Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

“DO BIRA AO SAMBA” ENCHE RUAS DE BRAGA DE COR E ALEGRIA

O Desfile Ibero-Americano que se realizou Sábado à noite, foi o ponto alto do Festival «Do Bira ao Samba», que este ano se realizou à luz da CIAJ (Capital Ibero-Americana da Juventude), e que que deu um colorido e animação próprias de um Carnaval multicultural que encheu as ruas do Centro da Cidade de Braga.

jalberto.samba.jpg

Mais de 400 participantes integraram o Desfile de Carnaval Ibero-Americano, numa edição memorável, este ano dedicada ao tema do “Mar”. Organizado pelo Município de Braga, e pelos Bomboémia (Grupo de Percussão da Universidade do Minho), integrado na programação da CIAJ, o desfile, um dos pontos mais altos da programação do evento visitou algumas das artérias do centro histórico da Cidade de Braga, que se encheram de Bracarenses e turistas.

O Festival ‘Do Bira ao Samba’ reuniu mais de 500 artistas em Braga, ao longo de dois dias de autêntica celebração das culturas portuguesa e brasileira. O evento contou com a participação de grupos etnográficos, com escolas de samba e batucadas, concursos de fotografia, montras de bonecas, exposição de fotografia e workshop.

jalberto.samba-38.jpg

jalberto.samba-90.jpg

 

PAREDES DE COURA ESTÁ EM FESTA!

Festas do Concelho de Paredes de Coura. Mundo a Dançar | Festa do Emigrante |Dia do Concelho. 1 – 14 agosto

A Festa do Emigrante, “O Mundo a Dançar” - Festival Internacional de Folclore e o Dia do Concelho são alguns dos pontos altos das tradicionais Festas do Concelho de Paredes de Coura.

Festas.jpg

Com um cartaz apelativo que se estende por duas semanas, as Festas do Concelho de Paredes de Coura são motivo de orgulho para muitos courenses que, por estes dias, reencontram amigos e familiares e regressam à sua terra para a confraternização entre as suas gentes.

O Mundo a Dançar – Festival Internacional de Folclore, que reúne grupos da África do Sul, Bolívia, Chechénia, Filipinas e Argentina abre esta 2ª feira, dia 1 de agosto, o programa das Festas do Concelho de Paredes de Coura, que se prolongam até 14 de agosto.

A Themba Njilo Foundation (África do Sul), “BAFOPAZ” Ballet Folclorico de La Paz (Bolívia), The State Folk Dance Group Vainakh (Chechénia), Kababayang Pilipino Cultural Performing Arts Group (Filipinas) e Companhia Argentina de Arte Folklórico (Argentina) são os grupos que vão passar pelo Largo Visconde de Mozelos, proporcionando a todos os que passam por Paredes de Coura os tons e os sons de algum do melhor folclore do Mundo, como também dão a conhecer as suas músicas, danças, coreografias, trajes e o encanto de culturas mais distantes.

No dia 9 de agosto, a Festa do Emigrante volta a encher de alegria e afetos o Museu Regional de Paredes de Coura, com petiscos tradicionais e muita música. Um reencontro animado pelo Grupo de Cantigas da Associação de Padornelo e pelo Grupo de Cantares Ré Maior da Associação de Mozelos que dão as boas vindas a estes filhos da terra com os quais Paredes de Coura tem uma “dívida de gratidão e reconhecimento”.

No dia seguinte, 10 de agosto é o Dia do Concelho. Dia em que os courenses também evocam os Combates de Travanca, quando em 1662 rechaçaram o exército castelhano e demonstraram a sua fidelidade a D. João IV. Além da sessão evocativa do Dia do Concelho, no Salão Nobre, a noite convida a um salto até ao Escadório da Igreja do Espírito Santo para ouvir os fados de Marco Rodrigues, que entre muitos registos conta no seu portfólio o Prémio Amália Rodrigues com o álbum ‘Fados da Tristeza Alegre’ ou até o triunfo na Grande Noite de Fados do Coliseu dos Recreios.

Numa semana recheada de iniciativas que se prolongam até 14 de agosto e que trazem a Paredes de Coura muita música, zés pereiras, grupos de bombos, ranchos folclóricos, bandas de música, cortejo etnográfico, fogo-de-artifício e a majestosa procissão em honra de Nossa Senhora das Dores, há ainda a registar o desfile de moda ‘Épocas e Tendências’, a concentração de Carros Clássicos e os arraiais noturnos com os Kalhambeke, Hugo Band, Orquestra Royal e Night Shadow, que oferecem por estes dias um colorido ímpar a esta vila no coração do Alto Minho.

PROVA DE ESCALADA ADAPTADA JUNTA BRACARENSES

II Prova Nacional de Escalada Adaptada em Braga

O Largo do Pópulo, em Braga, acolheu dezenas de participantes da II Prova Nacional de Escalada Adaptada, um evento promovido e organizado pelo Município de Braga e pelo Clube de Escalada de Braga.

jalberto.escalada-4.jpg

A prática do desporto de forma adaptada e inclusiva foi hoje, mais uma vez uma realidade para todos os participantes, portadores de deficiência, que hoje mais uma vez se desafiaram a si mesmos e superaram novos obstáculos e dificuldades.

Recorde-se que, em 2014, o Clube de Escalada de Braga iniciou, em parceria com a CERCI Braga, este seu projecto de Escalada Adaptada. Um ano após o início do projecto a evolução do número de interessados revelou-se de tal forma positiva a nível físico e emocional que o CEB decidiu alargar o seu projecto de Escalada Adaptada a outras entidades e tipo de participantes. 

Esta prova contou com o apoio da Câmara Municipal de Braga e da Federação Portuguesa de Montanhismo e Escalada.

A prova contou com a participação de atletas com incapacidades intelectuais, cegueira total, amputados de membro superior, amputados de membro inferior, sendo que os mesmos serão divididos por categorias.

jalberto.escalada-10.jpg

jalberto.escalada-12.jpg

ESPOSENDE DISPONIBILIZA CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS DE NÍVEL BÁSICO E SECUNDÁRIO

ABERTAS AS MATRÍCULA PARA FREQUÊNCIA DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS, DE NÍVEL BÁSICO E SECUNDÁRIO, A DECORRER EM ESPOSENDE, NA ESCOLA SECUNDÁRIA HENRIQUE MEDINA, NO PRÓXIMO ANO LETIVO 2016/17

Estão abertas, nos serviços administrativos da Escola Secundária Henrique Medina, as matrículas para frequência dos cursos de Educação e Formação de Adultos de Nível Básico, 9º de escolaridade e de Nível Secundário, 12º ano de escolaridade.

Os cursos vão decorrer em regime pós-laboral e destinam-se a todos os adultos maiores de 18 anos que não tenham concluído os 9º ou 12º, anos de escolaridade, e tem, como única finalidade, proporcionar, a todos os Esposendenses, condições de frequência, de valorização pessoal, de aumento e melhoria da empregabilidade e ou de continuidade dos estudos, no ensino superior ou politécnico.

Os interessados devem dirigir-se aos serviços administrativos da ESCOLA SECUNDÁRIA HENRIQUE MEDINA, no horário de expediente, de segunda a sexta, das 9 às 17,00 horas ou aos serviços de apoio das JUNTAS DE FREGUESIA da área de residência.

Fazer a sua matrícula e aproveitar esta oportunidade proporcionada pelos serviços do Ministério da Educação, correspondendo ao desafio da formação, é, também, criar condições de funcionamento dos cursos, permitindo que outros esposendenses tenham acesso à formação e assumam novos percursos de vida, dado que a abertura dos cursos implicam a existência de um número mínimo de 26 formandos.

Está nas suas mãos e na sua determinação, criar condições de oferta formativa de adultos no concelho de adultos.

Esposende, ESHM, 29 de julho de 2016

Armando Loureiro,

Coordenador do Centro para a Qualificação e o Ensino Profissional Litoral Cávado, Esposende

964583690

RUSGA DE SÃO VICENTE DE BRAGA REPRESENTA PORTUGAL NO FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE QUE SE REALIZA EM ESPANHA

A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho foi uma vez mais chamada a representar Portugal, num Festival Internacional de Folclore, com a chancela do Comité Internacional Organizador de Festivais Folclóricos  CIOFF (Unesco).

rsvb-espa.jpg

Desta vez, a Rusga levará as tradições etnográficas, ao nível da dança, canto e a riqueza do trajar popular minhoto, até às terras de Lugo em Espanha, para participar na "XXXVIII Mostra Folkórica Internacional de Viveiro".

A edição deste ano, que decorrerá entre os dias 5 a 7, do próximo mês de agosto, contará com a participação de 6 países convidados; Argentina, Bolívia, Servia, Polónia, Portugal e Eslováquia. A Espanha, país anfitrião, estará representada com grupos oriundos de Sevilha, Múrcia e da própria Galiza, para além do grupo organizador, "Associação Bágoas da Terra", Viveiro.

rsvb-espa (2).jpg

Ao longo das 37 edições do Festival já levadas a efeito, pela "Plaza Mayor", passaram mais de 200 agrupamentos ou academias  folclóricas, oriundos dos 4 cantos do mundo.

Estes festivais internacionais de folclore do CIOFF, têm por objetivo, por um lado, estabelecer a cooperação e a solidariedade entre os seus membros, no âmbito da organização e participação em Festivais Internacionais de Folclore e, por outro, visa estabelecer pontes de contato entre diferentes grupos, que tem por missão; a preservação e divulgação das artes e cultura popular tradicional dos países e/ou regiões de proveniência.

rsvb-espa (3).jpg

rsvb-espa (4).jpg

rsvb-espa (5).jpg

CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE DE AMARES VAI ORGANIZAR “DIA INTERNACIONAL DA JUVENTUDE”

O Salão Nobre dos Paços do Concelho de Amares acolheu, esta noite, a quarta reunião ordinária do Plenário do Conselho Municipal de Juventude. Uma proposta para assinalar o Dia Internacional da Juventude – 12 agosto 2016 – e a apresentação de votos de louvor aos atletas/ equipas premiadas do concelho de Amares na época 2015/ 2016 foram alguns dos temas em análise.

DSC05431.JPG

“Proporcionar aos jovens do concelho um dia diferente” é o objetivo principal da proposta apresentada pelo CMJ de Amares, para assinalar o Dia Internacional da Juventude, que se propõe a organizar o seguinte conjunto de iniciativas: entrada gratuita nas Piscinas Municipais de Amares e Caldelas para jovens até 30 anos (inclusive), mediante lotação do espaço; atividades de insuflável na Piscina de Caldelas e Dj´s na Piscina de Amares.

“O Município de Amares tem vindo, sobre diversas formas, a apoiar a juventude e esta é mais uma iniciativa pensada com esse propósito”, lembraram os representantes do CMJ, adiantando que para usufruir destas atividades os interessados devem entrar em contacto, até ao próximo dia 10 de agosto, através do email: cmj@cm-amares.pt, ou contatar o pelouro da Juventude e Desporto através do telefone: 253333761.

A vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Amares, Cidália Abreu – em representação do presidente da Autarquia, Manuel Moreira – enalteceu o trabalho que as coletividades do Município amarense têm desenvolvido ao longo dos anos, lembrando que “têm feito um trabalho notável ao nível da formação dos atletas nas várias modalidades desportivas”. Assim, o CMJ reconheceu “o mérito e o louvor” de todos os atletas que particularmente na época de 2015/2016, nas várias modalidades, “contribuíram para o desenvolvimento desportivo do concelho” assim como registaram o trabalho “meritório” em épocas anteriores.

Foram destacados: a AAAESA - Amares Volei, pela conquista do título de campeãs regionais na categoria de juvenis femininos; o CDRCAmarense pelo trabalho desenvolvido no atletismo e o atleta Paulo César Silva, campeão nacional de sub23 no lançamento de Dardo; o AbouaAaboua, pela conquista do sexto título consecutivo em parapente, em equipas, e o piloto Pedro Moreira, que conquistou pela quarta vez nos últimos seis anos o título de Campeão Nacional e, finalmente, o Agrupamento de Escolas de Amares, que se sagrou campeão regional e nacional no Desporto Escolar de Voleibol iniciados.

O CMJ de Amares atribuiu, ainda, dois votos de louvor, não de caráter desportivo mas que mereceram ser realçados, consideraram. A saber: a ESA Robots, que alcançou o 3º lugar a nível internacional no RobotCup 2016 e o prémio de Robots Communications, a melhor comunicação entre Robots, bem como, o título de Campeões Nacionais na categoria RoboCup Júnior, no Festival Nacional de Robótica 2016, em Bragança e, ainda, o Clube de Solidariedade e Voluntariado da Escola Secundária de Amares, pelo projeto Missão Amar(es), missão de voluntariado em Moçambique.

A apresentação do inquérito, criado pelo grupo de trabalho do Plano de Atividades CMJ 2016 foi outro dos assuntos abordados numa noite que contemplou, ainda, espaço para debater outros assuntos.

AUTOCARAVANISTAS MARCAM ENCONTRO EM PONTE DE LIMA

Ponte de Lima recebe Encontro Internacional de Autocaravanistas. Desfile das Nações – 30 de julho – 17 horas

Ponte de Lima acolhe a partir desta sexta feira, o encontro mundial de autocaravanistas, numa organização conjunta com a F.I.C.C. e a F.C.M.P., respetivamente, Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo e a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

ficc2016_rollup_ (1).jpg

Sob o tema «Criando pontes de amizade entre os povos» este é o quarto encontro mundial promovido pela FICC em Portugal, prevendo-se que este seja um dos maiores eventos dos últimos anos, tendo em conta que Ponte de Lima é um dos locais mais visitados a nível nacional.

O evento centra-se na Expolima e área envolvente, nomeadamente nos terrenos da Veiga de Crasto, e estima-se que conte com mais de de 600 unidades como número mínimo para além de algumas delegações optarem por alojamento em hotel.

Do programa destacamos o Desfile das Nações, com 35 países representados, a acontecer, sábado, a partir das 17 horas, percorrendo algumas artérias do Centro Histórico de Ponte de Lima, nomeadamente a Ponte Medieval, Largo de Camões, Passeio 25 de Abril e Avenida António Feijó, seguindo-se a cerimónia oficial de abertura, às 19 horas na Expolima.

Ao longo do evento, o programa inclui diversas atividades lúdicas e desportivas e outras integram-se no programa cultural do Municipio de Ponte de Lima, nomeadamente o Festival Internacional de Folclore, a 4 de agosto e a Gala Equestre, a 30 de julho.

TURISMO EM PONTE DE LIMA ABRE AOS DOMINGOS

Loja Interativa de Turismo de Ponte de Lima abre aos Domingos

Considerando a grande afluência de visitantes à Vila de Ponte de Lima, a Loja Interativa de Turismo de Ponte de Lima vai estar aberta todos os dias da semana, incluindo aos domingos.

03a_Fot.-Miguel-Costa2.jpg

O novo horário entra em vigor este fim-de-semana, prolongando-se até à segunda semana de setembro, após as Feiras Novas. A grande afluência de turistas e visitantes que aumenta consideravelmente neste período de verão justifica a implementação desta medida.

Os turistas nacionais e internacionais procuram na Loja de Turismo de Ponte de Lima para obter diversas informações, nomeadamente os principais pontos de interesse turístico, alojamento, restauração, entre outros.

Sendo o Turismo como um eixo estratégico de desenvolvimento, Ponte de Lima é um Destino Turístico de excelência, beneficiando de uma localização privilegiada no epicentro da Euroregião Norte de Portugal - Galiza, onde a gastronomia, o enoturismo, o património histórico e paisagístico, os desportos de natureza e equestres, o alojamento de qualidade, complementam uma oferta muito apetecível, com identidade e qualidade.

A Loja Interativa de Turismo de Ponte de Lima está aberta das 9h30 às 13 horas e das 14h00 às 17h30, de segunda a domingo.

torrecadeia_mpl (1).jpg

MUNICÍPIO DE BRAGA INFORMA SOBRE ADESÃO À GREVE NOS SERVIÇOS MUNICIPAIS

Dados da Greve convocada pelo STAL nos Serviços Municipais

Dos 1423 trabalhadores que compõem o quadro de pessoal da Câmara Municipal de Braga, apenas 22 trabalhadores – aproximadamente 1,5% - aderiram à greve convocada pelo STAL que hoje, dia 27 de Julho, se assinala.

Tendo afectado de forma diferente os vários serviços em causa, a paralisação ganhou maior relevância nos “Transportes Urbanos de Braga, EM”, onde, até ao momento, cerca de 96% dos motoristas aderiram à paralisação – 91 em 95 colaboradores – e, dos restantes trabalhadores administrativos e das oficinas, 14% aderiu à greve – 6 colaboradores num total de 44 ao serviço.

Quanto à AGERE, registou-se uma adesão na ordem dos 26%, ou seja, 142 no total de 527 colaboradores.

Quanto aos restantes serviços tutelados pelo Município de Braga, na InvestBraga não se registou paralisação, sendo que todos os funcionários cumpriram o dia de trabalho, tal como na BragaHabit e no Theatro Circo, onde todos cumpriram de igual modo o dia de trabalho.

ARCOS DE VALDEVEZ EXPÕE FOTOGRAFIA NA PRAIA DA VALETA

Exposição Fotográfica “Biodiversidade do Vez” na Praia da valeta

A praia da Valeta foi o local escolhido para receber uma mostra fotográficas da professora Bernardete Amorim.

exposicao_biodiversidade-do-vez (1).jpg

Porque se assume como amante da Natureza e de todo o concelho, em 2007 começou a registar, em fotos e amadoramente, os locais por onde passava, com uma pequena máquina digital.

Conforme afirma, como equipamento “usa quase exclusivamente uma Sony DSC H400 por ser leve, por poder andar sempre consigo e por lhe permitir conseguir fotografar aves” e para outras fotos utiliza “por vezes a Nikon D40 com objetiva 15-200”.

Bernardete Amorim explica que sempre que tinha oportunidade fazia projetos com os seus alunos sobre o Rio Vez. Mesmo não sendo da sua área, incluiu sempre a Biodiversidade como tema a tratar, por ser um assunto que a motivava e, em seu entender, ser importante para a formação dos jovens. Assim foram crescendo os registos sobre fauna e flora do Vez até que, em Dezembro de 2015, decidiu criar uma página na rede social Facebook, para que os mesmos pudessem ficar disponíveis para os possíveis interessados.

De referir que a maioria dos registos, até ao momento, foi obtida na sede do concelho, nos seus passeios junto ao Rio Vez. Autora continua a fotografar usando a sensibilidade, o sentido de oportunidade e a paciência.

Esta exposição está patente ao público na praia da valeta até ao fim do mês de Setembro.

Fotos: Bernardete Amorim

exposicao_biodiversidade-do-vez (8).jpg

exposicao_biodiversidade-do-vez (9).jpg

“FESTA DA CRIANÇA” PROPORCIONA DIVERSÃO À GRANDE EM AMARES

A Praça do Comércio, em Ferreiros – Amares, vestiu-se, esta manhã, de um colorido especial na “Festa da Criança”, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Amares que fez as delícias de 600 miúdos, com uma programação especial dedicada aos mais novos e muitas diversões gratuitas.

DSC05370.JPG

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, reforçou “a importância de valorizar o papel das crianças na sociedade,proporcionando as condições para que cresçam e se desenvolvam apoiados por adultos e felizes”.

A “Festa da Criança” marcou o encerramento das atividades lúdicas, desportivas e pedagógicas, que foram desenvolvidas por diversas entidades do concelho, com o apoio da Câmara Municipal de Amares, durante os meses de junho e de julho, como forma de assegurar a ocupação dos tempos livres aos mais novos durante o período de interrupção letiva. O momento de convívio entre os mais pequenos, e que contou com a presença do executivo municipal de Amares, foi também estendido às restantes crianças do concelho.

“Foi a primeira vez que o Município de Amares dedicou uma festa exclusivamente a todas as crianças do concelho de Amares e, de facto, o balanço é extremamente positivo, quer por parte das crianças que adoraram e se divertiram imenso, e isso foi visível ao longo de toda a manhã, quer por parte dos monitores de todas as entidades que estavam aqui presentes, e que manifestaram também o seu agrado”, referiu a vereadora da Ação Social e Educação do Município de Amares, Cidália Abreu, acrescentando que é uma iniciativa a repetir”.

Insufláveis, pinturas faciais, música, dança, modelagem de balões e jogos lúdicos foram alguns dos divertimentos que fizeram da manhã de hoje um momento muito especial e de alegria.

DSC05377.JPG

DSC05386.JPG

DSC05403.JPG

MONÇÃO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA JUVENTUDE

12 de agosto. Todos os jovens, com idades compreendidas entre 12 e 30 anos, têm entrada gratuita no filme “A Lenda de Tarzan”, no Cine Teatro João Verde, pelas 22h00, bem como na piscina municipal descoberta do Parque das Caldas, durante todo o dia.

juvvvv.jpg

A Câmara Municipal de Monção comemora o Dia Internacional da Juventude, 12 de agosto, sexta-feira, com um conjunto de iniciativas que tem como finalidade assinalar esta data através da gratuitidade no acesso a determinados equipamentos municipais. 

Desta forma, todos os jovens, com idades compreendidas entre 12 e 30 anos, têm entrada gratuita no filme “A Lenda de Tarzan”, no Cine Teatro João Verde, pelas 22h00, bem como na piscina municipal descoberta do Parque das Caldas, durante todo o dia.
No presente ano, a localidade escolhida para as comemorações nacionais do Dia Internacional da Juventude é a cidade de Braga. A programação está associada à “Capital Ibero-Americana da Juventude 2016”, possibilitando aos jovens usufruir de equipamentos e atividades dinamizadas por animadores.
O Dia Internacional da Juventude celebra-se anualmente a 12 de agosto na sequência da resolução da Assembleia Geral da ONU, aprovada em 1999, como resultado da recomendação emitida na conferência mundial de ministros responsáveis pela juventude, realizada em Lisboa, entre 8 e 12 de agosto de 1998.

ARCOS DE VALDEVEZ ATRAI OS MAIORES PROJETOS EMPRESARIAIS DO PAÍS

A revista Exame trouxe a público as localidades onde se podem encontrar até ao momento os maiores projetos empresariais do país, apoiados pelos fundos europeus do Portugal 2020.

mapa_investimento_portugal_exame (1).jpg

Dessa análise salta à vista o Norte do País, com uma grande parte do investimento aqui sedeado, e onde podemos encontrar Arcos de Valdevez com a Eurocast e um investimento de 24,9 milhões de euros.

O Municipio arcuense tem apostado fortemente na captação investimento para o concelho, pois um dos grandes objetivos da Câmara Municipal é conseguir um concelho mais criativo e próspero, que gera emprego, cria rendimento e fixa população.

Neste sentido está a alargar e a modernizar os parques empresariais, os quais empregam diretamente cerca de 2500 pessoas.

De momento os parques empresariais arcuenses albergam empresas de alta tecnologia e setores de ponta. Há empresas líderes internacionais nos seus sectores de atividade, estando a ser realizados investimentos pelas empresas nos 3 parques empresariais no valor de vários milhões de euros.

De referir que a autarquia reforçou um conjunto de incentivos à economia, dos quais se destacam: a redução de IMI e IMT, nomeadamente na instalação de investimentos empresariais, no turismo e na reabilitação de edifícios; a redução de 50% nas licenças de atividades económicas; entre outras.

Esta notícia é motivo de satisfação e enaltece o esforço que a Câmara Municipal tem realizado no que concerne à atração de investimento e melhoria da economia local.

CERVEIRA INSTALA FIBRA ÓTICA NOS POLOS INDUSTRIAIS

Com o objetivo de apoiar e potenciar a economia local, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, em parceria com a DTE – Instalações Especiais, S.A., vai avançar com a instalação de rede de fibra ótica nos pólos industriais do concelho. Comunicação eletrónica de alta velocidade interligará todas as entidades ali instaladas oferecendo ganhos de competitividade.

IMG_7171 (1).JPG

O presente projeto visa a construção de uma rede de fibra ótica alargada a toda a área industrial de Vila Nova de Cerveira, nomeadamente uma rede passiva do tipo GPON com ligação à rede de fibra ótica existente na proximidade de cada um dos parques pertencente à Minhocom, EIM.

Esta rede de comunicações eletrónicas de alta velocidade, hoje formalmente contratualizada, permitirá que todas as empresas instaladas nos pólos se conectem em pontos de presença de quase todos os operadores de telecomunicações, dotando de melhores condições ao nível das tecnologias de informação.

Destacando um grande investimento para o Município, o edil cerveirense explica que esta medida era prioritária para a dinamização da atividade empresarial e social do concelho, no contexto territorial do Alto Minho e área transfronteiriça Norte de Portugal-Galiza. Fernando Nogueira realça que a instalação da fibra óticas nos pólos industriais vai disponibilizar serviços avançados de banda larga para combater a infoexclusão, promover a igualdade de oportunidades e de acesso público à banda larga, corrigir assimetrias de acessibilidade a comunicações e expandir a iniciativa empresarial.

Desenvolver políticas ativas de investimento e fornecer ferramentas de qualidade, capazes de atrair novos empresários e investidores, mantendo os que já aqui se encontram instalados, tem sido uma das premissas deste executivo. Além desta intervenção, a autarquia pretende ainda implementar mais medidas que beneficiem o desenvolvimento económico das empresas instaladas.

Os dois pólos industriais, localizados nas freguesias de Campos, Vila Meã e Cornes, apresentam um total de 127 lotes estando aí instaladas cerca de 40 empresas e empregando mais de 2000 trabalhadores. Regista-se uma forte incidência de indústrias da construção de componentes automóveis e de indústria naval.

Vila Nova de Cerveira disponibiliza ainda potencial de crescimento ao nível industrial, com o Parque do Fulão completamente pronto para utilização e instalação de interessados ao longo de 44 lotes, representando cerca de 31ha.

0001 (9).jpg

LIMIANOS LIMPAM RIO LIMA

Município de Ponte de Lima e o Clube Náutico promoveram mais uma ação de limpeza no Rio Lima

Quarenta canoas e uma centena de atletas do Clube Náutico percorreram ontem, quinta-feira o Rio Lima, numa ação de sensibilização e limpeza do Rio.

Rio Lima_lim.JPG

Esta iniciativa anual realiza-se no âmbito de um protocolo de cooperação celebrado entre o Município de Ponte de Lima e o Clube Náutico de Ponte de Lima.

Segundo o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Gaspar Martins, “ este é um ato simbólico, que alia desporto e ambiente, no entanto, salienta-se que de ano para ano tem registado um decréscimo na recolha de resíduos, o que significa que a campanha de sensibilização tem causado efeito.”

A iniciativa contou ainda com a presença do Vereador do Desporto Engº Vasco Ferraz, que salientou o fator pedagógico da campanha, “como forma de sensibilizar e incutir nos jovens hábitos de preservar o ecossistema do Rio.”

Os resíduos recolhidos, entre algas, pneus e outros pequenos objeto, num total aproximado de 2 toneladas, foram retirados pelos serviços municipais.

A CONSTRUÇÃO DO EDIFÍCIO DOS NOVOS PAÇOS DO CONCELHO EM PONTE DE LIMA “É UM PROJECTO MAL PENSADO, MAL APRESENTADO, COMPLETAMENTE DESNECESSÁRIO”

- Afirmou ao BLOGUE DO MINHO Nuno de Matos, actual presidente da Comissão Política da Secção de Ponte de Lima do PSD, em entrevista que a seguir publicamos na íntegra.

nuno.jpg

BLOGUE DO MINHO - Como Presidente da Comissão Política da Secção de Ponte de Lima do PSD para cujo cargo foi recentemente eleito e aproveitamos para desejar-lhe os maiores sucessos, o que pensa que deveria mudar em Ponte de Lima, nomeadamente aquilo que deveria ser feito?

NUNO DE MATOS - Em primeiro lugar deixar uma palavra de agradecimento ao blogue pelo interesse demonstrado em conhecer melhor o nosso projecto, é uma demonstração de abertura democrática que por vezes não vemos nos órgãos de comunicação social ditos clássicos. Respondendo directamente á vossa pergunta, a primeira mudança que se deve produzir no concelho é a forma de como os eleitos encaram o mandato que os seus concidadãos lhes deram para gerir o concelho, ou seja urge mudar a forma de estar e fazer política. É necessário que os eleitos governem o concelho para a comunidade, para as pessoas. Essa mudança faz a diferença em tudo o resto.

Felizmente Ponte de Lima é, no país, um dos concelhos com maior disponibilidade financeira. Mas a boa saúde do município deve ser procurada para a por ao serviço dos munícipes. Para que depois se possa implementar políticas que vão ao encontro das necessidades dos nossos concidadão. E há tantas no nosso concelho, desde as sociais, às económicas, às culturais.

Infelizmente a actual maioria pensa que a realização de feiras e feirinhas são a solução dos problemas do concelho, mas se verificarmos o real impacto das mesmas, tirando duas ou três, esboroa-se no domingo em que termina o evento. Em Ponte de Lima, a actual maioria, não traçou objectivos concretos daquilo que quer do concelho daqui a 10, 15, 20 anos. Infelizmente, pelo que se vai vendo pelas freguesias, o objectivo único é o de tentar manter-se no poder apenas pelo poder e não pelas populações, não por saber e querer servir as populações.  

BM - Qual a sua opinião a propósito da atual gestão autárquica? Suponho que discorda do projeto de construção de um novo edifício para os Paços do Concelho…

NM - Não vejo nenhum mérito especial na manutenção da disponibilidade financeira. Sei que esta se tornou quase num tabu, mas a verdade é que a disponibilidade financeira não pode ser “O” objectivo, mas um meio que nos permite fazer algo pela população, como aumentar as bolsas de estudo no ensino superior, apoiar os idosos nos medicamentos ou no acesso a serviços de saúde… Estes são alguns exemplos de várias propostas que o PSD foi fazendo, quer na Câmara Municipal pela voz do seu vereador Manuel Barros, quer na Assembleia Municipal e que infelizmente todas elas, apesar de estudadas, com valores concretos, com regulamentos, foram sempre e sistematicamente chumbadas por esta apática e instalada maioria. Alguém consegue entender que a maioria CDS diga que as nossas propostas são demagógicas e despesistas quando essa maioria prefere gastar o valor proposto para a ajuda à aquisição de medicamentos ou o acesso dos mais idosos a cuidados de saúde oral num qualquer evento musical?

Quanto à polémica dos Paços do Concelho o PSD foi desde logo contra, quer pelos valores envolvidos, quer pela forma como esse projecto foi apresentado. É um projecto mal pensado, mal apresentado, completamente desnecessário. As prioridades devem ser outras.

BM - Como encara a actual aposta no turismo local, incluindo os seus impactos a nível do emprego e do incremento da actividade comercial mas também da preservação do património local?

NM - Que aposta? A realidade tem que ser vista para além do marketing diário da maioria CDS que rege o concelho. A verdade é que desde 2009 a taxa de ocupação de estabelecimentos hoteleiros desceu 5%  (ver INE) o que coloca o concelho de Ponte de Lima abaixo da média do distrito de Viana do Castelo. Algo não corre bem quando os resultados são estes…

Como podemos explicar a quem queira investir no nosso concelho, por exemplo no turismo rural, que a Câmara Municipal de Ponte de Lima é um player no mercado?

Sim, o Turismo é um sector chave mas a verdade é que não há nenhum concelho que consiga viver apenas do turismo. É necessário apostar verdadeiramente na fixação de empresas, no incentivo ao empreendedorismo, à investigação. Ponte de Lima tem uma localização privilegiada, tem mão-de-obra qualificada, não pode continuar a ser um género de dormitório dos concelhos vizinhos para onde os limianos se deslocam para trabalhar.  

BM - Na década de 80 do século passado, Ponte de Lima notabilizou-se pela tentativa de preservação dos elementos característicos da arquitetura tradicional, incluindo os materiais empregues na sua construção. Porém, nas últimas décadas, temos vindo a assistir ao aparecimento de novas construções no centro histórico da vila com elementos arquitetónicos que lhe são estranhos. O que pensa acerca disto?

NM - Essa é outra temática onde não podemos cair no exagero. Não podemos criar tabus, é uma temática onde deve imperar o bom senso. Alguém pensa que quando visita Roma vai encontrar a Roma dos romanos clássicos? Ou que a vila de Ponte de Lima é a mesma de quando os nossos avós nasceram? As cidades, as vilas, se as queremos com vida, têm que “respirar”, têm que viver, preservando mas evoluindo.

É óbvio que se deve preservar, é óbvio que se deve impor regras mas não podemos cair no exagero de pensar que o centro histórico deve ser estanque, não pode ter qualquer tipo de alteração. Os centros históricos devem ser espaços para as pessoas lá viverem, não podem ser uma espécie de museu antigo ao ar livre porque se assim for pura e simplesmente estamos a condenar o centro histórico ou à degradação ou a apenas ter os rés-do-chãos ocupados por cafés, bares ou lojas de recordações. Eu, até porque vivo no centro histórico, quero-o com vizinhos, com pessoas a lá viverem, com crianças e para isso temos que lhes dar condições.

A preservação dos elementos arquitectónicos deve encontrar um equilíbrio com o que a comodidade actual exige e existem tantos exemplos de como se pode encontrar esse equilíbrio, não é preciso inventar nada, basta estar atento e “importar” esses bons exemplos.

Agora, não podemos é por um lado ter uma Câmara que exige aos seus munícipes e depois dá exemplos como o de criar um parque de estacionamento para motociclos dentro do largo de Camões, a sala de visita da vila de Ponte de Lima. Os sinais devem ser claros, os exemplos, como diz a sabedoria popular, “vêm de cima”.

BM - Depois da batalha perdida da posse da marca do queijo limiano, o que deveria Ponte de Lima fazer para promover as suas especialidades regionais?

NM - O problema é como chegamos lá, o que falhou, o que se poderia ter feito para evitar o que veio a acontecer? Com tudo o que aconteceu depois, toda a promoção política, esqueceu-se de fazer essa reflexão. É preciso perceber que a busca de condições é um processo contínuo. Acho, por exemplo, muito estranha a actual relação entre a Câmara Municipal e a Adega Cooperativa de Ponte de Lima, a crispação e o isolamento a que parece que a Câmara Municipal votou a Adega não terá grandes frutos…

Não podemos andar sempre “atrás do prejuízo”, é necessária pro-actividade, infelizmente esta maioria prefere o caminho da reactividade.

BM - Como encara a possibilidade de virem a ser restabelecidas algumas das antigas freguesias do concelho de Ponte de Lima na sequência de uma revisão da lei da Reforma Administrativa Territorial Autárquica?

NM - Esse processo, em Ponte de Lima, foi de certa forma pacífico. Aqui deve também imperar o bom senso e a vontade popular. Mas sinceramente não me parece que seja algo que se irá colocar no curto prazo.

BM - O Grupo parlamentar do PS está a preparar uma nova Lei dos Baldios. Qual a sua opinião a respeito da gestão dos baldios por parte de comunidades local?

NM - Os Baldios não podem ser um joguete nas guerras de interesses políticos. Não podem ser encarados como um contra ponto ao poder electivo. É por isso que deve ser promovido o envolvimento das populações e das Juntas e Assembleias de Freguesia na sua gestão. Estes agentes deveriam ser parceiros. O mais importante é que, no final, os Baldios estejam ao serviço da comunidade.

BM - Existiu em tempos um projeto com vista a transformar a Cabração em Aldeia de Turismo Rural, o qual parece ter ficado esquecido. Existe alguma intenção em revitalizar esse projeto?

NM - Ainda há pouco a entidade Turismo do Porto e Norte de Portugal referenciava, numa sua publicação, a aldeia de Cabração. É um projecto interessante e que pelos exemplos de outras aldeias, noutros concelhos, promove quer o património edificado quer o cultural, para além de criar emprego. É óbvio que esse é um projecto onde a Câmara Municipal poderá e deverá ser parceiro, no entanto, cabe à comunidade local ter o papel primordial.

BM - Ponte de Lima assinala este ano 150 anos do nascimento do Dr Alves dos Santos. Que iniciativas deveriam ser levadas a efeito com vista à sua celebração?

NM - Ponte de Lima é pródiga em filhos ilustres. O Dr. Alves dos Santos, nascido na Cabração, foi um ilustre académico ligado às humanidades, mas foi também um político do seu tempo tendo sido em 1911 Chefe do Gabinete do Governo Provisório, Presidente da Câmara dos Deputados, Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, entre 1918-1921, Deputado do Parlamento entre 1919-1921 e Ministro do Trabalho entre 1921-1922. Foi, ainda, de 1916 a 1924, Director da Biblioteca da Universidade de Coimbra.

Um limiano que, embora tenha vivido fora da sua terra natal, marcou o seu tempo. Parece-me que o pelouro da cultura tem a responsabilidade de resgatar do esquecimento este nosso conterrâneo. Porque não, tendo em conta que os 150 anos passam praticamente no início do ano lectivo, em Outubro, preparar algum tipo de actividade/exposição onde os nossos mais novos concidadãos tivessem contacto com a vida e obra desta figura limiana?

BM - O aparecimento em Ponte de Lima do primeiro agrupamento folclórico de que existe registo escrito também constitui para Ponte de Lima um autêntico pergaminho. Como pensa deveria o mesmo ser assinalado?

NM - Eis um bom argumento para projectar Ponte de Lima num “mercado” que envolve tanta e tanta gente. Tendo em conta essas evidências documentais porque não cooptar a Ponte de Lima o Dia Nacional do Folclore? Seria uma boa forma de promover o folclore, a região e a cultura limiana ao mesmo tempo que se elevava o nosso concelho a referência nacional do folclore.

BM - Admitindo, como hipótese, que venha a recair sobre si a escolha do próximo candidato à Câmara Municipal de Ponte de Lima, que propostas apresentaria ao eleitorado limiano?

NM - Como podemos ler na Bíblia, “tudo tem o seu tempo” e este ainda não é o tempo de responder a essa pergunta. A equipa que lidero está ciente das suas responsabilidades, tem um projecto para Ponte de Lima e neste momento já estamos, nas freguesias, a caminhar para levar o mais longe possível esse projecto. Sabemos das dificuldades mas estamos, também, convictos que é possível.

MUNICÍPIO DE AMARES MANTÉM PARCERIA COM PROJETO “LUZ DE PRESENÇA” DA VALORIZA

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, acompanhado pela vereadora da Ação Social, Cidália Abreu, assegurou, ontem, a continuidade do apoio concedido pela Autarquia ao projeto “Luz de Presença”, da Valoriza. O anúncio foi feito à margem do “Arraial Luz de Presença”, um momento de convívio entre as centenas de pessoas que integram o projeto, desde utentes, técnicos e Direção da Valoriza, a encerrar mais um ano de atividades.

DSC0559.jpg

“No que depender de nós este projeto vai continuar a existir porque dá felicidade e qualidade de vida a todos vocês, salientou Manuel Moreira, dirigindo-se a todos as pessoas que beneficiam dos serviços prestados pela equipa multidisciplinar de proximidade que compõe o “Luz de Presença” e que usufruíram de uma tarde agradável, recheada de diversão e partilha, na Quinta do Lago dos Cisnes, em Amares.

“É com imensa alegria que vejo a felicidade estampada nos rostos destas pessoas e que é fruto do profissionalismo e paixão com que esta equipa se dedica a este trabalho, dando alegria e carinho aos mais velhos”, acrescentou o autarca, felicitando a direção da Valoriza e todos os técnicos envolvidos neste projeto pelo contributo à sociedade em geral, valorizando as competências e saberes dos seniores do concelho.

Recorde-se que a equipa afeta ao “Luz de Presença”proporciona serviços descentralizados nas mais variadas áreas (atividades de estimulação psicomotora, atividade física, jogos tradicionais, trabalhos manuais, animação, entre outros), gratuitos, de envolvimento ativo dos idosos de Amares, deslocando-se semanalmente a 14 freguesias do concelho. Para além da parceria com o Município de Amares, este projeto conta com a colaboração das Juntas de Freguesias, bem como, uma rede de empresas e instituições locais.

DSC05344.JPG

DSC05352.JPG

DSC05365.JPG

DSC05366.JPG

MONÇÃO PÕE "O MUNDO A DANÇAR" NO ALTO MINHO

Organizado pelo Rancho Folclórico da Casa do Povo de Barbeita, o 31º FolkMonção “O Mundo a Dançar” decorre entre 31 de julho e 8 de agosto com a participação de grupos de nove países de quatro continentes e atuações em 9 concelhos do Alto Minho. Festival envolve cerca de 400 participantes, que ficam alojados na EB 2.3 de Monção, e mais de uma centena de voluntários.

12718250_1143440122356460_5336327564077314256_n (9).jpg

 

O 31º Folk Monção "O Mundo a Dançar" realiza-se entre os dias 31 de julho e 8 de agosto com a participação de grupos da Africa do Sul, Argentina, Bielorrússia, Bolívia, Chechénia, Colômbia, Filipinas, Portugal e Servia e atuações em Arcos de Valdevez, Barbeita, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença e Vila Nova de Cerveira.

Considerado um dos melhores do país, este festival reuniu, de acordo com a organização, perto de 100 mil pessoas nas várias atuações da última edição. Este ano, o objetivo é manter o mesmo número de público e a qualidade dos espetáculos. Como sempre, as entradas são gratuitas.

Participam cerca de 400 elementos dos agrupamentos presentes e 120 voluntários que servirão como interpretes e guias durante o festival. O trabalho voluntário já começou com a colocação de camas individuais na EB 2.3 de Monção, local onde os grupos ficarão instalados.

No concelho de Monção, o programa compreende três espetáculos: Gala de Abertura, 2 de agosto, Praça Deu-la-Deu, Gala da Aliança, 6 de agosto, Ponte do Mouro, e Gala de Encerramento, 7 de agosto, Praça Deu-la-Deu. Os restantes concelhos recebem um espetáculo. Todos têm início às 22h00.

O Folk Monção "O Mundo a Dançar", um dos momentos mais altos do verão cultural monçanense, foi reconhecido pelo C.I.O.F.F. (Conselho Internacional das Organizações de Festivais de Folclore e de Artes Tradicionais, estatuto B da UNESCO), em 2006, pelo C.I.D. (Conselho Internacional de Dança), em 2005, e pela I.O.V. (Organização Internacional das Artes Populares), em 2004.

ESCOLA PRIMÁRIA DE ÂNCORA ACOLHE REUNIÃO DESCENTRALIZADA DO EXECUTIVO CAMINHENSE

Cidadãos bastante participativos, numa freguesia com ambição e muitas necessidades
A Escola Primária de Âncora acolheu esta semana a segunda reunião pública descentralizada realizada na freguesia, um espaço que o presidente da Câmara, Miguel Alves, considerou simbólico, por traduzir afinal uma vitória dos cidadãos e da autarquia, que juntos conseguiram não só manter o estabelecimento de ensino aberto, mas também a funcionar em pleno, com elevado número de alunos. Esta foi uma reunião longa e bastante participada, com as intervenções da população a traduzirem as numerosas necessidades de uma freguesia que, afirmou o autarca local, António Brás, logo no início, foi “deixada para trás” durante muitos anos.

descentralizada Âncora (11).jpg

O presidente da Junta de Freguesia foi, como é habitual nestas intervenções, o primeiro a intervir. Saudou o Executivo pela iniciativa, realçando o trabalho conjunto e a confiança depositada na Junta. António Brás deu como exemplo a delegação de competências no caso do Largo da Igreja Paroquial, espaço degradado há muito tempo e que presentemente pode ser usufruído pela população e em segurança, porque, “a obra está feita”.

António Brás reivindicou um conjunto vasto de obras, lamentando que haja tanto por fazer na freguesia de Âncora que, na sua opinião, foi praticamente esquecida durante décadas, permanecendo sem estratégia. Das necessidades de intervenção elencadas, o autarca falou, entre outras, de melhorias na escola primária, área empresarial da Gelfa, Cividade, Forte do Cão e acessibilidades, apontando numerosas artérias da freguesia que carecem de melhoramento.
Na resposta, Miguel Alves disse que a Rua do Pinheiro Manso, apesar de não estar prevista no Plano Plurianual de Investimentos, poderá ser intervencionada, isto para além da Rua do Calçadão. O presidente da Câmara informou que a Rua da Bargiela, onde havia um compromisso de intervenção, está afinal em zona de reserva ecológica, o que inibe neste momento a Câmara. Quando o novo PDM entrar em vigor, este constrangimento deixará de existir, porém, para já, Miguel Alves aceita trocar o investimento previsto para a artéria pela Rua do Pinheiro Manso, se a Junta assim entender.
Em resposta também aos populares que intervieram na reunião, Miguel Alves lamentou o atraso da freguesia em termos de saneamento quando, como tinha sublinhado o cidadão Manuel da Silva Almeida, ficou com uma ETAR e com todas as consequências negativas a ela associadas, sem tirar qualquer partido.
O presidente explicou também que o Lugar da Igreja foi incluído na candidatura a fundos comunitários para a segunda fase do saneamento de Aspra, Viso e Currais, com um investimento previsto de 707 mil euros. Só a aprovação da candidatura permitirá executar a obra. Miguel Alves deixou clara esta condição e lembrou que a União Europeia considera “mal” – sublinhou - que que o investimento em saneamento em Portugal está consolidado. Caminha, no entanto, como sublinhou. tem ainda muitas carências a este nível, daí que que o valor das candidaturas apresentado seja de cerca de três milhões e euros.
Respondendo também a Agostinho Gomes, o presidente disse que hoje o maior desafio do concelho é precisamente saber para onde vai e definir uma estratégia. Esse passo será também dado com a entrada em vigor do novo PDM, que será em breve colocado em discussão pública. Apesar do trabalho deste Executivo para preparar e fazer aprovar o novo documento regulador do território, o passado é o passado e o PDM deveria ter sido revisto há uma década.
O empresário Agostinho Gomes foi, aliás, bastante assertivo na sua intervenção, dizendo em relação à freguesia de Âncora que “foi como que atraiçoada durante muitos anos”, refletindo hoje os problemas inerentes.
Além dos dois cidadãos a que já nos referimos, intervieram ainda Jorge Verde, sobre as dificuldades nas comunicações; Vítor Manuel Martins Lima, para abordar questões de segurança, designadamente o perigo de derrocada do muro da Quinta da Trindade sobre a Rua da Boavista (questão que levou Miguel Alves a enviar uma equipa da Câmara ao local); Emílio José Nogueira da Silva, que falou sobre o pavimento da Rua do Pinheiro Manso, e António Vieitas, que se referiu ao problema das águas pluviais da Rua de Cornedo e Largo Concheiro, local que o próprio presidente da Câmara visitou logo após a reunião.
Recorde-se que na primeira ronda das reuniões descentralizadas, a que decorreu em Âncora foi uma das mais participadas, nomeadamente no que respeita ao número de pessoas inscritas. Esta não fugiu à regra e, tendo-se iniciado cerca das 18h30, prolongou-se até perto das 21h00.
Estas sessões públicas descentralizadas são mais um instrumento de participação que os munícipes têm à disposição para dialogar diretamente com o executivo camarário. Integram a política de proximidade e permitem ao presidente e aos vereadores da Câmara Municipal ouvir, esclarecer e prestar contas da gestão municipal, contribuindo assim, na prática, para uma democracia local mais participativa.

descentralizada Âncora (3).jpg

descentralizada Âncora (9).jpg

descentralizada Âncora (10).jpg

JOVENS BRACARENSES FAZEM FÉRIAS DE VERÃO NAS PISCINAS MUNICIPAIS

Encerramento decorreu na Piscina da Ponte. Programa "Férias de Verão" proporcionou aos jovens ocupação saudável dos tempos livres

Decorreu hoje, dia 29 de Julho, na Piscina da Ponte, o encerramento do programa "Férias de Verão", uma actividade organizada pelo Município de Braga e que se destinou, a exemplo dos anos anteriores, a jovens dos 6 aos 14 anos, os quais usufruíram de 2 semanas nas piscinas municipais.

CMB29072016SERGIOFREITAS0000001417.jpg

As piscinas municipais situadas em espaço urbano – Parretas, Ponte e Rodovia - e suburbano – Arentim, Celeirós, Dume, Ferreiros, Lamas, Merelim S. Pedro, Nogueira, Nogueiró, Padim da Graça, S. Julião de Passos e Sobreposta - acolheram este ano 3.551 participantes, um acréscimo de cerca de 300 participantes, em relação ao ano anterior.

De acordo com Sameiro Araújo, Vereadora do Desporto e da Juventude da Câmara Municipal de Braga, a iniciativa teve como objectivo principal ´fomentar a prática desportiva e permitir a ocupação do período das férias de forma saudável ´.

“Mais uma vez proporcionamos aos mais novos a descoberta e o contacto com o mundo do desporto e trata-se de uma iniciativa que queremos continuar a desenvolver”, garantiu, referindo que o aumento dos participantes é um ´excelente indicador´ do elevado grau de satisfação dos jovens com a actividade.

Os participantes oram divididos em dois períodos, de duas semanas cada, de acordo com a seguinte calendarização: 4 a 15 de Julho, 18 a 29 de Julho. Os jovens foram transportados nas carreiras dos TUB/EM, sempre que solicitado pelos Presidentes de Junta.

Cada turno do programa terminou com um lanche, oferecido pelo Município de Braga a cada um dos participantes, iniciativa em que se regista a grata e exclusiva colaboração do hipermercado “Pingo Doce”.

Para além dos técnicos da Câmara Municipal, colaboraram ainda nesta edição nadadores-salvadores, os vigilantes e 260 monitores, que foram sendo recrutados pelas respectivas Juntas de Freguesia. Todos os monitores envolvidos foram portadores de um crachá e de uma t-shirt identificativa do projecto Férias de Verão.

De referir ainda que para além destes jovens, beneficiaram ainda de cinco manhãs, nas piscinas da Ponte, Rodovia e Parretas, 953 crianças provenientes das IPSS e Associações de Pais sem fins lucrativos.

CMB29072016SERGIOFREITAS0000001418.jpg

CELORICO DE BASTO RETRATA “MEMÓRIAS DA EMIGRAÇÃO”

O Município de Celorico de Basto, através da Comissão de Geminação e Relações Internacionais, está a proceder a uma recolha fotográfica que retrate a emigração desde o início do Séc. XX até aos dias de hoje. 

A abertura da exposição decorrerá no dia 12 de agosto, pelas 18h30, e contará com a apresentação do livro “o Olhar de Compromisso”, do e pelo autor e fotojornalista Gérard Bloncourt, que imortalizou a emigração.

cartaz-emigração-web.jpg

Esta recolha acontece no âmbito das comemorações dos 10 anos de geminação entre Celorico de Basto e Houilles.

O Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, diz tratar-se de uma forma de “valorizar os nossos emigrantes que tanto amam esta terra”. O autarca vê esta recolha fotográfica como “um meio de eternizar momentos de homens e mulheres que partiram pelo mundo fora à procura de melhores condições de vida. Serão memórias partilhadas com a comunidade” disse.

De facto, esta recolha fotográfica procurará realçar todos os momentos que os emigrantes entendam como importantes na sua odisseia.

Um retrato de momentos variados marcados por emoções. A apresentação do livro “O Olhar do Compromisso” de Gérald Bloncourt vem dar um brilho especial a uma exposição que pretende também, imortalizar a emigração local.

PORTA DO MEZIO EM ARCOS DE VALDEVEZ RECEBE ASTROFESTA 2016

Onze longos anos depois, a Astrofesta nacional volta ao norte do país, nomeadamente à Porta do Mezio, entrada do Parque Nacional da Peneda-Gerês, em Arcos de Valdevez, entre os dias 5 a 7 de Agosto.

astrofesta.png

Iniciativa, em 1994, do então Museu de Ciência da Universidade de Lisboa, e que tem vindo a partilhar (desde 2003) a organização com o Centro Ciência Viva de Constância, a Astrofesta é um evento nacional promovido com a intenção de atrair públicos, em período de férias, para convívios em redor das ciências relacionadas com a Astronomia, nos quais se incluem observações astronómicas, mostras de equipamentos e palestras apresentadas por astrónomos amadores e profissionais.

Simultaneamente, deseja-se promover uma espécie de “turismo científico”, levando as várias centenas de participantes a diversos lugares do país onde, com os habitantes locais, se partilhem conhecimentos e o gosto pela participação em eventos em torno de temas científicos abordados de forma descontraída, em grupos de amigos ou familiares.
AS 22 edições já revelaram efeitos não só no interesse manifestado no acesso a bibliografias, cursos de iniciação, assistência a palestras, conferências e projeções de filmes e, muito especialmente, na implementação de grupos ou clubes de ciências, em Escolas e coletividades de cultura e recreio.
Acredita-se que a realização das Astrofestas em lugares diversificados do país tem beneficiado as localidades onde ocorrem, não só na perspetiva cultural como na procura de serviços de hotelaria e restauração, na motivação dos participantes a voltarem noutras ocasiões e ainda em eventuais incentivos para que, posteriormente, alguns dos residentes se proponham desenvolver atividades semelhantes.
A intenção de realizar a XXIII Astrofesta no norte do país baseia-se no facto de as anteriores terem sido efetuadas na região sul e alternar regiões de céu afetado por poluição luminosa (como aconteceu nas últimas edições), com locais de céu escuro, como se espera encontrar para este ano de 2016.
É habitual convidar para a Astrofesta, não só entidades oficiais como investigadores portugueses a trabalhar no estrangeiro, promovendo assim a divulgação da localidade bem como o contacto entre amadores de astronomia e astrónomos profissionais e astrofísicos.
De acordo com a tradição de escolher um fim-de-semana entre meados de julho e finais de agosto - e por ocasião da fase lunar de Quarto Crescente - a Astrofesta 2016 decorrerá nos dias 5, 6 e 7 de agosto.

CAMINHA: AS OBRAS DE PROXIMIDADE NAS FREGUESIAS SÃO AS QUE MELHOR SERVEM AS PESSOAS

Câmara Municipal de Caminha e Junta de Freguesia de Riba de Âncora de “mãos dadas” em prol da população

Miguel Alves e Rui Teixeira estiveram esta semana na freguesia de Riba de Âncora a visitarem algumas das muitas intervenções que estão a ser executadas na freguesia, com o objetivo de melhorar as condições de vida dos riba-ancorenses.

largo da presa da bufeira (2).jpg

A visita foi guiada por Paulo Alvarenga, autarca local. Sobre o trabalho diário que é realizado nesta e nas outras freguesias do concelho em prol do bem-estar das populações, Miguel Alves sublinha: “o modelo das obras faraónicas tem os dias contados. Os problemas de financiamento das autarquias, os constrangimentos dos fundos comunitários e a difícil situação financeira da Câmara Municipal de Caminha exigem cada vez maior rigor nos investimentos que se fazem. Sei que o investimento nas freguesias não tem a capacidade de encantamento que outras obras majestosas, mas menos produtivas, acabam por ter no debate político, mas, para mim, o que importa são as pessoas e as pessoas servem-se com obras de proximidade como aquelas que fazemos nas freguesias”.

A manhã de quarta-feira foi dedicada a percorrer as muitas ruas da freguesia de Riba de Âncora, para acompanhar de perto o trabalho de parceria desenvolvido entre a Câmara Municipal de Caminha e a Junta de Freguesia de Riba de Âncora. Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha, Rui Teixeira, vereador com os pelouros das Obras Públicas e das Finanças e Paulo Alvarenga, presidente da Freguesia de Riba de Âncora, visitaram o Caminho do Lopes, Caminho da Juía, Largo da Presa da Bufeira, Fontanário Largo do Cano, zona envolvente de S. Bartolomeu, e outras artérias onde foram executados pequenos reparos.

Paulo Alvarenga realçou a relação que existe entre a Câmara e a Junta de freguesia: “excelente colaboração que há entre as duas entidades. É bom quando se trabalha assim e os resultados estão à vista”. Para Miguel Alves “a dinâmica e bom entendimento que a Câmara e as Juntas de Freguesia conseguem criar, transforma-se em obra e soluções para as pessoas. Riba de Âncora é um bom exemplo, mudou em menos de três anos e as pessoas sabem da importância da obra que conseguimos fazer juntos dentro dos constrangimentos que temos e que teremos durante muito tempo”.

O Caminho do Lopes foi uma das ruas visitadas. Esta obra de requalificação do caminho inclui duas fases. A primeira fase está concluída e englobou trabalhos de repavimentação (o pavimento foi levantado e recolocado). A segunda fase é a que está agora em execução. Esta parte do caminho era em terra batida e está a ser pavimentado. No total, esta intervenção vai custar cerca de 25 mil euros.

Do périplo fez parte uma passagem pelo Caminho da Juía. O piso desta via encontrava-se bastante danificado. Aqui, procedeu-se à repavimentação e requalificação do Caminho até à Torre. Em setembro/outubro deverá arrancar a segunda fase da intervenção. Esta obra está orçada em cerca de 15 mil euros.

O Largo da Presa da Bufeira foi também intervencionado. O largo foi pavimentado e custou cerca de 4 mil euros.

Os autarcas visitaram também o Fontanário Largo do Cano. Os trabalhos englobaram a requalificação da estrutura e de pintura. Neste momento, falta a colocação de água que será executada em breve.

Da visita ainda fez parte passagem pela Zona envolvente de S. Bartolomeu que foi também alvo de trabalhos de beneficiação. Para além dos locais mencionados, o executivo visitou outras ruas onde foram executados pequenos trabalhos, mas igualmente importantes para a melhoria das condições de vida de todos os riba ancorenses e de todos aqueles que visitam a freguesia.

Caminho do Lopes 1ª fase (1).jpg

Caminho do Lopes 2ª fase (2).jpg

“ARTE NA VIDA” EM CELORICO DE BASTO VISITA O TOPAS

O TOPAS, um autocarro transformado numa loja Interativa ambulante, esteve em Celorico durante as Festas do Concelho para promover o território do Porto e Norte de Portugal num concelho que recebeu milhares de visitantes durante o fim-de-semana.

_DSC3916.jpg

“Este autocarro é uma excelente forma do TPNP para promover um território cada vez mais procurado pelos turistas” disse o Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, presente no TOPAS. “Este fim-de-semana aproveitamos a grande afluência a Celorico de Basto pelas Festas do Concelho para promover o que temos de melhor no que respeita ao setor do turismo, estamos cada vez melhor apetrechados para receber os turistas com condições excelentes de alojamento, programas de animação, paisagens soberbas, razões várias para tornar este destino, um destino de eleição” realçou.

  No último dia, o TOPAS deslocou-se à Mota e contou com a visita das crianças que integram o programa de Férias “Arte na Vida” do CLDS 3G.

_DSC3923.jpg

Uma Técnica da loja de turismo e o Vereador do Desporto esclareceram as crianças e os monitores do programa sobre as várias funcionalidades do Topas, incidindo na mesa interativa. As crianças, curiosas, aprenderam a procurar os locais de referência turística no concelho.

“Este espaço de férias é multidisciplinado e procura dar às crianças um conhecimento vasto sobre várias temáticas. Não priorizamos nada apenas dedicamos um pouco mais do seu tempo ao conhecimento, disse Helena Martinho, Coordenadora da Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto.

No mesmo sentido, o coordenador do programa CLDS 3G, Manuel Maria Afonso, reforçou a necessidade de fazer coisas diferentes atuando sempre, com contexto motivacional. “Durante este período de férias procuramos dar às nossas crianças a hipótese de vivenciar experiências comuns, como ir à praia e à piscina mas também experiências únicas e diferentes, como visitar o TOPAS, uma referência do TPNP”.

Recordar que a atividade de férias “Arte na vida” encerrou esta semana, e foi dirigida aos alunos do Centro Escolar da Mota.

_DSC3959.jpg

BRAGA VALORIZA CAMINHO DE SANTIAGO

Conferência sobre Valorização do Caminho de Santiago em Braga realiza-se hoje, Sexta-feira, dia 29 de Julho, pelas 21h30, na Igreja de São Tiago da Cividade

O Município de Braga e a Associação Espaço Jacobeus (Confraria de São Tiago) vão comemorar São Tiago com um conjunto de iniciativas para valorização do Caminho de Santiago no Concelho de Braga, associando-se também à celebração dos 400 anos da capela de S. João da Ponte.

Braga - Santiago de Compostela 120.jpg

Hoje, sexta-feira dia 29 de Julho, pelas 21h30, a Igreja de São Tiago da Cividade acolherá uma conferência sobre o Caminho com os reputados investigadores Paulo Almeida Fernandes e Leandro Gomes e o Presidente da Fundação do Caminho Português de Santiago, Celestino Lores.

Sábado, 30 de Julho, pela manhã, será feita uma caminhada pelo Caminho desde Escudeiros ao Parque de S. João da Ponte, onde será celebrada uma eucaristia seguida de um convívio entre os participantes. A caminhada tem início às 09h30 e termina ao final da manhã com Eucaristia e Convívio no Parque de São João da Ponte.

Braga_201607H.JPG

CROCHET ESTÁ NA MODA EM CERVEIRA

‘O Crochet Sai à Rua’ de Cerveira para o mundo

Está na moda e veio mesmo para ficar. Todos os dias, em cada rua de Vila Nova de Cerveira há inúmeras máquinas fotográficas e telemóveis a disparar para não perder nenhum pormenor da ornamentação do centro histórico em crochet. Em apenas um mês, a beleza e o cariz comunitário da iniciativa ‘O Crochet Sai à Rua’ tem despertado o interesse de milhares de pessoas de várias nacionalidades.

IMG_6784.JPG

Uns exclusivamente de propósito, outros apanhados de surpresa. Dias de semana ou fins-de-semana, quem visita Vila Nova de Cerveira é unânime nos elogios à criatividade e imaginação, mas também ao espírito de união e envolvimento da comunidade, entre IPSS’s, comerciantes, freguesias e residentes, para conferir um elemento de atratividade diferenciador no período de verão, conjugando tradição e contemporaneidade, através da arte secular do crochet.

“Verdadeiras obras de arte”, “Ideia hermosa”, “Great effort”, “Très original”... Pelas ruas e na Loja Interativa de Turismo ouvem-se comentários de portugueses oriundos de várias regiões do país, espanhóis, franceses, americanos, alemães, ingleses, brasileiros, polacos, italianos que, maravilhados com a iniciativa, prometem divulgar o evento a familiares e amigos.

Para a II edição d’ ‘O Crochet Sai à Rua’ já se contabilizam mais de 200 quilómetros de fio transformados em peças únicas de crochet que têm conseguido conectar Vila Nova de Cerveira a vários cantos do mundo. Desde uma boneca de 6 m, aos 11 cervos com 5 m, da recriação da feira de gado, às fachadas de edifícios e árvores com adornos em crochet, não há ponto do centro histórico que não seja um motivo de paragem obrigatória e digno de registo.

E a verdade é que de hoje para amanhã, há sempre um elemento decorativo novo e que capta a atenção de quem deambula pelas ruas, garantindo um roteiro sempre singular. O impacto positivo da iniciativa tem contribuído para aguçar a vontade das ‘mãos de fada’ continuarem a fazer crochet e conceberem novas ideias. É o caso do mais recente ET todo elaborado em crochet que tem feito as delícias de miúdos e graúdos.

‘O Crochet Sai à Rua’ de Cerveira até meados do mês de setembro. Fica o convite para descobrir cada canto e encanto de um projeto comunitário considerado uma referência nacional e com destaque além-fronteiras.

BARCELOS MOSTRA ARTESANATO E CERÂMICA

Abertura da 34ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos

Hoje, dia 29 de julho, às 19h00, no Parque da cidade

A 34.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos decorre no Parque da Cidade, entre o dia 29 de julho e 15 de agosto. Mais de uma centena de artesãos, 80 dos quais de Barcelos, estão representados neste certame que conta com cerca de 120 stands espalhados pelas várias áreas do recinto do Parque

Este certame, um dos mais antigos do país, conta com a presença dos mais importantes artesãos de cada setor do artesanato e retrata toda a riqueza da arte e do trabalho tradicional

BRAGA RECEBE PROVA NACIONAL DE ESCALADA ADAPTADA

II Prova Nacional de Escalada Adaptada: amanhã, 30 de Julho, pelas 14h00, no Largo do Pópulo em, Braga

Realiza-se amanhã em Braga a sessão de abertura da II Prova Nacional de Escalada Adaptada, pelas 14h00, no Largo do Pópulo, em Braga.

Numa organização conjuntado Município de Braga e do Clube de Escalada de Braga, esta prova visa ser uma mostra do desporto adaptado e inclusivo. O Objectivo da prova é proporcionar a pessoas com deficiência uma experiência divertida e inspiradora, não existindo qualquer limite de idade nem qualquer tipo de experiência anterior.

As categorias abrangidas na prova são as seguintes:

A – Deficiência Intelectual; B – Cegos; C1 – Amputados do membro Superior; C2 –Amputados do membro Inferior;

A prova é gratuita para todos os participantes.

ESPOSENDE DIVULGA-SE NA GALIZA

A Associação de Cidadãos de Esposende inicia as suas atividades Internacionais de divulgação do Concelho de Esposende em Santiago de Compostela, Corunha e Vigo.

Os nossos colaboradores saíram de Esposende dia 27 de Julho levando consigo Flyers informativos onde se destacam as nossas praias, a nossa gastronomia e a nossa riqueza patrimonial.

O objetivo desta iniciativa divulgar o concelho e atrair maior número de turistas, não apenas nos meses de verão mas sim ao longo de todo o ano, a escolha da Galiza para inicio das atividades externas prende-se com a proximidade linguística e geográfica.

corunha.jpg

Atividade de Divulgação Internacional.jpg

FAFE INAUGURA EDIFÍCIO MULTIFUNCIONAL

Espaço serve instalações do Contact Center da Altice. Pavilhão pode acolher até 350 trabalhadores

Foi, inaugurado, esta tarde, o Edifício Municipal Multifuncional de Fafe. A cerimónia contou com a presença do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, do CEO da Altice, Armando Pereira, e do CEO da Randstad, José Miguel Leonardo.

DCS_0394.JPG

Com uma área de 1650m2, este edifício alberga, neste momento, as instalações do Contact Center da Altice, gerido pela empresa Randstad.

O Contact Center conta, actualmente, com cerca de 200 trabalhadores, sendo que 70% são naturais de Fafe e os restantes de concelhos vizinhos. Prevê-se, no entanto, um crescimento deste número até aos 350 postos de trabalho.

O Edifício Municipal Multifuncional foi construído numa zona central da cidade, junto à antiga estação ferroviária, procurando, desta forma, dinamizar a economia local, com a proximidade dos serviços, comércio e restauração.

Além da construção deste pavilhão e dos arranjos da área envolvente, prevê-se ainda, para breve, a requalificação da praça contígua ao edifício, a criação de novos acessos e a construção de um novo arruamento que ligará à zona do Parque da Cidade.

O Edifício Municipal Multifuncional integra uma sala ampla de operações com 800m2, espaço onde estão concentradas as equipas que prestam o apoio directo ao cliente e uma sala técnica, que detém uma área de cerca de 32m2.

Existem também, neste pavilhão, três salas de formação com 46,50m2, destinadas à capacitação contínua dos trabalhadores da empresa, salas de arrumos, uma copa e zona de descanso.

Este edifício representou um investimento considerável para a Câmara Municipal de Fafe que vê neste espaço uma utilidade variada, sendo facilmente remodelado, conforme a finalidade.

Recorde-se que o Contact Center iniciou a sua actividade em Outubro do ano passado, com 114 colaboradores que foram formados,inicialmente, nas instalações do Instituto de Estudos Superiores de Fafe.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, abriu a sessão, após uma visita às instalações, enaltecendo o valor que o contact center representa para Fafe na promoção de emprego.

“Mais do que a inauguração de um edifício de cariz multifuncional, estamos aqui hoje para assinalar a criação de emprego que, como sabemos, é uma preocupação transversal e de extrema importância.

Esta obra que representa, do ponto de vista da autarquia, um esforço assinalável, veio requalificar e revitalizar uma importante zona que se estava a tornar periférica.

O contact center conta já com 190 colaboradores, podendo chegar aos 350, número que implica necessariamente desenvolvimento local – temos mais pessoas em Fafe, a vir para Fafe e a movimentar a economia local.”

O CEO da Randstad, José Miguel Leonardo, aproveitou para destacar o serviço de excelência prestado pela empresa e o impacto na vida das pessoas.

“Estamos já presentes em dez cidades portuguesas, temos actualmente 1094 colaboradores a trabalhar connosco, dos quais cerca de 2/3 saíram do desemprego, nomeadamente de longa duração.

Isto é sinónimo de um forte impacto na economia, como na vida de muitas pessoas, que tiveram uma nova oportunidade de emprego.

Remeto um elogio à Câmara Municipal de Fafe, pelo investimento num edifício de raiz e pelo envolvimento empenhado e incansável, que tornou possível este projecto.”

Armando Pereira, sócio fundador da Altice, salientou as “excelentes condições que Portugal oferece à instalação de uma empresa como a nossa: tem capacidade de trabalho, boas insfraestruturas, recursos humanos, conhecimento e preços de mercado competitivos.

Ou seja, a decisão de instalar aqui alguns dos nossos contact center's foi bastante fácil. É com muito orgulho que inauguramos, hoje, este espaço aqui em Fafe.”

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, fechou o leques de discursos, agradecendo à Altice a confiança em Portugal.

“Somos um país com estabilidade e com capacidade para apoiar importantes investimentos. Os empresários confiam no futuro do nosso país e os dados do desemprego também estão a melhorar, contribuindo para tal o avanço deste tipo de investimentos que celebramos, aqui, hoje.”

DCS_0413.JPG

DCS_0448.JPG

DCS_0496.JPG

MONÇÃO TEM A TAXA DE DESEMPREGO MAIS BAIXA DO DISTRITO

Dados referentes ao mês de junho assinalam uma diminuição de 101 inscritos no Centro de Emprego do Alto Minho e colocam Monção com uma taxa de 6,4%, quase metade da média nacional que, de acordo com o INE, deverá situar-se em 11,2% no final do segundo trimestre.

Os dados do desemprego referentes ao mês de junho trouxeram notícias agradáveis para o concelho de Monção. Em apenas um mês, o número de desempregados inscritos no Centro de Emprego do Alto Minho diminuiu 101 pessoas, situando-se atualmente em 467 pessoas,

Em termos percentuais, contabilizando a população ativa (Censos 2011) pelo número de inscritos, chega-se à taxa de 6,4 %, a mais baixa do distrito de Viana do Castelo e quase metade da média nacional: 12,4 % no primeiro trimestre, estimando-se que, segundo o INE, baixe para 11,2 % nas contas do segundo trimestre.

Estes dados, recebidos pela autarquia com grande satisfação, revelam que a estratégia municipal de captação de novos investimentos através de uma política fiscal atrativa e apoio aos empresários que pretendem investir no nosso território está a resultar em pleno e a contribuir para a criação de postos de trabalho.

“Tem sido um esforço grande mas os resultados estão a aparecer” referiu Augusto de Oliveira Domingues, reafirmando que “o município vai continuar a apostar nesta vertente porque o emprego é fundamental para as famílias terem mais qualidade de vida e conforto. Sabemos que é difícil acabar com o desemprego mas tudo faremos para chegarmos a uma taxa residual”.       

No conjunto dos dez concelhos, metade diminuiu o número de inscritos nos dois centros de empregos distritais, sendo Monção o município com a diminuição mais acentuada. Quatro viram aumentar o número de desempregados e um, Paredes de Coura, tem exatamente as mesmas pessoas na variação de maio para junho.

Monção possui a taxa mais baixa (6,4%) sendo acompanhado no pódio por Vila Nova de Cerveira (7,4%) e Melgaço (7,5%). Do total de 467 pessoas inscritas, 228 são homens e 239 são mulheres. 267 estão inscritos há menos de um ano e 200 há um ano ou mais.

FAMALICÃO ENTRA EM MODO “ZEN”

O Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai receber este fim-de-semana, dias 30 e 31 de julho, mais uma edição do “Famalicão Zen”, uma iniciativa dedicada à saúde e ao bem-estar, que contará com demonstrações gratuitas de terapias complementares e alternativas, workshops e palestras, aulas de Yoga e de meditação, entre outras atividades.

Organizado pela R-equilíbrio - Espaço de Medicinas Alternativas com o apoio da autarquia, o “Famalicão Zen” tem como objetivo a divulgação das terapias alternativas existentes, sensibilizando os famalicenses para a importância do equilíbrio do corpo e da mente, fator crucial para a saúde e qualidade de vida.

A iniciativa, que nos dois dias contará também com a presença de espaços de alimentação vegetariana e vegan, destina-se ao público em geral e decorrerá no sábado, entre as 10h30 e as 21h00, e no domingo, entre as 10h30 e as 19h00. A entrada é livre

FAMALICÃO VAI AOS FADOS!

Praça D. Maria II recebe 3.º Festival de Fado de Famalicão

Os fadistas Pedro Marão, Florência, Joaquim Macedo e Patrícia Costa são as quatro vozes convidadas para a terceira edição do Festival do Fado de Vila Nova de Famalicão, que decorre esta sexta-feira à noite, na Praça D. Maria II, no centro da cidade.

A iniciativa, promovida pela autarquia famalicense através do seu Gabinete de Animação Sociocultural, tem início marcado para as 22h00 e é de entrada livre.

Festival de Fado decorre amanhã.jpg

MOTORES ACELERAM EM FAMALICÃO

Especial Sprint de Famalicão promete noite de adrenalina

Vila Nova de Famalicão vive este sábado, dia 30 de julho, uma noite dedicada à adrenalina dos motores, com a realização da Especial Sprint Noturna. A prova de velocidade, organizada pela Associação Team Baia e pelos Bombeiros Voluntários de Famalicão com o apoio da autarquia, vai percorrer as principais artérias da cidade.

Especial Sprint de Famalicão.jpg

Com a presença garantida de alguns clássicos do mundo automóvel, a prova vai contar com a participação de cerca de uma centena de pilotos, com destaque para alguns reconhecidos nomes do panorama regional e nacional, como Bruno Costa, a dupla José Pedro Gomes e Carlos Carvalho, João Ruivo e Emídio Machado e Edgar Reis e Márcio Moreira.

A Especial Sprint Noturna deste sábado disputa-se com duas passagens pelo percurso - a primeira a partir das 20h00, e a segunda, depois das 22h00. A prova conta com um percurso de aproximadamente 2,5 quilómetros, com partida da Avenida Marechal Humberto Delgado.

Durante o período da prova, entre as 19h00 e a 01h00, os serviços de chegadas e partidas de autocarros à central de camionagem funcionarão no parque de estacionamento do CITEVE, junto ao Parque da Devesa (acesso pela Avenida do Brasil). Refira-se ainda que haverá alguns condicionamentos no trânsito a partir das 18h00.

BRAGA ATRIBUI MANUAIS ESCOLARES

Município de Braga volta a atribuir manuais escolares. Medida abrange alunos do 1.º ciclo pelo terceiro ano consecutivo

À semelhança do que aconteceu no ano passado, o Município de Braga volta a comparticipar a aquisição dos manuais escolares aos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico do Concelho, para o ano lectivo 2016/2017. A Autarquia entende a Educação como factor determinante na qualificação dos cidadãos e, consequentemente, no desenvolvimento sustentável do território.

SF1_4667.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, salienta que a oferta generalizada dos manuais representa um compromisso com a Educação, beneficiando os cidadãos da classe média que não são beneficiários de apoios no âmbito da Acção Social Escolar. A medida não visa beneficiar os cidadãos carenciados porque esses já são abrangidos pelo conjunto de auxílios económicos dos escalões A e B.

“É prioritário garantir a igualdade de condições e de oportunidades, bem como a reduzir os encargos das famílias no sector da educação, por isso o Município de Braga concede um conjunto de apoios, entre os quais, a aquisição dos manuais escolares a alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico”, afirma Ricardo Rio.

A aposta do Município é este ano reforçada, com o Ministério da Educação a atribuir os manuais escolares gratuitos a todos os alunos do 1.º ano do 1.º ciclo do Ensino Básico das redes pública e privada. A estes alunos, os manuais serão entregues nas respectivas escolas no início do ano lectivo.

Em complemento, e tal como nos anos anteriores, a Autarquia irá continuar a fornecer os livros de fichas do 1.º ano aos alunos de escalão A e B. Assim, os alunos destes dois escalões não necessitam comprar os manuais, nem os livros de fichas já que estes lhes serão entregues no início do ano lectivo, não havendo por isso direito a reembolso.

Por sua vez, o Município continuará a assumir a atribuição dos manuais escolares do 2.º, 3.º e 4.º ano a todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico da rede pública e privada. Os encarregados de educação destes alunos deverão adquirir os manuais escolares (Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e o manual de Inglês de 3º e 4º ano de escolaridade), onde entenderem oportuno, e posteriormente remeter a factura ao Município, a fim de serem reembolsados.

Pedidos de reembolso a partir de 5 de Setembro

Os pedidos de reembolso para os manuais escolares poderão ser efectuados a partir do dia 5 de Setembro até ao dia 30 de Novembro de 2016 e entregues num dos seguintes locais:

  • Balcão Único do Município, situado no edifício do Pópulo;
  • Espaço do Cidadão da Junta de Freguesia de Tadim (sita na Rua Guilherme Braga da Cruz, nº 2, 4705-671 Tadim - Braga, no respectivo horário de 2ª a 5ª feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Contactos: Tel. 253 671 294/Fax. 253 674 223);
  • Espaço do Cidadão da Junta de Freguesia de Sequeira (sita na Rua da Escola, nº 1, 4705-629 Sequeira – Braga, no respectivo horário de 3ª a 6ª feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Contacto: 926 304 932).

A par do impresso de pedido de reembolso, disponível no site do Município, em www.cm-braga.pt, e de um comprovativo do número de identificação bancária, os beneficiários devem apresentar cópias do Cartão de Cidadão/Bilhete de Identidade e, ainda, o original da factura dos manuais escolares. Da factura devem constar os seguintes elementos: nome completo do aluno; números de identificação fiscal e do Cartão de Cidadão; nome da escola; ano de escolaridade; nome dos manuais escolares.

Recorde-se que este processo de reembolso se destina apenas aos alunos do regime geral do 2.º, 3.º e 4.º ano de escolaridade e inclui apenas os manuais. Da mesma forma, os alunos com escalão A ou B não devem adquirir os manuais nem as fichas.

VIZELA ISENTA PAGAMENTO DE ESTACIONAMENTO

Isenção do pagamento de parcómetros de 1 a 15 de agosto

A Câmara Municipal de Vizela informa que, conforme estabelecido no Regulamento Municipal de Zonas de Estacionamento de Duração Limitada, está isento o pagamento de parcómetros no Concelho, tendo em atenção o período das Festas da Cidade.

estacionamento fórum.jpg

De relembrar que o Regulamento Municipal de Zonas de Estacionamento de Duração Limitada estabelece no seu nº 3, artigo 6º, o seguinte: “Nos períodos compreendidos entre os dias 1 a 15 de agosto e entre os dias 15 a 31 de dezembro, de cada ano civil, ficam os utentes das zonas de estacionamento de duração limitada isentos do pagamento de taxa, bem como do limite máximo de tempo de estacionamento.”

VIAGENS À TERRA NOVA DE 5 A 7 DE AGOSTO EM VILA PRAIA DE ÂNCORA COM UM FORTÍSSIMO PROGRAMA DE LAZER E CULTURA

Cerca de três dezenas de restaurantes participam no “Aposta Bacalhau”

De 5 a 7 de agosto, em Vila Praia de Âncora homenageiam-se os mais de 700 pescadores do concelho que andaram na faina do bacalhau, com mais uma edição do Viagens à Terra Nova. O programa apresenta Street Art; um espaço de Memórias, com o lançamento do livro “Viagens à Terra Nova - Memórias de um Tempo”; muita música, com o Festival de Habanera e Outras Canções, e o concerto Viagens pelo Mar; além da boa astronomia, com destaque para a “Aposta Bacalhau”, em cerca de três dezenas de restaurantes.

viagens a terra nova.jpg

Para o Município de Caminha, Viagens à Terra Nova é um tributo a todos os pescadores do concelho que andaram na faina do bacalhau. Mas é também uma forma de atrair visitantes ao concelho e de promover a economia local, sobretudo através do “Aposta Bacalhau”.

Esta edição vai apresentar vários momentos culturais. O certame abre no dia 5 de agosto, no Forte da Lagarteira, com o Festival da Canção Marinheira – Festival Bienal de Habanera e Outras Canções, com a participação do Orfeão de Vila Praia de Âncora, Agrupación Coral Polifónica de A Guarda – Espanha, Grupo Folclórico Vento Mareiro – Espanha. Trata-se de uma organização do Orfeão de Vila Praia de Âncora que conta com o apoio da Câmara Municipal de Caminha. O espetáculo, cuja temática é o mar, vai decorrer pelas 22 horas.

O momento cultural que se segue é o lançamento do livro da historiadora e investigadora ancorense, Aurora Botão Rego, que mostra “o trajeto de 740 pescadores de bacalhau do concelho de Caminha, nomes, rostos, memórias, alcunhas, barcos das viagens rumo a águas longínquas em busca do “fiel amigo” … A sua maioria proveniente da comunidade piscatória de Vila Praia de Âncora.

Enfrentaram tempestades, ciclones, frio, duras condições de trabalho, quer seja os pescadores da pesca à linha, envoltos na sua solidão imensa em pequenos dóris nos mares sem fim, quer seja os pescadores do arrasto, cercados por toneladas de peixe e trabalhando dias consecutivos nos porões gelados.

Todos eles Homens verticais, inteiros, com um coração que transborda como os mares que atravessaram. Homens que lutavam pela própria sobrevivência, mas também pela sobrevivência e melhoria das condições de vida das suas famílias que os esperavam em ansiedade e saudade”. O lançamento deste livor cuja edição pertence à Câmara Municipal de Caminha vai decorrer no dia 6 de agosto, pelas 18 horas, no Forte da Lagarteira.

O evento termina com mais um momento musical, com o Concerto Viagens pelo Mar, com a participação do Odaiko Percussion Group e Banda Musical Lanhelense. Este espetáculo terá lugar no dia 7, na Praça da República, pelas 22 horas.

Para além de todos os momentos culturais de homenagem aos mais de 700 pescadores do concelho de Caminha, no Viagens à Terra Nova o visitante vai poder apreciar-se as várias formas de confecionar o bacalhau, nas três dezenas de restaurantes que aderiram ao “Aposta Bacalhau”. Deixamos aqui algumas sugestões do que vai encontrar nos cardápios dos restaurantes aderentes um pouco por todo o concelho: bacalhau assado no forno em azeite, bacalhau à Rosa do Adro, bacalhau no forno com migas de boroa de milho, bacalhau recheado, bacalhau à D. Antero, línguas de bacalhau com agridoce de tomate, bacalhau na cataplana, bacalhau gratinado com gambas, caras de bacalhau fritas.

VALENCIANOS DESCEM DE BÓIA O RIO MINHO

Descida do Rio Minho em Boia: Aventura, Adrenalina e Muita Emoção

Valença vai reviver a singular iniciativa da Descida do Rio Minho em Boias, domingo, 31 de julho, com a participação de cerca de duas centenas de aventureiros. A criatividade e o engenho são a nota dominante desta prova, celebrada de dois em dois anos, no Rio Minho e que tem como requisito base que todas as embarcações utilizem boias como flutuantes.

boias com hora.jpg

A nona edição da Descida do Rio Minho em Boias tem como ponto de partida a Área de Lazer de Friestas (Valença), junto ao Rio Minho e a Área de Lazer de Caldelas (Tui), às 14h30. Segue-se a descida do Rio Minho até à Insua do Conguedo, em Verdoejo. Os melhores pontos para observação desta prova são a área de Lazer de Friestas e Caldelas, a pesqueira da Gingleta e o Paredão de Verdoejo, o lago do Rio Novo na Insua do Conguedo , a passagem para a Insua do Conguedo e o Parque de Merendas de Verdoejo.

A organização vai premiar as embarcações mais originais e animadas. A criatividade e originalidade das embarcações são uma das grandes marcas deste evento, assim como as muitas peripécias que estes afoitos “marinheiros” vão proporcionar nas águas do rio Minho.

A “prova” termina no Parque de Merendas de Verdoejo, onde se vão reunir todas as embarcações e participantes. A meio da tarde e no âmbito do Verdoejo Art Rock Fest está agendada a atuação dos Kussondulola, a mais emblemática banda portuguesa de reggae, do grupo cubano Quinteto Son Real e da banda brasileira Bloco do Caos.

Desde 1994 que a Descida do Rio Minho em Boias é um dos mais singulares cartazes dos eventos de verão, no Noroeste Peninsular que, ano após ano, tem atraído mais aventureiros e curiosos.

A iniciativa é da Eurocidade Valença Tui e conta com a especial colaboração da Associação de Eventos Faz Diferente e da Junta de Freguesia de Verdoejo.

Os interessados ainda se podem inscrever pelo e-mail: verdartrockfest@gmail.com ou pelo tlm. 962006376 até 29 de julho.

MONÇÃO REALIZA FESTA DA CERVEJA ARTESANAL

Com organização da Junta de Freguesia de Podame, realiza-se este fim-de-semana no polidesportivo da freguesia. Presença de dezena e meia de marcas, confeção de francesinha artesanal e apresentação de fumeiro tradicional. Entre outros, a animação estará a cargo do DJ Fernando Alvim e de Pedro Gonçalves, 2º classificado no “The Voice Portugal”.

Cartaz (1).jpg

A segunda edição da Festa da Cerveja Artesanal, em Podame, marcada para este fim de semana, 29, 30 e 31 de julho, tem como palco o polidesportivo da freguesia depois de, na primeira edição, ter decorrido na Ponte do Curto com sucesso assinalável.

Apesar da mudança de local, a Junta de Freguesia de Podame, organizadora do evento, acredita que o festival vai melhorar em qualidade e afluência de público. Motivos: programa atrativo e diversificado, espaço amplo e funcional e um maior número de expositores comparativamente ao ano passado.

Além da presença de dezena e meia de marcas de cerveja artesanal, confeção de francesinha artesanal e apresentação do fumeiro tradicional, a iniciativa proporciona animação complementar com grupos populares, cantores e DJ`s conhecidos do grande público.

A abertura oficial da Festa da Cerveja Artesanal está marcada para o dia 30 de julho, sábado, pelas 10h30, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, e a sonoridade da Banda Musical da Casa do Povo de Tangil.

A tarde compreende atuações do Grupo de Concertinas “Os Magníficos”, pelas 16h00, e do guitarrista/cantor Rui Afonso, pelas 18h00. A partir das 23h00, sobe ao palco Pedro Gonçalves, 2º classificado no “The Voice Portugal”, Dj Fernando Alvim e Dj Zinx.

No dia anterior, sexta-feira, pelas 19h30, entra o Grupo de Bombos “Bombolásticos”, continuando a festa com o Grupo Roconorte e o DJ Steven Rod. No domingo, a partir das 15h00, atuação da Rusga dos Amigos de Merufe, concurso para eleição da melhor cerveja, e atuação do guitarrista/cantor Rui Afonso que encerra a edição deste ano.

Programa.jpg

programa 2.jpg

MUNICÍPIO DE CAMINHA RENOVA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM ALGUMAS RUAS DE ARGELA

Caminho do Melo, Largo de S. Gonçalo e do Picoto alvos de intervenções

A Câmara Municipal está a proceder à renovação da rede de abastecimento em algumas ruas na freguesia de Argela. O objetivo é melhorar a qualidade dos serviços prestados pelo município. Os trabalhos estão a decorrer no Caminho do Melo, Largo de S. Gonçalo, e de seguida será intervencionada a rede da Rua do Picoto.

renovaçãoredeargela 2016 (1).jpg

A rede de abastecimento de água nestas artérias está obsoleta. As tubagens são antigas e têm-se verificado sucessivas roturas das mesmas, o que tem provocado frequentes falhas de abastecimento de água aos moradores. Para contornar esta situação, a Câmara de Caminha resolveu proceder à renovação da rede das referidas ruas e de todos os ramais domiciliários existentes. Assim, os trabalhos estão a decorrer no Caminho do Melo e Largo de S. Gonçalo, e a seguir continuarão na Rua do Picoto.

Esta intervenção está a ser executada pelos serviços do município e permitirá melhorar as condições de abastecimento de água aos moradores daquelas ruas.

renovaçãoredeargela 2016 (2).jpg

renovaçãoredeargela 2016 (3).jpg

renovaçãoredeargela 2016 (4).jpg

TERRABOURENSES FESTEJAM A S. BRÁS

Festas Concelhias em Honra de S. Brás de 4 a 8 de agosto em Terras de Bouro

O Município de Terras de Bouro promoverá, como é tradição, no primeiro fim-de-semana de agosto, entre os dias 4 e 8 de agosto, mais uma edição das Festas Concelhias em Honra de S. Brás.

tbour.JPG

Muitos serão os motivos de interesse e atração ao dispor de todos aqueles que certamente afluirão em grande número à sede do concelho.

Ao longo de quatro dias destacar-se-ão: as arruadas, a Fanfarra dos Escuteiros de Moimenta, a tradicional animação de rua pela Charanga de Vilar da Veiga, os desfiles dos grupos folclóricos que participarão no Festival Folclórico Concelhio, as “rodas” compostas por grupos de concertinas que entusiasmarão as ruas, a atuação das bandas filarmónicas de Carvalheira e dos Arcos de Valdevez, o cantor terrabourense Hélder Baptista, David Carreira e a sua banda, Jorge Amado e sua banda, o grupo Pólo Norte e Miguel Gameiro, o concurso de gado bovino, a prova de perícia de máquinas agrícolas, a corrida de cavalos de passo travado e a feira franca, as importantes cerimónias religiosas e, claro, a sessão fogo de artificio que encerrará as festas, todas completam um animado, rico e variado programa festivo.

Mais uma vez Terras de Bouro assistirá ao feliz reencontro dos emigrantes, migrantes, residentes e de todos os que nos queiram visitar ao longo destes dias de partilha e de animação popular.

tbour (2).JPG

tbour (3).JPG

tbour (4).JPG

tbour (5).JPG

tbour (6).JPG

MONÇÃO PUBLICA SUPLEMENTO MUNICIPAL

SUPLEMENTO INFORMATIVO 04/2016

Nesta edição, com informações referentes aos meses de maio e junho, colocamos na capa o belo mural do Parque das Caldas com o inspirador nome de “Sabes como nascem as estrelas?”. Idealizado por Patricia Oliveira e desenvolvido por pequenos grandes artistas no Dia Mundial da Criança, contou com o apoio dos funcionários da autarquia na respetiva instalação.

capa 2.jpg

No miolo, destacamos a Feira do Alvarinho, certame que ganha terreno como um dos melhores de Portugal no setor dos vinhos, e a abertura do Rio Park Monção, investimento privado de 10 milhões de euros que “oferece” lojas/marcas conceituadas e conhecidas do público.

Recuperamos também o Alvarinho Wine Fest, a Feira de Vinho Tinto de Tangil, a inauguração do Núcleo Museológico Torre de Lapela, a extraordinária viagem ao passado com “Ponte do Mouro Medieval” e a Festa do Corpo de Deus através de vários momentos do programa:

A simbólica cerimónia de entrega de títulos honoríficos e condecorações, o fabuloso Cortejo Etnográfico das Freguesias e o, sempre esperado, Combate Tradicional entre S. Jorge e a Coca. O cavaleiro ganhou. O Souto rejubilou. O Alvarinho agradou.

Além das deliberações das reuniões do Executivo Municipal, damos conta do reforço da resposta social concelhia com a ampliação do Centro Comunitário de S. Cosme e Damião, em Podame, e a beneficiação da rede viária com a beneficiação da Estrada Municipal 304 e a construção de rotunda no acesso ao futuro Minho Park Monção. 

Lembramos também a conquista do Campeonato Distrital de Benjamins pelos jovens da U. D. Moreira. A quarta consecutiva. Parabéns, campeões. E sublinhamos o valioso papel desempenhado pelos elementos do Banco Local de Voluntariado de Monção. Desta vez, com enfoque no Banco Municipal de Livros Escolares.  

Boas notícias. Que fazem de “Monção, um Município onde vale a pena viver e investir”

+ www.suplementomunicipal.pt.vu

PONTE DE LIMA REALIZA ESPECTÁCULO EQUESTRE

Espetáculo Equestre na Expolima – 30 de julho

84º Encontro Internacional da F.I.C.C – Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo em Ponte de Lima. 29 de julho a 7 de agosto

Ponte de Lima promove no próximo dia 30 de julho um Espetáculo Equestre, integrado no programa do 84.º Encontro Internacional da F.I.C.C - Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo e da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, que decorre em Ponte de Lima, entre 29 de julho e 7 de agosto.

_Espetaculo_Equestre_FICC_2016.jpg

Considerado como o maior evento mundial de Campismo e Caravanismo do corrente ano, estima-se que este encontro conte com mais de 600 unidades, prevendo-se milhares de caravanistas provenientes de diversos países.

Neste contexto, Ponte de Lima organiza um Espetáculo Equestre que mostra a cultura e a tradição nacional, tendo como referência o Cavalo Lusitano, uma marca nacional de prestigio, que presenteará o publico deste 84º Encontro Internacional com equitação clássica e números da Alta Escola.

Aumentar a notoriedade dos eventos equestres, ao nível interno e externo é o que se pretende ao promover um espetáculo, que prima pela qualidade e excelência do projeto Ponte de Lima Destino Equestre Internacional.

O espetáculo Equestre realiza-se na Expolima, no sábado, 30 de julho, a partir das 22 horas.

A entrada é livre.

PONTE DE LIMA EVOCA CARDEAL SARAIVA

Cardeal Saraiva – 250 anos - assinalados em exposição de tributo. Biblioteca Municipal de Ponte de Lima

A Biblioteca Municipal de Ponte de Lima (BMPL) tem patente ao público, de 25 de Julho a 31 de outubro de 2016, uma exposição biobibliográfica de tributo a Frei Francisco de São Luís – o insigne Cardeal Saraiva - porventura uma das figuras mais proeminentes da história local.

Cardeal saraiva_250 anos _ Exposição (Small).jpg

Oficialmente inaugurada na XXI Feira do Livro de Ponte de Lima, a mostra Cardeal Saraiva: memórias evocativas congrega 12 painéis com os principais momentos da vida e obra de Frei Francisco de São Luís (1766-1845) e introduz uma linha do tempo em tela - espécie de cronologia síntese que condensa dados biográficos da figura homenageada e estabelece a necessária contextualização histórica, política e social da época em que o egrégio limiano viveu.

Para que os visitantes não esqueçam a justa homenagem a um dos nomes mais relevantes do Portugal oitocentista, a BMPL disponibiliza um livreto que aglutina o conteúdo dos 12 painéis em exposição na varanda interior da BMPL.

TERRAS DE BOURO PROMOVE ENCONTRO DE ARTES

III ENCONTRO DE ARTES NO PNPG - PINTAR O GERÊS - 30 Julho

O Município de Terras de Bouro informa que se vai realizar no próximo sábado dia 30 de Julho, a partir das 10h, na Freguesia do Campo do Gerês, no "Sítio dos Canastros", sob moderação e coordenação da artista plástica, pintora, escultora e poetisa Luzia Teixeira (Lucy Bream) e com todo o apoio técnico, logístico e cedência das instalações por João Barroso, o III Encontro de Artes no PNPG – Pintar o Gerês”.

2016 - CARTAZ PINTAR O GERES .png

Este evento teve início em 2014 e decorreu na Vila do Gerês, sendo criado em para dar a conhecer Terras de Bouro, a Serra do Gerês e tudo o que o PNPG - Parque Nacional da Peneda Gerês comporta, com o único objetivo de "Pintar o Gerês" e Terras de Bouro na sua integridade. Já em 2015, teve uma prospeção mais alargada ao município, sendo que, além da Vila do Gerês, parte do programa decorreu no Museu de Vilarinho da Furna e Museu da Geira, inserida no Programa "O Festival 6 Continentes. Este ano, concentram-se as ações exclusivamente no seio da Freguesia do Campo de Gerês, visando um programa extensivo no dia 30 de Julho, com atividades artísticas de: Expressão de Artes Plásticas, Audiovisuais, Artes de Palco e Poesia.

No decorrer do mês de Agosto, decorrerá um Exposição Coletiva da autoria dos artistas que participam no referido «Encontro de Artes», em simultâneo com outras atividades artísticas. As obras elaboradas neste encontro do dia 30 de Julho, serão apresentadas em Exposição nos dias 1 e 2 de Outubro - inserida no Programa "O Festival 6 Continentes.

 Trata-se de uma iniciativa que visa Movimentos Artísticos - Encontro de Artistas que, inspirados no lema "Pintar o Gerês", abordam a temática em vários estilos, técnicas e dimensões, com o lema “Somos Artistas que abraçam a Arte como modo de ser e estar na vida” e sem fins lucrativos nestes eventos.

POLÍTICA FISCAL EM FAMALICÃO REFORÇA COMPETITIVIDADE DAS EMPRESAS

Orçamento Municipal para 2017 mantém derrama em 1,2% para as grandes empresas e isenta as pequenas

Em Vila Nova de Famalicão a política fiscal é previsível e amiga de todas as empresas. O executivo liderado por Paulo Cunha vê na estabilidade fiscal a via para a consolidação da credibilidade do município perante os investidores e a aposta segura para o crescimento económico.

Orçamento municipal previsível em matéria de impostos.jpg

Em 2017 as empresas já sabem com o que podem contar em matéria de impostos locais. O próximo orçamento da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão investe assim no reforço do desenvolvimento da economia local e na afirmação do estatuto de terceiro maior exportador do país.

A derrama sobre o lucro tributável das empresas (IRC), como vem sucedendo desde os últimos anos, volta a fixar-se em 1,2%, quando a taxa máxima a aplicar pela autarquia poderia ser de 1,5%. Uma excelente notícia para todas as empresas famalicenses com um volume de negócios superior a 150 mil euros.

De resto, já se sabe que todas as outras com lucros que não ultrapassem aquele valor - e que representam a maioria do tecido empresarial famalicense - estão isentas, numa decisão que representa um grande esforço financeiro para o município e que traduz o reconhecimento da importância que as PME têm como motor económico, nomeadamente ao nível da criação de emprego.

A estabilidade fiscal assume-se assim como uma das principais marcas deste executivo, que tem no desenvolvimento económico do terceiro concelho mais exportador do país um dos principais desígnios da sua ação. Paulo Cunha aponta, em particular, a atração de investimento "pelo seu efeito contaminante e decisivo na expansão da economia local, contribuindo desta forma para a geração de riqueza e a criação de emprego".

Em 2017, para além de manter a derrama em 1,2% para as grandes empresas e isentar as pequenas, a Câmara Municipal mantém os valores das taxas do IRS em 5% e do IMI em 0,35%. Este equilíbrio fiscal reflete, na opinião de Paulo Cunha, que "Famalicão é um concelho previsível em matéria fiscal porque o executivo reconhece o valor da estabilidade tanto para os cidadãos como para as empresas".

BARCELOS REALIZA CONCERTOS PEREGRINOS

Decorre hoje, às 21h00, no Largo Dr. Martins Lima, um concerto de peregrinos destinado especialmente aos peregrinos que se encontram de passagem por Barcelos.

Os concertos peregrinos são momentos musicais apresentados pelo "Duo Trovas e Cantigas", e conta com a participação de convidados em representação de instrumentos e sonoridades diferentes, tais como: gaita de foles Marco Vilas Boas, flauta irlandesa Ana Cunha, guitarra Carlos Miguel) e outros que poderão surgir.

O repertório é muito e variado, como muitos e variados são os peregrinos procurando apresentar temas clássicos de diversas culturas e países: greenslleaves; amazing grace; pescador da barca bela; sensual romã; hortelã mourisca; zorongo; tu gitana; salley gardens; rondino das camélias; valentim etc..

O "Duo Trovas e Cantigas" é formado por Leticia Fortes e por Carlos Moreira, responsável pelos arranjos musicais e por toda a perfomance musical, assim como composições originais.

Esta sessão é ao ar livre

28 de Julho | Quinta-Feira | Largo Dr. Martins Lima | 21h00

Entrada Gratuita

VIANA DO CASTELO HOMENAGEIA CAROLINO RAMOS

Cerimónias de homenagem a Carolino Ramos

Este devotado cidadão vianense e artista multifacetado, vai ser alvo de diversas homenagens já no dia 30, sábado próximo.

zcarolinoRamos.jpg

Nas mesmas, em salutar parceria, souberam envolver-se a Câmara Municipal, o Centro Cultural do Alto Minho, a União de Freguesias de Viana (Monserrate e Santa Maria Maior) e Meadela, e a Escola Secundária de Monserrate, herdeira da antiga Escola Industrial e Comercial de Viana do Castelo, onde Carolino Ramos foi docente.

Estas entidades, com o contributo ativo e generoso de Salvador Vieira, que foi discípulo de Mestre Carolino, vão proporcionar a apresentação de um filme que tem CR como figura central (Escola Secundária de Monserrate); o lançamento do livro “Carolino Ramos – a pulsão pela Arte” de Álvaro Campelo e Gonçalo Fagundes (Centro Cultural do Alto Minho e Município), obra que procura enquadrar o Artista no contexto da arte em Viana e Portugal; e a inauguração do monumento escultórico junto à escola de Monserrate, de Salvador Vieira (União de Freguesias de Viana e Município).

Os atos iniciam-se na Biblioteca Municipal, pelas 11 horas, com a apresentação do filme, a que se segue a cerimónia de apresentação da obra escrita. Concluídas estas cerimónias, junto ao monumento, será este inaugurado.

Desta forma, Viana manifesta de novo o sentimento de homenagem para com os seus melhores filhos, lembrando que jamais se deve adotar a prática do esquecimento em relação a todos aqueles que contribuíram e vão contribuindo para que Viana do Castelo fosse tendo, e continue a ter, visibilidade e dimensão.

GUIMARÃES REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

Agenda do Executivo para a reunião de Câmara desta quinta-feira, 28 de julho de 2016

37 pontos fazem parte da Ordem de Trabalhos da reunião de Câmara programada para a manhã desta quinta-feira, com início às 10 horas, na Sala de Reuniões dos Paços do Concelho.

O processo de adjudicação e repartição de encargos relativos à construção da Academia de Ginástica Desportiva é um dos assuntos da agenda de trabalhos da reunião ordinária do Executivo Municipal, programada para esta quinta-feira, 28 de julho, às 10 horas, na Sala de Reuniões da Câmara de Guimarães. Na reunião, será analisada ainda uma proposta relativa à operação de reabilitação urbana para a ARU do centro da cidade, desde a Rua D. João à Zona de Couros.

Entre outros assuntos, a Vereação irá votar a celebração de protocolos com os Agrupamentos de Escolas no âmbito das Atividades de Enriquecimento Curricular no 1º Ciclo de Ensino Básico para o ano letivo 2106/2017, pronunciar-se sobre a adjudicação do concurso público para a atribuição de exploração de circuito turístico, em autocarro, bem como serão deliberadas propostas relativas ao serviço de transporte adaptado para pessoas carenciadas, financiamento anual no âmbito do protocolo com a Sociedade Martins Sarmento, atribuição de um subsídio ao “Convívio – Associação Cultural e Recreativa” para a realização de obras de raiz e uma proposta para a atribuição de leitores de microchips para identificação de animais.

Durante a reunião, será também votada a atribuição de um subsídio à União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia, destinado a obras de restauro e conservação do antigo edifício da EB1 de Briteiros S. Salvador para a instalação da sede da União de Freguesias. O órgão presidido por Domingos Bragança vai ainda votar a atribuição de um apoio financeiro à freguesia de Nespereira para a instalação de um parque infantil no Parque de Lazer da Arrochela e um outro subsídio à freguesia de Selho S. Cristóvão para a requalificação do Parque Infantil da Liberdade.

Na ordem de trabalhos, consta igualmente uma proposta para a cedência à União das Freguesias de Atães e Rendufe, em regime de comodato, de um terreno situado na Rua da Escola, em Atães, a fim de ali construir um ringue/espaço polidesportivo. Para informação, será comunicada a aquisição de um terreno destinado à ampliação da Escola Básica de Vermis, em Moreira de Cónegos, assim como a aquisição de um terreno destinado ao Parque de Lazer de Sande Vila Nova.

A ordem de trabalhos completa da reunião do Executivo Municipal é a seguinte:

01 - Aquisição de terreno destinado a ampliação da escola básica de Vermis - Moreira de Cónegos

02 - Informação - suprimento de erros e omissões - Ligação da rotunda de Mouril à Variante de Creixomil

03 - Aquisição de terreno destinado ao parque de lazer de Sande Vila Nova

04 - Balanço do Fundo - Guimarães FINICIA - Soluções Financeiras para Pequenas Empresas

05 - Ofício do Chefe do Gabinete do Ministro das Finanças - Isenção de IMI dos imóveis situados nos centros históricos classificados como Património da Humanidade. 

06 - Aprovação da ata da reunião ordinária de 7 de julho

07 - Academia de Ginástica Desportiva - Costa - Repartição de Encargos

08 - Academia de Ginástica Desportiva - Costa - Adjudicação

09 - União de Freguesias de Briteiros S. Salvador e Briteiros Santa Leocádia – Atribuição de Subsídio para Obras de Restauro e Conservação do Antigo Edifício da EB1 de Briteiros S. Salvador para Instalação da Sede da União de Freguesias.

10 - Freguesia de Barco - Cedência de Autocarro

11 - Atribuição de subsídio à Junta de Freguesia de Nespereira.

12 - Freguesia de Selho S. Cristóvão - Requalificação do Parque Infantil da Liberdade - Atribuição de subsídio

13 - Operação de reabilitação urbana para a área de reabilitação urbana do centro da cidade: Rua D. João I à Zona de Couros

14 - Aquisição de bens – 1.800.000 litros de gasóleo rodoviário a granel

15 - Comodato - Terreno na rua da Escola - União das Freguesias de Atães e Rendufe

16 - Recrutamento de assistentes operacionais. Educação. Reserva de recrutamento. 

17 - VIMÁGUA - Proposta de revisão do PPI 2013-2017 e Proposta de aprovação do PI para 2018

18 - Atribuição de leitores de Microchips para identificação de animais.

19 - Apoio à Conferência Internacional MIT Portugal.

20 - Emissão de certidão de interesse público para efeitos e âmbito do decreto-lei 199/15

21 - Emissão de certidão de interesse público municipal para efeitos de regularização de construção ao abrigo do decreto-lei 165/14.

22 - Emissão de certidão de interesse público para efeitos e âmbito do decreto-lei 165/14

23 - Emissão de certidão de interesse público para efeitos e âmbito do regulamento do plano diretor municipal - artigo 29

24 - Concurso público para atribuição de exploração de circuito turístico, em autocarro – Adjudicação do procedimento

25 - Celebração de Protocolos com os Agrupamentos de Escolas no âmbito das Atividades de Enriquecimento Curricular no 1.º CEB - ano letivo 2106/2017

26 - Aquisição de serviço de fornecimento de refeições - 3º Encontro Nacional de Contos Indígenas - Ratificação

27 - Serviço de transporte adaptado para pessoas carenciadas

28 - Atribuição de um troféu para as Festas Gualterianas.

29 - Museu Nacional de Arqueologia - Cedência de Autocarro

30 - Associação de Amigos do Paço dos Duques de Bragança e do Castelo de Guimarães - Atribuição de subsídio

31 - Contextile 2016 – Prémio de aquisição

32 - Convívio – Associação Cultural e Recreativa – subsídio para obras de raiz

33 - Grupo de Bombos de Santa Maria de Gémeos - atribuição de subsídio

34 - Sociedade Martins Sarmento – financiamento anual - protocolo

35 - Atletas Premiados no âmbito da Gala do Desporto 2016

36 - Pedido de indemnização para reparação de óculos 

37 - Aprovação da ata em minuta

 Ligação para transferência dos documentos que serão apreciados na Reunião de Câmara (28.07.2016): https://we.tl/YocutgQglm(link disponível até 02 de agosto 2016)

CERVEIRENSES COMEMORAM DIA DOS AVÓS

Dia dos Avós comemorado com festa dos 8 aos 80

Foi com um encontro intergeracional entre utentes das seis IPSS’s e crianças e jovens inscritos nos ATL’s do concelho, que a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira assinalou, esta terça-feira, 26 de julho, o Dia dos Avós. Piquenique, música e jogos tradicionais preencheram um dia muito animado ao ar livre.

IMG_3295.JPG

Tendo como cenário de fundo a vista panorâmica sobre Vila Nova de Cerveira, mais de 300 cerveirenses de várias gerações reuniram-se no Parque de Merendas da Senhora da Encarnação para homenagear os avós e os laços de afetividade.

A iniciativa promovida pela autarquia cerveirense, com o apoio das IPSS’s e associações dinamizadoras de ATL’s, consistiu num piquenique muito bem acolhido pelos participantes que aproveitaram para conciliar a beleza natural ao convívio, abrilhantado com música gravada e momentos interpretados pela vivacidade da pequenada presente que incentivava os adultos. A qualidade do espaço também possibilitou a realização de alguns jogos tradicionais relembrando a infância e apresentando-se como uma oportunidade para reviver e partilhar com os jovens presentes.

E porque o dia era de festa, não podia faltar um grande e delicioso bolo para celebrar a família. O executivo cerveirense esteve representado pelo edil, Fernando Nogueira, pelo vice-presidente Vitor Costa, e pela vereadora da Ação Social Aurora Viães. Fernando Nogueira sublinhou a importância de se comemorar o Dia dos Avós como forma de estimular as relações familiares, mas também proporcionar um dia diferente. “Esta festa só faz sentido com interação entre jovens e menos jovens, pois o Dia dos Avós e Netos é celebrar a experiência e reconhecer o valor da sabedoria”, disse.

No final do dia, o sorriso estampado nos rostos era visível e sugestivo de que esta iniciativa é para repetir.

DESFILE INTERGERACIONAL MARCA “DIA DOS AVÓS” EM AMARES

Tendo como pano de fundo o Mosteiro de Santo André de Rendufe, avós e netos protagonizaram, na noite de ontem, um momento muito especial, desfilando 64 criações da marca “D’Avó with love”, um projeto de cariz solidário que transforma fronhas de almofadas em vestidos e que, até ao momento, já recebeu cerca de 900 fronhas, construiu 648 vestidos e ajudou 325 crianças.

13872633_510370552502123_2505491487069538579_n.jpg

A iniciativa, a assinalar o “Dia dos Avós”, contou com o apoio da Câmara Municipal de Amares, que enaltece a componente solidária deste projeto cívico sem fins lucrativos e o empenho da organização e dos voluntários envolvidos em todo o processo.

Sedeada em Amares, a marca “D'Avó With Love” existe com o propósito de ajudar os/as avós a poderem demonstrar o quanto a sua criatividade pode ser ativa e apreciada. Apadrinhado pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, o projeto arrancou em março de 2015 e era inicialmente desenvolvido por utentes de lares de idosos mas, entretanto, já se alargou a muitos outros organismos que intervêm em áreas ligadas à terceira idade e que se ofereceram para colaborar na transformação das fronhas em vestidos.

Os voluntários envolvem as empresas e associações, que fornecem os seus excedentes (fronhas, aplicações, rendas, elásticos, outros,...) e equipamentos em desuso, coordenam e formam os lares aderentes e voluntárias que costuram os vestidos e outras peças de vestuário, para depois encaminhar para as crianças que são acolhidas em instituições devidamente identificadas e acreditadas.

DSC05262.JPG

DSC05265.JPG

DSC05303.JPG

DSC05329.JPG

CABECEIRENSES COMEMORAM DIA DOS AVÓS

Dia dos Avós com muitos netos, teatro e contos em Cabeceiras de Basto

Comemorou-se ontem à tarde, dia 26 de julho, no lugar de Vilela, freguesia de Riodouro, o Dia dos Avós, uma iniciativa organizada pela CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, Comissão Municipal de Proteção de Pessoas Idosas (CMPICB) e Centro de Teatro (CTCMCB) que contou com o apoio da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

Dia dos Avós em Cabeceiras de Basto (1).JPG

O convívio ‘Avós, Netos e Afetos’ teve a participação especial dos jovens atores do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que animaram os participantes, avós e netos, com danças, música e muitos contos à mistura.

A aldeia de Vilela foi, assim, palco de várias atividades de cariz cultural com o intuito de fomentar o convívio intergeracional no seio da comunidade neste dia dedicado aos avós do nosso concelho.

A par das atividades culturais, também a Polícia Municipal se associou ao evento com o objetivo de sensibilizar e promover a segurança mas também o bem-estar da população mais idosa e em situação de maior vulnerabilidade social, tendo distribuído panfletos e cartões com contactos úteis aos presentes.

Os vereadores Dra. Isabel Coutinho e Alfredo Magalhães, em representação do presidente da Câmara Municipal, marcaram presença nesta comemoração do Dia dos Avós, felicitando a organização pela realização deste evento que proporcionou momentos de salutar convívio, animação e descontração a todos os participantes.

Dia dos Avós em Cabeceiras de Basto (2).JPG

Dia dos Avós em Cabeceiras de Basto (3).JPG

Dia dos Avós em Cabeceiras de Basto (4).JPG

Dia dos Avós em Cabeceiras de Basto (5).JPG

CELORICO DE BASTO RECEBE COM EUFORIA PRESIDENTE DA REPÚBLICA

“O filho da terra” regressou a Celorico de Basto, pela 1ª vez, depois de empossado Presidente da República Portuguesa. Celorico de Basto recebeu Marcelo Rebelo de Sousa, no dia 24 de julho, que veio assistir ao Cortejo Etnográfico, atividade maior das Festas do Concelho.

_DSC3015.jpg

“Amigos Celoricenses, Celorico é uma grande terra, com uma grande gente, depois de eleito e empossado Presidente da República Portuguesa, recordei as muitas vezes que aqui estive. Recordei os antigos Paços do Concelho, a Biblioteca Municipal, os Bombeiros Voluntários Celoricenses de quem sou associado, recordei aquilo que pude ver e ouvir nas várias freguesias que vão desfilar” disse o Presidente da República Portuguesa, como forma de saudação ao povo Celoricense.

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou os emigrantes “que são tão celoricenses como os que vivem cá, Celorico é grande e tem uma grande gente”. Saudou ainda os Portugueses “porque Portugal é a nossa pátria, nós somos os melhores do mundo, não apenas no desporto, mas na ciência, na educação, na literatura, nas empresas… quem percorre o mundo encontra sempre um português excecional” reforçou. O presidente da República Portuguesa terminou o seu discurso com palavras de conforto e força para ultrapassar as dificuldades. “Há momentos difíceis mas nós somos como os nossos antepassados, somos fortes, resilientes, nós temos a mesma fibra, e vamos conseguir ultrapassar as dificuldades. O que vos peço é que não desanimem, não desistam, continuem a fazer como os nossos antepassados e conseguiremos ultrapassar as dificuldades se colocarmos aquilo que nos divide aquilo que nos une” destacou.

_DSC2498.jpg

A centenas de pessoas presentes na Praça Albino Alves Pereira, aplaudiram efusivamente as palavras do Presidente da República, “temos um Presidente da República de Portugal que é um grande Celoricense” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Um homem que nunca esquece a terra, que faz o melhor por Portugal, de lés-a-lés. Que tem feito um trabalho extraordinário à frente da chefia de Portugal. No dia das Festas do Concelho nada melhor que termos aqui o Sr. Presidente da República. Nós contamos muito consigo para evoluir e contará sempre com o nosso afeto e amizade” realçou o autarca.

_DSC2602.jpg

O Presidente ada República Portuguesa chegou a Celorico de Basto pelas 13h20, tendo almoçado no recém inaugurado Celorico Palace Hotel and Spa. De seguida visitou a Biblioteca Municipal da qual é patrono onde assinou o livro de honra e descerrou uma placa.

Num dia de intenso calor, Marcelo Rebelo de Sousa não se inibiu e fez o percurso a pé da Biblioteca até à Praça Albino Alves Pereira onde fez o discurso protocolar e assistiu ao Cortejo Etnográfico, uma referência dos usos e costumes locais e um dos pontos altos das tradicionais Festas do Concelho em honra de S. Tiago.

_DSC3035.jpg

_DSC3085 (1).jpg

_DSC3165.jpg

VILA VERDE ESTÁ NA ROTA DAS COLHEITAS

Feira de pequenos frutos é uma das novidades da programação Na Rota das Colheitas 2016. Mais de trinta iniciativas num hino ao mundo rural e à tradição minhota

A programação turístico-cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde, está este ano ainda mais rica e diversificada. Um total de 35 iniciativas, que se desenrolam durante quatro meses (do início de agosto ao fim de novembro) em 19 freguesias e uniões de freguesias distintas e cuja organização envolve anualmente largos milhares de pessoas a título individual, bem como centenas de empresas, associações e instituições vilaverdenses.

A (1) (2).JPG

“Reflete bem a dinâmica e a vontade dos vilaverdenses de desenvolverem ações e encetarem esforços para promover e valorizar a cultura e o território”, frisou o presidente da edilidade, António Vilela, durante a conferência de apresentação da edição de 2016 da Rota das Colheitas, que decorreu durante a manhã de hoje (27 de julho), nos Paços do Concelho. No final da sessão, teve lugar uma sessão de degustação de pequenos frutos e derivados, como as compotas e o licor.

Ano após ano, é cada vez maior o número de agentes locais e regionais que fazem questão de se associar a um dos maiores eventos nacionais dedicados à tradição e à etnografia. A feira de pequenos frutos, Mirtifrutos, foi um dos destaques de um programa carregado de novidades chegadas de vários pontos do concelho, de que são exemplo a corrida de obstáculos e a malhada do feijão (Loureira), a Festa da Sardinha na Broa (Valbom S. Martinho) e a animação tradicional e gastronomia (Parada de Gatim e Freiriz). “Procuramos ajustar o programa às dinâmicas do território. Somos, a nível nacional, um dos concelhos com maior número de explorações dedicadas à produção de pequenos frutos (principalmente mirtilo, amora e framboesa) e também com maior área de exploração. A Mirtifrutos – Feira Nacional de Pequenos Frutos vai ajudar a divulgar e valorizar esta área de produção”, afirmou António Vilela.

Rota arranca a todo o vapor

A Mirtifrutos realiza-se de 13 a 15 de agosto, mas deve mudar de figurino já no próximo ano e levar a um alargamento do calendário da Rota das Colheitas, que em 2018 vai começar a meados de julho, com a certame a dar o pontapé de saída da programação. O ajuste da data vai tornar a feira ainda mais apelativa para produtores da região e de todo o país, uma vez que é nessa altura do que se verifica o pico de produção de pequenos frutos. Este ano, o programa arranca em pleno, com quatro iniciativas distintas no primeiro fim de semana (5 a7) de agosto. A rota começa com um arraial à boa moda do Minho, o Arraial do Melão Casca de Carvalho (5 a 7 de agosto), que coloca em evidência “uma especialidade da nossa região, que apresenta características excecionais no concelho de Vila Verde”, a que se junta a Malhada do Centeio (Gondomar), Animação Tradicional e Gastronomia (Freiriz) e a iniciativa gastronómica Saborear Lanhas, que coloca em destaque o arroz de feijão malandro com pataniscas.

A (2) (1).JPG

“Um passado que nos orgulha e com o qual queremos construir o futuro de Vila Verde”

António Vilela vincou também a enorme diversidade de um programa que se desdobra entre iniciativas tão variadas como a música ao vivo, as recriações de práticas agrícolas, as festas das colheitas, as iniciativas gastronómicas, as feiras agrícolas e as atividades de desporto e natureza, entre outros. “É um hino ao mundo rural e será com certeza uma festa de tradições, saberes e sabores, para transmitirmos a nossa herança cultural a estas gerações e às vindouras. Um passado que nos orgulha e com o qual queremos construir o futuro de Vila Verde”, afirmou, acrescentando que a iniciativa contribui em grande escala para a dinamização da economia local. “Também temos como objetivo promover o território, atrair visitantes e criar momentos para que as nossas empresas sejam divulgadas. Durante estes quatro meses teremos dezenas de milhares de pessoas a visitar o concelho”, referiu o edil.

Festa das Colheitas é a iniciativa rainha

Coube também ao presidente da Câmara apresentar o programa completo. Não faltam as iniciativas emblemáticas, como a Festa do Caldo do Pote, a Desfolhada do Milho e a Espadela do Linho, entre muitas outras. Nota de destaque para a iniciativa rainha da programação, a Festa das Colheitas 2016 – XXV Feira Mostra de Produtos Regionais, com seis dias consecutivos dedicados à raiz da tradição minhota, que garantem aos visitantes uma experiência ainda mais arrebatadora e confere maior visibilidade aos atores locais. Por esta altura, o campo da feira ganha nova vida e prepara-se para receber as largas dezenas de milhares de visitantes que se deslocam a Vila Verde para sentirem o genuíno pulsar do mundo rural. A edição de 2016 da Rota encerra com chave de ouro, com o Fim de Semana Gastronómico, em que os restaurantes aderentes preparam várias iguarias regionais, com destaque para o Pica no Chão e Pudim Abade de Priscos.

A (3) (1).JPG

A (4).JPG

MONÇÃO EFETUA DEMOLIÇÃO DE HABITAÇÃO JUNTO À MURALHA

Permuta entre o Município de Monção e os herdeiros de José Canosa Mendes foi aprovada, em reunião camarária, no dia 7 de março. Futuramente aquela área será beneficiada no âmbito do projeto de requalificação urbanística de toda a zona da antiga estação da CP.

Casa 01 (Large).JPG

A habitação na travessa da Lodeira, junto à muralha da vila, que o Município de Monção permutou com os herdeiros de José Canosa Mendes, começou a ser demolida. Futuramente aquela área será beneficiada no âmbito do projeto de requalificação urbanística de toda a zona da antiga estação da CP.

No dia de ontem, os funcionários da autarquia retiraram folhas de zinco, portas e janelas, que serão reaproveitadas pelo serviço de ação social, tendo, esta manhã, com a ajuda de uma retroescavadora, avançado com a “desmontagem” das pastas de granito que delimitam o acesso à habitação.

Em troca da habitação, o Município de Monção cedeu aos herdeiros de José Canosa Mendes uma casa na Urbanização de Santiago. A proposta foi aprovada, por unanimidade, na reunião quinzenal do executivo municipal, realizada no dia 7 de março

Além da cedência da habitação, constituída por seis divisões com uma área de 250 metros quadrados, foi ainda deliberado adquirir um prédio rústico situado junto à habitação. Destinado ao cultivo, possui uma área total de 480 metros quadrados.

Casa 02 (Large).JPG

BARCELOS MOSTRA ARTESANATO E CERÂMICA

Parque da Cidade recebe 34.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos

A 34.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos decorre no Parque da Cidade, entre o dia 29 de julho e 15 de agosto. Mais de uma centena de artesãos, 80 dos quais de Barcelos, estão representados neste certame que conta com cerca de 120 stands espalhados pelas várias áreas do recinto do Parque. Este certame, um dos mais antigos do país, conta com a presença dos mais importantes artesãos de cada setor do artesanato e retrata toda a riqueza da arte e do trabalho tradicional.

A Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos tem como objetivo promover o artesanato e os artesãos, sendo o grande evento anual na área do artesanato, afirmando Barcelos como capital do artesanato e trazendo à cidade muitos milhares de pessoas, mantendo um cruzamento harmonioso com a gastronomia e os vinhos, a música popular e o folclore nacional e internacional.

Quem visitar este espaço poderá, ainda, contar com muitos espetáculos musicais, onde se incluem música popular e atuações de grupos folclóricos do concelho de Barcelos e de grupos estrangeiros participantes no Festival do Rio; arruadas de bombos, espetáculos de dança, animação de rua diária entre outras atividades que, de forma ininterrupta, animarão a Mostra entre o palco principal, a praça do vinho e todo o recinto.

Os stands dedicados à valorização dos produtos da Terra e das artes e ofícios ligadas aos mesmos são algumas das novidades presentes neste grande certame, onde estarão presentes a ATHACA e o projecto PROVE, a Cooperativa Agrícola de Barcelos com stand para promoção da dimensão leiteira e agrícola do território e diversos stands com produtos biológico locais. Pelas mãos de grandes mestres teremos os workshop`s “Experiências com Arte Tradicionais”.

A tradição é um dos elementos fundamentais na construção da história e da memória dos homens, religando-os às suas raízes culturais mais profundas. Os workshops com artesãos locais são um meio privilegiado de passagem de testemunho e transmissão de conhecimento, ensinando estes ofícios seculares às gerações mais novas, uma aposta e iniciativa que pretende promover e recuperar a arte de bem-fazer chapéus de palha tradicionais de Cambeses ou recriar o processo de fiação de lã desde a tosquia ou de cozedura do pão tradicional são alguns dos pontos altos do programa de animação. Bordado de crivo, tecelagem em penas, cestaria grossa, brinquedos em madeira, olaria tradicional e o figurado são algumas das matérias que serão abordadas durante este programa.

As atividades realizam-se entre as 18h30 e as 20h30 num espaço próprio definido para o efeito e os interessados devem inscrever-se para turismo@cm-barcelos.pt até às 16h00 do dia do evento.

O certame tem entrada livre e o seguinte horário: de segunda a sexta feira, das 18h00 às 24h00; sábados e domingos das 16h00 às 24h00, e no dia 15 de Agosto, feriado, das 16h00 às 21h00.

PONTE DE LIMA LEVA CRIANÇAS À ARTE NA LEIRA

Oficinas de Verão Área Protegida das lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos – Arte na Leira

A Oficina Desporto e Cultura das Oficinas de Verão que o Serviço Educativo da Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro D´Arcos do Município de Ponte de Lima está a dinamizar levou 40 crianças até à Arte na Leira.

IMG_7462 (Small).JPG

A Arte na Leira é uma mostra de arte, expressa de diversas forma, desde a pintura, cerâmica, serigrafia e outras. Da autoria do artista plástico Mário Rocha a iniciativa realiza-se há 18 anos, e está patente ao público em plena Serra D´Arga, até 21 de agosto.

Como forma de assinalar esta 18ª edição, foi lançado um livro sobre a vida e obra do mentor deste projeto artístico, “Mário Rocha: Retrato de uma vida”. O autor considera que a Arte na Leira “dá a conhecer novas expressões e vivências num ambiente natural.”

Esta visita da Oficina sobre Desporto e Cultura da Área Protegida, permitiu às crianças, que são provenientes de várias localidades, nomeadamente de Viana do Castelo, Porto, Paredes de Coura, Arcos de Valdevez, Vila Verde, Ponte de Lima e Paris, conhecer todas as obras expostas e interagir com o autor, que realizou um workshop sobre pintura, no qual desenharam uma tela alusiva ao atleta olímpico Limiano Fernando Pimenta.

Associou-se a esta visita o Vereador da Educação da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Dr. Paulo Sousa, que realçou a importância deste projeto e a forma como o Município de Ponte de Lima “promove, dinamiza e fomenta a interação das suas ações com as expressões culturais que se vão realizando na região.”

A Arte na Leira 2016 mostra numerosos trabalhos, nas áreas da pintura, escultura, tapeçaria, cerâmica, fotografia, moda e design, entre outras. 

As Oficinas de Verão, projeto que visa o desenvolvimento ecológico e rural e a ocupação lúdica das crianças com idades compreendidas entre 5 e 12 anos, prolongam-se até ao próximo mês de setembro.

IMG_5302 (Small).JPG

IMG_5314.JPG

IMG_7443 (Small).JPG

MONÇÃO: ZONA DE LAZER DE MAZEDO OBJETO DE PROFUNDA REQUALIFICAÇÃO

Nesta deslocação de trabalho à União de Freguesias de Mazedo e Cortes,  Augusto de Oliveira Domingues e Conceição Soares tomaram contacto com o projeto de valorização daquela área ribeirinha e visitaram alguns investimentos efetuados por administração direta com apoio da autarquia monçanense. 

Mazedo 01 (Large).JPG

Augusto de Oliveira Domingues e Conceição Soares estiveram na União de Freguesias de Mazedo e Cortes para visitar algumas empreitadas de rede viária efetuadas nos últimos tempos e tomar contacto com alguns investimentos estruturantes em fase de arranque. Nesta visita, estiveram acompanhados pelo presidente, Vítor Rodrigues, e pelo secretário, Tiago Morais.

Em permanente contacto com a população, a visita englobou paragens em diversos lugares que beneficiaram de melhoramentos na rede viária ao nível do pavimento, valetas e condutas de água. Casos da Rua da Gandra, Rua do Friego, Rua das Cruzes, Avenida da Adega Cooperativa de Monção e Caminho Agrícola do Sorrego, 1ª e 2ª fase.

Os autarcas deslocaram-se também ao lavadouro público de Requião que, tendo sido recentemente objeto de recuperação, apresenta agora um aspeto mais condizente com a história coletiva daquele lugar e com as memórias que cada família tem daquele espaço de trabalho e convívio.

Uma obra muito bem conseguida, tanto no exterior como no interior, que revela a preocupação dos responsáveis locais na preservação e funcionalidade do património contruído e na divulgação das potencialidades naturais que Mazedo e Cortes tem para oferecer.

Mazedo 02 (Large).JPG

Como refere Vítor Rodrigues, a diferenciação positiva da União de Freguesias de Mazedo e Cortes faz-se com a valorização daquilo que é nosso. Por isso, adiantou, a requalificação destas estruturas seculares é uma prioridade na função cívica que exercemos para servir a população.

Requalificação e ampliação do cemitério de Mazedo

Neste périplo, os autarcas visitaram também a empreitada em curso de requalificação e ampliação do cemitério de Mazedo, o qual recebeu 3 novos talhões com um total de 95 sepulturas, e inteiraram-se do andamento do projeto de beneficiação e alargamento da zona de lazer de Mazedo junto ao rio Gadanha.

O processo de aquisição de terrenos está concluído com a recente compra de 1000 metros quadrados, passando a mancha de intervenção para 3000 metros quadrados. Com o projeto de arquitetura praticamente finalizado, Vitor Rodrigues está confiante que o arranque do investimento possa acontecer ainda no corrente ano.

Assinalou que toda aquela zona vai ser beneficiada numa perspetiva de respeito e obediência pela área envolvente e sublinhou a importância turística que irá representar para a freguesia. Sintetizou: “O resultado final será surpreendente. Acredito que esta zona de lazer, aprazível e refrescante, seja visitada por muita gente”.

Depois de Merufe, esta deslocação a Mazedo e Cortes enquadrou-se no ciclo de visitas que o Município de Monção está a efetuar às 24 freguesias do concelho no sentido de avaliar, junto dos responsáveis locais, as preocupações das populações e os investimentos futuros.

Mazedo 06 (Large).JPG

Mazedo 10 (Large).JPG

Mazedo 12 (Large).JPG

Mazedo 14 (Large).JPG

Mazedo 15 (Large).JPG

Mazedo 18 (Large).JPG

PARTIDO "OS VERDES" CONTESTA AMEAÇAS DA UE A PORTUGAL

Posição de Os Verdes sobre a decisão da Comissão Europeia – sanções a Portugal

O Partido Ecologista Os Verdes regista a decisão da Comissão Europeia de não aplicar multas a Portugal por défice excessivo de 2015. Porém, o PEV lamenta que a Comissão Europeia mantenha em aberto uma eventual aplicação de sanções com a suspensão de fundos comunitários, decisão adiada para Setembro.

A Comissão Europeia tornou-se um elemento de ameaça constante a Portugal, procurando condicionar o desenvolvimento de políticas que favoreçam o bem-estar dos portugueses e a redinamização da nossa atividade económica.

Depois de, através da Troika, a Comissão Europeia ter contribuído ativamente para flagelar este país e este povo português, pretende prosseguir o seu trabalho através de ameaças constantes ao país.

Depois do Brexit, na primeira oportunidade que a União Europeia tinha para demonstrar que não existe para perturbar os povos e a capacidade de desenvolvimento dos países, passa, afinal, o tempo a ameaçar Portugal com sanções! É absolutamente vergonhoso, mas bem revelador do elemento perturbador que se tornou esta União Europeia, afinada por políticas neoliberais e por tentativas incansáveis de roubar a soberania aos povos.

Os Verdes reafirmam que tudo deve ser feito para contestar quaisquer sanções aplicadas a Portugal.

RUSGA DE SÃO VICENTE DE BRAGA REPRESENTA PORTUGAL NO FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE LUGO, NA GALIZA

A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho foi uma vez mais chamada a representar Portugal, num Festival Internacional de Folclore, com a chancela do Comité Internacional Organizador de Festivais Folclóricos  CIOFF (Unesco).

rsv_fts_arq024.jpg

Desta vez, a Rusga levará as tradições etnográficas, ao nível da dança, canto e a riqueza do trajar popular minhoto, até às terras de Lugo em Espanha, para participar na "XXXVIII Mostra Folkórica Internacional de Viveiro".

A edição deste ano, que decorrerá entre os dias 5 a 7, do próximo mês de agosto, contará com a participação de 6 países convidados; Argentina, Bolívia, Servia, Polónia, Portugal e Eslováquia. A Espanha, país anfitrião, estará representada com grupos oriundos de Sevilha, Múrcia e da própria Galiza, para além do grupo organizador, "Associação Bágoas da Terra", Viveiro.

Ao longo das 37 edições do Festival já levadas a efeito, pela "Plaza Mayor", passaram mais de 200 agrupamentos ou academias  folclóricas, oriundos dos 4 cantos do mundo.

Estes festivais internacionais de folclore do CIOFF, têm por objetivo, por um lado, estabelecer a cooperação e a solidariedade entre os seus membros, no âmbito da organização e participação em Festivais Internacionais de Folclore e, por outro, visa estabelecer pontes de contato entre diferentes grupos, que tem por missão; a preservação e divulgação das artes e cultura popular tradicional dos países e/ou regiões de proveniência.

rsv_fts_arq021.jpg

rsv_fts_arq022.jpg

rsv_fts_arq023.jpg

DEPUTADOS DO PSD PELO CÍRCULO DE BRAGA PRESTAM CONTAS

Final da 1ª Sessão Legislativa. Balanço da Atividade Parlamentar dos Deputados do PSD eleitos pelo Círculo Eleitoral de Braga

Na campanha eleitoral para as legislativas, assumimos um duplo compromisso. Por um lado, desenvolver um trabalho de proximidade com as empresas, as instituições, as autarquias e os eleitores do círculo eleitoral de Braga. Por outro, defender os interesses da região mesmo sabendo que, constitucionalmente, os deputados representam o todo nacional e não o círculo eleitoral pelo qual foram eleitos.

20160725_Conf_Imp_Braga.jpg

Chegados ao final da primeira sessão legislativa da XIII Legislatura, e na hora de prestar contas a quem nos elegeu, respeitando dessa forma as pessoas que nos confiaram um termo de representação, podemos afirmar que estamos a cumprir os compromissos solenemente assumidos.

Nos últimos 9 meses, os deputados do PSD eleitos pelo círculo eleitoral de Braga, estiveram permanentemente no terreno, passando pelos seus 14 concelhos. Visitaram empresas, explorações agrícolas, instituições particulares de solidariedade social, unidades de saúde, escolas, equipamentos desportivos, de juventude, turísticos e ambientais. Reuniram com os autarcas e com as associações representativas da indústria, comércio e agricultura. Dialogando e colhendo contributos para a elaboração e concretização de melhores politicas publicas que possam ir de encontro às necessidades do país.

Naquele mesmo período de tempo, os deputados do PSD eleitos pelo círculo eleitoral de Braga, no uso de diferentes instrumentos, levaram à Assembleia da República os mais variados assuntos, por vezes de escala meramente local, mas não menos importantes para as populações a que dizem diretamente respeito. A alienação da Torre da Alfandega da Muralha de Guimarães, as portagens na A28 e na Concessão Norte, o Programa de Financiamento de doentes com HIV e esclerose múltipla no Hospital de Braga, o Projeto de requalificação e de construção da circular alternativa à EN14, a problemática do IMI no Centro Histórico da cidade de Guimarães, a falta de médicos nas Extensões de Saúde de Fradelos e Lousado no município de Vila Nova de Famalicão, a não abertura dos Espaços de Cidadão já protocolados no distrito de Braga, a exploração de caulinos em Milhazes e Vila Seca, Barcelos, o aparecimento de estirpes de bactérias resistentes na água do Rio Ave, o processo de descentralização de competências no domínio da saúde, os múltiplos problemas vivenciados no Hospital de Fafe e no Centro Hospitalar do Médio Ave, a violação dos contratos de associação com as escolas do setor particular e cooperativo, o projeto para atravessamento de uma linha de alta tensão no município de Barcelos, a recuperação e valorização do Mosteiro de Rendufe, são apenas alguns dos exemplos que mereceram especial atenção.

Mas se este é o momento para prestar contas também é a altura certa para fazermos um balanço daquilo que, no distrito de Braga, são os resultados da atuação do governo.

E quais são os resultados do Governo neste distrito?  Os factos falam por si.

No Poder Local, o processo de descentralização de competências para as autarquias foi interrompido. As Camaras Municipais não viram acrescidas novas responsabilidades, nem com elas novos meios financeiros, mas sentiram na pele a descriminação do Governo na distribuição dos fundos comunitários destinado às obras em cidades de nível superior, mais conhecido por PEDU – Programa Estratégico de Desenvolvimento Urbano.

Na Educação, as verbas a transferir para as autarquias, por força da delegação de competências, não foram, atualizadas, tão pouco, como sempre o foram, ao nível da inflação prevista. Relatos de que há agrupamentos de escolas prestes a ficar sem dinheiro para pagar despesas correntes, como as faturas de água ou eletricidade, são cada vez mais frequentes.

Ainda na Educação, sem ouvir ninguém e em nome de uma agenda ideológica que abomina tudo aquilo que não seja estatal, que não possa controlar, que não possa subjugar, uma agenda ideológica que teima em desconhecer que as escolas com contratos de associação servem o interesse das populações locais da mesma forma que as escolas estatais, o “Governo da União das Esquerdas” decretou o principio do fim dos contratos de associação interrompendo o percurso educativo de milhares de alunos, semeando instabilidade e incerteza nas famílias e encaminhando para o desemprego milhares de docentes e não docentes.

No Setor Social, as IPSS’s do distrito que englobam Associações, Fundações, Casas do Povo, Centros Paroquiais, Institutos de Organizações Religiosas e Misericórdias, fundamentais no apoio às famílias carenciadas, que acolhem milhares de cidadãos e mobilizam milhares de trabalhadores, sentem-se enxovalhadas pelo BE, que reputa de “treta” o meritoso trabalho dos seus muitos voluntários e encara estas organizações como uma “rede clientelar sem escrutínio público” que deve ser combatida. Tudo isto com o silêncio concordante do PS e do Senhor Primeiro Ministro, Dr. António Costa.

Na Saúde, não chegaram mais médicos, nem mais enfermeiros, nem mais pessoal auxiliar às unidades de saúde. Não há mais dinheiro, mas há maior despesa com as reposições salariais e a redução do horário de trabalho para as 35 horas. À semelhança do país, o prazo médio do pagamento a fornecedores agravou-se de forma muito significativa. Voltamos a empurrar os problemas com a barriga. Também no distrito, com claros prejuízos para as populações, a “destruição”, a marca da “Frente de Esquerda”, se fez sentir de forma muito particular com a revogação da decisão de devolução dos Hospitais de Fafe e de Santo Tirso, este integrado no Centro Hospitalar do Médio Ave, às respetivas Misericórdias locais.

Ao distrito também não chegaram novos serviços públicos, mas continuam por abrir 23 Espaços do Cidadão protocolados pelo anterior Governo. Não chegam novos serviços, mas outros há em que apenas se fala no seu encerramento como é o caso dos Serviços do Ministério da Agricultura situados em Barcelinhos, pertencentes à Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte.

Apesar do foguetório, também ao nível das infraestruturas e equipamentos nada aconteceu de relevante no distrito. Aliás, aconteceu exatamente o contrário, com o Governo a adiar o início da execução, para 2017, do projeto da alternativa à EN 14 ligando os municípios da Maia, Trofa e Vila Nova de Famalicão.

Relevante mesmo apenas se dá conta o perseguimento e o saneamento político de dirigentes de topo em diversos organismos públicos e a sua substituição por conhecidos militantes socialistas, muitos deles sem o obrigatório escrutínio da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CRESAP).

Tal como no resto do país, também no circulo eleitoral de Braga, se sente que a "maioria de esquerda", esse exemplo perfeito do oportunismo político que serviu para derrubar o Governo do PSD/CDS-PP eleito pelo Povo, serve para favorecer os interesses das corporações que vivem à sombra do Estado, mas não serve para resolver os problemas com que se defronta o país e os portugueses.

Esta é uma maioria de esquerda que nada constrói, nada aperfeiçoa. Tudo destrói. O país tão carecido de reformas, não avança, recua.

O Governo da União das Esquerdas não virou a página da austeridade, mas seguramente voltou atrás na página da credibilidade.

O Governo do PSD/CDS-PP que libertou Portugal da Troika, chamada por um desgoverno do Partido Socialista, deixou um país com as contas públicas em trajetória de consolidação, com as exportações a baterem todos os recordes, com a economia a crescer acima da média europeia, com uma taxa de desemprego a descer paulatinamente. Os portugueses estavam gradualmente a recuperar os seus rendimentos, a confiança dos consumidores e dos investidores estava consistentemente em linha ascendente. Portugal recuperara a sua credibilidade internacional e libertou-se do jugo de entidades externas.

Ao fim de oito meses do governo da “Geringonça”, Portugal voltou ao radar negativo das instituições internacionais. As taxas de juros da dívida pública portuguesa sobem continuamente em todos os prazos, o indicador do clima económico, depois de 32 meses de trajetória ascendente, apresenta desde setembro uma linha descendente. O investimento abranda desde outubro. As exportações estão em queda. A taxa de desemprego estagnou e a do emprego diminuiu. No primeiro trimestre de 2016 registaram-se menos 50 mil pessoas empregadas. Os pagamentos em atraso do Estado aos fornecedores continuam em acelerada ascensão. A divida pública bate sucessivos recordes. Cresceu o dobro da economia, aumentando 6 mil milhões de euros, desde o início do ano.

Nada disto acontece por acaso. Este é o preço que o país está a pagar pelas políticas de António Costa, Catarina Martins, Jerónimo de Sousa e Heloísa Apolónia. Um preço a pagar que, infeliz, mas inevitavelmente, acabará por chegar à vida e aos bolsos dos portugueses.

Acompanhe a actividade política e parlamentar do deputado Joel Sá em www.facebook.com/JoelSa.Barcelos

Paulo Ricardo Enes

DESCARGAS DA BARRAGEM DA CANIÇADA DESACONSELHAM BANHOS NAS PRAIAS FLUVIAIS DA REGIÃO

Para salvaguardar segurança dos utentes e banhistas, o Município de Amares informa que os banhos nas Praias Fluviais de Figueiredo, Ombra e Barreiros estão desaconselhados, entre os dias 27 e 31 de julho, devido à elevação dos caudais turbinados pela EDP na Caniçada, necessária para a realização da Taça do Mundo em Canoagem – WORLD CUP 2016.

A medida surge na sequência de um pedido efetuado pelo Município de Vila Verde.

ARTES E OFÍCIOS TRADICIONAIS REÚNEM ARTESÃOS EM CERVEIRA

II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais reúne trabalhos de vários cantos do mundo

São 50 os artesãos inscritos na II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais, a decorrer entre 10 e 14 de agosto, no Parque do Centro Coordenador de Transportes de Vila Nova de Cerveira. Reforçando o caráter internacional, o evento conta com um maior número de participantes, mais nacionalidades e uma enorme variedade de áreas representadas. Entrada livre.

Cartaz - II BIA (Programa).jpg

À semelhança da edição 2014, e mantendo o objetivo de valorizar o artesanato, a II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais constitui-se como um espaço de encontro de natureza cultural, com um programa diversificado que abrange a exposição e venda de produtos artesanais, trabalhos ao vivo, gastronomia, ateliês, animação musical e uma ação de sensibilização relacionada com a promoção e os fundos de financiamento para as artes e ofícios, promovida pelo IEFP.

Este ano, o evento carateriza-se pela variedade de origens presentes e pela diversidade dos produtos e ofícios que apresentam. Para além de muitos portugueses e de espanhóis de várias regiões, destaca-se a presença de artesãos oriundos de Cabo Verde e Brasil. Os trabalhos apresentados vão desde a cestaria, trabalhos em madeira e em vidro, tapeçaria, couro, cerâmicas, bijuterias, até às várias produções de autor ao nível de joalharia e outras áreas.

A II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais aposta ainda num vasto programa de animação ao som de música tradicional portuguesa com bombos e grupos folclóricos do concelho, mas também na dinamização de quatro concertos com diferentes estilos musicais associados à tradição: o folk português com Uxu Kalhus, o ritmo dos Melech Mechaya, a reinterpretação de clássicos da Bossa Nova e da MPB com o Trio Pagú, e a identidade cultural das Terras de Miranda, Nordeste Transmontano com os Galandum Galundaina.

A gastronomia também não é esquecida e, uma vez mais, as associações e juntas de freguesia do concelho apresentam o seu melhor na recriação e divulgação dos pratos mais tradicionais do Alto Minho.

A inauguração da II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais está agendada para o dia 10 de agosto, às 16h00, prolongando-se até domingo, 14.

PUSKAS EXPÕE PINTURA EM MONÇÃO

O artista monçanense Puskas inaugura a exposição de pintura intitulada "Retrospetiva da carreira do pintor" -comemoração do seu 40º aniversário como pintor, no próximo dia 29 de julho (sexta feira), pelas 18h30, nas instalações da Casa Museu de Monção da Universidade do Minho, sitas na vila de Monção.

Esta exposição estará patente ao público até ao final do mês de agosto.

HORÁRIO DA EXPOSIÇÃO:

Terça a Sexta-feira - das 09h30 às 12h00 e das 14h00 às 17h00

Sábados - das 14h00 às 17h30

Domingos e Segundas: encerrada

Mais informações em:

www.casamuseumoncao.uminho.pt

www.facebook.com/pages/Casa-Museu-de-MonçãoUniversidade-do-Minho/809321412454696

Convite.jpg

 

TRÊS DIAS INTENSOS EM VILA PRAIA DE ÂNCORA COM AMFF IN CONCERT FOLCLORE E FADO FORTE

Campo do Castelo e Forte da Lagarteira são os “palcos”

Vila Praia de Âncora prepara-se para viver três dias intensos, com excelente música. São três concertos, entre quinta-feira e sábado, no Campo do Castelo e no Forte da Lagarteira, todos com início marcado para as 22h00. AMFF in Concert Folclore é a proposta para a noite de quinta-feira, enquanto o Fado Forte ocupa os serões de sexta-feira e sábado.

Forte da Lagarteira

AMFF in Concert Folclore é uma criação inovadora, que combina a erudição da música clássica com as raízes da etnografia regional. Trata-se de “uma viagem pela nossa identidade”, promovida pela Academia de Música Fernandes Fão e Grupo Etnográfico de Vila Praia de Âncora, que partilham a organização do evento com a Câmara Municipal de Caminha e o Concelho de A Guarda.  

Nos dois dias seguintes, ali bem próximo, mas agora entre as muralhas do Forte da Lagarteira, é o fado quem sobe ao palco, pelas vozes de Ricardo Ribeiro e Marla Amastor, no primeiro dia, e de Raquel Tavares e Francisco Moreira, no sábado. A organização é da responsabilidade da Câmara Municipal de Caminha.

Grandes nomes, grandes vozes, num palco que tem em fundo o mar de Vila Praia de Âncora e que vai receber mais uma vez o fado, um estilo musical bem português, reconhecido internacionalmente e classificado desde 2011 como Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Pág. 1/7