Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CASA DAS ARTES DE ARCOS DE VALDEVEZ É UMA REFERÊNCIA NO PANORAMA CULTURAL DA REGIÃO

Ao nível da Cultura Arcos de Valdevez destaca-se por possuir uma grande atividade cultural ao longo de todo o ano. A oferta é grande e o elevado nível de qualidade também. Desde as Letras à música, teatro, cinema, dança ou às iniciativas de cariz mais popular, decorrem em Arcos de Valdevez atividades que agradam a todo o tipo de públicos.

casa-das-artes-3

Ao nível da atividade cultural, Arcos de Valdevez destaca-se por possuir uma grande dinâmica ao longo de todo o ano, refletindo uma oferta de qualidade, regular e atenta às novas tendências e sensibilidades produtivas, numa programação alicerçada, sobretudo, na estrutura municipal dedicada à cultura: a Casa das Artes.

Das várias iniciativas realizadas ao nível musical, e que têm sido sinónimo de sucesso e continuidade ao longo dos anos, são de destacar a Mostra de Música Moderna “Sons de Vez”, uma iniciativa já realizada, este ano, pela décima segunda vez consecutiva e que continua a dar provas de ser uma boa aposta, trazendo até terras arcuenses nomes fundamentais como Jorge Palma, David Fonseca, Mesa, Moonspell, Wraygun, Terrakota, Ramp, Slimmy, Tiago Bettencourt, Sean Riley, Rita Redshoes, Manel Cruz, Deolinda, The Last Internationale, entre muitos outros; ou ainda o Harmos Festival, um festival que reuniu os melhores músicos/alunos das mais conceituadas escolas superiores de Música Clássica da Europa.

Ainda no âmbito da música, o Auditório da Casa das Artes arcuense recebeu, entre muitos outros, nomes de referência do panorama nacional e internacional, como a orquestra russa Silverstrings, Mafalda Arnauth, Corvos, Vitorino, Clã, Oquestrada, André Sardet, Anabela Duarte, Kussondulola, Camané, Santos e Pecadores, Phamie Gow, Coro Cubano Schola Cantorum Coralina, João Pedro Pais, Mafalda Veiga, Rodrigo Leão, Sérgio Godinho, GNR, Andy Mckee, Rita Guerra, Roland Tchakounté, Coro Vozes Búlgaras “Angelite” ou, em termos locais, a própria Banda da Sociedade Musical de Arcos de Valdevez, assumindo uma programação eminentemente vocacionada para um público heterogéneo, mas de referências qualitativas.

O Teatro é outra das áreas de grande interesse no âmbito das atividades culturais realizadas na Casa, e da qual também já fazem parte projetos de relevo como o Ciclo de Teatro Brasileiro, uma iniciativa realizada desde 2007 que, nesta sua sétima edição, conta com a Companhia de Teatro da Cidade (Brasil), Companhia Cênica Farândola Troupe (Brasil) e o projeto do ator Alexandre Borges (Brasil), "Poema Bar". Ainda em relação às Artes performativas, é frequentemente dado apoio a atividades em termos de coprodução com diversas Associações, caso do Marginal Artes, festival de artes performativas de Arcos de Valdevez, bem como outros atores locais e regionais ou Escolas, caso dos projetos da Associação Unidos do Couto

Outra das atividades desenvolvida ao nível da Cultura é o apoio a edições de livros de autores locais ou de temas ligados diretamente ao município e seu território. Desde 2006 foi dado apoio na elaboração de mais de três dezenas de obras ou projetos de parceria/apoio a outras entidades, que incluem igualmente suportes multimédia e musicais, tais como livro/cd “Conta a Canção” de Miguel Fernandes e “Um ano de Canções”, do coro infantil vozes Meninos do Vez, bem como “Padre Himalaya antologia com textos inéditos” de Jacinto Rodrigues; “Os Executivos da Câmara Municipal e as suas posições ao longo do último século”, do autor arcuense Alberto Fernando Fonseca Lima; “Recontro de Valdevez” de Alberto Codeço; “Construção do Território e Arquitetura na Serra da Peneda ” de Fernando Cerqueira Barros; “Passagens de um Passador” de José Gomes Morais, ou Tomás de Figueiredo Ensaio Crítico / bibliográfico, de Albertina Fernandes.

O Cinema é outra das atividades permanentes e de bastante procura na Casa das Artes Concelhia. Nesse sentido, e de forma a colocar Arcos de Valdevez no evoluir tecnológico e programá­tico da nova realidade cinematográfica, a Câmara Municipal investiu 69.000 euros na aquisição de um novo projetor de ci­nema 100% digital e de equipamento adicional para cinema 3D. Com este investimento ficou garantida a continua­ção do serviço público, a descentralização do cinema e a oferta cultu­ral alargada a todos os arcuen­ses, disponibilizando à comunidade local um produto cultural e de lazer atualizado, sem os custos significativos provenientes de deslocações.

Na área da promoção do Património e da identidade, o município tem levado a cabo a realização do congresso internacional “Casa Nobre, Um Património para o Futuro”, que já conta com três edições, realizando-se em Novembro deste ano a quarta edição, pautando-se pela qualidade das intervenções e temáticas abordadas, nomeadamente ao nível da Memória Histórica, Políticas Culturais e Defesa do Património, Arquitetura, Conservação e Restauro e do Turismo e Desenvolvimento Regional.

Conectada com a área artística, é de referenciar a utilização permanente do espaço de exposições temporárias, o foyer do Auditório da Casa das Artes, para a realização de diversas mostras de Arte, passando pela pintura, fotografia, escultura ou temáticas institucionais (Museu da Imprensa ou Museu de Serralves), que criaram desde 2001 um convívio com mais de 7 centenas de produtores e um número superior a 4000 obras de Arte. De destacar, de igual modo, a realização continuada das 12 edições da bienal de Artes “D’Art Vez”, numa tradição de trabalho que retomou um projeto arcuense com mais de 30 anos de existência.

A Autarquia considera que a cultura é um pilar fundamental do processo de desenvolvimento que preconiza Arcos de Valdevez e, como tal, pretende dinamizar e apoiar a realização de iniciativas, envolvendo os diversos parceiros, nomeadamente o movimento associativo.

casa_artes