Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PÓVOA DE LANHOSO APROVA PLANO OPERACIONAL MUNICIPAL PARA 2014

A Comissão Municipal de Defesa da Floresta da Póvoa de Lanhoso aprovou por unanimidade o Plano Operacional Municipal da Póvoa de Lanhoso (POM), para o ano de 2014, apresentado pelo gabinete técnico florestal do município. Este documento integra o Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios 2013-2017.

Reuniao 1

Esta aprovação ocorreu na tarde de dia 14 de abril, em reunião no edifício dos Paços do Concelho, na presença, de entre outras, do Vereador para a Proteção Civil da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Armando Fernandes.

O POM visa operacionalizar todas as ações no âmbito dos incêndios florestais, nomeadamente a coordenação de meios humanos, técnicos e materiais dos diferentes agentes envolvidos na prevenção e combate aos fogos. Este plano define e estabelece as competências dos agentes de defesa da floresta contra incêndios no território da Póvoa de Lanhoso.

Segundo aquele documento, o nosso concelho é dividido em setores, estando associado cada setor a uma entidade, de forma a diminuir o número de ocorrências e a área ardida, permitindo desenvolver um sistema de deteção e vigilância articulado e eficaz; mobilizar rapidamente os meios de combate; extinguir os incêndios na sua fase inicial; diminuir o número de reacendimentos; evitar o risco para a população, seus bens e atividades; e definir a estratégia de prevenção e combate dos incêndios florestais e articulação entre as entidades.

Cuidados a ter.

Preservar a nossa floresta e defendê-la dos incêndios florestais é um objetivo da responsabilidade de todos. O município da Póvoa de Lanhoso vem assim alertar os munícipes para a obrigatoriedade de procederem à limpeza da vegetação no terreno envolvente às suas habitações e para o respeito pelas medidas de segurança na realização de queimas de sobrantes agroflorestais e na realização de queimadas, tendo em atenção as condições atmosféricas, nomeadamente ventos e tempo quente e seco. Para mais esclarecimentos, consultar o portal do município ou deslocar-se ao gabinete técnico florestal da Câmara Municipal (no Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos).

Reuniao 2