Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CAFÉ CULTURAL RESIDÊNCIA ARTÍSTICA ESTREIA EM FAFE

Música e Graffiti em destaque nesta primeira edição

Fafe recebe, pela primeira vez, um ciclo de residências artísticas do projeto Café Cultural Residência Artística, criado numa parceria entre o Município de Fafe e a organização Café Cultural do artista plástico e produtor brasileiro, Vicente Coda.

Este projecto, centrado nas diferentes formas culturais, vai destacar, na primeira residência, até 24 de Março, a música e o graffiti, estando programadas várias iniciativas como o músico Luiz Fontineli e os grafiters Pedro Loureiro e João Vasco.

No Sábado, dia 18, Luiz Fontineli dá o mote para vários dias de animação com um Workshop de Ritmos Nordestinos, na Junta de Freguesia de Fornelos, a partir das 21h30.

No dia seguinte, dia 19, no Multiusos de Fafe, quer os graffits, quer a música nordestina serão o tema de vários workshops destinados a todos os públicos.

Na sexta-feira, dia 23, a partir das 16h00, são inaugurados, na Praça das Comunidades, os trabalhos finais de Graffiti, desenvolvidos pelos dois grafiters que estiveram em Fafe. À noite, pelas 21h30, é apresentado, na Sala Manoel de Oliveira, o projecto de Sinergia entre os artistas convidados, a Academia de Música José Atalaya e a Escola Bailado de Fafe.

Este primeira residência termina no dia 24, com um concerto de Luiz Fontineli e a Banda de Rua no Teatro-Cinema de Fafe, às 21h30.

Pompeu Martins, Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Fafe revela que “se trata de um projecto inovador, dinâmico e progressista e que vai trazer à nossa cidade um conjunto de artistas de renome e diferentes manifestações culturais. O que vai acontecer em Fafe durante estas duas semanas é, na verdade, uma partilha de aprendizagens e experiências num laboratório de descobertas artísticas. Cada artista vai desenvolver uma oficina na sua área e criar um trabalho único em conjunto com a população.”