Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ARCOS DE VALDEVEZ SENSIBILIZA CONTRA OS MAUS TRATOS NA INFÂNCIA

Abril - Mês da Prevenção Maus Tratos na Infância

A Comissão Nacional de Proteção Crianças e Jovens em Risco voltou a lançar campanha, que decorre durante o mês de Abril, e conta com a colaboração do Município e da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Arcos de Valdevez, seguindo a linha orientadora da causa defendida com a inclusão do laço azul, símbolo que assinala a prevenção dos maus tratos na infância e a sua cor remete para as "nódoas negras" dos mesmos.

Capturarlivarc.PNG

Todos os anos são organizadas atividades ao longo do mês, através das quais se pretende envolver e consciencializar a comunidade para a importância da prevenção dos maus tratos na infância, do fortalecimento das famílias e das próprias crianças no sentido de uma parentalidade positiva e do fundamental envolvimento comunitário.

Este ano a campanha conta com o envolvimento do comércio tradicional que decorou as suas montras com o tema “Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”; foram colocadas mensagens na entrada principal da Câmara Municipal alusivas à campanha e programadas iniciativas para chamar à atenção da comunidade para esta causa.

Capturararc2.PNG

No passado dia 8 de Abril foram colocadas faixas azuis nos jogadores de futebol do encontro das equipas ARC Guilhadeses/Cerveira; no próximo dia 21, pelas 21:30, decorrerá, na Casa das Artes de Arcos de Valdevez, na Biblioteca Municipal, a apresentação do livro "O Modelo de Proteção à Infância: entre a Justiça e a Comunidade", pela Dr.ª Ana Marques dos Santos. Um momento que contará também com uma atuação de música ao vivo pelo grupo “SonuxSax”.

No dia 23 terá lugar o Torneio Arcos Rugby Celta, organizado pelo Clube de Rugby de Arcos de Valdevez, e, tal como no ano transato o Clube associou-se a esta campanha. Neste torneio, que contará com a presença de mais de 200 atletas, serão realizadas pinturas faciais azuis para simbolizar o tema.

Capturararc1.PNG

Por fim, no dia 27, decorrerá a operação Azul, uma operação stop realizada com a colaboração da GNR de Arcos de Valdevez e protagonizada por crianças. Nesta operação serão entregues fitas para colocar nas antenas dos carros, distribuídos panfletos informativos, bem como o calendário dos afetos.

Durante este mês de Abril contamos com o apoio de todos para sensibilizar para a prevenção de qualquer forma de violência exercida sobre as crianças e jovens.

De forma a manifestar todo o apoio e empenho nesta causa, este mês use um Laço Azul.

A campanha do laço azul iniciou-se em 1989, nos EUA, quando uma avó, Bonnie Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro. Bonnie contou aos elementos da comunidade que se revelaram ‘curiosos’ sobre os maus-tratos a que a sua neta estava sujeita e os quais já tinham morto outro neto de forma brutal.

E porquê o azul, perguntaram???

Bonnie respondeu: Porque apesar de azul ser uma cor bonita, não quero esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos meus netos.

17886817_10203206224472085_1116080440_o.jpg

17886854_10203206224392083_924380002_o.jpg

17887590_10203206224352082_1740710415_o.jpg

17948646_10203206224512086_1219831607_o.jpg

PONTE DA BARCA: VEREADORES DO PSD VOTARAM FAVORAVELMENTE OS DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXECUTIVO SOCIALISTA LIDERADO POR VASSALO ABREU

Os documentos contaram apenas com uma abstenção do Vereador do Movimento Mudar

A Câmara Municipal aprovou na reunião de câmara que decorreu na segunda-feira, antes da visita pascal ao edifício dos Paços do Concelho, com seis votos a favor e apenas uma abstenção do Vereador do Movimento Mudar, os Documentos de Prestação de Contas relativo ao exercício de 2016, que serão agora apresentados em Assembleia Municipal para aprovação final. Revelando um bom padrão de equilíbrio, os documentos apresentam uma dotação global de 16.787.866,07 euros (receita e despesa), tendo-se verificado uma execução de 13.874.574,03€ para a receita e 13.942.046,11€ para a despesa, correspondendo a uma taxa de execução da receita de 82.6% e de 83% para a despesa. De salientar que o grau de execução global da receita em 2016 foi superior ao de 2015 e o grau de execução da despesa variou 11,08% face ao ano anterior.

barcacapt.PNG

Os documentos mostram ainda que este período ficou marcado por grande atividade cultural e turística, áreas que o executivo entende como prioridade para o desenvolvimento sustentável do concelho, não deixando de registar a continuidade do trabalho que vem sendo desenvolvido nas áreas da saúde, a ação social e a educação.

O presidente da Câmara Municipal, Vassalo Abreu referiu que 'o documento de Prestação de Contas é um documento muito técnico mas que reflete o que de facto foi concretizado ao nível das políticas municipais planeadas e implementadas', salientando que 'as contas do município evidenciam uma situação equilibrada e positiva, facto que mereceu, inclusive, os elogios dos Vereadores do PSD'.

Da restante ordem de trabalhos, foi igualmente deliberado:

- Aprovação de Relatório Final referente à Empreitada Requalificação das Escolas do Ensino Básico e Secundário de Ponte da Barca;

- Aprovação do pedido de alteração ao lote nº 10 do loteamento sito no lugar de Padim da união de freguesias Ponte da Barca, V.N. Muía, Paço Vedro Magalhães;

- Aprovação do Auto de Vistoria Técnica ao edifício inscrito na matriz predial urbana com nº648, propriedade da Câmara Municipal, sito no lugar do Rodo da Freguesia Extinta de Vila Nova de Muia, atual União de Freguesias de Ponte da Barca, Vila Nova de Muia e Paço Vedro de Magalhães, pertencente ao lote nº2 do loteamento do Rodo;

- Aprovação da proposta de alteração ao mapa de pessoal de 2017;

- Aprovação do pedido de licenciamento para instalação, pelo período de 1 ano, de 9 outdoors em três espaços da vila de Ponte da Barca;

- Aprovação do pedido de redução em 50% das Taxas relativas à Emissão de Autorização de Utilização do estabelecimento de Restauração e Bebidas, situado na União de freguesias de Crasto, Grovelas e Ruivos, concelho de Ponte da Barca;

- Aprovação da 1ª Revisão às Grandes Opções do Plano e Orçamento para o exercício corrente, visando a introdução do saldo da gerência anterior do ano de 2016;

- Aprovação da 4ª alteração ao Orçamento da Despesa, da 2ºalteração ao Plano de Atividades Municipais, e da 2ª alteração ao Plano Plurianual de Investimentos, visando o reforço de verbas insuficientemente dotadas;

- Aprovação do pagamento de quotas à Área Alto Minho – Agência Regional de Energia Ambiente do Alto Minho, à ADERE PG – Associação de Desenvolvimento das Regiões do Parque Nacional da Peneda-Gerês, à CIM – Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, e o pagamento do Condomínio do Edifício Urbanização das Fontaínhas;

- Aprovação do pedido de isenção do pagamento do respetivo valor de espaço a ocupar no evento Expo Saúde e Bem Estar por parte da Epralima e da Associação Movimento Incriativo, pelo envolvimento ativo na programação do evento e dinamização de algumas das iniciativas que lá vão decorrer;

- Aprovação da proposta de abertura de fase de candidaturas para atribuição de subsidio de arrendamento;

- Aprovação da minuta de protocolo a celebrar com o Agrupamento de Escolas de modo a operacionalizar as provas de aferição de Expressões Artísticas e Físico-Motoras, a realizar entre os dias 2 e 8 de maio de 2017;

- Aprovação da Minuta do Protocolo com a Cooperativa de Agricultores de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, tendo em vista a realização do Concurso Pecuário.

VIZELA REALIZA MELHORAMENTOS NAS FREGUESIAS

Início de obra de reparação de pavimentos nas freguesias de Tagilde, S. Paio e Sto. Adrião

Inicia amanhã, dia 20 de abril, a empreitada de “REPARAÇÃO DE PAVIMENTOS NAS FREGUESIAS DE TAGILDE, S. PAIO, STO ADRIÃO DO CONCELHO DE VIZELA”, contratada à empresa  “DST - DOMINGOS DA SILVA TEIXEIRA, S.A.” pelo valor de 135.736,46€ + IVA, sendo o prazo de execução de 90 dias.

A empreitada irá começar pela Rua dos Carvalhinhos, na freguesia de Sto. Adrião.

De realçar que a VIMÁGUA tem desenvolvido esforços no sentido de minimizar os incómodos que resultam das suas intervenções nas vias públicas.

Para além do acionamento de inúmeras garantias de obra por incumprimentos de empreiteiros, tem em curso a reparação de pavimentos resultantes de intervenções próprias, num investimento contínuo que ascende a centenas de milhares de euros.

No âmbito desta empreitada, serão reparados pavimentos nos seguintes locais:

 

Tagilde

Rua Central/Rua das Portelas/Rua do Boco

Tagilde

Rua Tratado da Aliança

Tagilde

Rua do Cruzeiro

Tagilde

Rua das Paredes

Tagilde

Ruela da Torre

Tagilde

Ruela de Carvalhinhos

Sto Adrião

Rua de Lagoas (Estrada Principal)

Sto Adrião

Rua da Independência + Rua da Ponte Velha

Sto Adrião

Rua de Bouço

Sto Adrião

Rua dos Carvalhinhos

Sto Adrião

Rua da Junqueira

Sto Adrião

Rua das Águas Altas

Sto Adrião

Rua Ilha dos Amores

Sto Adrião

Rua de Lagoas (Estrada Principal)

S. Paio

Rua da Herdade / CM 1616

S. Paio

Rua do Moirinho

S. Paio

Rua das Pedreiras

S. Paio

Rua do Rio Vizela (Estrada Principal)

S. Paio

Rua do Rio Vizela (EM 512)

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CAMINHA REÚNE SEXTA-FEIRA

Sessão pode ser acompanhada em direto, online, através do sítio do município e nas redes sociais a ele associadas

A Assembleia Municipal de Caminha vai reunir sexta-feira, dia 21 de abril, pelas 21 horas, no Valadares, Teatro Municipal de Caminha. Esta sessão pode ser acompanhada em direto, online, através do sítio do município e nas redes sociais a ele associadas.

Depois do período de antes da ordem do dia, os deputados municipais vão analisar a informação escrita do presidente da Câmara sobre a atividade do Município e a situação financeira do mesmo.

Da ordem de trabalhos faz parte a apreciação do documento de Prestação de Contas do Exercício de 2016. Segundo o documento em questão a execução da receita atingiu o montante de € 15.633.034,84, e a execução da despesa o montante de € 15.625.277,96.

Em apreciação estão também os protocolos de Apoio às Freguesias.  A Câmara Municipal vai transferir para as Juntas de Freguesia € 292.700,00 mediante a assinatura de Protocolos de Apoio. Para a Freguesia de Âncora vai transferir €21.500,00; para a de Arga de Cima, Arga de Baixo e Arga de São João €16.000,00; para a de Argela €16.000,00; para a de Caminha e Vilarelho €32.000,00; para a de Dem €16.000,00; para a de Gondar e Orbacém €16.000,00; para a de Lanhelas €21.500,00; para a de Moledo e  Cristelo €25.000,00; para a de Riba de Âncora €21.500,00; para a de Seixas €21.500,00; para a de Venade e Azevedo €21.500,00; para a de Vila Praia de Âncora €37.500,00; para a de Vilar de Mouros €16.000,00 e para a de Vile €10.700,00.

Os deputados municipais vão ainda votar a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Argela para apoio na pavimentação do caminho no Lugar de Santa Cruz, no valor de €15.085,75.

PAULO CUNHA SERÁ EMBAIXADOR DA UNIÃO EUROPEIA PARA REFORÇAR SENTIMENTO EUROPEÍSTA

Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão é uma das personalidades nacionais que vai dar a cara pelo projeto #investEU

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, é uma das personalidades escolhidas pela Comissão Europeia para embaixador do projeto #investEU, uma campanha de informação pública sobre a efetiva contribuição da União Europeia (UE) na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos europeus, que servirá para demonstrar casos reais de como a UE promove o crescimento, o desenvolvimento social e económico, e a criação de emprego.

Paulo Cunha.jpg

A campanha, que arranca na próxima segunda-feira, dia 24 de abril, terá a duração de um ano e procurará alcançar três grandes objetivos: chamar a atenção da opinião pública para os investimentos europeus, divulgar o papel da União Europeia (UE) no desenvolvimento económico e social e, por último, aumentar a confiança na própria Comissão Europeia.

A estratégia passa por evidenciar o lado bom da UE para mostrar aos cidadãos que os fundos comunitários têm sido e são determinantes no desenvolvimento dos países pertencente à União. Enquanto autarca, Paulo Cunha será testemunha do impacto dos investimentos europeus nas autarquias, em particular no concelho de Vila Nova de Vila Nova de Famalicão, juntamente com outras 39 personalidades de várias áreas e sectores de atividade do país

A campanha olha também para o futuro e foca-se em projetos do chamado Plano Junker, que em Portugal prevê investimentos europeus na ordem dos 1,2 mil milhões de euros.

O projeto integra 14 países da União Europeia onde existe uma maior percentagem de sentimento ambivalente em relação ao projeto europeu e estará presente em outdoors, gravação e difusão de vídeos com os responsáveis de projetos, entre os quais Paulo Cunha, que, recorde-se, é também Presidente do Conselho Regional do Norte.

Em declarações recentes à comunicação social nacional, o responsável do gabinete de comunicação estratégica da Comissão Europeia, Renaud Soufflot de Magny, explicou que a meta passa por sedimentar a ideia de que "a Europa não é algo externo ou uma bolha abstrata em Bruxelas... mas que as decisões que ali são tomadas têm resultados concretos nas nossas vidas do dia-a-dia".

CAMINHA ENTRE OS CONCELHOS DO PAÍS COM MAIOR RECUPERAÇÃO DE PREÇOS NO IMOBILIÁRIO

No Norte além do nosso concelho, só Porto e Braga figuram na short-list das melhores performances

Caminha é o 17º concelho português (entre 308) que regista uma maior recuperação de preços no imobiliário, depois da profunda crise que atingiu o país. O semanário Expresso publicou recentemente uma short-list de 18 municípios. Nas melhores performances de saída da crise económica e imobiliária, Caminha é o único concelho do distrito a integrar esta seleção, que o jornal baseia num estudo do Confidencial Imobiliário, que reuniu informação das 400 mediadoras imobiliárias de todo o país.

Caminhaaaaa.jpg

De acordo com o estudo do Confidencial Imobiliário, divulgado pelo jornal Expresso, o concelho de Caminha surge na 17ª posição a nível nacional, com uma recuperação de 15%, com o preço por metro quadrado de 868 euros. Nesta short-list, o Norte apenas surge representado, além de Caminha, pelos concelhos do Porto e de Braga.

Com melhores resultados nacionais estão, respetivamente, Lisboa, Faro, Olhão, Cascais, Loulé, Oeiras; Lagoa, Silves, Albufeira, Portimão, Lagos, Tavira, Porto, Braga, Vila Real de Santo António, Vila do Bispo, Caminha e Odivelas.

Este estudo foi realizado, como referimos, a partir da informação cedida ao semanário Expresso por quatro centenas de empresas mediadoras imobiliárias de todo o país. A partir do preço mínimo que foi atingido nos vários municípios (no 2º semestre de 2013 e no 1º semestre de 2014) a recuperação em 2016 verifica-se sobretudo nos grandes centros - de Lisboa e do Porto – assim como no Algarve. Caminha foge à regra, pela positiva, com uma recuperação extraordinária,com um destacado lugar entre os concelhos do país com maior recuperação de preços no imobiliário.

Ecovia Moledo.JPG

GUIMARÃES CONQUISTA NOVA CENTRALIDADE

DISPONÍVEL NO CENTRO DA VILA

Público pode consultar projeto da nova centralidade das Taipas entre 19 e 28 de abril

Documento estará disponível ao público no centro da vila. Uma das autoras do projeto de arquitetura elaborado pela Universidade do Minho vai estar nas Taipas até à última sexta-feira de abril para eventuais esclarecimentos.

Guimaraes_Taipas_Nova_Centralidade_Proposta (1).jpg

A Câmara Municipal de Guimarães vai disponibilizar no centro das Taipas para consulta pública, a partir desta quarta-feira, 19 de abril, e até ao dia 28 deste mês, o projeto da nova centralidade da vila. Além do documento, disponível no espaço “Avô João”, no centro das Taipas, onde decorrerá a intervenção de maior vulto, a consulta poderá ser acompanhada por uma das arquitetas que elaborou o projeto, que estará presente no local de segunda a sexta-feira, das 10 às 12 horas e das 14:30 às 17:30 horas.

Aumentar a área de circulação pedonal e diminuir o pavimento rodoviário é um dos objetivos propostos pelo programa base de requalificação do Centro Cívico das Taipas que a Câmara Municipal de Guimarães apresentou publicamente aos habitantes da vila e que se encontra em apreciação para recolha de eventuais contributos.

A requalificação do centro das Taipas apresenta um conjunto de premissas relativas à mobilidade pedonal, à sensibilidade ecológica, ao património, às relações entre espaços próximos e à manutenção e gestão integrada que convergem num objetivo primeiro: (re)definir uma nova identidade para o espaço público capaz de articular os distintos espaços e memórias encontrados no lugar.

PSD E CDS CONCORREM JUNTOS POR BRAGA

A candidatura do Dr. Ricardo Rio à Presidência da Câmara Municipal de Braga, realiza a sessão formal de celebração do Protocolo de acordo de coligação entre o PPD/PSD, o CDS/PP e o PPM de Braga, no próximo sábado dia 22 de abril pelas 15 horas no Palácio do Raio (Auditório São Marcos).

juntosporbraga1.jpg

juntosporbraga2.gif

GUIMARÃES REQUALIFICA RUA DOS CUTILEIROS

ANTIGA ENTRADA NA CIDADE

Histórica rua dos Cutileiros (Creixomil) começou a ser requalificada pela Câmara de Guimarães

Rua passará a ter sentido único, mais área verde, iluminação LED e passeio pedonal em toda a sua extensão. Obras decorrem até ao final do verão.

Guimaraes_Rua_Cutileiros_Obras.jpg

A Câmara Municipal de Guimarães iniciou esta terça-feira, 18 de abril, a obra de reperfilamento e de requalificação da rua dos Cutileiros e da área envolvente à Igreja de Creixomil. A intervenção viária na antiga estrada nacional, outrora considerada uma das principais entradas na cidade, na ligação entre Guimarães e Famalicão, será efetuada em três fases. A primeira prolonga-se até 09 de junho, enquanto a segunda fase decorre entre 12 de junho e 11 de agosto e a terceira de 14 de agosto a 22 de setembro.

Durante a realização da empreitada, serão intervencionadas todas as infraestruturas existentes no subsolo da rua dos Cutileiros. A proposta visa essencialmente a resolução do problema viário e pedonal existente, dotando a rua dos Cutileiros de apenas uma única faixa de rodagem, com o sentido do trânsito na entrada da cidade, desviando dessa forma o tráfego de passagem. Com este reordenamento urbano, pretende-se melhorar os acessos pedonais e viários já existentes, valorizando todo o espaço público associado, criando-se novas áreas de lazer e uma nova disciplina nos lugares de estacionamento.

A intervenção incide também na construção de passeios em betuminoso pigmentado, com dimensões amplas, amigo dos modos de locomoção condicionados, conferindo prioridade aos peões. A faixa de rodagem passará a ter 4 metros de largura e passeio de ambos os lados da rua, garantindo-se os acessos viários a todas as garagens e habitações.

Mais área verde e percursos pedonais

Serão requalificadas áreas atualmente sem função para a criação de espaços de utilização coletiva e de enquadramento paisagístico, através do desenho do espaço público, reordenamento automóvel, pavimentação, arborização, corredores verdes, estacionamento, complementado com mobiliário urbano (bancos, papeleiras, ecopontos, caldeiras) e um sistema de iluminação LED.

Na interseção da rua dos Cutileiros com a rua Miradouro de Baixo, o projeto privilegia o peão, havendo a interrupção da faixa de rodagem para passeio valorizando desta forma os percursos transversais que dão continuidade a outras fases de projeto. Na rua Miradouro de Baixo apenas será permitido o acesso automóvel pela rua dos Cutileiros a residentes locais e veículos de emergência. Houve também a preocupação de valorizar o eixo principal cemitério-cruzeiro-igreja. Durante toda a intervenção, os transportes públicos terão um percurso alternativo.

ASSOCIAÇÃO DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO MINHO INAUGURA SEDE EM GUIMARÃES

ESTA QUARTA-FEIRA, 19 DE ABRIL (11H)
Cerimónia está marcada para a manhã desta quarta-feira. APsi irá desenvolver o seu programa através da prestação de serviços destinados à sociedade civil e comunidade académica.

Guimaraes_Sede_APsi.jpg

A sede da Associação de Psicologia da Universidade do Minho (APsi) em Guimarães é inaugurada esta quarta-feira, 19 de abril, às 11 horas, no piso superior das antigas instalações da CP, no edifício onde atualmente se encontra a Loja Ponto Já. A área superior, distribuída por quatro gabinetes e três salas de apoio, será destinada à APsi, que desenvolverá a sua atividade a partir do dia 08 de maio, com um calendário de consultas de segunda a sexta-feira, entre as 09 e as 12:30 horas e as 14 e as 19 horas.

A cerimónia de inauguração desta quarta-feira contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, do Reitor da Universidade do Minho, António M. Cunha, do Presidente da Escola de Psicologia, Paulo Machado, do Diretor Executivo da APsi, Rui Abrunhosa, e da vereadora Sameiro Araújo, em representação da Câmara Municipal de Braga, enquanto membro associado.
A Associação de Psicologia da Universidade do Minho foi formalmente constituída em setembro de 2016, como associação de direito privado sem fins lucrativos que, em parceria com os Serviços de Ação Social da Universidade do Minho e as Câmaras Municipais de Guimarães e de Braga, promove o desenvolvimento global de pessoas, grupos e organizações, consubstanciando projetos da Escola de Psicologia e dos restantes parceiros no âmbito da interação com a comunidade.
Neste sentido, a APsi irá desenvolver o seu programa de ação através da prestação e disseminação de serviços junto das comunidades locais e académicas, entre outras dimensões, funcionando ainda como uma estrutura e plataforma essencial de apoio à formação de psicólogos.
A prestação de serviços realiza-se consoante as valências especializadas que são asseguradas por profissionais especializados no âmbito da Unidade de Desenvolvimento e Psicopatologia, Unidade de Neuropsicofisiologia, Unidade de Psicologia Clínica e da Saúde – Adultos, Unidade de Psicologia Clínica e da Saúde - Crianças e Adolescentes, Unidade de Psicologia Clínica e da Saúde - Perturbações Alimentares, Unidade de Psicologia da Justiça e Comunitária, Unidade de Psicologia da Educação e Vocacional e Unidade de Psicologia das Organizações.

ARCUENSES SAEM DA CASCA E VISITAM PAÇO DA GIELA

Primeira edição do "Sai da Casca" e vem ao Paço foi um sucesso!

Nos dias 14 e 15 de Abril, mais de 600 pessoas "Saíram da Casca" e vieram divertir-se no Paço de Giela.

Foram pensadas, especialmente para estes dias, um conjunto de atividades com fortes conteúdos históricos, dirigidas a pequenos e a graúdos. Desde pinturas faciais, esculturas de balões, caças ao ovo escondido, até aos jogos do tempo dos nossos avós, não faltou animação e brincadeira para todos.

Apostando também no lema que caracteriza o nosso concelho, “ARCOS DE VALDEVEZ ONDE PORTUGAL SE FEZ”, tivemos um conjunto de azulejos para recriar este episódio histórico ocorrido em 1141, decisivo na fundação da nacionalidade.

Esta foi mais uma atividade organizada pelo Paço de Giela, direcionada para as famílias, que se revelou uma aposta ganha, e que atraiu visitantes um pouco de todo o lado, incluindo muito público espanhol.

Durante estes dias o Paço de Giela ganhou uma outra vida e animação e foi o local de eleição para quem se quis divertir e desfrutar de momentos em família.

ARCOS DE VALDEVEZ COMEMORA DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS E SÍTIOS

O Paço de Giela associa-se, mais uma vez, às comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, criado pelo ICOMOS a 18 de abril de 1982 e aprovado pela UNESCO no ano seguinte.

Esta comemoração tem como objetivo sensibilizar o público para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para o esforço envolvido na sua proteção e conservação.

Para assinalar esta data, o Paço de Giela oferece a possibilidade de visitar gratuitamente o monumento, nos dias 22 e 23 de abril.

DIA DOS MONUMENTOS.jpg

BARCELOS COMEMORA 25 DE ABRIL

Câmara Municipal de Barcelos e IPCA comemoram o 25 de Abril

Sessão solene realiza-se às 10h30 nas instalações do IPCA

Barcelos volta a comemorar o 25 de Abril de 2017 com uma iniciativa pública, desta vez em conjunto com o Instituto Politécnico do Cávado e Ave.

Na passagem do 43.º aniversário da Revolução, o Município de Barcelos decidiu ampliar o âmbito das comemorações, convidando o IPCA, uma das grandes instituições de ensino superior da região e do país, a associar-se a este importante evento.

Pretende-se, com este formato, destacar o acesso à educação como uma das maiores conquistas do 25 de Abril e testemunhar, com o exemplo do IPCA, o sucesso desta área no Portugal saído da Revolução. Por outro lado, importa homenagear o IPCA pela importância que o ensino superior de qualidade representa para Barcelos e o papel que o Instituto desempenha na realidade social, económica e cultural da cidade e do concelho.

O ponto alto do programa consiste na cerimónia oficial a realizar no Auditório António Tavares, nas instalações do IPCA, estando previstas as intervenções do Presidente do Instituto, Agostinho Silva, do Presidente da Assembleia Municipal de Barcelos, Duarte Nuno Pinto, do Professor e ex-Presidente do IPCA, João Carvalho, de António Cândido do Oliveira, Professor da Universidade do Minho e do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

João Carvalho fará uma intervenção sobre o 25 de Abril e o Ensino Superior, enquanto António Cândido de Oliveira intervirá sobre o papel e a importância das autarquias no contexto da democratização política e social do país.

O programa, que integra também a programação da Festa das Cruzes, inclui, ainda, uma arruada de Zés P’reiras e folclore de rua, a decorrer nas ruas da cidade, da parte da manhã; um espetáculo musical do grupo Sons de Barro e Orquestra da Escola de Música da Banda Musical de Oliveira, às 18h00, na escadaria do Templo do Bom Jesus da Cruz; um espetáculo musical pelos The Classic, às 21h30, na Avenida da Liberdade; fogo de artifício no Jardim das Barrocas.

VIANENSES DEBATEM SISTEMA AGROFLORESTAL

Centro de Estudos Regionais e Paço de Lanheses organizam mesa-redonda sobre o sistema agroflorestal minhoto

No próximo dia 25 de abril (quinta-feira), no Paço de Lanheses, às 15.00 horas, realiza-se uma mesa-redonda intitulada “Recursos do Sistema Agroflorestal do Minho, entre a tradição e a alternativa”. A iniciativa, integrada no Ciclo de Estudos “Floresta e Mundo Rural: Património, sustentabilidade e saúde”, é uma organização conjunta do Centro de Estudos Regionais e do Paço de Lanheses.  

Mesa redonda_25.04.2017.jpg

Com esta iniciativa pretende-se criar um espaço de partilha de experiências e troca de saberes, entre personalidades dos mais diversos quadrantes sociais, políticos e económicos e perfis académicos, sobre a floresta, os recursos agroflorestais e o seu aproveitamento, numa perspetiva de sustentabilidade.

A mesa-redonda realiza-se no Paço de Lanheses, uma casa senhorial do início do século XVIII, situada junto ao largo central da freguesia de Lanheses, que se converte no cenário apropriado para dialogar sobre a nossa ruralidade e a floresta. O Paço de Lanheses pertence aos condes de Almada e Avranches, desde o século XIX, apresentando elementos arquitetónicos barrocos e integrando nos seus jardins o “Pelourinho da Feira”, classificado como Monumento Nacional.

Na edição do VIII Ciclo de Estudos, organizado pelo Centro de Estudos Regionais, foram apresentadas, até à data, comunicações com perspetivas e abordagens diversas, mas complementares: Pedro Pereira e Mário João Braga, antropólogos, refletiram sobre alguns contributos para a sustentabilidade do mundo rural através da valorização do património cultural; Hugo Novo partilhou a sua experiência de pastoreio planeado e mostrou a sua importância para a prevenção de incêndios e gestão da biodiversidade e paisagem; Miguel Brito, professor da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, abordou a importância da matéria orgânica do solo para a sustentabilidade da floresta e da paisagem do Minho; José Raúl Rodrigues, da mesma instituição, divulgou o seu projeto de recuperação do património vegetal da região minhota, particularmente das fruteiras; Carlos Fernandes, perito e responsável pela formação em Turismo no IPVC, apresentou algumas ideias para que se repense o turismo no contexto rural, atendendo aos desafios da sustentabilidade. Até junho, estão previstas outras conferências e iniciativas, tendo como temática agregadora a floresta, o mundo rural e a valorização deste património, sob os mais diversos pontos de vista.

A direção do Centro de Estudos Regionais

HUMANOS CUIDAM EM CELORICO DE BASTO

Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto lança campanha “Humanos cuidam”

“É preciso cuidar bem das nossas crianças”

A Câmara Municipal de Celorico de Basto, o CLDS 3G Geração Eco e a CPCJ uniram-se para, em pleno mês da luta contra os maus tratos na infância, tornar a campanha ainda mais visivel e despertar consciências para a problemática, por isso,  inspirados na campanha “The Polished Man” desenvolveram uma ação semelhante com slogan “Humanos Cuidam” e pintaram uma unha de azul.  A ação decorreu, no dia 13 de abril, junto das crianças que integram o programa “Férias Arte na Vida”. 

_DSC4491.jpg

“Esta iniciativa é algo que veio despertar ainda mais as consciências para a necessidade de cuidar bem das nossas crianças. São campanhas meramente simbólicas que visam despertar, sensibilizar, consciencializar e sobretudo, mostrar que estamos muito atentos e cientes de que é urgente unirmo-nos para proporcionar às nossas crianças uma infância de qualidade para que se tornem adultos felizes e “humanos que cuidam”, disse o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e Silva, no lançamento da ação.

_DSC4498.jpg

De forma simbólica todos os presentes, presidente da autarquia, técnicos do CLDS 3G Geração Eco e comissários da CPCJ,  pintaram uma unha de azul assim como as crianças do programa e distribuiram autocolantes da iniciativa “Crie laços… Não maltrate… cuide!”. “Queriamos que as nossas crianças, que felizmente, são bem cuidadas, percebessem que existem muitas crianças que sofrem de maus tratos de variadissima ordem e que percebessem também que as entidades locais estão atentas e tudo farão para que todas as crianças tenham um crescimento o mais saudável possível” realçou Manuel Maria Afonso, Coordenador do Programa CLDS 3G Geração Eco.

A ideia desta ação surgiu da campanha “The Polish Man” que tem por intuito consciencializar e arrecadar fundos para combater a violência fisíca e sexual dos menores de 18 anos.

Em Celorico de Basto está na rua a campanha da CPCJ “Crie Laços… Não maltrate… Cuide!” durante todo o mês de abril e esta ação “Humanos cuidam” veio “reforçar  ainda mais a preocupação com as crianças e com a necessidade de sensibilizar”. 

_DSC4609.jpg

BARCELOS ASSINALA AMANHÃ DIA DO ATENDIMENTO DESCENTRALIZADO

Equipa técnica do IAPMEI estará disponível para responder às dúvidas dos empresários e dos empreendedores

O IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação, IP, em parceria com a Câmara Municipal de Barcelos, realizará, amanhã, dia 19 de abril, o Dia do Atendimento Descentralizado.

Esta iniciativa, que decorrerá nas instalações do Balcão Único (situado no edifício da Câmara Municipal de Barcelos), pretende fortalecer espaços de proximidade às empresas, através de serviços de informação e aconselhamento personalizados em zonas onde a Agência não dispõe de representação regional.

Uma equipa técnica do IAPMEI vai estar disponível para responder a todas às dúvidas dos empresários e dos empreendedores da região no âmbito da intervenção do IAPMEI.

VIANA DO CASTELO EXPÕE "BICHOS" NO TEATRO SÁ DE MIRANDA

Bilhetes disponíveis no Teatro Municipal Sá de Miranda – tmsm@cm-viana-castelo.pt

Teatro Municipal Sá de Miranda, nos horários habituais da bilheteira - segunda a sexta-feira, das 9h00 às 19h00;

Em dias de espetáculo: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 22h00;

Sábados, domingos e feriados em dias de espetáculos, 2h00 antes.

Título do espetáculo: BICHOS | Dançando Com a Diferença

Data: 25 de abril

Horário:21h30

Classificação Etária :  M/3 anos

Custo do Bilhete: 5€

image003bichos.jpg

VIZELA COMEMORA 25 DE ABRIL

Comemorações do 25 de Abril

A Câmara e a Assembleia Municipal de Vizela vão assinalar mais um aniversário da Revolução dos Cravos.

No dia 25 de Abril terá lugar a sessão solene comemorativa da Revolução, no Auditório da Casa das Coletividades, pelas 11.00 horas.

No dia 24 de abril, pelas 22.00h, terá lugar a iniciativa ‘Palavras de Liberdade’, com música e poesia, às 22 horas, na Bica Quente, Praça da República, com as participações de Filipe Rodrigues, João Filipe e Musicanima, Maria João na música, e Hélder Magalhães, Maria Resgate Salta, Conceição Lima e Márcia Costa na poesia.

Será certamente uma noite para recordar os poemas e as músicas inspiradas no 25 de Abril e acompanhar no canto os protagonistas da noite.

Programa:

25 abril

11.00h

Sessão Solene Comemorativa do 25 de Abril

Auditório da Casa das Coletividades

24 abril

22.00h

Palavras de Liberdade

Música e poesia

Bica Quente, Praça da República

Participações de Filipe Rodrigues, João Filipe e Musicanima, Maria João na música, e Hélder Magalhães, Maria Resgate Salta, Conceição Lima e Márcia Costa na poesia.

25vizelaabril.jpg

25vizelaabril.png

BRAGA APOSTA NA MOBILIDADE SUSTENTÁVEL PARA RENOVAR FROTA DOS TUB

Concurso público poderá ser alargado até 31 veículos eléctricos

O Município de Braga vai avançar, no imediato, com a aquisição de seis autocarros eléctricos para os Transportes Urbanos de Braga (TUB), num investimento de 2,5 milhões euros. O concurso público para a aquisição dos veículos, lançado hoje, prevê a possibilidade de estender de seis para 31 o número de viaturas a adquirir, num volume global de investimento que ascenderá aos 13 milhões de euros. A medida foi anunciada por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a sessão de abertura do FICIS 2017 – Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis que decorreu hoje, 18 de Abril, no Museu D. Diogo de Sousa.

CMB18042017SERGIOFREITAS0000006532.jpg

“O Município submeteu uma candidatura ao POESUR para a aquisição de seis viaturas que irá avançar independentemente da sua aprovação”, explicou Ricardo Rio, adiantando que o alargamento até 31 veículos ficará dependente desta candidatura e da abertura de novas linhas de financiamento por parte do Governo.

Durante a sessão de abertura do FICIS 2017, o Autarca salientou que Braga tem procurado transformar-se numa ‘smart city’ integral através da implementação de projectos como a instalação do Wi-Fi livre no Centro Histórico, o reforço da eficiência energética de vários serviços públicos municipais ou, ainda, através do reforço da rede de semáforos inteligentes.

CMB18042017SERGIOFREITAS0000006537.jpg

“Braga é actualmente um laboratório natural para acções inovadoras na construção de uma Cidade mais inteligente, seja pela acção das universidades, do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia ou das empresas que, cada vez mais, escolhem Braga e os seus centros de competências para desenvolverem projectos inovadores”, acrescentou o Edil.

Experiência-piloto potencia criação de pisos inteligentes

Na sessão de abertura do FICIS 2017, fórum que decorre até á próxima Quinta-feira, dia 20 de Abril, Ricardo Rio anunciou, igualmente, a implementação de um projecto-piloto que irá possibilitar a criação de pisos inteligentes. Trata-se de um projecto de cerca de cinco milhões de euros que foi submetido à ‘Urban Innovative Actions’, uma linha de financiamento directa da União Europeia, e que conta com a participação do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, da Universidade do Minho e de um conjunto alargado de parceiros nacionais e internacionais.

CMB18042017SERGIOFREITAS0000006543.jpg

O projecto irá permitir a criação de um troço de piso inteligente, sobretudo vocacionado para peões e ciclistas, entre a Estação de Comboios da CP e a rotunda Santos da Cunha, numa extensão de um quilómetro.

Pelo terceiro ano consecutivo, Braga volta a acolher o FICIS transformando-se num ponto de encontro dos mais reputados líderes de opinião, decisores e especialistas em Smart Cities de Portugal e da Europa. Sob o lema ‘Fazer Cidade’, o FICIS tem como objectivo o debate e a partilha das mais recentes tendências e inovações que se afiguram capazes de moldar o funcionamento das cidades no futuro próximo.

Até Quinta-feira, dia 20 de Abril, empresas tecnológicas nacionais e internacionais e entidades públicas e privadas reúnem-se com o intuito de apresentar uma visão integrada e transversal dos principais avanços para o desenvolvimento inteligente, sustentável e inclusivo das regiões e dos municípios.

Todas as informações sobre o evento podem ser consultadas em https://www.ficis.pt/

CMB18042017SERGIOFREITAS0000006548.jpg

CÂMARA DE CAMINHA VAI EXECUTAR EMPREITADA FLORESTAL DE MEIO MILHÃO DE EUROS NA DEFESA DA FLORESTA DO CONCELHO

Aprovada candidatura de Rede de Defesa da Floresta Contra Incêndios do Concelho de Caminha

O Município de Caminha conseguiu para o concelho meio milhão de euros para a defesa da floresta contra incêndios com a aprovação da candidatura de execução de Rede de Defesa da Floresta Contra Incêndios do Concelho de Caminha, orçada em €577.098,92 e financiada pelo POSEUR. Esta empreitada florestal prevê a instalação de rede primária e rede secundária em várias freguesias do concelho, numa área de 312,52 hectares.

Com a presente operação pretende-se executar rede de faixas de gestão de combustíveis – primária e secundária – planeadas em sede de PMDFCI, com uma abrangência municipal com vista à minimização dos efeitos da passagem dos incêndios florestais. Assim, pretende-se: aumentar a resiliência do território florestal ao risco de incêndio florestal; diminuir a área percorrida por grandes incêndios florestais; criar oportunidades de apoio ao combate a eventuais incêndios florestais; alterar o regime de fogo do concelho e, ainda a recuperação silvopastoril do território, que se reveste de enorme importância para as populações de montanha.

Esta empreitada florestal visa executar a instalação de 89, 49 ha de Rede Primária de faixas de gestão de combustível e 223,45ha de rede secundária em terrenos baldios e da propriedade das juntas de freguesia. As freguesias abrangidas são: freguesia de Arga (Arga de São João, Arga de Cima e Arga de Baixo), Lanhelas, Seixas, Vilar de Mouros, Argela, Dem, freguesia de Gondar e Orbacém, Riba de Âncora, Âncora, Azevedo, Vilarelho e Vila Praia de Âncora.

As intervenções a realizar consistem na execução de trabalhos florestais de corte e controlo do estrato arbustivo e herbáceo; corte e desbaste de povoamentos florestais para correção de densidades, desramações e podas, acordoamento e trituração de despojos e controlo/erradicação de espécies infestantes, caso da hakea e da acacia dealbata, de modo a evitar a propagação de incêndios florestais e para reforçar as condições de segurança das forças de combate.

Esta candidatura foi submetida e aprovada no âmbito do Concurso POSEUR – 10 – 12 - 2016 – do Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, com o eixo prioritário promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos.

ALUNOS DE BARCELOS RECEBEM PRÉMIO DE LEITURA

Alunos da EB António Fogaça recebem em Lisboa o prémio da iniciativa “Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?”

O livro “O Tubarão na Banheira”, de David Machado, foi um dos vencedores da iniciativa “Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?” da Visão Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares, com o apoio da Comissão Nacional de Eleições, a Direção-Geral de Educação, o Plano Nacional de Leitura e a Pordata.

Doze alunos do 3º B da EB António Fogaça, que escolheram este livro por ter sido aquele que mais gostaram de ler, e promoveram a sua divulgação, através de cartazes, flyers e vídeos, vão deslocar-se a Lisboa, no próximo dia 20 de abril, para apresentarem o trabalho que desenvolveram com a ajuda da professora titular, Isabel Santos.

A cerimónia de apresentação dos livros vencedores, que decorrerá na Escola Secundária de Vergílio Ferreira, contará com a presença do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e do Secretário de Estado da Educação, João Costa.

Neste concurso, participaram 15 462 alunos, de 404 escolas, que propuseram títulos para integrarem as listas finais de “Miúdos a votos”. A eleição nacional dos livros preferidos das crianças e jovens portugueses, decorreu no dia 17 de março, nas escolas de todos o país. 

TERRAS DE BOURO REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

Assembleia Municipal de Terras de Bouro com sessão a 21 de abril

CMTBR (1).JPG

A Assembleia Municipal de Terras de Bouro e de acordo com as disposições legais aplicáveis informa que, no dia 21 de abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, pelas 20:30 horas, se realizará uma sessão ordinária desta assembleia e que versará a ordem de trabalhos que se segue:

1.Análise e votação dos Documentos de Prestação de Contas relativos a 2016;

  1. Apresentação e conhecimento do Relatório Semestral do Revisor Oficial de Contas;
  2. Análise e votação de Protocolo de Colaboração entre Município de Terras de Bouro e a EDP – Distribuição, no âmbito da modernização da iluminação pública (Anexo 1);
  3. Análise e votação de Proposta de adenda à tabela de obras do contrato interadminsitrativo de delegação de competências nas Juntas de Freguesia;
  4. Análise e votação de declaração de utilidade pública de construções agropecuárias em nome de Maria Pureza Gonçalves da Cruz Rodrigues;
  5. Análise e votação do Regulamento da Piscina Municipal de Terras de Bouro;
  6. Análise e votação da segunda revisão às Grandes Opções do Plano, Orçamento da Receita e da Despesa e ao Plano Plurianual de Investimentos para o ano de 2017 no valor de 270.969,00euros euros;
  7. Apreciação da atividade do Município, bem como da situação financeira do mesmo, nos termos definidos na alínea c) do n.º 2, do art.º 25, do Decreto - Lei nº75/2013 de 12 de Setembro.

O Núcleo de Apoio à Assembleia Municipal de Terras de Bouro

Vila de Terras de Bouro (1).JPG

CONTRATO PARA A REDE DE SANEAMENTO DE VILAR DE MOUROS NA AGENDA NA PRÓXIMA REUNIÃO DE CÂMARAMUNICIPAL DE CAMINHA

Sessão terá lugar amanhã, dia 19, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho

A execução da rede de saneamento de Vilar de Mouros está cada vez mais próxima. Esta quarta-feira, Miguel Alves vai propor ao executivo a aprovação da minuta do contrato do concurso público da empreitada da Rede de Saneamento de Vilar de Mouros, um investimento que ronda os 800 mil euros. A reunião de Câmara terá lugar esta quarta-feira, 19 de abril, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Dotar as freguesias do concelho das infraestruturas necessárias para melhorar a qualidade de vida dos munícipes é uma das apostas do executivo caminhense. São muitas as obras já efetuadas, como por exemplo: execução da rede de drenagem da Ribeira das Preces, em Moledo; rede de saneamento zona Sul Vila Praia de Âncora, Vile e Riba de Âncora; execução da rede de saneamento da Meia Légua em Moledo; execução da “Infraestrutura em "baixa" do subsistema de Aspra, Viso e Currais - 1.ª fase”, na freguesia de Âncora, entre outras. Até 2018, para além da Rede de Saneamento de Vilar de Mouros, vão ser executadas a rede de saneamento e sistemas de interseção e elevação de Argela (que vai custar mais de um milhão de euros) e a rede de saneamento de Aspra, Viso, Currais e Igreja, na freguesia de Âncora, orçada em meio milhão de euros. Estas obras vão ser financiadas pelo POSEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

Quarta-feira, o executivo vai pronunciar-se sobre a aprovação da minuta do contrato do concurso público da empreitada de da rede de Saneamento de Vilar de Mouros, no montante de € 747.600,001 + IVA.

Da ordem de trabalhos faz parte a atribuição de um subsídio à Sociedade de instrução e Recreio Ancorense, no montante de quinhentos euros, para apoio na realização do III Concurso de Pesca Desportiva.

O executivo vai ainda votar as normas de funcionamento da Feira de Artesanato do Concelho de Caminha “Mãos d’Arte”, cujo objetivo é a valorização e revitalização das artes e ofícios do concelho.

PAREDES DE COURA DÁ LUGAR À POESIA

REALIZAR: poesia | Paredes de Coura. De 21 a 25 de Abril de 2017. 2ª edição

Nos dias 21 a 25 de Abril, o REALIZAR:poesia regressa com a sua segunda edição, procurando estabelecer afinidades entre apoesia e as demais atitudes artísticas – literatura, música, cinema, artes performativas, e também aquelas de menos evidente convergência, política, ciência, filosofia, et cetera.  Constitui-se como uma reunião de eventos de múltiplas linguagens e origens em que as leituras, os debates, as conferências, as exposições, os lançamentos de livros, os espetáculos de artes performativas, a exibição de filmes, os concertos musicais se reencontram em Paredes de Coura na esfera da sua essencial afinidade: a poética, no seu sentido mais vasto. Com afinidades às efemérides: 10 anos do desaparecimento de Mário Cesariny e 150 anos dos nascimentos de Raúl Brandão e Camilo Pessanha.

programa_realizar_poesia.jpg

Acreditando que, para lá da materialidade da linguagem, há uma metalinguagem do imaginário, é nesse lugar exótico de liberdade, de verdadeira sugestão poética, que existe o REALIZAR:poesia - um lugar da e com a população do município.  Repetindo esta utopia, propondo os amigos à inquietação. Em Paredes de Coura, chamam "amigo" a todos os que chegam. A razão do mesmo poema que serviu de mote ao nome da festa, Agora Escrevo” de Alexandre O’Neill, donde se salienta o verso "Nos nossos sonhos entrava gente viva".

Esta edição do REALIZAR:poesia comporta uma dinâmica muito direcionada para a comunidade escolar, levando as afinidades da poesia com o teatro, a dança e a edição aos alunos do Município de Paredes de Coura. O REALIZAR:poesia irá versar em vários espaços da vila de Paredes de Coura. O Centro Cultural será o palco privilegiado de várias iniciativas, no entanto terá lugar em outros espaços como a Caixa de Brinquedos, a Biblioteca Municipal, a feira quinzenal e ruas da vila, intervenções em bares e outros estabelecimentos comerciais da vila.

Após a estreia em 2016, o REALIZAR:poesia volta a receber convidados da mais variada origem que, afinal, se reúne na poesia: Abysmo, Ana Cristina Leonardo, André da Loba, André Gago, António de Castro Caeiro, António Gonçalves, Carla Solano, Carlos Barretto, Carlos Tê, Carlos Veríssimo, Do Lado Esquerdo, Douda Correria, Fernando Echevarría, Fernando Guimarães, Frederica Vieira Campos, Fundação Cupertino de Miranda, Hernâni Lopes da Silva Maia, Inês Veiga de Macedo, Jaime Rocha, Jesús Jiménez Domínguez, João Canijo, João Gesta, João Habitualmente, João Paulo Cotrim, João Paulo Esteves da Silva, João Pedro Azul, João Rios, José Anjos, José Luís Fernandes, JP Simões, Leonor Barata, Manuel Freire, Manuel João Vieira, Manuela Ribeiro, Maria Bochicchio, María José Martin-Velasco, Maria Sousa, Mia Soave, Nazaré da Silva, Nuno Moura, Paulo Campos dos Reis, Paulo Pinto, Pedro Mexia, Raquel Gonçalves-Maia, Regina Guimarães, Rui Lage, Samuel Dias, Livraria Snob, +TAC -Teatro

Amador Courense, Vasco Gato,entre outros.

Este encontro reflete a vontade de querer estar com a poesia,num município a 833 metros de altitude e com 138 quilómetros quadrados sempre aberto a mais um desafio, com um olhar muito atento e concreto para o que há na poesia portuguesa e além-fronteiras.

De 21 a 25 de Abril, o convite é para REALIZAR:poesia em Coura, sem paredes.

NASCE O "NV SPORT": O ALTO MINHO NA MÁXIMA ROTAÇÃO

Nasceu o "Notícias de Viana Sport". Este é um novo espaço online dedicado ao desporto motorizado e focado essencialmente em duas vertentes: por um lado, este novo website irá concentrar-se no Campeonato do Mundo de Ralis e no Rali de Portugal, apresentando reportagens, resultados, imagens e crónicas; por outro lado, esta página pretende dar o máximo de destaque ao desporto motorizado no Alto Minho e aos seus praticantes. Aqui terão lugar os pilotos e equipas que, pelas diversas modalidades motorizadas, vão levando (ou levaram no passado) o nome do distrito de Viana do Castelo mais longe, tal como os eventos motorizados que colocam o Alto Minho na rota da grande paixão pelos motores de que o nosso país é exemplo.

NVSport-01 2 (2).jpg

O nascimento do "Notícias de Viana Sport" vem de encontro à vontade há muito existente de se conseguir dar maior retorno àqueles que no Alto Minho dão corpo à existência desta modalidade, quer seja através da participação como concorrente, quer seja através da organização de eventos.

Esta nova página serve também para completar um trabalho iniciado há mais de duas décadas pela equipa do Jornal Notícias de Viana que, ininterruptamente edita um suplemento especial sobre o Rali de Portugal desde o longínquo ano de 1993 e que edição após edição, tem vindo a aumentar o seu envolvimento no fenómeno automobilístico que é a passagem do Campeonato do Mundo de Ralis por Portugal e em especial pelo Alto Minho.

Este projecto que agora se estreia na plataforma online, está a dar os seus primeiros passos e pouco a pouco irá ser alvo de melhorias estando numa constante fase de actualização no sentido de se apresentar o mais completo possível especialmente no que ao Alto Minho e aos seus praticantes diz respeito.

A equipa de redacção do "Notícias de Viana Sport" manifesta-se totalmente entusiasmada por finalmente poder concretizar este projecto e, no seu total mas dedicado amadorismo, espera conseguir proporcionar aos seus leitores um espaço agradável, de fácil consulta, e que possa dar o seu contributo para que todos aqueles que estão envolvidos no mundo dos desportos motorizados desta nossa região tenham um pouco mais do seu merecido destaque.

Convidamos por isso todos a fazerem uma visita ao seu novo website: 

www.noticiasdevianasport.pt

sitenotvianasport.jpg

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS ORGANIZA PEREGRINAÇÃO NACIONAL A FÁTIMA

17342884_1581126011905390_1193707317377658574_n (1).png

A Federação do Folclore Português e a Associação Folclórica da Região de Leiria - Alta Estremadura estão a organizar a XV Peregrinação Nacional a Fátima.

Do programa consta:

08:30 horas - Parque nº 8 - Concentração dos Grupos participantes;

- Organização dos Grupos por Regiões;

09:00 horas - Saudação de Boas Vindas;

09:15 horas - Cortejo dos Estandartes e dos Grupos, até ao Santuário, para participação nas Cerimónias Religiosas;

10:00 horas - Terço - Procissão;

11:00 horas - Missa Solene;

12:45 horas - Procissão do Adeus.

Este evento destina-se aos Grupos Associados da Federação do Folclore Português.

Pedimos a todos os elementos, que solicitem o regulamento enviado pela FFP aos seus diretores.

A Direção

O FALAR DOS CANARINOS. UM DIALETO DO ESPANHOL MUITO APORTUGUESADO

I - O TEXTO E AS TRADUÇÕES

       Para findar a descrição geral da profunda influência portuguesa no povo canarino, com um exemplo mais aprofundado dos que foram expostos no artigo anterior intitulado: CANÁRIAS: UMA PROFUNDA INFLUÊNCIA PORTUGESA, publicado a terça-feira dia 28 de fevereiro de 2017, temos escolhido a  linguagem, pois sem dúvida, é onde se pode ver com mais clareza o efeito luso. O falar dos canarinos é um dialeto do espanhol de base andaluza e portuguesa, no que se refere à fonologia é muito influenciado pelo dialeto andaluz e, no que toca ao vocabulário, tem um grande aporte lexical da língua portuguesa. Neste artigo publicamos uma estória escrita primeiramente em dialeto canarino, a seguir a tradução em português com regionalismos e, finalmente,  a tradução em espanhol estandardizado da Península Ibérica, com o objeto de conseguir com a comparação do texto dialetal com as traduções, uma melhor apreciação da profunda influência portuguesa na cultura do povo canarino. No próximo artigo publicaremos a análise, fonológico, morfológico, semântico e etimológico do texto da estoria da minha autoria e a bibliografia.

 

       Diz Pedro Hernández Hernández em PSICOLOGIA E VIDA DO ATUAL HOMEM CANARINO, p. 504 da sétima edição (1999) do magnífico livro Natura y Cultura de las Islas Canarias “Natureza e Cultura das Ilhas Canárias”, que: «A pegada portuguesa perdura em muitos elementos culturais (edifícios, instrumentos, etc.), mas é no vocabulário canarino cheio de portuguesismos, onde melhor se pode compreender a influência de aquele país. São muitas as palavras referentes a instrumentos de trabalho, a questões agrícolas e pesqueiras. No aspeto humano o que mais nos chama a atenção é o conjunto de vocábulos referentes a espetos físcos: Petudo (jorobado), gago (tartamudo), cañoto (zurdo), jeito (movimento simples), engoruñarse (encogerse), escarrancharse (despatarrarse), lambuzarse (passar os lábios ou a língua por algo e também implica manchar-se), engajarse (atragantarse)... no aspeto afetivo destaca o vocábulo maguas que exprime o sentimento de amargura ante a imposibilidade de algo. Não saberíamos determinar a razão dessa influência portuguesa em tais aspetos. O que sim podemos dizer é que um povo, como o português, que chega introduzir termos de expressão corporal e afetiva em outro, como o canarino, é que a sua influência e tão importante, como para pensar que tem contribuído decisivamente na formação da essência íntima de esse povo canarino.». O autor destaca a negrito os portuguesismos do dialeto canarino e dentro de parênteses curvos põe o termo correspondente em espanhol estandardizado, assim temos: jorobado “corcunda”, cañoto “canhoto”, engoruñarseengrunhar-se (regionalismo) encolher-se”, escarrancharse “escarranchar-se”, lambuzarse “lambuzar-se” e engajarse “engasgar-se”.

IMAGEMcanarias.jpg

       Capa do livro: Natureza e Cultura das Ilhas Canárias, obra de vários autores com a coordenação de Pedro Hernández Hernández, que essencial para conhecer as Ilhas Afortunadas e o povo que as habita.

 

       Nós, como no blogue não é possível utilizar diferentes cores para indicar os portuguesismos, os canarismos, os guanchismos, os hispano-americanismos, os anglicismos e os galicismos, optamos por indicar os portuguesismos a negrito, sublinhar os canarismos, escrever os guanchismos em itálico, «pôr os hispano-americanismos entre aspas», (inserir os anglicimos dentro de parênteses curvos) e incluir /os galicismos dentro de barras/.

 

       Em seguida, transcrevemos o texto da pequena estória da minha autoria, onde se corrobora as palavras de Pedro Hernández Hernandez e, os leitores comprovarão, que da profunda influência portuguesa que temos e descrevemos, não falamos com excesso, é toda uma certeza.

 

EM DIALETO CANARINO

 

El día que cogimos las «papas»

 

       Las andoriñas volaron bajo aberruntando la semana morriñenta que tuvimos. Acabó la morriña cuando se vio el arco de la vieja y, después de cortar las ramas de las «papas», hoy peguemos a coger las (autodates), las (chineguas), las rosadas y las terrentas, yo espero que no estén aguachentas, no haigan muchas bichadas ni hallarlas desaboridas. Estaba preparando el almuerzo con mi hijo pequeño Rayco y como es desinquieto, le di /creyones/ y hojas para entretenerlo, pues cuando él está pintando no le da por reinar ni acaba amulado. Oí que me llamaban y tuve que ir para abrir la puerta del patio porque estaba cerrada con fechillo y empenada de la lluvia. Era mi prima Lala y comadre, porque es la madrina de Rayco, trajo un (táper) con beletén, una de sus cabras parió cuatro baifos, un balayo atestibado con naranjas de sus naranjeros, piñas de millo con frondosas fajinas y greñas y un bubango grande y cumplido, a su ahijado le dio un chupete, una chocolatina y un machango de los que ella hace, con la baña que tiene se escarranchó en el sillón fofo para darle a la taramela.

       -¡Parece que vienes jariada!-Insinué yo.

       -¡Me duelen los ñoños porque esta noche va a llover!-Manifestó ella.

       -¡En las verijas de alguna!- Consideré yo y ella sonrió.

       Entró mi hijo Zebenzui y mi prima como tiene el costumbre de golifiar, se expresó y preguntó como ella hace siempre.

       -¡Hola mi niño!, ¡Siempre te veo de relance!, ¡Qué alto estás y flaco como un cangallo!

       -¿Por qué vienes enguruñado que pareces un petudo?, ¿Qué te pasó en la pata que estás cojo?

       -¡Con el pelo cortado rente parece que estás enfermo!

       Zebenzui le respondió entodavía fañoso.

       - Fui de fogalera pa Tacoronte, como a las tantas de la noche no hay «guagua» y no tenía (moni) pa coger un taxi, vine a pata en manga camisa sin (pulóver), chamarra ni anorak, con el chubasco que se dio me enchumbé y con el pelete me tullí y pillé un resfriado. Al día siguiente fui de tenderete a la romería de Guamasa, onde (trinqué) vino y cogí una torta, con la tontura, no me di cuenta y pisé una bosta, antes del partigazo, intenté apoyarme y me di un jeito en la barriga de la pierna, llegué con el totizo al suelo, me hice un totufo y acabé embostado. ¡Estoy como si me hubiesen dado una jarca palos!

       -¡Ay, fuerte tolete estás! ¡Eso te pasa por novelero e irte de trulenque!- Opinó mi prima.

       -¡Fos! ¡A alguien le jieden los zapatos a mierda!-Expresé con repugnancia y rápidamente para evitar que mi hijo repondiera a la opinión de mi prima, porque ella siempre aprovecha para fincharlo, sabe que a él no le gusta que le digan nada.  

       -¡Yo tengo las lonas limpias! -Afirmó mi prima.

       -¡Son los míos! Es porque pisé una bosta cuando entré en el camino sin darme cuenta.-Explicó Zebenzui.

       -¡Pues estrenaste los chazos que te puso el zapatero en las botas!- Le dije sonriendo a mi hijo.

       Zebenzui vino a coger un fonil para llenar las garrafas de vino, en la huerta los que estaban apañando las «papas» no podían estar sin el (trinque) y ya se habían jilvanado dos garrafas, pero con el solajero les daba secura y tenían que matar la sede. Agarró el de plástico que estaba en el escanillo de la gaveta, porque el de chapa estaba ferrugiento y jurado. Le dije que no mesturara el vino que se vira y tapara bien el garrafón, que cogiera el rolón para las gallinas, la comida del cochino, pasara por el goro y vaciara el balde en la pileta hasta el fondaje, tuviera cuidado con el entullo de las obras y las liñas de la ropa, porque está tan espigado y es un espicho que igual ni las ve y se pega un chuchazo.

       Cuando Lala dijo que se iba, la convidé a yantar porque estaba esmagada, pero no quiso.

       -¡Échate una «papita», mujer y coge un fisco gofio de la bimba que está amasado con plátanos y «guarapo», para que no te quedes con la magua!- Le sugerí.

       -¿Qué hiciste de conduto? Me preguntó mi prima.

       -¡Tollos! Le respondí.

       Se comió un puñito gofio y una «papa» borralla con un cachito tollo, como el mojo colorado estaba picón, soltó un espirrido porque se irritó la garganta, se quemó los bezos y empezó a resoplar y abanarse con la mano, también estaba algo engajada, pensé que se iba a quedar callada, le ofrecí un tanganazo vino y no quiso, bebió agua de la talla y después de arrotar siguió alegando. De repente, le cayó un perenquén del techo encima los senos, se levantó y pegó a correr de un lado pa otro disparatada y sacudiéndose, se trompezó con una silla y del estampido que le dio a la repisa se fue de varetas, cayó al suelo el gánigo que me regaló mi hija Guacimara por el día de las madres y se hizo gofio.

       Al final, con el susto Lala salió como un foguete, vi que el chiquillo se estaba alongando por la ventana y creí que era para ver un folelé que estaba aposado en la tabaiba, pero cuando lo cogí todo rañoso y  lambuciado, volvió a alongarse y abrió la cañota, del matapiojos le saltó al jurabollos y dijo dulcemente:

       -¡Sarantontón, sarantontón, abre tus alitas y vete con Dios!-

       Oí el barullo del rancho que venía a comer, miré pal suelo y estaba todo sorroballado de chocolate, lleno de pelujas porque Rayco le arrancó los pelos al machango y lleno de cachitos de gánigo, papeles y /creyones/ por todos los lados, un patiñero.

 

       A seguir a tradução em português com regionalismos assinalados com asteriscos, porque nós gostamos de respeitar a imensa variedade dialetal da formosa língua portuguesa, para nós todas as variantes têm o mesmo valor que o português europeu e o português brasileiro. Diz-me como falas e dir-te-ei de onde és, a pátria do homem é a sua fala e a riqueza de uma língua é a sua diversidade. Obviamente, o canarino não é um dialeto da língua portuguesa, mas há pessoas que afirmam que é um dialeto misto, das duas línguas nacionais, oficiais ou principais da Península Ibérica, outros dizem que é um crioulo como o papiamento, nós declaramos com firmeza que é um dialeto do espanhol muito aportuguesado, porque utiliza uma grande quantidade de termos, expressões e algumas construções gramaticais da língua portuguesa, mas a sua estrutura é espanhola e vários dos empréstimos lusos incorporados no seu vocabulário foram espanholizados. Por esta razão, os lusitanismos da nossa fala que têm a sua origem em palavras portuguesas ou tomam outro significado no dialeto canarino que já nada tem a ver com as diferentes aceções de vocábulos de qualquer dialeto da língua portugesa, são substituídos na tradução pelos termos utilizados pelo dialeto padrão da língua portuguesa em Portugal. Os leitores não se devem preocupar, pois na análese do texto da estória que publicaremos no próximo artigo, cada lusismo terá o seu correspondente termo no dialeto padrão da língua portuguesa em Portugal e no espanhol estandardizado da Península Ibérica, por exemplo: talha* é um regionalismo usado em várias províncias portuguesas, mas o significado que lhe damos nas Ilhas Canárias corresponde mais com o de alcarraza no dialeto padrão do português europeu e no espanhol europeu estandardizado pelos meios de comunicação. Por último, na tradução os canarismos, guanchismos, «hipano-americanismos», (anglicismos), e /galicismos/ são traduzidos para o português quando há termo equivalente, no análese também serão analisadas estas palavras.

 

EM PORTUGUÊS COM REGIONALISMOS

 

O dia que apanhamos as «batatas»

 

       As andorinhas voaram baixo aberruntando* a semana morrinhenta que tivemos. Acabou a morrinha quando se viu o arco da velha e, despois de cortar as ramas das «batatas», hoje pegamos a apanhar as (atualizadas), as (Rei Eduardo), as cor-de-rosa e as terrentas, eu espero que não estejam aguacentas, não hajam muitas bichadas nem achá-las insípidas. Estava a preparar o almoço com o meu filho pequeno Rayco e como é desinquieto, di-lhe /craiões/ e folhas para o entreter, pois quando ele está a pintar não lhe dá por reinar* ou acabar amuado. Ouvi que me chamavan, tive de ir para abrir a porta do pátio porque estava fechada com fechinho y empenada pela chuva. Era a minha prima Candelária e comadre, porque é a madrinha de Rayco, ela trouxe um (tupperware) com colostro, uma da suas cabras pariu quatro cabritos, um balaio repleto com laranjas das suas laranjeiras, pinhas* de milho com frondosos folhelhos e barbas e um bogango* grande y comprido, ao seu afilhado deu-lhe um chupa-chupa, una barra de chocolate e um  boneco dos que ela faz, com a banha que ela tem se escarranchou na poltrona fofa para lhe dar à taramela.

       -Parece que tu vens cansada!-Insinuei eu.

       -Doem-me os dedos dos pés porque esta noite vai chover!-Manifestou ela.

       -Nas virilhas dalguma!- Considerei eu e ela sorriu.

       Entrou o meu filho Zebenzui e a minha prima como tem o costume de bisbilhotar, exprimiu-se e preguntou como ela faz sempre.

       -Olá o meu menino!, Sempre te vejo por acaso!, Que alto estás e magro como un cangallo!

       -Porque é que vens engrunhado* que pareces um corcunda?, O que foi o que te aconteceu na pata que estás coxo?

       -Com o cabelo curtado rente parece que estás doente!

       Zebenzui respondeu-lhe ainda fanhoso.

       -Fui de farra para Tacoronte, como às tantas da noite não há «autocarro» e não tinha (dinheiro) para apanhar um taxi, vim à pata* em mangas de camisa sem (suéter), blusão nem anoraque, com o chubasco que caiu me enchumbei e com o frio de rachar, fiquei tolhido e apanhei um resfriado. Ao dia seguinte fui de festa à romaria de Guamasa, onde (bebi) vinho e apanhei uma torta, com a tontura, não percebi e pisei uma bosta, antes da queda de costas, tencionei apoiar-me e produzi-me um jeito na barriga da perna, cheguei com o toutiço ao chão, fiz-me um galo e acabei cheio de bosta. Estou como se me tivesem dado uma tereia!

       -Oh, que grande tolo tu és! ¡Isso acontece-te por borguista e ir-te de borga!- Opinou a minha prima.

       -Fó*! ¡A alguem fedem-lhe os sapatos a merda!-Exprimi com repugnância e rápidamente para evitar que o meu filho respondera à opinião da minha prima, porque ela sempre aproveita para o incomodar, sabe que ele não gosta que lhe digam nada. 

       -Eu tenho as alpercatas limpas! -Afirmou a minha prima.

       -São os meus!, É porque pisei uma bosta quando entrei no caminho sem tomar conta.-Explicou Zebenzui.

       -Pois estreas-te os remendos que te pôs o sapateiro nas botas!- Disse-lhe sorrindo ao meu filho.

       Zebenzui veio apanhar um funil para encher as garrafas de vinho, na horta os que estavam a apanhar as «batatas» não podiam estar sem o (beber) e já se tinham bebido com rapidez duas garrafas, mas com a soalheira dava-lhes secura e tinham de matar a sede. Agarrou o de plástico que estava no escaninho da gaveta, porque o de folha estava ferrugento e furado. Disse-lhe que não misturara o vinho que se envinagra e tapara bem o garrafão, que apanhara o rolão para as galinhas, a comida do porco, passara pelo chiqueiro e esvaziara o balde na pia até a fundagem, tivese quidado com o entulho das obras e as linhas da roupa, porque está tão espigado e é um espicho que igual nem as ve e se dá un golpe com as linhas.

       Quando Candelária disse que se ia, convidei-a para almoçar porque estava esmagada, mas não quis.

       -Come-te uma «batatinha», mulher e apanha um bocadinho de gofio da bola que está amassado com bananas e «mel de palmeira canarina», para que não fiques com mágoa!- Sugeri-lhe.

       -¿Que fiseste de conduto? Preguntou-me a minha prima.

       -Tolhos! Respondi-lhe.

       Comeu-se um punhinho de gofio e uma «batata» borrallo com um bocado de tolho, como o molho vermelho estava picante, soltou um berro porque se irritou a garganta, quemou-se os beiços e começou a bufar e abanar-se com a mão, também estava algo engasgada, achei que ia ficar calada, ofereci-lhe um trago grande de vinho e não quis, bebeu água da talha* e depois de arrotar siguiu a falar. De repente, caiu-lhe uma osga do teto acima dos seios, levantou-se e pegou a correr de um lado para otro atrapalhada e sacudindo-se, tropeçou-se com uma cadeira e do golpe forte que lhe deu à prateleira caiu de bruços, caiu ao chão o gánigo que me regalou a minha filha Guacimara pelo dia da mãe e acabou feito cacos.

       Afinal, com o susto Candelária saiu como um foguete, vi que a criança estava a assomar-se à janela e achei que era para ver uma libélula que estava pousada na tabaiba, mas quando o apanhei tudo ranhoso*  e lambuzado, voltou a assomar-se à janela, abriu a canhota, do mata-piolhos saltou-lhe para o fura-bolos e disse docemente:

       -Joaninha, joaninha, abre as tuas asinhas e vai com Deus!-

       Ouvi o barulho do rancho que vinha almoçar, olhei para o chão e estava tudo besuntado de chocolate, cheio de pelugem porque Rayco arrancou os cabelos ao boneco e de cacos do gánigo, papeis e /craiões/ por todos os lados, um patinheiro*.

 

       Finalmente, a tradução em espanhol europeu estandardizado pelos meios de comunicação, que não é um dialeto padrão e normativo, porque no mundo hispanófono não existem, nem se corresponde com o castelhano. Espanhol e castelhano não são sinónimos, espanhol é a língua oficial dos países hispanofalantes, nos que se encontra Espanha e, castelhano é uma das suas variantes, o dialeto que se fala em Castela.

 

EM ESPAÑOL EUROPEU ESTANDARDIZADO

 

El día que cogimos las «patatas»

 

       Las golondrinas volaron bajo barruntando la semana lloviznosa que tuvimos. Acabó la llovizna cuando se vio el arcoíris y, después de cortar los tallos de las «patatas», hoy empezamos a coger las (actualizadas), las (Rey Eduardo), las rosadas y las terrosas, yo espero que no estén aguanosas, no hayan muchas llenas de bichos ni hallarlas desaboridas. Estaba preparando el almuerzo con mi hijo pequeño Rayco y como es inquieto, le di /crayones/ y hojas para entretenerlo, pues cuando él está pintando no le da por enfurecer ni acaba enfadado. Oí que me llamaban y tuve que ir para abrir la puerta del patio porque estaba cerrada con cerrojo y alabeada de la lluvia. Era mi prima Candelaria y comadre, porque es la madrina de Rayco, trajo un (tupperware) con calostro, una de sus cabras parió cuatro cabritos, un cesto de escasa altura repleto con naranjas de sus naranjos, mazorcas de maiz con frondosas farfollas y barbas y un calabacín canario grande y alargado, a su ahijado le dio un chupachús, una chocolatina y un muñeco de los que ella hace, con la barriga que tiene se despatarró en el sillón blando para darle a la lengua.

       -¡Parece que vienes cansada!-Insinué yo.

       -¡Me duelen los dedos de los pies porque esta noche va a llover!-Manifestó ella.

       -¡En las ingles de alguna!- Consideré yo y ella sonrió.

       Entró mi hijo Zebenzui y mi prima como tiene la costumbre de curiosear, se expresó y preguntó como ella hace siempre.

       -¡Hola chaval!, ¡Siempre te veo de casualidad!, ¡Qué alto estás y flaco como un enfermo!

       -¿Por qué vienes encogido que pareces un jorobado?, ¿Qué te pasó en la pierna que estás cojo?

       -¡Con el pelo cortado al ras parece que estás enfermo!

       Zebenzui le respondió todavía gangoso.

       - Fui de parranda para Tacoronte, como a las tantas de la noche no hay «autobús» y no tenía (dinero) para coger un taxi, vine a pie en mangas de camisa sin (suéter), chaqueta ni anorak, con el chaparrón que cayó me empapé y con el frío intenso me pasmé y pillé un resfriado. Al día siguiente fui de fiesta a la romería de Guamasa, donde (bebí) vino y cogí una borrachera, con el desvanecimiento, no me di cuenta y pisé una boñiga, antes del costalazo, intenté apoyarme y me hice un esguince en la pantorrilla, llegué con la nuca al suelo, me hice un chichón y acabé emboñigado. ¡Estoy como si me hubiesen dado una paliza!

       -¡Ay, tremendo torpe estás! ¡Eso te pasa por juerguista e irte de jarana!- Opinó mi prima.

       -¡Qué asco! ¡A alguien le hieden los zapatos a mierda!-Expresé con repugnancia y rápidamente para evitar que mi hijo respondiera a la opinión de mi prima, porque ella siempre aprovecha para molestarlo, sabe que a él no le gusta que le digan nada. 

       -¡Yo tengo las alpargatas limpias! -Afirmó mi prima.

       -¡Son los míos! Es porque pisé una boñiga cuando entré en el camino sin darme cuenta.-Explicó Zebenzui.

       -¡Pues estrenaste los parches que te puso el zapatero en las botas!- Le dije sonriendo a mi hijo.

       Zebenzui vino a coger un embudo para llenar las garrafas de vino, en la huerta los que estaban recogiendo las «patatas» no podían estar sin el (beber) y ya se habían bebido con rapidez dos garrafas, pero con la soleada les daba sequedad y tenían que saciar la sed. Cogió el de plástico que estaba en la casilla del cajón, porque el metálico estaba oxidado y agujereado. Le dije que no mezclara el vino que se avinagra y tapara bien la garrafa grande, que cogiera la harina de millo para las gallinas, la comida del cerdo, pasara por el chiquero y vaciara el cubo en la pila hasta el fondo, tuviera cuidado con el escombro de las obras y las cuerdas de la ropa, porque está tan alto y es un flacucho que igual ni las ve y se pega un latigazo.

       Cuando Candelaria dijo que se iba, la invité a almorzar porque estaba hambrienta, pero no quiso.

       -¡Cómete una «patatita», mujer y coge un poco de gofio de la pella que está amasado con plátanos y «miel de palma», para que no te quedes con el desconsuelo!- Le sugerí.

       -¿Qué hiciste de acompañamiento? Me preguntó mi prima.

       -¡Tollos! Le respondí.

       Se comió un puñito de gofio y una «patata» rescoldo con un trocito de tollo, como la salsa roja estaba picante, soltó un berrido porque se irritó la garganta, se quemó los labios y empezó a resoplar y abanicarse con la mano, también estaba algo atragantada, pensé que se iba a quedar callada, le ofrecí un trago grande de vino y no quiso, bebió agua de la alcarraza y después de eructar siguió hablando. De repente, le cayó una salamanquesa del techo encima de los senos, se levantó y empezó a correr de un lado para el otro trastornada y sacudiéndose, se tropezó con una silla y del golpe fuerte que le dio a la repisa cayó de bruces y tiró al suelo el gánigo que me regaló mi hija Guacimara por el día de las madres que acabó hecho añicos.

       Al final, con el susto Candelaria salió como una flecha, vi que el niño se estaba asomando por la ventana y creí que era para ver una libélula que estaba posada en la tabaiba, pero cuando lo cogí todo sucio y pringado, volvió a asomarse y abrió la zurda, del pulgar le saltó al índice y dijo dulcemente:

       -¡Mariquita, mariquita, abre tus alitas y vete con Dios!-

       Oí el alboroto de la familia que venía a almorzar, miré para el suelo y estaba todo restregado de chocolate, lleno de pelusas porque Rayco le arrancó los pelos al muñeco y lleno de trocitos del gánigo, papeles y /crayones/ por todos los lados, un piso sucio.

 

Jesús Acosta

 

ACGEIA

CASA COURENSE EM LISBOA SUPERA CRISE DE LIDERANÇA

A Casa Courense em Lisboa elegeu na Assembleia Geral realizada no passado dia 9 de Abril, os novos corpos gerentes, superando desse modo uma situação de crise que se vinha arrastando há vários meses e que inibia o aparecimento de uma lista candidata.

18008991_1415996428422723_532320819_n.jpg

O sr. António Carvalho, anterior presidente do Conselho Fiscal, é o novo Presidente da Direção a quem desde já auguramos os maiores sucessos, colocando-nos como sempre à disposição para colaborar desinteressadamente na divulgação das suas iniciativas. 

Conforme previsto, naquela assembleia foram ainda apresentados e aprovados o Relatório e as Contas da gerência relativas a 2016.

197922_213025168711270_100000113641432_953789_2093

BRAGA GEMINA-SE COM A CIDADE ARGENTINA DE SANTA FÉ

Cerimónia decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho

Foi assinado hoje, dia 17 de Abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o acordo de geminação entre Braga e a Cidade de Santa Fé, da Argentina. Nesta cerimónia o Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, esteve acompanhado pelo Intendente de Santa Fé, Jose António Corral, e pelo Representante da Embaixada da Argentina em Portugal, Ministro Horacio Palacio.

BRAGSANTAFE (1).jpg

Na ocasião, o Edil sublinhou os laços de cooperação estabelecidos com Cidades de diversos países ibero-americanos, em resultado da Capital Ibero-americana da Juventude 2016, e enalteceu esta oportunidade de realizar um acordo de geminação com Santa Fé. “Trata-se de uma Cidade com enorme valia histórica e um peso monumental e dinamismo significativos, pelo que foi com naturalidade que aceitamos este repto e, partir daqui, estabelecer diversos laços de colaboração”, afirmou, realçando as parecerias que podem ser desenvolvidos do ponto de vista económico, turístico, social, cultural e académico.

Já Jose António Corral mostrou-se ´entusiasmado´ com as portas que este trabalho conjunto pode abrir. “Estamos focados nos jovens e por isso consideramos este acordo especialmente motivante. Tentamos promover a inclusão social dos adolescentes e dar-lhes ferramentas para os preparar para os desafios do mundo, tornando-os empreendedores. Promovendo igualmente uma política de intercâmbio de estudantes, docentes e investigadores, já que temos importantes Universidades e estamos avançadas em áreas de vanguarda como a ciência e tecnologia”, disse, realçando que Braga tem ´características similares´ com Santa Fé que podem tornar esta parceria especialmente frutífera.

BRAGSANTAFE (2).jpg

BRAGSANTAFE (3).jpg

BRAGSANTAFE (4).jpg

BRAGSANTAFE (5).jpg

MILHARES DE VILAVERDENSES COMEM OVOS COZIDOS NA PONTE DA VILA DE PRADO

Vila de Prado: Milhares cumpriram a tradição pascal do Ovo na Ponte

A chama da tradição continua bem viva na Vila de Prado, como provou o banho de multidão que, ao serão de ontem (16 de abril), se deslocou à centenária ponte filipina para cumprir o ritual pascal do Ovo na Ponte. Uma iniciativa espontânea, de cariz popular, que atrai visitantes de todo o distrito e voltou este ano a receber uma bela moldura humana, formada por milhares de pessoas em ambiente de alegria e confraternização. A ocasião foi abrilhantada por diferentes momentos musicais, em que os cantares e as danças populares a ajudaram a animar a festa e fizeram as delícias dos presentes.

vilaprassvilver (1).jpg

Reza a lenda que este hábito antigo tem como objetivo afastar as dores de cabeça. “Aquele que, à meia-noite do dia de Páscoa, sobre ela comer um ovo cozido, passará todo o ano sem ser acometido de dores de cabeça”, reza a lenda. Diz a voz do povo que as cascas do ovo devem ser lançadas sobre o leito do Rio Cávado para que se cumpra a profecia popular. Com ou sem superstição, a verdade é que os ovos cozidos já tomaram conta do tabuleiro da Ponte de Prado, tradicionalmente acompanhados com champanhe. Um palco de excelência para o encontro de velhos amigos e longas conversas pela noite dentro.

Recorde-se as declarações recentes do presidente da autarquia pradense, Paulo Gomes, que não descura a importância da tradição e sublinha que estas atividades espelham a idiossincrasia a identidade das gentes de prado e se assumem, em simultâneo, como mais uma oportunidade soberana para fortalecer os laços entre a comunidade. O crescimento do evento e da fama que lhe está associada também vem transformando esta tradição num veículo de divulgação e promoção da freguesia e do concelho de Vila Verde, um elemento diferenciador que valoriza o território e o distingue pela positiva em relação aos demais.

vilaprassvilver (2).jpg

vilaprassvilver (3).jpg

vilaprassvilver (4).jpg

vilaprassvilver (5).jpg

vilaprassvilver (6).jpg

vilaprassvilver (7).jpg

vilaprassvilver (8).jpg

GUIMARÃES DIVULGA PATRIMÓNIO CLASSIFICADO

Câmara de Municipal de Guimarães apresenta esta terça-feira roteiro do património classificado

Chama-se “Guimarães Cidade de Património” e é apresentado em dia simbólico. Documento cultural é o primeiro de uma série de partilhas públicas que serão efetuadas.

Guimaraes_Cidade_Patrimonio.jpg

A Câmara Municipal de Guimarães vai apresentar, em conferência de imprensa, o roteiro do património classificado do concelho “Guimarães Cidade de Património”, esta terça-feira, 18 de abril, às 11 horas, justamente no Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

Da vontade de fazer chegar a todos a divulgação do riquíssimo património do concelho de Guimarães, e desta forma convidar residentes e visitantes a conhecê-lo melhor, surge a publicação “Guimarães Cidade de Património”, um roteiro dedicado ao património classificado do concelho e que será a primeira de uma série de partilhas públicas da diversidade da paisagem cultural vimaranense.

Divididos em diferentes categorias (monumentos, conjuntos ou sítios) e de acordo com o seu grau de importância, aos bens imóveis são atribuídas diferentes categorias de classificação: interesse nacional, interesse público e interesse municipal. A estas, corresponderá respetivamente a designação de monumento nacional, monumento de interesse público ou imóvel de interesse municipal.

PAN PROPÕE SEIS ALTERAÇÕES AO REGIME JURÍDICO DA CAÇA

  • Impede a utilização de matilhas e reduz períodos e dias de caça
  • Define a obrigatoriedade da presença de inspetor sanitário nos atos de caça
  • Sanciona a utilização de venenos, cuja aplicação tem resultado na morte de espécies protegidas

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza definiu o primeiro de três agendamentos potestativos nesta 2ª Sessão Legislativa, debatendo esta sexta-feira seis iniciativas legislativas que pretendem alterar o Regime Jurídico da Caça. Três Projetos de Lei e três Projetos de Resolução dão corpo a um conjunto alargado de alterações que visam salvaguardar a preservação da biodiversidade, garantir a saúde pública e reforçar a proteção animal, que têm sido postas em causa por várias práticas associadas à atividade cinegética.

A primeira proposta de alteração visa sancionar na lei a utilização de venenos no âmbito da atividade da caça. Este é um ato que não encontra previsão específica na Lei de Bases Gerais da Caça, desembocando numa patente incapacidade de atuação por parte do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, órgão de polícia criminal responsável por fiscalizar, noticiar e investigar todas as infrações à legislação referente à natureza, ao ambiente e ao património natural. Em geral, o que motiva a aplicação de venenos na natureza é a convicção de que a existência de determinados tipos de predadores coloca em causa uma maior ou menor abundância de caça menor, como é o caso do coelho-bravo, lebre ou a perdiz, entre muitos outros. Sucede, no entanto, que esse mesmo isco poderá ser consumido por muitos outros animais, entre os quais alguns com proteção legal por se encontrarem em vias de extinção. Segundo dados do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), há registo de morte por envenenamento de animais pertencentes a espécies protegidas, como é o caso da águia imperial, lobo, lince, abutre negro, e outras que não sendo protegidas têm também um papel importante nos ecossistemas, como é o caso das cegonhas e das raposas. Esta situação também tem afetado animais domésticos, que acabam por ser vítimas desta prática.

A segunda proposta reforça medidas de saúde pública ao combater a proliferação de enfermidades presentes em várias espécies de caça e passíveis de transmissão aos seres humanos. Esta iniciativa estabelece a obrigatoriedade da presença de um inspetor sanitário nos atos venatórios de caça maior, tal como já acontece em Espanha. Em termos legais há uma grande disparidade de tratamento e fiscalização entre a produção de animais de pecuária e os provenientes da atividade cinegética, sendo que apenas é obrigatória a presença de um inspetor naquelas que são consideradas zonas de risco para a tuberculose, o que só acontece em 19 concelhos portugueses, deixando de parte todas as outras doenças passíveis de transmissão. 

Três outras alterações surgem no âmbito da proteção das espécies cinegéticas. No seguimento de vários alertas por parte da Federação Nacional de Caçadores e Proprietários, que aponta para uma notória degradação do património cinegético causada por um sistema de caça excessiva, afigura-se como absolutamente vital a redução dos períodos e dias de caça. O PAN pede a uniformização dos períodos venatórios, reduzindo o calendário de 6 para 3 meses, em consonância com o que atualmente vigora para o regime não ordenado (entre 2 de Outubro e 25 de Dezembro), e o estabelecimento uniforme de apenas dois dias de caça ao invés dos atuais três dias de caça e feriados em terrenos ordenados e dois dias de caça e feriados em terrenos não ordenados. O PAN propõe ainda a instituição de um regime de moratória de 3 anos para a caça da rola-comum e do coelho bravo, espécies que estão a desaparecer a um ritmo galopante em Portugal por caça excessiva, medida que o ICNF considera “pertinente e urgente”.

Por último, e numa iniciativa conjunta trabalhada desde há vários meses com o Bloco de Esquerda, o PAN pretende proibir a utilização de matilhas de cães como meio de caça, estabelecendo que apenas as matilhas já existentes e devidamente legalizadas podem continuar a participar na atividade cinegética, e impedindo o licenciamento de novas matilhas ou a adição de cães às já existentes. Segundo dados do Ministério da Agricultura, existem registadas em Portugal 792 matilhas, não havendo condições de contabilizar o número de matilhas ilegais. Neste processo de caça, os cães funcionam como arma usado contra o animal a ser caçado, isto porque é da luta entre os cães e a presa que resulta a morte ou quase morte desta. Esta situação consubstancia uma verdadeira incoerência legal, visto a luta entre animais já ser proibida em Portugal pelo Decreto-Lei n.º 315/2009, de 29 de Outubro.

“O legislador considerou censurável a promoção de luta entre animais, designadamente entre cães, por concluir que a mesma é degradante para o ser humano e pode potenciar o carácter agressivo de determinados animais. Então, tratando-se da luta entre um cão e um javali já é menos censurável? E se forem trinta ou quarenta cães contra um javali? Não cremos”, explica André Silva, Deputado do PAN.

Acresce ainda que, em muitos casos, os cães que compõem as matilhas são mantidos em condições precárias que não respeitam as normas de bem-estar dos animais, que são mantidos presos por correntes ou em confinamento extremo e apenas soltos nos dias em que a matilha é contratada para caçar, constituindo assim um fonte de rendimento para o matilheiro.

SESSÃO DE ABERTURA DO FICIS TEM LUGAR AMANHÃ EM BRAGA

Amanhã, Terça-feira, dia 18 de Abril, pelas 09h30, Museu D. Diogo de Sousa

O Município de Braga realiza amanhã, dia 18 de Abril, a Sessão de Abertura do Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis (FICIS), a ter lugar pelas 09h30, no Museu D. Diogo de Sousa.

FICIS2017_flyer.JPG

A sessão de abertura contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

Nesta terceira edição deste evento de Smart Cities, em simultâneo com a exposição decorrem um conjunto de conferências alusivas aos temas em destaque neste evento - Tecnologia e Inovação, Economia e Governança, Sustentabilidade e Inovação Urbana, Inteligência nas Cidades, Saúde, Energia e Mobilidade -, que apresentarão as novidades mais recentes nestes sectores.

Mais informações em https://www.ficis.pt/

MUNICÍPIO DE BRAGA PRESTA CONTAS AOS BRACARENSES

Relatórios de Gestão e Contas de 2016. Empresas Municipais com ´excelentes resultados´ fruto do rigor e capacidade de gestão

Foram hoje aprovados, dia 17 de Abril, em sede de Reunião do Executivo Municipal, os Relatórios de Gestão e Contas de 2016 referentes às cinco empresas que constituem o Universo Municipal: Theatro Circo, Transportes Urbanos de Braga, InvestBraga, Agere e BragaHabit.

brrraaagggaaann (1).jpg

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, elogiou o desempenho de todas as empresas, cada uma delas cumprindo escrupulosamente e com rigor a função de serviço público nas áreas que tutelam, juntando a esse desempenho os ´excelentes resultados´ ao nível da gestão.

No que se refere ao Theatro Circo, o Autarca destacou a ´entrada no positivo´ das contas da centenária casa de espectáculos, resultado que decorreu da obtenção do visto do Tribunal de Contas, em Outubro de 2016, e da regularização do contrato-programa com a Autarquia. A empresa encerrou o ano com um resultado líquido positivo de 26.580,59€ e conseguiu romper com o ciclo de prejuízos registados nos dois anos anteriores. “O Theatro alcançou, pelo segundo ano consecutivo, um número total de público acima das 100 mil pessoas, apesar de o número de actividades se ter reduzido face a 2015, ano de comemoração do centenário, e conseguiu aumentar as receitas próprias, bem como os alugueres e mecenato. Actualmente tem uma programação ecléctica, aberta a diversos estilos e públicos, sendo um equipamento de referência em toda a região e no país”, referiu.

Também os Transportes Urbanos de Braga mereceram especial destaque por parte do Edil. Em 2015 os TUB apresentavam um capital próprio negativo de 193.925,78 €. Neste exercício económico saem dos capitais próprios negativos, ficando com um capital próprio de 250.641,40 €.

Ricardo Rio sublinhou a capacidade de captação de clientes e receitas sem aumento de tarifários. “Os TUB têm vindo a registar um crescimento sustentado do número de utilizadores e consideramos que é muito importante que esse desempenho seja acompanhado de um esforço de investimento ao nível da requalificação das instalações e da renovação da frota”, referiu, lembrando que está previsto para este ano a aquisição de seis viaturas eléctricas, estando formalizada uma candidatura ao “POSEUR”. Em 2016, os TUB transportaram num só dia 50 265 passageiros. Ainda neste mesmo ano a Empresa Municipal de Transportes transportou mais de 11 milhões de clientes, em contraciclo com empresas similares em perca sucessiva de passageiros.

No que se refere à InvestBraga, Ricardo Rio afirmou que, ao nível da dimensão do apoio ao investimento e dinamização económica, os resultados ´estão à vista´. “No que concerne ao esforço Municipal, Braga é uma referência nesta área. Temos assistido a um aumento da actividade das empresas, à captação de novos empresários e a um aumento nos postos de trabalho que tem permitido uma importante redução da taxa de desemprego no Concelho”, disse. No decurso de 2016, a InvestBraga recebeu investidores promotores de mais de 100 projectos de investimento, dos quais acompanhou e apoiou 105 projectos de investimento em diversos sectores de actividade. No âmbito do programa +Indústria, acompanhou o investimento de 51 empresas com investimentos de expansão firmados, que resultaram já em 85 milhões de euros de investimentos realizados e 948 postos de trabalho criados.

Sobre a Agere, o Autarca elogiou a capacidade da administração em reduzir os custos fixos e renegociar contratos de fornecimento, bem como o ´maior aperto´ às situações de infracção. “Uma das maiores patologias era os serviços não cobrados, tendo essa situação sido reduzida ao ponto de a Agere ser apontada pela Ersar como uma das empresas, a nível nacional, com gestão mais eficiente a esse nível”, garantiu.

Por fim, no que diz respeito à BragaHabit, Ricardo Rio salientou o fim da lista de espera na atribuição dos apoios directos ao arrendamento (RADA). “O Município aumentou substancialmente as verbas alocadas ao RADA, que praticamente duplicou para meio milhão de euros. Com base nesse reforço a lista de espera para apoios a esse arrendamento praticamente desapareceu”, referiu, adiantando que esta é uma política ´mais capaz´ ao nível da satisfação das necessidades de habitação dos munícipes.

brrraaagggaaann (2).jpg

TERRABOURENSES PINTAM OVOS DA PÁSCOA

Inaugurada a exposição “PINTAR A PÁSCOA XI” em Terras de Bouro

O Município de Terras de Bouro e o Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro, na presença da Vereadora da Educação e Ação Social do município, Dr.ª Liliana Machado e do Profº Álvaro Carneiro, inauguraram oficialmente a 13 de abril a décima primeira edição do projeto “Pintar a Páscoa”.

Os trabalhos, que primam pela qualidade e conceção, estarão disponíveis para visita até dia 26 de abril.

tbouvospasccc (1).JPG

tbouvospasccc (2).JPG

tbouvospasccc (3).JPG

tbouvospasccc (4).JPG

tbouvospasccc (5).JPG

tbouvospasccc (6).JPG

tbouvospasccc (7).JPG

tbouvospasccc (8).JPG

tbouvospasccc (9).JPG

tbouvospasccc (10).JPG

tbouvospasccc (11).JPG

tbouvospasccc (12).JPG

tbouvospasccc (13).JPG

tbouvospasccc (14).JPG

TORNEIO DE XADREZ REALIZA-SE EM BRAGA

Realiza-se em Braga a terceira edição do Torneio Cidade Braga - Dia da Liberdade, a decorrer no dia 25 de Abril de 2017 nas instalações do Regimento de Cavalaria nº6 de Braga, com início pelas 10h00 e término pelas 19h00.

bragaxaddddrezz (6).jpg

Este evento trata-se da realização de um torneio de xadrez que conta para o ranking internacional de semi-rápidas. Os torneios de xadrez estão divididos em três tipos de ranking, rápidas - até 10 minutos para cada atleta, semi-rápidas - entre 10 e 60 minutos, lentas - mais de 60 minutos.

Este evento tem contado com a participação de mais de 100 atletas oriundos do Norte e Centro de Portugal e da região da Galiza de Espanha.

bragaxaddddrezz (1).jpg

Nesta nova edição podemos contar não apenas com um torneio de xadrez mas também com a participação da associação cultural Cidade Curiosa que fará um encontro com os seus mais vaiados jogos de tabuleiro. As boas noticias não se ficam por aqui e o dia vai ainda contar com a presença do criador do jogo de tabuleiro Trench, que fará uma exposição da sua recente obra prima sendo a entrada livre para todos os interessados.

No seguimento desta pequena introdução do evento, aproveitamos ainda para convidar vossas excelências e aos vossos meios de comunicação e reportagem para a realização de uma conferência de imprensa no Regimento de Cavalaria nº 6 de Braga, no dia 18 de Abril pelas 10h00 com a presença da Vereadora do Desporto Sameiro Araújo, Presidente do Clube de Xadrez de Braga, Sergey Demyanchuk e o representante da Cidade Curiosa, Alberto Pereira.

bragaxaddddrezz (1).png

bragaxaddddrezz (2).jpg

bragaxaddddrezz (3).jpg

bragaxaddddrezz (4).jpg

bragaxaddddrezz (5).jpg

bragaxaddddrezz (7).jpg

 

MINHO RECEBE III BTT XCO VILA DE MELGAÇO

23 de abril, no Centro de Estágios de Melgaço

Prova pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros, para o Campeonato Inter-Regional Minho e para o Porto de Cross Country Olímpico

II XCO Vila de Melgaço (1).jpg

Dentro de dez dias, o Centro de Estágios de Melgaço recebe o III BTT XCO Vila de Melgaço, pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros, para o Campeonato Inter-Regional Minho e para o Porto de Cross Country Olímpico. A iniciativa, promovida em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Melgaço Sports Center (Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço), com o apoio do Município de Melgaço, está aberta à participação (além das categorias de competição) de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

O programa da prova, a terceira do Campeonato do Minho de Cross Country Olímpico, começará com um período para treinos, entre as 10 e as 12h00, realizando-se a partir dessa hora as atividades para pupilos, benjamins e iniciados. Pelas 14 horas começará a prova para infantis, juvenis, cadetes, femininos (sub 23/elites e master), paraciclismo e promoção. Às 15h30 decorrerá a corrida de juniores, elites/sub 23 e masters.

As inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt ou no próprio dia (o secretariado para confirmação de inscrições abrirá às 10 horas). A cerimónia protocolar está prevista para as 17h30.

II XCO Vila de Melgaço (2).jpg

O III BTT XCO Vila de Melgaço conta ainda com o apoio das seguintes entidades: Federação Portuguesa de Ciclismo, MAPFRE | Seguros, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, AFAcycles, Bike Magazine (revista oficial), Alvarinho Anselmo Mendes, Centro Óptico Ibérico Melgaço, CFAM, Alvarinho Dona Paterna, Euro Pierre, Farmácias Vale do Mouro, ILUZA - rscr - electricidade e iluminação, Lda, Alojamento Inês Negra, João Pires Internacional Transportes, Melpellets, Polisport Bicyclet, Record, Minipreço Melgaço, MonçãoBike, Narom, Quinta do Regueiro, Monte Prado Hotel & SPA, Quintas de Melgaço, Águas de Melgaço, Vitalis, O Praticante e Saúde Constante.

A estreia do evento em Melgaço, em 2015, teve a participação de mais de duzentos atletas. José Dias e Joana Monteiro triunfaram em elites, tal como aconteceu na segunda edição, que contou com a participação de cerca de duas centenas e meia de atletas.

O Centro de Estágios de Melgaço

O Melgaço Sports Center, centro de treinos oficializado pela UEFA, é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica como na vertente competitiva ao mais alto nível. O complexo constitui-se como um pólo dinamizador do desenvolvimento do desporto, lazer e turismo na região e posiciona-se como um dos mais modernos, melhor equipados e mais completos complexos desportivos.

Divide-se em duas grandes áreas: a área de lazer, com diversos equipamentos que permitem a prática do desporto de manutenção e equipamentos destinados a atividades lúdicas e culturais; e a área destinada ao desporto de alta competição, servida por infraestruturas capazes de acolher diversas modalidades, tanto para competição como para treino. É nesta última área que se situa o Centro de Estágios, dotado de um conjunto de equipamentos próprios, disponibilizados em exclusivo aos clubes em estágio. É composto por estádio de futebol, pista de atletismo, campo de treinos, balneários, clube saúde, ginásio de manutenção, salas de tratamentos e massagem, entre outros.

Estes equipamentos encontram-se vedados ao exterior, mas interligados entre si, visando oferecer as condições necessárias a um melhor estágio, em segurança, tranquilidade e com privacidade.

II XCO Vila de Melgaço (9).jpg

CELORICO DE BASTO RECEBE CAMPEONATO DE BOCCIA SÉNIOR

Celorico de Basto recebeu o IV Campeonato de Boccia Sénior da CIM-TS

Cerca de 170 atletas participaram ontem, 12 de abril, na IV edição do Campeonato de Boccia Sénior, que teve lugar no Gimnodesportivo da EB 2,3/S de Celorico de Basto e contou com a participação de todos os Municípios da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa.

_DSC4270.jpg

“É uma honra receber todos estes atletas que praticam uma modalidade que ainda está a dar os primeiros passos em Celorico de Basto mas que, pelos resultados de hoje, dará luta em futuros campeonatos”, disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca reforçou a importância desta modalidade para fomentar o bem-estar físico e psíquico dos idosos. “Esta modalidade é uma excelente forma de melhorar o bem-estar físico e psíquico dos nossos idosos e por consequência a sua qualidade de vida, até porque é uma modalidade que pode ser praticada por todos, com ou sem dificuldades físicas” disse.

O Boccia prima pela inteligência e habilidade dos atletas respeitando as regras inerentes à modalidade.

A competir estiveram equipas de Celorico de Basto, anfitrião, Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Penafiel e Resende.

No pódio ficou em 1º lugar a equipa de Castelo de Paiva 1, em 2º lugar ficou a equipa de Penafiel 2 e em 3º lugar a equipa de Penafiel 1.

Os prémios foram entregues pelo presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, pelo Vereador do Desporto do Município de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, pelo representante da CIM –TS , Paulo Ferreira, pela Vereadora da Ação Social do Município de Penafiel, Daniela Oliveira, pela Vereadora da Ação Social do Município de Resende, Maria José Dias, pelo diretor do gabinete de desporto do Município de Paços de Ferreira, Luís Barros, pelo representante do gabinete de desporto do Município do Marco de Canaveses, Rui Correia, e pelo representante da Fundação Inatel, Emanuel Mota, que ofereceu 5 voucher aos vencedores do campeonato.

Recordar ainda que Celorico de Basto teve 3 equipas a competir após os técnicos terem tido formação no Boccia, em janeiro último, facultada pela Paralisia Cerebral- Associação Nacional de Desporto.

Recordar ainda que este jogo foi introduzido em Portugal em 1983 e apresenta um regulamento próprio orientador para atletas e treinadores. Durante a sessão, os formandos aprenderam como se joga o boccia que tem por objetivo colocar as bolas de cor, seis azuis e 6 vermelhas, o mais perto possível da bola alvo, a bola branca, que é lançada estrategicamente por um primeiro jogador para dentro do campo. É um jogo que poderá ser individual ou coletivo, jogado num campo delimitado por 12,5m de cumprimento e 6m de largura.

_DSC4282.jpg

_DSC4352.jpg

_DSC4374.jpg

CERVEIRA REQUALIFICA ZONA ENVOLVENTE DA ESCOLA BÁSICA

Intervenção na envolvente da Escola Básica e Secundária prestes a iniciar

Até ao final do mês de abril arrancam as obras de requalificação da envolvente da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira. A previsão foi avançada pelo autarca cerveirense, Fernando Nogueira, esta quarta-feira, em reunião camarária, após adjudicação dos trabalhos. A execução tem um prazo de 90 dias.

Requalificação EB2,3 (1).jpg

Submetida ao ‘Aviso NORTE-16-2016-16 da Reabilitação Urbana’ com um preço base de 230 mil euros, esta obra visa garantir condições de comodidade e segurança aos seus utilizadores, através da organização de todo aquele espaço, conferindo-lhe o máximo de funcionalidade, sem comprometer o seu enquadramento e equilíbrio entre a parte edificada e a envolvente natural e dotá-lo de todas as infraestruturas necessárias ao seu correto e eficiente funcionamento.

Atenta às várias condicionantes e realidades existentes, nomeadamente a proximidade da EN 13, a existência da EM 516 e da Escola EB 2,3/ S de Vila Nova de Cerveira, a área a intervencionar corresponde a uma zona de grande fluxo diário pela presença do principal estabelecimento de ensino do concelho, mas também dos edifícios de comércio e de um elevado número de habitações.

Esta operação integra uma candidatura mais abrangente de Regeneração Urbana da Entrada Sul da Vila dividida em três fases (duas já executadas), num investimento total de cerca de meio milhão de euros, com uma comparticipação do FEDER de 300 mil euros.

ARCOS DE VALDEVEZ DÁ MAIS OPORTUNIDADES PARA TODOS

Em 2016 Arcos de Valdevez avançou na coesão social, na educação, na cultura, no desenvolvimento das redes de infraestruturas e de equipamentos, bem como na promoção e atratividade empresarial, comercial e turística.

Arcos_Valdevez2 (2).jpg

A Autarquia em 2016 teve uma execução orçamental de mais de 22 Milhões de euros, a melhor dos últimos anos. Esta execução é fruto de uma gestão pró-ativa, criteriosa e responsável, onde se conjuga a melhoria da qualidade do serviço prestado aos munícipes, a estabilidade económica e financeira do Município e o investimento no concelho.

A par desta execução, a Autarquia reduziu a dívida orçamental em cerca de 2 milhões de euros e alcançou uma poupança corrente de 6 milhões de euros que foi canalizada para a realização de investimentos estruturantes no concelho.

Houve reforço das politicas de proximidade e parceria com as Juntas de Freguesia, Associações, Instituições Sociais e Famílias, tendo sido protocoladas verbas na ordem dos 3,7 milhões de euros.

Ao nível do investimento, em 2016, a Autarquia concretizou mais de 6,5 milhões de euros em Funções Sociais, de 2,7 milhões de euros em Funções Económicas e cerca de 1 milhão de euros em Funções Gerais.

O ano 2016 ficou marcado por grandes intervenções. Foi lançada a obra da EB 2,3/S e requalificada a Escola Básica de Távora Sta. Maria. Houve um reforço da ação social escolar e dos programas de apoio aos mais desfavorecidos, foi apoiada a recuperação de habitações, teve inicio a recuperação do edifício na Rua do Espirito Santo na Valeta, para arrendamento Jovem. Foi reforçado o apoio aos Bombeiros Voluntários e às Comissões de Compartes de Baldios tendo em vista a prevenção e combate de fogos florestais e o socorro à população.

Houve ainda, uma clara aposta na promoção da cultura, desporto e lazer através do apoio a várias iniciativas promovidas pela Casa das Artes e pelas associações arcuenses e intensificada a descentralização cultural pelas freguesias. Iniciaram-se as intervenções no Centro Interpretativo do Barroco, na Igreja do Espírito Santo, e avançou o projeto de requalificação e adaptação do espaço da Antiga Escola Primária para a Oficina de Criatividade Himalaya. Foi substituído o relvado sintético no Estádio Municipal da Coutada, executadas obras de manutenção e melhoria na Ecovia, concluído o Estádio Municipal de Rugby e reabilitado o Complexo das Piscinas Municipais e apoiadas obras em instalações de associações.

Por todo o concelho foram investidos milhões de euros na melhoria das redes de estradas, água, saneamento, iluminação e recolha de resíduos.

Visando o reforço da competitividade do território, a geração de riqueza e a criação de emprego, procedeu-se ao alargamento dos parques empresariais, à captação, instalação e ampliação de várias empresas no concelho e ao lançamento de um conjunto de incentivos ao investimento.  Com a ACIAB, a Cooperativa Agrícola, a Incubo e a ARDAL foram dinamizadas iniciativas de promoção do investimento, do turismo, do comércio local, do alojamento e restauração. Foi reforçada a dinamização da Porta do Mezio e a classificação dos Socalcos de Sistelo como paisagem cultural.

Para o Presidente da Câmara, João Manuel Esteves em 2016 foram dados passos significativos para, com todos os arcuenses, com confiança e entusiasmo, continuarmos a construir o futuro de Arcos de Valdevez Onde Portugal se Fez”.

VIZELA COMEMORA REVOLUÇÃO DE ABRIL

Para comemorar o 43º Aniversário da Revolução dos Cravos, a Câmara Municipal de Vizela, através da Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes, promove Palavras de Liberdade. A iniciativa, com música e poesia, decorrerá na noite do dia 24 de abril, às 22h00, na Bica Quente, Praça da República.

Contamos e agradecemos desde já as participações de Filipe Rodrigues, João Filipe e Musicanima, Maria João na música, e Hélder Magalhães, Maria Resgate Salta, Conceição Lima e Márcia Costa na poesia. Será certamente uma noite para recordar as poemas e as músicas inspiradas no 25 de Abril e acompanhar no canto os protagonistas da noite.

25 abril 2017.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE-SE EM FRANÇA

Presidente da Câmara participou em iniciativas organizadas por 3 associações da região de Paris

A Câmara Municipal voltou a marcar presença numa das maiores feiras de produtos regionais, realizada pela ARCOP - Associação Recreativa e Cultural dos Originários de Portugal em Nanterre, França, a “Feira de Produtos Regionais Portugueses e da Ruralidade”.

nanterre_2017.jpg

Esta é uma feira essencialmente destinada a levar à comunidade emigrante em Paris produtos e atividades económicas de Portugal, e que faz a ligação da exposição, degustação e comercialização de produtos, com a animação popular e tradicional.

A Câmara Municipal levou até França os vinhos, a broa e o fumeiro, representado por 4 talhos locais, nomeadamente O Talho Feliz Empreendedor, Talho das Choças, a Salsicharia S. Vicente e o Talho da Lapa,bem como o vinho Arkos.

Durante os dias 07, 08 e 09 de Abril a feira contou com a afluência de milhares de portugueses, emigrados em França, ávidos pelos produtos originários dos seus concelhos natais.

No seu discurso de encerramento, o Presidente da Câmara Municipal, João Esteves, manifestou o enorme prazer que teve em estar presente na iniciativa e o orgulho sentido em poder contactar com a comunidade emigrante. Agradeceu à ARCOP pela excelente organização da feira e pela forma como foi recebido.

De igual modo deixou uma palavra de agradecimento aos emigrantes portugueses de uma forma geral, e aos arcuenses em particular, pela forma como acederam ao stand de Arcos de Valdevez, contribuindo para o sucesso da presença do grupo e das boas vendas.

Integrado na programação deste certame decorreu um encontro de arcuenses, onde o autarca solicitou à comunidade o seu envolvimento na promoção do concelho e dos seus produtos.

De referir que o autarca também participou na Festa da Casa dos Arcos em Paris, a qual contou com muita animação popular e entusiasmou durante dois dias os muitos emigrantes.

Nesta festa também esteve presente o Presidente da Casa dos Arcos em Lisboa, Joaquim Cerqueira.

nanterre_2017_3.jpg

nanterre_2017_5.jpg

nanterre_2017_6.jpg

nanterre_2017_18.jpg

nanterre_2017_28.jpg

nanterre_2017_30.jpg

VIZELA APOIA HABITAÇÃO JOVEM

Espaço Jovem de Vizela apoia instrução de candidaturas ao Programa Porta 65 

O Espaço Jovem de Vizela apoiará a instrução de candidaturas ao programa Porta 65 –Jovem, que decorre de 17 de abril a 18 de maio de 2017. 

image002vizzzzz.jpg

Tem início no próximo dia 17 de abril o novo período de candidaturas ao Programa Porta 65 Jovem, programa que apoia o arrendamento de habitação para residência permanente, tendo como beneficiários jovens com idade igual ou superior a 18 anos e inferior a 30 anos, jovens em coabitação, jovens casais ou em união de facto.

Os jovens interessados em apresentar candidatura, exclusivamente online, no período de 17 de abril (10:00) a 18 de maio (18:00), poderão solicitar apoio (esclarecimento de dúvidas, articulação com o IDPJ, digitalização de documentos e submissão de candidatura) do Setor da Juventude da Câmara Municipal de Vizela.

Para tal poderão deslocar-se presencialmente às instalações do ESPAÇO JOVEM, sitas na Rua da Portela nº 25 1º Dto. 4815 - 648 Vizela  ou contactar o serviço através  dos números 253582300 / 253489630 ou ainda por correio eletrónico: juventude@cm-vizela.pt.

GUIMARÃES REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

POSSÍVEL CONTINUAÇÃO NO DIA 18 DE ABRIL

Assembleia Municipal de Guimarães reúne no Auditório da UMinho esta quinta-feira, 13 de abril 

Reunião tem possível continuação na noite da próxima terça-feira, 18 de abril. Agenda de trabalhos inclui 32 pontos em análise.

Os deputados da Assembleia Municipal de Guimarães, nos termos do nº 3 do artigo 49º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, vão reunir em sessão ordinária esta quinta-feira, 13 de abril de 2017, pelas 21 horas, com possível continuação na semana seguinte, 18 de abril (3ª feira), no Auditório da Universidade do Minho.

Composta por 32 pontos, a ordem de trabalhos, além da análise ao relatório e contas 2016 da Câmara Municipal de Guimarães, inclui assuntos relacionados com documentos previsionais, regulamentos, atividades económicas, desporto, património, prestação e aquisição de serviços e freguesias.

ANTES DA ORDEM DO DIA

1 - Período de Antes da Ordem do Dia. 

ORDEM DO DIA

ASSEMBLEIA

2 - Aprovação da ata da sessão da Assembleia Municipal de Guimarães.

RELATÓRIO E CONTAS

3 – Relatório e Contas 2016.

4 – Certificação Legal das Contas 2016

5 – Relatório e Parecer do Auditor Externo sobre os documentos de Prestação de Contas 2016.

6 – Análise do relatório da atividade da Câmara Municipal de Guimarães.

DOCUMENTOS PREVISIONAIS

7 – Revisão Orçamental.

CÂMARA

8 - Análise do Relatório de Avaliação do Cumprimento do Estatuto do Direito de Oposição no ano de 2016.

DIVERSOS

9 - Participação da Assembleia Municipal de Guimarães como associada da ANAM - Associação Nacional das Assembleias Municipais.

10 - Ratificação dos Estatutos da ANAM.

11 - Ratificação dos Órgãos Sociais Transitórios da ANAM.

REGULAMENTOS

12 – Proposta de Regulamento Municipal para o Avepark – Parque de Ciência e Tecnologia.

ATIVIDADES ECONÓMICAS

13 – Pedido de renegociação do contrato de concessão de benefícios tributários municipais celebrado em 15 de outubro de 2014 com a Indústria de Malhas Natália Ribeiro, Lda.

14 - Pedido de renegociação do contrato de concessão de benefícios tributários municipais celebrado a 1 de junho de 2015 com Francisco Vaz da Costa Marques, Filhos & Cª S.A..

DESPORTO

15 - Atribuição de apoios às Associações Desportivas de Guimarães - Associação Cultural e Desportiva de Prazins Santa Eufémia e União Desportiva de Polvoreira – Compromisso plurianual.

PATRIMÓNIO

16 - Arrendamento de parte do imóvel da Cooperativa Agrícola de Guimarães – Compromisso plurianual.

17 – Desafetação do domínio público de duas parcelas de terreno situadas no Parque Industrial de Ponte – 1ª fase.

PRESTAÇÃO/AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

18 – Abertura de concurso público para aquisição de serviços de transporte escolar – Ano letivo 2017/2018 – Concurso Público nº5/17 – Repartição de encargos.

19 – Repartição de encargos da abertura de concurso público para aquisição de serviços de fornecimento de refeições em refeitórios escolares – Triénio 2018/2020 – Concurso Público nº6/17 – Repartição de encargos.

20 – Contratação de serviços de transporte escolar em carreira pública (contratação exclusiva nos termos do nº1, do artigo 5º do Código dos Contratos Públicos) – Ano letivo 2017/2018.

FREGUESIAS

21 – Freguesia de Mesão Frio – Drenagem de águas pluviais na rua Alberto Fernandes.

22 – União das Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Cedência de autocarro.

23 – Freguesia de Selho S. Cristóvão – Atribuição de subsídio para a reparação da fachada e cobertura do edifício da Sede da Junta de Freguesia de Selho S. Cristóvão.

24 – Freguesia de Selho S. Cristóvão – Atribuição de subsídio – Aquisição de uma eletrobomba submersível para o furo artesiano de abastecimento das águas da Senhora do Monte.

25 – União das Freguesias de Sande Vila Nova e Sande S. Clemente – Cedência de autocarro.

26 – Freguesia de Barco – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2016 – Primeiro aditamento.

27 – Freguesia de Barco – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2014 – Segundo aditamento.

28 – União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2016 – Primeiro aditamento.

29 - União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2015 – Segundo aditamento.

30 - União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2014 – Segundo aditamento.

31 - União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2009 – Segundo aditamento.

APROVAÇÃO DA ATA EM MINUTA

32 - Aprovação da ata em minuta.

SAPARDOS ESTÁ EM OBRAS!

Obras em três espaços da freguesia de Sapardos

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira autorizou a transferência de verbas extraordinárias para a freguesia de Sapardos, para execução do alargamento do Caminho de S. Brás e beneficiação do Polidesportivo e do Caminho da Lameira A aprovação foi dada em reunião camarária desta quarta-feira.

IMG_0593.JPG

Após a celebração um protocolo entre a Câmara Municipal e a Junta de freguesia de Sapardos, a empreitada no Caminho de S. Brás vai avançar, tendo a autarquia elaborado o respetivo projeto e disponibilizado uma dotação orçamental de 35 mil euros. E ainda a beneficiação do Caminho da Lameira ao nível de pavimentação, numa verba até 5 mil euros.

Dando sequência à beneficiação da iluminação pública instalada pela Câmara Municipal no Polidesportivo da freguesia, aquele espaço vai ser complementado com algumas obras complementares na ordem dos 2 mil euros, uma vontade manifestada pela Junta de Freguesia.

Estas são três importantes obras de proximidade que visam a melhoria da qualidade de vida quotidiana das populações ao nível de acessibilidades viárias, bem como para a prática desportiva e lúdica.

SOAJO VAI TER PARQUE INFANTIL

Câmara Municipal projeta parque infantil para Soajo

A pensar nos residentes e em quem nos visita, a Câmara Municipal aprovou a construção de um Parque Infantil no parque da Feira de Soajo, pelo valor estimado de 17.430,00 euros.

Espigueiros do Soajo- foto GAH-CMAV.JPG

O Soajo, por estar inserido no Parque Nacional Peneda Gerês, por causa das suas gentes, da eira comunitária dos espigueiros, monumento nacional, e da boa gastronomia, é um ponto de referência para quem nos visita, e este equipamento contribuirá, para além de vir a potenciar a escola primária e pré-primária, dada a sua proximidade, criar áreas de recreio e lazer para os turistas.

Com esta intervenção, pretende-se promover a extensão funcional do “parque da feira” a parque infantil, com recurso à requalificação parcial desta zona, dotando-a de adequadas condições função de “recreio” e subjacente a este tipo de equipamentos, bem como potenciar e valorizar a zona e envolvente próxima e cumulativamente, aumentar a oferta à população.

Os equipamentos do parque infantil estão projetados para serem utilizados por crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 14 anos.

MEIA CENTENA DE JOVENS BRACARENSES TIVERAM “FÉRIAS EM GRANDE”

Programa de ocupação de tempos livres terminou hoje

Terminou esta Quinta-feira, 13 de Abril, o programa ‘Férias em Grande’ que durante a interrupção lectiva da Páscoa, proporcionou momentos de convívio e lazer a 50 jovens Bracarenses. A iniciativa, que se iniciou a 5 de Abril, passou por vários locais da Cidade, com diversas actividades desportivas e culturais, assim como workshops abrangendo diferentes áreas temáticas.

braccccc (1).jpg

“Esta foi uma forma de proporcionar tempos livres de qualidade aos jovens Bracarenses ao longo das férias escolares neste período da Páscoa e de lhes dar a conhecer as várias actividades desportivas e culturais que a Cidade de Braga oferece”, referiu Sameiro Araújo, vereadora do Desporto e Juventude do Município de Braga.

O programa ´Férias em Grande’, desenvolvido em parceria com a Academia Synergia, teve lugar de 5 a 7 de Abril e de 10 a 13 de Abril. Durante este período, os jovens inscritos participaram em workshops de ciências ou de trabalhos manuais, em actividades desportivas e culturais, idas ao cinema e visitas a diversos equipamentos do Concelho.

As actividades decorreram ao longo de todo o dia, tendo sempre como local de partida e chegada o edifício gnration, no Campo da Vinha.

braccccc (2).jpg

braccccc (3).jpg

MUNICÍPIOS MINHOTOS CELEBRAM ACORDO DE COOPERAÇÃO

Famalicão, Santo Tirso e Trofa estudam criação de uma linha conjunta de transporte de passageiros

Os municípios de Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso e Trofa vão avançar para a realização de um estudo sobre a mobilidade de passageiros na área territorial dos três concelhos, tendo em vista a organização de futuras concessões de serviço público de transporte à população. A novidade foi avançada esta quinta-feira de manhã, pelo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, durante a reunião do executivo municipal, com a apresentação da proposta para a celebração de um acordo de cooperação entre os três municípios.

DSC_0440.jpg

“É nossa intenção que haja mais e melhor transporte público no concelho que sirva mais comunidade com mais frequência e que a mobilidade através dos transportes públicos seja uma evidência e um aspeto fundamental da nossa política pública”,explicou o autarca, acrescentando que o município tem neste momento em curso,“diversas iniciativas quer ao nível do Quadrilátero Urbano com a interação dos quatro municípios, quer ao nível da CIM do Ave com a interação dos oito municípios, mas também de uma forma bilateral como acontece agora entre estes municípios que são vizinhos, tendo em vista a criação de um novo modelo de transporte que vai melhorar significativamente as condições dos famalicenses relativamente ao modelo que hoje existe”.

O estudo irá analisar os movimentos de passageiros que existem entre estes três municípios, nomeadamente os horários, os destinos e o número de pessoas envolvidas.“Tudo isto tem que ser muito bem equacionado para quando lançarmos o concurso público termos uma métrica e dados concretos para que as empresas no mercado percebam que estas linhas de transporte que vão ser criadas são sustentáveis”, salientou Paulo Cunha.

O autarca destacou ainda a dimensão supramunicipal deste projeto. “Não estamos sozinhos, nem isolados, porque estamos conscientes do impacto que este projeto tem no futuro da região, na fixação de população e na criação de emprego, e por isso é queremos fazê-lo em conjunto com outros municípios da região. É uma solução amiga da região.”

De acordo com o protocolo de cooperação os três municípios vão proceder a estudos conjuntos sobre a organização de um sistema de transporte público e partilhado (redes e serviços articulados e hierarquizados) sujeito a contratação futura, conjunta ou separadamente por cada entidade adjudicante, no âmbito da área territorial dos três concelhos em articulação com as redes “regionais” e “inter-regionais” que vierem a ser definidas pela Comunidade Intermunicipal e Área Metropolitana do Porto.

Caberá a cada município o investimento de 15 mil euros para a concretização do estudo.

MUNICÍPIO DE CABECEIRAS DE BASTO APROVA POR MAIORIA CONTAS E RELATÓRIO DE GESTÃO 2016

Contas da Câmara de Cabeceiras demonstram equilíbrio financeiro e redução da dívida

O Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto, sob a presidência de Francisco Alves, aprovou por maioria, na sua reunião de hoje, 13 de abril, a Prestação de Contas e o Relatório de Gestão referente ao ano de 2016, que agora serão remetidos à Assembleia Municipal para deliberação.

CapturarBANDEIRACABEC.PNG

Os documentos refletem pormenorizadamente a atividade desenvolvida pela Câmara Municipal no ano transato, demonstrando que foram atingidos os objetivos a que o executivo se propôs.

O Município de Cabeceiras de Basto apresenta resultados positivos, evidenciando um continuado reforço da consolidação do equilíbrio financeiro dos últimos anos.

A taxa de execução do orçamento da receita situou-se nos 76,5% e da execução da despesa em 70,1%, transitando para o ano de 2017 o saldo de 1,2 milhões de euros.

A dívida global do Município foi reduzida em 11,7%, o que corresponde a menos 763 mil euros face ao ano anterior, destacando-se também o pagamento a fornecedores a tempo e horas, situação que se vem mantendo desde o final do ano de 2014.

O resultado positivo conseguido com uma poupança corrente de 1,3 milhões de euros entre as receitas correntes e as despesas correntes acrescidas das amortizações médias, a boa taxa de execução financeira, o pagamento atempado a fornecedores e a redução da dívida permitiu manter a capacidade de endividamento do Município.

Na lógica da descentralização, o estabelecimento de parcerias levou a Câmara Municipal a disponibilizar 2 milhões de euros para apoios financeiros destinados à Régie-Cooperativa Basto Vida, às Juntas de Freguesia, a Instituições, Associações e Clubes, com o objetivo de reforçar a autonomia destas entidades e apoiando a concretização, por aquelas, de iniciativas e obras que têm contribuído para o bem-estar e melhoria da qualidade de vida da população. Destaque para os Acordos de Execução celebrados com as Juntas de Freguesia para a limpeza de caminhos e espaços públicos, decisão que se revelou de grande assertividade, uma vez que as Juntas de Freguesia fizeram um trabalho notável e o concelho se apresenta limpo e asseado como nunca.

Os documentos de prestação de contas demonstram que este período fica marcado por grande atividade na área cultural, educativa, social, desportiva, bem como na promoção do património e do território.

A Câmara Municipal continuou a trabalhar na candidatura do Mosteiro de S. Miguel de Refojos a Património Cultural da Humanidade da UNESCO; realizou o II Seminário Internacional sob o tema ‘Religião, Letras e Armas: da Europa Renascentista para Basto’; inaugurou a Variante à EN 205, estrada de ligação rápida entre Lameiros e a sede do concelho, que representou um investimento global de 2,4 milhões de euros que beneficiou de um apoio comunitário de 850 mil euros, através do Programa ON.2 – O Novo Norte; bem como a homenagem, no Dia do Município, a ilustres personalidades e instituições do concelho.

De realçar, igualmente, a realização de iniciativas económicas, culturais, desportivas e de lazer que estavam previstas na agenda cultural do Município evidenciando-se a Feira e Festas de S. Miguel e o magnífico trabalho cultural realizado pelo Centro de Teatro da Câmara Municipal que tem envolvido largas centenas de Cabeceirenses. De realçar, a este propósito, entre tantas outras atividades e espetáculos, a realização do I Festival ContraCena, a representação da peça ‘A primeira Viagem’ alusiva à inauguração da linha do Tâmega e estação do Arco de Baúlhe na estação do Arco de Baúlhe, bem como o projeto Descentralizar que levou a comédia ‘Como fazer cavacas e rosquilhos’ a todas as freguesias. A Câmara Municipal organizou e apoiou outras iniciativas como, por exemplo, a I Especial Sprint de Cabeceiras de Basto, o MototurofNations, a Feira dos Produtos Locais, o Teatro Bus (Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher), o Concerto ‘Estrelas de Natal’, entre outras.

Destacamos também o apoio logístico à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, mas também a participação da Câmara Municipal enquanto parceiro desta Comissão, no meritório trabalho que foi realizado ao longo do ano. A Comissão Municipal de Proteção de Pessoas Idosas e os serviços municipais de ação social com a colaboração da CPCJ, da GNR, da Polícia Municipal, do Centro de Saúde, da Basto Vida, entre outros, levaram a efeito diversas iniciativas de informação, sensibilização e prevenção junto da população com o intuito de promoverem o envelhecimento ativo, o combate à solidão e a solidariedade.

No que diz respeito à atividade municipal destacamos, ainda, a aprovação do Regulamento Municipal de Incentivo à Natalidade que visa promover o aumento da natalidade e a fixação e melhoria das condições de vida das famílias; a aprovação do Regulamento Municipal de Concessão de Apoio Financeiro Destinado ao Fomento da Produção Pecuária que tem como objetivo o apoio à fixação e rejuvenescimento da força de trabalho motora do desenvolvimento rural; bem como a aprovação do Regulamento Municipal de Apoio à Iniciativa Empresarial e Económica nas Áreas Agrícola, Pecuária ou Florestal, o qual visa promover o empreendedorismo, melhorando a competitividade local e regional.

De destacar, ainda, o esforço de melhoria de acessibilidades, de manutenção e conservação de edifícios, equipamentos e espaços públicos, de ampliação, conservação e manutenção de infraestruturas básicas de saneamento e águas pluviais, de iluminação pública, entre outras; a canalização de fortes recursos para a reparação de tantos prejuízos causados pelas intempéries que ocorreram em janeiro e fevereiro de 2016; a substituição integral da cobertura do Pavilhão Desportivo de Cavez; a ampliação da rede de saneamento em Moimenta, Cavez; a pavimentação em betuminoso de um troço da Estrada de Bucos (EM 526); o arranjo urbanístico das rotundas da Sobreira e da Av. Capitães de Abril; a requalificação dos passeios da Av. Cardeal D. António Ribeiro e da Av. Capitães e Abril; o arranjo urbanístico da Rua D. Nuno Álvares Pereira, à Sobreira; a requalificação do espaço público e jardim envolvente às instalações sanitárias públicas na Rua General Humberto Delgado; o início da obra de renaturalização das margens do rio, na Ranha, Abadim; o reforço da recolha de resíduos sólidos especialmente no tempo de férias ou festas; bem como as intervenções na melhoria do abastecimento de água tendo em vista um serviço de mais e melhor qualidade da água fornecida às populações.

Os investimentos realizados ao longo do ano permitiram aumentar o valor do património municipal em 1,1 milhões de euros.

A Câmara Municipal ciente de que o trabalho desenvolvido foi importante para o nosso território e para as nossas gentes, e que foi realizado de forma equitativa por todos os espaços, aldeias e freguesias e abrangendo todos os setores da atividade humana, assume que o processo de desenvolvimento nunca está concluído e que, apesar do muito realizado, há sempre mais para fazer.

A gestão rigorosa conseguida resulta numa boa ‘saúde’ financeira que garante boas condições para continuar a fazer e fazer bem.

FOLCLORE DA PENÍNSULA IBÉRICA SERÁ APRESENTADO EM ANDORRA

O Principado de Andorra irá acolher no dia 30 de Abril a 6ª edição do Festival de Folclore Ibérico, uma organização do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ integrado no 21º aniversário da coletividade fundada no dia 1 de maio de 1996 por um grupo de residentes portugueses no Principado.

CartazOficial2017.jpg

Pelo palco do Complexo Sociocultural de Encamp irão desfilar os grupos representativos de Espanha, Portugal e o Principado de Andorra integrados por cerca de 170 folcloristas que previamente irão desfilar pelas ruas da cidade de Encamp mostrando os seus trajes e as suas danças tradicionais.

A mostra de danças tradicionais espanholas estará a cargo da Agrupació Aires d’Andratx, entidade que recebeu no passado mês de Setembro em Maiorca (Espanha) o Grupo organizador. O folclore andorrano estará a cargo do Esbart Santa Anna de Escaldes-Engordany, um grupo habitual nos festivais do grupo anfitrião e que no próximo mês de Agosto estará de gira pelo norte de Portugal. A representação lusitana estará a cargo do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ e pelo Etnográfico de Vila Praia de Âncora, coletividade que apadrinhou no ano 2001 o grupo anfitrião e que tem sabido manter uma estreita amizade entre as duas instituições.

AiresAndratx.jpg

Após o festival de folclore a organização tem previsto a realização de um concerto com o grupo andorrano Euphória e um convívio entre os grupos participantes.

A iniciativa cultural organizada na sua totalidade por um grupo de residentes portugueses em Andorra conta com o apoio do município de Encamp e o principal patrocínio a cargo da empresa Nova Constructora assim como de diferentes empresas andorranas. A entrada é gratuita.

EsbartSantaAnna.jpg

EtnograficoVilaPraiaAncora.jpg

GrupoFolcloreCasaPortugal.jpg

MELGAÇO DISPONIBILIZA ENTRADA GRATUITA NOS MUSEUS

18 de abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

O Município de Melgaço assinala no dia 18 de abril o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com entrada gratuita nos vários espaços museológicos inseridos na Rede Melgaço Museus, nomeadamente o Núcleo Museológico da Torre de Menagem, o Núcleo Museológico de Castro Laboreiro, o Museu de Cinema Jean Loup Passek e o Espaço Memória e Fronteira.

Museu do Cinema_ exposição permanente.jpg

O concelho de Melgaço possui uma série de museus e núcleos museológicos com valiosíssimas coleções e enormes potencialidades pedagógicas, culturais e turísticas, que proporcionam uma visão integrada da Cultura e Património que é imprescindível no panorama de Melgaço.

Núcleo Museológico da Torre de Menagem

Instalado no interior da Torre de Menagem, ex-libris da arquitetura militar concelhia, possui uma exposição dedicada ao Património arquitetónico e arqueológico, desde a Pré-história até à Idade Contemporânea.

Tel. 251 410 191 | nucleomuseologico@cm-melgaco.pt

Museu de Cinema Jean Loup Passek

Desde máquinas, aparelhos e objetos do Pré-Cinema, até cartazes originais em tela, fotografias e documentos diversos, a exposição ilustra o percurso do cinema ao longo dos tempos.

Tel. 251 401 575 | museudecinema@cm-melgaco.pt

Espaço Memória e Fronteira

Dedicado à história recente do concelho, relacionada com o contrabando e a emigração, pretende-se rememorar a vida clandestina e perigosa de muitos homens e mulheres melgacenses.

Tel. 251 418 106 | memoriaefronteira@cm-melgaco.pt

Núcleo Museológico de Castro Laboreiro

Este núcleo museológico abarca a terra, os castrejos e as criações ao longo da História. Os dois patamares do edifício evocam a morfologia do território: o planalto, as brandas, as inverneiras e os lugares fixos. É uma visão do que foi a evolução da ocupação humana na freguesia de Castro Laboreiro.

Tel. 251 465 016 | museuclaboreiro@cm-melgaco.pt

Horário dos Museus e da Porta de Lamas de Mouro

Abril – setembro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Outubro – março: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

Encerrados nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, e todas as segundas-feiras e domingo de Páscoa.

A Oficina Temática da Porta de Lamas de Mouro encerra à segunda-feira mas a receção está aberta ao público.

A oferta em Melgaço é completa: uma boa mesa onde não faltam o tradicional fumeiro e o Alvarinho. Como pano de fundo para um dia bem passado, o Município Mais a Norte de Portugal presenteia quem o visita com uma sossegada e deslumbrante natureza. 

Os alunos do secundário do Agrupamento de Escolas de Melgaço também irão assinalar a data: no dia 27 de abril será levada a cabo uma atividade sobre os monumentos do românico existentes no Centro Histórico de Melgaço. Será feita uma contextualização do Românico no espaço europeu e a nível nacional, a ter lugar no Solar do Alvarinho, seguindo-se depois uma visita a esses monumentos, com o objetivo de os alunos identificarem elementos característicos do período do Românico.

3 - Nucleo Museologico da Torre de Menagem.jpg

Espaço Memória e Fronteira.jpg

MUSEU DE CASTRO LABOREIRO 2.JPG

SECRETÁRIO DE ESTADO DA AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO PARTICIPA NA FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO EM MELGAÇO

De 28 a 30 de abril: À DESCOBERTA DE SABORES

32 produtores de alvarinho, da Sub-região de Monção e Melgaço, 16 de fumeiro e produtos locais e 6 tasquinhas, num só espaço, durante três dias, na Festa do Alvarinho e do Fumeiro, de 28 a 30 de abril, em Melgaço! A oferta é diversificada e deliciosa. O certame contará ainda com a presença de 15 associações e instituições que mostrarão o que de melhor de faz no artesanato. A abertura, pelas 11h00, fica a cargo do Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira.

FAF2017.jpg

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro é uma festa tradicional que tem evoluído ao longo dos anos, sem nunca perder a sua identidade e sempre focada na promoção e valorização da região e das suas principais caraterísticas. Durante três dias assiste-se a uma mostra dos produtos locais ao Minho, a Portugal e ao mundo: todos os anos são muitos (e cada vez mais) os que de Portugal, e não só, se deslocam ao Município mais a Norte de Portugal para participar neste certame de renome, um evento incontornável na rota das festas gastronómicas do país. Dos Vinhos Alvarinhos, ao Fumeiro e ao Artesanato, passando pelo Turismo e pela Gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos.

Não podemos descurar a grande importância deste evento para toda a economia local que, há mais de 20 anos, é impulsionada também através deste evento, sejam os produtores de Vinho Alvarinho, sejam os do Fumeiro que, em 2015, viram este produto ser distinguido pela Comissão Europeia, através da integração do presunto e da chouriça de carne na lista dos produtos com Indicação Geográfica Protegida (IGP).

Uma mostra de promoção e venda dos produtos locais

A Festa promove o artesanato, o turismo, a gastronomia e constitui uma oportunidade única para a criação e a consolidação de laços entre os agentes do comércio, os consumidores e a produção.

O recinto da Festa conta com um total de 69 expositores e uma Zona de degustações com capacidade para 140 pessoas sentadas; um Auditório deshowcooking, com chefes de renome; e provas comentadas de vinhos, onde críticos e sommeliers conduzem a assistência por diferentes tipologias de Alvarinho. Para além da exposição, prova e venda de produtos, o programa do evento oferece ainda um conjunto variado de atividades, de entre as quais se destaca a realização dos concursos de produtos locais e dos workshops de corte de presunto, o desfile de confrarias báquicas e gastronómicas, a animação musical, diurna e noturna, e ainda toda uma gama de atividades paralelas, de animação turística e desportiva.

fumeiro.JPG

Saiba mais sobre todos os produtores na página de facebook Festa do Alvarinho (www.facebook.com/festadoalvarinho).

PROGRAMA DA FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO 2017

Dia 28 abril (sexta-feira)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais e das Tasquinhas

11h00 - ABERTURA OFICIAL DA FESTA

Por Sua Excelência o Secretario de Estado da Agricultura e Alimentação, Dr. Luís Medeiros Vieira

Saudação ao Alvarinho de Monção e Melgaço pelos Confrades da Real Confraria do Alvarinho

11h30 - Concurso do Mel (Solar do Alvarinho)

12H30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

15h30 - Concurso do Salpicão, Presunto e Broa de Melgaço (Solar do Alvarinho)

16h30 - Animação musical com a Escola de Concertinas de Melgaço

17h30 - Entrega dos prémios do concurso do Mel, Presunto, Broa e Salpicão (Palco interior)

18h30 - Showcooking & Harmonização “Carne da Chachena DOP, uma iguaria com sabor à terra, às gentes e às tradições" - Chefe Justa Nobre (chefe n’O Nobre Lisboa e Nobre Estoril e conhecida pelo seu foco e mestria na cozinha tradicional portuguesa)

19h30 - Prova Comentada “Alvarinho, expressões de uma casta admirável”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h30 Espetáculo musical com:

  • GRUPO ASSIA
  • QUIM BARREIROS

Dia 29 de abril (sábado)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais e das Tasquinhas

12H30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

15h30 - Animação musical com:

  • Os Magníficos
  • Camisas negras
  • Banda do Galo

16h00 - Showcooking & Harmonização “Fumeiro de Melgaço: a excelência dos sabores e saberes locais” - Chefe António Alexandre (chefe executivo no Lisbon Marriott Hotel, ligado aos projetos “Endògenos” e””experience.NATUREcooking.”,

foi júri nos concursos a Mesa dos Portugueses e Chefs’ Academy)

18h00 - Prova Comentada “Alvarinho e seu território de eleição”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

19h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h30 - Espetáculo Musical com:

  • AS 7 SAIAS
  • GRUPO REPUBLIKA

Dia 30 de abril (domingo)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais

e das Tasquinhas

12h00 - Showcooking & Harmonização “O porco Bísaro-do bosque ao prato” - chefe Rui Ribeiro (EPRAMI-Escola Profissional do Alto Minho Interior)

12h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

Programa “Somos Portugal” da TVI em direto do recinto da festa

14h30 - Animação com artistas e grupos de música popular (palco exterior)

16h00 - Showcooking & Harmonização, “Lampreia do Rio Minho, um ex-líbris da cozinha local” – Chefe Amaya Guterres (Gerente e chefe na Quinta do Prazo, em Valença, a sua cozinha é marcada pela inovação e pela audácia.)

16h30 - Prova Comentada “Alvarinho, no topo dos grandes vinhos do Mundo”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

19h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h00 - Encerramento da Festa

gastronomia.JPG

ANIMAÇÃO TURÍSTICA E DE LAZER

DESPORTO/AVENTURA COM MELGAÇO RADICAL

  • Rafting no Rio Minho (dias 28, 29 e 30 de abril / 9h30 e 14h30)
  • Salto pendular na Ponte Internacional Peso-Arbo (dias 28, 29 e 30 / 9h30 e 14h30)
  • Caminhada pela ‘Rota das Pesqueiras’ nas margens do rio Minho (dias 28, 29 e 30 / 9h30 e 14h30)

OFERTA A TODOS OS PARTICIPANTES

  • 1 Garrafa Alvarinho Soalheiro + 1 prato misto de enchidos Quinta de Folga  (levantadas nos respetivos Stands, no recinto da Festa)

Local de concentração: Complexo Desportivo do Centro de Estágios

Organização: Melgaço Radical

Inscrições: geral@melgacoradical.pt

www.melgacoradical.com

IMG_20170412_110648 (1).jpg

DESPORTO/AVENTURA COM MONTES DE LABOREIRO

  • Passeio pedestre ‘Trilho Interpretativo de Lamas de Mouro’ (dia 28 / 10h00)
  • Passeio de Jipe pelo Planalto de Castro Laboreiro- min. 4 pax (dia 29 /10h00)
  • Workshop sobre pão Castrejo nos fornos e moinhos comunitários de Castro Laboreiro – min. 8 pax (dia 30 / 10h00)
  • Escalada e Rapel no Camping de Lamas de Mouro (dia 30 / 10h00)

Local de concentração: Parque de Campismo de Lamas de Mouro

Organização: Montes de Laboreiro

Inscrições: geral@montesdelaboreiro.pt

www.montesdelaboreiro.com

IMG_20170412_113842 (1).jpg

DESPORTO/AVENTURA COM MELGAÇO WHITEWATER

  • Rafting Rio Minho (dias 28, 29 e 30 de abril / 9h00)
  • UMM Melgaço Tour (dia 28 de abril / 14h00)
  • Batismo de Mergulho – Piscinas municipais de Melgaço (dia 29 de abril / 16h00)
  • Salto Pendular (dia 30 de abril / 14h00)

Organização: Melgaço Whitewater

Inscrições: geral@melgacoww.pt

www.melgacoww.pt

PANO_20170412_113019 (1).jpg

PARAPENTE COM ABOUA ESCOLA

Experiência de voo Bilugar sobre as encostas de Fiães e Roussas (29 de abril / 09h00)

Local de concentração: Largo Hermenegildo Solheiro – Vila

Organização e apoio: Aboua Escola

Inscrições: alvarinhoparapente@gmail.com

www.abouaescola.com

tasquinhas.JPG

PASSEIOS DE CHARRETE PELA ZONA HISTÓRICA

Saída/Chegada: Largo Hermenegildo Solheiro

Horário: 14h30 – 18h30

PASSEIOS EM BEBIPEDALA (Bicicleta de oito pessoas)

Passeios pela zona história com provas de Alvarinho

Saída/Chegada: Estátua Inês Negra

Horário: 10h30 – 18h30

www.facebook.com/Bebipedala

PASSEIOS TURÍSTICOS EM ECO TUC-TUC (sete lugares)

Saída/Chegada: Largo Hermenegildo Solheiro

Horário: 10h30 – 18h30

JORNADAS GASTRONÓMICAS

Visite os concelhos do restaurante e prove as suas ementas diversificadas, centradas na utilização privilegiada de produtos locais como o cabrito, a lampreia, a carne cachena, o presunto, os enchidos e o Alvarinho, entre outros.

TASQUINHAS

Em pleno recinto da Festa, seis tasquinhas recriam pratos e sabores tradicionais num ambiente convidativo.

Mais informações em www.cm-melgaco.pt.

concurso corte presunto.jpg

IDOSOS DA PÓVOA DE LANHOSO SABEM ENVELHECER

Projeto Bem Envelhecer IV na “História de António Lopes benfeitor da Póvoa de Lanhoso”

No âmbito do Projeto Bem Envelhecer IV, várias instituições de Terras de Bouro e os restantes parceiros do programa participaram numa atividade na Póvoa de Lanhoso.

CAPApovoenvelhe.jpg

No dia 12 de abril, os cerca de 83 participantes e após a receção no Theatro Club da Póvoa de Lanhoso, tiveram oportunidade de assistir à peça de teatro de fantoches - Livro do Dr. José Abílio Coelho – “António Lopes um coração de filigrana” e já depois do almoço, que aconteceu no Restaurante do Castelo, ocorreu uma aula de expressão musical.

É de salientar ainda que a realização destas iniciativas visa promover e apoiar o contacto e a solidariedade entre as diferentes gerações, já que todas as atividades são em conjunto com crianças, assim como incentivar e desenvolver a motricidade e a atividade física regular e moderada.

Instituições participantes na atividade: ADCL, Casa do Areal, SC Misericórdia Vieira do Minho, Centro Social e Paroquial de S. Victor, Fundação Bomfim, SCM Póvoa de Lanhoso, Centro Social e Paroquial de Cibões, Centro de Solidariedade Social de Chorense, Centro Social de Vilar, Centro Social e Paroquial de Souto, Centro Social de Moimenta, Centro Social de Vilar da Veiga, Centro Social e Paroquial de Covide, Município de Terras de Bouro, Casa do Povo de Vale do Cávado e EAPN Portugal.

IMG_20170412_110648.jpg

IMG_20170412_113842.jpg

PANO_20170412_113019.jpg

SERVIÇOS MUNICIPAIS TÊM NOVOS HORÁRIOS EM GUIMARÃES NA QUADRA PASCAL

Informações úteis de horários de serviços municipais na quadra pascal em Guimarães

Recolha de resíduos no concelho mantém-se. Mercado, feira semanal e cemitérios municipais estão abertos. Mercado da Segunda Mão alterado para o dia 23 de abril.

A Câmara Municipal de Guimarães informa que irá manter os horários habituais de recolha de lixo durante o período da quadra pascal. Ao contrário do que acontece nos dias de feriado, o serviço de recolha de resíduos não será condicionado, dada a previsível afluência de visitantes no decurso deste período.

Em relação a outros serviços municipais, o Mercado e a Feira Semanal estão abertos esta Sexta-Feira Santa nos horários habituais, o mesmo acontecendo em relação aos cemitérios municipais. Em virtude do dia de Páscoa coincidir com o terceiro domingo de abril, o Mercado da Segunda Mão será alterado para o dia 23 de abril.

No domingo de Páscoa, os cemitérios municipais encontram-se igualmente abertos das 08:30 às 13 horas. Na segunda-feira, 17 de abril, os serviços municipais reabrem nos horários habituais.

MUNICÍPIO DE BRAGA APOSTA NA TRANSPARÊNCIA NA GESTÃO

Desde 2013 passivo desceu 35 milhões e dívida diminuiu em 59 milhões de euros

Gestão “transparente, eficiente e sustentável” alavanca investimento do Município de Braga

Entre 2013 e 2016, a Câmara Municipal de Braga reduziu o passivo em 25%, passando de 141 para 106 milhões de euros, registando assim uma diminuição de 35 milhões de euros. O volume da dívida total da Autarquia sofreu também uma descida de 26 milhões de euros, de 73,7 para 47,7 milhões de euros, sendo que só no ano passado, a dívida desceu cerca de 10,2 por cento, num montante global de 5,4 milhões de euros.

CMB.JPG

Estes dados constam do Relatório de Gestão de 2016, documento que será submetido à apreciação do Executivo Municipal na Reunião de Câmara agendada para a próxima Segunda-feira, dia 17 de Abril.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, a situação financeira do Município resulta de uma gestão empenhada na poupança e na sustentabilidade para continuar a mitigar a dívida municipal e, desta forma, alavancar os investimentos estratégicos para o Concelho”.

Ainda no capítulo da dívida, o Relatório de Gestão de 2016 revela uma descida em mais de 15 por cento da dívida bancária do Município, enquanto a dívida consolidada referente a todo o Universo Municipal regista uma redução de 55 por cento nos últimos três anos (de 107 milhões euros em 2013, para 48 milhões de euros em 2016). Na base destes resultados, sustenta Ricardo Rio, “está uma gestão eficiente e previdente, preocupada em bem organizar o Município para as próximas gerações”.

Estes indicadores relevam, igualmente, que o Município de Braga tem aumentado, “de forma consistente”, a sua folga para com o limite legal à dívida e, inclusive, o aumento da margem de endividamento.

“Ainda assim, é fundamental garantir esta margem, quer por conta da internalização da SGEB, que irá gerar poupanças de mais de 80 milhões de euros para o Município, quer para acautelar a necessidade de adopção de medidas de recurso no contexto dos processos judiciais em curso (que nos termos da Auditoria realizada em 2013 podem acarretar encargos na ordem dos 20 milhões de euros)”, explica Ricardo Rio.

Em 2016, o Município de Braga apresenta um saldo global de 8,1 milhões de euros, expressando uma situação financeira superavitária, onde o equilíbrio das contas não assenta no financiamento externo, mas sim na sua capacidade de autofinanciamento. “Facto relevante para este resultado é também a Poupança Corrente de 11,1 milhões de euros, que permite o financiamento das despesas de capital, cumprindo-se o equilíbrio orçamental e a equidade intergeracional, regras de ouro de uma boa gestão dos dinheiros públicos”, refere o Edil Bracarense.

Atrasos dos fundos comunitários afectam Plano Plurianual de Investimentos

O Plano Plurianual de Investimentos (PPI) apresenta uma execução de 3,5 milhões de euros, correspondente a uma taxa de execução de 33 por cento, fruto dos atrasos verificados na execução do Portugal 2020, que condicionou o lançamento de investimentos estruturantes para o desenvolvimento do concelho, tais como o Mercado Municipal e a requalificação do Parque de Exposições de Braga.

Neste capítulo, as Funções Sociais têm um montante executado de 1,8 milhões de euros, encontrando-se aqui concentrada a maior fatia dos investimentos do Município, já que representam 51,8% do PPI. Na Educação, a maioria dos investimentos previstos transitam para o exercício de 2017, designadamente os Centros Escolares de Esporões, Gualtar, Merelim S. Pedro e S. Lázaro.

No objectivo Habitação e Serviços Colectivos, responsável por 29,8% do valor do PPI, foram executados 1,06 milhões de euros, onde se incluem projectos como a aquisição e expropriação de terrenos e arranjos urbanísticos diversos.

Já os Serviços Culturais, Recreativos e Religiosos representam 17% da execução deste plano, com 608 mil euros executados, dos quais 273 mil euros respeitantes ao projeto da requalificação do PEB e 224 mil euros na manutenção de equipamentos desportivos.

As Funções Económicas representam 23% do PPI, sustentado no objectivo Transportes Rodoviários, com especial destaque para a instalação e reparação de sistemas de drenagens de águas pluviais, remodelação e conservação de pavimentos rurais, sinalização rodoviária e semaforização e reforços betuminosos em arruamentos urbanos.

BARCELOS HOMENAGEIA O ARTISTA CARLOS BASTO NO SEU 85º ANIVERSÁRIO

Galeria Municipal de Arte expõe as escolhas de uma vida dedicada à cultura. São 85 obras, cada uma a 85 euros para assinalar os seus 85 anos

Durante cinco dias, o Município de Barcelos vai homenagear o pintor e aguarelista barcelense Carlos Basto, que completa 85 anos no dia 20 de Abril, realizando uma exposição na Galeria Municipal de Arte, em que estarão patentes 85 obras, realizadas ao longo da sua vida artística.

barccceeelll.PNG

Para o Presidente da autarquia Miguel Costa Gomes, esta homenagem é “ uma forma que o Município de Barcelos encontrou para agradecer ao artista Carlos Basto o contributo que deu e que continua a dar para que Barcelos tenha mais visibilidade e projeção. Com esta exposição, teremos a oportunidade de celebrar os 85 anos de um ilustre e dedicado cidadão barcelense, um artista multifacetado que em todas as suas obras faz questão de refletir o orgulho que sente em ser barcelense e a extraordinária história e cultura do nosso concelho. E tenho a a certeza de que a galeria estará repleta de amigos ansiosos por brindar com Carlos Basto a mais um ano de arte, cultura e alegrias”.

Carlos Basto, grato pela forma como se sente acarinhado pelos barcelenses e pelo público em geral, vai, durante o evento, disponibilizar as suas obras pelo valor simbólico de 85 euros.

No dia 20 de Abril, dia do seu aniversário, pelas 21h00, decorrerá uma tertúlia com a participação de pintores, críticos de arte e o público em geral, em que o tema é “A Cor e o Traço na Pintura Barcelense”.

MUNICÍPIO DE BRAGA TRANSFERE MAIS DE 1 MILHÃO E 155 MIL EUROS PARA OBRAS NAS FREGUESIAS

Propostas serão analisadas na próxima Reunião do Executivo Bracarense

Mais de 1 milhão e 155 mil euros é quanto o Município de Braga vai transferir para obras em diversas Freguesias do Concelho, dando assim continuidade à política de proximidade em prol do desenvolvimento do território. As propostas, em forma de contratos Interadministrativos de Delegação de Competências e de Apoios Financeiros, atingem o valor global de 1.155.532,15€ e serão apreciadas na próxima reunião do Executivo Municipal, a realizar na Segunda-feira, dia 17 de Abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

1Braga Cidade PicotoCMB21032017SERGIOFREITAS0000005835 (2).jpg

A maior fatia, um total de 174.876,48€, cabe à Freguesia de Tebosa, dos quais 155.012,48€ são destinados ao Parque de Lazer da Nossa Senhora do Campo, e 19.864,00€ para requalificação da rua da Moinha. Já a União das Freguesias de Guisande e Oliveira (S. Pedro), vai receber 169.047,62€, para a correcção da via rodoviária entre a rua do Termo e a rua da Oliveira, em Oliveira S. Pedro.

Para Palmeira, a Autarquia Bracarense vai transferir 158.786,94€ para o arranjo urbanístico do Largo da Capela de St.º Estêvão, assim como 146.577,44€ para a União das Freguesias de Escudeiros e Penso (Santo Estevão e S. Vicente), destinados à requalificação da rua do Cifão e construção de uma rotunda, em Penso S. Vicente.

Já para a freguesia de Pedralva, serão alocados 139.205,56€ para o colector de águas pluviais da Av. da Grumeira e da rotunda na Estrada Municipal (EM) 594.Também a União das Freguesias de Merelim S. Paio, Panoias e Parada de Tibães irá receber 124.292,58€, com 80.006,68€ destinados à ampliação da Rua da Guita, em Panoias, e 44.285,90€ para a pavimentação da rua da Igreja, da mesma freguesia.

Quanto à freguesia de Adaúfe, o Município de Braga vai transferir 117.864,11€ para o alargamento da rua do Outeiro, assim como 65.273,18€ para a União das Freguesias de Arentim e Cunha, destinados ao parque de estacionamento da Igreja, em Arentim.

Por sua vez, a União das Freguesias de Cabreiros e Passos S. Julião irá receber 35.343,78€ para o passeio das Leiras, assim como a União de Freguesias de Este (S. Pedro e S. Mamede) que irá receber 20.465,42€ para a pavimentação do Largo do Pomarelho.

Por último, o Município de Braga irá alocar 3.799,04€ à freguesia de Priscos para a reconstrução do muro da rua de S. Tomé.

SERVIÇOS MUNICIPAIS DE TERRAS DE BOURO ENCERRADOS NA QUADRA PASCAL

O Município de Terras de Bouro informa que concedeu tolerância de ponto aos seus funcionários, inerente às celebrações da Páscoa, pelo que, quinta-feira, dia 13 de abril, de tarde e na próxima segunda-feira, dia 17 de abril, os serviços municipais da sede do concelho estarão encerrados.

CMTBR.JPG

Contudo, por motivos de interesse público, estarão abertos serviços municipais essenciais em alguns dos referidos dias, nomeadamente: o Posto de Turismo de Rio Caldo (segunda-feira), a Marina de Rio Caldo (dia 13 de abril) e o Centro de Animação da Vila do Gerês (dia 13 de abril).

A Marina de Rio Caldo e o Centro de Animação da Vila do Gerês estarão também encerrados dia 17 de abril.

PORTUGAL À ESCALA NAS JORNADAS DE MARKETING DE VALENÇA!

Já foram divulgadas as marcas convidadas para a 3.ª edição do evento.

As Jornadas de Marketing de Valença vão decorrer no dia 27 de Abril a partir das 09h30 no Centro de Inovação e Logística de Valença.

moderadores.png

Na terceira edição a iniciativa, levada a cabo pelos alunos dos cursos de Marketing da Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, visa reconhecer o que em Portugal se faz de melhor e de que forma as marcas nacionais se afirmam e estrategicamente se posicionam nos mercados globais, assim como qual o processo de entrada das marcas estrangeiras no mercado nacional.

A Gradirripas, a Impetus e a Larus são três das marcas convidadas como exemplos de empresas portuguesas presentes nos mercados internacionais. Neste painel, será ainda abordada a exportação do mel português.

O tema remete-nos para os primórdios de Portugal e para a era dos descobrimentos, onde fomos pioneiros na descoberta de novos mundos. Nesta edição vão estar presentes os novos “navegadores”: marcas empreendedoras que todos os dias se desafiam a navegar para novos mercados. Estamos a falar da Cerveja Letra, da Chick’Piu, da DIN Wallets e da Safina.

A AMI (Assistência Médica Internacional), a Playboy e a Cabify são empresas que reconheceram no nosso país oportunidades de mercado e de internacionalização das suas marcas e farão parte do terceiro painel de oradores.

José Raposo, membro da Comissão Organizadora, afirmou que “é no espírito aventureiro, na esperança e confiança no que é nosso que está a essência dos portugueses e o tema desta edição “#Portugal – Since 1143” vai dar voz aos casos de sucesso que todos os dias levam o que melhor se faz em Portugal para o mundo e às empresas que em nós reconhecem oportunidades e valor”.

A ação tem ainda por objetivo valorizar e promover os cursos da especialidade ministrados na ESCE, nomeadamente a Licenciatura em Marketing e Comunicação Empresarial e o Mestrado em Marketing.

GUIMARÃES REQULIFICA CENTRO CÍVICO EM VILA DE PONTE

CERIMÓNIA ÀS 10:30 HORAS

Vila de Ponte inaugura este sábado requalificação do Centro Cívico

Intervenção do Município de Guimarães devolve centro da vila às pessoas. Tecnologia LED predomina na iluminação pública do espaço onde pontificam 12 oliveiras.

Ponte_Centro_Civico.jpg 

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, inaugura este sábado, 15 de abril, às 10:30 horas, a requalificação do Centro Cívico da Vila de Ponte. A intervenção, articulada com a Junta de Freguesia, incidiu na beneficiação do Largo da Igreja com a criação de uma ampla praça pedonal, tendo por objetivo harmonizar o atual espaço físico. Ao mesmo tempo, foram garantidos trajetos inclusivos e acessíveis a todos, afirmando o edifício da Igreja como preponderante e de referência no tecido urbano existente.

As árvores foram substituídas por oliveiras e a iluminação pública foi reposicionada e alterada para tecnologia LED. Através de um novo desenho urbano, a intervenção potencia e dinamiza a área envolvente à igreja, tornando-o acessível e apetecível à vivência diária, tendo sido efetuado o rebaixamento da cota do jardim à cota dos percursos pedonais aproximando o cidadão às zonas verdes e de estar.

Na aproximação a este largo pela via automóvel, foi criada uma mudança de cota, de aproximadamente 0,1m, obrigando necessariamente à redução de velocidade dos veículos para 30 quilómetros, valorizando, enobrecendo e destacando-o como um momento distinto, dando preferência ao peão. «Hoje, temos um Centro Cívico novo, moderno, mais funcional, para ver vivido pelos nossos habitantes e por quem nos visitar», realça Sérgio Castro Rocha, Presidente da Junta de Freguesia.

Alargamento de rua até ao centro cívico

A realização desta intervenção complementa-se com o reperfilamento da rua Reitor Francisco José Ribeiro, com cerca de 650 metros de extensão, que liga o Largo da Igreja à Estrada Nacional 101. A obra, que terá o seu início no mês de maio, com um prazo de 120 dias de execução, uniformizará o perfil viário, bem como contribuirá para o alinhamento de muros existentes, o que irá permitir a execução de passeios, além de aumentar o número de lugares de estacionamento para moradores e utilizadores de serviços existentes e propostos.

Com a construção de passeios neste arruamento, fica garantido, à semelhança da área central, um corredor acessível a pessoas com mobilidade condicionada, a inclusão de órgãos de drenagem (condutas) de águas pluviais, rede de saneamento e água pública, baías de estacionamento e respetiva repavimentação, estando já assegurados, sistemas redutores de velocidade de tráfego que indicam a entrada numa zona mais nobre e central da vila de Ponte.

BRAGA PROMOVE-SE NA BULGÁRIA E CATIVA LESTE DA EUROPA

Iniciativa desenvolvida no âmbito da geminação com Veliko Tarnovo

No âmbito da geminação com a cidade búlgara de Veliko Tarnovo, o Município de Braga participou na XIV edição da Exposição Internacional de Turismo de Veliko Tarnovo, um dos certames turísticos mais importantes da Bulgária.

veliko 2.jpg

Contando com a presença de mais de 30 países, a exposição, inaugurada pela ministra búlgara do Turismo, Stella Baltova, foi mais “uma excelente oportunidade para Braga promover o que tem de melhor e, ao mesmo tempo, convidar os búlgaros e todos os países ali representados a descobrir e a deixar-se encantar pela nossa Cidade”, como salientou António Barroso que participou no certame em representação do Município de Braga.

A organização disponibilizou ao Município um stand para promoção, onde se destacou toda a riqueza turística do Concelho, com especial ênfase para os grandes eventos, gastronomia, património, comércio e para as várias iniciativas desportivas e culturais, assim como os múltiplos equipamentos que Braga possui para acolher quem nos visita.

Durante o certame realizou-se também uma conferência de apresentação de Braga, denominada “Welcome to Braga, Portugal”, que suscitou muita curiosidade por parte dos presentes, em especial de jornalistas e bloggers.

“O turismo cultural é um dos eixos de promoção que queremos estreitar com Veliko Tarnovo, através de ações de promoção mútua. Veliko Tarnovo é dos locais mais visitados da Bulgária e entendemos que conseguiremos promover-nos em conjunto, nos nossos países, nas nossas plataformas e ações de promoção, mas também junto de quem nos visita. Outras iniciativas estão na forja para que intercâmbios de diversa natureza continuem a ser estimulados entre as nossas comunidades”, referiu António Barroso, do Gabinete de Apoio à Presidência.

Com uma média de 20.000 visitantes, a Exposição Internacional de Turismo de Veliko Tarnovo contou com a participação de 70 expositores - representantes de embaixadas, municípios, operadores turísticos, agentes de turismo e representantes de arte e artesanato, assim como um número considerável de jornalistas e bloggers de várias nacionalidades.

BRAGA MANTÉM A TRADIÇÃO DA MAIS GRANDIOSA SEMANA SANTA DE PORTUGAL

CONCERTOS E ESPETÁCULOS

13 abril — quinta-feira Santa

Animação de rua por um grupo de farricocos da Santa Casa da Misericórdia, com matracas.

Iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Braga

Na sua origem pagã, eram um grupo de mascarados que percorria as ruas, anunciando a passagem dos condenados e relatando os seus crimes. Já «cristianizados», em tempos antigos, conforme a mentalidade de então, percorriam as ruas chamando os pecadores públicos à sua reintegração na Igreja, depois de arrependidos e perdoados. Era a forma do tempo, de entender a misericórdia para com os pecadores, aos quais tinha sido aplicada a indulgência (ou «endoença»). Atualmente, atribuise- lhe um significado substitutivo e residual, de chamamento dos Irmãos da Misericórdia para a procissão da noite. O uso das ruidosas «matracas» para este efeito foi instituído em anos remotos para substituir o toque dos sinos, que nos dias maiores da Semana Santa ficavam silenciosos.

14 abril — sexta-feira Santa

18h30, adro da Igreja de Santa Cruz

Encenação “As dores nos passos dos nossos dias”

Pelo grupo Greculeme.

Organização da Irmandade de Santa Cruz

 

22 abril — Sábado de pascoela

21h30, Igreja de S. Victor

Concerto Pascal

"A festa Barroca", Dixit Dominios, HWV 232 de G. F. Haendel.

Coro e Orquestra Sinfonietta de Braga

Organização da C. O. da Procissão de Nossa Senhora da Burrinha (Paróquia e Junta de Freguesia de S. Victor).

VISITAS GUIADAS

8 a 15 abril

Local de encontro: Posto de Turismo, Av. Central

10h30

Visita guiada às sete igrejas que representam as sete estações de Roma

17h00

Visita guiada ao centro histórico, dedicada à história da cidade e da Semana Santa

Iniciativas do Free Walking Tour Braga, promovidas pela ACESAS - Grupo de Intervenção Cultural.

 

9 a 13 abril

Local de encontro: Largo da Sra-a-Branca

Visitas guiadas às Igrejas de S. Victor e Senhora-a-Branca, e à Capela de N.ª Sr.ª Guadalupe

Organização da Junta de Freguesia de S. Victor e Profitecla

Apoio: Paróquia de S. Victor, Irmandade da Senhora-a-Branca, Irmandade de N.ª Sr.ª Guadalupe

Continuam as

EXPOSIÇÕES

3 março a 16 abril

Museu Pio XII

“Uma Mãe junto à Cruz”

Organização do Museu Pio XII

 

4 março a 16 abril

Museu da Imagem

Exposição de fotografia “Lausperene”

Organização da Câmara Municipal de Braga

 

16 março a 17 abril

Casa dos Crivos

“As Catorze Obras da Misericórdia”

Organização da Câmara Municipal de Braga e da Santa Casa da Misericórdia de Braga

Patrocínio: Hospital de Braga

 

17 março a 16 abril

Tesouro-Museu da Sé de Braga (entrada pela rua D. Diogo de Sousa)

“Mater Dolorosa”

Organização do Tesouro-Museu da Sé de Braga

 

20 março a 16 abril

Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho

“Os Terceiros na Quaresma Bracarense”

Uma iniciativa de: Venerável Ordem Terceira de S. Francisco de Braga, Conselho Cultural da Universidade do Minho e Câmara Municipal de Braga

 

31 março a 13 abril

Irmandade de Santa Cruz (Largo de Santa Cruz)

“Paixão e Glória – Num Tesouro-Museu de Amor”

Organização da Irmandade de Santa Cruz

 

31 março a 20 abril

Espaço Galeria da Junta de Freguesia de S. Victor

“Cristo… por amor a nós”, Artigos religiosos

Uma iniciativa da Comissão Organizadora da Procissão da Burrinha

 

3 a 17 abril

Braga Parque

Exposição de fotografia “Lausperene”

Organização do Braga Parque

 

3 a 18 abril

Fonte do Ídolo

Exposição de fotografia “A Semana Santa de Braga”

Fotos premiadas da 8ª edição do Concurso de Fotografia (2016)

Organização da Comissão da Semana Santa

CELEBRAÇÕES RELIGIOSAS

13 de abril — Quinta-feira Santa

10h00, Sé Catedral

Missa Crismal e Bênção dos Santos Óleos

Comemorando a instituição do sacerdócio, o Arcebispo Primaz faz-se acompanhar de todo o clero da Arquidiocese e com este, como presbitério participante do seu pleno sacerdócio, concelebra a Eucaristia. Durante a celebração, consagra os Santos Óleos, que serão levados pelos presbíteros para as suas paróquias a fim de servirem para ungir os batizandos e os doentes.

 

16h00, Sé Catedral

Lava-Pés e Missa da Ceia do Senhor

A anteceder a Missa da Ceia do Senhor, o Arcebispo que preside lava os pés a doze pessoas que representam os doze Apóstolos. Assim se comemora o que fez Jesus e se atualiza a sua eloquente lição: «Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que chegara a hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, levou até ao extremo este seu amor. […] Levantou-se da mesa, depôs as vestes e tomando uma toalha pô-la à cinta. Depois de lhes lavar os pés […], disse-lhes: ‘Compreendestes o que vos fiz? Vós chamais-me Mestre e Senhor e dizeis bem porque Eu o sou. Ora, se Eu, sendo Mestre e Senhor, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros. Dei-vos o exemplo, para que, assim como Eu fiz, vós façais também’» (Jo 13, 1-15).

Terminado este rito, segue-se a Missa da Ceia do Senhor. É uma celebração dominada pelo sentimento do amor de Cristo que, na véspera da sua Paixão, enquanto comia a Ceia com os discípulos, instituiu o Sacrifício-Sacramento da Eucaristia, como memorial da sua Morte e Ressurreição a celebrar, tornando-o sempre atual, no decurso dos tempos: «Durante a ceia, tomou o pão dizendo: — ‘Tomai e comei. Isto é o meu corpo, entregue por vós.’ Do mesmo modo, tomou o cálice e, dando graças, deu-o aos discípulos dizendo: — ‘Tomai e bebei todos. Este é o cálice do meu sangue, o sangue da nova e eterna Aliança, que será derramado por vós e por todos para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de Mim’» (Lc 22, 19-20).

No momento próprio, o Presidente da celebração faz a homilia apropriada, com especial incidência na lição do lava-pés e no «mandamento novo» deixado por Jesus como testamento espiritual para os seus discípulos (Sermão do Mandato). «Dou-vos um mandamento novo: que vos ameis uns aos outros. […] É nisso que todos reconhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros como Eu vos amei a vós» (Jo 13, 34-35).

Terminada a missa, a assembleia canta a hora de Vésperas, enquanto que o Cristo vivo presente na Hóstia consagrada é conduzido em procissão pelas naves da Catedral para um lugar de adoração (a representar o Horto das Oliveiras), onde permanecerá até ser dali retirado, também processionalmente, no dia seguinte, para o sepulcro. Os fiéis são convidados a velarem com Ele, na hora da sua Paixão. Em sinal de luto, o altar é desnudado.

 

Durante a tarde, os fiéis são convidados a visitarem as sete igrejas, que representam as Sete Estações de Roma (Sé Primaz, Misericórdia, Santa Cruz, Terceiros, Salvador, Penha e Conceição / Mons. Airosa).

 

14 abril — Sexta-feira Santa

10h00, na Sé Catedral

Ofício de Laudes, com alocução do Presidente aludindo às Sete Palavras de Jesus na Cruz.

Terminadas as Laudes, os Capitulares presentes acolhem os penitentes que desejarem receber o Sacramento da Reconciliação (confissão).

 

15h00, em doze locais da Cidade

Lançamento de morteiros, assinalando o momento da morte de Jesus.

Convidam a um minuto de silêncio em Sua memória.

 

15h00, na Sé Catedral

Celebração da Morte do Senhor

À mesma hora em que Cristo expirou, os cristãos celebram o mistério da sua Morte redentora.

Inclui a Procissão Teofórica do Enterro, costume trazido de Jerusalém pelo Convento de Vilar de Frades, no séc. XV ou XVI, daí passou a muitas catedrais. Abolido no séc. XVII, manteve-se na Catedral bracarense. Nesta impressionante procissão, o Santíssimo Sacramento, encerrado num esquife coberto de um manto preto, é levado pelas naves da Catedral — daí o nome de procissão teofórica (que transporta Deus) — e deposto em lugar próprio para a veneração dos fiéis. Os acompanhantes cobrem o rosto em sinal de luto. Dois meninos ou duas senhoras, alternando com responsórios do coro, cantam em latim e em tom de comovido lamento: «Heu! Heu! Domine! Heu! Heu! Salvator noster!» (Ai! Ai! Meu Senhor! Ai! Ai! Salvador nosso!).

 

15 de abril — Sábado santo

10h00, Sé Catedral

Ofício de Laudes, com alocução do Presidente

Terminadas as Laudes os Capitulares presentes acolhem os penitentes que desejarem receber o Sacramento da Reconciliação (confissão).

 

Durante o dia, visita ao Santo Sepulcro (na capela de Nª Sra. do Sameiro, Sé Catedral) onde permanece a Sagrada Eucaristia.

 

21h00, Sé Catedral

Vigília Pascal e Procissão da Ressurreição

Para a Vigília Pascal convergem todas as celebrações da Semana Santa e mesmo de todo o Ano Litúrgico. Lembrando a grande noite de vigília do povo hebreu no Egipto, aguardando a hora da libertação (Ex 12), nela celebram os cristãos a sua própria redenção pelo mistério da Ressurreição de Cristo. Por ela se realiza a grande Páscoa ou Passagem da morte para a vida ou do estado de perdição para o estado de salvação. É a vitória final de Deus, em Cristo, sobre o pecado, o mal e a própria morte. No plano espiritual, os cristãos apropriam-se da graça desta passagem pelo Batismo. Por isso, a liturgia batismal tem aqui um lugar de destaque.

A Vigília Pascal — chamada por Santo Agostinho «a mãe de todas as Vigílias» — é uma soleníssima celebração, muito rica de simbolismo global e de símbolos particulares: as trevas, a luz, a água, o círio pascal, a cor alegre dos paramentos, a explosão de som e luz.

Integra quatro partes e conclui com a Procissão da Ressurreição.

 

16 abril  — Domingo de Páscoa

11h30, Sé Catedral

Missa Solene do Domingo de Páscoa

Todo o Domingo é um dia pascal, porque simboliza e evoca, no ritmo cristão das semanas, o primeiro dia do mundo novo inaugurado com a Ressurreição de Cristo. O Domingo de Páscoa é, nesse sentido, o paradigma de todos os domingos. Por isso proclama a Liturgia: — «Este é o dia que o Senhor fez! Exultemos e cantemos de alegria!» Por isso também, nele, a Igreja celebra com especial solenidade a Eucaristia, memorial que recorda aquele mistério.

 

Visita Pascal

É um costume muito enraizado no norte de Portugal, este de, no Domingo de Páscoa, um grupo de pessoas («Compasso»), sempre que possível presidido por um sacerdote, com trajes festivos e partindo da respetiva igreja paroquial, se dirigir com a Cruz enfeitada aos lares cristãos a anunciar a Ressurreição de Cristo e a abençoar as suas casas. Soam campainhas em sinal de júbilo, fazem-se tapetes de flores pelas ruas e caminhos, estrelejam foguetes no ar. Entrando em cada casa, estabelece-se um pequeno diálogo celebrativo. Dá-se depois a Cruz a beijar a todos os presentes.

No âmbito da Cidade de Braga, reveste especial significado a Visita Pascal aos Paços do Concelho.

 

PROCISSÕES

 

22h00, sai da igreja da Misericórdia

Procissão do Senhor «Ecce Homo»

Organizada pela Irmandade da Misericórdia de Braga

Organizada desde tempos antigos pela Irmandade da Misericórdia, esta procissão evoca o julgamento de Jesus, ao mesmo tempo que celebra a misericórdia por Ele ensinada. Abre o cortejo o exótico grupo dos farricocos com grosseiras vestes de penitência, descalços e encapuçados, de cordas à cinta, como outrora os penitentes públicos, uns empunhando matracas e outros alçando fogaréus (taças com pinhas a arder). Daí chamar-se também «Procissão dos Fogaréus». Integrados na procissão, os fogaréus evocam os guardas que, munidos de archotes, foram, de noite, prender Jesus. A imagem do Senhor «Ecce Homo» (ou «Senhor da cana verde») representa o Cristo que se declarara rei e que o governador romano pôs a ridículo pondo-lhe na mão um simulacro de ceptro (uma cana verde). Foi assim que Pilatos o apresentou à multidão, dizendo: — «Eis aí o Homem!».

Além de muitas figuras alegóricas da Ceia e do julgamento de Jesus, desde 2004 incorporam-se na procissão alegorias das catorze obras de misericórdia, bem como figuras históricas ligadas à fundação e à história das Misericórdias, especialmente à de Braga. Desde há alguns anos incorporam-se também várias Irmandades da Misericórdia de diversos pontos do País.

ITINERÁRIO

A procissão percorre o seguinte itinerário: igreja da Misericórdia > Rua D. Diogo de Sousa > Arco da Porta Nova > Av. S. Miguel-o-Anjo > Rua D. Paio Mendes > Rua D. Gonçalo Pereira > Largo de S. Paulo > Largo de Paulo Orósio > Rua do Alcaide > Campo de Santiago > Rua do Anjo > Rua de S. Marcos > Largo Barão de S. Martinho > Rua do Souto > Largo do Paço > igreja da Misericórdia

Novidade: A Comissão destina um local reservado para pessoas com mobilidade reduzida, no Largo Paulo Orósio (em frente aos Bombeiros Voluntários).

 

22h00, sai da Sé Catedral

Procissão do Enterro do Senhor

Organizada pelo Cabido da Catedral, Comissão da Semana Santa, Irmandade da Misericórdia e Irmandade de Santa Cruz

Esta imponente procissão — de todas a mais solene e comovente — leva pelas ruas da Cidade o esquife do Senhor morto. É precedido por um andor com a cruz despida e seguido pelo da Senhora das Dores. Acompanham-no aquelas e outras irmandades, cavaleiros das Ordens Soberana de Malta e do Santo Sepulcro de Jerusalém, Capitulares da Sé, corporações diversas e autoridades. Em sinal de luto, os Capitulares e os membros das Confrarias vão de cabeça coberta. Para mostrar a sua dor, as figuras alegóricas ostentam um véu de luto. As matracas dos farricocos vão silenciosas. As bandeiras e estandartes, com tarja de luto, arrastam-se pelo chão.

ITINERÁRIO

A procissão percorre o seguinte itinerário: Sé > Rua D. Gonçalo Pereira > Largo de S. Paulo > Largo de Paulo Orósio > Rua do Alcaide > Campo de Santiago > Rua do Anjo > Rua de S. Marcos > Largo Barão de S. Martinho > Rua do Souto > Largo do Paço > Rua D. Diogo de Sousa > Arco da Porta Nova > Av. S. Miguel-o-Anjo > Rua D. Paio Mendes > Sé.

Novidade: A Comissão destina um local reservado para pessoas com mobilidade reduzida, no Largo Paulo Orósio (em frente aos Bombeiros Voluntários).

VILAVERDENSES COMEM OVOS COZIDOS NA PONTE DO PRADO SOBRE O RIO CÁVADO

Vila de Prado espera mar de gente para cumprir a tradição Pascal do Ovo na Ponte

A Vila de Prado prepara-se para cumprir uma das mais acarinhadas tradições desta bela freguesia plantada na margem direita do Cávado. Em noite de Páscoa, pelas 24h00, a Ponte de Prado volta a ser palco de uma tradição antiga que resiste ao desgaste do tempo e continua bem viva nos dias de hoje, atraindo inúmeros pradenses e visitantes. “Aquele que, à meia-noite do dia de Páscoa, sobre ela comer um ovo cozido, passará todo o ano sem ser acometido de dores de cabeça”, reza a lenda. Diz a voz do povo que as cascas do ovo devem ser lançadas sobre o leito do Rio Cávado para que se cumpra a profecia popular.

DSC_0792.JPG

Com ou sem superstição, a verdade é que os ovos cozidos já tomaram conta do tabuleiro da centenária ponte filipina, tradicionalmente acompanhados com champanhe. Um palco de excelência para o encontro de velhos amigos e longas conversas pela noite dentro. Uma ocasião de amizade, confraternização e muita alegria, que são os verdadeiros pilares da tradição.

O presidente da autarquia pradense, Paulo Gomes, não descura a importância da tradição e sublinha que estas atividades espelham a idiossincrasia a identidade das gentes de prado e se assumem, em simultâneo, como mais uma oportunidade soberana para fortalecer os laços entre a comunidade. O crescimento do evento e da fama que lhe está associada também vem transformando esta tradição num veículo de divulgação e promoção da freguesia e do concelho de Vila Verde, um elemento diferenciador que valoriza o território e o distingue pela positiva em relação aos demais.

PESCADORES DE CERVEIRA CAPTURAM SALMÃO DE 13 QUILOS

‘Pai Minho’ continua a ser generoso com a comunidade cerveirense

Um salmão com 13kgs foi capturado das águas do rio Minho por dois pescadores de Vila Nova de Cerveira. O exemplar, com um metro de comprimento é, nos dias de hoje, um caso raro pelo peso e dimensão. Adquirido por um restaurante local – Casa Lau -, esta captura revela que o rio Minho mantém-se pródigo em recompensar as populações ribeirinhas que muito se sustentam nas dádivas do rio.

IMG_2545.JPG

Foi na noite desta terça para quarta-feira que as redes de dois irmãos pescadores cerveirenses - Jorge e Ricardo Alves - ficaram bem mais pesadas, quando se encontravam no Porto Pesqueiro da Furna na União de Freguesias de Campos e Vila Meã: um salmão com 13kgs e um metro de comprimento foi a novidade.

Este exemplar vem na continuidade de outros que, embora de menor dimensão, nos últimos dias têm sido retirados das águas do rio Minho na área de Vila Nova de Cerveira e que são servidos à mesa dos restaurantes locais para deleite dos apreciadores deste requintado prato. Em Cerveira oferece-se a gastronomia com sabor do rio, reveladora dos usos e costumes e, sobretudo, da forte ligação que a população ribeirinha tem com este troço internacional.

O Município cerveirense agradece a gentileza da Casa Lau em proporcionar o conhecimento desta captura, através do registo fotográfico para documentação informativa, como também para conhecimento científico aportado ao Aquamuseu.

De acordo com os registos históricos da Consejería do Medio Ambiente, nas décadas de 60 e 70 era normal capturarem-se salmões do rio Minho com cerca de 20kgs. No entanto, e apesar dos poucos indicadores relativos aos últimos anos, estima-se que estes casos são muito raros, sendo a dimensão mais comum entre os 4 e 8 kgs.

BRAGA REALIZA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

A Comissão da Semana Santa de Braga informa que as inscrições para o Concurso de Fotografia decorrem a bom ritmo, estando já completadas mais de 50% dos 250 concorrentes admitidos no Regulamento.

fotbtrag.jpg

Recordamos que a pré-inscrição no Concurso é OBRIGATÓRIA (não serão permitidos trabalhos de concorrentes que não se tenham inscrito previamente) e que o período de pré-inscrição decorre até às 23h59 do próximo dia 19 de abril. O formulário de pré-inscrição está disponível aqui.

Sobre a iniciativa

Esta é uma iniciativa que vai na sua 9ª edição, com lugar já cativo no programa cultural oficial de cada ano da Semana Santa de Braga, e que visa sensibilizar todos os amantes da fotografia para o tema em particular, e em geral para esta época tão especial da cidade de Braga, bem assim como estimular e difundir a criatividade na arte da fotografia.

PRÉMIOS

  • 1º Prémio: EOS 80D 18-55 IS STM (no valor de 1.369 €) + assinatura digital anual do Diário do Minho
  • 2º Prémio: EOS M3 18-55 STM Accessory kit (no valor de 699 €) + assinatura digital anual do Diário do Minho
  • 3º Prémio: PowerShot G9 X SL PACK (no valor de 429 €) + assinatura digital anual do Diário do Minho
  • Menções Honrosas: Assinatura digital anual do Diário do Minho + impressão gratuita de 50 fotos na FNAC *
  • Todos os concorrentes terão direito a vale de desconto de 10% em equipamentos Canon
  • Todos os premiados terão direito a Diploma de Participação

* exclusivamente para impressões em papel fotográfico até ao formato 20x30

PRINCIPAIS DATAS

  • Pré-inscrição: entre as 00h01 de 3 de abril e as 23h59 de 19 de abril de 2017
  • Submissão de trabalhos: entre as 00h01 de 21 de abril e as 23h59 de 26 de abril de 2017
  • Conferência de imprensa do anúncio de resultados: 10 de maio, 21h30, loja FNAC de Braga

Mais informações e Regulamento disponível no sítio oficial da Semana Santa de Braga.

ROTUNDA EMBELEZADA COM MOTIVO ALUSIVO À UNIÃO ENTRE MONÇÃO E SALVATERRA DE MIÑO

A rotunda da Avenida da Galiza, junto ao Rio Park, está a ser embelezada com um motivo alusivo à Eurocidade Monção – Salvaterra de Miño, perpetuando, desta forma, a cooperação territorial, cultural, desportiva e social entre os dois municípios ribeirinhos unidos pelo rio Minho.

monnnn (3).JPG

Tratando-se de uma zona de grande sensibilidade paisagística e funcional devido à função que desempenha na organização do movimento automóvel, a estrutura em execução pretende assumir-se como um elemento identificativo da Eurocidade Monção – Salvaterra de Miño, enquadrando-se na funcionalidade original da rotunda.

Na conceção, foi pensada uma imagem em semicírculo, virada a Salvaterra de Miño, acolhendo quem vem da ponte internacional, revestindo o volume com pastilha cerâmica vidrada em cor azul, encimada por uma peça em aço corten com iluminação embutida.

monnnn (1).jpg

monnnn (2).JPG

LISBOA VIRA ARRAIAL MINHOTO

As gentes minhotas que vivem na região de Lisboa fizeram no passado dia 9 de abril um autêntico arraial à moda do Minho. Na Freguesia de Benfica, o Ringue António Livramento foi pequeno para o numeroso público que foi assistir à actuação de três grupos folclóricos minhotos – o Rancho Folclórico Os Minhotos da Ribeira da Lage, o Grupo de Danças e Cantares Besclore e o anfitrião, Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho.

17757141_1396382053738793_8522701812840546256_n.jpg

Nas bancadas, a assistência vibrou com a exibição das diferentes modas executadas pelos ranchos folclóricos e não regateou os aplausos. E, apesar da presença de muitos lisboetas e pessoas oriundas de outras regiões, a festa foi bem minhota e uma autêntica jornada de confraternização das nossas gentes ali radicadas.

Fotos: Manuel Santos

17757459_1396396433737355_6793606564683427518_n.jpg

17757506_1396381110405554_6948102003868385994_n.jpg

17759687_1396382163738782_3183255632454727894_n.jpg

17799150_1396396693737329_6232912551376705343_n.jpg

17799310_1396395730404092_7293304992057913220_n.jpg

17861463_1396395907070741_3813628889969210252_n.jpg

17861912_1396359410407724_3880868152801276111_n.jpg

17861924_1396353243741674_5444313258128262610_n.jpg

17862292_1396395293737469_5136239758283036453_n.jpg

17862295_1396353533741645_4767239593893132743_n.jpg

17862445_1396359130407752_5576861377311835204_n.jpg

17862788_1396397357070596_9080177071023607544_n.jpg

17883490_1396399333737065_553871905305308606_n.jpg

17883950_1396398033737195_7651856128840621034_n.jpg

MERCADO DA PÁSCOA EM BRAGA PROMOVE TRADIÇÕES E SABORES DA REGIÃO

Certame decorre até Sábado no Campo da Vinha

Até ao próximo Sábado, dia 15 de Abril, o Mercado da Páscoa está instalado no Campo da Vinha para acolher os milhares de visitantes que por estes dias escolhem Braga para viverem de perto as solenidades da Semana Santa. Trata-se de uma iniciativa conjunta do Município de Braga e da Associação de Artesãos do Minho, que pretende promover os valores patrimoniais e turísticos da Região, bem como, valorizar o artesanato e o comércio local, recriando um ambiente de mercado através do comércio, das artes e ofícios, gastronomia e doçaria tradicional.

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006321 (1).jpg

Mais de 40 expositores colocam os seus produtos à disposição dos visitantes e, para além da vertente comercial, o Mercado da Páscoa conta com encenações dos quadros bíblicos alusivos à época pascal. “Esta iniciativa é uma oportunidade para os produtores exporem os seus produtos num momento em que a Cidade recebe milhares de turistas para acompanhar as solenidades da Semana Santa”, referiu Atino Bessa, vereador do Desenvolvimento Rural do Município de Braga, durante a abertura do certame, que se realizou esta Quarta-feira, 12 de Abril.

Desde licores, queijos, enchidos, compotas ou doces regionais, passando pelos produtos artesanais, esta edição do Mercado da Páscoa promete não deixar indiferente todos os que durante estes dias passarem pelo Campo da Vinha.

“Este certame oferece algo mais a quem passa pelo Centro Histórico e, com toda esta atractividade, estou certo que os visitantes vão acrescentar valor económico a estes artesãos e a quem vive desta actividade”, acrescentou Altino Bessa, sublinhando que o Município de Braga “tem procurado criar todas as condições para que estas iniciativas de apoio aos produtores nacionais e ao artesanato possam continuar a acontecer e a crescer”.

O Marcado da Páscoa funciona das 10h00 às 24h00 e a iniciativa assume, ainda, um carácter solidário, contando com a presença dos projectos IRIS e ‘Hodi Kibera’.

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006322.jpg

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006325.jpg

PÁSCOA LUSO-GALAICA EM VALENÇA: CRUZ PASCAL ATRAVESSA O RIO MINHO DE BARCO

O tradicional compasso pascal transfronteiriço vai atravessar o rio Minho, com o emblemático Lanço da Cruz. Segunda-feira de Páscoa, 17 de Abril, às 17h, o rio Minho recebe esta tradição popular e religiosa, no Parque Natural da Senhora da Cabeça, na freguesia valenciana de Cristelo Côvo.

pascoavalengali.jpg

Uma autêntica romaria galaico-minhota que decorre sempre na segunda-feira imediata ao fim de semana da Páscoa e é ponto de encontro de milhares de peregrinos de todo o Noroeste Peninsular.

Lanço da Cruz

Ao entardecer, depois da visita pascal, à freguesia de Cristelo-Côvo (Valença), o pároco, devidamente paramentado e com uma cruz ornamentada, entra num barco de pesca e dirige-se até à margem espanhola onde dá a cruz a beijar aos paroquianos da outra margem. Durante esse período são lançadas, pelos pescadores as redes benzidas ao rio. Todo o peixe que sair no lance é para o pároco. Entretanto com o pároco português regressa, no barco, o pároco de Sobrado – Torron, concelho de Tomiño (Galiza), dando a cruz a beijar aos peregrinos que aguardam junto ao rio, na margem portuguesa. Várias embarcações portuguesas e galegas acompanham este compasso pascal, numa castiça e autêntica procissão fluvial, nas águas do Minho.

Romaria Galaico Minhota

Até à noite os sons das gaitas de foles misturam-se com os das concertinas, das castanholas, o rufar dos bombos e tambores numa autêntica romaria galaico-minhota.

Na terça-feira, 18 de Abril, merece especial referência a missa para os peregrinos da Galiza, celebrada em galego, por um padre galego. Neste dia também, por tradição, os peregrinos desfrutam dos seus merendeiros nas sombras do parque comendo, sobretudo, o que sobrou do carneiro ou cabrito da Páscoa.

A tradição do Lanço da Cruz é uma manifestação religiosa e popular muito acarinhada pelas populações da raia minhota que ano após ano atrai um maior número de populares e turistas.

CAMINHA E A GUARDA LIGADOS A PARTIR DE HOJE POR COMBOIO TURÍSTICO

Duas viagens panorâmicas diárias, num comboio que “anda de barco” para conhecer os dois concelhos

O comboio turístico entre A Guarda e Caminha iniciou hoje viagens diárias entre os dois concelhos, disponibilizando percursos sobretudo para os turistas. Trata-se de uma iniciativa de caráter privado, que tem o apoio das duas câmaras municipais, mas sem quaisquer custos para as autarquias. A travessia do Rio Minho faz-se a bordo do ferryboat e estão previstas duas viagens diárias de ida e volta, pelo menos até meados de outubro. Uma nova oferta em matéria de turismo, acarinhada pelos presidentes de ambas as câmaras, que promete dinamizar as respetivas economias locais.

Comboio Turisitico (1).JPG

 O intercâmbio turístico entre os dois concelhos poderá levar diariamente, a cada um dos concelhos, mais de uma centena de pessoas. O comboio tem 56 lugares, distribuídos por três vagões panorâmicos, e as viagens serão sempre acompanhadas por guias.

Cada percurso tem uma duração entre duas e três horas. Adultos e crianças a partir dos seis anos pagam 12 euros por viagem. As crianças com menos de quatro anos não pagam qualquer quantia e até aos seis anos pagam apenas metade do bilhete.

O comboio está aparcado na área do Porto de A Guarda, junto à Lota. Os bilhetes podem ser adquiridos online (http://www.salvaturismogalicia.com/) junto da empresa, a “Salvaturismo Galicia”, no comboio e nos postos de turismo de ambos os concelhos.

Hoje de manhã fez-se a apresentação do comboio turístico aos jornalistas portugueses e espanhóis, que embarcaram na primeira viagem, a partir de A Guarda e até à Vila de Caminha. Roberto Martinez, o diretor da empresa galega, explicou que existe toda a flexibilidade para atender ao que for o desejo dos turistas, inclusive em termos de percursos, embora exista um trajeto predefinido. Neste momento estão previstas duas partidas de A Guarda, às 13h00 e às 17h00 (horas de Espanha).   

António Lomba e Miguel Alves acompanharam os jornalistas nesta viagem especial e ambos sublinharam a importância desta nova oferta para a atração de turistas e para a dinamização dos respetivos concelhos na vertente económica.

Para Miguel Alves, esta iniciativa transfronteiriça, surge na sequência do trabalho intenso que tem sido desenvolvido nos últimos três anos, quer nas relações entre as duas câmaras, quer no incremento do turismo em Caminha, aliás demonstrado pelas estatísticas oficiais.   

Recorde-se que o turismo no concelho está em franca evolução. Aliás, ainda este fim de semana abriu mais uma unidade hoteleira, em Vilar de Mouros. Segundo o INE, o número de turistas no concelho de Caminha cresceu 35% em 2015, batendo todos os recordes e colocando o Município como o segundo do distrito na atração de visitantes e o sexto de toda a região do Minho.

De acordo com os números mais recentes das nossas unidades hoteleiras, o número de dormidas cresceu 12% em janeiro e fevereiro de 2017, quando comparado com os mesmos meses do ano passado e o número de reservas para o que resta para este ano é já 100% superior ao número de reservas que existiam, nesta data, há um ano, para todo 2016.

Miguel Alves saudou também a iniciativa privada, referindo que, se é preciso que haja locomotiva (as câmaras municipais) são necessários também os vagões, para levar o comboio a bom porto.

Comboio Turisitico (2).JPG

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2016 MOSTRA EQUILIBRIO FINANCEIRO E CONFIANÇA NO FUTURO EM MONÇÃO

Mantendo-se o período de austeridade e contenção financeira, motivado por um conjunto de medidas restritivas a nível nacional e atrasos na canalização dos fundos comunitários, o Executivo Municipal de Monção aprovou, por maioria, a prestação de contas de 2016.

Paços do Concelho 02 (Large).JPG

O documento, analisado e votado em sessão camarária realizada ontem à tarde, foi aprovado com três votos a favor do PS e quatro abstenções, três do PSD e uma do CDS, sendo agora objeto de apreciação e votação em sessão da Assembleia Municipal do dia 25 de abril.

No exercício de 2016 assistiu-se a uma maior contenção na despesa e à diminuição da receita corrente devido, em grande parte, ao menor desempenho do IMI em virtude da opção de município em manter a taxa no limite mínimo com bonificações para quem tem filhos, favorecendo as famílias monçanenses em detrimento dos cofres municipais.

A receita de capital, onde se incluem os fundos comunitários, também decresceu, situação que vem acontecendo nos últimos anos. Exemplo: em 2016, foi arrecadado 1.212.828,46 € contrariamente a 2011, cujo montante situou-se em 8.751.258,92 €. Uma diferença abismal com reflexos no investimento que, registe-se, tem avançado graças à poupança corrente.

0s encargos com o pessoal, cuja diminuição tem sido uma realidade com passagem de 306 trabalhadores em 2010 para 248 em 2016, mantêm-se estáveis relativamente ao último ano. Em termos financeiros, passou-se para um gasto de 4.807.202,20 € em 2010 para 4.347.551,35 € em 2016.

O lado positivo deste período de grande adversidade económica está na evolução do endividamento. Não tendo sido um ano bom em termos financeiros, o município conseguiu reduzir o seu endividamento de médio e longo prazo em 14,76 %, abatendo 1.014.802,01 € ao montante global do ano anterior.

Esta curva descendente tem sido uma constante na última década com acentuação pronunciada nos últimos anos. Exemplo: a 31 de dezembro de 2006, a divida estava em 14.064.342,94 €. A 31 de dezembro de 2016, o valor situa-se em 5.860.144,63 €. Em dez anos, assistiu-se a uma redução de 8.204.198,31 €. 

No curto prazo, onde se incluem dívidas a fornecedores e outros credores, os valores tem vindo a diminuir significativamente. No final do atual exercício, situou-se em 781.808,60 €. Um valor controlado que é praticamente a faturação do mês de dezembro. Lembramos que em 2011 a divida de curto prazo estava em 2.999.484,74 €.

O saldo de gerência no presente exercício é de 1.004.964,42. Importa ainda referir que, no atual mandato, não foi necessário recorrer a empréstimos bancários, o que reflete a aposta feita pelo executivo numa gestão criteriosa e no equilíbrio sustentável das contas públicas.

Neste exercício, destaque ainda para o apoio dado aos estabelecimentos de ensino, instituições sociais e centros paroquiais do concelho, bem como às 24 freguesias através da distribuição de verbas correntes e de capital e aumento da autonomia para a definição de projetos e obras.

Referência também para o considerável auxílio às famílias mais desfavorecidas economicamente (subsídios escolares, incentivos ao ensino superior, comparticipação nos medicamentos, apoio habitacional…) e às coletividades recreativas, culturais e desportivas pelo inestimável papel que prestam à comunidade.

“O equilíbrio e a sustentabilidade financeira, a diminuição da divida a médio e longo prazo e a redução de encargos com o pessoal, refletem a preocupação do município no desenvolvimento de uma gestão criteriosa e realista sem perder de vista o investimento em áreas estruturais para o território concelhio”.

MUNICIPIO DE CABECEIRAS DE BASTO APOSTA FORTE NA MELHORIA DA QUALIDADE AMBIENTAL

Rede de saneamento reforçada com obras de 3,5 milhões de euros

Depois de na passada sexta-feira, dia 7 de abril, ter garantido 1,5 milhões de euros de financiamento comunitário para obras de ampliação da rede de saneamento através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), Portugal 2020, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto informa que viu recentemente aprovadas duas novas candidaturas a fundos comunitários destinadas a investimento em saneamento no valor de dois milhões de euros: uma destinada ao tratamento das águas residuais de Cabeceiras de Basto e Painzela e outra para a construção de uma ETAR no Arco de Baúlhe.

Cabeceiras de Basto - Vista Aérea.jpg

As candidaturas foram ambas aprovados ao abrigo do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), Portugal 2020. Trata-se de dois importantes financiamentos para a realização de obras relacionadas com a melhoria e ampliação da rede de recolha de efluentes, o que conduzirá a uma melhoria da qualidade ambiental.

No que se refere à aprovação da candidatura ‘Tratamento das Águas Residuais das Freguesias de Cabeceiras de Basto (S. Nicolau) e Painzela’, as operações previstas nos termos do Aviso nº POSEUR-12-2016-38 visam, em primeira instância, a integração das águas residuais que atualmente são tratadas na ETAR de S. Nicolau na bacia de drenagem da ETAR de Refojos e a ampliação desta unidade de tratamento. A ETAR de S. Nicolau será, entretanto, desativada. Além da desativação desta ETAR, está prevista a execução de cerca de 3,8km de rede ao longo da EN205, permitindo a disponibilização do serviço para mais 625 pessoas. Prevê-se, ainda, a construção de  três estações elevatórias e a remodelação da ETAR de Refojos, dotando-a de maior capacidade, o que conduzirá à redução da poluição urbana nas massas de água. A obra tem um custo global de cerca de 1 milhão de euros, sendo a taxa de cofinanciamento de 85%.

No que toca à aprovação da candidatura ‘Construção de ETAR no limite das freguesias do Arco de Baúlhe e Basto’, nos termos do mesmo Aviso nº POSEUR-12-2016-38, a operação visa a substituição da ETAR do Arco de Baúlhe no mesmo local da atual; a construção de uma estação elevatória que fará a ligação das redes da ETAR de Alvite e da ETAR de Basto que vão ser seladas; dotar novas zonas com rede de drenagem de águas residuais para servir mais 300 habitantes, designadamente desde a Portela, Alvite, até Olela, Basto; e melhorar o nível de tratamento das mesmas. Com a reabilitação da ETAR do Arco de Baúlhe, que é “imprescindível”, fica assegurado um adequado tratamento das águas residuais da vila do Arco de Baúlhe, o segundo maior polo urbano do concelho, mas também de parte das freguesias de Basto, Refojos e Alvite. As três redes de drenagem respeitantes às três ETAR’s atuais (Portela, Basto e Arco de Baúlhe) estão distanciadas por escassas centenas de metros, o que facilita a sua ligação e a existência de uma rede de drenagem única. A obra tem um custo global de cerca de 1 milhão de euros, sendo a taxa de cofinanciamento de cerca de 65%.

Mais um importante financiamento para a melhoria e ampliação da rede de recolha de efluentes, o que se traduzirá numa melhoria da qualidade ambiental e da qualidade de vida das populações.

AEDRL APRESENTA REVISTAS NO SALÃO NOBRE DOS PAÇOS DO CONCELHO DE BRAGA

Publicações contribuem para qualificar exercício do Poder Local

Decorreu hoje, dia 12 de Abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o lançamento de mais uma edição da Revista ‘Questões Actuais e Direito Local’ e do primeiro número das Revistas das Assembleias Municipais e das Freguesias, publicações editadas pela AEDRL – Associação de Estudos de Direito Regional e Local.

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006311.jpg

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, as publicações da AEDRL “contribuem para qualificar o exercício do Poder Local”. “Os conteúdos que são disponibilizados têm sempre uma preocupação pedagógica, fazendo chegar a informação actual e relevante sobre as mais variadas matérias relacionadas com o Poder Local”, salientou o Edil.

Na cerimónia, que contou ainda com as presenças da presidente da Assembleia Municipal, Hortense Santos, e do presidente da AEDRL, Cândido Oliveira, o Autarca mostrou-se satisfeito pela “colaboração estreita que o Município tem mantido com a AEDRL e da qual tem resultado muitos contributos, desde logo o trabalho profundo realizado no âmbito dos acordos de delegação e competências nas Juntas de Freguesia”.

A par do número 13 da Revista ‘Questões Actuais de Direito Local’, a AEDRL apresentou duas novas revistas que, segundo Cândido Oliveira, presidente da associação, “vêm preencher lacunas que eram sentidas em domínios específicos das Autarquias Locais”. “A nosso ver não se compreendia que não existisse uma revista especificamente dedicada às freguesias. Não é por acaso que este primeiro número inclui um artigo sobre as obrigações contabilísticas e financeiras das freguesias portuguesas”, explicou Cândido Oliveira, salientando a pertinência da Revista das Assembleias Municipais, “um órgão que tem sido frequentemente pouco acarinhado”.

De referir que a AEDRL é uma instituição privada sem fins lucrativos de âmbito nacional, com sede em Braga, que visa o estudo do Direito das Autarquias Locais, actuando em estreita ligação com a Escola de Direito da Universidade do Minho.

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006306.jpg

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006308.jpg

CERVEIRA SENSIBILIZA PARA OS MAUS-TRATOS À INFÂNCIA

Mini-agentes da GNR alertam para os maus-tratos na infância em Operação STOP

“Bom Dia Senhor Condutor. Estamos aqui para o sensibilizar para o mês da prevenção dos maus tratos na infância”. Fardados a rigor e com uma mensagem a transmitir, um grupo de crianças do ATL da Associação de Desenvolvimento Social e local (ADSL) de Vila Nova de Cerveira, em colaboração com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e a GNR, protagonizou, esta manhã, uma operação STOP informativa a que ninguém ficou indiferente.

IMG_2491.JPG

Esta iniciativa de âmbito distrital realizada pelas CPCJ’s e pela GNR, incluída na Campanha Nacional do Mês de Prevenção dos Maus Tratos, decorreu, hoje, em Vila Nova de Cerveira, na Praça do Município e na rotunda junto aos Bombeiros Voluntários. O ambiente entre os mini-agentes era de entusiamo pela experiência inédita de desempenharem uma função tão importante.

Devidamente fardados, e acompanhados por agentes da GNR, aos condutores mandados parar era entregue um folheto informativo e um laço azul, com uma mensagem enternecedora: “Coloquem este laço azul como símbolo de serem contra os maus tratos às crianças”. A adesão era imediata, com sorrisos, elogios e agradecimentos. No final, os votos de uma “boa viagem e em segurança”!

Esta campanha de sensibilização destina-se a alertar a comunidade cerveirense para o flagelo que representam os maus tratos na infância e consciencializar para o papel preponderante que cada um desempenha na sua prevenção.

BRAGA PROMOVE VOLUNTARIADO

Projecto ‘Café Memória’ potencia formação de voluntários

O vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, procedeu esta Terça-feira, 11 de Abril, à entrega de certificados a 20 voluntários que participaram na acção de formação inicial do projecto ‘Café Memória’.

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006287.jpg

Na sessão, Firmino Marques agradeceu o “excelente contributo” que os voluntários têm dado ao ‘Café Memória’, “um projecto potenciador da partilha e que tem sido o ponto de encontro para pessoas com problemas de memória ou demência e seus familiares”.

Esta foi a segunda acção de formação promovida pelo Banco Local de Voluntariado do Município de Braga que tem procurado fornecer aos voluntários as ferramentas necessárias para apoiar todos quantos têm participado no ‘Café Memória’, sejam doentes ou cuidadores.

As sessões do ´Café Memória´ de Braga realizam-se no café ”A Brasileira”, nos segundos Sábados de cada mês e têm registado uma participação crescente. Para o vice-presidente da Autarquia este projecto “constitui mais um ´pequeno passo´ para dar uma resposta eficaz a uma realidade, que, no momento, ainda carece de valências integradoras no território para ir ao encontro das necessidades desta população”.

No primeiro ano do ‘Café Memória’ de Braga realizaram-se 12 sessões, entre Janeiro e Dezembro de 2016, que contabilizaram 206 participantes, 16 convidados e 18 voluntários.

Nas sessões, os interessados encontram um ambiente acolhedor, reservado e seguro onde se facilita a interacção. A par do apoio emocional, as sessões ajudam a estimular a partilha de informação útil com o apoio de profissionais de saúde e de acção social.

O projecto surgiu duma iniciativa conjunta entre a Associação Alzheimer Portugal e a Sonae Sierra, estando já implementado em Viana do Castelo, Guimarães, Barcelos, Porto, Viseu, Lisboa, Cascais, Oeiras e Campo Maior.

Desde o seu lançamento, o projecto registou mais de duas mil participações, maioritariamente de cuidadores e familiares de pessoas com demência, e tem contado com o apoio de cerca de 200 voluntários que já dedicaram cerca de 4000 horas ao projecto.

Todas as informações sobre o projecto e as suas actividades estão disponíveis em www.cafememoria.pt ou na página do Facebook em www.facebook.com/cafememoriapt.

CMB12042017SERGIOFREITAS0000006305.jpg

ALDEIA DE SISTELO VALORIZA PATRIMÓNIO AMBIENTAL

Estudo de Enquadramento na aldeia de Sistelo promove e valoriza património cultural e ambiental

Sistelo, uma das 43 aldeias escolhidas pelo júri do concurso “7 Maravilhas de Portugal- Aldeias” e concorrente numa das sete categorias, a de Aldeia Rural, sendo a única a representar o Norte de Portugal; e reconhecida recentemente como Paisagem Cultural, pelo Ministério da Cultura, reúne as condições necessárias para vir a concorrer a apoios comunitários no âmbito da CONSERVAÇÃO,RECUPERAÇÃO E DIVULGAÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO E AMBIENTAL.

sistelo (1).jpg

Neste sentido a Câmara Municipal aprovou a realização de um estudo de enquadramento que tem por objetivo a recuperação, valorização e divulgação do património cultural e ambiental na área referida, com vista à sua preservação e sustentabilidade, e simultaneamente ao fomento do Ecoturismo, pedagógico, benéfico para o ambiente e para a economia local, baseado na observação e contemplação da natureza e no conhecimento das culturas tradicionais, pertencentes à comunidade local e com um carácter diferenciador, pela proximidade e integração na realidade cultural, social e económica destas comunidades.

O trabalho será desenvolvido e coordenado de uma forma integrada abrangendo o território e o edificado, nomeadamente, será feito o enquadramento da área objeto de intervenção; a definição de um percurso principal; e a identificação de estruturas edificadas e espaços de domínio público, incluindo, naturalmente, construções particulares mais relevantes. As áreas patrimoniais a considerar, serão informadas com base no estudo e conhecimento dos seguintes aspetos: património arquitetónico, etnográfico e histórico; património ambiental e dinâmica social.

sistelo (2).jpg

Socalcos - Cópia.tif

EUROREGIÃO GALIZA - NORTE DE PORTUGAL PROMOVE 152 OFERTAS DE EMPREGO NO SETOR TIC

5º JOB DAY REALIZA-SE A 2 DE MAIO, NA ESCOLA DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO MINHO, GUIMARÃES

Empresários e desempregados do setor TIC conduzem o próximo Job Day da Euroregião Galiza-Norte de Portugal (AECT), agendado para 2 de maio, em Guimarães. Dedicado ao setor TIC, a quinta edição do Job Day transfronteiriço visa promover a mobilidade e a contratação de trabalhadores na Euroregião, disponibilizando para esse efeito, junto das empresas inscritas, espaços para entrevista e contratação.

Esta edição é realizada em parceria com a Rede Eures Transfronteiriça, o Pólo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica - TICE.PT, a ANETIE - Associação Nacional das Empresas das Tecnologias de Informação e Electrónica e o Cluster TIC Galicia, associando-se, ainda, à StartPoint@UM, uma iniciativa desenvolvida pelo LIFTOFF – Gabinete do Empreendedor e GIP – Gabinete de Inserção Profissional da Universidade da Minho e que pretende proporcionar o contacto direto entre os jovens/adultos e o mercado de trabalho, propiciando a divulgação de oportunidades, o desenvolvimento de competências e o networking dos participantes.

Os objectivos dos Job Day passam sempre por fomentar a criação de emprego e a cooperação transfronteiriça entre as empresas de diferentes setores de actividade. Da metalomecânica, hotelaria e restauração, ao sector agroalimentar e florestal, o resultado tem-se traduzido na contratação de mais de meia centena de desempregados dos dois lados da fronteira.

Os interessados em participar no Job Day devem enviar CV para: gnpaect@gnpaect.eu

O GNP, AECT irá disponibilizar transporte gratuíto da Galiza para Guimarães para os candidatos transfronteiriços.

LINDOSO MANTÉM-SE NA CORRIDA AO CONCURSO “7 MARAVILHAS DE PORTUGAL”

Aldeia do concelho de Ponte da Barca concorre na categoria 'Aldeias em Área Protegida'

Lindoso foi uma das 49 aldeias escolhidas pelo júri do concurso '7 Maravilhas de Portugal - Aldeias' para passagem à fase seguinte de seleção que reduziu, do grupo inicial de 332 inscritos, para 49. Concorrendo na categoria 'Aldeias em Área Protegida', a aldeia do concelho de Ponte da Barca tem o castelo e o conjunto de 50espigueiros (aglomerado único no país e de rara beleza) que aprimoram este núcleo rural, inserido no coração do Parque Nacional da Peneda-Gerês, do qual se vislumbra uma sublime paisagem sobre a albufeira do Lindoso.

17884037_1001474816620168_6887636375365678854_n.jpg

Além do castelo, a aldeia do Lindoso apresenta um valioso património edificado, que inclui o pelourinho, espigueiros e eiras comunitárias, o cruzeiro do Castelo, a ponte medieval e os moinhos de água de Parada, calçadas medievais, o castro de Cidadelhe e as igrejas paroquiais de São Mamede, Santa Maria Madalena e Santo André, além do Parque Nacional da Peneda-Gerês. 

Cada uma das sete categorias do concurso é composta por sete aldeias. A partir de 09 de julho, serão realizadas sete galas, durante sete semanas, com transmissão na RTP, aos domingos à noite. Nas galas, dedicadas a cada um dos sete temas, serão apuradas duas aldeias finalistas de cada categoria. As 14 finalistas serão conhecidas a 20 de agosto, altura em que será aberta uma votação. Os vencedores serão anunciados no dia 03 de setembro.

FAMALICÃO: AUDIOGUIA OFERECE VISITAS GUIADAS AO PARQUE DA DEVESA EM SEIS LÍNGUAS DIFERENTES

Novo instrumento digital pode ser descarregado para smartphones e tablets

Os visitantes do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, têm ao seu dispor um novo instrumento digital que lhes permite fazer visitas guiadas ao parque, ao ritmo de cada um. O audioguia para smartphones e tablets dá a conhecer a história e a identidade de vários locais em seis línguas diferentes, ao longo de 15 postos promovendo o conhecimento e o interesse turístico-cultural.

DSC_3594.jpg

A colocação deste novo instrumento de promoção turística e cultural tem como principal objetivo “dar a conhecer esta área constituída por cerca de vinte e sete hectares e que era originalmente um terreno agrícola ocupado por grandes quintas e atravessado por um rio”, explica a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. E acrescenta: “Com a criação do parque da Devesa, inaugurado em 2012, muitos espaços mantiveram-se fieis à sua origem, outros foram reabilitados e adaptados a novas funções e outros foram criados, é esta conjugação de locais com uma forte componente histórica e identitária, que conservam ainda algumas marcas do passado, que apresentamos aos visitantes através deste novo instrumento digital”.

Os audioguias podem ser descarregados para o telemóvel através da aplicação Google Play. Os vários postos apresentam o Parque da Devesa de uma forma geral, o Rio Pelhe, a escultura “Verticalidade”, o restaurante e a cafetaria, os serviços educativos, o anfiteatro, a casa do território, a reconstituição dos banhos castrejos, o marco miliário, o moinho, a escultura “surge et ambula”, o lago, o pontão de Antas, o portal da quinta de vilar e as hortas urbanas.

Refira-se que a colocação do audioguia na Devesa surge na sequência da adesão do município de Vila Nova de Famalicão à plataforma nacional Audite (audioguias online) que possibilita a realização de visitas guiadas a vários locais de referência no país, como o Museu do Oriente, o Portugal dos Pequenitos, entre outros.

DSC_3597.jpg

PONTE DA BARCA PROMOVE EXPO SAÚDE E BEM ESTAR DE 21 A 23 DE ABRIL

Iniciativa agregará Exposições, Workshops, Debates, Fitness, Mindfulness, Reiki e Yoga, Cozinha Saudável, entre outros. Destaque para o concerto dos The Lucky Duckies e para a noite de Stand up Comedy com Francisco Menezes

A Câmara Municipal de Ponte da Barca promove de 21 a 23 de abril, na Praça da República, a Expo Saúde e Bem Estar. A iniciativa pretende constituir um espaço de reflexão, debate, conhecimento e contacto com equipamentos ou serviços no âmbito da saúde e bem estar. Para tal, os visitantes terão à disposição momentos de lazer e convívio proporcionados por jogos didáticos, sessão de aprendizagem de Suporte Básico de Vida, caminhada, passeio de BTT, debates sobre nutrição e desporto, teatro com a peça 'O Corpo é que Paga', Fitness, Mindfulness, Reiki e Yoga, Cozinha Saudável, Beleza, entre outros. Destaques para o concerto dos The Lucky Duckies, no dia 21, às 21h30, e dos momentos hilariantes que o comediante Francisco Menezes vai proporcionar na noite dedicada ao Stand Up Comedy (22, às 21h30).

17880279_1001453609955622_1676101431374654246_o.jpg

O certame vai contar com uma grande variedade de mostras de diferentes áreas que vão desde a estética à segurança e saúde no trabalho, num espaço onde serão divulgadas iniciativas de diversas especialidades e promovidas campanhas de prevenção que visam a educação para a saúde e a melhoria da qualidade de vida dos munícipes. Estarão, por isso, disponíveis rastreios e atividades na área das medicinas convencionais, das medicinas alternativas e da alimentação saudável.

Inauguração de Centro Municipal de Marcha e Corrida de Ponte da Barca

O evento será aproveitado para proceder à inauguração no domingo, pelas 09h15, do Centro Municipal de Marcha e Corrida de Ponte da Barca. Este projeto, inserido no Programa Nacional de Marcha e Corrida, é promovido pelo Instituto do Desporto e Juventude de Portugal e pela Federação Portuguesa de Atletismo, e pretende promover e incentivar a prática regular da marcha e corrida, dinamizando a prática desportiva da população barquense.

A inauguração do Centro Municipal de Marcha e Corrida de Ponte da Barca vai contar com a presença da atleta portuguesa mais medalhada de sempre, Fernanda Ribeiro.

BARCELOS MOSTRA FOLAR DA PÁSCOA

Mostra do Folar da Páscoa está de regresso ao Posto de Turismo

De 13 a 15 de abril, o Posto de Turismo recebe a mostra do Folar e Doces da Páscoa, e o Largo do Porta Nova será o palco do Feirão da Páscoa que conta com a presença de artesãos do concelho a trabalhar ao vivo.

No âmbito das celebrações da Páscoa, o Município de Barcelos irá realizar, de 13 a 15 de abril, mais uma edição da Mostra do Folar e Doces da Páscoa, no Posto de Turismo de Barcelos. Dinamizar e promover o comércio local, impulsionar a Marca Barcelos e dar a conhecer aos turistas os doces tradicionais desta região nesta época festiva, são o mote desta iniciativa que conta, este ano, com uma forte adesão por parte das pastelarias do concelho: Pastelaria Colonial, Pastelaria Arantes, Pastelaria Chá e Nata, Pastelaria Rosa Cintilante, Pastelaria Doce da Bá, Padaria Pacheco, Padaria Flor de Durrães, Pastelaria S. Bento, Pastelaria Santa Eugénia e Padaria Lina.

Nos dias 13 e 14 de abril, no Largo da Porta Nova, realizar-se-á também o Feirão da Páscoa que contará com a presença de alguns artesãos a trabalhar ao vivo (Elsa Machado, Carlos Dias, Lourdes Ferreira, Fernando Soares, Irene Salgueiro, João Rego, Luís Gonzaga Coelho, João Veiga, Ermelinda Rodrigues e João Ferreira) e produtores de produtos biológicos (APACI e a Horta da Lola).

Durante estes dias, os barcelenses e turistas que passarem por Barcelos têm a oportunidade de degustar um pouco das iguarias realizadas a nível da doçaria local e ainda a oportunidade de apreciar o trabalho ao vivo dos artesão do concelho.

ARCOS DE VALDEVEZ REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

ASSEMBLEIA MUNICIPAL

EDITAL

COMENDADOR FRANCISCO RODRIGUES DE ARAÚJO (DR.), PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ: -----------------------------------------------------------------------------------------------

            Torna público que, no uso da competência que lhe é conferida pela alínea b) do nº 1 do artigo 30º do Anexo I à Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, convoca uma sessão ordinária da Assembleia Municipal, a realizar no dia 28 de abril, próximo (sexta-feira), pelas 16.30 horas, no Auditório da Casa das Artes, com a seguinte --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ORDEM DE TRABALHOS

 

Ponto 1 – RELATÓRIO DE ATIVIDADES DO EXECUTIVO (FEVEREIRO – ABRIL /2017);

Ponto 2 – DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATIVOS À GERÊNCIA DE 2016;

Ponto 3 – PROPOSTA DA 1ª REVISÃO AO ORÇAMENTO E 2ª ALTERAÇÃO AO PLANO PLURIANUAL DE

         INVESTIMENTOS PARA 2017;

Ponto 4 – PROPOSTA DE ALTERAÇÃO À DELIBERAÇÃO DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE 23-11-2016,

    DE REDUÇÃO DAS TAXAS MUNICIPAIS RELATIVAS A LICENCIAMENTO/COMUNICAÇÃO

    PRÉVIA/AUTORIZAÇÃO DE PROJETOS DE ATIVIDADES ECONÓMICAS NO CONCELHO;

Ponto 5 – PROPOSTA DA 1ª ALTERAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA (ARU) DO CENTRO

                URBANO DA SEDE DO CONCELHO;

Ponto 6 – PROPOSTA DE CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS FISCAIS – COINDU COUTURE, UNIP., LDA.;

Ponto 7 – DECLARAÇÃO DE RECONHECIMENTO DE INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL – REGIME

                JURÍDICO EXCECIONAL DE REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTOS E EXPLORAÇÕES

        EXISTENTES – DL Nº 165/2014, DE 5 DE NOVEMBRO;

Ponto 8 – PROPOSTA DE REGULAMENTO DA COMISSÃO DE APOIO À POPULAÇÃO IDOSA DE ARCOS

         DE VALDEVEZ;

Ponto 9 – MINUTA DE ACORDO DE MUTAÇÃO DOMINIAL A CELEBRAR COM A INFRAESTRUTURAS DE

                 PORTUGAL, S.A.;

Ponto 10 – PROTOCOLOS DE APOIO FINANCEIRO A CELEBRAR COM AS FREGUESIAS.

 

Paços do Município de Arcos de Valdevez, 11 de abril de 2017.

O Presidente da Assembleia Municipal,

                                                                              Comendador Francisco Rodrigues de Araújo (Dr.)

ORQUESTRA AECARTES E CORO AECA BRILHARAM EM CONCERTO DE PÁSCOA

A Orquestra AECARTES e Coro AECA protagonizaram, ontem, um bonito espetáculo musical, inserido nas celebrações pascais. O evento, que teve casa cheia, contou com a participação especial de três solistas: José Silveira (guitarra), Alfredo Macedo (trompa) e Telmo Sousa (voz).

DSC05042.JPG

"Espírito Olímpico", "Con te Partiró", "Hallelujah" e “Estou Além”, em jeito de homenagem ao ilustre filho da terra, António Variações, foram alguns dos temas interpretados e que mereceram os calorosos aplausos do público.

Numa noite em que a cultura foi evocada através da música, o jovem maestro João Ferreira Júnior, sublinhou que “uma sociedade sem cultura é uma sociedade sem identidade”, endereçando, nesse sentido, uma palavra de apreço aos pais que apostam na formação musical/cultural dos filhos, contribuindo para o progresso do concelho.

O vereador da Cultura e vice-presidente da Câmara Municipal de Amares, Isidro Araújo, subscreveu as palavras de João Ferreira Júnior, destacando a importância de “construiruma sociedade culturalmente instruída” e incentivando os amarenses a “consumirem” iniciativas de cariz cultural.

Promovido pela AECA - Associação Educação Cultura e Artes, o concerto contou com o apoio do Município de Amares, da Junta de Freguesia de Ferreiros Prozelo e Besteiros, dos Bombeiros Voluntários de Amares e do Agrupamento de Escolas de Amares.

DSC05050.JPG

DSC05051.JPG

DSC05062.JPG

DSC05097.JPG

DSC05105.JPG

PONTE DE LIMA APRESENTA "POESIA À SEXTA"

Segunda edição de “Poesia à Sexta” dedicada ao Rio Lima

No mês do livro e da leitura, a sessão de “Poesia à Sexta” – projeto do Município de Ponte de Lima para dinamização de um dos mais reverenciados géneros literários locais - será inteiramente dedicada ao Lima - rio de memórias e fonte de inspiração de poetas que originou dezenas de textos de louvor, de que se destacam os trabalhos de António Feijó, eminente autor cujo aniversário de morte (1917-2017) se assinala no decurso do ano.

Fernando Aldeia e Cláudio Lima serão os oradores da sessão que decorrerá a 28 de abril, pelas 21h00, no Auditório da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima.

Celebre connosco o rio Lima e marque presença na segunda edição de “Poesia à Sexta”.

poesia_sexta_panfleto.png

ANTÓNIO ZAMBUJO ATUA EM FAFE

António Zambujo no Teatro Cinema de Fafe. Espetáculo de apresentação do novo álbum

No próximo dia 22 de Abril, o músico António Zambujo regressa a Fafe para um concerto muito especial, onde vai apresentar o seu novo trabalho ‘Até Pensei Que Fosse Minha’.

Este novo álbum é uma homenagem em forma de disco exclusivamente composto por canções de Chico Buarque e gravado no Brasil sob a alçada do próprio mestre, que chega a colaborar num dos temas, ‘Joana Francesa’.

O álbum é agora apresentado ao vivo em Portugal, após a estreia deste espectáculo no Brasil, com concertos em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

António Zambujo é um dos nomes incontornáveis da música portuguesa actual. Soube construir uma identidade própria que lhe tem valido o reconhecimento tanto do público como da crítica, somando salas esgotadas dentro e fora de Portugal e vários prémios.

Traça um peregrino equilíbrio entre dois mundos, dois estilos de música tão portugueses, ambos Património Imaterial da Humanidade: o Fado e o Cante Alentejano.

Adicionalmente, a pulsação da música de Zambujo deixa perceber ainda uma frequência marcada pelo ritmo da Música Popular Brasileira, que tem sido progressivamente assumida ao longo dos seis discos que já editou e que está particularmente presente no novo álbum.

O concerto tem início marcado para as 21h30 e os bilhetes estão à venda na Loja Interactiva de Turismo de Fafe, a partir de quinta-feira. 

CELORICO DE BASTO "TECE A PREVENÇÃO"

A CPCJ de Celorico de Basto apresentou à comunidade o projeto “Tecer a prevenção”

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Celorico de Basto apresentou no dia 8 de abril o projeto “Tecer a Prevenção” numa cerimónia que contou com a presença de várias entidades, locais e nacionais, com competência em matéria de infância e juventude. A ação foi presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, e contou com a presença do presidente da Comissão Nacional, Armando Leandro.

_DSC3135.jpg

A abrir a sessão o presidente da Câmara Municipal disse que “esta é uma iniciativa de louvar, desenvolver um programa sobre uma temática tão importante como a prevenção dos maus tratos na infância. Um programa que inclui toda a comunidade desde as entidades de primeira linha, aos pais e encarregados de educação até às próprias crianças” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. Joaquim Mota e Silva salientou a importância desta entidade que “faz um trabalho meticuloso, bem estruturado, baseado na discrição e na seriedade, que zela, em primeiro plano, pelo bem-estar das crianças, para que cresçam saudáveis em ambiente familiar. A apresentação deste projeto demonstra o empenho desta entidade em estar mais próxima da população, com uma comunicação mais abrangente desenvolvida em estreita parceria com as entidades de 1ª linha consciencializando um maior número de pessoas para uma temática tão importante” realçou o autarca.

No mesmo sentido, Nélida Mota Campos, presidente da CPCJ de Celorico de Basto, fez o retrato da CPCJ local, que conta com 13 anos de existência, com uma apresentação breve, indo de encontro ao projeto apresentado neste fórum de participação diversificada mas, sobretudo, com profissionais cujas funções contemplam a investigação e/ou intervenção com crianças e jovens, muitas vezes em risco ou perigo e suas famílias, “procurando assim colocar a criança como sujeito de direitos, dando-lhe centralidade no sistema de promoção e proteção.”

_DSC3273.jpg

Enquanto representante da Câmara Municipal, onde a comissão tem a sua sede, agradeceu todo o apoio logístico, recursos humanos e financeiros disponibilizados pela autarquia para o bom funcionamento desta CPCJ, expressando o seu apreço pelo trabalho sério e empenhado dos representantes das entidades nacionais e locais que necessariamente compõe a CPCJ de Celorico de Basto, realçando também a camaradagem e espírito de equipa que norteia esta comissão.

“Este projeto inclui toda a comunidade, busca a prevenção, a sensibilização, procura salvaguardar o bem-estar das crianças. É um trabalho para levar adiante durante os próximos três anos, havendo já ações calendarizadas. Fizemos o levantamento das principais problemáticas que põem em causa os direitos das crianças e é nessas que vamos investir, procurando envolver toda a comunidade, porque cada cidadão é responsável pelo crescimento saudável das nossas crianças” refletiu.

A apresentação do projeto/plano estratégico local de promoção e proteção dos direitos da criança, com ações para o triénio 2017 – 2019, foi da responsabilidade de José Sousa e Albertina Moreira, comissários da modalidade alargada da comissão tendo culminado com a leitura do poema de Fernando Pessoa “Olha-me rindo uma criança”.

_DSC3287.jpg

A mentora nacional e orientadora do projeto em Celorico de Basto, Noémia Bandeira, enviou a sua mensagem, partilhada por Fernanda Almeida, da coordenação regional da CPCJ, “hoje, como eu gostaria de estar Celorico de Basto e convosco tecer a prevenção, começando pelo tecer de elogios, a quem com tanta mestria soube fazer acontecer, o que há dois anos atrás parecia uma tarefa impossível: colocar à disposição da comunidade de Celorico de Basto um Plano Local para a Promoção dos Direitos das Crianças”. Acrescentou considerar que as crianças e os jovens em Celorico de Basto têm, na Comissão de Proteção, um espaço de pessoas atentas, preocupadas e tecnicamente competentes.

“A Comissão de Proteção concretiza mais um passo, importante, no aprofundamento da qualidade da sua intervenção, quando vem afirmar, em estreita articulação com a comunidade, o seu compromisso no domínio da promoção dos direitos e da prevenção das situações de risco, competências que lhe estão legalmente atribuídas na lei de proteção de crianças e jovens”. O Plano estratégico para a prevenção, sustentado num diagnóstico das principais problemáticas, dos fatores de risco e de proteção, constitui-se como um instrumento indispensável a uma intervenção qualificada neste domínio, daí a sua importância.

A terminar a sessão o presidente da Comissão Nacional, Juiz Conselheiro Armando Leandro, felicitou a CPCJ pelo trabalho desenvolvido, mostrando-se positivamente agradado com os objetivos e as responsabilidades inerentes ao projeto. “ Quero felicitar todas as entidades presentes mas sobretudo a comunidade de Celorico de Basto, porque todo o cidadão está implícito neste projeto. Esta Comissão veio mostrar que é momento de presente com um sentido enorme de futuro, visível com esta ideia clara de que sem qualidade na infância não teremos qualidade humana. Tudo o que respeita à criança é nossa missão essencial se queremos um desenvolvimento de qualidade temos que agir para que tenha uma infância de qualidade onde estejam salvaguardados os seus direitos” realçou. O presidente da Comissão Nacional destacou a forma “brilhante como esta comissão compreendeu a necessidade de crescer com a criança, tornando-a uma prioridade das políticas, das ações, das organizações. Não basta querer é preciso efetivar, é preciso prevenir, é preciso evitar é preciso um trabalho transversal, unindo toda a comunidade em prol de uma infância de qualidade” concluiu.

Recordar ainda que o presidente da Comissão Nacional foi recebido nos Paços do Concelho pelo Vereador da Cultura da Câmara Municipal, Fernando Peixoto, juntamente com todos os comissários que integram a CPCJ de Celorico de Basto tendo tido a oportunidade de conhecer as instalações onde fica sediada a CPCJ.

_DSC3302.jpg

_DSC3312.jpg

_DSC3339.jpg

_DSC3354.jpg

_DSC3394.jpg

_DSC3405.jpg

ENVOLVENTE DA ANTIGA ESTAÇÃO DA CP: AUTARQUIA MONÇANENSE PROCEDE À DEMOLIÇÃO DO QUARTO IMÓVEL DEVOLUTO

Os serviços camarários deram início ontem, segunda-feira, aos trabalhos de demolição de um prédio urbano situado na Travessa da Cova do Cão, zona de proteção do Castelo de Monção, monumento nacional desde 1910. Trata-se do quarto imóvel adquirido e demolido pela autarquia no âmbito do projeto de requalificação urbanística daquela zona.

DSC_0004 (Large) (2).JPG

Após processo negocial, as intervenções arrancaram no terreno no dia 18 de janeiro do presente ano com a demolição de dois imóveis, propriedade da “Vianachandler, Abastecimento Alimentar Portuário, Lda”, seguindo-se, no dia 1 de fevereiro, a demolição do terceiro imóvel, propriedade dos herdeiros de Guilhermina Teixeira Ferreira.

Com a demolição do presente imóvel, cuja área bruta de construção é 230 metros quadrados e área total do terreno de 467 metros quadrados, sendo titular Maria Cândida Ventuzelo Gomes, aquela área fica disponível para o respetivo projeto de requalificação que abrangerá toda a envolvente da antiga estação da CP.

A demolição dos quatro imóveis, aos quais se acrescenta mais um junto ao muralhado no acesso à zona do rosal, representa um passo importante na requalificação daquele espaço amplo servido por vários estabelecimentos comerciais e serviços públicos, bem com um significativo fluxo de trânsito rodoviário.

Nesta estratégia de valorização daquela zona, presentemente uma das principais entradas no centro histórico de Monção, será inaugurada no dia 25 de abril, feriado nacional, a nova sede da Banda de Música de Monção que ficará instalada no antigo edifício da CP. 

DSC_0009 (Large).JPG

DSC_0011 (Large).JPG

CERVEIRENSES REALIZAM VISITA PASCAL

Convívio Pascal: IPSS’s com visita guiada a Viana do Castelo

Cerca de 120 utentes das seis Instituições Particulares de Solidariedade Social de Vila Nova de Cerveira viveram, esta terça-feira, um dia diferente. Integrado nas comemorações da Semana Santa, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira proporcionou uma visita à capital de distrito, na qual a boa disposição foi uma constante.

IMG_2428.JPG

Uma vez mais, a autarquia cerveirense optou por dinamizar o convívio pascal dos idosos no habitual convívio interinstitucional. O dia iniciou-se com a Eucaristia na Capela de Santa Luzia, celebrada pelo Senhor Padre Jorge Esteves. Imbuídos pelo espírito pascal, os utentes participaram ativamente na celebração religiosa dando-lhe um cariz mais acolhedor e familiar.

Aproveitando o bom tempo, e depois do almoço-convívio, o grupo fez uma visita guiada por técnicos do Viana Welcome Centre, nomeadamente à Igreja da Misericórdia, ao centro histórico e aos jardins da cidade, acompanhada por uma saborosa e doce Bola de Berlim da Pastelaria Natário.

A acompanhar a iniciativa esteve a vereadora da Ação Social que evidenciou o excelente trabalho desenvolvido pelas IPSS’s em prol dos munícipes, e que contribuiu para o sucesso desta atividade. “O convívio entre os idosos é extremamente saudável e fundamental para manter presente o contacto com os conterrâneos. Ao mesmo tempo, a autarquia consegue com estas dinâmicas oferecer experiências novas e visitas únicas para muitos dos utentes, o que nos deixa com um sentimento de dever cumprido”, refere Aurora Viães.

As instituições participantes foram a Associação de Desenvolvimento Social e Local de Vila Nova de Cerveira, o Centro Social e Paroquial de Campos, Centro Paroquial e Social de Covas, Centro Social e Paroquial de Gondarém, Centro Paroquial de Promoção Social e Cultural de Reboreda e o Lar Maria Luísa e Centro de Dia de Loivo da Santa Casa da Misericórdia.

AUTARCAS DE FAFE VISITAM FREGUESIAS

Município de Fafe inicia ciclo de visitas às freguesias. Objectivos: Reforçar conhecimento e priorizar plano de ação
O Município de Fafe iniciou, a partir de hoje, um ciclo de visitas a todas as freguesias do concelho.

DSA_3008A.jpg

A iniciativa procura analisar, no terreno, a evolução das obras executadas fruto de protocolos com a Autarquia, bem como sinalizar intervenções futuras e aferir as necessidades da população.

A primeira visita aconteceu esta terça-feira à freguesia de Antime Silvares S. Clemente. O autarca reuniu com a Presidente de Junta e com responsáveis pelas associações da freguesia, numa reunião de trabalho que procurou perceber as principais necessidades da populações e investimentos futuros naquela freguesia
O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, destaca este ciclo de visitas como “mais um passo na descentralização que temos defendido ao longo deste mandato. Estas reuniões de trabalho que vamos ter com os Presidentes de Junta e demais associações locais permitem, no fundo, reforçar conhecimento e priorizar o nosso plano de ação.
O nosso objectivo é, em coordenação com as Juntas de Freguesia, definir o trabalho que temos planeado com o maior rigor e verificar as intervenções feitas, planeando novos projectos.”

DSA_3015A.jpg

DSA_3029A.jpg

ND5_0720A.jpg

ND5_0724A.jpg

PÓVOA DE LANHOSO SENSIBILIZA OS DESEMPREGADOS PARA OS SEUS DIREITOS E DEVERES

Geração Lanhoso informa sobre direitos e deveres de desempregados

O Projeto Geração Lanhoso esteve presente na sessão subordinada à temática dos direitos e deveres de quem se encontra a receber prestação de desemprego, promovida pelo Centro de Emprego do Médio Ave – Serviço de Emprego de Fafe.

Sessao Geracao Lanhoso 1.jpg

Para além de informação relativa aos direitos e deveres, foram também transmitidas algumas indicações sobre medidas ativas de emprego e oportunidades de inserção em instituições do território.

Esta atividade realizou-se no passado dia 24 de março, no âmbito do Eixo 1 – Emprego, Formação e Qualificação do Projeto Geração Lanhoso. É já a quinta vez que é realizada. Destinou-se a indivíduos adultos desempregados, residentes no concelho da Póvoa de Lanhoso e que se encontram a receber prestação de desemprego.

De lembrar que este projeto tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

ANDRÉ SOARES LANÇA BIOGRAFIA EM PONTE DE LIMA

Município de Ponte de Lima promove lançamento de obra sobre André Soares

O Município de Ponte de Lima promove a apresentação do livro “Viver com André Soares”, da autoria de Francisco Vieira da Silva, no próximo dia 22 de abril, pelas 15h30, no Auditório da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima.

convite Ponte de Lima - lançamento de obra sobre André Soares.jpg

Trata-se de uma biografia romanceada acerca de um dos maiores vultos do rococó português que se distinguiu sobretudo nos domínios da arquitetura e da talha setecentistas.

Uma oportunidade para conhecer o percurso de um eminente artista bracarense, cuja importante obra se encontra espalhada pelo Norte de Portugal, designadamente por Ponte de Lima.

Natural de Braga, Francisco Vieira da Silva estreou-se em 2013 com a obra “Estamos pobres! O grito de silêncio de Braga em 1930”, a que se seguiu, um ano depois, o título “Lopes Gonçalves”. Apresenta agora a sua terceira criação literária dedicada a André Soares.