Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BRAGA TEM NOVAS REGRAS DE ACESSO AUTOMÓVEL NO CENTRO HISTÓRICO

Município introduz novas regras de acesso automóvel no Centro Histórico. Medida visa controlar trânsito na área pedonal

O Município de Braga vai introduzir novas disposições no processo de revalidação das autorizações de acesso automóvel à área pedonal. A medida que visa essencialmente controlar o excesso de trânsito automóvel que se verifica nessa área, será analisada na próxima Segunda-feira, dia 19 de Fevereiro, em sede de Reunião do Executivo Municipal.

CMB18072017SERGIOFREITAS0000008222

Este processo está enquadrado num conjunto de medidas que visam a defesa do modo pedonal no Centro Histórico, que é já uma imagem de marca da Cidade, tornando-o mais cómodo, seguro, agradável, inclusivo, amigo do ambiente, com qualidade urbana e sustentável.

“Estas alterações são a demonstração da vontade que o Município tem de continuar a incentivar os Munícipes e os visitantes a utilizarem o espaço público de forma cada vez mais acentuada, dando-lhes primazia numa área que é, por definição, sua”, refere João Rodrigues, vereador da Câmara Municipal de Braga, responsável pela gestão do espaço público.

Assim, o horário que se estipula para acesso á área pedonal para operações de cargas e descargas fica limitado aos períodos compreendidos entre as 03h00 e as 10h30 e entre as 19h00 e as 21h00 de Segunda a Sexta-feira, e entre as 03h00 e as 10h30 ao Sábado.

É definido um período de tempo máximo de 15 minutos, excepto para os casos devidamente justificados pela necessidade de transporte de diversos volumes, sem que se verifique o abandono da viatura. A saída de veículos após o termo do horário estipulado para operações de cargas e descargas é bloqueada pelo sistema de acessos.

No Centro Histórico, área de forte cariz patrimonial e turístico, denota-se igualmente um investimento no tipo de materiais seleccionados ao nível dos pavimentos, entre outros, situação que não é compaginável com o fluxo de trânsito a que se assiste pelos inerentes custos de manutenção.

“Tanto aos residentes que disponham de aparcamento próprio na área pedonal como aos residentes que dele não disponham é concedido acesso à área pedonal com isenção de horário, não sendo, no entanto, autorizado o estacionamento em toda a área. Aos titulares de estabelecimentos de venda ao púbico e de prestação de serviços, incluindo profissões liberais, apenas é concedido acesso dentro do estabelecido para operações de cargas e descargas”, explica João Rodrigues.

Os acessos à área pedonal serão limitados a 8, 5 e 3 entradas diárias por requerente, para os casos de moradores, comércio/serviços e restauração, respectivamente, excepto para situações devidamente justificadas e de extrema necessidade.

O acesso pode ser pontualmente concedido em horário distinto mediante apresentação de pedido devidamente fundamentado aos seguintes utilizadores: lares de idosos e de jovens (apenas para transporte dos residentes), farmácias, serviços de assistência domiciliária, serviços públicos e serviços de utilidade pública (apenas no âmbito das suas actividades), empresas ao serviço de eventos públicos, familiares de residentes na área pedonal que necessitem de apoio de terceiros (apenas para esse efeito), táxis (para transporte de pessoas com mobilidade condicionada) e restaurantes (apenas para transporte de comida das 03h00 às 12h30 e das 19h00 às 21h00).

“Ao mesmo tempo protegem-se os residentes porque lhe atribuímos condições especiais no acesso automóvel às suas casas, 24 horas por dia, e protegem-se os comerciantes porque garantimos que ninguém fica privado de aceder ao seu estabelecimento comercial, ao mesmo tempo que tornamos as zonas em causa mais convidativas ao público” conclui João Rodrigues.

Com estas novas dinâmicas será também intensificada a fiscalização, como garantia para a aplicabilidade das regras estabelecidas.

VIZELA ADERE À TECNOLOGIA LED

Câmara começou a mudar iluminação pública para tecnologia LED

A Câmara Municipal de Vizela deu início ao processo de remodelação da rede de iluminação pública no Concelho, com a instalação de luminárias LED, em substituição das luminárias existentes.

Túnel da Cor

Assim, este processo iniciou com a substituição das luminárias do Túnel da Cor, seguindo-se depois a instalação de luminárias LED no túnel do Castelo, tendo em conta serem locais em que iluminação se encontra ligada todo o dia, no sentido de adotar uma solução que permita reduzir custos.

De realçar que é objetivo deste Executivo proceder à substituição total das luminárias existentes através da instalação de luminárias LED em todo o Concelho, até ao final do presente mandato.

O objetivo desta medida é a poupança dos consumos energéticos, assim como a redução efetiva da percentagem de emissão de dióxido de carbono para a atmosfera.

CERVEIRA RECEBE PARCEIROS DO PROJETO INTERNACIONAL "IN COMMON SPORTS"

‘In CommonSports’ arranca com 1º ReuniãoTransnacional

Vila Nova de Cerveira acolheu, esta semana, uma comitiva dos parceiros do projeto internacional ‘In Common Sports’ para uma primeira reunião de trabalho de definição da estratégia e de conhecimento in loco do impacto das Olimpíadas Intergeracionais. Autarca Fernando Nogueira deu as boas-vindas aos representantes da Bulgária, Grécia, Hungria e Itália, reiterando o contributo pioneiro em prol da saúde e bem-estar da população sénior através do desporto.

_D6C6365

Com o período de execução entre janeiro de 2018 e dezembro de 2020, o ‘In Common Sports’ está já a dar os primeiros passos. Depois da apresentação pública em cada um dos países envolvidos, o Município de Vila Nova de Cerveira - enquanto líder do projeto -e o Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) - na qualidade de parceiro estratégico - organizaram, entre esta quarta e sexta-feira, uma reunião de trabalhocom a presença do consórcio de parceiros.

À equipa de técnicos da autarquia cerveirense e do IPVC destacada para a articulação e desenvolvimento do projeto, juntaram-se os representantes do Município de Cesena (Itália), Valeria Rossi e FedericaCuni, do Município de Trikala (Grécia),GiannisGiakas, do Município de Aksakovo (Bulgária),NeliPetrova eStefaniYordanova, e da Associação Zoldpont (Hungria),PéterCziráki e MártonDvorák.

Dando as boas-vindas aos presentes numa sessão de trabalho nos Paços do Concelho, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira realçou a importância desta iniciativa “para a partilha de conhecimentos e de realidades de outros países no âmbito da melhoria das condições de vida e potenciação de estilos de vida saudáveis junto da população sénior”.Fazendo votos de sucesso para o trabalho proposto, Fernando Nogueira agradeceu a presença ea interação de todos “num projeto pioneiro que prima pelo envolvimento das populações”.

O programa de três dias incluiu um conjunto de reuniões preparatórias de forma a articular e agilizar a implementação do projeto. Para além da formalização de alguns acordos internos, foram igualmenteauscultadas dificuldades, potenciados pontos convergentes, delineadas regras, apresentado o website e elaborada a calendarização para os três anos.

Tendo como principal objetivo aprofundar o conhecimento dos fatores motivacionais para a prática continuada de exercício físico na população idosa através de um estudo que envolverá 350 participantes, a comitiva teve ainda a oportunidade de participar numa sessão de formação ministrada pela equipa líder da investigação da Escola Superior de Desporto e Lazer do IPVC, nas próprias instalações em Melgaço, de forma a coordenar a metodologia no âmbito do estudo científico proposto no projeto.Esta sessão contou ainda com a presença dos técnicos de todas as autarquias do Alto Minho envolvidos nas Olimpíadas Intergeracionais.

Pelos resultados positivos alcançados em três anos (2015-2017), o projeto das Olimpíadas Intergeracionais será replicado em mais quatro países da Europa, fruto da aprovação da candidatura ‘In CommonSports - IntergenerationalCompetition as Motivation for Sport andHealthyLifestyleofSeniorCitizens, submetida pelo Município cerveirense ao programa Erasmus + Sport, num financiamento superior a 300 mil euros.

_DSC1034

VIZELA RECEBE SECRETÁRIO DE ESTADO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO

Secretário de Estado da Juventude e do Desporto presente na jornada de trabalho Juventude.net

No âmbito do mês de fevereiro, mês da Juventude e Desporto, a Câmara Municipal de Vizela promove a iniciativa Juventude.net, um Encontro Distrital de Técnicos Municipais de Juventude.

Juventude.net Cartaz

O Encontro realiza-se no próximo dia 23 de fevereiro, das 09:30h às 17:30h na Casa Municipal de Cultura Jorge Antunes na cidade de Vizela.

A sessão de abertura contará com a participação do Secretário de Estado da Juventude e Desporto, Dr. João Rebelo, que dará o pontapé de saída a uma jornada de trabalho entre técnicos municipais de juventude das autarquias do distrito de Braga.

Da parte da manhã, os participantes irão estar divididos em grupos de reflexão, numa metodologia de educação não formal, com o tema de fundo “Trabalho em rede – uma janela de oportunidades”. O objetivo é que os técnicos envolvidos elaborem um documento de recomendações para o trabalho municipal de juventude no distrito de Braga.

Da parte de tarde está reservada uma sessão de informação e atualização sobre os projetos de juventude do IPDJ, da responsabilidade do Instituto, e do Programa Erasmus+ da competência da Agência para a Gestão do Programa ERASMUS+ Juventude em Ação. A sessão continua com a apresentação de uma nova entidade, a APP Juventude (Associação Portuguesa de Profissionais de Juventude), terminando com a apresentação dos resultados dos trabalhos de grupo.

A sessão de encerramento terá lugar por volta das 17:30h.

Com a dinamização do Juventude.net, a Câmara Municipal de Vizela tenta dar novo impulso às relações intermunicipais e regionais em prol do trabalho com os jovens do distrito. Será, de certa forma, uma tentativa de reativação de uma rede que se iniciou no âmbito da Braga Capital Europeia da Juventude 2012.

MELGAÇO REALIZA AÇÕES DE ESCLARECIMENTO E SENSIBILIZAÇÃO SOBRE LIMPEZA DE TERRENOS

As juntas de freguesia de Melgaço, em colaboração com a Câmara Municipal e o Núcleo de Proteção Ambiental da GNR, estão a desenvolver várias ações de sensibilização para alertar a população sobre a obrigatoriedade da limpeza dos terrenos em redor das habitações, estaleiros, armazéns e outras edificações, inseridas nos espaços rurais. As ações estão calendarizadas nas freguesias de Melgaço tendo já acontecido na Vila e Roussas, nos dias 10 e 11 de fevereiro.

Ação _ Vila e Roussas (6)

Até ao dia 15 de março, todos os proprietários, arrendatários, usufrutuários e entidades que detenham terrenos inseridos em espaços rurais, mesmo que não sejam proprietários das edificações deverão proceder à limpeza dos espaços, numa faixa não inferior a 50 metros, obrigatoriedade de acordo com o Decreto-Lei n.° 124/2006, de 28 de junho, na sua redação atual com as disposições específicas da Lei n.° 114/2017, de 29 de dezembro - Lei do Orçamento de Estado de 2018. O incumprimento é punível por lei e, para o ano de 2018, por força da Lei n.° 114/2017, de 29 de dezembro, as coimas são majoradas para o dobro, ou seja mínimo de 280 euros, no caso de pessoas singulares, e 1600 euros no caso de pessoas coletivas.(artigo 38.º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de Junho)

O objetivo é reduzir o número de incêndios florestais. Para tal a Proteção Civil aconselha algumas medidas: criar uma faixa de proteção de 50m à volta das casas; distanciar entre si, no mínimo, 4m, as copas das árvores; distanciar as árvores e arbustos dos edifícios em pelo menos 5m; evitar a projeção de árvores sobre os telhados; e realizar regularmente a limpeza dos acessos às casas.

Após o dia 15 de março, perante o incumprimento das regras, o Município de Melgaço irá substituir-se aos proprietários e outros responsáveis florestais, na gestão da limpeza prevista na legislação, mediante comunicação e, na falta de resposta em cinco dias, por aviso a afixar no local dos trabalhos. Esta situação, para além da instauração de processo de contraordenação, implica o ressarcimento de todas as despesas efetuadas, conforme as disposições previstas na legislação.

Calendarização das ações

22 de fevereiro | 14h00: Castro Laboreiro – Centro Cívico

22 de fevereiro | 16h00: Lamas de Mouro – Sede da Junta de Freguesia

24 de fevereiro | 14h00: Cubalhão – Sede da Junta de Freguesia

24 de fevereiro | 15h00: Parada do Monte – Sede da Junta de Freguesia

24 de fevereiro | 17h00: Penso – Centro de Convívio

24 de fevereiro | 18h30: Alvaredo – Sede da Junta de Freguesia

25 de fevereiro | 10h00: Cousso – Sede da Junta de Freguesia

25 de fevereiro | 14h30: Gave – Sede da Junta de Freguesia

Em breve serão conhecidas as datas das ações em Fiães e Paderne.

Ação _ Vila e Roussas (8)

PAN QUER PREVENÇÃO E COMBATE À ESCRAVATURA MODERNA

Em Portugal aumentou o risco de escravatura moderna. PAN quer um novo plano nacional de prevenção e combate

  • Portugal figura entre os 20 países europeus onde aumentou o risco de escravatura moderna em 2017
  • Índice Global da Escravatura 2016 aponta a existência de cerca de 13.000 pessoas escravizadas em território português
  • Relatos de servidão, tráfico humano, aumento do trabalho temporário e inoperância das autoridades
  • No início da crise, em 2011, realizaram-se mais 56% de inspeções do que em 2015

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza, apresenta hoje uma iniciativa legislativa que recomenda ao Governo que proceda à célere elaboração e implementação de um novo Plano Nacional de Prevenção e Combate ao Tráfico de Seres Humanos, uma vez que o anterior Plano cessou a respetiva vigência a 31 de dezembro de 2017, existindo uma vazio nesta matéria.

Nos últimos anos, Portugal tem-se deparado com um cenário de crescimento desenfreado de contratação de mão-de-obra estrangeira, proveniente de países como a Tailândia, o Nepal, a Moldávia e a Roménia, por empresários agrícolas ou grandes produtores nacionais nas regiões do Ribatejo e do Alentejo, onde se verificam condições que atentam clara e diretamente contra as premissas legais subjacentes, tais como, remunerações abaixo do salário mínimo nacional; alojamento em tendas; horas extraordinárias não remuneradas, inexistência de folgas, entre outros.

De acordo com o relatório da consultora Verisk Maplecroft, Portugal figura entre os 20 países europeus onde aumentou o risco de escravatura moderna em 2017, onde é sublinhada a inoperância das autoridades que deveriam fiscalizar o cumprimento das leis laborais, a par do aumento do trabalho temporário e dos relatos de servidão e tráfico humano, que colocam o país na categoria de risco médio de escravatura moderna.

Em pleno século XXI, os dados apresentados pelo relatório do Índice Global da Escravatura (IGE) 2016, editado pela Walk Free Foundation, apontam para a existência de quase 13.000 pessoas escravizadas em território português.  O IGE revela um aumento significativo do número absoluto de pessoas que vivem em condições de escravatura em Portugal, uma vez que o mesmo relatório de 2014 apontava para um número aproximado de 1.500 pessoas a viverem nesta situação. Apesar desta subida abrupta ser justificada pelo reajustamento da definição de “escravatura” por parte do IGE, que passou a considerar que “escravatura moderna implica o controlo ou posse de uma pessoa, retirando-lhe a sua liberdade individual com intenção de a explorar. As pessoas são escravizadas através de redes de tráfico humano, trabalho forçado, servidão por dívidas, casamento forçado ou exploração sexual”. Portugal, no ranking alusivo aos países cujos governos estão a diligenciar medidas contra a escravatura, figura no 6º lugar, a seguir à Holanda, Estados Unidos, Reino Unido, Suécia e Austrália.

Segundo uma denúncia recente do Presidente da Câmara da Vidigueira, Manuel Narra, existem dezenas de novos escravos no seu concelho nas épocas da apanha da azeitona. De acordo com este autarca a necessidade de mão-de-obra e a falta de mecanismos adequados para a contratação de mão-de-obra para colmatar as necessidades destes empreendimentos agrícolas, “potencia a criação de redes mafiosas que alimentam novas formas de escravatura”. Carlos Graça, inspetor e coordenador de uma equipa nacional de combate ao trabalho não declarado no seio da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), afirmou que o caso da Vidigueira “infelizmente não é único”.

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) abriu concurso, há vários meses com o objetivo de acrescentar 83 inspetores aos cerca de 300 que possuía em 2015, ano em que esse efetivo realizou mais de 39 mil visitas inspetivas relativas a mais de 4,5 milhões de pessoas empregadas em mais de um milhão de empresas.  No início da crise, em 2011, realizaram-se mais 56% de inspeções do que em 2015.

Esta é a segunda iniciativa legislativa que o PAN apresenta sobre este assunto tendo a primeira, uma recomendação ao Governo português que proceda ao combate ao tráfico de seres humanos para fins laborais, sido aprovada em Plenário a 26 de janeiro de 2018.

Perante estas evidências e circunstâncias, o PAN considera preocupante e desadequado a inexistência de um Plano Nacional de Prevenção e Combate ao Tráfico de Seres Humanos em plena atividade formal, que sirva de suporte e diretriz a um Estado de Direito que deve assumir a prevenção e combate ao tráfico de seres humanos como prioridade, mitigando a presente realidade de variadíssimos casos em que é posta em causa a dignidade da pessoa humana.

AUTARCAS VIZELENSES VISITAM COLECTIVIDADES DO CONCELHO

Câmara iniciou visitas pelas instituições desportivas e de juventude do Concelho

No âmbito do mês de fevereiro, mês da Juventude e Desporto, a Câmara Municipal de Vizela iniciou as visitas pelas diversas instituições desportivas e ligadas à juventude do Concelho.

Visita assoc. desp. juv.

A Câmara visitou já o Desportivo Fundação Jorge Antunes, o FC. Tagilde, a Coração Azul, a Associação “Os vizelenses”, o Clube de Automóveis Antigos e a Associação de Ténis de Mesa de Braga.

Na passada sexta-feira, realizou-se a iniciativa Made In Vizela, uma tertúlia com jovens vizelenses que, pelo percurso de vida, académico e profissional, partilharam histórias inspiradoras.

Ontem no Bar do Rio, teve lugar o Vizela 2038, cujos protagonistas foram os agentes associativos juvenis do Concelho.

A sessão abriu com os Vereadores do Desporto e Juventude, Agostinha Freitas e Jorge Pedrosa, respetivamente, e contou também com a presença de Vitor Dias, da delegação do norte do IPDJ.

Dos presentes, destaque para os Agrupamentos de escuteiros, a VIA - Vizela Imaginativa, a Baiciência, a Coração Azul e o Grupo de Jovens de Infias, sendo que cada uma delas fez a apresentação da sua associação, assim como uma perspetiva de como vêm Vizela daqui a 20 anos.

A sessão terminou com um momento musical, protagonizado pelos vizelenses Leonor e Pimentel.

Começou também ontem, dia 15, o Torneio de Veteranos, no Pavilhão dos Bombeiros Voluntários de Vizela, que se irá prolongar todo o mês, de 2ª a 5ª feira, envolvendo vários clubes do Concelho que se associaram a este torneio promovido pela Autarquia. De destacar a participação dos clubes: A.D. S. Paio S.C., C.C.D. Santa Eulália, C.C.R. Montesinhos, C.C.R.R.B. – Infias, Desportivo Jorge Antunes, F.C. Tagilde, F.C. Vizela e GNR – Vizela.

Durante este mês, continuam as visitas às instituições desportivas, sempre ao final do dia, ou nas horas em que os atletas se encontram a treinar nas diferentes instalações desportivas, para que no local, juntamente com os dirigentes, se possa aferir das realidades inerentes à prática desportiva do Concelho.

PALÁCIO DA BREJOEIRA RECEBEU APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS PRODUTOS DO “NAMORAR PORTUGAL”

O Palácio da Brejoeira foi palco, ontem à tarde, da apresentação de dois novos produtos da coleção “Namorar Portugal”. Cerimónia que contou, entre outros, com as presenças do deputado europeu, José Manuel Fernandes, e dos autarcas de Monção, António Barbosa, e de Vila Verde, António Vilela.

DSC_0008 (Large)

Os produtos apresentados foram um Pão-de-Ló, denominado “Água na Boca” e confecionado pela Pastelaria da Vila, de Vila Verde, e o “Chã de Tília Palácio da Brejoeira”, fruto de uma parceria entre o Palácio da Brejoeira e Serras Brandas, empresa do monçanense Filipe Temporão que produz e comercializa chãs de diferentes sabores.

Encantado com “Namorar Portugal”, António Barbosa realçou as virtualidades do projeto nascido em Vila Verde, enaltecendo as suas especificidades e autenticidade, bem com a capacidade em conciliar os aspetos tradicionais com metodologias mais contemporâneas.

Acrescentou: “Este projeto é um exemplo daquilo que queremos fazer em Monção. Valorização das nossas tradições, abertura a novos conceitos e envolvimento do setor privado. A nossa ideia é enaltecer aquilo que nos distingue em termos culturais e sociais”.

Refira-se que a coleção “Namorar Portugal” compreende um conjunto de produtos desde o setor têxtil, à decoração, artesanato, merchandising, acessórios de moda e agro-alimentar. Estes produtos estarão patentes no Palácio da Brejoeira, até o dia 26 de fevereiro.

Além da abertura da coleção “Namorar Portugal” e da apresentação dos novos produtos, esta ação promocional englobou ainda visita ao Palácio da Brejoeira, atuação da Academia de Música de Vila Verde, declamação de poesia pela Filarmónica Milagrense, e degustação de produtos “Namorar Portugal”.

DSC_0046 (Large)

DSC_0053 (Large)

DSC_0060 (Large)

DSC_0067 (Large)

DSC_0087 (Large)

DSC_0096 (Large)

BRAGA RECEBE CAMPEÕES EUROPEUS DE FUTSAL

Recepção aos Campeões da Europa de Futsal tem lugar na próxima segunda-feira, dia 19 de Fevereiro, pelas 18h30, no Salão Nobre do Theatro Circo, Braga

O Município de Braga recebe os jogadores Bracarenses e membros da equipa técnica, que recentemente se sagraram Campeões da Europa de futsal. A recepção terá lugar na próxima Segunda-feira, 19 de Fevereiro, às 18h30, no Salão Nobre Theatro Circo, em Braga.

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e de Sameiro Araújo, vereadora do Desporto.

Também na Segunda-feira, entre as 14h30 e as 17h30, os Bracarenses terão a oportunidade de ver de perto a taça de conquistada por Portugal que estará em exposição nos Paços do Concelho.

Portugal conquistou pela primeira vez o título de Campeão Europeu de futsal, na capital eslovena, Ljubljana, ao vencer a Espanha na final do Euro 20

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE TRANSFERE VERBAS E COMPETÊNCIAS PARA AS FREGUESIAS

Município de Esposende transfere 436 mil euros para freguesias do concelho

O Município de Esposende vai transferir 436.517 euros para as Juntas e Uniões de Freguesia do concelho, de acordo com deliberação aprovada em reunião do executivo. A verba corresponde aos acordos de execução relativos à delegação de competências para a manutenção de espaços verdes e para a limpeza de vias e espaços públicos, sarjetas e sumidouros.

DSC09620

Por forma a garantir rigor e justiça na atribuição da comparticipação financeira a cada autarquia, a definição dos montantes teve por base o cálculo dos quilómetros das vias municipais e dos espaços verdes correspondentes a cada freguesia e uniões de freguesia e a necessária regularidade de limpeza dos espaços.

Com base nestes critérios, foram definidos os montantes a atribuir à União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra, União das Freguesias de Apúlia e Fão, União das Freguesias de Belinho e Mar, União das Freguesias de Palmeira de Faro e Curvos, União das Freguesias de Fonte Boa e Rio Tinto, e às Juntas de Freguesia de Antas, Forjães, Gemeses e Vila Chã.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, refere que “reconhecendo as limitações financeiras das Juntas e Uniões de Freguesia, o Município reforçou em 25% o valor das transferências, em 2015, garantindo, assim, os recursos para a execução daquilo que são as suas competências”. Sublinha, ainda que “a Câmara Municipal, sempre que solicitada e de acordo com a disponibilidade financeira, tem vindo a atender a muitas das solicitações das Juntas e Uniões de Freguesia, concedendo um conjunto alargado de apoios, tanto de cariz financeiro, como ao nível da cedência de materiais e de equipamentos”.

 

MELHOR COZINHEIRO DO MUNDO COLABORA COM MELHOR NA CATEGORIA JOVEM

José Avillez e João Pedro Coelho

Depois de no passado dia 5 do corrente mês ter recebido em Paris o - Grand Prix de L´ Art de La Cuisine – atribuído pela Academia Internacional de Gastronomia, o Chef José Avillez foi convidado para confecionar um jantar vínico no Vidago Palace, em Chaves.

Capturarttt

O evento decorreu no passado fim de semana, e fez deslocar à cidade transmontana conceituados produtores de vinhos e uma também escolhida lista de comensais.

Com o portuense Chef Vítor Matos, consultor de cozinha naquela luxuosa unidade hoteleira portuguesa a coordenar o serviço, a confecção do menú esteve a cargo do colega Avillez, que recorde-se, também é possuidor de duas estrelas Michelin, o mais alto prémio internacional do sector da restauração.

Mas, foi necessária a colaboração de outros cozinheiros; entre eles, participou João Pedro Coelho, natural de Fornelos, Ponte de Lima, e eleito o melhor cozinheiro jovem em 2017, ao vencer o concurso Jovem Talento de Gastronomia.

A ementa, escolhida por José Avillez, foi diversificada, entre pratos de carne e peixe, dos quais salientamos: como entrada um carapau, seguido de Pescada a vapor com xerez de ameijoas; depois Robalo com escamas de abacate, fumado; seguiu-se um pombo com milho, cogumelos e avelãs, e a matança com rabo de boi e puré de cebola. Na sobremesa, destacou-se a fruta, com coco e ananás dos Açores.

Portugal e Ponte de Lima, são hoje motivo de notícia nacional e internacional na área da gastronomia, pois os galardões assim o justificam. O mais recente foi atribuído Américo Nunes, com apenas 11 anos de idade, da freguesia do Bárrio, ao vencer a edição Cook Off, programa televisivo de culinária, a nível nacional.

Recorde-se, que o jovem cozinheiro João Coelho, juntamente com o Chef Paulo Santos, da Casa de S. Sebastião, em S. Pedro de Arcos, Ponte de Lima, foram responsáveis no passado dia 19 de Janeiro de prepararem um Bacalhau de Cebolada em Bruxelas. O Convite, partiu do Café – Restaurante Portugal na sede da Europa, e da Academia do Bacalhau na Bélgica, com participação limitada a 80 apreciadores.

Mas, face ao êxito e desejo de muitos, aguarda-se a repetição, em data a agendar oportunamente, até pela lista de suplentes.

Texto: Tito Morais

Foto: atabula.com

Fonte: https://www.luso.eu/

ALUNOS DE CELORICO DE BASTO VISITAM CENTRO DE APOIO À CRIAÇÃO DE EMPREGO CULTURAL DO PORTO

Alunos do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto visitaram o CACE Cultural do Porto

O Centro de Apoio à Criação de Emprego Cultural do Porto recebeu ontem, 15 de fevereiro, 55 alunos que frequentam ensino secundário do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto numa organização parceira com o CLDS 3G Geração Eco.

WP_20180215_007

Uma visita que teve por objetivo elucidar os alunos para o empreendedorismo dando-lhes mais ferramentas para que possam ter um futuro mais atrativo. “É fundamental que os jovens tenham acesso a vários mecanismos que sejam uma mais-valia no que respeita ao percurso profissional. Neste sentido, o Contrato Local de Desenvolvimento Social Geração Eco tem procurado atuar de forma exemplar, trabalhando com versatilidade no sentido de dar aos jovens a hipótese de novos conhecimentos para que, terminado o ciclo de estudos possam olhar para o mercado de trabalho com otimismo e cientes das suas capacidades. São oportunidades únicas que incentivam os jovens a não ter medo de ir ao encontro dos seus sonhos cientes das dificuldades e das responsabilidades do mercado de trabalho” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

Os jovens puderam assim conhecer de perto um ninho de empresas, numa ação direcionada ao empreendedorismo social que procura dar a conhecer aos jovens que estudam na área de Humanidades, a oferta profissional nessa área.

Durante a visita, os 55 alunos puderam verificar uma, além de muitas outras, das empresas que surgiu da irreverência de 4 jovens empreendedores, a Lightbox, uma produtora audiovisual, que singrou e que é uma referência na área audiovisual no panorama nacional. No CACE, valência do IEFP, todas as empresas instaladas são de vertente cultural e artística, incluindo um espaço que permite a realização de vários eventos.

Os 55 alunos tiveram ainda a oportunidade de visitar a Faculdade de Letras, uma possível realidade terminado o secundário.

O CLDS 3G Geração Eco apresentou esta iniciativa inserida no eixo 1, emprego, formação e empreendedorismo.

WP_20180215_022

PÓVOA DE LANHOSO ATRIBUI BOLSAS DE ESTUDO

Câmara Municipal atribui 167 bolsas de estudo a estudantes Povoenses

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai atribuir 167 bolsas de estudo a Povoenses que frequentam o ensino superior e o ensino secundário no ano letivo 2017/2018. No total, o investimento é superior a 93 mil euros (93.240,00€).

Pacos do Concelho (arquivo - 2017)

Ao nível do ensino superior, 117 estudantes vão receber estas bolsas de estudo; ao nível do ensino secundário, 50. Deram entrada, no total, 211 candidaturas.

Estes números representam um aumento em relação ao ano letivo anterior, em que 122 estudantes do ensino superior e do ensino secundário residentes no concelho receberam este apoio atribuído todos os anos pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso. O investimento no ano letivo 2016/2017 foi de 80 mil euros.

A Autarquia continua, desta forma, ao lado das famílias Povoenses, ajudando-as a suportar os encargos com os estudos, sobretudo dos/as mais jovens.

As bolsas de estudo integram o programa de medidas sociais “Póvoa Solidária”. Têm por objetivo apoiar as famílias Povoenses perante os encargos relacionados com a continuidade dos estudos, criando condições aos/às estudantes provenientes de famílias com baixos recursos económicos e com aproveitamento escolar, residentes no concelho Povoense, para continuar a frequentar o ensino, contornando assim as dificuldades económicas demonstradas pelo respetivo agregado familiar.

A entrega destas Bolsas de Estudo aos/às alunos/as do Ensino Secundário realiza-se já na próxima terça-feira, dia 20 de fevereiro, nos Paços do Concelho. 

CABECEIRAS DE BASTO VALORIZA MOSTEIRO DE S. MIGUEL DE REFOJOS

Cabeceiras de Basto continua a apostar na valorização do Mosteiro de S. Miguel de Refojos. Diversificado programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ estende-se até julho de 2019

Foi apresentado ontem, dia 15 de fevereiro, à comunicação social, autarcas e parceiros, o riquíssimo programa cultural intitulado ‘Mosteiro de Emoções’ que tem como elemento central o Mosteiro de S. Miguel de Refojos – magnífico monumento beneditino.

Diversificado programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ estende-se até julho de 2019 (1)

Dirigido a um público diversificado, o programa desenvolve-se em três eixos temáticos Cultura/Artes Performativas, Gastronomia/Sabores e Saúde e Bem-Estar que aliam a itinerância, a combinação e a diversidade.

A iniciar a partir deste momento, este vasto programa cultural estende-se até julho de 2019, e assenta em parcerias alargadas que vão desde as instituições locais a diversas entidades regionais e nacionais.

Marcaram presença nesta apresentação o presidente da Câmara Municipal, vereadores, membros da Assembleia Municipal, presidentes de Junta de Freguesia e demais autarcas, a diretora do Agrupamento de Escolas e diretora do Centro de Emprego, entre outros parceiros e convidados.

Trata-se de um programa que resulta de uma candidatura a fundos comunitários designada ‘Mosteiro de S. Miguel de Refojos, Património Cultural Ímpar’, através do NORTE 2020, e que integra, para além de um conjunto de ações materiais, obras de reabilitação de coberturas e fachadas do Mosteiro e requalificação da antiga livraria beneditina, o mencionado programa cultural que se materializará em múltiplas manifestações artísticas, de exaltação do património, tradição e história.

“Já o tenho afirmado várias vezes, e sei que os Cabeceirenses comungam da mesma opinião, de que O Nosso Mosteiro é o bem maior do nosso concelho e das Terras de Basto”, começou por dizer o presidente da Câmara na abertura da sessão. E acrescentou: “este Património Ímpar é um bem maior pelo potencial que tem para atrair cada vez mais visitantes e turistas, assumindo-se, assim, como o mais importante ícone de promoção do desenvolvimento cultural e económico da nossa terra”.

De acordo com as palavras de Francisco Alves, “este processo de candidatura do Nosso Mosteiro a Património Mundial (processo que foi iniciado em 2014 mas que não mereceu, por ora, aprovação pela Comissão Nacional da UNESCO à Lista Indicativa de Portugal) tem servido de incentivo para uma requalificação mais acelerada e profunda deste monumento”.

Sobre este programa cultural, Francisco Alves, explicou que se desenvolverá ao longo dos próximos 18 meses e integrará 23 atividades.

Destacou, “com enorme satisfação o envolvimento de inúmeros parceiros de Cabeceiras de Basto, desde a comunidade educativa, aos empreendedores locais, passando pelo movimento associativo e outras instituições do concelho, mas também parceiros externos como universidades, escolas profissionais, orquestras, cooperativas, empresas de dinamização cultural, entre outros”, a quem manifestou publicamente o seu profundo reconhecimento e agradecimento. Apelou, ainda, à comunicação social que tem acompanhado o processo da Candidatura do Mosteiro desde o início a que continuem a divulgar e promover este amplo programa cultural.

O autarca concluiu a sua intervenção declarando que “Estamos assim a fazer tudo para que, dia após dia, ano após ano, o Mosteiro de S. Miguel de Refojos continue a atrair e a seduzir cada vez mais visitantes e turistas, levando o nome de Cabeceiras de Basto bem longe e, dessa forma, contribuindo também para o aumento do prestígio e da imagem da nossa terra e das nossas gentes. É nossa preocupação continuar a salvaguardar, promover, conservar e valorizar o NOSSO MOSTEIRO”.

Coube a Joana Fintas da Ubiwhere, empresa responsável pela criação da imagem deste programa cultural, apresentar e justificar o logótipo que representa, a partir de hoje, o programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’, imagem essa que a própria considerou “forte, coesa e que apela à emoção”.

João Abreu, responsável pela Academia das Emoções, a empresa que vai executar este programa cultural, descreveu as 23 atividades, muitas delas desmultiplicadas em várias ações, informando ainda como, onde, com quem e a quem se destinam esses mesmas atividades.

Dos três eixos temáticos – Cultura/Artes Performativas, Gastronomia/Sabores e Saúde e Bem-Estar – que contarão com o envolvimento de muitos parceiros, destacamos a Bienal Internacional de Flauta Transversal, como reconhecimento e exaltação da grande flautista nacional, Adriana Ferreira, natural do concelho, e solista da Orquestra Nacional de França desde 2012; a ‘Sebenta do Património’; a ‘Noite das mil e uma histórias’; o Seminário Internacional; Festival Ibérico de Canto Gregoriano; a ‘Mesa de Cabeceiras’, o ‘Festival Aromático’; a ‘Mostra de Sabores Beneditinos’; o ‘Encontro Holístico’, entre muitos outros.

Diversificado programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ estende-se até julho de 2019 (2)

TURISMO CRESCE EM ARCOS DE VALDEVEZ

29% foi o crescimento do movimento turístico em Arcos de Valdevez

Entraram mais de 105 mil pessoas na Loja de Turismo da Sede do Concelho e do Soajo, no Paço de Giela e na Porta do Mezio, o que se refletiu num aumento na ordem dos 29%, entre 2016 e 2017, ou seja foram mais 23 616 os visitantes que entraram nestes locais.

TURISMO

Na loja de Turismo da sede do concelho entraram 24 520, constatando-se um aumento de 6,44%; no Paço de Giela a procura aumentou 64,1%, passando para 16 847; na Porta do Mezio entraram 52 425, ou seja mais 15,6%; na loja de Turismo de Soajo o número de visitantes foi de 11 349 em 2017, o que se refletiu num aumento de 295%.

Para estes números muito tem contribuído o trabalho que a Câmara Municipal e os agentes do turismo têm realizado em Arcos de Valdevez ao nível da promoção e divulgação dos recursos turísticos do concelho, nomeadamente do património natural, histórico e construído, bem como da gastronomia e vinhos.

Arcos de Valdevez afirma-se como um dos destinos Natureza e Cultura emergentes, atualmente mais procurado por parte dos turistas.

VILA VERDE APRESENTA AROMAS COM AMOR

EPATV respirou romance com o ‘S. Valentine Breakfast Day’ e a apresentação da linha de produtos ‘Aromas com Amor’

Se parece amor, sabe a amor e cheira a amor… O mais provável é que seja mesmo amor! A atmosfera de romance que envolve Vila Verde alastra a uma velocidade ciclónica pelo país e pelo mundo, disseminando os sentimentos e afetos das escritas de amor da tradição minhota. Ontem, 15 de fevereiro, foi um bom exemplo disso mesmo. Ao início da manhã, a Escola Profissional Amar Terra Verde preparou um pequeno-almoço romântico e nutritivo, como o amor deve ser, antes de apresentar ao público nova linha de produtos ‘Aromas com Amor’.

A (1)

Um amor que se sente, mas que também já se pode cheirar e ouvir, ver e saborear, através das sublimes criações inspiradas nesse sentimento mágico que “se rege por razões que a própria razão desconhece”. Um autêntico festim para os sentidos que começou com a degustação de um pequeno almoço romântico e sedutor, saudável e nutritivo, S. Valentine Breakfast Day. Logo de seguida, tempo para conhecer a nova linha de produtos Namorar Portugal da EPATV.

‘Aromas com Amor’ é o nome de uma coleção que abarca três produtos distintos. A Infusão do Amor (frutos vermelhos, pétalas de rosa, pimenta rosa e stevia), criada pelo Curso Técnico de Restauração – Restaurante/Bar; sal aromatizado com alecrim e sal aromatizado com tomilho, do Curso Técnico de Restauração – Cozinha/Pastelaria; bombons de chocolate, do Curso de Restauração – Padaria/Pastelaria. As embalagens dos produtos foram criadas pelos alunos do Curso Técnico de Design Gráfico, sob orientação da professora Fátima Pimenta.

Todos os produtos foram inspirados nos sentimentos e afetos dos Lenços Namorar Portugal, colocando os jovens em contacto direto com a genuína cultura do Minho. Em simultâneo, a iniciativa assume-se como uma oportunidade soberana para os alunos desenvolverem competências técnicas e pedagógicas, preparando-os para enfrentarem o mercado de trabalho.

A (2)

A (3)

A (4)