Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: CANDIDATO DO PS À JUNTA DE FREGUESIA DE REQUIÃO CONCORRE PELA SEGUNDA VEZ

“Vitória de José Barros em Requião será um acto de justiça” – afirmou Nuno Sá, candidato pelo PS à presidência do município famalicense

“A vitória do PS em Requião será um ato de justiça ao percurso, à dedicação e ao trabalho sério que José Barros e a sua equipa tem colocado durante muitos anos ao serviço da freguesia de Requião.” Foi deste modo que Nuno Sá, candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, elogiou as qualidades de José Barros, candidato do partido à Junta de Freguesia de Requião pela segunda vez consecutiva.

Requião _ José Barros e Nuno Sá.JPG

A sala da Junta de Freguesia estava praticamente cheia, apesar da realização, à mesma hora, do jogo de futebol entre o Benfica e o Vitória de Guimarães, para a Supertaça de futebol, na noite de sábado, 5 de agosto. Daí o optimismo de Nuno Sá, que se confessou “admirador da firmeza, da convicção e da frontalidade com que José Barros se dedica à sua terra”: “Tenho a certeza que, muito em breve, tratarei o meu amigo José Barros por senhor presidente da Junta de Requião”.

No seu discurso, Nuno Sá mencionou algumas das principais medidas que irá concretizar caso seja eleito presidente da Câmara, tendo destacado o aumento de 50% das verbas municipais para as freguesias, e justificou a sua candidatura como um“imperativo de consciência” numa altura em que “Famalicão está a marcar passo” e “já tem pessoas desiludidas com as promessas não cumpridas pela velha maioria de direita”.

Membro da Assembleia de Freguesia de Requião e dirigente associativo na terra que escolheu para realizar o seu projeto de vida, José Barros, de 54 anos, empresário, casado e com uma filha é uma aposta segura do PS, partido de que é militante.

“Quero ser presidente da Junta de Freguesia de Requião porque pretendo o melhor para a nossa população”, afirmou José Barros, um homem “mais de trabalho e de ação do que de palavras e discursos bonitos”.

“Juntos vamos conseguir desenvolver Requião”, declarou José Barros, sublinhando que “o dr. Nuno Sá tem o perfil ideal para o cargo de presidente da Câmara, como político, como famalicense e como jovem, com conhecimento de causa, pois demonstra estar atento a tudo que se passa no concelho”.

LUÍS MONIZ DENUNCIA CLIMA DE AMEAÇAS

“A democracia só acontece quando há alternância e quando há a possibilidade de podermos escolher as pessoas que melhor nos podem representar”, afirmou o líder da Concelhia do PS-Famalicão, Luís Moniz, elogiando a recandidatura de José Barros pela sua capacidade de resistência “por amor à freguesia de Requião”, possibilitando, assim, “uma alternativa de valor” à coligação de direita, atualmente a liderar a Junta.

Tendo como exemplo a persistência de José Barros, Luís Moniz, que participa em todas as apresentações de candidatos ao lado do candidato à presidência da Câmara, falou abertamente de um problema que o PS enfrentou no processo de formação de listas e denunciou um clima de ameaças vindo da coligação de direita PSD-CDS, há 16 anos no poder na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

E em forma de denúncia, Luís Moniz afirmou: “Nós não precisamos de ataques pessoais, nem precisamos de ameaçar candidatos como tem acontecidoe aos candidatos do PS no concelho de Famalicão. E não precisamos de ameaçar profissionalmente as pessoas como tem acontecido neste concelho. Em pleno século XXI, onde a política já poderia ser feita de maneira diferente, temos em Famalicão esta forma de atuar dos nossos adversários. Nós sentimos na pele exemplos de candidatos ameaçados, de famílias ameaçadas, só para que muitas pessoas não avançassem como candidatas pelo PS.”

Requião _ José Barros candidata-se pela segunda vez consecutiva.JPG

CENTRO DE ESTÁGIOS DE MELGAÇO TEM ENTRADAS GRATUITAS NOS MUSEUS E PISCINAS EXTERIORES

Este sábado, 12 de agosto, em Melgaço

Melgaço comemora este sábado, 12 de agosto, o Dia Internacional da Juventude com entradas gratuitas em todos os museus e nas Piscinas municipais exteriores do Centro de Estágios. Podem usufruir das atividades os jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 29 anos, residentes no concelho.

Piscinas Centro de estágios (3) (1).jpg

A Torre de Menagem, o Espaço Memória e Fronteira, o Museu de Cinema Jean Loup Passek, o Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e a Porta de Lamas de Mouro são os espaços com entrada gratuita e com muito para descobrir sobre as tradições e costumes de Melgaço.

Horários dos museus: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Nas piscinas exteriores do Centro de Estágios é possível usufruir de um amplo espaço, com fantásticas paisagens como pano de fundo. Na piscina para adultos existem inúmeras animações, das quais se destacam a corrente de rio e a hidromassagem. O acesso é condicionado à disponibilidade de lotação.

Horários: das 10h00 às 20h00.

A efeméride é da responsabilidade da ONU e conta com a colaboração do Instituto Português do Desporto e Juventude I.P.. Este ano é subordinada ao tema ‘Jovens Construindo a Paz’.

Melgaço (8) (1).JPG

ESPOSENDE COMEMORA DIA DO MUNICÍPIO

Esposende de Esposende vai distinguir cinco cidadãos, duas instituições e sete funcionários no Dia do Município

No Dia do Município e da Cidade de Esposende, que se comemora a 19 de agosto, a Câmara Municipal de Esposende vai atribuir a Medalha de Mérito Municipal a cinco cidadãos e duas instituições do concelho e vai distinguir sete funcionários municipais por 25 anos de serviço, de acordo com deliberação aprovada unanimemente pelo Executivo camarário, na reunião que hoje teve lugar. A cerimónia na qual se insere a entrega das distinções terá lugar no Auditório Municipal de Esposende, pelas 11 horas.

Dia do Municipio.jpg

O pároco de Curvos e Palmeira, padre Armindo Patrão de Abreu será distinguido pelos 50 anos de sacerdócio, assim como o pároco de Gandra e Gemeses, padre António da Silva Lima.

O antigo Comandante Operacional Distrital de Braga do CODIS, Hercílio da Silva Almeida Campos será agraciado com a medalha de Mérito Municipal e o Sargento Mor Rui Manuel Dias Pereira Fernandes Soares será distinguido por ter desempenhado o cargo de adjunto do Capitão do Porto de Viana do Castelo, na Delegação Marítima de Esposende. O sargento José António Carvalho Barreto será agraciado por ter desempenhado o cargo de Comandante do Posto Territorial de Esposende da Guarda Nacional Republicana. Com a medalha de Mérito Cultural será distinguido José Eduardo de Sousa Felgueiras, pela dedicação contínua à valorização cultural.

Entre as instituições que serão agraciadas com a medalha de Mérito Municipal, o Centro Social e Paroquial de Curvos e o Centro Social e Cultural de Gandra, que assinalam o 25º aniversário.

No Dia do Município e da Cidade de Esposende serão distinguidos, os seguintes funcionários da Câmara Municipal que completaram 25 anos de serviço efetivo: Ana Cristina Lemos Ferreira, Eduardo Manuel Venda Soares Pereira, Manuel António Sousa Cruz, Manuel Miranda Losa, Paulino Neiva Vila Chã, Rubim Maltez Fernandes, Rui Tiago Saleiro de Barros.

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE COMPARTICIPA OBRAS NO HOSPITAL VALENTIM RIBEIRO

A Câmara Municipal de Esposende vai apoiar a Santa Casa da Misericórdia de Esposende com 100 mil euros, destinados à realização de obras de requalificação do serviço de Urgências do Hospital Valentim Ribeiro e em demais valências daquela instituição.

aniversário Santa Casa da Misericórdia.jpg

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Esposende, com este apoio pretende-se “garantir uma constante e progressiva melhoria das condições dos serviços prestados por aquela instituição”, face ao apoio financeiro, solicitado pela Santa Casa da Misericórdia de Esposende. Lembra o Município que os apoios concedidos “visam salvaguardar os interesses próprios das populações, nomeadamente o da população de Esposende.

Na reunião do Executivo Municipal de hoje foi, ainda, deliberada a conceção de um apoio de oito mil euros ao Coro Sénior de Esposende. Esta verba destina-se a dar continuidade a um projeto que assume, de forma crescente, pela importância que tem tido junto de uma das faixas etárias da população que o Município mais procura acarinhar, quer pelo seu cariz socializante e de índole cultural e social, quer pelo nível de desenvolvimento intelectual e cognitivo que promove junto dos idosos.

O Coro Sénior de Esposende tem contribuído para uma maior inclusão social desta franja da população, bem como para um envelhecimento efetivamente ativo em todo o concelho, razões que justificam a continuidade dos apoios municipais.

O Executivo Municipal aprovou, ainda o programa de apoio ao arrendamento habitacional (Habita +) que agora será submetido à votação em Assembleia Municipal. O presidente da Câmara Municipal de Esposende classificou este documento como “mais um passo gigante no apoio às famílias de Esposende”.

O Executivo emitiu, ainda, votos de pesar pelo falecimento de Ilda Daniela Cardoso Lima e do padre Marino Carneiro Areias e votos de louvor ao Futebol Clube de Marinhas e ao Forjães Sport Clube, pelos 50 anos de atividade ininterrupta e pelo inegável contributo na prossecução da prática desportiva, principalmente na área da formação.

FAFE REQUALIFICA ESTRADA DO SAIBRO

Inauguração das obras de requalificação da Estrada do Saibro

No próximo dia 19 de Agosto, Sábado, vão ser inauguradas as obras de requalificação na Estrada do Saibro, em Regadas.

A cerimónia, que contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Fafe, tem início marcado para as 15h00.

Recorde-se que esta é uma obra esperada há mais de 20 anos, fundamental para a freguesia, e que inclui o alargamento da via, pavimentação e instalação da rede de saneamento e águas pluviais.

Também no Sábado serão inauguradas as obras de beneficiação da Escola de Cortinhas, cuja espaço funcionará agora como uma sala multiusos para a população da freguesia.

AMARES: 16º PRÉMIO DE CICLISMO DISPUTA-SE EM RENDUFE

Disputa-se no dia 12 de agosto o 16º Prémio de Ciclismo de Rendufe, iniciativa da Associação de Ciclismo do Minho e da Secção de Ciclismo do Rendufe Futebol Clube pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. A prova é destinada aos escalões de pupilos/benjamins, iniciados, infantis, juvenis, cadetes e juniores.

20597367_1574783519209196_4230933125099847401_n.jpg

As diversas provas do 16º Prémio de Ciclismo de Rendufe serão realizadas em Rendufe (Amares), nas imediações da junta de freguesia local. O arranque das diversas provas está marcado para as 15 horas, prevendo-se que a cerimónia protocolar e de entrega de prémios ocorra pelas 18h00.

As provas de destreza decorrerão na Rua Urbanização das Neves e as provas em linhas serão disputadas no seguinte percurso: Rendufe (Avenida do Monte), à drt. p/Braga EN 205, Lago, rotundo à drt. p/ Igreja de Lago, à drt. p/Rendufe, Igreja de Lago, Campo de Jogos do Rendufe FC, Entroncamento, à drt. p/Rendufe (centro), Avenida do Monte.

Organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Secção de Ciclismo do Rendufe Futebol Clube, o 16º Prémio de Ciclismo de Rendufe conta com a colaboração da Câmara Municipal de Amares, Junta de Freguesia de Rendufe, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Controlsafe, Salvaggio, AFAcycles e Ciclismo a fundo (revista oficial).

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM MONÇÃO: CDS-PP QUER DAR VOZ AOS MONÇANENSES

“Por Todos. Para Todos.” assim irá trabalhar José Luís Alves

José Luís Alves e Elisabete Amoedo contaram com a presença de centenas de pessoas no Cine-Teatro João Verde para apoiarem os diversos candidatos do CDS-PP ao concelho de Monção.

IMG_1805.JPG

Tudo começou quando o relógio marcava 21:30. Um vídeo mostrava o que o concelho de Monção tem de melhor. Com ela, uma frase ecoou pela sala do Cine-teatro: “Cada dia que nasce trás para todos nós novos sonhos, novos desejos e muitos desafios. Em Monção não é diferente. Uma terra de gente humilde e trabalhadora que a cada novo dia se dedica para conquistar uma vida melhor.” Este mesmo vídeo ficou marcado pela apresentação do slogan da campanha: “Por Todos. Para Todos.”

Após a primeira ovação da noite por parte de todos os presentes, foram chamados a palco às diferentes candidaturas às Juntas de Freguesia. Longos Vales, Mazedo e Cortes, Monção e Troviscoso, Tangil e Troporiz e Lapela, viram os seus candidatos subirem a palco com mais uma forte saudação, que mostrou o vigor do CDS-PP Monção e dos seus apoiantes.

Mas as emoções estavam ainda a começar… O ritmo intenso da apresentação continuou com a chamada ao palco dos vários nomes que compõem a lista da candidatura à Assembleia Municipal de Monção. Este momento foi seguido do mote da candidatura: “…dar voz aos monçanenses…”, que preenchia a tela do Cine-Teatro com as cores verde e azul, as cores que acompanham a candidatura do CDS-PP Monção. Entre cumprimentos e aplausos os vários candidatos foram subindo ao palco e enchendo de cor e movimento uma audiência que transmitiu com aplausos o seu apoio, e levantando bem alto o slogan da campanha “Por Todos. Para Todos.”

…inovar com responsabilidade…” foi a frase que trouxe, de seguida, a palco, os vários candidatos à Câmara Municipal de Monção: Raquel Dias, Renata Fernandes Roberto Lameiras, Sofia Pereira Costa e Sara Covas da Costa. Todos subiram a palco entre vivas e a alegria dos presentes no evento, que demonstravam a confiança nesta equipa, capaz de liderar os destinos de Monção.

O ponto alto da noite estava para chegar! As luzes do Cine-Teatro apagam-se e um pequeno vídeo apresentam a primeira mulher candidata à Presidente da Assembleia Municipal de Monção. Emocionada, Elisabete Amoedo é chamada a palco e um forte aplauso ecoa pelo Cine-Teatro João Verde.

As luzes voltam-se a apagar, pela sala ressoam as vozes de quem quis apresentar José Luís Alves aos monçanenses. No fim do vídeo o maior aplauso da noite acompanhou a entrada do próximo presidente da Câmara Municipal de Monção. Foram várias as pausas que José Luís teve de fazer para cumprimentar os presentes que gritavam pelo seu nome.

Com todos os candidatos em palco o Cine-Teatro João Verde levantou-se para aplaudir e agitar bandeiras do CDS-PP, durante largos minutos.

Partiu-se então para a fase final desta apresentação. Ilda Novo, deputada do CDS-PP pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo foi a primeira a subir ao palco e a dirigir-se até ao púlpito, preparado a preceito, onde se podia ler o slogan que vai acompanhar esta campanha: “Por Todos. Para Todos.”.

No seu discurso, bastante emotivo, a deputada realçou a importância das eleições não se ganharem “com ostentação ou soberba. Ganham-se com humildade e proximidade genuína. Com espírito crítico, positivo e construtivo que é apanágio de toda esta gente que temos aqui connosco." Para concluir Ilda Novo frisou que "Uma das qualidades mais importantes de um político, para além da boa disposição, é aprender a escutar. Acrescente-se a simplicidade nos atos e nas palavras. Franqueza e realismo nas propostas. Abandonem-se as falsas promessas! A única coisa que podemos prometer é trabalhar, trabalhar... sempre trabalhar para melhorar as condições e a qualidade de vida no concelho de Monção!"

De seguida dirigiu-se aos monçanenses Pedro Mota Soares, ex-ministro da solidariedade social e atual deputado da bancada parlamentar centrista veio demonstrar o seu apoio a esta candidatura frisando que José Luís Alves demonstrou capacidade para “conseguir ser um líder. E um líder é alguém que se destaca pela capacidade de unir pessoas que amam Monção e querem o melhor para a sua terra!”. Mas o maior aplauso para o ex-ministro surgiu quando afirmou que "Monção não está condenada a marcar passo quando o que devia fazer era marcar o ritmo desta região tão importante e tão bonita para o futuro do nosso Portugal!".

Chegou o momento dos candidatos

lisabete Amoedo, a candidata à Assembleia Municipal dirigiu-se à multidão, que se levantou para a apoiar, mais uma vez. Com calma e cheia de garra para ganhar esta batalha e tornar-se a primeira mulher a dirigir os trabalhos na Assembleia Municipal, afirmou: “Esta sala emblemática da cultura monçanense, com esta moldura humana, é para mim e para todos nós um importante tónico que nos enche o coração de esperança de que é possível fazer melhor por Monção e mais pelos monçanenses.

No fim do seu discurso, a candidata explicou que quer “uma Assembleia Municipal que dê voz a todos os monçanenses.”, levando, mais uma vez, o auditório a aplaudir de pé “uma heroína”, como foi apelidada no seu vídeo de apresentação.

Chegou o momento de José Luís Alves apresentar-se e dar a conhecer as suas ideias e motivações. “…temos como principal prioridade a nossa terra, que é Monção!”

Ação Social, Cultura e Tradição, Desporto, Turismo, Enologia, Indústria estavam entre os temas trazidos pelo candidato à Câmara Municipal de Monção e que levaram a vários aplausos da plateia. José Luís Alves frisou o interesse da criação de emprego, pretendendo “captar para nós mais emprego e mais empresas de grande qualidade”, mas deu também importância ao pequeno comércio e, para isso, sublinhou a relevância de criar um gabinete de ajuda ao pequeno comércio.

Um dos maiores aplausos da noite deu-se no momento em que o atual vereador do CDS-PP sublinhou a importância do vinho tinto. "Propomos a recuperação e a dinamização do vinho tinto, que é outro dos principais produtos que exportamos. É um vinho que tem de ser revalorizado. As castas que existem têm de ser relançadas de forma a evoluir como evoluiu o vinho Alvarinho."

Essencial ainda foi o ênfase dado a Educação. José Luís Alves afirmou: "Nós fomos os únicos que votámos contra um protocolo que foi assinado entre a Câmara Municipal de Monção e o Ministério da Educação que atribui ao nosso concelho cerca de 60 mil euros. Melgaço, que tem menos gente e menos escolas, recebe cerca de um milhão de euros. E Valença, que apesar de ser uma cidade, tem menos população e menos escolas recebe um milhão e 700 mil euros (…) Achámos ridículo o montante que estão a atribuir a Monção perante o estado das nossas escolas e com o parque escolar que temos". Mais um forte aplauso para José Luís Alves.

No fim do discurso todos se levantaram para aclamar esta candidatura. Mais uma ovação pautada pela diferença, e feita “Por Todos. Para Todos

IMG_1831.JPG