Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

DOCENTES DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E AVE PARTICIPAM NA GALIZA EM CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO

Docentes do IPCA apresentaram artigos em conferência internacional

Realizou-se no passado dia 29 e 30 de junho, na Universidade de Santiago de Compostela, na Galiza, uma das mais antigas instituições de ensino superior da Península Ibérica, o I Congresso Internacional de Direito, Governança e Inovação.

I Congresso Internacional de Direito, Governança e Inovação..JPG

O Congresso, que computou a presença de uma representativa comunidade cientifica ibero-americana dedicada aos estudos das questões de direito, governança e inovação, contou no decurso dos trabalhos com a apresentação de dois artigos elaborados por duas docentes da Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (ESG - IPCA).

Designadamente, a professora Susana Aldeia, do Departamento de Contabilidade e Fisicalidade, que apresentou uma comunicação intitulada “La determinación de la base imponible en el impuesto sobre sociedades. Régimen general. Una perspectiva de derecho comparado de España y Portugal”. E a docente Isabel Brites, do Departamento de Direito, que proferiu uma conferência subordinada à temática “As custas processuais e o direito fundamental de acesso à justiça em Portugal”.

PONTE DE LIMA PROMOVE CRIAÇÃO ARTÍSTICA

Lethes Art Ponte de Lima 2017. Memória(s) & Identidade(s) de 1 de julho a 30 de setembro de 2017

Ponte de Lima vai receber a primeira edição da exposição Lethes Art. A inauguração está agendada para sábado, 1 de julho, às 18 horas, na Capela das Pereiras, e contará com a presença do Diretor Regional da Cultura do Norte Dr. António Ponte.

Capturarplart.PNG

Lethes Art é um projeto artístico que promove a criação e exibição de obras de arte contemporânea de Artistas nacionais e estrangeiros em diversos locais de exposição da vila de Ponte de Lima, Município que o acolhe. O projeto almeja potenciar e facilitar a comunicação entre obras de arte, edifícios e lugares históricos da vila medieval, bem como entre o discurso artístico plural contemporâneo, os artistas e a perceção artística de públicos interculturais.

A proposta conceptual da primeira edição do Lethes Art Ponte de Lima, intitulada Memória(s) & Identidade(s), inspirou centenas de artistas que submeteram as suas propostas para esta mostra, nas categorias de Arquitetura, Cerâmica, Desenho, Escultura, Fotografia, Ilustração, Instalação de Arte, Livro de Artista, Pintura, Poesia, Vídeo, Computer Art, Land Art, Projection Art, e Sound Sculpture. Após o processo de seleção, regista-se a participação de cerca de 162 artistas, 22 países, num total de cerca de 300 obras, a exibir em 15 espaços de cultura. Cada espaço de exibição conta com uma Narrativa própria, numa audaciosa proposta de curadoria, que se desenvolve como linha temática do conceito geral apresentado na primeira edição do Lethes Art. Recriar uma narrativa de memória e identidade, de natureza desconstrutiva-reconstrutiva, para cada um dos espaços de exposição, é a proposta da curadoria.

De suporte ao projeto, aos artistas, e à equipa, bem como à comunicação de informação  e  registo em área privada (Área do Artista), tem o Lethes Art a sua plataforma, que disponibiliza informação útil e notícias da mostra, continuamente. Outra das potencialidades da plataforma é visitar o mapa da vila e conhecer de forma breve a história dos vários Locais de Exposição, bem como os respetivos horários de funcionamento dos edifícios e seus endereços < http://lethesartpontedelima.com >. A plataforma Lethes Art oferece, também, um espaço de Leituras & Escrita, que pode contar com o contributo de textos escritos, visuais e sonoros relacionados com tópicos pertinentes no âmbito das artes e da literatura, bem como da história e cultura. Para além da informação contida e recriada no catálogo da mostra, proposta igualmente ousada da curadoria, os visitantes podem deixar-se guiar pelo roteiro da mostra, com o mapa da vila e a indicação dos locais de exposição e respetivos horários, numa possibilidade de aproximar o lazer e as artes, a natureza e a cultura, tão bem sucedidas quando associadas ao turismo cultural.

A inauguração da Mostra tem início na Capela das Pereiras, às 18 horas, e termina com um Verde de Honra, prolongando-se excecionalmente o horário de funcionamento dos espaços de exposição. Motivada pela necessidade de preservar estórias pessoais e culturais na era da globalização, ou inspirada pelas lendas de Ponte de Lima, a sua história, e as imagens dos museus locais, jardins, capelas ou igrejas, as artes convocam-nos, em registos textuais, visuais e sonoros de memórias dos tempos diacronicamente plurais. Conheça a narrativa construída para cada edifício – com as obras de arte selecionadas desconstruídas e reconstruídas, outras textualidades emergem em cada edifício ou local!

INATEL PROMOVE EM VIANA DO CASTELO ENCONTRO DE TOCADORES DE CAVAQUINHO

PRAÇA DO CAVAQUINHO | ESTE DOMINGO (02.07 | 17H30) | PRAÇA DA REPÚBLICA, VIANA DO CASTELO

A Fundação INATEL organiza em Viana do Castelo o evento “PRAÇA DO CAVAQUINHO”, contando com o apoio do Município de Viana do Castelo, do Centro Desportivo e Cultural de Outeiro e da Orquestra Popular “Sopro de Cordas” de Outeiro.

AF - Cartaz A4 - PRAÇA DO CAVAQUINHO.jpg

O evento tem lugar na Praça da República, Viana do Castelo, no próximo domingo, dia 2 de Julho de 2017, com início marcado para as 17h30.

Este evento é apadrinhado e apresentado por Daniel Pereira Cristo e conta ainda com a seguinte programação:

17h30 – Discursos de Abertura da “PRAÇA DO CAVAQUINHO”

17h40 - Escola de Música de N. Sra. de Fátima

18h05– Daniel Pereira Cristo

18h15 – Cavaquinhos Centro Histórico Braga

18h40 – Daniel Pereira Cristo

19h50 – Cavaquinhos de Soutelo – Vila Verde

19h15 – Daniel Pereira Cristo

19h25 – Orquestra Popular “Sopro de Cordas” de Outeiro

O evento é de acesso livre e gratuito.

Junte-se a nós no próximo domingo, na Sala de Visitas da cidade de Viana do Castelo e contribua para que a PRAÇA DO CAVAQUINHO possa ser mais um momento cultural de valorização e preservação deste instrumento tão português!

GUIMARÃES RECONHECE O MÉRITO DOS SEUS ATLETAS

CERIMÓNIA NO MULTIUSOS (21H)

Gala do Desporto 2017 distingue este sábado mérito de atletas de Guimarães

Evento reconhece os melhores do desporto vimaranense no último ano. Prémios Carreira e Homenagem abrilhantam cerimónia. Entrada livre. 

Guimaraes_Gala_Desporto.jpg

O Multiusos de Guimarães recebe este sábado, 01 de julho, a partir das 21 horas, a oitava edição da Gala do Desporto, um evento anual organizado pela Câmara Municipal de Guimarães e pela Tempo Livre que, entre outros objetivos, pretende reconhecer e valorizar os jovens talentos desportivos do concelho de Guimarães.

A iniciativa visa apoiar o processo de formação desportiva dos atletas, encorajando-os à permanência no tecido desportivo local, através da atribuição de Bolsas de Formação Desportiva. Cada vez com mais títulos e mais prémios, os atletas e o tecido desportivo vimaranense demonstram a sua vitalidade e a sua performance desportiva, elevando o brilho deste evento, no qual se pretende reconhecer os melhores do desporto em Guimarães.

Após apreciação da Comissão de Avaliação da Gala do Desporto, serão divulgados os nomes dos atletas, masculinos e femininos, distinguidos com cinco Bolsas de Formação Desportiva, nas categorias de Atleta do Ano, Jovem Revelação do Ano e Atleta do Desporto Adaptado.

No decurso da Gala do Desporto serão também distinguidas duas personalidades através da atribuição dos prémios Carreira e Homenagem, assim como será atribuído o "Grande Prémio do Júri".

Na iniciativa, serão ainda destacados todos os agentes desportivos e entidades que tenham obtido desempenhos desportivos meritórios e que mais se notabilizaram durante a época 2016/2017. A Gala do Desporto será apresentada por Liliana Faria e Joaquim Mendes, sendo abrilhantada com atuações de GuimaGym, Zé Miguel e Smartini. A entrada é livre.

CORO DA UNIVERSIDADE DO MINHO REALIZA CONCERTO EM BRAGA

XV Vozes Sobre a Cidade. Concerto de final de ano letivo

O Coro Académico da Universidade do Minho realizará, no próximo dia 8 de julho (sábado), o XV Vozes Sobre a Cidade.

cartazXV_VSC.png

O concerto terá lugar nos Escadório do Bom Jesus, em Braga, pelas 21h30. A décima quinta edição do Vozes Sobre a Cidade contará com o lançamento online do álbum “Na promessa de uma canção”, um disco que surge por ocasião da comemoração dos 10 anos de direção coral do maestro Rui Paulo Teixeira, e que visa marcar uma identidade musical que tem vindo a ganhar forma no CAUM.

Haverá ainda espaço para a apresentação do projeto solidário Prometeu, desenvolvido ao longo do presente ano letivo, que se concretizará entre 13 e 26 de julho, na Ilha de Santiago, em Cabo Verde.

A entrada é livre e gratuita.

XV Vozes Sobre a Cidade: 8 de julho | 21H30 | Escadórios do Bom Jesus

PONTE DE LIMA REALIZA FESTIVAL PERCURSOS DA MÚSICA

Festival Percursos da Música tem início na próxima terça-feira em Ponte de Lima. 4 a 21 de julho

Em Ponte de Lima a música não é refém de um único lugar. De 4 a 21 de julho todos os percursos da vila sentem o seu eco. Músicos e ouvintes, ninguém fica indiferente ao ritmo que preenche os Centros Históricos de Ponte de Lima e da Além da Ponte (Arcozelo).

Capturarpl1.PNG

O Município de Ponte de Lima promove, assim, a realização de um conjunto de espetáculos musicais, num leque de estilos, desde a música clássica à erudita, passando por interpretações com base na música contemporânea e no jazz. Estes concertos percorrem a vila, numa série de espetáculos, de ponto em ponto.

Todos são gratuitos, ao ar livre e, enquanto componentes da programação do Festival Percursos da Música, decorrem em vários locais, nomeadamente na Avenida dos Plátanos, Largo da Picota, Rua Cardeal Saraiva, Rua Formosa, Escadaria da Capela das Pereiras, Largo de S. João e Largo da Alegria (Além da Ponte – Arcozelo).

A dinâmica criada nestes locais vai muito além do que a vista alcança, na medida que esta iniciativa de espaço-em-espaço, ao ar livre, pretende dar realce ao enquadramento arquitetónico em que o concerto se instala, isto é, sem recurso a equipamentos técnicos que descaracterizem o meio envolvente.

Dead Combo na Escadaria da Capela das Pereiras, Fetén Fetén na Avenida dos Plátanos, Ensemble Med no Largo de S. João, Mário Laginha e Pedro Burmester | Dois Pianos na Rua Cardeal Saraiva, Gobi Bear no Largo da Picota, Gonçalo Leonardo Quarteto na Rua Formosa e Fado em Trio na Além da Ponte, são apenas alguns dos muitos momentos musicais que o Festival proporciona.

“Este é um projeto que vai ao encontro dos Limianos e daqueles que nos visitam”, disse o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes, durante a apresentação desta mega programação, acrescentando ainda que “cada vez temos mais visitantes a vir a Ponte de Lima para assistir aos nossos espetáculos. Esta é uma forma de Ponte de Lima se tornar mais atrativa e apelativa”.

Capturarpl2.PNG

PORTUGUESES CONQUISTAM MEDALHAS EM PONTE DE LIMA NO CAMPEONATO DE CANOAGEM

2017 Canoe Marathon European Championships: Portugal continua a somar medalhas

Foi na segunda corrida, do segundo dia de competição que Sérgio Maciel, somou o terceiro bronze ao conjunto de medalhas que a comitiva nacional arrecadou até à data, no Campeonato Europeu de Maratonas de Canoagem em Ponte de Lima.

O atleta de Darque assegurou o terceiro lugar do pódio em  “C1 Men” Sub-23, após ter completado um percurso de 22,6km pela pista do Rio Lima.    

A “previsão” de Rui Câncio, o selecionador nacional de maratonas, que afirmava já há dias esperar no mínimo três medalhas para a comitiva nacional, não poderia ter sido mais certeira.

Os atletas lusos já deram à sua casa três medalhas, mas todas as possibilidades continuam em aberto, já que a competição só termina ao início da tarde de domingo.       

O dia de competições já acabou por hoje, mas arranca novamente amanhã às 9h00, assim como o streaming online, no canal de youtube da ECA.

As últimas novidades, horários, e resultados, estão disponíveis para consulta no site http://canoemarathonportugal.com/, e no site do Município de Ponte de Lima.

PONTE DE LIMA REALIZA FEIRA DO CAVALO

Feira do Cavalo de Ponte Lima - Evento do Ano - Prémios Alto Minho Business Awards 2017

A gala do Alto Minho Business Awards 2017, que decorre no âmbito das IV Jornadas Empresariais, nomeou 20 empresas na edição deste ano.

Convite_FCavalo_frente.jpg

A iniciativa promovida pela CEVAL e CIM – Alto Minho, distingue hoje, (dia 30 de junho), as melhores práticas em matéria de inovação, gestão e empreendedorismo na área empresarial.

A grande novidade deste ano é a atribuição do prémio “Evento do Ano” à Feira do Cavalo de Ponte de Lima.

O Júri constituído por representantes do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, do Jornal Vida Económica, da CIM – Alto Minho, do IPVC – Instituto Politécnico de Viana do Castelo, da Universidade Fernando Pessoa e do TPNP – Turismo do Porto e Norte de Portugal, vai ditar os vencedores das categorias de “Mérito Comercial”, “Empreender no Feminino”, “Inovação e Empreendedorismo” e “Internacionalização”, assim como atribuir um leque de “Prémios Especiais” e “Menções Honrosas”, a empresas ou eventos já definidos, como é o caso da Feira do Cavalo de Ponte de Lima, galardoada com distinção de “Evento do Ano”.

O nome de Ponte de Lima está bem presente nesta Gala a realizar no Centro Cultural de Viana do Castelo, já que cinco destas vinte empresas, são limianas.

Este é mais um dos reconhecimentos atribuídos à estratégia de investimento na componente equestre do Município, e à Feira do Cavalo de Ponte de Lima, que dentro de uma semana, está de volta para a sua 11ª edição, de 6 a 9 de julho, com Provas de Dressage, de Equitação de Trabalho, de Horseball, de Equitação Adaptada e de um leque de outras competições internacionais, a par de um conjunto de outras atividades e espetáculos, dos quais se destaca o concerto de Paulo Gonzo, na noite de 6 de julho, com entrada gratuita.

FC_24x31 (Medium).jpg

JOVENS BRACARENSES DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Orçamento ‘Tu Decides!’ incentiva participação cívica dos jovens. Submissão de propostas entre os dias 1 de Julho e 31 de Agosto

O Município de Braga promove, pelo terceiro ano consecutivo, o Orçamento ‘Tu Decides!’, uma iniciativa que se assume como um dos principais meios da participação cívica dos mais jovens na construção da sua Cidade.

CMB05112014SERGIOFREITAS0000089 (1).jpg

Com a colaboração com o Conselho Municipal de Juventude, o Orçamento ‘Tu Decides!’ é dirigido aos jovens residentes, estudantes, ou trabalhadores do Concelho de Braga, com idades compreendidas entre os 14 e os 35 anos de idade. Trata-se de um processo de carácter participativo que permite que os Jovens coloquem à votação dos seus pares, projectos que incentivem uma participação activa para o desenvolvimento do Concelho.

Para o ano de 2018, o Orçamento “Tu Decides!” contempla uma verba 75 mil euros. Cada proposta não deverá ultrapassar um valor de realização global de 25 mil euros e deverá abranger uma das seguintes áreas temáticas: educação e formação; emprego e empreendedorismo; desporto, saúde e bem-estar; participação cívica; voluntariado e inclusão social; diálogo intergeracional; cultura e criatividade.

O período de inscrições e entrega de propostas decorre de 1 de Julho a 31 de Agosto, seguindo-se a análise técnica e avaliação das propostas apresentadas. Os projectos vencedores será conhecidos após o período de exposição e votação, que irá decorrer entre 3 e 21 de Outubro.

As propostas deverão ser entregues em formato digital, através do endereço electrónico tudecides@cm-braga.pt ou, presencialmente, no Balcão Único da Câmara Municipal de Braga.

O Orçamento “Tu Decides!” pretende aproximar os jovens dos órgãos de decisão autárquicos, promovendo uma maior aproximação das políticas públicas às necessidades e objectivos dos jovens, mas também promover o exercício de uma cidadania activa e participada junto dos jovens, o seu desenvolvimento pessoal e social, fomentando a educação para a cidadania e o diálogo entre os jovens e os órgãos de poder local.

O regulamento do Orçamento ‘Tu Decides!’ pode ser consultado através do link https://goo.gl/HvC3mG

TU DECIDES 2017.jpg

CIM DO CÁVADO PROMOVE SESSÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE SI2E

Linha de financiamento estimula pequenos negócios na região do Cávado

A CIM do Cávado encerrou esta Sexta-feira, dia 30 de Junho, em Braga, um conjunto de sessões de esclarecimentos sobre o Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E), uma linha de financiamento que visa apoiar o empreendedorismo e emprego nas regiões de baixa densidade ou em territórios com elevado índice de desemprego.

CMB30062017SERGIOFREITAS0000007997.jpg

Na sessão, que teve lugar no Museu D. Diogo de Sousa, o presidente da CIM do Cávado, Ricardo Rio, referiu que este é mais um programa de apoio que está à disposição do tecido económico da Região. “Recentemente apresentámos o projecto ‘UP Cávado’, e agora temos ao dispor das micro e pequenas empresas um instrumento com taxas de incentivo que podem ir até 60% e que contemplam a grande generalidade de sectores de actividade e uma vasta gama de tipologias de despesa de investimento”, explicou Ricardo Rio, assinalando que o SI2E será gerido pela CIM do Cávado e pela ATAHCA.

Para o Autarca Bracarense, este é mais um “desafio que a CIM do Cávado abraça de forma responsável e que reforça a colaboração com as estruturas representativas do tecido económico da Região”.

Assente numa lógica de estimular pequenos negócios, o SI2E prevê a aplicação de fundos da União Europeia para a criação de micro e pequenas empresas ou a sua expansão/modernização.

Nesta linha, os investimentos até 100 mil euros serão geridos no território do Cávado pela ATAHCA, Grupos de Ação Local (GAL), responsáveis pela dinamização das Estratégias de Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC). Os investimentos entre 100 e 235 mil euros são geridos pelos responsáveis pela CIM Cávado, entidade responsável dinamização dos Pactos para o Desenvolvimento e Coesão Territorial (PDCT).

De referir que as sessões de esclarecimento decorreram nos seis municípios do território da NUT III Cávado: Vila Verde, Terras de Bouro, em Amares, Barcelos, Esposende e Braga.

CMB30062017SERGIOFREITAS0000008000.jpg

ARTESÃOS DO MINHO MOSTRAM A SUA ARTE NA FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO

Minho marca forte presença em Lisboa na Feira Internacional de Artesanato

De Barcelos levaram o a cerâmica e o figurado, as rendas e as esculturas em madeira e papel. Viana do Castelo levou o traje à vianesa, os bordados, os lavores e atoalhados de linho e a ourivesaria tradicional que tem na filigrana a sua máxima expressão artística. Famalicão as esculturas com motivos religiosos. Vila Verde a moda inspirada nos lenços de namorados e que já percorre todo o país com a marca “Namorar Portugal”. Caminha e Vila Praia de Âncora os seus deliciosos licores e doçaria. E o emblemático Galo de Barcelos não podia deixar de marcar a sua presença.

DSCF4090.JPG

A 30ª edição da FIA Lisboa 2016 apresenta, como é habitual, um vasto programa em que constam exposições temáticas, prémios e concursos, ateliers, workshops, actuações musicais, jogos tradicionais e conferências. A FIA Lisboa 2017 assume-se como uma plataforma de excelência para a promoção do desenvolvimento regional e das culturas locais por via do artesanato, da gastronomia, das actividades culturais e turísticas, do património e recursos naturais e fontes de sustentabilidade da economia local, tendo aperfeiçoado, ao longo dos seus 29 anos de história, a simbiose entre economia e cultura, tradição e inovação.

Como sempre acontece, os artesãos minhotos marcam a sua presença, exibindo a todos os visitantes o seu diversificado artesanato, destacando deste modo a cultura tradicional da nossa região.

Constituindo o artesanato a forma que melhor transmite o grau de evolução mental e de sensibilidade artística de um povo, não podia pois o Minho deixar de orgulhar-se do talento das suas gentes, aliás desde há muito elogiadas por grandes vultos das nossas artes e letras como sucedeu com o escritor Ramalho Ortigão, na sua obra “As Farpas”.

DSCF4073.JPG

DSCF4074.JPG

DSCF4075.JPG

DSCF4077.JPG

DSCF4078.JPG

DSCF4080.JPG

DSCF4081.JPG

DSCF4082.JPG

DSCF4084.JPG

DSCF4085.JPG

DSCF4086.JPG

DSCF4087.JPG

DSCF4089.JPG

DSCF4091.JPG

DSCF4092.JPG

DSCF4093.JPG

DSCF4094.JPG

DSCF4095.JPG

DSCF4096.JPG

DSCF4097.JPG

DSCF4098.JPG

DSCF4101.JPG

DSCF4103.JPG

DSCF4104.JPG

DSCF4105.JPG

DSCF4106.JPG

DSCF4110 (1).JPG

DSCF4120.JPG

DSCF4122.JPG

 

CRIANÇAS DE GUIMARÃES FAZEM ECOFÉRIAS

DE 10 A 14 DE JULHO

Inscrições abertas para crianças de Guimarães participarem no programa “EcoFérias”

Iniciativa decorre no Laboratório da Paisagem. Semana temática é dedicada a crianças dos 6 aos 11 anos. 

Guimaraes_Laboratorio_Paisagem_EcoFerias.jpg

Os mais pequenos vão ter, uma vez mais, a oportunidade de desfrutar das férias de verão de uma forma divertida e pedagógica. O Laboratório da Paisagem de Guimarães volta a organizar as EcoFérias, de 10 a 14 de julho, com uma semana dedicada aos mais novos, num contexto de educação e consciencialização ambiental.

Além de conhecerem melhor o que é e o que se faz no Laboratório da Paisagem, as crianças vão ainda explorar a Penha, viajando no Teleférico, visitar o Zoo Lourosa – Parque Ornitológico de Santa Maria da Feira, o Centro de Interpretação Carvalho de Calvos, fazer um peddypaper ecológico, aprender a cozinhar com o Chef Eurico Peixoto, meter as mãos no barro, participar num workshop da CERCIGUI sobre decoração sustentável, em oficinas, na iniciativa Hora do Conto da Biblioteca Municipal Raul Brandão, entre outras atividades.

As inscrições, limitadas e restritas a crianças dos 6 aos 11 anos, deverão ser feitas por email (geral@labpaisagem.pt) ou através do contacto telefónico 253 421 218. A participação nas EcoFérias de Verão no Laboratório da Paisagem tem o custo de 80 euros, valor que inclui refeições, deslocações, atividades e seguro.

 

PONTE DE LIMA REQUALIFICA REDE VIÁRIA

Município de Ponte de Lima comparticipa obras de requalificação da rede viária em diversas freguesias do concelho no valor de cerca de 300.000€

O Município de Ponte de Lima aprovou a atribuição de subsídios, na forma de comparticipações financeiras, para apoiar a requalificação da rede viária municipal. Desta feita as juntas de freguesia contempladas foram as de Calheiros, Calvelo, Refoios do Lima, Santa Cruz do Lima e Fontão. No total foram aprovadas comparticipações superiores a 300.000€ (trezentos mil euros).

vila 2003 ctr 2 (4).jpg

Assim, à freguesia de Calvelo foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 10.306,38€ (dez mil trezentos e seis euros e trinta e oito cêntimos) destinada à obra de beneficiação da “Rua de S. Veríssimo e Travessa de Cadém”. À freguesia de Refoios do Lima foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 11.886,84€ (onze mil oitocentos e oitenta e seis euros e oitenta e quatro cêntimos) destinada à obra de “Reconstrução de muros de suporte das Ruas de Merouço, Lapa e Travessa de Ranhados”. À freguesia de Santa Cruz do Lima foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 117.437,40€ (cento e dezassete mil quatrocentos e trinta e sete euros e quarenta cêntimos) destinada às obras de beneficiação de “diversas ruas intervencionadas com obras de saneamento básico”. À freguesia de Fontão foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 114.072,45€ (cento e catorze mil e setenta e dois euros e quarenta e cinco cêntimos) destinada a obras de beneficiação de “infraestruturas elétricas e de telecomunicações, construção de parque infantil e pavimentação do início da Rua do Vigário”.

Com a atribuição destas verbas, o Município de Ponte de Lima continua a dar seguimento à sua política de requalificação e beneficiação da rede viária municipal e de recuperação de equipamentos municipais, dotando as freguesias do concelho limiano de melhores acessibilidades e proporcionando aos seus habitantes a utilização de espaços públicos mais bonitos, mais funcionais e com maior segurança.

CÂMARA DE CAMINHA APOIA ASSOCIAÇÕES DO CONCELHO ISENTANDO-AS DE TAXAS NA FEIRA MEDIEVAL

Reunião descentralizada mostrou grande vitalidade da comunidade de Gondar e Orbacém

Tal como na edição anterior, a Câmara Municipal vai isentar do pagamento de taxas de participação na Feira Medieval as associações locais que o solicitarem. A proposta de Miguel Alves será votada na próxima reunião do Executivo, mas o presidente deixou já esse compromisso na última reunião descentralizada em Gondar e Orbacém. Esta foi a terceira reunião na freguesia, onde se falou de obras, da dinâmica associativa e da população.

Reunião descentralizada Gondar_Orbacém.jpg

A primeira intervenção coube, como é hábito, ao autarca local. José Cunha saudou esta terceira reunião, sublinhando a importância deste espaço de debate, onde a população pode de forma direta e de olhos nos olhos transmitir a quem decide as suas preocupações e necessidades, esperando destes uma resposta mais rápida e mais adequada às suas pretensões.

José Cunha reconheceu também o apoio que a Câmara Municipal tem dispensado, “em tudo aquilo que temos realizado, e realçar a excelente relação que temos mantido com todo o seu executivo em geral, e em particular com o senhor presidente, dr.Miguel Alves, que nos tem respondido de forma positiva a tudo aquilo que temos solicitado”. Exemplificou com a celebração dos protocolos de transferências de capital e de transportes, bem como os acordos de execução, “que nos permitem fazer face a despesas com manutenção e limpeza dos espaços públicos”.

O autarca não deixou de reivindicar mais investimento, designadamente em termos de redes de água, admitindo que houve avanços, mas ainda não suficientes.

Rally decisivo na proteção contra incêndios

Para este autarca, entretanto, é inquestionável a importância da realização do Rally de Portugal: “dou os parabéns à Câmara Municipal por ter conseguido trazer uma prova tão importante como é o Rally de Portugal para o concelho de Caminha.Não podemos esquecer que grande parte da prova de Caminha se faz em território de Gondar e Orbacém, e pelo esforço financeiro que fez no arranjo dos caminhos e estradões florestais de acesso ao troço do Rally, que permitem não só o acesso das populações às suas propriedades, como, não menos importante, criar condições para o combate aos incêndios nesta época crítica que se aproxima. É caso para dizer que o regresso do Rally ao nosso concelho valeu largamente a pena”.

Recorde-se que a Câmara Municipal procedeu a intervenções deste tipo nos três últimos anos, com a clara beneficiação da rede viária florestal, que permitiu que os estradões florestais fossem limpos de vegetação, os aquedutos e valetas desobstruídos e limpos e o piso melhorado. O Rally de Portugal éum grande investimento, que traz visibilidade e prestígio a nível mundial, mas decisivo também em matéria de prevenção contra incêndios florestais.

Ao todo, estamos a falar de caminhos florestais que se estendem por mais de 18 quilómetros, abrangendo as seguintes freguesias: União de Freguesias Gondar e Orbacém, Dem, União de Freguesias Azevedo e Venade, Argela, Riba de Âncora e União de Freguesias de Cristelo e Moledo.

Recorde-se que, em 2015, logo a seguir ao Rally de Portugal, a serra foi fustigada por um incêndio de grandes proporções. Nessa altura, a importância dos caminhos foi determinante para a circulação dos carros dos bombeiros, o que permitiu o combate eficaz e a minimização dos danos. No ano passado, o fogo voltou a fustigar a serra, tendo sido novamente determinantes as melhorias dos estradões, sobretudo para travar as chamas e para o trânsito dos carros dos bombeiros.  

Apesar destas intervenções, José Cunha gostaria de adquirir uma nova cisterna, equipada bom bomba e mangueira, o que não poderá ser possível no imediato. O autarca mostrou-se compreensivo e conhecedor da situação financeira do Município. Dirigindo-se a Miguel Alves referiu: “de uma coisa pode estar certo, é a governar com recursos escassos que se mostra as capacidades que se tem para esses cargos, e diga-se em boa verdade que ao longo destes quatro anos de amizade que tenho consigo, já o vi por diversas vezes, pelo menos pela parte que me toca, fazer muitas omeletes sem ovos. Por isso, tenho certeza que os problemas que aqui vão ser tratados não vão cair no esquecimento e que tudo fará para os resolver”.

De olhos postos no Orçamento Participativo

Anabela Gonçalves, uma das cidadãs que interveio nesta reunião, voltou a equacionar uma obra que se encontra em votação em sede de Orçamento Participativo (OP). Trata-se da requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia – Orbacém, que implica a demolição de um muro alargamento, pavimentação e condução de águas pluviais com tubagem para regadios. Esta foi uma das propostas vencedora em matéria de OP e faz parte das que se encontram em votação. A intervenção enquadra-se no montante máximo fixado por projeto, ou seja, 65 mil euros.

Na resposta, Miguel Alves pediu que se aguarde pelos resultados do Orçamento Participativo, cuja votação aina decorre, havendo a possibilidade desta ser uma das propostas vencedoras. Se assim não for, o presidente reconhece a importância da obra e admite que será a Câmara a ter de a suportar em termos do futuro PPI.

Anabela Gonçalves referiu-se também a problemas de iluminação na via, que serão avaliados em breve.

Entre as obras realizadas em Gondar e Orbacém, destaque para o Parque Infantil de Gondar, que custou mais de 20 mil euros, alargamento do Caminho do Pinto e reabilitação de muros de suporte, entre várias outras.

Uma estratégia para a questão populacional

O decréscimo da população no interior do concelho e os desafios que se colocam foi o tema da intervenção de Dina Alvarenga. A munícipe, que também é autarca, mostrou-se preocupada com o decréscimo populacional no interior – “quem cá está, procura dinamizar algumas atividades na freguesia, que criem alguma união e sentido de pertença, que cativem a população, é disso exemplo o Trail, o Raid todo-o-terreno, as atividades promovidas pelas associações, entre outras. Mas a verdade é que a tarefa é difícil e por vezes sente-se que não há gente para isto, não há gente para aquilo…”.

Referindo que aJunta de Freguesia tal como a Câmara têm apoiado a realização de iniciativas, a munícipe deixoutrês questões:O que é que deve ainda ser feito para lutar contra esta situação?Esta é uma preocupação do executivo?Existem algumas medidas já pensadas para tentar inverter esta tendência e “prender” ou “captar” mais população para as freguesias do interior?

Miguel Alves sublinhou a importância desta reflexão, chamando a atenção para a abrangência do fenómeno, que é nacional e europeu. Duas realidades estão na sua essência – disse – reportando-se ao decréscimo brutal da taxa de natalidade, e à crise recente, que incentivou a emigração.

Para o presidente, há uma ação macro e existe depois a ação dos municípios, num trabalho conjunto com a comunidade. Miguel Alves explicou qual tem sido a preocupação da Câmara e os patamares de intervenção, com vista a criar condições para a fixação e aumento da população. Elencou, entre outros, o cuidado com o espaço público ea proteção da população idosa, mas também as medidas/iniciativas com capacidade de atração, como a baixa de impostos (IMI e IRS, como tem sido feito em Caminha), boas escolas, facilidade no transporte das crianças (lembrando que nestes quase quatro anos a Câmara gastou cerca de 72 mil euros só em transportes escolares), aposta na comunicação, cultura e em eventos e apoio às associações locais nas iniciativas que realizam e que são de elevado potencial, como acontece em Gondar e Orbacém.

Dinamismo associativo

O dinamismo associativo é precisamente uma marca de Gondar e Orbacém, que Miguel Alves elogiou. Foi, aliás, em resposta a uma das cidadãs que interveio na reunião descentralizada, Marinha Ribeiro, que o presidente antecipou a decisão de isentar do pagamento de taxas de participação na Feira Medieval as associações locais que o solicitarem.

A representante da GARCEA referiu que esta isenção, no valor de mil euros, no ano passado, é importante para a associação que, na Feira Medieval como noutros eventos encontra na participação uma forma de se financiar. A munícipe chamou também a atenção para a necessidade de melhoramentos no Centro Cultural e na Capela da Sra. Da Agonia, espaços importantes também para acolher iniciativas das associações. 

Tânia Aldeia falou por seu lado das atividades desenvolvidas pelo Rancho Folclórico Lavradeiras de Orbacém, agradecendo o apoio da Câmara e da Junta de Freguesia, enquanto Simaura Fonseca, em representação do Grupo de Jovens Cem Fronteiras abordou também o trabalho que o grupo desenvolve, sobretudo com iniciativas como o cozido à portuguesa e a sardinhada junto ao rio. Dado o sucesso destas duas ocasiões, Simaura garantiu que ambos podem crescer, sendo também essa uma forma de dar visibilidade ao território e captar visitantes, mas que estão limitados, no caso do cozido pelas instalações e da sardinhada juto ao rio, pela inexistência de instalações sanitárias de apoio. A munícipe pediu soluções amovíveis, como uma tenda e WC portáteis, casos que Miguel Alves prometeu avaliar, elogiando a capacidade associativa e a dinâmica desta comunidade.

PAREDES DE COURA ESTÁ CADA VEZ MAIS RADICAL!

2º Downhill Urbano de Paredes de Coura realiza-se nos dias 1 e 2 jul | Parque Urbano Portas Corno de Bico

Pelo segundo ano consecutivo, Paredes de Coura acolhe este fim de semana, 1 e 2 de julho, o Downhill Urbano, destacando-se pela pista bastante dinâmica, aproveitando ao máximo o declive natural do percurso, complementado por diversos obstáculos artificiais que farão as delícias dos pilotos em termos de condução, bem como o deleite do público pela espetacularidade das manobras necessárias à sua transposição.

Down Town de Paredes de Coura.jpg

Promovido conjuntamente pela Câmara Municipal de Paredes de Coura e pela Associação de Ciclismo do Minho, a pista do 2º Downhill Urbano de Paredes de Coura, com uma extensão superior a mil metros, tem início no Penedo-do-Milho, integrado no Parque de Lazer do Penedo-das-Vistas, a 453m de altitude, um miradouro privilegiado para contemplação da paisagem urbana da vila, bem como de parte do território do concelho de Paredes de Coura.

O epicentro da prova é o Parque Urbano das Portas do Corno de Bico, junto ao Centro Cultural de Paredes de Coura, localização da porta de chegada. Contiguamente a esta situa-se o Paddock, a zona de assistência e o parque de carga do transporte até à porta de saída, localizada no Penedo-do-Milho.

Downhill0222016.jpg

O 2º Downhill Urbano de Paredes de Coura terá prémios monetários em disputa, custando as inscrições 5 euros que revertem para a associação "acode animais". A participação (além das categorias de competição, de cadetes a master) é aberta a todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

Com períodos para treinos entre as 09h00 e as 10h30 e as 13h30 e as 14h30, a manga de qualificação começará às 15h30 e a manga final (sistema de manga única) às 16h30. A cerimónia de entrega de prémios está marcada para as 18h30. Na véspera da competição (1 de julho) a pista estará aberta para treinos entre as 15 e as 18 horas.

No ano passado, Rui Teixeira (RG /Centro Óptico de Fafe) venceu em elites o Downhill Urbano de Paredes de Coura, primeira prova do Portugal Open de DHU. Na estreia da competição nacional, os vencedores dos restantes escalões foram os seguintes: Bruno Almeida (juniores), João Teixeira (cadetes), Rui Silva (master 30), Maurício Conceição (master 40), Augusto Pedrosa (master 50), Restauradores da Granja / Centro Óptico de Fafe (equipas) e João Cunha (promoção).

Downhill0262016.jpg

COMÉDIAS DO MINHO APRESENTA ‘QUE FESTA É ESTA?’

Em digressão pelos cinco municípios do Vale do Minho

‘QUE FESTA É ESTA?’ é o próximo espetáculo de teatro que a Comédias do Minho traz a Melgaço, de 13 a 16 de julho. Parada do Monte, Vila, Paços e Alvaredo são os locais a receber a cena. O espetáculo, com criação de Ricardo Alves, e já em digressão, vai percorrer os cinco municípios do Vale do Minho.

Que Festa é Esta.jpg

‘Há um festim no teatro. É uma festança que mistura cores de muitas partituras, sons de muitas paletas e palavras de silêncios vários. O teatro é sempre encontro. Como devem ser todas as festas. Um cruzamento de múltiplas vontades que se expõem a quem tem vontade de ver as coisas expostas. E depois a responsabilidade de vos ocupar o tempo, num tempo em que é o tempo o nosso bem mais precioso e que tanta falta nos faz para o podermos deitar fora em deliciosos momentos inúteis. Temos a responsabilidade de vos dar um tempo, útil ou inútil mas bom. Um tempo que dedicais a ouvir o que temos a dizer. Que seja bom o ato de sair de casa e estar com os vizinhos, em sítio público, a ocupar a praça ou a rua para função que não só passar mas nela permanecer, comer, beber, conversar e ouvir o que os doidos em cima do triângulo têm para partilhar.’, sustenta Ricardo Alves em modo de incentivo a assistirem a peça.

VN CERVEIRA: 22 - 25 JUN

P COURA: 29 JUN a 2 JUL

29 JUN | Padornelo Sra. das Angústias| 21h30

30 JUN | P Coura Largo Hintze Ribeiro | 21h30

1 JUL | Formariz Largo da Chão do Abade | 21h30

2 JUL | S. Martinho de Coura Largo da Igreja| 21h30

VALENÇA: 6 a 9 JUL

6 JUL | S. Pedro da Torre Largo da Igreja| 21h30

7 JUL | Valença Fortaleza| 21h30

8 JUL | Verdoejo S. Tomé | 21h30

9 JUL | Gandra Largo da Igreja | 21h30

MELGAÇO: 13 a 16 JUL 

13 JUL | Parada do Monte Largo da Igreja | 21h30

14 JUL | Melgaço Largo Hermenegildo Soalheiro | 21h30

15 JUL | Paços Largo da Igreja | 21h30

16 JUL | Alvaredo Ass. A Batela | 21h30

MONÇÃO: 20 a 23 JUL

20 JUL | Bela Largo da Sede da Junta | 21h30

21 JUL | Monção Largo de Camões | 21h30

22 JUL | Riba de Mouro Lugar do Cruzeiro | 21h30

23 JUL | Moreira Terreiro de Santa Luzia | 21h30

A entrada é gratuita.

Sinopse

Um petisco? Um copinho? Cerveja ou vinho? Bebem-se os risos, engolem-se as mágoas. Hoje há festa lá no largo, no descampado. Hoje há teatro e música e pezinho de quem dança. Hoje é dia de sair à rua para dar de beber aos olhos, para dar de comer aos ouvidos e cantar os dias quentes.

Sai de casa, vem para a rua, junta as mesas e agarra-me na mão antes que, perdido de amor, caia no chão.

Sai de casa, areja a graça, vem rasgado e de rosto aberto, vem connosco que o dia é certo e a noite acossa.

‘Que festa é esta?!’ – É a nossa!

ENCENAÇÃO Ricardo Alves

TEXTO a partir da obra ‘Como vos Aprouver’ de William Shakespeare e improvisos

CRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Gonçalo Fonseca, Joana Magalhães, Luís Filipe Silva, Rui Mendonça e Tânia Almeida

DIREÇÃO MUSICAL Vasco Ferreira

FIGURINOS Inês Mariana Moitas

SOBRE RICARDO ALVES

Começou a sua atividade profissional no Teatro ArtImagem em 1992. Desde então colaborou com vários grupos de teatro e dança, Teatro ArtImagem, Cair-te, Arquipel, Nec, Drama Per Música, Companhia Instável, Centro de Dança do Porto, Seiva Trupe, Comédias do Minho, Porta 27, etc.

Enquanto desenhador de luz trabalhou com diversos encenadores e coreógrafos como José Leitão, Roberto Merino, José Caldas, António Capelo, Carlos Curto, Bruno Listopad, Ronit Ziv, Win Wandekeybus, Madalena Vitorino, Rui Horta, Pedro Carvalho, Vera Santos, Mariana Amorim e Hofesh Shechte. Foi diretor técnico de vários festivais de teatro e dança: Serralves em Festa, Fazer a Festa - Festival Internacional de Teatro Para a Infância e Juventude, Festival de Teatro Cómico da Maia, Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta Cidade que Dança, Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica, Festival em Obra Aberta na Casa da Música, Festival Internacional de Tangos da Cidade do Porto, etc.

Em 2001 fundou o Teatro da Palmilha Dentada e é, desde então, o diretor da companhia, assinando os textos e as encenações da maioria dos espetáculos.

A saber que a Comédias do Minho é um projeto cultural que começou em 2003, com a colaboração dos municípios de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova da Cerveira, destinado a criar uma companhia de teatro profissional.

A sua missão é dotar o vale do Minho de um projeto cultural próprio, adaptado à sua realidade socioeconómica e, portanto, com um enfoque especial no envolvimento das populações, a partir da construção de propostas de efetivo valor participativo e simbólico, para as comunidades a que se dirigem.

Para marcar na agenda

Universidade Invisível

Formação: QUE ARTE É ESTA? PEQUENAS HISTÓRIAS…

20 e 21 OUT | Melgaço | Que cinema é este?

(sexta-feira: 21h00 – 23h00 | sábado: 10h00 - 13h00 e das 15h00 -16h30)

Mais informações em www.comediasdominho.com.

TÊXTIL DE FAMALICÃO PRODUZ GRANDES IDEIAS

Paulo Cunha visita empresa AAC, segunda-feira, 3 de julho, pelas 11h00, em Vilarinho das Cambas (junto à Vishay)

Estilistas, criadores e grandes marcas de moda internacionais elegem uma empresa famalicense para desenvolver as suas coleções. É à AAC Têxteis que confiam todo o processo: do design, ao desenvolvimento do produto, até aos protótipos finais que a empresa entrega para produção a outras empresas portuguesas.

AAC_1.jpg

Não produz, mas garante alto valor acrescentado ao vestuário de conceituadas marcas de moda feminina, masculina e infantil, nos segmentos casual, desportivo, banho, pronto-a-vestir e alta-costura. Uma equipa de trinta profissionais qualificados, liderada pelos famalicenses Paulo Pereira, Carina Cortinhas e Amélia Matos, agarra nas ideias das marcas que terminam em amostras finais de peças para produção.

A fase produtiva é também acompanhada de perto pela AAC Têxteis junto das fábricas que escolhe para dar corpo às coleções dos seus clientes internacionais: alemães, belgas, espanhóis, franceses, norte-americanos e suecos. Todos têm a mesma expectativa em termos de qualidade e serviço que a AAC Têxteis faz questão de assegurar. Em 2016 o volume de vendas rondou os 14 milhões de euros.

Uma empresa peculiar no universo da indústria têxtil e do vestuário em Portugal, mas com uma pujança assinalável, que o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, vai visitar na próxima segunda-feira, 3 de julho, pelas 11h00, no âmbito do Roteiro Famalicão Made IN, na Rua da Roederstein, Lote 4, em Vilarinho das Cambas (junto à Vishay).

AAC_2.jpg

AAC_3.jpg

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE ASSINA CARTA PORTUGUESA PARA A DIVERSIDADE

O Município de Esposende assinou, no passado dia 27 de junho, a Carta Portuguesa para a Diversidade, assumindo a Diversidade como um imperativo ético e um princípio basilar e orientador da sua atuação interna e externa, fazendo parte dos seus valores e da sua identidade institucional.

Carta.jpg

A Carta tem como princípio a Diversidade, entendida como o reconhecimento, o respeito e a valorização da(s) diferença(s) entre as pessoas, incluindo particularmente as diferenças relativas ao sexo, identidade de género, orientação sexual, etnia, religião, credo, território de origem, cultura, língua, nacionalidade, naturalidade, ascendência, idade, orientação política, ideológica ou social, estado civil, situação familiar, situação económica, estado de saúde, deficiência, estilo pessoal e formação.

A Diversidade numa organização é potenciadora de inovação, atração, retenção, promoção de talento e de competências diversas e representa uma mais-valia ao tornar a própria organização, um espelho da sociedade onde se insere e atua, razões pelas quais o Município entendeu subscrever esta Carta.

Assim, entre outras questões, o Município compromete-se a assumir, ao nível da gestão de topo e dos outros níveis hierárquicos, a criação das condições para a compreensão, o respeito e a promoção da Diversidade por todas as pessoas, e a desenvolver uma cultura organizacional baseada no respeito mútuo, no reconhecimento e valorização dos talentos e das diferenças individuais. Deverá também promover práticas de gestão de pessoas que suportem os princípios da Diversidade e inclusão com um especial enfoque na igualdade de tratamento e de oportunidades no processo de recrutamento e seleção, na formação e desenvolvimento profissional, na avaliação, na progressão na carreira e na remuneração, bem como promover a Diversidade como fonte de desenvolvimento e aprendizagem para além do crescimento económico, mas também como meio para alcançar uma existência intelectual, emocional, moral e espiritual mais satisfatória. Ao assinar a Carta Portuguesa para a Diversidade, a Câmara Municipal assume também o compromisso de privilegiar a criação de equipas de trabalho com base nos princípios e valores desta Carta, valorizando as características distintivas e o mérito de cada pessoa, e a promover e respeitar a Diversidade através de metodologias, instrumentos de gestão e condições, incluindo o tempo de trabalho, que incentivem o desenvolvimento das pessoas, de acordo com as suas necessidades e características. São ainda compromissos assegurar que a comunicação da Carta e das atividades relacionadas com esta é feita a colaboradores/as, clientes, fornecedores, parceiros e à sociedade em geral por forma a potenciar o envolvimento e compromisso com os seus princípios, promover oportunidades para reflexão, aprendizagem e desenvolvimento de práticas promotoras da Diversidade, seja a nível interno, seja pela partilha entre as várias organizações signatárias ou em momentos públicos, e, ainda, analisar, avaliar e partilhar as atividades desenvolvidas e os resultados atingidos no âmbito desta Carta, promovendo a sua divulgação e contribuindo para o seu reforço a nível nacional e internacional.

ATLETAS LIMIANOS CONQUISTA 2 MEDALHAS NO CAMPEONATO DE CANOAGEM

2017 Canoe Marathon European Championships: Atletas do Clube Náutico de Ponte de Lima garantem duas medalhas em casa no primeiro dia de competição

O dia de provas de ontem, o primeiro dos “European Championships”, contou com a presença de dez atletas portugueses em competição, para além de outras participações em regatas de exibição, as chamadas "Short Races", cujo formato inédito estreou pela primeira vez em Ponte de Lima.

fotografia Duarte Silva C1.jpg

A manhã do primeiro destes quatro dias começou de feição para as cores nacionais, com Rita Fernandes, atleta da casa (CNPL), a alcançar o terceiro lugar do pódio em K1 feminino na categoria de Juniores.

Já em “C1 Men Juniors”, Duarte Silva, também do CNPL, garantiu o terceiro lugar do pódio nesta corrida de 19km. 

Rui Câncio, selecionador nacional de maratonas, afirmava já há dias esperar no mínimo três medalhas para a comitiva nacional. A “previsão” do selecionador nacional afigura-se certeira, na medida que os atletas lusos já deram à sua casa duas medalhas, na competição só termina ao início da tarde de domingo.

O dia de competições de hoje já está a decorrer, e até 2 de julho, o evento pode ser acompanhado pelo streaming online, no canal de youtube da ECA, sendo que constam do seu site, e do site do Município de Ponte de Lima, as mais recentes novidades e resultados, não só deste evento, mas da “European Masters Cup” que teve o seu término na última quarta-feira.

fotografia Rita k1 Junior Women.jpg

CAMINHADA CONDICIONA TRÂNSITO EM BRAGA

Condicionamentos à normal circulação de trânsito e estacionamento

O Município de Braga informa que, devido à realização da Corrida e Caminhada CNX RUN 17”, haverá condicionamentos à normal circulação de trânsito e de estacionamento nos dias 1 e 2 de Julho em diversas artérias da Cidade.

Trânsito (1).jpg

Assim, entre as 14H00 do dia 1 de Julho (Sábado) e as 15H00 do dia 2 (Domingo), é proibido o estacionamento automóvel na Rua Andrade Corvo, entre o Campo das Horas e o acesso à Praça Padre Diamantino Martins.

No Domingo, dia 2 de Julho, entre as 10H00 e as 13H00, é proibido o trânsito automóvel nos seguintes arruamentos: Avenida São Miguel o Anjo, Rua D. Paio Mendes, Rua D. Gonçalo Pereira, Largo de S. Tiago, Rua do Anjo, Rua D. Afonso Henriques, Rua do Sardoal, Rua de Guadalupe, Praça Mouzinho de Albuquerque, Rua de 5. Gonçalo, arruamento norte da Avenida Central, Rua D. Frei Caetano Brandão, Largo Paulo Orósio; Rua dos Bombeiros Voluntários, Rua Damião de Góis. Rua Pedro Magalhães Gondavo, Rua Comendador Santos da Cunha e Rua do Caires;

Ainda no Domingo, dia 2 de Julho, entre as 10H00 e as 13H00, o trânsito automóvel é condicionado nos seguintes arruamentos: Rua das Oliveiras, Rua de Camões, Rua de Santa Margarida, Largo Senhora-a-Branca, Rua de São Vitor. Rua D, pedro V, Avenida Padre Júlio Fragata, Avenida João Paulo II, Rua da Fábrica, Rua da Ponte Pedrinha, Rua Dr. Felicíssimo Campos, Rua Madre Deus, Rua Padre Cruz, Rua Direita, Rua da Cruz de Pedra, Rua Cardoso Avelino e Largo da Estação.

EXECUTADA PROPOSTA VENCEDORA DO OP JOVEM 2017 EM CERVEIRA

Já foi totalmente substituído o piso tartan no Centro Municipal de Atletismo, após ter sido o projeto mais votado no âmbito do Orçamento Participativo Jovem 2017, numa proposta apresentada pelo jovem Rafael Venade.

19619712_1578662838853373_1548742882_o.jpg

A renovação do tartan docorredor de lançamento de dardo era uma necessidade, uma vez que o existente se encontrava num estado de degradação avançado, devido ao uso e à exposição ao tempo.

Com o novo piso, a realização de treinos e provas de campeonato regionais e nacionais, que ali se realizam ao longo do ano, fica com as condições totalmente adequadas para as modalidades.

O Centro Municipal de Atletismo, localizado numa área ribeirinha da localidade num espaço fronteiro ao INATEL e próximo da “Ponte da Amizade” e Praia da Lenta, é constituído exclusivamente por setores ligados ao lançamento (peso, disco, martelo e dardo), sendo um espaço requisitado regularmente para acolher estágios de vários grupos de atletas nacionais e internacionais.

Com uma dotação de 10 mil euros, o Orçamento Participativo Jovem de Vila Nova de Cerveira pretende incentivar a participação da juventude do concelho, solicitando ideias e contributos para a definição de políticas presentes com impacto no futuro.

ESCOLAS DE FAMALICÃO APOSTAM NO INTERCÂMBIO INTERNACIONAL

Escolas de Famalicão estão a aproveitar cada vez mais projetos de intercâmbio internacional

Projeto Ser Europa tem vindo a capacitar alunos e escolas para candidatura a projetos de mobilidade no âmbito dos programas comunitários

Alunos de Famalicão envolvem-se cada vez mais em projetos de intecâmbio ....jpg

As escolas de Famalicão colocaram só no ano letivo de 2016/2017 setecentos e trinta e seis alunos em experiências ou projetos de mobilidade, como o Erasmus +, estágios curriculares no estrangeiro e experiências de mobilidade para fins de aprendizagem. Mais de 95% das experiências foram no seio da União Europeia.

Ao nível dos quadros docentes e não docentes os números são também relevantes. Só durante este ano letivo estiveram envolvidos em projetos de mobilidade internacionais mais de cento e sessenta professores e técnicos dos estabelecimentos de ensino de Famalicão.

Com a ativação do programa Ser Europa, o município de Vila Nova de Famalicão começou a monitorizar as experiências de intercâmbio internacional desenvolvidas pelas escolas e a fomentar essas experiências. Diretamente relacionado com o programa, só em 2016/2017 foram envolvidos 171 alunos em pelo menos 60 horas de capacitação e promoção de projetos ligados à cidadania europeia e intervenção socioeducativa. Dos 171 diretamente envolvidos, mais de 80% tiveram o primeiro contacto com este tipo de ações.

O programa está a ser desenvolvido em todas as escolas profissionais, agrupamentos de escolas e cooperativas de ensino do concelho. Os dois anos do programa já fez com que todas as instituições de ensino de Famalicão estejam registadas na Plataforma ECAS da União Europeia e em condições passiveis de se poderem candidatar a projetos de mobilidade no âmbito dos programas comunitários, nomeadamente o Erasmus +.

O vereador da Educação, Leonel Rocha, desataca os números como “muito relevantes”.“Demonstram que as escolas de Famalicão estão atentas às potencialidades do intercâmbio internacional, sendo capazes de identificar e cada vez mais aproveitar os programas europeus como mais uma oportunidade de formação e capacitação ao nível das competências transversais dos jovens famalicenses”, acrescentou.

FESTA DO VINHO: PISA DAS UVAS AO SOM DA CONCERTINA JUNTA MINHOTOS EM LOURES

Iniciativa do Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho

Os minhotos que residem na região de Lisboa vão no próximo dia 9 de Setembro participar nas vindimas e, após o almoço, na pisa das uvas à moda antiga, ao som da concertina e ao ritmo do bombo. Trata-se de uma organização conjunta do Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho e da Quinta das Carrafouchas, situada no concelho de Loures.

CapturarPisa da uva (1).PNG

Esta é uma iniciativa inédita no âmbito do regionalismo e da divulgação do folclore na região de Lisboa e está já a despertar enorme curiosidade e interesse sobretudo por parte dos minhotos que ali vivem, mas também das gentes saloias daquela região.

Os participantes vão poder experimentar a sensação única da prensagem da uva com os pés, tal como outrora se fazia em todos os lagares da nossa região. A pisa das uvas constitui uma tradição milenar que se perde nos tempos com vista ao seu esmagamento a fim de dar início ao processo de fermentação.

Com os pés se esmaga as uvas e quebra a casca sem, no entanto, quebrar as sementes, método que sendo mais demorado do que o recurso à prensa, proporciona um maior contacto com a casca e, consequentemente, a possibilidade de extrair mais cor, aromas e sabores, conferindo aos vinhos assim produzidos uma qualidade superior.

13907055_1395966163754086_7423286865422454463_n.png

A Quinta das Carrafouchas onde vai ter lugar a Festa do Vinho situada em A-das-Lebres, Freguesia de Santo Antão do Tojal. O solar é um dos exemplares do período Barroco existentes no Concelho de Loures. Foi em 8 de Abril de 1872 comprada ao Marquês de Valada por Joaquim Franco Cannas, permanecendo na família até aos dias de hoje.

Anne de Stoop, na sua obra “Quintas e Palácios dos Arredores de Lisboa”, descreve a Casa e Quinta das Carrafouchas nos seguintes termos:

“Não existe qualquer documento que nos permita retraçar a história da Casa das Carrafouchas, construída no principio do séc. XVIII. Da sua história só reza a estadia de Junot ali. No dia 8 de Abril de 1879, a propriedade é comprada ao Marquês de Valada por Joaquim Franco Cannas, mantendo-se na sua família até ao presente. Ela pertence actualmente a D. Maria Veneranda Cannas Henriques da Silva.

Este solar constitui um belíssimo exemplo da construção que podemos encontrar tanto no Norte como no Sul de Portugal. Neste tipo de casa, construída segundo uma concepção frontal, a fachada desenhada com cuidado desenvolve-se no sentido do comprimento. Os três elementos distintos, constituídos pela capela, a residência e o muro do pátio, fechado por um portal armoriado, são aí integrados num mesmo conjunto. As capelas são em geral pouco postas em evidência durante a primeira metade do século XVIII, ocupando simplesmente a extremidade da fachada. É este o caso, dado que a capela fica mesmo 

subordinada à cornija situada no prolongamento da casa, apenas se distinguindo desta por um pequeno campanário e por um frontão trabalhado. A sua fachada, na qual se inscreve a data de 1714, possui a sobriedade do século anterior, de que é exemplo a parte residencial, pontuada por largas pilastras e pelo alinhamento das janelas de sacadas com uma cornija. O enorme muro, com o seu portal armoriado, que dá acesso ao pátio, é prolongado pelo muro dos anexos.

Muito portuguesa na sua arquitectura, esta casa é-o também pela predominância dada à decoração interior da capela, sobre a da habitação. Dedicado a Nossa Senhora do Monte do Carmo, este local de oração constitui uma verdadeira jóia, onde se encontram, associados à portuguesa, talhas douradas, embutidos de mármore policromos, frescos vermelhos e dourados, e azulejos azuis e brancos. O conjunto é contudo muito homogéneo, graças ao «leitmotiv» bidimensional mas muito dinâmico, formado pelos enrolamentos e volutas de folhagem. A semelhança de tratamento destes materiais explica-se pelos laços que existem entre os diferentes corpos de ofícios que se inspiravam, na maior parte das vezes, nos registos destes mesmos decoradores.

Assim, o marchetador que executou o altar foi capaz de imitar na perfeição sobre a madeira os mosaicos florentinos em mármore semelhantes aos da vizinha Igreja Matriz de Loures, terminados em 1716 (1). Do mesmo modo, o fresquista pintou opulentas volutas no tecto, associadas à gramática ornamental pós-renascentista, com cornucópias de flores, frutos e mascarões. Em seis grandes carteias encontram-se representadas invocações à Virgem (2). No centro, à maneira das alminhas populares, talvez da autoria de José Ferreira de Araújo, encontra-se uma poética Nossa Senhora do Monte do Carmo, intercedendo pela salvação dos condenados ao fogo eterno (3). Quanto ao pintor de azulejos, cuja corporação era considerada como mais inovadora, nota-se todavia que este conservou nas cercaduras as tradicionais volutas onde folgam querubins. Em contrapartida, as cenas representadas relevam de uma nova estética. 

Os episódios da vida da Virgem (4), verdadeiros quadros, destacam-.se dos fundos arquitectónicos, abrindo-se sobre um espaço agora de três dimensões. Ao mesmo tempo, as diferentes cenas ilustram um mundo familiar longínquo dos austeros padrões do século anterior. A Natividade e a Adoração dos Magos são particularmente pitorescas, com pastores radiantes de alegria oferecendo os seus rústicos presentes ou os Reis Magos e os seus pretinhos acompanhados de camelos, evocando de algum modo os famosos cortejos de girafas das tapeçarias peçarias tecidas em Tournai no século XVI, depois das descobertas portuguesas. O cuidado no pormenor, a justeza das fisionomias, um certo ar terno e recolhido permitiriam atribuir estes azulejos ao mestre P.M.P.

Tal como a capela, o pátio constitui um espaço privilegiado, cercado por anexos de tectos múltiplos, alegrado pelo espantoso desenho geométrico do empedrado preto e branco e refrescado pela existência de uma fonte. O terraço que o domina foi decorado depois da capela, por volta de 1740, com três monumentais painéis de azulejos, que representam cenas de caça, no estilo das de Bartolomeu Antunes. Ali, cavaleiros e montadas perseguindo o touro, o cervo e o javali, possuem um desenho particularmente plástico.

O jardim reserva-nos nova surpresa, com o seu grande lago em meia-lua, adossado a três muros de um branco efuziante orlado de ocre, encimados por bolbos, pináculos que não deixam de ter vagas reminiscências árabes. Aqui os azulejos servem para enquadrar arquitectonica-mente nichos de largas cercaduras barrocas que, acima dos bancos de pedra, enquadram graciosas figuras alegóricas representando as Quatro Estações. Este tema bucólico, muito apreciado, alegra frequentemente os salões e os ter-raços, tal como na Quinta Grande na Damaia, onde as Quatro Estações possuem um porte de.elegância idêntica. Desenhada com muita delicadeza e cuidado, esta decoração poderia ser atribuída, quem sabe, a Nicolau de Freitas, por volta de 1740. Na grutazinha  central, o murmúrio da fonte parece juntar-se ao das galantes personagens de azulejos que devaneiam sob as frondosidades (5). 

(1) Os mosaicos de mármore da Igreja Matriz de Loures foram executados por Manuel Francisco Botelho entre 1696 eá716

(2) A Lua, o Sol, o poço, o espelho da justiça, a torre de marfim.

(3) O menino Jesus, os anjinhos e dois condenados sustentam na mão um emblema do Monte Carmo.

(4) A Educação da Virgem, a Apresentação no Templo, o Casamento da Virgem, o Nascimento de Jesus, a Adoração dos Magos, Fuga para o Egipto, Sagrada Família. É interessante comparar os azulejos com os quatro quadros da capela, representando o casamento da Virgem, a Anunciação, a Natividade e a Visitação.

(5) Nos jardins, apesar de ter desaparecido o miradouro do século XVIII decorado de azulejos, ainda ficou uma linda rotunda encimada de um lanternirn que abriga uma fonte.”

Fonte: Anne de Stoop. Quintas e Palácios dos Arredores de Lisboa. Livraria Civilização Editora. 1986

10446500_900026973348010_3397590458496427666_n (1).jpg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE PARTICIPA NAS COMEMORAÇÕES DO 31º ANIVERSÁRIO DE RIBEIRÃO

Este domingo, dia 2 de julho, pelas 09h30, no salão nobre da sede da junta de freguesia

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, preside este domingo, dia 2 de julho, à sessão solene comemorativa do 31.º aniversário da vila de Ribeirão. A cerimónia protocolar decorrerá a partir das 09h30, no salão nobre da sede da junta de freguesia.

O programa das comemorações arranca este sábado, dia 1, e prolonga-se até dia 9, coincidindo com a realização da terceira mostra associativa da freguesia, que decorrerá de quinta, 06, a domingo, 09 de julho, com muita animação.

FOLKLOURES’17: AMANHÃ É O DIA DA GRANDE FESTA!

Moldávia e Brasil são as representações internacionais da edição de 2017

É já amanhã, dia 1 de Julho, que tem lugar em Loures o espectáculo de culturas tradicionais FolkLoures’17.

Cartaz corretoVMinho.jpg

Trata-se de uma grandiosa iniciativa de cariz tradicional organizada pelo Grupo Folclórico Verde Minho em colaboração com a Câmara Municipal de Loures, a ter lugar por ocasião das festas do concelho de Loures. Este evento privilegia o folclore da região saloia e ainda de todo o país e das comunidades que constituem actualmente o mosaico social e cultural da região, contribuindo para a inclusão e a promoção da paz entre os povos através do encontro das suas culturas tradicionais.

Mais do que qualquer outra manifestação de índole cultural e desportiva, é o Folclore a forma de expressão cultural que melhor contribui para a paz entre os povos, no respeito das suas diferenças e identidade.

O programa do FolkLoures’17 é o seguinte:

FOLKLOURES'17 - Encontro de Culturas

PROGRAMA

Dia 1 de Julho

- 16 horas. Feira de artesanato. Abertura de tasquinhas

- 20 horas. Espetáculo de folclore e recriações da cultura tradicional

- 24 horas. Sessão de encerramento com fogo-de-artifício

GRUPOS PARTICIPANTES

Grupo de Zés Pereiras “Os Baionenses” - Baião

Associação Tira-me da Rua (ATR) – Brasil

Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba - Baixo Alentejo

Gupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – Minho

Grupo Folclórico “O Cancioneiro de Ovar” – Beira Litoral

Grupo Etnográfico Danças e Cantares da Nazaré – Estremadura

Associatia Miorita Portugalia – Moldávia

Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela – Estremadura / Região Saloia

ASSOCIAÇÃO DE MELGAÇO LANÇA CROWDFUNDING PARA COMPRA DE VEÍCULO DE TRANSPORTE DE DOENTES ONCOLÓGICOS

CAMPANHA TEM COMO OBJETIVO ANGARIAR 16.500 EUROS ATÉ 25 DE AGOSTO

Vamos Doar um Carro para a Associação Heróis e Espadachins" é o nome da campanha lançada pelo Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO), em Melgaço, que presta apoio aos doentes oncológicos. A iniciativa pretende reunir apoios para a compra de um veículo para o transporte de doentes a consultas e tratamentos através da plataforma de angariação de fundos crowfunding PPL.

CADO (1).jpg

“Com aldeias remotas no Alto Minho, e uma população mais envelhecida e isolada, é preciso o uso de um veículo para transportar doentes para as consultas e tratamentos oncológicos”, explica a Associação na página da campanha.

A CADO conta que há doentes que para chegarem ao Instituto Português de Oncologia (IPO), no Porto, “têm de sair de casa às 7 horas da manhã e voltar, após uma sessão de quimioterapia - debilitados - em autocarros”. Adquirir um veículo permitiria prestar uma ajuda preciosa a estes doentes. “Queremos dar uma resposta eficaz e eficiente ao nosso país, criar qualidade de vida a estas pessoas!”, pode-se ler na descrição da campanha.

O objetivo do Centro de Apoio ao Doente Oncológico é angariar 16.500€ em 60 dias, ou seja, até 25 de agosto. Até ao momento angariaram 165€, apenas 1% do objetivo.

CENTRO DE APOIO AO DOENTE ONCOLÓGICO

O CADO foi constituído, em abril de 2016, por um grupo de jovens de Melgaço, na sua maioria profissionais de saúde e da área social. O Centro surgiu com o principal objetivo de dar apoio aos doentes oncológicos, seus cuidadores e familiares. Esta estrutura pretende ser uma entidade de referência na região do Alto Minho, na promoção e proteção da saúde, da educação e do apoio social ao doente oncológico, contribuindo para o seu bem-estar e consequentemente qualidade de vida.

Os serviços que o CADO oferece ao doente oncológico são abrangentes e incluem aconselhamento personalizado, disponibilização de informação de forma presencial ou através do telefone, disponibilizamos artigos hospitalares de forma a proporcionar mais conforto ao doente e facilitar a tarefa de quem dele cuida.

CADO (2).jpg

MONÇÃO RECEBE MOSTRA DE ARTE AO AR LIVRE

Monção recebe segunda edição de VinCul’Arte nos dias 14 e 15 de Julho

A vila raiana de Monção receberá nos próximos dias 14 e 15 de Julho o VinCul’Arte, a maior mostra de arte ao ar livre do Alto Minho.

Vincularte (1).jpg

O VinCul’Arte é uma mostrar de música, teatro, poesia, exposição e cinema que vai envolver esta vila raiana em todo o seu centro histórico. Nesta edição são muitos os artistas convidados nas mais diversas áreas. Durante os dois dias será possível visitar exposições permanentes de Joana Degues ou Alua Polen, entres outros.

No dia 14 de Julho, na sede da CineClube de Monção estará em exposição a história do cinema Português e, às 22 horas será projetado na rua da Independência o filme: “Cinema Paradiso” de Guisseppe Tornatore realizado em 1988.

No dia 15 de Julho, pelas 17 horas, destaca-se a presença de duas artistas - Andreia Siva e Rita Monteiro – que vêm apresentar “Não é Por Ali”, uma performance que tem como ponto de partida o texto “Cantora Careca” de Eugene Iunesco. Uma hora mais tarde terá lugar o primeiro concerto do dia, O Manipulador, uma One Man Band experimental de baixo, pedais, loop station e voz.

Alameda dos Nerys, Largo de Camões, Largo da Igreja Matriz, Rua da Independência e a Praça Deu-La-Deu receberão concertos de música, exposições de Pintura, escultura, fotografia e ilustração bem como seções de cinema, declamações de poesia, peças de teatro e workshop.

Pode consultar o programa completo no nosso Facebook (@vinculartemoncao) ou no nosso site, emwww.vincultare.pt

Manter e criar vínculos entre as pessoas e a arte é o objetivo deste festival, que vai para a segunda edição, após o sucesso alcançado em 2016. Este ano os espetáculos continuarão a ser de acesso livre a todas as áreas de demonstração de arte.  

Vincularte (2).jpg

Vincularte (3).jpg

Vincularte (4).jpg

Vincularte (5).jpg

FAMALICÃO ACOLHE II ENCONTRO DA PLATAFORMA + CIDADANIA

Dia 3 de julho, a partir das 9h30, no Centro de Estudos Camilianos

O II Encontro da Plataforma + Cidadania, de que a Associação Quadrilátero Urbano é parceira, tem lugar em Vila Nova de Famalicão na próxima segunda-feira, dia 3 de julho, a partir das 9h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel. 

Centro de Estudos Camilianos.jpeg

O evento, cuja intervenção de abertura caberá ao Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, vai reunir diretores de agrupamentos de escolas, coordenadores do 1º ciclo e professores dos municípios que integram o Quadrilátero Urbano, associação parceira desta plataforma digital que está em funcionamento desde o ano letivo 2015/2016 nas escolas de 1º ciclo de Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. No ano letivo 2016-2017 participaram neste projeto 18 mil alunos e aproximadamente 900 professores. 

A Plataforma +Cidadania (www.maiscidadania.lusoinfo.com), disponível de forma gratuita para professores, alunos e famílias, tem como principais objetivos estimular as crianças para uma maior participação social, respeito pelo meio ambiente e promoção de estilos de vida saudável, dar a conhecer o património local e combater o insucesso escolar. Resulta do consórcio entre a empresa Lusoinfo Multimédia e o Instituto de Educação da Universidade do Minho e dispõe de recursos multimédia lúdicos e interativos.

PROGRAMA

9h30 | Abertura 

Paulo Cunha, Presidente Câmara Municipal de Famalicão

 

9h45 | A importância da liderança na promoção do sucesso escolar

Helena Fonseca, Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar

 

10h15 | Liderança Escolar

Jones Maciel, Diretor do Agrupamento de Escolas de Gondifelos

António Barros da Silva, Diretor do Agrupamento de Escolas Gonçalo Nunes

Maria de Jesus Carvalho, Diretora do Agrupamento de Escolas Virgínia Moura

Célia Simões, Diretora do Agrupamento de Escolas de Celeirós

 

11h10 | +Cidadania versão 2017-18

Carlos Moreira, Lusoinfo Multimédia

 

11h20 | Liderança Municipal

Armandina Saleiro, Câmara de Barcelos

Lídia Dias, Câmara de Braga

Leonel Rocha, Câmara de Famalicão

Adelina Pinto, Câmara de Guimarães

 

12h10 | Entrega dos certificados de formação aos professores

 

12h30 | Encerramento

Alexandra Gomes, Universidade do Minho

Miguel Costa Gomes, Presidente do Quadrilátero

EUROPEAN MASTERS CUP: PORTUGAL É O SEGUNDO PAÍS COM MAIS PÓDIOS NA COMPETIÇÃO

Abertura Oficial do 2017 ECA Canoe Marathon European Championships

A cerimónia de abertura dos “European Championships”, teve lugar ao fim da tarde de ontem, com uma marcha das 23 comitivas internacionais, do recinto do evento, ao Largo de Camões.

IMG_9387 (Medium).jpg

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng. Victor Mendes, realçou a qualidade das condições infraestruturais do espaço em que se realiza o evento. Qualidade esta, “fruto do investimento que ao longo de 25 anos foi aposta do Município”.

“É muito gratificante estarmos a representar o país, mas é também uma grande responsabilidade para estar à altura”, acrescentou, referindo a qualidade dos atletas limianos, da “Escola de Campeões” do Clube Náutico de Ponte de Lima - CNPL.

IMG_9392 (Medium).jpg

Na mesma ótica, Victor Félix, Presidente da Federação Portuguesa de Canoagem - FCP, salientou a importância de “Criar mecanismos para que esta competição decorra com qualidade”, agradecendo aos mais de 150 voluntários, staff técnico, e aos quase 500 atletas ().

A intervenção de Alan Woods, Presidente da Associação Europeia de Canoagem, centrou-se no carater desta vila histórica, que desde cedo permitiu o convergir de culturas e saberes, referindo que, “Primeiro foram os Romanos, agora foram 23 as nações a «invadir» Ponte de Lima”, e se Ponte de Lima fruiu tanto com uma só cultura, imagine-se com o cruzamento destas 23.

Nas palavras do Presidente da FCP, nestes próximos quatro dias, “Ponte de Lima é a capital da canoagem europeia”. Até domingo, 2 de julho, estes atletas competem pelo título europeu de campeão de maratonas de canoagem, em Canoa e Kayak, nas categorias de “Man”, “Woman”, Júnior e Sub-23 no masculino e no feminino.

Quanto à “European Masters Cup”, a competição europeia para atletas com mais de 35 anos, esta teve o seu término ontem, depois de ter arrancado na tarde da última terça-feira.

A bandeira lusa não poderia ter estado melhor representada, sendo que Portugal foi o segundo país com mais pódios nestes dois dias (dois 1ºs lugares, um 2º lugar e cinco 3ºs lugares), apenas atrás da Espanha.

Com quase duas centenas e meia de inscrições, a competição contou no primeiro dia, com 35 atletas portugueses em prova.

A primeira corrida do dia, “K1 Men”, da faixa etária 65-69 anos, começou no pódio para Portugal, com José Santos a alcançar um segundo lugar em prova. Também pelas cores portuguesas, e na mesma prova, Valerii Chuftaikin alcançou o terceiro lugar.

A presença em pódio repetiu-se em “K1 Men 70+”, com Hélder Tomás a alcançar um terceiro lugar. E com Nuno Henriques a alcançar um terceiro lugar em “K1 Men 40-44”.

No feminino, o destaque do primeiro dia de competição foi para a Portuguesa Ana Esteves, que venceu na categoria de C1 no escalão 40-44 anos.

O segundo dia de competição, 28 de junho, contou com 14 duplas portuguesas em ação.

A primeira dupla portuguesa a subir ao pódio neste dia, foi a de Silvestre Pereira e Hugo Castanho, que alcançou um terceiro lugar do pódio, desta vez em “C2 Men 35-39”.   E em “K2 Men 45-49” o terceiro lugar foi para António Ribeiro e Vítor Silva.

O destaque do segundo dia de competição, acabou no entanto por ir para a dupla de K2 Men 40-44”, Rui Romão e João Neves, que se sagraram campeões neste escalão etário de K2.

Finalizada a “European Masters Cup”, as atenções dirigem-se para o “2017 ECA Canoe Marathon European Championships”. O evento tem direito a streaming em direto no canal de youtube da ECA-European Canoe Association. E tanto no seu site, como no do Município podem ser consultadas as últimas novidades e resultados do evento.

IMG_9397 (Medium).jpg

AMARES TEM PROVEDOR DO IDOSO

O Auditório Conde de Ferreira, em Amares, acolhe no dia 10 julho, a partir das 15h00, a apresentação pública do provedor do idoso do concelho – uma figura mediadora entre o Município de Amares e a população sénior, que resulta de um protocolo de colaboração entre o própria Autarquia e a Comissão de Proteção ao Idoso e cuja missão passará por assegurar os direitos a esta faixa etária, bem como, garantir a sua representatividade nas políticas que lhe dizem respeito.

A ocasião é aberta a toda a população.

99554b5728a443c.jpg

CELORICO DE BASTO REALIZA PROVA BTT

3 Horas de BTT na Quinta de Santa Cristina

A Quinta de Santa Cristina, em parceria com a TomatuBikers, organiza a prova “Três Horas BTT - Quinta de Santa Cristina”, no próximo dia 9 de julho. Trata-se de uma prova de resistência num circuito de aproximadamente 5 km, no interior da propriedade.

evento BTT_CAPA FINALISSIMA 2.png

O programa inicia-se pelas 8h30 com a abertura do secretariado (Quinta de Santa Cristina). A prova decorrerá entre as 10h e as 13h, sendo a cerimónia protocolar para entregar às 14h. O almoço, para quem tiver escolhido esta opção, terá início pelas 14h30.

A prova compreenderá a existência de uma classificação geral, sendo premiados os três primeiros atletas de cada categoria: Solos: masculino e feminino; Duplas Masculinas (+14); Duplas Femininas (+14); Duplas Mistas (+14); Triplas Masculinas (+14); Triplas Femininas (+14); Triplas Mistas (+14). Para cada categoria só serão atribuídos prémios com a participação mínima de 3 atletas ou equipas.

A taxa de inscrição inclui: participar na Três Horas BTT – Quinta de Santa Cristina; reforço alimentar (líquidos e sólidos); dorsal; tempo de percurso (caso tenha passados por todos os postos de controle); primeiros socorros e assistência médica; seguro de acidentes pessoais de acordo com a lei em vigor; acesso aos balneários do Clube Desportivo Celoricence para banho no final da prova; lavagem de Bicicletas; almoço volante com prova de vinhos Quinta de Santa Cristina (para quem escolher esta opção).

O método de inscrição para a prova é único em www.chrono.pt, até 6 de julho. Os participantes só serão considerados inscritos após pagamento da mesma.

A participação custa 12,50€ por atleta ou 17,50€ com direito a almoço no final da prova (existe ainda

Contacto para informações:

http://chrono.pt/event/3h-quinta-santa-cristina/

A Quinta de Santa Cristina, com cerca de 40 hectares, tem uma história secular, pertencendo à família há várias gerações. Situada em Veade, Celorico de Basto, faz parte da Região Demarcada dos Vinhos Verdes, sub-região de Basto, uma das maiores e mais antigas regiões demarcadas do mundo. O enoturismo na Quinta de Santa Cristina foi recentemente galardoada com o prémio “Best OF Wine Tourism 2017” na categoria “Experiências Inovadoras de Enoturismo”, pela associação Great Wine Capitals.

Na adega, construída de raiz em 2014 e com uma capacidade instalada de 1 milhão de litros, são atualmente produzidos cerca de 500 mil litros entre vinhos e espumantes brancos, tintos e rosés, que contam já com vários prémios e distinções em concursos nacionais e internacionais. São produzidas 17 referências que são comercializadas em Portugal e países como Brasil, Alemanha ou Luxemburgo, entre outros.

MONÇÃO APRESENTA LIVRO “TERRITÓRIOS VINHATEIROS DE PORTUGAL”

Englobada na programação da Feira do Alvarinho, apresentação do livro, que assinala 10 anos da Associação de Municípios Portugueses de Vinho (AMPV), realiza-se no dia 1 de julho, sábado, pelas 15h00, no Museu Alvarinho.

convite.jpg

A publicação “Territórios Vinhateiros de Portugal”, que assinala 10 anos da Associação de Municípios Portugueses de Vinho (AMPV), vai ser apresentada este sábado, pelas 15h00, no Museu Alvarinho, contando com a presença, entre outros, do secretário-geral da AMPV, José Arruda.

Englobada na programação da Feira do Alvarinho de Monção, a publicação aborda diversos concelhos com predominância vitícola. Monção aparece em lugar de destaque com descrição histórica do vinho Alvarinho, património monumental e feiras/eventos mais emblemáticas do concelho. Uma combinação perfeita ilustrada por imagens apelativas que convidam a uma visita. 

Em linhas gerais, Monção, Berço do Alvarinho, apresenta-se como um concelho onde o Alvarinho evidencia a sua alma e revela-se ao consumidor como um vinho único e singular produzido num território rodeado de solos graníticos e envolvido no sopro refrescante da ribeira Minho.

Vinho personalizado, aromático e encorpado, este néctar precioso, embalado desde o berço por mãos hábeis e laboriosas que guardam segredos geracionais e abrem-se a conhecimentos técnicos inovadores, manifesta-se, ao palato do consumidor mais exigente, com a originalidade própria de um grande vinho branco, provavelmente o melhor vinho branco do mundo.

PAREDES DE COURA RECORDA OBRA DE LAURA COSTA

Laura Costa: cerimónia de encerramento da primeira retrospetiva da ilustradora

sáb |1 jul |17h00 | Centro Mário Cláudio

Debater a obra e influência de Laura Costa, bem como o lançamento da edição exclusiva e limitada de "Laura Costa Fragmentário biográfico - 1910-1993" fazem parte da cerimónia de encerramento da primeira retrospetiva da ilustradora Laura Costa, agendada para este sábado, dia 1 de julho, às 17h00, no Centro Mário Cláudio, em Venade, Paredes de Coura.

CARTAZ_LAURACOSTA.jpg

Com a presença dos ilustradores Jorge Silva, Manuela Bacelar, José Emídio e Evelina Oliveira, a conversa conta ainda com a participação de Mário Cláudio e do curador da exposição, Sérgio Costa Araújo, numa iniciativa com a colaboração do Município de Paredes de Coura e em cuja cerimónia de encerramento se vai debater a obra e influência de Laura Costa, traduzindo-se no culminar de um trabalho de investigação que começou no final de 2015 e que agora termina.

Foram longos meses de pesquisa, de contactos, de deslocações infindáveis para escuta e registo de testemunhos, de pesquisas bibliográficas, de análise documental, de “catalogação” e arquivo de registos dos objetos do espólio desta figura cimeira da cultura visual portuguesa do século XX.

Com a generosidade de todos aqueles que se associaram ao projeto, e graças à disponibilidade e comprometimento do núcleo duro do Centro de Documentação, composto pelo próprio Mário Cláudio, José Alberto Pinheiro e Fátima Cabodeira, conseguiu-se dar início à concretização de um dos objetivos iniciais: a devolução ao imaginário português desta figura que ao longo da sua vida (1910-1993), produziu torrencialmente e que hoje parece submersa numa nuvem de invisibilidade.

Assim, no próximo sábado será lançado um ensaio biográfico pioneiro em torno da figura de Laura Costa, que colige - e reflete já muito daquele que foi o seu percurso pessoal e artístico, dando também contributos diretos para a construção de um imaginário feérico do século XX português.

PONTE DE LIMA REALIZA FEIRA DO CAVALO

XI Feira do Cavalo inaugura ao som de Paulo Gonzo realiza-se de 6 a 9 de julho de 2017

Um ano após ter completado a sua primeira década, a Feira do Cavalo está de volta ao Vale do Lima, de 6 a 9 de julho para a edição de 2017.

Anuncio__junho2017 (Medium).jpg

Atingido e consolidado o atual patamar de maturidade, é já seguro afirmar que Ponte de Lima se destaca de entre as referências nacionais e internacionais ao nível do desporto equestre de alta competição.

Não haverá maior prova disso mesmo, do que o facto de a Feira do Cavalo de Ponte de Lima ser reconhecida pela Associação Nacional de Turismo Equestre com a marca “Turismo Equestre Portugal”, e da mesma ter sido premiada pelo Turismo de Portugal como um dos eventos de referência nacional, assim como, com o prémio “Evento do Ano”, no âmbito dos Alto Minho Business Awards 2017.

Promotora da região e do país, a componente hípica é alavanca fundamental para a dinamização turística. Alicerçada na base da preservação da tradição e da identidade cultural da região, a Feira dá a conhecer o que de melhor existe em Ponte de Lima.

Cavalos Lusitanos, cavaleiros prestigiados e competidores de top nacional, rumam assim, de 6 a 9 de julho, à vila mais antiga de Portugal para este mega evento equestre, com forte predominância desportiva. Provas de Dressage, Equitação de Trabalho, Modelo e Andamento, Admissão de Garanhões, Horseball, Atrelagem, Equitação Adaptada e um leque de outras competições internacionais matizam o programa da Feira que inclui ainda um conjunto de outras atividades e espetáculos, relacionados com a arte equestre.

Consta ainda da programação, um concerto de Paulo Gonzo, em plena Gala de Abertura da Feira do Cavalo. O cantor de “Sei-te de cor” já não é estranho a Ponte de Lima, e na noite de 6 de Julho, está presente na Expolima - o recinto do evento,- a partir das 22h00, num concerto com entrada gratuita.

Organizada pelo Município de Ponte de Lima e pela Associação Concelhia das Feiras Novas, com a colaboração da Associação Empresarial de Ponte de Lima, da Escola Superior Agrária e do Centro Equestre do Vale do Lima, a Feira do Cavalo regista desde a sua primeira edição, um grau notável de sucesso, transversal às áreas desportiva, cultural e económica.

Nas palavras da organização, todos os objetivos propostos foram alcançados. E à semelhança de nos anos anteriores, a satisfação de atletas, expositores, coudelarias e criadores na estrutura deste certame, é máxima regente, e condição sine qua non para o sucesso da Feira, para a promoção do Cavalo Lusitano, e para o difundir da marca de Ponte de Lima, enquanto Destino Equestre Internacional de excelência.

Mais informações podem ser consultadas no site do Município, ou em www.feiradocavalo.pt.

BARCELOS INAUGURA HOJE FEIRA DO LIVRO

Abertura da Feira do Livro 2017

De 30 de junho a 9 de julho, Barcelos enche-se de livros na 35.ª edição da Feira do Livro

Barcelos promove a 35ª edição da Feira do Livro, de 30 de junho a 9 de julho. São dez dias de festa à volta dos livros com grandes nomes da literatura nacional e internacional – Luandino Vieira, Domingos Amaral, Moita Flores, Rodrigo Guedes de Carvalho, Nuno Higino, entre muitos outros.

Amanhã, dia 30 de junho, terá lugar a abertura do evento, pelas 17h30, com a alocução “Voando com os Livros”, por Marçal Grilo, ex-ministro da Educação, bem como a habitual visita do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes aos editores e livreiros presentes na Feira.

CÂMARA VAI HASTEAR BANDEIRAS AZUL”, “PRAIA ACESSÍVEL” E “BANDEIRA QUALIDADE DE OURO NAS PRAIAS DO CONCELHO

Concelho de Caminha no Top 10 dos destinos de praia em Portugal

O concelho prepara-se para viver mais um “Verão Azul”, com as quatro praias marítimas a içarem a Bandeira Azul da Europa, pela terceira vez na história do concelho. A Câmara Municipal de Caminha vai hastear amanhã as bandeiras referentes aos Galardões “Bandeira Azul”, “Praia Acessível” e “Bandeira Qualidade de Ouro” nas praias do concelho. A cerimónia tem inicio às 9H30, na Praia do Forte do Cão, em Âncora.

Praia Forte do Cão (1).JPG

O galardão de qualidade estará nas praias de Caminha (Foz do Minho), Moledo, Âncora (Forte do Cão) e Vila Praia de Âncora. O “Verão Azul” repete-se este ano no concelho. Recorde-se que nas duas últimas épocas balneares, atingiu-se um resultado idêntico. Tal nunca tinha sucedido antes e, no caso de Vila Praia de Âncora, a última vez que a praia tinha sido galardoada aconteceu em 2011.

Para que os veraneantes possam usufruir das praias do concelho em pleno, o Município fez um forte investimento na preparação das praias para a época balnear, garantido assim uma ótima época balnear a todos os que procurem as praias marítimas do concelho.

A Câmara Municipal procedeu à reparação e reabilitação no passadiço que liga a praia do Forte do Cão, em Âncora, à zona dos Caldeirões. Esta empreitada envolveu intervenções no piso, com substituição de réguas nos locais onde isso é necessário, reposição e reordenamento da paliçada de resguardo e das cordas que ladeiam o trajeto pelas dunas. Só nesta obra, “Retificação e manutenção do passadiço de madeira na Praia da Gelfa”, a Câmara investiu mais de 15 mil euros.  

Em Caminha, no passadiço que liga a marginal à Foz do Minho, também se procedeu à sua reabilitação. Aqui, a situação foi mais complexa, devido às deficiências graves da obra original, e os trabalhos foram executados pelos funcionários do município.

Destes trabalhos gerais consta a limpeza abrangente dos areais de todas as praias, para que as pessoas possam ‘tomar’ banhos de sol.

Praia de Vila Praia de Âncora (1).jpg

Valorização de todas as praias

Foi colocada nova sinalética e painéis informativos em todas as praias do concelho. Nos casos das praias de Moledo e de Vila Praia de Âncora a sinalética e os painéis informativos para além de novos, foram ainda reforçados.

Na praia da Foz do Minho, a Câmara Municipal de Caminha procedeu à colocação de sanitários para pessoas de ambos os sexos, bem como para as pessoas com mobilidade condicionada. Ainda instalou um Posto de Primeiros Socorros para apoio à atividade dos nadadores salvadores. Esta infraestruturas de apoio à praia estão localizadas no espaço onde anteriormente existiu um bar e entrarão em funcionamento a partir de 1 de julho.  

Nesta praia, na zona onde o trânsito está condicionado o Município vai assegurar, de 1 de julho a 31 de agosto, um vigilante, aos fins de semana na zona, de modo a garantir o estacionamento ordenado para que o acesso à praia esteja sempre desimpedido para as viaturas de emergência.

Praia de moledo.jpg

A praia de Moledo é uma zona balnear considerada acessível e conta pela primeira vez com um tiralô. Assim, as pessoas com mobilidade reduzida também podem usufruir em pleno desta praia. O tiralô resulta de uma candidatura submetido pelo município ao Programa Praia Saudável da Vodafone Portugal.

Para alem do tiralô, nesta praia o município também colocou sanitários para pessoas de ambos os sexos, por forma a apoiar as duas concessões de praia a norte, e que estarão a funcionar a partir de 1 de julho. De modo a que os banhistas possam caminhar em segurança, o município adquiriu novas passadeiras de praia para todas as zonas concessionadas.

Top 10 dos destinos de praia em Portugal

Recorde-se que a Trivago colocou este ano Caminha no Top 10 dos destinos de praia em Portugal. As praias do concelho são um dos 10 destinos-tendência para este verão, sendo o quinto destino com maior crescimento na procura nos últimos anos. A Trivago selecionou as “10 praias secretas que vão virar moda” e diz sobre o concelho: “Rumamos agora ao distrito de Viana do Castelo, para uma paragem em Caminha – o único destino do Norte a alcançar um lugar nos destinos de praia em ascensão. Mas é difícil perceber porquê. Das praias marítimas e fluviais, às festas tradicionais e fantástica gastronomia, Caminha tem tudo para umas férias de verão inesquecíveis”.

Há dias, a praia de Moledo foi distinguida pelo Sapo Viagens que, em parceria com o Tripadvisor, colocou Moledo entre as 12 melhores praias do Norte, mas foi mais longe, garantindo mesmo que a nossa praia é considerada por muitos como a praia mais bonita do Norte. Esta é uma visibilidade que nos prestigia e impulsiona o nosso turismo e a nossa economia: “A sua beleza é inegável e peculiar, de um lado a serra, no meio do mar o Forte da Ínsua. Bastante procurada pelas alegadas qualidades terapêuticas da água devido à forte presença de iodo. Se se aborrecer de estar na praia, pode sempre aproveitar para visitar o Forte, fazendo uma pequena viagem de barco a partir da praia.

Refira-se ainda que, na praia de Vila Praia de Âncora, o município também instalou um Posto de Primeiros Socorros no areal, para apoio à atividade dos nadadores salvadores. Para além da limpeza do areal, da colocação de nova sinalética e painéis informativos, a Câmara Municipal procedeu ainda à conservação dos equipamentos de apoio à praia.

Programa:

Forte do Cão: 9H30

Vila Praia de Âncora: 10H15

Moledo: 11H00

Foz do Minho: 11H45

Praia Fozdo Minho (1).jpg

GUIMARÃES REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

COM POSSÍVEL CONTINUAÇÃO NA PRÓXIMA SEMANA

Assembleia Municipal de Guimarães reúne no Auditório da UMinho esta sexta-feira, 30 junho

Reunião tem possível continuação na noite da próxima segunda-feira, 03 de julho. Agenda de trabalhos inclui 31 pontos em análise. 

Os deputados da Assembleia Municipal de Guimarães, nos termos do nº 3 do artigo 49º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, vão reunir em sessão ordinária esta sexta-feira, 30 de junho de 2017, pelas 21 horas, com possível continuação na segunda-feira, 03 de julho, no Auditório da Universidade do Minho.

Composta por 31 pontos, a ordem de trabalhos, além da análise do relatório da atividade da Câmara Municipal de Guimarães, inclui assuntos relacionados com urbanismo, entidades participadas pelo Município, freguesias, prestação e aquisição de serviços, entre outros temas.

ANTES DA ORDEM DO DIA

1 - Período de Antes da Ordem do Dia. 

ORDEM DO DIA

ASSEMBLEIA

2 - Aprovação da Ata da Sessão Extraordinária de 26 de maio de 2017.

RELATÓRIO E CONTAS

3 – Consolidação de Contas do ano de 2016 – Município de Guimarães.

4 – Certificação Legal das Contas Consolidadas.

CÂMARA

5 – Análise do relatório da atividade da Câmara Municipal de Guimarães.

ENTIDADES PARTICIPADAS

6 – Contrato Programa com a Cooperativa de Interesse Público A OFICINA – Centro de Artes e Mesteres Tradicionais de Guimarães, CIPRL, para o ano de 2018, ao abrigo da Lei nº 50/2012, de 31 de agosto, com as atualizações vigentes, que regula a Atividade Empresarial Local e o Regime das Participações Locais.

7 – Contrato Programa a celebrar com a TEMPO LIVRE FISICAL – Centro Comunitário de Desporto e Tempos Livres, CIPRL, ao abrigo da Lei nº 50/12, de 31 de agosto, com as atualizações vigentes, para a gestão da Academia de Ginástica de Guimarães.

URBANISMO

8 – Limites Administrativos entre Guimarães e Santo Tirso.

9 – Emissão de Certidão de Interesse Público para efeitos e âmbito do Decreto-lei nº 165/14, de 5 de novembro – Têxteis J. F. Almeida, S.A. – União de Freguesias de Conde e Gandarela.

PRESTAÇÃO/AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

10 – Aquisição de serviço de fornecimento contínuo de gás propano a granel – Triénio 2018/2020 – Repartição de encargos.

11 – Aquisição de serviços de fornecimento continuado de gás natural – Triénio 2018/2020 – Repartição de encargos.

FREGUESIAS

12 – União das Freguesias de Serzedo e Calvos – Oferta de bandeira.

13 – Alteração da menção das obras no mapa de repartição de apoios a conceder às freguesias para o ano de 2017, no que diz respeito à Freguesia de Arosa e Castelões.

14 – Freguesia de Mesão Frio – Drenagem de águas pluviais na rua Nossa Senhora de Fátima.

15 – Freguesia de Pinheiro – Demolição e reconstrução de muro para o alargamento da rua do Assento.

16 – Freguesia da Costa – Atribuição de subsídio – Projeto de reabilitação e ampliação do antigo edifício da EB1 do Mosteiro para Centro de Dia.

17 – Freguesia de Nespereira – Atribuição de subsídio – “Parque Lúdico Pedagógico Raúl Brandão” – Construção de arruamentos e zona de estacionamento.

18 - União de Freguesias de Tabuadelo e S. Faustino – Repavimentação da Estrada Municipal 579 (dentro dos limites de Tabuadelo e S. Faustino), com a construção de rede de drenagem de águas pluviais.

19 – Freguesia de Barco – Atribuição de subsídio – Projeto e obra de ampliação do cemitério.

20 – Freguesia da Costa – Atribuição de subsídio – Ampliação do cemitério.

21 – União de Freguesias de Sande Vila Nova e Sande S. Clemente – Conservação e reabilitação da EB1 de Sande S. Clemente e da EB1 de Sande Vila Nova.

22 – União das Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Cedência de autocarro.

23 – Freguesia de Longos – Atribuição de apoio à Junta de Freguesia de Longos – Campo de jogos.

24 – Alteração da menção das obras no mapa de repartição de apoios a conceder às freguesias para o ano de 2017, no que diz respeito à freguesia de Gondar.

25 – Freguesia de Prazins Santo Tirso e Corvite – Construção de passeio na rua Padre António Matos – Cedência de materiais.

26 – União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Atribuição de subsídio – Construção da Casa Mortuária.

27 – Freguesia de Conde e Gandarela – Atribuição de subsídio – Instalação de uma baixada elétrica definitiva no espaço multiusos de Conde.

28 – Freguesia de Pencelo – Atribuição de subsídio – Ampliação do Cemitério.

29 – Freguesia de Infantas – Construção de passeios e rede de drenagem de águas pluviais na rua Nossa Senhora de Fátima.

30 – Freguesia de Fermentões – Atribuição de subsídio – Pavimentação de vários arruamentos.

ESPECIALISTAS TROCAM EXPERIÊNCIAS EM GUIMARÃES SOBRE OS DESAFIOS DOS POLÍMEROS

ESTA SEXTA-FEIRA E SÁBADO

Evento destaca importância de Guimarães enquanto Polo Nacional de Ciência e Engenharia de Polímeros e Compósitos. Sessão de abertura está marcada para esta sexta-feira, às 09:30 horas. 

O Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, recebe a conferência “Polímeros 2017” esta sexta-feira e sábado, 30 de junho e 01 de julho, respetivamente. A iniciativa, promovida pelo PIEP – Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros, é organizada em parceria com a Universidade do Minho, com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães.

Este encontro vai reunir industriais, técnicos, investigadores, estudantes e docentes que desenvolvem a sua atividade no domínio da Ciência e Engenharia de Polímeros e Compósitos, de modo a constituírem um fórum de troca de experiências e de discussão dos desafios tecnológicos e científicos associados a estes materiais.

O Departamento de Engenharia de Polímeros (DEP) da Universidade do Minho tem vindo, há várias décadas, a formar licenciados, mestres e doutorados, que colaboram em múltiplas empresas e entidades nacionais e internacionais.

O Instituto de Polímeros e Compósitos (IPC/I3N) e o Polo de Inovação em Engenharia de Polímeros (PIEP) desenvolvem uma importante atividade de investigação e de inovação científica e tecnológica, com impacto nacional e internacional.

ARCOS DE VALDEVEZ RECRIA EM LISBOA O HISTÓRICO RECONTRO DE VALDEVEZ

Decorridos quase 9 séculos desde o recontro de Valdevez, acontecimento decisivo na formação da nacionalidade portuguesa, o Município de Arcos de Valdevez levou hoje à capital uma recriação do histórico torneio medieval. Este espectáculo destinou-se a divulgar a recriação histórica que vai ter lugar junto ao Paço da Giela, em Arcos de Valdevez, de 7 a 9 de Julho.

DSCF4035 (1).JPG

O espectáculo decorreu na rua do Ouro, junto ao Arco da rua Augusta. E, perante o olhar curioso e interessado de dezenas de transeuntes, defrontaram-se os cavaleiros de D. Afonso Henriques com os de Afonso VII de Leão, segundo as regras da cavalaria, num bafúrdio que evitou uma batalha que se adivinhava certa e sangrenta, acabando a sorte por recair aos cavaleiros portucalenses, e que resultou em vantagem para as aspirações autonomistas do nosso primeiro rei. Uma recriação na qual não faltaram sequer s guardas e os esudeiros, vestidos à moda da época, os bombos e as gaitas-de-foles, os estandantes dos vários reinos em presença e, como não podia deixar de suceder, a luta de espadas que historicamente determinou a vitória portuguesa.

Pretende-se com esta iniciativa “potenciar o evento e, de igual modo, assinalar a ligação umbilical entre Arcos de Valdevez e a formação da nacionalidade, bem como a importância futura que teve na vida de Afonso Henriques e nas suas futuras conquistas, como o caso de Lisboa.”. A acompanhar esta representação, deslocou-se propositadamente a Lisboa o Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, Dr. João Manuel Esteves, com quem o Administrador do BLOGUE DO MINHO teve oportunidade de trocar algumas impressões.

DSCF4007 (1).JPG

DSCF4008 (1).JPG

DSCF4009 (1).JPG

DSCF4013 (1).JPG

DSCF4011 (1).JPG

DSCF4014 (1).JPG

DSCF4021 (1).JPG

DSCF4022 (1).JPG

DSCF4023 (1).JPG

DSCF4024 (1).JPG

DSCF4029.JPG

DSCF4030.JPG

DSCF4031.JPG

DSCF4032.JPG

DSCF4033.JPG

DSCF4035 (2).JPG

DSCF4037.JPG

DSCF4038.JPG

DSCF4041.JPG

DSCF4042.JPG

DSCF4043.JPG

DSCF4044.JPG

DSCF4045.JPG

DSCF4046.JPG

DSCF4047.JPG

DSCF4048.JPG

DSCF4049.JPG

DSCF4050.JPG

DSCF4052.JPG

DSCF4053.JPG

DSCF4054.JPG

DSCF4058.JPG

DSCF4072.JPG

DSCF4004.JPG

Na imagem, Carlos Gomes, Administrador do BLOGUE DO MINHO, e o Dr. João Manuel Esteves, Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez

ESPOSENDE REALIZA REABILITAÇÃO URBANA

Município de Esposende avança com Operações de Reabilitação Urbana em Marinhas, Esposende, Fão e Apúlia

O Município de Esposende vai avançar com as Operações de Reabilitação Urbana (ORU’s) de Marinhas, Esposende, Fão e Apúlia, na sequência da aprovação dos Programas Estratégicos de Reabilitação Urbana (PERU), hoje, em reunião do executivo municipal.

aerea.jpg

 Trata-se das linhas de ação definidas no âmbito do PARU - Plano de Ação para a Reabilitação Urbana e da delimitação das respetivas Áreas de Reabilitação Urbana (ARU’s), plano que prevê um investimento de aproximadamente quatro milhões de euros, sendo que, deste valor, o Município garantiu 3 438.521 euros de financiamento.

Os Programas Estratégicos de Reabilitação Urbana serão agora submetidos a discussão pública, por um período de trinta dias após publicação do anúncio em Diário da República, e serão também remetidos ao IHRU - Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana para emissão de parecer não vinculativo. Findo o período de discussão pública, os PERU’s serão remetidos à Assembleia Municipal de Esposende para aprovação.

O Município definiu as áreas de Esposende, Marinhas, Apúlia e Fão por serem espaços urbanos consolidados, com relevante interesse patrimonial e que apresentam alguns problemas de degradação física dos edifícios, locais que, de resto, têm estado na base de outras medidas de reabilitação urbana, adotadas pela Câmara Municipal.

Componente indispensável ao desenvolvimento socioeconómico e urbano local, o PARU insere-se num plano mais alargado, decorrente do novo regime jurídico da reabilitação urbana que veio estabelecer novas regras às autarquias locais, desde logo, a possibilidade de delimitar e assegurar a promoção das medidas necessárias à reabilitação das áreas urbanas que dela careçam.

Trata-se de um importante instrumento de ordenamento do território face aos desafios ao quadro comunitário “Portugal 2020”, à importância conferida aos centros históricos e frentes ribeirinhas, nomeadamente espaços urbanos e verdes de utilização coletiva, equipamentos, atividades económicas e infraestruturas correspondentes.

As operações urbanísticas devem ter por base a sustentabilidade das intervenções, a manutenção da identidade local e a criatividade nas propostas que visem a revitalização e dinamização de cada uma das áreas.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, nota que “particulares e entidades privadas que queiram fazer obras ficam abrangidos por benefícios fiscais aplicáveis nas operações urbanísticas a desenvolver”, sendo que a estratégia passa também por “incentivar a atividade económica nos setores ligados à reabilitação urbana, contribuindo para a criação/manutenção de emprego”.

“Sendo Esposende um concelho com vocação turística é preocupação do Município garantir uma adequada imagem urbana”, refere Benjamim Pereira, clarificando que, neste sentido, “o Município tem vindo a atuar no sentido de garantir a manutenção e conservação dos edifícios em estado de degradação, em risco de ruína ou que, por questões de salubridade, possam constituir perigo para a saúde pública, tanto nos núcleos urbanos como em todo o concelho”.

Não obstante a legislação determinar a realização de obras de conservação dos edifícios pelo menos uma vez em cada período de oito anos, vão subsistindo situações em que os edifícios atingem um grau de degradação acentuado obrigando a Câmara Municipal a intervir. Assim, com base na avaliação de cada situação mediante a realização de uma vistoria, a Autarquia define o tipo de intervenção a realizar e estipula o prazo de execução das obras de conservação necessárias à melhoria do arranjo estético dos edifícios em caixa, medidas que são sempre sujeitas à aprovação do executivo municipal.

O Município de Esposende realizará uma sessão pública para esclarecimento dos potenciais interessados sobre os Programas Estratégicos de Reabilitação Urbana.

RICARDO RIO CANDIDATA-SE À PRESIDÊNCIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA

A Coligação Juntos Por Braga procede no próximo sábado, dia 1 de julho, às 16h30, no Theatro Circo, à apresentação à comunicação social da candidatura de Ricardo Rio à Câmara Municipal de Braga.

Nesta sessão irá intervir o Mandatário da Juventude, Carlos Videira, a Mandatária Política, Isabel Silva, bem como o Presidente da Comissão de Honra, Francisco Carvalho Guerra. A Presidente da Assembleia Municipal, Hortense Santos, e novamente candidata ao mesmo cargo, irá também intervir nesta sessão. Ricardo Rio será o último a discursar.

Durante o evento será apresentado o hino da candidatura, protagonizado por Hugo Torres, tendo também lugar um momento musical protagonizado pelo bracarense Daniel Pereira "Cristo".

MINISTRO DO AMBIENTE VISITA FEIRA DO ALVARINHO

O certame, que decorre entre amanhã e domingo, recebe a visita de João Matos Fernandes no primeiro dia, sexta-feira, pelas 15h00.A inauguração oficial tem lugar às 11h00com a presença do presidente do Instituto da Vinha e do Vinho, Frederico Falcão. Por imperativo de agenda, o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luis Medeiros Vieira, inicialmente previsto para presidir à cerimónia de abertura, não pode estar presente.

image_2017-06-29_15-31-40.jpg

O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, visita amanhã, sexta-feira, a Feira do Alvarinho de Monção. O governante é recebido pelo autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, pelas 15h00, seguindo-se uma visita aos diferentes espaços do certame.

A inauguração oficial tem lugar às 11h00 com a presença do presidente do Instituto da Vinha e do Vinho, Frederico Falcão. Por imperativo de agenda, o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luis Medeiros Vieira, inicialmente previsto para presidir à cerimónia de abertura, não pode estar presente.

A Feira do Alvarinho de Monção, que decorre entre amanhã e domingo, apresenta uma programação destinada a todos os públicos, complementada com provas de vinho, degustação gastronómica, conferências temáticas e animação musical.

No Campo da Feira, localiza-se uma tenda gigante com produtores de vinho Alvarinho (31) tasquinhas/ranchos (8), fumeiros/queijaria (5), tasquinhas (5), doçaria tradicional (4). No espaço exterior, situam-se os expositores de artesanato (32), instituições e associações locais (13), patrocinadores oficiais (12) e organização/venda de copos (2).

Ao todo, marcam presença na feira 112 expositores, acrescentando-se um posto de informação, um posto médico, um espaço infantil, instalações sanitárias, espaço lounge, Eprami.come e espaço “Vinho – Grandes Escolhas”, onde decorrerão as conferências e palestras a cargo de oradores prestigiados e conhecedores desta casta aromática.

Num evento de sucesso que se renova de ano para ano, a edição deste ano apresenta uma imagem renovada, reforça a segurança e higienização edisponibiliza, em parceria com a Confraria da Foda de Pias, uma área coberta dedicada a um dos pratos mais típicos da região: Foda à Monção.

Todos os anos, milhares de pessoas, de diferentes áreas geográficas de Portugal e Espanha, rumam à Terra de Deu-la-Deu Martins para “sentir” a Feira do Alvarinho de Monção. A autarquia monçanense espera ultrapassar a fasquia de 70 mil pessoas e um volume de negócios direto e indireto (cafetarias, restauração, hotelaria, comércio..) superior a 1ME.

Ao longo dos três dias, as tardes serão preenchidas com agrupamentos folclóricos do nosso concelho. As noites iniciam-se com animação de rua (charangas), continuando, pela noite dentro, com Dj`s conhecidos do grande público. Na sexta-feira, Paulino Coelho. No sábado, Fernando Alvim.

BRAGA INAUGURA EXPOSIÇÃO "SETE CASTELOS - D. RODRIGO DE MOURA TELES: VIDA E OBRA"

Os Sete Castelos. D. Rodrigo de Moura Teles: Vida e Obra

O Museu Pio XII, em parceria com o Tesouro-Museu da Sé de Braga e o Instituto de História e Arte Cristãs, levam a efeito a inauguração da exposição Sete Castelos – D. Rodrigo de Moura Teles: Vida e Obra, que terá lugar a 6 de Julho, às 18 horas, no Museu Pio XII.

image001 (5).jpg

Procurando mostrar de forma particular o património móvel e bibliográfico que D. Rodrigo de Moura Teles legou à Igreja de Braga e a instituições particulares às quais esteve ligado durante a sua prelatura, a exposição Sete Castelos – D. Rodrigo de Moura Teles: Vida e Obra divide-se em dois núcleos: um núcleo expositivo no Museu Pio XII, com peças associadas ao contacto que o arcebispo D. Rodrigo de Moura manteve com as mais diversas instituições bracarenses; e outro núcleo integrado na exposição permanente do Tesouro-Museu da Sé de Braga, que reúne algumas das suas peças mais emblemáticas, como o são os sapatos litúrgicos. 

O Museu Pio XII acolherá esta exposição de 6 de Julho a 29 de Outubro. Poderá ser visitada de Terça-feira a Domingo, no período da manhã entre as 09,30 horas e as 12,30 horas, e no período da tarde das 14,30 horas e as 18,00 horas.

SÉNIORES DE VIZELA PASSEIAM A SANTIAGO DE COMPOSTELA

“Espaço Internet 60 +” promoveu passeio e convívio

No âmbito da iniciativa “Esp@ço Internet 60 +” que a Câmara Municipal de Vizela tem vindo a promover junto da população sénior, um grupo de 26 munícipes participaram num passeio/convívio no passado dia 28 de junho.

Passeio int. senior 2017.JPG

O grupo partiu de Vizela às 7h30m e teve como destino a cidade espanhola de Santiago de Compostela. Aí o grupo almoçou, passeou e visitou a catedral.

Após o almoço, o destino foi a Ilha da Toxa, onde o grupo aproveitou para confraternizar e terminar o dia com um magnífico piquenique.

CURTIR CIÊNCIA NO VERÃO 2017 TEM LOTAÇÃO ESGOTADA EM GUIMARÃES

Lotação para o programa de atividades de verão esgotou em poucos dias

A lotação para participantes no programa "Curtir Ciência no Verão 2017" (de 4 a 7 e de 11 a 14 de julho, das 14:30 às 17:00 horas) esgotou em poucos dias. Ser um astronauta e um "mini-chef", construir um robô futebolista e resolver um mistério digno de detetive - são algumas das atividades da iniviativa.

A abrir o programa (4 de julho) temos o atelier “Viver como um Astronauta”, centrado nas áreas da Física, da Biologia e da exploração espacial. No final, os participantes levarão para casa um boneco astronauta “criado” nas impressoras 3D do Curtir Ciência.

O cenário muda radicalmente para a segunda sessão (de julho) com o laboratório do Curtir Ciência transformado em cozinha para que os 16 “Mini-Chefs” participantes fiquem a conhecer a gastronomia molecular através de “receitas científicas”. A atividade fecha com todos – monitores e participantes – sentados à mesa para degustarem um menu elaborado pelos “mini-chefs”. 

A 6 de julho o Curtir Ciência propõe uma visita à Estação de Tratamento de Água da Vimágua, em Prazins Santa Eufémia, onde terá lugar um programa lúdico e recreativo. Esta atividade centrada nas áreas da Sustentabilidade e da Química, visa explorar as propriedades químicas e os processos de tratamento da água, bem como os testes de avaliação da sua qualidade.

De regresso ao Curtir Ciência, no dia 7 de julho, “Um Olhar Microscópico”, atividade centrada na Biologia. Os participantes exploram o funcionamento e as partes que constituem o microscópio ótico composto e aprendem a montar preparações para observar células e microrganismos. 

As quatro atividades da segunda semana do programa. A 11 de julho, na oficina “1, 2, 3… Aqui Vai Ovo”, os participantes exploram a área da Física e a Lei de Newton. O desafio implica lançar ovos do varandim do Curtir Ciência devidamente acondicionados em cápsulas criadas pelos participantes.

A 12 julho, o atelier “Há Química nos Alimentos” garante divertidas atividades práticas da área da Química, incluindo a identificação dos nutrientes presentes nos alimentos através de testes laboratoriais.

O programa encerra com “Curtir Robótica” (13 julho), que inclui a construção de robôs futebolistas em Lego e uma partida de futebol robótico; e com uma atividade que convida à resolução do “Mistério na Fábrica”, com os participantes a vestirem a pele de detetives para tentarem resolver um enigma a partir de pistas e desafios científicos.

FAMALICÃO EVOCA INDUSTRIAL FRANCISCO INÁCIO DA CUNHA GUIMARÃES

Industrial Francisco Inácio da Cunha Guimarães lembrado nos 30 anos do Museu da Indústria Têxtil. Comemorações do 30.º aniversário do MIT decorrem no próximo dia 8 de julho

É com uma exposição evocativa da vida e obra de um dos primeiros industriais têxteis do norte do país – Francisco Inácio da Cunha Guimarães - que o Museu da Indústria Têxtil (MIT) da Bacia do Ave, de Vila Nova de Famalicão, vai celebrar o seu 30.º aniversário.

Francisco Inácio da Cunha Guimarães.jpg

A mostra, intitulada “Francisco Inácio da Cunha Guimarães (1864-1947): Um pioneiro da indústria têxtil na Bacia do Ave”, é inaugurada no próximo sábado, 8 de julho, juntamente com a apresentação e lançamento do catálogo da mesma. A exposição é inaugurada às 17h00 e vai estar patente neste museu famalicense até abril do próximo ano.

Francisco Inácio da Cunha Guimarães, Comendador da Ordem de Mérito Agrícola e Industrial, classe de Mérito Industrial, desempenhou um importante papel no processo de industrialização da Bacia do Ave, com vários empreendimentos industriais nos concelhos de Guimarães e Vila Nova de Famalicão, como é disso exemplo a aquisição, em 1918, da Fiação e Tecidos de Serves, em Pedome, também conhecida como Fábrica de Santo António do Caído.

Para além da inauguração da exposição, no próximo dia 8 haverá também lugar para uma conferência sobre a história dos 30 anos do MIT, proferida pelo seu coordenador científico, José Manuel Lopes Cordeiro, pelas 16h00. Sendo o MIT a primeira entidade museológica da Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão a disponibilizar online dados e fotografias das suas coleções museológicas, pelas 16h30 decorrerá também uma apresentação do inventário online das coleções que se encontram em exposição permanente na plataforma web “Famalicão ID – Sistema Integrado de Gestão e Informação de Bens Culturais”.

Recorde-se que o Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave foi fundado em 1987 com o objetivo de estudar o processo de industrialização desta região e contribuir para a preservação do seu património industrial. Inserido numa área fortemente marcada pela industria têxtil, é o único museu dedicado a esta atividade existente no norte do país. Para além de apresentar uma síntese da evolução histórica da industrialização desta região, o MIT expõe uma fascinante coleção de máquinas têxteis históricas em funcionamento.

Pode ser visitado de terça a sexta-feira das 10h00 às 17h30 e aos sábados e domingos das 14h30 às 17h30. A entrada é livre.

Exposição é inaugurada no próximo sábado, 8 de julho.jpg

ARTUR COIMBRA APRESENTA EM FAFE O LIBRO "FAFE, MEU AMOR"

 

 

No próximo dia 5 de Julho, na Sala Manoel de Oliveira, em Fafe, pelas 21h30, será apresentada a segunda edição, revista e aumentada, da obra FAFE, MEU AMOR - Textos e imagens sobre o concelho, do investigador Artur Ferreira Coimbra, editada pelo Núcleo de Artes e Letras de Fafe, com a parceria da Freguesia de Fafe.

DCS_7418.JPG

A obra é apresentada pelo escritor fafense Paulo Moreira.

A anteceder, haverá um momento musical a cargo do Coro de Pais e Amigos da Academia de Música José Atalaya, sob a direcção artística do maestro Tiago Ferreira.

Esta nova edição, com capa e arranjo de Manuel Meira, inclui mais duas dezenas e meia de poemas relativos a Fafe ou às suas freguesias.

Esta é uma “obra de absoluto e desmedido amor a Fafe”, uma obra de paixão, “construída” ao longo de anos de pesquisas avulsas em jornais, almanaques e obras literárias. São dezenas de textos em prosa e em verso que têm em comum a exaltação de “Fafe”, tema tratado das mais diversificadas, afectuosas e carinhosas formas.

São textos de autor, assinados por escritores, jornalistas, cronistas e poetas, originários do concelho, mas também exteriores às suas fronteiras geográficas ou mentais e que foram recolhidos em forma de antologia.

Trata-se de um livro que integra três partes: a primeira insere mais de três dezenas de textos em prosa, dos últimos três séculos, desde 1706 à atualidade, quer de autores locais, quer de autores de nível nacional (António Carvalho da Costa, Camilo, Pinho Leal, José Augusto Vieira, Martins Sarmento, Tomás da Fonseca, José Saramago, Agustina Bessa-Luís, Sant'Anna Dionísio e Ernesto Veiga de Oliveira, entre outros autores que escreveram sobre Fafe); a segunda, inclui largas dezenas de textos poéticos sobre Fafe de mais de 30 autores locais, do princípio do século XX aos nossos dias (Thomaz D’Alvim, Vaz Monteiro, Delfim de Guimarães, Teixeira e Castro, Ruy Monte, Soledade Summavielle, Valdemar Gonçalves, José Salgado Leite, Artur Coimbra, Augusto Fera, Domingos Gonçalves, Pompeu Miguel Martins, António de Almeida Mattos, Carlos Afonso, Júlio Ferreira Leite, Paulo Moreira e Benedita Stingl, entre muitos outros); finalmente, cerca de uma centena de imagens sobre Fafe editadas em diferentes décadas do século XX, que surgem reunidas na mesma publicação.

São basicamente textos que elevam a auto-estima dos fafenses e glorificam as belezas, potencialidades, valores e hospitalidade da terra.

Neles sobressaem os valores maiores de Fafe, os seus arquétipos, as suas mitologias, os seus símbolos incontornáveis (monumentos, espaços arquitectónicos, sociabilidades, progressos, festas, lendas, cultos, gentes).

CAPA 07.jpg

 

 

MONÇÃO LANÇA VINHO "DEU LA DEU TERRAÇOS"

“Deu la Deu Terraços” é o novo vinho da maior adega da Região dos Vinhos Verdes

A Adega Cooperativa de Monção apresenta, na próxima sexta-feira, dia 30, às 17 horas, o “Deu-la-Deu Terraços”, um vinho que resulta de um trabalho de investigação realizado em parceria com a empresa YeastWine. A apresentação realiza-se na Feira do Alvarinho, que decorre em Monção, e conta com a presença de Armando Fontainhas, presidente da Adega Cooperativa de Monção, de Isabel Araújo, responsável da YeastWine, e de Luís Lopes, da revista de vinhos Grandes Escolhas.

O Deu-la-Deu Terraços é um vinho da casta Alvarinho com características organoléticas típicas da Sub-Região vitivinícola de Monção e Melgaço, que resulta de um trabalho de investigação em biotecnologia das leveduras. No design de vinhos, a utilização de estirpes comerciais tendem a uniformizar o perfil aromático do produto final, mascarando as propriedades que o distinguem e tipificam. As leveduras autóctones estão mais adaptadas à região de origem, contribuindo para a manutenção das propriedades sensoriais e do perfil característico dos vinhos de cada terroir. Após um estudo que envolveu o isolamento, caracterização genética e enológica das leveduras e vinificações à escala piloto e industrial, nasceu o “Deu-la-Deu Terraços”, um vinho que resulta exclusivamente de leveduras seleccionadas naquela sub-região.

Nota: O presidente da Adega Cooperativa de Monção tem o prazer de o convidar para a apresentação do “Deu-la-Deu Terraços”, que se realiza na próxima sexta-feira, às 17 horas, no stand de provas, na Feira do Alvarinho de Monção.

ADEGA COOPERATIVA DE MONÇÃO LANÇA ALVARINHO PRODUZIDO COM LEVEDURAS AUTÓCTONES

“Deu la Deu Terraços” é o novo vinho da maior adega da Região dos Vinhos Verdes

A Adega Cooperativa de Monção apresenta, na próxima sexta-feira, dia 30, às 17 horas, o “Deu-la-Deu Terraços”, um vinho que resulta de um trabalho de investigação realizado em parceria com a empresa YeastWine. A apresentação realiza-se na Feira do Alvarinho, que decorre em Monção, e conta com a presença de Armando Fontainhas, presidente da Adega Cooperativa de Monção, de Isabel Araújo, responsável da YeastWine, e de Luís Lopes, da revista de vinhos Grandes Escolhas.

Deu la Deu Terraços _ Logotipo.jpg

O Deu-la-Deu Terraços é um vinho da casta Alvarinho com características organoléticas típicas da Sub-Região vitivinícola de Monção e Melgaço, que resulta de um trabalho de investigação em biotecnologia das leveduras. No design de vinhos, a utilização de estirpes comerciais tendem a uniformizar o perfil aromático do produto final, mascarando as propriedades que o distinguem e tipificam. As leveduras autóctones estão mais adaptadas à região de origem, contribuindo para a manutenção das propriedades sensoriais e do perfil característico dos vinhos de cada terroir. Após um estudo que envolveu o isolamento, caracterização genética e enológica das leveduras e vinificações à escala piloto e industrial, nasceu o “Deu-la-Deu Terraços”, um vinho que resulta exclusivamente de leveduras seleccionadas naquela sub-região.

Nota: O presidente da Adega Cooperativa de Monção tem o prazer de o convidar para a apresentação do “Deu-la-Deu Terraços”, que se realiza na próxima sexta-feira, às 17 horas, no stand de provas, na Feira do Alvarinho de Monção.

ESPOSENDE ABORDA IMPORTÂNCIA DO "BRINCAR"

É já no próximo fim-de-semana que vai decorrer a iniciativa “BRINCAR é coisa séria!”, organizada pelo Município de Esposende, em colaboração com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Esposende e Centro de Intervenção Psicológica e Terapêutica.

BRINCAR.jpg

O evento contempla a realização do Seminário “Revisitar o valor do BRINCAR”, na sexta-feira, dia 30 de junho, no Auditório Municipal de Esposende, e a Feira do Brincar e do Brinquedo, no sábado e no domingo, dias 1 e 2 de julho, na Zona Ribeirinha de Esposende.

Esta iniciativa visa refletir sobre a importância do brincar no desenvolvimento infantil e no seu futuro, bem como sobre a forma como o brincar tem evoluído ao longo do tempo e quais as implicações dessas mudanças. Em última análise, pretende-se contribuir para a promoção de formas mais saudáveis de brincar, dando também às famílias e à comunidade em geral a possibilidade de experienciarem diversas atividades lúdicas.

O Seminário “Revisitar o valor do BRINCAR” pretende refletir acerca da verdadeira importância que o brincar assume nos dias de hoje. A sessão de abertura, prevista para as 9h30, será presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Esposende, contando também com as intervenções da Vereadora da Câmara Municipal de Esposende e Presidente da CPCJ de Esposende, Raquel Vale, e da Diretora Clínica do Centro de Intervenção Psicológica e Terapêutica, Ana Ribeiro.

Os trabalhos iniciam-se às 10h00, com o Painel “A importância do brincar no desenvolvimento da criança e do adulto”. Hugo Rodrigues, Pediatra na Unidade Local de Saúde do Alto Minho, E.P.E., e docente na Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho e na Escola de Tecnologias da Saúde do Instituto Politécnico do Porto, abordará o tema "Brincar é o melhor remédio!" e Eduardo Sá, Psicólogo e Professor Auxiliar do ISPA - Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida centrará a sua intervenção sobre a temática "Brincar como património da humanidade". 

No segundo painel da manhã, dedicado à “Utilização educativa e terapêutica do brincar” intervirá um representante do Projeto Piloto Grupos Aprender, Brincar, Crescer, da Direção-Geral de Educação, e Maria José Araújo, Professora Adjunta da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto e Investigadora do CIPEM-INET-md e do INED – Centro de Investigação em Educação da ESE-IPP, que abordará o tema "Crianças carentes de "Vitamina B".

Refletindo sobre o “Lugar do brincar na história da infância e liberdade para brincar com segurança”, intervirão os oradores João Amado, Professor Associado com Agregação, Aposentado, da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, que abordará o tema “Brincar e modos de ser criança na charneira dos séculos XIX e XX em Portugal”, e Helena Sacadura Botte, Técnica de Segurança Infantil e Secretária-Geral da APSI - Associação para a Promoção da Segurança Infantil, que apresentará o tema "A liberdade para brincar em segurança". No âmbito deste painel será ainda visualizada uma mensagem vídeo de Carlos Neto, Professor Catedrático da Faculdade de Motricidade Humana, com o tema "Libertem as crianças: Mais autonomia, risco e participação".

Não descurando a evolução, nomeadamente tecnológica, consta do programa um painel dedicado a “Novas formas de brincar e considerações da neuropsicologia acerca das experiências no mundo virtual”. Com o tema “Criatividade, ensino e jogos digitais” participará Nuno Feixa Rodrigues, Professor Coordenador na Escola Superior de Tecnologia do IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Carlos Fernandes da Silva, Professor Catedrático no Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro e Membro da CPCJ de Mira, abordará a temática “O brincar virtual e desenvolvimento de competências neurocognitivas e psicossociais”, e Ana Isabel Veloso, Professora Auxiliar no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro e Membro da Direção da Sociedade Portuguesa de Ciências dos Videojogos, com o tema "Jogar não tem idade".

A conclusão dos trabalhos, nomeadamente o comentário final, estará a cargo de Helena Gatinho, Jornalista e Diretora da Revista Pais & Filhos, e de Raquel Vale, Vereadora e Presidente da CPCJ de Esposende.

S. JOÃO DA VALETA 2017: MARCHAS SANJOANINAS REVELARAM-SE NOVAMENTE O MOMENTO ALTO DAS FESTIVIDADES EM ARCOS DE VALDEVEZ

No dia 23, o S. João da Valeta voltou a levar até ao “Marchódromo” arcuense centenas de espetadores ávidos por uma noite bem passada.

Tradição, cor, alegria, som e luz, foram alguns dos ingredientes da edição deste ano, em que participaram as marchas da Miranda, “Olhar Encantador” de Padreiro Santa Cristina, Padre Himalaya de Cendufe, Marcha da Valeta e, por fim, a Marcha de Aguiã, as quais espelharam a grandiosidade de uma das mais importantes celebrações populares de Arcos de Valdevez.

Estas festividades começaram, como habitualmente, logo pela manhã de sexta-feira, com o desfile das Marchas das crianças dos infantários e IPSS`s de Arcos de Valdevez, e, à noite, antes da atuação das Marchas dos mais graúdos, teve lugar a atuação do Grupo Infantil Padre Himalaya.

Este primeiro dia terminou com o grande espetáculo de Carlos Rodrigues. Já a programação de sábado reservou a atuação do Grupo Microsom.

A FOLIA e Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, entidades organizadoras do S. João da Valeta, fazem um balanço muito positivo da edição deste ano, pois as Festas Sanjoaninas voltaram a atrair muitos espetadores e foliões à zona histórica da vila, e proporcionaram à população arcuense muita animação e divertimento.

JOVENS BRACARENSES LEVAM ARTE URBANA ÀS FREGUESIAS

Projeto Urban Youth, do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Famalicão, em Requião e Jesufrei 

A arte urbana chegou às freguesias de Requião e Jesufrei e tem a assinatura de jovens famalicenses. O Urban Youth, projeto de intervenção artística com recurso a técnicas como o grafite e a azulejaria, desenvolvido pelo Pelouro da Juventude da Câmara de Famalicão, em parceria com o centro artístico A Casa ao Lado, concluiu recentemente a sua segunda edição. O local escolhido foi o polidesportivo de Requião, depois de uma primeira experiência na cidade, no Parque de Sinçães, com a elogiada ilustração de escritores famalicenses.

Urban Youth_1.jpg

As imagens ilustradas nos muros do polidesportivo de Requião retratam uma lenda antiga da freguesia, segundo a qual dois jovens primos provenientes de famílias abastadas de Requião cresceram juntos e se apaixonaram. Certo dia, num passeio a cavalo, o jovem perdeu o rubi que lhe havia sido oferecido em criança por um velho do Oriente. E a história feliz transformou-se numa tragédia de doença, morte e saudade.

Esta segunda edição do Urban Youth envolveu doze participantes. Entretanto, está já no terreno a terceira edição, em Jesufrei e com o mesmo número de jovens, que culminará em julho. O mural a ser realizado nesta freguesia tem como base o Arcanjo S. Miguel, que é o arcanjo protetor da localidade, pelo que a intervenção artística irá ilustrá-lo a proteger a povoação.

Urban Youth_2.jpg

Urban Youth_3.jpg

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE SEMANA DE EMPREGO

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através dos Serviços Sociais e Saúde, promoveu a III Semana do Emprego, de 12 a 14 de junho, numa organização do Gabinete de Inserção Profissional.

III Semana do Emprego 1.jpg

A realização de uma Mostra de Emprego e Formação e de palestras constituíram o cartaz ao longo destes três dias.

“Estou Desempregado…e agora?” foi o tema do dia 12 de junho, tendo como oradoras as técnicas do projeto Geração Lanhoso. Esta palestra foi direcionada para pessoas em situação de desemprego. Passos a seguir por quem foi atingido pelo desemprego, técnicas de procura de emprego, nomeadamente o currículo e as cartas de apresentação, foram alguns dos temas abordados.

Vítor Pereira, do gabinete de apoio ao empreendedorismo da Sol do Ave, deu a conhecer alguns exemplos de sucesso e assim como erros a não cometer, apresentando o projeto empreendedor “Centro de Treino Bem Me Quero”, cujos responsáveis partilharam a sua experiência. Para finalizar, Paula Henriques, professora da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso, foi convidada a apresentar o Centro Qualifica para quem pretender aumentar as suas qualificações.

O dia 13 de junho foi direcionado para público à procura de primeiro emprego. A plateia foi heterogénea, passando por estudantes em conclusão do secundário e por pessoas desempregadas. “À conquista do 1º emprego”, o tema deste segundo dia, foi apresentado pela técnica do Gabinete de Inserção Profissional (GIP), colocando em debate assuntos como a atitude a ter perante as empresas, quando se encontram à procura do 1º emprego, dicas para a procura de emprego (candidaturas espontâneas, currículo, entrevistas de emprego) e os apoios vigentes por se encontrarem nesta situação. Neste mesmo dia, Paula Henriques da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso esteve presente para apresentar a este público o Centro Qualifica para quem pretende aumentar as suas qualificações. Para além destes dois dias de palestras, no dia 14 de junho, foi realizada na Praça Eng. Armando Rodrigues uma mostra direcionada para a comunidade em geral, em que estiveram representadas várias entidades com respostas na área da Formação, como a EPAVE, a Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso / Centro Qualifica, a Associação Em Diálogo, O Sábio de Lago, a Gesmind, a Gabinete de Comunicação Póvoa de Lanhoso, 29 de junho de 2017 Contacto: 253 639 700 www.mun-planhoso.pt GTI e a Triformis e, na área do Emprego, nomeadamente a VHPH/Grupo Casais, a Adecco, o Grupo Leader e a própria Autarquia com o GIP, o Banco de Voluntariado e o Projeto Geração Lanhoso. Pretendeu-se assim levar a debate uma série de assuntos primordiais sobre o tema do emprego/desemprego, tendo sido esta uma oportunidade para as pessoas terem contacto com várias informações e desenvolver conhecimentos que podem fazer a diferença na hora de ingressar no mercado de trabalho.

III Semana do Emprego 2.jpg

ARCUENSES CAMINHAM PELO TRILHO PERTINHO DO CÉU

Preparados para trepar até à Branda de Bosgalinhas? O ponto mais alto do percurso a 1070 metros?

Daí até avistar a Branda de S. Bento do Cando é um instantinho, sempre com a Natureza no estado puro, aldeias rurais e a montanha para admirar.

trilho_pertinho_ceu.jpg

Mais perto de nós a paisagem é composta por campos cultivados com centeio, rodeados por toscos muros de pedra solta.

Venha conhecer a Branda de S. Bento do Cando conhecida pelas suas romarias à imagem do S. Bento. 

Inscreva-se nesta caminhada da iniciativa “12 Trilhos 12 Experiências” e venha com a Ardal-Porta do Mezio vivenciar mais uma experiência única e diferente!

O som e o movimento dos animais e as excecionais panorâmicas alcançadas do alto da Serra, são apenas alguns dos ingredientes presentes neste atividade!

Características do Trilho:

Data da realização: 2 de Julho de 2017

Local de encontro: 8h30 - Nature4 (Coordenadas GPS - 41°53`05``N; 8°18`48´´W)

Hora de saída: 9h00 – Porta do Mezio

Localização do Trilho: Serra do Soajo

Distância aproximada: 6 km

Âmbito do percurso: Paisagístico/Ecossistema de Montanha

Duração: 3h30

Dificuldade: Fácil a moderado

Inscrições: www.portadomezio.pt/portadomezio@ardal.pt/258510100

Almoço (servido na Porta do Mezio)

(inscrições até às 18h00 do dia 30 de Junho)

Ementa: entrada, sopa, arroz de pato, sobremesa, bebidas e café.

Inscrições: www.portadomezio.pt / 258510100 / portadomezio@ardal.pt

Nota: Os participantes devem trazer roupa e calçado adequado, reforço alimentar e água.

MINHO É A PÁTRIA DO ARTESANATO POPULAR

Dezenas de artesãos minhotos marcam presença na Feira Internacional de Artesanato que decorre na FIL até ao próximo dia 2 de Julho. De Viana do Castelo a Barcelos, de Ponte de Lima a Vila Verde, os artesãos minhotos trazem a Lisboa o linho e o figurado, o barro e os lenços de namorados, a pedra talhada e a latoaria, a cestaria e a gastronomia. Trazem também consigo o folclore e a Romaria da Senhora d’Agonia.

19437409_1476809575696040_6262453605302490342_n.jpg

Todos os anos, os oleiros de Barcelos fazem jus à célebre barrista Rosa Ramalho, com os seus galos sempre recriados com a imaginação e alegria que caracteriza os seus criadores.

Quem vai à Feira Internacional de Artesanato jamais pode deixar de visitar os stands dos artesãos do Minho, admirar a mestria da sua arte, a beleza das suas criações. O Minho é a pátria do artesanato popular tradicional!

Fotos: Manuel Santos

19437651_1476808812362783_4547133250744275726_n.jpg

19510145_1476811502362514_1627573721516294568_n.jpg

19510224_1476810049029326_766355702204675684_n.jpg

19510608_1476809105696087_7989847574411221700_n.jpg

19510662_1476809215696076_6991990092684922764_n.jpg

19511292_1476811935695804_5503214172506687093_n.jpg

19511428_1476807695696228_7727813533653756569_n.jpg

19553897_1476812219029109_6587179271196570472_n.jpg

19553902_1476808882362776_7636748812783252571_n.jpg

19553928_1476813255695672_3766380740116587272_n.jpg

19554291_1476811975695800_608710484612742073_n.jpg

19554314_1476809675696030_6959453720468731722_n.jpg

19554892_1476807989029532_6398708731802892417_n.jpg

19554913_1476812462362418_8168771809918665596_n.jpg

PAN APRESENTA PROPOSTA PARA ASSEGURAR QUE DONOS DE ANIMAIS DE COMPANHIA NÃO SEJAM DISCRIMINADOS NO ACESSO À HABITAÇÃO

Proposta do PAN visa assegurar a não discriminação no acesso à habitação por quem possui animais de companhia

  • A restrição de presença de animais pode constituir uma ofensa aos direitos fundamentais do arrendatário
  • Cidadãos não devem ter que descartar o seu animal de companhia para aceder a uma habitação
  • Direitos dos senhorios são assegurados

O Projeto de Lei do PAN - Pessoas-Animais-Natureza que visa assegurar a igualdade de acesso ao arrendamento por quem possui animais de companhia é votado na próxima sexta-feira, dia 30 de Junho, no parlamento.

O texto final desta alteração legislativa explica que, quando procuram uma nova casa, muitos cidadãos debatem-se frequentemente com a proibição de levarem os seus animais de companhia. Esta situação provoca uma grande perturbação aos detentores de animais, pois existem casos em que estas famílias não conseguem encontrar um senhorio que os aceite, restando-lhes entregar o animal num centro de recolha oficial (sendo que nem todos têm possibilidade de os aceitar) ou abandoná-lo, cometendo um crime.

Considerando que os direitos do senhorio estão já assegurados no capítulo IV do Código Civil, referente ao arrendamento, não existe, na perspetiva do PAN, fundamento para permitir tal proibição aos inquilinos. Aliás, uma das obrigações do senhorio é precisamente permitir o uso da casa ao inquilino, o que nestes casos, em particular, não acontece. A pessoa vê-se coagida a abdicar de um ser que considera parte do seu agregado familiar para conseguir assegurar um teto a si próprio e aos restantes familiares. Para além disso está explicito na proposta do PAN que a detenção dos animais deve ser de acordo com a lei, nomeadamente no que diz respeito ao número de animais que se pode deter ou quanto à indispensabilidade do cumprimento da vacinação dos animais. Assim como também é reassegurada a possibilidade do senhorio fazer vistorias ao imóvel por forma a verificar da sua boa conservação.

Importa ainda referir que já se encontra em vigor o novo estatuto jurídico dos animais, que vem reconhecer, entre outras coisas, um direito a indemnização por “desgosto ou sofrimento moral” pela perda de um animal em caso de lesão grave do mesmo. Para o PAN não faz sentido reconhecermos este direito a indemnização em caso de perda do animal mas depois admitirmos que cidadãos tenham que descartar o seu animal de companhia para aceder a uma habitação.

Também o Acórdão da Relação do Porto, de 21/11/2016, anterior à alteração do estatuto jurídico do animal, admite que a restrição de presença de animais no locado pode constituir uma ofensa aos direitos fundamentais do arrendatário, referindo que “Ainda que estabelecida em contrato é opinião corrente que a proibição genérica de deter animais não deve ser interpretada à letra, antes deve ter em conta o concreto distúrbio provocado e analisado em cada caso. Os animais fazem parte daquele tipo de propriedade a que tradicionalmente se chama propriedade pessoal, ou seja, propriedade de certos bens que estão ligados à autoconstrução da personalidade, razão pela qual na sua atividade valorativa e coordenadora, o juiz tem de atender ao valor pessoalmente constitutivo que o animal possa ter para o seu dono.”

Atendendo a estas circunstâncias e ao princípio da igualdade, uma das pedras basilares da Constituição Portuguesa, todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.

BARCELOS REALIZA FESTA DA JUVENTUDE

Festa da Juventude e Mostra Urbana estão de regresso à Alameda das Barrocas

De 13 a 16 de julho, a Alameda das Barrocas é o ponto de paragem obrigatório para  a juventude e público em geral num cartaz recheado de atividades e uma mostra expositiva digna de ser visitada

A Festa da Juventude e Mostra Urbana 2017 é uma iniciativa da Casa da Juventude do Município de Barcelos, que decorre de 13 a 16 de julho, na Alameda das Barrocas, em Barcelos, cujo objetivo é  apresentar um conjunto diversificado de atividades, capazes de mobilizar as associações, grupos juvenis, os jovens e as suas famílias para momentos lúdicos, culturais e de convívio.

Capturarbarjuv.PNG

As atividades integradas na Festa da Juventude são as seguintes:

Festival de Bandas de Barcelos (P.A. Projeto Artístico) 13 de julho, 21h30

Aula de Zumba, 14 de julho, 21h30

Concertos, 15 de julho, 21h30

Festival de Dança (P.A. Projeto Artístico), 16 de julho, 18h00

Espetáculo de Encerramento, 16 de julho, 21h30

Mostra urbana:

Inscrições até 7 de julho. Participação gratuita

            13 de julho, das 19h00 às 24h00

            14, 15, 16, das 18h00 às 24h00

Animação de rua

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: ANTÓNIO VILELA DEFENDE INSTALAÇÃO DE INDÚSTRIA A NORTE DO CONCELHO DE VILA VERDE

Vade acolheu o candidato com sala cheia e muito entusiasmo

O candidato do PSD à Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, defende a instalação de indústria a Norte do Concelho. Na sessão realizada na Zona do Vade, o candidato sublinhou que «já foram contempladas áreas para implantação de indústria na última revisão do PDM e estão criadas as condições para atracção de empresas para as zonas interior e Norte do Concelho». Vilela indicou que «a atracção de indústria ajudará a criar emprego, gerar oportunidades para fixação da população e criação de riqueza».

VADE 0.jpg

Numa sessão muito participada, com forte envolvimento da população local, António Vilela fez-se acompanhar da equipa que o acompanhará nas próximas eleições autárquicas, «uma equipa de confiança, coesa e determinada em continuar o trabalho de afirmação e desenvolvimento do Concelho».

Juntou-se o autarca do Vade, Carlos Cação, que voltará a ser candidato e apoiante de Vilela: «Foram quatro anos muito bons, de muitas concretizações e de afirmação do Vade no contexto concelhio, mas – se grande parte se deve ao vosso apoio e envolvimento – não posso esquecer que muito se deveu à acção e intervenção do Dr. António Vilela. Por isso, temos que ser gratos e continuar a apostar em quem nos ajudou e em quem mostra ter ideias e projectos para que o Vade continue a avançar. Tem o meu apoio incondicional».

VADE 3.jpg

APOSTA NO INTERIOR E A NORTE

Nos últimos quatro anos, o Vade «é um exemplo da aposta que fizemos nas zonas de interior e a norte do Concelho. Construímos um pavilhão Gimnodesportivo Municipal, instalamos a Loja do Cidadão e do Munícipe (mais de 300 serviços descentralizados), a Loja dos CTT e já está em marcha a requalificação da Extensão de Saúde do Vade».

Para António Vilela, «esta é a prova de que queremos um desenvolvimento homogéneo e equilibrado de todo o território concelhio. O Vade, o Neiva e o Homem, zonas de interior e a norte do concelho, continuarão a estar na primeira linha das prioridades. Queremos fixar a população e gerar oportunidades; por isso, instalamos equipamentos públicos e descentralizamos serviços».

vade 4.jpg

A nova aposta passa por «atrair indústria, gerar emprego, criar novas dinâmicas financeiras nessas áreas, com mais serviços, mais oportunidades, mais emprego. O interior e Norte do Concelho, entre outros, são alguns exemplos de zonas industriais que podemos desenvolver. Temos muitos terrenos com potencial para a criação de uma zona industrial».

E conclui: «Na questão da criação de empresas, existem mecanismos que servem para apoiar essas pequenas empresas. Quando se remete para a criação de emprego nas diversas áreas, os postos de trabalho poderão, por parte destes projectos de apoio, ser financiados até 18 meses».

vade1.jpg

TEATRO NARCISO FERREIRA EM FAMALICÃO VAI VOLTAR A IRRADIAR CULTURA

Apresentado anteprojeto para a reabilitação do histórico edifício de Riba de Ave  

As artes e os espetáculos vão voltar a ocupar o Cine Teatro Narciso Ferreira de Riba de Ave. O estado de abandono em que se encontra aquele antigo equipamento cultural de referência da vila ribadavense tem os dias contados. Na última semana o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, reuniu com a Comissão Local de Acompanhamento que foi criada para este processo e que congrega o movimento associativo, cultural e cívico da vila, e deu-lhes a conhecer o projeto de arquitetura, que aponta para o reposicionamento do equipamento enquanto polo cultural de vocação artística no panorama local, municipal e regional.

DSC_5504.jpg

A intervenção, projetada pelo arquiteto Noé Dinis, passará pela reabilitação integral do edificado com preservação dos seus elementos caracterizadores, tanto ao nível da linguagem arquitetónica, como da sua caracterização volumétrica e espacial.  O espaço interior será, contudo, totalmente intervencionado para responder à realização de espetáculos com uma tipologia contemporânea, sendo dotado de todas as condições técnicas exigidas. A sala de espetáculos terá uma lotação variável, possibilitada através de bancada retrátil e da redução da área útil do palco, entre 168 e 250 lugares sentados, existindo a possibilidade de utilização da plateia para espetáculos em pé com lotação de 500 pessoas.

Para além do auditório principal e das áreas para a administração do espaço, receção, ensaios, camarins e oficinas, está prevista a criação de um terraço/logradouro ao ar livre dimensionado como espaço de lazer e convívio para utentes e visitantes, contemplando condições para acolher pequenos eventos e espetáculos. 

A intervenção, que tem garantido um cofinanciamento FEDER de 2 milhões de euros, de um total de investimento previsto de cerca de 2,5 milhões, aprovado no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), assinado entre a autarquia e o Programa Operacional Norte 2020, deverá estar concluída em 2018. 

“É um grande projeto para Vila Nova de Famalicão, muito particularmente para a zona nascente do concelho, que ficará dotado de um equipamento cultural moderno e multifacetado e que vai alavancar uma programação cultural regular de qualidade, ao mesmo tempo que servirá de charneira para a criação artística local”, explica Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal.

O projeto vai fortalecer a rede de equipamentos culturais do município de Vila Nova de Famalicão, “requisito essencial para a concretização de uma verdadeira política de descentralização cultural, fortalecendo o bem-sucedido projeto Ave Cultural que nos últimos anos tem dinamizado culturalmente aquela zona do concelho”.

DSC_5516.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

REUNIÃO ORDINÁRIA DE 26 DE JUNHO DE 2017

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA:

  • No período antes da ordem do dia a Câmara aprovou um voto de pesar pelo falecimento das vítimas do incendio de Pedrogão Grande, bem como aprovou remetê-lo às Câmaras Municipais das localidades afetadas.
  • o Sr. Presidente informou da realização do exercício teste ao Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Arcos de Valdevez - Plano de Operações que irá decorrer no dia 28 Junho, às 14h na Escola Básica de Arcos de Valdevez. 
  • O Sr. Presidente relembrou a realização da Recriação Histórica do Recontro de Valdevez, nos próximos dias 7,8 e 9 julho.
  • Também deu conta que na quinta-feira, dia 29 de junho, será feita na baixa de Lisboa uma apresentação da recriação histórica do Recontro de Valdevez
  • De igual modo informou que na próxima sexta-feira, às 10h, será feita na Porta do Mezio a apresentação das equipas de sapadores florestais para a área do PNPG, com a presença do Sr. Ministro do Ambiente.
  • Também informou da programação ligada à iniciativa Noites no Paço, a qual tem início no próximo dia 1 de julho, pelas 22h00, com o concerto de Dan Riverman e termina no dia 26 de agosto com The Partisan Seed.
  • O Sr. Presidente deu conta também que no próximo dia 1 de julho vai ser feita em Ermelo a apresentação da rota de Cister.
  • O autarca deu conta igualmente da apresentação da Banda desenhada sobre Ermelo no próximo dia 10 de julho, às 21h30, bem como da execução do trilho “Romeiros de S. Bentinho de Ermelo”.
  • No período antes da Ordem do Dia foram também apresentados os novos desdobráveis com informação turística sobre o concelho
  • Foi aprovado um voto de congratulação pela classificação do atleta Gonçalo Amorim, no olímpico Jovem, o qual se sagrou campeão nacional nos 1000metros, e ao próprio Centro de Atletismo de Arcos de Valdevez pelo excelente trabalho que tem desenvolvido junto dos jovens.

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

AMPLIAÇÃO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - FREGUESIA DE MIRANDA (ZONA ALTA): foi aprovado adjudicar a obra à empresa Martins & Filhos, S.A., pelo valor de 495.406,12 €, mais IVA.

AMPLIAÇÃO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA AO SISTEMA NASCENTE (MEZIO) - CABANA MAIOR: foi aprovado o PROJETO para a execução da empreitada referida em epígrafe, com o intuito de se dar início ao procedimento concursal tendente à sua adjudicação, pelo valor base de 860.000,00 euros;

Com o projeto de execução em referência, pretende-se a ampliação da rede de abastecimento de água à freguesia de Cabana Maior, que ainda não se encontra servido de rede pública de abastecimento de água, a partir do Sistema Nascente (Mezio).

Assim, o projeto preconiza a instalação de condutas de distribuição a partir do Reservatório do Mezio, ao longo da Estrada Nacional 202 e aos lugares de Boimo, Vilela de Lages, Portela e Igreja, na referida freguesia, numa extensão de cerca de 10km.

A intervenção prevê ainda a instalação de 150 ramais domiciliários, 7 redutoras de pressão, 4 ventosas e hidrantes.             

Ampliação da rede de Abastecimento de Água - Freguesia de Sabadim (Cestães/Passo/Souto/Outeiro/Trogal): foi aprovada a liberação de caução, nos termos do D.L. n.º 190/2012, de 22 de Agosto.

SANEAMENTO

AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO A GUILHADESES (MÓ DA LOMBA/FONTÃO COVO): foi aprovado homologar o auto de consignação da empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa Martins & Filhos, S.A., pelo valor de 204.762,44 euros, com prazo de execução de 240 dias.

AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO BÁSICO - UF DE SOUTO E TABAÇÔ - COVELA, PORTELA E IGREJA: foi aprovado adjudicar a obra à firma Habimonção, Construções, Lda., pelo valor de 137.243,27 €, mais IVA.

 

AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO A PROZELO (SUCÃES/LAGOA) E AGUIÃ (VILA NOVA/BAIRRO NOVO): foi aprovado adjudicar a obra à empresa Sebastião da Rocha Barbosa, Lda., pelo valor de 197.361,40 €, mais IVA.

DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E URBANISMO

  • – Parque Empresarial de Álvora - Operação de Loteamento: foi aprovado autorizar a abertura de procedimento relativo à referida operação urbanística, fixando o prazo de 15 dias para o período de discussão pública, e de 8 dias para o período de anúncio

PEDIDOS DE APOIO PARA RECUPERAÇÃO HABITACIONAL: foram aprovados 6 pedidos de apoio para a recuperação habitacional ao abrigo do regulamento de apoio à recuperação habitacional de estratos sociais, no montante global de 50 638,90€

APOIOS

  • Foi aprovado apoiar em 1,155,00 €, o Clube de Rugby de Arcos de Valdevez, para ajudar a fazer face às despesas com o acolhimento do estágio da Seleção Nacional de Rugby Sub17 a decorrer nos próximos dias 7, 8 e 9 de julho.
  • Idem, o Agrupamento de Escolas de Valdevez no valor de 481,00 euros para a atividade intitulada “Troféu a minha Escola, a minha Turma”, a realizar no dia 27 de junho.
  • A Câmara aprovou o orçamento no valor de 371,06€ (IVA incluído) para a aquisição do material necessário ao funcionamento do Jardim de Infância de Távora, solicitado pelo Agrupamento de Escolas.
  • Foram aprovados pedidos de pagamento de água às prestações e de ramal de drenagem de águas residuais.

DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS

Protocolos Sapadores Florestais -   Foi aprovada a prorrogação do período de vigência dos protocolos sapadores florestais até dezembro de 2017, com 5 entidades, nomeadamente as Assembleias de compartes de Cabreiro, Gavieira e Soajo e Associação Florestal Atlântica e Associação Florestal do Lima. O valor global dos protocolos é de 67.500€.

REDE VIÁRIA FLORESTAL DE ACESSO A PONTOS DE ÁGUA DE 1.ª ORDEM: - foi aprovado homologar o auto de consignação da empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa AMBIFLORA – Serviços de Silvicultura e Exploração Florestal, Lda., pelo valor de 180.203,00 euros, com prazo de execução de 120 dias.

OBRAS MUNICIPAIS

REQUALIFICAÇÃO DE PERCURSOS PEDONAIS E ZONA DE ESTACIONAMENTO (ARCOS S. PAIO E GIELA): foi aprovado o encerramento do procedimento e autorizou a abertura deste procedimento.

INFRAESTRUTURAÇÃO DE ESPAÇOS PARA EVENTOS NO PAÇO DE GIELA: foi aprovado o encerramento do procedimento e autorizou a abertura deste procedimento.

Aquisição de serviços de Fiscalização e Coordenação de Segurança em Obra da empreitada: Centro Interpretativo do Barroco/Igreja do Espírito Santo - Obras de reabilitação, conservação e restauro: foi aprovado adjudicar a aquisição de serviços à firma concorrente JRTorres – Consultores de Engenharia, Lda., pelo valor de 55.349,00 €, mais IVA.

parque de diversões na Ínsua do Vez

Foi aprovada a renovação do contrato com a PUBLIVALDEVEZ, Lda., para a “Concessão de uso privativo para a instalação e exploração sazonal de um parque de diversões em terreno de domínio público municipal, sito em Ínsua do Vez, concelho de Arcos de Valdevez”.

AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E DESINFEÇÃO EM VÁRIOS EDIFÍCIOS MUNICIPAIS – PAÇOS DO CONCELHO E EDIFÍCIO DA ANTIGA BIBLIOTECA (RUA PADRE MANUEL HIMALAIA) – 2017/2018: foi deliberado adjudicar os serviços à empresa B. B. Facility Services, Unipessoal, Lda., pelo valor de 15.000,00 €, não incluindo o imposto sobre o valor acrescentado (IVA).

CONTRATO DE AUXÍLIO FINANCEIRO NO ÂMBITO DO FUNDO DE EMERGÊNCIA MUNICIPAL (FEM): a Câmara aprovou o quadro síntese, enviado pela CCDRN, do investimento elegível, previsto para os anos de 2016 e 2017, com escalonamento financeiro das intervenções propostas pelo município, no âmbito da candidatura apresentada ao Fundo de Emergência Municipal (FEM), e que prevê uma comparticipação total em 2017 de € 17.829,00, para efeitos de celebração do contrato de auxílio financeiro ao abrigo do FEM.

DIVISÃO DE DESENVOLVIMENTO SOCIOCULTURAL -_PEDIDO DE REAJUSTE AO CONTRATO DE Aquisição de serviços de Assistentes Operacionais - Estabelecimentos de ensino municipais / setembro de 2015 a junho de 2016: foi aprovado o reajuste ao referido contrato em virtude do salário mínimo nacional ter aumentado, de 505,00€ (quinhentos e cinco euros) para 530,00€ (quinhentos e trinta euros) no primeiro dia do ano de 2016.

Fundo de Apoio Municipal,

A Câmara tomou conhecimento que a primeira tranche de 2017, no valor de 68 033,00€, deverá ser paga no corrente mês de junho.

FAFE JÁ TEM FINALISTAS DO CONCURSO 'JUST NICE MUSIC'

Já são conhecidos os quatro finalistas do Concurso de Bandas 'Just Nice Music'. 

18838893_1386600154754317_3751162566218562503_n (2).jpg

O anúncio foi feito hoje durante a apresentação das Festas do Concelho. 

Os apurados para a Final, a realizar no dia 7 de Julho, são a banda fafense Âmbar, os DMK D'Moura e Kastiço, de Cascais, The Troublemaker de Aveiro e, vindos de Lisboa, os Travessa do Corropio. 

Das 43 inscrições recebidas, seis foram de bandas de Fafe e 34 fora do concelho, registando-se a participação de uma banda de Espanha e outra do Brasil. 

A organizção do Festival, que integra as Festas em Honra de Nossa Senhora de Antime, está, por isso, muito satisfeita com o feedback obtido e espera que a Final do Concurso seja um grande espetáculo

ESCOLA DE EDUCAÇÃO RODOVIÁRIA DE BRAGA ENSINA CRIANÇAS A PEDALAR

Em Julho a actividade realiza-se, excepcionalmente, no segundo Sábado do mês

A Escola de Educação Rodoviária de Braga volta a abrir portas ao público para dar a possibilidade a todas as crianças de aprender a andar de bicicleta ou a melhorar a sua performance.

pedalar.jpg

Em Julho, excepcionalmente, a iniciativa 'A pedalar estamos a exercitar!' realiza-se no segundo sábado do mês, dia 8 de Julho. Nos meses seguintes voltará a realizar-se no primeiro sábado do mês.

Esta é uma actividade promovida em colaboração com a Associação de Cicloturismo que dá a todas as crianças a oportunidade de aprenderem a andar de bicicleta ou a melhorarem a sua performance.

A acção, dirigida a crianças a partir dos 5 anos, decorre entre as 15h00 e as 17h30.

Traz a tua bicicleta para treinares melhor! Se não tiveres, a Escola de Educação Rodoviária empresta as bicicletas até ao máximo de 25 participantes por sessão. Para tal, deves vir acompanhado por um adulto.

Ao dispor estarão monitores experientes e disponíveis para orientar e apoiar as crianças durante toda a actividade. A participação é gratuita!

Mais informações sobre a actividade podem ser obtidas em escolarodoviariabraga@gmail.com ou pelo telefone 253 624 272.

Participe!

FOLKLOURES’17: CHEGOU O DIA DO GRANDE FESTIVAL EM LOURES!

Moldávia e Brasil são as representações internacionais da edição de 2017

É já no próximo sábado, dia 1 de Julho, que tem lugar em Loures o espectáculo de culturas tradicionais FolkLoures’17.

Cartaz corretoVMinho.jpg

Trata-se de uma grandiosa iniciativa de cariz tradicional organizada pelo Grupo Folclórico Verde Minho em colaboração com a Câmara Municipal de Loures, a ter lugar por ocasião das festas do concelho de Loures. Este evento privilegia o folclore da região saloia e ainda de todo o país e das comunidades que constituem actualmente o mosaico social e cultural da região, contribuindo para a inclusão e a promoção da paz entre os povos através do encontro das suas culturas tradicionais.

Mais do que qualquer outra manifestação de índole cultural e desportiva, é o Folclore a forma de expressão cultural que melhor contribui para a paz entre os povos, no respeito das suas diferenças e identidade.

O programa do FolkLoures’17 é o seguinte:

FOLKLOURES'17 - Encontro de Culturas

PROGRAMA

Dia 1 de Julho

- 16 horas. Feira de artesanato. Abertura de tasquinhas

- 20 horas. Espetáculo de folclore e recriações da cultura tradicional

- 24 horas. Sessão de encerramento com fogo-de-artifício

GRUPOS PARTICIPANTES

Grupo de Zés Pereiras “Os Baionenses” - Baião

Associação Tira-me da Rua (ATR) – Brasil

Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba - Baixo Alentejo

Gupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – Minho

Grupo Folclórico “O Cancioneiro de Ovar” – Beira Litoral

Grupo Etnográfico Danças e Cantares da Nazaré – Estremadura

Associatia Miorita Portugalia – Moldávia

Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela – Estremadura / Região Saloia

DESCIDA INTERNACIONAL DO RIO COURA EM KAYAK MARCADA PARA O DIA 8 DE JULHO

Inscrições terminam a 4 de julho

No concelho de Caminha, a programação de verão já não dispensa a Descida Internacional do Rio Coura em Kayak. A organização está a ultimar os preparativos para que, no dia 8 de julho, tudo esteja a postos para mais um grande êxito. Descida de lazer, batismo náutico e animação para crianças dão o mote a mais uma festa do desporto concelhio que termina com um lanche convívio no Parque 25 de Abril, em Caminha. As inscrições já estão a decorrer e terminam a 4 de julho.

18881902_1374021002666090_2381198891895882836_n.jpg

Na sua quinta edição, este evento desportivo tem cada vez mais adeptos. O ano passado esta grande aventura juntou cerca de meio milhar de pessoas. Este ano o objetivo é chegar aos 600 participantes.

Com um programa abrangente, para todas as idades, a DIRCK ainda oferece atividades complementares. Às 9H00, terá lugar o passeio de kayak em família, com inicio na praia da Foz do Minho e término no cais de embarque do rio Coura. A partir das 10H00, realizar-se-á o batismo náutico e a animação para crianças.

A descida de lazer tem inicio, pelas 15H30, junto à ponte Medieval de Vilar de Mouros e termina "entre pontes", nos cais de embarque de Caminha.

As inscrições terminam a 4 de julho. Os interessados deverão formalizar a respetiva inscrição através do seguinte do seguinte endereço eletrónico http://www.descidadocoura.pt/.

Este evento é organizado pela MinhAventura e tem como promotor o Município de Caminha.

PROGRAMA:

09H30

Abertura do secretariado

13H00

Fecho do secretariado

13H30 às 14H15

Transporte dos participantes para Vilar de Mouros (local de partida)

15H30

Início da Descida Internacional do Rio Coura em Kayak

18H00

Lanche convívio

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

09H00

Kayak em Família

10H00

Batismo Náutico para crianças e animação para crianças

O “FEIRÃO” É UMA REFERÊNCIA LUSITANA NO PRINCIPADO DE ANDORRA

O Principado de Andorra irá acolher no próximo domingo, dia 9 de Julho, a quarta edição do Mercado Tradicional “O Feirão”.

140705 Feirao (8).JPG

Uma iniciativa consolidada a nível gastronómico e cultural que o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ irá reproduzir na Praça Guillemó da capital andorrana a partir das 10 horas da manhã.

De forma a exemplificar uma das atividades quotidianas das gentes do Alto Minho, a inícios do seculo XX, será recriado um mercado à moda antiga junto da sociedade andorrana que irá descobrir em cinco zonas temáticas, o artesanato, os produtos hortícolas e do galinheiro, os doces, licores e pão de milho, os enchidos e o azeite e poderão saborear os melhores petiscos lusitanos constituídos por bolinhos e pataniscas de bacalhau, rissóis, moelas, rojões e um bom vinho branco.

140705 Feirao (9).JPG

De forma a amenizar o evento, os elementos do Grupo irão apresentar alternadamente algumas danças do seu repertório e irão convidar o público assistente a dançar, num ambiente de confraternização e de portugalidade.

O Feirão conta com o apoio da Câmara Municipal (Comú) de Andorra la Vella instituição que tem apostado na promoção da cultura tradicional através do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’. A atividade cultural e de promoção da portugalidade do Grupo continua nos dias 22 e 23 de Julho onde irá representar Portugal no Festival “Folclore et Partage” em Montréal (França) na presença do folclore representativo de Bósnia, Bulgária, França, Italia, México, Polonia e Sérvia.

CARTAZ 2017-01.jpg

FIA LISBOA DISTINGUE AS MELHORES PEÇAS DE ARTESANATO TRADICIONAL E CONTEMPORÂNEO

Entrega de Prémios do Concurso Artesanato FIA Lisboa, amanhã, na FIL

A cerimónia de entrega dos prémios do concurso de Artesanato FIA Lisboa 2017 decorre amanhã, dia 29, às 17H00, no auditório do pavilhão 1 da FIA Lisboa, na FIL. Os vencedores do concurso da 30ª edição da maior festa intercultural da Península Ibérica já são conhecidos. António Faria Vieira, com a obra ‘Cavaquinho’, e José Paulo Fernandes, com a obra ‘Tartaruga’, são os vencedores nas categorias de artesanato tradicional e artesanato contemporâneo, respectivamente. Concorreram nesta edição do concurso uma centena de artesãos com 49 peças na categoria tradicional e 58 peças na categoria contemporâneo.

Cavaquinho.jpg

O Concurso de Artesanato FIA Lisboa tem pretendido, ao longo dos anos, promover e dinamizar o artesanato nacional e distinguir a identidade cultural de cada região, fomentando o desenvolvimento local através da arte e dos recursos que cada artesão utiliza nas suas peças e a estreita ligação entre a tradição e inovação. A Fundação AIP premeia os vencedores com 2.000,00 € euros para o 1º prémio da melhor peça de artesanato tradicional (o bem ou produto, utilizável ou consumível, que é criado por recurso a processos, técnicas ou matérias-primas tradicionais, susceptível de ser identificado com as raízes culturais portuguesas) e, igualmente, para o 1º prémio da melhor peça de artesanato contemporâneo (o bem ou produto, utilizável ou consumível, em cujo processo produtivo são utilizados novos materiais, novas tecnologias, ou design inovador, expressando as actuais tendências da Cultura Tradicional Portuguesa).

Dada a qualidade e originalidade das peças, foram ainda atribuídas três Menções Honrosas a cada categoria. Na categoria de artesanato tradicional distinguiram-se as obras ‘Presépio do Minho’, de Delfim Manuel, ‘Toalha de Chá’, de Isilda Parente e ‘Extractos de Solidão’, de José Duarte Costa. No artesanato contemporâneo estas distinções foram para as peças ‘Metamorphosis’, de Fernando de Araújo Pereira, ‘Gargantilha com aplicação flôr’, de Isabel Carneiro e ‘São Francisco’, de Sabahat Vorontsova.

O Júri é composto por um representante do IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional, um representante da FPAO - Federação Portuguesa de Artes e Ofícios, um representante do CEARTE, uma personalidade ligada ao sector das artes e ofícios, um representante da FIL e um representante da organização da FIA Lisboa.

A FIA Lisboa está a decorrer até ao próximo domingo, dia 2 de Julho, onde é possível ver as peças vencedoras, e também ver ou comprar artesanato das várias regiões de Portugal e dos 40 países representados nesta edição.

Tartaruga.jpg

TONY CARREIRA ATUA EM FAFE

Tony Careira cabeça de cartaz nas Festas do Concelho de Fafe. Blasted Mechanism animam Juventude nas Festas. Festas em honra de Nossa Senhora de Antime com oferta para todos

Fafe celebra por mais um ano as festas do concelho. Tradicionalmente conhecidas como as festas em honra de Nossa Senhora de Antime, as comemorações decorrem durante quatro dias (7 a 10 de Julho), com grande animação cultural e um cartaz para todos os gostos.

Tony Carreira Tour 2017_755x470.jpg

As festas terão um programa diversificado que abrange música, folclore, desfiles, marcha luminosa e outros momentos que prometem ser únicos.

Este ano, o músico Tony Carreira é cabeça de cartaz, num espetáculo que promete animar a noite de 9 de Julho, Sábado, na Praça Mártires de Fascismo. A banda portuguesa Blasted Mechanism encabeça o programa da Juventude nas Festas com um espetáculo imperdível também no Sábado, a partir da 01h00. 

O arranque das festividades, a 7 de Julho, é marcado pela inauguração das iluminações decorativas, às 21h00. A sexta-feira dá o mote para o grande fim de semana, com destaque para a música. A Final do Concurso de Bandas ‘Just Nice Music’ decorre, a partir das 21h30, na Praça Mártires do Fascismo. Simultaneamente, terá lugar o tradicional Encontros de Coros, na Igreja Nova de S. José, e a escadaria do Câmara Municipal ganha vida com os Fados de Coimbra, às 24h00. 

blastedmechanism_copyright_hugolima-005.jpg

A noite é dedicada também à Juventude nas Festas, com a actuação da Dj Olga Ryazanova, na Praça Mártires do Fascismo. 

No Sábado, a manhã começa bem cedo, com a Arruada de Bombos e Gigantones de Fafe, às 10h00, na Praça 25 de Abril. 

A partir das 14h00, o Grande Prémio de Ciclismo Festas da Cidade de Fafe.

À noite, o palco da Praça 25 de Abril, recebe a XXIV Mostra de Folclore de Fafe, com a participação de 5 grupos de folclore, e, simultaneamente, na Igreja Nova de S. José, decorre o Encontro de Coros.

O grande destaque desta noite vai para a atuação de Tony Carreira, que promete um espetáculo monumental. O concerto culmina com o espetáculo pirotécnico que transforma os céus de Fafe numa mancha de cor e movimento. A animação para a Juventude não faltará, com um espetáculo que terá tanto de irreverente, como de mágico, com um concerto da banda portuguesa Blasted Mechanism.

A música continua noite dentro, com atuação dos Dj's brasileiros WAO.

Domingo, 09 de Julho, é, para muitos, o dia mais simbólico destas festas. A procissão em honra de Nossa Senhora de Antime atrai milhares de fiéis, num momento único, carregado de fé e emoção.

Ao início da manhã, a Procissão de Nossa Senhora das Dores sai de Fafe em direção a Antime e a Procissão de Nossa Senhora da Misericórdia sai de Antime para Fafe.

As duas imagens encontram-se, cerca de uma hora depois, na Ponte de S. José e seguem juntas rumo à Igreja Nova, em Fafe.

O tradicional Desfile e Despique das Bandas Filarmónicas de Golães e Revelhe mantém-se como aposta para Domingo à tarde, a partir das 15h00, na Rua António Saldanha. 

Mais tarde, perto das 21h30, as Bandas juntam-se para uma arruada. 

Ainda no Domingo, decorrerá, a partir das 22h00, o Concurso de Vestidos de Chita, que integra novamente as comemorações, pelo terceiro ano, no centro da cidade, recuperando-se uma tradição de há décadas, tão acarinhada pelos fafenses. Ao Concurso, junta-se o Desfile com diversas peças de vestuário e calçado do comércio local que contará com a presença de Isabel Figueira, Afonso Vilela e Valter Carvalho, manequins conhecidos do grande público. 

A marcha luminosa encerra as festas do concelho, na segunda-feira, a partir das 23h00, com o desfile de diversos carros alegóricos, muita música, dança e animação para todos os que assistem.

Antes no centro da cidade, a animação será garantida pela Banda às Riscas e, no Jardim do Calvário, o espectáculo pirotécnico. 

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, destaca a aposta, deste ano, num programa diversificado, que abranja diversas idades e iniciativas.

As festas em honra de Nossa Senhora de Antime são as mais importantes e especiais do concelho e, como tal, apostamos num programa para todos os gostos e todas as idades, e que, sobretudo, seja do agrado dos fafenses.

Mantemos a tradição, com os Fados de Coimbra, Encontro de Bombos e Gigantones , Mostra de Folclore, Mas quisemos também trazer a juventude às festas, com a aposta em desfiles de moda, atuação de vários Dj’s, no espetáculo dos Blasted Mechanism.

Este ano, o músico português Tony Carreira, acarinhado do grande público, vai abrilhantar as festas do concelho e estou certa de que será uma grande espetáculo.

Recuperamos a tradição do Concurso de Vestidos de Chita e da Marcha Luminosa à segunda-feira.

A procissão é um dos pontos altos das comemorações e mais sentido pelos fafenses e pelas dezenas de milhares pessoas que vêm de fora para assistir a estas cerimónias. Será, mais uma vez, um enorme privilégio receber os andores na Câmara Municipal, junto do povo.”. conclui. 

Cartaz_Festas do concelho_AF WEB.jpg

MUNICÍPIO BRACARENSE CEDE INSTALAÇÕES AOS "BRAVOS DA BOA LUZ"

Município de Braga cede espaço para instalação da sede da associação ´Os Bravos da Boa Luz´. Prédio cedido provisoriamente localiza-se na Avenida S. Miguel-o-Anjo

O Município de Braga e a Associação Cultural e Recreativa ‘Os Bravos da Boa Luz’ assinaram um protocolo com vista à cedência provisória de um prédio na Avenida S. Miguel-o-Anjo, propriedade da Câmara Municipal, para instalação da sede da associação.

CMB28062017SERGIOFREITAS0000007979.jpg

A cedência, a título gratuito, permitirá à associação, com mais de 120 associados, manter as suas actividades culturais, recreativas e desportivas que visam manter e dar continuidade às tradições dos moradores da zona do Campo das Hortas, Largo da Boa Luz, Rua da Cruz de Pedra, Rua Visconde Pindela e área envolvente das freguesias da Sé e de Maximinos.

Segundo Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, o trabalho desenvolvido por esta colectividade é fundamental para reforçar o espírito de comunidade e os laços de amizade entre a população da União de Freguesias. “O Município reconhece o valor das iniciativas que organizam e cumprem um papel importante para a coesão desta população e até para a animação da Cidade, pelo que não poderíamos deixar de apoiar a associação neste momento em que necessitam de um espaço para continuar a desenvolver as suas actividades”, disse.

CMB28062017SERGIOFREITAS0000007980.jpg

Como explicou José do Egipto Silva, presidente ´Os Bravos da Boa Luz’, a associação foi obrigada a abandonar o prédio onde estava instalada a sua sede, situação que poderia pôr em causa a continuidade da actividade da colectividade. “Recorremos à Câmara Municipal e encontramos uma solução que vai perfeitamente ao encontro das nossas necessidades”, afirmou, sublinhando igualmente o apoio que a associação tem recebido da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade.

CMB28062017SERGIOFREITAS0000007983.jpg

CIM CÁVADO INVESTE 4 MILHÕES NO COMBATE AO INSUCESSO ESCOLAR

Plano Estratégico constitui ‘momento histórico’ para a Comunidade Intermunicipal

São mais de quatro milhões de euros que a CIM do Cávado vai investir para combater o insucesso escolar na rede educativa da Região. O Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE) do Cávado prevê a implementação de um conjunto de acções municipais e intermunicipais, que visa a melhoria do sucesso escolar dos alunos, reduzindo as saídas precoces do sistema educativo.

CMB28062017SERGIOFREITAS0000007974.jpg

Este Plano, financiado pelo Programa Operacional Norte 2020, inclui a concretização de 16 projectos municipais e três intermunicipais de combate ao insucesso escolar, prevendo-se a contratação de recursos humanos para equipas multidisciplinares, a aquisição de equipamentos e recursos educativos digitais, actividades de enriquecimento curricular, programas para aumentar os níveis de literacia, assim como o reforço dos materiais didáctico-pedagógicos ao dispor das escolas e a implementação de programas de educação para o empreendedorismo.

“Este é um momento histórico para a CIM do Cávado. Esta é a primeira Comunidade Intermunicipal a ver aprovada um projecto nesta área, e é com muita satisfação que abraçamos esta responsabilidade de funcionar como um elemento aglutinador também na área da educação”, referiu Ricardo Rio, presidente da CIM do Cávado, durante a apresentação do Plano que decorreu esta Quarta-feira, 28 de Junho, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga.

CMB28062017SERGIOFREITAS0000007975.jpg

Lembrando que “ao longo dos anos as Comunidades Intermunicipais têm tido um papel muito importante de ligação entre os vários municípios e os seus agentes territoriais em áreas como a promoção turística ou o desenvolvimento social”, Ricardo Rio referiu que se abre agora “uma nova janela de ligação na área da educação, que se revela inovadora e extremamente importante”.

Na sessão, que contou também com a presença de Jorge Nunes, do Programa Operacional Regional Norte 2020, o também Autarca Bracarense sublinhou a necessidade de se trabalhar em articulação com todos os agentes locais para que o Plano tenha o êxito esperado. “É importante conhecer a realidade local e encontrar soluções entre todos os parceiros para corrigir este problema que se tem arrastado ao longo dos anos. Todos os agentes educativos têm aqui uma oportunidade única de contribuir para a implementação de propostas concretas para combater o insucesso escolar, dando a este território um futuro com melhores condições de competitividade, de progressão nas carreiras e de inserção no mercado de trabalho”, referiu.

O PIICIE é um instrumento operacional da Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial e do Pacto de Desenvolvimento e Coesão Territorial da CIM Cávado no domínio educativo. Este Plano assume-se como um importante reforço à estratégia das políticas públicas educativas na sub-região do Cávado.

O processo de elaboração do PIICIE foi liderado pela CIM do Cávado, e resultou da cooperação dos seis Municípios e respectivos Agrupamentos de Escola e Escolas não Agrupadas da NUT III Cávado, que levou à definição de uma estratégia centrada no combate ao insucesso escolar.

CMB28062017SERGIOFREITAS0000007976.jpg

FESTA DO VINHO JUNTA MINHOTOS EM LOURES

Iniciativa do Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho

Os minhotos que residem na região de Lisboa vão no próximo dia 9 de Setembro participar nas vindimas e, após o almoço, na pisa das uvas à moda antiga, ao som da concertina e ao ritmo do bombo. Trata-se de uma organização conjunta do Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho e da Quinta das Carrafouchas, situada no concelho de Loures.

CapturarPisa da uva.PNG

Esta é uma iniciativa inédita no âmbito do regionalismo e da divulgação do folclore na região de Lisboa e está já a despertar enorme curiosidade e interesse sobretudo por parte dos minhotos que ali vivem, mas também das gentes saloias daquela região.

Os participantes vão poder experimentar a sensação única da prensagem da uva com os pés, tal como outrora se fazia em todos os lagares da nossa região. A pisa das uvas constitui uma tradição milenar que se perde nos tempos com vista ao seu esmagamento a fim de dar início ao processo de fermentação.

Com os pés se esmaga as uvas e quebra a casca sem, no entanto, quebrar as sementes, método que sendo mais demorado do que o recurso à prensa, proporciona um maior contacto com a casca e, consequentemente, a possibilidade de extrair mais cor, aromas e sabores, conferindo aos vinhos assim produzidos uma qualidade superior.

A Quinta das Carrafouchas onde vai ter lugar a Festa do Vinho situada em A-das-Lebres, Freguesia de Santo Antão do Tojal. O solar é um dos exemplares do período Barroco existentes no Concelho de Loures. Foi em 8 de Abril de 1872 comprada ao Marquês de Valada por Joaquim Franco Cannas, permanecendo na família até aos dias de hoje.

10446500_900026973348010_3397590458496427666_n.jpg

LEITURAS AO AR LIVRE NO MUNICÍPIO MAIS A NORTE DE PORTUGAL

De 04 de julho a 01 de setembro: O projeto estimula a criação e o desenvolvimento de hábitos de leitura durante as férias de verão

A Biblioteca Municipal de Melgaço ‘abandona’ na próxima semana (04 de julho) o seu espaço tradicional e convida a momentos de descontração com a natureza como pano de fundo. Durante os próximos dois meses vai ser possível desfrutar de leituras ao ar livre, através da Biblioteca de Jardim, instalada nos jardins da Alameda Inês Negra, e da Bibliopiscina, a funcionar no Centro de Estágios de Melgaço. A iniciativa, ‘Bibliotecas de verão’, convida a ler um livro, um jornal ou uma revista, a jogar um jogo ou a assistir a uma atividade de animação desfrutando da natureza, assinalando também o Dia Mundial das Bibliotecas, celebrado mundialmente a 1 de julho.

Biblioteca de Jardim - Jardim de letras.jpg

Este é um projeto que estimula a criação e o desenvolvimento de hábitos de leitura durante as férias de verão, ao mesmo tempo que se realizam pequenas dramatizações, teatro de marionetas, ateliers de expressão plástica, dramática e corporal, sessão de contos e jogos, especialmente vocacionados para o público infantil e juvenil. Pretende-se implementar serviços em espaços informais, de modo a proporcionar o acesso da população à consulta e leitura de livros, jornais e revistas, contribuindo assim para responder às necessidades de informação e de lazer e atrair novos leitores.

A Biblioteca Pública é um serviço municipal aberto a todos, que tem como missão satisfazer as necessidades de informação, cultura, lazer e educação permanente de todos os cidadãos. Nas Bibliotecas de verão poderão inscrever-se como leitores da Biblioteca Municipal, ler e requisitar livros, revistas, audiovisuais e material multimédia, participar nas atividades de promoção da leitura. Os serviços básicos da biblioteca são gratuitos.

Bibliopiscina - Mergulhos na leitura

Neste serviço a comunidade pode requisitar para leitura domiciliária ou para leitura de presença os documentos existentes.

Piscinas do Complexo Desportivo e de Lazer – Centro de Estágios

3ª e 5ª das 14h30 às 17h30

Biblioteca de Jardim - Jardim de letras

Este é um serviço destinado aos mais jovens do concelho que se situa numa casinha em madeira em pleno centro da vila, no Jardim da Alameda Inês Negra. Aqui, pais e filhos podem participar em atividades de animação da leitura, jogos, ateliers, hora do conto, etc., além de poderem requisitar documentos ou simplesmente passar uma tarde diferente. Apenas são necessárias inscrições para as instituições que participem em grupo.

Casinha de madeira colocada à entrada da Alameda Inês Negra, junto à Praça da República

4ª e 6ª das 14h30 às 17h30

A frequência na Biblioteca implica a observância das normas sociais de comportamento. As crianças não deverão ser deixadas sozinhas, sendo que os pais e/ou acompanhantes são os responsáveis pela segurança e comportamento das mesmas.

Bibliotecas de verão 2016 (2).jpg

Bibliotecas de verão 2016 (3).jpg

PÓVOA DE LANHOSO ACOLHE MOSTRA DE TEATRO

Theatro Club acolhe III Mostra de Teatro de 29 de junho a 4 de julho

De 29 de junho a 4 de julho, o Theatro Club da Póvoa de Lanhoso recebe a III Mostra de Teatro, que visa mostrar o resultado das Oficinas de Teatro promovidas, gratuitamente, pela Câmara Municipal através do Theatro Club.

Theatro Club (fachada) 1.jpg

No Theatro Club, a formação começou no ano letivo 2013/2014 e contava com 40 formandos. Hoje, já são 80 os formandos e as formandas dos clubs do Theatro Club. A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, terra onde a arte de talma tem tradição, continua a investir na formação da sua população, formação em termos teatrais, em termos de cidadania e em termos de criação de públicos.

Durante a III Mostra de Teatro serão seis dias de apresentações, com a participação de seis grupos internos e de um grupo convidado. Prevê-se a participação de 105 pessoas, atores e atrizes com idades entre os 7 e os 70 anos. São 90 os formandos dos clubs de teatro que sobem ao palco.

Os grupos participantes são os seguintes: Oficina de Adultos do Tin.Bra; Club de Teatro Adultos do Theatro Club; Clubinho 7-9 anos; Club de Teatro de Taíde; Clubinho 10-11 anos; Clubinho 12-15 anos; e o Club de Teatro da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso. 

Programa:

  • 29 junho – 21h45 – “Com as nossas mãos” – Oficina de Teatro Adultos da Associação Tin.Bra (grupo convidado) / M12
  • 30 junho – 21h45 - “Principezinho” – Club de Teatro Adultos / M6
  • 1 julho – 15h30 - “Babine, o Parvo” – Clubinho 7-9 anos / M6
  • 1 julho – 21h45 - “A pequena vendedora de fósforos” – Club de Teatro Taíde / M6
  • 2 julho – 21h45 - “Zé das Moscas” – Clubinho 10-11 anos / M6
  • 3 julho – 21h45 - “Despertar da Primavera” – Clubinho 12-15 anos / M12
  • 4 julho - 10h30, 15h00 e 21h45 - “Decifra-me ou devoro-te” – Club de Teatro da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso / M6

Horários para o próximo ano letivo:

  • Clubinho de Teatro 7-10 anos (quarta-feira, das 17h45 às 19h00)
  • Clubinho de Teatro 11-13 anos (terça-feira, das 18h30 às 19h45)
  • Club de Teatro 14-16 anos (quinta-feira, das 18h45 às 19h00)
  • Club de Teatro Adultos (quinta-feira, das 21h00 às 22h30)

BARCELOS APRESENTA DECISÕES REFERENTES AO CONTRATO DE CONCESSÃO DAS ÁGUAS E SANEAMENTO

Professor João Duque e Dr. Luís Cordeiro, responsáveis pelos estudos financeiros e económicos, respetivamente, e Professor Pedro Mota e Costa, economista e consultor, responderam a todas as dúvidas e questões

Capturarcococooco.PNG

Realizou-se segunda-feira, dia 26 de junho, pelas 21 horas, no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos, uma sessão alargada que teve como única finalidade apresentar os acordos alcançados com os acionistas das Águas de Barcelos. Na referida reunião à porta fechada, estiveram presentes os senhores vereadores, presidentes de junta e líderes dos grupos municipais representados na Assembleia Municipal e contou ainda com a presença do Professor João Duque e do Dr. Luís Cordeiro, responsáveis pelos estudos financeiros e económicos, respetivamente, e pelo Professor Pedro Mota e Costa, economista e consultor.

Para Miguel Costa Gomes, Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, esta reunião foi o “modelo escolhido para que se cumprisse o compromisso assumido aquando do início das referidas negociações com os acionistas das Águas de Barcelos. E que sempre fizemos questão de honrar. Esta reunião veio ainda colocar um ponto final nas inúmeras especulações e tantas outras mentiras que pairavam sobre as negociações em questão e impedir qualquer aproveitamento político sobre esta questão vital para o concelho de Barcelos."

É importante referir que o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, sempre que foi questionado publicamente sobre o caminho das negociações, fazia questão de lembrar que só falaria quando tivesse na sua posse todas as informações para poder informar os barcelenses.” Ressalvando que o sucesso das referidas negociações dependia dos compromissos assumidos em sede de negociações, sublinhou o sigilo e o respeito pela palavra de cada um dos intervenientes.

PÓVOA DE LANHOSO COMBATE O BULLYUNG

Laboratório de Cidadania implementa projeto de estudantes sobre Bullying

Uma exposição de telas com frases anti-bullying grafitadas por estudantes é um dos resultados do “Projeto Anti-Bullying - 0% de violência: Queremos, podemos, conseguimos!”, que o projeto Geração Lanhoso dinamizou junto de uma turma da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio durante o ano letivo que agora termina, através do Laboratório de Cidadania.

Exposicao Bullying 1.jpg

Esta exposição realizou-se na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila da Póvoa de Lanhoso, ao ar livre, no dia 1 de junho, procurando sensibilizar a comunidade para esta temática.

De lembrar que o Laboratório de Cidadania foi dinamizado com uma turma do terceiro ciclo (7ºE) da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, com o objetivo de sensibilizar e capacitar os jovens para o exercício de uma Cidadania Ativa, através da utilização de metodologias participativas e interventivas inovadoras, que permitissem aos estudantes uma maior participação e envolvimento no processo, dando-lhes a oportunidade de terem uma voz ativa na sociedade, já que foram desafiados a encontrar respostas para um problema/tema em que consideraram prioritário intervir (violência em meio escolar - bullying).

Como resultado deste processo, os jovens elaboraram o “Projeto Anti-Bullying - 0% de violência: Queremos, podemos, conseguimos!”, cuja finalidade foi sensibilizar e prevenir a comunidade para a necessidade de intervir ativamente em casos de violência (e em especial em casos de bullying). As várias estratégias e ações que os participantes desenharam incidiram nas principais necessidades e dificuldades que o problema da “violência escolar” e o fenómeno do “bullying” instigam em intervir, revelando, desta forma, o poder do trabalho de equipa, empenho e dedicação dos jovens na missão de “querer, poder e conseguir” alterar esta realidade.

Para além da exposição, outra das principais ações que integram o “Projeto Anti-Bullying - 0% de violência: Queremos, podemos, conseguimos!” é uma sessão de sensibilização aberta à comunidade escolar (pais/encarregados de educação, alunos, docentes e não docentes) com o intuito de contribuir para uma maior compreensão deste problema e, desta forma, fornecer aos participantes a oportunidade de esclarecer dúvidas bem como conhecer estratégias úteis para saberem agir numa situação de violência escolar/bullying, atividade a realizar no início do próximo ano letivo.

Este projeto é ainda constituído pela criação do sistema de “Caixas de Denúncias”, na EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, que visa favorecer as vítimas e testemunhas de casos de violência em contexto escolar/casos de bullying a contar o que lhes aconteceu ou assistiram, tentando assim garantir sempre a privacidade e integridade do/a aluno/a.

O sucesso deste projeto não se restringiu unicamente pelas atividades dinamizadas, mas contou com a enorme capacidade de compromisso, empenho e fé que os/as alunos/as depositaram neste desafio. Juntos/as acreditaram que podiam ter uma marca importante na sociedade e fazer a diferença, sobressaindo o sentido de união e trabalho de equipa.

Para que este trabalho fosse possível, contámos com o apoio da Pastelaria Doce Enigma bem como com a colaboração dos nossos parceiros sociais. 

De lembrar que este projeto tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

Exposicao Bullying 2.jpg

Exposicao Bullying 3.jpg

MUNICÍPIO DE BRAGA ESCLARECE INTERVENÇÃO EM SANTA EULÁLIA DE TENÕES

COMUNICADO

Relativamente à intervenção em curso de arranjo urbanístico do adro da igreja Paroquial de Santa Eulália de Tenões e de requalificação da Capela Mortuária, da responsabilidade da União de Freguesias de Nogueiró e Tenões, com apoio financeiro da Câmara Municipal de Braga, vem por este meio o Município de Braga esclarecer que o projecto da mesma não preconizava qualquer impacto na vertente de salvaguarda do património em questão.

Tendo o Município de Braga e a DRCN - Direcção Regional de Cultura do Norte sido alertados para desconformidades existentes na execução da obra que não haviam merecido a aprovação destas entidades, solicitaram ao respectivo promotor a reposição da legalidade, mediante projecto a ser validado pela DRCN, o qual se encontra em vias de ser submetido.

O Município de Braga entende que deve ter-se como prioridade a Salvaguarda do imóvel classificado, pelo que se mantém em directa articulação com a DRCN e a União de Freguesias a agilizar todos os procedimentos necessários à reposição integral das intervenções verificadas no terreno, exigindo-se o cumprimento de todos os preceitos legais necessários e obrigatórios.

PONTE DE LIMA VAI SER MONTRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA

Lethes Art Ponte de Lima 2017. Memória(s) & Identidade(s) de 1 de julho a 30 de setembro de 2017

Ponte de Lima vai receber a primeira edição da exposição Lethes Art. A inauguração está agendada para sábado, 1 de julho, às 18 horas, na Capela das Pereiras.

Capturarplimaaa.PNG

Lethes Art é um projeto artístico que promove a criação e exibição de obras de arte contemporânea de Artistas nacionais e estrangeiros em diversos locais de exposição da vila de Ponte de Lima, Município que o acolhe. O projeto almeja potenciar e facilitar a comunicação entre obras de arte, edifícios e lugares históricos da vila medieval, bem como entre o discurso artístico plural contemporâneo, os artistas e a perceção artística de públicos interculturais.

A proposta conceptual da primeira edição do Lethes Art Ponte de Lima, intitulada Memória(s) & Identidade(s), inspirou centenas de artistas que submeteram as suas propostas para esta mostra, nas categorias de Arquitetura, Cerâmica, Desenho, Escultura, Fotografia, Ilustração, Instalação de Arte, Livro de Artista, Pintura, Poesia, Vídeo, Computer Art, Land Art, Projection Art, e Sound Sculpture. Após o processo de seleção, regista-se a participação de cerca de 162 artistas, 22 países, num total de cerca de 300 obras, a exibir em 15 espaços de cultura. Cada espaço de exibição conta com uma Narrativa própria, numa audaciosa proposta de curadoria, que se desenvolve como linha temática do conceito geral apresentado na primeira edição do Lethes Art. Recriar uma narrativa de memória e identidade, de natureza desconstrutiva-reconstrutiva, para cada um dos espaços de exposição, é a proposta da curadoria.

De suporte ao projeto, aos artistas, e à equipa, bem como à comunicação de informação  e  registo em área privada (Área do Artista), tem o Lethes Art a sua plataforma, que disponibiliza informação útil e notícias da mostra, continuamente. Outra das potencialidades da plataforma é visitar o mapa da vila e conhecer de forma breve a história dos vários Locais de Exposição, bem como os respetivos horários de funcionamento dos edifícios e seus endereços < http://lethesartpontedelima.com >. A plataforma Lethes Art oferece, também, um espaço de Leituras & Escrita, que pode contar com o contributo de textos escritos, visuais e sonoros relacionados com tópicos pertinentes no âmbito das artes e da literatura, bem como da história e cultura. Para além da informação contida e recriada no catálogo da mostra, proposta igualmente ousada da curadoria, os visitantes podem deixar-se guiar pelo roteiro da mostra, com o mapa da vila e a indicação dos locais de exposição e respetivos horários, numa possibilidade de aproximar o lazer e as artes, a natureza e a cultura, tão bem sucedidas quando associadas ao turismo cultural.

A inauguração da Mostra tem início na Capela das Pereiras, às 18 horas, e termina com um Verde de Honra, prolongando-se excecionalmente o horário de funcionamento dos espaços de exposição. Motivada pela necessidade de preservar estórias pessoais e culturais na era da globalização, ou inspirada pelas lendas de Ponte de Lima, a sua história, e as imagens dos museus locais, jardins, capelas ou igrejas, as artes convocam-nos, em registos textuais, visuais e sonoros de memórias dos tempos diacronicamente plurais. Conheça a narrativa construída para cada edifício – com as obras de arte selecionadas desconstruídas e reconstruídas, outras textualidades emergem em cada edifício ou local!

MOTO CLUBE DO PORTO LEVA TRIAL URBANO A ESPOSENDE

5.º Trial Urbano de Esposende disputa-se no próximo sábado no Largo dos Bombeiros

O Largo dos Bombeiros, em Esposende, vai acolher no próximo sábado, dia 1 de julho, às 21h30, o 5.º Trial Urbano, uma organização do Moto Clube do Porto, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Esposende.

trial.jpg

Trata-se da primeira prova do Campeonato de Trial Indoor 2017 da Federação de Motociclismo de Portugal, que será marcada por um formato mais dinâmico, dando muito mais uso às corridas paralelas, pois serão estas a ditar a ordem de entrada nos obstáculos por parte dos pilotos.

DSC09130 (1).JPG

Esta quinta edição do Trial Urbano de Esposende vai contar com a presença dos melhores pilotos da atualidade, com destaque para Diogo Vieira, atual campeão nacional Indoor e outdoor, que lidera o Campeonato Nacional outdoor com duas vitórias nas duas provas já disputadas. Diogo Vieira venceu no fim-de-semana passado uma prova de Super Enduro, de campeonato nacional, em Castelo Branco, sendo que a 18 de junho fez um brilhante 34.º lugar numa dificílima prova de Hard Enduro, na Áustria, com 2000 pilotos, tendo mesmo vencido a prova extra de Super Enduro desta competição. O espanhol Javier Piñero 2.º classificado no Campeonato Indoor 2016 e 3.º no Campeonato Outdoor é outra das presenças confirmadas nesta prova, onde participarão também Filipe Paival, veterano e totalista em Esposende, Manuel Teixeira, 4.º no Campeonato Indoor 2016 e Bernardo VOTS, jovem promessa, 2.º Campeonato 2016, categoria de Consagrados (o 2.º escalão), para além de outro piloto espanhol.

No Largo dos Bombeiros estará montado um circuito que se divide por cinco zonas de obstáculos – a percorrer por duas vezes – e ainda uma zona de corridas paralelas, recorrendo a bobinas de grande dimensão, a armações metálicas e de madeira, criando assim dificuldades apenas superáveis pelos melhores pilotos de trial. A entrada é livre.

DSC09224 (1).JPG

PINTORA GLÓRIA COSTA EXPÕE EM VIZELA

1 a 30 de Julho: Exposição ‘A Viagem pelo Mundo das Cores’, de Glória Costa, na Loja Interativa de Turismo

13631480_1102557286448998_3315332936542849912_n.jpg

A Loja Interativa de Turismo de Vizela recebe a exposição ‘A Viagem pelo Mundo das Cores’ de Glória Costa, de 1 a 30 de julho.

Título: ‘A Viagem pelo Mundo das Cores’

Sinopse da exposição:

Nas telas da pintora Glória Costa, há uma simbiose colorida, que se une à árvore da Vida, entrelaçada por ramos floridos, unidos a pétalas em flor, que são uma verdadeira dimensão, de braços dados com a Natureza.

Por esses ramos, viajamos por caminhos cruzados com a nossa visão, essa que nos entrega, a beleza infinita do acto de viver.

Glória Costa questiona a existência do amor, esse tesouro escondido, nas suas telas. São ramagens presentes no interior da sua vida, cujos tons azulados, celestiais, são o verdadeiro reflexo do seu lindo olhar.

É um prazer percorrer com a nossa visão, a verdadeira beleza das suas telas, que são encantos inebriantes, que abraçam, o pulsar doce e inquieto, do soluçar mágico da natureza.

Glória Costa é uma jovem promessa na arte da pintura, pois oferece-nos a magia, o colorido e a intensidade do seu pulsar inquieto, de viver e sorrir, contemplando a natureza, em todas as suas dimensões.

Jorge Vieira

Poeta-declamador

19225146_1422802334424490_1125558124752879838_n.jpg

Nota biográfica:

Maria da Glória Novais da Costa nasceu em 1975 na cidade de Fafe e atualmente reside em Rio Tinto.

Iniciou a sua atividade artística, em 2005. Ao longo destes anos desenvolveu e aprofundou as suas capacidades artísticas. Já participou em mais de uma centena de exposições coletivas e individuais, em Portugal de norte a sul do país. Em Espanha (Pontevedra, Galiza, Barcelona e em Oropesa) e no Brasil (Minas Gerais, Rio de Janeiro e Brasília). Também expôs na Noruega (Oslo), França (Carrossel do Louvre) e em Londres. Está representada em vários livros de arte internacional, livro de Arte Artits Across Continents, Livro State of The Art volume IV e no livro Bienal Guía de Arte, edição em Barcelona. As suas obras estão representadas, em galerias, em capas de livros de poesia, em ilustrações, em calendários, em postais, em museus, em várias coleções particulares nacionais, no estrangeiro, em galerias online em Portugal e em vários sites estrangeiros.

Atualmente e em paralelo à pintura, Glória Costa dedica-se ao artesanato e à escrita tendo já editado dois livros e participado em diversas coletâneas e antologias.

Pode conhecer melhor o seu trabalho através https://www.facebook.com/gloria.costa.374

Pág. 1/9