Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CARTAZ DO MUNICÍPIO DE PONTE DA BARCA PLAGIADO PELA CASA DA CULTURA DE VIDAGO

Correcção a anterior notícia em que erradamente imputámos a responsabilidade a um dos grupos folclóricos participantes, lapso pelo qual nos penitenciamos

Um cartaz produzido pela Câmara Municipal de Ponte da Barca alusivo à iniciativa “Folclore na Praça” foi recentemente plagiado pela Casa da Cultura de Vidago, no concelho de Chaves, para promoção de um festival que ontem se realizou naquela localidade.

O plágio vai ao ponto de manter intocáveis os trajes e outras referências etnográficas à nossa região e envolve diversos patrocinadores entre os quais se inclui o próprio INATEL.

Reproduzimos seguidamente o cartaz original de Ponte da Barca e o cartaz que constitui o plágio daquele.

19623607_hzJ6u (1) (1).jpeg

20245588_1463774943668485_6717353481597140481_n (1).jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: SUSANA PEREIRA QUER REFORÇAR VOTAÇÃO EM RIBA DE AVE

Candidata da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” apresentou recandidatura

“É muito importante que no próximo dia 1 de Outubro os ribadavenses deem uma maioria inequívoca a Susana Pereira, num sinal claro de confiança, força e motivação”. O candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, apelou esta sexta-feira, a população de Riba de Ave a reforçar a posição de Susana Pereira como presidente de Junta de Freguesia da vila, através de um “voto que lhe vai dar ainda mais força e legitimidade para trabalhar”.

DSC_9551.jpg

Susana Pereira apresentou ontem a sua recandidatura, pela coligação “Mais Ação. Mais Famalicão”, perante várias centenas de apoiantes que ocuparam o interior e se espalharam pelo exterior da Junta de Freguesia.

Apoiada pelo ex-presidente da Junta de Freguesia Armando Carvalho, que elogiou o “excelente trabalho realizado por Susana Pereira e que está à vista de todos” e deixou alguns recados a uma “oposição que tenta ofuscar a obra feita”, a candidata apresentou-se com novas ambições e novos projetos.

Não escondendo a desilusão com o governo central e a sua decisão de cortar o apoio às escolas do concelho com contrato de associação, que muito prejudicou a vila, a candidata da coligação PSD/CDS-PP disse que “nunca pensou que o governo central fosse um entrave à governação local”.

Também Paulo Cunha afirmou que durante estes anos “Riba de Ave sofreu duros golpes ao seu desenvolvimento, ações de tremenda injustiça para com as famílias desta região”. “Há culpados e os ribadavenses não podem esquecê-los”, declarou.

De resto, o candidato à Câmara Municipal deixou rasgados elogios a Susana Pereira, afirmando que mesmo perante estas contrariedades, “foi sempre uma mulher lutadora, que nunca baixou os braços, andou no terreno e fez tudo pela sua terra”.

Para o futuro, Paulo Cunha lembrou os projetos da Escola do 1.º e 2.º ciclo, a nova sede da Banda de Música e da sua escola, e a recuperação do Cine Teatro Narciso Ferreira, que já tem contratualizado o apoio financeiro para a sua concretização.

“Eu sou a melhor opção”, afirmou Susana Pereira “sem falsos pretensiosismos” e reafirmou: “eu sou a melhor porque tenho a melhor equipa!”.

DSC_9443.jpg

VIANA DO CASTELO TEM OITO PRAIAS COM BANDEIRA AZUL

unnamed (1).png

São oito as praias com bandeira azul em Viana do Castelo:

Afife, Arda/Bico, Paçô, Carreço, Norte, Cabedelo, Amorosa e Castelo de Neiva

O QUE É A BANDEIRA AZUL?

A Bandeira Azul é um símbolo de qualidade, um galardão que é atribuído anualmente às praias e marinas que se candidatam e que cumpram um conjunto de critérios de natureza ambiental, de segurança e conforto dos utilizadores da praia e de informação e sensibilização ambiental.

BRAGA TEM NOVA APLICAÇÃO WEB QUE REÚNE NUM SÓ ESPAÇO VIRTUAL EMPRESAS E INVESTIDORES

A Portfollium está na fase de pré-lançamento e nasce para facilitar transações financeiras

A Portfollium é uma aplicação web que vai reunir empresas, investidores, bancos e profissionais que auxiliam as transações societárias como contabilistas, consultores, auditores e advogados.

press_release_image_Portfollium.png

“A aplicação facilita a prospeção e triagem de oportunidades de negócios de trespasse, cessão de quotas e ações, aumento de capital, crédito, cessão de exploração, fusão e consórcio para as PME, investidores e consultores”, explica Alex Kelechi, criador e promotor da Portfollium.

O processo, antes demorado, através dos mais variados canais de networking já existentes deixa de ser necessário. A oportunidade de negócio com a Portfollium põe de lado os atrasos e a imprecisão, e permite notificações instantâneas, sobre possibilidades de negócio em todo o país.

“É diferente porque dispõe de ferramentas de pré-análise que permite as PME e investidores oferecerem e encontrarem de forma filtrada e rápida boas oportunidades de negócios em Portugal”, define o criador.

Com a Portfollium, fazer networking também se torna mais fácil. A aplicação dispõe de ferramentas de comunicação em tempo real para empresas, investidores e consultores.

“A Portfollium está desenhada para ser intuitiva, robusta, rápida e dotada de uma tecnologia moderna. Com um simples registo, podemos usar a aplicação a partir de smartphone, tablet e computador. Está arquitetada para ser ágil e escalável, uma vez que será inicialmente implementada em Portugal e, havendo consistência e justificação, introduzi-la paulatinamente em outros mercados”, acrescenta Alex.

Para além do promotor, a equipa é composta atualmente por dois engenheiros de software e duas especialistas em Marketing e Comunicação, todos com passagem pela Universidade do Minho.

A aplicação está na fase de pré-lançamento, fase em que é possível um pré-registo na página web. Os interessados também podem seguir o seu desenvolvimento e interagir com a equipa do projeto através de redes socias, chat e por mail.

A versão Beta da aplicação poderá estar online no final deste verão.

MUNICÍPIO DE BRAGA TRANSFERE 509 MIL EUROS PARA OBRAS NAS FREGUESIAS

Propostas serão analisadas na próxima Reunião do Executivo Bracarense

O Município de Braga vai transferir 509.747 mil euros para a realização de obras a diversas Freguesias do Concelho, dando assim continuidade à política de proximidade em prol do desenvolvimento do território.

CMB21032017SERGIOFREITAS0000005835.jpg

As propostas, em forma de contratos interadministrativos de Delegação de Competências e de apoios financeiros, serão apreciadas na próxima reunião do Executivo Municipal, a realizar na Segunda-feira, dia 24 de Julho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

No que se refere aos contratos interadministrativos, a maior fatia, no valor de 354.137, 81 euros, cabe à Freguesia de Tadim para a execução do Auditório da sede da Junta. À União de Freguesias de Ferreiros e Gondizalves, o Executivo irá atribuir o montante de 126.577,72 euros, destinados à obra de requalificação da Rua de Vilar, em Ferreiros. Para a União das Freguesias de Real, Dume e Semelhe será atribuído o valor de 5.083,36 euros para a execução da obra denominada ‘Caminho de acesso à Rua do Sobreiro’.

Quanto aos apoios financeiros, o Executivo Municipal aprecia, igualmente, a atribuição de de 13.950,70 euros à União das Freguesias de Real, Dume e Semelhe, para execução da Requalificação do Espaço Verde em frente ao Pavilhão Gimnodesportivo de Dume. À Junta de Freguesia de Mire de Tibães será atribuída a verba de 10.000 euros para comparticipação da comemoração dos “500 anos da Carta de Foral do Couto do Mosteiro de S. Martinho de Tibães.

Será igualmente votada a atribuição de um apoio de 12.000 euros à Fábrica da Igreja Paroquial de Este S. Mamede para a comparticipação da realização do espaço envolvente da igreja paroquial. Já à Casa do Povo de Tadim será concedido um apoio financeiro no montante de 6.100,00 euros, com vista a comparticipar no pagamento devido pela elaboração dos projetos de especialidades relativos à ampliação das instalações do “Lar de Idosos da Casa de Povo de Tadim”.

Na próxima Reunião será também analisada a proposta de atribuição de apoios financeiros no âmbito dos contratos-programa de desenvolvimento desportivo para a época de 2016-2017.

Os apoios serão atribuídos à Associação de Ténis do Porto, ao Clube Desportivo Recreativo e Cultural de Tebosa e ao Soarense Sport Club, no valor total de 9.118 euros.

Será igualmente votada a proposta de adenda ao contrato-programa celebrado com o Grupo Desportivo de Figueiredo para a construção da nova arrecadação, no valor de 13.022.29 euros. Com este apoio, será possível ao clube substituir a arrecadação que ficou destruída com um incêndio.

FOLKLOURES’18 JÁ MEXE!

A edição do próximo ano do FolkLoures – Encontro de Culturas está programada para decorrer entre os dias 30 de Junho e 7 de Julho do próximo ano.

CapturarProFolk.PNG

A organização do evento tem já assegurada a maioria dos participantes, incluindo a representação de uma comunidade imigrante estrangeira. Também a palestra a ter lugar no dia de abertura já se encontra definida, esperando o BLOGUE DO MINHO poder avançar em breve com a divulgação de novidades em relação ao programa.

O FolkLoures’18 é uma iniciativa do Rancho Folclórico Verde Minho que conta com o apoio da Câmara Municipal de Loures e de diversos órgãos de comunicação social de âmbito nacional e regional.

FAFENSES HOMENAGEIAM PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA DE GOLÃES

Na passada quarta-feira (19 de julho), a Paróquia de Golães realizou uma singela cerimónia de homenagem ao saudoso presidente da Junta de Golães, Filipe Silva, recentemente falecido vítima de doença.

4 (6).jpg

A cerimónia, que constou do descerramento de uma placa evocativa no final da missa de sétimo dia de falecimento, contou com a presença do bispo auxiliar de Braga D. Nuno Almeida, do pároco de Golães José Marques, de vários sacerdotes Arciprestado de Fafe, assim como de familiares e muitos amigos de um autarca que segundo os promotores da iniciativa era um “homem de valores e princípios que procurou modestamente ser exemplo de cidadania e militância politica ao serviço da Freguesia de Goães”.

Filipe Silva tinha 49 anos e estava a terminar o seu terceiro mandato como presidente da Junta de Freguesia de Golães.

2 (7).jpg

3 (4).jpg

CIDADÃOS VOTARAM E ELEGERAM QUATRO PROJETOS A EXECUTAR NO ÂMBITO DO III ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE CAMINHA

Estiveram em votação 16 propostas abrangendo todas as freguesias do concelho

“Aquisição de meios para combate a incêndios para a Serra d’Arga”, “Programa de esterilização animal”, “Parque Infantil em Vilar de Mouros” e “Requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia, em Orbacém”, foram os quatro projetos mais votados pelos cidadãos e por isso os vencedores da terceira edição do Orçamento Participativo (OP) de Caminha. Os resultados foram apresentados hoje à tarde, em cerimónia que teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

3M1A2462.jpg

Recorde-se que estiveram em votação 16 projetos, contemplando todas as freguesias do concelho, tendo sido escolhidos pelas pessoas os quatro vencedores (que reuniram o maior número de votos), através de votação presencial, e que serão agora executados, de acordo com o regulamento do OP.

Entre 19 de junho último e 14 deste mês, decorreu a votação pública, presencial, para apuramento dos projetos que serão realizados pelo Município no âmbito do OP.

Os projetos a votação foram: Aquisição de meios para combate a incêndios para a Serra d’Arga – Freguesia de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem (65 mil euros); Requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia – Orbacém (65 mil euros); Aquisição de braço de limpeza para adaptar a trator – União de Freguesias de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem (20 mil euros); Parque infantil e equipamento fitness – Lanhelas (40 mil euros); Parque infantil – Vilar de Mouros (20 mil euros); Rede wi-fi – Seixas (45 mil euros); Requalificação do Edifício de Pedras Ruivas – Seixas (65 mil euros); Requalificação do Caminho da Colarinha entre Argela e Venade – Argela e Freguesia de Venade e Azevedo (65 mil euros); Programa de Esterilização Animal – Freguesia de Caminha e Vilarelho (30 mil euros); Caminho para a Capela de Santo Amaro – Riba de Âncora (65 mil euros); Recuperação da Calçada de São Pedro de Varais – Vile (65 mil euros); aquisição de um camião grua – Âncora (65 mil euros); Caminho da Lameira – Vile (35 mil euros); Monumento ao Pescador Falecido no Mar – Vila Praia de Âncora (50 mil euros); Requalificação do Largo de São Sebastião – Freguesia de Caminho e Vilarelho (65 mil euros) e reconstrução do Moinho do Carvoeiro – Freguesia de Moledo e Cristelo (65 mil euros).

O Orçamento Participativo de Caminha é um processo de participação cidadã, que visa assegurar o envolvimento dos munícipes na decisão anual sobre as prioridades de investimento público autárquico, reforçando, desse modo, os mecanismos de interação com a população, de transparência na alocação dos recursos públicos e de aprofundamento da democracia a nível local. O Orçamento Participativo 2017 contempla uma verba de 195 mil euros, o que correspondente ao montante de IRS que se prevê que os munícipes do concelho paguem durante o ano de 2017.

PROJETOS VENCEDORES

. AQUISIÇÃO DE MEIOS PARA COMBATE A INCÊNDIOS PARA A SERRA D’ARGA – U.F. ARGA (BAIXO, CIMA E SÃO JOÃO) E DEM   

Aquisição de 3 kit’s para combater incêndios incluindo uma viatura destinada às freguesias das Argas e Dem, que poderão, em caso de necessidade, ser emprestados a todas as freguesias do concelho.

Valor estimado - 65.000€

. PROGRAMA DE ESTERILIZAÇÃO ANIMAL – U.F. CAMINHA E VILARELHO 

Pagamento dos custos veterinários para realizar a esterilização de animais do concelho.

Valor estimado - 30.000€

. PARQUE INFANTIL – VILAR DE MOUROS  05

Construção de um parque infantil no terreno do Centro de Instrução e Recreio Vilamourense.

Valor estimado - 25.000€

. REQUALIFICAÇÃO E ALARGAMENTO DO CAMINHO DA ALDEIA – ORBACÉM

Demolição de muro alargamento, pavimentação e condução de águas pluviais com tubagem para regadios.

O nível de intervenção poderá ter de ser ajustado ao montante máximo fixado por projeto.

Valor estimado - 65.000€

3M1A2368.jpg

3M1A2428.jpg

REABERTURA DA BICA DAS SETE FONTES VALORIZA ESPAÇO NOTÁVEL DE BRAGA

Cerimónia contemplou um concerto da Orquestra Sinfonietta de Braga

Decorre hoje, dia 21 de Julho, a cerimónia pública de reabertura da Bica das Sete Fontes, que contemplou um concerto da Orquestra Sinfonietta de Braga. A intervenção foi da responsabilidade do Hospital de Braga e contou com a colaboração do Município de Braga e da Junta de Freguesia de S. Victor.

CMB21072017SERGIOFREITAS0000008359.jpg

Na ocasião, Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, referiu que esta intervenção tem um cunho ´essencialmente simbólico´ e que respeita o princípio da intervenção minimalista que se pretende aplicar ao conjunto do Parque, preservando o monumento e sua envolvente natural e criando condições para a sua fruição pública, diminuindo ao máximo o impacto da intervenção humana.

“Saudamos a parceria do Hospital de Braga e a disponibilidade para promover a intervenção, o que é bem ilustrativo de que este é um projecto transversal a toda a sociedade e que deve envolver e mobilizar todos os agentes”, disse, sublinhando que a realização do concerto é também demonstrativo que este património tem as condições ideias para ser usufruído e servir de palco a diversas manifestações que dêem a conhecer este ´espaço notável´ da Cidade.

CMB21072017SERGIOFREITAS0000008361.jpg

A requalificação da Bica Pública das Sete Fontes e dos arranjos exteriores na sua área envolvente surge na continuidade do projecto do Hospital de Braga, com o propósito de ser efectuada a “reposição” paisagística deste território, promovendo deste modo, a valorização da envolvente da Mãe d’Água Dr. Amorim.

Num terreno com características morfológicas extraordinárias, as preexistências são o ponto de partida para a intervenção. Como testemunhos de uma divisão cadastral e de vivências rurais surgiam muros, pontualmente desmontados, pequenos edifícios em ruína, uma eira, um tanque escondido no silvado e muita água a alimentar um coberto vegetal e uma densa massa arbórea. A partir deste pequeno núcleo rural o olhar capta um outro edifício com um carácter complemente diferente. É a Mãe d’Água Dr. Amorim, uma das mães d’águas ainda existente do sistema de abastecimento de águas à cidade de Braga do século XVIII.

É neste contexto que a proposta de intervenção se desenvolve, tendo por base o princípio do impacto mínimo, procurando ser o menos intrusiva possível.

A excelência da paisagem, aliada a um património natural e cultural, permitiu que intervenção realizada transformasse este pequeno território num magnífico espaço de estar e lazer para usufruto de todos.

CMB21072017SERGIOFREITAS0000008354.jpg

CMB21072017SERGIOFREITAS0000008356.jpg

MUNICÍPIO DE BRAGA AVANÇA COM EMPREITADAS DO MERCADO MUNICIPAL E DO EIXO DESPORTIVO DA RODOVIA

Propostas serão analisadas na próxima Reunião do Executivo Municipal

Será analisada, na próxima reunião do Executivo Municipal, que se realiza na Segunda-feira, dia 24 de Julho, a proposta de início do procedimento do concurso público internacional para a empreitada de reabilitação e ampliação do Mercado Municipal de Braga, cujo preço contratual estimado, sem IVA, se cifra nos 4 milhões e 500 mil euros. O prazo de execução é de 365 dias e a obra está integrada no novo quadro de apoio comunitário.

5 (2).jpg

O novo Mercado Municipal de Braga será mais seguro, confortável, funcional, atractivo, terá novas valências e melhores infra-estruturas técnicas e logísticas, adequadas às exigências actuais.

O Mercado vai continuar a servir o propósito para o qual foi concebido, actualizando-se de forma a responder às exigências de segurança, higiene e saúde em vigor, quer a dinâmicas de negócio actuais, sendo por este motivo acrescidas algumas valências até agora inexistentes no local.

Nesta Reunião do Executivo será ainda analisada a contratação da empreitada e a minuta do contrato do concurso público para a “Requalificação do Eixo Desportivo da Rodovia”. A empreitada foi adjudicada pelo preço contratual de 2 milhões e novecentos mil euros, ao qual acresce o IVA. O prazo de execução da obra é de 365 dias.

O Complexo Desportivo da Rodovia aumentará em cerca de 40% a sua área (num total de cerca de seis hectares), estendendo-se para a zona ribeirinha em frente à AFBraga. Serão construídos oito novos balneários de raiz - com armários fechados onde os utentes podem deixar os seus pertences - a juntar aos que já existem, o actual campo de futebol de 11 em terra batida será substituído por dois campos de voleibol de praia e um de futebol de praia e haverá um circuito com cerca de 1000 metros em betuminoso e terra batida para os amantes de corrida, assim como novas valências para diversos desportos radicais.

O TERRITÓRIO E AS SUAS GENTES INSPIRAM AS MAIS VARIADAS ARTES NO ENCONTRARTE AMARES ENTRE 27 E 30 DE JULHO

O Encontrarte Amares 2017 abre as suas portas de 27 a 30 de Julho, sob o mote “Património em trânsito”. A 5ª edição do Festival de Artes Plásticas e Cinema de Animação que, numa periodicidade bienal, tem proposto, através de uma programação pluridisciplar, o diálogo vivo entre a radicalidade do pensamento artístico contemporâneo e a herança tradicional da região do minho, particularmente do território amarense, conta com mais de 70 artistas nacionais e estrangeiros para desenvolver projetos artísticos em estreita relação com a comunidade, propondo um olhar autoral capaz de refletir a realidade atual da região.

DSC04031.jpg

Exposições de artes plásticas, cinema de animação, performance, música, dança e oficinas, residências artísticas, concursos, atividades educativa, ciclos de debates e reflexão são apenas algumas das áreas que incorporam a programação intensa que culmina em quatro dias do Festival, promovendo um ambiente de experimentação, participação, convívio, contemplação ativa e liberdade de pensamento.

“O EncontrarteAmares é um festival que se quer que seja parte integrante da cultura e da identidade amarense. O nosso propósito éque os artistas venham para cá, se relacionem com as pessoas, e co-produzam a partir daíum olhar autoral capaz de refletir aquilo que é o património amarenses e as suas gentes”, mencionou, esta manhã, Fernando Almeida, da Direção do Festival, na conferência de imprensa de apresentação do evento.

“A nossa produção precisa de espaços que digam algo às pessoaseque a população se revejanaquilo que os nossos artistas produzem. É esta a essência do nosso Festival”, sublinhou, perante os jornalistas, acompanhado porMartinho Antunes e Lázaro Silva, também da direção.

Transformação, movimento, transpiração e trânsito serão, neste contexto, palavras-chave para estudar a complexidade do território Amares ao seu nível físico e social, bem como, a sua relação com um contexto mais abrangente e plural. Neste sentido desafia as fronteiras do Património, debruçando-se sobre a sua periferia, promovendo o diálogo entre contemporaneidade e quotidiano.Transbordando gentes, usos e costumes o EA2017 será um lugar onde o conhecimento herdado se assume enquanto ação modeladora para o ato criativo.

A abertura oficial do Encontrarte Amares 2017 será no dia 28 de Julho pelas 21h30 na Casa da Botica.Aspirando a criação de um espetáculo que nos desvende um pouco da história de Amares, e simultaneamente nos conduza numa viagem exploratória por linguagens que unem o contemporâneo ao popular, surge “...o Homem do Cávado”. Um projeto de co-criação que reúne os músicos Pedro Augusto e José Cordeiro, os artistas plásticos João Alves e José Peneda, a escola de música Associação Educação, Cultura e Artes, o coro infantil da Associação de Fomento Amarense e o grupo de bombos Animares.

A 5ª edição do Encontrarte Amares lança o ARA – Amares Residências Artísticas.

Um projeto que traz a Amares entre 24 e 30 de julho, 6 artistas nacionais e 6 estrangeiros para desenvolver um projeto de criação participativo.

Criadores, residentes e visitantes são desafiados a refletir e criar de forma cooperativa.

O Encontrarte Amares 2017 é um dos projetos piloto do Creatour - um projeto de investigação e experimentação multidisciplinar que visa a constituição e monitorização de uma rede de iniciativas de turismo criativo em pequenas cidades e áreas rurais em Portugal, integrando cinco centros universitários do Norte, Centro, Alentejo e Algarve.

DSC04047.jpg

AMARES QUER SER UMA MARCA FORTE E DISTINTA A NÍVEL CULTURAL

Para o presidente da Câmara de Amares, o Encontrartetem uma “importância muito grande” no contexto de desenvolvimento cultural do concelho pela forma como tem vindo a crescer e a afirmar-se ao longo das quatro edições, despertando a atenção de variados públicos e transbordando as fronteiras do concelho.

Manuel Moreira lembrou a este propósito, a par da conferência de imprensa em que se fez acompanhar pelo vice-presidente, Isidro Araújo,o facto de o Festival ser um dos projetos piloto do Creatour, o que constitui na opinião do autarca “um motivo de orgulho” e um incentivo para apostar na Cultura como uma marca do concelho.

“Espero que Amares na próxima década seja uma marca muito forte e que possa afirmar-se como uma marca cultural. É para isso que vamos continuar a trabalhar, continuando a abraçar este género de projetos de alma e coração”, sublinhou, deixando uma palavra de apreço e reconhecimento à direção e restante equipa do Encontrarte Amares, artistas, comunidade, entidades, associações, parceiros, e voluntários pela forma carinhosa e profissional como se envolvem neste projeto.

DSC04052.jpg

DSC04062.jpg

MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA ACOLHE EXPOSIÇÃO NO ÂMBITO DA BIENAL DE CERVEIRA

A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã, sábado

O Museu Municipal de Caminha acolhe,a partir de amanhã, sábado, a exposição “A Paisagem no Acervo”. Integrando a programação da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.A mostra estará patente até dia 31 de agosto e propõe, a partir da temática da paisagem, que o observador viaje segundo a sua imaginação e sensibilidade. A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã.

Exposição Bienal.jpg

A inauguração será seguida pela intervenção “Hikari”, a decorrer no Valadares, Teatro Municipal, da autoria de Diogo Morais Carvalho e Lázaro Pinto Pereira.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Exposição “A Paisagem no Acervo”

22 julho a 31 agosto 2017

Artistas representados: Ana Maria Pintora, Gabriel Garcia, Margarida Leão, Filipe Rodrigues, Américo Silva, Alvarenga Marques, Henrique Silva

Local: Museu Municipal de Caminha

Horário: terça-feira a domingo

10h00 às 13h00 | 14h00 às 18h00

Entrada livre!

REVISTA “EVASÕES” DESTACA PONTE DE LIMA E A SERRA D’ARGA

A revista “Evasões” que acaba de chegar às bancas é uma edição especial sobre Ponte de Lima. Nela, fica a saber como dormir em casas com histórias de famílias fidalgas, comer os melhores rojões e arroz de sarrabulho, descobrir novos lugares de comer e beber, planear passeios pelo centro histórico, pelos jardins e pela Serra d´Arga. Estes e outros desafios estão na revista que é distribuída, gratuitamente, com o Jornal de Notícias e o Diário de Notícias. E que fica em banca separadamente até quinta-feira.

20139855_10155435867003418_5484428690859638485_n.jpg

PAN EXIGE CUMPRIMENTO DE REGRAS DE BEM-ESTAR NO TRANSPORTE DE ANIMAIS VIVOS

PAN pede ao Governo que assegure as regras de bem-estar no transporte de animais vivos

  • Denúncias sobre o incumprimento pelo governo português do regulamento europeu de transporte de animais em viagens de longo curso
  • Animais sujeitos a atos de extrema violência e em condições sanitárias ilegais que podem impactar a saúde pública
  • Obrigatória a presença de pelo menos um médico-veterinário durante o embarque em meio de transporte marítimo de animais

O PAN - Pessoas-Animais-Natureza acaba de apresentar uma iniciativa legislativa que recomenda ao Governo que adote medidas por forma a assegurar o cumprimento das regras de bem-estar no transporte de animais vivos.

Considerando que o Governo português tem promovido a exportação de animais vivos para, nomeadamente, Israel, contrariamente ao disposto no regulamento (CE) n.º 1/2005 do Conselho, de 22 de Dezembro de 2004 e uma vez que se têm verificado várias denúncias relativamente aos carregamentos de animais, sendo estes alegadamente sujeitos a atos violentos e ilegais, o PAN entende ser necessário que seja cumprido o referido regulamento no que diz respeito ao transporte de animais em viagens de longo curso e que, em consequência, se reduza a exportação de animais vivos para países cujo transporte implique um tempo de viagem superior a oito horas.

A recomendação do PAN prevê ainda que seja obrigatória a presença de pelo menos um médico-veterinário durante o embarque em meio de transporte marítimo de animais, a viagem, desembarque e abate, certificando-se que todas as regras de bem-estar e abate dos animais são cumpridas durante todo o processo de exportação de animais.

É da responsabilidade do Estado português assegurar e fiscalizar os requisitos dos barcos que transportam os animais, prejudicando todas as viagens quando estes não assegurem as condições mínimas exigidas para o transporte de seres vivos, sendo que se consideram de longo curso todas as viagens que excedam as oito horas.

As denúncias e as notícias sobre estes procedimentos alegam que estes animais são sujeitos a atos violentos, nomeadamente utilização de bastão elétrico, sem intervalo, no mesmo animal, pontapés e descarregamento sem cumprimento do disposto na lei para o nivelamento de rampas, que devem ter a mínima inclinação possível. A viagem desde o porto português até ao porto israelita demora cerca de nove dias. O carregamento dos animais e a viagem podem demorar, em média, doze dias, tendo-se já verificado um aumento deste período temporal em algumas viagens.

Oitenta por cento do calor animal é perdido pela transpiração - os animais transportados via marítima chegam ao porto de destino cobertos de uma crosta fecal, que lhes aumenta drasticamente a temperatura corporal, infligindo-lhes muito sofrimento; muitos animais enjoam nas viagens, porque os barcos não estão adaptados com estabilizadores. Vários animais chegam ao destino ofendidos na sua integridade física, doentes ou até moribundos, havendo registo de mortes de animais registadas no decurso das viagens, com as carcaças despejadas no mar com eventual e potencial violação da convenção de MARPOL.

Por fim o PAN recorda que o artigo 13.º do Tratado de Funcionamento da União Europeia dispõe que: “Na definição e aplicação das políticas da União nos domínios da agricultura, da pesca, dos transportes, do mercado interno, da investigação e desenvolvimento tecnológico e do espaço, a União e os Estados-Membros terão plenamente em conta as exigências em matéria de bem-estar dos animais, enquanto seres sensíveis, respeitando simultaneamente as disposições legislativas e administrativas e os costumes dos Estados-Membros, nomeadamente em matéria de ritos religiosos, tradições culturais e património regional.”

Para além disso já se encontra em vigor o novo estatuto jurídico dos animais, o qual os reconhece como “Seres vivos dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica em virtude da sua natureza”, conforme artigo 201.º – B do Código Civil.

Mais de 5.000 cidadãos já assinaram a petição “Pela Abolição do Transporte de Animais Vivos para Países fora da União Europeia”, uma iniciativa promovida pela PATAV (Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos) que revela que cada vez mais pessoas partilham, pelas mais diversas razões, destas preocupações.

MELGAÇO ASSINALA DIA MUNDIAL DOS AVÓS

26 de julho, nas Termas do Peso

Melgaço assinala no próximo dia 26 de julho o Dia Mundial dos Avós com diversas atividades para avós e netos de todo o concelho. A data comemora-se nas Termas do Peso e promove a confraternização e o convívio inter-geracional, ao mesmo tempo que se promove o bem-estar social e a partilha de experiências de vida.

DMA.jpg

A iniciativa tem início marcado para as 10h00 com atividades que juntam os utentes das instituições particulares de solidariedade social do concelho, como danças, coreografias, canções, entre outras. A partir das 14h00 as atividades serão abertas ao público em geral, e gratuitas, contando com animação musical, um grupo de concertinas, baile e lanche para todos os participantes.

O evento é promovido pela Câmara Municipal de Melgaço, com o apoio das juntas de freguesia, das instituições particulares de solidariedade social do concelho e da Melsport - Melgaço, Desporto e Lazer, E.M.

PEQUENOS AMARENSES DISTINGUIDOS COM PRÉMIOS E DIPLOMAS DE MÉRITO, EXCELÊNCIA, HUMANO E DESPORTIVO

Centenas de alunos do 1º, 2º e 3º ciclos do Agrupamento de Escolas de Amares receberam, na noite de ontem, os prémios e diplomas de mérito, excelência, humano e desportivo, relativos ao ano letivo 2016/2017, como forma de valorizar o seu desempenho ao longo letivo, numa cerimónia organizada pelo respetivo agrupamento. O Município de Amares, representado pelo presidente, Manuel Moreira, e pela vereadora da Educação, Cidália Abreu, associou-se, uma vez mais a esta iniciativa, contribuindo com a oferta de 88 prémios.

DSC03911.jpg

“Estou e estarei sempre ao lado da educação”, começou por sublinhar Manuel Moreira a par da cerimónia, endereçando uma palavra de felicitações a todos os alunos distinguidos e uma palavra de incentivo àqueles que mesmo não tendo recebido distinção têm “igual mérito”.

“Os meus parabéns a todos aqueles que veem aqui hoje o seu trabalho e empenho reconhecido e uma palavra de motivação aos restantes alunos para que continuem a trabalhar com afinco na luta pelos seus objetivos e que para o ano sejam eles distinguidos”.

O autarca enalteceu, ainda, a dedicação de professores, colaboradores que “desempenham um papel fundamental na formação destes jovens” e aproveitou a ocasião para encorajar a nova diretora do Agrupamento de Escolas de Amares, Flora Monteiro, no desempenho das suas funções.

Para Flora Monteiro, a noite de ontem foi “um momento especial de entrega de prémios aos meninos que mais de destacaram e que só foi possível graças ao empenho de várias pessoas a quem deixou um agradecimento muito especial. A diretora do Agrupamento de Escolas não esqueceu também os meninos que não foram contemplados com prémio e diploma, deixando uma palavra de incentivo a todos “para que voltem com muita vontade de trabalhar e de serem felizes no próximo ano”, mensagem também partilhada por António Cadete, presidente do Conselho Geral do Agrupamento de Escolas, e por Cristóvão Gomes, presidente da Associação de pais.

A festa de encerramento de ano letivo decorreu na Escola EB 2 e 3 de Amares mediante centenas de pais, professores, colaboradores e foi abrilhantada pelo Grupo de Bombos ESCOLABOMBAR, pelas Marchas de Santo António do Centro Escolar de Ferreiros, da Escola Básica e do Centro Escolar de Bouro, bem como, pela professora Filomena e AFA. A Farmácia do Mercado foi também parceira deste momento, apadrinhando os restantes prémios oferecidos.

DSC03924.jpg

DSC03954.jpg

DSC03957.jpg

DSC03973.jpg

DSC04008.jpg

CABECEIRAS DE BASTO JUNTA NETOS E AVÓS

Cabeceiras de Basto festeja Dia dos Avós com netos e muitos afetos

Realiza-se na próxima quarta-feira, dia 26 de julho, a iniciativa ‘Avós, Netos e Afetos’ que tem como objetivo a celebração do Dia dos Avós, uma atividade que vai decorrer na antiga Escola Primária de Busteliberne, na freguesia de Cabeceiras de Basto, a partir das 14h30.

Cartaz Avós Netos e Afetos 2017.jpg

A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Comissão de Proteção de Pessoas Idosas de Cabeceiras de Basto (CMPPICB), Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Cabeceiras de Basto (CPCJ) e Centro de Teatro (CTCMCB), em colaboração com a Junta de Freguesia de Cabeceiras de Basto e com a Polícia Municipal.

A comemoração do Dia dos Avós tem como objetivo homenagear e agradecer toda a consideração e carinho que os avós dão aos netos. Mas como nem sempre os netos estão por perto, a Comissão Municipal de Proteção de Pessoas Idosas – desde 2015 e em articulação com várias entidades tais como a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Cabeceiras de Basto (CPCJ) e o CTCMCB - tem levado nesse dia, até junto dos avós, o carinho e atenção que eles tanto merecem.

Neste ano de 2017 a antiga Escola Primárias da Aldeia de Busteliberne será o palco desta iniciativa de afeto e proximidade, fomentando-se o convívio intergeracional no seio da comunidade, neste dia dedicado aos avós que são ‘abraçados’ pela CMPPICB. Os festejos irão reunir os residentes da aldeia, utentes dos Espaços de Convívio e Lazer de Cabeceiras de Basto e de Abadim, crianças que frequentam as Férias de Verão promovidas pela CPCJ e os jovens atores do CTCMCB. A estes últimos cabe-lhes o importante papel de animar os participantes com danças, música e muitos contos à mistura. A par das atividades culturais e de animação, também a Polícia Municipal se associará ao evento com o objetivo de sensibilizar e promover a segurança mas também o bem-estar da população mais idosa presente na iniciativa e em situação de maior vulnerabilidade social, recorrendo à distribuição de panfletos e cartões com contactos úteis.

No final da atividade será entregue uma lembrança a todos os participantes.

LIMIANOS CAMINHAM PELA ROTA DA MAÇÃ E DA SIDRA

I Passeio da Rota da Maçã e da Sidra. 29 de julho – Quinta de Pentieiros

O Município de Ponte de Lima apoia a realização do “I Passeio da Rota da Maçã e da Sidra”, um evento lúdico organizado pelas autoras da Sidra Artesanal Corrupia em parceria com a Escola Superior Agrária de Ponte de Lima.

O certame, cujo objetivo é mostrar todo o processo de produção da sidra artesanal, realizar-se-á no próximo dia 29 de julho, na Quinta de Pentieiros, em S. Pedro d’Arcos, e inclui diversas iniciativas desde uma visita à azenha, a apanha das maçãs, uma visita à quinta pedagógica e um workshop de produção de sidra. É dirigido às famílias com crianças, jovens, turistas e público que tenha curiosidade em saber mais sobre a Sidra. 

Os participantes terão ainda a oportunidade de apreciar um piquenique de degustação. Para os mais novos, está prometida uma tarde muito divertida, promovida pelo Centro Aventura, que também se associa ao evento.

Programa:

10h00 – Concentração na Quinta de Pentieiros

10h20 – Caminhada de 1h30 (visita à azenha)

12h00 - Apanha de maçãs na Quinta de Pentieiros

13h00 – Piquenique de degustação

15h30 – Visita à quinta pedagógica

16h00 – Workshop de produção de sidra/ Atividade do Centro de Aventura

Confira o programa em www.corrupia.pt

FAFE REALIZA FESTIVAL "TERRA MÃE"

Mais de 100 crianças marcam arranque do festival TERRA MÃE

Mais de 100 crianças, que participam nas Férias Desportivas e Culturais promovidas pelo Município de Fafe, marcaram presença, hoje, no primeiro dia do Eco Festival TERRA MÃE.

DSC_7080A.jpg

As crianças tiveram oportunidade de participar em diversos workshops, oficinas e jogos tradicionais.

A programação continua durante todo o fim de semana. Esta noite, o grupo Terra Livre dá as boas vindas aos festivaleiros, a partir das 20h00. Noite dentro, podem contar ainda com a atuação de Criatura, Cabra Çega, Bob Figurante, Selecta Jahbruzzy and Guests e Bugalhos.

O grande destaque do Festival no Sábado é a banda Olive Tree Dance, seguindo-se Terrakota, Progeto Aparte, Yawal, Allantantou e Teresa Gabriel.

No Domingo, para além das várias atividades, contaremos com os concertos de Samba sem Fronteiras, Krioll’Art, Grupo de Danças do Mundo e Elisabete Almeida.

DSC_7085A.jpg

DSC_7113A.jpg

DSC_7116A.jpg

TERRAS DE BOURO REALIZA DESFILE DE MODA

Desfile de Moda Terras de Bouro – “verão 2017”

O evento de animação/promoção do comércio tradicional “Moda Terras de Bouro verão 2017”, que se realizou no dia 15 de julho, no Largo Padre Martins Capela, na sede do concelho, abrilhantou a noite de todos os que assistiram a uma espetacular noite de glamour e beleza.

A promoção do desfile esteve a cargo do Município de Terras de Bouro, em parceria com a Junta de Freguesia de Moimenta, ficando a produção com a empresa Strass Fashion & Events.

O Município de Terras de Bouro informa também todos os eventuais interessados que o álbum fotográfico do desfile estará em breve disponível nos respetivos serviços municipais.

1 (9).JPG

2 (6).JPG

CAPA (5).JPG

GABI BUARQUE ATUA EM VIANA DO CASTELO

20246472_10207451289079233_8585297393635389506_n.jpg

Nascida na cidade do Rio de Janeiro, Gabi Buarque, cantora, compositora e instrumentista, mostrou-se geminiana desde cedo. Herdou de sua mãe o dom de desenhar e improvisar soluções com pouco material. Ganhou aos 11 anos uma poesia de seu pai, engenheiro e professor, que lhe ensinou a batalhar pelos seus sonhos com perseverança e cautela.

12961560_1189765687710853_439605870102908032_n.jpg

arte sempre esteve presente na sua vida. Os passeios culturais em família, teatro, dança, folclore, pintura e as férias no sítio dos avós serviriam mais tarde de inspiração para suas canções. E foi no coral do colégio que Gabi entoou suas primeiras notas, desde então a música caminha a seu lado.

Aos 17 anos Gabi Buarque começa a cantar profissionalmente, inicia a faculdade de Desenho Industrial e o Curso Técnico de Canto Popular. Não faltou muito pra que a música falasse mais alto. No entanto, concluiu ambos os cursos e desde esta época só vive de música: gravações, shows, eventos e aulas de canto.

“A minha música é um espelho do que ouço, vejo, sinto, penso e vivo.” O processo de composição surge por influência de amigos da Escola Portátil de Música, um ambiente com profusão de encontros musicais. Ali também desenvolve seu violão e cavaquinho, além do canto de samba-choro. A escrita veio depois, através do livro “Água Viva” de Clarice Lispector que lhe apontou a poesia em prosa, o fluxo de ideias e o nome do seu primeiro cd.

Em 2011, Gabi lança o cd autoral “Deixo-me acontecer”, produzido em parceria com Mig Martins. A diversidade de ritmos O cd recebe crítica favorável do jornal O Globo e Tribuna de Minas. Os shows de lançamento contaram com as participações de Hermínio Bello de Carvalho, Marcos Sacramento, Alfredo Del Penho e Pedro Miranda.

Em turnê internacional com o segundo cd “Fiandeira”, a cantora e compositora carioca apresentou-se nas cidades de Tóquio, Saitama, Shin-Yurigaoka e Yokohama (Japão, 2016). Citado na Lista de Melhores CDs de 2015 pelas revistas japonesas LATINA e FÍGARO, “Fiandeira” foi lançado no Rio de Janeiro, Manaus e Belém, com participações de Jaques Morelenbaum, Marcos Sacramento e Socorro Lira, em novembro de 2014. Com crítica favorável do Jornal O Globo e participação no Programa “Sr. Brasil” – TV Cultura SP.

Prêmio Grão de Música pela canção “Roda de Coco” (2014), Prêmio de 2º lugar no Festival Samba e Petiscos em Miraí-MG pelas canções “Alguidar”(2013) e “Gafieiríssima”(2014), Troféu de Melhor Intérprete no Festival das Rádios Públicas do Brasil pela canção ”Sofro, Sim” (2010). A canção “Lea” é trilha sonora do filme “Ibiti, o que?” (2015).

Além do seu trabalho autoral, a cantora também participa de projetos que integram música e poesia. Em 2015, Gabi Buarque foi convidada a prestar uma homenagem aos 50 anos de carreira de Maria Bethânia, ao lado do pianista Tomás Improta. No repertório, canções consagradas na voz da intérprete, além de poemas de Hilda Hilst, Florbela Espanca, Maria Rezende, Alice Ruiz. Apresentações no Sesc Tijuca, Centro de Referência da Música Carioca, Iate Clube, Livraria Arlequim e Espaço Roda D’Água (Cabo Frio).

Criadora do espetáculo “Gabi Buarque canta Chico, versos de Fernando Pessoa”, apresentado em São Luis do Maranhão, no Teatro da Cidade, Manaus (AM) no projeto Tacacá na Bossa, no SESC Engenho de Dentro, SESI de Jacarepaguá, Vicente de Carvalho, Macaé, Forte de Copacabana, Livraria Arlequim e Rádio MEC.

Idealizadora e roteirista, juntamente com Carla Vergara, do projeto baseado na obra de Manoel de Barros, “Música para Manoel” – poesia, música, dança e teatro em manoelês – com apresentações no Espaço Nirvana, Clark Art Center, Livraria Arlequim e Teatro SESI – Centro.

Como integrante do Bloco Mulheres de Chico por 3 anos, se apresentou para mais de 100 mil pessoas no desfile de carnaval nas Praias do Leblon e Leme, Viradão Carioca, Circo Voador, Teatro Rival, Bar do Tom, além de fazer turnês pelo país.

Fonte: http://gabibuarque.com.br/

EMPRESA JOLEFILO INVESTE 2,3 MILHÕES PARA CRESCER EM FAMALICÃO

Empresa famalicense de produtos alimentares vai aumentar capacidade produtiva e criar 14 novos postos de trabalho

São mais 2,3 milhões de euros de investimento empresarial no concelho de Vila Nova de Famalicão. A Jolefilo, especializada no fabrico de produtos alimentares ultracongelados, vai avançar com uma nova fase de crescimento através do reforço da capacidade produtiva instalada. Tudo passa pela construção de um pavilhão industrial, junto às instalações da empresa, na freguesia de Jesufrei, e pela aquisição de novos equipamentos tecnologicamente avançados.

Jolefilo(2).jpg

Este novo projeto de investimento vai permitir criar 14 novos postos de trabalho e já foi reconhecido como de interesse municipal pelo executivo camarário famalicense na sua reunião pública de 13 de julho. A empresa conta com um efetivo de 25 colaboradores e fechou o exercício de 2016 com um volume de faturação de 1,8 milhões de euros.

Precisamente, os reflexos positivos ao nível do emprego é algo que Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, enaltece, considerando tratar-se de “uma excelente notícia para o concelho” esta nova iniciativa empresarial que, sublinhe-se, encontra abrigo no Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN.

A Jolefilo iniciou atividade em 2006 e dispõe de distribuição própria, levando os seus produtos até vários concelhos de Portugal. Além disso, exporta para alguns países da Europa, mas está apostada em potenciar as vendas para mais destinos.

Com este plano de expansão da Jolefilo, sobe para 35 o número de novas iniciativas empresariais em Vila Nova de Famalicão, com o selo Made 2IN, que representam 114 milhões de euros de volume de investimento captado e perspetivam a criação de 1015 novos empregos. Reconhecidas como de interesse municipal, todas foram contempladas com incentivos fiscais.

ESCOLA DE EDUCAÇÃO RODOVIÁRIA DE BRAGA ENSINA AS CRIANÇAS A PEDALAR

‘A pedalar estamos a exercitar’

Iniciativa da Escola de Educação Rodoviária regressa em Setembro

A iniciativa ‘A pedalar estamos a exercitar’, organizada pela Escola de Educação Rodoviária de Braga, não se realizará no mês de Agosto devido ao período de férias. A actividade será retomada a 2 de Setembro.

pedalar (1).jpg

Esta é uma iniciativa organizada em parceria com o Clube de Cicloturismo de Braga que tem vindo a ajudar as crianças a andar de bicicleta ou a melhorarem a sua performance.

A acção, dirigida a crianças a partir dos 5 anos e realiza-se no primeiro Sábado de cada mês, das 15h00 e as 17h30.

Ao dispor estão monitores experientes e disponíveis para orientar e apoiar as crianças durante toda a actividade. A participação é gratuita!

Mais informações sobre a actividade podem ser obtidas em escolarodoviariabraga@gmail.com ou pelo telefone 253 624 272.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO E INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL OFICIALIZAM ACORDO DE GESTÃO PARA AS OBRAS NA EN14

Cerimónia presidida pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, segunda-feira, 24 de julho, pelas 11h00, na Continental Mabor, em Lousado

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão convida os órgãos de comunicação social para a assinatura do Protocolo de Cooperação e Acordo de Gestão para a duplicação e beneficiação da E.N.14, entre Calendário e Ribeirão, a celebrar entre o Município e as Infraestruturas de Portugal –  IP, na próxima segunda-feira, dia 24 de julho, pelas 11h00, na Continental Mabor, em Lousado, com a presença do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão chegou a acordo com o Governo, através das Infraestruturas de Portugal, para uma comparticipação municipal para a duplicação da Estrada Nacional 14, entre a rotunda sul da Variante Nascente à cidade e o lugar de Vitória, em Calendário (Rotunda da Grocenter), e beneficiação do atual troço entre esta última e Santana, em Ribeirão. O acordo de gestão a celebrar entre as partes cria todas as condições para o lançamento do concurso público da empreitada por parte da Administração Central.

A obra em causa refere-se a uma das fases do projeto apresentado pelo Governo em 2015 na Continental Mabor e respeita à intervenção a executar no atual traçado da via, entre Calendário e Ribeirão - duplicação em 1,5 Km e beneficiação em 2,5 Km.

O Governo enquadra esta empreitada na execução da Melhoria das Acessibilidades às Áreas  de Localização Empresarial.

FAMALICÃO RECORDA E HOMENAGEIA NUNO SIMÕES

Documentário intitulado “A Terra e o Homem” será exibido no próximo dia 27 de julho, no Arquivo Municipal

É com a exibição inédita de um documentário intitulado “A Terra e o Homem”, que o Municipio de Vila Nova de Famalicão irá promover no dia 27 de julho, pelas 15h00, no Arquivo Municipal Alberto Sampaio, uma homenagem pública a um dos seus filhos ilustres: Nuno Simões.

Nuno Simões.jpg

Realizado pelo cineasta Manuel Guimarães, com produção de Ricardo Malheiro, este documentário possui uma duração de cerca de 15 minutos e retrata a atribuição de duas condecorações a Nuno Simões: a “Medalha de Ouro de Reconhecimento”, pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, presidida por Benjamim Salgado, e o “Grande Oficialato da Ordem de Benemerência”, pelo Estado Português, sendo complementado com várias filmagens da vila e do concelho. De realçar, o facto de este documentário ter sido restaurado pela Cinemateca Portuguesa, com o patrocínio do Municipio de Vila Nova de Famalicão.

O programa de homenagem irá incluir ainda uma mesa redonda com as presenças da Dra. Arminda Ferreira (autora da monografia “O Luso-Brasileirismo na perspetiva de Nuno Simões), do Dr. Vitor Ribeiro (programador de cinema da Casa das Artes e Diretor do Cineclube de Joane) e do Dr. Camilo Freitas (Amigo de Nuno Simões) que abordarão a vida e obra desta personalidade famalicense.

Antes da exibição do documentário será ainda inaugurada uma mostra documental que retratará a homenagem exibida no documentário.

Refira-se que Nuno Simões foi um distinto advogado, político e publicista famalicense. Nasceu na freguesia de Calendário em 30 de janeiro de 1894. Em 1913 concluiu com distinção o curso de Direito na Universidade de Coimbra, passando a exercer o cargo de Governador Civil do Distrito de Vila Real em 1915. Foi Secretário-Geral do Supremo Tribunal Administrativo entre 1917 a 1935 e Ministro do Comércio e das Comunicações em 1921, 1924 e 1925. Foi condecorado várias vezes, não só em Portugal, como também no Brasil. Como publicista, a sua colaboração na imprensa é vasta, não só em jornais, como também em revistas e jornais literários, destacando-se “O Primeiro de Janeiro”. No Brasil, colaborou no Jornal de Letras, do Rio de Janeiro. Fundou e dirigiu “A Pátria” (1920 – 1924) e foi diretor da revista “Atlântida”. O seu primeiro livro “Águas Mortas” foi aplaudido por Aquilino Ribeiro. Doou a sua biblioteca particular à Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em 1968, encontrando-se atualmente instalada no Fundo Local da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco. Faleceu em Lisboa a 27 de julho de 1975.

A PROPRIEDADE PRIVADA É UM DIREITO CONSAGRADO NA CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA

Direito de propriedade privada

  1. A todos é garantido o direito à propriedade privada e à sua transmissão em vida ou por morte, nos termos da Constituição.
  2. A requisição e a expropriação por utilidade pública só podem ser efectuadas com base na lei e mediante o pagamento de justa indemnização.

- Artigo 62.º da Constituição da República Portuguesa

A “estatização” dos chamados “terrenos sem dono” preconizada pela generalidade dos partidos políticos com assento parlamentar – à excepção do Partido Comunista Português – representa uma clara violação do direito de propriedade privada consagrado na Constituição da República Portuguesa. Ironicamente, uma medida inventada e defendida pelos guardiães da “propriedade privada”.

limpezas_florestas (3)

A pretexto de que é desconhecida a identidade dos seus proprietários uma vez que ninguém por falta de conhecimento reclamará perante a intimação feita através de edital colocado algures numa vitrina, os terrenos de cultivo e florestais passarão para a posse do Estado que mais tarde lhes dará o destino que melhor entender, muito provavelmente vender aquilo que até então não lhe pertencia.

Entre os proprietários que virão a ser mais atingidos por semelhante medida e perderão as suas propriedades encontram-se os emigrantes que, devido à distância, não tomarão conhecimento das referidas notificações.

Sucede que, ao invés do que propalam, salvo raras excepções não existem “terrenos sem dono” porque toda a propriedade rústica e urbana deve estar registada nas Repartições de Finanças que procedem à devida cobrança dos impostos de acordo com a Lei. Mesmo aquelas propriedades cujo registo não era conhecido, têm vindo nas últimas décadas a sua posse a ser regularizada nomeadamente através da figura jurídica do usucapião. Por conseguinte, o Estado sabe a quem pertencem os alegados “terrenos sem dono” e tem capacidade para obrigar os seus legítimos proprietários a cumprir os seus deveres, incluindo a limpeza dos terrenos florestais. E, os próprios municípios possuem o cadastro de todas as propriedades, dispondo inclusivamente de bases de dados geográficas informatizadas.

A propriedade privada é um direito que garante a liberdade e livre iniciativa dos cidadãos, neste caso de pequenos proprietários que, em muitos casos, devido à má governação dos políticos, sentiram-se forçados a emigrar para agora verem o esbulho do seu património. Por muito menos já se tocaram os sinos a rebate!

RUSGA DE SÃO VICENTE DE BRAGA EXPÕE EM BARCELOS SOBRE O TRAJO E A FORMA DE TRAJAR DO POVO

A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho e a Câmara Municipal de Barcelos, inauguram amanhã, sexta-feira, dia 21, pelas 21h:30, no Salão Nobre dos Paços do concelho, sito no Largo do Município, a exposição "O Trajo e o Trajar Popular no Baixo Minho - finais do século XIX, primeiras décadas do século XX".

Agenda 2 - Exposição O Trajo e o Trajar (2).jpg

Esta exposição, integra-se no âmbito do programa cultural paralelo da "Feira de Artesanato", promovida pelo município barcelense.

A reposição desta exposição no 'Salão Nobre' dos Paços do concelho, passados que são 10 anos, após a realização da 1ª edição, surge após, a realização da - também ela bem sucedida -, exposição dos "Lenços de Amor, versos à Mãe", levada a efeito no Posto de Turismo daquela cidade, no passado mês de maio.

O regresso deste projeto expositivo a Barcelos, é a consumação de um desejo, em resposta ao interesse manifestado pelos responsáveis do movimento associativo folclórico barcelense. Refira-se a propósito, que esta mostra, conta com uma significativa colaboração, ao nível de cedência de peças, do pujante movimento cultural etnográfico do concelho de Barcelos.

Esta exposição, que agora volta a um dos seus primeiros locais, da sua já longa itinerância, viajou já pelos principais concelhos que compõe a região geo-etnográfica Baixo-minhota, nomeadamente; Braga, Guimarães, Vila Verde, Barcelos, Amares, V. N. de Famalicão, Povoa de Lanhoso, entre outros. Paralelamente, parcelas temáticas da mesma, foram requisitadas por museus, escolas, juntas de freguesia, centros comerciais e outros espaços afins, quer a nível local, nacional e internacional.

Passados estes anos, entendemos que, os propósitos que nos levaram a empreender este projeto expositivo, permanecem válidos​. Do catálogo da exposição então publicado, transcrevemos uma pequena parcela de um dos textos: “Sendo o Trajo há muito considerado “património material”, um outro objectivo desta exposição é o de o elevar à categoria de “património imaterial” – à luz de um conceito mais abrangente e hodierno de “património”… por forma a responsabilizar a promoção deste património que é de todos.”.

Convite - Exposição O Traje e o Trajar (1).jpg

trajes_expo01.jpg

trajes_expo02 (1).jpg

trajes_expo02 (2).jpg

trajes_expo04.jpg

PROGRAMA BOCCIA SÉNIOR BRAGA DISPUTA TROFÉU DA AMIZADE EM SÃO JOÃO DA MADEIRA

2º fase da Edição I realiza-se em Braga no mês de Setembro

17 Participantes do Programa Boccia Sénior Braga participaram, na passada semana, no Troféu da Amizade, que se realizou em S. João da Madeira. A competição incluiu jogos individuais e colectivos contra participantes provenientes da Associação Cultural e Recreativa “É bom viver”, entidade visitada.

IMG_0657.jpg

Esta é uma iniciativa da responsabilidade do Programa Boccia Sénior Braga (em representação do Sporting Clube de Braga – Secção de Desporto e da Câmara Municipal de Braga) e da Associação Cultura e Recreativa “É Bom Viver” (em representação do Município de São João da Madeira), realizada com o intuito de aproximar os dois Concelhos, assim como de promover a competição e a partilha de experiências ao nível da modalidade de Boccia.

O Troféu é disputado por Edições, compostas por provas de equipas e provas individuais, e cada Edição tem duas fases. Esta foi a 1ª fase da Edição I do Troféu da Amizade e, para os Bracarenses, constitui a segunda vez em que participaram numa competição.

Apesar da grande experiência dos participantes da casa, que demonstraram superioridade em momentos cruciais do jogo, a prestação dos Bracarenses, atendendo ao seu curto período de aprendizagem e prática da modalidade, foi positiva e permitiu a realização de jogos estimulantes e desafiantes.

De salientar, a forma calorosa e simpática com que a entidade visitada - Associação Cultural e Recreativa “É Bom Viver” e representantes da Câmara Municipal de S. João da Madeira - receberam a comitiva Bracarense.

O evento contou com a presença do Vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques.

A realização da 2.ª fase da Edição I do Troféu da Amizade, está prevista para Setembro próximo, em Braga. A vitória pertencerá à equipa que conquistar mais pontos nas provas colectivas e individuais realizadas ao longo das duas fases da Edição.

IMG_0670.jpg

IMG_0737.jpg

IMG_0770.jpg

CELORICO DE BASTO VAI REQUALIFICAR HABITAÇÕES DE FAMÍLIAS CARENCIADAS

Em Celorico de Basto foi assinado protocolo para requalificar habitações particulares

“Pretendemos resolver o maior número possível de carência habitacional, a custos reduzidos e o mais célere possível”

Foi celebrado hoje, 20 de julho, um protocolo entre a Câmara Municipal de Celorico de Basto, a Associação Humanitária Habitat e a Fundação Manuel António da Mota que estabelece formas de colaboração que permitam viabilizar a construção de raiz ou a recuperação de habitações para famílias carenciadas deste concelho.

_DSC1288.jpg

“Estamos hoje a assinar um protocolo que tem por objetivo fazer coisas boas junto dos mais carenciados, unindo vontades e determinação de uma sociedade solidária. Demos as mãos para proceder a intervenções de vária ordem nas habitações que não têm dignidade, apoiados em entidades, mecenas e voluntários num esforço conjunto de alavancar este processo” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O edil celoricense reforçou que se está a “dar um passo percursor que irá despertar sensibilidades e aguçar o engenho para fazer a mudança na vida de pessoas carenciadas. Este passo, público, demonstra a vontade das partes num projeto que se foi objetivando, um projeto que inicia hoje, de interesse público, e que carece do envolvimento de toda a comunidade que, com o seu contributo e ajuda fará toda a diferença. Juntos iremos fazer coisas novas, que funcionem e que melhorem a vida das pessoas” concluiu.

_DSC1276.jpg

Este protocolo envolve três parceiros mas conta com a colaboração de toda a comunidade, sobretudo voluntários que “se organizam e ocupam o seu tempo a ajudar os outros” como referiu a presidente da Direção Habitat, Helena Maria Pina Vaz. De facto, a Habitat é uma associação que tem como princípio “ajudar em colaboração com os donos da habitação a construir a sua própria casa, num mundo onde todos têm direito a um lugar digno onde morar”. Uma associação que apresenta uma série de características e programas, sediada em Braga, mas com intervenção por todo o planeta sobre o slogan “Habitat for Humanity”.

A participação da Fundação Manuel António da Mota neste protocolo surge da “forte ligação simbólica e afetiva a Celorico de Basto, uma vez que o fundador nasceu na freguesia de Codessoso deste concelho. Mas também por verificar que a habitação é um direito consagrado para todos, e verificando que o problema existe, é pertinente e tem muitas situações para resolver tornou-se um exemplo claro onde devemos investir. Por outro lado, este projeto necessita de um forte envolvimento e apropriação da comunidade local sempre com o apoio da Habitat que tem grande capacidade de colocar meios no terreno e de conseguir resultados. Com esta união de esforços com o Município e a Habitat iremos mobilizar todos as ajudas para resolver um maior número de carência habitacional, num curto período de tempo e a custos reduzidos” disse Rui Jorge Pedroto, vogal do Conselho de Administração e presidente da Comissão executiva da Fundação Manuel António da Mota.

Este protocolo abrange as famílias mais carenciadas sendo a seleção e triagem das famílias a apoiar feita por uma comissão de famílias que procede ao levantamento de carências habitacionais segundo os critérios da Habitat e do Município previamente estabelecidos, mediante elementos fornecidos pelas entidades locais. A elegibilidade como família candidata depende do pressuposto prévio da sua incapacidade em adquirir ou recuperar, com recursos próprios ou recorrendo a financiamento bancário ou a terceiros, uma habitação a preços e condições normais de mercado ou candidatar-se de forma viável a programas habitacionais da responsabilidade das autarquias locais ou da administração central do Estado.

_DSC1307.jpg

CÂMARA MUNICIPAL DE BARCELOS ACUSA 4 VEREADORES DE IMPEDIREM A ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE DECIDIR SOBRE UMA ADENDA AO CONTRATO RELATIVO AO ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO

COMUNICADO

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos apresentou hoje à votação do executivo municipal, reunido em sessão extraordinária, uma proposta de submissão à Assembleia Municipal “para outorga da Adenda ao Contrato de Concessão da Exploração e Gestão dos Serviços Públicos Municipais de abastecimento de Água e Saneamento do Concelho de Barcelos”.

Não tendo o executivo municipal competência para votar assuntos relativos a concessões, conforme disposto na alínea p) do n.º 1 do artigo 25.º do Anexo I da Lei n.º 75/2013, cabe à Assembleia Municipal decidir sobre o conteúdo da proposta, pelo que ao executivo compete apenas votar a sua remessa à Assembleia.

Na sessão, os vereadores Domingos Pereira, Carlos Brito, Elisa Braga e Alexandre Maciel votaram contra o envio da proposta à Assembleia, impedindo este órgão de a discutir e aprovar.

Com esta posição, os vereadores demonstraram claramente que não querem resolver o problema da concessão da água e saneamento, pouco se importando com o destino de Barcelos e dos barcelenses, já que sobre o Município recai uma condenação judicial com pagamento de 172 milhões de euros de indemnização à empresa concessionária.

Durante sete anos estes vereadores tomaram parte das negociações com a empresa Águas de Barcelos, pelo que não se entende que agora recusem enviar à Assembleia Municipal um acordo estabelecido com os mesmos protagonistas com quem negociaram.

A atitude dos vereadores não pode deixar de merecer a mais profunda reprovação pelo desprezo ostensivo pela Assembleia Municipal, procurando impedir que este órgão exerça as competências e os direitos que a lei lhe confere.

Mas não é a primeira vez que aqueles vereadores tomam decisões irresponsáveis com consequências gravosas para os barcelenses. Os barcelenses lembram-se bem que há pouco mais de um ano impediram o processamento de vencimentos aos funcionários da Empresa Municipal de Educação e Cultura.

Para Miguel Costa Gomes, “o executivo municipal fez o seu trabalho de uma forma empenhada”, pelo que os vereadores ao não aprovarem a proposta “assumiram a responsabilidade das consequências deste seu ato”. E acrescenta: “Nós temos consciência que fizemos tudo para arranjar uma solução e eles têm que ter a consciência que estão a criar uma situação fatal aos barcelenses, uma situação de ruína que é da responsabilidade deles. Estava nas mãos deles resolver, não quiseram resolver, assumirão naturalmente as consequências. Os barcelenses saberão ler…”

A Câmara Municipal garante aos barcelenses a serenidade da sua atividade, procurando manter os níveis de qualidade nos serviços que presta às populações e reafirma a sua determinação na consolidação de uma solução negociada e definitiva para o problema da concessão de água e saneamento no concelho, por forma a evitar o pagamento da indemnização decidida em Tribunal.

Reafirma ainda que tudo fará para evitar que este assunto seja usado como arma de arremesso político, demarcando-se totalmente do aproveitamento eleitoral e de baixa política que aqueles vereadores tão explicitamente mostraram.

Câmara Municipal de Barcelos

Barcelos, 20 de julho de 2017

BRAGA RECEBE NOVO CENTRO TECNOLÓGICO

Novo centro tecnológico aposta na qualificação dos recursos humanos. Projecto permite responder às necessidades do mercado de trabalho

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, participou hoje, 20 de Julho, na inauguração do ‘Centro HTEC’ instalado no Centro de Formação Profissional de Mazagão, em Braga. Trata-se de um centro tecnologicamente avançado na área da metalomecânica criado pela empresa ‘Haas Portugal’ e que vai agora formar especialistas em programação de máquinas CNC.

CMB20072017SERGIOFREITAS0000008291.jpg

Na ocasião, Ricardo Rio sublinhou a mais-valia que este centro representa para qualificar a formação ministrada pelo Centro de Mazagão, bem como para ajustar a formação às necessidades do tecido económico da Região. “Desde há vários anos a esta parte, vimos sentindo a necessidade premente de todas as empresas da área da metalomecânica em ter recursos humanos disponíveis e altamente qualificados”, salientou o Edil.

CMB20072017SERGIOFREITAS0000008289.jpg

Segundo o Autarca Bracarense, o objectivo das entidades públicas e do tecido empresarial deve ser o de tornar o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, pelo que “têm que ser encontrados recursos qualificados para satisfazer as necessidades das empresas”. Ricardo Rio destacou ainda o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no Concelho nesta área e que tem dado resultados muito positivos, com “Braga a afirmar-se como terceiro Concelho exportador do Norte do País, registando uma subida de 65 por cento nas vendas ao exterior”.

Já para Carlos Vilas-Boas, director-geral da ‘Haas Portugal’, a criação do Centro HTEC de Braga, que representa um investimento de vários milhares de euros, está intimamente ligado ao crescimento da indústria metalomecânica na região. “Há muito tempo que Braga precisava de um centro activo nesta área no sentido de suprir as necessidades das empresas locais em termos de profissionais qualificados”, explicou aquele responsável.

Também para o vice-presidente do Conselho Directivo do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), Paulo Feliciano, a abertura deste centro assume particular importância pelo facto de dotar Mazagão de um conjunto de recursos tecnologicamente avançados na área da programação CNC. “Esse facto permite-nos formar pessoas com competências mais ajustadas às necessidades das empresas”, sustentou, salientando a mais-valia que o Centro HTEC representa para o trabalho que é desenvolvido pelo IEFP.

De referir que a ‘Haas Portugal’ é o distribuidor da ‘Haas Automation,Inc.’, o maior construtor de máquinas-ferramenta nos Estados Unidos.

CMB20072017SERGIOFREITAS0000008295.jpg

CMB20072017SERGIOFREITAS0000008300.jpg

CANDIDATO SOCIALISTA NUNO SÁ VISITA FAMÍLIAS CIGANAS EM FAMALICÃO

Nuno Sá visita acampamento de famílias ciganas em Famalicão na freguesia de Esmeriz, amanhã, sexta-feira, 21 de julho, pelas 17 horas

O candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Sá, convida os jornalistas para uma visita a um acampamento de famílias de etnia cigana que vivem em condições de habitabilidade muito precárias, na Rua de Meães, freguesia de Esmeriz, no concelho famalicense. A visita está marcada para as 17h00 desta sexta-feira, 21 de julho.

Nuno Sá.JPG

Em causa estão cerca de 150 pessoas que vivem em condições muito precárias de habitabilidade, sem abastecimento de água, nem rede de esgotos, num concelho que até tem alguns bons exemplos de integração de comunidades de etnia cigana e de realojamento dessas pessoas. Porém, desde 2013, a Câmara Municipal deixou de investir em habitação social e a comunidade de etnia cigana da freguesia de Esmeriz continua a viver sem condições minimamente humanas.

Nuno Sá já conhece o drama daquelas famílias há alguns anos, em função do seu trabalho como deputado municipal e como deputado à Assembleia da República. E já colocou o problema ao presidente da Câmara Municipal, recentemente, na última sessão deste mandato. Porém, o edil, Paulo Cunha, da coligação PSD-CDS, disse que a Câmara Municipal de Famalicão não vai intervir no acampamento das famílias ciganas de Emeriz, alegando que as pessoas em causa vivem em terrenos privados. As crianças, porém, frequentam a escola pública.

GRANDE PRÉMIO DO MINHO 2017 – JUNIORES TERMINA EM MELGAÇO

Dia 30 de julho

A 29ª edição do Grande Prémio do Minho 2017 está de regresso e com Melgaço como reta final das provas. A grande corrida é apadrinhada pelos internacionais portugueses Tiago Machado, José Mendes e José Gonçalves e destinada ao escalão de juniores. Acontece nos dias 28, 29 e 30 de julho, e irá percorrer Cabeceiras de Basto, Vieira do Minho e Melgaço.

GRANDE PRÉMIO DO MINHO 2017 – JUNIORES.jpg

A clássica minhota irá percorrer no primeiro dia a região de Basto, tendo como epicentro a Praça da República, em Cabeceiras de Basto, vila que acolhe a primeira etapa do Grande Prémio do Minho na edição destinada a juniores, com o arranque da prova a obrigar os ciclistas a desgastarem-se ao longo de 88,8 km, com duas contagens de montanha, uma de 3ª categoria logo ao km 8,6, na ligação entre Cabeceiras e Póvoa de Lanhoso, e uma de 2ª categoria no alto da Lameira, após a passagem por Fafe, já no regresso para Cabeceiras, aos 62 km. A etapa intermédia percorrerá estradas do concelho de Vieira do Minho, com partida e chegada na Praça Dr. Guilherme Abreu, no centro da vila, para percorrerem um total de 103 km, com o grau de exigência a aumentar ao segundo dia, apesar de apresentar apenas uma montanha de 2ª categoria ao km 53,4 em Portela.

O Alto Minho será o palco da etapa da consagração do primeiro júnior a conquistar o Grande Prémio do Minho, desenrolando-se toda a ação bem no coração do Alvarinho, com toda a estrutura da prova a localizar-se em Melgaço, com partida (pelas 13h00) e chegada na Avenida Inês Negra, aumentando a quilometragem mais uma vez, desta feita para 106 km. A derradeira etapa contempla três contagens de montanha, todas elas de terceira categoria, sempre que o pelotão se aproximar da linha de meta nas três passagens pelo centro da vila raiana minhota. O pelotão júnior será constituído pelas principais formações portuguesas e por seis formações espanholas, num total de 20 equipas.

O Grande Prémio do Minho, cuja primeira edição remonta a 1977, é o ponto alto de sucessivas épocas desportivas levadas às estradas da região pela Associação de Ciclismo do Minho (ACM). É promovido sob a égide e cooperação com a UVP - Federação Portuguesa de Ciclismo.

Mais informações sobre a história do Grande Prémio do Minho aqui!

FRATERNOS DO PORTO VISITAM VIZELA

No passado dia 15 de julho, Vizela recebeu um grupo de Fraternos da Região do Porto.

Esta iniciativa, organizada pela FNA de Santo Adrião de Vizela, contou com a colaboração da Câmara Municipal de Vizela que, através dos seus serviços de Turismo, organizou um roteiro pelos principais pontos de interesse turístico do Concelho.

Fraternos Porto.jpg

Recordamos que o serviço de Visitas Guiadas pode ser solicitado por todos os interessados em visitar Vizela, diretamente na Loja Interativa de Turismo de Vizela ou através dos seguintes contactos:

Telf.: 253 489 644 / Fax: 253 489 649

E.mail: turismo@cm-vizela.pt 

Site: www.vizela.pt
Facebook: \vizelaturismo

O pedido deverá ser feito cinco dias úteis antes da data pretendida, para que possam ser avaliados e assegurados os devidos recursos.

“CARTÃO MUNICIPAL SÉNIOR” CONTA COM MAIS PARCEIROS NO APOIO À POPULAÇÃO AMARENSE

Mais uma entidade do concelho acaba de se associar à Câmara Municipal de Amares integrando o projeto “Cartão Municipal Sénior, uma medida que tem como finalidade permitir às pessoas com idade igual ou superior aos 65 anos usufruir de descontos em bens e serviços de equipamentos municipais, comércio local, clínicas de saúde e bem-estar, bem como em diversas atividades lúdicas e desportivas, entre outros setores.

DSC03890.JPG

Na assinatura do protocolo de colaboração com a respetiva entidade – o Centro Médico D. Filomena, da Santa Casa de Misericórdia de Amares – o presidente da Autarquia, Manuel Moreira, congratulou-se com a adesão e o sucesso desta política social. 

“Este cartão sénior tem tido uma aceitação muito positiva, quer por parte das nossas entidades que se têm disponibilizado para estabelecer parcerias que permitem à nossa população auferir de diversos benefícios, quer por parte dos nossos idosos que percebendo as vantagens deste serviço têm aderido positivamente ao cartão”, sublinhou Manuel Moreira, lembrando que o Município de Amares vai continuar a promover e incentivar medidas de apoio social, no sentido de transformar Amares num concelho mais solidário e com iguais oportunidades de acesso a bens e serviços.

Para o provedor da Santa Casa da Misericórdia, Alberto Esteves, a adesão a esta medida constitui “uma forma de alargar área de intervenção dos serviços prestados pela Santa Casa da Misericórdia que existe para estar ao serviço das pessoas e é um complemento ao serviço público em termos de assistência médica que traz importantes vantagens a esta faixa etária mais vulnerável da sociedade”.

O Município de Amares recorda que a adesão a este projeto por parte das entidades interessadas não acarreta quaisquer encargos financeiros, além do respetivo desconto oferecido aos titulares do cartão, e incentiva os agentes locais a associaram-se a esta medida, possibilitando o alargamento do número de parcerias e, consequentemente, os benefícios para os titulares dos cartões.

Para aderir ao “Cartão Municipal Sénior”, as pessoas com idade igual ou superior aos anos 65 anos, deverão dirigir-se aos serviços municipais para preencher o respetivo requerimento, fazendo-se acompanhar da documentação necessária (cartão do cidadão, atestado de residência e duas fotografias tipo passe).

Até ao momento o “Cartão Municipal Sénior” conta com 25 entidades parceiras e com mais 300 seniores aderentes.

Parceiros:

Terapias Saúde e Equilíbrio; Modintima Naomi; Domingos Urzal – Dentista; Futebol Clube de Amares; Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Amares; Grupo Desportivo de Caldelas; Clínica Dentária Miguel Tomás; Ópticas Melo; Centro Clínico Senhora da Paz; Piscinas Municipais; Clínica Dentária Marina Macedo; Empresa das Águas Mineromedicinais de Caldelas; Best Fitness Place; Cristina Maria Brandão; Dona Terapia; Pura Harmonia; Cruz Vermelha Portuguesa; Delegação de Amares Activignition Unipessoal Lda; (Pro Energy); Agomesdent (Amardente - Clínica Dentária); Sandra Manuela Macieira Oliveira - Loja Riso; Ópticas Visão do Futuro, Lda (Multiopticas de Amares); Óticas Minho; Casa de Saúde de Amares, Lda; Santa Casa de Misericórdia de Amares - Centro Médico D. Filomena.

DSC03896.JPG

JOGOS DO EIXO ATLÂNTICO: BRAGA PASSA TESTEMUNHO

Cerimónia de passagem de testemunho dos Jogos do Eixo Atlântico realiza-se amanhã, sexta-feira, 21 de Julho, pelas 12h00, na Avenida Central, junto ao chafariz

O Município de Braga realiza amanhã a cerimónia de passagem de testemunho dos Jogos do Eixo Atlântico, que terá lugar pelas 12h00, na Avenida Central, junto ao chafariz.

Braga irá receber os Jogos do Eixo Atlântico em 2019, sucedendo a Lugo, Monforte de Lemos e Sárria.

Presentes na cerimónia estarão Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, Sameiro Araújo, Vereadora do Desporto, Xoan Mao, Secretário-Geral do Eixo Atlântico, Lara Méndez, Alcaldesa de Lugo, José Tomé, Alcalde Monforte de Lemos, Pilar López, Alcaldesa de Sarria, e Guilherme Aguiar, Presidente do grupo temático de desporto do Eixo Atlántico.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE MAIS E MELHOR AMBIENTE

A higiene e salubridade são temáticas de bastante atenção por parte da autarquia que se preocupa em dotar o concelho de equipamentos de recolha de resíduos modernos, bem como aumentar a oferta e a periodicidade da recolha dos mesmos.

ambiente_contentores_higienização (1).JPG

Atualmente encontra-se a instalar na zona urbana 20 novos ecopontos de superfície, com novo design, 2 ecopontos enterrados novos, bem como a substituir os marcos dos ecopontos existentes. De igual modo reforçará a rede de contentores de superfície nas freguesias, no total de 60 contentores, tendo já sido substituídos 28 que se encontravam em mau estado e colocados mais 32 novos.

Também procedeu ao embelezamento de vários moloks na zona urbana através da colocação de cintas decorativas com imagens alusivas ao concelho.

De notar que estes equipamentos ficarão perfeitamente enquadrados no meio envolvente, permitindo minimizar o impacto aos habitantes e visitantes que este concelho recebe frequentemente.

ambiente_contentores_higienização (2).JPG

Ao nível da limpeza, a autarquia encontra-se a investir na higienização e na lavagem dos contentores enterrados, bem como da sua envolvente, estando agendada para breve a higienização de 475 contentores de superfície.

Por outro lado, de forma a responder mais eficazmente ao nível da recolha de resíduos na época de verão, foi implementado o aumento da periodicidade nas zonas com mais ecopontos.

A autarquia adquiriu ainda carrinhos de varredura manuais novos, também eles com imagem apelativa, para poder substituir os existentes que já se encontram bastante usados.

Estas intervenções vão de encontro às boas práticas de salubridade e visam manter o concelho mais limpo e convidativo, melhorar o aspeto visual  dos pontos de recolha de resíduos, bem como assegurar uma correta deposição de resíduos, respeitando a saúde pública e o ambiente.

ambiente_contentores_higienizaçao_.JPG

BRAGA REABRE AMANHÃ BICA DAS SETE FONTES

Cerimónia de reabertura da Bica das Sete Fontes tem lugar amanhã, Sexta-feira, dia 21 de Julho, pelas 21h00, nas Sete Fontes, Braga

O Município de Braga, o Hospital de Braga e a Junta de Freguesia de S. Victor levam a efeito a cerimónia de reabertura da Bica das Sete Fontes, que se realiza amanhã, Sexta-feira, dia 21 de Julho, pelas 21h00, nas Sete Fontes, em Braga.

Bica Sete Fontes.jpg

A cerimónia contempla um concerto da Orquestra Sinfonietta de Braga e contará com as intervenções do Presidente do Município de Braga, Ricardo Rio, e do Director do Hospital de Braga, João Ferreira.

A requalificação da Bica Pública das Sete Fontes e dos arranjos exteriores na sua área envolvente surge na continuidade do projecto do Hospital de Braga, com o propósito de ser efectuada a “reposição” paisagística deste território, promovendo deste modo, a valorização da envolvente da Mãe d’Água Dr. Amorim.

É neste contexto que a proposta de intervenção se desenvolve, tendo por base o princípio do impacto mínimo, procurando ser o menos intrusiva possível.

A excelência da paisagem, aliada a um património natural e cultural, permitiu que intervenção realizada transformasse este pequeno território num magnífico espaço de estar e lazer para usufruto de todos.

TURISTAS DA VOLTA A PORTUGAL EM 2CV PASSAM POR VIZELA

Durante esta semana têm passado por Vizela diversos turistas participantes na Volta a Portugal em 2CV, um passeio sem itinerários nem horários obrigatórios, que iniciou a 15 de julho e prolonga-se até ao próximo dia 25 de julho.

turistas franceses.jpg

Por Vizela já passaram turistas franceses, austríacos e um belga, que foram presenteados com um saco promocional, contendo algumas ofertas e material promocional, onde se divulga o que de melhor Vizela tem para oferecer.

Vizela integra esta prova, que permite aos participantes percorrer livremente o país, começando pelo Norte, pelo Centro ou pelo Sul, atravessando até 30 municípios aderentes ao evento, onde poderão carimbar o seu Passaporte 2CV, que receberam aquando da sua pré-inscrição.

 Os participantes que reunirem o maior número de carimbos de municípios distintos serão premiados na Ericeira, na data do 22.º ENCONTRO DOS AMIGOS DO 2CV.

Os participantes nesta Volta receberam um "Passaporte" que irá servir de testemunho do seu périplo pelo nosso país. Esse passaporte será o documento que permitirá no final da viagem ter acesso a um concurso, que irá premiar o concorrente que terá reunido mais carimbos.

Em Vizela, o local disponível para a validação dos passaportes é a Loja Interativa de Turismo de Vizela, na Rua Dr. Alfredo Pinto 42, 4815-092 Vizela, no horário de segunda a sexta, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e aos Sábados, das 10h00 às 13h00.

TERRAS DE BOURO PUBLICA NA INTERNET REVISTA INFORMATIVA

Edição nº 148 da Revista  Informativa da Câmara Municipal de Terras de Bouro

A Câmara Municipal de Terras de Bouro já colocou à disposição dos munícipes, na sua página eletrónica, a sua mais recente publicação informativa.

Trata-se de uma publicação trimestral, alusiva, neste caso, ao segundo período de 2017 e que tem como principal finalidade divulgar as principais atividades do município e dar as mais diversas informações relacionadas com os vários serviços municipais.

CAPA (4).jpg

JORNALISTA JOÃO MOLEIRA APRESENTA EM PONTE DE LIMA A SUA PRIMEIRA OBRA LITERÁRIA

Jornalista da SIC lança “O que nasce torto também se endireita” na Feira do Livro de Ponte de Lima

João Moleira, renomado jornalista da SIC, vai apresentar a sua obra de estreia “O que nasce torto também se endireita” no próximo dia 23 de julho, pelas 19h00, no recinto da Feira do Livro de Ponte de Lima.

16_PLC_Feira-Livro_Cartaz_João Moleira na Feira do Livro de Ponte de Lima (Medium).jpg

A obra, cujo título resulta de um intencional trocadilho com o conhecido adágio popular, congrega mais de 125 histórias sobre invenções casuais e acidentais que, destinadas ao fracasso por não corresponderem, em grande parte, aos objetivos inicialmente traçados, acabariam por se revelar úteis e bem-sucedidas. De entre os numerosos exemplos coligidos no volume recentemente editado encontram-se os post-its, as bolachas com pepitas, os comprimidos Viagra, os iogurtes, o velcro, as tripas de Aveiro e a plasticina, entre diversas outras criações “falhadas” que João Moleira, numa escrita acessível e bem-humorada, desvenda ao longo do livro.

Razões de sobra para assistir ao lançamento de “O que nasce torto também se endireita”, obra que promete surpreender, ensinar e divertir.

VIZELENSES VÃO A FRANÇA COMEMORAR ANIVERSÁRIO DA GEMINAÇÃO COM FRONTIGNAN

Comitiva Vizelense participa nas comemorações do aniversário da Geminação em Frontignan

A partir de amanhã e até ao dia 24 de julho, um grupo de nove vizelenses, oito elementos da Comissão de Festas de Vizela e um jovem estudante de Cozinha, participam nas comemorações do aniversário da Geminação em Frontigan.

JUMELAGE-FRONTIGNAN.jpg

A comitiva deslocar-se-á a Frontignan La Peyrade para um fim-de-semana de festividades, como o Festival 7Sois 7Luas, a celebração do aniversário das geminações de Frontignan com Vizela (Portugal), Gaeta (Itália), e Pineda de Mar (Espanha) e com o Festival Muscat.

Estes Vizelenses vão integrar o cortejo da geminação reproduzindo a “Vizela Romana”.

O jovem estudante de Hotelaria participará no atelier de cozinha preparando pratos tradicionalmente portugueses. Para adoçar  o evento, o nosso tradicional Bolinhol não irá faltar.

Esta será a  31ª edição do Festival Muscat que irá deliciar o paladar através de sua ampla gama de Muscats de Frontignan e o talento de seus enólogos.

PARLAMENTO APROVA PROPOSTA DO PAN QUE REVOLUCIONA O COMÉRCIO DE ANIMAIS

  • Será criado um registo de criadores
  • Anúncios de venda de animais de companhia e transmissão de propriedade passam a estar sujeitos a determinados requisitos
  • Animais selvagens deixam de poder ser comercializados através da Internet
  • Os estabelecimentos comerciaisestão impedidos de expor os animais em montras ou vitrinas
  • Coimas mais duras para o incumprimento

Foi hoje ontem aprovada no parlamento a proposta de lei do PAN - Pessoas Animais Natureza – que regula o comércio de animais de companhia em estabelecimentos comerciais e através da internet e proíbe a venda online de animais selvagens, com os votos a favor de todos os partidos e a abstenção do CDS.

Esta lei estabelece um registo de criadores. Estes devem comunicar a sua atividade à Direcção-Geral de Veterinária (DGAV) que irá gerar um número de identificação, pessoal e intransmissível e que irá disponibilizar, no seu site, os nomes dos criadores comerciais de animais de companhia e respetivo município de atividade e número de identificação.

Os anúncios de venda de animais de companhia passam a estar sujeitos a determinados requisitos de validade, tendo que indicar a idade dos animais; tratando-se de cão ou gato, a indicação se é animal de raça pura ou indeterminada, sendo que, tratando-se de animal de raça pura deve obrigatoriamente ser referido o número de registo no livro de origens português; o número de identificação eletrónica da cria e da fêmea reprodutora; o número de inscrição de criador e o número de animais da ninhada. Os cães e gatos só podem ser considerados de raça pura se tiverem inscritos no livro de origens português, caso contrário são identificados como cão ou gato de raça indeterminada e no caso de anúncios de animais de raça indeterminada é proibida qualquer referência a raças no texto do anúncio.

A transmissão de propriedade de animal de companhia passa também a ter que cumprir uma série de requisitos como a declaração de cedência ou contrato de compra e venda do animal e respetiva fatura, ou documento comprovativo da doação; comprovativo de identificação eletrónica do animal, desde que se trate de cão ou gato; declaração médico-veterinária que ateste que o animal se encontra de boa saúde e apto a ser vendido e informação de vacinas e historial clínico do animal.

Os animais selvagens deixam de poder ser vendidos através da Internet. A compra e venda de animais selvagens apenas pode ser realizada junto dos criadores ou em estabelecimentos comerciais devidamente licenciados para o efeito, não podendo estes, em qualquer caso, ser expostos em montras ou vitrinas que confrontem com espaços exteriores à loja, permitindo que sejam visíveis fora desta.

A legislação muda também no que respeita ao local de venda. Os animais de companhia podem ser publicitados na internet mas a compra e venda dos mesmos apenas é admitida no local de criação ou em estabelecimentos devidamente licenciados para o efeito, sendo expressamente proibida a venda de animais por entidade transportadora. O transporte de animais de companhia na sequência de transmissão onerosa ou gratuita só pode ser realizado por entidade transportadora desde que esta se faça acompanhar dos documentos.

E para além disso deixaremos de ver animais de companhia nas montras ou vitrinas visto que os estabelecimentos devidamente licenciados para o efeito passam a estar impedidos de o fazer.

As contraordenações puníveis pelo diretor-geral de Alimentação e Veterinária, que antes eram de 25 euros, passam a agora a ser de um montante mínimo é de 200 euros e máximo de 3740 euros.

“Este é um passo decisivo para aumentar a proteção de animais de companhia e selvagens, sinal evidente de que conseguimos trazer mudanças efetivas à sociedade e tornar consequente uma conquista alcançada este ano no ordenamento jurídico português: os animais já não são coisas com a aprovação do Novo Estatuto Jurídico dos Animais. Que deixem de o ser nas nossas consciências e que sejam tratados com a responsabilidade e dignidade que merecem. Com esta lei pretende-se também diminuir as compras de animais por impulso e reduzir o número de animais abandonados”, afirma André Silva, Deputado do PAN.

SOAJO MOSTRA ARTES E OFÍCIOS

Feira das Artes e Ofícios Tradicionais de Soajo realiza-se de 21 a 23 de julho

Soajo promove a Feira de Artes e ofícios Tradicionais a partir da próxima sexta-feira, dia 21 de julho, e até domingo. A vila de Soajo, característica nas suas formas particulares de vivência e organização social e económica, é provavelmente um dos destinos concelhios mais divulgados e conhecidos e é famoso pelo vasto conjunto de espigueiros erigidos sobre uma enorme laje granítica.

fao_soajo_PUBJN_pag.jpg

Terra de tradição e integrante do Parque Nacional da Peneda Gerês, um dos ex-libris da região, declarado como Reserva Mundial da Biosfera pela Unesco, chama à atenção pela sua riqueza cultural e natural.

Assim, de 21 a 23 de julho, decorrerá mais uma edição da Feira das Artes e Ofícios Tradicionais de Soajo que, tal como em anos anteriores, conta com a organização da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, da ARDAL – Associação Regional para o Desenvolvimento do Alto Lima e da Junta de Freguesia de Soajo, e o apoio da Casa do Povo de Soajo, Assembleia de Compartes dos Baldios de Soajo, do Centro Social e Paroquial de Soajo, do Rancho Folclórico da Associação de Vilarinho das Quartas – Soajo e do Rancho Folclórico Camponesas de Soajo.

Com este evento pretende-se promover os produtos, as artes e ofícios tradicionais, o folclore, os usos e costumes tradicionais e as manifestações espontâneas da cultura popular.

O certame é composto por uma exposição de produtos locais e artesanato, associado a um vasto programa de animação. Na componente exposição, dá-se destaque ao espaço ocupado pelas tasquinhas que terão à disposição dos visitantes um sem número de petiscos e iguarias de sabores excecionais, bem como aos pratos servidos pelos restaurantes aderentes no âmbito das jornadas gastronómicas, acompanhados pelo vinho verde da região. Produtos que reúnem as potencialidades, riquezas e especificidades do mundo rural, permitindo construir uma oferta integrada e a promoção de um território de excelência.

O programa de animação é variado, assente na música tradicional, com destaque para a atuação de Cláudia Martins & Minhotos Marotos, rusgas; ranchos folclóricos; cantares ao desafio; grupos de bombos e concertinas.

Venha a Soajo! Venha desfrutar da nossa cultura, das nossas tradições, da boa gastronomia e do ar puro do Parque Nacional Peneda Gerês, os quais compõem um leque de boas opções que não o vão desiludir.

CAMINHA ACOLHE X CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA JUVENTUDE E DESPORTO DA CPLP

Representantes dos governos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste reunidos de 28 e 30 de julho

Caminha acolhe, na próxima semana,a X Conferência de Ministros da Juventude e Desporto da CPLP, recebendo os representantes dos governosde Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. O encontro terá lugar entre os dias 28 a 30.

Conferência CPLP.jpg

Na IXª Conferência, realizada na Ilha do Sal, em Cabo Verde, ficou acordado que a cimeira de 2017 teria lugar em Portugal e Caminha foi o concelho escolhido para receber este evento. Esta será, provavelmente, a mais importante cimeira setorial internacional realizada no concelho de Caminha, e que decorrerá no fim-de-semana em que aqui também ter lugar a Feira Medieval.

Na presidência desta Conferência estará oministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, que irá realizar a sessão de abertura.Esta conferência, decorre na sequência dos termos da Resolução 18/2016, de 17 de julho, em que os ministros participantes na IX Reunião acordaram, conforme referimos, realizar a próxima Reunião em 2017 e em Portugal.

A Conferência será uma oportunidade para apresentação e discussão de temas pertinentes e atuais comuns nas áreas da Juventude e do Desporto do espaço da CPLP.Entre os documentos estratégicos, serão analisados o relatório de atividade de 2016, o plano de atividades 2017/2018 e assuntos relativos aos Jogos Desportivos de 2018, bem como outros projetos estruturantes para o futuro da Conferência.

JIMMY P REGRESSA A FAMALICÃO PARA ATUAR NO FESTIVAL CALÇA FERROS

Rapper atua no segundo dia do festival, que decorre de 11 a 13 de agosto no Parque de Lazer de Pedome

É uma figura central da nova geração da música portuguesa e vai estar em agosto em Vila Nova de Famalicão. Falamos do rapper Jimmy P, um dos nomes que compõe o cartaz da segunda edição do Festival Calça Ferros, que decorre de 11 a 13 de agosto, na freguesia de Pedome.

Jimmy P.JPG

A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal, no âmbito do projeto Ave Cultural, em parceria com a Junta de Freguesia local, vai decorrer no Parque de Lazer de Pedome, com muita música, animação, gastronomia e artesanato.

Para além de Jimmy P, que representa o que de melhor se faz na música urbana atual, na área do Rap e do R&B, a edição deste ano do Festival Calça Ferros vai também contar com as atuações dos Lokapala, A Kind of Queen, Via Sacra, Elle Heaven Fifth e Hot Pink Abuse e com a realização de um sunset e de uma corrida noturna.

A entrada no festival tem o custo de dois euros e é válida para os três dias do evento, sendo gratuita para menores de 12 anos. Refira-se que na sua primeira edição o Festival Calça Ferros contou com perto de cinco mil visitantes.

Dar a conhecer o trabalho dos artistas do concelho e da região do Vale do Ave, promovendo as artes de palco, a música, o teatro e a dança é, recorde-se, o grande objetivo deste certame.

Mais informações no site oficial do Calça Ferros, em www.festivalcalcaferros.com/.   

PROGRAMA

Sexta | 11 de agosto

18h00 Abertura do Festival

18h10 Animação de Rua

18h30 Artesanato e Fumeiro

19h30 Tasquinhas

21h30 Lokapala

22h30 A Kind of Queen

23h30 Via Sacra

Sábado | 12 de agosto

14h30 Artesanato e Fumeiro

15h00 Animação Infantil

15h30 Concursos e Ateliers

16h00 Torneios e jogos tradicionais

19h30 Tasquinhas

21h30 Elle Heaven V

22h30 Hot Pink Abuse

23h30 Jimmy P

Domingo | 13 de agosto

14h30 Artesanato e Fumeiro

15h00 Tarde de Folclore

19h30 Tasquinhas

19h45 Sunset

21h30 Glow Run: Corrida e Animação Noturna

00h00 Encerramento

ART-MAP “PENSAR BARROCO”REÚNE EM BRAGA TRABALHOS DE MAIS DE 80 ARTISTAS

Festival-roteiro das Artes decorre de 22 de Julho até 09 de Setembro

Art-Map “Pensar Barroco” é um projecto artístico que visa mapear Portugal com arte. O projecto organiza anualmente exposições de arte contemporânea de grande escala em diferentes cidades, convidando artistas portugueses e estrangeiros, conhecidos e emergentes, para fascinar-se com a autenticidade das localidades, viver a história e expor nas melhores galerias.

Art-Map.jpg

Este ano, de 22 de Julho a 9 de Setembro, o Art-Map apresenta-se em Braga com 270 obras em nove edifícios históricos da Cidade: pinturas, esculturas, instalações, fotografia e vídeo arte, arte sonora e livros de artistas. O evento inclui também várias residências artísticas, conferências com os artistas, workshops, uma performance do duo teatral espanhol Balázs Várnai e Mercé de Rande e um concerto do lendário Homem do Trigo.

O circuito inaugural do evento decorre este Sábado, dia 22 de Julho, às 15h00, tendo início na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. O circuito percorre os seguintes locais: 15h30 nas Termas Romanas do Alto da Cividade; 16h00 no Palácio do Raio; 16h30 na Livraria 100.ª Página; 17h00 na Galeria Privada Mestre Alberto Vieira; 17h30 na Casa dos Crivos; 18h00 no Edifício do Castelo/Rua do Castelo; 18h30 no Museu da Imagem e 19h00 na Galeria da Antiga Estação CP.

Os 80 artistas participantes foram seleccionados a partir de 311 propostas recebidas para expor em Braga e são representantes de 21 países, incluindo, além da UE, Israel, Índia, Dubai, EUA, Cuba, Canadá, Brasil e Costa Rica. Entre eles, estão artistas portugueses como Alberto Vieira, Carlos Araújo, Carlos Teixeira, Patrícia Ferreira e Costa Araújo.

“Pensar Barroco” foi o desafio proposto aos artistas para revitalizar nas suas criações os motivos do barroco, estudando o estilo e os seus conceitos e como se pode manifestar na contemporaneidade.

Este Festival-Roteiro das Artes convida os visitantes a orientarem-se pelo mapa e, num dia, visitar os nove espaços no centro da Cidade, usufruindo da exposição da arte contemporânea organizada com curadoria de Madina Ziganshina.

Os nove destinos são: Galeria da Antiga Estação, Museu da Imagem, Largo do Paço, Casa dos Crivos, edifício do Castelo/Rua do Castelo, Palácio do Raio, Biblioteca Lúcio Craveiro, Termas Romanas do Alto da Cividade, Livraria Centésima Página e Edifício INATEL (Avenida Central).

O escultor bracarense Alberto Vieira preparou ainda, especialmente para esta edição de Art-Map, uma obra na entrada da sua galeria, na rua de São Vicente 47.

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE SINALIZA PERCURSO DE FÃO

A Câmara Municipal de Esposende está a prosseguir com a sinalização dos trilhos que integram a Rede Municipal de Percursos Pedestres. Assim, foram recentemente colocados 12 totens na vila de Fão, suportes com informação histórica e descritiva, acerca de imóveis que se encontram localizados no “Caminho da Memória”.

IMG_20170713_142508.jpg

Porque o turismo adquire importância crescente na atividade económica do Município e porque o território concelhio está dotado de atrativos de reconhecida qualidade histórica, entende-se como essencial a disponibilização de orientação a quem nos visita, proporcionando as melhores condições de acolhimento.

A colocação da informação pretende atender a vertente turística, mas também visa a identificação dos monumentos e locais, proporcionando o conhecimento destes ícones da História local, suportado em elementos gráficos.

O “Caminho da Memória” trata-se de um percurso pedonal que atravessa a vila de Fão, antigo centro salineiro na idade média, com destaque para a sua zona histórica, a paisagem natural ao longo do estuário do rio Cávado e praias oceânicas. É um percurso eclético, com paisagens diversificadas, recheado de valores monumentais e naturais, integrando-se parte do seu percurso na área do Parque Natural do Litoral Norte. O percurso tem uma extensão de 5,85km, é de dificuldade baixa e está devidamente indicado através de sinalética direcional.

A constar, foram abrangidos pela nova sinalética os seguintes imóveis: Alminhas do Cais, Ponte D. Luís Filipe, Capela de Nossa Senhora da Bonança, Facho da Bonança, Capela de Santo António da Fonte, Templo do Bom Jesus, Coreto da Alameda do Bom Jesus, Casa de Francisco Campo de Morais, Capela de Nossa Senhora da Lapa, Igreja da Misericórdia, Casa de J. Pinto de Campos e Igreja Matriz.

A colocação da sinalética no “Caminho da Memória” segue o plano estabelecido pelo Município de Esposende, respeitando a estética dos totens anteriormente colocados na cidade de Esposende e que contemplou os edifícios que integram o percurso pedestre urbano “Caminho dos Mareantes”, inaugurado em 2015, tal como este “Caminho da Memória”.

IMG_20170713_142935.jpg

IMG_20170713_143136.jpg

IMG_20170713_143347.jpg

CELORICO DE BASTO ESTÁ EM FESTA

Festas do Concelho em Celorico de Basto. S. Tiago, celebrado oficialmente a 25 de julho, terá 5 dias de festa

De 21 a 25 de julho, Celorico de Basto recebe as grandiosas Festas do Concelho com as tradições bem vincadas que procuram atrair milhares de pessoas à sede do concelho para participar e assistir ativamente nas festividades.

_DSC2747.jpg

O cortejo etnográfico é um dos pontos altos das Festas de S. Tiago e demonstram os usos, costumes, tradições e memórias de um povo ligado à terra. “Estas festas de S. Tiago são a melhor forma de demonstrar a identidade de um povo, gente ligada à terra, ao artesanato, à vinha, que não descura as tradições religiosas e pagãs, que valoriza os ensinamentos dos antigos e não esquece a sua história” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “As Festas do Concelho são sempre um momento de muita alegria, diversão e convívio, com grandes concertos musicais, festivais de música tradicional e folclore, arrudas e despiques de bombos e muito mais. Um ponto de encontro entre gentes do concelho, visitantes e turistas” concluiu.

Este ano as festas do concelho iniciam, no dia 21, com uma inovação, o mini-festival de Música tradicional “Vivas à tradição”. No dia 22, serão destaque as diferentes atuações musicais nomeadamente a atuação do “Quim Barreiros” e do grupo “DAMA”. Mas o dia oferece muito mais a quem passar pela vila de Celorico de Basto, desde a atuação da banda de música de Sta. Tecla, a caminhada pela associação Basto Move-te e os workshops de dança e música tradicional. Como habitualmente, no sábado, irá decorrer uma majestosa sessão de fogo-de-artifício e a noite culminará com o S. Tiago toda a noite “ a festa dentro das festas”.

No domingo, e como sempre, é destaque o Cortejo Etnográfico, mas acontecerá também, o festival de folclore, arruadas e despiques de bombos. No dia 24, várias atividades culturais, lúdicas e desportivas acontecerão na vila de Celorico de Basto evidenciando-se a atuação de Rui Bandeira.

No último dia de festividades, dia de S. Tiago, Feriado Municipal, decorre uma eucaristia em honra de S. Tiago musicada pela Cooperartes. Mais ao fim da tarde, a população poderá usufruir de um concerto pela Cooperartes e de uma peça de teatro “um pedido de casamento” pelo GTC.

cartaz2017.jpg

BIBLIOTECAS ESCOLARES REÚNEM-SE EM TERRAS DE BOURO


II Jornadas Interconcelhias das Bibliotecas Escolares em Terras de Bouro

 

No dia 14 de julho, o Auditório Prof. Dr. Emídio Ribeiro, na Vila do Gerês, acolheu a última sessão das II Jornadas Interconcelhias das Bibliotecas Escolares de Terras de Bouro, Vila Verde e Amares.

11 (2).jpg

A sessão, que contou com a presença da Vereadora da Educação e Ação Social do Município de Terras de Bouro, Dr.ª Liliana Machado e do Adjunto do Presidente da Câmara Municipal, Avelino Soares, além do Secretário da Junta de Freguesia de Vilar da Veiga, Prof. Luís dos Anjos, do Senhor Diretor do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro, Dr. Óscar Rodrigues, da Dr.ª Fernanda Freitas da Rede das Bibliotecas Escolares e do responsável do Centro de Formação do Alto Cávado, Dr. António Amaro, entre outras entidades e convidados, contemplou, de manhã, a apresentação da temática “Da educação literária ao prazer da leitura” pelo Dr. Cândido Martins, da Universidade Católica Portuguesa, seguido do painel “Ler + para ler melhor – Boas práticas” com apresentação dos vários projetos e atividades das bibliotecas escolares dos três concelhos. A manhã ficou também marcada pela atuação dos elementos do Curso de Formação Musical “Despertar Tradições” da Associação Sociocultural e Desportiva de Valdosende – Paradela e ainda pela recitação do poeta terrabourese, João Luís Dias, acompanhado à viola pelo seu filho João Gil. À tarde registaram-se apresentações de contos e decorreu uma visita ao património natural do concelho.

As jornadas interconcelhias foram promovidas pelas bibliotecas escolares e municipais de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde, com a colaboração das Câmaras Municipais dos três concelhos, em parceria com a Rede das Bibliotecas Escolares (RBE) e o Centro de Formação do Alto Cávado (CFAC). 

0 CAPA.JPG

1.1.JPG

1 (8).JPG

2 (5).JPG

3 (3).jpg

4 (5).JPG

5 (1).jpg

6 (1).jpg

7 (3).jpg

8 (1).JPG

9 (1).jpg

10 (4).jpg

PÓVOA DE LANHOSO EXPÕE ARTES PLÁSTICAS

XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas realiza-se de 5 a 27 de agosto

De 5 a 27 de agosto, a Galeria do Theatro Club acolhe a XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas. A abertura está marcada para as 17h00. Esta iniciativa integra a programação do Verão com(n) vida.

Abertura Exposicao Artes Plasticas  (Arquivo 2016).jpg

“Dando continuidade ao modelo implementado desde a sua primeira edição, a Exposição Aberta de Artes Plásticas visa promover e divulgar a produção das artes plásticas, bem como o reconhecimento dos seus criadores. Afirmando-se como o evento de referência para a cultura artística da Póvoa de Lanhoso, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso congratula-se pela constância desta mostra, agradecendo e parabenizando todos os artistas que, ao longo dos anos, escolheram a galeria do Theatro Club para exporem a sua arte”, refere o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Participarão cerca de 40 artistas provenientes de locais como Póvoa de Lanhoso, Braga, Lisboa, Angra do Heroísmo, Seia, Guimarães, Fafe, Barcelos, Famalicão, Porto e Vieira do Minho.

Em exposição estarão 80 obras nas áreas de pintura, escultura, desenho e técnica mista.

São objetivos desta iniciativa, promovida anualmente pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, divulgar os novos valores emergentes das artes plásticas, bem como artistas com carreiras firmadas e,  ao mesmo tempo, reforçar a proximidade entre o público e a fruição plástica, estética e simbólica da produção artística.

CERVEIRA RECUPERA O CASTELO

Castelo de Cerveira: passo a passo…

Ao fim de nove anos de abandono pelo Estado, enquanto proprietário (Direção Geral do Tesouro e Finanças), de terem passado três governos constitucionais e três executivos municipais, de várias petições e tomadas de posição por parte da Câmara e Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira e da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe, e de inúmeras reuniões entre os executivos e as entidades gestoras do imóvel, vai finalmente ser assinado um Memorando de Entendimento entre a Câmara Municipal e as entidades governamentais incumbidas da missão de encontrar uma efetiva resolução para o impasse que envolve a utilização do Castelo de Cerveira, ao abrigo do Programa Revive.

CASTELO.jpg

É graças ao empenho e à fundamental intermediação da Sra. Secretária de Estado de Turismo, Dr.ªAna Mendes Godinho que – sob intenção anunciada, a 8 de junho, durante uma reunião na qual participou o Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, e o Presidente da Assembleia Municipal, Vitor Nelson Torres, - está agendada, para a próxima terça-feira, 25 de julho, em Vila Nova de Cerveira, a cerimónia de assinatura de um Memorando de Entendimento, com vista à requalificação e aproveitamento turístico do Castelo de Vila Nova de Cerveira.

O presente ato vai contar com a presença da Diretora-Geral do Património Cultural, da Dr.ª Paula Araújo da Silva, do Diretor Regional de Cultura do Norte, Dr. António Manuel Torres da Ponte, do Presidente do Conselho Diretivo do Turismo de Portugal, Dr. Luís Inácio Garcia Pestana Araújo, e do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, de Fernando Nogueira.

“Não é a solução definitiva dos problemas subjacentes ao Castelo, mas é seguramente um passo muito importante para que se concretize o propósito de devolver este imóvel ao serviço dos cerveirenses, da economia local e dos inúmeros turistas que elegem o Castelo como um dos ex-libris do concelho. Em boa hora, o Governo lançou o programa Revive”, afirma o edil cerveirense, Fernando Nogueira.

De sublinhar que o Castelo de Cerveira integra o conjunto de 30 imóveis públicos degradados que o Governo quer recuperar para concessionar a privados, conferindo-lhes uma utilização de âmbito turístico, através do Programa Revive, anunciado nos finais de 2016. No lote dos primeiros 12 edifícios, o Governo integrou o Castelo de Cerveira como uma das prioridades, e cujo processo se prevê que vá agora avançar.

ENCONTRO TEAM APOSTA EM REFORÇAR LIDERANÇA NO RALI DE FAMALICÃO

Depois da estreia do Mitsubishi Lancer Evo III em Fafe no mês passado, Cláudio Ornelas e Miguel Castro vão este fim-de-semana regressar ao ativo marcando presença no Rali de Famalicão, prova pontuável para o Troféu CIN 2017. A dupla do Encontro Team, que se irá manter a bordo do Evo, espera atingir dois principais objetivos para esta prova e que passam por mostrar uma melhor adaptação e competitividade com o carro, tentando conseguir o melhor resultado possível a pensar nas contas do Troféu.

_DRF5604.jpg

Atual líder da Classe X3, Cláudio Ornelas mostra-se motivado para este rali, embora tenha consciência que não será um desafio fácil: “já disputei este rali em 2016 e é uma prova de que gosto bastante. Apesar do formato da prova deste ano ser bastante diferente do habitual, creio que o tipo e diversidade de classificativas que o Team Baia nos propõe é um fator aliciante pelo desafio que se afigura.

Não será um rali fácil, será preciso estar muito concentrados ao longo de todo o rali porque são 7 troços diferentes obrigando-nos a ter um grande cuidado com as notas e esse aspeto pode fazer a diferença no resultado final.

Queremos obviamente terminar o rali mas vamos tentar dar o nosso melhor para amealhar o máximo de pontos possível para o Troféu CIN, particularmente para a nossa Classe. Estamos motivados e esperamos também ter resolvido os pequenos problemas que o carro acusou na prova anterior para que possamos sair de Famalicão satisfeitos”, resume o piloto de Vila Praia de Âncora.

Organizado pelo Team Baia, o Rali de Famalicão sai para a estrada pelas 17 horas do próximo sábado, disputando-se 3 classificativas antes da dupla passagem pela Super Especial noturna de Fradelos.

No dia seguinte, os concorrentes terão pela frente mais 3 classificativas estando o final do rali agendado para pouco depois do meio-dia.

IMG_6847.jpg

RN01Mondim17052.jpg

IPCA QUER LEVAR ENSINO SUPERIOR PÚBLICO PARA FAMALICÃO

Objetivo foi publicamente declarado na cerimónia de tomada de posse de Maria José Fernandes como presidente da instituição

O Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), com sede em Barcelos, quer trazer o ensino superior público para Vila Nova de Famalicão. O objetivo foi publicamente declarado na última segunda-feira, em Barcelos, na cerimónia de tomada de posse da nova presidente da instituição.  Maria José Fernandes disse que, a ideia “é criar em Famalicão um polo do IPCA, onde serão ministrados cursos técnicos superiores profissionais”. E acrescentou “A nossa expectativa é termos esses cursos a funcionar em Famalicão já no ano letivo 2018/2019”.

IPCA.JPG

A vontade expressa pela presidente do IPCA foi bem recebida “com muito agrado” pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que esteve presente na cerimónia e ouviu de viva voz Maria José Fernandes a explicar que “como Famalicão é um concelho muito industrializado, o objetivo é responder às necessidades das empresas ali localizadas, muitas delas com dificuldades em encontrar mão-de-obra especializada”.

Paulo Cunha revela que o objetivo expresso pela nova presidente da instituição é resultado de um trabalho conjunto que tem vindo a ser desenvolvido de há vários anos a esta parte entre o IPCA, o Município e as diversas instituições que integram a Rede Local de Educação e Formação, ao nível do diagnóstico de necessidades de ensino. A oferta de formação de nível 5 (Cursos Superiores Técnicos Profissionais e Cursos de Especialização Tecnológica) é precisamente reconhecida como uma das lacunas do território, não havendo resposta ao prosseguimento de estudos dos alunos que terminam os cursos profissionais e que pretendem prosseguir os estudos.  

Maria José Fernandes tomou posse na segunda-feira como presidente do IPCA, numa cerimónia em que foram também empossados os vice-presidentes, Agostinho Silva e Patrícia Gomes.

O Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA) é uma instituição do ensino superior público português, criado em 1994, pelo Decreto-Lei 304/94 de 19 de Dezembro. Oferece cursos de licenciatura, mestrados, especialização tecnológica, pós-graduação, em regime diurno e pós-laboral. Constituído por três escolas, Escola Superior de Gestão, Escola Superior de Tecnologia e Escola Superior de Design. O IPCA é uma Instituição de ensino superior público que realiza atividades nos domínios de formação graduada e pós-graduada, com a preparação de profissionais com elevado nível de qualidade.

Nova direção do IPCA.JPG

PAN PROPÕE MEDIDAS QUE VÃO INTEGRAR A REFORMA DA FLORESTA

  • Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios passam a ser obrigatoriamente públicos
  • Aumento das coimas mínimas para pessoas coletivas por incumprimento
  • Aprovada exceção do PAN sobre o regime de compensação relativo à rearborização de eucaliptos para as áreas classificadas

A votação final global do pacote da reforma florestal que decorre hoje no parlamento inclui medidas propostas pelo PAN e aprovadas no âmbito da negociação com o governo e com os restantes partidos.

Por proposta do PAN, os Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios passam a ser obrigatoriamente públicos devendo constar no site de cada município. Esta medida foi aprovada por maioria com a abstenção do PCP. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) passa agora também a ter que divulgar a lista dos municípios incumpridores. Aprovado por maioria com a abstenção do PSD e PCP.

Foi também aprovada a proposta do PAN, para que a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e o ICNF possam, a partir de agora, celebrar com entidades privadas, nomeadamente operadoras de telecomunicações, protocolos relativos a sistemas de avisos em situação de emergência, mensagens radiodifundidas ou envio de mensagens para dispositivos móveis ligados a determinada torre de comunicações. Esta proposta foi aprovada por maioria com os votos contra do PCP e PEV, e a abstenção do PSD e CDS.

Nas ações de arborização e de re-rearborização, deve passar privilegiar-se de acordo com a proposta do PAN, a manutenção e reconstrução das galerias ripícolas. Esta proposta foi aprovada com a abstenção do PSD e CDS, e voto favorável dos restantes partidos. Estas espécies são fundamentais para a presença e manutenção da fauna aquática, e o arvoredo funciona como elemento termorregulador do ambiente, promove o sombreamento do curso de água, criando condições para a estabilização da temperatura necessária para à ocorrência de uma fauna aquática diversificada mas também sendo um fator de retardamento do fogo.

Com vista à mitigação das consequências ambientais no pós-incêndio, passa a ser obrigatório que antes da época das chuvas, sejam tomadas medidas adequadas a cada caso em concreto, nomeadamente de combate à erosão, de correção torrencial e impedimento de contaminação das linhas de água por detritos. Esta proposta foi aprovada por maioria com a abstenção do PSD e CDS.

Foi ainda aprovada por maioria, com os votos contra do PCP e abstenção do PEV, CDS e PSD, a proposta do PAN para que houvesse umaumento das coimas mínimas, de 800 para 1500 euros, por incumprimento da lei que aprova o Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios, apenas para as pessoas coletivas.

Foi aprovado o regime de compensação relativo à rearborização de eucaliptos, que implica que a cessação de plantação de eucaliptal num determinado local preveja a transferência para outro terreno, sendo que a área plantada deverá ser menor a cada ano, até chegar aos 50% em cinco anos.

O PAN veio propor um regime de exceção a esta regra para as áreas classificadas para promover a diversidade das espécies de acordo com aquelas que são as características da floresta autóctone. Desta forma, quem plantar eucaliptos numa área classificada e quiser fazer uma transição para fora destas áreas não terá que reduzir gradualmente à área de plantação, ao contrário do que acontece com os outros terrenos. Esta exceção tem por objetivo desincentivar a manutenção de plantações de eucalipto em área classificada. Esta proposta do PAN foi aprovada por maioria, com a abstenção do PEV, PCP, CDS e PSD e votos a favor de PAN, BE e PS.

O PAN a par de outros partidos políticos apresentou uma proposta que prevê que não seja aplicável aos projetos de plantação de eucalipto a possibilidade de estes virem a ser aprovados por via do deferimento tácito. Ou seja, na ausência de resposta por parte do ICNF o projeto, segundo a proposta do governo, passados 45 dias, poderia ser licenciado. Em comissão, as propostas para que o deferimento tácito não fosse possível nestes casos foi aprovada por maioria.

Entre outras medidas foi rejeitada pelo PSD, PS e CDS, com a abstenção do PEV e PCP a proposta do PAN para que nos 10 metros junto às faixas de rodagem e caminhos férreos, apenas pudessem ser plantadas espécies folhosas autóctones (antes podia ser plantada qualquer espécie).

BRAGA: S. GERALDO SERÁ NOVO EQUIPAMENTO CULTURAL PARA PROJECTO AGLOMERADOR

Espaço vai apoiar as candidaturas de Braga a Cidade Criativa na área das Media Arts e a Capital Europeia da Cultura em 2027

A Câmara Municipal de Braga tem promovido um particular esforço com vista a estimular as iniciativas de regeneração urbana e de reabilitação dos edifícios degradados ou devolutos nas zonas centrais da cidade. Todavia, considera que tal esforço deve resultar em primeira instância de iniciativas dos proprietários privados e não da municipalização de tais imóveis, o que seria financeiramente incomportável e politicamente reprovável.

CMB19072017SERGIOFREITAS0000008240.jpg

Nesse contexto, foi com natural apreensão que os actuais responsáveis do Executivo Municipal assistiram à degradação do antigo Cinema S. Geraldo ao longo de mais de duas décadas de encerramento, pese embora os múltiplos esforços e projectos do seu proprietário com vista à sua revitalização. A iniciativa arrojada de criação de um Mercado Urbano revelava-se um projecto capaz de concretizar a desejada reabilitação física e a ambicionada regeneração económica deste edifício histórico, ainda que sem valor patrimonial relevante.

Foi compromisso expresso do actual Executivo Municipal dotar a Junta de Freguesia da União de Freguesias de São Lázaro e São João de Souto de instalações próprias condignas, consentâneas com as necessidades de uma das maiores autarquias locais do Concelho de Braga no desenvolvimento das suas actividades correntes, no funcionamento dos seus serviços administrativos e no acolhimento de um vasto rol de projectos e instituições parceiras. Foi por este motivo alcançado um acordo inicial com a Arquidiocese de Braga para o arrendamento com opção de compra do vulgarmente designado “Edifício Pé Alado”.

As condicionantes legais e urbanísticas ao desenvolvimento do projecto integral da Arquidiocese – que incluía ainda valências habitacionais e/ou turísticas –, ora por determinação da Câmara Municipal, ora da Direcção Regional de Cultura do Norte, ora por opção do promotor, levaram à introdução de alterações ao projecto original de intervenção no Pé Alado, que comprometeram as necessidades manifestadas desde início pela União de Freguesias, inviabilizando dessa forma a transferência da respectiva sede para o local.  

Em paralelo e na sequência da candidatura de Braga a Cidade Criativa Unesco na área das Media Arts, a Cidade integrou um projecto pioneiro da União Europeia na vertente de desenvolvimento de espaços de incubação criativa e desenvolvimento de residências artísticas em meio urbano, o qual poderá permitir o acesso a linhas de financiamento dedicadas na esfera comunitária. Circunstâncias várias têm condicionada a concretização deste projecto em localizações alternativas.

O Media Arts Centre será um espaço de convergência entre arte, ciência e tecnologia e o meio privilegiado para a criação, experimentação, aprendizagem, apresentação e exposição da produção em Media Arts, constituindo-se como um espaço multipolar, contaminando diferentes locais da Cidade e criando assim uma rede urbana que liga diferentes estruturas com funções e dinâmicas complementares: residências, espaços expositivos, laboratórios, Makerspace, Hackerspace e espaço de cowork entre artistas e empresas.

Complementando as valências já existentes no gnration e reforçando a sua capacidade de resposta, o São Geraldo poderá integrar a rede do Media Arts Center disponibilizando, sobretudo, espaços expositivos e espaço de trabalho para residências artísticas e sendo ainda um espaço de acolhimento do projecto Starts, que permitirá estabelecer ligações entre os artistas e as empresas locais na definição de projectos conjuntos, com ou sem ligação à área do cinema.

Finalmente, o Município de Braga não ficou indiferente ao rol de propostas de parceria e até oportunidades de colaborações mecenáticas formuladas por diversos agentes culturais, no quadro da assunção da candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura em 2027, que apontam para a utilização do S. Geraldo como equipamento cultural de retaguarda em relação a outras valências já existentes e a criar.

A Cidade reclama, assim, a existência de um novo equipamento capaz de acolher um projecto aglomerador que se projecte no futuro, pelo que o S. Geraldo poderá constituir um espaço que contribua para corporizar de forma ainda mais robusta estes projectos.

Um projecto de aproveitamento conjunto pelo Município dos edifícios do S. Geraldo e Pé Alado permitirá assim ir ao encontro desta multiplicidade de fins, assegurando a regeneração urbana de uma parcela importante do Largo Carlos Amarante; dotando a curto prazo a União de Freguesias de instalações modernas e qualificadas; valorizando a participação de Braga na rede Cidades criativas da Unesco e no concomitante projecto da União Europeia; complementando a rede de equipamentos culturais do Concelho no quadro da candidatura a Capital Europeia da Cultura e da programação cultural regular; abrindo porta ao estabelecimento de parcerias orientadas para a sustentabilidade do projecto.

Para o entendimento alcançado – corporizado em dois contratos autónomos de arrendamento dos edifícios S. Geraldo e Pé Alado, ambos com opção de compra – muito contribuiu a disponibilidade da Arquidiocese de Braga, na pessoa do Arcebispo D. Jorge Ortiga, e do promotor privado do Mercado Urbano, cujo projecto poderá ser reorientado para outro local no centro da Cidade.

Submete-se, assim, à apreciação do Executivo Municipal, que se reúne na próxima Segunda-feira, dia 24 de Julho, a minuta do contrato a celebrar, assente no rigor económico e na vontade das partes.

BARCELOS EXPÕE SOBRE O TRAJE E A FORMA DE TRAJAR

Convite - Exposição O Traje e o Trajar.jpg

A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho e a Câmara Municipal de Barcelos, inauguram amanhã, sexta-feira, dia 21, pelas 21h:30, no Salão Nobre dos Paços do concelho, sito no Largo do Município, a exposição "O Trajo e o Trajar Popular no Baixo Minho - finais do século XIX, primeiras décadas do século XX".

Esta exposição, integra-se no âmbito do programa cultural paralelo da "Feira de Artesanato", promovida pelo município barcelense.

A reposição desta exposição no 'Salão Nobre' dos Paços do concelho, passados que são 10 anos, após a realização da 1ª edição, surge após, a realização da - também ela bem sucedida -, exposição dos "Lenços de Amor, versos à Mãe", levada a efeito no Posto de Turismo daquela cidade, no passado mês de maio.

O regresso deste projeto expositivo a Barcelos, é a consumação de um desejo, em resposta ao interesse manifestado pelos responsáveis do movimento associativo folclórico barcelense. Refira-se a propósito, que esta mostra, conta com uma significativa colaboração, ao nível de cedência de peças, do pujante movimento cultural etnográfico do concelho de Barcelos.

Esta exposição, que agora volta a um dos seus primeiros locais, da sua já longa itinerância, viajou já pelos principais concelhos que compõe a região geo-etnográfica Baixo-minhota, nomeadamente; Braga, Guimarães, Vila Verde, Barcelos, Amares, V. N. de Famalicão, Povoa de Lanhoso, entre outros. Paralelamente, parcelas temáticas da mesma, foram requisitadas por museus, escolas, juntas de freguesia, centros comerciais e outros espaços afins, quer a nível local, nacional e internacional.

Passados estes anos, entendemos que, os propósitos que nos levaram a empreender este projeto expositivo, permanecem válidos​. Do catálogo da exposição então publicado, transcrevemos uma pequena parcela de um dos textos: “Sendo o Trajo há muito considerado “património material”, um outro objectivo desta exposição é o de o elevar à categoria de “património imaterial” – à luz de um conceito mais abrangente e hodierno de “património”… por forma a responsabilizar a promoção deste património que é de todos.”.

POVOENSES MONITORIZAM VACA-LOURA

Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos participa em projeto de monitorização das vacas-louras

O Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos está a participar no projeto VACALOURA.pt, que consiste em compilar e organizar informação enviada pelos cidadãos sobre a distribuição e estado das populações da vaca-loura e dos restantes escaravelhos da família Lucanidae em Portugal.

vacaloura-morta2.jpg

Vaca-loura, cabra-loura, carrocha, são os nomes populares atribuídos ao Lucanus cervus ao maior escaravelho encontrado no nosso país. Estando esta espécie tão vulnerável está a decorrer aquele projeto de monitorização destes escaravelhos.

O Carvalho de Calvos (carvalho alvarinho) devido às suas características ímpares aliadas à grande quantidade de matéria morta que possui é um habitat de vacas-louras extraordinário. Já foram observados cerca de 20 exemplares durante os meses quentes (junho, julho). Espera-se poder continuar a observa-los até início de setembro.

vacaloura 12-6-17.jpg

Os lucanídeos encontram-se associados a bosques e florestas de caducifólias compostas por árvores antigas, principalmente espécies como o carvalho alvarinho ou o castanheiro.

Atualmente é uma espécie protegida. As ameaças a Lucanus cervus estão associadas principalmente à destruição e substituição da floresta autóctone por espécies não indígenas que resulta na redução de abrigos e de áreas de alimentação disponíveis; à utilização de fertilizantes, pesticidas e herbicidas que fito-contaminam o ecossistema florestal e às coleções para venda que pode ser uma ameaça adicional.

O projeto tem uma forte componente de educação ambiental, com a qual se pretende disseminar e sensibilizar para a importância da madeira morta nos ecossistemas florestais, da biodiversidade associada a estes habitats e de como todos juntos podemos ajudar a conservar estes ecossistemas.

Todos podem participar no projeto VACALOURA.pt. Sempre que visitar áreas que reúnam condições para ser habitat de lucanídeos e avistar um exemplar (vivo ou morto), tire-lhe uma foto e faça o registo em http://www.vacaloura.pt/.

lucanos cervus-femea.jpg

lucanos cervus-morto.jpg

CELORICO DE BASTO SENSIBILIZA PARA OS CUIDADOS A TER COM O SOL

Campanha “O meu sol” sensibiliza para a exposição indevida ao sol com os Conselhos da Vic & Victor

A Cruz Vermelha Portuguesa lançou a campanha “o meu sol – vive + o verão” que tem por objetivo alertar as crianças e jovens portugueses para os riscos associados a uma exposição solar excessiva, nomeadamente o cancro da pele. Nesse sentido a Delegação da Gandarela da Cruz Vermelha esteve no terreno, nas piscinas municipais ao ar livre, no dia 16, pelas 15h00, junto dos utilizadores do espaço, e contou com a participação de 4 voluntários da instituição para sensibilizar os banhistas para exposição excessiva ao sol e os graves problemas que podem surgir. 

_DSC0919.jpg

Ciente da necessidade de sensibilizar para estas problemáticas, o Vereador da Educação do Município de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, mostrou-se satisfeito com a iniciativa da Cruz Vermelha num dos espaços que mais pessoas atrai durante os meses quentes de Verão. “Ter consciência dos perigos da exposição indevida ao sol é, por si só, meio caminho andado para a prevenção. Mas é fundamental que estas campanhas existam e sejam levadas ao terreno, reforçando a necessidade de proteção solar de forma exaustiva e que, de facto, consciencialize para os graves problemas que podem surgir por causa dessa exposição indevida”.

Os voluntários da delegação da Gandarela da Cruz Vermelha estiveram no terreno e explicaram ao pormenor, aos banhistas, como escolher um protetor adequado ao tipo de pele e com elevado fator de proteção, a necessidade de aplicar sempre o protetor solar 30 minutos antes de ir para a zona balnear, evitar a exposição solar entre as 11h e as 17h, utilizar sempre chapéu, t-shirt e óculos de sol, renovar as aplicações de protetor solar de 2 em 2 horas, renovar as aplicações de protetor solar depois de um banho no mar, coloca protetor solar mesmo quando o tempo está nublado, ingerir bastante água, protege não só a pele, como também os lábios, olhos, nariz e orelhas.

“Sabemos que muitos jovens, apesar de informados, se esquecem que os problemas não acontecem apenas aos outros e apanham sol nas horas de maior calor, sem qualquer tipo de proteção e muitas vezes, com uma hidratação escassa face ao que é aconselhado, por isso, a necessidade de sensibilizar, de informar, de esclarecer para ajudar a mudar comportamentos e assim evitar problemas graves como o cancro de pele” disse Raquel Magalhães, voluntária da delegação da Gandarela da Cruz Vermelha.

Genericamente, a Cruz Vermelha Portuguesa promove esta campanha para a sensibilização de um comportamento ambientalmente correto e para a adoção de comportamentos seguros em contexto balnear tendo sempre em conta um estilo de vida mais saudável.

A próxima ação de sensibilização terá lugar no Parque de Lazer de Fiães de Cima em Codessoso, nas piscinas ao ar livre, no dia 23 de julho.

_DSC0927.jpg

FAFE REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

XXXIII Festival Nacional e Internacional de Folclore de Fafe. Encontro decorre dia 29 de Julho

O Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões promove, no sábado, 29 de Julho, o XXXIII Festival Nacional e Internacional de Folclore de Fafe, iniciativa que conta com o apoio do Município.

O encontro terá lugar na Praça 25 de Abril (em cima da Arcada) e vai reunir a actuação de sete grupos participantes: de Fafe, Abrantes - Santarém, Aveiro – Santa Maria da Feira, Ponte da Barca, Matosinhos, Chile e Guimarães.

O início da actuação dos grupos está marcado para as 21h00, sendo antecedida de um jantar e de uma sessão solene na Câmara Municipal de Fafe, com a entrega de lembranças aos grupos e convidados.

20229297_1386562971413518_2533792871924628741_n.jpg

MONÇÃO PROCEDE À BENEFICIAÇÃO DA EN 101/202 TROÇO ROTUNDA DE CORTES À NOVA ROTUNDA DE S.PEDRO (1ª FASE)

A primeira fase, entre a rotunda de Cortes e a rotunda de acesso ao centro urbano/ponte internacional, é o ponto de partida de um projeto estruturante para Monção que permitirá a dinamização económica daquela zona e uma entrada condigna no acesso ao centro urbano.

Tela.png

Numa extensão de 700 metros entrea rotunda de Cortes e a rotunda de acesso ao centro urbano/ponte internacional, a presente intervenção foi adjudicada por 477 242,44 €, imposto incluído, após realização do respetivo concurso público e aprovação na reunião camarária de 24 de abril deste ano.

O contrato de trabalhofoi assinado no dia 18 de maio entre o presidente da autarquia monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, e a sócia gerente da empresa “Duque & Duque, Terraplanagens, Lda”, Maria do Sameiro Pereira. No ato, marcou presença o presidente da União de Freguesias de Mazedo e Cortes, Vítor Rodrigues.

Assumindo-se como o ponto de partida de um projeto estruturante para o concelho de Monção, os trabalhos implicama criação de separador central, beneficiação do pavimento, zonas verdes e arborização, passeios em ambos os lados e reforço da iluminação pública.

Corporiza também uma mais-valia em termos de segurança para veículos epessoas, otimização económica daquela zona e valorização estética da entrada no centro histórico, permitindo dar continuidade à empreitada realizada na chamada “reta da lagoa”.

“Estou certo que este investimento vai constituir uma vantagem competitiva para o nosso concelho, permitindo a dinamização económica daquela zona e uma entrada condigna no acesso ao centro urbano”

Augusto de Oliveira Domingues

BRACARENSES PARTILHAM EXPERIÊNCIAS COM PARCEIROS EUROPEUS

Experiências participativas Bracarenses partilhadas com parceiros europeus

Uma delegação de cidades europeias que integram o projecto Boostinno – Social Innovation, no âmbito da rede europeia Urbact no qual Braga vem colaborando, esteve recentemente em Braga para aprofundar conhecimentos sobre as iniciativas de participação cívica desenvolvidas pelo Município Bracarense.

projecto Boostinno – Social Innovation.jpg

Os parceiros presentes tiveram a oportunidade de conhecer em detalhe os projectos desenvolvidos pelo Município e perceber de que forma poderão replicá-los nas suas Cidades.

Neste âmbito foram dados a conhecer projectos como o Orçamento Participativo geral e escolar, o ‘Tu Decides!’, a iniciativa ‘Nós Propomos’, o lançamento de concursos de ideias, o Provedor do Munícipe, o ‘Parlamento Concelhio Jovem’, a auscultação dos diversos conselhos consultivos, a realização de sessões da Assembleia Municipal e de reuniões de Câmara Municipal descentralizadas pelo Concelho, assim como o atendimento por assistente virtual e os atendimentos semanais pelo Presidente e Vereadores da Câmara Municipal.

Votação no Orçamento Participativo na recta final

A segunda fase de votação dos projectos do Orçamento Participativo do Município de Braga 2018 está na recta final. Até dia 23 de Julho, os cidadãos inscritos podem escolher um projecto entre os 24 apurados, escolhendo assim o projecto que pretende que a Câmara Municipal promova ou execute em 2018.

De referir que as inscrições no Orçamento Participativo podem ainda ser feitas até às 24h00 do próximo dia 20 de Julho. Aceda ao site http://participe.cm-braga.pt, conheça em pormenor cada um dos 24 projectos em votação e escolha aquele que pretende que o Município promova ou execute em 2018!

Braga é de todos e todos têm uma palavra a dizer na construção de um presente e futuro melhores. Participe e faça ouvir a sua voz!

ARCOS DE VALDEVEZ: SISTELO É FINALISTA DO CONCURSO “7 MARAVILHAS DE PORTUGAL – ALDEIAS”

O passado domingo foi dia de festa para o concelho arcuense que viu a aldeia de Sistelo ser apurada para a final do concurso “7 Maravilhas de Portugal – Aldeias”, na categoria aldeias rurais.

sistelo_aldeias_rurais_maravilhas.jpg

Nesta gala da escolha das duas finalistas decorrida em Paderne, no Algarve, estavam também a concurso Paderne (Algarve), a outra finalista, Alegrete (Portalegre), Cachopo, (Tavira), Casal de S. Simão (Figueiró dos Vinhos), Faial (Santana/Madeira) e Manhouce (São Pedro do Sul).

A cerimónia foi transmitida pela RTP1 e RTP Internacional, tendo sido Sistelo a única na categoria Aldeia Rural, a representar o Norte de Portugal.

A 27 de agosto a RTP transmite um programa com as 14 finalistas apuradas nas Galas anteriores (duas em cada Gala), dando início a uma semana inteira de votação até ao domingo seguinte.

No dia 3 de Setembro, Sistelo precisa de si para ser declarada oficialmente uma das 7 Maravilhas de Portugal®.

O presidente da Câmara Municipal agradeceu o apoio de todos os que contribuíram para que esta seleção se tivesse torado realidade, tendo deixado uma mensagem na sua página do Facebook, mal terminou o programa: “Obrigado a TODOS. Parabéns Sistelo. Vamos em Frente Arcos de Valdevez onde Portugal se fez.”

A candidatura de Sistelo é apadrinhada pelo fadista Marco Rodrigues, também ele fortemente ligado familiarmente e por vivência a Arcos de Valdevez, sendo hoje uma das vozes de referência do género maior da música portuguesa. Marco já gravou 5 álbuns, que contaram com a participação de vozes como Mafalda Arnauth ou Carlos do Carmo, e prepara novo trabalho que tem já single promocional, intitulado “Fado do Cobarde”.

Esta distinção trará ainda maior destaque e popularidade a Sistelo, algo que a povoação vem conhecendo de forma crescente sobretudo a partir do importante processo de classificação nacional como Paisagem Cultural/Monumento Nacional, em fase final de reconhecimento pelo Ministério da Cultura, e será também uma mais-valia na promoção turística, desenvolvimento económico e fixação de população.

COMÉDIAS DO MINHO APRESENTA ESPECTÁCULO “QUE FESTA É ESTA?”

Espetáculo itinerante pelo Vale do Minho, produzido pela Comédias do Minho, chega a Monção entre o dia 20, quinta-feira, e o dia 23, domingo. Sobe ao palco na Bela, Monção, Riba de Mouro e Moreira. As entradas são gratuitas e o pano sobe às 21h30.

teatro.jpg

O espetáculo de teatro “Que festa é esta?”, da Comédias do Minho, é apresentado no concelho de Monção entre os dias 20 e 23 do corrente. No primeiro dia, pode ser visto no Largo da Sede da Junta Bela, no segundo no Largo de Camões, em Monção, no terceiro no Lugar do Cruzeiro, em Riba de Mouro e, no quarto e último, no Terreiro de Santa Luzia, em Moreira. Com entrada gratuita, têm início às 21h30.

Com encenação de Ricardo Alves (a partir de William Shakespeare e improvisos), espetáculo de teatro tem criação e interpretação de Gonçalo Fonseca, Joana Magalhães, Luís Filipe Silva, Rui Mendonça e Tânia Almeida, contando com direção musical de Vasco Ferreira e figurinos de Inês Mariana Moitas.

Fica a sinopse: “Um petisco? Um copinho? Cerveja ou vinho? Bebem-se os risos, engolem-se as mágoas. Hoje há festa no largo, no descampado. Hoje há teatro e música e pezinho de quem dança. Hoje é dia de sair à rua para dar de beber aos olhos, para dar de comer aos ouvidos e cantar os dias quentes.

Sai de casa, vem para a rua, junta as mesas e agarra-me na mão antes que, perdido de amor, caia no chão. Sai de casa, areja a graça, vem rasgado e de rosto aberto, vem connosco que o dia é certo e a noite acossa. Que festa é esta?!” – É a nossa!”

CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ EFETUA “AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO A GUILHADESES (MÓ DA LOMBA/FONTÃO COVO)”

Dando continuidade às obras realizadas no âmbito da ampliação da rede de saneamento, a Câmara Municipal consignou recentemente, à empresa Martins & Filhos, S.A., a obra de “Ampliação da Rede de Saneamento a Guilhadeses (Mó da Lomba/Fontão Covo)”, no valor de 204.792,44€ (sem IVA incluído)

ampliação da rede saneamento guilhadeses.JPG

Com esta empreitada, pretende-se dotar, de rede pública de drenagem de águas residuais domésticas, a área da freguesia a poente da EN 202, nomeadamente aos lugares de Mó da Lomba e Fontão Covo, que ainda não se encontram servidos, drenando para a rede existente, e daí ao coletor em alta das Aguas do Norte.

O sistema de drenagem proposto considera a interligação e ampliação com a rede existente, prevendo-se a instalação de coletores gravíticos de 200mm, numa extensão de cerca de 3.0 km. Prevê-se ainda a instalação de 90 ramais domiciliários.

Esta obra insere-se num plano de alargamento da rede de saneamento no valor cerca de 2 M€, que teve início em 2016 e se prolongará até 2018, abrangendo 10 freguesias.

CEM EQUIPAS CORREM NO RALI DE FAMALICÃO

Prova realiza-se este fim-de-semana e percorre mais de uma dezena de freguesias do concelho

 “A fasquia está muito alta e as inscrições superaram todas as expetativas”. O Rali de Famalicão disputa-se este fim-de-semana, dias 22 e 23, e as inscrições já estão lotadas a cem equipas, como explicou Sérgio Aguiar da Associação Team Baia, que organiza a prova. O Rali de Famalicão 2017 foi apresentado esta terça-feira em conferência de imprensa, que contou com as presenças do responsável da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, Francisco Martins e do vereador do desporto do município, Mário Passos.

image53981.jpeg

Para Francisco Martins “esta prova tem vindo a superar-se de ano para ano, o que não é muito normal a nível nacional”, tendo em conta que se trata de uma prova que não é pontuável para nenhum campeonato. “As equipas vêm participar por gosto e pelo prazer de fazer parte desta prova”, referiu. O responsável acrescentou ainda que a segurança tem sido um “ex-libris” do Rali de Famalicão e disse esperar que esta edição seja “mais um sucesso”.

Visivelmente confiante em mais um êxito está Sérgio Aguiar. O responsável da Team Baia explicou que este ano decidiu-se alargar a prova para dois dias, tendo em conta que aumentaram também o número de classificativas que passou de quatro para sete. “Foi desenhado um novo traçado que vai percorrer outros pontos do concelho”. As freguesias abrangidas serão Vilarinho das Cambas, Outiz, Mouquim, Lemenhe, Jesufrei, Fradelos, Seide, Riba de Ave, Oliveira Santa Maria, Mogege, Pousada de Saramagos e Joane.

Antes de cada classificativa, as forças de segurança — GNR, PSP e Polícia Municipal — procederão ao encerramento dos troços por onde vão passar os concorrentes, estimando-se que em cada caso a totalidade dos pilotos demore cerca de 2h30 horas a passar.

Para Mário Passos, “o rali e o desporto automóvel estão na genética dos famalicenses e de toda esta região” e assim se explica este sucesso e esta adesão dos participantes à prova.“Os famalicenses vivem esta prova com grande paixão e o município procura ir de encontro a este sentimento”, explica.

Além disso, esta prova beneficia o território, pois “atrai muitos aficionados ao nosso concelho, que ao longo destes dias provam a nossa gastronomia e conhecem os nossos locais de interesse”.

O vereador destacou ainda o envolvimento da GNR, PSP, Polícia Municipal,  Corporações dos Bombeiros e voluntários, garantindo a segurança da população.

image53984.jpeg

CAMINHA REGRESSA À IDADE MÉDIA DE 26 A 30 DE JULHO

Caminha assinala Outorga do Foral, a 24 de julho, com conferência “Cristianização da sociedade na Idade Média”

Caminha prepara-se para regressar à Idade Média de 26 a 30 de julho. Subordinada ao tema “SANCTORUM CULTUS”, esta edição da Feira Medieval de Caminha vai realçar o culto cristão e a devoção aos santos titulares das igrejas das comunidades cristãs de Caminha. Cortejo Inaugural com as Freguesias de Caminha, Exposição de Oratórios “Santos Padroeiros” das Freguesias de Caminha, Exposição “Repórteres no Tempo”, mercado medieval e um programa de animação convidativo são as propostas para esta edição.

1 (7).jpg

Em Caminha, já se “recuou no tempo”. A vila está a ser ‘transformada’ para acolher um dos eventos culturais mais aguardados do ano. Na realidade, a uma semana da Feira Medieval começar, a organização ultima os preparativos para que esta edição seja mais um sucesso e continue a ser uma referência.

Uma das novidades desta edição é a exposição “Repórteres no Tempo”, uma retrospetiva da Feira Medieval de Caminha pelos olhos dos fotógrafos: António Andrade, António Garrido, Mac Kraja, João Castro, Jorge Castro, Jorge Meira, Luís Valadares, Raúl Verde e Vítor Ferreira.

No mercado medieval, composto por mercadores, taberneiros e artesãos, o visitante vai encontrar os mais variados petiscos medievais, produtos aromáticos, bijuteria, artesanato, couro, brasões de família, brinquedos medievais, entre muitos outros artigos.

A zona de alimentação será distribuída pelas ruas S. João, Visconde Sousa Rego e Contestável Nuno Alvares Pereira; Largos do Poço e Fetal Carneiro.

Os mercadores e artesãos espalhar-se-ão pelas ruas da Corredoura, S. João, Visconde Sousa Rego, Direita, 16 de Setembro, largos da Matriz e do Turismo e ainda pelo Terreiro.

Quanto à disposição dos espaços, o Largo da Matriz, e como já é bem vivível, volta a servir de cenário ao acampamento medieval e aos “Oragos da Freguesia”. As aves de rapina, uma das atrações do certame, voltarão a marcar presença junto da Torre do Relógio. Os jogos medievais ‘Castelo dos Infantes’ estarão localizados junto ao Monumento ao Pescador. A exposição “Repórteres no Tempo” embelezará as arcadas dos Paços do Concelho.

Durante os cinco dias, a programação vai ser um chamariz: animação de rua contínua com alquimistas duendes, elfos, teatro, oficina de caligrafia medieval; acampamento medieval; encenações, música medieval, torneio medieval com cavalos e cavaleiros, espetáculos equestres, cortejos, exibição de voos de aves de rapina, jogos medievais, espetáculos de fogo, são alguns dos momentos em destaque.

feira medieval caminha (5).jpg

Caminha comemora o Dia do Foral

No dia 24 de julho, dia em que Caminha celebra a Outorga do Foral, a Câmara vai realizar a conferência “Cristianização da sociedade na Idade Média”, a cargo do Professor Doutor José Paulo Abreu. A conferência terá lugar pelas 22H00, no Museu Municipal de Caminha.

 “SANCTORUM CULTUS”

FEIRA MEDIEVAL 2017 - PROGRAMAÇÃO

Horário:

Qua 26 julho: 18H00 – 01H00

Qui e Sex 27 e 28 julho: 16H00 – 01H00

Sáb 29 julho: 11H00 – 01H00

Dom 30 julho: 11H00 – 00H00

QUARTA FEIRA - 26 JULHO

18H00 | Abertura das portas do reino com a bênção do clérigo de Santa Maria de Caminha

18H30 | Inauguração da Exposição Fotográfica “REPÓRTERES DO TEMPO” | Arcadas do Paços do Concelho

19H00 | Os Alquimistas Viajantes vagueiam por terras D'el Rei | Largo do Poço e Rua do Meio

19H00 | Exibição de voos de Aves de Rapina | Terreiro

19H30 | Cavaleiros em Desfile pelas ruas do Burgo

20H00 | Trasgos, os duendes travessos espalham energia na Praça d’El Rei | Rua de São João e Rua da Corredoura

22H00 | Cortejo Inaugural SanctorumCultus

Cavaleiros, músicos, malabares de fogo, gentes do povo e nobres saem em cortejo

23H30 | Espetáculo Equestre no Acampamento Medieval | Adro da Igreja Matriz

00H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Misericórdia

01H00 | Encerramento da Feira

QUINTA-FEIRA – 27 JULHO

16H00 | Abertura da Feira

16H00 | Desfile de Cavaleiros pelas ruas do Burgo

16H15 | Exibição de Voos de Aves de rapina | Terreiro

16H30 | Os Saltimbancos chegam ao reinado | Rua do Meio e Largo da Porta do Marquês

16H30 | Hora do conto Medieval A princesa da flecha Dourada | Castelo dos Infantes

17H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua da Corredoura

18H00 | Trasgos, os duendes travessos, prontos para pregar partidas | Rua de São João, Terreiro e Porta do Rio

19H00 | A Arte da Caligrafia Medieval - Oficina para aprendizes | Largo da Porta do Marquês

21H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Terreiro

21H30 | Espíritos da Peste, a arca dos espíritos da peste é transportada por seres de religiosidade latente | Castelo dos Infantes, Rua do Visconde e Terreiro

22H00 | Ladainha Mariana - Lethanie Domine Nostre | Procissão da Igreja Paroquial de Vilarelho para a Igreja Matriz de Caminha

22H30 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Largo do Poço

23H00 | Espetáculo Equestre no Acampamento Medieval | Adro da Igreja Matriz

00H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Misericórdia

01H00 | Encerramento da Feira

SEXTA FEIRA – 28 JULHO

16H00 | Abertura da Feira

16H00 | Cavaleiros em Desfile pelas ruas do Burgo

16H00 | Alquimia – todo o universo tende a um estado de perfeição | Rua do Visconde, Terreiro e Porta do Rio

16H30 | Hora do conto Medieval “A princesa da flecha Dourada” | Castelo dos Infantes

16H30 | Ladainhas de enfeitiçar tentam as gentes do Reino | Rua de São João

17H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Largo do Poço

17H30 | A Arte da Caligrafia Medieval | Oficina para Aprendizes | Largo da Porta do Marquês

17H30 | Saltimbancos – trupe nómada vagueia pelo reinado | Largo da Porta do Marquês e Rua do Meio

18H00 | Exibição de Voos de Aves de Rapina | Terreiro

19H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Largo da Porta do Marquês

20H00 | Alquimia – todo o universo tende a um estado de perfeição | Rua do Meio

21H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Portas do Castelo dos Infantes

21H30 | Concerto de Música Gregoriana pelo Coro Gregoriano do Porto | Igreja Matriz de Caminha

22H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Castelo dos Infantes

22H00 | Espíritos da Peste - purificam o ar e encomendam a alma a deus | Rua da Corredoura, Terreiro e Porta do Rio

23H00 | AgniLumen - Espetáculo de Fogo | Largo do Poço

23H00 | Espetáculo Equestre no Acampamento Medieval | Adro da Igreja Matriz

00H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Igreja Matriz

01H00 | Encerramento da Feira

SÁBADO – 29 JULHO

11H00 | Abertura da Feira

11H00 | Os Alquimistas Viajantes à procura da Pedra Filosofal | Rua da Corredoura, Terreiro e Rua do Visconde

11H30 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua do Corredoura

11H30 | Exibição de Voos de Aves de Rapina | Terreiro

12H00 | Estórias e Relíquias do Reino de Caminha Por’qui bem perto | Rua de São João

14H30 | Trasgos, Saltimbancos e Alquimistas vagueiam por terras D'el Rei | Largo da Porta do Marquês

15H00 | Alquimia – todo o universo tende a um estado de perfeição | Terreiro

15H30 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua de São João

16H30 | Hora do conto Medieval A princesa da flecha Dourada | Castelo dos Infantes

17H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Largo do Poço

17H30 | A Arte da Caligrafia Medieval | Oficina para Aprendizes | Largo da Porta do Marquês

18H00 | Estória Medieval Os Excluídos | Largo do Poço

19H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua da Corredoura

21H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Largo do Poço

22H00 | Torneio Medieval com cavalos e cavaleiros | Muralhas do Convento de Santo António

22H00 | Trasgos, Saltimbancos e Alquimistas vagueiam por terras D'el Rei | Terreiro

23H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Largo do Poço

23H30 | AgniLumen - Espetáculo de Fogo | Terreiro

01H00 | Encerramento da Feira

DOMINGO – 30 JULHO

11H00 | Abertura da Feira

11H00 | Os Alquimistas Viajantes, espalham energia na Praça d’El Rei | Rua da Corredoura, Terreiro e Rua de São João

11H30 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Largo do Poço

12H00 | Ladainhas de enfeitiçar tentam as Gentes do Reino | Rua do Visconde e Porta do Rio

12H30 | Exibição de Voos de Aves de Rapina | Terreiro

15H00 | DryadalisMysticis | Largo da Porta do Marquês e Rua do Meio

15H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Terreiro

16H00 | Trasgos, os duendes travessos | Rua de São João, Largo do Poço Rua do Meio

16H30 | Hora do conto Medieval A princesa da flecha Dourada | Castelo dos Infantes

17H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Terreiro

17H30 | A Arte da Caligrafia Medieval | Oficina para Aprendizes | Largo da Porta do Marquês

18H00 | Estória Medieval Os Excluídos | Largo do Poço

19H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A Breve História de Portugal Medieval | Rua de São João

20H00 | Feya&Seiomaor, magia xamanística | Rua da Corredoura e Rua do Visconde

21H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Terreiro

22H00 | Cortejo Régio de Encerramento

23H00 | AgniLumen - Espetáculo de Fogo | Adro da Misericórdia

23H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Matriz

00H00 | Fecho de Portas do Reino

Com a participação das juntas de freguesias e associações do concelho de Caminha

feira medieval caminha (4) (1).jpg

desdobravel feira medieval 2017 01.jpg

desdobravel feira medieval 2017 02.jpg

desdobravel feira medieval 2017 03.jpg

desdobravel feira medieval 2017 04.jpg

desdobravel feira medieval 2017 05.jpg

desdobravel feira medieval 2017 06.jpg

desdobravel feira medieval 2017 07.jpg

desdobravel feira medieval 2017 CONTRACAPA.jpg

desdobravel feira medieval 2017 MAPA.jpg

feira medieval caminha (1).jpg

feira medieval caminha (2).jpg

feira medieval caminha (3).jpg

FAFE JUNTA AVÓS E NETOS EM MEGA PIQUENIQUE

Dia dos Avós e Netos assinalado em Fafe com Mega Piquenique. Música e muita animação e várias atividades na Barragem de Queimadela. Esperados cerca de 600 idosos e crianças

A Barragem de Queimadela vai ser palco de mais uma comemoração, promovida pelo Município de Fafe. No próximo dia 3 de Agosto, Fafe vai assinalar o Dia dos Avós e Netos com diversas actividades. Um Mega Piquenique, jogos tradicionais e música preenchem o programa para este dia.

Capturar1.PNG

A concentração está marcada para as 11h00, na Barragem da Queimadela, onde se vão acolher os participantes com vários atividades. Durante a tarde, está garantida muita animação, de forma a proporcionar um dia especial aos avós e netos de todo o concelho.

Os participantes devem levar farnel, à semelhança do ano passado.

O Município disponibiliza transporte até à Barragem, para isso, os interessados deverão estar no Multiusos a partir 10h30.

Capturar2.PNG

Para o Presidente da Câmara Municipal, Raul Cunha, esta é uma iniciativa que faz todo o sentido e que deve continuar.

O Dia dos Avós e Netos é uma data que merece ser comemorada, não só para estimular as relações familiares, mas também como forma de proporcionar um dia diferente.

O bom tempo convida a que façamos iniciativas ao ar livre e nada melhor que um piquenique em família, acompanhado de diversos jogos e muita animação, na Barragem de Queimadela.”

A participação nesta actividade implica inscrição, que deve ser feita na Loja Interactiva de Turismo, de 25 a 28 de Julho, mediante a apresentação do cartão sénior, sendo limitada ao número de bilhetes disponíveis.

Capturar3.PNG

Capturar4.PNG

PARTIDO "OS VERDES" QUER MENOS EUCALIPTOS

Portugal - Um futuro com menos eucaliptos. Verdes na origem desta mudança

Foi hoje aprovada, em sede de especialidade, na Comissão Parlamentar de Agricultura novos contributos de Os Verdes, para a redação final da proposta de lei, apresentada pelo governo que visa estabelecer o novo Regime Jurídico de Arborização e Rearborização (RJAR).

A revisão do RJAR teve como objetivo travar a expansão do eucalipto, liberalizada pelo anterior governo PSD/CDS e teve na sua origem as condições impostas pelo PEV, em sede de conversações conjuntas com o PS, antes da formação do atual governo.

Estas negociações prolongaram-se nestes últimos 2 anos e a proposta do governo absorveu parte dos objetivos do PEV, tais como: impossibilitar a plantação de novas áreas de eucalipto, com exceção de casos por compensação, que permitem a recuperação de áreas abandonadas e degradadas, nomeadamente com espécies autóctones; condicionar toda e qualquer replantação a autorização pelo ICNF, o que visa também permitir uma melhor gestão e ordenamento florestal, atendendo nomeadamente aos riscos de incêndio.

Os Verdes consideram, no entanto, que se poderia e deveria ir mais longe e por isso mesmo apresentaram, em sede parlamentar, propostas de alteração ao diploma. Entre estas propostas apresentadas pelo PEV e aprovadas hoje, em sede de Comissão, destacamos o fim do procedimento de “deferimento tácito” para o eucalipto.

Os Verdes estão cientes que foram a força motora desta mudança na Floresta Portuguesa.

O Partido Ecologista “Os Verdes”

BRAGA REABRE BICA DAS SETE FONTES

Reabertura da Bica das Sete Fontes decorre esta Sexta-feira. Cerimónia inicia-se às 21h00 e é aberta ao público

O Município de Braga e a Junta de Freguesia de S. Victor convidam todos os interessados a assistir, esta Sexta-feira, dia 21 de Julho, às 21h00, nas Sete Fontes, à cerimónia de reabertura da Bica das Sete Fontes, que contempla um concerto da Orquestra Sinfonietta de Braga.

CMB17072017SERGIOFREITAS0000008176.jpg

A requalificação da Bica Pública das Sete Fontes e dos arranjos exteriores na sua área envolvente surge na continuidade do projecto do Hospital de Braga, com o propósito de ser efectuada a “reposição” paisagística deste território, promovendo deste modo, a valorização da envolvente da Mãe d’Água Dr. Amorim.

Num terreno com características morfológicas extraordinárias, as preexistências são o ponto de partida para a intervenção. Como testemunhos de uma divisão cadastral e de vivências rurais surgiam muros, pontualmente desmontados, pequenos edifícios em ruína, uma eira, um tanque escondido no silvado e muita água a alimentar um coberto vegetal e uma densa massa arbórea. A partir deste pequeno núcleo rural o olhar capta um outro edifício com um carácter complemente diferente. É a Mãe d’Água Dr. Amorim, uma das mães d’águas ainda existente do sistema de abastecimento de águas à cidade de Braga do século XVIII.

É neste contexto que a proposta de intervenção se desenvolve, tendo por base o princípio do impacto mínimo, procurando ser o menos intrusiva possível.

A excelência da paisagem, aliada a um património natural e cultural, permitiu que intervenção realizada transformasse este pequeno território num magnífico espaço de estar e lazer para usufruto de todos.

BRANDA DA AVELEIRA E CASTRO LABOREIRO SÃO AS ÚNICAS CANDIDATAS NO NORTE DE PORTUGAL, NA CATEGORIA DE ALDEIAS REMOTAS

7 maravilhas: votação arranca às 11h30 do dia 30 de julho

Branda da Aveleira e Castro Laboreiro, estão a concurso no dia 30 de julho para as 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias. A votação por chamada telefónica* vai arrancar logo no domingo de manhã, no início do programa a emitir pela RTP a partir das 11h30, em Castro Laboreiro. A votação decorre ao longo de todo o dia e durante a Gala à noite, após o telejornal. As linhas são fechadas no final da Gala.

image019.jpg

As aldeias melgacenses são as únicas candidatas no Norte de Portugal, na categoria de Aldeias Remotas e têm dois atores portugueses como padrinhos: Pedro Górgia é o padrinho da Branda da Aveleira e Melania Gomes madrinha de Castro Laboreiro.

‘Acredito que temos qualidade para nos batermos com qualquer outra candidatura do país. Só o facto de termos conseguido que duas aldeias tenham sido selecionadas para estas «semifinais» já é uma vitória para o nosso Município. Uma vitória que dá nota da qualidade daquilo que nós temos, do nosso território e daquilo que ele tem para oferecer’, considerou o autarca melgacense, Manoel Batista. As aldeias de Melgaço concorrem com Aldeia da Pena (São Pedro do Sul), Curral das Freiras (Câmara de Lobos), Fajã de São João (Calheta), Gondramaz (Miranda do Corvo) e Piódão (Arganil).

No total são 7 Galas eliminatórias por categoria e 49 aldeias a concurso. A votação começou no dia 9 de julho, onde foram apuradas as duas Aldeias Ribeirinhas finalistas - Dornes (Ferreira do Zêzere) e Santa Clara-a-Velha (Odemira); seguiu-se a 16 de julho a Gala Aldeias Rurais - Sistelo (Arcos de Valdevez) e Paderne (Albufeira). Próximas galas: Azenhas do Mar (Aldeias de Mar) a 23 de julho; Branda da Aveleira (Aldeias Remotas) a 30 de julho; Podence (Aldeias Autênticas) a 6 de agosto; Monsanto (Aldeias Monumento) a 13 de agosto; e a 20 de agosto nos Açores (Aldeias em Áreas Protegidas), em Porto Martins, na ilha Terceira. A 27 de agosto a RTP emite um programa de best of, sobre as 14 finalistas apuradas nas Galas anteriores, e começa uma semana inteira de votação, até ao domingo seguinte. As 7 eleitas são conhecidas a 3 de setembro, no Piódão, na Declaração Oficial das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias.

As performances artísticas das Galas retratam, de forma abstrata, as vivências, a diversidade, a essência, a beleza e orgulho pelo território português. ‘Um património valioso e diferenciador, repleto de tradições e costumes ancestrais’, evidencia Manoel Batista.

Sobre as 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias

As candidatas a 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias são organizadas em 7 categorias e as 7 vencedoras serão apuradas pelo maior número de votos, uma por categoria, não podendo ser eleitas mais do que três aldeias por região. As categorias são: Aldeias-Monumento; Aldeias de Mar; Aldeias Ribeirinhas; Aldeias Rurais; Aldeias Remotas; Aldeias Autênticas; e Aldeias em Áreas Protegidas.

Todo o processo de eleição das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias é auditado pela empresa internacional de auditores PwC.

O projeto conta com o apoio institucional do Gabinete do Ministro Adjunto, do Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, da Secretária de Estado do Turismo, da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Turismo de Portugal, da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, do Centro Nacional de Cultura, do Instituto de História Contemporânea, da Federação Minha Terra, e da Associação Portugal Genial.

As 7 Maravilhas de Portugal® - Aldeias são patrocinadas pela Iki Mobile, primeira marca portuguesa de telemóveis em cortiça. A Kia é o Carro Oficial do projeto, acompanhando este roadshow por todo o país.

Recorde-se que Melgaço concorreu com três aldeias, em várias categorias: Branda da Aveleira – Aldeia Remota e Aldeias Autênticas, Castro Laboreiro – Aldeia Remota e Aldeias em áreas protegidas –  e Parada do Monte – Aldeias autênticas e Aldeias rurais. Foram apresentadas 446 candidaturas de 332 aldeias das 7 Regiões do país.

BRANDA DA AVELEIRA situa-se à entrada do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), nas encostas da serra da Peneda, a cerca de 1100 m de altitude, onde são ainda visíveis os vestígios da era glaciar (Glaciação de Wurm).

Desde o século XII, que os brandeiros da Gave sobem com os rebanhos para os pastos desta Branda, libertando os terrenos mais baixos para o cultivo agrícola. Permaneciam na montanha durante todo o verão, só descendo até à povoação (5 Km) para levarem mantimentos, facto que explica o isolamento destes pastores.

Classificada como ‘Aldeia de Portugal’ pela Associação de Turismo de Aldeia (ATA), representa a tipicidade da região e o ‘modus vivendi’ de uma época. Para além da beleza da paisagem e do conjunto arquitetónico que a define, a aldeia é o testemunho de uma tradição agrícola e cultural de grande valor antropológico, que a torna tão especial e singular. É constituída por um conjunto de 80 casas rústicas e cardenhas de grande beleza e tipicismo, algumas, recuperadas para turismo.

A fauna e a flora no seu estado mais puro coexistem com os brandeiros que se dedicam à pastorícia (gado bovino e cavalar), à recolha dos fenos e à apicultura, e aos turistas que podem desfrutar da diversidade paisagística, trilhos pedestres, megalitismo, festas populares, cascatas de águas límpidas e deliciarem-se com a gastronomia típica.

CASTRO LABOREIRO pertence ao concelho de Melgaço e situa-se no Parque Nacional da Peneda-Gerês. Possui um dos mais ricos patrimónios pré-históricos do país que reúne gravuras e pinturas rupestres, 120 Dólmenes (datados de há 5000 anos) e Cistas (monumentos megalíticos funerários).

Esta aldeia possui um património histórico e arquitetónico de grande riqueza, destacando-se um tipo próprio de construções castrejas existentes em Castro Laboreiro: o Castelo de Castro Laboreiro – classificado como monumento nacional; a Igreja Matriz de Castro Laboreiro; o Pelourinho de Castro Laboreiro, datado do século XVI, classificado como imóvel de interesse público; igrejas medievais; os fornos comunitários; os espigueiros; e os moinhos.

Castro Laboreiro é uma das aldeias mais emblemáticas do Parque Nacional da Peneda Gerês, resultado do isolamento que sofreu no passado, o qual permitiu que chegassem intactos nos nossos dias, aspetos do património histórico e cultural da aldeia, como a arquitetura, a paisagem e o modo de vida das suas gentes, ainda hoje marcado por um forte espírito comunitário.

Situada no extremo Norte do Alto Minho e de Portugal. Está localizada no cimo da montanha, a mais de mil metros de altitude, levou a que os castrejos defendessem os seus costumes, e tradições de todas as influências estranhas, e que ainda hoje persistem. Uma dessas tradições é a das inverneiras e das brandas. Em meados de Dezembro, com a chegada do frio e dos nevões, as populações de Castro Laboreiro pegam nas suas roupas, utensílios caseiros e de lavoura e ‘tangendo o gado, migram em massa para os vales, onde possuem uma segunda casa e uma segunda aldeia.’ (Rocha, 1993, p. 127). E ficam nas Inverneira, abrigados do frio, até meados de março.

No Núcleo Museológico de Castro Laboreiro é possível conhecer os hábitos, costumes e tradições das gentes da terra. Terra das ‘viúvas dos vivos’, nome a que os seus habitantes davam às mulheres cujos maridos, filhos e netos emigravam em busca de condições de vida melhores.

É uma região de grande beleza, serpenteada pelo rio Laboreiro, que é atravessado por inúmeras pontes representativas das épocas romana ou medieval, das quais sobressaem a Ponte da Dorna, a Ponte da Capela, a Ponte Nova ou da Cava Velha e a Ponte Velha.

Castro Laboreiro é também conhecido pelo seu fumeiro e enchidos, confecionados de forma tradicional, por mãos hábeis e com o saber de anos e anos.

O guardião desta localidade é o Cão de Castro Laboreiro, defendendo o gado do grande predador, o Lobo Ibérico, conhecido pela sua rusticidade, caráter e nobreza desde tempos idos.

*A votação (a nível nacional) é realizada através de chamada telefónica para números de tarifa plana (760). O custo de cada chamada (IVR) é de 0,60€ + iva.

image020.jpg

ASSOCIAÇÃO BANDEIRA AZUL DA EUROPA PREMEIA EXTERNATO INFANTE D. HENRIQUE EM BRAGA

Externato Infante D. Henrique premiado no concurso nacional ´Hortas Bio nas Eco-Escolas´. Escola conquistou 1º lugar na categoria hortas pequenas

A horta do Externato Infante D. Henrique foi a vencedora do concurso nacional ´Hortas Bio nas Eco-Escolas´, na categoria hortas pequenas (até 50m²). O concurso é promovido pelo programa Eco-Escolas da Associação Bandeira Azul da Europa

Hortas Bio nas Eco-Escolas (1).jpg

No início do ano lectivo, e à semelhança do que tem sucedido nos últimos 3 anos, o projecto Eco-Escolas desafiou as turmas do 8º ano de escolaridade, os directores de turma e os professores de Ciências Naturais da Escola a criarem uma pequena horta. O objectivo é passar da teoria à prática, desafiando os alunos a testar, no terreno, os princípios da agricultura biológica aprendidos teoricamente nas aulas de Ciências Naturais do 8º ano.

Os alunos começaram por conhecer o pequeno canteiro que lhes era destinado e a planificar uma horta para aquele espaço. Nesta fase, tiveram que aplicar alguns conhecimentos técnicos, como o recurso a plantas aromáticas, para afastar alguns predadores, a flores para aproximar os polinizadores e até o estabelecimento de consociações. Sendo um desafio biológico, os alunos tiverem que gerir o seu canteiro, sem qualquer recurso a produtos químicos.

No final do ano, depois de já se terem colhido alguns produtos hortícolas, foi anunciada a turma vencedora do concurso “A nossa horta é + FIXE!”, destinada à turma cujo trabalho e resultados se destacaram. Para eleger a melhor horta foi eleito um júri constituído por alunos e professores, que avaliaram o estado da horta, as consociações presentes e o empenho demonstrado pelos alunos.

Este é um projecto já obrigatório na Escola, por envolver de forma tão entusiasmada tantos alunos e professores, além das hortas serem darem um aspecto visual extremamente interessante e com alimentos apetitosos. A horta é, ao longo do ano, o espaço mais visitado de todo o complexo escolar.

Hortas Bio nas Eco-Escolas (2).jpg

ESPOSENDE: BARCA DO LAGO ACOLHE SONS DO CAMINHO DE SANTIAGO

A Barca do Lago em Gemeses vai acolher a 25 de julho, dia de São Tiago, pelas 22h00, um concerto pelo Coro de Pequenos Cantores de Esposende, integrado na programação “Sons do Caminho”, uma das ações que integra a candidatura intermunicipal do “Caminho Português da Costa a Santiago”, que envolve os municípios de Esposende, Valença, Caminha, Vila Nova de Cerveira, Viana do Castelo, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Maia, Matosinhos e Porto.

coro pequenos cantores 1.jpg

O espetáculo intitulado "Caminho e Luz", pretende proporcionar uma noite espiritual, enriquecida pelos sons da esperança, saudade e misericórdia. Contemplando uma sonoridade contemporânea, procurando refletir os pensamentos de quem hoje percorre o Caminho de Santiago, o Coro de Pequenos Cantores dá voz aos pensamentos de alento para uma vivência musical em pleno. Um concerto introspetivo que procura promover junto do seu público o vínculo pleno da Humanidade.

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende, acompanhados por Diogo Zão (piano), André Silva (percussão), Jaime Alvarez (contrabaixo) e a direção de Helena Venda Lima propõe o espetáculo “Caminho e Luz”, com o seguinte alinhamento:

For the beauty – John Rutter

The Lord Bless you and keep you – John Rutter

Whenever you are – Paul Mealor

Remember Me – Bob Chilcott

Missa Jazz – Bob Chilcott

  1. Kyrie
  2. Gloria
  3. Sanctus; Benedictus
  4. Agnus Dei

5 songs for upper voices – Bob Chilcott

  1. All for love of one
  2. The Truth is great
  3. All Things pass
  4. Circle Motion
  5. Red Boots onon

Rejoice, clap your hands – Bob Chilcott

Comandados pelo sonho levamos a nossa voz até aos que hoje nos ouvem e connosco partilham as sonoridades corais. Mergulhados na esperança, lembramos que é possível partilhar os ecos da voz, interpretando as sonoridades que remetem para a esperança e saudade.

MUNICÍPIO CAMINHENSE APRESENTA PROJETOS VENCEDORES DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Os projetos vencedores da terceira edição do Orçamento Participativo (OP) de Caminha vão ser apresentados na próxima sexta-feira, dia 21 de julho, pelas 18h00, em cerimónia que terá lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Em votação estiveram 16 projetos, contemplando todas as freguesias do concelho, tendo sido escolhidos pelas pessoas os vencedores (que reuniram o maior número de votos), através de votação presencial, e que serão agora executados, de acordo com o regulamento do OP.

votação op 2017 (1).jpg

votação op 2017 (2).jpg

FALECEU O JORNALISTA PORTUGUÊS MÁRIO DOS SANTOS LOPES, GRANDE DIVULGADOR DA CULTURA PORTUGUESA NA ARGENTINA

"Portugal Querido" es el primer libro editado en Argentina que reúne historias de inmigrantes portugueses realizado por el periodista lusodescendiente Mario Dos Santos Lopes.

Mario Dos Santos Lopes nació en la Ciudad de Buenos Aires en 1959 y falleció el 30 de abril de 2017,cursó sus estudios en el centenario Colegio San José del barrio de Balvanera,se recibió de docente en el Instituto Santa Catalina de la Obra Salesiana de Don Bosco.

mariobanner (1).jpeg

Viajó a la Patagonia para ejercer la docencia y vivió en Puerto Deseado,Provincia de Santa Cruz durante más de treinta años,allí descubrió su verdadera vocación: el periodismo,actividad que ejerció hasta sus últimos días.

De profundas convicciones cristianas vivió como pensaba y pensaba como vivía,quizás el éxito de su carrera periodística como Director del Periódico El Orden,la radio,cientos de participaciones en otros medios y la publicación de tres libros fue hablar en un lenguaje claro y sin ambages con una honestidad poco usual en una profesión asediada por los intereses de todo tipo.

Hace más de siete años Mario Lopes lanzó a través de las redes sociales una amplia convocatoria para colectar testimonios sobre la inmigración portuguesa en Argentina,no quería frías estadísticas, tampoco buscaba estudios inmigratorios propios de ámbitos académicos,quería historias simples,relatos de gente común que algún día dejó todo buscando un destino mejor a diez mil kilómetros de distancia.

La respuesta no se hizo esperar y cientos de historias con nombre y apellido comenzaron a llenar su casilla de mensajes,protagonistas directos de la diáspora,sus hijos,nietos y amigos de Portugal ofrecieron generosamente su experiencia para el libro que lleva el nombre "Portugal Querido" que fue presentado en sociedad en Setiembre de 2014 en la Universidad Católica Argentina.

Sin apoyo oficial pero con una voluntad inquebrantable propia de un hijo de portugueses "construyó su castillo con las piedras que fue encontrando en el camino" aludiendo al poeta portugués Fernando Pessoa.

Mario soñaba que el compendio de experiencias lusitanas resumidas en más de doscientas páginas llegue a todas las escuelas rurales del país entre otras instituciones "tengo la ilusión de que las futuras generaciones sepan del esfuerzo y trabajo honrado de nuestros mayores portugueses en un país que les abrió los brazos generosamente" -

El libro "Portugal Querido" de Mario Dos Santos Lopes se convierte en en el único material contemporáneo sobre la inmigración portuguesa en América Latina y será una referencia inevitable de estudio en las instituciones privadas y públicas que manifestaron su interés.

El enorme trabajo de Mario Lopes mereció la declaración de "Interés Cultural" del Gobierno de la Provincia de Santa Cruz,Agencia Córdoba Cultura,Gobierno de la Provincia de Buenos Aires,Municipalidad de Morón,Honorable Cámara de Diputados de la Nación,Honorable Senado de la Nación,Municipalidad de Colonia del Sacramento (Uruguay) y la Municipalidad de Esteban Echeverria.

Actualmente el libro "Portugal Querido" se encuentra en la Biblioteca Apostólica Vaticana (Roma),Gabinete Portugués de Lectura (Salvador,Bahia),Biblioteca Nacional (Buenos Aires),Centro de Estudios Migratorios Latinoamericanos,Parlamento de Gran Bretaña,Biblioteca Municipal de São Brás de Alportel,Biblioteca de Sintra (Potugal) y en las principales casas de estudios de los Estados Unidos (Emory University, Brigham Young University, Tulane University, University of North Carolina at Chapel Hill,Princeton University,The University of Chicago; Harvard College Library; University of Toronto; The New York Public Library; Yale University Library; The Library of Congress; New York University; Miami University; University of California; The Library of Congress; Columbia University Library; Florida International University, University of Texas, University of Pitsburgh; University of Notre Dame y la Biblioteca y Bibliomóvil del Honorable Congreso de la Nación.

Victor Lopes