Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VILA VERDE RECONSTITUI FEIRA QUINHENTISTA E EVOCA POETA SÁ DE MIRANDA

Terminou ontem a Feira Quinhentista em Vila Verde. Desde o passado dia 18 de maio, aconteceu de tudo um pouco neste concelho minhoto: teatro, poesia, exposições, conferências, bobos da corte e uma ceia com ementa quinhentista, música, dança, artesanato, feira e cortejo histórico.

579645_468428053173541_247463165270032_2116989_123

A Feira Quinhentista atraiu milhares de visitantes a Vila Verde que, desta forma, puderam mergulhar na mentalidade e na sociedade da época e lembrar o poeta Sá de Miranda que aqui viveu durante mais de vinte anos e aqui compôs grande parte da sua obra literária, inspirado nas deslumbrantes paisagens e nos rios cristalinos que atravessam as veigas verdejantes da nossa terra.

A iniciativa do evento coube à Câmara Municipal de Vila Verde que a levou a efeito em parceria com todos os agrupamentos escolares de Vila Verde, a Secundária e a Profissional.

Na sexta-feira teve lugar a ceia quinhentista com Sá de Miranda à mesa. Houve muita animação, danças e cantares da época. A ementa foi caldo com verduras da horta de D. Briolanja, costeletinhas, chouriço de carne e franguinhos grelhados na brasa com bucha de pão de centeio da Casa do Côto, porco no espeto criado nos montes da Comenda de Sá de Miranda, temperado com ervas aromáticas; feijoada de feijão vermelho cultivado com as águas do Neiva; Sonetos de fruta em uníssono com épicos doces; Líquido das brancas e negras de Baco e outras bebidas inocentes.

No sábado, durante todo o dia, decorreu a feira quinhentista e o sarau cultural com animação musical; declamação de poemas de Sá de Miranda, danças quinhentistas e atuação do Coro Gregoriano.

Dramatização “Esconjuro de bruxas”

Atuação musical / Cantigas de amor e de amigo

Interpretação vocal da música medieval

Dindiridin“ / Dança de pares

Dança quinhentista

Dramatização - A revolta subiu à horta” de Maria do Céu Vilhena da Cunha)

Atuação musical; Cantigas de quinhentos). No domingo repetiu-se a feira quinhentista com animação de rua. Da parte da tarde teve lugar o imponente cortejo histórico da Corte com Sá de Miranda e continuação da animação de rua, teatro de rua, dançares da época.

Fotos: Designer Sílvia Abreu

560732_468427299840283_247463165270032_2116977_896

575267_468427049840308_247463165270032_2116974_724

481307_468428186506861_247463165270032_2116992_117

389696_468427379840275_247463165270032_2116979_147

403481_468427899840223_247463165270032_2116987_281

550537_468427756506904_247463165270032_2116985_151

526111_468427703173576_247463165270032_2116984_569

538320_468426923173654_247463165270032_2116972_193

526149_468427613173585_247463165270032_2116983_240

389322_468426766507003_247463165270032_2116970_125

156205_468427969840216_247463165270032_2116988_188

550764_468426716507008_247463165270032_2116969_112

535087_468426526507027_247463165270032_2116966_174

246487_468429696506710_247463165270032_2117015_192