Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PORTUGAL E GALIZA COOPERAM NA INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

boia-guarda

Carlos Gomes

In jornal “NOVO PANORAMA” nº. 69, de 17 de maio de 2012

O mar está a unir o que mais de oito séculos de História não foram capazes de o fazer – Portugal e a Galiza – em torno de um objectivo comum: o estudo e investigação das ciências do mar com o objectivo de promover o desenvolvimento de um observatório do oceano e de uma plataforma oceano-meteorológica na plataforma costeira na área compreendida entre o Norte de Portugal e a Galiza. Trata-se do Projecto “RAIA – Observatório Oceanográfico” que conta com a participação de diversas entidades de ambos os países, entre as quais figuram o Instituto Español de Oceanografía (IEO), o Centro Tecnológico del Mar (CETMAR), o Instituto Hidrográfico, INEGI, INESC Porto e o FEUP.

Este projecto é financiado pelo FEDER no âmbito do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP) para 2007-2013 e visa criar uma rede de monitorização e recolha de dados meteorológicos, oceanográficos e biológicos que permitirão o conhecimento do estado do mar em tempo real. Os seus resultados são do maior interesse a nível económico e de segurança da navegação, nomeadamente para os transportes marítimos, actividade piscatória, navegação turística e de recreio, áreas consideradas importantes na nossa região em virtude da sua situação geográfica.

Ao longo de toda a faixa costeira, têm vindo a ser fundeadas bóias oceânicas multi-paramétricas dotadas de sensores que permitem determinar a pressão atmosférica, temperatura, condições do vento e humidade relativa do ar, oxigénio dissolvido e clorofila à superfície do mar, bem assim a estrutura vertical da corrente e de agitação marítima fora da área de influência das massas de água continentais e dos pequenos fundos da plataforma continental.

A investigação do oceano e das condições meteorológicas na plataforma costeira do noroeste peninsular vem lançando as bases de uma maior aproximação entre o Minho e a Galiza também no domínio científico. Por outras palavras, trata-se de uma aposta que revela a existência de pontos de interesse comum que vão além das afinidades históricas e culturais que irmanam as duas regiões. Mais do que um passado e uma língua comum, Portugal e a Galiza têm um futuro a partilhar.

A integração do Minho e da Galiza deve passar pelo desenvolvimento das componentes científica, cultural, económica e social, respeitando embora as suas diferenças naturais. Contudo, ela jamais deve ser entendida como um processo de assimilação de qualquer das partes e, muito menos, de absorção de Portugal por parte de Espanha o que, a verificar-se, defraudaria as expectativas de uma Galiza livre e soberana.

A proximidade geográfica em relação à Galiza, a ligação ao mar e a sua localização no corredor que a liga a Porto e Lisboa colocam Viana do Castelo numa posição estratégica na implementação das mais diversas iniciativas que permitam influenciar a aproximação entre a Galiza e Portugal. E, tais iniciativas passam necessariamente pelo desenvolvimento da indústria, comércio, turismo e de projectos científicos ligados à investigação do mar como sucede com o Projecto “RAIA – Observatório Oceanográfico.

Primeira55-2

Rua Agostinho José Taveira * 4990-072 Ponte de Lima *http://novopanorama.pontedelima.com/