Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PONTE DE LIMA E AS PAPAS DE SARRABULHO

É afamada a especialidade do arroz de sarrabulho à moda de Ponte de Lima, a qual atrai à vila limiana milhares de forasteiros ao longo de todo o ano. Perante tão apreciada iguaria que constitui uma das maravilhas da gastronomia portuguesa – e bem poderia ser reconhecida como tal! – não era caso para menos…

PAPAS_~2

Porém, o Concelho de Ponte de Lima é terra de velhos pergaminhos que honra a História e preserva a tradição. Por conseguinte, por maior que seja o sucesso que logra alcançar com esta especialidade gastronómica, jamais poderá olvidar as suas origens e as autênticas raízes da sua cozinha tradicional É que, em Ponte de Lima, noutros tempos, também se comiam papas de sarrabulho!

Sucede que o milho foi trazido para a Europa na sequência da colonização da América iniciada no século XVI, após a chegada de Cristóvão Colombo e, enquanto a sua cultura se implantou no noroeste peninsular desde essa altura, tirando partido das excelentes condições hidrológicas e climáticas da região, o arroz apenas se tornou conhecido na nossa região a partir dos finais do século XIX graças ao desenvolvimento das vias de comunicação. Até então, o seu cultivo apenas era feito a partir nas margens dos rios, do Mondego para o Sul onde as temperaturas são mais amenas e, por conseguinte, mais propícias a esta cultura.

Ao longo de cinco séculos, a cultura do milho marcou de tal forma os hábitos e a paisagem rural do Minho que se tornou indissociável do modo de ser do minhoto. Desde os caraterísticos espigueiros ao folclore e à culinária, o milho está sempre presente na nossa cultura tradicional. E Ponte de Lima não é exceção!

Tal como outrora sucedia noutras terras em redor, também em Ponte de Lima o sarrabulho era servido com farinha de milho, formando as afamadas “papas de sarrabulho”. De resto, é o próprio historiador Adelino Tito de Morais, membro da Confraria do Arroz de Sarrabulho de Ponte de Lima, que o afirma: “o sarrabulho deu lugar ao arroz de sarrabulho na Vila de Ponte de Lima, após o casamento de Pedro Joaquim dos Santos com Clara Rosa Penha. Manuel Dias vai, antes, para duas famílias de apelidos Lima, oriunda da Feitosa e Barros, talvez de Brandara, que lançaram as fortes raízes no final do séc. XIX”.

Quer isto dizer que em Ponte de Lima não existe apenas “arroz de sarrabulho” – ela é também a terra das “papas de sarrabulho” e, como tal, deveria preservar a sua tradição!

Ao forasteiro que visita deve ser-lhe apresentado aquilo que realmente a terra possui para lhe oferecer, incluindo as antigas iguarias da nossa culinária, muitas das quais já desaparecidas na voragem do tempo como sucede com a castanha que foi em tempos idos a base da nossa alimentação. Ponte de Lima possui uma cozinha extraordinariamente rica que também faz parte do nosso património cultural. Resta-lhe apelar ao visitante:

- Venha provar o nosso património!

Carlos Gomes

Primeira55-2

Rua Agostinho José Taveira * 4990-072 Ponte de Lima

http://novopanorama.pontedelima.com/