Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIMARANENSES PLANTAM ÁRVORES NO DIA DA CRIANÇA

ESTA QUARTA-FEIRA, NA HORTA PEDAGÓGICA (10H30)

Primeiras árvores do projeto “Guimarães Mais Floresta” plantadas no Dia da Criança

Seis exemplares de uma espécie autóctone serão plantados esta quarta-feira de manhã. Ato simbólico decorrerá na Horta Pedagógica de Guimarães. Programa contempla plantação de 15 mil novas árvores.

Guimaraes_Mais_Floresta

O Dia Mundial da Criança, que se comemora esta quarta-feira, 01 de junho, é a data escolhida para a plantação simbólica de uma árvore por cada instituição que abraçou o programa “Guimarães Mais Floresta”, projeto conjunto lançado pelo Município de Guimarães, Laboratório da Paisagem e Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Guimarães.

Na cerimónia, que decorrerá na Horta Pedagógica a partir das 10:30 horas, serão igualmente plantadas outras três árvores em nome do Infantário Nuno Simões, Infantário da Ordem S. Francisco e em representação do PEGADAS - Programa Ecológico de Guimarães para a Aprendizagem do Desenvolvimento Ambiental Sustentável, simbolizando o envolvimento das escolas. A iniciativa terá um efeito multiplicador a 21 de março de 2017, Dia da Árvore, data escolhida para a plantação efetiva de mais de 15 mil árvores angariadas junto das instituições concelhias.

Inspirado no conceito do programa PEGADAS, que visa o desenvolvimento sustentável do concelho e a promoção de políticas para o ambiente, ecológicas e inclusivas, o Município e a CPCJ de Guimarães propuseram o estabelecimento do paralelismo entre a promoção e proteção ambiental com a promoção e proteção infantojuvenil, também eles garante do nosso futuro próximo.

Assim, nasceu o projeto “Guimarães Mais Floresta”, através do qual cada criança/jovem do concelho foi convidada, através do seu estabelecimento de ensino, a semear e plantar uma árvore, batizando-a com o seu próprio nome. A árvore, que cada um se apropriará e chamará de sua, é um exemplar único que deverá ser protegido durante todas as suas fases de crescimento, tal como acontece com cada criança, garantindo-se um crescimento saudável e harmonioso.

Programa ambiental para todas as idades

O projeto, integrado no movimento Guimarães Mais Verde, vai de encontro a duas dimensões fundamentais: a reflorestação de zonas verdes do concelho, o que permite contribuir para o movimento cívico Plantar Portugal, o qual estabelece metas para cada município para a reflorestação com árvores autóctones (20 mil até 2025), e por outro lado, a valorização dos indicadores relacionados com os espaços verdes, natureza, biodiversidade e qualidade do ar, no âmbito da candidatura a Capital Verde Europeia 2020.

Com o projeto “Guimarães mais Floresta”, pretende-se plantar mais de 15 mil novas árvores autóctones, que beneficiarão o território e toda a comunidade vimaranense, numa ação que se renovará anualmente. O convite para participar foi endereçado a todos os escalões etários, assumindo assim um carácter transgeracional, envolvendo a população sénior através dos centros de dia, lares ou outras estruturas a eles dedicadas, bem como entidades e instituições de solidariedade e responsabilidade social.

GUIMARÃES COMEMORA DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

A PARTIR DAS 10 HORAS

Dia Mundial da Criança esta quarta-feira com festa no Multiusos de Guimarães

Iniciativa realiza-se ao longo de todo o dia, com piquenique, jogos tradicionais, concerto infantil e muita diversão. Mais de um milhar de crianças participará nas comemorações.

Guimaraes_Dia_Mundial_Crianca

A Câmara Municipal de Guimarães, através da Divisão de Ação Social, em parceria com 22 instituições do concelho, promove esta quarta-feira, 01 de junho, as comemorações do Dia Mundial da Criança no Multiusos de Guimarães, com a realização de uma festa onde são esperados 1.100 participantes. O diversificado programa, que inclui atividades formativas, culturais, desportivas e recreativas, decorrerá ao longo de todo o dia, entre as 10 e as 17 horas. 

Depois da sessão de abertura, com a presença do Presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança, a primeira parte da festa será preenchida com um concerto musical do Tio Óscar. No horário consagrado ao período do almoço, as crianças dos infantários, creches e jardins de infância participam num piquenique coletivo, retomando-se ao início da tarde a animação infantil.

A partir das 14 horas, haverá uma sessão de zumba, uma visita à Horta Pedagógica de Guimarães, jogos de educação alimentar, construção da Pirâmide da Dieta Mediterrânica, a realização de um Mercadinho Saudável e a possibilidade dos participantes poderem efetuar jogos tradicionais e intergeracionais, ao estilo dos Jogos da Comunidade. As comemorações do Dia Mundial da Criança contam com o apoio da Rede Social de Guimarães, Tempo Livre e da Casa da Juventude de Guimarães.

As 22 instituições participantes são as seguintes: Casa do Povo de Creixomil; Casa do Povo de Fermentões; Centro de Solidariedade Social Cultural Desp. Somelos; Centro Infantil de Pevidém; Centro Paroquial de Moreira de Cónegos; Centro Paroquial S. Romão Mesão Frio; Centro Social Cultural Desp. Rec. Vila Nova de Sande; Centro Social D. Manuel Monteiro de Castro; Centro Social da Paróquia de Fermentões; Centro Social da Paróquia de Penselo; Centro Social da Paróquia de Polvoreira; Centro Social de Brito; Centro Social e Paroquial de Mascotelos-Santiago; Centro Social Paróquia de Stª. Eulália de Nespereira; Centro Social Paroquial de Ronfe; Centro Social Paroquial S. Martinho de Candoso; Fraterna; Infantário Nuno Simões; Obra Social Sagrado Coração de Maria (Vila Pouca); Salgueiral SARC; Venerável Ordem Terceira de S. Francisco.

GUIMARÃES TEM ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO

FUNDOS DA UNIÃO EUROPEIA

Câmara de Guimarães assina plano estratégico para o desenvolvimento do concelho

Domingos Bragança oficializou documento onde está definida uma visão estratégica para Guimarães. PEDU é um guião de atuação no território vimaranense para os próximos anos. 

Guimarães_Assinatura_PEDU

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, e o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Emídio Gomes, procederam à assinatura do contrato do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) para o concelho de Guimarães, no valor de 18,5 milhões de euros de Fundos da União Europeia, numa cerimónia que decorreu esta terça-feira, 31 de maio, em Santa Maria da Feira, no Europarque.

O montante contratualizado destina-se a apoiar a realização de obras em Guimarães no âmbito da mobilidade sustentável, reabilitação urbana e habitação social. «Os fundos comunitários são fundamentais para o conjunto dos nossos investimentos estratégicos e para a sustentabilidade financeira do Município», disse Domingos Bragança, após ter assinado o protocolo, numa sessão presidida pelo Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e pelo Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

Nos projetos vimaranenses, constam a criação de uma rede urbana de percursos cicláveis e de ligação às vilas, a reabilitação e refuncionalização do edifício Jordão e Garagem Avenida, a conclusão da reabilitação da antiga fábrica Freitas & Fernandes para a instalação da unidade das Nações Unidas, a reabilitação da área central das Taipas e a recuperação de habitações sociais da Nossa Senhora da Conceição, São Gonçalo, Atouguia e Emboladoura (Gondar), requalificação do Parque das Hortas, entre outras obras.

O PEDU é um plano estratégico de desenvolvimento urbano estruturado em três temas: mobilidade, reabilitação urbana e promoção da inclusão social. No caso de Guimarães, o plano centra-se na criação de um espaço público de excelência, com a mobilidade centrada no peão e bicicleta (com apoio ao transporte coletivo), reabilitação do edifício patrimonial existente, regeneração do espaço comunitário favorecido com a criação das Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) e prevalência da eficiência energética em habitações sociais.

GUIMARÃES ESTREIA PRIMEIRO AUTOCARRO ELÉTRICO PORTUGUÊS NO FIM-DE-SEMANA DO AMBIENTE

“GREEN WEEKEND” NOS DIAS 04 E 05 DE JUNHO

Palestras, atividades desportivas, educação ambiental, investigação, workshops, concertos e gastronomia são algumas das propostas da primeira edição do “Green Weekend”. Jardim da Alameda é palco do evento no fim-de-semana em que se comemora o Dia do Ambiente.

Guimaraes_Green_Weekend_Junho

Viajar no primeiro autocarro elétrico totalmente produzido em Portugal, que fará os seus primeiros quilómetros em Guimarães, assistir à peça “A Viagem” no Teatro Bus, andar de bicicleta com roupa casual e com estilo, esquecendo os fatos de treino e as licras, ou pedalar numa bicicleta para iluminar uma árvore são algumas das propostas do Green Weekend, que se realiza no próximo fim-de-semana, nos dias 4 e 5 de junho, no Jardim da Alameda de São Dâmaso, em Guimarães.

A abertura oficial do evento está marcada para as 10 horas do próximo sábado, numa sessão onde marcará presença o Presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança. Após a cerimónia protocolar e de uma visita ao espaço, será feita uma viagem experimental no primeiro autocarro português 100% elétrico, da Caetano Bus, que brevemente estará ao serviço dos transportes urbanos de Guimarães.

Numa organização conjunta do Município de Guimarães e do Laboratório da Paisagem, a primeira edição do fim-de-semana verde no “Bosque Urbano” de Guimarães, terá dezenas de atividades para os mais variados públicos – das crianças aos mais velhos – sempre com a temática da sustentabilidade ambiental como pano de fundo.

A iniciativa contempla ainda palestras, workshops e tertúlias variadas, jogos tradicionais, percursos pedestres e interpretativos pelas Minas da Penha, Parque da Cidade de Guimarães e pelas Bacias de Retenção, visitas à ETAR de Serzedelo e à ETA da Vimágua, entre outros motivos de interesse.

Num fim-de-semana em que se assinala o Dia Mundial do Ambiente (5 de junho), não faltarão motivos para uma visita ao Jardim da Alameda, num evento que reúne cerca de três dezenas de parceiros. No recinto estarão ainda diversos stands e palcos destinados a receber atividades no âmbito da educação ambiental, investigação e inovação, gastronomia, atividades desportivas e culturais e até a realização de programas de rádio em direto.

A Green Weekend promete fazer as delícias dos vimaranenses num fim-de-semana ecológico, cuja programação está inserida num vasto conjunto de atividades no âmbito da preparação da candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia 2020.

PONTE DE LIMA: MORADORES DA CABRAÇÃO ESTÃO CADA VEZ MAIS DESCONTENTES COM A FUSÃO DAS FREGUESIAS DE CABRAÇÃO E MOREIRA DO LIMA

A fusão das freguesias de Cabração e Moreira do Lima nunca foi vista com agrado por parte dos habitantes da Cabração que viam nesse processo um expediente para a utilização nomeadamente dos seus recursos florestais provenientes dos baldios para cobrir situações deficitárias da autarquia vizinha.

427439_3172274279170_2005616129_n

Entretanto, a recente condenação dos autarcas da Junta de Freguesia de Cabração e Moreira do Lima por meio de sentença transitada em julgado, divulgada inclusivamente na imprensa regional, veio agravar o mal-estar que já vinha existindo. Trata-se da Sentença n.º 25/2015 do Proc. n.º 21/2015 — PAM, publicada em Diário da República, 2ª Série, nº. 54, de 27 de Março de 2016, a qual pode ser consultada em https://dre.pt/application/file/73894565.

Conforme se pode ler da referida sentença, “1 Nos presentes autos estão Sérgio Alcides Trigueiro de Castro Fernandes, Manuel Matos Lima e José Fernandes Leones, respetivamente, presidente, secretário e tesoureiro da junta de freguesia de Cabração e Moreira do Lima — Ponte de Lima, indiciados pela prática de factos que preenchem uma infração processual financeira, prevista na alínea a) do n.º 1 do artigo 66.º da LOPTC (1) (na nova redação dada pela Lei n.º 20/2015, de 9 de março), traduzida na «remessa intempestiva e injustificada das contas ao Tribunal», resultando em síntese o seguinte:

1.1 — Não obstante tivesse sido enviado em abril de 2015 ofício circular, acompanhado do Despacho n.º 3/2015 -EC (2) proferido pelo Juiz Conselheiro da Área, ao presidente do órgão executivo, as contas de gerência de 2014 da junta de freguesia de Cabração e Moreira do Lima — Ponte de Lima, não deram entrada no Tribunal, dentro do prazo legalmente estabelecido.”

As gentes da Cabração são gente séria e não mereciam ver o nome da sua freguesia arrastado na lama sob a acusação de “infração processual financeira”. E, como é costume dizer-se, antes só do que mal acompanhado…

A fusão entre as freguesias de Cabração e Moreira do Lima jamais constituiu um enlace feliz pelo que, na revisão que se prepara da Reforma Administrativa Territorial Autárquica, o bom senso recomenda o regresso à situação anterior, restituindo a cada uma delas a sua autonomia administrativa independente uma da outra, constituindo tal medida uma garantia de bom relacionamento e vizinhança entre os povos.

Cabração-Lugar da Igreja3

BRAGA CELEBRA DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

Braga celebra Dia Mundial da Criança com 5 dias de Festa no Mosteiro de Tibães

Amanhã, Quarta-feira, dia 01 de Junho de 2016, pelas 10h30, no Mosteiro de Tibães, em Braga

Em Junho os Dias de Festa são no Mosteiro de Tibães. O Dia Mundial da Criança multiplicou-se e, em Braga, em vez de um dia de iniciativas, o Município oferece cinco dias de animação e cultura a todos quantos queiram visitar o Mosteiro de Tibães.

O evento, que começará amanhã, dia 01 de Junho, pelas 10h30, e que decorre até dia 05 de Junho, no Mosteiro de Tibães, em Braga, contará com a presença de cerca de duas mil e quinhentas crianças por dia e será composto por cinco dias repletos de iniciativas culturais, de animação e divertimento dedicados, sobretudo, às crianças.

Os dias 01 a 03 de Junho serão integralmente dedicados às escolas, com sessões de teatro, música, ateliers, contos infantis, exposições, jogos, e observação de aves, entre outros. Já o fim-de-semana de 4 e 5 de Junho será dedicado inteiramente às Famílias.

O Mosteiro de Tibães, em Braga, acolherá inúmeras iniciativas dedicada ás famílias, onde está incluído um acampamento nocturno no Mosteiro, sessões de cinema, e um conjunto de experiências inesquecíveis, como a observação de  animais, como morcegos e anfíbios, sessões de teatro de sombras, actividades desportivas ao ar livre, entre muitas outras iniciativas. Todas as iniciativas são de acesso e participação gratuitas.

Amanhã, quarta-feira, dia 01 de Junho, pelas 10h30, no Mosteiro de Tibães, dá-se o pontapé de saída desta iniciativa inédita, em Braga, momento para o qual muito gostaríamos de poder contar com a presença do vosso órgão de comunicação social.

Abaixo segue programa do evento.

PROGRAMA DIAS DE FESTA EM TIBÃES

3 JUNHO | NOITE DE SEXTA

19h • PASSEIO NA CERCA, à lupa

21h • OBSERVAÇÃO DE MORCEGOS E ANFÍBIOS NA NOITE

com a Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem

4 JUNHO | SÁBADO

10h - 18h • TEATRO DE SOMBRAS, na Cela da Hospedaria

TEATRO DE FANTOCHES, na Cela da Hospedaria

10h - 18h • MEXE-TE NO MOSTEIRO

Tiro ao arco e obstáculos na Ramada

Parede de escalada no Olival

Obstáculos e parede de velcro no Poma

11h - 16h • MEXE-TE NO MOSTEIRO

Hip-Hop no Pomar

10h - 19h • CONTACTOS COM O XADREZ

com Clube de Xadrez de Braga, nas Celas da Galeria

10h - 19h • ALERTA DE BOMBOS NO MOSTEIRO

com o Grupo 53 dos Escoteiros

9h • OBSERVAÇÃO DE AVES NO AR

com o Hugo Ribeiro

10h - 15.30h • O PATINHO FEIO E A FESTA NA QUINTA

com o Tin.Bra no Volfrâmio

10.30h - 14.30h • DRELPA, FINGO E MELGI - OS DUENDES AVENTUREIROS no Claustro

11h - 16h • A ÁRVORE LIVREIRA

com Itinerante Enredo no Carvalhal

11h.30 - 17h • MARIONETAS DA ALICE, nas cavalariças do Mosteiro

com Teresa Silva, Arlindo Pinheiro e Joaquim Loureiro

11hh30 - 15h • PEDRO E O LOBO, com o Ensemble Harawi,

12h - 17h.30 • HISTÓRIAS COM MÚSICA,

pela Música 100 Idade, no Carvalhal do Mosteiro

15h - 18h • APRENDER A GOSTAR DE ESTUDAR

com a Bogalha, nas Cavalariças do Mosteiro

16h.30 • HISTÓRIAS SUSPENSAS, com A Radar 360º, no Terreiro da Adega do Mosteiro

17h • O BEIJO DA PALAVRINHA

com a Mala’Darte à sombra do Carvalho de S. Bento

18h • BANDOLA E GUITARRA

com Ensemble Quitapesares da Colômbia e Companhia da Música,

na sala do Capítulo do Mosteiro

19h • O CORO ACADÉMICO DA UNIVERSIDADE DO MINHO está no Capítulo

19h • A FAMÍLIA ACAMPA NA CERCA, com Grupo 53 de Escoteiros*

*Inscrição obrigatória e limitada a 50 participantes (sec.msmt@culturanorte.pt)

21h • OBSERVAÇÃO DE MORCEGOS E ANFÍBIOS NA NOITE, com a Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem

22h • 8mm DE CURTAS de Charlie Chaplin, ao ar livre

5 JUNHO | DOMINGO

10h - 18h • TEATRO DE SOMBRAS, na Cela da Hospedaria do Mosteiro

TEATRO DE FANTOCHES, na Cela da Hospedaria do Mosteiro

10h - 18h • MEXE-TE NO MOSTEIRO

Tiro ao arco e obstáculos na Ramada

Parede de escalada no Olival

Obstáculos e parede de velcro no Pomar

10h - 18h • CONTACTOS COM O XADREZ, com Clube de Xadrez de Braga, nas Celas da Galeria

10h - 18h • ALERTA DE BOMBOS NO MOSTEIRO, com o Grupo 53 dos Escoteiros

9h • OBSERVAÇÃO DE AVES NO AR, com Quercus Braga*

*Inscrição obrigatória (braga@quercus.pt)

10h - 15.30h • O PATINHO FEIO E A FESTA NA QUINTA, com o Tin.Bra no Volfrâmio

10.30h - 14.30h • CATRAPAZ, CATRAPIZ E CATRAPUZ, A AVENTURA DO DRAGÃO no Claustro

11h - 16h • A ÁRVORE LIVREIRA, com Itinerante Enredo no Carvalhal

11h.30 - 15h.30 • MARIONETAS DA ALICE

com Teresa Silva, Arlindo Pinheiro e Joaquim Loureiro nas Cavalariças

11h - 15h • ANTES DE COMEÇAR com o Teatro do Bolhão, no capítulo

12h - 17h.30 • HISTÓRIAS COM MÚSICA pela Música 100 Idade, no Carvalhal

12h • APRENDER A GOSTAR DE ESTUDAR com a Bogalha, nas Cavalariças

16h.30 • HISTÓRIAS SUSPENSAS, com A Radar 360º no Terreiro da Adega

17h • O BEIJO DA PALAVRINHA, com a Mala’Darte à sombra do Carvalho de S. Bento

17h.30 • VIAGEM NO TEMPO DOS CASTELOS E OPERETA COM D. DINIZ E D. ISABEL no capítulo

EXPOSIÇÕES (sábado e domingo)

10h - 19h • ANIMAIS IMAGINÁRIOS, Ilustração com Rui Sousa no Volfrâmio

Exposição de ilustração com o artista Rui Sousa a ilustrar ao vivo.

10h - 19h • JARDIM DAS ARTES, Instalação artística pelo Agrupamento das Escolas do Sá de Miranda no Jardim de S. Bento

10h - 19h • ANIMAIS DA QUINTA, na mata do Volfrâmio

As crianças poderão encontrar nesta mini quinta, coelhos, galinhas, patos, cabras, cavalos e outros mais simpáticos animais que esperam mimos e sorrisos.

10h - 18h • A ÁRVORE DA POESIA, Instalação artística pela Bogalha no Aqueduto de S. Pedro.

BRACARENSES DANÇAM ZUMBA

Mega aula de Zumba na Praça do Município. Iniciativa tem lugar este Sábado, às 17h00

No âmbito do programa ´Mexe-te Braga´, terá lugar este Sábado, dia 4 de Junho, pelas 17h00, uma Mega Aula de Zumba na Praça do Município. Todos estão convidados a participar gratuitamente neste momento que promete conjugar a actividade física com a animação, convívio e diversão.

O objectivo passa por trazer o maior número de pessoas à Praça do Município, já que a Mega Aula de Zumba servirá também para a filmagem do vídeo promocional da candidatura de Braga a Cidade Europeia do Desporto em 2018.

A iniciativa conta com a colaboração de diversos ginásios da Cidade e terá vários professores de Zumba a dinamizar a mega aula durante 2 horas sem parar.

LOJA SOCIAL DE CELORICO DE BASTO CELEBRA 5º ANIVERSÁRIO

Uma dependência do Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto, a Loja Social, celebrou hoje, 31 de maio, 5 anos de existência como estrutura de apoio aos mais carenciados do concelho.

_DSC6032

“Hoje evocamos 5 anos da loja social que tem valido e apoiado algumas pessoas do nosso concelho. Um projeto que queremos redimensionar tendo em conta o público-alvo. De facto, passamos de uma carência extrema para uma carência moderada” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca, presente no aniversário salientou que a tendência na necessidade de apoio é para baixar mas a aposta na natalidade é indicativo de outras necessidades. “A natalidade tem vindo a recuperar no concelho, o emprego também e os rendimentos familiares aumentam mas, estamos cientes de que as famílias numerosas, mesmo com uma situação profissional estável, se vêm, muitas vezes, com dificuldades para conseguir pagar as contas por isso, essa necessidade urgente de redimensionar a Loja Social, de a tornar um serviço de apoio para que as famílias possam ter mais apoios”. Joaquim Mota e Silva salientou também o apoio das pessoas individuais e das empresas em doar roupas e calçado à loja, “cientes do sentido de missão que diz respeito a todos.”

A Loja social é um espaço discreto, simples, bem decorado que funciona às terças, quintas e sábados durante a manhã graças à dedicação de três voluntárias que dão o seu tempo à Loja Social. As pessoas mais carenciadas têm regras próprias da loja e o público em geral adquire as peças de acordo com o valor descrito em cada uma, um valor sempre simbólico.

Segundo Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde, trata-se de um apoio para carenciados onde é visível a solidariedade de muitos. “Esta loja Social tem sido um importante apoio às dificuldades diárias de algumas pessoas e vive da solidariedade de outras que sentem necessidade de ajudar de forma gratuita, voluntária e de missão. De facto, nota-se que as pessoas não são indiferentes a quem passa dificuldades e colaboram como podem”.

A Loja Social foi inaugurada em maio de 2011 e tem vindo a apoiar cerca de 600 pessoas por ano. Uma valência do BLV que conta agora com a parceria do CLDS 3G nas campanhas desenvolvidas, uma parceria que irá apoiar a loja social e todas as ações promovidas pelo BLV.

_DSC5988

VIZELA PREPARA FÉRIAS EM GRANDE

Férias em Grande decorrem de 20 de Junho a 29 de Julho. Inscrições podem ser efectuadas a partir de amanhã, 1 de Junho

Estão abertas a partir de amanhã, dia 1 de Junho, as inscrições para mais uma edição do programa “Férias em Grande”. A iniciativa decorre de 20 de Junho a 29 de Julho, durante os dias uteis, e é dirigida aos jovens dos 10 aos 15 anos de idade.

Este programa de ocupação do tempo de férias lectivas, dinamizado pela Câmara Municipal de Braga em parceria com a Associação Synergia, comtempla várias actividades desportivas, culturais e recreativas dirigidas aos jovens do Concelho de Braga.

As iniciativas têm lugar diariamente a partir das 9h00, nas instalações da EPB – Escola Profissional de Braga, local onde também terminam, pelas 17h30.

A inscrição deverá ser efectuada durante o período de funcionamento do Balcão Único do Município de Braga pelo Pai / Mãe ou representante legal, e tem um custo semanal entre os 10 euros para jovens com escalão A e os 20 euros para os jovens sem escalão.

Os jovens terão a possibilidade de experimentarem diferentes modalidades, como por exemplo escalada a dança, ou desportos colectivos tais como o andebol, rugby entre outros. Para além destas vivências, poderão ainda visitar museus históricos e percorrer as ruas da cidade para um animado peddy papper.

Regulamento completo em: https://www.cm-braga.pt/archive/doc/Ferias_em_GRANDE_-_Verao.pdf

AUTARQUIA VIZELENSE RECEBE FUTEBOL CLUBE DE VIZELA

A Câmara Municipal de Vizela fará uma recepção oficial ao Futebol Clube de Vizela na próxima segunda-feira, dia 6 de junho, às 17.00h, na Praça do Município, junto ao edifício-sede.

Esta receção traduz-se numa homenagem pública da Autarquia ao Futebol Clube de Vizela pela subida ao Campeonato Nacional da II Liga 2016/2017 e como forma de reconhecer e dar os parabéns por todo o esforço do clube que deixa orgulhoso o concelho de Vizela.

PEQUENOS ESCRITORES DE FAMALICÃO LANÇAM OBRA INSPIRADA EM CAMILO CASTELO BRANCO

Pequenos escritores lançam “És um Anjo” inspirados em Camilo. Sessão decorre amanhã, Dia Mundial da Criança, pelas 10h00, na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide

Cerca de uma centena de crianças de Vila Nova de Famalicão vão celebrar o Dia Mundial da Criança com o lançamento da sua primeira obra escrita. O momento acontece amanhã, quarta-feira, na casa de um dos maiores escritores de sempre da literatura nacional, Camilo Castelo Branco. Pelas 10h00, na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide, os pequenos escritores lançam o livro “És um Anjo”, numa sessão que conta com a presença do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

Inspirado na obra camiliana “A queda dum anjo”, que está a celebrar 150 anos da sua primeira publicação, o livro surge no seguimento do atelier de escrita criativa promovido pelo Serviço Educativo da Casa de Camilo e que envolveu várias turmas do 4.º ano de várias escolas do concelho. O atelier foi orientado por Pedro Chagas Freitas e decorreu ao longo do ano letivo.

BRAGA APRESENTA PROGRAMAS DE FÉRIAS

Apresentação das “Férias Fantásticas” e “Sol e Mar, sonhar e viver mais de Braga a Cascais”. Amanhã, Quarta-feira, dia 1 de Junho, pelas 14h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho

O Município de Braga apresenta os programas “Férias Fantásticas” e “Sol e Mar, sonhar e viver mais de Braga a Cascais”, que terá lugar amanhã, Quarta-feira, dia 1 de Junho, pelas 14h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

As “Férias Fantásticas” visam atender às necessidades das famílias em situação de vulnerabilidade social e suas crianças/jovens promovendo a ocupação saudável e feliz dos tempos livres. Constitui um conjunto de actividades destinadas a crianças e jovens, com idades compreendidas entre os 6 e os 18 anos, que garante a ocupação de tempos livres durante parte do mês de Julho e do mês de Agosto, nomeadamente de 18 a 29 de Julho e de 01 a 31 Agosto.

Na mesma linha de acção, o programa “Sol e Mar, Sonhar e viver mais de Braga a Cascais”, destina-se a crianças e jovens sinalizadas na Comissão de Crianças e Jovens em risco de Braga (CPCJ) e instituições de acolhimento residencial do Concelho de Braga. Este campo de férias realiza-se durante uma semana, no mês de Agosto (16 a 21 Agosto), no Município de Cascais.

SAMUEL ÚRIA PARTICIPA O ANIVERSÁRIO DA CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

Espaço cultural famalicense celebra amanhã 15 anos ao serviço da Arte e da Cultura

A Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão está há quinze anos com o fôlego das grandes casas de espetáculo nacionais. O espaço cultural famalicense celebra esta quarta-feira, dia 1 de junho, mais um aniversário e não vai deixar passar a data em branco. O próximo fim-de-semana promete ser de festa e vai contar com um convidado especial: Samuel Úria.

Samuel Úria (foto de Rita Carmo) (2).jpg

 O músico português tem concerto agendado para esta sexta e sábado, dias 3 e 4 de junho, e é o principal nome das comemorações do 15.º aniversário da Casa das Artes. Samuel Úria prepara-se para apresentar em Famalicão o seu mais recente trabalho – “Carga de Ombro” – lançado no final do passado mês de abril e sucessor de “A Descondecoração” (2010) e “O Grande Medo do Pequeno Mundo” (2013).

Os concertos irão decorrer a partir das 22h30, no Foyer da Casa das Artes e terão um limite máximo de 150 espectadores. O bilhete tem o custo de 1 euro, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Antes da atuação de Úria, pelas 21h30, há ainda tempo para um outro momento. Falamos da apresentação da peça de teatro itinerante “Por Detrás do Sol”, um projeto performativo, coproduzido com a Narrativensaio.

Tocado e cantado ao vivo, “Por detrás do Sol” joga-se na hibridez entre o teatro e as artes plásticas, transpondo barreiras entre o real e o imaginário. Os intérpretes convocam o público para uma viagem pelas várias salas da Casa das Artes, experienciando atmosferas distintas em cada espaço. 
Trata-se de uma instalação encenada a partir de histórias de várias figuras das artes e da literatura, como Charles Baudelaire, Simone de Beauvoir, Chavela Vargas, Camilo Pessanha, Frida Kahlo e Florbela Espanca, que deambulam pelas salas falando sobre temas como o amor, o desamor a vida e a obra. 

Mas a programação de junho da Casa das Artes não se fica por aqui. Na música, destaque ainda para o concerto dos Grandfather’s House, no dia 25, no café concerto. A banda bracarense, cujo som viaja entre o rock e o blues, é composta por Rita Sampaio, Tiago Sampaio e João Costeira e acaba de lançar o seu disco de estreia, intitulado “Slow Move”.

No que toca a teatro, junho reserva-nos ainda dois outros momentos. No dia 17 e 18, o grande auditório recebe a peça “Lisístrata”, uma coprodução da Casa das Artes e a ACE – Escola de Artes de Famalicão, e no dia 25 de junho, a peça “A Fera Amansada”, uma adaptação da obra de William Shakespeare levada à cena pelo Jangada Teatro.

Por fim, o cinema, que continua a ser uma das grandes apostas do espaço cultural famalicense. “Os 33” e “10 Cloverfield Line” são algumas das propostas cinematográficas para este mês.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE IGUALDADE DE GÉNERO

Local Gender Equality promoveu formação sobre “Igualdade de Género nas políticas públicas”

A “Igualdade de Género nas políticas públicas” foi o mote da formação que decorreu nos Paços do Concelho, no âmbito do projeto LGE – Local Gender Equality.

Este momento formativo decorreu da consultoria formativa de que a Autarquia é beneficiária numa das etapas do LGE, projeto do qual é entidade parceira e que tem como entidade promotora o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e como parceira internacional o Centro de Estudos de Género do Município de Oslo.

Informar e sensibilizar para as questões de género, nas mais variadas áreas da Sociedade e das organizações públicas, foi o objetivo central desta formação, que teve presente cerca de 20 pessoas e que decorreu no passado dia 19 de maio. Nesta ação formativa, estiveram presentes elementos da Comissão “+ Igualdade, + Cidadania”, composta por colaboradores/as da Autarquia e representantes de diferentes setores da sociedade, como por exemplo, da área Social, da Empresarial ou da Saúde, assim como demais colaboradores/as da Autarquia das diferentes áreas de atuação camarária.

O diálogo e a partilha foram uma constante, o que potenciou uma saudável reflexão em torno do que já foi feito e do muito que cada um/a, em cada área, poderá fazer para atenuar as diferenças entre homens e mulheres.

Ainda no âmbito do LGE, a Póvoa de Lanhoso acolherá nos dias 2 e 3 de junho, uma formação especificamente para profissionais a exercer na Função Pública, sobre a “Integração da Perspetiva da Igualdade entre Mulheres e Homens na Ação Municipal”. Este momento irá decorrer no Centro Interpretativo Maria da Fonte, na Póvoa de Lanhoso (Largo António Lopes, junto ao Theatro Club).

EXECUTIVO CAMINHENSE REÚNE AMANHÃ EM SESSÃO ORDINÁRIA

Nos Paços do Concelho, pelas 15h00

O Executivo reúne amanhã, quarta-feira, em sessão ordinária, que decorrerá no Salão Nobre dos Paços do Concelho, pelas 15h00. Entre outros assuntos que estarão à votação, destaque para o Protocolo de parceria “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa” - Aviso de Concurso Norte – 14 – 2016 – 03 – Património Cultural, que pressupõe uma parceria entre os municípios de Caminha, Esposende, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valença, Viana do Castelo, Vila do Conde e Vila Nova de Cerveira.

A parceria a estabelecer no âmbito da “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa” vai permitir a apresentação de uma candidatura conjunta a fundos comunitários. O projeto subjacente contempla investimentos comuns e de tipo local para melhoria deste itinerário. O protocolo regula ainda as formas de cooperação entre os municípios e as responsabilidades na execução do projeto.

De referir que estão previstos dois tipos de ações: por um lado, as comuns e transversais a todos os parceiros, ao nível de requalificação, da promoção e comunicação, da articulação tecnológica e da animação do itinerário; mas também diferenciadas para cada município aderente, que assume compromissos específicos.

O valor de investimento global orçamentado supera os dois milhões de euros.

Nesta reunião serão também apreciadas importantes propostas no âmbito da Educação, como é o caso do Plano de transportes escolares ano letivo 2016/2017 e do Protocolo de cooperação entre o Município de Caminha e o Município de Vila Nova de Cerveira. Neste último caso, os dois municípios vão proporcionar aos alunos o usufruto de equipamentos nos dois concelhos, ou seja, os estudantes de Vila Nova de Cerveira poderão visitar gratuitamente o CISA – Centro de Interpretação da Serra d’Arga e a Torre do Relógio, enquanto as crianças de Caminha irão beneficiar de visitas ao Aquamuseu do Rio Minho e aos Moinhos da Gávea.

Da ordem de trabalhos fazem parte ainda, entre outros pontos, o Protocolo entre a Câmara Municipal de Caminha e o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Barbeita para organização do Festival Internacional de Danças Folclóricas “O Mundo a Dançar”; atribuição de subsídio à Confraria de São Bento de Seixas para apoio na realização das festividades, nomeadamente nos custos de atuação da Banda Musical Lanhelense;a atribuição de subsídio à Junta de Freguesia de Vile para apoio na repavimentação da Rua da Tapada; asnormas de participação no evento “Festa do Mar e da Sardinha” e a homologação da ata I, Auto de Sorteio, Ata II do XXV Procedimento de sorteio de espaços de venda vagos na Feira Semanal de Caminha.

PONTE DA BARCA ELEGE “RAINHA DAS VINDIMAS”

04 de junho | 21h30 | Casa da Cultura

Vencedora integrará a final do Concurso Rainha das Vindimas de Portugal

É já no próximo sábado, 04 de junho, pelas 21h30, que a Casa da Cultura servirá de palco a mais uma edição da Rainha das Vindimas.

A eleita irá representar o concelho na final do concurso 'Rainha das Vindimas de Portugal', da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV). A participação do município nesta gala insere-se na estratégia de afirmação do concelho como território produtor de vinho, paralelamente à intenção de contribuir para a preservação e promoção da tradição e cultura rural entre os mais jovens.

As candidatadas desfilarão em roupa prática, vestido de noite e traje alusivo à vinha e ao vinho, sendo o vestuário da responsabilidade das candidatas, num espetáculo cheio de glamour que alia a beleza à valorização das tradições vitivinícolas.

PAN PEDE MELHORIAS NA REGULAMENTAÇÃO DAS TERAPÊUTICAS NÃO CONVENCIONAIS

  • Existem inúmeras falhas na legislação que impedem o exercício e acesso funcional destas profissões
  • Projeto de Lei defende que as Terapêuticas Não Convencionais devem estar isentas de IVA, como acontece com a medicina convencional
  • Profissionais das TNC convocaram uma manifestação para amanhã, dia 1 de junho, às 12h00, em frente à Assembleia da República

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, apresenta amanhã uma iniciativa legislativa que procura complementar e melhorar o longo processo de regularização das terapêuticas não convencionais – TNC. Treze anos após a aprovação da lei que reconheceu o exercício profissional de terapêuticas alternativas à medicina convencional, existem ainda inúmeras falhas na legislação que impedem o exercício funcional destas profissões, a sua aprendizagem de forma estruturada e o acesso dos cidadãos a estas terapêuticas, que se tem vindo a intensificar. 

Os profissionais das TNC convocaram uma manifestação para amanhã, dia 1 de junho, às 12h00, em frente à Assembleia da República, com o mote “A saúde não paga IVA”, causa que será acompanhada pelo Deputado do PAN e que o partido tem defendido desde a sua génese, pretendendo que seja discutida no Parlamento no curto prazo.

Em Julho de 2015 o PAN aprovou, por maioria, na Assembleia Municipal de Lisboa, a criação do dia Municipal das Medicinas Naturais, sendo que a promoção da mudança de mentalidades e dinamização do reconhecimento e utilização das medicinas naturais é uma medida que consta do programa do partido.

“Reconhecemos que os avanços que têm sido feitos nesta área são bastante significativos, já que as TNC demoraram bastante tempo a ser regulamentadas, mas como qualquer processo de mudança existem muitas lacunas e resistências à concretização daquele que seria um cenário justo e razoável para todos os intervenientes. Principalmente na marginalização a que as terapêuticas não convencionais estão sujeitas pelo simples facto das prestações de serviços efetuadas pelos profissionais não estarem isentas de IVA, como acontece com a medicina convencional”, esclarece André Silva, Porta-Voz e Deputado do PAN.

VIZELA PROMOVE LITERATURA INFANTIL

Sábados na biblioteca. ‘A Casa da Mosca Fosca’, de Eva Mejuto

No âmbito da atividade Sábados na Biblioteca, a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes promove, no próximo dia 4 de junho, às 15.30h, a atividade ‘A Casa da Mosca Fosca’, de Eva Mejuto.

a-casa-da-mosca-fosca.jpg 

De lembrar que a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes está aberta todos os sábados, sendo que no primeiro sábado de cada mês realiza-se a atividade Sábados na Biblioteca (Hora do conto + oficina), das 15h30 às 17h00.

Sábados na biblioteca

Conto + oficina de máscaras

‘A Casa da Mosca Fosca’, de Eva Mejuto

4 de junho, 15h30

Era uma vez a mosca fosca que vivia num bosque distante. Farta de zunir, de dar voltas sem parar, decidiu fazer uma casa para morar... Fez uma torta de amoras, cujo cheirinho atraiu sete estranhos animais. Não havia lugar para nem mais um, porém...

Vem fazer a festa com a mosca e no final vamos construir umas máscaras muito especiais.

Atividade gratuita para famílias.

Galeria Sábados na biblioteca:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.337648579591398.79509.256857874337136&type=3

VIZELA RECEBE JOVENS DAS CIDADES IRMÃS

Vizela recebe representantes dos departamentos de juventude das cidades geminadas no âmbito do projeto Time Travellers

O Presidente da Câmara Municipal de Vizela recebe amanhã, dia 1 de junho, pelas 12.00h, no edifício-sede da Autarquia, representantes dos departamentos de juventude das cidades geminadas de Caldas de Reis e de Frontignan la Peyrade, para uma visita de preparação e implementação do projeto Time Travellers.

Time travellers.JPG

De relembrar que o projeto “Time Travellers” resulta de uma candidatura ao programa europeu Erasmus+, Ação KA1 – Mobilidade Individual para Fins de Aprendizagem, cuja ideia base nasce do programa concelhio de identificação, registo e preservação da identidade e memórias locais denominado "No meu tempo" e que está a ser desenvolvido numa parceria entre a Câmara Municipal de Vizela, a Fundação Jorge Antunes, os Agrupamentos de Escolas, o Rotary Club de Vizela, a Rádio Vizela e o RV Jornal.

Os objetivos deste encontro de trabalho do dia 1 de junho prendem-se sobretudo com a necessidade de validar aspetos logísticos, definir estratégias em função do grupo de participantes, cimentar/ajustar atividades e vincular os parceiros ao projeto.

Ao final do dia, pelas 18h00, os representantes dos departamentos de juventude das cidades geminadas participarão no plenário do Conselho Municipal da Juventude de Vizela, onde, entre outros, será apresentado o projeto.

MEDICINA NA PERIFERIA EM ARCOS DE VALDEVEZ É CADA VEZ MAIS PROCURADA

Medicina na Periferia promovida pela Câmara Municipal de Arcos de Valdevez voltou a ser bastante procurada

A Medicina Preventiva e a Promoção da Saúde são pilares essenciais para uma maior qualidade de vida das populações, pelo que projetos como este revestem-se de grande valor e utilidade para os cidadãos.

IMG_8789.JPG

A Associação de Estudantes do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (AEICBAS), da Universidade do Porto, realizou nos dias 13, 14 e 15 de Maio, mais uma edição do projeto Medicina na Periferia, com a colaboração da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez.

A atividade, que teve bastante procura por parte da população, teve como objetivo a realização de rastreios, visando, sobretudo, a Deteção de Fatores de Risco Cardiovascular e a Educação para a Saúde.

Os rastreios foram realizados junto ao Mercado Municipal por estudantes de Medicina do ICBAS, que se encontravam no momento de formação da prática clínica, e que apresentaram preparação prévia para o efeito.

Com esta iniciativa a Autarquia e a Associação pretenderam intervir junto da comunidade em prol da Medicina Preventiva, primordial para uma maior qualidade de vida e de inquestionável utilidade pública para as populações.

IMG_8819.JPG

MONÇÃO ENTREGA PRÉMIOS DO CONCURSO “ERA UMA VEZ …UM CASTELO”

Cerimónia realizou-se no passado sábado, 28 de maio, no auditório da Biblioteca Municipal de Monção.O objetivo, como referiu Paulo Esteves, é incentivar a prática da escrita junto dos mais jovens, incutindo-lhes competência criativa e capacidade narrativa.

Prémios.JPG

Englobada na programação do Corpo de Deus/Festa da Coca, a cerimónia de entrega de prémios do concurso de escrita “Era uma vez …um Castelo” realizou-se no passado sábado, 28 de maio, no auditório da Biblioteca Municipal de Monção.

Além dos jovens premiados e respetivas famílias, marcou presença o vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, e dois elementos do júri de premiação: Lídia Pinheiro, professora aposentada, e Ernesto Português, historiador e investigador. Tânia Almeida, da Comédias do Minho, não pode estar presente.

O representante do município, Paulo Esteves, sublinhou a importância deste prémio como forma deincentivar a escrita junto dos mais novos. Agradeceu o empenho de todos, júri, alunos, professores e pais, e lembrou que o objetivo desta iniciativa não é competir mas criar nos jovens competência criativa e capacidade narrativa.

Lídia Pinheiro adorou a missão de jurada. Disse que foi um prazer que não se importa de repetir e aconselhou os jovens a participarem nestas iniciativas: “Passem a palavra aos amigos. Puxem pela criatividade e imaginação. Coloquem o pensamento à prova. Não desistam. Nunca”.

Para Ernesto Português, este concurso de escrita é o início de qualquer coisa que, no futuro, poderá adquirir maior expressividade. Referiu: “Estes prémios são um estímulo e, quem sabe, poderão ter repercussões positivas nos próximos anos. Será que esta cerimónia simbólica se transformará em histórica para alguns? Esperemos que sim. Lutem e insistam. Continuem porque os resultados demoram mas chegam”.

O concurso de escrita “Era uma vez …um Castelo” englobou quatro escalões de participação segundo o nível de ensino. Os premiados receberam diplomas e vales no valor de 50 €, 75 € e 100 € para “descontar” nas papelarias locais em material escolar e artigos pedagógicos.

No primeiro escalão, 1º ciclo, o primeiro lugar foi entregue a Diana Guedes, da EB1 de Pias, com o título “Para além do nevoeiro”. Seguiu-se Gabriel Gonçalves, da EB 1 de Mazedo, com “Era uma vez um castelo”, e Ricardo Barbosa, da EB 1 de Pias, com “A paixão Inesperada”.

No escalão seguinte, 2º ciclo, venceu o título “O Alcaide de castelo de lapela”, da autoria de Ana Costa, ficando, em segundo lugar, Tomás Oliveira, com “Era uma vez um castelo” e, em terceiro, Alex Rodrigues, com “Era uma vez um castelo”. Os três alunos pertencem à EB 2.3 de Monção.

Quanto ao terceiro escalão, 3º ciclo, a vitória recaiu em Ubirajara Frade, da EB 2.3 de Monção, com “O castelo dos contos”. Nos lugares imediatos ficaram Marco Meleiro, da Escola Secundária de Monção, com “O castelo em ruínas”, e Joana Gonçalves, da EBI de Tangil, com “O que a ganância pode destruir”.

Por fim, no quarto escalão, ensino secundário e profissional, os premiados foram André Regatão, da Escola Secundária de Monção, com “Era uma vez um castelo”, e Mafalda Esteves, da Escola Profissional de Monção, com “Era uma vez um castelo”.

FEART RUN EM CELORICO DE BASTO DECORRE MESMO DEBAIXO DE CHUVA INTENSA

As condições meteorológicas pouco agradáveis não foram entrave para a III Heart Run, Corrida e/ou Caminhada pelo coração. A ação decorreu no dia 28 de maio, num percurso fácil, maioritariamente em ecopista, dificultado pela chuva, com cerca de 200 participantes.

_DSC5123.jpg

“Estamos habituados às adversidades por isso, não seria uma chuva que nos iria fazer ficar em casa” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, participante na prova. “Claro que tivemos cuidados redobrados para evitarmos uma gripe mas não podíamos deixar de participar numa iniciativa que procura sensibilizar para os problemas cardiovasculares. Temos que evitar comportamentos sedentários e adquirir comportamentos saudáveis. Neste concelho, felizmente temos cada vez mais praticantes de exercício físico em diferentes modalidades que usufruem dos equipamentos que temos à sua disposição” disse. Joaquim Mota e Silva salientou a necessidade de repetir estes eventos. “A sensibilização é primordial para que o bem-estar das populações. É preciso educar para a saúde, criar hábitos, manter as pessoas atentas à sua saúde para evitar problemas futuros”, realçou.

_DSC5223.jpg

Nesta edição, a Heart Run, contou com um convidado especial, Neno, ex-jogador de futebol, para regozijo de todos os participantes.

“Agradeço o convite gostei muito de participar nesta iniciativa, é importante que as pessoas pratiquem exercício físico pelo seu bem-estar” disse Neno.

Esta iniciativa foi promovida pelo município de Celorico de Basto em parceria com a UCC Mãos Amigas, através da Unidade Móvel de Saúde e o CLDS 3G.

_DSC5340.jpg

Relativamente às atividades de “maio mês do coração” esta foi a única iniciativa direcionada à prática do exercício físico. “Este ano a Fundação Portuguesa de Cardiologia incidiu nos temas “já tomou o pequeno-almoço hoje?” e, “de pequenino se cuida do coração” mas  esta atividade, dedicada ao desporto, é muito procurada e mostra-se uma excelente forma de sensibilização para a problemática incutindo verdadeiramente o gosto pela prática desportiva associada ao bem-estar cardíaco, por isso, temos por objetivo mantê-la como atividade recorrente” disse Cristina Moreira da UMS.

De facto, pretende-se objetivo instituir na população a vontade de praticar exercício físico pelo bem-estar do coração.

A Heart Run tem a particularidade de ter um percurso em formato coração. Em 2017 prevêem-se novidades numa prova cada vez mais procurada. 

_DSC5386.jpg

_DSC5389.jpg 

BRAGA E MANAUS CELEBRAM ACORDO DE GEMINAÇÃO

Amanhã, Quarta-feira, dia 1 de Junho, pelas 11h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Braga

O Município de Braga realiza aamanhã a cerimónia pública de assinatura do acordo de geminação com a cidade Brasileira de Manaus que terá lugar, Quarta-feira, dia 1 de Junho, pelas 11h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Braga.

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, de Marcos Ricardo Cavalcanti, Procurador-Geral do Município de Manaus, e de Wilker de Azevedo Barreto, presidente da Câmara Municipal de Manaus.

Depois da Cidade de Manaus ter reconhecido Braga como ‘Cidade Irmã’, através do Projecto de Lei aprovado a 16 de Novembro do ano transacto, este acordo de geminação vai abranger programas científicos, sociais, ambientais, culturais, desportivos e comerciais entre as duas Cidades, dando seguimento à aposta de afirmação internacional e de cooperação institucional que o Município de Braga tem vindo a implementar.

BRAGA ARRANCA COM NOVA EDIÇÃO DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO ESCOLAR

Período de candidaturas decorre de 4 a 25 de Julho

O Orçamento Participativo Escolar abre dia 4 de Julho o período de apresentação de propostas. Uma parte do Orçamento Participativo, 100 mil euros, destina-se ao Orçamento Participativo Escolar, oferecendo novos direitos e novas responsabilidades à comunidade escolar.

OPE.jpg

 

Ao Orçamento Participativo Escolar podem concorrer projectos de natureza diversa que ofereçam um evidente benefício para a comunidade escolar. Todas as outras propostas devem ser apresentadas no âmbito do Orçamento Participativo geral.

Para serem consideradas, as propostas devem inserir-se no quadro de competências e atribuições da Câmara Municipal de Braga. Além disso, devem beneficiar a população escolar do Concelho; ser concretas; ter um custo global igual ou inferior a 20 mil euros; ter um prazo de execução inferior a 12 meses, bem como ser compatíveis com outros projectos e planos municipais.

As propostas serão devidamente consideradas desde que respeitem os diversos critérios de elegibilidade. Apenas sendo concretas será possível uma análise que permita estabelecer com rigor uma orçamentação e um prazo de execução. De outro modo, a adaptação da proposta a projecto por parte dos serviços municipais pode ser impossível. Nesse sentido, as propostas demasiado genéricas poderão tornar difícil ou impossível uma adaptação a projecto.

A Câmara Municipal de Braga analisará tecnicamente todas as propostas. As que estiverem de acordo com os parâmetros definidos serão adaptadas a projecto e submetidas a votação. Se se verificar que algumas propostas são semelhantes, pelo seu conteúdo ou pela sua proximidade geográfica, poderá justificar-se que sejam integradas num só projecto.

As propostas, após o trabalho de adaptação a projecto, assim como os documentos que os acompanhem, passam a ser propriedade da Câmara Municipal de Braga.

Cada agrupamento pode apresentar até cinco propostas, cabendo-lhe a responsabilidade de decidir qual a melhor forma de seleccionar as melhores propostas a submeter à votação final. Da mesma forma, os agrupamentos organizarão sessões sobre o Orçamento Participativo Escolar nos locais e no número julgados mais convenientes.

Um júri – integrando os directores dos agrupamentos, os presidentes das associações de estudantes no ano lectivo 2015/16 (ou seus representantes), a vereadora do pelouro da Educação e o coordenador do Orçamento Participativo – ordenará de 0 a 10 os projectos apresentados. Serão considerados aprovados os que obtiverem mais votos até ao montante definido para o Orçamento Participativo.

O Orçamento Participativo Escolar compreende as seguintes etapas:

  • Apresentação de propostas – de 4 a 25 de Julho;
  • Análise técnica das propostas – de 1 a 29 de Agosto;
  • Divulgação dos projectos que serão submetidos a votação – 1 a 29 de Setembro;
  • Votação dos projectos – semana de 26 a 30 de Setembro.

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA FESTIVINHÃO

O Município de Arcos de Valdevez e os Vinhos de Arcos de Valdevez vão promover o I FESTIVINHÃO, Festival Enoturístico de Arcos de Valdevez nos dias 3, 4 e 5 de Junho, sendo parceiros na organização a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, a AMPV-Associação de Municípios Portugueses do Vinho, a Escola Superior Agrária do IPVC, a Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. 

CONVITE_JANTAR.jpg

 

O evento terá lugar nas ruas do centro histórico da Vila de Arcos de Valdevez, contando com espaço de exposição (vinhos, gastronomia, artesanato, etc.), espaço de provas de vinhos, tasquinhas de petiscos, espetáculos de palco animação de rua, workshops técnicos, curso de iniciação à prova de vinhos, percursos turístico-gastronómicos pela Vila, visitas a Quintas/Adegas, para além de uma de programação musical forte.

O Festival integrará também a seleção do 'FESTIVINHÃO Vinho do Ano 2016', com um Grande Prémio para o Vinho da Casta Vinhão do Ano e a Seleção do Ano para as categorias de Vinhos Verdes Tintos, Brancos, Rosé, Espumantes Tintos e Espumantes Brancos. Haverá ainda uma Seleção para os Vinhos de Arcos de Valdevez nas mesmas categorias.

VOLKSWAGEN ALEMÃ REALIZA FILME EM CAMINHA

Filmagens decorreram durante o período do Rally de Portugal

Uma equipa da produtora AG Films, contratada pela Volkswagen alemã, esteve em Caminha alguns dias, nomeadamente durante o Rally de Portugal, para realizar filmagens que darão origem a um filme/documentário de promoção da marca, que será divulgado mundialmente através da Internet, podendo ser utilizado ainda noutras plataformas.

filme carro 1.jpg

Após visitar os troços do Rally de Portugal do Marão, Baião, Amarante, Viana do Castelo e Caminha, o realizador optou por filmar precisamente em Caminha, por entender ser este o local que, “além de mais bonito”, mais se parece também com a zona italiana da Sardenha (terra natal do protagonista), destacando nesta apreciação o rio Minho e a arquitetura.

Para Miguel Alves, “a realização deste filme publicitário no concelho de Caminha torna ainda mais evidente o acerto que tivemos em apostar no regresso do rally”.

FIlme carro 3.jpg

Daqui, sublinha o presidente da Câmara, “a boa notícia não é tanto o facto de termos uma equipa de filmagem de 25 pessoas durante 10 dias em Caminha a consumir nos nossos hotéis e restaurantes. A extraordinária notícia é que vamos ter as nossas paisagens e o nome da nossa terra a circular em milhares, talvez milhões de utilizadores da Internet espalhados por todo o mundo. Assim se comprova e renova a importância do investimento que foi feito no regresso do rally de Portugal ao nosso concelho”.

A Câmara Municipal esteve sempre em contacto com a equipa da AG Films e facilitou as filmagens, autorizando inclusive a utilização do ferry-boat, uma vez que esta é uma grande oportunidade de divulgar o concelho em todo o mundo.   

A equipa, constituída por mais de duas dezenas de pessoas, esteve em Caminha durante três dias, de 19 a 21 deste mês, para recolher imagens na classificativa do Rally de Portugal, mas também no ferry-boat e em Azevedo, entre outros locais. 

filme carro 4.jpg

A AG Films é uma produtora de filmes publicitários internacionais, sediada em Lisboa. A partir de Caminha vai contar uma história, centrada num menino italiano a quem o pai leva a ver um rally, na esperança de desenvolver no filho gosto por conduzir carros de competição. Consegue apenas fazer do filho um grande apreciador de ralis, “fanático” sim, mas por apoiar os pilotos quando passam.

A história começa nos anos 70, com um “carocha” de cor laranja, que chega a Caminha a bordo do Santa Rita de Cássia, e termina na atualidade, com recriações das várias décadas.

O filme será preparado para a difusão em larga escala, de tipo viral, através da Internet.

filme carro.jpg

ROCKERS MINHOTOS APRESENTAM ÁLBUM EM LISBOA

Vircator apresentam o álbum "At The Void's Edge", em Lisboa, dia 2 de Junho, no Lounge

Vircator, o quarteto space-rock de Viana do Castelo, apresenta-se ao vivo no Lounge, em Lisboa, na próxima quinta-feira, dia 2.

unnamed

Após o reconhecimento da crítica especializada, das apresentações no Porto, em Braga, e Viana do Castelo, e da digressão europeia por Espanha, França, Áustria, Alemanha, e Holanda, chega a vez de Lisboa assistir à apresentação do álbum "At The Void's Edge".

A entrada é livre... como as melhores coisas do mundo

“At The Void’s Edge” marca a estreia dos Vircator no formato de longa duração editado em Janeiro de 2016. Álbum que já se encontra distribuído internacionalmente pelas diversas plataformas digitais.

O projecto de post-rock experimental de Viana do Castelo, composto por Pedro Carvalho (voz e guitarra), Marcelo Peixoto (baixo), Paulo Noronha (bateria) e Gustavo Ribeiro (guitarra), apresenta sete novos instrumentais num álbum cinemático, com a produção cuidada de Marco Lima no estúdio Hertzcontrol, em Caminha. Desde a formação da banda em 2012, consta ainda da sua discografia o EP homónimo com quatro temas, editado em 2014, que anunciou ao mundo a entrada em cena dos rockers minhotos.

Do ponto de vista técnico os Vircator explicam “At The Void’s Edge”, desde o processo de composição à produção do álbum:

“As músicas foram compostas através de conversas das guitarras com o Pedro e o Gustavo, que depois comunicavam com o baixo e a bateria que são o motor e dão impulso às músicas. No fundo é assim que são feitas as músicas. Para quem não quiser acreditar, o álbum foi gravado live em 8 horas, com todos a tocar ao mesmo tempo, utilizando 2 ou 3 takes por músicas e depois foi só escolher qual o melhor”.

À medida que o álbum se vai desenrolando somos levados, e habilmente transportados por entre momentos mais atmosféricos e sofisticados, ora por outros de maior dinâmica e densidade.  Talvez por isso, “At The Void’s Edge” venha a sacudir-nos de um certo torpor quando o álbum termina agitado aos 33.22 com “Bismuth”, sétimo e último tema, sem que tenhamos dado pelo “The End” a sumir-se na tela à nossa frente.

O trabalho de ilustração é da responsabilidade de Hanna Baer, uma referência da maior importância.

Comunicação: joaorolo@alatamusic.com/

938 486 035

unnamed (1)

MONÇÃO REALIZA CORTEJO ETNOGRÁFICO DAS FREGUESIAS

48 carros alegóricos de 23 uniões e freguesias do concelho circularam no centro histórico perante o olhar interessado e entusiasmado de milhares de pessoas. Uma jornada de alegria e animação mas também de valorização da ruralidade. Para Augusto de Oliveira Domingues é “um orgulho enorme ser presidente de uma terra viva com juntas e associações empenhadas na defesa da tradição”.

Cambeses 02 (Large)

O Cortejo Etnográfico das Freguesias encerrou, com chave de ouro, o Corpo de Deus/Festa da Coca, festividades do concelho de Monção. O percurso, marcado por muita animação e alegria, trouxe ao centro histórico da vila raiana as tradições mais castiças e emblemáticas das nossas aldeias.

Pias 03 (Large)

Na edição desde ano, participaram 48 carros alegóricos de 23 uniões e freguesias do concelho, perante o olhar interessado e entusiasmado de milhares de pessoas. A freguesia de Merufe, recriando o ciclo do linho, brindou os presentes com 9 carros.

Riba de Mouro 02 (Large)

À semelhança dos anos anteriores, o local de maior afluência de público situou-se na Praça Deu-la-Deu Martins, em frente à Casa do Curro, onde estava localizada uma bancada e os carros alegóricos paravam alguns minutos, “produzindo” alguns quadros do quotidiano das suas freguesias.

Riba de Mouro 06 (Large)

Na bancada, o autarca local, Augusto de Oliveira Domingues, mostrava satisfação perante os cenários de antigamente e os quadros humorísticos dos grupos participantes. No final, confidenciou o enorme orgulho em ser presidente de uma terra viva com juntas e associações empenhadas na defesa e valorização da tradição.

Segude 01 (Large)

Sem nenhuma temática definida, os responsáveis pela decoração dos carros puxaram pela imaginação e criatividade, mostrando aos munícipes e visitantes as tradições mais castiças e emblemáticas dos aglomerados rurais, oferecendo, um misto de genuinidade e voluntarismo nas respectivas recriações.

Segude 03 (Large)

Além da sonoridade característica das nossas aldeias como bombos, concertinas e cavaquinhos, foram vivenciados, nas ruas do casco urbano, alguns aspetos de ruralidade como a prática da pastorícia, o trabalho do granito, as vindimas, a malhada do centeio, a fiada, a desfolhada, ou a doçaria local com as roscas e papudos.

U. Mazedo Cortes 05 (Large)

A riqueza gastronómica do concelho também marcou presença com a “Foda à Monção”, fumeiro, os enchidos, o mel, e a broa de milho confeccionada em forno comunitário. Quem veio ao centro histórico nesta tarde, ficou a saber mais sobre a identidade cultural e patrimonial das freguesias monçanenses num percurso marcado por muita animação e alegria.

U. Mazedo Cortes 06 (Large)

Algumas das freguesias aproveitaram o cortejo para lançar algumas farpas em forma de rima cruzada ou para reivindicar junto do poder politico alguma prioridade local. Outras optaram por promover alguns eventos com realização próxima. Casos do Ponte de Mouro Medieval, dias 9, 10 e 11 de junho, Festa de Cerveja Artesanal, em Podame, dias 29 e 30 de julho e 1 de agosto, e Feira do 27, Ceivães, 27 de agosto.

U. Tropiz lapela 01 (Large)

U. Monção Troviscoso 02 (Large)

U. Monção Troviscos 05 (Large)

U. Ceivães Badim 05 (Large)

Riba de Mouto 04 (Large)

Pinheiros 02 (Large)

pinheiros 01 (Large)

Pias 02 (Large)

Merufe 09 (Large)

Merufe 03 (Large)

Merufe 01 (Large)

lara  (Large)

Cambeses 02 (2) (Large)

Barbeita 01 (Large)

Barbeira 03 (Large)

SUB-18 APURADOS PARA A FINAL DO CAMPEONATO NACIONAL DE SEVENS

Realizaram-se em Arcos de Valdevez, no dia 28 de maio, os torneios de apuramento norte/centro do campeonato nacional de sevens, nos escalões de sub-16 e sub-18.

A chuva que se fez sentir ao longo de todo o dia não impediu que a competição decorresse com elevado nível e entrega de dezenas de jovens praticantes da modalidade.

O Estádio Municipal de Arcos de Valdevez foi palco do torneio dos sub-18 e a equipa do CRAV conseguiu o apuramento para a fase final ao classificar-se em 3º lugar, após triunfar frente à Lousã, Académica e Agrária. A final terá lugar em Coimbra, já no próximo dia 5 de junho.

No Estádio Municipal de Rugby jogaram os sub-16, mas a equipa do CRAV não conseguiu alcançar um lugar no pódio, que daria também acesso à fase final neste escalão.

ESCALÕES DE FORMAÇÃO DO CRAV PARTICIPAM NO VI CONVÍVIO INTERNACIONAL DE VIGO

No sábado, 28 de maio, realizou-se a VI edição do convívio internacional de sub-8, sub-10 e sub-12 de Vigo, realizado nesta cidade espanhola, nomeadamente no campus universitário.

Apresentaram-se equipas sobretudo da Galiza e algumas do norte de Portugal. Ao CRAV coube-lhe a representação com uma equipa em cada escalão.

Num dia de clima instável, por vez difícil para a prática do rugby, os jovens atletas fizeram o melhor que puderam. Houve umas equipas mais bem-sucedidas que outras, quer em termos de resultado, quer em termos de exibição. Contudo, isso não foi o mais importante

Num ambiente tipicamente de rugby, dado ao convívio e à diversão pelo desporto e a sua prática, todos os intervenientes tiveram nota alta: jogadores, treinadores, dirigentes e pais deram importância ao jogo jogado pelo prazer de jogar, sem prestar atenção a questões laterais e contraproducentes em termos de formação desportiva.

VETERANO DO CRAV CONVOCADO PARA REPRESENTAR OS “LOBOS LEGENDS”

Gil Gonçalves é o nome do veterano do CRAV convidado pela Federação Portuguesa de Rugby para vestir a camisola de Portugal num encontro que vai colocar frente a frente as lendas nacionais e sul africanas.

gil_goncalves

O encontro amigável está integrado num tour que as lendas da África do Sul estão a fazer pelo nosso país, e está marcado para as 15 horas do próximo sábado, dia 4 de junho, no Jamor.

O veterano do CRAV é um dos 24 escolhidos de Tomaz Morais, treinador dos Lobos Legends.

ANDEBOL FEMININO – 2ª DIVISÃO NACIONAL EM ESPOSENDE: SENIORES DA JUVENTUDE DE MAR PERTO DA 1ª DIVISÃO E DO TÍTULO

O Centro Social da Juventude de Mar (JuvMar) está a um passo do regresso à 1ª Divisão Nacional em Seniores Femininos de Andebol e de se tornar campeão nacional da 2ª Divisão.

seniores 2016

A retumbante vitória na jornada do passado fim-de-semana das Seniores do Centro Social da Juventude de Mar no reduto do Vela de Tavira, no Algarve, por 16-27, fez aumentar a “confiança e a motivação” da equipa da beira-mar esposendense para o embate do próximo sábado, 4 de junho, frente ao Modicus, de Vila Nova de Gaia, no Pavilhão de Mar, pelas 19H00.

Este jogo referente à penúltima jornada do campeonato nacional da II Divisão reveste-se de capital importância para a equipa da JuvMar, já que em caso de vitória, sobe, automaticamente, à Iª Divisão e garante o título de campeã nacional. Isto porque, se a equipa de Esposende vencer totaliza 37 pontos e se o Académico do Porto também ganhar perfaz 34 pontos; no último jogo, mesmo perdendo, a JuvMar faz 38 pontos e o Académico do Porto só alcança os 37. Sobem à I Divisão os dois primeiros classificados.

A equipa da JuvMar tem tido um “percurso exemplar” ao longo do campeonato, com apenas uma derrota, estando “criadas expectativas positivas para se alcançar a vitória, e, assim, atingirem-se os objetivos propostos para a época”, segundo referiu o presidente Fernando Cepa, que espera “encher o pavilhão para o apoio à equipa”.

   Aquele dirigente está “confiante na subida” dado o percurso da equipa, o que a acontecer será “um prémio justo para o trabalho das atletas e da equipa técnica”, concluiu.

O técnico Paulo Martins adiantou que tudo “está a decorrer como o planeado desde o início da época” e deseja que as atletas “façam um grande jogo, já que a confiança e a motivação têm acompanhado as jogadoras e não é neste jogo que elas vão ganhar a confiança”. E remata: “só espero que haja um bom espetáculo”.

Dadas as expectativas criadas à volta deste encontro, o mesmo será transmitido, via internet, através da “Esposende Serviços TV”.

Sampaio Azevedo

Foto das Seniores

HISTORIADOR DANIEL BASTOS VAI AO CANADÁ APRESENTAR O LIVRO SOBRE EMIGRAÇÃO PORTUGUESA

Historiador Daniel Bastos apresenta em Toronto conferência e livro sobre a emigração portuguesa

No âmbito das comemorações do Dia de Portugal no Canadá, o historiador minhoto Daniel Bastos apresenta no dia 12 de junho (domingo), às 18h00, na Galeria dos Pioneiros Portugueses em Toronto, uma conferência sobre a história da emigração portuguesa.

A iniciativa, aberta à comunidade portuguesa de Toronto, estimada em cerca de 300 mil portugueses e luso-descendentes, é promovida pela Galeria dos Pioneiros Portugueses, um Museu criado em 2003 que se dedica à perpetuação da memória e das histórias dos pioneiros da emigração portuguesa para o Canadá.

A convite da instituição, que pretende dar-se a conhecer à comunidade canadiana em geral e a outras culturas, e numa altura em que a emigração portuguesa atinge níveis históricos, Daniel Bastos vai revisitar o fenómeno migratório como um dos traços estruturais da história de Portugal, e o seu impacto nas comunidades de origem e de destino.

Durante o evento, o investigador da nova geração de historiadores portugueses, que tem agendado durante a sua estadia na maior cidade do Canadá diversos encontros com as comunidades lusófonas, apresentará o seu mais recente livro “Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

A obra, uma edição bilingue, que conta com prefácio do multipremiado pensador Eduardo Lourenço, foi concebida a partir do espólio do conhecido fotógrafo franco-haitiano Gérald Bloncourt, e reúne mais de centena e meia de fotografias originais da maior importância para a história portuguesa do último meio século. Como as que o fotógrafo realizou sobre a viagem a “salto” que fez com emigrantes portugueses além Pirenéus, as da sua primeira viagem a Portugal na década de 1960, onde retratou o quotidiano das cidades de Lisboa, Porto e Chaves, ou as das comemorações do 1.º de Maio de 1974 na capital portuguesa, que permanecem como a maior manifestação popular da história portuguesa.

Refira-se, que ainda no dia 10 de junho (sexta-feira), o escritor e historiador natural de Fafe vai ser recebido no Consulado Geral de Portugal em Toronto, e que no dia 11 de junho (sábado), participará na quarta edição do Dundas West Fest, um evento cultural de referência da comunidade portuguesa em Toronto.

Com diversas participações em conferências nacionais e internacionais, assim como artigos e livros publicados no domínio da História Portuguesa, Daniel Bastos é licenciado em História e Pós-Graduado em Ética e Filosofia Política. Docente no Colégio João Paulo II em Braga, historiador e escritor, tem ao longo do seu percurso literário alicerçado junto das comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo, recebido várias distinções e prémios.

PÓVOA DE LANHOSO REALIZA SEMANA DO EMPREGO

II Semana do Emprego de 31 de maio a 2 de junho

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através dos Serviços Sociais e Saúde, vai promover a II Semana do Emprego, de 31 de maio a 2 de junho, numa organização do Gabinete de Inserção Profissional.

Casa da Botica - fachada (2016) a

Para além de uma mostra de Emprego e Formação para a comunidade em geral, que irá decorrer no dia 2 de junho, na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila da Póvoa de Lanhoso, e onde estarão representadas várias entidades com respostas nesta área, esta II Semana do Emprego englobará ainda a palestra “O Mundo Laboral…Que opções?”, no dia 31 de maio, pelas 10h30, no auditório da Casa da Botica; e uma palestra sobre "A Motivação", para o Emprego e a Formação, no dia 1 de junho, pelas 10h30, igualmente no auditório da Casa da Botica. Será ainda abordada a existência do Grupo de Entreajuda à Procura de Emprego (GEPE).

Pretende-se levar a debate uma série de assuntos primordiais sobre o tema do emprego/desemprego, sendo esta uma oportunidade para as pessoas interessadas terem contacto com os apoios vigentes do IEFP e desenvolver conhecimentos que podem fazer a diferença na hora de ingressar no mercado de trabalho.

Se é desempregad@, estudante ou empresári@ está convidado a participar nesta II Semana do Emprego, podendo fazer a sua inscrição através de gip@mun-planhoso.ptou do contacto telefónico 253 639 794.

EMPRESA DE CERVEIRA RECEBE DISTINÇÃO INTERNACIONAL

Autarquia felicita Gestamp Cerveira por mais uma distinção internacional

Pelo terceiro ano consecutivo, a Gestamp de Vila Nova de Cerveira foi premiada na categoria de ‘Melhores Fábricas de Fornecedores’, durante a 12ª Cerimónia Mundial de Premiação dos Fornecedores promovida pelo Grupo PSA. Autarquia congratula-se com reconhecimento público que prestigia a empresa e honra o concelho.

z1

“Trata-se de uma distinção importante e que incentiva o contínuo desenvolvimento empresarial do concelho”. É desta forma que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira reage ao prémio atribuído pelo Grupo PSA à Gestamp Cerveira. Fernando Nogueira considera que este “‘selo de reputação’ reconhece o papel que o tecido empresarial tem no desenvolvimento da economia local e na criação da riqueza, representando um incentivo para todas as empresas sediadas em Vila Nova de Cerveira”. “Cada uma, à sua medida, tem dado um forte contributo na criação de bem-estar económico-social”, destacou o autarca.

No passado dia 24 de maio, por ocasião do Supplier Day (Dia do Fornecedor), o Presidente Mundial do Grupo PSA, Carlos Tavares, e o Diretor Mundial de Compras, Yannick Bézard, premiaram os fornecedores pelo seu desempenho e pela qualidade com que responderam às expectativas do Grupo PSA.

Desta forma, na categoria das “Melhores Fábricas dos Fornecedores”, este ano foi recompensado o desempenho de 79 unidades industriais (cerca de 5% da carteira de fornecedores do Grupo) pela sua excelência industrial, com destaque para uma congratulação especial a seis fábricas de fornecedores que receberam este prémio pelo terceiro ano consecutivo, entre elas a Gestamp de Vila Nova de Cerveira, a única empresa portuguesa.

O Prémio “Melhores Fornecedores” promovido anualmente pelo Grupo PSA é encarado como uma oportunidade para reafirmar a importância estratégica da relação com os fornecedores na execução d o plano de crescimento rentável da empresa.

ESCOLAS SECUNDÁRIAS DE GUIMARÃES ADEREM À ASSOCIAÇÃO LABORATÓRIO DA PAISAGEM

PARCERIA FORMALIZADA ESTA SEGUNDA-FEIRA

Protocolo envolve comunidade estudantil do concelho. Presidente do Município de Guimarães propôs criação de bolsas de mérito para premiar trabalhos de alunos sobre sustentabilidade ambiental.

Laboratorio_Paisagem_Escolas_Secundarias

As quatro escolas secundárias de Guimarães aderiram esta segunda-feira, 30 de maio, à Associação Laboratório da Paisagem, assinando um protocolo de colaboração entre as instituições. Depois da adesão da AVE – Associação Vimaranense para a Ecologia, este é mais um passo na promoção da investigação científica, do ambiente e do desenvolvimento sustentável e na aproximação entre instituições de I&D e o meio educativo.

O protocolo de colaboração com as escolas secundárias Martins Sarmento, Francisco de Holanda, Santos Simões e Caldas das Taipas pretende «o reforço da cooperação pedagógica e científica entre as instituições, tornando possível a observação, pelos alunos e professores dos estabelecimentos de ensino, de processos de desenvolvimento de projetos conjuntos, estudos, estágios para alunos, exposições ou outras atividades diversas, que promovam a obtenção de conhecimentos com base em problemas reais complexos, na exploração de práticas, ideias e na pesquisa de soluções inovadoras», como salientou na cerimónia que teve lugar esta manhã o Presidente do Conselho Diretivo do Laboratório da Paisagem, Jorge Cristino, que anunciou que o próximo passo será dado com as empresas da região na área do ambiente.

Em nome das escolas secundárias, José Augusto Araújo, diretor da Secundária das Caldas das Taipas, enalteceu os protocolos assinados, porquanto o Laboratório da Paisagem é «um importante interface na promoção da educação para a sustentabilidade em múltiplas dimensões, constituindo-se como um instrumento de extrema importância para as escolas satisfazerem a sua missão». A Laboratório da Paisagem - Associação para a Promoção e Desenvolvimento Sustentável passa assim a contar com mais quatro parceiros essenciais no caminho de persecução da sua missão e dos seus objetivos na construção de um futuro mais sustentável.

Presente na cerimónia, o Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, sublinhou a missão do Laboratório da Paisagem no caminho que Guimarães está a fazer «para um território ambientalmente sustentável e que integra uma candidatura a Capital Verde Europeia. À medida que concretizamos um conjunto de ações, materiais e imateriais, envolvemos mais entidades e pessoas e essa envolvência é fundamental». Domingos Bragança mostrou ainda a disponibilidade do Município de Guimarães para premiar, com bolsas de mérito, um conjunto de trabalhos em matéria de sustentabilidade ambiental das escolas secundárias.

FAMALICÃO ESTÁ NA VANGUARDA DA INDÚSTRIA ELÉTRICA E METALOMECÂNICA

40 anos de saber-fazer na indústria metalomecânica e elétrica. Electro Instaladora de Bairro assinala aniversário com modernização e integra desde hoje o roteiro Famalicão Made IN

Conhecer a Electro Instaladora de Bairro é entrar no universo da robótica e da tecnologia de última geração. A empresa instalada em Bairro há já 40 anos – completa-os na próxima quarta-feira, dia 1 de junho – “contribui para que o sector da metalomecânica tenha um peso cada vez mais significativo na economia de Vila Nova de Famalicão” e é “um exemplo notável de longevidade e vitalidade de uma sociedade”.

EIB(2)

Quem o afirma é o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. Paulo Cunha cumpriu hoje mais uma etapa do roteiro Famalicão Made IN com uma visita à Electro Instaladora de Bairro, fundada em 1976 por quatro sócios e amigos: José Maria Paiva, José Carlos Pereira, António Pereira e Vasco Pereira. A sucessão, familiar, está entretanto em curso e hoje a empresa conta também com a presença diária da segunda geração dos fundadores.  

Esta história de quatro décadas orgulha António Pereira, um dos ‘patriarcas’, ao ponto de afirmar que a Electro Instaladora de Bairro “produz com qualidade o que outras não capazes”. E concretiza: “Somos especialistas no fabrico de quadros elétricos para todo o tipo de instalações industriais e telecomunicações, apresentando soluções customizadas e tecnologicamente avançadas”, que estão espalhados um pouco por todo o país e que chegam também ao estrangeiro.

Por exemplo, muitas das antenas retransmissoras das operadoras de telecomunicações têm como coração um quadro elétrico com a chancela da Electro Instaladora de Bairro. Quase tudo o que produz é para clientes nacionais que depois colocam os produtos da empresa famalicense em vários países.  

Nos últimos anos o investimento realizado andou próximo dos 4,5 milhões de euros e destinou-se à duplicação da área de produção, agora com 7 mil metros quadrados. Aliás, a aposta na modernização da capacidade instalada em infraestruturas e tecnologia “tem sido decisiva para a afirmação da Electro Instaladora de Bairro no contexto nacional e internacional”, aponta o mesmo responsável.

Com 56 colaboradores, a Electro Instaladora de Bairro fechou o ano de 2015 com 3 milhões de euros de volume de negócios.

Da parte de Paulo Cunha, palavras elogiosas: “A Electro Instaladora de Bairro é uma empresa dinâmica, que aposta na inovação e na modernização. Tem uma estrutura societária estável e coesa e, muito bem, está a preparar o futuro com a presença da segunda geração”.

Algo que também a distingue é a responsabilidade social. “Esta empresa não é um corpo estranho neste meio, pelo contrário, faz parte dele e até o contagia para que a comunidade cresça”, rematou o autarca.

EIB(1)

"TOCA A PINTAR" CONDICIONA TRÂNSITO EM BRAGA

Condicionamentos à normal circulação de trânsito em Braga

O Município de Braga informa que o acesso ao túnel da Avenida da Liberdade via Campo da Vinha estará condicionado ao trânsito nos dias 1, 2 e 3 de Junho devido à realização da última fase do projecto artístico ‘Toca a Pintar’, inserido na Braga 2016 – Capital Ibero-Americana da Juventude.

Assim, nos dias 1, 2 e 3 de Junho a circulação automóvel estará condicionada entre as 19h00 e as 08h20 do dia seguinte.

túnel

MONÇÃO INAUGURA NÚCLEO MUSEOLÓGICO NA TORRE DE LAPELA

Cerimónia teve lugar ao final da tarde da última sexta-feira, 27 de maio, inserindo-se na estratégia municipal de promoção do território concelhio através da requalificação do património construído e revitalização da memória coletiva dos monçanenses. A Sentinela do Minho, conhecida como a melhor varanda sobre o rio Minho, assume-se agora como um valioso cartão-de-visita do concelho que contribuirá para colocar Monção no roteiro turístico nacional, no mapa dos lugares atrativos e no GPS de quem procura boas sensações.

DSC_6602 (Large)

A Torre de Menagem de Lapela, conhecida como a melhor varanda sobre o rio Minho agora batizada como Núcleo Museológico Torre de Lapela, mantem a sua postura imponente e mostra uma silhueta mais atraente para receber munícipes e visitantes, garantindo um maior contacto com a história local e uma paisagem deslumbrante sobre o rio Minho, casario tradicional de Lapela e margem galega.

DSC_6605 (Large)

Inaugurada na passada sexta-feira ao final da tarde, a nova valência turística do concelho de Monção englobou a restauração da torre de menagem, a beneficiação do pavimento envolvente e a valorização dos canastros existentes. No total, cerca de 70 mil euros financiados no âmbito do “QREN – Valorização e Qualificação Ambiental – Eixo III – Património Cultural”.

DSC_6618 (Large)

A presidir à inauguração esteve o Diretor Regional da Cultura do Norte, António Ponte, contando-se ainda as presenças, entre outros, dos deputados na Assembleia da República Portuguesa, José Manuel Carpinteira e Sandra Pontedeira, e os autarcas galegos de Salvaterra de Miño, Arturo Grandal Vaqueiro, e de As Neves, Xosé Manuel Rodríguez Méndez.

DSC_6624 (Large)

Após historiar o conturbado processo de sobrevivência do Castelo de Lapela ao longo dos séculos, o autarca local, Augusto de Oliveira Domingues, sublinhou a aposta empenhada e responsável do atual executivo na valorização do património construído e na revitalização da memória coletiva dos monçanenses.

Lembrou a conclusão recente de obras importantes de cariz cultural e turístico como a Loja Interativa de Turismo, o Museu do Alvarinho e o Centro Cultural do Vale do Mouro e o arranque no terreno de outros equipamentos igualmente relevantes. Casos da Casa da Música, futura sede da Banda Musical de Monção, e requalificação do antigo balneário termal.

DSC_6632 (Large)

Investimentos que, adiantou, têm um único propósito: “beneficiação de locais memoráveis e criação de espaços visitáveis que coloquem a nossa comunidade no roteiro turístico nacional, no mapa dos lugares atrativos e no GPS de quem procura boas sensações”.

DSC_6668 (Large)

Razão que leva o município a “continuar neste caminho de valorização do património monumental local e enriquecimento da nossa oferta turística junto dos visitantes” com o objetivo de “fazer com que os monçanenses vendam os produtos de excelência que criam quer seja no vinho, gastronomia e lazer quer seja com a hospitalidade e simpatia que nos carateriza”.

DSC_6652 (Large)

“O Núcleo Museológico Torre de Lapela insere-se nesta estratégia de promoção do território concelhio, passando, desde hoje, a ser mais um valioso cartão-de-visita da nossa terra” adiantou Augusto de Oliveira Domingues, terminando com uma sugestão: “aconselho vivamente uma visita ao interior e subida ao topo para apreciarem uma paisagem fabulosa do rio e da outra margem”.

DSC_6662 (Large)

Imóvel classificado como monumento nacional desde 23 de junho de 1910, a Torre de Menagem de Lapela constitui uma edificação com elevado significado histórico-cultural e um apelativo enquadramento sobre a envolvente fluvial e paisagística.

DSC_6659 (Large)

Neste edifício carregado de histórias e memórias, pretendeu-se, através desta intervenção, a criação de uma imagem renovada de todo o interior, criando-se um espaço funcional para os visitantes e mais um elemento de promoção cultural do concelho, desta vez, debruçado sobre o troço internacional do rio Minho.

BRAGA COMEMORA DIA EUROPEU DO VIZINHO

Efeméride assinala-se amanhã, dia 31 de Maio, no Monte de S. Gregório

Com o objectivo de aprofundar os laços entre a comunidade Bracarense, nomeadamente entre vizinhos, e dando continuidade ao esforço que tem sido efectuado pelo Município nessa área, será assinalado pela segunda vez consecutiva o “Dia Europeu dos Vizinhos” com uma actividade a realizar amanhã, dia 31 de Maio, no Monte de S. Gregório – Maximinos, entre as 10h00 e as 12h00.

Dia do Vizinho

O Município de Braga, em parceria com o Banco Local de Voluntariado, tem desenvolvido um grande leque de actividades sociais no decurso do corrente ano. Para este evento foram convidados a estarem presentes os mais jovens e uma Delegação de Seniores num dia em que se pretende fomentar e enaltecer valores de ajuda e coesão social, partilha, fraternidade e solidariedade num clima inter-geracional.

Neste sentido, todos estão convidados a participar nesta actividade. Haverá durante a manhã programa com diversos momentos de animação com Instituições locais e o respectivo lanche fornecido pelo Pingo-Doce do BragaParque.

FAMALICÃO É CIDADE DE SONHOS E FANTASIA

Parque dos Sonhos traz surpresa e fantasia ao dia dos mais pequenos. Espetáculo de Filipe Pinto e Mega Piquenique marcam comemorações do Dia Mundial da Criança em Famalicão

No próximo fim-de-semana, o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai transformar-se num autêntico “Parque dos Sonhos” para  receber com pompa e circunstância o “melhor do mundo”.  

Parque dos Sonhos  (1)

O maior parque do concelho famalicense espera este domingo, dia 5 de junho, a visita de centenas de crianças, que prometem celebrar com alegria e muita animação o Dia Mundial da Criança.  

O dia promete ser longo e bem divertido, com a dinamização de inúmeras atividades gratuitas promovidas pelas várias entidades que se associaram à autarquia famalicense para a celebração desta data tão especial, quer para miúdos, quer para graúdos.

O grande destaque da iniciativa vai para a realização de um “Mega Piquenique”, entre as 12h30 e as 14h30, e ainda para o espetáculo “Planeta Limpo”, a partir das 18h00, da autoria do músico Filipe Pinto, que em 2010 se tornou conhecido depois de ter vencido o concurso televisivo “Ídolos”.

Dança, música, artes plásticas, teatro, jogos, olaria, artes marciais, leitura e escrita criativa são apenas algumas das iniciativas que vão animar o “Parque dos Sonhos” ao longo do dia do próximo domingo, entre as 10h00 e as 19h00.

Refira-se ainda que à semelhança do ano passado, as comemorações do Dia Mundial da Criança em Vila Nova de Famalicão não se limitam ao Parque da Devesa, nem ao dia 5 de junho. Ribeirão, Riba d’Ave e Joane recebem também ao longo desta semana várias iniciativas comemorativas da data, transformando Famalicão numa autêntica “Cidade dos Sonhos”.

Mais informações no portal web do Município de Famalicão, em www.vilanovadefamalicao.org

Parque dos Sonhos  (2)

APD-BRAGA É EXEMPLO DE SUPERAÇÃO E DEDICAÇÃO

Campeã Nacional de Basquetebol em cadeira de rodas recebida nos Paços do Concelho

O Município de Braga prestou homenagem à equipa da Associação Portuguesa de Deficientes de Braga (APD-Braga), Campeã Nacional de Basquetebol em cadeira de rodas. Após a vitória na finalíssima alcançada no passado fim-de-semana, que levou ao título nacional, a APD-Braga conseguiu o ‘triplete’ nesta época, uma vez que já se tinha sagrado vencedora da Taça de Portugal e da Supertaça na modalidade.

CMB30052016SERGIOFREITAS000000596

Este é mais um feito que deve ser visto como “exemplo de superação e de vida”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a recepção à equipa, que decorreu esta Segunda-feira, 30 de Maio, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, salientando a importância deste título que é demonstrativo da capacidade de sucesso desta instituição. “Estes atletas são um exemplo pelo esforço, sacrifício e dedicação que empregam nas competições onde participam e pela foram como, diariamente, dão provas de superação. É com este tipo de exemplos que podemos chegar mais longe e atingir os nossos objectivos”, destacou.

CMB30052016SERGIOFREITAS000000595

Lembrando os grandes feitos desportivos, Ricardo Rio, destacou a promoção desportiva levada a cabo pelo Município de Braga, tratando de igual modo todas as instituições desportivas. “Desde que assumimos funções celebramos um contrato promessa com a APD que é absolutamente merecido. Queremos potenciar a prática desportiva amadora e a componente formativa e é com muito gosto que apoiamos este projecto para que a associação disponha dos meios necessários para continuar a desenvolver este excelente trabalho de integração através do desporto”, concluiu o Edil.

CMB30052016SERGIOFREITAS000000594

JOVENS ARCUENSES ABRAÇAM RIO VEZ NO DIA 1 DE JUNHO

O Município de Arcos de Valdevez, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Valdez, Escola Profissional do Alto Lima (EPRALIMA) e Jardins de Infância da rede particular (Santa casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez, Associação Social e Recreativa Juventude de Vila Fonche; Centro Paroquial e Social de Guilhadeses e Centro Paroquial de Arcos de Valdevez), vai promover o evento “ABRAÇO AO RIO VEZ”.

RioVez

O objetivo da iniciativa é sensibilizar as nossas crianças e jovens para as questões ambientais, valorização das nossas riquezas ambientais, como o Parque Nacional da Peneda Gerês, os rios e florestas, tornando-os participantes mais ativos na proteção dos recursos naturais do concelho.

O evento irá decorrer no próximo dia 1 de junho, na zona envolvente à Praia Fluvial da Valeta, contando com a participação de cerca de 2700 alunos que, num ato simbólico irão abraçar este nosso “ex-libris”.

Tem hora marcada para as 8,30h com a saída dos alunos dos Centros Escolares de Távora e Sabadim pelas respetivas ECOVIAS, em direção ao local do “Abraço ao Rio Vez”. Por volta das 10h, está prevista a chegada das crianças dos diversos jardins-de-infância, que irão juntar-se na praia fluvial da Valeta e aí desenvolver algumas atividades. Os alunos das restantes escolas, começam a juntar-se por volta da 11h, sendo que o momento do Abraço, irá decorrer por volta das 12h.

No final, os alunos deslocar-se-ão para o Campo Desportivo Municipal, onde irão almoçar e desenvolver atividades lúdicas (jogos, dança, etc) numa atitude de convívio e lazer.

rio_vez (2)

VIZELA PROMOVE EMPREGO JOVEM

Câmara de Vizela associa-se à Universidade do Porto na promoção do emprego jovem

A Câmara Municipal de Vizela aprovou, na última reunião de câmara, a celebração de protocolo de colaboração com a Universidade do Porto, assumindo-se como um importante parceiro desta prestigiada instituição de ensino, na promoção do emprego jovem.

O protocolo, que em breve será assinado em cerimónia oficial para o efeito, visa estimular os estudantes candidatos a terem uma perspetiva real do mundo do trabalho e a aperfeiçoar a sua experiência educacional, de modo a obterem os requisitos das profissões. O Município de Vizela passará então, a acolher estudantes provenientes da Universidade do Porto, que assim beneficiarão de experiências em contexto laboral, fortalecendo as competências necessárias para o exercício da sua atividade profissional.

Paralelamente, esta será também uma oportunidade para o Município de Vizela identificar quadros qualificados das empresas do concelho afim de, participarem em ações de formação desenvolvidas pela Universidade do Porto.

Este protocolo visa assim, o estabelecimento de uma relação de parceria entre as partes, com vista ao desenvolvimento de atividades conjuntas em prol da sensibilização do mundo académico para a importância do mundo do trabalho, através da promoção de atividades de empregabilidade.

Estas atividades já iniciaram com o convite que a Câmara Municipal de Vizela dirigiu às empresas, no sentido de estas participarem no evento FINDE.U - Feira Internacional de Emprego da U.Porto.

Este ano, a FINDE.U integra as seguintes iniciativas:

  • Feira Virtual do Emprego 2016, de 30 de maio até 03 de junho de 2016
  • Feira Internacional do Emprego - Porto, a 2 e 3 de novembro de 2016
  • Feira Internacional do Emprego - Vigo, a 8 e 9 de novembro de 2016

Para além do contacto com estudantes e da eventual seleção e contratação (ofertas de emprego, estágios, trabalhos de verão, trabalhos pontuais) de alguns dos melhores candidatos a emprego, os empregadores terão ainda possibilidade, através da presença nestas três feiras, de desenvolver contactos alargados e divulgar as suas políticas empresariais e formação, utilizando a feira como uma ferramenta de marketing.

BRACARENSES DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Terceira edição do Orçamento Participativo de Braga arranca a 1 de Junho. Apresentação de propostas até 15 de Julho

A terceira edição do Orçamento Participativo do Município de Braga arranca já esta Quarta-feira, dia 1 de Junho, com a abertura do período de inscrições e apresentação de propostas.

Braga

Criado em 2014 pelo Executivo Municipal, o Orçamento Participativo é uma ferramenta que delega nos cidadãos a decisão sobre o destino a dar a parte do Orçamento da Autarquia Bracarense, desafiando os munícipes a participarem activamente na vida da Cidade. À semelhança do ano transacto, o montante global do OP é de 750 mil euros, dos quais 100 mil euros são relativos a projectos do Orçamento Participativo Escolar, valor que será cabimentado no orçamento da Câmara para 2017.

As propostas para o Orçamento Participativo podem ser apresentadas entre os dias 1 de Junho e 15 de Julho. Todos os cidadãos são desafiados a apresentar propostas nas áreas da Ecologia, Ambiente e Energia; Solidariedade e Coesão Social; Equipamentos; Cultura e Património; Trânsito, Mobilidade, Acessibilidades e Segurança Rodoviária; e Turismo, Comércio e Promoção Económica.

Com a terceira edição do Orçamento Participativo regressam também as Assembleias Participativas, sendo que a primeira irá decorrer já esta Quarta-feira, dia 1 de Junho, às 21h30, na sede da Junta de Freguesia de Gualtar.

As Assembleias Participativas servem para esclarecer dúvidas e discutir propostas, assim como para dinamizar o debate público e recolher sugestões sobre o OP 2017.

O Orçamento Participativo de Braga tem registado um crescimento significativo de ano para ano, tendo duplicado o número de votantes e de inscritos.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, “o sucesso deste projecto implementado pelo actual Executivo Municipal é sustentado pelo envolvimento dos cidadãos, das instituições, escolas e de outros agentes, o que permite uma efectiva e crescente participação da comunidade na vida activa da sua Cidade, do seu bairro, da sua rua”. Recorde-se que na edição transacta foram apresentados 88 projectos, dos quais 27 foram submetidos à votação dos Bracarenses.

As inscrições devem ser feitas no site ´participe.cm-braga.pt´, enquanto todas as dúvidas ou sugestões podem ser enviadas para o e-mail ´participe@cm-braga.pt´. Os cidadãos inscritos e devidamente validados nas edições anteriores do Orçamento Participativo não necessitam de realizar um novo registo.

Calendário Orçamento Participativo 2017

  • Inscrições | 1 de Junho a 18 de Setembro (1.ª fase) | 20 a 29 de Setembro (2.ª fase);
  • Apresentação de propostas | 1 de Junho a 15 de Julho;
  • Análise técnica das propostas | 16 de Julho a 16 de Agosto;
  • Período de reclamações | 17 a 22 de Agosto;
  • Decisão sobre as reclamações | 23 a 31 de Agosto;
  • 1.ª fase de votação das propostas | 1 a 19 de Setembro;

Na primeira fase da votação, cada cidadão vota em seis projectos, escolhendo o projecto considerado mais importante em cada uma das seis áreas em que as propostas podem ser apresentadas.

  • 2.ª fase de votação das propostas | 20 a 30 de Setembro;

Na segunda fase, cada cidadão escolhe um projecto entre os trinta apurados na primeira fase.

  • Apresentação pública dos projectos vencedores | Outubro.

Atendimento no gnration

Eduardo Jorge Madureira, coordenador do OP de Braga, estará disponível para receber os munícipes que pretendem esclarecer dúvidas. O atendimento será feito às Segundas, Terças e Quartas-feiras no edifício do gnration, mediante marcação telefónica através do número 253 203 150.

Segundo o coordenador do OP, o envolvimento dos cidadãos, das instituições e das escolas constitui um exercício de cidadania activa. “Só com comunidades preocupadas e interessadas na causa pública poderemos podemos dar passos seguros no sentido do desenvolvimento do Concelho e da procura do bem comum”, sustenta Eduardo Jorge Madureira.

Braga é de todos e todos têm uma palavra a dizer na construção de um presente e futuro melhores. Participe e faça ouvir a sua voz!

CERVEIRA INCENTIVA ESTUDANTES À PARTICIPAÇÃO CÍVICA

Participação cívica de estudantes valorizada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira

Sob a premissa de incentivar o interesse dos jovens pela cidadania ativa e pela política, a autarquia cerveirense tem apoiado diversas atividades desenvolvidas neste âmbito. Transporte para visita de estudo à Assembleia da República e participação na petição pública para alteração da lei das finanças locais são os mais recentes apoios.

Participação Civica

Integrado nos projetos “Parlamento Jovem” e “EuroEscola”, um grupo de 18 jovens do 8º ao 12º ano de escolaridade a frequentar a EB2,3/S de Vila Nova de Cerveira vai realizar, no próximo dia 07 de junho, uma visita de estudo à Assembleia da República e ao Museu da Presidência. Atenta à importância que o contacto com a história deste órgão representativo dos portugueses pode ter no aperfeiçoamento de conhecimentos adquiridos no contexto da sala de aula, a Câmara Municipal aprovou por unanimidade, na reunião de 25 de maio, a cedência de transporte e o pagamento das refeições aos participantes.

Segundo a vereadora da educação, Aurora Viães, as visitas in loco são consideradas uma das estratégias mais estimulantes no sistema educativo, pois a saída do espaço escolar assume um carácter motivador para os alunos. “São, sem dúvida, uma oportunidade de aprendizagem que proporciona o desenvolvimento de técnicas de trabalho, facilita a sociabilidade e favorece a aquisição de conhecimentos, promovendo a interligação entre a teoria e a prática, a escola e a realidade”, realçou.

De sublinhar que, igualmente no âmbito do projeto "Parlamento dos Jovens", foi lançada pelos alunos do ensino secundário da EB2,3/S de Vila Nova de Cerveira uma petição pública em prol da alteração dos atuais critérios de atribuição do Fundo Geral Municipal (lei n.º 73/2013, art.º 32º). O objetivo desta petição é proporcionar uma maior dotação financeira aos municípios portugueses mais afetados pelo problema da desertificação, permitindo-lhes maior capacidade de investimento e, consequentemente, de fixar as populações.

Após o trabalho de parceria desenvolvido com o Departamento de Geografia da Universidade do Minho, e da jornada de trabalho realizada com vários Presidentes de Câmara e Presidentes de Assembleias Municipais do distrito de Viana do Castelo, - na qual o Município de Vila Nova de Cerveira esteve representado pelo autarca Fernando Nogueira e pelo representante da Assembleia Municipal Ana dos Santos -, os jovens cerveirenses apresentam a proposta para a “Alteração dos Critérios do Fundo Geral Municipal (lei das finanças locais)” que pode ser consultada e votada através do link: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT80848

VIZELA LEVA IDOSOS À PRAIA

Câmara de Vizela promove idas à praia para a população idosa

No seguimento de anos anteriores, a Câmara Municipal de Vizela vai promover idas à praia destinadas à população residente no concelho de Vizela com idade igual ou superior a 60 anos e/ou reformados.

Praia sénior 2015

À semelhança dos anos anteriores, o destino é a zona balnear da Póvoa de Varzim.

Este ano, a iniciativa tem início no dia 27 de junho, prolongando-se até ao dia 29 de julho, sendo que as inscrições estão abertas a partir do dia 1 de junho.

A Praia Sénior é uma iniciativa da Câmara Municipal que tem como objetivo, por um lado, promover o envelhecimento ativo e saudável e, por outro, combater situações de isolamento social, proporcionando a ocupação dos tempos livres através do convívio, lazer e confraternização.

As inscrições são gratuitas, sendo limitadas aos lugares disponíveis no autocarro municipal, devendo ser efetuadas no Serviço de Ação Social da Câmara Municipal, sito na Praça do Município, de segunda a sexta-feira, no horário de expediente (das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30). Para validar a inscrição é indispensável a apresentação de documento de identificação (Bilhete de Identidade/Cartão de Cidadão). Os reformados com menos de 60 anos devem apresentar documento comprovativo dessa situação.

Cada participante pode usufruir de uma semana, sendo constituída por três viagens, às segundas, terças e sextas-feiras.

LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES DISTINGUE MUNICÍPIO DE FAMALICÃO

Autarquia recebeu a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão foi distinguida com a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito atribuído pela Liga dos Bombeiros Portugueses. O galardão foi entregue este domingo ao vice-presidente da autarquia famalicense e vereador da Proteção Civil, Ricardo Mendes, durante a cerimónia comemorativa do Dia do Bombeiro Português, que decorreu em Portimão, no Algarve. Para além da autarquia foi ainda galardoado com a menção “Personalidade da Sociedade Portuguesa”, o famalicense Alberto Couto Alves.

Para Ricardo Mendes este prémio é “um reconhecimento que muito nos honra pelo trabalho que desenvolvemos em conjunto com as corporações de bombeiros do concelho em prol da segurança e bem-estar da nossa população”. “É sempre motivo de orgulho e satisfação vermos reconhecido o nosso esforço”, acrescentou o autarca, aproveitando ainda a oportunidade para saudar “o trabalho e o espírito de altruísmo e abnegação dos bombeiros do concelho”.

A proposta para a atribuição do prémio foi apresentada pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão, que destaca o apoio da autarquia aos corpos de bombeiros. De acordo com a proposta da candidatura o apoio municipal “não se resume apenas a contrapartidas financeiras. A presença constante dos responsáveis municipais nos momentos difíceis das ocorrências, com idas aos teatro de operações, para verificarem in loco a real dimensão dos cenários e garantirem o bem-estar dos operacionais, são gestos que marcam e engrandecem quem os realiza”, refere.

A proposta destaca ainda a política de proximidade com as corporações de bombeiros, bem evidente na criação do pelouro do voluntariado e na publicação do regulamento municipal de incentivos aos bombeiros voluntários.

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão acrescenta ainda que durante o ano de 2015, a autarquia apoiou com cerca de 100 mil euros a associação que comemorou 125 anos de existência. Para além deste valor no âmbito da política de apoio à Proteção Civil, a autarquia atribui um subsídio anual no valor de 90 mil euros a cada uma das três corporações do concelho.

No que diz respeito a Alberto Couto Alves, a candidatura refere “a dedicação de algumas décadas e o apoio desinteressado” à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão. Neste âmbito, Alberto Couto Alves suportou totalmente o investimento de milhares de euros na aquisição de um ambulância de cuidados intensivos.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO CABECEIRENSE ENCERRA ATIVIDADES DE EQUITAÇÃO

Presidente da Câmara Municipal no encerramento das Atividades de Equitação com Fins Terapêuticos no Centro Hípico

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, acompanhado dos vereadores Dra. Isabel Coutinho e Alfredo Magalhães participou hoje, dia 30 de maio, no encerramento das Atividades de Equitação com Fins Terapêuticos (EquoVida) – ano letivo 2015/2016 – que se realizaram no Centro Hípico e que juntaram dez crianças com necessidades especiais que frequentam as aulas do programa EquoVida promovido pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

Encerramento das Atividades de Equitação com Fin

Nesta iniciativa marcaram também presença a diretora do Agrupamento de Escolas, Dra. Céu Caridade, entre outros professores e auxiliares do Ensino Especial, a psicóloga Catarina Ramos, responsável pelas aulas de Equitação com Fins Terapêuticos, pais e monitores de desporto.

Encerramento das Atividades de Equitação com Fin

Para além das atividades de equitação que decorreram no picadeiro interior do Centro Hípico, o programa contemplou ainda um passeio no circuito do comboio turístico em Vinha de Mouros, atividades desportivas e ainda um pic-nic no Parque de Merendas, no qual participaram também os autarcas.

Note-se que a Equitação com Fins Terapêutica utiliza o cavalo enquanto agente promotor de ganhos físicos, psicológicos e educacionais. Esta atividade terapêutica contribui, de forma significativa, para o desenvolvimento da força, tônus muscular, flexibilidade, relaxamento, conscientização do corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio. A interação com o cavalo e o ato de montar permitem o desenvolvimento de novas formas de socialização, a autoconfiança e a auto estima.

Encerramento das Atividades de Equitação com Fin

Trata-se de um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas da saúde, educação e equitação, tendo em vista o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas portadoras de deficiências e/ou com necessidades especiais.

Encerramento das Atividades de Equitação com Fin

A Equitação com Fins Terapêuticos tem em vista a promoção de benefícios físicos, psíquicos, educacionais e sociais com pessoas portadoras de deficiência e/ou com necessidades especiais. As áreas de intervenção são a área da reabilitação para pessoas portadoras de deficiência física e/ou mental; a área educativa para pessoas com necessidades educativas especiais; e a área social para pessoas com distúrbios evolutivos e/ou comportamentais.

A equipa é composta por um monitor de equitação, uma psicóloga, uma fisioterapeuta e um tratador.

Encerramento das Atividades de Equitação com Fin

CERVEIRENSES PARTILHAM BENS ALIMENTARES

Cerveirenses partilharam três toneladas com Banco Alimentar

O lema deste ano era ‘ partilhar sabe bem’, e Vila Nova de Cerveira colocou-o em prática. Este fim-de-semana, o concelho angariou 3146kgs de bens alimentares para a campanha saco de maio do Banco Alimentar Contra a Fome. Autarquia agradece a todos os que tornaram esta causa real.

Mais uma iniciativa solidária e mais uma excelente adesão de Vila Nova de Cerveira. Foram recolhidas mais de três toneladas de alimentos nas duas superfícies comerciais instaladas no concelho, durante este fim-de-semana. A autarquia cerveirense agradece a dedicação, empenho e disponibilidade dos cerca de 50 voluntários presentes, bem como a solidariedade demonstrada por aqueles que doaram bens alimentares.

De referir que até 05 de junho ainda está a decorrer a Campanha "Ajuda Vale" que permite a recolha de alimentos sob a forma de vales que representam seis produtos básicos à alimentação, e a Campanha Online através do portal web do Banco Alimentar Contra a Fome.

Os bens alimentares – que no caso de Vila Nova de Cerveira foram armazenados no Banco Alimentar de Viana do Castelo – vão ser distribuídos pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social, de forma a colmatar carências alimentares em todo o país.

Não há dúvidas, quando chamados a ajudar, os cerveirenses respondem afirmativamente e o elevado número de angariações expressa essa generosidade tão peculiar da nossa comunidade.

GUIMARÃES E COMPIÈGNE CELEBRAM GEMINAÇÃO

MUNICÍPIOS ASSINARAM “CARTA DE ANIVERSÁRIO”

Guimarães e Compiègne celebram dez anos de geminação com projetos futuros a pensar no ambiente

Relações internacionais aprofundadas com cidade geminada há uma década. Novos projetos em cooperação serão desenvolvidos a curto prazo. Sessão protocolar serviu para estreitar contactos com associações luso-francesas.

Guimaraes_Compiègne01

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, e o Presidente do Município de Compiègne, Philippe Marini, assinalaram a primeira década de geminação entre as duas cidades com a celebração de um acordo onde é afirmada a vontade de desenvolver ambas as autarquias, estabelecendo intercâmbios no âmbito de projetos relacionados com a candidatura a Capital Verde Europeia 2020. Entre as propostas, está a criação do “Jardim de Compiègne”, replicando em Guimarães espécies de origem gaulesa compatíveis com a biodiversidade vimaranense, o estabelecimento de um protocolo com o Laboratório da Paisagem ou a idealização do Centro de Couros em Compiègne.

«O ambiente é uma das nossas prioridades. Estamos a trabalhar nas linhas de ação que vão alicerçar, em 2017, a nossa candidatura a Capital Verde Europeia – ambição coletiva de uma cidade e de um concelho que pretende ser ambientalmente de excelência e um bom sítio para se viver na Europa», referiu Domingos Bragança, Presidente da Autarquia, no decurso da sessão solene, que decorreu nos Paços do Concelho de Compiègne e que, além da Vereadora da Educação, Adelina Paula Pinto, contou com a presença de António Magalhães, Presidente da Assembleia Municipal, que esteve, em 2006, na origem da geminação.

«Temos muitos pontos em comum e certamente que vamos estabelecer, no futuro, uma boa parceria. Também estamos interessados em desenvolver o Centro de Couros, privilegiando a componente do design», destacou o Presidente da Câmara de Compiègne, Philippe Marini, após ter assinalado igualmente os 50 anos de geminação com a cidade luxemburguesa de Vianden, numa cerimónia protocolar que contou com a participação de vários representantes de entidades locais, designadamente, da Associação de Geminação Compiègne-Guimarães, presidida por Ernesto Oliveira.

Durante a deslocação, Domingos Bragança teve ainda oportunidade de contactar com a comunidade vimaranense ali radicada, estreitando ainda relações institucionais com associações locais luso-francesas, nomeadamente, os “Lusitanos de Compiègne”, cujo grupo folclórico atuou antes da assinatura da “Carta Aniversário”. O Presidente do Município de Guimarães conheceu também as instalações de duas outras coletividades onde estão representantes vimaranenses, designadamente, a L’ES Compiègne e a FC Portugueses Compiègne.

Guimarães na toponímia de Compiègne

Capital do Departamento do Oise, região da Picardia, Compiègne situa-se entre o Rio Oise e uma das mais extensas manchas florestais de França. Município com 45 mil habitantes, distribuídos por 53,10 quilómetros quadrados de superfície, dista 1.650 quilómetros de Guimarães, 230 de Bruxelas e 90 de Paris. A situação geográfica conferiu-lhe um papel estratégico e militar importante, tornando o Município palco de diversos marcos históricos muito significativos: captura e prisão, pelos ingleses, de Joana D'Arc (século XVI), sede do hospital e quartel-general das tropas aliadas durante a I Guerra Mundial e palco da cerimónia de assinatura do Armistício de 1918 e 1940.

Compiègne é uma cidade de ciência e tecnologia, devido ao dinamismo industrial, à Universidade Tecnológica e ao Centro de Investigação que dispõe. O setor económico que prevalece é o secundário, contudo, o primário tem uma forte componente económica. Em julho de 2014, a cidade francesa procedeu à inauguração de uma rotunda com o nome do concelho de Guimarães, no âmbito do protocolo de geminação estabelecido em 2006, passando a integrar a Cidade-Berço na toponímia da região gaulesa da Picardia.

Guimaraes_Compiègne02

CRIANÇAS DE CELORICO DE BASTO AVALIAM TENSÃO ARTERIAL

As crianças do Centro Escolar de Fermil, em Celorico de Basto, deram o pontapé de saída, no dia 24 de maio, da campanha promovida pela Unidade Móvel de Saúde de Celorico de Basto “ de pequenino se cuida do coração”, umas das ações de “maio mês do coração”. De seguida foram as crianças do Centro Escolar de Celorico de Basto, no dia 27 de maio, a ver avaliada a sua tensão arterial. Hoje a ação decorre no Centro Escolar da Mota e amanhã no Centro Escolar de Gandarela. Uma ação que conta com a participação de todas as crianças, professores e auxiliares do agrupamento de escolas.

IMG_7485

“O objetivo desta campanha é sobretudo informativa. De facto, este rastreio fará com que as crianças digam aos pais o que aprenderam dando-lhes a entender a necessidade premente de se preocuparem com determinados comportamentos, indispensáveis para o bem-estar do coração. Este ano avaliamos a tensão arterial a partir dos 3 anos uma recomendação Presidente do Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva” disse Cristina Moreira, Técnica da UMS.

_DSC4813

Segundo Ernesto Mesquita, Diretor do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, a melhor forma de fazer chegar a informação a casa é pelas crianças. “Efetivamente, os melhores mensageiros para que a informação entre em suas casas são as crianças. É uma iniciativa direcionada ao 1º ciclo muito bem conseguida que segue na ótica daquilo que se faz nas escolas nos projetos de educação para a Saúde” disse.

_DSC4845

ESTAFETA REFORÇA “AMIZADE E SOLIDARIEDADE” ENTRE BRAGA E GUIMARÃES

Prova de atletismo inédita no contexto nacional

Decorreu este Domingo, dia 29 de Maio, a ‘Estafeta da Amizade’, uma prova de atletismo inédita no contexto nacional que uniu as Cidades de Braga e Guimarães. Sobe o mote ‘Duas Cidades, Um Território’, a prova teve como objectivo a coesão territorial e a igualdade de género, aproximando duas Cidades vizinhas.

CMB29052016SERGIOFREITAS000000545

Com um percurso de 20 Km, a prova teve início no Estádio 1.º de Maio, em Braga, e terminou na Alameda Dr. Alfredo Pimenta, em Guimarães. Num formato de estafeta, com equipas de quatro elementos, dois atletas masculinos e dois femininos, a ‘Estafeta da Amizade’ teve uma forte componente solidária já que todas as verbas angariadas serão agora distribuídas pela CERCIS de Braga e Guimarães.

estafeta amizade_4487

A prova foi repartida por quatro etapas (Estádio 1.º de Maio, Trandeiras, Portela-Balazar, S. João de Ponte e Alameda Dr. Alfredo Pimenta), com cada membro da equipa a fazer um percurso de cinco quilómetros.

estafeta amizade_4753

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, esta é uma prova “singular e inédita no contexto nacional” e que transmite uma “união entre duas Cidades vizinhas” que “será ainda mais potenciada no futuro com a concretização de mais projectos”. No próximo ano, a ‘Estafeta da Amizade’ terá o percurso inverso, iniciando em Guimarães e finalizando em Braga.

estafeta amizade_4766

PAREDES DE COURA ESTIMULA A EXPORTAÇÃO

Visita à comunidade courense em Cenon | França

Paredes de Coura comprometeu-se a proporcionar um ambiente favorável para os negócios a todos os empresários residentes no município que pretendam exportar para França, tendo por base a relação de proximidade com a vila geminada de Cenon.

20160529_165328

No encontro deste domingo com 17 empresários portugueses, dos quais dez foram até Cenon procurar novas oportunidades de negócio no âmbito da 7ª edição do Marché Portugais à Cenon, o presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vitor Paulo Pereira, não só se comprometeu a ajudar a que se agilizem procedimentos, como apontou dois princípios basilares para o estreitar de confiança entre empresários: “sedução e cumprir contratos”, sublinhou o autarca, para quem “no mundo de hoje não há lugar para incompetentes”.

Neste encontro com empresários e no qual também participou o ‘maire’ de Cenon, Alain David, o autarca de Paredes de Coura incentivou à criatividade, mas também na necessidade de serem “exigentes e criar boa impressão”. Vitor Paulo Pereira vincou que “só se pode gerar dinheiro se se criar boas relações de confiança”, enquanto o seu homólogo de Cenon apontou que o caminho passa por “consolidar as relações e as trocas económicas entre os dois municípios” geminados desde 2008.

“Começámos pelas trocas culturais e agora projetam-se as trocas económicas”, avançou o ‘maire’ de Cenon, localidade francesa próxima de Bordéus, onde reside uma grande comunidade courense.

Nesta troca de experiências entre empresários, também dinamizada pela vereadora do município de Cenon Fernanda Alves – “Paredes de Coura é muito mais que um festival. Paredes de Coura tem um potencial enorme.” --, alguns dos presentes deram o seu testemunho como singrar nos negócios no competitivo mercado francês.

Armindo Barbosa, empresário na área dos transportes, deu o seu exemplo: “toda agente me diz que sou um burro de sorte. Não sou um burro de sorte. A sorte de uma pessoa é cumprir e ser sério”, sublinhou este empresário courense há 30 anos estabelecido em França.

Ao longo de três dias, esta pequena localidade francesa paredes-meias com Bordéus viveu uma animação singular com mais uma edição do Marché Portugais à Cenon. Artesanato, gastronomia e dezenas de stands mostraram o que melhor se faz no Alto Minho, complementado com muita animação pelo grupo Kalhambeke e a habitual confraternização entre courenses.

20160529_164243

PORQUE É O FOLCLORE TRATADO COMO O PARENTE POBRE DA NOSSA CULTURA?

O tratamento que em regra é dado ao folclore no nosso país traz-nos à lembrança a célebre história bíblica descrita no verso 19 do capítulo 16 do Evangelho Segundo São Lucas, no qual até as migalhas que caiam da mesa do rico eram recusadas ao pobre Lázaro. Com efeito, o folclore português é frequentemente tratado como o miserável mendigo a quem não é reconhecido suficiente mérito para poder participar condignamente na divulgação dos usos e costumes de antigamente – porque o folclore é a cultura do povo!

Não são raras as autarquias locais que preferem contratar a peso de ouro, artistas estranhos à sua própria terra e à cultura das suas gentes, pese embora sejam tais gastos feitos á custa do dinheiro extorquido aos contribuintes, para seguidamente regatear os mais modestos apoios que lhes são solicitados pelos ranchos folclóricos para procederem às suas atuações, esquecendo que são estes constituídos precisamente pelo povo que com os seus impostos contribuiu para o lauto banquete para o qual convidaram os artistas vindos de fora.

Entendem geralmente que o folclore constitui na melhor das hipóteses uma cultura menor, uma espécie de substrato cultural ou, para sermos mais explícitos, “música para parolos”. Ignoram, no entanto, que foi nas tradições folclóricos do povo que os grandes compositores de todo o mundo se inspiraram para a criação das suas obras que os tornaram imortais. Trata-se de um desconhecimento que apenas se deve a preconceitos que lhes tolhem a inteligência e o raciocínio e que, não raras as vezes, os mantêm afastados do seu próprio povo.

Nas culturas de todos os povos, um pouco por toda a parte, foi na sua religiosidade ancestral que tiveram origem as atuais festas e romarias em torno das quais acrescentaram o comércio e o divertimento, ligando o sagrado ao profano. Jamais foi em torno de celebrações cívicas desprovidas de religiosidade que o povo ergueu as suas manifestações mais genuínas da cultura popular. As comemorações de natureza cívica e política apenas servem para preservar a memória dos cidadãos e elevar o seu sentido patriótico. Mas, as verdadeiras raízes da sua identidade mergulham nas suas crenças mais profundas e longínquas sobre as quais assentam as suas referências nacionais enquanto povo.

Por conseguinte, por mais artistas de renome que contratem à custa de avultadas verbas do erário público para promoverem espetáculos em relação aos quais o povo é apenas chamado a assistir, sem a cultura tradicional, as manifestações mais genuínas da cultura do povo entre as quais se inclui o folclore – sem a participação ativa e empenhada do próprio povo! – a festa jamais lhes dirá respeito e significado. Deixem, pois, de tratar o folclore como o parente pobre da nossa cultura e confiram aos ranchos folclóricos a dignidade que lhes é devida!

BRAGA INAUGURA CENTRO DE ATIVIDADES OCUPACIONAIS DA CERCI

Valência criada em antiga escola cedida pelo Município. CAO da CERCI Braga beneficia toda a Região

O vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, inaugurou ontem o Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) da CERCI Braga, valência que foi criada nas antigas instalações da EB1/JI de Navarra.

IMG_0498

Segundo Firmino Marques, a abertura do CAO da CERCI vem beneficiar não apenas o Concelho de Braga, mas toda a Região na medida em que vem colmatar a lacuna existente ao nível do apoio aos cidadãos com deficiência. “A inauguração deste equipamento é o culminar de um processo longo, mas que teve o final que todos desejávamos. Este CAO mostra que tudo é possível desde que haja vontade e generosidade”, afirmou o vice-presidente da Autarquia.

IMG_0533

A nova valência permite à instituição prestar uma resposta mais alargada e com maior qualidade na área da deficiência intelectual e multideficiência, alargando para 30 o número de utentes. As novas instalações possibilitam ainda à CERCI Braga cumprir os requisitos legais para poder estabelecer um protocolo de colaboração com a Segurança Social.

Na cerimónia que contou com presença do director do Centro Distrital de Braga da Segurança Social e do presidente da União de Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra, o vice-presidente da Autarquia lembrou o contributo do Município na concretização deste projecto, desde logo pela cedência da antiga escola. Ainda assim, Firmino Marques considera que “cabe ao Estado tem de dar condições para que as instituições possam alargar a sua oferta para que os cidadãos não tenham que deslocar-se para fora do Concelho para beneficiarem de uma resposta adequada”.

IMG_0541

O vice-presidente da Autarquia Bracarense deixou ainda uma palavra de reconhecimento a todos os dirigentes e fundadores da CERCI Braga pelo “empenho e dedicação que diariamente colocam no trabalho realizado com os utentes”.

O valor da requalificação da antiga escola foi suportado por verbas até agora angariadas pela instituição em diversas iniciativas, assim como pelo apoio de muitas empresas que se associaram à campanha ‘Azulejo Mágico’, que consiste na inscrição, num painel de azulejos que está colocado na entrada do edifício, de todos os que contribuírem com dinheiro ou materiais para a realização da obra.

IMG_0547

BRAGA ESTIMULA PARTICIPAÇÃO DOS JOVENS NA CONSTRUÇÃO DE POLÍTICAS PARA O TERRITÓRIO

‘Nós Propomos’ estimula participação dos jovens na construção de políticas para o território

A requalificação de um moinho em Adaúfe, a criação de um parque urbano em Real e a reabilitação do campo de jogos das Amoreiras foram alguns dos projectos apresentados este Sábado, 28 de Maio, por um grupo de alunos da Escola Secundária Sá de Miranda durante uma sessão realizada no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Braga.

IMG_0558

As propostas foram submetidas ao projecto ‘Nós Propomos – Cidadania e Inovação na Educação geográfica” que visa promover uma efectiva cidadania numa perspectiva de governança e de sustentabilidade, incentivando os estudantes do Ensino Secundário a participar nas políticas de ordenamento. 

Na sessão, Miguel Bandeira, vereador do Urbanismo da Câmara Municipal de Braga, considerou o projecto ‘Nós Propomos’ um excelente contributo para a formação de jovens participativos na construção de políticas para o território. “Este é um projecto que se inscreve na educação cívica para a intervenção dos cidadãos no desenvolvimento dos seus territórios”, frisou Miguel Bandeira que se fez acompanhar pelos vereadores Lídia Dias e Altino Bessa.

IMG_0561

O Município de Braga participou pelo 3º ano consecutivo neste projecto, promovido em parceria com o Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa e Esri Portugal, com o apoio da Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica/Ciência Viva.

O projecto dirige-se, prioritariamente, a alunos e professores de Geografia, do 11º ano, onde é obrigatório a realização de um ‘Estudo de Caso’, mas pode igualmente contar com a participação de alunos de outros níveis e disciplinas de Geografia do Ensino Secundário.

IMG_0587

S. PEDRO ABENÇOA ENCONTRO DE CULTURAS “VERDE MINHO” – FOLKLOURES’16 FOI UM SUCESSO APESAR DOS CHUVISCOS.

Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho possui projeto inovador: Encontro de Culturas “Verde Minho” deverá no próximo ano apresentar um novo formato sob a denominação oficial FolkLoures’17.

Terminou há instantes o FolkLoures’16 sob o ribombar do fogo-de-artifício que iluminou por breves minutos os céus da cidade de Loures com o seu colorido. Tendo como cenário a magnífica réplica da fachada das ruínas da igreja de S. Paulo, em Macau, vários grupos folclóricos representativos das tradições mais genuínas de diversas regiões do país exibiram no palco as suas danças e cantares tradicionais.

Por diversas vezes, S. Pedro abriu as portas do céu para, em jeito de bênção, borrifar os ranchos em atuação com água da chuva mas nenhum desistiu da sua atuação e, com a maior dignidade, presentearam o público com a sua atuação, com redobrado esforço no cantar e maior cuidado no dançar. E o público não lhes regateou os aplausos e em todos os presentes e organizadores ficou um sentimento de gratidão. Após 23 edições do Encontro de Culturas “Verde Minho”, as sementes do FolkLoures estão lançadas!

Subiram ao palco o Rancho Folclórico “Os Moleiros da Ribeira”, de Olival, participam ainda no evento o Grupo de Bombos Zés Pereiras os Baionenses – Baião (Alto Douro); o Grupo de Bombos da Associação de Melhoramentos das Mercês – Mem Martins, Sintra (Região Saloia); o Rancho Folclore da Aguçadoura - Póvoa de Varzim (Douro Litoral); o Rancho Folclórico As Vendedeiras Saloias de Sintra – Mem Martins, Sintra (Região Saloia); o Rancho Folclórico D. Nuno Alvares Pereira -Leça do Balio – Matosinhos (Douro Litoral) e, naturalmente, o anfitrião Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – (Minho), sediado em Loures.

Antes, porém, teve lugar a cerimónia de entrega de lembranças que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Loures a que se seguiu o desfile etnográfico pelas artérias da cidade.

Pela importância de que se reveste, registamos as palavras proferidas pelo sr. Teotónio Gonçalves, Presidente do Grupo Folclórico e Etnográfico “Verde Minho”, na sessão solene que teve lugar na Câmara Municipal de Loures:

“Em primeiro lugar, quero endereçar em nome do Rancho Folclórico Verde Minho e em meu próprio nome, a V.Exªs e a todos os presentes, as minhas mais cordiais saudações.

O Rancho Folclórico Verde Minho realiza hoje a 23ª edição do Encontro de Culturas que, a partir deste ano, passa simultaneamente a designar-se por FolkLoures.

Não se trata de uma mera operação publicitária mas da transformação dialética de um projeto que vem amadurecendo ao longo de duas décadas: o tempo percorrido impõe uma nova qualidade!

Esta iniciativa consiste na renovação de um projeto que, mantendo o objetivo de promover o Encontro de Culturas, passa a adquirir um carácter mais inclusivo a pensar nomeadamente nas comunidades que constituem atualmente o mosaico social do concelho de Loures.

Por outro lado, procura-se através deste evento projetar o concelho de Loures a nível nacional e até internacional como um palco privilegiado do folclore e das culturas tradicionais, contribuindo para a paz e amizade entre os povos.

Porém, para que se consiga realizar tal desiderato, o Rancho Folclórico Verde Minho espera poder vir a contar com a parceria da Câmara Municipal de Loures – mais do que o apoio que a autarquia jamais regateou a esta iniciativa, lançamos o repto para que, como parceiros neste ambicioso projeto, façamos de Loures uma referência internacional do folclore e da cultura tradicional. E, para começar, o Rancho Folclórico Verde Minho aceita integrar este evento nas Festas do Concelho de Loures!

Quero também deixar uma palavra de grande apreço aos presidentes das Juntas de Freguesia aqui presentes, ao representante da Federação do Folclore Português e…

A todos, o meu muito obrigado pela vossa presença e as manifestações de apreço que sempre nos têm dirigido.

- Muito obrigado!”

RICARDO RIO DESFILA EM BRACARA AUGUSTA

Cortejo ‘Ludi Litterarii’ marcado para Segunda-feira, 30 de Maio, às 10h00

Arrancou no passado dia 25 de Maio, a 13.ª edição da Braga Romana – Reviver Bracara Augusta. Até à próxima Segunda-feira, 30 de Maio, Braga recorda o quotidiano da Cidade fundada por César Augusto há mais de dois mil anos. O evento tem como palco as ruas do Centro Histórico com a reconstituição das actividades económico-sociais da época, com animação de rua constante, cortejos, espectáculos e representações teatrais.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, a Braga Romana constitui-se como uma verdadeira “aula de história ao ar livre em que se procurar recriar as vivências e os hábitos que marcaram o período romano da Cidade”.

Segundo Autarca, este é um evento com grande envolvimento da comunidade e dos agentes económicos da Cidade. “A Braga Romana conta com o envolvimento de milhares de Bracarenses de associações, de escolas e cidadãos anónimos que participam em cada um dos eventos e manifestações artísticas. São eles que fazem da Braga Romana uma grande atracção do nosso calendário anual”, afirmou o Edil.

A edição de 2016 conta com seis palcos, nove áreas temáticas, 70 horas de espectáculos ininterruptos que serão protagonizados por 25 entidades artísticas.

CMB25052016SERGIOFREITAS0000002922

Segundo Lídia Dias, vereadora da Cultura, houve um reforço da programação na área pedagógica, com a realização de mais oficinas pedagógicas, espectáculos teatrais e com um aumento das actividades na Escola Romana, instalada na EB1 de S. João do Souto. Neste local, “os jovens visitantes terão a oportunidade de conhecer o dia-a-dia de uma escola romana e participar em oficinas de escrita em latim, aritmética, jogos de tabuleiro, entre outras actividades”.

Outra das novidades é a existência de uma nova área temática - Tenda de Marte e Vénus - instalada na Praça Municipal onde haverá animação relacionada com o quotidiano dos Bracaraugustanos.

O destaque deste primeiro dia vai para a realização, às 22h30, do ‘Senatus Bracarae Augustae’, no Rossio da Sé, que irá recriar uma Assembleia Senatorial. Amanhã, dia 26, as atenções centram-se na ‘Forja do Vulcano’, um espectáculo mitológico com gladiadores, estátuas vivas, dança, fogo, malabares, canto e pirotecnia.

Na Sexta-feira, 27 de Maio, realiza-se o habitual Cortejo Triunfal, com a participação de mais de 1.800 figurantes, e no Sábado, 28, na Praça Municipal, decorrerá o Casamento Romano. O ritual da cerimónia será recheado de momentos simbólicos da mitologia clássica e actividades lúdicas que irão deliciar os noivos e convidados durante o banquete. O programa de Domingo, 29 de Maio, será preenchido com ‘Amphitruo’, uma comédia de Plauto sobre o relacionamento amoroso de Júpiter com uma mortal.

Ao longo de todo o evento, os Bracarenses e visitantes serão surpreendidos por dezenas de personagens da mitologia romana e figuras do imaginário da época que irão circular pelas ruas do Centro Histórico.

De referir que o Cortejo “Ludi Litterarii” que estava agendado para hoje devido à instabilidade das condições meteorológicas, irá realizar-se na próxima Segunda-feira, dia 30 de Maio, pelas 10h00.

O programa da Braga Romana poderá sofrer alterações, estando o Município de Braga a desenvolver todos os esforços para minorar os efeitos do mau tempo nomeadamente com a reprogramação de algumas actividades para espaços fechados. Com o evoluir da situação, será dado conhecimento público que qualquer alteração à programação nos canais informativos do Município.

A programação completa está disponível através do link https://goo.gl/Ic5uha.

HÁ 90 ANOS, TEVE INÍCIO EM BRAGA A REVOLUÇÃO NACIONAL QUE DERRUBOU A PRIMEIRA REPÚBLICA E ABRIU CAMINHO À INSTAURAÇÃO DO ESTADO NOVO

Passam precisamente 90 anos sobre a data em que um levantamento militar, então denominado por Revolução Nacional, derrubou o regime instaurado dezasseis anos antes e que, ao longo da sua curta existência, se caraterizou por uma grande instabilidade política e uma profunda crise económica.

Entre os protagonistas do movimento que em 1926 instaurou a ditadura militar contavam-se muitos republicanos que antes haviam participado na implantação da República, em 1910 e que apostavam agora na regeneração do próprio regime. Pese embora as semelhanças entre a situação vivida à época e as atuais circunstâncias não constituam mais do que meras coincidências, os acontecimentos que então se viveram não devem deixar de constituir um motivo de reflexão.

800px-Desfile_de_tropas_28_de_Maio_1926

“Em 28 de Maio de 1926 ocorre um levantamento militar no norte de Portugal, com o objectivo de tentar repor a ordem no país, que durante os últimos dois anos (desde 1924) está continuamente à beira da guerra civil.

Com um movimento sindicalista completamente controlado por sectores da esquerda anarquista, que provoca incidentes violentos, criam-se condições para a instalação de um regime de terror, em que os assassinatos e os atentados terroristas se sucedem todas as semanas.

A instabilidade política atinge uma situação de pré guerra-civil com confrontos entre unidades militares e com a sublevação de unidades do exército, nomeadamente da aviação do exército (na altura não havia Força Aérea).

A instabilidade generalizada atinge um ponto de ruptura e leva alguns dos principais comandos militares a uma revolta.

A revolução propriamente dita tem origem em Braga, a capital da província do Minho, uma das regiões mais povoadas de Portugal. O comando das operações é assumido pelo General Gomes da Costa, que chega à cidade na noite do dia 27.

A 28 de Maio, uma Sexta-feira é proclamado o movimento militar e inicia-se a movimentação de forças desde Braga para Lisboa. Ao longo do dia seguinte, Sábado, 29 de Maio, unidades militares de todo o país declaram o seu apoio aos militares golpistas, enquanto que em Lisboa a chefia da polícia também adere ao golpe.

Gomes da Costa comanda em Braga as forças do Regimento de Infantaria nº 8.

No entanto, opõem-se-lhe as forças comandadas desde o Porto pelo comandante da III Divisão do exército, Gen. Adalberto Sousa Dias, que manda as suas tropas avançar em direcção a Braga e assumir posições defensivas em Famalicão, a meio caminho entre o Porto e a cidade revoltosa.

Mas no dia seguinte, 29 de Maio, são anunciadas adesões ao golpe por parte de divisões militares com base em Vila Real, Viseu, Coimbra, Tomar e Évora (4ª Divisão), isolando as forças do Porto.

No Domingo, 30 de Maio o comandante da III Divisão anuncia que as suas forças também aderem ao golpe, deixando assim o caminho livre para as tropas de Gomes da Costa que marcham pelo Porto sem oposição.

O governo em Lisboa, verificando não ter qualquer capacidade para controlar a situação, apresenta a demissão ao Presidente da República Bernardino Machado.

Na Segunda-feira dia 31, o poder está formalmente nas mãos de Mendes Cabeçadas, com a resignação oficial de Bernardino Machado, embora nesse mesmo dia ainda ocorra a última sessão da Câmara dos Deputados e do Senado. O palácio de S. Bento, será encerrado na tarde dessa Segunda-feira pela GNR, e só voltará a receber deputados eleitos, 49 anos depois, em 1975.

Na Terça-feira, dia 1 de Junho, quatro dias depois de a coluna de tropas revoltosas ter saído de Braga, encontra-se em Coimbra, onde o líder da revolta militar declara a formação de um triunvirato governativo ao qual presidirá e que será também constituído por Mendes Cabeçadas e Armando Ochoa.

O movimento militar, transforma-se então numa autêntica revolução com a adesão de inúmeros sectores da sociedade portuguesa, desejosos de acabar com o clima de terror e violência que se tinha instalado no país.

No dia 3 de Junho, Quinta-feira, as tropas de Gomes da Costa chegam a Sacavém, e a situação aparece confusa, pois não há exactamente a certeza de quem deverá formar parte do novo governo. Entre as novas figuras, surge a do crucial Ministro das Finanças, um professor de Coimbra, que mais tarde assumirá a chefia do Governo, Oliveira Salazar.

No dia seguinte, Sexta-feira, 4 de Junho, o comando é transferido para a Amadora, onde chegam também forças da 4ª Divisão vindas de Évora.

No dia 7 de Junho de 1926, as várias colunas militares que entretanto se formaram efectuam uma parada militar em Lisboa que serve também como afirmação de força, na qual participam 15.000 homens.

A revolução implantou um regime militar que duraria formalmente até 1933, sendo seguido pela aprovação de uma nova Constituição e pela institucionalização do «Estado Novo», um regime autocrático em parte inspirado no movimento fascista italiano que tinha acabado de despontar em Itália, mas controlado pelos sectores católicos conservadores portugueses.

O regime implantado com a revolução de 28 de Maio, conseguiu recuperar da situação económica absolutamente caótica a que a chamada «República Laica» o tinha feito chegar após o golpe de 5 de Outubro de 1910.

No entanto, embora tivesse recuperado a economia do país, o regime implantado em 28 de Maio de 1926, entrou por sua vez (após o final da II Guerra) num lento processo de apodrecimento que acabaria por conduzir a um outro movimento de contornos idênticos, também dirigido pelos militares em 25 de Abril de 1974, que como o movimento de 28 de Maio, triunfaria por causa do enorme apoio que teve nas ruas.”

Fonte: http://www.areamilitar.net

MINHOTOS REALIZAM AMANHÃ EM LOURES O ENCONTRO DE CULTURAS FOLKLOURES’16

O Rancho Folclórico e Etnográfico “Verde Minho”, leva a efeito amanhã, dia 28 de Maio, na cidade de Loures, mais uma grandiosa edição do Encontro de Culturas Verde Minho – o FolkLoures’16.

O festival tem por cenário a magnífica réplica das ruínas da Igreja de S. Paulo, em Macau, a qual serviu de fachada ao Pavilhão de Macau na Expo’98. Naquele local desfilarão os usos e costumes das nossas gentes, exibindo as suas tradições, as danças e cantares, ao som da concertina e do cavaquinho e ao ritmo dos bombos e dos reco-recos, das castanholas e dos ferrinhos, mostrando como se canta e dança o vira e o malhão, a chula a rusga e a cana-verde.

Pelas 16 horas no Parque da Cidade, serão abertos os pavilhões, com artesanato e gastronomia do Minho, animados por vários grupos de tocadores em concertina.

Às 17,30 horas terá lugar a entrega de lembranças e imposição de insígnias nos estandartes dos grupos, em cerimónia solene a ter lugar nos Paços do Concelho onde serão recebidos pelos autarcas do município de Loures.

Às 21h00 horas, ocorrerá a exibição em palco, no Jardim da Cidade, dos grupos participantes.

Além do anfitrião, Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – (Minho), sediado em Loures, participam ainda no evento o Rancho Folclórico “Os Moleiros da Ribeira”, de Olival, o Grupo de Bombos Zés Pereiras os Baionenses – Baião (Alto Douro); o Grupo de Bombos da Associação de Melhoramentos das Mercês – Mem Martins, Sintra (Região Saloia); o Rancho Folclore da Aguçadoura - Póvoa de Varzim (Douro Litoral); o Rancho Folclórico As Vendedeiras Saloias de Sintra – Mem Martins, Sintra (Região Saloia) e o Rancho Folclórico D. Nuno Alvares Pereira -Leça do Balio – Matosinhos (Douro Litoral).

Constituído por minhotos e seus descendentes, o Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho conta mais de duas décadas de existência a representar na região de Lisboa os usos e costumes das gentes do Minho, contribuindo simultaneamente para a preservação da sua identidade.

“BRAGA A SORRIR” É PROJETO DE GRANDE ALCANCE SOCIAL

Centro de Apoio à Saúde Oral prestou cuidados a 918 Bracarenses

O Município de Braga vai renovar a parceria com a ‘Mundo a Sorrir’, a Organização Não Governamental (ONG) que ajudou a criar o Centro de Apoio à Saúde Oral, um dos projectos do programa ‘Braga a Sorrir’. Na cerimónia que marcou a passagem do primeiro aniversário do projecto, Ricardo Rio salientou que o ‘Braga a Sorrir’ é um programa que “inovador e de grande alcance social”.

CMB27052016SERGIOFREITAS000000419

“Face ao sucesso desta iniciativa, que contempla ainda uma vertente de prevenção e promoção da saúde oral junto de crianças e idosos, vamos avançar com a renovação desta parceria que já serve de exemplo para outras Autarquias do país”, referiu o Edil, destacando os ganhos que o ‘Braga a Sorrir’ possibilitou aos utentes não apenas a nível da sua saúde oral, como também da auto-estima e qualidade de vida.

No primeiro ano de actividade, o Centro de Apoio à Saúde Oral, localizado nas antigas instalações do Hospital de S. Marcos, prestou cuidados de saúde oral a 918 utentes do Concelho de Braga, nomeadamente a indivíduos em situação de carência socioeconómica, pobreza e exclusão social, num total de 4.549 consultas e 5.592 tratamentos. Com uma equipa de nove colaboradores, com apoio de 16 voluntários e 19 instituições parceiras, o ‘Braga a Sorrir’ possibilitou ainda a colocação de 113 próteses dentárias e a doação de mais de 1.800 escovas e pastas de dentes.

CMB27052016SERGIOFREITAS000000416

Para Ricardo Rio, este é um projecto pioneiro em todo o país e que contraria a ideia de que “as Câmaras Municipais não devem intervir na área da Saúde”. Nesta e noutras áreas, o Autarca considera que é responsabilidade do Município “continuar a colmatar lacunas e a aumentar o bem-estar dos munícipes, assumindo para isso uma postura proactiva, inovadora e ambiciosa e encontrando os parceiros certos para concretizar esse objectivo”.

Exemplo desta visão é o ‘Pimpolho’, o projecto de Prevenção da Ambliopia promovido pelo Município em parceria com o Hospital de Braga e que será replicado nos Centros de Saúde da Área Metropolitana do Porto. “Não pedimos que o Ministério da Saúde nos financie, apenas pedimos que siga os nossos bons exemplos pois assim damos um contributo não apenas para os Bracarenses, mas também a todos os cidadãos a nível nacional”, frisou Ricardo Rio.

Miguel Pavão, presidente da ONG ‘Mundo a Sorrir’, fez um balanço positivo do projecto, referindo que os objectivos foram plenamente. “Do total de consultas agendadas, apenas sete por cento não se concretizou devido a faltas dos doentes, o que revela a necessidade premente de cuidados ao nível da saúde oral entre a população", referiu.

A “Mundo a Sorrir” é uma ONG presente em todo o território nacional, assim como em países lusófonos com necessidades de cuidados de saúde, actuando em áreas como a Assistência Médica, a Reinserção Social e Laboral e a Cooperação e Ajuda ao Desenvolvimento. Entre os grupos de intervenção estão crianças e jovens, pessoas em situação de carência social e idosos.

CMB27052016SERGIOFREITAS000000415

BRAGA APRESENTA LIVRO "BIMILENÁRIO DE AUGUSTO"

Livro ´Bimilenário de Augusto´ contribui para valorização do conhecimento científico. Lançamento da obra teve lugar na Fonte do Ídolo

Decorreu hoje, dia 27 de Maio, na Fonte do Ídolo, o lançamento do livro ‘Bimilenário de Augusto’. Trata-se de uma obra que celebra o fundador da Bracara Augusta, o Imperador César Augusto, reunindo o contributo de vários especialistas nacionais e estrangeiros e é contemplada por mais de uma dezena de textos exclusivamente dedicados às fontes literárias antigas e aos conhecimentos históricos e arqueológicos.

4

O livro, editado pelo Município de Braga e coordenado por Miguel Bandeira, Rui Morais e Maria José Sousa, inicia-se com um texto de apresentação a cargo do Presidente da Câmara Municipal, Ricardo Rio, seguido de um prólogo escrito por Maria Helena da Rocha-Pereira, professora jubilada da Universidade de Coimbra, e de uma nota introdutória dos organizadores, todos eles alusivos à importância da Cidade e destacando a figura ímpar do seu fundador. Podem os leitores usufruir de mais de uma dezena de textos exclusivamente dedicados às fontes literárias antigas e aos conhecimentos históricos e arqueológicos, directa ou indirectamente relacionados com a acção deste imperador.

3

Como se refere na nota introdutória dos coordenadores, "o legado de Augusto perdura ainda nos dias de hoje como um dos mais importantes estadistas da Antiguidade, verdadeiro criador de um mundo global do qual somos herdeiros".

De acordo com Miguel Bandeira, vereador do Município, este foi um ´momento de elevado significado´. “Sendo a Braga Romana uma festa consolidada da comunidade Bracarense e que se entende bem para além das fronteiras do Concelho, é importante conciliar a componente da festa ao desbravar do conhecimento sobre este tema”, referiu, enfatizando a importância de Braga nas celebrações mundiais do bimilenário da morte de César Augusto. Também Lídia Dias, vereadora da Cultura, salientou ser ´fundamental´ a valorização da parte científica na promoção do legado romano.

2

1

DUATLO MARGENS DO HOMEM FOCUS A CAMINHO DA TAÇA DE PORTUGAL

Três centenas de participantes esperados numa prova que se revela cada vez mais abrangente e solidária

A edição de 2016 do Duatlo Margem do Homem Focus, que se vai realizar a 24 de julho, é uma prova aberta da Federação Portuguesa de Triatlo e está tudo bem encaminhado para que no próximo ano a prova integre o circuito da Taça de Portugal, o que atesta de forma categórica o potencial deste evento desportivo que vai ainda para a segunda edição. A revelação foi feita ao início da tarde de hoje, 27 de maio, na conferência de imprensa de apresentação do Duatlo Margem do Homem Focus, que decorreu no Mirante Bar, na freguesia de Soutelo, concelho de Vila Verde. A iniciativa resulta de uma organização conjunta da Junta de Freguesia de Soutelo, do Moto Club do Alívio, da Tribraga e da Federação Portuguesa de Triatlo, e é apadrinhada pelo medalhado olímpico Emanuel Silva.

DSC_0070

A prova continua a juntar o Trail ao BTT, mas o percurso sofreu ligeiras alterações. Os atletas arrancam para 5km de Trail, a que se seguem 20Km de BTT e mais 2,5Km de Trail para finalizar, tu preparado de acordo com as diretrizes da Federação. A apresentação do evento coube ao presidente da autarquia soutelense, Filipe Silva, que revelou as principais novidades da edição deste ano. O Duatlo está cada vez mais solidário e parte da receita reverte a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro e para a Cruz Vermelha de Amares. No mesmo âmbito, haverá ainda uma Caminhada Solidária, inserida no evento, cujas inscrições em géneros alimentares revertem a favor da Loja Social.

Estafetas: Podes escolher entre BTT e Trail

Outra das grandes novidades da edição deste ano são as estafetas, que tornam a prova mais abrangente e acessível abrindo escancaradamente as portas à população em geral, independentemente da preparação física de cada um. Os participantes passam assim a ter a oportunidade de se inscreverem em duplas e de realizarem apenas uma parte do percurso. Filipe Silva recordou que, por outro lado, as estafetas afiguram-se como uma excelente oportunidade para atrair atletas com uma apetência particular por uma das modalidades, aumentando consideravelmente o número de potenciais interessados e o alcance de um evento que este ano almeja perto de três centenas de participantes.

A (94)

Promover o desporto e o território

O presidente da autarquia soutelense concluiu frisando que o Duatlo Margens do Homem Focus nasceu da vontade das forças vivas da freguesia contribuírem ativamente para a diversificação da prática desportiva na região, a promoção de hábitos de vida saudável e a valorização do património natural e edificado. A prova surge na senda da estratégia delineada pelo executivo liderado por Filipe Silva de promoção e valorização das zonas ribeirinhas. “Os rios são o nosso ‘petróleo’, o que nos distingue de outros territórios. Temos aqui um potencial imenso para incrementar o turismo, a economia e a qualidade de vida das populações locais”, rematou. Os interessados poderão realizar as inscrições, consultar o regulamento e outros documentos úteis no website da Delegação Regional da federação Portuguesa de Triatlo. Toda a informação estará disponível também na página facebook.com/duatlomargensdoriohomem.

“Estou confiante que vai ser um sucesso”

A agenda preenchida de um atleta de alta competição impede o padrinho de participar no evento, mas não impediu o multi medalhado Emanuel Silva de tecer rasgados elogios ao Duatlo. “Gostaria de agradecer à organização pelo convite. Desporto não é apenas competição, ganhar e perder. É importante o fairplay e a promoção de hábitos de vida, entre outros. É ainda de louvar esta atitude solidária, que nos vai permitir apoiarmos os mais carenciados”, afirmou o atleta, deixando o apelo à população em geral para que participe em massa e brinde a organização com uma bela moldura humana. “Estou confiante que vai ser um sucesso e nota-se que há muita confiança geral no projeto, que levou inclusivamente ao envolvimento da Federação Portuguesa de Triatlo”, concluiu.

A (84)2

Um Duatlo como mandam as leis

A apresentação técnica da prova coube a Rui Machado, membro da organização, que não tem dúvidas em afirmar que este ano temos em Soutelo “um Duatlo como mandam as leis”. O percurso foi adaptado e contempla duas voltas por percurso, o que significa, por exemplo, que o BTT se vai desenrolar em duas voltas num circuito de 10 Kms. O Paddock, local onde os atletas fazem a transição do Trail para o BTT, e vice versa, continua localizado nas imediações do Santuário do Alívio. Rui Machado sublinhou a existência de duas zonas “mais técnicas”, mas que não ultrapassam o grau médio de dificuldade, uma vez que a organização pretende uma prova acessível também à população em geral, e apontou o convívio final entre os atletas como um momento de confraternização e amizade que se afigura como um dos grandes atrativos do evento.

A beleza das paisagens pintadas pela natureza

Por sua vez, o presidente e atleta da Tribraga, João Ferreira, foi o responsável por uma contextualização mais generalista. O líder de uma das mais reputadas equipas nacionais recordou que o duatlo e o triatlo surgiram originalmente com corrida e bicicleta em estrada e que mais tarde surgiu a versão duatlo cross, em que a estrada é trocada pelo Trail e BTT. “Torna-se mais interessante e aliciante porque alia o desgaste físico à vertente técnica. Além disso, são percursos com paisagens bonitas, locais agradáveis e bons sítios para se estiver a iniciar na modalidade”, referiu. João Ferreira aproveitou ainda para representar a equipa que lidera. A Tribraga foi formada há seis anos na cidade Braga e desde então experienciou um crescimento vertiginoso, contando nos seus quadros com vários campeões nacionais e com excelentes prestações fora de portas.

A (84)

SÉNIORES DE TERRAS DE BOURO VISITAM PÓVOA DE LANHOSO

Em Terras de Bouro “Projeto Bem Envelhecer” proporcionou atividade na Póvoa de Lanhoso

Com o apoio do Município de Terras de Bouro e com a participação usual das instituições locais, cerca de 80 pessoas de 15 instituições da região foram acolhidas pela Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso que facultou a todos os idosos presentes mais uma gratificante jornada.

IMG_6683

O dia em causa, 25 de maio, teve início com a receção no Pavilhão 25 de abril, na Póvoa de Lanhoso, com uma sessão de Flash Mob seguida de um almoço no Restaurante do Castelo e ainda uma aula de ginástica “Sénior Ativo”. O regresso ficou ainda marcado por uma visita ao Santuário de S. Bento da Porta Aberta.

IMG_6712

Entidades participantes na ação: ADCL, SC Misericórdia Vieira do Minho, SC Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, SCM Barcelos, Centro Social Paroquial de Cervães, Centro Social e Paroquial de Cibões, Centro de Solidariedade Social de Chorense, Centro Social de Rio Caldo, Centro Social e Paroquial de Souto, Centro Social de Moimenta, Centro Social e Paroquial de Covide, Centro Social de Vilar, Casa do Povo de Vale do Cávado , Município de Terras de Bouro e EAPN Portugal.

IMG_6708

IMG_6675

CAPA

PONTE DE LIMA DEFENDE DIREITOS DO CONSUMIDOR

Município de Ponte de Lima celebra Protocolo de Cooperação com o CIAB – Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo

Considerando os direitos dos consumidores, nomeadamente o direito à qualidade dos bens e serviços consumidos, à formação e à informação, à proteção da saúde, da segurança e dos seus interesses económicos, bem como à reparação de danos, o Município de Ponte de Lima, ao abrigo da Lei de Defesa de Consumidor (Lei n.º 24/96, de 31/07) deliberou participar e integrar o CIAB – Tribunal Arbitral de Consumo como entidade associada de pleno direito.

O CIAB é um Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo, que diligencia a realização de arbitragem de forma institucionalizada, promovendo a resolução de conflitos de consumo originados pela aquisição de bens ou serviços.

A defesa dos direitos dos consumidores do Concelho de Ponte de Lima é assegurada pelo SMAC – Serviço Municipal de Apoio ao Consumidor que resulta de uma parceria entre o Município e o CIAB – Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo (Tribunal Arbitral de Consumo).

Neste contexto, cabe ao SMAC, informar os consumidores e empresas sobre os seus direitos e deveres em matéria de consumo, através do CIAB (Tribunal Arbitral de Consumo); resolver conflitos de consumo através da mediação, conciliação e arbitragem; Informar, apoiar e acompanhar os consumidores em questões de endividamento e de sobre-endividamento, através do RACE – Rede de Apoio ao Consumidor Endividado.

A celebração deste protocolo vai permitir resolver pequenos conflitos de consumo que decorrem da aquisição de bens ou serviços destinados a uso não profissional e fornecidos por uma pessoa singular ou coletiva, que exerça com carácter profissional uma atividade económica que vise a obtenção de benefícios.

Desta forma o Município de Ponte de Lima assegura à população do concelho o acesso fácil, rápido, seguro, próximo e gratuito a um meio de resolução alternativa de litígios que permita o exercício efetivo dos direitos do consumidor. O Município compromete-se ainda apoiar técnica e financeiramente a atividade do CIAB, em conformidade com o previsto nos Estatutos do Centro.

A celebração deste Protocolo de Cooperação Técnico-Financeiro realiza-se no próximo dia 1 de junho, às 15 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Ponte de Lima.

3ª EDIÇÃO DO FESTIVAL VAUDEVILLE DECORRE EM BRAGA, FAMALICÃO E GUIMARÃES

Maior e mais importante evento de artes de rua e circo contemporâneo do Norte

A terceira edição do Festival Vaudeville Rendez-Vous, o maior e mais importante evento de artes de rua e circo contemporâneo do Norte, vai, pela primeira vez, decorrer nos espaços públicos de Braga, Famalicão e Guimarães. A iniciativa, promovida pelo Teatro da Didascália, tem lugar entre os dias 15 a 23 de Julho de 2016.

Festival Vaudeville Rendez-Vous

O Festival Vaudeville Rendez-Vous pretende dar continuidade, desta feita de forma mais alargada no território, ao trabalho que tem vindo a desenvolver na valorização da criação nacional nas áreas do circo contemporâneo, teatro físico e formas transdisciplinares. Ao longo de 9 dias, o evento irá acolher alguns dos projectos mais representativos da cena nacional e internacional que vão ter como palco as três Cidades.

Esta acção conjunta é o reflexo de uma aposta cultural forte, num território preocupado em acrescentar ao seu vastíssimo património histórico e cultural um pensamento de programação para espaço público, capaz de se diferenciar pela sua especificidade e qualidade artística, acompanhando aquilo que é o surgimento de uma nova e cada vez mais vibrante e promissora produção nacional no domínio das artes de rua e circo contemporâneo.

A apresentação do programa para esta edição está agendada para dia 2 de Junho, às 15h00, na Casa do Território, em Vila Nova do Famalicão. A sessão contará com a presença de Bruno Martins, director artístico do Festival Vaudeville Rendez-Vous, Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga. Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, e Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

ESTAFETA DA AMIZADE CONDICIONA TRÂNSITO EM BRAGA

Condicionamentos à normal circulação de trânsito

O Município de Braga informa que, por motivo da realização Estafeta da Amizade Braga-Guimarães, haverá restrições de circulação de veículos no próximo dia 29 de Maio na Estrada Nacional 101, que liga as cidades de Braga e Guimarães.

Assim, a circulação automóvel estará condicionada na referida artéria entre as 09h30 e as 10h30, no sentido ascendente (Braga-Guimarães), entre a rotunda do Capador e a rua Dr. Pedro Carvalho (Arcos). 

CERVEIRA REALIZA CAMPANHA SOLIDÁRIA

Este fim-de-semana ‘partilhar sabe bem’

O Banco Local de Voluntariado de Vila Nova de Cerveira participa, este fim-de-semana, na habitual campanha de maio do Banco Alimentar Contra a Fome, com o mote ‘partilhar sabe bem’. Com dedicação e a boa vontade de 50 voluntários do concelho, apela-se uma vez mais ao compromisso dos cerveirenses para com as causas sociais.

No último fim-de-semana de maio, os portugueses são chamados a contribuir, seja através da doação de bens alimentares e/ou de vales, disponíveis nos super e hipermercados, nos postos de abastecimento a nível nacional e ainda online.

Vila Nova de Cerveira não é exceção e o Banco Local de Voluntariado associa-se à “Campanha Saco”, a decorrer nas duas superfícies comerciais do concelho, com cerca de meia centena de voluntários.

Este ano, a campanha de recolha de alimentos conta com uma nova assinatura - “partilhar sabe bem” - que, para além de ser o valor âncora do Banco Alimentar, pretende estabelecer uma analogia com as partilhas realizadas nas redes sociais, sensibilizando para a possibilidade de partilhar uma causa social, criando uma rede onde cada pessoa se mobiliza pelos que mais precisam.

Com um prazo mais alargado, entre 28 de maio a 05 de junho, a Campanha “Ajude Vale” admite a recolha de alimentos sob a forma de vale com um código de barras específico associado aos produtos que cada pessoa queira doar ao Banco Alimentar. Adicionalmente, e dando ainda a oportunidade a todos aqueles que não têm possibilidade de se deslocar a um ponto de recolha, o Banco Alimentar disponibiliza ainda o portal de doação online www.alimentestaideia.net

Todos os produtos recolhidos neste fim-de-semana solidário em Vila Nova de Cerveira serão encaminhados pela autarquia para a delegação de Viana do Castelo do Banco Alimentar Contra a Fome que, posteriormente, os fará chegar a todas as instituições dos concelhos do Alto Minho.

A nível nacional, esta campanha reúne 43.000 voluntários, 2.630 instituições parceiras e 21 bancos alimentares. São mais de 426.000 pessoas apoiadas pelos Bancos Alimentares que há 25 anos levam comida a quem mais precisa.

É importante colaborar, partilhe desta causa!

CERVEIRA RESTABELECE CIRCULAÇÃO VIÁRIA NA EM 516

A normal circulação na Estrada Municipal 516, que faz ligação entre as freguesias de Sopo e Covas, já foi reposta, após as obras de beneficiação daquele troço. Intervenção da autarquia incidiu sobre a resolução de alguns constrangimentos subjacentes ao traçado.

EM 516

Após os estragos provocados pelas intempéries de fevereiro, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira avançou com um projeto mais alargado de melhoria do traçado entre as freguesias de Sopo (cruzamento para o lugar de Pardelhas) e de Covas (Lugar de Gandrachão), em prol da maior segurança e comodidade dos utilizadores.

Para esse efeito, a intervenção concluída já na semana passada consistiu na redefinição do traçado na zona da derrocada, através do recurso à escavação e evitando a construção de um muro de grandes dimensões. Para quem conhece o trajeto, os trabalhos realizados conferem, acima de tudo, uma curva mais aberta, mais acessível e com maior visibilidade.

A autarquia agradece a compreensão das populações pelos constrangimentos provocados no desenrolar dos trabalhos.

AUTARCA CERVEIRENSE FINANCIA LABORATÓRIOS INFORMÁTICOS PARA OS CENTROS ESCOLARES

Contribuindo para a melhoria da qualidade de ensino das crianças associada às novas tecnologias, a autarquia de Vila Nova de Cerveira acaba de aprovar, em reunião desta quarta-feira, a aquisição de equipamento informático para o Agrupamento de Escolas do concelho.

Em Novembro de 2015, o Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira foi distinguido como uma Microsoft Showcase School 2015-2016, pela sua excelência na transformação do ambiente de aprendizagem que proporciona um ensino mais personalizado, recorrendo à tecnologia em rede.

Continuando a apostar na vanguarda tecnológica e na viabilidade do investimento encetado pelos professores, a Câmara Municipal vai adquirir 35 computadores portáteis para criar laboratórios informáticos nos Centros Escolares, proporcionando as condições necessárias para facilitar o desenvolvimento de competências fundamentais no âmbito da aprendizagem tecnológica aplicada ao currículo do ensino básico.

O presidente da autarquia cerveirense, Fernando Nogueira, considera este apoio fundamental porque o acesso global às novas e adequadas ferramentas tecnológicas gera melhorias na aprendizagem e maior qualidade na escolarização. O Município de Vila Nova de Cerveira tem procurado implementar uma política educativa que apoia e incentiva a qualidade do ensino nos estabelecimentos do concelho.

CAMINHA: FREGUESIA DE ARGELA OFICIALMENTE COM TOPONÍMIA A PARTIR DE AMANHÃ

Cerimónia marcada para as 10h00 no Largo de Belém

As ruas, praças e caminhos da freguesia de Argela, no concelho de Caminha, abandonam amanhã oficialmente o “anonimato”. A cerimónia está marcada para as 10h00: a freguesia passa a contar com 64 ruas e os argelenses atingem assim um objetivo antigo.

Este Executivo encontrou, em pleno século XXI uma freguesia onde as ruas não tinham nomes, nem existiam números de polícia, com todas as dificuldades que se adivinham para a sua população.

O processo para dotar a freguesia de toponímia decorreu com a colaboração da Comissão de Cidadãos de Argela, que contribuiu de forma essencial para que, finalmente a freguesia possa ter a toponímia que faz justiça com a população e com a sua história.

Este processo, como referimos em nota anterior, vem colmatar vários problemas. Por um lado, satisfaz a vontade generalizada da população e, por outro, resolve inúmeros problemas relacionados com a entrega de correspondência, a assistência médica local, a qualidade do serviço comercial de entrega de encomendas e mercadorias, o transporte de táxi, a valorização turística da localidade ou outras situações do quotidiano.

O processo de atribuição da toponímia à freguesia de Argela atravessou várias fases. Foi constituída, com o contributo da Junta de Freguesia de Argela, uma Comissão de Cidadãos de Argela, que prestou um serviço cívico de grande qualidade na formulação de uma proposta de atribuição toponímica à freguesia, e que foi sujeita a consulta e discussão pública.

Findo este período, a Comissão Independente de Cidadãos de Argela apresentou as conclusões finais à respetiva Junta de Freguesia para se pronunciar sobre o trabalho e o parecer foi favorável.

A Junta de Freguesia de Argela, por sua vez, solicitou ao presidente da Câmara Municipal que, nos termos da legislação, se pronunciasse sobre a toponímia da freguesia, tendo Miguel Alves dado parecer favorável.

JUVENTUDE LIMIANA REALIZA FESTA NA EXPOLIMA

Desafio Jovem – IV Festa da Juventude Limiana. Participação de cerca de 2500 alunos

Com a participação de cerca de 2500 alunos realizou-se esta sexta-feira, na Expolima mais uma edição do Desafio Jovem – IV Festa da Juventude Limiana.

Coordenada pela CPCJ - Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em parceria com o Município de Ponte de Lima, Agrupamentos de Escolas do Concelho, Escolas Profissionais, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Escola Superior Gallaecia, Academia de Música Fernandes Fão, APPACDM, Instituições de Saúde, Associações de Pais, Bombeiros Voluntários e Forças de Segurança, esta jornada dirige-se a toda a comunidade estudantil com o objetivo de estimular hábitos de vida saudáveis, livres de álcool e drogas.

A CPCJ como instituição oficial não judiciária, visa ainda promover e divulgar os direitos das crianças e jovens e prevenir, situações que possam afetar a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral. Para além da intervenção em situações de perigo, compete também à CPCJ desenvolver atividades de promoção dos direitos e de prevenção de situações de perigo.

Esta jornada festiva contou com a realização de diversas atividades, desde workshops de culinária, Artes Marciais, Paintball e demonstrações de cães cinotécnica, pelo Grupo Operacional Cinotécnica da UEP – Unidade Especial da Policia do Porto. Os espetáculos no palco contaram com a apresentação da coreografia da APPACDM e escolas do concelho, Academia de Música Fernandes Fão – que apresentou o Hino da CPCJ, com letra original.

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Engº Victor Mendes, acompanhado pelo Vereador da Juventude, Eng. Vasco Ferraz marcaram presença na cerimónia de abertura, como forma de incentivar e apoiar esta IV edição da Festa da Juventude Limiana.

MONÇÃO REALIZA X FESTIVAL IBÉRICO DE BANDAS DE MÚSICA

Organizado pela Banda Musical de Monção, realiza-se no dia 28, sábado, no âmbito do Corpo de Ceus/Festa da Coca. Participam quatro bandas de música conceituadas no universo filarmónico. Festival prevê desfile à tarde e concertos à noite.

Banda (Large)

Com organização da Banda Musical de Monção, o Festival Ibérico de Bandas de Música realiza-se no dia 28, sábado, com dois momentos que prometem trazer muitos apaixonados deste género musical, de ambas as margens do rio Minho, à localidade raiana de Monção.

O primeiro, marcado para as 15h00, engloba desfile das bandas participantes pelo centro histórico da vila com cada filarmónica a sair de determinado local e a concentrarem-se na Praça Deu-la-Deu para interpretação conjunta da marcha “Homenagem a Miguel de Oliveira”.

O segundo decorre à noite, com início às 21h30, constando de atuações das bandas convidadas nesta décima edição do Festival Ibérico de Bandas de Música, encontro que decorre todos os anos com organização alternada entre a Banda Musical de Monção e a Banda Musical da Casa do Povo de Tangil.

Além da filarmónica anfitriã, o festival deste ano, englobado no Corpo de Deus/Festa da Coca, conta com a participação de três bandas com créditos firmados no universo filarmónico. A saber: Banda da Música da Trofa, Banda de Música dos Mineiros de Pejão e Agrupacion Musical do Rosal, da Galiza.

Este encontro de filarmónicas, que reúne sempre um conjunto de bandas conceituadas no país e na Galiza, movimenta muita gente, sendo uma iniciativa muito participada e aplaudida. Além dos músicos e familiares, Monção enche-se com curiosos e amantes do movimento filarmónico.

MONÇÃO INAUGURA NÚCLEO MUSEOLÓGICO “TORRE DE LAPELA”

Imóvel histórico, classificado como monumento nacional desde 23 de junho de 1910, abre ao público no dia 27 de maio, sexta-feira, pelas 21h00, permitindo um maior contacto com a história e uma paisagem deslumbrante sobre o rio Minho, casario tradicional de Lapela e margem galega.

Torre  (Large) (Large)

Os trabalhos de requalificação estão concluídos e o Núcleo Museológico Torre de Lapela já tem data marcada para a abertura ao público. Será no dia 27 de maio, sexta-feira, pelas 21h00, no âmbito das festas concelhias do Corpo de Deus/Festa da Coca

A empreitada, adjudicada por cerca de 70 mil euros com financiamento no âmbito do “QREN – Valorização e Qualificação Ambiental – Eixo III – Património Cultural”, englobou a restauração da torre de menagem, a beneficiação do pavimento envolvente e a valorização dos canastros existentes.

Trata-se, segundo o autarca local, Augusto de Oliveira Domingues, de uma aposta clara do atual executivo na valorização do património construído e na revitalização da memória coletiva dos monçanenses, assumindo-se como mais um motivo de visita para quem se desloca a Monção. Convida: “Aconselho vivamente uma subida à torre porque a paisagem é simplesmente magnífica”

Imóvel classificado como monumento nacional desde 23 de junho de 1910, a Torre de Menagem de Lapela constitui uma edificação com elevado significado histórico-cultural e um apelativo enquadramento paisagístico sobre o casario tradicional de Lapela, rio Minho e margem galega.

Neste edifício carregado de histórias e memórias, pretendeu-se, através desta intervenção, a criação de uma imagem renovada de todo o interior, criando-se um espaço funcional para os visitantes e mais um elemento de promoção cultural do concelho, desta vez, debruçado sobre o troço internacional do rio Minho.

Edificação com valor histórico e cultural, a sua construção é austera e minimalista, onde o supérfluo não existe e a beleza reside na simplicidade. Apresenta uma tipologia de torre isolada, com remate ameado e acesso principal e único num patamar elevado.

Cumprindo a sua função defensiva na linha do rio Minho, possui cisterna, paredes em alvenaria de granito aparelhado com 2,5 metros de espessura e passadiço ao nível da cobertura, terminado em telha tradicional. Tem 27 metros de altura e cerca de 11,50 metros de largura.

Nos últimos anos, talvez derivado da proximidade da Ecopista do Rio Minho, a torre de menagem tem sido muito procurada por turistas nacionais e estrangeiros. A dificuldade e precaridade do acesso ao interior e à cobertura, tem constituído, no entanto, uma grande adversidade para a promoção deste espaço singular.

Situação que será agora ultrapassada com a sua abertura ao público, passando Monção a contar com mais um local visitável. Desta vez, emoldurado num cenário verdejante aprazível debruçado sobre o Pai Minho, como gentilmente os galegos tratam o rio Minho.

MONÇÃO REALIZA CORTEJO ETNOGRÁFICO DAS FREGUESIAS

Percurso, marcado por muita animação e alegria, promete trazer ao centro histórico as tradições mais castiças e emblemáticas dos aglomerados rurais, oferecendo, um misto de genuinidade e voluntarismo nas respetivas recriações.

Cortejo 16 (Large)

O Cortejo Etnográfico das Freguesias encerra, com chave de ouro, o Corpo de Deus/Festa da Coca de 2016. Realiza-se no dia 29 de maio, domingo, pelas 16h00, saindo do campo da feira e percorrendo as principais artérias do centro histórico da vila.

Os carros alegóricos participantes no cortejo saem das Portas do Sol, sobem a Rua 25 de Abril, passam pela Praça da República e contornam a Praça Deu-la-Deu Martins, “estacionando” na Avenida das Caldas após passagem pela Rua 5 de Outubro e Largo S. João de Deus.

À semelhança dos anos anteriores, o local de maior presença de público será na Praça Deu-la-Deu Martins, em frente à Casa do Curro, onde estará localizada uma bancada e os carros alegóricos vão parar alguns minutos, “produzindo” alguns quadros do quotidiano das suas freguesias.

Sem nenhuma temática definida, os responsáveis pela decoração dos carros prometem puxar pela imaginação e criatividade, mostrando aos munícipes e visitantes as tradições mais castiças e emblemáticas dos aglomerados rurais, oferecendo, um misto de genuinidade e voluntarismo nas respectivas recriações.

Além da sonoridade característica das nossas aldeias como bombos, concertinas e cavaquinhos, podem ser vivenciados, nas ruas do casco urbano, alguns aspetos de ruralidade como a prática da pastorícia, o trabalho do granito, as vindimas, a malhada do centeio, a fiada, a desfolhada, ou a doçaria local com as roscas e papudos.

A riqueza gastronómica do concelho também marca presença com o fumeiro, os enchidos, o mel, e a broa de milho confeccionada em forno comunitário. Quem vir ao centro histórico nesta tarde, ficará a saber mais sobre a identidade cultural e patrimonial das freguesias monçanenses num percurso marcado por muita animação e alegria.

MONÇÃO: CAVALEIRO DO REINO MAIS FORTE QUE O DRAGÃO VERDE

Custou mas foi. A Coca deu luta mas S. Jorge desferiu golpes fatais e ganhou o combate. Milhares de pessoas aplaudiram o desfecho final. Afinal de contas, vai haver muito e bom Alvarinho para todos. Antes teve lugar a Eucarístia e a Procissão Solene do Corpo de Deus com a presença de todas as cruzes e pendões das paróquias que formam o Arciprestado de Monção. Um momento revelador de recolhimento e devoção da população local. Quem acompanhou o percurso e quem presenciou nos passeios e varandas do centro histórico.  

Procissão 17 (Large)

Meter a lança nas goelas do dragão foi fácil. Cortar a orelha com a espada nem por isso. S. Jorge, montado num cavalo de raça lusitana chamado Oeste, precisou de 13 minutos para derrotar a Coca. Sem dúvida, um dos combates mais disputados dos últimos anos com grande moldura humana a encher o anfiteatro do Souto.

Como diz a tradição, vamos ter um ano com muito e bom vinho Alvarinho nas adegas e mesas. Com a ajuda do cavaleiro, aproximam-se colheitas favoráveis. Agora basta tratar do vinhedo convenientemente com o sulfato em dose equilibrada e a vindima no tempo certo. Caso para dizer, toca a trabalhar porque vamos ter um vinho de estalo.

Procissão 18 (Large)

Os monçanenses saíram do combate bastante satisfeitos. Via-se no olhar, no sorriso, no caminhar despreocupado, no contacto com vencedor e vencida e nos comportamentos de contida alegria. Até o governador da praça, Augusto de Oliveira Domingues, muito felicitado pelos colegas e público, deixava escapar sorrisinhos de satisfação.

Aos escribas, realçou a importância do combate regressar ao feriado de Corpo de Deus e lembrou a revitalização económica do burgo associada às festividades: “Monção encheu-se de gente e a tradição foi mantida num combate difícil para S. Jorge porque a Coca deu bastante luta. Ganhou o bem. Estamos contentes. Foi um bom torneio com um resultado justo”.

Procissão 05 (Large)

Também Paulo Barros, S. Jorge pela segunda vez, denotava alegria com a segunda vitória consecutiva sobre o dragão. Disse: “estava receoso e até passei duas noites em que praticamente não dormi mas acabei por fazer um bom combate e vencer a Coca. Custou mais que o ano passado, contudo, penso que controlei bem o Oeste, algo nervoso, e estivemos ambos bem”.

Antes de medirem forças no anfiteatro do Souto, tanto o cavaleiro do reino como o dragão verde, empurrado por quatro valentes e mais um nas entranhas para lhe movimentar a cabeça, tiveram a oportunidade de assistir a um espetáculo teatralizado em plena arena do combate. Por esta altura, já o anfiteatro fervilhava de gente.

Procissão 09 (Large)

Bem conseguido e muito aplaudido, o espetáculo “São Jorge e o Dragão” contou com a participação de diversas associações do concelho e alguns adultos e crianças que se quiseram associar à iniciativa. Com encenação de José Ramalho, do Teatro Figura, marcaram presença o Grupo de Bombos de Pias, bandas musicais de Monção e Tangil, Grupo de Dança “All Styles”, Associação de Jovens de Trute e Filarmónica Milagrense.

Uma novidade com nota positiva a merecer repetição, com estes ou outros protagonistas, em próximas edições. Além do aspeto teatral, que implicou diversos ensaios, houve a necessidade de construção de múltiplos adereços, o que releva o trabalho efetuado pelas pessoas envolvidas no projeto.

Procissão 20 (Large)

Como é habitual, antes do combate entre as forças do bem e do mal teve lugar a Eucarístia e a Procissão Solene do Corpo de Deus com a presença de todas as cruzes e pendões das paróquias que formam o Arciprestado de Monção. Um momento revelador de recolhimento e devoção da população local.

Quem acompanhou o percurso e quem presenciou nos passeios e varandas do centro histórico. A chegada da procissão com as bandas e o sino da Matriz em uníssono e a presença de todas as cruzes no altar voltaram a ser momentos marcantes desta festividade que começou na quarta-feira à noite e termina no domingo com o Cortejo Etnográfico das Freguesias.

EXÉRCITO PORTUGUÊS REALIZA EXERCÍCIOS EM CABECEIRAS DE BASTO

Exercício militar termina amanhã em Cabeceiras de Basto

O Grupo de Reconhecimento (GRec) do Exército Português, num total de cerca de 300 militares, termina amanhã, dia 28 de maio, o Exercício Plutão 16/3 que decorre na Serra da Cabreira e que tem como ‘Zona de Reunião’ o Complexo Florestal da Veiga, na freguesia de Bucos, em Cabeceiras de Basto.

Exercício militar (1)

Note-se que o Grupo de Reconhecimento, que é uma nova unidade da componente operacional do sistema de forças do Exército que está sediada no RC6 em Braga, chegou a Cabeceiras de Basto no dia 23 de maio para pôr em prática o exercício ‘Plutão 16-3’que tem como objetivo validar o treino de nível 3 (grupo) para que a Força atinja a Full Operational Capability durante o exercício ‘ORION 16’, a realizar no próximo mês de junho em Santa Margarida.

Exercício militar (2)

“Este exercício faz parte de um treino que iniciámos em novembro passado, sendo esta a última etapa antes do exercício ORION, onde iremos ser avaliados”, explicou o Tenente Coronel Miguel Pimenta, comandante do Grupo de Reconhecimento, salientando que os militares têm “feito um árduo trabalho para alcançar esse objetivo” que é atingir a Full Operational Capability.

De acordo com o Comandante do Grupo de Reconhecimento “Cabeceiras de Basto tem condições ótimas para a realização de um exercício desta natureza”. Para além da “simpatia” dos Cabeceirenses, a Câmara Municipal dá ao Exército um “apoio logístico extraordinário, o que é fundamental e uma mais-valia para nós”, sublinhou o Tenente Coronel Miguel Pimenta.

Antigos comandantes visitam ‘Zona de Reunião’ na Veiga e Casa do Tempo

Na passada quarta-feira, dia 25 de maio, sete antigos Comandantes do RC6, acompanhados pelo atual Comandante, Coronel de Cavalaria António Varregoso, estiveram em Cabeceiras de Basto, onde visitaram a ‘Zona de Reunião’ e de exercício no Complexo Florestal da Veiga, em Bucos, e a Casa do Tempo, no centro da vila.

Antigos comandantes visitam Casa do Tempo (2)

A convite do RC6, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, juntou-se aos antigos comandantes e aos militares no almoço que decorreu na Veiga. Durante a tarde, os antigos Comandantes do RC6 visitaram a Casa do Tempo de Cabeceiras de Basto.

Recorde-se que este ano é a segunda vez que o Exército se desloca até ao concelho Cabeceirense para pôr em prática exercícios militares.

Em fevereiro, o Regimento de Cavalaria nº6 (RC6) de Braga realizou um exercício na Serra da Cabreira, com o apoio da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, que juntou mais de 200 militares e 60 viaturas.

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e os Cabeceirenses acolhem, uma vez mais, com satisfação, as forças do Exército do Português.

Antigos comandantes visitam Casa do Tempo (1)

TERRABOURENSES COMEMORAM MÊS DO CORAÇÃO

Centro Municipal de Valências de Terras de Bouro assinalou a quarta edição do mês do coração

O Centro Municipal de Valências de Terras de Bouro realizou este ano a quarta edição do mês do coração, ação que decorreu durante o mês de maio. Para o efeito o centro municipal desenvolveu durante este mês ações de sensibilização da população concelhia para a temática das doenças cardiovasculares, que continuam a ser a principal causa de morte em Portugal, mantendo também níveis de morbilidade muito elevados.

CAPA

Simultaneamente e durante também todo o mês de maio, os serviços de Enfermagem e Nutrição do Centro Municipal de Valências realizaram um conjunto de rastreios, nomeadamente à tensão arterial, glicémia, perímetro abdominal, peso, e IMC.

DSC_0115

Cientes de que a prevenção das doenças cardiovasculares se deve iniciar precocemente e de forma a chamar a atenção das pessoas para a importância que a atividade física tem na prevenção destas doenças, o Espaço de Estudo Acompanhado organizou no passado dia 25 de maio, uma Mega Aula de Fitness ministrada pela Professora Susana Silva, na qual participaram os utentes do CAO de Souto, as crianças do Jardim-de infância de Moimenta e as crianças que frequentam o Espaço de Estudo Acompanhado do Centro Municipal de Valências. Foi uma tarde bastante animada que permitiu incutir nos participantes o gosto pela prática do exercício físico, tão importante para a prevenção das doenças cardiovasculares.

O Município de Terras de Bouro aproveita para agradecer a todos os participantes por se associarem a nós nesta causa, assim como à Professora Susana Silva por ter proporcionado estes agradáveis momentos a todos os presentes.

DSC_0138

DSC_0265

DSC_0202

 

VALENÇA RECICLOU 545 TONELADAS DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO ANO PASSADO

Papel salvou 4576 árvores e com o Vidro Poderia Fazer a Maior Garrafa do Mundo

Valença tem vindo a reforçar a seleção / triagem dos desperdícios domésticos apostando no reaproveitamento dos resíduos sólidos urbanos.

Em 2015 Valença reciclou 545 085 Kg de papel, vidro, cartão, roupa, óleos, materiais elétricos e velas reaproveitando e dando nova utilização a produtos que noutros tempos iam diretamente todos para o lixo. Valores que quase duplicam os 356 760 Kg reciclados em 2009.

A título de curiosidade, em 2015, só no papel, os valencianos evitaram o corte de 4576 árvores com o gesto de colocar o papel no papelão. Com o vidro reciclado, em Valença, em 2015, seria possível fazer a maior garrafa do mundo com aproximadamente 281 metros de cumprimento e 88 metros de largura.

Os números da reciclagem em Valença refletem um aumento considerável que repercute a consciencialização pública para a importância de reciclar e reutilizar. Este é o resultado das campanhas de informação junto da comunidade, sobretudo, dos centros escolares do concelho. A ampliação das redes de recolha de produtos recicláveis proporciona, aos cidadãos, hoje, múltiplas oportunidades de colaborarem num ambiente mais saudável e limpo.

Hoje, Valença possui uma rede de oleões para recolha de óleos domésticos, um sistema de recolha de parafina (velas) em todos os cemitérios do concelho, pontos de recolha de materiais elétricos, contentores para reciclagem de roupa e uma rede de 54 ecopontos de superfície, distribuídos pelo concelho e 5 ecopontos subterrâneos na cidade para a recolha seletiva de vidro, papel e cartão.

Os desperdícios que não se enquadram nos contentores de reciclagem vão para os contentores comuns de lixo que conta em Valença com uma rede de 881 contentores de superfície, distribuídos pelo concelho e 35 contentores subterrâneos, localizados na área urbana. Estas estruturas recolheram em 2015, 7 102 480 kg (em 2009 foram recolhidos 7 198 560 kg). Valores que refletem uma diminuição dos desperdícios e uma maior consciencialização pública para a reciclagem.

CELORICO DE BASTO RECEBE CAMINHADA DO CORAÇÃO

É já amanhã, 28 de maio, pelas 9h00, a III Heart Run, corrida e/ou caminhada pelo coração. A iniciativa conta com a presença de uma figura do desporto nacional, Neno, antigo jogador de futebol.

A ação acontece no âmbito das comemorações de “maio mês do coração” e pretende tornar-se recorrente e incentivo à prática do exercício físico. “É muito importante que as pessoas se mentalizem da necessidade de praticar atividades desportivas, necessário para o bem-estar de cada um. Felizmente, Celorico de Basto dispõe de múltiplas infraestruturas ideais para a prática desportiva. Neste caso, em particular, temos um percurso maioritariamente em ecopista com paisagens deslumbrantes à mistura” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca salientou a necessidade da população se manter atenta às campanhas de sensibilização promovidas. “Esta campanha procura sensibilizar as pessoas para os problemas cardiovasculares e incide em gestos muito simples que podem fazer a diferença e evitar problemas futuros” realçou.

De facto, é objetivo instituir na população a vontade de praticar exercício físico pelo bem-estar do coração.

Para a III Heart Run tudo foi escolhido ao pormenor e para o próximo ano preveem-se outras surpresas e novos desafios. Recordar que quem pretende participar deve inscrever-se de acordo com a informação em cartaz, o percurso é de dificuldade fácil e tem formato de coração.

Genericamente trata-se de uma ação organizada pela Câmara Municipal de Celorico de Basto, em parceria com a UCC Mãos Amigas, através da Unidade Móvel de Saúde.

GERÊS DEBATE DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE DO TURISMO

Desenvolvimento e Sustentabilidade do Turismo em discussão no Gerês

Três temas serão tratados em workshop que vai acontecer no Gerês, todos eles relevantes para o desenvolvimento e para a sustentabilidade do turismo. 

Associativismo e Parcerias em Turismo,  Gestão de Resíduos em Destinos Turísticos e Eficiência Energética e Preocupações Ambientais serão abordados respectivamente por Sónia Almeida, Administradora Delegada da associação ADERE-PG, Ida Sousa, do Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente da Câmara Municipal de Terras de Bouro e Nuno Forner, representante da Zero - Associação Sistema Terrestre Sustentável.

A entrada é livre e todos os presentes serão convidados a participar, dado que o evento tem como objectivo a partilha de conhecimento e experiências. A organização é da associação Gerês Viver Turismo e conta com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro. Será no dia 2 de Junho às 14:30, no auditório do Centro de Animação Termal da Vila do Gerês.

BOMBEIROS SAPADORES DE BRAGA DESTACAM-SE EM LISBOA NA PROVA DE “SUPER BOMBEIRO”

8ª Edição da Prova de Super Bombeiro 2016 - Twin Towers – Lisboa

Pelo segundo ano consecutivo, a Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga esteve presente no 3º lugar do pódio por equipas da elite nacional de Bombeiros Profissionais na 8ª Edição da Prova de Super Bombeiro 2016 - Twin Towers – Lisboa. O destaque individual foi para o Bombeiro Ricardo Fernandes, que obteve o título de vice-campeão nacional no escalão B (25 andares) com 2min:26s.

DSC01308

A Prova contribuiu, uma vez mais, para criar um ambiente competitivo único em Portugal entre as Companhias de Bombeiros. O evento é considerado de elite a nível nacional e consiste na subida de um edifício por caixa de escadas em que os Bombeiros, envergando o equipamento de protecção individual (EPI) e alimentados de ar por aparelho respiratório isolante de circuito aberto (ARICA), têm como objectivo a subida de um edifico no menor tempo possível.

DSC01292

De sublinhar a notória melhoria dos tempos registados face a edições transactas, o que traduz a excelente condição física de todos os participantes, mas também, a normal e natural apetência pelo sucesso desta missão.

A Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga participa também anualmente nas Provas de Bombeiro de Ferro a nível nacional.

11040404_486923514795742_5233294168748218583_o

TERRABOURENSES CAMINHAM PELA SUA SAÚDE!

UCC de Terras de Bouro organiza caminhada a 4 de Junho   

Estão a decorrer até dia 3 de junho as inscrições* para a IIª Caminhada da Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) Terras de Bouro, atividade inserida no projeto “Liga-te à Saúde” e que decorrerá a 4 de Junho.

Caminhada UCC TBR

Organizada pela UCC Terras de Bouro e em parceria com a Câmara Municipal de Terras de Bouro, UCC de Vieira do Minho e Câmara Municipal de Vieira do Minho tem o seu início previsto para as 9.00h nas margens da Albufeira da Caniçada, em Rio Caldo, Terras de Bouro.

O projeto “Liga-te à Saúde” foi premiado em 2014 pela Missão Sorriso e procura, para além de dar resposta a cuidados de saúde e planear em saúde, conduzir à necessidade de identificar problemas, fatores determinantes e o correspondente delineamento de abordagens de intervenção apropriadas, assente numa dinâmica de articulação e parceria com outros sectores

Para mais informações e inscrições consultar: http://uccterrasdebouro.webnode.pt/

CAMINHA: PESCADORES DE SEIXAS VÃO CONTINUAR ISENTOS DAS TAXAS QUE ERAM DEVIDAS PELAS BARRACAS DE APRESTOS EM SEIXAS

Miguel Alves reafirmou compromisso na reunião descentralizada que aconteceu na freguesia

Os pescadores de Seixas vão continuar isentos das taxas que eram devidas ao Município pela utilização das barracas de aprestos em Seixas. O compromisso foi assumido por Miguel Alves, na última reunião descentralizada que decorreu na freguesia. Também há boas notícias para a marginal e garantias de apoios, na medida das possibilidades da Câmara, para as associações.

Seixas1

A reunião descentralizada decorreu esta semana nas instalações do Centro de Bem Estar Social de Seixas (antiga Casa de São Bento). Além do presidente da Junta de Freguesia, Rui Ramalhosa, intervieram cinco cidadãos, que colocaram diversas questões ao Executivo. Dionísio Rua foi o primeiro a intervir. Falou de assuntos diversos, referindo sobretudo aspetos que gostaria de ver melhorados, entre eles a marginal, reconhecendo a importante obra realizada nos últimos tempos: “em Seixas, de há dois anos e meio para cá tem-se feito muita obra – só não vê quem não quer”.

João Catarino Gonçalves aludiu por sua vez a necessidade de continuar a melhorar as condições na Rua da Rabusca, salientando que é utilizada por muitos idosos, por ser um acesso ao centro da freguesia. Miguel Alves, em resposta, prometeu avaliar o assunto com a Junta de Freguesia e lembrou que a Câmara já interveio nesta artéria, que se situa numa zona de declive, com construção que não foi bem gerida.

Rogério Costa, na qualidade de dirigente do Grupo dos Amigos de Seixas, deu a conhecer as atividades da coletividade, com eventos mensais e que agora tem a sua sede aberta todos os dias. Agradeceu o apoio da Câmara e da Junta e pediu a sua continuação, compromisso que o presidente da Câmara assumiu, dentro do que forem as possibilidades do Município.  

Ilídio Pita, em nome dos pescadores, pediu a continuação da isenção das taxas das barracas de aprestos e referiu-se à necessidade de limpeza da doca. Com a primeira questão prontamente resolvida, com a manutenção da isenção, o presidente da Câmara abordou mais demoradamente o assunto “doca”, complexo, mas cuja solução poderá ser encontrada no âmbito de uma candidatura transfronteiriça, já em curso.

Miguel Alves lamentou que no passado não se tenha percebido a dinâmica das marés e se tenham tomado más decisões, que implicaram investimentos, sendo agora necessário voltar a investir para resolver problemas que subsistem. Explicou que a Câmara optou por um projeto mais abrangente.

Projetos maiores vão ser analisados

Manuel Vilares, presidente do Centro de Bem-Estar Social de Seixas falou em nome da coletividade, colocando essencialmente duas questões, nos âmbitos desportivo e cultural. Lembrou que Seixas foi a capital do hóquei em patins e lamentou que esta prática e tudo o que a ela estava associado fossem “transferidos” para outra freguesia, onde o Executivo anterior, disse, teve de fazer um investimento maior do que teria sido necessário em Seixas. Referiu sentir-se como que “atraiçoado” e com um problema agravado: as instalações desportivas não foram recuperadas e agora estão a degradar-se ainda mais. A necessitar de recuperação também está a antiga Casa de São Bento, onde se pretende criar um espaço multiusos, que acolha o espólio que a coletividade guarda, mas sobretudo para que se possa utilizar, reanimando assim o rancho folclórico.

Miguel Alves concordou que, em ambos os casos, se justifica o melhoramento e a reconversão dos espaços, mas no quadro de uma solução inteligente e bem enquadrada, que só será possível com recurso a fundos comunitários e que terá de ser avaliada em conjunto. Como primeiro passo deixou um desafio: recuperar o rancho, para consolidar outros argumentos no futuro.

Miguel Alves informou também que a Câmara está a trabalhar nas últimas ligações da ecovia, nomeadamente por causa da Quinta da Torre, uma vez que o proprietário não autoriza a passagem do percurso no seu terreno e provou ser o dono do espaço que, por norma, pertence ao domínio público marítimo. O presidente referiu que já existe uma alternativa, estando concluído o respetivo estudo prévio, que implica um investimento da ordem dos 150 mil euros, que será objeto de uma candidatura.

Entretanto, respondendo a uma questão colocada na reunião, o vice-presidente, Guilherme Lagido, informou que estão a ser ultimados os procedimentos para transferir o parque infantil para a marginal, onde ficará num local que é do domínio público marítimo e que por isso carece de autorizações, já solicitadas. O espaço que vai ficar livre será depois arranjado.

Dois anos e meio de muita obra

O primeiro interveniente na reunião descentralizada foi o presidente da Junta de Freguesia, que começou por saudar este segundo encontro, realçando que é uma iniciativa inovadora, que mostra a vontade e a capacidade de diálogo deste Executivo.

Rui Ramalhosa falou demoradamente da freguesia, enaltecendo-a e caraterizando-a como um “anfiteatro natural” marcado pela beleza de muitas edificações, assim como das igrejas e capelas, dos cruzeiros, dos seus tanques e fontanários. Por ser também terra de pescadores e por ter na zona ribeirinha um espaço de grande potencialidade, congratulou-se: “por tudo isto, senhor presidente e senhores vereadores, a marginal de Seixas é tão importante para as gentes da freguesia. Da pesca ao lazer, com a construção da Ecovia Seixas - Lanhelas melhoramos o espaço ajardinado da marginal. Melhoramos a Rua da Boalheira, melhoramos a zona de lazer da Boalheira e fez-se um acesso mais ecológico a Lanhelas (…) as obras da ecovia permitiram abrir um caminho lúdico-ecológico às Pedras Ruivas, zona de praia e lazer, que é muito frequentada por turistas e por desportistas náuticos”.

Rui Ramalhosa sublinhou que “com este Executivo municipal, é a freguesia de Seixas e a sua Junta que decidem que ruas e que obras se fazem na nossa freguesia. Também escolhemos o tempo, quem e como se fazem. Com a diária colaboração entre o Executivo municipal e o Executivo desta freguesia, com o pessoal do Município e com o pessoal desta freguesia resolvem-se os problemas do dia a dia e também prepara o futuro”.

O presidente da Junta recordou ainda o que foi feito, no âmbito da colaboração Câmara – Junta apenas durante o ano de 2016, para não se alongar demasiado.

Enumerou, entre outros, a renovação do tanque do Castanhal, repavimentação do piso no Cais de São Bento, renovação do depósito e tanque da Cabreira, análise de águas de fontes estratégicas de Seixas, reparação das águas pluviais no bairro social de Coura, limpeza do arboreto do Feital, limpeza da floresta e caminhos florestais, pintura do edifício da Assembleia de freguesia, intervenções de manutenção da Casa Mortuária de Seixas, renovação do piso da Travessa do Forno da Cal – Rabusca, pintura e arranjo do cemitério, obras de manutenção dos Coretos de São Bento e Sra. Consolação, colaboração no abate de 35 ninhos de vespa asiática em seixas, alargamento na Rua da Cabreira, repavimentação e renovação da rede de água, repavimentação da Rua da Seara e obras da Ecovia Seixas – Lanhelas.

Finalizou a sua intervenção com um louvor ao pessoal da Junta de Freguesia “pela dedicação ao trabalho de deixar, sempre, Seixas bem limpa e em boas condições. Aos seixenses pela paciência durante os trabalhos efetuados”.

Seixas

Pág. 1/8