Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FOLCLORE: PEDIDO DE PERMUTA

My name is Andrej Jankovic and I'm contacting you because my folklore group wants to apply to some of folklore festivals in Portugal.

Can you please send me an e-mail list to contact the festivals?

Tradução:

Meu nome é Andrej Jankovic e eu estou entrando em contato com você porque meu grupo folclore quer aplicar-se a alguns dos festivais de folclore em Portugal.

Você pode por favor me enviar uma lista de email para entrar em contato com os festivais?

Andrej Jankovic

andrejjankovic94@gmail.com

FAMALICÃO: CELTIBEROS REGRESSAM AO MINHO

Festival “Sons da Celtibéria” realiza-se este fim-de-semana em Landim

É na freguesia de Landim, em Vila Nova de Famalicão, que vai ter lugar, este fim-de-semana, a quinta edição do festival Sons da Celtibéria.

Grupo Pauliteiros de Miranda vai marcar presença no Sons da Celtibéria.jpg

A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal com o apoio da junta de freguesia local, realiza-se esta sexta e sábado, dia 25 e 26 de agosto, na Alameda do Mosteiro, tem entrada gratuita e promete voltar a trazer o universo celta para a agenda cultural do concelho famalicense.

A edição deste ano dos Sons da Celtibéria arranca com uma arruada pelas ruas da aldeia ao som do Grupo Zés P’reiras “Os Delaenses”. Do programa do evento constam ainda as atuações dos Hot Air Baloon e dos Folk 5, no dia 25, e dos galegos “Milésios” e do Grupo Pauliteiros de Miranda, no dia 26.

Destaque ainda para a habitual mostra de produtos da terra que se realiza nos dois dias do certame, entre as 14h00 e as 24h00, com o melhor do artesanato e da gastronomia local.

Recorde-se que a iniciativa “Sons da Celtibéria” nasceu em 2013 com o objetivo de promover a fruição e um novo olhar sobre a música tradicional do país e da região então denominada Celtibéria. O ritmo, a linguagem popular, o uso de instrumentos, como o violino, a harpa, a gaita de foles, os tambores em pele e as flautas, são elementos indissociáveis deste conceito musical que a autarquia famalicense pretende preservar e promover através desta atividade.

FAMALICÃO É O PARAÍSO DO CINEMA

“O espaço que nos une” encerra sessões de cinema ao ar livre na Devesa

É com um filme de ficção científica que os famalicenses se despedem, esta quarta-feira, dia 23 de agosto, das sessões de cinema ao ar livre no Parque da Devesa.

Cinema Paraíso.jpg

“O espaço que nos une”, realizado por Peter Chelsom, foi o filme escolhido para a última sessão da edição deste ano do Cinema Paraíso, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, o Cineclube de Joane e a Casa das Artes e que, recorde-se, arrancou no passado mês de julho.

A história do filme começa com o envio de um grupo restrito de cientistas para uma missão no planeta Marte. “Durante a viagem, a astronauta Sarah Elliot descobre que está grávida, morrendo logo após dar à luz o primeiro humano nascido no planeta vermelho, sem ser revelado o nome do pai. Gardner cresce num ambiente totalmente condicionado, sob condições criadas artificialmente. À medida que o tempo passa, a sua curiosidade sobre o planeta Terra aumenta. Um dia, enquanto navega na internet, conhece Tulsa, uma rapariga da sua idade a viver no Colorado (EUA). Os dois passam a ser amigos e confidentes, partilhando longas conversas online. Quando finalmente surge a oportunidade de visitar a Terra, Gardner não cabe em si de entusiasmo por tudo o que espera conhecer e vivenciar. Mas assim que chegam ao destino, todos percebem que, por ter nascido em Marte, o seu corpo não está adaptado à atmosfera terrestre e que a sua estadia fora de um ambiente controlado pode colocá-lo em sério perigo de vida. Porém, decidido a encontrar-se com Tulsa, o rapaz encontra uma maneira de escapar”.

A sessão começa às 22h00 e tem entrada livre.

INCÊNDIOS DESTROEM FLORESTA E TERRENOS AGRÍCOLAS EM CABECEIRAS DE BASTO

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, esteve hoje, dia 21 de agosto, na freguesia de Cavez a acompanhar o evoluir da situação espoletada pelo incêndio florestal que deflagrou, esta manhã, na localidade de Moimenta.

Autarcas com Secretário de Estado da Administração Interna.jpg

Cerca de 30 efetivos, apoiados por um meio aéreo, oito veículos e uma máquina de rastos combateram as chamas sob a coordenação da Proteção Civil distrital, tendo o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, e responsável máximo pela Proteção Civil Municipal, acompanhado in loco a intervenção dos operacionais no terreno. Ardeu mato e eucaliptal.

Ontem, dia 20 de agosto, o presidente da Câmara e o presidente da Assembleia Municipal acompanharam o Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, que se deslocou até à localidade de Cambezes, na freguesia de Riodouro deste concelho, que foi fustigada pelas chamas ao longo do dia de domingo. O governante manifestou a sua preocupação perante a gravidade da situação neste verão de seca severa que tem contribuído para o flagelo dos incêndios por todo o território nacional.

Para o teatro de operações em Riodouro foram mobilizados mais de 100 efetivos, 28 veículos e três meios aéreos. Arderam cerca de 500 hectares de mato, pinhal e também terrenos agrícolas.

Durante o fim-de-semana, no concelho de Cabeceiras de Basto, os casos mais graves verificaram-se nas freguesias de Riodouro, Abadim e Cavez.

A Câmara Municipal agradece aos Bombeiros Cabeceirenses e a todas as restantes Corporações que participam no combate aos incêndios, registando com satisfação o esforço na proteção aos bens mais importantes como são as casas e outros haveres das populações locais.

Agradece igualmente à Proteção Civil Municipal, Distrital e Nacional, aos técnicos do ICNF, ao Gabinete Técnico Florestal, à GNR e aos Sapadores envolvidos.

Agradece ainda a todas as restantes pessoas e entidades que de alguma forma continuam a contribuir para o combate aos incêndios no nosso concelho.

Para todos o NOSSO MUITO OBRIGADO.

Presidente da Câmara em Cambezes, Riodouro.jpg

RIO CÁVADO ATRAIU AMANTES DE CANOAGEM

A Associação de Desenvolvimento Desportivo do Vale do Homem – ADDVH, em parceria com o Município de Amares e com o apoio do IPDJIPDJ - Instituto Português do Desporto e Juventude promoveu, durante a tarde de ontem, a 4ª Descida do Cávado pelo Ambiente. A iniciativa reuniu cerca de 50 participantes apaixonados por este desporto aventura, numa tarde que ficou marcada pela pura adrenalina, convívio e descontração.

3 (6).jpg

A praia fluvial de Figueiredo foi o ponto de partida para este passeio de caiaque que culminou no Parque de Lazer de Barreiros, após os participantes terem percorrido uma distância de 12 km dentro de água, usufruindo das belas paisagens do concelho Amares.

8 (3).JPG

12 (1).jpg

13 (2).jpg

ECOVIA DO LITORAL NORTE AVANÇA ENTRE FÃO E APÚLIA

Avança troço Fão-Apúlia da Ecovia do Litoral Norte

Vai avançar em breve a empreitada do troço Fão - Apúlia da Ecovia do Litoral Norte, entre Ofir e a Praia da Ramalha, numa extensão de 6 quilómetros e 200 metros, representando um investimento de aproximadamente 1 milhão 160 mil euros.

EcoviadoLitoral_Esposende.jpg

Entra, assim, na reta final a execução da Ecovia que está a ser construída no âmbito do programa Polis Litoral Norte e que vai ligar Caminha a Apúlia, numa extensão total de 73 quilómetros. A Ecovia insere-se num contexto alargado de intervenções dentro do Plano Estratégico e Requalificação e Valorização do Litoral, que contempla a Proteção e Defesa da Zona Costeira, a Prevenção e requalificação dos valores naturais, a Promoção dos Valores Naturais e Culturais Singulares do Litoral Norte e a Requalificação e revitalização de núcleos urbanos marítimos.

Em execução encontram-se a empreitada de construção da Ponte Pedonal e Ciclável sobre o Rio Neiva, em Antas, que ligará o concelho de Esposende ao de Viana do Castelo, bem como o percurso da margem esquerda do Estuário do Rio Neiva, também em Antas, e o percurso compreendido entre Cepães - Rio de Moinhos, em Marinhas, que totalizam um investimento de 1 milhão 274 500 euros, perspetivando-se para breve o arranque do troço Marginal de Esposende – Cepães, orçado em 350 mil euros.

No que respeita aos troços concluídos, contam-se a Avenida Marginal de Esposende, executada no âmbito da 3.ª fase da requalificação da Zona Ribeirinha (706 mil euros), e a Marginal de Fão (565 mil euros).

Em termos globais, e considerando também o montante de aproximadamente 350 mil euros do troço Fão - Fonte Boa da Ecovia do Cávado Homem, o investimento eleva-se a 4,4 milhões de euros, sendo que ultrapassará os 5 milhões de euros com a concretização do troço Mar – Foz do Neiva, obra já candidatada pela Sociedade Polis Litoral Norte.

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, assinala que a Ecovia do Litoral constituirá uma revolução no conceito de mobilidade suave e um importante ativo, contribuindo para a valorização do território concelhio. O projeto faz parte de um vasto conjunto de intervenções de requalificação e valorização da orla costeira de Esposende, que totalizam vários milhões de euros de investimento.

BANDEIRA AZUL REGRESSA À PRAIA DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Contra-análises afastaram receios e confirmaram as condições favoráveis à prática balnear

A praia de Vila Praia de Âncora recuperou hoje a Bandeira Azul da Europa, podendo ser usufruída na sua plenitude, incluindo os banhos de mar. As contra-análises imediatamente realizadas, logo que foram conhecidos resultados menos bons, vieram hoje confirmar a qualidade da água, tendo a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) autorizado o regresso do galardão europeu de qualidade. A Bandeira será içada esta tarde.

DSC_0461

 

Na sequência de resultados provisórios, resultantes de uma colheita efetuada na água balnear da praia, na passada semana, as autoridades competentes desaconselharam temporariamente a prática balnear, atitude que tem como consequência imediata o arriar da Bandeira Azul.

A Câmara Municipal acatou a determinação superior e informou a população, iniciando imediatamente os procedimentos para que fossem realizadas contra-análises, tendo as colheitas sido feitas ainda na sexta-feira passada.

Os resultados foram conhecidos hoje de manhã, tendo a Câmara realizado todas as diligências para agilizar a parte burocrática e a consequente autorização da APA para que a Bandeira Azul voltasse a ser içada.  

Como oportunamente informamos, tratou-se de uma medida preventiva, em virtude da deteção de resultados anormais nas análises, embora a Câmara mantivesse a expectativa positiva de que a Bandeira Azul regressaria ao local onde ela pertence, como acaba de acontecer. 

Vila Praia de Âncora.jpg

AMARES: GRANDE NOITE DE FADO EM BOURO SANTA MARIA

O Largo do Terreiro ganhou, na noite de sábado, um brilho especial naquela que foi a terceira edição da iniciativa "Amares em Fado". O espetáculo musical, dedicado à música classificada como Património Imaterial da Humanidade, foi abrilhantado pelas vozes de Filomeno Silva e Liliana Macedo, acompanhados pelo duo de guitarristas do concelho de Amares: Artur Carlos Caldeira, na guitarra portuguesa, e Daniel Paredes, na guitarra clássica.

"Amares em Fado" foi uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Amares, com o apoio da Junta de Freguesia de Bouro Santa Maria.

DSC05560.jpg

DSC05564.jpg

DSC05598.jpg

DSC05599.jpg

DSC05609.jpg

CERVEIRA E TOMIÑO PROMOVEM “ACESSIBILIDADE SEM FRONTEIRAS”

Eleito no Orçamento Participativo Transfronteiriço (OPT) 2017 Cerveira/Tomiño, o projeto “Acessibilidade Sem Fronteiras” propõe três dias de consciencialização social para a exclusão por incapacidade física/intelectual. De 3 a 5 de setembro, os dois concelhos vizinhos dinamizam um programa conjunto com caminhada, debate e atividade desportiva adaptada. Inscrições gratuitas decorrem até ao próximo dia 30.

Acessibilidade Sem Fronteiras.jpg

Através de um trabalho em rede de entidades de voluntariado social de Cerveira e Tomiño, este projeto inclusivo de âmbito transfronteiriço visa a elaboração de um diagnóstico em torno da problemática da acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida em ambos os concelhos, de forma a analisar a implementação de um programa que dê respostas ao nível de informação, apoio e visibilidade. Trata-se de um passo importante para tornar este território comum ainda mais acessível a todos, eliminando barreiras físicas ainda existentes.

O programa de três dias arranca com uma iniciativa que procura envolver as duas comunidades numa caminhada acessível agendada para domingo, 3 de setembro, com ponto de encontro no Parque de Lazer do Castelinho, às 10h00 (PT).  No segundo dia, 4 de setembro, as Jornadas “Atendimento para Tod@s” procuram lançar a reflexão e debate em torno da “Acessibilidade Universal; acessibilidade para todas as pessoas”, numa comunicação proferida por Jacinto Lareo, da Universidade de Vigo e Fundación Sálvora, e por Maria José Santos Comesaña; e das “Cidades sem Fronteiras, Cidades sem Barreiras – Como Desenhar Territórios Acessíveis”, num trabalho da Engª Paula Teles, da Rede de Cidades e Vilas de Excelência. Seguem-se dois workshops subordinados ao tema da “Deficiência Visual e Atendimento” (ACAPO) e à “Ponte no meu Lugar” (Vontade – Asociación de Persoas com Discapicad). Esta sessão de trabalhos decorre no Mercado de Tomiño, a partir das 10h30 (GAL).  No último dia do programa, 5 de setembro, vai ser dinamizada uma atividade desportiva acessível/adaptada de Remo e Slalom, no Cais Clube de Remo de Vila Nova de Cerveira, às 10h00 (PT).

A participação nestas atividades é limitada, pelo que os interessados devem efetuar inscrição gratuita, através de https://goo.gl/forms/Qk2jw22278OHLhpr2 , ou através do preenchimento da ficha de participação disponível no portal da Amizade Cerveira-Tomiño(Eventos).

De sublinhar que o primeiro Orçamento Participativo Transfronteiriço (OPT) Cerveira-Tomiño contou com cerca de 200 participantes, que elegeram três de seis projetos a ser implementados ao longo deste ano. Para além do “Acessibilidade Sem Fronteiras” agora em execução, foi ainda escolhida a organização da “Festa da Amizade Tomiño-Cerveira”, agendada para de 22 a 24 de setembro, e a realização do “1º Campus Desportivo Cerveira-Tomiño”, com data a definir. A segunda edição deste mecanismo de participação pública e de cidadania transfronteiriça já está a decorrer, com o período de apresentação de propostas em participacerveiratomino.eu

Integrado na Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Amizade Cerveira-Tomiño 2014-2020, o OPT faz parte de uma candidatura mais abrangente e conjunta dos dois concelhos, à primeira convocatória do INTERREG VA.

ESPOSENDE "ALERTA CIDADÃO"

Esposende: 'Alerta Cidadão' já está a fazer efeito

A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou com o projeto "Alerta Cidadão" e prepara novas iniciativas.

A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou, no passado dia 1 de Agosto, com o projecto "Alerta Cidadão", que já havia anunciado previamente. O sucesso excedeu todas as expectativas: previa-se que bastasse uma pessoa para dar andamento aos Alertas, porém logo no primeiro dia deram entrada mais de 20 pedidos, levando a Associação a colocar quatro pessoas dedicadas ao assunto. Os temas foram os mais diversos, desde simples buracos nas ruas até casos de grande impacto ambiental para o concelho.

Alerta01.jpg

Em paralelo, a Associação pretende lançar dois novos projetos durante o mês de Setembro, nas áreas da alimentação e vida saudável.

Como funciona o "Alerta Cidadão"

Depois de o alerta chegar à Associação, é enviada uma equipa ao local sinalizado para confirmar a autenticidade da queixa ou situação. É então aberto o processo, que será depois enviado para a Câmara Municipal de Esposende, que poderá, se assim o entender, encaminhá-lo para outras entidades. A Associação continuará a acompanhar a situação, deslocando-se ao local e mantendo-se em contacto com a pessoa que fez o alerta. Mais, a Associação não deixará o caso “morrer”, enviando o caso para outras entidades caso não se vislumbre uma solução em tempo útil.

É de salientar que todos os custos envolvidos e todo o trabalho serão integralmente suportados pela Associação.

Prova para o futuro, caso seja necessário

Ao encaminhar formalmente todas as situações, a Associação como que envia "por carta registada"; toda a documentação do processo é conservada para servir como prova de que foram alertadas as entidades responsáveis por uma determinada situação.

De futuro, e caso aconteça alguma situação grave (que todos esperamos que não aconteça) causada por negligência, a Associação irá assegurar-se de que as entidades envolvidas assumem as suas responsabilidades.

A tragédia do Funchal, ocorrida na manhã do último feriado de Nossa Senhora da Assunção (15 de Agosto), é infelizmente um bom exemplo de uma situação deste género. Uma família de cidadãos anónimos relatou a uma televisão que já tinha alertado o Município para o perigo que a árvore constituía e conservou documentos que serão entregues às autoridades para que a responsabilidade seja apurada.

Privacidade preservada

Para a pessoa que promove o alerta, será ainda mais fácil, pois a Associação não só "dá a cara" como assegura que os dados pessoais sobre a sua identidade serão totalmente preservados.

Movimento de cidadania, e não político

A Associação de Cidadãos de Esposende salienta ainda que pretende ajudar a resolver problemas, e não criar problemas ou ser um obstáculo à acção do Município ou de outras entidades.

A Associação não pretende que se tirem quaisquer ilações políticas da sua acção e mantém o projecto "#Alerta Cidadão" como uma ferramenta direcionada para a resolução de situações concretas.

A Associação continua receptiva a novos alertas, esperando contar com a contribuição e a cooperação de todos os esposendenses.

O envolvimento das empresas

A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou em 2016 (no dia 13 de Maio) e desde o seu início que se pode considerar a associação mais proactiva do concelho. A presidente Maria Araújo salienta o apoio e a colaboração de várias empresas locais, que permitem constantemente desenvolver novos projetos.

Como enviar um "Alerta Cidadão"

Além das empresas, é importante também a colaboração de cada cidadão. Para comunicar uma situação no âmbito do "Alerta Cidadão", pode enviar um e-mail para alertacidadao@cidadaosdeesposende.com ou directamente através da página web www.cidadaosdeesposende.com, no menu "Espaço Cidadão".

Foto alerta Cidadao.jpg

VIANENSES LEVAM SENHORA D'AGONIA EM PROCISSÃO AO MAR

Viana do Castelo viveu com emoção uma das mais significativas celebrações religiosas que têm lugar por ocasião das festas em honra de Nossa Senhora d’Agonia, padroeira dos pescadores – a Procissão ao mar!

20915162_1533432803367050_7381796384230302621_n.jpg

Após solene celebração eucarística presidida pelo Bispo da Diocese de Viana do Castelo. D. Anacleto Cordeiro, saiu do santuário a tradicional procissão dos homens do mar, transportando os andores de Nossa Senhora da Agonia, Nossa Senhora dos Mares e S. Pedro.

A procissão dirigiu-se ao Cais dos Pilotos onde foi dada a Bênção ao Mar e ao Rio. As embarcações de pesca e de recreio, ricamente engalanadas e lotadas de gente, acompanharam a Padroeira numa manifestação de fé. No regresso, a procissão percorreu as ruas decoradas e atapetadas da ribeira de Viana do Castelo.

Fotos: Manuel Santos

20914245_1533434503366880_3228238440620493896_n.jpg

20914347_1533433086700355_933152099356611647_n.jpg

20915155_1533432573367073_7686143679608139389_n.jpg

Pág. 1/22