Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS APELA AOS SEUS ASSOCIADOS PARA ANTECIPAREM OS PEDIDOS DE REPRESENTAÇÃO

17264251_1218838471499107_8825647950037523563_n.jpg

Estimado associado,

A direção da Federação do Folclore Português está apostada na melhoria qualitativa do movimento que tanto nos diz.

Um dos aspetos a ter em conta, além do maior desígnio de todos, o da representatividade, é a qualidade dos eventos que realizamos.

Temos vindo a receber pedidos de representação da nossa instituição com muito pouco tempo de antecedência o que não nos permite algumas vezes agilizar respostas em tempo útil.

Dessa forma, pedimos que revejam os vossos diagramas de ações a realizar na programação de um evento, antecipando o convite às entidades, o que, transmitiria uma imagem de maior coerência e capacidade de organização dos eventos por nós realizados e permitiria à FFP procurar junto dos seus diretores e conselheiros técnicos respostas para os vossos pedidos.

Certos do melhor acolhimento desta nossa comunicação.

Com a melhor atenção,

Fábio Pinto

Gabinete de Comunicação e Imagem da Federação do Folclore Português

BRAGA REQUALIFICA LARGO DO CRUZEIRO EM FROSSOS

Equipamentos requalificados ao serviço da população de Merelim S. Pedro e Frossos. Obras inauguradas por Ricardo Rio tiveram um custo total de 217 mil euros

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, procedeu hoje, 20 de Agosto, à inauguração da ampliação do Cemitério de Merelim S. Pedro, assim como à requalificação do Requalificação do Largo do Cruzeiro, em Frossos. As obras reflectem a estreita proximidade e colaboração existente entre o actual Executivo Municipal e a União de Freguesias de Merelim S. Pedro e Frossos.

2 (9).jpg

A obra de ampliação do cemitério teve um custo aproximado de 63 mil euros, enquanto o investimento na requalificação do Largo ascendeu aos 154 mil euros. Esta última intervenção resultou da demolição de um prédio, de propriedade municipal, optando-se por dar melhores condições ao largo da Igreja e tornar este um ´espaço nobre´ e aprazível à utilização por parte da população.

De acordo com Ricardo Rio, têm sido os muitos os projectos desenvolvidos em conjunto com esta União de Freguesias em diversas áreas de actuação, resultando em "benefício claro" da população. “Estas obas hoje inauguradas vêm salvaguardar necessidades dos cidadãos através da qualificação de espaços públicos, engrandecendo esta União de Freguesias”, afirmou.

3 (5).jpg

7 (4).jpg

10 (6).jpg

11 (4).jpg

BRAGA REQUALIFICA LARGO DE RUÃES

Requalificação do Largo de Ruães melhora trânsito automóvel e estimula o convívio da população. Investimento superior a 28 mil euros

Decorreu hoje, dia 20 de Agosto, a inauguração da requalificação do Largo João Pinto Gomes Veiga, em Mire de Tibães (Ruães). A cerimónia contou com a presença de ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

 

IMG_7188.jpg

A intervenção teve um custo total superior a 28 mil euros e, para além do embelezamento do local e melhoria das condições de usufruto por parte da população, permite uma melhoria em termos de trânsito automóvel, fruto, sobretudo, do reposicionamento da paragem dos TUB existente no local.

Segundo Ricardo Rio, este era um espaço com problemas identificados de ordenamento de trânsito e qualificação da própria via, pelo que a obra executada era um ´anseio da população´. “O que fizemos foi resolver este problema e, ao mesmo tempo e à semelhança do que temos vindo a fazer noutras zonas do território, criamos um pequeno espaço de lazer, convívio e proximidade que é muito importante para quem aqui vive e passa”, realçou.

O Edil sublinhou ainda a importância de conservar e melhorar os equipamentos que já existem no Concelho, dando-lhes melhores condições de utilização por parte dos cidadãos. “Temos tido o enorme prazer em qualificar Mire de Tibães e elevar o seu patamar de desenvolvimento”, disse. Também José Magalhães, presidente da Junta de Freguesia de Mire de Tibães, realçou que esta é uma intervenção com um impacto ´muito significativo´ para a vida das pessoas desta localidade.

O momento foi ainda de homenagem a João Pinto Gomes Veiga, presidente de Junta de 1943 a 1964. “É o reconhecimento do mérito de uma pessoa que, pelo seu trabalho e desempenho, contribuiu para a projecção de Mire de Tibães”, disse José Magalhães.

IMG_7194.jpg

IMG_7211.jpg

ESPOSENDE CELEBRA DIA DO MUNICÍPIO E DA CIDADE

Município homenageou cidadãos, clubes, instituições e funcionários municipais

O Município de Esposende vai proceder à aquisição da Estação Radionaval de Apúlia e assumir a gestão do Forte de S. João Batista e a construção das rotundas da Cruz Vermelha e do Minipreço na Estrada Nacional 13, revelou hoje o Presidente da Câmara Municipal de Esposende.

Dia do Municipio 1.jpg

Benjamim Pereira falava na sessão solene do Dia do Município e da Cidade de Esposende, que decorreu no Auditório Municipal de Esposende, após o tradicional hastear das bandeiras na Praça do Município e a Missa Solene na Igreja Matriz de Esposende, e na qual foram distinguidos cinco cidadãos e duas instituições do concelho e sete funcionários municipais por 25 anos de serviço, e atribuídos três votos de louvor.

O Autarca revelou que o Município tem em mãos a proposta final para a aquisição da Estação Radionaval de Apúlia, pelo montante de 936 mil euros, bem como a minuta de acordo de cedência do Forte de S. João Batista por um período de 50 anos, com encargos para a Câmara Municipal de 204 mil euros. Relativamente à construção das rotundas, Benjamim Pereira anunciou que possui uma proposta da Infraestruturas de Portugal, na qual este organismo se compromete a financiar as referidas intervenções com 200 mil euros.

Dia do Municipio 2.jpg

Num discurso onde deu nota do extenso trabalho realizado neste mandato, o qual foi apresentado, em síntese, num breve filme, Benjamim Pereira lembrou as vicissitudes que teve que enfrentar para contrariar as adversidades, posicionando Esposende nos lugares cimeiros dos municípios com melhor desempenho financeiro. Deu nota dos projectos desenvolvidos ou em perspectiva de realização, do vasto e diversificado conjunto de apoios concedidos e das aquisições de terreno para o desenvolvimento de investimentos futuros, concluindo que este foi um mandato de ‘’enorme envolvimento e de muito trabalho’’. Destacou a dinamização da cultura, do desporto, do turismo, da área social, do planeamento e do apoio às famílias e às empresas’’ e lembrou os acordos estabelecidos com a Universidade do Minho e o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), afirmando que ‘’darão frutos num futuro próximo’’.

Já com os olhos postos no futuro, Benjamim Pereira comprometeu-se, caso o seu projeto eleitoral seja sufragado nas eleições autárquicas do dia 1 de outubro, a avançar com a execução do Parque da Cidade.

Dia do Municipio 3.jpg

No dia em que se celebram 445 anos da fundação do Município e 24 da elevação a cidade, a Câmara Municipal homenageou, através da atribuição da Medalha de Mérito Municipal, o pároco de Curvos e Palmeira de Faro, padre Armindo Patrão de Abreu, e o pároco de Gandra e Gemeses, padre António da Silva Lima, ambos pela celebração das bodas de ouro sacerdotais.

A mesma distinção foi atribuída ao antigo Comandante Operacional Distrital de Braga do CODIS, Hercílio Campos, ao Sargento Mor Rui Manuel Soares por ter desempenhado o cargo de adjunto do Capitão do Porto de Viana do Castelo, na Delegação Marítima de Esposende, e ao sargento José António Barreto por ter desempenhado o cargo de Comandante do Posto Territorial de Esposende da Guarda Nacional Republicana. Com a Medalha de Mérito Cultural foi agraciado José Felgueiras, pela dedicação contínua à valorização cultural. Foram igualmente distinguidos com a Medalha de Mérito Municipal o Centro Social e Paroquial de Curvos e o Centro Social e Cultural de Gandra, que assinalam o 25.º aniversário. Na mesma sessão foram entregues Votos de Louvor ao Forjães Sport Clube e ao Futebol Clube de Marinhas, por 50 anos de atividade, e a Rui Cavalheiro, pelo exercício das funções de Chefe da Divisão da Ação Cultural da Autarquia. No Dia do Município e da Cidade de Esposende foram, ainda, distinguidos, os funcionários da Câmara Municipal que completaram 25 anos de serviço efectivo, designadamente Ana Cristina Ferreira, Eduardo Manuel Pereira, Manuel António Cruz, Manuel Losa, Paulino Vila Chã, Rubim Fernandes e Rui Tiago Barros. A todos os homenageados, o Presidente da Câmara Municipal expressou o reconhecimento do Município.

Dirigindo-se ao Presidente da Câmara Municipal de S. Domingos – Cabo Verde, município que está geminado com Esposende, Benjamim Pereira referiu que’’ há laços a estreitar e amizades a cultivar’’, expressando a vontade de que a cooperação seja ainda mais reforçada.

Neste que foi o último Dia do Município e da Cidade de Esposende deste mandato, Benjamim Pereira aproveitou a oportunidade para agradecer toda a colaboração dos Presidentes de Junta de Freguesia, bem como dos Vereadores, a quem chamou ao palco e para quem pediu um aplauso.

Terminou convidando todos a participarem nas comemorações do 19 de Agosto, nomeadamente ao concerto de Anselmo Ralph, esta noite, pelas 22h00, no Largo dos Bombeiros, ao espectáculo piromusical às 23h45, e à festa dos anos 80 que se seguirá no Parque junto às Piscinas Foz do Cávado, bem como ao Desfile Histórico, que amanhã, a partir das 16h30, percorrerá as ruas da cidade de Esposende.

Em fim de mandato, o Presidente da Assembleia Municipal de Esposende, Agostinho Silva, aproveitou para, em jeito de balanço, assinalar o trabalho positivo desenvolvido ao longo dos últimos quatro anos neste órgão, sublinhando que todos os deputados souberam colocar o interesse do concelho acima de quaisquer outros interesses.

Agostinho Silva teceu rasgados elogios ao Presidente da Câmara Municipal e à sua equipa, realçando que apesar da conjuntura desfavorável, Benjamim Pereira conseguiu concretizar um conjunto alargado de investimentos e de projectos. Destacou também a saúde financeira da Autarquia e a capacidade de captação de fundos financeiros, que possibilitaram a execução de investimentos vários, nomeadamente no litoral, e notou que este mandato fica também marcado por políticas sociais ativas em benefício das famílias.

O recém-eleito Presidente da Camara Municipal de S. Domingos, Clemente Delgado, manifestou-se empenhado em estreitar os laços e reforçar a cooperação entre os dois municípios, possibilitando a troca cultural, a partilha e o know how. O Autarca cabo-verdiano aproveitou a oportunidade para convidar o homólogo de Esposende a visitar S. Domingos no próximo ano e a fazer-se acompanhar de empresários locais com vista a eventuais investimentos naquele território, alargando a cooperação à área económica e reforçando as relações entre os dois países.

A sessão solene do Dia do Município e da Cidade de Esposende foi abrilhantada musicalmente pelo Quarteto Contratempos.

Dia do Municipio 4.jpg

TOURADA PREVISTA PARA AMANHÃ EM VIANA DO CASTELO FOI CANCELADA: FOLHETIM JÁ SATURA OS VIANENSES!

Movimento pró-tourada cancela tourada este ano em Viana do Castelo. Tribunal indeferiu providência cautelar para a instalação de uma arena amovível

O movimento "Vianenses pela Liberdade" anunciou hoje o cancelamento, este ano, de uma corrida de touros em Viana do Castelo após o indeferimento, pelo tribunal, de uma providência cautelar para a instalação de uma arena amovível naquela cidade.

Praca-de-Touros-de-Viana-do-Castelo.jpg

Em declarações hoje à agência Lusa, o porta-voz daquele grupo de aficionados, José Carlos Durães afirmou que "a corrida de touros anunciada para domingo, na Meadela, foi cancelada" e "na segunda-feira o movimento irá reunir para analisar um eventual recurso da decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga".

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga indeferiu hoje a providência cautelar interposta pelo movimento "Vianenses pela Liberdade" para a instalação de uma arena amovível para uma tourada a realizar no domingo, num terreno na freguesia de Meadela, na capital do Alto Minho.

De acordo com o despacho judicial, a que a agência Lusa teve acesso, a juíza de turno que julgou o procedimento considerou "totalmente improcedente" a ação movida pelo movimento de aficionados, rejeitando os argumentos invocados de "falta de fundamentação" do indeferimento camarário do passado dia 11, "de violação de direitos fundamentais de acesso à cultura e de livre iniciativa económica, consagrados na nossa Lei Fundamental" e do "uso de manobras dilatórias em violação dos princípios da justiça, da imparcialidade e da boa-fé".

O recurso para aquela instância resultou do indeferimento, pela Câmara de Viana do Castelo indeferiu, no passado dia 11, do pedido de instalação de uma arena amovível para uma tourada, alegando "incumprimento" de vários regimes de ordenamento do território.

De acordo com o documento, a que a agência Lusa teve acesso, a autarquia alegou "a ausência de um projeto de segurança contra incêndios e medidas de autoproteção, uma vez que se trata de um terreno situado na encosta norte do monte de Santa Luzia, considerada zona de elevado risco de incêndio".

Do ponto de vista da segurança, relativamente, à prevenção de incêndios florestais, dada a proximidade de um dos limites com a Serra de Santa Luzia, o local apresenta-se como "um dos mais críticos do concelho", lê-se no documento.

Este ano, a tourada estava anunciada para as 17:00 de domingo, dia dedicado a Nossa Senhora da Agonia e em que se realiza um dos pontos altos da romaria, a procissão ao mar, em honra da padroeira dos pescadores.

Contactada pela Lusa, a porta-voz de um movimento local antitouradas, que marcou para domingo uma manifestação "pacífica" a realizar próximo do local onde estava prevista a corrida de touros, afirmou que a "ação vai manter-se mas em vez de manifestação será um encontro de defensores dos direitos dos animais que irão celebrar o cancelamento da corrida de touros".

"Serão um grupo de amigos que se vão juntar para gritar 'viva'", afirmou Ana Macedo.

Fonte: http://www.dn.pt/

MOLDAVOS EM PORTUGAL LEVAM O MINHO NO CORAÇÃO

Os moldavos radicados em Portugal participam na Festa consagrada à Diáspora Moldava que se realiza na sua Pátria e consigo levaram os trajes tradicionais do Minho, além de diversos produtos tradicionais portugueses, incluindo da nossa região.

20882618_1924646887785011_592240156700845330_n.jpg

O Grupo de Folclore da Associatia Miorita Portugália participou na última edição do Encontro de Culturas que o Grupo Folclórico Verde Minho organiza anualmente em Loures, agora com a designação genérica “FolkLoures”. A amizade que desde então tem vindo a ser construída entre os minhotos e a comunidade moldava está na origem desta representação do Minho na Moldávia, por parte dos próprios moldavos que vivem em Portugal.

E, quais minhotos de adopção, assim vemos os moldavos exibindo com garbo os nossos trajes mais característicos,a começar pelo próprio traje à vianesa: de regresso à Moldávia, levam consigo o Minho no coração!

Também a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz prestou apoio à comunidade moldova que levou consigo os vinhos e outros produtos típicos que estão a ser muito apreciados na Moldávia.

Fotos: Simion Croitoru / https://www.facebook.com/croitoru.croitoru.7

20882960_1924646884451678_1461734178859581960_n.jpg

20883098_1924696241113409_8342073655953054786_n.jpg

20914425_1924646891118344_1197521966419811017_n.jpg

20914515_1924646947785005_9186771690829803866_n.jpg

20914570_1924695951113438_7092867286139203569_n.jpg

20915180_1924646894451677_4086356004839346647_n.jpg

20842190_1924695957780104_8093654779339415237_n.jpg

20882519_1924647041118329_5708370821407784961_n.jpg

20883016_1603254969748788_7068861731922779871_n.jpg

20915277_1603254873082131_7596514914108441906_n.jpg

20953449_1603254993082119_8076546678343007737_n.jpg

20992592_1603254909748794_6065509632213651033_n.jpg

VIANA TEM MAIS ENCANTO EM DIA DE ROMARIA À SENHORA D’AGONIA

A Romaria da Senhora d’Agonia é porventura o mais deslumbrante espectáculo de cor e alegria, de moda e beleza que se realiza em Portugal.

20953844_1772209859745503_6934981772392011724_n.jpg

De uma beleza genuína, sem os artificialismos da coméstica e dos produtos que a indústria da moda concebe para disfarçar as marcas do tempo.

Uma moda que, marcada pela tradição, nunca passa de moda mas antes persiste cada vez com maior vigor porque com ela o nosso povo se identifica – e a juventude ama e aprecia!

Por ocasião dos festejos à Senhora d’Agonia, Viana do transforma-se numa verdadeira passerele por onde desfila tudo o que a nossa região possui de mais belo e genuíno: a alegria e a beleza das gentes do Minho!

Fotos: https://www.facebook.com/VianafestasRomariadAgonia/

20842052_1772209809745508_639341477297853445_n.jpg

20842102_1772210373078785_8281084160953058607_n.jpg

20842145_1772210099745479_4288663626961145349_n.jpg

20842145_1772210529745436_5922263703477634023_n.jpg

20842257_1772210349745454_2644490955386365047_n.jpg

20881951_1772209803078842_5400610943675778023_n.jpg

20882217_1772210633078759_5114605068895979862_n.jpg

20882298_1772209923078830_8672272404791424796_n.jpg

20882537_1772210263078796_923653317395950469_n.jpg

20882786_1772210186412137_977077752010734774_n.jpg

20882791_1772210616412094_4211958901318273707_n.jpg

20882883_1772210513078771_5837915446977885036_n.jpg

20914185_1772210696412086_4656537958875060724_n.jpg

20914230_1772210113078811_7194938862343752208_n (1).jpg

20993913_1772210693078753_5033045057307909302_n.jpg

MINHOTAS RADICADAS EM LISBOA TAMBÉM FORAM MORDOMAS DA ROMARIA DA SENHORA D’AGONIA

Entre as mordomas da Romaria da Senhora d’Agonia identificamos muitas beldades que, à semelhança de anos anteriores, vieram da região de Lisboa onde se encontram radicadas a fim de participarem numa das festas da nossa região que lhe é mais querida.

20881930_1582452558441707_7404770987942854269_n.jpg

Elas são de Cerveira e Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Viana do Castelo, Viana e Ponte de Lima, mas nestes dias são todas de Viana do Castelo – são todas vianenses!

Integram vários grupos folclóricos minhotos na região de Lisboa, tocam concertina e cantam ao desafio. Algumas já nasceram em Lisboa mas o seu coração pulsa sempre pela terra a quem nutrem o amor filial: são minhotas de alma e coração!

Na imagem, vemos algumas das lindas minhotas que nunca faltam à romaria, apesar da distância geográfica que a separa da nossa região. A todas elas dispensamos o nosso maior carinho e apreço!

Foto: Ana Martins / https://www.facebook.com/

MINHOTOS QUE VIVEM EM LISBOA VIERAM A VIANA DO CASTELO APOIAR LAURA RUA, A MORDOMA DO CARTAZ OFICIAL DAS FESTAS DA SENHORA D’AGONIA

A mordoma que este ano foi escolhida para figurar no cartaz oficial das festas da Senhora d’Agonia, em Viana do Castelo, reside em Lisboa e é componente do Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho.

12936637_962692607182275_1886692371056639370_n.jpg

Laura Rua é uma figura simpática e querida dos minhotos em Lisboa que a conhecem e nela apreciam a forma altiva e responsável com que ali representa o folclore da nossa região. A sua escolha para figurar no cartaz da romaria tem sobretudo o mérito do seu irmão Ivo Rua que concebeu o grafismo e a quem se reconhece de igual modo a dedicação ao nosso folclore e o afecto à sua “mordoma de eleição”.

Mais de uma centena de minhotos que vivem na região de Lisboa que fazem parte de diversos grupos folclórico ali sediados afluíram este ano propositadamente para apoiar a mordoma Laura Rua, tendo sido bastante visível a sua presença no desfile das mordomia.

São assim os minhotos que vivem na região de Lisboa: o coração jamais se separa das suas origens!

20842055_474137772952089_8187580791588306149_n.jpg

20882271_474137569618776_9082525930531361572_n.jpg

20882721_474137912952075_2538050312565308457_n.jpg

20882733_474138076285392_5256180646028036265_n.jpg

20993075_474138009618732_838804738972460991_n.jpg

VIANA É AMOR! - A MULHER VIANENSE É A JÓIA MAIOR DA ROMARIA DA SENHORA D’AGONIA

A beleza da mulher minhota em geral e da vianesa em particular, envergando os seus trajes tradicionais, constitui uma das razões do grande esplendor da Romaria da Senhora d’Agonia que todos os anos atrai a Viana do Castelo milhares de visitantes.

20954076_10214525601400328_6736955356550347278_n.jpg

Tal como disse o escritor vianense Cláudio Basto que, “Á luz da sciência não há, pois, um tipo de mulher minhota, – e  não o há comàticamente, como o não há nas maneiras, na cultura, nem sequer no vestuário…

Desde a castreja rude, com a sua escura saia de fuloado, o seu singuidalho, a sua capela na cabeça e as suas chancas de pau atadas aos pés por correias, até à afifana, branca e bonita, esbelta e flexuosa, perfeitamente senhoril no seu vistoso traje aldeão e na sua breve chinelinha, há um sem-número de tipos femininos.

Mas se, em tais condições, não podemos conseguir um tipo, podemos criá-lo psicologicamente, à custa do interior, do íntimo das mulheres minhotas: pela sua actividade intensa e tenaz, pela sua resistência a fadigas sem conto, pela sua alegria tantas vezes ruidosa, – pelo seu trabalho contente, enfim.

Se o verde é a cor característica da terra minhota, o trabalho – o trabalho contente – é a qualidade característica da mulher do Minho.

(Vamos supondo que realmente existe um Minho…)

No perfil da minhota, ainda podereis achar típico o seu amor ao “ouro” – com que se enfeita exuberantemente e onde entesoura os seus capitais, o seu dote de noiva, as suas economias de esposa e mãe – o seu apego aos arraiais, onde namora, canta e baila por tempo esquecido; a sua predilecção por cores vivas, “berrantes”, com que, sobretudo no concelho de Viana, garridamente se veste – mas o que na Mulher minhota achareis acima de tudo, como verdadeiramente típico, é o seu amor ao trabalho, que executa satisfeita, alegre.”

20770017_10214525617200723_3455267152696656777_n.jpg

Também o grande escritor Ramalho Ortigão não se pouco em elogios em relação à mulher vianense, quando escreveu n’As Farpas o seguinte: “A aldeã do distrito de Viana é, por via de regra, tecedeira. É preciso não se confundir o que no Minho se chama tecedeira com o que geralmente se entende por teceloa. A tecedeira de Viana não se emprega numa fábrica nem tem propriamente uma oficina. Sabe simplesmente tecer como a menina de Lisboa sabe fazer crochet; e junto da janela engrinaldada por um pé de videira o seu pequenino tear caseiro, como o da casta Penépole, tem o aspecto decorativo de um puro atributo familiar, como um cavalete de pintura ou um órgão de pedais no recanto de um salão. A tecedeira trabalha mais para si do que para os outros nesse velho tear herdado e transmitido de geração em geração, e não tece servilmente e automaticamente, como nas fábricas, sobre um padrão imposto pelo mestre da oficina, mas livremente, como artista, ao solto capricho da sua fantasia e do seu gosto, combinando as cores segundo os retalhos da lã de que dispõe, contrastando os tons e variando os desenhos ao seu arbítrio. Tecer em tais condições é educar a vista e o gosto para a selecção das formas num exercício infinitamente mais útil que o de todas as prendas de mãos com que nos colégios se atrofia a inteligência e se perverte a imaginação das meninas de estimação, ensinando-lhes ao mesmo tempo como se abastarda o trabalho e como se desonra a arte.

(…) O marido minhoto, por mais boçal e mais grosseiro que seja, tem pela mulher assim produtiva um respeito de subalterno para superior, e não a explora tão rudemente aqui como em outras regiões onde a fêmea do campónio se embrutece de espírito e proporcionalmente se desforma de corpo acompanhando o homem na lavra, na sacha e na escava, acarretando o estrume, rachando a lenha, matando o porco, pegando à soga dos bois ou à rabiça do arado, e fazendo zoar o mangual nas eiras, sob o sol a pino, à malha ciclópica da espiga zaburra.”

20841766_10214525599160272_8488297553110790592_n.jpg

Ainda, em relação ao tradicional uso do ouro, regressemos às palavras de Cláudio Basto: No perfil da minhota, ainda podereis achar típico o seu amor ao “ouro” – com que se enfeita exuberantemente e onde entesoura os seus capitais, o seu dote de noiva, as suas economias de esposa e mãe – o seu apego aos arraiais, onde namora, canta e baila por tempo esquecido; a sua predilecção por cores vivas, “berrantes”, com que, sobretudo no concelho de Viana, garridamente se veste – mas o que na Mulher minhota achareis acima de tudo, como verdadeiramente típico, é o seu amor ao trabalho, que executa satisfeita, alegre.”

José Carlos R. Vieira / https://www.facebook.com/

20841818_10214525646481455_5979426085078645418_n.jpg

20842058_10214525602200348_7703108845516714270_n.jpg

20842156_10214525595720186_7496078868848732301_n.jpg

20882119_10214525609640534_8043119066181316459_n.jpg

20883024_10214525650161547_2341945372158417747_n.jpg

20914237_10214525605600433_2483127341859331444_n.jpg

20914256_10214525608720511_1775791682102388338_n.jpg

20914285_10214525647361477_4226481433094709746_n.jpg

20914494_10214525601040319_4367054394773602320_n.jpg

20915167_10214525648041494_2702389124054662131_n.jpg

20915315_10214525595320176_8346413009079301662_n.jpg

20915444_10214525619480780_1570381757586012002_n.jpg

20953071_10214525606920466_2112352304494989737_n.jpg

20953084_10214525650721561_9069252120497352173_n.jpg

20953142_10214525627920991_9000934241258155389_n.jpg

 

VIANA DO CASTELO: É FESTA, É FESTA!

Cerca de meio milhar de mordomas desfilaram hoje pelas ruas do centro histórico de Viana do Castelo, abrindo de forma grandiosa e espetacular o programa das festas da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia.

20882100_10214525763844389_8890929372510988084_n.jpg

Esplêndidas nos seus trajes garridos que testemunham a arte exímia das nossas bordadeiras, as mordomas deslumbraram com as suas arrecadas reluzentes, as arrecadas de Viana ou os brincos à rainha e a grande variedade e riqueza de peças da nossa ourivesaria tradicional cobrindo-lhes o peito.

O desfile da mordomia constitui um espetáculo de inexcedível beleza que atrai todos os anos milhares de forasteiros à magnífica cidade que é de todos conhecida como a princesa do Lima.

A Romaria de Nossa Senhora d’Agonia sintetiza a alma minhota em toda a sua grandeza e esplendor, revelando a pujança e a alegria, a beleza e o caráter das gentes do Minho. Em Viana do Castelo, é festa, é festa!

Jose Carlos R. Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9

20953725_10214525731243574_8269115159770482257_n.jpg

20841950_10214525718603258_3894182116159967335_n.jpg

20841950_10214525726763462_5017981689667759108_n.jpg

20842247_10214525679722286_5206488061580673164_n.jpg

20882010_10214525691762587_8831919325328625742_n.jpg

 

20882257_10214525692402603_4871110929750875102_n.jpg

20882627_10214525739963792_3713639059309824476_n.jpg

20882734_10214525744243899_1950774187945884237_n.jpg

20883034_10214525679922291_6863548767382827138_n.jpg

20915274_10214525704762912_6420174895438193418_n.jpg

20915473_10214525683362377_8936807246729885696_n.jpg

20915535_10214525719923291_276361821326441198_n.jpg

20953598_10214525700922816_4232085310864260527_n.jpg