Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFE CELEBRA COM POESIA 40 ANOS DO 25 DE ABRIL

Núcleo de Artes e Letras de Fafe promove evento “Viver as Palavras de Abril” na noite de 24 do corrente

“Viver as Palavras de Abril” é o lema do evento cultural que o Núcleo de Artes e Letras de Fafe promove na noite do dia 24 do corrente, na Biblioteca Municipal, a partir das 21h30.

Após uma breve retrospectiva histórica sobre a resistência ao fascismo em Fafe, será feita uma apresentação da obra dramatúrgica “Não falarei nem que me matem”, de Marta Freitas, editada pelo Núcleo de Artes e Letras, em parceria com a editora Labirinto.

A obra tem prefácio de Artur Ferreira Coimbra e versa sobre a dramática vida prisional de um fafense ilustre, Carlos Costa, que esteve encarcerado nas masmorras do Estado Novo durante 15 anos, sendo claramente um dos heróis da resistência ao anterior regime.

Esta obra, que conta com o apoio da Junta de Freguesia de Fafe, tem a sua apresentação oficial agendada para 26 de Abril em Almada, com a presença da autora e do próprio Carlos Costa, tio-avô daquela.

“Viver as Palavras de Abril” culmina com um recital de poesia de autores que trataram o tema da Revolução, antes ou depois do 25 de Abril (Manuel Alegre, José Carlos Ary dos Santos, Sophia de Mello Breyner Andresen, Miguel Torga, entre outros), entremeados com canções de intervenção da época, por intérpretes como José Carlos e Marina Oliveira, Duarte e Diana e José Augusto Gonçalves.