Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ORQUESTRA DE GUIMARÃES ATUA NO CENTRO CULTURAL VILA FLOR

A PARTIR DAS 21H30

Orquestra de Guimarães atua no CCVF este sábado, dia 21 de outubro

A 4ª residência artística de 2017 da Orquestra de Guimarães traz de volta ao Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor o pianista vimaranense Pedro Emanuel Pereira.

Orquestra_Guimaraes

A Orquestra de Guimarães apresenta o resultado da sua 4ª residência artística deste ano no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor, este sábado, dia 21 de outubro, às 21h30.

Dirigida pelo maestro Vítor Matos, a Orquestra de Guimarães contará com a participação do solista Pedro Emanuel Pereira, pianista vimaranense que deixou boa memória na sua última atuação, ao interpretar uma versão inédita do hino de Guimarães.

Neste concerto, serão apresentadas duas obras do repertório clássico, da autoria de Joseph Haydn e L. V. Beethoven, respetivamente a Sinfonia nº 99, em Mi bemol maior e o Concerto para piano nº 3, em Dó menor, Opus 37.

De Joseph Haydn, a Sinfonia nº 99, em Mi bemol maior, é a sétima das doze sinfonias que constituem as chamadas Sinfonias de Londres. A obra estreou em finais do séc. XVIII e foi dirigida pelo próprio Haydn, um dos compositores mais importantes o Período Clássico.

De L. V. Beethoven, será apresentado o Concerto para piano nº 3, em Dó menor, Opus 37, contando com a prestação do pianista Pedro Emanuel Pereira. Este concerto, do início do séc. XIX, é considerado o primeiro concerto de Beethoven a possuir características sinfónicas e foi dedicado ao príncipe Luís Fernando da Prússia.

A Orquestra de Guimarães é um projeto cultural criado pela Câmara Municipal cujos objetivos são a integração e potenciação do talento de artistas da região, proporcionando-lhes o contacto com a prática musical orquestral sinfónica, e a fidelização de públicos, aumentando o conhecimento e consumo da música de base erudita.

CABECEIRAS DE BASTO REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL SOB NOVA PRESIDÊNCIA

Novo Executivo Municipal reuniu sob a presidência de Francisco Alves. Primeira reunião marcada pela aprovação de Voto de Pesar pelo falecimento do antigo presidente da Câmara, Sr. Mário Campilho

O novo Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto reuniu hoje, dia 20 de outubro, pela primeira vez, no edifício dos Paços do Concelho sob a presidência de Francisco Alves, tendo estado presentes os vereadores do PS Mário Oliveira, Carla Lousada e Pedro Sousa e pelo Movimento IPC, Jorge Machado, Laura Magalhães e Marco Gomes.

Reunião de Câmara (20-10-2017)

Das principais deliberações tomadas, destaque para a aprovação de um Voto de Pesar pelo falecimento do antigo presidente da Câmara, Sr. Mário Campilho.

Casado e pai de dois filhos, Mário Campilho Gonçalves Pereira nasceu a 9 de dezembro de 1928 na freguesia de Refojos de Basto. Foi professor de Educação Física no Externato de S. Miguel de Refojos, ao longo de vinte anos, entre 1956 e 1976. Foi também funcionário da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Chefe dos Serviços Administrativos dos Serviços Federados da Região - organismo responsável pela produção, transporte e distribuição de energia elétrica – e, mais tarde, foi Chefe de Departamento da EDP.

Mário Campilho Gonçalves Pereira dedicou grande parte da sua vida à ação política, tendo desempenhado inúmeros cargos partidários no Partido Social Democrata. Mas foi como Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, cargo que exerceu durante 14 anos, entre 1980 e 1993, que a sua dedicação ao serviço público se distinguiu pela afirmação pública de valores e convicções próprias dos homens que promovem, lutam e defendem causas coletivas em que acreditam.

Em 31 de agosto de 2015, Mário Campilho foi homenageado pela Câmara Municipal com a atribuição da Medalha de Ouro de Cabeceiras de Basto, em sinal de reconhecimento e de gratidão pela ação meritória, notável e exemplar que desempenhou ao serviço de Cabeceiras de Basto, enquanto cidadão e autarca, e pelos serviços relevantes e distintos de carácter cívico e político que prestou ao concelho.

De referir, ainda, que o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, aquando da morte do antigo presidente da Câmara, ocorrida no dia 12 de outubro, havia decretado dois dias de luto municipal, tendo a bandeira do Município ficado a meia haste no edifício dos Paços do Concelho nesses dois dias de luto em sinal de reconhecimento e homenagem ao antigo presidente da Câmara.

Durante esta primeira reunião camarária após o ato eleitoral, o presidente da Câmara informou o Executivo Municipal da nomeação de Mário Oliveira como vice-presidente da Câmara e da designação de Carla Lousada como vereadora em regime de permanência.

Nesta primeira reunião, foi ainda aprovado por unanimidade o regimento do executivo, documento onde estão definidas as datas e as normas de funcionamento das reuniões da Câmara que se realizarão às segundas e quartas sextas-feiras de cada mês, às 9h30, sendo todas reuniões abertas ao público.

A Câmara delegou, por maioria, no seu Presidente as competências que a lei permite, tendo ainda aprovado, por unanimidade, a fixação de um vereador em regime de tempo inteiro, para além do que a lei já define para o Município de Cabeceiras de Basto.

Nesta reunião, o novo executivo municipal decidiu também nomear, com os votos contra do IPC, a presidente da Direção e o presidente do Conselho Fiscal da Basto Vida – Serviços de Ação Social e Cuidados de Saúde, Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade Limitada. Fátima Oliveira e Abílio Alves foram, respetivamente, reconduzidos no cargo de presidente da Direção e presidente do Conselho Fiscal. Saliente-se, ainda, que estes dois representantes do Município nos órgãos sociais da Basto Vida não auferem qualquer remuneração pelo exercício destes cargos.

A Câmara Municipal decidiu também, com os votos contra do IPC, designar os representantes do Município no Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto. Uma decisão decorrente do início de funções de um novo executivo, bem como da lei que define que este órgão de direção deve integrar representantes do Município e que segundo o Regulamento Interno do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto cabe à Câmara designar três representantes neste órgão.

O executivo municipal decidiu, assim, designar como representantes efetivos, Paula Gonçalves, Telmo Bértolo e Manuel Oliveira e como suplentes Maria José Alves e Luís Filipe Silva.

O executivo municipal aprovou, por unanimidade, a atribuição de mais quatro apoios à natalidade, no montante de 500 euros por cada criança.

GUIMARÃES CONSTRÓI PARQUE DE ESTACIONAMENTO

FICA CONCLUÍDO EM 2018

Parque de Estacionamento de Camões começa a ser construído esta segunda-feira, 23 de outubro

Edifício, com capacidade para cerca de 400 viaturas, terá cobertura ajardinada acessível, ventilação e desenfumagem natural. Prazo de execução é de um ano. Tem um valor superior a 5,5 milhões de euros.

Guimaraes_Parque_Camoes

O início da obra do Parque de Estacionamento de Camões, que ficará situado a 50 metros do Largo do Toural, no centro da cidade de Guimarães, está marcado para esta segunda-feira, 23 de outubro. A empreitada, cuja abertura do procedimento do projeto foi aprovada por unanimidade em reunião do Executivo Municipal de 15 de setembro de 2011, tem um prazo de execução de 365 dias e um valor de 5.431.695,29 euros, montante ao qual acresce a taxa de IVA em vigor.

A obra vai induzir a reabilitação do conjunto edificado de habitação, comércio e serviços, servir de apoio às atividades económicas e sociais do centro da cidade e permitir a gradual pedonalização do Centro Histórico, dando disponibilidade de aparcamento gratuito aos seus moradores. «Acrescentamos cidade à cidade», afirma Domingos Bragança, Presidente do Município de Guimarães.

Localizada num quarteirão da zona edificada correspondente às ruas de Camões, da Caldeiroa e da Liberdade, a nova infraestrutura nunca ultrapassará dois pisos aparentes acima da cota natural do terreno, com cobertura ajardinada acessível, zona envolvente arborizada, ventilação e desenfumagem natural, albergando cerca de 400 lugares de estacionamento.

A intervenção, que estará concluída dentro de um ano, tem em linha de conta as questões do património existente, nomeadamente o da arqueologia industrial, reabilitando e reconvertendo o espaço com base nos princípios das pré-existências e da sustentabilidade futura dos vários edifícios, resultando na criação de uma nova rede de atravessamentos pedonais pelo interior do quarteirão, que vão garantir a utilização e usufruto pleno dos espaços públicos.

"OS ARRUFARTE" RUFAM OS BOMBOS NO FOLCKLOURES'18

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho com o apoio da Câmara Municipal de Loures, no âmbito do FolkLoures’18

O Grupo “Os Arfrufarte” vai participar no Festival intercultural que terá lugar no dia 7 de Julho de 2018. A próxima edição do FolkLoures decorre de 30 de Junho a 7 de Julho de 2018, e incluirá conferências, exposições, feira de produtos tradicionais e um festival de folclore a ter lugar no Parque da Cidade, em Loures.

CapturarArrufarte

"Os ARRUFARTE é uma associação sem fins lucrativos fundada em com o objectivo de preservar a música tradicional portuguesa. Tocam bombo e caixa, dois dos instrumentos mais tradicionais da cultura popular portuguesa.

Capturarfolk

VIANENSES DESCEM À RUA PARA “SALVAR PORTUGAL”

Manifestação “Salvar Portugal” 

Face aos acontecimentos verdadeiramente dramáticos que assolaram o território Nacional no último fim-de-semana, foram-se organizando algumas manifestações com a finalidade de prestar homenagem aos que combateram, aos que partiram e de uma forma geral a todas as pessoas afetadas pelos incêndios. A manifestação do próximo dia 21/10/2017, é o resultado da união de esforços de 3 eventos distintos, com um propósito comum. 

22540123_1691091520933172_808787403243864772_n

Ana Macedo, Duarte Januário Lima e Domingos Samico convidaram os seus contactos a manifestarem-se no próximo fim-de-semana, acabando por encontrar-se nas redes sociais. Após algumas trocas de opinião, concluíram que teriam mais impacto se unissem esforços, o que de resto acabou por acontecer.

A manifestação não tem qualquer propósito político ou partidário, não aceitando assim a associação a qualquer cor política.

Trata-se de uma MANIFESTAÇÃO e não de um PROTESTO, pelo que se pretende que seja totalmente pacífica. Os organizadores convidam todas as pessoas a participar no evento que terá lugar na Praça da República em Viana do Castelo, este sábado, às 16:00h. 

Quem entender associar-se a esta iniciativa, pode, caso assim o entenda, vestir uma das tês cores escolhidas como representação do propósito da mesma: Negro – Luto, Verde – Esperança e Branco - Paz. Podem ainda fazer-se acompanhar pela bandeira Nacional e cartazes com ideias do que pode fazer-se para criar um impacto positivo, relembrando que a palavra de ordem é IMPACTO POSITIVO e não crítica ou ofensa. 

Participem!! Vamos mostrar que ainda acreditamos num FUTURO VERDE!

CERVEIRENSES DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

3ª edição do Orçamento Participativo arranca com algumas novidades

O Orçamento Participativo (OP) de Vila Nova de Cerveira 2017 avança para o terreno já na próxima semana com a realização das Assembleias Participativas em cada uma das freguesias do concelho. Processo conta com alterações de melhoria que visam consolidar a transparência e uma maior participação.

OP 2017

Esta será a 3ª edição do Orçamento Participativo nestes moldes,e a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira pretende potenciar cada vez mais o nível de adesão da população reforçando, desta forma, a importância deste mecanismo, enquanto forma de participação direta dos munícipes nas opções de investimento do concelho.

Mantendo a dotação de 90 mil euros do OPGeral -que será distribuída por três propostas que poderão ter um limite máximo de 30 mil euros ou numa única proposta cujo valor esgote a verba prevista -, a edição 2017 tem por base um novo Regulamento, mais detalhado e que procura dar resposta às problemáticas identificadas pelos participantes das edições anteriores. Assim, a elegibilidade das propostas respeitará um conjunto de critérios minuciosos e rigorosos, tal como as áreas de intervenção foram redefinidas, de modo a possibilitar um leque mais alargado de projetos.

Outro dos destaques vai também para a limitação de um voto por pessoa, e para a transversalidade das áreas de intervenção definidas nas Normas de Participação Anuais para esta edição, nomeadamente Ação Social; Espaços Verdes; Equipamentos Culturais e Lúdicos; Turismo, Comércio e Promoção Económica.

Para assinalar o arranque da edição 2017 do OP, o Município de Vila Nova de Cerveira vai promover, durante as próximas duas semanas, a realização de Assembleias Participativas em todas as freguesias, de forma a contactar com a população, esclarecendo dúvidas, incentivando à participação e auscultando possíveis ideias para apresentação de propostas.

Até 15 de novembro, as propostas podem ser apresentadas através da plataforma eletrónica do OP (http://op.cm-vncerveira.pt/), podendo ainda os proponentes interessados imprimir o respetivo formulário para preenchimento e enviar por correio para a Câmara Municipal.

Podem participar pessoas com idade igual ou superior a 15 anos, naturais, residentes, trabalhadores ou estudantes no Concelho. Já o OP Jovem pretende-se que, após iniciado e estabilizado o ano letivo, seja constituída uma Comissão de Acompanhamento que analise e proponha a implementação do processo junto das escolas e do público escolar.

CERVEIRA GARANTE QUALIDADE DA ÁGUA

Água distribuída no concelho é segura e de confiança

Segundo o relatório anual da ERSAR sobre o “Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano”, referente ao ano de 2016, a distribuição de água para as habitações de Vila Nova de Cerveira é segura e de confiança. A únicarecomendaçãoprende-se com a regulação do indicador pHque não representa qualquer risco para a saúde pública. Autarquia está a analisar o mecanismo adequado à situação.

agua

Procurando fornecer um serviço de maior qualidade, por um lado, e de dar cumprimento aos requisitos europeus estipulados, por outro lado, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira tem investido recursos técnicos e financeiros na rede de abastecimento de água pública.

Em 2016, a autarquia reforçou o controlo da qualidade da água, através de um maior número de análises paramétricas efetuadas nas 33zonas de abastecimento, passando de 2146 em 2015 para 3645 análises no ano transato. Os resultados têm sido bons, e só não alcançam o valor máximo devido a uma situação já recorrente no concelho, isto é, a persistência de baixos valores de pH (indicador CR2 do estudo) que necessitam de ser corrigidos mas que, de acordo com os diversos pareceres emitidos pela Delegação de Saúde Distrital, “não implicam qualquer risco para a saúde dos consumidores”.

Ainda no ano em causa, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira teve de desativar temporariamente o furo/captação da serra em Lovelhe, entre fevereiro e novembro de 2016, por não cumprir os parâmetros microbiológicos e físico-químicos. Entretanto, e como é evidente,nesse período não foram apresentados resultados de análise já que não havia fornecimento de água às populações, pelo que foi dado como incumprimento no relatório anual publicado pela ERSAR.

Nos últimos quatro anos, o executivo municipal procedeua um vasto conjunto de intervenções ao nível de beneficiação e valorização da rede pública de água, nas diversas freguesias do concelho. Destaque para os dois reservatórios de água em Covas, a execução de furos de água em Sapardos, Mentrestido, a colocação de reservatório de água em Sopo, entre outros trabalhos.

“As caraterísticas das nossas águas aproximam-se das águas minerais, sendo mais saborosas e adequadas aos paladares dos munícipes, mas é importante erradicar aquele que é o único incumprimento na matéria”, diz o edil cerveirense, Fernando Nogueira.Neste sentido, o investimento futuro passará pela continuidade de remodelação das infraestruturas, com o objetivo de minimizar a ocorrência de fugas de água e garantir a adequada adução, mas sobretudo na implementação de um mecanismo adequado queregule o teor pH, de forma a oferecer não só um serviço de excelência, mas também que cumpra as imposições regulamentares das diretivas comunitárias.

“À CONVERSA COM ANA SALDANHA” NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CAMINHA

Ana Saldanha vem a Caminha no dia 28 de outubro

Ana Saldanha é a próxima convidada de “À conversa com…”. ‘Caminho da Leitura: Ciclo de Conversas’ vai ainda trazer à Biblioteca de Caminha Isabel Pires de Lima. Trata-se de mais uma iniciativa promovida no âmbito da candidatura da valorização dos Caminhos de Santiago que o Município está a desenvolver. “À conversa comAna Saldanha” vai decorrer no dia 28 de outubro, pelas 17H00, na Biblioteca Municipal de Caminha.

Ana Saldanha

Richard Zimler e Joel Cleto foram os primeiros convidados de “À conversa com…”. Dia 28, a convidada é a portuense Ana Saldanha “conhecida como uma das principais autoras de obras literárias para crianças e jovens, tendo vários livros premiados: o romance ‘Círculo Imperfeito’ recebeu o Prémio Cidade de Almada, o Prémio Maria Rosa Colaço foi atribuído à coletânea de contos ‘’O galo que nunca mais cantou’ e o Prémio Bissaya Barreto a ‘Gato procura-se’. Dedica-se também à tradução de obras literárias, de que se destacam a autobiografia de Nelson Mandela, ‘Longo caminho para a liberdade’ e o último romance de Salman Rushdie, ‘Dois anos, oito meses e vinte e oito noites’. Entre as atividades voluntárias de promoção da leitura a que se dedica salientam-se a gravação de livros para cegos na Biblioteca Sonora da Biblioteca Municipal do Porto, a colaboração na animação cultural do Centro Materno Infantil do Porto e, até recentemente, a orientação de um clube de leitura e escrita criativa num estabelecimento prisional”.

Ana Saldanhavai trazer “À conversa com” o seu livro ‘Marcas’, da Editorial Caminho. “Marcas é um romance que gira à volta de quatro personagens principais: Vicente, o pai, divorciado; Gonçalo, o filho mais novo, que anda pelos 10 anos de idade; Maria, uma rapariga de 15 anos muitíssimo «moderna»; e um cão, que o filho Gonçalo encontrou na rua e o quer (e consegue) meter em casa contra a vontade do pai. Sobre estes quatro pilares Ana Saldanha, autora de uma vasta obra bem conhecida dos leitores, constrói um romance que é um retrato completo, até na linguagem - que arranca da realidade e coloca no livro - de uma família neste início de século XXI: cada um para seu lado, falando invariavelmente em conversas que são na realidade solilóquios sem ligação uns com os outros, vidas de presente precário e futuro duvidoso. Marcas é um livro a não perder”.

Esta ação carece de inscrição obrigatória. Assim, os interessados deverão proceder à respetiva inscrição para cultura@cm-caminha.pt.

Para além de Richard Zimler, Joel Cleto e Ana Saldanha também Isabel Pires de Lima será uma das convidadas deste “Ciclo de Conversas”.

BRAGA ESTABELECE RELAÇÕES COM DAEJEON NA COREIA DO SUL

O Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, foi recebido esta quarta-feira pelo Presidente Kwon Sun-Taik, de Daejeon, na Coreia do Sul, onde teve a oportunidade de estabelecer o primeiro contacto entre as duas cidades e criar condições para várias parcerias no futuro. Esta visita ocorre por altura da presença em Seul para participar no Encontro de Champion Mayors da OCDE e do Fórum de Alterações Climáticas de Seul, que decorreu nos dias 19 e 20 de Outubro.

Recepção Daejeon2

Ricardo Rio manifestou a sua satisfação pelo modo como decorreu a visita a Daejeon, pois esta foi uma oportunidade para "estabelecer relações com este importante centro tecnológico da Coreia do Sul e ficar a conhecer pessoalmente esta cidade”. O Presidente Kwon manifestou interesse em visitar Braga num futuro próximo e assinar um acordo de colaboração que possa culminar numa geminação das duas cidades.

O Presidente da Câmara de Braga assinalou que depois da China, a Coreia é um país que tem um interesse estratégico para Braga, não só pelas suas potencialidades de colaboração nas áreas de tecnologia e inovação, mas também no turismo, pois Portugal cada vez recebe mais turistas coreanos. “Sendo o turismo religioso uma área muito relevante na Coreia do Sul, muitos coreanos conhecem Fátima mas não Braga, e está é também uma oportunidade para divulgar as nossas potencialidades turísticas", concluiu Rio.

Ricardo Rio foi ainda recebido pelo Presidente do Technopark de Daejeon, Kwang-Eui Pyun, que fez uma apresentação deste polo tecnológico que tem um orçamento anual de 60 milhões de euros no apoio à investigação relacionada com as empresas e que funciona de modo semelhante ao que Braga deseja implementar com o Innovation Arena. O Presidente da Câmara Municipal de Braga teve ainda a oportunidade de ter uma reunião de trabalho com o Presidente do Daejeon Center for Creative Economy & Innovation, Jong Tae Ihm, uma estrutura municipal que funciona de modo semelhante à Startup Braga. Em ambas as reuniões ficou acordado que se irão abrir portas de colaboração com Braga e as suas instituições semelhantes.

Daejeon é a quinta maior cidade da Coreia do Sul, com cerca de 1,5 milhões de habitantes, sendo uma das mais jovens do país. Sendo uma cidade universitária com 20 instituições do Ensino Superior, destaca-se sobretudo nas áreas tecnológicas e de inovação. Situada no centro da Coreia, a 150 quilómetros de Seul, é também um importante centro de investigação em áreas como a Nanotecnologia e a Biotecnologia. Este contacto surgiu por sugestão e intermediação do Embaixador da Coreia do Sul em Portugal, que considerou que estas as cidades são semelhantes e que têm muito a ganhar se juntarem esforços.

Recepção Daejeon