Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE BRAGA DIZ ESTAR PRONTO PARA CONTORNAR TODOS OS OBSTÁCULOS EM 2017

“Pronto para contornar todos os obstáculos de 2017” – foi com este comentário que o Dr. Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal de Braga, legendou a foto que publicou na sua página do facebook e que junto reproduzimos.

A avaliar pela coragem que a foto documenta, nós acreditamos nas suas palavras! Ao dinamismo que lhe é reconhecido junta a coragem… bem haja por tal, com os votos de maiores sucessos!

15823586_10154296913782921_745223631842404984_n.jpg

GUIMARÃES REALIZA CONCERTO DE ANO NOVO

Concerto de Ano Novo da Orquestra de Guimarães dá as boas-vindas a 2017

Espetáculo propõe um brinde ao novo ano com um concerto festivo e performances de dança. Mais de meia centena de músicos em palco com música e ambiente festivo.

Guimaraes_Orquestra_Concerto_Ano_Novo.JPG

O primeiro dia de 2017 em Guimarães será abrilhantado com um concerto de Ano Novo interpretado pela Orquestra de Guimarães, sob direção do maestro Vítor Matos, na tarde deste domingo, 01 de janeiro de 2017, com início às 17 horas, no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor. Os bilhetes custam 5 euros e 3,5 euros, a quem for portador de cartão com desconto.

Durante o espetáculo, com a participação dos Jovens Cantores de Guimarães e acompanhado por momentos de dança protagonizados pela Academia de Bailado de Guimarães, cuja encenação está a cargo de Maurizio Padovan, o público irá assistir à interpretação de obras de Strauss, Rossini e Bizet e a algumas das mais icónicas valsas, polkas e mazurkas evocando a célebre tradição vienense.

Com a apresentação de 54 músicos no concerto, a Orquestra de Guimarães, projeto cultural criado pela Câmara Municipal, pretende, com base na excelência, integrar e potenciar o talento de artistas da região, proporcionando-lhes o contacto com a prática musical orquestral sinfónica. Baseado nos fortes laços criados entre a comunidade e as artes performativas, este projeto visa a criação de uma rede artística de excelência, salvaguardando dois fatores fundamentais para o sucesso do projeto: a sustentabilidade e a estabilidade.

Constituída na sua formação base por cerca de 40 músicos profissionais, apresenta-se como uma formação flexível de acordo com o programa a apresentar, capaz de interpretar diversos repertórios. O projeto funciona com base num modelo de residências artísticas, que acontecem ao longo do ano, bem como através de projetos pontuais que sejam catalisadores da prática e fruição da música erudita em Guimarães. As linhas orientadoras da programação estão assentes em fortes princípios ecléticos e de proximidade com a comunidade local.

Formada por elementos da região com um conhecimento alargado do meio artístico envolvente e da sociedade vimaranense, a Orquestra de Guimarães tem por objetivo criar e fidelizar públicos, realizando concertos em horas que permitam a adesão de diversos públicos-alvo, promovendo concertos didáticos e direcionados para as famílias e escolhendo criteriosamente o repertório a interpretar

INSTITUTO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL CERTIFICA TRAJE À VIANESA

Foi já publicado em Diário da República n.º 248/2016, Série II de 28 de Dezembro de 2016, o extracto de Despacho nº. 15606/2016, do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e Economia - Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I. P., que procede ao registo da produção tradicional “Traje à Vianesa - Viana do Castelo”, o qual se apresenta conforme abaixo se transcreve.

Despacho (extrato) n.º 15606/2016

Ao abrigo dos artigos 10.º e 11.º do Decreto-Lei n.º 121/2015, de 30 de junho, a Câmara Municipal de Viana do Castelo apresentou junto do Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP, I. P.) o pedido de registo da produção tradicional "Traje à Vianesa - Viana do Castelo" no Registo Nacional de Produções Artesanais Tradicionais Certificadas.

Considerando que o referido pedido de registo mereceu o parecer positivo da Comissão Consultiva para a Certificação de Produções Artesanais Tradicionais, nos termos da competência que lhe foi atribuída pelo n.º 1 do artigo 8.º do mesmo diploma;

Considerando que, tendo sido tornado público este pedido de registo através do Aviso n.º 10542/2016, publicado no Diário da República, 2.ª série - n.º 162, de 24 de agosto de 2016, não foi apresentada qualquer declaração de oposição no prazo fixado para o efeito;

O presidente do conselho diretivo do IEFP, I. P., ao abrigo das competências que, em razão da matéria, lhe foram conferidas pelo n.º 1 do artigo 13.º do Decreto-Lei n.º 121/2015, de 30 de junho, determina o seguinte:

1 - É aprovada a inclusão da produção tradicional "Traje à Vianesa - Viana do Castelo" no Registo Nacional de Produções Artesanais Tradicionais Certificadas, sendo titular do registo, enquanto entidade promotora, a Câmara Municipal de Viana do Castelo;

2 - A síntese do caderno de especificações que suporta o referido registo, incluindo a delimitação geográfica da área de produção, consta do anexo ao presente despacho;

3 - A entidade promotora deverá, em cumprimento do disposto no n.º 2 do artigo 13.º do Decreto-Lei n.º 121/2015, de 30 de junho, proceder ao registo da denominação da produção, sob a forma de indicação geográfica, junto do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI, I.P.);

4 - O processo de certificação da produção artesanal tradicional "Traje à Vianesa - Viana do Castelo", uma vez registada como indicação geográfica, deverá observar as disposições fixadas no Decreto-Lei n.º 121/2015, de 30 de junho, designadamente nos artigos 14.º a 17.º e 19.º

2016-12-16. - A Diretora do Departamento de Assessoria da Qualidade, Jurídica e de Auditoria, Paula Susana Aparício Gonçalves Matos Ferreira.

ANEXO

I - Produção Tradicional objeto de registo: Traje à Vianesa - Viana do Castelo

II - Entidade Promotora titular do registo: Câmara Municipal de Viana do Castelo

III - Apresentação sumária: A produção tradicional em apreço, o "Traje à Vianesa - Viana do Castelo", é reconhecidamente um "Ex-Líbris" do saber-fazer artesanal português, quer pela sua imagem fortíssima e diferenciadora, quer pelo conjunto de mesteres tradicionais envolvidos na sua confeção, desde a tecelagem, a costura, o bordado, a renda, até ao fabrico e decoração das chinelas.

IV - Enquadramento histórico e delimitação geográfica da área de produção

Estamos perante um traje que se foi definindo e enriquecendo ao longo do século XIX, quando, após as profundas perturbações devidas às Invasões Francesas (1808-1810) e à Guerra Civil (1828-1834), se sucederam décadas de maior estabilidade e mesmo de um relativo progresso económico. Um traje que no início as camponesas das freguesias vizinhas de Viana do Castelo usavam (não só, mas também) para ir à cidade e que veio, mais tarde, a ser apropriado pela própria cidade como um dos seus ícones mais importantes e que motivou muitas ações em ordem à sua defesa e preservação.

Com efeito, o Traje à Vianesa tornou-se um dos ícones minhotos mais divulgados e foi utilizado em todos os tipos de suportes gráficos. Revistas, postais, calendários, publicidade a diversíssimos produtos, utilizavam largamente a imagem da lavradeira com o seu traje de festa. Em 1890, o pequeno príncipe de 5 meses que viria a ser o rei D. Manuel II é fotografado ao colo da sua ama que vestia o Traje à Vianesa. Mais tarde, senhoras de elevada posição social usamno em circunstâncias especiais e fazem-se fotografar com ele, como acontece em 1913, quando a mulher do rei deposto, D. Manuel II, se deixa fotografar trajada.

Todavia, se no final do século XIX e na primeira década do século XX se difunde por todo o país o uso do Traje de Festa das lavradeiras vianenses, localmente, aquelas que ao longo do século XIX o definiram e usaram como indumentária, começam a abandonar o seu uso e a deixar-se seduzir por vestes mais citadinas e urbanas. A própria "moda" de trajar este fato, fora do seu contexto de origem, levou a formas de o vestir abastardadas que começaram a preocupar alguns vianenses. É assim que em 1919 surge um primeiro Certame Regional de Danças e Descantes, organizado por Abel Viana e Rodrigo V. Costa, que tem como objetivo promover o Traje à Vianesa e reconduzir o seu uso à sua forma tradicional, inaugurando uma campanha de defesa deste traje que havia de prolongar-se pelos anos seguintes.

Segundo Abel Viana, foi a partir de 1926, quando uma Parada Regional integrou o programa das festas da Senhora da Agonia, que se vulgarizou a presença de grupos trajados em atos e representações oficiais, algo que já se verificava, desde 1917, mas só por ocasião das Festas da Senhora da Agonia.

Sendo que o Traje à Vianesa se tornou, ao longo dos tempos, um símbolo de Portugal (uma "imagem da nação"), é natural que o âmbito da sua produção tenha extravasado os limites do concelho que lhe dá o nome, sendo produzido em todo o litoral norte do país e usado como "traje nacional" nas situações mais variadas (desde festividades locais, passando pelas comemorações carnavalescas, até à sua utilização em eventos portugueses no estrangeiro).

Neste contexto, relativamente à delimitação da área geográfica de produção do Traje à Vianesa - Viana do Castelo, constata-se que a esmagadora maioria das artesãs produtoras das peças que compõem este traje (tecelagem, bordado, confeção) se localizam no território correspondente às NUT III do Alto Minho, do Cávado e do Ave, pelo que se definem como limites da respetiva localidade, região ou território de ocorrência da produção, os limites daquele território composto pelos seguintes concelhos:

NUT III Alto Minho: Viana do Castelo, Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Vila Nova de Cerveira;

NUT III Cávado: Amares, Barcelos, Braga, Esposende, Terras do Bouro, Vila Verde;

NUT III Ave: Cabeceiras de Basto, Fafe, Guimarães, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão, Vizela.

V - Caracterização do produto "Traje à Vianesa - Viana do Castelo"

O Traje à Vianesa é um produto múltiplo, composto por um conjunto de peças, todas manufaturadas artesanalmente na região do Minho (à exceção dos lenços), cujo resultado final se deve à combinação polié-drica entre elas e ao modo como os adornos em ouro o enfeitam e sublinham.

Segundo Cláudio Basto, o padrão geral do Traje à Vianesa, tal como era percecionado em 1930, é constituído por:

"Saia curta (aí pelo tornozelo), às listas verticais, de roda farta, pregueada miudamente na cinta, com barra larga a que chamam "forro", avental franzido também na parte superior, camisa branca, de mangas compridas, apanhadas nos ombros; colete que não desce da cintura; lenço traçado no peito e apertado atrás na altura da cinta; lenço trespassado sobre a nuca e atado no alto da cabeça; algibeira, que na forma lembra o coração e fica visível entre a saia e o avental; meias brancas, feitas à mão; chinelas."

A produção caseira das peças que compõem o traje foi permitindo a sua adaptação ao tipo de uso pretendido, e a sua evolução foi permeável às influências das modas e dos gostos. Assim, o traje à vianesa nunca foi imutável nem nasceu de acordo com um modelo único que a ele sempre se mantivesse fiel; pelo contrário, ele foi adquirindo sentidos que ultrapassaram e se sobrepuseram ao aspeto utilitário do uso quotidiano, transformando-se, adquirindo e reforçando um valor simbólico e cerimonial relevante.

Desta forma, quando se fala de Traje à Vianesa - Viana do Castelo, fala-se do que mais vulgarmente ainda se chama Traje à Lavradeira ou de Festa, nas variantes assumidas pelas diferentes freguesias de Viana do Castelo.

Nestas freguesias, os respetivos grupos folclóricos e etnográficos, que foram surgindo a partir dos anos 20 do século XX, podem ser considerados os grandes responsáveis pela maior definição e apropriação das "diferenças" que agora se verificam e que, anteriormente, não seriam tão vincadas ou disputadas.

Os grupos folclóricos das freguesias de Afife (1920-1926), de Areosa (final de anos 20) e de Santa Marta de Portuzelo (1940) terão sido os principais protagonistas no definir das características diferenciadoras do Traje à Vianesa, muito por influência dos seus responsáveis.

Assim, e ainda que seguindo, de um modo geral, o padrão geral do traje à vianesa descrito por Cláudio Basto, destacam-se, contemporaneamente, as tipologias principais de Afife, Areosa, Santa Marta de Portuzelo e de Geraz do Lima, tipologias estas que, pela proximidade, influenciaram outras freguesias vizinhas.

Quanto às diferentes peças que compõem este traje, fixam-se as seguintes características:

O lenço

Os lenços são de lã fina com ramagens, têm sempre franjas compridas (entre 10 e 12 cm), também elas de lã e feitas manualmente, e são usados na cabeça e, traçados, sobre o peito. O mais importante, no que diz respeito ao uso do lenço no Traje à Vianesa - Viana do Castelo, diz respeito à adequação cromática que deve ter relativamente às restantes peças do traje: de fundo vermelho para os trajes vermelhos (ainda que, por vezes, também se encontrem lenços amarelos no traje vermelho), de fundo azul forte para os trajes azuis, de fundo verde para o traje de Geraz do Lima, laranja e amarelo no caso de Afife e de fundo preto, roxo ou azul-escuro para o traje azul-escuro.

A camisa

A camisa do Traje à Vianesa - Viana do Castelo:

Tem a altura de uma vulgar blusa, mas admite outros comprimentos;

Pode ser feita em linho ou meio linho (50 % linho/50 % algodão), mas sempre na cor branca;

As suas mangas são compridas e apertam com um punho;

As suas mangas são largas e, pelo menos nas ombreiras, ostentam "pregas de imprensa" (as "pregas de imprensa" podem ter padrões variados e os alinhavos que as definem podem ser na mesma cor do restante bordado ou a branco);

É decorada com bordado (nos ombros, nas ombreiras, nos punhos, à volta do decote ou do colarinho, caso este exista);

O seu bordado é sempre monocromático (predomina o uso do azul forte, mas também se admitem como cores o branco, o azul claro e o verde, este último no caso de Geraz do Lima);

O fio de bordar corresponde ao fio de algodão, mercerizado, n.º 8;

As tipologias do desenho têm que estar de acordo com as cores (florais e vegetalistas para os casos do azul forte e verde, desenho miúdo de organização geométrica na utilização do branco e do azul claro);

Os seus punhos são sempre bordados e quase sempre rematados com bordado ou com pequenas rendas;

O seu colarinho, sempre chegado ao pescoço, é bordado, mas pode nem existir, substituído por um decote redondo rematado com caseado alto;

A abertura da camisa é dianteira e também bordada (pode ter ou não uma carcela enfeitada com uma renda delicada).

O colete

O colete do Traje à Vianesa - Viana do Castelo:

É curto, pela cintura ou um pouco acima;

É de fazenda de lã colorida (vermelha, azul ou verde, consoante o fato a que se destina);

Tem, na base, uma barra ("rigor") de veludo, preta ou de uma cor escura, a qual se eleva na zona central das costas, e que é contornada no seu limite superior por um apontamento bordado e no limite inferior, na linha de cintura, apresenta um debruado simples;

É profusamente bordado nas costas, sobretudo no "rigor", com motivos florais, podendo ainda integrar o escudo real nas versões popularizadas no século XIX;

Os seus bordados são feitos com linha de algodão perlé, lã, seda natural ou missangas, podendo também conter lantejoulas e vidrilhos;

O bordado do "rigor" é, em regra, muito colorido e apresenta diversos motivos, enquanto que o da parte superior é, na maioria das vezes, branco e menos variado, em que um motivo se repete;

Tem decote amplo e aperta com fita de nastro ou cordão de seda que cruza entre ilhós metálicos, dispostos em duas fieiras, uma de cada lado, como um espartilho.

A saia

A saia do Traje à Vianesa - Viana do Castelo:

É de lã, natural ou mistura (desde que a lã seja sempre predominante), e tecida artesanalmente;

É sempre listada, sendo que a cor de fundo (predominante) pode ser vermelha, azul forte, azul-escuro, preto ou verde, consoante a tipologia do traje a que se destina;

As riscas podem ser de cores variadas (amarelo, rosa, branco, verde, roxo, entre outras) e decoradas com "puxados";

Tem cós, que deve ter entre 10 e 12 cm de altura e que pode ou não ser cosido, com "pregas de enfiada";

Ostenta, muitas vezes, bordados no cós;

Tem sempre uma faixa no fundo a que se chama "forro" e que é preta na maioria dos casos, vermelha (no caso do traje da Areosa) ou azul-escura ou preta (no caso do traje de Afife), que se apresenta lisa ou bordada e que é recortada em "bicos" na parte que liga à tecelagem;

A altura do "forro" não deve ultrapassar o terço da altura total da saia;

Tem uma abertura para facilitar o vestir;

É debruada a fita de nastro;

Aperta com fita de nastro e colchete;

A altura da saia deve chegar um pouco abaixo do meio da perna.

O avental

O avental do Traje à Vianesa - Viana do Castelo:

É de lã natural ou mistura (desde que a lã seja predominante), tecido em tear manual;

É constituído por duas partes:

O cós pregueado, que deverá ter entre 10 a 12 cm de altura e que muitas vezes ostenta bordados;

O corpo do avental, onde, por sua vez, se distinguem duas partes: uma superior, logo a seguir ao cós, listada e outra com maior expressão, na parte inferior, muito colorida e decorada com padrões geométricos ou florais. A dividir estas duas partes pode encontrar-se um "tomado", uma fita encanudada ou enfavada, uma tira de tecelagem sobreposta (também ela recortada e decorada) ou um galão. Também pode não haver nada a marcar as duas partes e a distinção provir do próprio trabalho de tecelagem. Em todo o corpo do avental utilizam-se os "puxados" e "moscas" a sublinhar as decorações tecidas.

É debruado a fita de nastro em cima, fita que serve para atar o avental; é rematado por bainha ou debruado com fita de nastro.

A algibeira

A algibeira do Traje à Vianesa - Viana do Castelo:

É de flanela vermelha, azul, verde ou preta;

Tem forma dita de "coração";

A sua "boca" é sempre de veludo preto;

Pode ter um bolso interior, o "segredo";

É profusamente bordada, sobretudo e na maioria dos exemplares, com missangas, vidrilhos e lantejoulas mas pode aparecer algum bordado a fio de algodão mercerizado n.º 8, a lã ou fio de seda natural;

Pode ter bordadas datas ou palavras (como Amor e Viana) letras ou algarismos;

É rematada com bordado de missanga ou a fitilho ou fita de nastro armada;

É debruada, na parte superior, com fita de nastro que constitui o atilho para atar à cintura;

A algibeira usada em Afife difere deste cânone;

No traje verde de Geraz do Lima pode não se usar algibeira.

As meias

As meias são sempre brancas, em renda manual de fio de algodão, que pode ser lisa (no caso de Afife) mas, quase sempre é trabalhada, havendo pelo menos trinta e cinco pontos de renda que se usam na sua confeção.

A altura das meias deve ser, no mínimo, até ao joelho.

As chinelas

As chinelas são de manufatura artesanal, com a sola em madeira e a gáspea em calfe natural ou sintético. Estas últimas, sempre envernizadas, podem apresentar-se bordadas. As chinelas são forradas a branco. Também podem ser em camurça.

Podem apresentar-se lisas, com lacinho ou fivela, ou bordadas simplesmente a branco ou em várias cores vivas.

VI - Condições de inovação do produto e no modo de produção

No capítulo da inovação, importa reter que estamos perante uma produção tradicional muito particular, porquanto o processo de certificação do Traje à Vianesa - Viana do Castelo visa, essencialmente, estabilizar o conceito e evitar descaracterizações e deturpações que o afastem da sua tipologia tradicional, que o tornou conhecido e um dos símbolos de Portugal.

Neste contexto, e estabilizadas que estão no caderno de especificações as tipologias possíveis de identificação como Traje à Vianesa - Viana do Castelo, não serão admissíveis quaisquer alterações na composição da indumentária, configurem elas aspetos inovadores ou meras combinações diferentes das que ali são indicadas.

Não obstante, e embora não se trate propriamente de inovações, considera-se pertinente adotar as seguintes sugestões de melhoria que poderão contribuir para uma ainda maior qualificação desta importante produção artesanal:

Diversificar os motivos dos lenços de cabeça e do peito (dentro do género), seja por melhorias ao nível dos padrões e processos de estampagem seja pela procura de outros fornecedores;

Qualificar o bordado presente nas camisas, seja ao nível do desenho seja quanto à posição que ocupa nas mangas da camisa não permitindo que o bordado da ombreira desça abaixo do cotovelo;

Qualificar o bordado realizado nos coletes e nos "forros" das saias, fornecendo desenhos às bordadeiras e reintroduzindo motivos que estão a deixar de ser feitos;

Reintroduzir nos aventais padrões antigos de tecelagem, nomeadamente de características mais geométricas, padrões esses que têm vindo a ser substituídos pelos florais (sobretudo o padrão das rosas);

Atentar na largura dos cós das saias e aventais, que deve sempre ter entre 10 e 12 cm; valorizar a parte tecida da saia, estabilizando a largura do seu "forro", para que nunca ultrapasse um terço do comprimento total da saia (permitindo o predomínio da tecelagem);

Fomentar a diversidade dos padrões tecidos (nas saias) e bordados (nas camisas, coletes,

"forros" das saias, algibeiras), reintroduzindo motivos que caíram em desuso;

Fomentar a reintrodução do fio de lã e de seda nos bordados dos coletes, "forros" das saias e algibeiras.

1186178_10202024048149310_1592092569_n

Fotos: José Carlos R. Vieira

AMARES VIVE MAGIA DO NATAL

Banda Filarmónica de Bouro brilhou em Concerto de Natal

Na noite de hoje, os amarenses puderam, novamente, encantar-se com a magia do Natal, num bonito e surpreendente momento musical proporcionado pela Banda Filarmónica de Santa Maria de Bouro, sob a direção do novo maestro Fábio Oliveira.

DSC00749.jpg

“Um Grande Natal”, “A Swinkling Christmas” e “Jingle Bells Goes Rio” foram algumas das melodias interpretadas pela Banda Filarmónica, à qual se juntou o Grupo de Teatro de Bouro para apresentar aos presentes a peça “Uma noite de Natal”.

O espetáculo, que teve casa cheia, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira.

DSC00754.jpg

DSC00786.jpg

GOVERNO REABRE TRIBUNAL DE PAREDES DE COURA

Governo reabre 20 tribunais na próxima semana, incluindo o Tribunal de Paredes de Coura

No próximo dia 4 de Janeiro, vão reabrir 20 tribunais que haviam sido encerrados pelo anterior governo. Entre eles, encontra-se o Tribunal de Paredes de Coura.

ConcentraçãoTribunais 056

De acordo com a Secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, estes tribunais vão funcionar como “juízos de proximidade e terão competências acrescidas relativamente aquilo que eram as secções de proximidade no âmbito da anterior reorganização judiciária”. Acrescenta ainda que “Serão realizados nestes juízos de proximidade todos os julgamentos crime que tiverem sido cometidos na área geográfica do respectivo município. Até agora, estes julgamentos não eram efectuados no local correspondente à prática do crime”.

ConcentraçãoTribunais 040

Para além do Tribunal de Paredes de Coura, vão ser reactivados os tribunais de Tribunal de Portel (Évora), Sever do Vouga (Aveiro), Penela (Coimbra), Monchique (Faro), Meda (Guarda), Fornos de Algodres (Guarda), Bombarral (Leiria), Cadaval (Lisboa), Castelo de Vide (Portalegre), Ferreira do Zêzere (Santarém), Mação (Santarém), Sines (Setúbal), Boticas (Vila Real), Murça (Vila Real), Mesão Frio (Vila Real), Sabrosa (Vila Real), Tabuaço (Viseu), Armamar (Viseu) e Resende (Viseu).

A propósito, recordamos o protesto realizado em Lisboa pelos autarcas contra o encerramento dos tribunais, em 28 de junho de 2012, no qual participaram diversos autarcas minhotos principalmente de Melgaço e Paredes de Coura.

ConcentraçãoTribunais 023

ConcentraçãoTribunais 030

ConcentraçãoTribunais 025

 

CABECEIRAS DE BASTO TEM ESPAÇO DE CONVÍVIO E LAZER INTERGERACIONAL

Espaço de Convívio e Lazer de Cabeceiras de Basto abriu portas aos utentes

Foi inaugurado hoje, dia 30 de dezembro, o Espaço de Convívio e Lazer de Cabeceiras de Basto, um espaço que tem como objetivo combater o isolamento e promover a qualidade de vida da população idosa, incentivando a inclusão social e as relações interpessoais e intergeracionais, ao mesmo tempo que contribui para o envelhecimento ativo desta faixa etária da população cabeceirense.

Espaço de Convívio e Lazer de Cabeceiras de Basto abriu portas (1).JPG

A placa alusiva à efeméride foi descerrada pelo presidente da Câmara Municipal e pelo presidente da Junta de Cabeceiras de Basto, acompanhados pelos vereadores e por outros autarcas da freguesia, bem como pelo presidente do Conselho Fiscal da Basto Vida.

De referir que o ECL de Cabeceiras de Basto está sediado no edifício da Junta, tendo sido o espaço preparado e mobilado para o efeito. Com a abertura do ECL, os utentes poderão usufruir de atividades lúdicas, culturais e recreativas, de acordo com as suas necessidades e interesses; da implementação de ações ao nível dos cuidados primários de saúde; bem como da promoção de um espaço de participação cívica e comunitária, a par da estreita convivência com os seus conterrâneos.

Dezenas de populares participaram na inauguração do Espaço de Convívio e Lazer. O momento foi de grande convívio e animação entre as gerações, abrilhantado pelo Grupo de Concertinas SDF de Cabeceiras de Basto.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, depois de saudar todos os presentes, disse que a inauguração do ECL é a concretização de um anseio da população – mais uma ação prevista no Plano de Atividades deste ano – que é, agora, colocado ao serviço das pessoas.

Incentivando os moradores de Cabeceiras de Basto a desfrutar de todas as condições prestadas pelo equipamento público, Francisco Alves elogiou o empenho do presidente da Junta de Cabeceiras de Basto na concretização deste Espaço de Convívio e Lazer onde a população poderá conviver e combater a solidão.

No uso da palavra, o presidente da Junta de Freguesia de Cabeceiras de Basto, José Carlos Rebelo, agradeceu todo o empenho do presidente da Câmara na criação do ECL que estará em pleno funcionamento no início do novo ano de 2017. “Queremos que todas as pessoas tirem o maior proveito deste espaço aberto a toda a população”, disse o autarca apelando à participação e envolvimento de toda a comunidade.

No total, o concelho de Cabeceiras de Basto conta, a partir de hoje, com 16 Espaços de Convívio e Lazer.

Cabeceiras de Basto é um Município amigo das famílias, das crianças, dos jovens e da população sénior, na medida em que disponibiliza um conjunto de apoios não só aos agregados mais carenciados, como também às famílias numerosas, sem esquecer todo o investimento que é feito nos transportes, refeições, prolongamentos de horários, aquisição de livros e material escolar, bem como nas bolsas de estudo. A tudo isto junta-se, ainda, o apoio à população idosa, designadamente através da criação destes Espaços de Convívio e Lazer, bem como da Comissão Municipal de Proteção de Pessoas Idosas de Cabeceiras de Basto (CMPICB) que tem como missão melhorar a qualidade de vida dos idosos e adultos dependentes de Cabeceiras de Basto, através da articulação, informação e promoção dos direitos e proteção das pessoas idosas de forma a garantir o seu bem-estar, dignidade e qualidade de vida.

Espaço de Convívio e Lazer de Cabeceiras de Basto abriu portas (2).JPG

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES VAI NO PRÓXIMO ANO BENEFICIAR ESTRADAS DE GUIMARÃES

Investimento será superior a mais quatro milhões de euros nas freguesias

Requalificação de 30 arruamentos da rede viária municipal decorrerá em 2017. Beneficiações contemplam 16 freguesias do concelho.

Guimaraes_Estradas.jpg

A Câmara Municipal de Guimarães vai proceder, em 2017, a um novo conjunto de intervenções rodoviárias que vão abranger trinta pavimentos pertencentes a dezasseis freguesias do concelho, num investimento superior a quatro milhões de euros.

A beneficiação e reperfilamento dos arruamentos, cujo preço contratual não deverá exceder os 4.373.377,84 euros, montante ao qual acresce a taxa de IVA em vigor, terá um prazo máximo de vigência do contrato a celebrar de 240 dias e como opção pelo critério de adjudicação a proposta economicamente mais vantajosa.

O Município de Guimarães vai melhorar o estado do piso nas vilas das Taipas, Serzedelo e Ponte. Em Caldelas, serão feitas intervenções em quatro ruas: Charneca, Alvite, Bento Ribeiro Salgado Barreto e rua e travessa da Faísca. Em Serzedelo, serão beneficiadas as ruas 25 de Abril, São Bartolomeu, Eça de Queiroz e Travessa Três Barreiros, enquanto em Ponte serão intervencionados outros quatro arruamentos: Guardamilo, Serra de Baixo (parte), Travessa Vila Marita e Travessa Ponte.

Na freguesia de Pinheiro, as ruas do Montinho e Bairro do Sol serão objeto de melhoramento e de requalificação, o mesmo acontecendo em Silvares (rua Santa Apolónia), Balazar (rua da Igreja Nova), Selho S. Cristóvão (entre a rua da Boavista e a Senhora dos Montes), Gondar (rua Principal), Candoso S. Tiago (rua de S. Tiago), Gominhães (rua Estrada Nova) e Urgezes (Avenida D. João IV e rua António Costa Guimarães).

Rede viária municipal requalificada

Em Infantas, a Autarquia vai intervir em três arruamentos, mais precisamente na rua 25 de Abril, entre o entroncamento da rua do Casal e 1º de Maio e o entroncamento com a rua do Outeiro. A rua Vasco da Gama, no percurso entre o entroncamento da rua do Outeiro e a do Arieiro, será objeto de uma beneficiação, o mesmo acontecendo com a rua de Camões, que será parcialmente intervencionada.

Na zona norte do concelho, a Câmara de Guimarães vai requalificar pavimentos em Briteiros S. Salvador (rua Félix Fernandes Marques e rua dos Moinhos) e em Briteiros Santa Leocádia (rua da Boavista e rua de Ouvinho Favelhos e concordância com a rua de Covas). Em Briteiros Santo Estêvão, o Município irá beneficiar as ruas de Santa Maria e Linhares.

As intervenções traçadas visam, por um lado, estabelecer critérios de disciplina e de fluxo viário, com incontornável impacto ao nível da economia local, mas também contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população. A intervenção no espaço público abarca muito mais do que a simples beneficiação das estruturas de pavimentos, concedendo outras condições e possibilidades de uso de meios de mobilidade alternativos, bem como de melhores acessibilidades a infraestruturas essenciais à vida em comunidade.

BARCELOS PERDEU DR VASCO CARVALHO

Nota de pesar pela morte do Dr. Vasco Carvalho

Foi com profunda consternação que a Câmara Municipal de Barcelos tomou conhecimento, hoje, da morte do Dr. Vasco Carvalho e, neste momento particularmente difícil, manifesta à família enlutada a mais profunda solidariedade.

14344235_1482020091815266_1493813963430602619_n.jpg

Ilustre jurista e político bem conhecido dos barcelenses, o Dr. Vasco de Carvalho foi sempre uma personalidade atenta da realidade local e nacional, tendo tomado parte ativa na vida política e social da cidade e do concelho de Barcelos.

Lutador incansável pelos seus ideais e convicções deixa na vida política local um importante legado cívico, de que é exemplo a função de Presidente da Assembleia Municipal de Barcelos, que desempenhou com prestígio e elevado sentido democrático.

A sua participação na vida política e social fica marcada pelo empenho e dedicação às causas que abraçou e ao respeito pelos valores éticos e democráticos.

Associando-se ao pesar dos barcelenses por tão trágica perda, o Município de Barcelos presta homenagem ao Dr. Vasco Carvalho e curva-se perante a sua grandeza humana e exemplo de luta pelos mais altos ideais e convicções.

A Câmara Municipal de Barcelos

BARCELOS PROMOVE SEMINÁRIO SOBRE SEGURANÇA EM ESPAÇOS DE RECREIO E DESPORTO

Inscrições devem ser submetidas até dia 17 de Janeiro. Segurança, Gestão do Risco e Normas Técnicas estarão em debate no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos

Como garantir a segurança dos utilizadores dos espaços de jogo e recreio é o objetivo central do seminário "Espaço de Recreio e Desporto". Esta iniciativa terá lugar no próximo dia 20 de janeiro, a partir das 14h, no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos e será uma oportunidade para informar, formar e esclarecer as dúvidas que possam existir sobre várias questões legais referentes à criação, instalação e utilização de recreios e parques infantis e de equipamentos desportivos públicos.

Caberá a José Azevedo, responsável técnico do departamento de Espaços de Recreio e Desporto do Instituto de Soldura e Qualidade, que tem como uma das suas atividades a inspeção e auditoria de equipamentos similares, dirigir as palestras acerca do enquadramento legal destes espaços de lazer e ao Eng. Pedro Pinto, técnico da Câmara Municipal de Barcelos, moderar o debate com o público.

Durante o mandato, iniciado em 2013, a Câmara Municipal investiu cerca de 400 mil euros, tanto em edifícios escolares como em parques infantis em espaços públicos, num total de 34 equipamentos, com a colaboração das Juntas de Freguesia no tratamento e execução da base e instalação, sendo todo o material necessário fornecido pelo Município.

A autarquia continuará a apostar na segurança das crianças, dotando estes espaços com equipamento fiável e certificando-se da instalação, e a requalificar e construir parques infantis em vários estabelecimentos escolares e espaços públicos.

A entrada para o seminário é gratuita, mas as inscrições devem ser submetidas até dia 17 de janeiro através do e-mail parquesinfantis@cm-barcelos.pt

PONTE DE LIMA QUER RECEBER DOIS GRANDES EVENTOS MUNDIAIS DE DESPORTO NÁUTICO

Ponte de Lima apresenta candidaturas a dois grandes eventos mundiais: Canoe Marathon World Cup 2019 e Canoe Marathon World Championships 2020

Considerando que o desporto náutico tem conquistado um papel relevante nos últimos anos, o Município de Ponte de Lima e a Federação Portuguesa de Canoagem apresentaram duas candidaturas a dois megas eventos desportivos, nomeadamente a Taça do Mundo, em 2019 e o Campeonato do Mundo de Maratonas, em 2020.

Foto_Amândio_Sousa_Vieira(2) (Medium).jpg

O potencial existente em termos de condições naturais, o rio Lima, e o investimento do Município de Ponte de Lima na criação de infraestruturas e equipamentos de apoio, bem como, uma vasta experiência no acolhimento e organização de eventos de grande dimensão, justificam a aposta nestes dois grandes eventos mundiais.

Desta forma, o Município em colaboração com a Escola de Campeões – o Clube Náutico de Ponte de Lima, pretende criar uma imagem de forte identidade e atratividade que promova o aumento do número de desportistas, turistas e visitantes à região.

Neste contexto, procura-se o reconhecimento a nível nacional e internacional, graças aos elevados índices de qualidade, e que desta forma proporcionem novos investimentos ao nível das atividades relacionadas com o desporto náutico, hotelaria, restauração, empresas de animação turística, entre outros.

Com base nestas sinergias, Ponte de Lima reúne excelentes condições para a realização do Campeonato Mundial de Canoa Maratona 2019 e Maratona Canoa Campeonato Mundial 2020, tendo submetido as respetivas candidaturas à Federação Internacional de Canoagem.

Foto_Amândio_Sousa_Vieira(3) (Medium).jpg

Foto_Susana_Matos (Medium).jpg

FAMALICENSES RENDEM-SE AO "VOLTAS"

Novo transporte público rodoviário urbano está a conquistar os famalicenses. Cerca de cem pessoas utilizam todos os dias o Voltas na cidade de Famalicão

O Voltas, o novo transporte público rodoviário urbano de Vila Nova de Famalicão que começou a funcionar no Dia Europeu sem Carros, a 22 de setembro, já está a conquistar os famalicenses.

DSC_7845a.jpg

Durante o mês de novembro, circularam no Voltas uma média de 100 passageiros por dia, registando-se um crescimento médio de 34 passageiros por dia, em relação ao mês anterior de outubro. Por outro lado, registou-se também um aumento do número de utilizadores de outros títulos de transporte – isto é, pessoas que já utilizam transportes públicos para chegar à cidade.

Significa isto, que o Voltas está a corresponder aos objetivos que foram delineados para a sua criação. “O Voltas representa acima de tudo uma aposta na mobilidade das pessoas na cidade, dando-lhes argumentos para deixarem o carro em casa e utilizarem os transportes públicos”, explica a propósito Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, visivelmente satisfeito com os resultados alcançados nestes primeiros meses.

“Ainda é cedo para falarmos em sucesso, mas para já os objetivos estão a ser alcançados”, acrescenta.

De resto, os famalicenses têm motivos para estar satisfeitos com as medidas tomadas recentemente em prol da mobilidade na cidade. Para além do Voltas, o novo parque de estacionamento intermodal que a autarquia famalicense criou junto à Estação Ferroviária da cidade, para incentivar a utilização de transportes públicos também já se revelou um caso de sucesso, contribuindo para uma maior adesão dos famalicenses aos transportes coletivos, muito particularmente ao comboio.

De acordo com os dados recolhidos, os grandes beneficiados com o Voltas têm sido os possuidores de Passe Sénior Feliz (52 por cento),  seguindo-se os detentores  de outros títulos de transporte (34 por cento). Ambos os utilizadores viajam gratuitamente.

Entretanto, a paragem mais utilizada pelos utentes do Voltas é junto à Estação Ferroviária (36,6), seguindo-se a paragem junto ao Campo da Feira (23,2 %) e a Central de Camionagem (11,4 %).

O projeto, que resulta de uma parceria estabelecida entre a Câmara Municipal e a operadora de transportes Arriva, possibilita viagens gratuitas no centro da cidade para os portadores de um título válido de transporte coletivo rodoviário.

Para Paulo Cunha o Voltas tem “a capacidade de libertar as pessoas dos automóveis e dos constrangimentos do sempre difícil estacionamento citadino,  proporcionando-lhes uma alternativa válida e confortável de circulação. É também, por isso, uma aposta na qualidade de vida que oferece a própria cidade, procurando-se uma diminuição do trânsito citadino”, explica.

O Voltas circula de segunda a sexta-feira, entre as 8h00 e as 19h00, realizando um percurso circular permanente que liga parques de estacionamento gratuitos, estações de transportes coletivos e os principais serviços públicos da cidade. Realiza paragens na Central de Camionagem, Biblioteca Municipal, Parque da Devesa (CITEVE), Tribunal, Rotunda de Santo António, Hospital, Universidade Lusíada, Rotunda 1.º de Maio, Centro de Saúde, Estação Ferroviária.

As paragens do Voltas estão identificadas como tal e fornecem informação detalhada quanto aos horários e circuitos do serviço. Cada volta dura aproximadamente 20 minutos. Para as pessoas que não detenham título de transporte rodóviário válido do dia, cada viagem no Voltas custa 1 euro.

O projeto tem também uma importante dimensão social, uma vez que permite aos seniores detentores do Passe Sénior Feliz a circulação gratuita no Voltas, proporcionando-lhes acesso direto aos principais serviços públicos de Famalicão.

"JARDIM DAS DESCOBERTAS" É O TEMA DA EDIÇÃO DO PRÓXIMO ANO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA

“Jardim das Descobertas”. 13 º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima decorre de Maio a Outubro 2017. “Jardim das Descobertas” é o tema da edição 2017 do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima.

Evento distinguido com o título Garden Tourism awards – prémio internacional atribuído a organizações mundiais, que se destacam no desenvolvimento e promoção dos jardins enquanto atração turística, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, mantém a originalidade e a criatividade, como referência ao nível da inovação e na preservação da natureza.

FestivalInternacionalJardins_SusanaMatos.jpg

A 13ª edição reúne candidaturas de oito nacionalidades diferentes, apresentando-se Portugal e Espanha com duas propostas cada e os restantes com uma candidatura, nomeadamente a Argentina; Brasil; Áustria; Itália; Holanda e Japão.

Eis as propostas para a edição 2017:

- A Globalização das Plantas - Casa Comum - Instituto S.João de Deus – Casa de Saúde S. José e Aroma do Vale – Portugal 

- A Viagem das Descobertas – Carina Esteves e Maria José Cachaço – Portugal

- Um Jardim para Descobrir – Pablo Torralba e Maria Rosa Pina Burón – Espanha

- Novaterra – Jose Souto – Espanha

- El Secreto – Melisa Duque Fernández e Agustina Bazán – Espanha / Argentina

- Inventionem Arcus –The Discovery of the Rainbow – Lea Rutz e Xenia Hofmann – Alemanha

- A Descoberta dos Sentidos – DRIADES Paisagismo - Daniele Costa e Regiane Freitas  - Brasil

- Jardim dos Sete Continentes  - Mara David Lalic, Michal Gajkowski, Petra Muller, Roland Wuck – Boku University – Austria

- Descobre a Desoberta – LoStudioQ – Ilaria Tabarani, Lollo Decembrini e Carlo Giannone – Itália

- Intersezione Ponte de Lima – Aris de Bakker e Karola Pezarro – Holanda

- El Jardin del Circulo – Masayuki Tanaka – Japão

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima 2017, abre no dia 26 de maio e prolonga-se até a outubro, revelando uma crescente notoriedade a nível internacional.

“ O Clima nos Jardins” é o tema escolhido pelo júri para a edição 2018.

Fot_Miguel_Costa.jpg

CAMINHA PREPARA-SE PARA UM GRANDE RÉVEILLON COM MARTA REN & THE GROOVELVETS

Praça Conselheiro Silva Torres: em Caminha, onde o Norte passa o Ano

O concerto de Marta Ren&TheGroovelvets é este ano a atração principal do grande réveillon em Caminha. Como é habitual, esperam-se milhares de pessoas na Praça central da Vila para festejar a chegada do novo ano. Pelo palco vai passar também o grupo de covers Xornas e a noite continua depois na Rua Direita. O cartaz honra a tradição, que faz do concelho roteiro obrigatório nesta época, porque é em Caminha, onde o Norte passa o Ano.

Passagem de ano 2015-2016.jpg

Não é preciso comprar bilhete nem esperar na fila. É só vir até cá e desfrutar da festa que já está a ser preparada no Terreiro. Marta Ren, que acaba de chegar de mais uma digressão pela Europa, está em alta e teve em 2016 um ano de enorme sucesso. “Pare, olhe, escute - estamos diante de um dos álbuns do ano – boom”, escrevia há dias o Dirty Rock Magazine, a propósito do novo trabalho.

Marta Ren, ex-vocalista dos Sloppy Joe e dos Bombazines, dizia este mês ao Porto 24, a propósito das atuações fora do país: “têm sido uma surpresa, embora saiba que o disco (Stop, Look, Listen) foi distribuído no mundo inteiro e particularmente na Europa. Como não vivo nesses países às vezes não tenho noção desse alcance e acaba por ser estranho (no bom sentido) ver que as pessoas compram bilhetes para o espetáculo e conheçam as músicas, cantem as letras, façam quilómetros para assistir ao concerto e no final comprem o vinil autografado. A aceitação não poderia estar a ser melhor”.

E as perspetivas para o novo ano são também as melhores: “Temos uma tournée europeia já confirmada, com passagem pelo Eurosonic, na Holanda, em janeiro, e depois 15 espetáculos só em França, o que naturalmente me deixa com muita expectativa. Mas posso adiantar que até julho vou andar pela Europa toda em digressão e espero que nos intervalos volte muitas vezes a Portugal para tocar cá e receber o calor dos portugueses”.

Assim, está quase a terminar mais uma grande temporada de animação preparada pelo Município de Caminha. São 40 dias, 40 atividades, num trabalho de cooperação que envolve 16 instituições e que é direcionadopara todos os públicos: crianças, jovens e adultos, com o objetivo de fazer de Caminha uma das rotas turísticas de fim de ano e dinamizar a economia local. Se puder passe ainda por Lanhelas amanhã à noitepara assistir ao Presépio Vivo e Auto de Natal.

Entretanto, até ao final do ano ainda decorre a Rota da Rabanada: desde Vila Praia de Âncora a Seixas, passando por Âncora, Vile, Caminha, Gondar e Vilarelho, há 36 rabanadas diferentes para degustar nos cafés, pastelarias e restaurantes aderentes do concelho, isto é, cada um dos estabelecimentos aderentes terá à venda diariamente a sua especialidade. Como referimos, existem 36 especialidades de rabanada (rabanada de mel, de nozes, recheada, de Vinho do Porto e recheio de chila, de leite, entre muitas outras especialidades). Para incentivar o consumo da rabanada, o Município de Caminha elaborou o chamado “Passaporte Rota da Rabanada” com os diversos estabelecimentos aderentes, e a cada 10 carimbos, dará direito a uma oferta do Município de Caminha, a levantar nos Postos de Turismo do concelho.

Marta.jpg

CABECEIRAS DE BASTO INCENTIVA NATALIDADE

Câmara Municipal entregou mais 20 apoios à natalidade

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, entregou ontem à tarde, dia 28 de dezembro, mais 20 apoios de incentivo à natalidade no Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho. Acompanharam o presidente da Câmara nesta cerimónia os vereadores e os presidentes/representantes das Juntas de Freguesia.

Presidente da Câmara entregou mais 20 apoios à natalidade (1).JPG

No passado dia 11 de novembro foram entregues 27 apoios, estando nesta fase ainda em análise mais uma dezena de processos referentes ao presente ano para serem entregues às famílias.

O incentivo à natalidade reveste a forma de atribuição de um apoio sempre que ocorra o nascimento ou a adoção de uma criança, sendo 500 euros o valor do subsídio a atribuir. Com este incentivo, a Câmara Municipal pretende promover estímulos específicos que conduzam, por um lado, ao aumento da natalidade e, por outro, à melhoria das condições de vida das famílias residentes no Município.

Até ao dia 28 de dezembro, a Câmara Municipal concedeu 47 apoios à natalidade, num montante global de 23.500,00 euros. A aguardar aprovação estão uma dezena de pedidos. De referir que dos 47 apoios entregues, 27 foram a crianças do sexo feminino e 20 do sexo masculino das freguesias de Abadim, Alvite, Arco de Baúlhe, Basto, Cabeceiras de Basto, Cavez, Outeiro, Painzela, Refojos e Vila Nune.

O Regulamento Municipal de Incentivo à Natalidade resulta de um compromisso assumido no Plano e Orçamento Municipal para 2016 e que se vai manter no próximo ano com o intuito de combater a desertificação. Este subsídio reveste-se de grande alcance e importância social que vem reforçar os já existentes apoios às famílias que anualmente rondam os milhares de euros.

Cabeceiras de Basto é, por isso, um Município amigo das famílias na medida em que disponibiliza um conjunto de apoios que começam, desde logo, no nascimento das crianças, passando pelos apoios às famílias numerosas com benefícios nas tarifas da água e saneamento, bem como na redução da taxa do IMI. A autarquia apoia também as famílias mais carenciadas através das taxas sociais relativas à água e saneamento. 

As famílias com filhos estudantes também não são esquecidas pela Câmara Municipal. Para além dos apoios nos transportes, refeições e prolongamentos de horários, aquisição de livros e material escolar tem implementado há longos anos as bolsas de estudo.

A tudo isto junta-se, ainda, a redução de taxas para a construção de habitação própria para jovens dos 18 aos 35 anos de idade.

Presidente da Câmara entregou mais 20 apoios à natalidade (2).JPG

DELEGAÇÃO DE AMARES DA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA ASSINALA 30 ANOS DE EXISTÊNCIA

Município de Amares felicita a Delegação de Amares da Cruz Vermelha pelos 30 anos de existência

A Cruz Vermelha de Amares esteve, ontem, em festa para assinalar os 30 anos da delegação. Numa noite que juntou os voluntários, que dedicam as suas vidas em prol da comunidade, os principais responsáveis da instituição, autarcas, e demais população, o presidente da Câmara Municipal, Manuel Moreira, felicitou publicamente a corporação pelas três décadas de dedicação ao serviço dos amarenses.

DSC00694.jpg

“É com enorme satisfação que a Autarquia comemora com a delegação de Amares da Cruz Vermelha Portuguesa estes 30 anos de vida. De facto, têm sido três décadas sempre a crescer e Amares tem orgulho nesta casa construída por tantos homens e mulheres sempre dispostos a trabalhar em prol dos outros”, sublinhou Manuel Moreira, deixando uma palavra muito especial de apreço a todos aqueles que ao longo dos anos fizeram parte da Cruz Vermelha, particularmente, aos socorristas, “pela paixão com que desempenham esta missão”, e ao comandante António Brandão “que têm feito um trabalho excelente, pelo seu empenho e dedicação”.

Reconhecendo a nobreza do trabalho prestado pela Delegação de Amares da Cruz Vermelha, o presidente da Câmara Municipal entregou, ainda, uma verba, contribuindo com a recente aquisição de três novas ambulâncias, benzidas durante a cerimónia das comemorações.

DSC00733.jpg

Manifestando “um profundo gosto” por assinalar os 30 anos da instituição, António Brandão destacou que “a Cruz Vermelha de Amares é hoje uma referência a nível nacional”. Em 30 anos, formámos 270 voluntários e temos milhares de pessoas socorridas, o que nos dá imensa satisfação”.

“Só sabe o que isto é quem passa por estas experiências. Quando se socorre alguém sobretudo de uma paragem cardio respiratória é uma sensação inexplicável e única”, frisou o comandante, lembrando a importância de socorrer com qualidade, cumprindo todos os protocolos de emergência para ter mais sucesso. “A Cruz Vermelha é isto, é dedicação, este entusiasmo, esta vitalidade e isto só é possível porque temos um grupo enorme de voluntários que dão o corpoe aalma a esta instituição”.

Já o presidente da delegação, Mário Mendes, lembrou que “a Delegação de Amares não se desvia um milímetro de ter socorristas com boa formação e ambulâncias em bom estado de conservação e segurança”.

Visivelmente emocionado, o Delegado Regional da Cruz Vermelha Portuguesa, Francisco Alvim, foi agraciado com uma recordação, especialmente elaborada por um ex-socorrista para assinalar a data.

Para além da bênção das novas viaturas e do bolo de aniversário, a cerimónia comemorativa contemplou as condecorações de Jorge Azevedo da Silva – a título póstumo – e Dionísio Pinheiro pela permanência na instituição ao longo dos anos, e, ainda, a atribuição do título de zeladora da Cruz Vermelha, designadamente na freguesia de Goães, a Maria de Lurdes Rodrigues, que passará a servir de elo de ligação entre a Cruz Vermelha e a população.

DSC00662.jpg

FAFE JÁ TEM TRIBUNAL DE FAMÍLIA E MENORES

Autarquia vê recompensado esforço após meses de negociações e contactos. Decisão é oficial e foi já publicada em Diário da República

Foi promulgado e publicado em Diário da República, na passada terça-feira, a criação de um Juízo de Família e Menores em Fafe, que vai ter como área de competência territorial os Municípios de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto.

DSA_2940A.jpg

A partir de Janeiro de 2017, o Tribunal de Fafe dispõe desta nova valência que tem como objectivo prioritário a intervenção nos casos em que a maternidade e/ou paternidade dos menores não esteja estabelecida, cabendo-lhe instruir processos de averiguação oficiosa, propor ações e acompanhá-las em juízo.

Constituem, também, áreas de intervenção a fixação de alimentos a menores, a inibição ou limitação do exercício das responsabilidades parentais, a tutela e o apadrinhamento civil. Tem legitimidade para requerer judicialmente a prestação de consentimento prévio dos pais para a adoção, a confiança judicial de menor com vista a futura adoção.

O Tribunal de Família e Menores tem, entre outras, competência para acompanhar e fiscalizar a atividade das comissões de proteção, apreciar a legalidade e a adequação das suas decisões e promover os procedimentos judiciais adequados. Cabe-lhe, ainda, requerer a abertura de processos judiciais de promoção e proteção, que acompanha em todas as fases, designadamente a da execução das medidas aplicadas a favor dos menores.

A par de Fafe, foram criados, através do decreto-lei 86/2016, mais seis Juízos de Família e Menores no país, nomeadamente em Abrantes, Alcobaça, Leiria, Mafra, Marco de Canaveses e Vila do Conde. 

Recorde-se que recentemente a Câmara Municipal executou obras de requalificação no Tribunal de Fafe, melhorando as acessibilidades do edifício e preparando o espaço para a recepção deste novo serviço.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, revela enorme satisfação com a criação deste Juízo no concelho. 

“Recebemos esta notícia, já esperada há muito tempo, com um enorme agrado e orgulho. A Câmara Municipal tem-se empenhado em trazer para Fafe o maior número de serviços e estruturas que ajudem os munícipes a resolver questões de forma mais prática e rápida. 

Há cerca de um mês, executámos obras importantes no edifício destinadas a receber esta nova valência, melhorando também as questões de acessibilidade aos utentes. 

O Juízo de Família e Menores detém diversas competências que faziam falta no nosso concelho e faz todo o sentido que tenha sido criado.

A criação deste novo juízo em Fafe vai significar a vinda de mais profissionais do sector e vai agilizar os processos, muitas vezes demorados e repletos de burocracias, representando, desta forma, para muitas famílias o simplificar destas questões.

Este novo Juízo vai, sobretudo, aproximar os Serviços às populações, significando, por isso, uma redução de custos de deslocação que, até então, existiam e que eram um peso no orçamento destas famílias, muitas vezes, com carências e problemas financeiras.”

Recorde-se que até então, o Tribunal de Guimarães era quem detinha a área geográfica de Fafe na resolução deste tipo de questões.

RTP2 MOSTRA OBRA DOS ARTISTAS PORTUGUESES

“Estou nas Tintas”: Apresentação do programa reúne artistas de várias gerações

Estreia a 6 de Janeiro de 2017 na RTP2 e é apresentado publicamente três dias antes, no dia 3 de Janeiro, na Galeria da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa (FBAUL) com a presença de vários artistas portugueses de diferentes gerações. “Estou nas Tintas” é um programa sobre artes, produzido pela Provetouch e realizado por António de Almeida Lopes para a RTP.

EstouNasTintas_FotoPress (2).jpg

Júlio Pomar, Cruzeiro Seixas, Eurico Gonçalves, Dalila D’Alte, Manuel Botelho, Ana Mesquita, Carlos Nogueira, Odeith e Nomen são alguns dos artistas entrevistados que estarão presentes na Galeria da FBAUL no dia 3 de Janeiro, às 18h30, para a apresentação pública do programa “Estou nas Tintas”, que estreia no dia 6 de Janeiro, às 21h, na RTP2, e que será uma celebração das obras e dos criadores portugueses.

Quem são os nossos artistas? Que obra têm? O que é que ela transmite ou representa? O que têm a dizer ao mundo? O que os move ou inspira? Estas foram algumas das linhas de orientação deste projecto, que vai dar a conhecer a vida e a obra de cerca de 80 dos mais importantes nomes da arte nacional.

Um ano depois do início das filmagens chega a hora de o partilhar com o público, que tem, desta forma, a oportunidade de entrar nas casas e nos ateliês de múltiplos artistas. A ambição dos autores é que esta série se torne um documento essencial da história da arte portuguesa, uma referência basilar para quem no futuro tiver interesse em conhecer uma parte significativa da nossa herança artística.

António de Almeida Lopes, realizador do programa “Repórteres de Palmo e Meio” e de campanhas como “Saúde com Sabor”, “Praia Limpa, Praia Segura” ou “Riscos e Rabiscos”, foi o autor da ideia e quem realizou o projecto – aprovado pela directora de programas da RTP2, Teresa Paixão – e Joaquim Luís Feijão o responsável pela Provetouch, a produtora que abraçou e embarcou nesta viagem durante sete meses.

EstouNasTintas_JulioPomar.jpg

Voz aos artistas

“Essa frase ‘estou nas tintas’ é um exemplo de como o sentido que se pode dar às coisas pode ser muito diferente. Ninguém pense que tem a verdade absoluta.” – Júlio Pomar

 

“Pintar, para mim, é uma forma de estar vivo, é como respirar, comer…” – Diogo Navarro

 

“Picasso dizia que a arte limpa, do quotidiano, a poeira dos dias.” – Ana Mesquita

 

“Se a função do artista é a procura do belo, eu encontrei essa procura no corpo da mulher.” – Francisco Simões

 

“Nessa altura, comemorava-se a venda de um quadro, fosse de quem fosse.” – Gracinda Candeias

 

“Eu estou sempre apaixonada. Tento-me apaixonar nem que seja por um livro, por uma frase, pelo amanhecer…” – Tamara Alves

 

“Eu penso que a actividade artística se define, quer em pintura, quer no cinema, quer na literatura, seja onde for… é exactamente o repensar constantemente métodos, definições, objectivos, trajectórias…” – Jaime Silva

 

“Eu tenho pavor do óbvio e tento sempre fazer coisas inesperadas.” – José Costa Reis

 

“A técnica, no meu ponto de vista, é apenas um suporte ou um apoio para a concretização de um trabalho.” – Carlos Nogueira

 

“A pintura acaba por ser a nossa forma de nos expressarmos e acaba por ser o alfabeto da pessoa.” – Jorge Almeida

 

“Não temos um grande museu de arte portuguesa, por exemplo. Nós se quisermos ver a evolução da arte portuguesa, desde o princípio do século até hoje, onde é que vamos?” – Manuel Baptista

 

“O amor, a cultura, a poesia são realmente a coisa mais importante que nós temos, para agarrar com ambas as mãos com toda a força.” – Cruzeiro Seixas

 

“Qualquer fotógrafo é um contador de histórias.” – Joel Santos

 

“Os artistas portugueses, para mim, são mais uma dessas facetas que nós temos que ser capazes de valorizar, que fazem parte do nosso património.” – Manuel Botelho

 

“A arte é a zona mais criativa da natureza humana.” – Eurico Gonçalves

Lista de artistas convidados do programa

 

Pintores

 

Alexandre Alonso Clo Bourgard Cruzeiro Seixas David Levy Lima Diogo Navarro Eleutério Sanches Eurico Gonçalves Gabriela Carrascalão Gracinda Candeias Gustavo Fernandes Jaime Silva

Jorge Almeida Júlio Pomar Luís Noronha da Costa Madalena Raimundo Manuel Baptista Manuel Botelho Maria de Lurdes Oliveira Mário Rita Pedro Guimarães

 

Escultores

 

Carlos Nogueira Francisco Simões Frederico Elias Isabel Garcia Manuela Madureira Manuel Sousa Pereira Mestre José Rodrigues Rogério Timóteo Rui Matos Susana Piteira

 

Writers

 

Adalberto Brito (Youth One) Artur Silva (Bordalo II) Gustavo Teixeira (Mesk) João SAMINA Miguel Caeiro (RAM) Nuno Palhas (Third) Nuno Reis (Nomen) Oliveiros Júnior (Utopia) Sérgio Odeith

 

Ilustradores

 

Ana Mesquita João Saramago José Pereira Marco Mendes Rita Ravasco Sara Osório (Sara-a-Dias) Tamara Alves

 

Artistas plásticos

 

Ana Isabel Miranda Rodrigues António Canau Bernardete Moreira Cristiano Neves

Dalila D’Alte Joel Santos José Costa Reis José Pedro Alves Paula Bernardes Sérgio Santos

 

Outros especialistas

 

Ágata Rodrigues (Fundação José Rodrigues) Ana Roque António Soares Celine de Azevedo Cristina Ehrn David Brites Fernando Catarino Inês Almeida Professora Joana de Oliveira (Agrupamento de Escolas D. Carlos I – Sintra) José Esteves Maria Hortense Canelas Mizette Nielsen Mouralinda Serralha Nisha Narotomo Nuno Lima de Carvalho (Galeria de Arte – Casino Estoril) Sara António Matos (Atelier-Museu Júlio Pomar) Sérgio Pinheiro Telma Araújo Wilson Galvão

 

Colaboração especial

 

Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa Prof. Dalila D’Alte Prof. Eurico Gonçalves Prof. Jaime Silva Prof. Manuel Botelho Carlos Sanches (Músico) João Gil (Músico) José Cid (Músico)

 

Ficha Técnica

 

Direcção de Produção Joaquim Luís Feijão

 

Produção Rute Simão Carina Rodrigues António de Almeida Lopes

 

Entrevistas Beatriz Machado Carina Rodrigues Rute Simão

 

Textos Carina Rodrigues António de Almeida Lopes Rute Simão

 

Pesquisa António de Almeida Lopes Carina Rodrigues Rute Simão

 

Operadores de Câmara Fernando Silva Miguel Marques Ricardo Oliveira

 

Assistentes de Câmara Tomás Feijão Rodrigo Coutinho

 

Edição Afonso Brito Clemente Alves Joana Júdice

 

Técnico Responsável de Som Joaquim Luís Feijão

 

Apoio Técnico Carlos Loureiro Francisco Esteves

 

Locução Carina Rodrigues

 

Backoffice Fernando Pinheiro

 

Realização António de Almeida Lopes

 

Uma Produção PROVETOUCH

EstouNasTintas_DavidBrites.jpg

EXPOSIÇÃO NA BIBLIOTECA RAÚL BRANDÃO EVOCA CINQUENTENÁRIO DA PRIMEIRA BIBLIOTECA PÚBLICA EM GUIMARÃES

PARCERIA COM O “CAR”

Exposição assinala 50 anos da primeira biblioteca de leitura pública em Guimarães

Mostra pode ser vista na Biblioteca Municipal Raul Brandão até ao final do mês. No início de 2017, é transferida para o CAR, as suas primeiras instalações.

Guimaraes_Biblioteca_Fundacao_Calouste_Gulbenkian.jpg

A exposição que assinala os 50 anos da instalação da Biblioteca Fixa nº 127 da Fundação Calouste Gulbenkian, numa parceria com o Círculo de Arte e Recreio (CAR), está disponível ao público na Biblioteca Municipal Raul Brandão, em Guimarães, até ao próximo sábado, 31 de dezembro de 2016.

A mostra poderá ser observada, depois, nas instalações do CAR a partir do mês de janeiro, onde no dia 14 terá lugar uma tertúlia com os testemunhos de algumas das pessoas que estiveram na génese da criação desta Biblioteca Fixa nº 127 e de outras que lhe deram continuidade até ao surgimento, em 1992, da atual Biblioteca Municipal Raul Brandão, que celebra o seu 25º aniversário em 2017.

A comemoração do meio século da instalação da Biblioteca Fixa nº 127 da Fundação Calouste Gulbenkian no Círculo de Arte e Recreio será ainda abrilhantada com a realização de vários projetos de cooperação entre as duas instituições ao longo do próximo ano.

Da carta ao Largo da Oliveira… até às atuais instalações

A primeira biblioteca de leitura pública em Guimarães foi inaugurada a 3 de outubro de 1966, em regime de leitura local e domiciliária. Dois anos antes, em 1964, mais concretamente a 16 de julho, a Direção do CAR enviou à Fundação Gulbenkian - Serviço de Bibliotecas uma exposição escrita, manifestando o interesse de constituir na cidade uma biblioteca que fosse capaz de proporcionar aos vimaranenses o acesso mais facilitado ao livro e à leitura.

A missiva tinha o objetivo de instalar uma Biblioteca Fixa em Guimarães, disponibilizando o CAR uma sala nas suas instalações, então no Largo João Franco. A equipa motora foi constituída por Jaime Martins, da Direção do CAR, Joaquim Santos Simões e Joaquim Fernandes. Ao longo do tempo outras pessoas se foram juntando, conseguindo, num verdadeiro espírito de entreajuda, garantir a orientação e acompanhamento dos leitores, a arrumação diária dos livros e o controlo dos empréstimos domiciliários.

A funcionar nas instalações do CAR de 1966 a 1975, a Biblioteca Fixa nº 127 viria depois a ser instalada no edifício municipal dos antigos Paços do Concelho, no Largo da Oliveira, por vontade expressa da Câmara Municipal, iniciando as suas atividades em 12 de maio de 1975 nas novas instalações da Domus Municipalis.

Com a inauguração da atual Biblioteca Municipal Raul Brandão, a 7 de março de 1992, e por acordo com a Fundação Calouste Gulbenkian, todo o fundo documental da então Biblioteca Fixa nº 127 foi integrado e disponibilizado aos leitores da nova Biblioteca Pública Municipal, tornando-a num polo dinamizador de cultura, um centro de socialização e um espaço de fruição acessível a todos.

POETA DANIEL BASTOS EVOCA A TERRA

Com o aproximar da entrada do novo ano, para o qual faço votos sinceros que seja um ano que nos guie no rumo da Esperança e Solidariedade, tomo a liberdade de enviar em anexo, para possível divulgação e publicação, o desenho e o poema  “Terra”, que dá título ao meu primeiro livro de poesia, magnificamente ilustrado pelo mestre-pintor Orlando Pompeu.

Daniel Bastos

Daniel Bastos (1).jpeg

TERRA

 

A minha terra é o meu berço.

Um torrão de gentes e valores

forjados nos fragmentos da história,

argamassa da memória,

fonte de inspiração

e desígnio do meu amor.

Escopo da minha dedicação,

nela cresci, fiz-me homem,

sorvi o húmus da identidade

descobri as raízes da existência

a vida fraterna em comunidade.

A minha terra, a nossa terra

é o principio de algo sem fim,

pão que alimenta a alma

saudade que diminui a distância

e impele o que há em mim.

Daniel Bastos, in Terra.

 

Desenho - Orlando Pompeu (1).jpg

MAIS DE TRÊS MIL ATLETAS VÃO PARTICIPAR NA SÃO SILVESTRE DE BRAGA

Prova decorre na Sexta-feira, dia 30 de Dezembro às 21h30

É já na próxima Sexta-feira, dia 30 de Dezembro, às 21h30, que Braga volta a receber a mais antiga corrida do Minho e a segunda mais antiga do território continental. Organizada pelo Município de Braga em parceria com a RunPorto, esta 39.ª edição da Corrida de S. Silvestre será mais um momento marcante na vida da Cidade e uma grande festa do Desporto.

IMG_8989.jpg

A organização espera a participação de três mil participantes, numa prova que terá como cabeça de cartaz Rui Pedro Silva, atleta do Sporting Clube de Portugal. A par da parceria com a Run Porto, a grande novidade desta 39.ª S. Silvestre prende-se com o trajecto da prova que terá duas distâncias: uma corrida de 10 quilómetros e uma mini-corrida/caminhada com 5,7 quilómetros sem fins competitivos.

Sameiro Araújo, vereadora do Desporto do Município de Braga, explicou que a corrida passará a ter apenas uma volta, para que não se repitam os constrangimentos registados na última edição. “Nos últimos dois anos tivemos um aumento exponencial de participantes o que originou alguns problemas na parte final da prova. Este ano, optámos por delinear um trajecto diferente com uma volta única”, acrescentou Sameiro Araújo, na apresentação da prova que teve lugar hoje, 28 de Dezembro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

António Moreira (Escola de Atletismo de Coimbra), Diana Almeida (Sporting CP), Miguel Ribeiro (Olímpico Vianense), Paulo Mendes (Centro de Atletismo de Seia), Daniel Pinheiro (Maia AC) e de Ricardo Vale, Jorge Santa Cruz e Vanessa Carvalho (Sporting Clube de Braga) são apenas alguns dos atletas que irão integrar a prova. Destaque ainda para a ex-atleta Albertina Machado que voltará a realizar uma S. Silvestre, desta feita a acompanhar um grupo de utentes do Centro Municipal de Marcha e Corrida.

Neste evento, Sameiro Araújo destacou a colaboração da Associação de Atletismo de Braga, do Regimento de Cavalaria N.º 6 e da Polícia de Segurança Pública, pedindo ainda a compreensão de todos os Bracarenses para os condicionamentos de trânsito que será necessário fazer. “O trânsito estará cortado em algumas artérias, noutras estará condicionado, mas tivemos o cuidado de assinalar todo o percurso com todas as indicações necessárias”, afirmou.

Todos os participantes que cumprirem a prova terão direito a uma medalha que, este ano, apresenta a Sé de Braga, um dos ex-libris da Cidade.

Inscrições, levantamento de Kits e percursos

As inscrições para a 39.ª S. Silvestre devem ser feitas através do link: http://www.runporto.com/pt/eventos/s-silvestre-braga/s-silvestre-braga-2016/, onde estão também disponíveis todas as informações sobre a prova.

O levantamento dos kits de participante poderá ser feito no dia 29 de Dezembro, na loja Decatlhon de Braga, das 09h00 às 22h00. No dia 30, os kits podem ser levantados no INATEL entre as 10h00 e as 20h30. Nestes dois locais será possível fazer inscrições de última hora.

O tiro de partida será dado na Praça da República. O percurso de 10 kms segue em direcção à Rua dos Chãos, Praça Alexandre Herculano, Rua Gabriel Pereira de Castro, Travessa do Carmo, Av. Visconde de Nespereira, Rua Conde de Agrolongo, Praça Conselheiro Torres Almeida, Rua D. Frei Caetano Brandão, Largo Paulo Orósio, Rua do Alcaide, Rua D. Gonçalo Pereira, Rua D. Afonso Henriques, Rua de S. Lázaro, Rua do Raio, Av. Liberdade, Av. Imaculada Conceição, retorno na Rotunda Santos da Cunha, Av. Imaculada Conceição, Av. Liberdade, Largo S. João da Ponte, Retorno Av. Liberdade, Av. João XXI, Av. João Paulo II, retorno Av. 31 Janeiro, Rua Santa Margarida, Rua Conselheiro S. Januário, Rua Gabriel Pereira de Castro, praça Alexandre Herculano, Rua dos Chãos e Praça da República (meta).

O percurso de 5,7 kms começa na Praça da República, rua dos Chãos, Praça Alexandre Herculano, Rua Gabriel pereira de Castro, Travessa do Carmo, Av. Visconde de Nespereira, Rua Conde de Agrolongo, Praça Conselheiro Torres Almeida, Rua D. Frei Caetano brandão, Largo Paulo Orósio, rua do Alcaide, Rua D. Gonçalo Pereira, Rua D. Afonso Henriques, Rua de S. Lázaro, rua do Raio, Av. Liberdade, Av. Imaculada Conceição, retorno Av. Imaculada Conceição, Av. Liberdade, Praça da República (meta).

IMG_8996.jpg

IMG_9060.jpg

IMG_9066.jpg

IMG_9077.jpg

 

CELORICO DE BASTO LANÇA PROJETO CAFÉ CULTURAL

Nasceu o projeto Café Cultural, Residência Artística em Celorico de Basto. “Artistas de várias áreas de produção cultural integrarão o projeto” RAPadura terminou digressão europeia em Celorico de Basto

A apresentação oficial do Café Cultural Residência artística de Celorico de Basto decorreu no dia 23 de dezembro, num dos equipamentos culturais que será um dos palcos deste projeto, o Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.  O projeto Café Cultural, Residência Artística arranca oficialmente a 15 de janeiro tendo artistas confirmados para janeiro, março, maio e junho.

_DSC9126.jpg

“Apresentamos um projeto inovador, culturalmente enriquecedor, e que irá colocar Celorico de Basto como um dos epicentros culturais de Portugal” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Teremos artistas de todo o mundo que já foram convidados e que irão, no desenvolvimento do seu projeto cultural, interagir com os diferentes grupos culturais locais e com a população incutindo o gosto pelas diferentes manifestações culturais”, disse. Joaquim Mota e Silva destacou a importância deste projeto como uma forma eficaz de combater a sazonalidade turística com um programa aliciante que irá alavancar o concelho no setor do turismo. “Temos uma oferta turística considerável e este projeto será uma forma de desenvolver ainda mais o setor atraindo para o concelho turistas durante a época baixa”.

Este projeto permitirá ainda a valorização de vários equipamentos culturais existentes no concelho.

O projeto Residência Artística de Celorico de Basto nasceu de uma parceria entre o município de Celorico de Basto e a organização Café Cultural do artista plástico e produtor cultural Brasileiro – Vicente Coda.

Vicente Coda, durante a conferência de imprensa, disse “tratar-se de um projeto com visão progressista, que irá permitir criar um maior acervo municipal e desenvolver no cidadão comum o “amor à arte”. O Produtor cultural fez questão de frisar que “este projeto tem uma particularidade uma vez que será desenvolvido por vários segmentos artísticos, sendo um projeto dinâmico, numa troca de aprendizado com os artistas residentes. Cada artista vai desenvolver uma oficina na sua área e criar um trabalho único e em conjunto com a população. Será, por certo, um laboratório de descobertas artísticas”.

Todos os artistas que participarão na Residência artística, neste primeiro ano, já foram convidados a apresentar a candidatura. A partir de janeiro e mediante o regulamento, todos os artistas, de qualquer parte do mundo, e de qualquer área, poderão apresentar candidatura que será analisada por um conjunto alargado de pessoas ligadas às artes, com currículo firme nas mais diversas áreas.

Os RAPadura foram os artistas que lançaram a Residência Artística finalizando, em Celorico de Basto, a tournée que os levou a algumas das principais cidades europeias.

_DSC9131.jpg

_DSC9204.jpg

RÉVEILLON NO ARCOS HOTEL COM ‘PACKS’ PARA MINI-FÉRIAS

O Arcos Hotel Nature & Spa, em Arcos de Valdevez, prepara um Réveillon que se espera inesquecível. A unidade de quatro estrelas apresenta sugestões para a noite de passagem de ano e brunch de Ano Novo.

Arcos Hotel - 2.jpg

A noite de 31 de Dezembro inicia às 19h00, com um cocktail no Lobby Bar, onde serão servidos petiscos como tartelettes de sapateira e pataniscas de polvo. Segue-se o jantar, que apresenta como entrada consommé de marisco com cogumelos enoki e coentros do campo, e como prato principal vol-au-vent de gambas salteadas com molho de champanhe e mini-legumes, e naco de vitela cachena com batata gratinada, gelatina de cogumelos silvestres e espargos selvagens. O jantar termina com marquise de chocolate com gelado de baunilha e crocante de sésamo.

BannerReveillon.png

A noite de Réveillon tem o custo de 110€ por pessoa, com as crianças até aos três anos a não pagar e até aos 11 a receber desconto de 50%. A noite tem animação musical, sendo servido espumante e passas à meia-noite. A festa conta ainda com bar aberto de whisky novo, Vinho do Porto, Baileys, Licor Beirão, vodka, gin e aguardente velha. Às 2h00, será servida uma ceia de caldo verde com chouriço regional, pão com leitão, mini-pregos em bolo do caco, mini-pastéis de nata e chocolate quente com churros.

No primeiro dia do ano, este hotel alto minhoto serve um brunch de Ano Novo, entre as 10h30 e as 15h30. O brunch tem o valor de 35€ por pessoa, e conta com uma secção de saladas e entradas, outra de quentes e buffet de sobremesas, sendo harmonizado com vinhos das caves do hotel, águas, refrigerantes e café.

O Arcos Hotel apresenta ainda a opção de alojamento durante a festa, com pacotes de uma, duas ou três noites. O pacote de uma noite dá direito a welcome drink, noite de Réveillon, brunch de Ano Novo e late check-out, com preços desde os 205€ por pessoa. Às vantagens incluídas no pacote de uma noite, aos de duas e três noites acrescem os pequenos-almoços e jantares com bebidas, com valores desde 280€ e 347,50€, respectivamente.

As reservas podem ser feitas pelo email geral@arcosnaturehotel.com ou pelo tel. 258 093 600.

Arcos Hotel Nature & Spa (A. de Valdevez) (1).JPG

AMARES FOI NATAL PARA TODAS AS IDADES

Para que todos comemorassem esta época de alegria e convívio – o Natal, a Câmara Municipal de Amares, em parceria com a Farmácia e comerciantes do Mercado, proporcionou dois momentos de partilha dedicados a duas gerações distintas mas, de igual modo, especiais.

DSC00476.JPG

Anteontem, a tarde foi inteiramente dedicado aos mais novos, com a “Festa da Criança” a proporcionar aos pequenos uma matiné muito animada, com insufláveis, dança, pinturas faciais e animação musical. Ontem, foi a vez de os seniores fazerem a festa, num bonito momento de convívio que juntou cerca de 200 pessoas de várias IPSS´s do concelho de Amares e de zonas limítrofes para uma grande festa, que culminou com um lanche partilhado.

“O Natal é uma época mágica carregada de simbolismo especialmente para as crianças e para a população sénior e momentos como estes têm como missão única tornar esta celebração especial, proporcionando a todos um espaço de convívio, alegria, harmonia e paz, promovendo, simultaneamente, laços de afeto entre a população”, sublinha o executivo municipal de Amares, destacando o seu “cuidado em realizar atividades que cheguem a toda a população”.

A festa das crianças e dos idosos foram duas iniciativas inseridas no programa “Animação do Comércio Amarense”, promovido pelo Município de Amares durante a época natalícia. O programa termina com a Festa de Ano Novo agendada para este sábado, na Praça do Comércio, aberta a toda a população.

DSC00514.JPG

DSC00565.JPG

DSC00640.JPG

DSC00658.JPG

BALCÃO ÚNICO DO MUNICÍPIO DE GUIMARÃES ENCERRA NA SEXTA-FEIRA

REABRE NA SEGUNDA-FEIRA, 02 DE JANEIRO DE 2017

Balcão Único de Atendimento da Câmara de Guimarães encerrado esta sexta-feira, 30 de dezembro

Acesso às aplicações informáticas estará vedado para que possa ser efetuada atempadamente a transição do ano económico. Serviços reabrem na segunda-feira, 02 de janeiro.

Guimaraes_Balcao_Unico_Atendimento_BUA.JPG

O Balcão Único de Atendimento, situado no interior do edifício da Câmara Municipal de Guimarães, vai estar encerrado ao público esta sexta-feira, 30 de dezembro, devido ao facto da transição do ano económico implicar a indisponibilidade das aplicações informáticas do Município de Guimarães.

Nesse sentido, não será possível proceder a qualquer registo de entrada de documentação, nem à emissão de documentos de cobrança das taxas devidas ao Município, nem também à consulta das várias aplicações informáticas tendo em vista o fornecimento de informações sobre processos em curso.

O acesso a todas as bases de dados de gestão municipal estará vedado, o que impedirá a emissão e receção de guias de receita, registo de documentos, consulta das bases de dados e, por inerência, o atendimento ao público. A medida permitirá efetuar o encerramento do ano de 2016 e proceder à abertura do novo ano económico, bem como à inicialização dos contadores das aplicações informáticas de gestão municipal.

FAMALICÃO RECEBE RITA REDSHOES

Rita Redshoes apresenta “Her” na Casa das Artes. Portuguesa apresenta quarto álbum de originais em Famalicão no dia 28 de janeiro

A portuguesa Rita Redshoes tem novo disco e prepara-se para apresentá-lo em janeiro na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

Rita Redshoes.jpg

Neste seu quarto álbum de originais, intitulado “Her” e gravado em Berlim (Alemanha), a artista escreve e interpreta, pela primeira vez a solo, três temas em português.

Um disco que a cantora assume ser autobiográfico, que explora as várias facetas do feminino e que os famalicenses vão ter a oportunidade de ouvir no próximo dia 28 de janeiro, no concerto que Rita Redshoes tem agendado para o grande auditório do espaço cultural famalicense.

A Vida de Galileu.jpg

Os bilhetes já se encontram à venda e têm o custo de 12 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Este é o grande destaque da programação do próximo mês da Casa das Artes de Famalicão, que entra em 2017 com muita música.

É o caso do concerto dos “Mirror People”, cujas influências “disco-sound” vão fazer ouvir-se no café-concerto no dia 21; da atuação do duo Paris Deuxbut, com Marian Pivka ao piano e Eliseu Silva no violino, marcada para 27 de janeiro, e da apresentação dos famalicenses MV, que vêm à Casa das Artes no dia 28 de janeiro apresentar o seu primeiro EP, intitulado “Chão Despido”.

Na música, destaque também para o espetáculo “Fados” da fadista famalicense Patrícia Costa, no dia 13, e para o já tradicional ciclo de concertos de Ano Novo, nos dias 6, 7 e 8 de janeiro com a atuação da Banda Marcial de Arnoso, da Banda de Famalicão e da Banda de Música de Riba de Ave.

Janeiro tem também teatro em cartaz, com o grande auditório a dar palco à peça “A Vida de Galileu”. Uma encenação do texto de Bertolt Brecht por parte do Teatro do Bolhão, com interpretação, entre outros, do ator português António Capelo.

Por fim, o cinema. O primeiro mês do ano vai ficar marcado pelo regresso do “Close-Up”, com uma réplica do Observatório de Cinema nos dias 13 e 14. Para além da exibição de dois filmes do cineasta brasileiro Gabriel Mascaro, a iniciativa vai também contemplar duas sessões para escolas e uma sessão de cinema comentado.

Mais informações sobre a programação de janeiro no site oficial da Casa das Artes, em www.casadasartes.org

Paris Deuxbut.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

REUNIÃO ORDINÁRIA DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA

A Presidência deu conhecimento à Câmara da realização do Programa da TVI Somos Portugal, no próximo dia 31 do corrente, em Arcos de Valdevez

PROTOCOLOS

Foi deliberado celebrar com a ACIAB - Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca um Protocolo de Iluminação de Natal, no valor total de vinte mil euros, no âmbito da Campanha de Natal 2016, para fazer face às despesas inerentes a esta iniciativa.

Foi deliberado aprovar a minuta de protocolo no valor de € 20.000,00, a celebrar com a Fábrica de Igreja Paroquial de Santa Eulália de Gondoriz, para comparticipar nos encargos com as obras de “Arranjos exteriores da envolvente à Igreja Paroquial”.

A Câmara deliberou, por unanimidade, aprovar a atribuição de um apoio financeiro de 10.000 €, à Fábrica da Igreja Paroquial de S. Tomé de Aguiã, mediante protocolo de colaboração, para realização de obras de restauro da Igreja Paroquial.

A Câmara deliberou, aprovar a atribuição de um apoio financeiro de 12.500 €, à Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Maria Madalena de Jolda, mediante protocolo de colaboração, para ajudar a fazer face às despesas com a obra de "Reconstrução e ampliação da edificação existente no recinto do Senhor da Boa Sorte para Salão Paroquial".

A Câmara deliberou, por unanimidade, aprovar a atribuição de um apoio financeiro de 40.000 €, à Paróquia de Arcos de Valdevez (Salvador), mediante protocolo, para fazer face às obras da Igreja de São Bento, mais propriamente a cobertura da referida igreja.

APOIO

Foi deliberado atribuir um apoio financeiro de € 2.500,00 à Delegação de Arcos de Valdevez da Cruz Vermelha Portuguesa para a aquisição de 50 kits isotérmicos para garantir uma melhor entrega das refeições aos clientes do Serviço de Apoio Domiciliário, uma vez que as marmitas atualmente utilizadas não conseguem garantir a temperatura ideal e exigida pelos Sistema de HACCP.

NÃO ATUALIZAÇÃO DAS TARIFAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DRENAGEM E TRATAMENTO DE ÁGUASRESIDUAIS E DE RECOLHA TRATAMENTO E VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS PARA 2017: a Câmara deliberou aprovar a proposta apresentada pela Presidência para aprovar o coeficiente de atualização das tarifas respeitantes ao abastecimento de água; drenagem e tratamento de águas residuais; e de recolha, tratamento e valorização de resíduos sólidos, de 1,00, para vigorar a partir de 1 de Janeiro de 2017.”

RENOVAÇÃO DA REDUÇÃO DE TARIFAS RELATIVAS À EXECUÇÃO DE RAMAIS DE LIGAÇÃO DE ÁGUA E DE LIGAÇÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS, DE LIGAÇÃO À REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E À REDE DE ÁGUAS RESIDUAIS: foi deliberado aprovar que a renovação por mais um ano, para vigorar entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro de 2017, a redução de 50% no correspondente tarifário em vigor, relativo à execução de ramais de ligação de água e de ligação de águas residuais; de ligação à rede de abastecimento de água e à rede de águas residuais, desde que seja efetuado o pedido e o correspondente pagamento dentro daquele prazo.

INSTALAÇÃO DE CONDUTAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM GRAÇÃO (S. JORGE): foi deliberado aprovar o auto de consignação respeitante à empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa HABIMONÇÃO - Construções, Lda., pelo valor de 5999,75€ e prazo de execução de trinta dias.

Reabilitação da Rede de Abastecimento de água - Faquelo – União de Freguesias de Arcos de Valdevez (S. Paio e Giela): foi deliberado adjudicar a obra à única firma concorrente Terra & Pedra, Terraplanagens, Lda., pelo valor de 15.961,66 €, a que acresce o IVA à taxa legal em vigor.    

REABILITAÇÃO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - MONTINHO - UNIÃO DE FREGUESIAS DE SOUTO E TABAÇÔ: foi deliberado aprovar o auto de consignação respeitante à empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa Sebastião da Rocha Barbosa, Lda., pelo valor de 8.921,40 euros, e prazo de execução de 30 dias.

AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO DA EM 202-2 - (PAÇO - GIELA): foi deliberado aprovar o auto de consignação respeitante à empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa EXOTIKVALOR – Engenharia e Ambiente, Lda., pelo valor 44950,00€ e prazo de execução de trinta dias

AMBIENTE

REQUALIFICAÇÃO ARBÓREA DAS FREGUESIAS DE ARCOS DE VALDEVEZ (SALVADOR), ARCOS DE VALDEVEZ (S.PAIO) E GIELA, RIO DE MOINHOS, ÁLVORA E LOUREDA E ZONA RIBEIRINHA NO CENTRO DA VILA: foi deliberado aprovar o auto de consignação respeitante à empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa ARVOVALOR – Unipessoal, Lda., pelo valor de vinte e cinco mil, quatrocentos e trinta e quatro euros, e prazo de execução de vinte e cinco dias.

RECONSTRUÇÃO DE MUROS NAS MARGENS DO LIMA EM JOLDA (S. PAIO): - foi deliberado aprovar a conta final empreitada, no montante de 7500,00€.

TURISMO

PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE INTERESSE MUNICIPAL E COMPATIBILIDADE: A Câmara deliberou emitir declaração de interesse para o concelho da proposta apresentada para a edificação de um empreendimento de turismo rural - modalidade Agro Turismo - 2 unidades de alojamento, bem como declaração de compatibilização da referida pretensão com o RPDM.

           

LICENC. EMPREEND. TURÍSTICO: foi deliberado aprovar o projeto de arquitetura de um prédio para empreendimento de agroturismo, sito no lugar de Costa – Grade, na união de freguesias de Grade e Carralcova.

LICENC. EMPREEND. TURÍSTICO: - foi deliberado aprovar o projeto de arquitetura de um prédio para empreendimento turístico no lugar de Quintães, na freguesia de Távora Sta. Maria.

Expediente:

A Câmara deliberou aprovar a proposta apresentada pela Escola Canina DOGS TRAINING de desenvolvimento de um projeto de terapias assistidas por animais.O projeto será para implementar em 2017, com todos os utentes com necessidades especiais que frequentam a APPACDM Viana, Ponte da Barca e Ponte de Lima e extensível aos utentes do CAO e residentes. São dez sessões ao longo do ano, vinte e quatro crianças, sendo que cada sessão fica por cem euros, totaliza mil euros.     

A Câmara deliberou aprovar a transferência de 6.016,27€ para a CIM Alto Minho – Comunidade Intermunicipal do Minho-Lima, relativa à “Comparticipação dos municípios em atividades sem cofinanciamento”,

Idem, a transferência de 17.460 euros para a CIM Alto Minho – Comunidade Intermunicipal do Minho-Lima, relativa ao “Financiamento da Autoridade de Transportes Inter-regional e Intermunicipal do Alto Minho no âmbito da publicação da portaria nº434/2016, de 18 de novembro de 2016”.

APROVISIONAMENTO - PREÇÁRIO 2017: foi deliberado aprovar o Preçário para 2017, após a consulta aos fornecedores, bem como autorizar os serviços a adquirir, caso a caso, aos preços mais favoráveis, de acordo com o mesmo.

EDUCAÇÃO

Foi deliberado aprovar um apoio extraordinário de 100.000,00 euros, por conta dos encargos com os empréstimos contraídos para a remodelação das instalações e para aquisição de equipamento de cozinha para a EPRALIMA – Escola Profissional do Alto Lima, C. I. P. R. L.

DCOESÃO – EMPRÉSTIMO DE MÉDIO E LONGO PRAZO PARA A REGENERAÇÃO URBANA DE ARCOS DE VALDEVEZ; REABILITAÇÃO E VALORIZAÇÃO DE ESPAÇOS URBANOS: foi aprovado deliberar favoravelmente o reembolso antecipado total do empréstimo no valor de 124.477,97 euros, tendo em conta a taxa de juro atual de 3,901%.

PROPOSTA DE RENOVAÇÃO DO CONTRATO DE MANUTENÇÃO DAS APLICAÇÕES EGOV DA ANO: A Câmara deliberou, por unanimidade, aprovar a presente proposta de renovação do contrato de manutenção, pelo prazo de três anos.

OBRAS MUNICIPAIS

REABILITAÇÃO DE ACESSOS, MUROS E DRENAGENS DO ESPAÇO ENVOLVENTE NO PAÇO DE GIELA: foi deliberado aprovar o auto de receção provisória respeitante à obra em epígrafe, adjudicado à firma PREDILETHES – Equipamentos, Lda

COBERTURAS METÁLICAS PARA RECREIOS EXTERIORES DE ESPAÇOS ESCOLARES: foi deliberado aprovar o auto de consignação respeitante à empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa Coelho Torres & Filhos – Serralharia, Lda., pelo valor de dezasseis mil, novecentos e sessenta e oito euros e setenta e três cêntimos, e prazo de execução de vinte dias.

Construção de Muro de Vedação – Caminho dos Portais - Souto (PO139/2015): foi deliberado aprovar a revisão de preços num valor de menos duzentos e trinta e três euros e oitenta e sete cêntimos, ou seja, valor a ser restituído ao Município.

Caminho de acesso à branda de Gorbelas - Trabalhos de manutenção (PO140/2015): foi deliberado aprovar o cálculo definitivo da revisão de preços da obra referida em epígrafe, de valor nulo.

Construção de Parque de Estacionamento no Paço de Giela: foi deliberado homologar o presente auto de vistoria, bem como autorizar a liberação de 30% da caução total

Retificação e Pavimentação dos caminhos limitrofes ao caminho da Lameira em Bouças Donas - Cabana Maior: a Câmara deliberou homologar o auto e autorizar a liberação de 100% da caução total.

Pavimentação entre a EN 304 e Vilarinho das Quartas – Soajo: A Câmara deliberou, por unanimidade, aprovar a receção definitiva da empreitada em epígrafe, bem como autorizar a restituição ao empreiteiro das quantias retidas a título de garantia da obra.

Parque Urbano do Paço de Giela - Reabilitação de Conjunto Histórico Edificado: A Câmara deliberou, por unanimidade, homologar o presente auto de vistoria, bem como autorizar liberação de 30% da caução.

Reabilitação de pavimentos em vias municipais - Bloco I - Pedido de prorrogação de prazo: foi deliberado aprovar a prorrogação do prazo da obra por sessenta dias.

ALARGAMENTO E BENEFICIAÇÃO DO CAMINHO DA CAPELA E DO CAMINHO DA CANEJA DE BAIXO - GAVIEIRA  - Pedido de prorrogação de prazo: foi deliberado aprovar a prorrogação do prazo da obra por quarenta e cinco dias a título gracioso.

ampliação da rede de abastecimento de água – UNIÃO DE FREGUESIAS DE Álvora e Loureda e Aboim das Choças: A Câmara deliberou, por unanimidade, aprovar a prorrogação do prazo por mais 90 dias, a título gracioso.

AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO BÁSICO - FREGUESIA DE PARADA AO LONGO DA E.N.101: foi deliberado aprovar o auto de vistoria para efeitos de receção provisória da empreitada referida em epígrafe, adjudicada à empresa Esboço Direto - Construções, Lda.

PAREDES DE COURA RECEBE BANDA "MÃO MORTA" NA PASSAGEM DE ANO

‘Mão Morta’ em Paredes de Coura na Passagem de Ano

Os Mão Morta, de Adolfo Luxúria Canibal, são ‘cabeça de cartaz’ da Passagem de Ano de Paredes de Coura. Com entrada livre e espetáculo agendado a partir da 1h00, pela Caixa da Música também vão passar os Mosca, numa sequência que é precedida pelos Costa Rica e DJ’s Madi na tenda aquecida instalada ali ao lado no Largo Hintze Ribeiro.

Com novo disco em perspetiva para fevereiro, onde os Mão Morta exploram temas dos diversos álbuns da banda bracarense num disco ao vivo com a Remix Ensemble, numa perspetiva mais experimental e contemporânea, a banda de Adolfo Luxúria Canibal assenta em grande parte nas performances e carisma do seu líder fazendo de cada espetáculo um acontecimento irrepetível.

Até à noite de Passagem de Ano, por estes dias não falta animação em Paredes de Coura.

A Caixa dos Brinquedos continua a ser o centro das atenções, onde as crianças podem brincar e criar as mais variadas construções num espaço exclusivamente dedicado às famosas peças multicolores da Lego® e que continua a agarrar todas as gerações.

Depois do filme ‘Vaiana’, um dos mais bem conseguidos ‘blockbuster’ da temporada, esta semana ‘Cantar’ também tem dois dias de projeções no Centro Cultural. Com chancela da Illumination, ‘Cantar’ tem merecido a atenção dos mais jovens à escala planetária, bem como a unanimidade da crítica cinéfila.

E há também os Chef de Palmo e Meio, com sessões de ‘showcooking’ para os mais novos no Museu Regional, num sem número de iniciativas que se complementam em cor e luz, enriquecendo as férias escolares e que o Município de Paredes de Coura preparou para estes dias frios de dezembro.

CÂMARA DE CAMINHA ESTÁ A INTERVIR NO POLO DE CAMINHADA ACADEMIA FERNANDES FÃO

Vereador Guilherme Lagido Domingos esteve no local para acompanhar os trabalhos

A Câmara Municipal de Caminha está a ampliar as instalações do Polo de Caminha da Academia Fernandes Fão.A intervenção passa pela ocupação do piso térreo da ala esquerda da antiga escola primária de Caminha, desativado e em avançado estado de degradação e, consequente reorganização funcional. O vereador Guilherme Lagido Domingos esteve no local para acompanhar o desenrolar da obra.

3M1A8251.jpg

Esta ampliação surge na sequência do aumento de alunos inscritos na Academia no presente ano letivo e consequente resposta às diretrizes da Direção Regional da Educação do Norte e normativos de funcionamento de utilização de uma escola de música, nomeadamente no que concerne às áreas regulamentares, condições acústicas, ventilação e iluminação natural.

No âmbito desta ampliação, a escola vai ser complementada com três salas de instrumento e duas de formação musical; o acesso vai ser deslocalizado para a entrada original do edifício, arrastando consigo a receção/administração, a sala de professores e, ainda a travessia de peões, uma vez que a atual não responde aos critérios de segurança que se exigem.

Os trabalhos estão a ser realizados pelos funcionários do município. Esta intervenção engloba: a demolição de paredes interiores em alvenaria e tetos de madeira e tabique; a remoção de revestimentos cerâmicos; o tamponamento de infraestruturas existentes; o tapamento de vãos; a execução de paredes e tetos em gesso cartonado, com aplicação de lã de rocha; a reparação e adaptação de portas e contras de madeira existentes; a regularização de pavimentos; a aplicação de pavimento flutuante; a execução de rodapés de madeira; a instalação de  antecâmara em vidro; a pintura de todas as paredes interiores tetos e carpintarias; a execução de rede elétrica e telecomunicações e a aparelhagem associada e a aplicação de luminárias.

3M1A8226.jpg

3M1A8233.jpg

CORRIDA DE S. SILVESTRE CONDICIONA CIRCULAÇÃO DE TRÂNSITO EM BRAGA

30 de Dezembro de 2016

O Município de Braga informa que devido à realização da 39.ª Corrida de São Silvestre, que terá lugar na próxima Sexta-feira, dia 30 de Dezembro, haverá condicionamentos à normal circulação de trânsito.CMB20122014SERGIOFREITAS00000952.jpg

Nesse sentido, entre as 20h00 e as 24h00 de Sexta-feira, dia 30 de Dezembro, é proibida a circulação automóvel nos seguintes arruamentos:

Praça da República, Rua dos Chãos, Praça Alexandre Herculano, Rua Gabriel Pereira de Castro, Travessa do Carmo, Avenida do Visconde de Nespereira, Praça Conde de Agrolongo, Praça Conselheiro Torres e Almeida, Rua Dom Frei Caetano Brandão, Largo Paulo Orósio, Rua do Alcaide, Rua Dom Gonçalves Pereira, Rua Dom Afonso Henriques, Rua de São Lázaro, Rua Raio, Avenida da Liberdade, Avenida da Imaculada Conceição, Largo São João da Ponte, Avenida João XXI, Avenida João Paulo II, Avenida 31 de Janeiro, Largo Senhora-a-Branca, Avenida Central, Rua de S. Gonçalo, Praça Mouzinho de Albuquerque e Rua de Santo André.

O estacionamento automóvel estará proibido no dia 30 de Dezembro, entre as 20h00 e as 24h00, na Rua dos Chãos até ao entroncamento com a Rua Gabriel Pereira de Castro.

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS: EM VÉSPERAS DE TOMADA DE POSSE DOS NOVOS DIRIGENTES, LISTA "B" LEMBRA QUE TEVE METADE DOS VOTOS NAS ELEIÇÕES

15178114_115917245559414_2296654762289158487_n.jpg

Caros amigos folcloristas

A Lista B candidata aos órgãos sociais da Federação do Folclore Português vem por este meio agradecer todo o apoio prestado pelos grupos, ranchos, sócios auxiliares e outras entidades que confiaram no projeto jovem, dinâmico, diferenciador e renovador apresentado durante a campanha.

Não sendo a lista vencedora, a Lista B teve do seu lado cerca de metade do eleitorado da FFP, faltando-nos apenas 5 associados, no resultado contabilizado, para que pudéssemos colocar em prática toda uma dinâmica inovadora de conhecimento, em prol de uma Federação mais aberta e mais próxima dos seus associados, no fundo, uma Federação no terreno.

Uma vez depositada grande confiança nesta equipa, não queremos de forma nenhuma defraudar as espectativas de quem votou no projeto da Lista B, pelo que, procuraremos continuamente, durante o próximo mandato, fazer tudo o que estiver ao alcance para colocar em prática as nossas ideias e os nossos projetos.
Nos últimos dias, temos recebido inúmeras comunicações a felicitar-nos pelo trabalho desenvolvido, bem como a solicitar a comunicação dos resultados eleitorais, que legitimamente tem direito a conhecer. “Informação”, “Abertura”, “Proximidade”, “Relações”, “Afetos” e “Confiança” foram e continuarão a ser compromissos importantes desta equipa para com os associados da FFP, pelo que deixamos aqui os resultados da votação do dia 11 de dezembro:

Total de votantes: 377 (Efetivos: 263 / Aderentes: 62 / Auxiliares: 52)

Número de boletins de voto

Efetivos Aderentes Auxiliares

A 130 21 36

B 128 30 26

Brancos 4 1 0

Nulos 1 0 0

De acordo com o art.º 39 do Regulamento Geral Interno da FFP:

Sócios Efetivos: 5 votos

Sócios Aderentes: 1 voto

Sócios Auxiliares: 2 votos

Resultado Final (número de votos)

Lista A - 743 | Lista B - 722

Reiteramos o agradecimento pela confiança que foi nos foi depositada, prometendo um olhar atento e crítico, sempre em prol de “Uma Federação Maior e Melhor. Agora!”.

A Lista B

GUIMARÃES REÚNE ASSEMBLEIA MUNCIPAL

A PARTIR DAS 21 HORAS

Sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Guimarães esta quarta-feira, 28 de dezembro

Reunião decorrerá no Polo de Azurém da Universidade do Minho. Última sessão do ano com agenda de trabalhos composta por 15 pontos.

A Assembleia Municipal de Guimarães, nos termos do nº 2 do artigo 28º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, vai realizar uma sessão extraordinária esta quarta-feira, 28 de dezembro de 2016, pelas 21 horas, no Auditório da Universidade do Minho, em Azurém.

Entre os 15 pontos da ordem de trabalhos, constam deliberações relativas ao concurso público para a concessão da conceção, construção e exploração do Crematório de Guimarães, alteração da repartição de encargos associada ao concurso público nº 3/2016 para o fornecimento de gasóleo rodoviário a granel – 1.800.000 litros, contratos a celebrar com a CASFIG para o ano de 2017 e aprovação da alteração dos estatutos do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular.

No âmbito das freguesias, os deputados vão pronunciar-se, entre outros assuntos, sobre o contrato interadministrativo de delegação de competências na freguesia de Moreira de Cónegos para a gestão do espaço público destinado à instalação de unidade móveis ou amovíveis para prestação de serviços de restauração ou de bebidas com carácter não sedentário.

Para Lordelo, será deliberada a atribuição de uma verba para a execução da obra de alargamento e requalificação da Avenida Prof. Luís Machado e, na União de Freguesias de Abação e Gémeos, para a pavimentação da rua das Flores, em Abação.

Em Fermentões, os deputados vão deliberar a aquisição do levantamento topográfico da área compreendida entre a ponte romana e a EB1 do Motelo e, na freguesia de Ponte, a requalificação da zona envolvente da escola EB2,3 e novo acesso ao Centro Escolar.

A ordem de trabalhos completa é a seguinte:

ENTIDADES PARTICIPADAS

1 – Proposta de deliberação sobre o projeto de dissolução e liquidação, com internalização da atividade da sociedade “AVEPARK – Parque de Ciência e Tecnologia, S.A., EM”. Pagamento pelo Município de Guimarães de valores em dívida. Encerramento da liquidação.

2 – Contratos a celebrar com a CASFIG – Coordenação de Âmbito Social e Financeiro das Habitações Sociais do Município de Guimarães, EM, Unipessoal, lda, para o ano de 2017.

3 – Aprovação da alteração dos Estatutos do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular.

AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

4 – Alteração da repartição de encargos associada ao Concurso Público nº 3/2016 “fornecimento de gasóleo rodoviário a granel – 1.800.000 litros”.

OBRAS PÚBLICAS

5 – Concurso Público para a Concessão da Conceção, Construção e Exploração do Crematório de Guimarães.

FREGUESIAS

6 – Freguesia de Moreira de Cónegos – Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências na Freguesia de Moreira de Cónegos para a gestão do espaço público destinado à instalação de unidade móveis ou amovíveis para prestação de serviços de restauração ou de bebidas com carácter não sedentário.

7 – União de Freguesias de Airão Santa Maria, Airão S. João e Vermil – Cedência de autocarro.

8 – Freguesia de Lordelo – Atribuição de verba para execução da obra de alargamento e requalificação da Avenida Prof. Luís Machado.

9 – União de Freguesias de Abação e Gémeos – Pavimentação da rua das Flores, em Abação.

10 – Freguesia de Aldão – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2016 – Primeiro aditamento.

11 – União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Revogação do Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2016 e aprovação do Contrato de Atribuição de Subsídio.

12 – Freguesia de Fermentões – Aquisição de levantamento topográfico da área compreendida entre a ponte romana e a EB1 do Motelo.

13 – Freguesia de Ponte – Requalificação da zona envolvente da escola EB2,3 e novo acesso ao Centro Escolar.

TRÂNSITO

14 – Alteração de trânsito na Freguesia de Creixomil.

APROVAÇÃO DA ATA EM MINUTA

15 - Aprovação da ata em minuta. 

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS: NOVOS DIRIGENTES TOMAM POSSE NO DIA 8 DE JANEIRO

13615131_1012431938806429_4843877617134149738_n (2).png

A tomada de posse dos Corpos Sociais da FFP-Federação do Folclore Português, para o Triénio 2017/2019, vai ter lugar no próximo dia 8 de Janeiro de 2017, no Centro Cultural do Folclore Português, sede da Federação do Folclore Português, sita em Arcozelo, no concelho de Vila Nova de Gaia.

A cerimónia vai decorrer de acordo com o seguinte programa:

10:00 horas - Receção aos porta estandartes e dirigentes dos associados

10:30 horas - Receção às entidades oficiais

11:00 horas - Cerimónia da tomada de posse dos corpos sociais

12:00 horas - Sessão de cumprimentos.

GUIMARÃES PREPARA FESTA COM DJs E VJs PARA O PRÓXIMO SÁBADO

Espetáculo multimédia no Centro Histórico de Guimarães na Passagem de Ano 2016/2017

Céu estrelado na torre da Igreja da Oliveira dá início a espetáculo de som e música no próximo sábado. Praças centrais da área classificada pela UNESCO são o ponto de encontro para noite especial.

Guimaraes_Passagem_Ano.JPG

A última noite de 2016 será celebrada com uma festa de passagem de ano no Centro Histórico de Guimarães, com DJs, animação de rua e um espetáculo de vídeo mapping que vai anunciar a despedida do ano e a chegada de 2017. O Largo da Oliveira e a Praça de S. Tiago são o palco de uma festa já tradicional em Guimarães, num local igualmente emblemático, classificado há 15 anos pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade.

A festa, promovida pela Câmara Municipal, com o apoio dos bares e restaurantes do Centro Histórico, começa às 22 horas, com a exibição de vídeos na torre da Igreja da Oliveira. Durante a hora que antecede a meia-noite, o público assiste a uma “Master Collection”, uma rubrica que percorre as imagens de baú da música vintage, dos anos 20 aos 80, entre telediscos, genéricos e imagens de filmes musicais.

Quando faltarem cinco minutos para as badaladas que anunciam 2017, um céu estrelado vai surgir na torre da Igreja da Oliveira enquanto uma voz anuncia a chegada do novo ano. A partir daqui, começa um festival de criatividade e de efeitos especiais de vídeo mapping, com música frenética e variada, dando origem a um mosaico de imagens e ritmos que compõem a arquitetura visual do espetáculo.

Após a meia-noite, a festa no Centro Histórico continua com muita música, no Largo da Oliveira e na Praça de S. Tiago, a cargo de DJs e VJs, denominação geralmente dada aos profissionais responsáveis pela manipulação em tempo real de vídeos, imprimindo um ambiente de animação, som e cor ao centro de Guimarães.

ESTRELAS DA BANDA CABECEIRENSE BRILHAM EM CONCERTO DE NATAL

Igreja de S. Miguel de Refojos foi palco de memorável espetáculo

O presidente da Câmara e o presidente da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves e Eng. Joaquim Barreto, respetivamente, marcaram presença no Concerto ‘Estrelas de Natal’ que decorreu na passada sexta-feira, dia 23 de dezembro, um espetáculo promovido pela Banda Cabeceirense com o apoio da Câmara Municipal e da Paróquia de S. Miguel de Refojos.

Estrelas da Banda Cabeceirense brilharam em Concerto de Natal (1).JPG

O magnífico concerto da Banda Cabeceirense que contou com as atuações de excelentes músicos, de renome internacional, lotou a Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, onde estiveram também presentes o vereador Prof. Mário Leite, os presidentes das Juntas de Freguesia de Refojos, Outeiro e Painzela e também de Abadim, Leandro Campos e Fernando Basto, o pároco de Refojos de Basto, padre Manuel Baptista, o tenente-coronel José Miguel Pimenta, em representação do comandante do RC6, entre outros convidados, familiares e amigos das estrelas da noite, bem como população em geral.

Na Igreja do Mosteiro atuaram com a Banda Cabeceirense Adriana Ferreira (flautista), André Gomes (trompista), Carlos Leite (trompetista), Hélder Gonçalves (clarinetista), João Casimiro (pianista) e Pedro Teixeira (saxofonista), todos naturais de Cabeceiras de Basto. No final do sublime espetáculo atuou o Coro da Escola de Música daquela Banda que deliciou o numeroso público com a sua fantástica atuação no Mosteiro de S. Miguel de Refojos que Cabeceiras de Basto quer ver elevado a Património Cultural da Humanidade da UNESCO.

 

Adriana Ferreira obteve o 1º Prémio – o Prémio da Orquestra e o Prémio do Jovem Júri – no Concurso Internacional de Flauta Carl Nielsen na Dinamarca, o 1º Prémio no Concurso Internacional de Flauta em Itália, o 1º Prémio no Concurso Internacional do Jovem Flautista em França, entre outros, tendo também obtido um prémio de mérito do Ministério da Educação. É licenciada em Musicologia pela Universidade Paris-Sorbonne, tendo sido agraciada pela Câmara Municipal com a Medalha de Mérito Público - Grau Ouro, em dezembro de 2015.

André Gomes frequenta o último ano de licenciatura na ESMAE. É chefe de Naipe e professor de Trompa na Banda União Musical Paramense e músico estagiário da Orquestra Gulbenkian.

Carlos Leite concluiu os estudos na ARTAVE com a classificação de 19 valores. Em 2013 obteve o 1º Prémio no IV Concurso de Trompete na Póvoa de Varzim. É membro efetivo da Orquestra Jovens da União Europeia há três anos, lecionando a disciplina de Trompete na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo e na Academia de Música Costa Cabral.

Hélder Gonçalves é músico honorífico dos quadros efetivos da Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana, onde é solista, assim como da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras. Licenciado pela Escola Superior de Música de Lisboa, foi professor de Clarinete no Conservatório Regional de Música de Coimbra, integrando atualmente as principais orquestras nacionais. Depois do Mestrado em Clarinete, concluiu o Curso de Direção de Orquestra.

João Casimiro é licenciado em Performance de Piano pela ESMAE – Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, contando com uma vasta experiência como solista. João Casimiro conta com vários prémios nacionais e internacionais, tendo-lhe sido atribuído neste ano de 2016 o 1º Prémio da Melhor Interpretação da Peça Portuguesa no 17º Concurso Internacional ‘Cidade do Fundão’. Frequenta o 2º ciclo superior de Piano – Mestrado – no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris.

Pedro Teixeira tem 22 anos e um percurso de sucesso na área da música. Foi laureado em diversos concursos nacionais e internacionais, frequentando atualmente a classe de Saxofone do professor Jérôme Laran no Conservatoire à Rayonnement Régional de Paris, em França.

Cabeceiras de Basto viveu uma noite cultural única com a brilhante participação de jovens músicos de grande categoria e que têm espalhado pelo mundo o extraordinário talento musical mas também a imagem e prestígio desta terra de Basto.

Estrelas da Banda Cabeceirense brilharam em Concerto de Natal (2).JPG

FAMALICÃO FAZ BALANÇO MUITO POSITIVO DO “APROXIMAR EDUCAÇÃO”

Relatório destaca melhorias a vários níveis, nomeadamente no envolvimento da autarquia nas responsabilidades da escola

Decorrido pouco mais de um ano após o arranque, em Vila Nova de Famalicão, do projeto-piloto para a  descentralização de competências na área da educação e formação – o Aproximar Educação – “o balanço é unanimemente reconhecido como muito positivo”. A conclusão é do relatório de progresso do Contrato de Educação e Formação Municipal, elaborado recentemente pela Comissão de Acompanhamento e subscrito por todos os diretores de Agrupamentos de Escolas de Famalicão, pelos responsáveis municipais e ainda por representantes da CCDRN, da DGESTE e do IGEFE.

DSC_7755.jpg

De acordo com o documento, desde a entrada em vigor do contrato interadministrativo de delegação de competências em 2 de setembro de 2015, regista-se uma melhor articulação, celeridade e proximidade nas decisões entre o município e os agrupamentos de escolas, assim como uma melhor resposta na afetação de assistentes operacionais nos estabelecimentos de ensino.

Neste âmbito, ao nível da gestão de recursos considera-se positivo a abertura de concurso para a colocação de assistentes operacionais de acordo com o rácio, substituindo os Contratos de Emprego e Inserção (CEI) cuja precariedade e modo de colocação não garantia um trabalho de qualidade. Neste momento, o município tem conseguido assegurar os rácios de Assistentes Operacionais em todos os agrupamentos de escolas.

Em contraponto, destaca-se a necessidade de uma melhor articulação das competências delegadas pelo Ministério da Educação, assim como, uma maior rapidez no processo de aquisição de bens.

Em conclusão, a comissão de acompanhamento expressa um balanço muito positivo do primeiro ano de execução do contrato, sendo que os constrangimentos encontrados são superáveis. A Comissão apresenta mesmo algumas recomendações, de forma a eliminar os pontos fracos, como por exemplo, a necessidade do Ministério da Educação cumprir atempadamente, a colocação de pessoal não docente para a acompanhamento e apoio dos alunos com Necessidades Educativas Especiais, ou ainda a premência do Ministério da Educação e do município trabalharem nos planos de reabilitação dos edifícios não transferidos, entre outras.

De resto, é em termos de edificado que se apresentam alguns dos maiores desafios, sendo que o parque escolar tem ainda alguns problemas estruturais sérios e graves.

Para já, da verba disponível para este ano de 2016 a incidência de intervenção passou para a EBI do Gondifelos, com execução de obras de impermeabilização de parte do edifício e de abertura de novas entradas nas EB de Ribeirão e Bernardino Machado.

Entretanto, o relatório salienta que no ano letivo 2015/2016 todos os agrupamentos de escolas apresentam resultados superiores à média nacional, o que não acontecia nos três últimos anos letivos. Por outro lado, regista-se ainda uma diminuição da percentagem de alunos em risco de abandono escolar.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “os resultados apresentados são bons na generalidade, apesar do longo caminho que ainda temos que percorrer, para conseguirmos atingir os nossos objetivos”.

“Ainda estamos no início do processo, mas não há dúvidas que este é o caminho certo a percorrer na educação”, acrescenta o autarca.

Recorde-se que Vila Nova de Famalicão pertence ao restrito grupo de 14 municípios portugueses escolhidos para receber o projeto piloto de descentralização de competências em matéria de Educação. A Câmara Municipal e toda a comunidade educativa famalicense aceitaram este desafio do Governo porque, segundo Paulo Cunha, “a educação é para Famalicão a maior das prioridades e o trabalho em rede, que há vários anos mantém estreitados os laços dos vários agentes educativos concelhios, dá-nos a garantia de um trabalho de proximidade de maior qualidade e eficácia.”

A descentralização de competências incidiu em cinco grandes áreas: a gestão curricular, a gestão pedagógica, a gestão de pessoal não docente, a gestão financeira e a gestão de equipamentos e infraestruturas.

Paulo Cunha acredita que o contrato, com a validade de quatro anos escolares, “trará vantagens significativas para o território, nomeadamente com o reforço da autonomia das escolas, com a capacidade de, localmente, no território serem tomadas as melhores decisões para o sucesso educativo dos alunos, para a promoção da coesão territorial e para a melhoria da qualidade dos serviços prestados às populações”.

DSC_7747.jpg

BALCÃO ÚNICO DE BRAGA TEM ATENDIMENTO DE EXCELÊNCIA

Certificação do Balcão Único reconhece excelência do atendimento. Certificado ISO 9001 foi entregue hoje

O Balcão Único do Município de Braga recebeu hoje, 27 de Dezembro, a certificação dos serviços de atendimento ao público pela norma internacional ISO 9001. O certificado foi entregue pela SGS ao presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, reconhecendo assim a excelência dos serviços prestados à população do Concelho de Braga.

certifbra (1).jpg

Segundo o Autarca, a certificação representa não apenas o “reconhecimento externo da nossa capacidade de resposta aos pedidos dos munícipes, como também contribui para melhorarmos cada vez mais a nossa organização, optimizar procedimentos e termos capacidade de avaliação do nosso desempenho”.

Na cerimónia, Ricardo Rio adiantou que o Município pretende também avançar com a certificação dos serviços de atendimento da área do urbanismo. “Estamos neste momento a desenvolver um processo de reorganização interna de procedimentos para a avançar com certificação dos serviços”, salientou, referindo que o mesmo irá acontecer com a área da fiscalização.

Já o representante da SGS, Paulo Gomes, salientou que a certificação constitui “um momento marcante” para o Município de Braga que, referiu, “está focado na agilização dos serviços e na satisfação dos seus munícipes”. “A certificação acaba por ser uma ferramenta de gestão que desafia as organizações a manterem e a melhorarem o sistema de gestão que é desenvolvido por pessoas que pensam nas pessoas”, sustentou Paulo Gomes.

A norma internacional ISO 9001 é a norma mais utilizada em todo o mundo pelas organizações públicas e privadas que pretendem implementar um sistema de gestão de qualidade. A eficácia da organização e a satisfação dos clientes grande objectivo da medida.

O Balcão Único, em funcionamento desde 2014 no edifício do Pópulo, tem tido uma procura crescente, registando actualmente cerca de 400 atendimentos por dia. Em dois anos de actividade, já foram efectuados mais de 170 mil atendimentos presenciais.

A par do atendimento geral, o Balcão Único disponibiliza serviços nas áreas de certidões/autenticações, possui um gabinete dedicado à inserção profissional, um gabinete de apoio ao emigrante/imigrante, um posto adstrito aos Transportes Urbanos (TUB) e, mais recentemente, um gabinete de inclusão

certifbra (2).jpg

certifbra (3).jpg.

BRAGA PROMOVE CAMINHO PORTUGUÊS DE SANTIAGO

Braga acolherá a exposição “Caminhos: o Caminho, a Arte e o vinho no Caminho Português!”

Realizou-se na Casa da Luz, em Pontevedra, a apresentação da exposição itinerante “Caminhos: o Caminho, a Arte e o vinho no Caminho Português!”. Esta exposição estará patente em Braga nos meses de Maio e Junho de 2017, no âmbito do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na valorização e promoção do Caminho Português de Santiago, ao qual Braga tem ligações ancestrais.

Caminhos de Santiago.JPG

António Barroso, do Gabinete e Apoio à Presidência da Câmara Municipal de Braga, marcou presença na inauguração da exposição dinamizada por Celestino Lores, Presidente da Fundação do Caminho Português a Santiago e conta com o apoio da Associação Espaço Jacobeus, associação nacional de peregrinos. A iniciativa contou também com a presença do Alcaide de Pontevedra, Miguel Anxo Fernández Lores, e demais Autarcas e representantes dos outros Municípios portugueses e galegos envolvidos nesta iniciativa.

“Esta é uma importante acção de divulgação do Caminho Português a Santiago, não só pela cooperação que estimula entre estes Municípios portugueses e galegos, mas também pela forma diversa e distinta como se conjuga este caminho ancestral que é religioso, mas também um itinerário cultural e turístico que importa valorizar e promover com a arte e o vinho”, referiu António Barroso, salientando que “o código Calixtino, assim como outros relatos escritos que são preponderantes para as evidências históricas da passagem de peregrinos pelos nossos territórios, apresentam várias referências ao convívio e à degustação do vinho, um produto endógeno e com muita importância na economia local”.

Esta mostra estará patente durante 2017 em oito Municípios galegos e portugueses e incluiu uma exposição de fotografia, outra de pintura e ainda de oito adegas, sendo uma de Braga - Peixoto Rodrigues.

“Existe uma estreita relação entre as peregrinações e o vinho, uma bebida que é oferecida como sinal de hospitalidade aos caminhantes e que deve ser consumida com moderação. Aliar o vinho com a arte, através da pintura e da fotografia, é um casamento feliz neste Caminho que nos une e será mais um momento de afirmação de Braga nas rotas Jacobeias”, enfatizou António Barroso.

FAMALICÃO RECEBE 2017 COM CICLO DE CONCERTOS DE ANO NOVO

Nos dias 6,7 e 8 de janeiro, no grande auditório da Casa das Artes

Nos dias 6, 7 e 8 de janeiro, Vila Nova de Famalicão vai dar as boas-vindas ao novo ano com o já tradicional ciclo de concertos de Ano Novo, que este ano vai contar com a atuação de três das mais prestigiadas bandas filarmónicas do concelho - a Banda Marcial de Arnoso, a Banda de Famalicão e a Banda de Música de Riba de Ave.

Ciclo de concertos de Ano Novo decorre de 6 a 8 de janeiro.jpg

Todos os concertos vão ter lugar no grande auditório da Casa das Artes e têm entrada gratuita, sujeita à lotação da sala.

O primeiro decorre já no próximo dia 6, pelas 21h30, e tem como protagonista a Banda Marcial de Arnoso, conduzida pelo maestro José Moura.

Seguem-se os concertos da Banda de Famalicão, a cargo do maestro Fernando Marinho, no dia 7, pelas 21h30, e da Banda de Música de Riba de Ave, a cargo do maestro Hugo Ribeiro, no domingo, dia 8, a partir das 16h30.

Os bilhetes para os três espetáculos podem ser levantados a partir desta terça-feira, 27 de dezembro, na bilheteira da Casa das Artes.

Mais informações, em www.casadasartes.org

ESTADO COLOCA FORTE DA ÍNSUA A CONCURSO PARA FINS TURÍSTICOS

Estado lança programa Revive para dar nova vida a património sem utilização ou degradado 

O Forte da Ínsua, ao largo de Moledo, é um dos imóveis do Estado que vaiser colocado em concurso para ser convertido num projeto turístico, no âmbito do programa Revive. Esta é uma boa notícia para o concelho e o presidente da Câmara considera que “estão reunidas as condições para, dentro das regras definidas e com respeito pelo passado monumental do Forte da Ínsua, darmos a oportunidade aos investidores para resgatarmos um património que é um emblema do concelho de Caminha”.

Forte da Insua.jpg

Conforme foi anunciado, o Estado vai integrar no programa Revive um total de 30 edifícios, entre mosteiros, fortes, antigos quartéis ou conventos que, sem utilização, têm sido condenados ao abandono, encontrando-se alguns mesmo em estado de ruína.

“Desde há algum tempo que temos vindo a insistir para a necessidade de darmos projeção ao Forte da Ínsua através da sua conservação e, sobretudo, do seu aproveitamento. Infelizmente, nos últimos anos, aquele monumento tem sido votado a um certo esquecimento que só é combatido pela população e pelos turistas que, de vez em quando, se deslocam até lá para conhecer o forte, pescar ou descansar serenamente na ilha deserta”, refere Miguel Alves.

O presidente da Câmara de Caminha considera ainda que “hoje temos condições para aproveitar melhor aquela monumentalidade, sobretudo no quadro de um concelho apostado no turismo e na preservação do património e especialmente quando estamos a candidatar o estuário do rio Minho a Paisagem Cultural da UNESCO. O Ministério da Economia foi sensível a esta reivindicação e a Senhora Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, teve sempre o cuidado de falar comigo ao longo do percurso que nos trouxe até aqui”.

O projeto “Revive” é uma iniciativa conjunta dos Ministérios da Economia, da Cultura e das Finanças, que abre o património ao investimento privado para desenvolvimento de projetos turísticos.

Forte da Ínsua é um monumento nacional construído entre 1649 e 1652 e encontra-se numa pequena ilha rochosa, na foz do Rio Minho, perto da costa.

AQUAMUSEU DE CERVEIRA PREPARA 2017 DINÂMICO E INTERATIVO

 

 

São cerca de 40 as iniciativas que integram o Plano de Atividades do Aquamuseu do rio Minho para 2017. Visitas guiadas, atividades, exposições e eventos têm como denominador comum a interação com toda a comunidade e a sensibilização para a conservação do património natural.

Aquários (18).jpg

Para todos os meses e para todas as faixas etárias, o Aquamuseu apresenta diferentes sugestões lúdico-pedagógicas que motivam a visita àquele espaço. Para os mais curiosos é também uma oportunidade para aprofundar conhecimentos sobre espécies e recursos naturais, bem como a delineação de estratégias para o seu usufruto e preservação.

Os alunos do pré-escolar ao ensino secundário continuam a ser convidados a participar num conjunto de atividades pedagógicas apropriadas a cada ano escolar e programa curricular. Para além da componente teórica, onde podem contextualizar conceitos, há também uma grande preocupação por parte da direção daquele equipamento municipal em aplicar a vertente prática através da experiência. As sugestões são diversas, desde‘Pintar os peixes do rio Minho’; ‘Conhecer os animais’;‘Conhecer as plantas’; ‘Pedipaper’; ‘Os pequenos animais que vivem no sedimento’; ‘Asformas das folhas’; ‘O meio físico e químico’; ‘Alterações climáticas e ciclo da água’; entre outras.

Para a ocupação de tempos livres das crianças e jovens do concelho, especificamentenas interrupções letivas, o Aquamuseu do rio Minho também já tem organizado um conjunto de ações. Para as Férias da Páscoa, a temática sugerida é “As Aves e a Primavera” (10 a 13 de abril), para as Férias de Verão estarão em destaque “Os Peixes Migradores” (4 a 7 de julho), e nos ateliers de Verão será abordadaa “Reutilização de Materiais” (18 a 25 de agosto).

Mas as atividades também são alargadas a toda a comunidade, propondo a participação na iniciativa “Do rio para o mar… a ver o lixo passar – Os valores do Ribeiro de São Gonçalo”, patente ao longo de todo o ano, assim como na “Recolha do Lixo das margens do rio Minho”, entre abril e maio.

Ao nível de exposições temporárias, há aquelas com caráter trimestral, nomeadamente sobre a lampreia, o sável, a solha e a enguia; e depois as bimestrais dedicadas à truta comum, à truta marisca, à boga, ao ruivaco, ao barbo e ao salmão. Em parceria com o CMIA de Viana do Castelo, entre fevereiro a março, vai estar patente ainda a mostra intitulada “Florestas, um património a descobrir”; e no período de verão, entre julho e setembro, “O rio Minho, a Pesca no Feminino” e “Comunicar a Ciência: Biologia no Verão”.

Nos dias 15 e 16 de julho, oXII aniversáriodo Aquamuseu do rio Minho volta a ser celebrado com um vasto programa, convidando a população a desfrutar.

O Plano de Atividades para 2017 do Aquamuseu do rio Minho pode ser consultado no portal online, em http://aquamuseu.cm-vncerveira.pt/

GRUPO ROCONORTE E DJ’S ANIMAM PASSAGEM DO ANO EM CERVEIRA

Animação não vai faltar para a despedida de 2016 e as boas-vindas a 2017! Vila Nova de Cerveira preparou uma noite de Passagem de Ano repleta de diversão e glamourparaconvívio de famílias e grupos de amigos. Roconorte atua no Terreiro e a festa prossegue com vários DJ’s no Castelo.

CARTAZ_FINAL (1).jpg

Está tudo a postos para uma noite inesquecível, num ambiente acolhedor e com a presença de gente bonita. O centro histórico de Vila Nova de Cerveira vai ser palco de uma grande festa de Passagem de Ano, dentro e fora de portas.

A pensar nos cerveirenses e visitantes, a Câmara Municipal dotou a terceira edição da ‘Noite Velha no Castelo’ de um programa de animação diversificado e de qualidade, acrescentando ao cenário idílico do Castelo, a vivacidade do Terreiro.

A concentração faz-se pelas 23h00, no Terreiro, para presenciar a atuação do Grupo Musical Roconorte. Para a contagem das 12 badaladas, a autarquia oferece champanhe euvas passas para vislumbrar um colorido espetáculo de fogo-de-artificio com um merecido brinde e os habituais desejos e resoluções para receber o novo ano.

Da rua para o Castelo! A festa continua pela noite dentro e só termina de madrugada. A‘Noite Velha no Castelo’ apresenta três espaços musicais diferentes, com um vasto e rico conjunto de DJ’s: no GlassRoom, as presenças de Alfredo Mazzilli, Frank Maurel, Poupa, Creip Disco e Dopmind; no Dance Room, João Enes, Rafale Barros e Nuno Rodrigues; e no Disco Room, Pedro Pagodes, Paulo Ribeiro, DjBodySoul e So Sexy Djs.

Brindemos juntos a 2017!

PONTE DE LIMA RECEBE "LUFADA DE AR FRESCO"

Inovação e criatividade marcam lançamento de “Lufada de ar fresco”

O livro “Lufada de ar fresco” – título de estreia da dupla limiana, André Amorim e Ricardo Correia – foi lançado no passado sábado, 17 de dezembro, no Auditório Municipal de Ponte de Lima. Uma sessão marcada por apontamentos originais e humorísticos, trazidos pelos jovens autores nos vídeos de sustentação teórica do projeto e de apresentação dos seus criadores, que arrancaram algumas gargalhadas à audiência.

DSCN9516 (Medium).JPG

Com origem no blogue Projet’AR – espaço destinado ao registo de crónicas e de sátiras sobre temas da atualidade nacional – a obra “Lufada de ar fresco” conserva o mesmo estilo da escrita online e mantém a sua missão de origem: proporcionar a reflexão livre em torno de diversos assuntos de relevância informativa, não sendo pretensão dos autores funcionarem como “opinion makers”.

André Amorim e Ricardo Correia estão conscientes de que a passagem de blogue a livro resultou da sorte de a Chiado Editora ter manifestado interesse no projeto – oportunidade que valorizam e que pretendem transformar em estímulo para que outros jovens sejam igualmente empreendedores, criativos e ousados. Para os autores - que mereceram o elogio do Dr. Paulo Barreiro de Sousa, vereador da Educação da Câmara Municipal de Ponte de Lima, presente no evento - todas as pessoas têm potencialidades que devem aproveitar para fazer do mundo um lugar melhor.

Depois de “Lufada de ar fresco”, que congrega um total de 50 textos – entre crónicas e sátiras sociais -, André Amorim e Ricardo Correia querem avançar com novas ideias, tendo já dois projetos em cogitação que preferiram não revelar. Até lá ocupar-se-ão das exigentes ações de divulgação do livro, que segundo os autores, cumpre a premissa pessoana: “Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”. Efetivamente Deus quis, os autores sonharam e a “Lufada de ar fresco” nasceu.

Sobre os autores:

Natural da freguesia de Poiares, Ponte de Lima, André Amorim, 23 anos, é licenciado em Enfermagem pela Escola Superior de Saúde de Viana do Castelo. Trabalha como enfermeiro na Unidade de Cuidados Continuados do Centro Paroquial de Darque.

Natural da freguesia de Sá, Ponte de Lima, Ricardo Correia, 21 anos, é estudante do 3.º ano de Enfermagem na Escola Superior de Saúde de Viana do Castelo. Pertence à Hinoportuna, Tuna Académica do Instituo Politécnico de Viana do Castelo.

MUNICÍPIO DE BRAGA PROMOVE PRESÉPIO VIVO DE PRISCOS JUNTO DOS AGENTES TURÍSTICOS LOCAIS

O Município de Braga realizou mais uma sessão do programa ‘Conhecer para melhor promover", uma iniciativa dirigida aos profissionais e empresários de Turismo do Concelho com o objectivo de reforçar o conhecimento da Cidade, do seu património e demais activos de interesse turístico.

1bragnat (1).jpg

O programa desafiou os profissionais e empresários de Turismo a conhecer melhor o Presépio Vivo de Priscos, um dos maiores do mundo. “O Presépio Vivo de Priscos é uma importante âncora de atractividade a Braga, nesta época mais baixa de turismo e queremos que os nossos operadores conheçam não só o que ele apresenta como representação e animação, mas também o seu horário, espaços de estacionamento e formas de chegar e aceder ao presépio”, referiu António Barroso, do Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara Municipal.

Esta iniciativa contou com a participação de cerca de três dezenas de interessados das mais variadas áreas de actuação, desde hotelaria, transportes, guias turísticos e restauração. A visita visou “aprofundar o conhecimento sobre espaços de interesse de Braga, mas também proporcionar networking entre os vários empresários e colaboradores, passando também por um estreitar do relacionamento com os responsáveis pelos espaços visitáveis no sentido de posteriormente articularem visitas e pacotes a oferecer a quem nos visita”, referiu António Barroso.

Até dia 22 de Janeiro o Presépio de Priscos estará aberto nos seguintes horários: 29 DEZ - das 15h00 às 18h00, 01 JAN - das 16h00 às 19h00, 07 JAN - das 20h00 às 23h00, 08 JAN - das 15h00 às 18h30, 14 JAN - das 20h00 às 23h00, 15 JAN - das 15h00 às 18h30, 21 JAN - das 20h00 às 23h00, 22 JAN - das 15h00 às 18h30

Entrada gratuita ou entrada solidária - 5,00 (sem tempos de espera. Crianças até aos 12 anos não pagam)

António Barroso enfatizou que a iniciativa “conhecer para melhor promover” vai continuar a ser dinamizada, considerando-a “muito importante para o reforço da notoriedade e promoção das riquezas que Braga oferece, mas sobretudo para que os vários agentes ligados ao turismo se conheçam, estabeleçam e reforcem ligações entre si, originando maior promoção do Concelho, poupança de recursos, incremento de turistas e de impacto económico em Braga e em toda a região envolvente”.

1bragnat (2).jpg

CERVEIRENSES VOTAM ORÇAMENTO TRASFRONTEIRIÇO

Últimos dias para votar no Orçamento Participativo Transfronteiriço

Entramos na derradeira semana de votação no Orçamento Participativo Transfronteiriço Cerveira-Tomiño 2017. Os eleitores dos dois concelhos geminados são desafiados a votar nos três projetos preferidos para serem concretizados já no próximo ano. Prazo termina às 24h00 do dia 31 de dezembro. Aceda a www.participacerveiratomino.eu

IMG_9338.JPG

O processo de votação é muito simples: basta clicar em Participa, selecionar um projeto por cada categoria, preencher os dados (nome e número de cartão de eleitor), e votar.

Cerveirenses e tominenses, maiores de 18 anos e eleitores nos concelhos, podem escolher de seis as três propostas preferidas, uma por cada categoria de intervenção identificada.

Na Educação, a opção é entre a ‘Semana da Comunidade Educativa Cerveira-Tomiño 2017’ ou o ‘1º Campus Desportivo e Educativo Cerveira-Tomiño’; na área da Cultura, a realização da ‘Festa Amizade Cerveira-Tomiño’ ou do ‘Encontro de Criatividade Cultural e Música do Minho’; e por fim, na vertente da Ação Social, a seleção é entre a elaboração de um ‘Programa de Voluntariado de Apoio à Inclusão Social Infantil e Juvenil’ ou de um ‘Programa transfronteiriço para a informação, apoio e visibilidade das problemáticas de acessibilidade’.

O orçamento previsto é de 20 mil euros, financiado a 50% pelas duas câmaras municipais. Os projetos vencedores, e com execução em 2017, serão anunciados em janeiro próximo.

BLOGUE DO MINHO DESEJA-LHE BOAS FESTAS

O BLOGUE DO MINHO deseja a todas as entidades da nossa região, colaboradores, amigos e leitores um Feliz Natal e Próspero Ano Novo, com saúde, paz e alegria.

presepiomachadocastro (1).jpg

Pormenor do presépio de Natal, de Machado de Castro, existente na Sé Catedral de Lisboa

ALMOÇO DE NATAL EM BRAGA LEVA ESPERANÇA A CIDADÃOS SEM ABRIGO

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, fez questão de marcar hoje presença, dia 24 de Dezembro, no almoço de Natal dos cidadãos sem-abrigo do Concelho de Braga, que teve lugar no Centro de Alojamento Temporário (CAT) da Cruz Vermelha Portuguesa, que juntou mais de meia centena de pessoas.

0304.jpg

O Autarca considera ser uma responsabilidade de toda a comunidade acorrer de forma continuada aos que mais precisam e sobrevivem com grandes dificuldades económicas e sociais. “É essencial dar condições para que as instituições possam atingir os seus principais objectivos, que devem passar por conseguir a inclusão, em pleno, destes cidadãos na sociedade”, salientou, destacando que é de todo importante transmitir uma mensagem de esperança a estas pessoas. “O facto de estes cidadãos estarem hoje, aqui no Centro de Acolhimento Temporário da Cruz Vermelha Portuguesa, deve ser encarado como uma etapa evolutiva no caminho pessoal de cada um. Se existiram momentos menos bons, este é já um passo muito significativo nas suas vidas e no processo de reestruturação pessoal e social de cada um”, referiu.

Ricardo Rio explicou ainda que o apoio a estes cidadãos deve ser cada vez mais potenciado, através da sua inserção profissional, sendo que a Autarquia de Braga assume-se como um parceiro incontornável das instituições que actuam neste âmbito social. 

Ricardo Rio reconheceu ser este um tema em que entidades como a Câmara Municipal, a Diocese ou a Cruz Vermelha têm “o dever” de se envolver e potenciar cada vez mais. “Há muitas formas de apoiar os cidadãos sem-abrigo, desde logo do ponto de vista financeiro. Mas mais importante do que isto, é fundamental articular a rede social na procura de soluções, para que todos possam ter direito a um lar que os acolha nestes períodos difíceis das suas vidas”, afirmou, destacando que este almoço de Natal, que se tem vindo a repetir anualmente, é mais um momento de “convívio e de esperança” propiciado aos participantes.

À luz deste tema Ricardo Rio recordou os números recentemente divulgados sobre os índices de desemprego e que revelam que Braga foi o concelho da região Norte do País onde o desemprego mais desceu.

“Este é o resultado de um esforço que temos vindo a fazer em articulação com muitas entidades, organismos e empresas, de maneira a criar mais riqueza e a criar mais condições de acesso a emprego, para que todos aqueles que se encontram num momento difícil das suas vidas possam ter novas oportunidades no mercado de trabalho, uma habitação condigna e desenvolver as sua vida num contexto mais feliz do que o que tiveram no passado”.

Na ocasião, Armando Osório, presidente da Delegação de Braga da Cruz Vermelha, garantiu que a presença de representantes de várias instituições nesta iniciativa é uma forma de aumentar a auto-estima dos sem-abrigo. “É importante para estas pessoas sentirem que não estão sozinhas”, lembrou, sublinhando ainda que a parceria com a BragaHabit, que cede habitações aos utentes que saem do CAT, tem sido “excelente”. Como explicou Armando Osório, o CAT tem capacidade para receber cerca de 50 pessoas, sendo que mais cem utentes usufruem diariamente da cantina social.

Por fim, o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, assegurou que a Igreja tem lutado para que todos possam ter direito à habitação e alimentação. “Estes são actos que nos devem responsabilizar. Muitas destas pessoas são sem abrigo com o apoio da CVP, mas existem muitos outros que hoje não estão cá, precisando igualmente de apoio”, explicou, acrescentando que é quase incompreensível à maioria da sociedade a existência de cidadãos sem-abrigo e isso não deve ser desconsiderado.

Para o Arcebispo Primaz de Braga “é muito importante tentar recuperar estas pessoas, integrando-as na sociedade. Estes momentos de confraternização são importantes, mas tornam-se incompletos sem o interesse quotidiano por estes cidadãos, tentando de forma mais aprofundada, realizar um trabalho sobre as causas que levam a que as pessoas cheguem a esta situação”, concluiu D. Jorge Ortiga.

0316.jpg

0341.jpg

PARQUE DE ESTACIONAMENTO EM FAMALICÃO ESTÁ A CONVERTER CIDADÃOS A ADERIR AO TRANSPORTE PÚBLICO

Parque de estacionamento intermodal gratuito construído junto à estação dos caminhos-de-ferro tem utilização diária próxima da sua total capacidade

O novo parque de estacionamento intermodal que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão criou junto à Estação Ferroviária da cidade, para incentivar a utilização de transportes públicos é já um caso de sucesso absoluto e está a contribuir para uma maior adesão dos famalicenses aos transportes coletivos, muito particularmente ao comboio.

AFS_2755.jpg

Localizado na zona poente da cidade, junto à estação ferroviária, o novo espaço está com uma utilização diária próximo dos 100 por cento, sendo que, do volume total de utilizadores, média de uma centena por dia, mais de 90 por cento não paga por deixar a sua viatura por várias horas num parque de estacionamento vigiado e de acesso controlado.

Significa isto que, na hora de levantar a viatura,  a esmagadora maioria dos utilizadores faz prova, através da apresentação de bilhete de viagem válido de comboio, que utilizou o Parque de Estacionamento como uma plataforma intermodal e por isso não paga.

Recorde-se que o Parque de Estacionamento da Estação foi inaugurado no Dia Europeu sem Carros tendo como objetivo facilitar a utilização dos transportes públicos. “Estamos empenhados em construir uma cidade sustentável, mais amiga do ambiente, com maior qualidade de vida para a população, mas também uma cidade com maior mobilidade, que sirva as necessidades das pessoas com conforto e facilidade”, referiu a propósito na altura o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

O Parque da Estação tem uma capacidade para 70 lugares é vigiado por funcionários do município e disponibiliza espaço gratuito para estacionamento de bicicletas. O horário de funcionamento é entre as cinco horas da manhã e as duas da madrugada, sendo ajustado aos horários dos transportes coletivos. Além disso, o parque serve os utilizadores do Voltas, o novo serviço de transporte urbano rodoviário para fomento da mobilidade das pessoas no interior da cidade que também foi lançado nesta quinta-feira. Uma das paragens do Voltas está localizada mesmo junto ao parque.

AFS_2757.jpg

PONTE DA BARCA REALIZA MERCADO DE NATAL

Mercado de Natal foi um êxito e trouxe magia a Ponte da Barca

Terminou ontem o Mercado de Natal, iniciativa da autarquia barquense que decorreu na Praça da República, desde o dia 17. A ancestral feira do mel, assim como os concurso de mel, bolo e rabanadas de mel, que desde há muitos anos integram e prestigiam esta feira, deram por encerrado o certame que contou, ainda, com a apresentação, pelo segundo ano, do maior bolo de mel de Portugal, confecionado por quatro afamadas pastelarias do concelho e que este ano alcançou os 59 metros.

1cbarca (1).jpg

O presidente da autarquia barquense, Vassalo Abreu, referiu que esta iniciativa foi, novamente, 'um êxito', com 'inúmeros visitantes', realçando que 'toda a programação foi pensada de modo a ser desfrutada em família, promovendo o contacto social entre as pessoas, reforçando, por isso, o espírito natalício de partilha e de confraternização, ao mesmo tempo que valorizou os produtos endógenos e o comércio tradicional'.

De resto, a restante programação natalícia ficou marcada pelo Musical de Natal, pelos diversos Showcookings, o espetáculo Musical “Pai Natal Onde Estás?” de Miguel Fernandes, o Concerto dos Contraponto, o workshop 'O ciclo do mel explicado aos mais pequenos', entre outros, e transformaram Ponte da Barca num espaço de Natal com muitas mais atividades e diversos momentos, cruzando o universo do Pai Natal com o imaginário de todos os visitantes, quer miúdos quer graúdos.

1cbarca (2).jpg

1cbarca (3).jpg

1cbarca (4).jpg

MELGAÇO INCENTIVA POPULAÇÃO A RECICLAR

Campanha de sensibilização Ambiental ‘Divida por Todos e Seja Feliz’ teve início esta semana

Melgaço juntou-se à Valorminho e à Sociedade Ponto Verde por um ambiente melhor: juntos estão a bater às portas dos melgacenses oferecendo-lhes um ecoponto doméstico - conjunto de três sacos diferenciadores, designados por ecobags, para colocação de resíduos e informação alusiva à reciclagem. A campanha de sensibilização ambiental ‘Divida por todos e seja Feliz’, acontece em parceria com as Juntas de freguesia e teve arranque esta semana, no dia 19 de dezembro. O objetivo é a separação de resíduos tendo como horizonte maximizar as quantidades de reciclagem, dando enfoque à importância da separação de resíduos e para tal a deposição em locais adequados, sendo para tal de extrema importância a sensibilização porta a porta.

Campanha de sensibilização Ambiental 'Divida por Todos e Seja Feliz'  1.JPG

Melgaço quer dar resposta à urgente necessidade de conduzir as pessoas a uma mudança de comportamentos que as levem a participar ativamente na resolução de problemas ambientais: ‘queremos orientar a população para uma mudança de atitudes’, salienta Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

O primeiro dia da campanha (19 de dezembro) teve início na União de freguesias de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro, com a Vereadora Maria José Codesso, as técnicas do município Fátima Táboas e Ana Rita Barata e Dora Guterres e Rita Carvalho, da Valorminho. A campanha continuou de tarde em Paderne e contou com a colaboração do Presidente da Junta de freguesia, José Bento Garelha e de Alexandrina Fernandes, colaboradora da Junta. Esta quarta-feira, dia 21 de dezembro, as técnicas do município Fátima Táboas e Ana Rita Barata e Dora Guterres e Rita Carvalho deram continuidade à ação e percorreram o centro histórico da Vila.

A pretensão é dar continuidade à campanha em todas as freguesias do concelho e estão previstas novas ações para os meados do mês de janeiro.

ALERTA: ‘é possível prolongar o ciclo de vida dos materiais valorizáveis’

A Campanha visa a importância dos resíduos colocados nos ecopontos e ecocentros, uma vez que estes permitem contribuir para a reciclagem evitando a deposição em aterro sanitário. ‘Desta forma, é possível prolongar o ciclo de vida dos materiais valorizáveis, sendo da responsabilidade de cada cidadão promover a correta deposição dos seus resíduos.’ alerta Dora Guterres, salientando as inúmeras vantagens da separação multimaterial:

  • economia de energia
  • redução dos resíduos depositados em aterro, reduzindo assim a tarifa de deposição em aterro e a taxa de gestão de resíduos (TGR) paga pelo Município, e consequentemente implicará uma diminuição da taxa paga pelo munícipe
  • economia de matérias primas
  • proteção dos recursos naturais e valorização de resíduos para conceção de novos produtos
  • redução da poluição do ar, solo e água.

Campanha de sensibilização Ambiental 'Divida por Todos e Seja Feliz' 2.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ APOIA FAMÍLAS CARENCIADAS

O Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves recebeu, no dia 22 de dezembro, algumas das famílias arcuenses que foram apoiadas ao longo do ano, pelo Município, a vários níveis, nomeadamente, ao nível da recuperação das suas habitações e ao nível do prosseguimento de estudos de alunos com mérito em diversas áreas.

entrega_apoios_sociais(1) (1).jpg

No total, foram 26 as famílias que durante o ano 2016, receberam o apoio do Município aos mais diversos níveis, num investimento que rondou os 130.000,00€.

Este é mais um exemplo do esforço e do empenho do Município com o bem-estar e a qualidade de vida das famílias do concelho.

Conforme referiu João Manuel Esteves, promover o conforto habitacional daqueles que mais necessitam é uma das prioridades da Câmara Municipal, sendo desejável que todas as famílias possam ter uma habitação condigna e adequada às suas necessidades básicas.

Já no que diz respeito ao apoio para prosseguimento de estudos quis enaltecer todos aqueles que se empenham e se destacam pelo seu talento, sendo objetivo do Município criar um programa de Bolsas de Estudo que incentive e promova o mérito e as capacidades dos jovens arcuenses.

Este é um caminho que o Município irá continuar a percorrer, num esforço pelo bem-estar e solidariedade efetiva, sobretudo para com aqueles que mais necessitam. 

entrega_apoios_sociais2(1) (1).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ APOIA FAMÍLIAS CARENCIADAS

O Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves recebeu, no dia 22 de dezembro, algumas das famílias arcuenses que foram apoiadas ao longo do ano, pelo Município, a vários níveis, nomeadamente, ao nível da recuperação das suas habitações e ao nível do prosseguimento de estudos de alunos com mérito em diversas áreas.

entrega_apoios_sociais(1).jpg

No total, foram 26 as famílias que durante o ano 2016, receberam o apoio do Município aos mais diversos níveis, num investimento que rondou os 130.000,00€.

Este é mais um exemplo do esforço e do empenho do Município com o bem-estar e a qualidade de vida das famílias do concelho.

Conforme referiu João Manuel Esteves, promover o conforto habitacional daqueles que mais necessitam é uma das prioridades da Câmara Municipal, sendo desejável que todas as famílias possam ter uma habitação condigna e adequada às suas necessidades básicas.

Já no que diz respeito ao apoio para prosseguimento de estudos quis enaltecer todos aqueles que se empenham e se destacam pelo seu talento, sendo objetivo do Município criar um programa de Bolsas de Estudo que incentive e promova o mérito e as capacidades dos jovens arcuenses.

Este é um caminho que o Município irá continuar a percorrer, num esforço pelo bem-estar e solidariedade efetiva, sobretudo para com aqueles que mais necessitam. 

entrega_apoios_sociais2(1).jpg

ARCUENSES DEBARTEM FUTURO DA FLORESTA

Qualidade e futuro da floresta foram debatidos no Centro Municipal de Informação e Turismo

Na passada 4.ª feira, 14 de Dezembro, decorreu no Auditório do Centro Municipal de Informação e Turismo – Arcos de Valdevez, um workshop organizado pela Associação Florestal do Lima, denominado de “O setor Florestal no Alto Minho: Presente e Futuro”, dirigido aos agentes do sector empresarial florestal e visando a partilha de ideias e experiências.

workshop AFL_turismo.jpg

O Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez esteve presente, assim como outras entidades públicas e privadas. A sessão revelou-se muito proveitosa, uma vez que os intervenientes apresentaram a sua experiência pessoal e profissional, altamente enriquecedora para os objetivos traçados. Estas experiências servirão de apoio no delineamento da estratégia regional, atualmente em construção.

Este workshop foi realizado no seguimento da candidatura ao Programa Operacional Regional do Norte – Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Qualificação, designada “Forest Forward – Floresta, qualidade e futuro – Mais e melhor” levada a cabo pela Associação Florestal do Lima, que tem por objetivos primordiais a criação de condições para a organização do sector empresarial florestal de forma a garantir um crescimento sustentado e competitivo, apostando na internacionalização, na certificação e na economia digital.

Uma das ações previstas no projeto é a elaboração de um estudo prospetivo sobre o sector florestal empresarial do Alto Minho que pretende efetuar um diagnóstico aprofundado da realidade atual do sector bem como a definição de uma estratégia a longo prazo de forma a garantir um aumento de competitividade, o acesso a novos mercados e a promoção dos produtos, bens e serviços florestais produzidos na região.

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez tem apoiado o desenvolvimento destes projetos de dinamização do setor florestal, considerando a sua relevância ambiental e económica.

PAN QUER PROIBIR PRÁTICAS VIOLENTAS CONTRA ANIMAIS

Projeto de Lei do PAN pede proibição de práticas que vivem de violência injustificada contra os animais

  • Pede a proibição de práticas violentas como a “Queima do Gato” e o “Tiro ao voo”
  • Numa prova de tiro ao voo são mortos até 5000 animais para divertimento de uma dúzia de pessoas
  • Começar a abandonar atividades contrárias ao sentido humanista que vê a cultura e o desporto como um contributo para melhores seres humanos

O PAN - Pessoas-Animais-Natureza acompanha hoje com uma iniciativa legislativa a petição número 540/XII/4.º, apresentada junto da Assembleia da República, que dá corpo à indignação pública relativa a práticas que se continuam a perpetuar em Portugal gravemente atentatórias dos direitos dos animais. É o caso da “Queima do Gato”, evento em que um gato é colocado dentro de um cesto de barro, por sua vez colocado no topo de um mastro que é incendiado. Ao partir-se o cesto por efeito do calor extremo a que é sujeito, o animal aí contido cai para uma fogueira, provocando-lhe várias lesões e pânico.

O mesmo projeto de lei pede ainda a proibição de outras práticas que perpetuam atentados contínuos à integridade física dos animais no nosso país, como a prática do tiro ao voo (vulgarmente designada por “tiro ao pombo”), apesar de proibida em vários países da União Europeia (designadamente na Inglaterra, na França e no Grão Ducado do Luxemburgo) é ainda considerada um desporto em Portugal.

Esta prática consiste na largada de pombos para que os participantes possam atirar ao alvo – pombo a voar, com o único objetivo de os matar. A pessoa que matar mais pombos é o vencedor.

Estes animais são criados em cativeiro; vivem enjaulados; muitas vezes são transportados por dias em condições muito precárias até ao local do dito evento desportivo, sem se conseguirem mover convenientemente, sem luz natural, com carência de água e comida; momentos antes do evento são lhes retiradas as penas traseiras para o seu voo ser enviesado. Este tipo de provas resulta na morte de milhares destas aves, sendo certo que uma percentagem significativa delas ficam gravemente feridas agonizando até ao momento em que finalmente morrem, demorando isso o tempo que demorar. Numa prova de tiro ao voo são mortos até 5000 (cinco mil) animais para divertimento de uma dúzia de pessoas.

Uma violência injustificada contra os animais, que não corresponde à nobreza e saúde física e mental que se associa à prática desportiva. Estas atividades são expressão da barbárie e de um total desrespeito pela integridade física dos animais e mesmo apesar da sua bestialidade evidente, devido ou a uma omissão legal ou à pouca vontade das entidades fiscalizadoras ou judiciais, são a realidade que que o PAN pretende hoje mudar.

“Sentimos agora uma possibilidade real de, progressivamente, se começar a abandonar as tradições anacrónicas e contrárias àquele sentido humanista que vê a cultura e o desporto como um contributo para nos tornar melhores seres humanos. Tenho esperança de que seja consensual para os representantes eleitos dos cidadãos a vontade social que pede expressamente a proibição destes comportamentos.”, reforça André Silva, deputado do PAN.

CASA DO CONCELHO DE PONTE DE LIMA: OS RATOS ABANDONAM O NAVIO!

Presidente da Direcção anuncia aos sócios que não se recandidata a futuro mandato

A Casa do Concelho de Ponte de Lima, em Lisboa, foi fundada em 2 de Fevereiro de 1987. Coube à primeira Direcção, maioritariamente constituída por sócios fundadores, entre outras a tarefa de obter instalações com vista ao funcionamento da sua sede social. Em Novembro desse ano, a Câmara Municipal de Lisboa cedeu as instalações, sitas na rua de Campolide, que se mantiveram até ao momento. Porém, foi então transmitida à Direcção a informação acerca do destino das mesmas ou seja, a sua demolição com vista à execução do projecto do arquitecto Gonçalo Ribeiro Teles.

CCPL 011.JPG

À excepção de um curto período de contactos com a Câmara Municipal de Lisboa com vista a preparar a deslocalização da sede social da Casa de Ponte de Lima, as sucessivas direcções negligenciaram a solução do problema, preferindo entreter-se a jogar às cartas e beberricar malgas de vinho. Agora, encontram-se perante a iminência da demolição do espaço a fim de proceder ao prolongamento do “corredor verde” que liga ao Parque Florestal de Monsanto. E, como nem todos possuem a coragem e competência para resolver os problemas como os fundadores fizeram, eis que os ratos começam a abandonar o navio antes que este se afunde!

Desorientados, não esperam pelo término do mandato nem tão pouco têm em consideração o apelo recentemente lançado pelo Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, na sua qualidade de Presidente da Assembleia Geral daquela Instituição regionalista. Apenas esperam que surja alguém disposto a segurar a batata quente… a propósito, é elucidativa a missiva que o actual presidente da Direcção acaba de endereçar a todos os sócios, a qual seguidamente se transcreve na íntegra.

CCPL 008.JPG

“É com enorme respeito e profundo agradecimento que me dirijo a todos os sócios da Casa do Concelho de Ponte de Lima, pelo apoio incondicional que deram à minha direcção desde o primeiro ao último minuto do nosso mandato.

Em Março de 2017, fecha-se um ciclo iniciado em Fevereiro de 2014. Existe em todos nós o sentimento do dever cumprido. Foram tantas as tarefas e realizações levadas a cabo ao longo dos três últimos anos, tantas emoções vividas que, de certa forma, sinto ter honrado todos aqueles que em mim confiaram. Estou convicto de tudo ter feito com o único objectivo de humildemente servir a minha gente e a minha querida terra.

Aos meus queridos colegas de direcção, deixo uma palavra de enorme apreço e consideração pela confiança que depositaram em mim, não esquecendo a solidariedade e companheirismo, bem como a abnegação e espírito de sacrifício demonstrado. Graças a isso, foi possível implementar uma estratégia agregadora e inovadora, com objectivos perfeitamente identificados e na sua grande maioria alcançados.

Muitos sabem receber, poucos sabem dar! Este foi o tempo de tudo darmos sem nada pedir em troca! Fomos altruístas! Acabámos todos juntos, tal como começámos. Isso explica, em parte, o sucesso da jornada que levámos a cabo.

Muito fizemos! Mas, muito há para fazer por esta magnífica instituição limiana!

A vida empresarial rege-se por projectos a médio e longo prazo. Tendo eu a perfeita noção dos novos desafios profissionais que me esperam em 2017, tive o cuidado de informar todos os elementos dos órgãos sociais e associados presentes na assembleia geral de Fevereiro de 2016 (está mencionado em acta), de que não me recandidataria a novo mandato em 2017, por manifesta falta de tempo para me dedicar à causa, como até aqui. Por isso, é tempo de outros exercerem o seu dever de cidadania, assumindo responsabilidades no sentido de continuar a elevar bem alto o bom nome da nossa casa regional e por conseguinte a cultura e tradição limianas.

Um forte abraço a todos e até sempre,

Víctor Prego de Castro

Presidente da Direcção”

DSCF1793 ccpl-grafiti (2).JPG

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO CABECEIRENSE VISITA INSTITUIÇÕES DO CONCELHO

O Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, visitou esta semana diversas instituições sociais do nosso concelho onde desejou um Bom Natal e um Novo Ano de 2017 a todos os idosos, crianças e funcionários dos estabelecimentos por onde passou.

Visita ao Centro Social da Paróquia de Cavês.JPG

O edil e os vereadores que o acompanharam foram recebidos pelos dirigentes das instituições, designadamente Lar do Centro Social de Bucos, Lar Dr. Manuel Fraga e Unidade de Cuidados Continuados Dr. Francisco Meireles da Santa Casa da Misericórdia de Cabeceiras de Basto, Lar e Creche da ARCA - Associação Recreativa e Cultural de Arco de Baúlhe, Centro de Dia da ADIB - Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto, Lar e Creche do Centro Social da Paróquia de Cavês e a Fundação AJ Gomes da Cunha.

Visitaram também a Creche e Jardim de Infância do Centro Social de Cabeceiras de Basto e a Unidade Pública de Internamento e Convalescença de Cabeceiras de Basto.

Durante a semana passada e ainda esta semana, o presidente da Câmara participou nas festas de Natal das escolas e jardins de infâncias, dos espaços de convívio e lazer, bem como nas iniciativas natalícias promovidas pelas Juntas de Freguesia. A convite de algumas associações, o presidente Câmara passou também pelas festas de Natal que a mesmas organizaram, desejando a todos um Feliz Natal e sucessos para 2017.

O presidente da Câmara levou a todos um abraço de amizade, reconhecendo o valioso trabalho desenvolvidos pelas diferentes instituições concelhias na promoção do bem-estar e qualidade de vida das pessoas, enaltecendo o trabalho empenhado e dedicado dos dirigentes e dos colaboradores, incentivando-os a continuar a trabalhar em prol do bem comum porque a solidariedade é um dos valores mais importantes da vivência em comunidade.

PORTUGAL É NOTÍCIA EM TODO O MUNDO GRAÇAS À PARTICIPAÇÃO EM INGLATERRA NO OLYMPIA – THE LONDON INTERNATIONAL HORSE SHOW

Cavaleiros portugueses considerados as "estrelas" do The London International Horse Show, as palavras são de Simon BrooksWard, o Show Director que classifica o "Orgulho de Portugal" como um espetáculo inteligente e encantador, elogiando o requinte e a subtileza dos movimentos da performance portuguesa. Acrescenta ainda que nos últimos 21 anos este foi um dos espetáculos equestres com maior impacto e afluência de público, sublinhando assim o sucesso Lusitano.

TheLondonInternationalHorseShow1.jpg

O "Orgulho de Portugal", que tem como ex-libris o cavalo Puro Sangue Lusitano, produto de excelência do mundo rural, foi um enorme sucesso na capital de Inglaterra. Todos os dias, o Cavalo Lusitano arrebata emoções fortes e milhares de espectadores aplaudiram entusiásticos a excelência e qualidade portuguesa.

Também um sucesso foi o espaço no Olympia Shopping Village, onde Portugal esteve representado por quatro importantes destinos equestres, Ponte de Lima, Golegã, Beja e Alter do Chão. Ao longo de vários dias Portugal apresentou uma mostra de produtos endógenos de cada uma destas regiões, desde vinhos, azeite, queijos, enchidos e fumados.

O cavalo Lusitano, ex-líbris de Portugal, encerra 2016 despertando emoções.

TheLondonInternationalHorseShow.jpg

TheLondonInternationalHorseShow2.jpg

CERVEIRA REALIZA OFICINA DE ESCRITA CRIATIVA

Biblioteca Municipal recebe oficina criativa de escrita a 10 e 11 de janeiro

“Palavras, Para que Vos Quero”. As Comédias do Minho propõem arrancar o ano de 2017 com uma atividade didática dirigida aos agentes educativos do concelho. Trata-se de uma oficina criativa de escrita agendada para os dias 10 e 11 de janeiro, entre as 18h00 e as 21h00, na Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira, mediante inscrição.

palavras para quie vo quero.png

O mote está lançado: vamos trabalhar a escrita no formato de conto, partindo de episódios do quotidiano e outras inspirações. Com orientação de Jorge Palinhos, a proposta é para quem quer saltar de palavra em palavra, libertar ideias ancoradas à cabeça ou esquecidas na gaveta, para divertir uma folha em branco. Espera-se que aqui também se possa partilhar, ouvir, rir e descobrir diferentes formas de escrever e de pensar.

Dirigida a professores, educadores, animadores, técnicos, pais e outros agentes educativos, o objetivo desta oficina é promover a escrita e a leitura, através do reconhecimento da língua como instrumento de comunicação, reflexão e objeto estético; estimular a criatividade, a imaginação e a sensibilidade, usando técnicas de trabalho individual e em grupo; experimentar as palavras e analisar o seu uso em vários contextos.

A duração da oficia é de seis horas, das 18h00 às 21h00, dos dias 10 e 11 de janeiro. O limite máximo de participantes é de 12 a 15 pessoas, mediante inscrição por telefone 251708024 ou nas instalações da Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira.

CERVEIRA ADERE À TECNOLOGIA LED

Autarquia e EDP – Distribuição adaptam parceria à evolução tecnológica

O Município de Vila Nova de Cerveira, na pessoa do presidente Fernando Nogueira, e a EDP – Distribuição, Energia SA, representada pelo diretor da rede e clientes Norte, Eng.º Mário Guimarães, assinaram, esta quarta-feira, um protocolo de adaptação do contrato de concessão de distribuição de energia elétrica de baixa tensão, celebrado em 2 de maio de 2001, à nova realidade da tecnologia LED.

IMG_0454.JPG

Enquanto concessionária, a EDP Distribuição é responsável pelo estabelecimento e, em regra, pela conservação das redes de iluminação pública dos municípios. Na prossecução da sua atividade, a entidade tem vindo a instalar os aparelhos de iluminação e respetivos suportes metálicos.

Contudo, o paradigma tecnológico nesta área tem vindo a sofrer uma grande evolução, assim como o grau de maturidade atingido pelas luminárias com tecnologia LED. Neste sentido, a EDP Distribuição, Energia SA, acordou com a Associação Nacional dos Municípios Portugueses a revisão do Anexo I ao Contrato Tipo de Concessão já com 15 anos, o qual o Município de Vila Nova de Cerveira subscreveu.

Com a aplicação deste protocolo, a EDP – Distribuição e o Município cerveirense pretendem avançar com o reforço paulatino desta tecnologia no território concelhio, através da substituição de luminárias instaladas, cujos encargos serão repartidos igualmente pelas duas entidades parceiras.

O edil cerveirense Fernando Nogueira sublinha que Vila Nova de Cerveira tem apostado na instalação de tecnologia LED quer no cento histórico, quer nos edifícios públicos, mas também nas freguesias. “É um processo que está a ser desenvolvido faseadamente, e que é para continuar dada a redução dos consumos energéticos e emissões de dióxido de carbono associadas e menor dispêndio monetário na fatura energética”.

MELGAÇO ESTÁ ADORNADO COM PEÇAS ALUSIVAS AO NATAL FEITAS DE MATERIAL RECICLADO

Mostra até 13 de janeiro

Entidades de Melgaço deram asas à criatividade e decoraram as ruas de Melgaço com materiais reciclados alusivos à época natalícia. A exposição dos trabalhos acontece no âmbito do projeto ‘Natal ecológico’ e decorrerá na área urbana da vila até 13 de janeiro.

image003mel.jpg

A APPACDM Melgaço - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (nas ruínas arqueológicas da Praça da República); os Bombeiros Voluntários de Melgaço - BVM (nas instalações próprias); a Casa da Cultura (à entrada do espaço); Castro Solidário (jardim ao lado do quartel antigo dos BVM); o Centro de Estágios (nas instalações próprias); a EPRAMI - Escola Profissional do Alto Minho Interior (rotunda à entrada da Vila); a Escola Superior de Desporto e Lazer - ESDL (nas instalações próprias); o Espaço Memória e Fronteira (nas instalações próprias); a Melgaço Radical (no largo Hermenegildo Solheiro); Os Simples (junto à Igreja Matriz); a Porta de Lamas de Mouro (nas instalações próprias); e o Solar do Alvarinho (entrada do espaço), são as entidades que ajudaram a tornar esta quadra mais encantadora para quem visita Melgaço. A música natalícia, até 8 de janeiro entre as 10h00 e as 18h00, ajuda a descontrair e convida a passear pelo Município Mais a Norte de Portugal!

‘Natal ecológico’ acontece com o objetivo de promover a preservação do meio ambiente, pelo que todas as propostas foram feitas a partir de materiais reciclados: embalagens domésticas, como por exemplo garrafas de água e sumo, latas, pacotes de leite, desperdícios vários, entre outros, tendo em conta o objetivo de se maximizar a reutilização de materiais e minimizar a aquisição de novos.

Programa de Natal em www.cm-melgaco.pt.

CERVEIRENSES PARTILHAM PRESENTES DE NATAL

Autarquia desafia cerveirenses a partilhar os seus presentes de Natal

Depois da azáfama da compra de prendas, vem a euforia da entrega na noite de Natal. Mas, nesta quadra, há pequenos gestos que fazem toda a diferença, por isso o Município de Vila Nova de Cerveira desafia a população a não desperdiçar os embrulhos de plástico e a doá-los para ajudar na angariação de alimentos para quem mais precisa.

IMG_0459.JPG

A mensagem é simples: mesmo depois de abertos, os seus presentes podem ajudar a espalhar sorrisos. Para isso basta guardar todo o material de plástico dos embrulhos ou mesmo dos presentes, e a partir de segunda-feira depositar nos ecobags da Valorminho colocados junto à Câmara Municipal.

Além dos contornos ambientais, esta campanha de solidariedade vem na sequência da campanha ‘Papel por Alimentos’. Todo o plástico recolhido será convertido em produtos alimentares a reverter para a Loja Social.

A presente campanha estará em vigor até março de 2017.

Neste Natal, dê vida ao seu embrulho. Um presente, duas pessoas a sorrir!

Sem Título.png

MONÇÃO COLOCA GRADEAMENTO NA AVENIDA D. AFONSO III

Instalação de proteção tem como finalidade garantir maior segurança aos peões que transitam naquela zona.

Gradeamento 01 (Large).JPG

Um gradeamento de proteção de peões está a ser colocado no passeio da Avenida D. Afonso III, junto à rotunda de acesso ao Centro Coordenador de Transportes, garantindo continuidade a estrutura semelhante instalada em finais de julho.

O gradeamento, executado em ferro com tratamento para evitar a ferrugem e um comprimento de 63 metros, cumpre as solicitações dos munícipes e assegura maior segurança às pessoas que, sozinhas ou em grupo, tem por hábito caminhar ou correr naquela zona.

Gradeamento 02 (Large).JPG

Gradeamento 03 (Large).JPG

Pág. 1/6