Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CENTROS HISTÓRICOS CLASSIFICADOS PELA UNESCO ESTÃO ISENTOS DE IMI

- Quem o garante é a Secretaria de Estado das Autarquias Locais

Informação baseia-se no Estatuto dos Benefícios Fiscais, Lei de Bases do Património Cultural e classificação dos bens imóveis de interesse cultural.

O Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, informou a Câmara Municipal de Guimarães que os moradores dos prédios integrados nos centros históricos incluídos na lista do Património Mundial pela UNESCO beneficiam da isenção da taxa de IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis). A informação resulta de uma reunião efetuada em Lisboa com o Presidente do Município, Domingos Bragança, no passado dia 04 de fevereiro, onde foi abordado o tema da divergência da aplicação da isenção.

De acordo com a exposição apresentada pelo titular da Secretaria de Estado das Autarquias Locais, o Centro Histórico de Guimarães «integra a lista dos bens classificados como de interesse nacional sendo, como tal, designado monumento nacional. Os monumentos nacionais não exigem a classificação individualizada dos prédios que os integram para efeitos de isenção de IMI», acrescenta o texto do ofício.  

Além da missiva remetida para a Câmara Municipal de Guimarães, na qual menciona explicitamente não ser «necessária a produção de qualquer alteração legislativa», a informação foi igualmente enviada para o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais para «confirmação deste entendimento e eventual auscultação da Autoridade Tributária».

Interesse público nacional

A alínea n) do nº 1 do artigo 34º do Estatuto dos Benefícios Fiscais determina que estão isentos de imposto municipal sobre imóveis «os prédios classificados como monumentos nacionais e os prédios individualmente classificados como de interesse público ou de interesse municipal, nos termos da legislação em vigor».

Nos termos do disposto no nº 7 do artigo 15º da Lei nº 107/2001, de 08 de setembro, «os bens culturais imóveis incluídos na lista do património mundial integram, para todos os efeitos e na respetiva categoria, a lista dos bens classificados como de interesse nacional», cuja referência está expressa no nº 3 do artigo 3º do Decreto de Lei nº 309/2009: «A designação de ‘monumento nacional’ é atribuída aos bens imóveis classificados como de interesse nacional, sejam eles monumentos, conjuntos ou sítios».

PRESIDENTE DA REPÚBLICA NOMEOU ALVES DOS SANTOS MINISTRO DO TRABALHO DO GOVERNO DE CUNHA LEAL

A imagem pertence ao Arquivo Histórico da Presidência da República e reproduz o Decreto de nomeação pelo então Presidente da República, Dr. António José de Almeida, do governo de Francisco Pinto da Cunha Leal, do qual fez parte Augusto Joaquim Alves dos Santos como Ministro do Trabalho, além de António Abranches Ferrão, Victoriano Máximo de Carvalho Guimarães, Fernando Augusto Freiria, João Manuel de Carvalho, Júlio Dantas, Francisco da Cunha Rego Chaves, Alberto da Cunha Rocha Saraiva e Mariano Martins, respetivamente, nos cargos de Presidente do Ministério e Ministro do Interior, Ministros da Justiça, Finanças e interino do Comércio e Comunicações, Guerra, Marinha, [Negócios] Estrangeiros, Colónias, Instrução Pública e Agricultura.

AlvesSantos-Cunha Leal

FILÓSOFO JOAQUIM DE CARVALHO EVOCOU A FIGURA DE ALVES DOS SANTOS

No dizer de José de Pina Martins, Joaquim de Carvalho foi “Historiador da Filosofia e da Cultura, pensador e ensaísta, erudito e professor, Joaquim de Carvalho foi, nas quatro décadas que vão de 1918 a 1958, ano da sua morte, uma das maiores figuras, em Portugal, dos estudos a que se dedicou, e em todos estes domínios do scibile deixou a marca duradoura da sua personalidade de exceção.”. É precisamente de Joaquim de Carvalho a evocação do Dr. Augusto Joaquim Alves dos Santos, apenas oito anos decorridos sobre a data do seu falecimento.

“O Dr. Alves dos Santos

Dobraram já oito anos sobre a morte do Dr. Augusto Joaquim Alves dos Santos, e este lapso de tempo, mais que suficiente para suportar no olvido a maioria dos homens, não me quebrantou a evocação afetuosa do mestre, do colega e do amigo. Fui seu discípulo, e, apesar de me ter orientado desde a escolaridade para uma conceção da vida diversa da sua, o seu magistério selou indelevelmente a minha formação. Pode a vaidade tingir-me de ilusão o orgulho de pensar que contei sempre comigo próprio; mas o orgulho volve-se em modéstia humilde quando revivo a incitação e alento com que o Dr. Alves dos Santos me fortaleceu o ânimo na fase mais intensa e crítica da minha preparação para o ensino universitário. À estima veio juntar-se assim a gratidão, e, pelo convívio, em breve uma e outra se fundiram no sentimento da amizade inalterável.

Discordei pública e particularmente de atitudes suas, ditadas ou condicionadas pelas circunstâncias políticas, e embora em certo momento a discordância atingisse as fronteiras do isolamento, no meu íntimo jamais se apagou a flama da amizade, que afinal se reavivou com maior intensidade pelo sopro do afeto e da mútua compreensão.

Confiou-me algumas confidências nos derradeiros dias, e senti angustiosamente o seu drama interior e o conflito da razão lúcida com a aproximação, dia a dia mais insistente, da morte. Pertencem à piedade dos íntimos esses dias lancinantes, em que a agonia do espírito se estrangulava em palavras de som indistinto e confuso pela violência do morbo que lhe corroía a garganta, porque ao público só interessa o perfil da pessoa.

Nunca lhe ouvi palavras de recriminação e muito menos de ódio, e mesmo quando a hostilidade lhe instilava a sensação gélida do isolamento, o Dr. Alves dos Santos, que tinha o arrebatamento, e até a irreflexão, dos afetivos, persistia no desejo de servir e colaborar, não por temor ou ardil, mas por congénito otimismo, que era a face psicológica da fluência e exaltação do seu verbo de orador. Com o saber dos livros e conhecimento dos homens poderia ter sido um demolidor, como o são, foram e serão por imperativo psicológico quase todos os que a meio da vida cambiam o rumo da sua existência social. Tinha a consciência destas possibilidades, porém jamais transpôs o impulso ou o ressentimento para a ação, por ditame da tolerância e do respeito da pessoa.

Demais inibia-o ainda a ética profissional, tal como era entendida e praticada na Universidade do seu tempo, porque o Dr. Alves dos Santos foi acima de tudo professor. O público conhecia-o principalmente como orador sacro e profano, que o foi notável tanto no púlpito como na tribuna, embora tivessem tido ressonância as suas campanhas pedagógicas e os seus esforços para a melhoria da administração do ensino primário como inspetor da Circunscrição escolar de Coimbra (1903-1904).

Algumas inovações que introduziu nas escolas primárias de Coimbra, como o ensino da ginástica sueca, e a organização de comissões de benefi­cência e ensino na sua circunscrição, ecoaram em todo o País, e do entu­siasmo com que se devotou a esta obra deu e dá flagrante testemunho a Estatística numérica e gráfica das Escolas Primárias da 2.a Circunscrição (Lisboa, 1906), que lhe valeu os maiores elogios e lhe deu algumas das horas mais alegres da sua vida. Muita vez me falou na benemérita campanha, mas insisto em dizer que Alves dos Santos foi acima de tudo professor. Iniciara o magistério na Faculdade de Teologia e nele se conservou até à extinção da Faculdade em 1910 — extinção que, apesar de universalmente esperada, mesmo pelos teólogos universitários, cujo silêncio se tornou sinónimo de aplauso, foi um erro, porque os estudos teológicos embora involuam entre nós jamais cessaram e se forçou o clero a ilustrar-se em escolas teológicas do estrangeiro.

Após uma breve passagem pelo Gabinete da Presidência da República, servindo Teófilo Braga, foi nomeado em 1911 professor da Faculdade de Letras de Coimbra, para a qual transitaram quase todos os professores da extinta Faculdade de Teologia.

Foi então que o conheci como professor.

Ensinava Filosofia. As suas lições denunciavam o orador. Era fluente, elegante na dicção, e se alguma coisa emergia o emprego de esquemas e na ordenação dos argumentos, nos quais vejo hoje um eco do tempo em que se debruçara sobre compêndios de inspiração escolástica.

Só a forma, ou melhor, a arquitetura da lição, tinha um vago sabor escolástico, aliás admiravelmente dissimulado na elegância verbal da frase, porque o fundo, a matéria e a conceção da vida, que teciam e norteavam o objeto das lições eram a-escolásticas, quando não anti escolásticas.

Uma disciplina dominou o seu ensino: a psicologia. Iniciara o novo curso da sua vida docente sob a influência da psicologia experimental, de sorte que o psicologismo, transportado quase a disciplina filosófica funda­mental e exclusiva — conceito felizmente em ocaso entre nós —, assim como o positivismo estreito foram os supostos da sua conceção filosófica. Por isso, as suas lições, sempre sugestivas e por vezes admiráveis, perderam em sedução metafísica o que alcançaram no descritivo dos factos.

Sob este aspeto, sem ser um discípulo de Comte,— seduzia-o o empiriocriticismo de Mach —, Alves dos Santos, foi talvez o último representante em Portugal do positivismo, no sentido amplo do teimo. A ele se deve em Coimbra o Laboratório de Psicologia, o primeiro que se organizou em Portugal, no qual fez estudos de estesiometria e dos tempos de reação, assim como investigações sobre o crescimento das crianças portuguesas.

Sem apreciar o valor atual destes trabalhos, devo acentuar no entanto que eles definem uma atitude de espírito e sobretudo uma direção de ensino, que foi honrosamente reconhecida por Claparede, o grande pedagogista de Genebra, no seu famoso compêndio.

A esta luz, Alves dos Santos conquistou um lugar inconfundível na história da psicologia e da pedologia em Portugal. Poderão os vindouros dissentir da sua metódica e dos resultados que estabeleceu, mas lembrarão sempre o seu nome como o de alguém que não ocupou obscuramente a cátedra universitária e soube criar desde a raiz um ensino que não existia em Coimbra. Se o psicologismo orientou a direção do seu espírito, o patrio­tismo foi o alvo da sua atividade docente. Já incutindo nos alunos senti­mentos e ideias de confiança no futuro de Portugal, já procurando dar expressão científica a certos problemas de psicologia e pedagogia.

Quando o filósofo Victor Cousin trocou um dia a cátedra da Sorbonne pela pasta ministerial justificara-se perante os amigos com a necessidade de atuar, servindo e colaborando. Foi este também o impulso incitador da atividade política de Alves dos Santos. Clientela pessoal nunca a criou, e se por acaso a tivesse herdado era incapaz de a manter; em compensação, porém, tinha o sentimento vivo dos interesses gerais.

Vivia no desejo de os realizar, e de uma forma tão intensa, que se esqueceu dos seus interesses pessoais. Servindo a República como cidadão, deputado e como ministro, vendo dia a dia dilatar-se o círculo da sua atividade, persistiu no entanto fiel e incomovível à sua missão de professor.

A imagem de Alves dos Santos viverá no meu espírito pela sua amizade, pela lealdade de colega e pela sua inteligência, e aos indiferentes ou adversários que o recordem eu peço apenas que respeitem a sua memória, como ele neles respeitou a liberdade de opinião e de consciência.

Coimbra, Natal de 1932

Joaquim de Carvalho”

DOUTOR AUGUSTO JOAQUIM ALVES DOS SANTOS (1866 – 1924)

- Este é o título de um texto da autoria de José Carlos de Oliveira Casulo, publicado em “Figuras Limianas”, obra coordenada por João Gomes de Abreu e editada pela Câmara Municipal de Ponte de Lima.

Augusto Joaquim Alves dos Santos nasceu numa casa então ainda do lugar da Igreja, na Cabração, concelho de Ponte de Lima, a 14 de Outubro de 1866, filho de Manuel Joaquim Rodrigues dos Santos, daquela mesma freguesia e de sua mulher Ana Maria Alves Soares, da Ribeira.

Sobrinho e afilhado do Padre Manuel Joaquim Soares, seguiu as pisadas do tio e padrinho. Assim, entrou no Seminário de S. Pedro e S. Paulo, em Braga, cujo curso de estudos frequentou e concluiu, tendo recebido a ordenação sacerdotal em 26 de Julho de 1891.

Em 1899 terminou, em Coimbra, a Licenciatura em Teologia e, no ano seguinte, alcançou o grau de Doutor na mesma área de conhecimento. Passou, então, a leccionar na Faculdade de Teologia, funções com as quais acumulou as de inspector do ensino, entre 1901 e 1906 e em 1908. Alves dos Santos distinguiu-se, também, naquela primeira década do século XX e enquanto sacerdote, pelos seus dotes oratórios, de que deu prova não só nos púlpitos de igrejas de Lisboa, Coimbra e Porto, como também em elogios fúnebres, como os das exéquias comemorativas da morte do Papa Leão XII, ou as do antigo Presidente do Conselho Hintze Ribeiro. Foi também ele quem fez o elogio de D. Carlos e de D. Luís Filipe, na comemoração do regicídio mandada celebrar pela Universidade de Coimbra.

A instauração da República, porém, revelou outra faceta do nosso biografado. Em 1911, Alves dos Santos proferiu, em Coimbra, o discurso de boas-vindas ao Presidente da República. Militou no Partido Republicano Evolucionista e no Partido Republicano Nacionalista. Fruto desta sua militância, veio a desempenhar vários cargos públicos - Vogal do Conselho Superior de Instrução Pública, Deputado, Presidente da Câmara Municipal de Coimbra e Ministro do Trabalho. Abandonou, entretanto, o estado clerical e casou com D. Maria Adélia de Oliveira.

Enquanto Professor universitário, Alves dos Santos, após a extinção da Faculdade de Teologia, transitou para a novel Faculdade de Letras, na qual, já em 1916, viria a receber o grau de Doutor. Em 1912 viajou em missão pedagógica até França e Suíça, tendo chegado a encontrar-se com Édouard Claparède. Fundou, depois, e chegou a dirigir, o Laboratório de Psicologia Experimental anexo à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Foi, ainda, Director da Biblioteca Geral da mesma Universidade.

Para além do âmbito estritamente universitário, Alves dos Santos esteve ligado à criação das Escolas Normais Superiores de Lisboa e de Coimbra, tendo trabalhado nesta última desde a data da sua fundação (1915) até à morte. Pertenceu, ainda, à Academia das Ciências de Lisboa.

A docência de Alves dos Santos desenvolveu-se no âmbito da Filosofia, da Psicologia e da Pedagogia. Esta constatação pode ajudar-nos a perceber a intenção que subjazia, como linha de rumo, ao seu pensamento: contribuir para a construção de um edifício de conhecimento científico-experimental sobre a criança, para uma pedologia, então, mais do que para uma teoria pedagógica fundamental. Para alcançar este objectivo empenhou-se arduamente, não só no trabalho que desenvolveu no Laboratório de Psicologia Experimental, mas procurando, também, estabelecer uma base epistemológica justificadora da sua postura científica. É neste sentido que se pode compreender o seu elogio da Filosofia Positiva de Augusto Comte, que o tornou num dos derradeiros positivistas nacionais.

De entre as suas obras, menção para - A Nossa Escola Primária (o que tem sido, o que deve ser), (Porto, s.d.); O Ensino Primário em Portugal (nas suas relações com a História geral da Nação) (Porto, 1913); Elementos de Filosofia Scientífica (Coimbra, 1915); Educação Nova. As Bases. I. O corpo da criança ( Lisboa, 1919); e ainda para os seguintes artigos - Psicologia e Pedologia: uma missão de estudo no estrangeiro (1913)(1); Para a história do ensino público em Portugal (1916)(2); e Projecto de Lei sobre a reorganização do ensino público (1921) (3).

Faleceu na sua residência em Coimbra, à Rua Alexandre Herculano, nº 14, em 17 de Janeiro de 1924, tendo ido a sepultar no cemitério da Conchada.

(1) Revista da Universidade de Coimbra, vol. II, 1913, pp. 41-46

(2) Boletim da Biblioteca da Universidade de Coimbra, vol. III, 1916, pp. 83-113

(3) Boletim da Biblioteca da Universidade de Coimbra, vol. VI, 1921, pp. 18-42.

Bibliografia

Casulo, José Carlos de Oliveira - Filosofia e Ciência no compêndio escolar de Filosofia de Alves dos Santos (posições defendidas e sua fundamentação positivista), Braga, Universidade do Minho, 1987

Fernandes, José Marques, Pedagogia Científica e Educação Nova no contexto da I República: Costa Ferreira, Alves dos Santos, Faria de Vasconcelos [dissertação de mestrado apresentada à Universidade do Minho], Universidade do Minho, Braga, 1993

Fernandes, José Marques, “Santos, Augusto Joaquim Alves dos”, em Nóvoa, António (dir.), Dicionário de Educadores Portugueses, Ed. Asa, Porto, 2003, pp. 1250-1261

Gomes, Carlos, “Dr. Alves dos Santos: um limiano ilustre e desconhecido”, em O Anunciador das Feiras Novas, X, 1993

José Carlos de Oliveira Casulo

Fonte: http://hdl.handle.net/1822/9962

ALVES DOS SANTOS NA WIKIPÉDIA

Augusto Joaquim Alves dos Santos (1866-1924). Natural de Ponte de Lima, foi republicano, reformista e educador minhoto.

Biografia

Nasceu em Outubro de 1866, em Ponte de Lima, na Freguesia de Santa Maria da Cabração. Morre em Coimbra, em Janeiro de 1924. Filho de Manuel Joaquim Rodrigues dos Santos, daquela mesma freguesia e de sua mulher Ana Maria Alves Soares, da Freguesia da Ribeira.

Foi ordenado padre pelo Seminário de Braga em 1891 e depois capelão da Capela da Universidade de Coimbra. Obteve o grau de Doutor pela Faculdade de Teologia da Universidade de Coimbra no ano de 1900 (que passa a fazer para da Faculdade de Letras). Em 1899 terminou, em Coimbra, a Licenciatura em Teologia e, no ano seguinte, alcançou o grau de Doutor na mesma área de conhecimento.

Ação como Educador

Em 1901 começa a lecionar na Faculdade de Teologia e é durante o início do século XX que se distingue como orador eloquente em comemorações e elogios fúnebres. Em 1911 transitou para a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra onde começa a se interessar por psicologia experimental que foi na altura considerada parte da filosofia. A partir de 1915 foi professor na Escola Normal Superior de Coimbra, inspector do Ensino Primário (1901-1906) e membro do Conselho Superior de Instrução Pública.

Foi membro do movimento republicano para a implementação de pedagogia científica no ensino de professores e nas escolas. O Laboratório de Psicologia Experimental da Faculdade de Letras de Coimbra é fundado por ele em 1913 e do qual foi director até à sua morte.

Ação Política

Foi republicano a par de uma intensa actividade profissional relacionada com a reforma escolar de 1911, desempenhou funções públicas e exerceu os cargos políticos seguintes:

Chefe do Gabinete do Governo Provisório de 1911;

Presidente da Câmara dos Deputados;

Presidente da Câmara Municipal de Coimbra (1918-1921);

Deputado do Parlamento (1919-1921); e,

Ministro do Trabalho (1921-1922).

Foi Director da Biblioteca da Universidade de Coimbra, de 1916 a 1924. Desempenhou um papel de relevo na história do ensino em Portugal. Em 1904, foi distinguido com aOrdem de Santiago.

Obras

Educação Nova — As Bases, I — O Corpo da Criança, Lisboa, 1919;

Elementos de filosofia científica, Coimbra, 1915;

O ensino primário em Portugal nas suas relações com a história geral da nação, Porto, 1913;

Psicologia e pedologia: uma missão de estudo no estrangeiro, Coimbra, 1913; e A nossa escola primária: O que tem sido, o que deve ser, Porto, 1905.

UNIVERSIDADE DE COIMBRA EVOCA ALVES DOS SANTOS POR OCASIÃO DAS COMEMORAÇÕES DOS 500 ANOS DA BIBLIOTECA GERAL

Augusto Joaquim Alves dos Santos, 1866-1924

Nasceu em Santa Maria da Cabração, Ponte de Lima, em Outubro de 1866.Recebeu ordens sacras no Seminário de Braga, foi capelão da Capela da Universidade de Coimbra e obteve o grau de Doutor pela Faculdade de Teologia no ano de 1900. Em 1916, doutorou-se em Letras. Foi professor de Grego e de Hebraico no Liceu de Coimbra (1901-1903; 1906- 1909) e, na Faculdade de Teologia, de que também foi Secretário, leccionou Teologia Dogmática, Ética Cristã Geral e Teologia Moral (1900-1910). Em 1911, com a extinção da Faculdade de Teologia, transitou para a Faculdade de Letras, onde regeu Pedagogia, Filosofia e Lógica, História da Filosofia Medieval, Moderna e Contemporânea, Psicologia Geral e Psicologia Experimental. Foi ainda professor, a partir de 1915, na Escola Normal Superior de Coimbra, inspector do Ensino Primário (1901-1906) e membro do Conselho Superior de Instrução Pública. Pedagogo e pioneiro dos estudos de Psicologia Experimental em Portugal (a investigação científica levou-o a França, à Suiça e à Bélgica), funda, em 1913, o Laboratório de Psicologia Experimental que dirigiu até à sua morte.

Das suas publicações destacam-se Educação nova: as bases, Lisboa, 1919; Elementos de filosofia scientifica, Coimbra, 1915; O ensino primário em Portugal nas suas relações com a história geral da nação, Porto, 1913; Psicologia e pedologia: uma missão de estudo no estrangeiro, Coimbra, 1913; e A nossa escola primária:  o que tem sido, o que deve ser, Porto, 1905?. Desempenhou um papel de relevo na história do ensino em Portugal. Republicano activo, a par de uma intensa actividade profissional, desempenhou funções públicas e exerceu cargos políticos significativos: Chefe do Gabinete do Governo Provisório (1911), Presidente da Câmara dos Deputados, Presidente da Câmara Municipal de Coimbra (1918-1921), Deputado do Parlamento (1919-1921) e Ministro do Trabalho (1921-1922). Em 1904, foi distinguido com a Ordem de Santiago. Morre em Coimbra, em Janeiro de 1924.

Foi Director da Biblioteca da Universidade de Coimbra, de 1916 a 1924. Durante a sua administração, em que entrou em vigor O Regulamento da Biblioteca da Universidade de Coimbra, publicado no Diário do Governo, Iª Série, nº 222, de 31.10.1919, prosseguiu os esforços do seu antecessor para a modernização dos equipamentos e dos processos de acesso às espécies na Biblioteca, promovendo a conclusão da nova sala de leitura da Biblioteca e a construção de um "moderno depósito de livros", para guarda e exposição de cimélios. Impulsionou a organização e o desenvolvimento dos catálogos e deu início à elaboração do Catálogo dos Reservados.

Bibliografia

MEMORIA Professorum Universitatis Conimbrigensis, 1772-1937. Coimbra: AUC, 1992. Vol. 2. p. 41, 81, 335.

SANTOS, Alves dos - Catálogo dos cimélios da nossa Biblioteca: breve conversação preambular. Boletim da Biblioteca da Universidade. 7 (1922-1925). p. [42]-48. 

ALVES DOS SANTOS NASCEU HÁ 150 ANOS! - FOI UM EMINENTE PEDAGOGO E UM DOS MAIORES VULTOS LIMIANOS

Passa no próximo mês de Outubro precisamente 150 anos sobre a data de nascimento daquele que foi um dos maiores vultos limianos de que há memória – o Dr Augusto Joaquim Alves dos Santos – introdutor do estudo da Psicologia em Portugal. O seu perfil de pedagogo justificaria a atribuição do seu nome a um estabelecimento de ensino em Ponte de Lima, tornando-se seu patrono.

DR. ALVES DOS SANTOS: UM LIMIANO ILUSTRE E DESCONHECIDO

De seu nome completo Augusto Joaquim Alves dos Santos, o nosso ilustre conterrâneo nasceu em 14 de Outubro de 1866, na Freguesia de Cabração, tendo falecido em 17 de janeiro de 1924 na cidade de Coimbra onde viveu e se distinguiu.

Apesar dos esforços desenvolvidos não conseguimos identificar possíveis descendentes ou outros familiares, nomeadamente na Freguesia de que foi natural. Sabemos unicamente que era filho de Manuel Joaquim Rodrigues dos Santos e Ana Maria Alves Soares.

Não é nosso propósito aqui fazer a sua biografia mas, no caso vertente, não resistimos a enumerar alguns dados biográficos pois o conhecimento do Dr. Alves dos Santos não dispensa apresentação.

Entre os inúmeros cargos que exerceu, o Dr. Alves dos Santos foi Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Ministro do Trabalho e por três vezes eleito deputado pelo círculo de Coimbra entre 1910 e 1921, chegando inclusivamente a presidir à Câmara dos Deputados. Foi ainda Diretor da Biblioteca da Universidade de Coimbra e, um ano após a implantação da República, Chefe do Gabinete do Presidente do Governo provisório.

Foi um eminente teólogo, tendo frequentado o curso de Teologia do Seminário de Braga e recebido ordens sacras. Comendador da Ordem de Santiago em 1904, lecionou Grego e Hebraico no Liceu de Coimbra, Pedagogia, Psicologia e Psicologia Infantil nomeadamente na Escola Normal Superior daquela cidade e, entre inúmeras cadeiras, Pedagogia, Psicologia e Lógica, História da Filosofia e Psicologia Experimental na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

A ele se deveu a instalação do Laboratório de Psicologia daquela Faculdade, no qual também desempenhou as funções de Diretor.

A sua obra literária é igualmente vasta, sendo de destacar os seguintes trabalhos:

- “Concordismo e Idealismo”, publicado em 1900;

- “O Problema da origem da família e do matrimónio em face da Bíblia e da Sociologia”, editado em 1901;

- “A nossa escola primária – o que tem sido e o que deve ser”, em 1910;

- “O ensino primário em Portugal, nas suas relações com a história geral da nação”, em 1913;

- “Elementos de filosofia científica”, em 1918;

- “Portugal e a Grande Guerra” (duas conferências), Coimbra, 1913;

- “Psicologia experimental e Pedagogia”, Coimbra, 1923;

O Dr. Alves dos Santos foi militante do Partido Republicano Nacionalista desde que se extinguira o Partido Republicano Evolucionista do Dr. António José de Almeida.

Sobre o seu perfil político, o periódico “O Despertar” de Coimbra, na sua edição de 19 de janeiro de 1924 afirmava:

Foi um orador fluente. Tanto da tribuna sagrada como em comícios públicos e mais tarde no parlamento, o sr. Dr. Alves dos Santos era sempre ouvido com o mais vivo interesse.

Conhecedor a fundo da língua, o saudoso extinto era fecundo em maravilhosas imagens, chegando, por vezes, a empolgar a assistência, com o seu gesto largo e manifesta sinceridade que exprimia às suas palavras.

Os seus adversários políticos, nomeadamente, eram os primeiros a reconhecer-lhe o mais formoso talento”.

Ainda segundo o mesmo periódico, o Dr. Alves dos Santos era uma figura “essencialmente popular, sem escusados preconceitos”, “estimadíssimo em Coimbra” e “um amigo devotado das crianças, às quais dedicava os mais vivos afectos”, razão pela qual lhes consagrou muitos dos seus estudos.

O Dr. Alves dos Santos residia no número catorze da rua Alexandre Herculano, na cidade de Coimbra, e faleceu na sequência de “uma horrorosa enfermidade para a qual a sciencia médica é ainda impotente”, conforme noticiava a “Gazeta de Coimbra”, no dia do seu falecimento.

No seu funeral estiveram representadas a Universidade de Coimbra, o Governador Civil do Distrito, os ministros do Interior e do Trabalho, a Câmara Municipal de Coimbra e a Misericórdia local entre numerosas outras entidades. Isto apesar da vontade manifesta do Dr. Alves dos Santos na realização de uma cerimónia fúnebre discreta.

Na Câmara Municipal e no Centro Nacionalista foi içada a bandeira nacional a meia haste e na Câmara dos Deputados foi aprovado um voto de sentimento.

Os restos mortais do Dr. Alves dos Santos encontram-se depositados no Cemitério da Conchada, em Coimbra, mais concretamente na sepultura nº. 16 do leirão nº. 23, conforme notícia publicada em “O Despertar” de 19 de janeiro de 1924.

O seu nome não consta da toponímia da cidade de Coimbra nem do Concelho de Ponte de Lima.

Contudo, como dizia o periódico acima citado na referida edição, o Dr. Alves dos Santos foi um “patriota dos mais eminentes, foi sempre um grande liberal, perdendo o país no saudoso finado um dos seus filhos mais ilustres”.

- Carlos Gomes, “O Anunciador das Feiras Novas”, nº X, Ponte de Lima, 1993

AlvesSantos-Cunha Leal

O Dr. Alves dos Santos (segundo a contar da direita) foi Ministro do Trabalho no governo do Dr. Cunha Leal

ALVES DOS SANTOS: PIONEIRO DO ESTUDO DA PSICOLOGIA EM PORTUGAL

O Dr. Alves dos Santos, um dos mais ilustres filhos de Ponte de Lima, foi o pioneiro do estudo e investigação da psicologia no nosso país, continuando a sua obra a ser estudada pelos mais notáveis académicos decorridos mais de oito décadas desde a data do seu desaparecimento. A obra que publicou em 1923, “Psicologia Experimental e Pedologia”, é considerada aliás um marco“na história da psicologia em Portugal pelo seu pioneirismo e importância histórica”.

Num dos trabalhos publicados na Revista Portuguesa de Pedagogia a propósito da criação do laboratório de psicologia experimental da Universidade de Coimbra, J. F. Gomes inclui alguns dados biográficos que transcrevemos: “Alves dos Santos nasceu em Cabração, Ponte de Lima, em 14 de Outubro de 1866 e faleceu em 17 de Janeiro de 1924, com 58 anos incompletos. Doutorou-se na Faculdade de Teologia de Braga em 1890. Com a extinção da Faculdade de Teologia, Alves dos Santos é colocado na Faculdade de Letras de Coimbra, sendo nomeado professor de pedagogia por Decreto de 9 de Dezembro de 1911. (…) De Agosto até finais de Novembro de 1912 efectua uma visita às Universidades de Genebra e Paris, tendo adquirido livros e equipamento laboratorial que lhe permitiram fundar e organizar no regresso a Coimbra o laboratório de psicologia experimental, tendo o funcionamento deste sido iniciado em meados de Fevereiro de 1913”. Este foi, pois, o primeiro laboratório de psicologia experimental instalado em Portugal.

Em 1992, Professor Dr. Amâncio da Costa Pinto, actualmente professor catedrático a exercer docência na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, publica na revista Psychologica um artigo científico sob o título “Estudos de Memória Humana na década de 1920 na Universidade de Coimbra”, no qual analisa “o modo como a memória humana foi abordada a nível teórico e a nível experimental”, fazendo incidir a sua reflexão no capítulo “Mnemometria” da obra “Psicologia Experimental e Pedologia” do Dr. Alves dos Santos e também na tese de doutoramento “ O problema da recognição: Estudo psicológico teórico-experimental”, do Dr. Sílvio de Lima, publicada em 1928. A parte do artigo dedicada ao estudo da obra do Dr. Alves dos Santos aborda os seguintes temas: A “Noção de memória”, a “Classificação das memórias”, “Mecanismos e operações de memória” e a “Descrição dos dois estudos experimentais realizados”.

Afirma o articulista que “…este capítulo e os restantes do livro, além de terem por objectivo promover as investigações do Laboratório e os trabalhos dos alunos, constituem um excelente manual de formação dos futuros investigadores em psicologia experimental. Se o livro não foi usado como tal durante as décadas seguintes, não foi por falta de mérito e valor pedagógico nele contido”. E acrescenta: “Alves dos Santos apresenta ainda uma concepção inovadora de memória humana, ao afirmar que é precisamente a memória que torna “possível e inteligível a unidade e a identidade do eu”. Só muitas décadas mais tarde, nomeadamente nos anos 70 e 80, é que o estudo da memória humana veio a ter o protagonismo por ele antecipado. Acrescente-se a finalizar a elaboração temerosa, porque esboçada em nota de rodapé, mas valiosa e consequente, de uma classificação das memórias humanas, tema que voltou a interessar os investigadores nestes últimos 20 anos”.

A título de curiosidade e sem pretender reproduzir integralmente o artigo referido, transcrevemos uma breve passagem a respeito da “Classificação das memórias” que é feita: “Alves dos Santos rejeita a noção de que a memória é uma mera faculdade para reter ideias. A memória enquanto faculdade é “um erro”, já que não há uma memória, mas “memórias ou um feixe de memórias”, e estas em regra são muito desiguais, tanto em qualidade, como em quantidade…”. A causa desta diversidade resulta “da estrutura do órgão, que as elabora, e das circunstâncias da sua produção”. Por estrutura do órgão Alves dos Santos refere-se provavelmente à complexidade e plasticidade do cérebro, enquanto que as circunstâncias de produção teriam a ver com “a riqueza das respectivas associações”.

Alves dos Santos propõe dois sistemas de classificação de memórias. O primeiro sistema de memória é desenvolvido no corpo do texto e classifica a função mnésica em inorgânica, orgânica e psíquica. É uma classificação proposta na sequência talvez dos estudos de Rbot.

A memória inorgânica seria uma expressão da energia físico-química.

A memória orgânica, de ordem biológica, seria privativa de seres dotados de sistema nervoso. As modificações neste tipo de memória seriam susceptíveis de persistência, mesmo após ter desaparecido o estímulo que as desencadeou e de reprodução activa destas através da evocação e da identificação.

Alves dos Santos não define nem esclarece o mecanismo destas operações, principalmente as respeitantes à reprodução das impressões e modificações conservadas. Acrescenta no entanto uma explicação fisiológica para o seu bom funcionamento ao referir que a conservação depende da plasticidade do cérebro proporcionada pela nutrição e que a reprodução seria dependente do estado do aparelho vascular.

(…) Para justificar esta diversidade de memórias, Alves dos Santos adverte: “Não é de admirar, pois que “memórias” cada um tem as suas; e, todas juntas, são tantas, como os cabelos da cabeça”.

Relativamente ao Laboratório de Psicologia Experimental da Universidade de Coimbra, fundado em 1912 pelo Dr. Alves dos Santos, os seus aparelhos e outros instrumentos então utilizados encontram-se actualmente à guarda do actual Laboratório de Psicologia Experimental existente na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, constituindo um núcleo museológico devidamente catalogado e descrito num volume dedicado ao laboratório e ao seu fundador. De referir ainda que, apesar do ensino da psicologia ter-se iniciado naquela Universidade em 1911, apenas no ano lectivo de 1976/1977 teve início o Curso Superior de Psicologia inserida na Faculdade de Letras para em 1980 ser finalmente criada a Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação.

Não vamos enumerar aqui a sua vasta obra literária e científica como também não nos alongaremos na sua descrição biográfica porquanto já o fizemos em edições anteriores da revista Anunciador das Feiras Novas, bastando para tal os interessados seguirem as referências bibliográficas do presente artigo. Lembramos apenas, a quantos estejam porventura interessados em conhecer a sua obra, que podem consultar na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima o seu livro “Elementos de Filosofia Sciêntífica”, constituindo este o único título disponível neste local. Contudo, na Biblioteca Nacional, em Lisboa, encontram-se depositados além daquele, ainda os seguintes livros do Dr. Alves dos Santos: “Um plano de reorganização do ensino público: projecto de lei, para apresentar à Câmara dos Senhores Deputados”, “O problema da origem da família e do património em face da Bíblia e da sociologia”, “Orações fúnebres”, “Elogio fúnebre do Conselheiro de Estado, Ernesto Rodolpho Hintze Ribeiro, proferido nas exéquias… 13 de Novembro de 1907”, “Estatística geral da circumscripção escolar de Coimbra, relativa ao anno de 1903-1904” e “O ensino primário em Portugal: nas suas relações com a história geral da nação”.

A propósito do Doutor António de Pádua, outro médico ilustre que nasceu no concelho limiano, escrevia Francisco de Magalhães, no Elucidário Regionalista de Ponte de Lima, o seguinte: “Honrada e, ainda mais, envaidecida sentia-se, também, Ponte de Lima. É que sucedeu, e no decurso de uma porção de anos, três filhos seus – desta vila pequenina, sempre, porém, farta de glórias – pertencerem, simultaneamente, ao corpo docente da Universidade de Coimbra, a saber: Doutor Alfredo da Rocha Peixoto, da Faculdade de Matemática; Doutor Augusto Joaquim Alves dos Santos, da Faculdade de Teologia; e Doutor António de Pádua, da Faculdade de Medicina.

Qual a cidade de província, populosa mesmo – e intencionalmente saio dos limites duma vila – que se pudesse exprimir, naquele instante, sob este aspecto, como Ponte de Lima ?

Não obstante, como disse o cronista, Ponte de Lima ter-se sentido “honrada e, ainda mais, envaidecida”, o Dr. Alves dos Santos permaneceu no desconhecimento da generalidade dos seus conterrâneos até muito recentemente, tendo cabido à revista “Anunciador das Feiras Novas” o mérito de o ter dado a conhecer e divulgar a sua obra. Ainda assim, uma sugestão feita à Câmara Municipal de Ponte de Lima e por esta unanimemente aceite, com vista à realização de uma homenagem por ocasião da passagem dos setenta e cinco anos sobre a data do seu falecimento, acabaria por cair no esquecimento em virtude da mudança de vereação entretanto verificada. Ficámo-nos pela atribuição do seu nome a uma artéria da vila quando foi necessário escolher novos topónimos para arruamentos entretanto construídos.

Contudo, a memória do Dr. Augusto Joaquim Alves dos Santos merecia mais porquanto constituiu uma das figuras mais notáveis do concelho de Ponte de Lima. A sua brilhante carreira de pedagogo, cientista e escritor bem justificaria a sua escolha para patrono de um estabelecimento de ensino no concelho de Ponte de Lima, proposta que pode ser apresentada pela Câmara Municipal ao abrigo do Decreto-Lei nº. 314/97, de 15 de Novembro. Assim exista vontade e Ponte de Lima sentir-se-á mais “honrada e, ainda mais, envaidecida”!

Carlos Gomes. O Anunciador das Feiras Novas, nº XXIII, Ponte de Lima, 2006

2815567594_1

A foto, publicada na revista “Ilustração Portugueza” de 28 de janeiro de 1922, mostra a visita do Dr. Alves dos Santos, na qualidade de Ministro do Trabalho, ao asilo D. Maria Pia

Transcrição:

“Aos vinte e hum dias do mês de outubro do anno de mil e oito centos sasenta e seis n’esta parochial Igreja de Sancta Maria da Cabração, concelho de Ponte do Lima Diocese de Braga Primaz Baptizei Solenemente hum indevido do sexo masculino a quem dei o nome de Augusto Joaquim Santos que nasceo nesta freguesia no dia quatorze de outubro pelas quatro horas da manha do dito mês e anno folho legitimo de Manoel Joaquim Rodrigues dos Santos e Anna Maria Alves Soares natural da freguesia de Sam João da Rebeira e ele natural desta freguesia recebidos (…) de Ponte de Lima mas parochianos Proprietarios e moradores no Lugar da Igreja desta freguesia. Nepto Paterno de Antonio Jose Rodrigues dos Santos já defunto e Anna Joaquina Dantas proprietários e moradores no Lugar de Igreja que he desta freguesia e ella hoje residente na freguesia da Labruje deste concelho Materno de Antonio Jose Alves, Soares digo de Antonio Jose Alves e Mariana Luisa Soares da freguesia de Sam João da Ribeira Lugar de Crasto proprietários e forão Padrinhos o Reverendo Manoel Joaquim Soares thio do Baptizado e Maria Rosa Alves, solteira thia do Baptizado ambos da freguesia de Sam João da Rebeira Lugar de Crasto os quais todos sei serem os próprios. E para constar labrei em duplicado o prezente assento que depois de lido e conferido perante os Padrinhos comigo assinarão Era est supra.

os Padrinhos Manoel Joaquim Soares

                      Maria Rosa Alves

O Parocho     Antonio Raymundo da Cunha Ferreira”

(Arquivo Distrital de Viana do Castelo. Fundo Paroquial de Ponte de Lima – Cabração. Livro de baptismos. Datas extremas: 1855 – 1890. Fls. 33 Cota 3.13.1.32)

O AMOR É LINDO... EM ARCOS DE VALDEVEZ!

Dia 3, domingo às 15h00 e às 22h00

O AMOR É LINDO… PORQUE SIM!

Comédia - M/12

Realização: Vicente Alves do Ó

Com: Maria Rueff, Frances Edward, Miguel Monteiro

Sinopse: Amélia é uma jovem lisboeta que no dia do seu aniversário é abandonada pelo namorado e perde o emprego num quiosque de cachorros quentes. Para ajudar à festa, a mãe, dona de casa, ganha dinheiro como vidente e a irmã é uma atriz no desemprego. Nada corre bem nesta casa portuguesa. Até que um acaso muda tudo. Amélia arranja emprego numa tasca moderna e tem o azar, ou a sorte, de a patroa a ouvir cantar. No meio desta aventura de loiça e cantoria, dois rapazes apaixonam-se por Amélia: Ruben, um promissor jogador de futebol, e Rogério, mais conhecido por Bubu, forcado de Santarém e filho de boas famílias. Para complicar ainda mais as coisas, Amélia não consegue esquecer o ex-namorado - que entretanto prepara o casamento com outra - enquanto na noite de Lisboa esbarra constantemente com alguém que escreve palavras de amor nas paredes da cidade.

ARCOS DE VALDEVEZ RECEBE OS "VIRGEM SUTA"

Música/ Pop Rock:

2 de Abril

sábado às 22h00

VIRGEM SUTA

Auditório da Casa das Artes

Pré-venda e reserva de bilhetes a partir de 29 de Março

Preço único: €8,00. (sem lugar marcado)

Limite de reservas: 4 bilhetes/pessoa | Limite venda directa: 8 bilhetes/pessoa

Os Virgem Suta fizeram uso das autoestradas da informação para conquistar os milhares de fãs. Valeram-se de duas guitarras, da voz e de uma mão cheia de canções. Não descartam a tradição, e transpiram Portugalidade.

Com três disco já lançados, “Virgem Suta” (2009), “Doce lar” (2012) e “Limbo“ (2015), a banda leva para a estrada o espetáculo “Limbo”, divulgando assim o seu mais recente trabalho, que agora apresentam no Auditório da Casa das Artes, num regresso muito esperado.

AGRO É O GRANDE CERTAME INTERNACIONAL DEDICADO À AGRICULTURA, PECUÁRIA E ALIMENTAÇÃO QUE SE REALIZA EM BRAGA

AGRO é uma marca incontornável de Braga. Certame decorre até ao próximo Domingo no PEB

Durante quatro dias, Braga será um palco privilegiado para dar a conhecer o que de melhor que se faz em Portugal nas fileiras mais representativas do sector agrícola. Até ao próximo Domingo, 3 de Abril, a 49.ª edição da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação, espera atrair mais de 100 mil visitantes ao Parque de Exposições de Braga (PEB), fazendo desta a melhor e maior edição de sempre.

CMB31032016SERGIOFREITAS0000001553

“A AGRO faz parte da vida de Braga há quase 50 anos e é uma marca incontornável da Cidade. Nos últimos anos temos vindo a devolver esse estatuto a este certame atraindo cada vez mais visitantes e queremos continuar a reforçar essa representação, tronando a AGRO cada vez mais atractiva para profissionais do sector e para o público em geral”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a abertura do certame que decorreu esta Quinta-feira, 31 de Março.

O Autarca considera que a AGRO “contribui para que Braga seja vista como uma referência do sector agrícola”, uma vez que se trata do maior evento na região do Norte de Portugal e da Galiza e do segundo a nível nacional. “Para uma Região que possui uma fortíssima relação com as actividades agro-pecuárias, é muito extremamente importante contar com um evento com estas características”, sublinhou Ricardo Rio.

CMB31032016SERGIOFREITAS0000001555

Chocolates, patês, doçaria diversa, queijos, compotas, vinhos, gins, licores e cervejas artesanais são alguns dos produtos em destaque no Salão Gourmet, uma área da AGRO reservada para produtos gastronómicos e sabores de requinte. Ainda com o intuito de aguçar o apetite dos visitantes, a feira apresenta uma área de restauração com a presença de sete restaurantes de Carnes DOP, nos quais podem ser degustadas, entre outras, carnes da raça Arouquesa, Barrosã, Marinhoa, Maronesa, Mertolenga, Minhota, Mirandesa e Porco Preto Alentejano. E porque o certame não ficaria completo sem os habituais sabores regionais dos enchidos e petiscos, há ainda tasquinhas para completar a oferta.

CMB31032016SERGIOFREITAS0000001523

Conferências e seminários dedicados a vários temas da actualidade do sector, também fazem parte do programa, assim como os habituais concursos pecuários, Showcooking e os espectáculos musicais com a actuação do grupo ‘Átoa’, os ‘Diabo na Cruz’, e os ‘Sons do Minho’.

Os bilhetes para a AGRO 2016 estão disponíveis online na Ticketline e na bilheteira do PEB com um custo único de 3,5 euros. As crianças até aos 12 anos têm entrada gratuita. À semelhança do ano transacto a CP – Comboios de Portugal associa-se a esta iniciativa disponibilizando um bilhete especial de 2 euros (ida e volta) nos comboios urbanos do Porto (linhas Urbanas de Braga, Guimarães, Caíde e Aveiro), a que apresentar o ingresso para a AGRO.

CMB31032016SERGIOFREITAS0000001543

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES LANÇA PLATAFORMA DE GESTÃO TERRITORIAL EM TEMPO REAL

APLICAÇÃO “GUIMARÃES.MYCITY” JÁ SE ENCONTRA DISPONÍVEL

Cidadão pode acompanhar e consultar o estado de resolução da ocorrência que submeteu. Instrumento de gestão territorial fornece dados sobre a tipologia, hora e localização da participação.

Guimaraes_Plataforma_MyCity

A Câmara Municipal de Guimarães acaba de disponibilizar a plataforma “MyCity”, um serviço que pretende revolucionar o processo de notificação e gestão de ocorrências, permitindo aos cidadãos vimaranenses reportar as mais variadas situações relacionadas com os espaços públicos do concelho. Trata-se de um modelo de participação cívica que faculta o envolvimento ativo do cidadão na gestão do Município e que lhe permite consultar a evolução, acompanhar e ser notificado de todos os estados da ocorrência. A plataforma pode ser acedida através da página de internet da Câmara de Guimarães e está diretamente disponível na ligação eletrónica <http://guimaraes.mycity.pt>.

A necessidade de intervenção na via pública, a manutenção de equipamentos ou a comunicação de problemas do foro autárquico passam a estar à distância de um clique. As ocorrências são tipificadas e registadas através da introdução de uma pequena descrição, acompanhada de um registo fotográfico que pode ser anexado pelo cidadão. A Câmara Municipal recolhe a comunicação e fará a gestão de anomalias detetadas numa Autarquia, tais como derrocadas de muros, mobiliário urbano danificado, necessidade de recolha de lixo, animais desprotegidos, estacionamento abusivo, viaturas abandonadas, entre outros.

Com esta plataforma de gestão de ocorrências, financiada no âmbito de uma candidatura da CIM do Ave, o Município de Guimarães passa a dispor de um melhor controlo das estruturas no concelho, reduzindo significativamente custos e melhorando o serviço aos cidadãos, promovendo ao mesmo tempo a participação colaborativa. «Esta nova ferramenta proporciona a criação de um diálogo permanente e construtivo com os cidadãos, empresas e associações, demonstrando que a contribuição das pessoas faz, de facto, toda a diferença», considera Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal.

Comunicação fácil e cómoda

As ocorrências podem ser submetidas através de um smartphone, tablet ou via internet, efetuando um registo simplificado na aplicação informática e acessível através de qualquer sistema operativo. O Município, por sua vez, assinala e responde, através de vários canais, as ocorrências registadas pelos cidadãos, filtrando por tipologia e encaminhando a informação técnica para o respetivo departamento. A comunicação é georeferenciada e feita via wireless, tendo em vista a sua resolução em tempo útil e com notificações via email ao munícipe-repórter, comunicando-lhe a evolução da sua ocorrência.

Com este modelo, a Câmara de Guimarães desenvolve mecanismos de participação eletrónica no exercício da cidadania, através de uma aplicação para dispositivos móveis que possibilita a comunicação fácil e cómoda de ocorrências que requerem a intervenção municipal e da disponibilização de funcionalidades que permitem a participação pública na discussão de temas comunitários. Possibilitar aos munícipes a participação na gestão do espaço público e aumentar a eficácia na resolução de ocorrências comunicadas ao Município são alguns dos objetivos deste sistema interativo.

PONTE DE LIMA PREPARA COMEMORAÇÕES DOS 250 ANOS DO NASCIMENTO DE CARDEAL SARAIVA

Município de Ponte de Lima apresenta programa comemorativo em tributo ao Cardeal Saraiva

O Município de Ponte de Lima apresenta no dia 7 de abril no Auditório da Biblioteca Municipal o programa das comemorações dos 250 anos do nascimento do Cardeal Saraiva.

O Município vai celebrar através de múltiplos eventos culturais, a decorrer ao longo do ano, os 250 anos do nascimento de D. Frei Francisco de S. Luís – Cardeal Saraiva - notável figura Limiana de grande relevância na cultura local e nacional.

A apresentação do programa comemorativo em tributo ao Cardeal Saraiva, cuja apresentação estará a cargo do Prof. Doutor Brochado de Almeida, acontece na próxima quinta-feira, 7 de abril, às 18 horas, no Auditório da Biblioteca Municipal.

CARDEAL SARAIVA NASCEU HÁ 250 ANOS - PONTE DE LIMA VAI EVOCAR A SUA MEMÓRIA!

BLOGUE DO MINHO assinalou a efeméride no passado dia 26 de janeiro, por ocasião da passagem dos 250 anos sobre a data de nascimento de Cardeal Saraiva

Passam precisamente 250 anos sobre a data do nascimento de D. Frei Francisco de São Luís, vulgo Cardeal Saraiva, um dos principais vultos do liberalismo e um dos ícones maiores de Ponte de Lima e do Minho.

Os restos mortais do Cardeal Saraiva repousam no Panteão dos Cardeal o Mosteiro de S. Vicente de Fora, em Lisboa, ao lado dos demais cardeais da Igreja Católica. Mesmo ao lado encontra-se o Panteão dos reis da Dinastia de Bragança.

Panteão-SVicenteFora 001

Frei Francisco de S. Luís, aliás Francisco Justiniano Saraiva, nasceu em Ponte de Lima em 26 de janeiro de 1766 e faleceu em Lisboa em 7 de maio de 1845. Aos catorze anos de idade, ingressou no Mosteiro de São Martinho de Tibães, da ordem beneditina, tendo daí saído anos mais tarde para o Mosteiro de Santo André de Rendufe e, posteriormente, para a Faculdade de Teologia da Universidade de Coimbra.

Filiado na Maçonaria da qual chegou a ser Grão-mestre, adoptou o nome Condorcet, tendo ainda integrado o Sinédrio que foi a organização responsável pela revolução portuense de 1820. Apesar dos seus ideais, não deixou de combater os invasores franceses pelos quais muitos liberais tomaram partido sem receio de que tal atitude configurasse um acto de traição.

Após a revolução, tornou-se um dos membros da Junta Provisional do Supremo Governo do Reino e, pelas Cortes Constituintes, nomeado membro do Conselho de Regência. Foi ainda Reitor da Universidade de Coimbra, deputado às Cortes e Presidente da Câmara dos Deputados.

Em 1824, resignou ao episcopado e veio a ser desterrado para o Mosteiro da Serra de Ossa, de onde saiu após a chegada das tropas liberais a Lisboa em 1833. Foi feito Patriarca de Lisboa em 1840 e, em 1843, confirmado no título e pelo Papa Gregório XVI elevado ao cargo cardinalício.

O Cardeal Saraiva deu o nome a um dos mais antigos títulos de imprensa do nosso país, o centenário jornal “Cardeal Saraiva” que se publica semanalmente em Ponte de Lima, tendo constituído durante muito tempo a única homenagem prestada àquela relevante figura nacional.

img310

Há mais de duas décadas, um grupo de naturais de Ponte de Lima radicados na região de Lisboa resolveu prestar-lhe simbólica homenagem com a realização de uma romagem ao seu túmulo, tendo a mesma contado com a presença do então Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, sr. Fernando Calheiros. Uma celebração que lamentavelmente não teve continuidade, não contribuindo para transmitir aos mais novos a memória de um dos filhos mais ilustres da sua terra.

img311

BRACARENSES DEBATEM EMPREGABILIDADE JOVEM

Seminário reflectiu sobre os desafios da empregabilidade jovem

O vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, participou hoje, 31 de Março, no edifício do gnration, no seminário ‘Empregabilidade Jovem: Desafios e Soluções à Escala’ que marcou o final do projecto ‘(IN)EET – Capacitação Local para a Empregabilidade Jovem’, promovido pela organização não governamental OIKOS.

CMB31032016SERGIOFREITAS0000001565

Na ocasião, Firmino Marques sublinhou que este tipo de projectos são fundamentais para ajudar os jovens a encontrar soluções profissionais para o seu futuro. “Sabemos que o desemprego é um dos problemas que afectam a juventude, uma juventude cada mais qualificada e que precisa de desafios e oportunidades para mostrar o seu valor”, sustentou, garantindo que o “Município está atento a esta problemática com a realização de diversas actividades que têm como objectivo a capacitação e a adaptação dos jovens às necessidades do mercado de trabalho”.

CMB31032016SERGIOFREITAS0000001561

Neste seminário, especialmente dirigido a profissionais de entidades que actuam nas áreas da empregabilidade e juventude, os participantes puderam partilhar experiências e boas práticas de promoção local da empregabilidade jovem, através de momentos de dinâmica de grupo.

O projecto ‘(IN) EET – Capacitação Local para a Empregabilidade Jovem’, promovido em parceria com o Município de Braga e com o Instituto Português do Desporto e da Juventude, foi desenvolvido ao longo dos últimos 18 meses e envolveu vários jovens NEET (que não estavam a estudar, nem a trabalhar) do Concelho de Braga em actividades de capacitação para o trabalho, sempre com o horizonte da integração profissional.

Este projecto incluiu o apoio personalizado aos jovens, com o objectivo de adaptar as respostas existentes às necessidades de capacitação demonstradas. Cerca de 50 jovens tiveram acompanhamento personalizado ao longo do período de implementação do projecto, tendo sido elaborado um Plano Individual de Inserção.

CMB31032016SERGIOFREITAS0000001566

ARCOS DE VALDEVEZ RECEBE PORTUGAL-HOLANDA EM SUB-20

Seleções nacionais de sub 20 de Portugal e Holanda levaram até ao Estádio Municipal da Coutada muitos aficionados da modalidade

No passado dia 24 de março disputou-se no Estádio Municipal da Coutada em Arcos de Valdevez, um jogo de futebol entre as seleções sub-20 de Portugal e Holanda, que levou a estas instalações desportivas muitos aficionados da modalidade. Este encontro foi realizado no âmbito da participação da Seleção Portuguesa de futebol no Torneio Internacional de Toulon, França, a decorrer entre 18 e 29 de maio.

Este jogo foi uma grande oportunidade para se poderem ver de perto algumas promessas do nosso futebol nacional e mesmo algumas certezas, sendo disso exemplos os jogadores Hedberto, Gilson, Evanildo Fernandes, Romário Baldé, André Horta, Rui Moreira, José Gomes, Joel Pereira e Dalcio, o marcador do golo da seleção portuguesa.

Edgar Borges, técnico da formação das quinas, elogiou as condições apresentadas, referindo mesmo que Arcos de Valdevez poderá receber qualquer tipo de seleção nacional.

Quanto ao jogo considerou que Portugal merecia vencer e o penalti sofrido no último momento (gerando alguma confusão) acabou por não ajudar ao desfecho mais favorável.

Já o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, considerou este dia como um dos mais importantes para o concelho de Arcos de Valdevez no que ao desporto diz respeito “porque não é todos os dias que temos uma Seleção Nacional a jogar em Arcos de Valdevez, coroada com uma casa cheia.”

O autarca admitiu ainda que a Autarquia continua a manter excelentes relações com a Associação de Futebol de Viana do Castelo e a Federação Portuguesa der Futebol, existindo mesmo a possibilidade da realização de novos encontros de seleções nacionais em Arcos de Valdevez.

A escolha de Arcos de Valdevez para a disputa deste encontro deixou os arcuenses cheios de orgulho e atestou a qualidade das instalações desportivas disponíveis no concelho de Arcos de Valdevez.

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE FAMALICÃO ASSINALA DIA MUNDIAL DO LIVRO INFANTIL

O Dia Internacional do Livro Infantil celebra-se neste sábado, dia 2 de abril, e a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, vai assinalar a data com o lançamento do livro “O coelho que queria ser artista”. A apresentação da obra, da autoria do escritor José Francisco Rica, irá decorrer no auditório da Biblioteca Municipal, pelas 16h00 e é de entrada livre.

Lançado no passado mês de fevereiro, pela Chiado Editora, o livro faz parte da coleção “Contos com Sabor”, uma coletânea apaixonante que pretende ir ao encontro de crianças que gostam de histórias e desafios.

“O Tó orelhudo imaginava que todos ainda o iam admirar e reconhecera sua arte de verdadeiro Artista de palco (…) Um belo dia, cheio de coragem e muito decidido levantou-se, saiu da sua toca e partiu à aventura pelo monte abaixo”, pode ler-se na sinopse do livro.

Refira-se ainda que José Francisco Rica nasceu em 1953 na cidade de Lamego, onde passou a sua infância e juventude. Posteriormente, a residir na cidade do Porto, começou a desenvolver uma série de atividades culturais, com destaque para a pintura e fotografia, com diversas exposições realizadas em Portugal e no estrangeiro. Na área literária, dedica-se à poesia e contos infantis e juvenis, com obras já publicadas por conceituadas editoras, realizando sessões de dinamização e sensibilização em diversas bibliotecas e escolas, com o objetivo de motivar e entusiasmar as crianças e jovens para o gosto da leitura.

“Vaivém do Oceanário” aterra em Famalicão

De 5 a 9 de abril, o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai receber o “Vaivém do Oceanário”, um projeto de responsabilidade social do Oceanário de Lisboa, que nos últimos tempos tem percorrido Portugal de lés-a-lés.

De 5 a 8 de abril, o “Vaivém do Oceanário” dá-se a conhecer ao público escolar do concelho, enquanto que no dia 9 de abril, sábado, abrirá portas para o público em geral, com sessões entre 09h30 e as 12h30 e as 14h00 e as 16h00.

Refira-se que através de um programa sustentado de educação ambiental, com uma série de ações de acesso livre e gratuito, o projeto pretende consciencializar os cidadãos, sobretudo os mais novos, para a necessidade urgente de mudarmos as nossas atitudes, com vista à conservação e sustentabilidade dos recursos naturais.

CERVEIRA FAZ DE ABRIL UMA “FESTA DO LIVRO E DA LEITURA”

O Município de Vila Nova de Cerveira, através da Biblioteca Municipal, dinamiza um programa amplo e de excelência em torno das letras, aproximando a população aos escritores e às mais diversas manifestações literárias. De 1 a 30 de abril, a ‘Vila das Artes’ celebra a Festa do Livro e da Leitura, com ações gratuitas para todas as faixas etárias.

A edição 2016 da Festa do Livro e da Leitura de Vila Nova de Cerveira contempla atividades para escolas e famílias, desde encontros com escritores, apresentações e lançamentos de livros, sessões de autógrafos, ações de formação, palestras e conferências, exposições, oficinas, sessões de conto, teatro e concertos.

Assinalando o Dia Mundial do Livro (23 de abril), o objetivo deste certame é o de estimular, não só um apreço mais intenso pelo livro, como também uma maior curiosidade pela leitura nas diversas facetas (música, teatro, etc.). Procurando cativar novos públicos, os jovens continuam a ser uma prioridade chamando-os a participar através de propostas mais adequadas aos seus gostos.

A Festa do Livro e da Leitura de Vila Nova de Cerveira arranca esta sexta-feira e sábado com ‘Afinal o Íbis…’, um espetáculo de promoção da leitura para bebés dos 6 aos 3 meses integrado na comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil. Segue-se, de 5 a 10 de abril, a XXVII Feira do Livro com mostra e venda de dezenas de livros a preços sugestivos.

Além da presença de escritores de renome nacional como Valter Hugo Mãe (5 de abril) e Inácio Nuno Pignatelli (10 de abril), o evento promove a apresentação de livros de autores do concelho como Luandino Vieira (9 de abril) e Adelaide Graça (30 de abril).

A vertente de animação fica marcada pelo espetáculo ‘Diogo Piçarra em Pessoa’, com exibição de uma peça de teatro com o jovem músico a recriar Fernando Pessoa em livro, seguida de uma performance musical e sessão de autógrafos (8 de abril) e o Concerto + de Mil Blues com os Moonshiners Blues, numa organização da +Cerveira Jovem Associação (9 de abril).

Para que não perca nenhuma atividade da Festa do Livro e da Leitura de Vila Nova de Cerveira, consulte o programa específico e esteja atento à Página do Facebook do Município de Vila Nova de Cerveira.

LIMIANOS DEBATEM "LITERACIA DIGITAL NOS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO"

“A literacia digital nos serviços de informação: uma abordagem integrada”, no Auditório Municipal de Ponte de Lima – 8 de abril

O Município de Ponte de Lima promove no dia 8 de abril uma jornada sobre “A Literacia digital nos serviços de informação: uma abordagem integrada”. A iniciativa, que conta com a colaboração da Delegação Regional Norte da BAD – Associação Portuguesa de Bibliotecários e Arquivistas, pretende refletir sobre o papel dos profissionais da informação na promoção e desenvolvimento da literacia da informação.

JornadaLiteraciaDigital

As comunicações serão apresentadas no período da manhã. “Mediação e Literacia nos Serviços de Informação” será apresentado pelo Dr. Armando Malheiro da Silva, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Segue-se “Literacia da Informação: do contexto académico ao futuro profissional”, a cargo de Cristina Lopes, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

O programa inclui ainda “Galiciana - Biblioteca digital de Galicia” por Noelia Bascuas Ferreiro e Elena Verdía Armada, da Biblioteca de Galícia, terminando as comunicações com a apresentação pública do “Repositório de Informação do Município de Ponte de Lima”, a apresentar pelo Dr. Paulo Barreiro de Sousa, Vereador da Educação e Turismo da Câmara Municipal de Ponte de Lima.

Durante a tarde o programa completa-se com um conjunto de visitas culturais, nomeadamente ao CIPVV – Centro de Interpretação do Vinho Verde; Museu dos Terceiros; Museu do Brinquedo Português, Centro de Interpretação da Historia Militar de Ponte de Lima e ao Centro de Interpretação do Território.

A participação é gratuita mas sujeita a inscrição através do preenchimento do formulário online ou dos seguintes contactos: arquivo@cm-pontedelima.pt – 258 900 425

BOSSARENOVA TRIO ATUA EM FAMALICÃO

Projeto de Paula Morelenbaum, Joo Kraus e Ralf Schmid atua esta sexta-feira na Casa das Artes em Vila Nova de Famalicão

O grande auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão foi o local escolhido pelos Bossarenova Trio para o único concerto no norte do país. A banda, composta por uma das maiores vozes da música brasileira e dois dos melhores músicos europeus da atualidade – Paula Morelenbaum, o pianista Ralf Schmid e o trompetista Joo Kraus – atua esta sexta-feira, dia 1, no espaço cultural famalicense.

Bossarenova

Na bagagem o trio traz “Samba Prelúdio”, um espetáculo unanimemente aplaudido pela crítica, que reúne interpretações, entre outros, de Schubert, Schumann, Tom Jobim e Villa-Lobos. Um concerto único, com a criação de pontes culturais nunca antes estabelecidas entre a Bossa Nova, o Jazz e o Clássico.

Formado em 2009, a propósito das comemorações dos cinquenta anos da Bossa Nova, o projeto é constituído pela brasileira Paula Morelenbaum, a grande voz da Bossa Nova que, entre outros, trabalhou com Tom Jobim e nos aclamados projetos “Jobim – Morelenbaum” e “Morelenbaum2/Sakamoto”. A acompanhar a cantora brasileira estão dois músicos alemães de exceção: o conceituado pianista Ralf Schmid, que nos EUA trabalhou com Diane Warwick, Natalie Cole e Herbie Hancock, e Joo Kraus, vencedor de um Grammy e um dos melhores trompetistas de jazz europeus.

O concerto do grupo na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão está marcado para as 21h30, no grande auditório da Casa das Artes. A entrada tem o custo de 12 euros, reduzindo para metade para portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

JOÃO SÓ SOBE AO PALCO DO VALADARES, TEATRO MUNICIPAL DE CAMINHA NO DIA 9 DE ABRIL

João Só vai apresentar “Até que a morte nos separe & outras canções” no Valadares, Teatro Municipal de Caminha, no dia 9 de abril, pelas 22H00. Neste espetáculo, João Só, um dos artistas mais completos do atual panorama musical português, mostra o seu estado mais direto, exponenciando a essência das canções que tem composto ao longo da sua curta, mas profícua carreira, com quatro discos a solo. Os bilhetes custam 5 euros e estão disponíveis nas Lojas de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

João Só (foto de Filipe Ferreira)_low (1)

Partindo da sua mais recente edição – “Até Que A Morte Nos Separe” – João Só percorre num registo intimista, o universo das suas composições. Neste novo trabalho, concebido a partir da sua própria experiência, o músico construiu uma verdadeira coleção de “crónicas do amor” inspiradas pela sua vivência e em que reflete sobre as mais variadas fases da relação a dois – “Vai ficar tudo bem”, ou “Próxima Estação” expõem com invulgar mestria um quotidiano comum a todos nós.

Aliás, sendo o “amor” tema transversal em toda a sua discografia, é inevitável que ao universo poético e sonoro de “Até Que A Morte Nos Separe” se acrescentem as canções que fizeram de João Só um dos mais distinguidos compositores da sua geração. Na sua grande maioria êxitos radiofónicos retumbantes, “A Marte”, “Até Ao Fim”, “É Para Ficar” ou “Sorte Grande”, revelam os recursos criativos e interpretativos de João Só de forma verdadeira e autêntica, sem receios de exposição tal é a universalidade do que nos transmite.

Depois de Rui Sinel de Cordes, o Valadares recebe agora João Só. Os bilhetes têm o valor de cinco euros e podem ser adquiridos na Loja Interativa de Turismo de Caminha ou no Posto de Turismo de Vila Praia de Âncora. No dia do espetáculo ainda podem ser adquiridos no Teatro.

MUNICÍPIO DE CAMINHA APOIA CANDIDATURA DE MEIO MILHÃO DE EUROS PARA DEFESA E VALORIZAÇÃO DA SERRA D’ARGA

Combate às invasoras e recuperação da área ardida são os grandes objetivos

O Conselho Diretivo do Baldio da Arga de São João submeteu uma candidatura para o restabelecimento da área ardida no Verão passado naquele baldio. A intervenção prevista compreende um investimento que ultrapassa o meio milhão de euros. Esta boa nova foi avançada ontem, durante a reunião descentralizada, que decorreu em Arga de São João, pelo vereador Guilherme Lagido. Sobre a importância desta candidatura, o vereador sublinhou: “é um investimento considerável. É uma intervenção que destinada a prevenir futuros riscos de incêndio, mas, também, a controlar, ou pelo menos, diminuir o impacto da invasora hakea (Hakea sericea)”. De salientar que “esta candidatura traduz o empenhamento do executivo em tentar aproveitar as condições que são criadas, de âmbito nacional na recuperação da área ardida”.

reunião descentralizada Arga de são joão (2)

A “Estabilização Emergência do Baldio de Arga de São João”, apresentada ao Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020, no seguimento dos incêndios de Arga de São João, visa: melhorar algumas estruturas afetadas da rede viária, a prevenção da contaminação e assoreamento de linhas de água, a criação de faixas de gestão de combustível, o controle de espécies invasoras e o controle de infestantes.

No total vai abranger uma área de mais de 400 hectares. Prevê o controlo de espécies invasoras em cerca de 270 hectares e a criação de faixas de gestão de combustível em mais de 70 hectares. São duas componentes, como explicou Guilherme Lagido, “importantes para evitar a perda de biodiversidade”.

A candidatura está em fase de apreciação por parte do organismo competente. Exigiu um esforço grande de preparação porque ocorre num território muito diverso com grande trabalho cartográfico e de levantamento de terreno. A candidatura foi elaborada pela Associação dos Produtores Florestais do Vale do Minho, com um forte apoio da Câmara Municipal de Caminha na componente de levantamento e de cartografia e a anuência do Conselho Diretivo dos Baldios da Arga de São João.

reunião descentralizada Arga de são joão (3)

Sobre a valorização da Serra d’Arga, o vereador ainda deu a conhecer que a Câmara Municipal está a desenhar uma outra candidatura de valorização do património natural da Serra, com o objetivo de a “tornar mais acessível e mais visível para quem nos visita e, ainda, estimular potenciais visitantes”.

Esta candidatura ainda em preparação tem três componentes. A primeira prende-se com a caraterização/inventariação do património natural da Serra d’Arga, no domínio da fauna, da flora, dos habitats e do património geológico. A segunda diz respeito à divulgação desse património, através de suportes digitais e promoção desse conhecimento através da definição de vários trilhos que serão disponibilizados em aplicações para smartphones. O vereador ainda explicou que a ideia é que sirva de guia para qualquer visitante que, mesmo não conhecendo a Serra, se poderá orientar. E a terceira tem a ver com a disponibilização de toda a informação, isto é, dos valores naturais estudados, dos trilhos e aplicações disponíveis para smartphones, nos sítios dos municípios, “para que quem aqui apareça possa facilmente ter acesso a essa informação e para que possa facilmente circular e conhecer a Serra d’Arga”, disse o vereador.

Sobre estas ações, Guilherme Lagido realça: “temos que valorizar o território e temos que recuperar aquilo que perdemos, mas também temos que valorizar outras vertentes que aqui temos e que importa destacar”.

A reunião descentralizada ficou ainda marcada pela assinatura do acordo de cedência, durante cinco anos, da “Casa da Professora” de Arga de Baixo para instalações de apoio ao funcionamento do Centro de interpretação da Serra d’Arga. Este acordo foi assinado por Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha e Ventura Rodrigues Cunha, presidente da Junta de Freguesia de Arga (Baixo, Cima e São João).

Miguel Alves deu a conhecer que a criação da Rede Wi-Fi para as freguesias das Argas, um dos projetos vencedores do Orçamento Participativo, está no bom caminho.

Sobre a eletrificação da Igreja Paroquial de Arga de São João, Miguel Alves avançou que a obra está para começar: “já autorizei e que a obra pudesse avançar. Espero que em breve isso possa acontecer”.

Miguel Alves manifestou a vontade do executivo continuar a trabalhar em prol da Serra d’Arga: “vamos continuar a valorizar a nossa terra. O concelho valoriza-se com a Serra d’Arga e a Serra d’Arga também se valoriza com o crescimento do concelho de Caminha mesmo que seja junto às praias ou ao estuário do rio”.

reunião descentralizada Arga de são joão (4)

PARTIDO PAN QUER PROTEGER SUÍNOS

PAN pede ao governo que adote recomendação europeia para proteger suínos e reduzir habituais cortes de caudas

  • O corte da causa é normalmente efectuado por rotina e sem provas concretas da sua necessidade
  • A prática é suscetível de causar dor aos suínos e torna-se prejudicial ao seu bem-estar

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza deu hoje entrada na Assembleia da República de um projeto de resolução que recomenda ao Governo a adopção da Recomendação (EU) 2016/336 da Comissão, que é relativa às normas mínimas de proteção de suínos e prevê a implementação de medidas destinadas a reduzir a necessidade de corte de cauda destes animais.

Em causa estão práticas comuns associadas à indústria da suinicultura que, para evitar mordeduras e outros vícios que os suínos adotam, tem por hábito aplicar o corte das suas caudas. A explicação para este hábito é simples: estando os suínos confinados a espaços reduzidos e sem recursos de enriquecimento ambiental, ou seja, sem qualquer espaço ou elementos naturais de interação, acabam por morder as causas dos restantes numa resposta imediata ao stress e desgaste a que são sujeitos todos os dias.

"Essa prática, que tem sido utilizada por hábito e muitas das vezes sem necessidade, é suscetível de causar enorme dor aos suínos e torna-se prejudicial para o seu bem-estar", explica o deputado do PAN André Silva. Ao invés do habitual corte, que surge como um recurso imediato e que não melhora a qualidade de vida dos animais nem reduz o stress, o partido considera que estas medidas de enriquecimento ambiental devem ser efetivamente obrigatórias e fiscalizadas com regularidade, para que se possa garantir um maior bem-estar dos animais em cativeiro para produção e consumo.

A recomendação da Comissão Europeia reflete-se na execução da Diretiva 2008/120/CE do Conselho, que exige que os Estados-Membros assegurem que o corte da cauda não se efetua por rotina e que é apenas utilizado caso haja dados objetivos que comprovem a existência de lesões nestes animais. A diretiva exige ainda que os Estados-Membros garantam que os suínos tenham acesso permanente a uma quantidade suficiente de materiais para atividades de investigação e manipulação - como palha, feno, madeira, serradura, composto de cogumelos, turfa ou uma mistura destes materiais - que não comprometam a sua saúde.

"A solução não está no corte indiscriminado, mas sim na busca de alternativas que tenham em conta o bem-estar dos animais enquanto seres sensíveis, os espaços e respetivas condições de criação, o ambiente e a própria densidade e caraterísticas da produção pecuária", acrescenta André Silva.

Acrescentando à recomendação o facto de a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos já ter emitido pareceres sobre meios possíveis de reduzir a necessidade dessa prática, o PAN considera que o Governo deve, deste modo, adotar na íntegra uma recomendação que irá garantir uma melhoria no bem-estar dos suínos produzidos em Portugal, um dos países da UE-27 em incumprimento das normas de bem-estar animal constantes na Directiva 2008/120/CE.

MUNICÍPIO DE CERVEIRA RENOVA APOIOS FINANCEIROS ÁS ASSOCIAÇÕES

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira acaba de aprovar, em reunião de vereação desta quarta-feira, a concessão dos apoios financeiros para o funcionamento anual normal das diversas associações do Concelho. Executivo mantém montante global atribuído em 2015.

Camara municipal

Cumprindo a regulamentação para a comparticipação financeira a associações e clubes desportivos, associações culturais e recreativas e IPSS’s, a Comissão de Apreciação de Pedidos de Apoio concluiu o processo de análise das candidaturas para 2016, tendo apresentado ao executivo uma proposta que vai de encontro ao praticado no ano transato, na ordem dos 200 mil euros.

O executivo cerveirense considera que todas as associações desenvolvem ações que estreitam laços fraternais com a comunidade, contribuindo de forma inestimável para a melhoria do bem-estar e qualidade de vida dos munícipes.

O apoio financeiro concedido é ainda complementado com diversos apoios pontuais para iniciativas propostas durante o ano pelas associações, não esquecendo a cedência de transporte, em particular para as coletividades desportivas, que representa um esforço considerável por parte da autarquia.

CELORICO DE BASTO REFORÇA GEMINAÇÃO COM WILTZ (LUXEMBURGO)

17 jovens iniciados do CD Celoricense participaram no torneio da Páscoa do FC Wiltz fruto do protocolo de geminação existente entre o concelho de wiltz e Celorico de Basto. Celorico de Basto viu-se representado num torneio que contou com a participação de 110 equipas.

IMG_5142

CD Celoricense ficou em 2º lugar.

“Este protocolo de geminação é crucial sobretudo, para aumentar os horizontes de muitos jovens que de outra forma não teriam a oportunidade de conhecer culturas diferentes. Ajudamo-los a aumentar a sua bagagem cultural e desportiva, com experiências novas e sempre enriquecedoras. É sobretudo, para este enriquecimento cultural e desportivo que abraçamos tão bem os protocolos de geminação” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

IMG_5143

A nossa comunidade portuguesa em wiltz é considerável com muitas pessoas de Celorico de Basto que fomentam ainda mais o protocolo de geminação entre os dois municípios. A ida deste grupo de jovens integra-se no Torneio da Páscoa promovido pelo município de Wiltz.

O vereador do Desporto do Município de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, agradeceu a disponibilidade dos jovens atletas na representação de Celorico de Basto no Luxemburgo. “Nós apoiamos e fomentamos estas relações de intercâmbio. A estes atletas agradecemos a disponibilidade e empenho de representar, e bem, o concelho de Celorico de Basto” disse.

O torneio contou com equipas de formação da Alemanha, Bósnia, Luxemburgo e Portugal com a equipa do Celoricense a conseguir arrecadar um honroso 2º lugar. Segundo António Augusto, Diretor desportivo do Celoricense, “apesar de não termos levado treinador portamo-nos muito bem e conseguimos disputar a final do torneio. Sentimo-nos contentes por atingir bons resultados e representar dignamente o concelho de Celorico de Basto”. António Augusto referiu a importância da comunidade portuguesa sobretudo Celoricenses, sempre muito acolhedora, que torceu pela equipa do princípio ao fim do torneio.

IMG_5144

“AMARES EM GRANDE O ANO TODO” COM PROGRAMAÇÃO ESPECIAL EM ABRIL

Durante o mês de abril, Amares vai ser palco de diversas iniciativas pensadas para proporcionar agradáveis momentos de lazer e descontração a toda a população.

O programa “Amares em grande o ano todo” arranca com um concerto de Páscoa, protagonizado pela orquestra AECARTES da AECA - Associação Educação Cultura e Artes. A iniciativa vai ter lugar no dia 2 de abril, no Auditório Conde Ferreira, pelas 21h30.

No dia 10 de abril decorrem em simultâneo dois eventos: a Ultra Trail da Geira / Via Nova Romana e a Corrida da Geira, estando previstos cerca de 400 participantes nacionais e estrangeiros. A Ultra Trail Geira / Via Nova Romana terá início às 08h00 no Campo do Gerês, Terras de Bouro, e será percorrida quase integralmente em parte da via romana que ligava Bracara Augusta e a Asturica Augusta, com uma distância de cerca de 50 km. A partida será efetuada no Museu da Geira, percorrendo parte do concelho de Terras de Bouro, e a meta será instalada em Caldelas, no concelho de Amares. Paralelamente vai decorrer a Corrida da Geira, com início às 10h15, numa distância de 20 km, com a partida em S. Sebastião da Geira e chegada no mesmo local da Ultra Trail, em Caldelas.

A 16 de abril é assinalado o “Dia dos Museus”, no Mosteiro de Santo André, em Rendufe, e realiza-se, ainda, o Raid Enduro Amares, com partida marcada para as 9h00. Segue-se, a 17 de Abril, uma caminhada entre Amares e São Bento.

O dia 22 vai ficar marcado pela apresentação do álbum 'Mergulho', gravado no Mosteiro de Santo André de Rendufe, do guitarrista Rui Carvalho, também conhecido por “Filho da Mãe”. O evento decorre precisamente na igreja do mosteiro beneditino.

Entre os dias 23 de abril e 1 de maio vai ter lugar a “Semana do Associativismo” e a Feira Social de Amares.

No dia 24 realiza-se mais uma caminhada inserida na iniciativa “Amares a caminhar”, desta feita por Dornelas, e está previsto também o Raid 4x4.

O mês termina em grande com as comemorações do 25 de abril, uma data que ficará também assinalada pela homenagem ao amarense “Chef” Silva, recentemente falecido.

PAULO GONÇALVES EXPÕE PINTURA EM VIZELA

Exposição de Paulo Gonçalves na Loja Interativa de Turismo de 4 a 30 de abril 2016

A Pintura de Paulo Gonçalves é feita de inquietações, de emoções ao rubro e da impotência em inverter os caminhos do tempo. A sua Pintura nasce da necessidade de criar, de expor emoções e finalmente da busca da sua paz interior.

Pinta profusamente na ânsia de voos ousados ao inconsciente onde enxuga linhas de fuga de desassossegos e de incongruências.

Os pigmentos que mistura em linhas, luz e sombras fazem da tela um poema que sabe de cor, onde esconde o grito dos dias em que se reinventa.

Nasceu em Beja a 15 de agosto de 1977. A sua paixão pelo Desenho desde a infância, fez despertar, uma outra grande paixão: a Pintura, na qual se iniciou como autodidata. Frequentou aulas de Pintura prática na Fundação Jorge Antunes, tornando-se assim um dos elementos do grupo “Pintores da Cave”.

Assina as suas obras como “Fonseca”, em homenagem à mãe.

IRMANDADE DE SÃO VICENTE DE BRAGA ENTREGA DIPLOMAS DE PARTICIPAÇÃO NO CORTEJO DOS GUIÕES

Amanhã, dia 1 de abril, pelas 18:00h, na Sé Catedral de Braga, a exemplo dos anos anteriores, proceder-se-á à entrega dos 'Diplomas de Participação' às Confrarias, Irmandades e Comissões de Passos, Agrupamentos de Escuteiros e entidades que participaram no IV Cortejo de Guiões dos Passos do Concelho de Braga.

Cortejo_Guiões03

A cerimónia de entrega dos 'Diplomas de Participação', contará com a presença do Deão da Sé, Cónego José Paulo Abreu, o Presidente da organização da Quaresma e Solenidades da Semana Santa de Braga, Cónego Luís Miguel Rodrigues e de José Pinto, Juiz Presidente da Irmandade do Mártir São Vicente. O objectivo desta cerimónia é, agradecer uma vez mais, a participação e empenho de todos os que participaram e colaboraram na organização do 'Cortejo de Guiões de Passos do concelho de Braga', levado a efeito no passado dia 19 de março.  

Relembra-se que os Guiões continuam expostos no Claustro da Sé Catedral de Braga, até ao próximo domingo, dia 03 de abril.

 

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO APROVA RELATÓRIO DE GESTÃO

Relatório de Gestão aprovado hoje por maioria em reunião extraordinária da Câmara Municipal. Câmara de Famalicão fecha contas de 2015 com “saúde de ferro”

Paulo Cunha

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão manteve em 2015 o grau de autonomia financeira acima dos 70% o que significa uma forte independência da autarquia face a capitais alheios e uma robusta capacidade para fazer face aos seus compromissos financeiros através dos capitais próprios. A “saúde de ferro” das finanças municipais de Famalicão é também bem visível no baixo recurso à capacidade de endividamento que lhe é conferido por lei e que teve um rácio de utilização de apenas 38,3%.

Os números que fecham as contas do município de Vila Nova de Famalicão em 2015 foram hoje, quinta-feira, aprovados por maioria na reunião extraordinária do executivo municipal que se debruçou sobre o Relatório de Gestão 2015 apresentado pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

O edil classifica o exercício de 2015 como “um bom ano para Vila Nova de Famalicão”. E explica:“asseguramos o equilíbrio das contas municipais, conseguimos avanços muito consideráveis nas diversas áreas de atuação do município e demos passos seguros na salvaguarda do futuro de Vila Nova de Famalicão”.

A propósito deste último aspeto, Paulo Cunha lembra os acordos que foi possível estabelecer entre a Câmara e os proprietários de terrenos que foram integrados no Parque da Devesa e da urbanização do Talvai e que colocaram um ponto final em antigos processos judiciais  acionados contra a autarquia e cujo desenvolvimento poderia significar um custo  de muitos milhões de  euros para a Câmara. “Para além da eliminação deste risco de indemnização, os terrenos passaram definitivamente para o domínio público ficando salvaguardado um parque verde que já é um ex-libris do concelho e da região no caso da Devesa. Já no processo de Talvai, os terrenos adquiridos vão permitir a construção de um importante equipamento para os famalicenses, que será anunciado muito brevemente”.

“É verdade que com a solução encontrada exigimos mais do presente mas aliviamos o futuro”, adianta o autarca explicando desta forma a passagem da dívida a terceiros do município de 33,3 para 36,7 milhões de euros. Nada que retire o sono do autarca: “as contas municipais estão de tal forma equilibradas que a Câmara Municipal ainda há pouco tempo anunciou uma nova frente de obras na ampliação das redes de abastecimento de água e saneamento no valor de 5,5 milhões de euros a custas próprias e sem garantia do financiamento comunitário”. Recorde-se que foi também esse equilíbrio financeiro que permitiu um abatimento dos encargos dos famalicenses com a fatura ambiental desde o início do ano, através da redução das taxas de abastecimento de água e recolha de saneamento e resíduos.

“rigor e a responsabilidade” são os adjetivos utilizados por Paulo Cunha para justificar esta dinâmica de investimento que atravessa o concelho, tanto na dimensão material como imaterial, ao mesmo tempo que são resolvidos processos jurídicos complexos que poderiam hipotecar o futuro das novas gerações. “Com a gestão que estamos a fazer, sabemos que a saúde financeira do município é boa e que terá todas as condições para continuar a respirar saúde no futuro”, conclui Paulo Cunha.

Para além do novo plano de obras anunciado para a vertente ambiental,  está também anunciado uma nova frente de trabalhos na modernização do parque escolar, enquanto prosseguem no terreno  mais de vinte quilómetros de obras na rede viária do concelho em dez intervenções que abrangem mais de uma dezena de freguesias e um investimento total de cerca de oito milhões de euros. Isto para além do reconhecido trabalho do município nas mais diferentes áreas como a Cultura, o Desporto, a Educação, a Juventude, o Ambiente e a Solidariedade Social, com dinâmicas fortes de apoio às crianças, jovens, seniores e famílias de Famalicão.

O grau de execução orçamental em 2015 foi de 91,1 por cento na parte da receita e de 84,2 por cento na parte da despesa.

PONTE DE LIMA EXPÕE PINTURA DE GILLES BERGOIN

4745 jours aprés | Exposição de Pintura de Gilles Bergoin. Torre da Cadeia Velha – Ponte de Lima – 5 a 30 de Abril de 2016

Na próxima terça-feira, 5 de Abril, às 18h30, na Torre da Cadeia Velha em Ponte de Lima, terá lugar a inauguração da Exposição “4745 jours aprés” | Pintura de Gilles Bergoin, a qual ficará patente até ao dia 30 de Abril, com entradas gratuitas, no horário de segunda-feira a sábado das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30.

Gilles Bergoin, nascido em Paris em 1947, evoluiu desde pequeno no meio da pintura dado que o seu pai era pintor (impressionista). Fez estudos de encadernador de arte na escola “Estienne”, onde se formou em desenho a cores. Começou a pintar a óleo muito jovem, tendo feito várias exposições, concretamente no sul de França e na região de Paris.

A residir há dez anos em Portugal (Cumeira de Cima, freguesia de Juncal, Concelho de Porto de Mós), o seu olhar foi atraído pela beleza de locais e espaços do ensolarado Portugal, situados em especial nos concelhos de Alcobaça, Porto de Mós, Nazaré e Óbidos, levando o artista a iniciar um novo ciclo na sua atividade enquanto pintor.

Autodidata, Gilles Bergoin caracteriza-se pela precisão técnica na utilização da espátula, a atenção a cada pormenor e o realismo do gesto. O artista, assumidamente realista, desafia o olhar de quem observa as suas telas e questiona: pintura ou fotografia?

Exposições em Portugal de Gilles Bergoin (2015-2016):

5 a 30 de Abril de 2016 – “4.745 jours après”, Torre da Cadeia Velha, Ponte de Lima

15 Fevereiro a 24 de Março de 2016 – Galeria Municipal de Montemor-o-Velho

4 de Dezembro 2015 a 4 de Janeiro de 2016 – “Reflexos”, Biblioteca Municipal de Oliveira do Bairro

6 a 30 de Novembro de 2015 – “4.745 jours après”, Edifício Monsenhor Nunes Pereira, Pampilhosa da Serra

28 de Agosto a 28 de Setembro de 2015 – “Miroir: vrai au faux?”, Museu da Água de Coimbra

20 de Junho a 20 de Julho de 2015 – “Reflexos”, Arquivo Distrital de Aveiro

Até ao final do ano, na Torre da Cadeia Velha, em Ponte de Lima, estão agendadas as seguintes exposições:

Visite Ponte de Lima | Município de Ponte de Lima | Maio de 2016

Carmen Touza | Exposição de Pintura | Junho de 2016

Conceição Trigo | Vivências Artísticas by Conceição Trigo – Pintura/Escultura | Julho de 2016

Mariana Castro | Exposição de Desenho e Pintura | Agosto de 2016

Nela Muller | Exposição de Desenho e Pintura | Setembro de 2016

Abel Barandela | Exposição de Pintura | Outubro de 2016

Xabier de Sousa Alonso | Colagens e gofrados realizados com papel gravado | Novembro de 2016

Mourasencantadas | Sofia Pinto Correia | Exposição de Bonecas de Pano | Dezembro de 2016

2º BTT XCO VILA DE MELGAÇO REALIZA-SE NO PRÓXIMO DOMINGO

Domingo, 3 de abril, no Centro de Estágios de Melgaço

Prova pontuável para o para o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros e para o Campeonato Inter-Regional Minho e Porto de Cross Country Olímpico

O Centro de Estágios de Melgaço vai receber no próximo domingo, 3 de abril, o 2º BTT XCO Vila de Melgaço, pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros e para o Campeonato Inter-Regional Minho e Porto de Cross Country Olímpico. A iniciativa decorrerá entre as 12 e as 17h30 e a entrada do público é livre.

IIº XCO Vila de Melgaço

A iniciativa, promovida em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Melgaço Sports Center (Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço), com o apoio do Município de Melgaço, será aberta à participação (além das categorias de competição) de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

O programa do 2º BTT XCO Vila de Melgaço começará com um período para treinos entre as 10 e as 12h00, realizando-se a partir dessa hora as atividades para pupilos, benjamins e iniciados. Pelas 14 horas começará a prova para infantis, juvenis, cadetes, femininos (sub 23/elites e master), paraciclismo e promoção e às 15h30 a corrida de juniores, elites/sub 23 e masters. A cerimónia protocolar está prevista para as 17h30. A participação na prova é gratuita para atletas federados sendo também aberta à participação na vertente de promoção (o custo de inscrição inclui seguro de acidentes pessoais). O secretariado para confirmação de inscrições abrirá às 9 horas e as inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt.

O 2º BTT XCO Vila de Melgaço conta ainda com o apoio das seguintes entidades: Federação Portuguesa de Ciclismo, MAPFRE | Seguros, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, Bike Magazine (revista oficial), Quintas de Melgaço - Paixão e Tradição, Quinta do Regueiro - Alvarinho, MonçãoBike, Polisport, João Pires - Internacional Transportes, EuroPierre, Iluza, Inês Megra - Alojamento Local, CFAM, Melpellets e Centro Óptico Ibérico.

Mais de duzentos atletas em 2015

No ano passado, na estreia de Melgaço no Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros, mais de duzentos atletas marcaram presença no Complexo Desportivo e de Lazer/Centro de Estágios de Melgaço para disputar o 1º BTT XCO Vila de Melgaço. José Dias e a Campeã Nacional Joana Monteiro triunfaram em elites enquanto os vencedores nos restantes escalões foram o espanhol Brais Sendín Ramos (juniores), Aurélio Reis (masters 30), Lígia Maia (masters femininas), Abel Machado (masters 40), João Araújo (masters 50), Nuno Costa e Marta Branco (cadetes), Pedro Silva  e Ana Santos (juvenis), Paulo Fernandes e Beatriz Pereira (infantis), Rafael Sousa e Mariana Magalhães (iniciados), Gonçalo Rodrigues e Rita Fontainhas (pupilos-benjamins) e Adriano Quinta (promoção). Coletivamente triunfaram ASC / Focus Team - Vila do Conde (competição) e Seissa/A.C.R.Roriz/Matias & Araújo/Frulact (escolas).

O Melgaço Sports Center, centro de treinos oficializado pela UEFA, é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica como na vertente competitiva ao mais alto nível. O complexo constitui-se como um pólo dinamizador do desenvolvimento do desporto, lazer e turismo na região e posiciona-se como um dos mais modernos, melhor equipados e mais completos complexos desportivos.

 

Divide-se em duas grandes áreas: a área de lazer, com diversos equipamentos que permitem a prática do desporto de manutenção e equipamentos destinados a atividades lúdicas e culturais; e a área destinada ao desporto de alta competição, servida por infraestruturas capazes de acolher diversas modalidades, tanto para competição como para treino. É nesta última área que se situa o Centro de Estágios, dotado de um conjunto de equipamentos próprios, disponibilizados em exclusivo aos clubes em estágio. É composto por estádio de futebol, pista de atletismo, campo de treinos, balneários, clube saúde, ginásio de manutenção, salas de tratamentos e massagem, entre outros.

Estes equipamentos encontram-se vedados ao exterior, mas interligados entre si, visando oferecer as condições necessárias a um melhor estágio, em segurança, tranquilidade e com privacidade.

MUNICÍPIO DE BRAGA REFORÇA APOIOS À HABITAÇÃO E AO INVESTIMENTO

Novos regulamentos aprovados em reunião do Executivo

O Executivo Municipal aprovou ontem, 29 de Março, em sede de reunião descentralizada realizada na freguesia de Priscos, o Regulamento de Apoio à Habitação do Município de Braga (BragaHabit) e o projecto de Regulamento de Concessão de Incentivos ao Investimento (InvestBraga).

CMB30032016SERGIOFREITAS0000001498

Segundo Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, a promoção do emprego, através do apoio ao investimento, e os apoios sociais dados à habitação são duas áreas prioritárias para o Município e para o interesse de todos os cidadãos. “Criar condições de atractividade para a realização de novos investimentos e para estimular ainda mais a geração de emprego no Concelho é a nossa prioridade”, referiu o edil, sublinhando que, quando essa dinâmica económica não é suficiente e quando há ainda muitas famílias com dificuldades económicas, “o Município está disponível para os apoiar”.

Sobre o Regulamento de Concessão de Incentivos, Ricardo Rio referiu que esta é mais uma ferramenta a juntar a outras que têm sido desenvolvidas para apoiar o investimento no Concelho com resultados muito positivos.

A este propósito, o Autarca lembrou os dados divulgados ontem no relatório ‘Norte Conjuntura’ da CCDR-N que colocam Braga no segundo lugar dos Concelhos da Região Norte que mais contribuíram para a descida do desemprego e para a criação líquida de novos postos de trabalho. “Só no último trimestre de 2015 houve uma redução de 13,2 por cento da taxa de desemprego no Concelho. Estes são números que vêm a ser sustentados sistematicamente e que nos deixam muito confiantes na evolução da dinâmica económica de Braga”, acrescentou o Edil.

Já quanto à habitação e apesar do Município não conseguir responder a todos os pedidos de apoio, Ricardo Rio sublinhou que já este ano o Executivo Municipal reforçou em quase 70 por cento o valor da verba alocada ao Regime de Apoio Directo ao Arrendamento (RADA).

O Autarca revelou também que o Município está em negociações com o Instituto de Segurança Social para poder receber cerca de 60 habitações que este organismo possui no Concelho, facto que, a concretizar-se, “poderá libertar fogos para acolher outras famílias”.

Regulamento de Concessão de Incentivos em consulta pública

A proposta do regulamento de concessão de incentivos, um dos compromissos assumidos no Plano de Desenvolvimento Estratégico e Económico de Braga, foi elaborado com os contributos dos diversos agentes que integram o Conselho Estratégico da InvestBraga.

Tratam-se de incentivos de natureza fiscal - IMI, IMT, taxas e licenças municipais - que poderão ser atribuídos a projectos que visem a criação de dez novos postos de trabalho ou que representem um investimento, no mínimo, de 250 mil euros. A isenção fiscal é calculada tendo por base critérios como o montante do investimento a realizar, o número de postos de trabalho, o tempo de implementação do projecto, a idade dos promotores e a natureza do investimento.

O pedido de apoio tem de ser instruído na InvestBraga, apreciado de acordo com estes critérios, sendo depois apresentada uma proposta ao Executivo e à Assembleia Municipal para o reconhecimento estratégico do investimento.

O processo é decidido no prazo de 45 dias de forma a viabilizar a celebração de um contrato de investimento entre a Câmara, a InvestBraga e o promotor, que terá de manter o projecto por um prazo mínimo de dez anos. O regulamento entra agora em fase de consulta pública, devendo estar em condições de ser aplicado no segundo semestre deste ano.

Maior equidade e transparência no apoio à habitação

O Regulamento de Apoio à Habitação, ontem aprovado, visou a uniformização e agregação, num único documento, dos diversos regimes de apoio à habitação disponibilizados pela Bragahabit, O ‘novo’ regulamento teve por base os princípios da equidade e transparência, fazendo com que as condições de acesso, de atribuição e as fórmulas de cálculo sejam iguais para todos.

O documento transpõe já a Lei n.° 81/2014, de 19 de Dezembro, que estabelece o novo regime do arrendamento apoiado para habitação. Relativamente ao RADA e ao regime de residência partilhada, que não se encontram regulados por lei, procurou criar-se uma disciplina coerente com o regime de arrendamento apoiado, de modo a uniformizar procedimentos.

Ainda por efeito do novo quadro legal foi previsto um expediente excepcional para fazer face a situações de necessidade habitacional urgente e temporária, decorrentes de desastres naturais e calamidades ou de outras situações equiparadas de vulnerabilidade e emergência social e perigo físico ou moral para as pessoas, incluindo as vítimas de violência doméstica.

Com o regulamento passam também a existir critérios objectivos de classificação de processos e todos os pedidos vão para lista de espera, que fica disponível para consulta pelos cidadãos no sítio da internet da Bragahabit.

CMB30032016SERGIOFREITAS0000001503

ATRIZ REGINA DUARTE SOBE AO PALCO EM FAMALICÃO

Atriz brasileira Regina Duarte apresenta “Bem-Vindo Estranho” no grande auditório da Casa das Artes, em Famalicão, de 21 a 24 de abril

O mês de abril marca o regresso de um dos maiores nomes da representação brasileira à Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. “Bem-Vindo Estranho”, assim se chama a peça que traz Regina Duarte de volta ao espaço cultural famalicense - uma casa que a atriz conhece bem, depois de aqui se ter apresentado, pela primeira vez, em 2004.

A peça, que ficará pelo grande auditório de 21 a 24 de abril, leva-nos numa viagem até à capital londrina para conhecer a conturbada relação de Jaki e Elaine, mãe e filha de classe trabalhadora, interpretadas por Regina Duarte e Mariana Loureiro. Uma relação alternada entre o afeto e a manipulação, que “entra em erupção” com a chegada de Joseph (Kiko Bertholini), o misterioso namorado de Elaine.

Baseado na obra “Be Mine”, da britânica Angela Clerkin, “Bem-Vindo Estranho” conta com a direção do também brasileiro Murilo Pasta. Os bilhetes para as quatro sessões do espetáculo já se encontram à venda e têm o custo de 22 euros, reduzindo para metade para os portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Mas o regresso de Regina Duarte é apenas um dos muitos destaques da programação do próximo mês da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

Na música, incontornável referência para o concerto dos Hot Air Balloon, que se preparam para apresentar em Famalicão o seu primeiro trabalho discográfico - “Behind the Walls”. Uma performance harmoniosa, íntima e delicada, agendada para o dia 16 de abril, no café-concerto.

No dia 30, sábado, o café-concerto recebe também o mais recente projeto musical de Gabriel Gomes (Sétima Legião e Madredeus) e Luís Varatojo (Naifa, Peste & Sida e Despe e Siga) –Fandango. Um projeto que nasce de uma mistura entre a música eletrónica e instrumentos acústicos e que resulta numa mistura exótica de melodias portuguesas com beats de eletrónica.

Ainda na música, destaque para a atuação, no dia 3 de abril, da Orquestra de Jazz da Escola Profissional de Música de Espinho, e para o recital de canto e piano de Carla Caramujo (soprano) e João Paulo Santos (piano), no dia 9 de abril.

No mês em que se celebra o Dia Mundial da Dança, a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão vai também associar-se às comemorações da data. Primeiro com a apresentação, nos dias 16 e 17, do bailado “Contrapassos” e ainda com espetáculo “A Ballet Story”, de Victor Hugo Pontes, no dia 30.

E porque abril é também o mês em que se assinala a “Revolução dos Cravos”, a Casa das Artes apresenta, no dia 24, “E um dia fez-se Abril”, um recital de poesia dita e cantada, sob o signo da liberdade.

Por fim, destaque ainda para o cinema que continua a ser uma das grandes apostas do espaço cultural famalicense. “Alvin e os Esquilos: A Grande Aventura”, “Salve, César!”, “O Amor é Lindo…Porque Sim!” e “Os Oito Odiados” são algumas das propostas cinematográficas para este mês de abril.

Recorde-se que para os portadores do Cartão Quadrilátero Cultural, e em alguns casos para estudantes, o preço dos espetáculos na Casa das Artes reduz para metade. Mais informações no site oficial do espaço cultural famalicense, em www.casadasartes.org.

MUNICÍPIO DE FAFE SENSIBILIZA FUNCIONÁRIOS PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

Câmara Municipal de Fafe promove ação de sensibilização no âmbito da Segurança e Saúde no Trabalho. Auditório Municipal encheu-se de funcionários

A Câmara Municipal de Fafe promoveu, recentemente, uma ação de sensibilização, no âmbito da Segurança e Saúde no Trabalho, destinada aos funcionários do Município.

DCS_1026a

A ação contou com duas sessões, da parte da manhã, entre as 11h00 e as 12h30, e de tarde, entre 14h15 e as 15h45, no Auditório Municipal.

Para a realização desta ação, o Município contou com a colaboração da entidade prestadora de serviços no âmbito da Medicina no Trabalho.

Durante as sessões foram abordados temas relacionados com o enquadramento legal da Segurança e Saúde no Trabalho, as obrigações do empregador e funcionários nesta matéria, as diferenças entre Medicina do Trabalho e Medicina Curativa e entre acidentes de trabalho e acidentes domésticos.

Além disso, também foi discutida a importância da prevenção na Segurança e Saúde no Trabalho, a importância da interligação entre o Serviço de Segurança no Trabalho, de Medicina no Trabalho e dos Recursos Humanos.

Explicou-se a importância de manter uma postura correta, ergonómica, para uma plateia que integrava grande parte dos trabalhadores do Município que passam grande parte do tempo sentados, a trabalhar com computadores.

No final, todos os funcionários presentes puderam intervir e colocar as suas questões, esclarecendo algumas dúvidas.

Esta ação faz parte de um plano que o Município de Fafe tem traçado, no sentido do desenvolvimento de outras iniciativas, bem como de informações em suportes diversos destinados à sensibilização dos seus trabalhadores, promovendo o seu bem-estar no local de trabalho.

DCS_1027

“POETISA DE AROSA” LANÇA EM FAFE ANTOLOGIA “A ESSÊNCIA DA PALAVRA”

Chama-se A Essência da Palavra a antologia poética da escritora vimaranense Maria Amélia Fernandes, mais conhecida como “Poetisa de Arosa”, e que vai ser apresentada na Biblioteca Municipal de Fafe, esta sexta-feira, dia 1 de Abril, pelas 21h30.

A obra é apresentada pelo escritor Artur Ferreira Coimbra, que acompanha a obra da autora desde o seu início.

A anteceder, haverá uma intervenção musical a cargo da Academia de Música José Atalaya.

A entrada é livre.

Evocativa dos seus 30 anos de vida literária, a antologia recolhe poemas da dúzia de livros que publicou desde Onda de Palavras (1985), a sua obra inicial, até Pétalas do Meu Ser (2013), acrescentando quase duas centenas de inéditos e poemas mais recentes.

São 305 poemas representativos de diversas fases da obra de Amélia Fernandes, nascida em 1956, e licenciada em Estudos Artísticos e Culturais pela Universidade Católica, depois de uma vida de mais de trinta anos como operária têxtil.

Para além dos livros de poesia, a autora publicou durante estes anos mais quatro livros para crianças e participou em diversas antologias poéticas.

Recebeu vários prémios e condecorações e foi homenageada pela Universidade Católica e pelas Câmaras Municipais de Guimarães e Póvoa de Lanhoso.

A Essência da Palavra, em  edição da fafense Labirinto,  integra ainda testemunhos de escritores amigos como Armindo Cachada, Artur Coimbra, Barroso da Fonte, Brian Franklin Head, Conceição Oliveira, Isaac Alonso Estraviz, Júlio Ferreira Leite e Elisabete Napolli.

BRAGA ABRE 49ª EDIÇÃO DA AGRO

Amanhã, Quinta-feira, dia 31 de Março, pelas 12h00, no Parque de Exposições de Braga

O Município de Braga procede à abertura da 49.ª edição da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação, que terá lugar amanhã, Quinta-feira, dia 31 de Março, pelas 12h00, no Parque de Exposições de Braga (PEB).

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

A 49.ª edição da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação, será a melhor e maior de sempre. O certame que decorre de 31 de Março a 3 de Abril, no Parque de Exposições de Braga (PEB), terá 250 expositores, mais 10% em relação ao ano transacto, e espera atingir mais de 100 mil visitantes.

Organizada pela InvestBraga, a maior feira do sector primário do norte do País e da Galiza, é a única a nível nacional que faz parte da EURASCO (European Federation of Agricultural Exhibitions and Show Organizers), e promete continuar a apoiar as fileiras mais representativas do sector agrícola, dando a conhecer o que de melhor se produz em Portugal aos visitantes nacionais e estrangeiros.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE PRODUTOS LOCAIS NA FEIRA DE NANTERRE EM FRANÇA

Câmara Municipal marcou presença neste certame organizado pela ARCOP que tem como principais objetivos promover os produtos tradicionais e as empresas

nanterre2016_9

A Câmara Municipal voltou a marcar presença numa das maiores feiras de produtos regionais, realizada pela Associação Recreativa e Cultural dos Originários de Portugal em Nanterre, França, a “Feira de Produtos Regionais Portugueses e da Ruralidade”.

Esta é uma feira essencialmente destinada a levar à comunidade emigrante em Paris produtos e atividades económicas de Portugal, e que faz a ligação da exposição, degustação e comercialização de produtos, com a animação popular e tradicional.

nanterre2016_4

A Câmara Municipal levou até França os vinhos, a broa e o fumeiro, representado por 5 talhos locais, nomeadamente O Talho Brito, Talho das Choças, a Salsicharia S. Vicente, o Talho da Lapa e o fumeiro Tradições Vale do Vez.

Durante os dias 18, 19 e 20 de Março a feira contou com a afluência de milhares de portugueses, emigrados em França, ávidos pelos produtos originários dos seus concelhos natais.

nanterre2016

Integrado na programação deste certame decorreu um encontro de arcuenses, que contou com cerca de 200 pessoas, onde o vereador da Câmara Municipal, Olegário Gonçalves, solicitou à comunidade o seu envolvimento na promoção do concelho e dos seus produtos.

De referir ainda a participação do Vereador no encontro organizado pela Associação Franco Portuguesa Cultural e Desportiva de Rosny-sous-Bois, Aldeias do Vez que contou no sábado, com uma noite de rusgas, e no domingo com um festival de folclore.

aldeias_vez

FAFE ALINDA-SE COM LAGOS NO PARQUE DA CIDADE

Câmara Municipal de Fafe investe 150 mil euros no Parque da Cidade. Lagos vão embelezar o espaço

Foi adjudicada a construção de lagos no Parque da Cidade, em concurso realizado por ajuste direto, no valor de cerca de 150 mil euros.

pfv4

Esta é uma empreitada que procura dar continuidade ao processo de modernização e requalificação do Parque da Cidade, adornando, assim, este espaço com lagos e introduzindo o elemento “água”.

Estes lagos irão transformar a paisagem atual do Parque da Cidade de Fafe numa paisagem mais natural, já que, para além do elemento água, todos os seus elementos de construção irão ser executados em pedra emparelhada e cunhada, característica da nossa região.

Para além de refrescar este espaço, a criação destes lagos irá possibilitar a utilização lúdica das suas margens e potenciar a atratividade de diversas espécies de aves. É intenção do município, ainda, o povoamento destes lagos com peixes e patos.

pfv2

Depois de se ter avançado com a terraplanagem, a modelação do terreno, a criação de drenos para desvio das águas de nascente, a criação de percursos pedonais e plantação de árvores, o Parque da Cidade tornou-se, nos últimos tempos, um espaço aprazível, com melhores condições para todos os que o procuram.

Recorde-se que a intervenção no Parque da Cidade teve início com o começo deste mandato.

O Parque da Cidade conta agora com um Parque Infantil, de 425 m2, preparado para crianças com mobilidade reduzida, um Parque Bio Saudável com equipamentos de ginásio ao ar livre, mais iluminação e percursos pedonais.

Foram também introduzidas alterações ao trânsito. A via automóvel que liga o parque de estacionamento de Sá ao Pavilhão Multiusos deixou de ser transitável, sendo reconvertida num percurso pedonal e ciclável, com 3 de metros de largura.

Assim, para além de possibilitar a ligação das duas áreas de lazer, ampliaram-se os circuitos pedonais combinados com os já existentes e melhorou-se os níveis de segurança para os utilizadores.

Para Vítor Moreira, Vereador das Obras Municipais, esta é mais uma obra importante e que dignifica um espaço nobre da cidade.

“Este é mais um importante passo na requalificação do nosso Parque da Cidade, transformando-o num espaço de todos e para todos.

Aos poucos, temos vindo a dar vida a um espaço que está a merecer todo o nosso empenho e dedicação, com passos que julgamos acertados, introduzindo agora mais um elemento tão característico do nosso concelho, o elemento "água".

São muitos os fafenses que por lá têm passado e demostrado o seu agrado com os avanços que o Parque está a ter. Esperamos que assim continue.”

PF Implantação

VIMARANENSES COMEMORAM DIA MUNDIAL DO TEATRO

SESSÃO NO MULTIUSOS

Idosos de Guimarães comemoram Dia Mundial do Teatro em 2016 com peça humorística

Três dezenas de instituições marcaram presença no Multiusos de Guimarães. 875 idosos assistiram a comédia encenada pelo vimaranense Luís Almeida.

Guimaraes_Dia_Mundial_Teatro

Mais de oito centenas de idosos, pertencentes a 31 instituições de solidariedade social do concelho, assistiram no Multiusos de Guimarães à exibição da peça “O Enxota Diabos”, uma comédia em 3 atos, com encenação de Luís Almeida, realizada no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Teatro, promovidas pela Câmara Municipal de Guimarães.

A iniciativa, que contou com a participação dos grupos “Loucos do Ritmo” e “TorCanta”, resultou de um «trabalho em rede das instituições», como referiu Paula Oliveira, Vereadora do Município de Guimarães, com competências delegadas na área da Ação Social. «O teatro é uma arte que permite expressar as nossas emoções e as nossas vivências. No próximo ano, podemos preparar uma peça coletiva e apresentar neste palco o resultado de várias atuações», propôs.

A comemoração do Dia Mundial do Teatro, celebrado no âmbito das atividades da Terceira Idade, contou com a colaboração da Fraterna, Rede Social, Tempo Livre e das instituições de apoio a idosos. Promover a arte do teatro como forma de expressão, proporcionando momentos de entretenimento e alegria, foi um dos objetivos desta iniciativa que reuniu mais de três dezenas de entidades de âmbito social:

Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais; Casa de Caldelas; Camélia Hotel Sénior & Holmes; Casa do Povo de Briteiros; Casa do Povo de Creixomil; Casa do Povo de Fermentões; Castreja Cooperativa de Apoio Social e Cultural; Centro Comunitário de Solidariedade e Integração Social de Tabuadelo, CRL; Centro Social D. Manuel Monteiro de Castro; Centro Social da Irmandade de S. Torcato; Centro Social da Paróquia de Santa Eulália de Nespereira; Centro Social de Brito; Centro Social de Guardizela; Centro Social e Paroquial de Mascotelos – Santiago; Centro Social e Paroquial de Polvoreira; Centro Social e Paroquial de Ronfe; Centro Social e Paroquial Nossa Senhora da Conceição; Centro Social Nossa Senhora do Carmo; Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa; Centro Social Paroquial de Gondar; Centro Social Paroquial S. Cristóvão de Selho; Centro Social Recreativo e Cultural de Campelos; Centro Sócio-Cultural Desportivo de Sande S. Clemente; Encontro de Saberes; Fraterna; Fundação Casa do Paço; Lar de Santo António; Real Irmandade de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos; Santa Casa da Misericórdia de Guimarães; Venerável Ordem Terceira de S. Domingos; Venerável Ordem Terceira de S. Francisco.

PONTE DE LIMA REALIZA FESTA DO LIVRO E DA LEITURA

Festa do Livro e da Leitura celebrada durante o mês de abril

Durante todo o mês de abril o Município de Ponte de Lima, através da Biblioteca Municipal, vai dinamizar um conjunto de ações comemorativas do Dia Internacional do Livro Infantil e do Dia Mundial do Livro, que se assinalam no dia 2 e no dia 23, respetivamente.

Subordinado à temática Em abril festa do Livro e da Leitura, promove-se um programa repleto de atividades significativas de incentivo ao livro e à leitura, realizadas na Biblioteca Municipal e nos estabelecimentos de ensino do concelho.

Destaca-se do programa a sessão de histórias “As coisas que o saco diz”, com Mariana Machado, o Concurso Concelhio de Leitura, a Palestra “Os desafios da tradução no universo literário” pelo tradutor Vasco Teles de Menezes, a apresentação de livros, a Bebéteca, a Biblioteca Itinerante no Largo de Camões e muitas outras atividades como Horas do Conto, Teatro de Fantoches, Histórias (en)cantadas e outras ações de promoção do livro e da leitura.

CABECEIRAS DE BASTO RESTAURA CONVENTO DE S. MIGUEL DE REFOJOS

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto aprova Voto de Pesar pelo falecimento do cidadão Domingos Dias Pereira

O Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto, sob a presidência de Francisco Alves, aprovou por unanimidade, ontem, dia 29 de março, um Voto de Pesar pela morte do cidadão Domingos Dias Pereira, pai do anterior presidente da Câmara, Dr. Serafim China Pereira.

O Sr. Domingos Dias Pereira faleceu no passado dia 22 de março, aos 89 anos.

Nascido em 16 de agosto de 1926, na freguesia de Ruivães, concelho de Vieira do Minho, o Sr. Domingos Dias Pereira foi funcionário público desempenhando, ao longo de aproximadamente cinquenta anos, as funções de guarda-florestal. Trabalhou no Gerês, concelho de Terras de Bouro, em Vieira do Minho e, desde o começo da década de sessenta, em Cabeceiras de Basto. Reformou-se não por vontade própria mas por imposição legal em 1996, ano em que completou setenta anos de idade.

O Sr. Domingos Dias Pereira foi fundador do Partido Socialista em Cabeceiras de Basto e seu militante. Desempenhou o cargo de Vereador, para o qual foi eleito nas listas do PS, no mandato de 1976-1979, tendo mesmo substituído o Presidente da Câmara de então, Gaspar Miranda Teixeira, entre 21 e 29 de dezembro de 1979.

“Apesar de natural do concelho de Vieira do Minho, o Sr. Domingos Dias Pereira adotou esta terra de Basto como sua, aqui criou os seus filhos e exerceu a sua profissão de forma empenhada e dedicada, reconhecida pelos Cabeceirenses em geral”, lê-se no Voto de Pesar. A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, ontem reunida, “lamenta profundamente a sua perda”, conclui o documento.

Estatuto do Direito de Oposição – Relatório 2015

O Executivo Municipal aprovou, também por unanimidade, o Relatório 2015 elaborado ao abrigo do Estatuto do Direito de Oposição, onde são relatadas as atividades que deram origem e contribuíram para o cumprimento dos direitos dos titulares autárquicos do Direito de Oposição.

No que se refere às instalações, são disponibilizados no edifício dos Paços do Concelho um gabinete com dois postos de trabalho e uma sala de reuniões para o trabalho político das forças da oposição.

Durante o ano de 2015, os titulares do direito de oposição foram sendo regularmente informados pelo órgão executivo e pelo presidente da Câmara sobre o andamento dos principais assuntos de interesse público municipal. Os representantes da oposição foram ouvidos nas questões mais relevantes da atividade municipal. Em matéria de direito de consulta prévia, foram ouvidos sobre a proposta de Plano e Orçamento para 2016, tendo o presidente da Câmara ouvido os senhores presidentes de Junta em matéria de delegação de competências. No que toca ao direito de participação, foi assegurado à oposição o direito de se pronunciar e intervir, tendo sido incluídas na ordem de trabalhos das reuniões do Executivo Municipal todas as propostas dos senhores vereadores da oposição.

“Foram asseguradas pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto as condições adequadas ao cumprimento do Estatuto do Direito de Oposição durante o ano de 2015.

O rigor e a transparência estiveram sempre presentes na atuação do Executivo Municipal, fornecendo sempre aos titulares do direito de oposição toda a informação que se considerou relevante e que permitisse a todos uma avaliação correta da atividade municipal”, lê-se no Relatório 2015.

Mosteiro de S. Miguel de Refojos – Obras de Conservação e Restauro

A Câmara Municipal, que investe há largos anos na conservação e restauro do Mosteiro, continua a trabalhar no sentido de defender o Património e valorizar este Mosteiro que queremos ver inscrito na Lista Indicativa do Património Cultural da Humanidade da UNESCO. Nesta última reunião camarária foram adjudicadas, por unanimidade, as prestações de serviços para a ‘Elaboração do projeto geral de reabilitação das coberturas da Igreja e da ala nascente do Mosteiro de São Miguel de Refojos, reabilitação de vãos e pintura das fachadas’; para a ‘Identificação, mapeamento e quantificação das patologias da fachada principal da Igreja e das torres sineiras e elaboração do projeto de conservação e restauro do Mosteiro’; para o ‘Estudo numérico e apoio técnico nos trabalhos de restauro das coberturas do Mosteiro’ e para os ‘Trabalhos de conservação e restauro dos dois Púlpitos da Nave da Igreja do Mosteiro’.

Outros Assuntos

No decorrer desta última reunião camarária, foi aprovada por maioria a designação dos representantes do Município no Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto.

Para além de vários apoios às associações, designadamente ao nível da cedência de transporte gratuito, a Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, apoiar a Paróquia de Santa Senhorinha de Basto na reparação do espaço de estacionamento localizado nas imediações da Igreja de Santa Senhorinha, na freguesia de Basto, que foi danificado pelo mau tempo.

O Executivo Cabeceirense aprovou, ainda, diversos ajustes diretos para a contratação de prestação de serviços, designadamente análises de água; manutenção de sistemas eletromecânicos das fontes luminosas do município e de tratamento e bombagem de águas residuais; manutenção de sistemas de AVAC dos edifícios municipais; manutenção de sistemas de segurança dos edifícios municipais; lavagem e desinfeção de contentores; conceção, produção e difusão de spots publicitários na Rádio Local; e aluguer de máquinas.

PÓVOA DE LANHOSO OFERECE AO JARDIM BOTÂNICO DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO ÁRVORE "FILHA" DO CARVALHO DE CALVOS

Árvore “filha” do Carvalho de Calvos no Jardim Botânico da UTAD

Oferecida pelo Município da Póvoa de Lanhoso à Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD), um jovem carvalho alvarinho, uma árvore “filha” do centenário Carvalho de Calvos, foi recentemente plantada no Jardim Botânico da UTAD, em Vila Real.

Placa Carvalho de Calvos na UTAD 1

A cerimónia realizou-se no passado dia 18 de março. Esta plantação foi efetuada pelo Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, pelo Reitor, António Fontainhas Fernandes, e pelo Presidente da CCDR-N, Emídio Gomes.

O Município da Póvoa de Lanhoso esteve representado pela técnica do Centro de Interpretação Carvalho de Calvos, local onde nasceu o carvalho oferecido e onde foi envasado para oferta em abril de 2015.

Esta cerimónia enquadrou-se no âmbito do programa de comemoração dos 30 anos da UTAD, envolvendo, de entre outros momentos, a assinatura de protocolos entre aquela Universidade e Autarquias.

Junto à árvore foi colocada uma placa descritiva, que será uma importante forma de divulgação do Carvalho de Calvos da Póvoa de Lanhoso e do seu legado de preservação de espécies autóctones.

De lembrar que o conhecido carvalho de Calvos (Quercus robur) foi classificado, em 1997, como Árvore de Interesse Público. Estima-se que, pela sua idade (cerca de 500 anos), seja o Carvalho mais antigo da Península Ibérica e o segundo mais antigo da Europa. Trata-se, provavelmente, do maior carvalho existente no nosso país, apresentando um perímetro do tronco na sua base de 12 metros, uma copa com o diâmetro de cerca de 40 metros e uma altura aproximada de 30 metros. Esta plantação irá contribuir para o seu conhecimento, preservação e multiplicação. 

Carvalho de Calvos na UTAD 1

AMARES APOSTA NO EMPREENDEDORISMO

Município de Amares promove desenvolvimento económico através do Gabinete de Empreendedorismo

Tendo como um dos principais objetivos a promoção e o desenvolvimento económico do concelho e do seu tecido empresarial através de ações concretas em prol do empreendedorismo, da competitividade, do apoio ao investidor e da empregabilidade, bem como da criação de próprio emprego para os mais jovens, o Município de Amares tem ao dispor de todos os amarenses o Gabinete de Empreendedorismo.

LOGO

Através deste serviço a Câmara Municipal de Amares procura potenciar o sucesso de boas ideias, apoiar a criação de novas empresas; auxiliar os jovens na criação do próprio negócio; ajudar na reestruturação de empresas já existentes bem como apoiar todos os empresários do concelho.

As medidas de apoio que estão a ser operacionalizadas pelo gabinete podem ser aproveitadas, quer por agricultores, empresários da indústria, comércio e serviços, sejam pequenos ou grandes, jovens para criação do seu próprio negócio, quer por associações, cooperativas, IPSS´S ou outras entidades sem fins lucrativos.

Trata-se de uma oportunidade de obter apoio técnico e financeiro para que os interessados possam transformar a sua ideia de negócio numa empresa rentável.

Para mais informações, os interessados podem dirigir-se ao Gabinete de Empreendedorismo do Município de Amares, ou contactar os seus serviços através do email: empreendedorismo@cm-amares.pt.

Podem também acompanhar as medidas, apoios disponíveis e ofertas de emprego através do facebook:https://www.facebook.com/gipcmamares

BRAGA EDITA REVISTA “QUESTÕES ACTUAIS DE DIREITO LOCAL”

Nova edição da Revista ‘Questões Actuais de Direito Local’ apresentado no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Publicação responde às ´necessidades de aprendizagem´ das Autarquias locais

Decorreu hoje, dia 30 de Março, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o lançamento do n.º 9 da Revista ‘Questões Actuais de Direito Local’ (Janeiro/Março 2016), publicada trimestralmente pela AEDRL - Associação de Estudos de Direito Regional e Local.

CMB30032016SERGIOFREITAS0000001494

A AEDRL é uma instituição privada sem fins lucrativos de âmbito nacional, com sede em Braga, que visa o estudo do Direito das Autarquias Locais, actuando em estreita ligação com a Escola de Direito da Universidade do Minho.

A par de informação de jurisprudência, esta edição faz a análise dos sucessos e insucessos financeiros da gestão dos municípios nos últimos 40 anos, a singularidade europeia da divisão municipal em Portugal, a parafiscalidade e as garantias dos contribuintes, entre outras matérias.

CMB30032016SERGIOFREITAS0000001492

Segundo Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, são vários os desafios que actualmente se colocam ao poder local, assim como as condicionantes ao seu funcionamento. “Todos os dias se colocam novas questões com as quais os Autarcas não conseguem lidar se não efectuarem um esforço continuado de preparação, formação e acesso à informação dos diplomas para contender diariamente com os obstáculos que se colocam no exercício da actividade”, realçou, sublinhando ainda a importância da referenciação e observação de boas práticas e da replicação das mesmas ao longo do território nacional.

CMB30032016SERGIOFREITAS0000001489

Nesse sentido, referiu o edil, o trabalho da AEDRL é extremamente meritório, porque responde a essa necessidade de aprendizagem dos Autarcas. “Ter uma publicação com dez números a versar assuntos tão abrangentes, e indo ao encontro de necessidades específicas em conteúdos sensíveis como o direito do urbanismo, a saúde financeira, a transparência ou a articulação entre os diversos órgãos, é um desafio difícil de concretizar. Para um Concelho como Braga, que quer ter uma Autarquia que seja um exemplo nacional, possuir uma associação que estuda estas matérias e que se afirma como um centro de conhecimento é um motivo de orgulho que merece a nossa total colaboração”, afirmou. 

António Cândido de Oliveira, director da publicação e professor jubilado da Escola de Direito da Universidade do Minho, realçou que o objectivo para o futuro passa pelo ´projecto ambicioso´ de ter um Centro de Estudos que funcione como pólo de estudos que seja marcante no pais e na península, abarcando outras áreas de conhecimento para além do direito, como a história, a gestão, a economia e outros domínios fundamentais para as autarquias locais. “É um projecto que pretende preencher uma lacuna, já que não existe nada semelhante a nível nacional. Vamos pensar com calma e desenvolver esta ideia, que seria extremamente útil para termos uma visão ampla e fazermos a ligação entre o conhecimento académico e as autarquias”, concluiu.

CMB30032016SERGIOFREITAS0000001486

ARCOS DE VALDEVEZ REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

REUNIÃO ORDINÁRIA DE 24 DE MARÇO DE 2016

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA

O Sr. Presidente informou que na passada terça-feira participou na reunião da CIM com o Sr. Ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, onde foram abordadas matérias relativas às Autarquias, os fundos europeus, os apoios à natalidade e fixação da população, a regeneração urbana, entre outros assuntos.

De igual modo deu conta da reunião com o Sr. Secretário de Estado Adjunto da Administração Educativa, na qual foram abordados os protocolos a celebrar no âmbito das intervenções nas Escolas.

Também informou que se está a estabelecer uma parceria com a Universidade de Trás os Montes e Alto Douro no âmbito da promoção do empreendedorismo em meio rural e da florestação, tendo sido celebrado um protocolo para o efeito.

Informou que na próxima segunda-feira a Câmara Municipal concederá tolerância de ponto aos funcionários por causa das festividades da Páscoa.

O Sr. Presidente também deu conta da intenção dos municípios da CIM Alto Minho de agendarem uma reunião com o Sr. Ministro do Ambiente por causa da Regeneração Urbana.

Museu da Água AO LIVRE DO RIO VEZ - Aprovação de Projeto de Arquitetura e Execução: A Câmara Municipal aprovou o projeto de arquitetura e execução do “Museu da Água ao Ar Livre do Rio Vez - Recuperação de Infraestruturas para a Conservação e Divulgação do Património Ambiental e Arquitetónico Ripícola”.

Projeto de Requalificação Urbana da Marginal - Eco Parque - 1.ª Fase: foi deliberado aprovar o projeto de execução e peças processuais do concurso do Projeto de Requalificação Urbana da Marginal - Eco Parque 1.ª Fase.

RELATÓRIO DE PONDERAÇÃO DA FASE DE DISCUSSÃO PUBLICA: a Câmara tomou conhecimento de que o período de discussão pública à proposta de 1ª alteração ao plano de pormenor de salvaguarda e renovação urbana de São Paio decorreu entre 1 e 20 de fevereiro, passado, durante o qual, foi registada uma participação.

PARQUE BIOLOGICO DA PORTA DO MEZIO: foi deliberado aprovar o projeto, o qual inclui uma parte interpretativa da Funa e outra da Flora, prevendo a submissão de uma candidatura aos fundos comunitários.

DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO

3.ª Alteração ao 1.º Loteamento do Parque Empresarial das Mogueiras: foi deliberado aprovar a proposta da 3ª alteração ao 1º loteamento do Parque Empresarial das Mogueiras, de acordo com o disposto no art.º 7.º do Decreto-Lei n.º555/99 de 16 de Dezembro, na sua atual redação.

Alteração do Loteamento do Parque Empresarial de Paçô: - foi deliberado autorizar o anúncio e abertura do procedimento de consulta pública para promover a Alteração ao Loteamento do Parque Empresarial de Paçô.

ÁGUA E SANEAMENTO

AMPLIAÇÃO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA – UNIÃO DE FREGUESIAS DE ÁLVORA E LOUREDA (Fontes) – FREGUESIA DE ABOIM DAS CHOÇAS (LAVANDEIRA/ABOIM): foi deliberado aprovar o auto de consignação respeitante à obra em epígrafe, no valor de € 48.000,00, adjudicada à firma Capta Formas, Lda.

AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO BÁSICO - ARCOS DE VALDEVEZ (S. PAIO) – TRAMO 4 E 5: foi deliberado aprovar o auto de consignação respeitante à obra em epígrafe, no valor de € 277.306,05, adjudicada à firma Sebastião da Rocha Barbosa, Lda.

PO 149/2016 – SUBSTITUIÇÃO DE ETAR NA ESCOLA BÁSICA DE TÁVORA (MONTE AVAL): foi deliberado aprovar o relatório final do procedimento em epígrafe, para efeitos de homologação da adjudicação à empresa Martins & Filhos, S.A., pelo valor de € 66.757,50.

AQUISIÇÃO DE CONTADORES – 2016: foi deliberado autorizar a abertura de procedimento para aquisição de 774 "contadores de água volumétrica", com convite a três empresas e o valor base de 12.500 €, mais IVA.

Estes 774 contadores incluem 274 contadores do plano de substituição destes aparelhos com mais de 12 anos, cujo objetivo é a redução do volume de água não faturada.

LICENCIAMENTOS:

PROCESSO Nº 1/2015 – UNIDADE INDUSTRIAL: foram aprovados os elementos aditados ao projeto para a construção de uma unidade industrial a levar a efeito na Zona Industrial das Mogueiras, para armazenamento de materiais da firma Guimarães Pinto

EDUÇAÇÃO

PROJETO DE ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA O ENSINO SUPERIOR: foi deliberado aprovar o projeto de alterações ao Regulamento para atribuição de bolsas de estudo para o ensino superior.

Plano de Atividades com as Escolas 2015/2016 - "À descoberta da Reserva da Biosfera/ Visitas à Porta do Mezio": foi deliberado autorizar a requisição dos serviços relativos ao conjunto de atividades a levar a efeito na área da educação ambiental, nomeadamente, a AT1 – “À Descoberta da reserva da biosfera” - Visitas à Porta do Mezio, cujo custo total orça em 2850€.

Esta iniciativa irá decorrer durante o próximo mês de Abril e tem como principal objetivo sensibilizar os alunos para a preservação do meio ambiente, tornando-os participantes mais ativos na proteção dos valores naturais, nomeadamente, os valores naturais do Parque Peneda Gerês;

Pretende abranger cerca de 500 alunos, do Agrupamento de Escolas de Valdevez, a frequentar o 4º, 7º e 9º ano de escolaridade.

Aquisição de Serviços Recrutamento e Seleção de Recursos Humanos para a Divisão de Desenvolvimento Sociocultural/ Psicólogo em Contexto Escolar - Ano 2016: foi deliberado autorizar a abertura de um procedimento administrativo de Ajuste Direto, nos termos do art. 20, nº 1, al. a), do Código de Contratação Pública, aprovado pelo Decreto-Lei nº 18/2008, de 29 de janeiro.

CENFIPE – Centro de Formação e Inovação das Escolas associadas do Alto Lima e Paredes de Coura – a Câmara Municipal tomou conhecimento da iniciativa que o CENFIPE vai levar a efeito, no próximo dia 16 de Abril de 2016, um evento de grande impacto, centrado na Gestão e Administração das Entidades Públicas. O CENFIPE propõe uma formação vocacionada para Gestores, Profissionais de Recursos Humanos, Diretores de Escolas, Membros de Direção, Gestão intermédia das Escolas, Docentes mas também Jornalistas, Advogados, Gestores de Entidades Privadas e Públicas, bem como, todas as pessoas ligadas a diferentes áreas da comunicação humana. Possuem vários parceiros associados (nomeadamente o Conselho das Escolas) e convidaram o Sr. Ministro da Educação para estar presente na Sessão de abertura. De igual modo deliberou aprovar um apoio ao nível do custear das despesas com a realização do seminário.

APOIOS

GEPA - Grupo de Estudos do Património Arcuense - foi deliberado apoiar financeiramente a edição do Boletim Cultural n.º 20/21 de 2015, cujo orçamento ascende a 4.650,00 euros, acrescido de IVA à taxa de 6%.

No âmbito do protocolo de colaboração financeira estabelecido entre o Município e a ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopedes de Portugal - Delegação de Viana do Castelo, foi deliberado comparticipar a atualização da renda das suas instalações no montante de 810,00 €.

OBRAS MUNICIPAIS

REABILITAÇÃO DE PAVIMENTOS NOS CAMINHOS MUNICIPAIS 1306 , 1311-6 E 1323 – 3 – REVISÃO DE PREÇOS: foi deliberado aprovar o cálculo definitivo da revisão de preços, respeitante à obra em epígrafe, no valor nulo, em virtude de o coeficiente de atualização ser inferior ao mínimo legal.

REABILITAÇÃO DA ESTRADA DO GIÃO – 1ª FASE: foi deliberado aprovar a revisão definitiva de preços respeitantes ao auto de medição nº 1 da obra em epígrafe, no valor de e € 702,06, ou seja, valor a ser pago ao empreiteiro.

PO 89-2014 - BLOCO XLVII - CAMINHO DA VEIGA (LIGAÇÃO DE EIRÓS A COUCEIRO) - PROZELO) - Modificações objetivas do contrato: por razões de interesse público, decorrentes da necessidade de uma nova ponderação das circunstâncias existentes no local foi deliberado proceder a modificações objetivas do contrato, inferiores a 15% do valor do contrato.

Reconstrução de muros nas margens do Vez: -foi deliberado proceder à homologação da CONTA FINAL DEFINITVA da empreitada referida em epígrafe.

Reabilitação, construção e beneficiação de vias municipais - infraestruturas, drenagens, obras acessórias e pavimentações em várias freguesias: foi deliberado aprovar o plano definitivo de trabalhos e programa de pagamentos referente à obra de “Reabilitação, construção e beneficiação de vias municipais - infraestruturas, drenagens, obras acessórias e pavimentações em várias freguesias”, adjudicada à firma Sebastião da Rocha Barbosa, Lda, de Ponte da Barca.

DIVISÃO DE AMBIENTE E SERVIÇOS DE GESTÃO – MEDIDAS DE SEGURANÇA RODOVIÁRIA – GUARDAS DE SEGURANÇA METÁLICAS: foi deliberado aprovar o auto de receção provisória, respeitante à obra em epígrafe, adjudicado à firma Sinalnorte – Sinalização e Marcação de Estradas, Ldª.

PO 150/2016 - AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO BÁSICO - FREGUESIAS DE PROZELO E AGUIÃ AO LONGO DA EN 101 - DILATAÇÃO DA SUSPENSAO DE PRAZO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS: foi deliberado aprovar a dilatação da suspensão de prazo para apresentação de propostas, respeitantes ao procedimento supra referido, por um período de 5 dias, tendo em atenção que por ter sido apresentada lista de erros e omissões, o términus do prazo iria coincidir com os feriados da Páscoa.

DOMCP - PO 142/2015 - ADAPTAÇÃO DE EDIFÍCIO A 1.º CICLO E PRÉ-PRIMÁRIA: foi deliberado aprovar o auto de vistoria para efeitos de receção provisória da empreitada em epígrafe, adjudicada à Carpintaria Pinto & Pintos, Ldª, de Arcos de Valdevez.

AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E DESINFEÇÃO EM VÁRIOS EDIFÍCIOS MUNICIPAIS (LOTE 1, LOTE 2 E LOTE3): foi deliberado aprovar o Relatório Final de Análise das Propostas do procedimento referido em epígrafe, para e adjudicar os serviços aos seguintes concorrentes:

- Lote 1 – Cond-Alert, Unipessoal, Lda, pelo valor mensal de 1.125,72 €, não incluindo o imposto sobre o valor acrescentado (IVA);

- Lote 2 – B. B. Facility Services, Unipessoal, Lda., pelo valor mensal de 1.609,92 €, não incluindo o imposto sobre o valor acrescentado (IVA);

- Lote 3 - Cond-Alert, Unipessoal, Lda, pelo valor mensal de 5.084,94 €, não incluindo o imposto sobre o valor acrescentado (IVA).

CERVEIRA RECEBE SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DESPORTO INCLUSIVO

Após o sucesso das Olimpíadas Intergeracionais 2015, Vila Nova de Cerveira dinamiza, na próxima quarta-feira, 06 de abril, um Seminário Internacional de Desporto Inclusivo. Especialistas, técnicos e participantes vão partilhar experiências e apresentar programas de atividade física adaptados à população sénior.

Com um balanço muito positivo, o projeto Olimpíadas Intergeracionais - promovido em setembro de 2015 pelo Município de Vila Nova de Cerveira e cofinanciado pelo programa Erasmus+ -, ganha uma dimensão mais ampla através do debate e da apresentação de planos de ação desportiva para a inclusão social dos mais idosos nos países envolvidos (Portugal, Espanha e França).

Um dos objetivos deste intercâmbio intergeracional era fazer emergir um conjunto de programas apresentados pelos jovens participantes, de modo a impulsionar o empreendedorismo e a dinamização económico-social dos vários municípios geminados, bem como aproximar jovens e menos jovens.

Desta forma, e assinalando o Dia Mundial da Atividade Física, o Seminário Internacional de Desporto Inclusivo visa, não só a apresentação dos projetos desenvolvidos em cada município, como também a divulgação dos resultados do evento e a apresentação de outros programas de atividade física ajustados aos idosos. Num espírito de parceria que potencia o networking, a troca de experiências e boas práticas, este promete ser mais um momento de convívio e encontro dos participantes das comunidades.

Organizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, em parceria com os restantes municípios do distrito de Viana do Castelo e a Escola Superior de Desporto e de Lazer do IPVC, este seminário internacional conta com a presença de especialistas do politécnico vianense e da Universidade de Vigo, bem como de atletas, participantes e das instituições parceiras do projeto. O encontro está dividido em três painéis temáticos, nomeadamente ‘Qualidade de Vida na 3ª Idade’, ‘Todos pelo Desporto’ e ‘Intergeracional Olympics’.

A sessão de abertura está ao cargo do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, e do presidente do IPVC, Dr. Rui Teixeira, com início às 09h30, do dia 06 de abril, no INATEL de Vila Nova de Cerveira.

QUALIFICAÇÃO PARA O CAMPEONATO DA EUROPA EM ANDEBOL SUB-20 MASCULINO DISPUTA-SE EM FAFE

Qualificação para o Campeonato da Europa de Andebol Sub-20

Terá lugar em Fafe, de 08 a 10 de Abril, a qualificação para o Campeonato da Europa de Andebol Sub-20 (Masculinos).

Face_Cover_AF

Os jogos terão lugar no Pavilhão Multiusos, nos seguintes horários:

08 de Abril:

17h00 – Estónia vs. Portugal; 19h00 – Roménia vs. Eslovénia

09 de Abril:

16h00 – Eslovénia vs. Estónia; 18h00 – Portugal vs. Roménia

10 de Abril:

15h00 – Roménia vs. Estónia; 17h00 – Eslovénia vs. Portugal

Serão realizadas três Jornadas, correspondestes aos três dias de jogos, que prometem encher o Pavilhão Multiusos de adeptos e fãs de andebol.

BRACARENSES DEBATEM EMPREGABILIDADE JOVEM

Seminário sobre Empregabilidade Jovem: Desafios e Soluções à Escala Local realiza-se amanhã, Quinta-feira, dia 31 de Março, pelas 14h30, no edifício GNRation, Braga

O Município de Braga promove o Seminário ‘Empregabilidade Jovem: Desafios e Soluções à Escala Local’ que terá lugar amanhã, Quinta-feira, dia 31 de Março, pelas 14h30, no edifício GNRation, em Braga.

A iniciativa contará com a presença de Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga.

Organizado pela OIKOS - Cooperação e Desenvolvimento, em parceria com a Câmara Municipal de Braga e a Direcção Regional do Norte do Instituto Português do Desporto e da Juventude, este seminário constitui-se como uma oportunidade de partilha de experiências e boas práticas de promoção local da empregabilidade jovem.

TERRAS DE BOURO PROMOVE CABRITO BIOLÓGICO

IIIª Feira do Cabrito Biológico da Serra do Gerês e XIV Encontro de Tocadores de Concertinas de 6 a 8 de maio em Terras de Bouro

No fim-de-semana de 6 a 8 de maio decorrerá, na vila de Terras de Bouro, a IIIª Feira do Cabrito Biológico da Serra do Gerês. Simultaneamente, no domingo, 8 de maio, terá lugar, também na sede do concelho, o XIV Encontro de Tocadores de Concertina, Rusgas e Cantares ao Desafio.

O evento é organizado pelo Município de Terras de Bouro e pela ATAHCA – Associação de Desenvolvimento das Terras Altas do Homem, Cávado e Ave e conta com a colaboração da Associação de Produtores Biológicos de Terras de Bouro, sendo cofinanciado pelo PRODER e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Rural.

CRIANÇAS DE CELORICO DE BASTO OCUPAM TEMPOS LIVRES NAS FÉRIAS DA PÁSCOA

CLDS3G em Celorico de Basto promove atividades incluídas na ação “Arte na Vida”. Crianças do concelho usufruem de atividades de ocupação de tempos livres durante as férias da Páscoa.

O Contrato Local de Desenvolvimento Social 3º Geração está a promover, de 21 de março a 1 de abril, atividades inclusivas para as crianças passarem as férias de Páscoa. “Arte na vida” é o nome da ação e contempla atividades múltiplas, nesta em particular, conta com a presença de 94 crianças inscritas.

_DSC6084

No dia 24 de março, último dia de atividade antes da Páscoa, as crianças integradas na ação encontraram o “Tesouro da Páscoa”, uma atividade que os deixou maravilhados.

“Este programa é uma mais-valia para a promoção de atividades inclusivas no sentido de proporcionar as mesmas oportunidades. Neste contexto específico, ação visa as crianças que se encontram desprovidas de atividades de ocupação de tempos livres durante o período de férias da páscoa. Por falta de outras respostas foi desenvolvida esta atividade” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Nota-se a felicidade destas crianças que vivenciam experiências novas e sobretudo, são ainda mais felizes com as ações desenvolvidas”.

_DSC6035

A participação nesta atividade “arte na vida” que decorre durante 8 dias úteis só é possível mediante inscrição e dispõe de um conjunto de atividades variadas voltadas para diferentes temas onde se procura misturar vivências lúdicas com aprendizagem. “Tivemos especial atenção no desenvolvimento do plano de atividades. Procuramos coisas novas e diferentes que sejam em simultâneo divertidas e de aprendizagem” palavras do coordenador do CLDS3G, Manuel Maria Afonso.

Até ao momento já promoveram um workshop de nutrição, de plástica, atividades desportivas, visitaram a Rádio Região de Basto, foram ao palácio dos Duques e ao Castelo de Guimarães entre outros. Para a semana está prevista uma visita à Queijaria de Infesta, ao aeródromo de Manobra nº1 em Ovar, ajuda na realização dos T.P.C´s entre outros.

_DSC6024

ALVES DOS SANTOS APRESENTA EM BARCELOS LIVRO SOBRE A PRIMEIRA GRANDE GUERRA

Quinta-feira, às 21h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho

A Câmara Municipal de Barcelos promove a apresentação do livro “A Guerra Não se Fez só com Balas!: uma outra faceta da participação portuguesa na Grande Guerra”, de José Manuel Alves dos Santos. A sessão decorre no próximo dia 31 de março, pelas 21h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho e é integrada no ciclo de comemorações do primeiro Centenário da I Grande Guerra.

Escrita por um sargento, a obra debruça-se sobre a condição humana em tempos de guerra, no caso a I Grande Guerra Mundial, e pretende não deixar cair no esquecimento a missão dos Serviços do Exército, grupo de militares dedicado a satisfazer as necessidades básicas dos companheiros: alimentação, armamento, vestuário, habitação e transportes. O título do livro evoca precisamente esta face menos conhecida dos exércitos, em que as armas não são prioridade.

José Manuel Alves dos Santos é Sargento-ajudante de Administração Militar, tendo iniciado a sua carreira militar em 1991, na então Escola Prática de Administração Militar. No início do seu percurso profissional exerceu funções relacionadas com a sua especialidade, tendo colaborado ativamente na pesquisa e inventariação do património documental e histórico do serviço de Administração Militar.

Em 1999 foi indigitado para o cargo de Assistente de Relações Públicas do Quartel General do Sul Atlântico (OTAN) em Oeiras. Nestas funções participou em várias campanhas de divulgação da Aliança Atlântica, nomeadamente em Marrocos, Polónia, Estónia, Hungria e Bulgária.

Em 2003 foi indigitado para o cargo de Supervisor Administrativo do Gabinete do Chefe da Divisão de Cooperação Militar do Supreme Headquarters Allied Powers Europe (SHAPE) localizado na Bélgica. Com a extinção deste cargo em 2005, viria a assumir as funções de Sargento de Aquisições e Contratação da Divisão Financeira do mesmo Quartel Militar.

Regressado a Portugal em 2006, foi colocado na Escola Prática dos Serviços, tendo assumido funções na Direção de Formação desta mesma Unidade. Em 2007 seria nomeado Chefe do Museu do Serviço de Administração Militar e, em acumulação, Auxiliar da Secção de Programação, Avaliação e Estudos Técnicos da Direcção de Formação. Nesta escola, viria ainda a desempenhar as funções de formador para áreas de Protecção Ambiental e Organização de Arquivos. Viria posteriormente a passar pela Companhia de Reabastecimento e Serviços, a que se seguiu, em 2010, uma comissão de serviço no Afeganistão como instrutor de logística na Escola de logística do Exército Afegão. Exerce, actualmente, as funções de Sargento de Operações, Informações e Segurança da Escola de Serviços, na Póvoa de Varzim.

Colaborador da imprensa, publicou os seguintes livros: “Manual da OTAN para jornalistas lusófonos” edição OTAN, “A Administração na Guerra Peninsular” pela editora Caleidoscópio, “100 Anos de Presença Militar na Póvoa de Varzim – O Nosso Quartel”, edição da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim. 

ASSOCIAÇÃO TEATRO DE CONSTRUÇÃO ABRE GABINETE DE APOIO AO DESEMPREGADO

Nova resposta social para desempregados entra em funcionamento na zona nascente de Famalicão

Um parceiro para olhar os desempregados olhos nos olhos e ajudá-los a superar o problema,  combatendo o isolamento e evitando a exclusão. São estes em traços gerais os objetivos do Gabinete de Apoio aos Desempregados da Associação Teatro de Construção (ATC), de Joane, que entrou hoje, 29 de março, em funcionamento para ajudar os desempregados da vila joanense e freguesias vizinhas.  

Paulo Cunha e Custódio Oliveira no Gabinete de Ap

A abertura desta nova resposta social de combate ao desemprego contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de V.N. de Famalicão, Paulo Cunha, do Delegado Regional do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional, António Leite, do Presidente da Junta de Freguesia, António Oliveira, e do Presidente da direção da ATC, Custódio Oliveira.

Todos os responsáveis foram unânimes acerca da importância da iniciativa da ATC, associação que vem desenvolvendo uma importante, abrangente e muitas vezes pioneira resposta social na zona nascente do concelho famalicense. “Torna o concelho mais capaz na resposta a um problema que é decisivo para a vida das pessoas”, afirmou Paulo Cunha, enquanto António Leite sublinhava a“importância do acompanhamento pessoalizado de cada desempregado, tratando-o como pessoa e não como simples número.” Já o autarca local, António Oliveira, lembrou as cerca de 3200 apresentações anuais obrigatórias por lei que são registadas na junta de Freguesia e que correspondem em muitos casos a desempregados de longa duração que precisam de apoio.

“É mais alguém para ajudar”, apresentou Custódio Oliveira, falando no desenvolvimento de uma  “metodologia personalizada e de proximidade, para ajudar as pessoas no desemprego ou busca do primeiro emprego, para que possam combater a inércia e o desânimo provocados pela desocupação e ausência de respostas e para apoio e orientação para a formação, qualificação e requalificação profissional.”

Para este projeto a ATC disponibiliza espaço, meios e recursos próprios. Para além da coordenadora do projeto, no gabinete colaborarão os três psicólogos colaboradores da ATC. O GAD funcionará numa das salas do Centro Cultural, junto à Universidade Sénior D. Dinis.

Paulo Cunha elogiou nova resposta social do ATC

MUNICÍPIO DE BARCELOS ISENTA TAXAS AGROPECUÁRIAS

Reunião decorreu hoje, 29 de março, nos Paços do Concelho

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, em reunião extraordinária, realizada no dia 29 de março, a alteração do Regulamento de Taxas pela realização de infraestruturas urbanísticas e obras de edificação do Município de Barcelos.

No que concerne às explorações agropecuárias, fruto das conjunturas nacional e internacional o setor leiteiro está a atravessar um momento difícil o que tem gerado o encerramento de explorações agropecuárias em número significativo. O concelho de Barcelos é líder nacional na produção de leite há muitos anos e por isso o setor leiteiro é estruturante para o tecido socioeconómico. O Município de Barcelos tem, por essa razão, “a obrigação de promover políticas que visem salvaguardar a manutenção do maior número possível de explorações leiteiras, pelo que uma das políticas passa por aliviar a carga fiscal de natureza municipal que incide sobre os exploradores, com especial incidência nas taxas devidas pelo licenciamento e/ou legalizações de infraestruturas agropecuárias” referiu o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

Outras deliberações

Na reunião do executivo foi ainda aprovado o pagamento do primeiro trimestre de 2016 do Contrato de Cooperação entre o Município e as Freguesias do Concelho de Barcelos, no valor de mais de um milhão de euros (1,226,728. 50€), que corresponde a 25% do valor final, no âmbito do Fundo de Financiamento das Freguesias, uma comparticipação financeira  equivalente a 200% do montante previsto anualmente no Orçamento de Estado para as Freguesias.

BRAGA CAMINHA PARA SANTIAGO DE COMPOSTELA A PENSAR NA CANDIDATURA A PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

Eixo Atlântico assegura apoio do Governo para candidatura do Caminho de Santiago a Património da Unesco

O presidente do Eixo Atlântico, Ricardo Rio, apresentou o projecto de recuperação do Caminho Português de Santiago e a sua candidatura a Património da Humanidade ao ministro da Cultura, João Soares.

CMB28122015SERGIOFREITAS0000002540

Na reunião, que decorreu esta terça-feira, 29 de Março, em Lisboa, Ricardo Rio sublinhou a importância do Caminho de Santiago enquanto um dos maiores recursos turísticos da região Norte e de todo o país. “Do lado português, nunca foram feitos esforços para valorizar e promover os Caminhos de Santiago”, lembrou o também Autarca Bracarense, notando que a classificação irá conferir maior atractividade ao percurso, à semelhança do que sucede com o Caminho Francês.

João Soares manifestou o apoio do Governo Português ao projecto, comprometendo-se a promover reuniões de trabalho mais alargadas com representantes dos fundos comunitários, com o Ministério da Economia, entidades do turismo e a Junta da Galiza a fim de se preparar todo o processo de candidatura.

Recorde-se que a candidatura do Caminho Português de Peregrinação a Santiago a Património da Humanidade tem por base um estudo de viabilidade realizado no final de 2015 e que assenta na vontade do Eixo Atlântico de induzir esse processo, em articulação com 38 municípios portugueses e galegos que integram aquela organização transfronteiriça, com outros municípios e com outras entidades interessadas na candidatura.

GUIMARÃES REABILITA ANTIGA EB1 DE BAIRRO

Obra para instalar Academia de Música de Pevidém começa esta quarta-feira, 30 de março

Município adapta antigo espaço de ensino para uma escola de música. Intervenção com um prazo de quatro meses fica concluída no final de julho.

Guimaraes_Pevidem_Escola

A Câmara Municipal de Guimarães procede esta quarta-feira, 30 de março, ao início da obra de adaptação da antiga escola EB1 de Bairro para a instalação da Academia de Música de Pevidém. A intervenção, orçada em cerca de 371 mil euros, valor ao qual acresce a taxa de IVA em vigor, tem um prazo de execução de 120 dias, estando concluída no decurso deste verão.

O projeto de reabilitação contempla a criação de duas salas de formação musical, salas individuais, sala de audições, sala de professores, uma sala de convívio, um espaço de acolhimento, uma secretaria e instalações sanitárias, totalizando mais de 450 metros quadrados de área num único piso. Para além dos espaços enumerados, destinados ao público, foi prevista uma antecâmara de acesso ao auditório e ainda uma sala de manutenção e uma arrecadação para material e instrumentos.

O edifício onde funcionava a EB1 de Bairro – Selho São Jorge, localizado no centro cívico da vila, encontrava-se devoluto desde o final do ano letivo 2009/2010, a partir do qual foi desativado e a população escolar deslocada para o novo Centro Escolar de Pevidém. Em outubro de 2013, por ocasião do 119º aniversário da Sociedade Musical de Pevidém, Domingos Bragança, logo após ter tomado posse como Presidente do Município de Guimarães, confirmou a cedência do antigo estabelecimento de ensino para a implementação de um projeto pedagógico musical com fins formativos.

Caracterização dos espaços

O edifício, de planta retangular e cobertura em telha lusa, é uma construção da primeira metade do século XX, onde se evidencia um estilo arquitetónico classicista, desenvolvendo-se num só piso, com três salas de aula, independentes entre si. O anexo, que servia como instalação de apoio para refeições, sanitários e arrumos, será demolido com o objetivo de aumentar a área da Academia de Música. O projeto contempla a sua substituição por um segundo corpo, que articulará o imóvel existente com as novas instalações, ficando aqui instalados os sanitários.

No interior do edifício, a opção de revestir as paredes com lambris em madeira permitirá, para além da componente estética, um melhor comportamento em termos de isolamento térmico e acústico nestes espaços para o qual contribui também a aplicação de paredes divisórias e tetos em gesso cartonado revestidos com placas de lã de rocha rígida como componente térmica e de absorção acústica. O edifício de raiz, as ampliações propostas e a criação de uma entrada em rampa para pessoas com mobilidade condicionada demarcam-se exteriormente como novas intervenções.

CELORICO DE BASTO CUMPRE TRADIÇÃO DA VISITA PASCAL

Paços do Concelho em Celorico de Basto recebe visita Pascal

O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, família e colaboradores do município receberam a visita Pascal, no dia 27 de março, em pleno Município. Uma tradição deste executivo municipal.

_DSC6615

“Temos a tradição de abrir as portas do município no dia de páscoa para receber a visita pascal. Os colaboradores que podem passam no município e beijam a Cruz como em suas casas, afinal nós passamos muito tempo neste edifício, somos como uma família que recebe jesus em dia de ressurreição” disse o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e Silva.

A mesa “apruma-se” com iguarias tradicionais para receber bem o compasso presidido pelo padre Carlos Macedo, da paróquia de Britelo onde pertence os Paços do Concelho.

Terminada a tradicional cerimónia, os membros do compasso são convidados a degustar as iguarias colocadas sobre a mesa.

_DSC6569

Em Celorico de Basto a tradição do compasso mantém-se inalterada. Todas as freguesias têm visita Pascal organizada por cada paróquia. Uma festa que reúne em volta da mesa, familiares e amigos para receber a visita de Cristo Ressuscitado.

GUIMARÃES APRESENTA PROJETOS SOBRE CURSOS DE ÁGUA

SEXTA-FEIRA, 01 DE ABRIL

Apresentação dos resultados do Projeto de Caracterização dos Cursos de Água do Concelho de Guimarães

Câmara solicitou realização do estudo à Universidade do Minho. Laboratório da Paisagem recebe apresentação pública na próxima sexta-feira à noite.

A Câmara Municipal de Guimarães vai proceder à apresentação pública dos resultados do Projeto de Caracterização dos Cursos de Água do Concelho de Guimarães, solicitado ao Centro de Estudos em Geografia e Ordenamento do Território do Departamento de Geografia da Universidade do Minho.

A sessão de apresentação decorrerá na próximo sexta-feira, 01 de abril, pelas 21:30 horas, no Laboratório da Paisagem, em Creixomil.

Neste encontro, serão igualmente apresentadas as premissas de um novo estudo, a iniciar em breve, que visa analisar as áreas do domínio público hídrico degradadas no Concelho de Guimarães, particularmente no rio Ave, rio Selho e ribeira de Nespereira.

FAMALICÃO APRESENTA IMAGENS INÉDITAS DO 25 DE ABRIO DE 1974

Programa comemorativo da Revolução dos Cravos arranca já este domingo

Imagens inéditas da Revolução dos Cravos nas ruas de Vila Nova de Famalicão vão ser projetadas no próximo dia 25 de abril, pelas 17h00, no Arquivo Municipal Alberto Sampaio, no âmbito das comemorações do 42.º aniversário da Revolução. Os filmes, desconhecidos da maior parte dos famalicenses, estavam guardados no arquivo dos estúdios da RTP, sendo agora resgatado pela autarquia para o domínio público.

Luta pela liberdade em Famalicão (1)

“São imagens únicas e marcantes que demostram bem a forma como os famalicenses saíram à rua e viveram o 25 de abril de 1974”, refere a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, adiantando que a aquisição da pelicula insere-se no âmbito do projeto “25 de abril – Memória e Futuro”, que visa recolher e preservar as fontes históricas sobre a Revolução do 25 de abril. O projeto arrancou em 2015 com a criação da “Biblioteca Digital – Fundo Local da Oposição Democrática”, que disponibiliza online através do site da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco documentos exclusivos das lutas pela liberdade no concelho.

O filme do 25 de abril em Famalicão será ainda enriquecido com imagens  exclusivas captadas por particulares e será acompanhado de uma tertúlia que promete desvendar muitos dos episódios daquele dia libertador e dos que se seguiram.

As comemorações do 42.º aniversário da Revolução dos Cravos coincidem este ano com o 40.º aniversário da Constituição da República Portuguesa, o que motiva, desde logo, a organização da conferência “Conta-me a História”, que vai decorrer também no Arquivo Municipal, já no próximo domingo, dia 3, com a presença de Diogo Freitas do Amaral que irá recordar o que está por detrás da redação e aprovação da Lei Fundamental da República Portuguesa.

No dia 22 inaugura-se na Biblioteca Municipal a mostra documental: “25 de abril na literatura, no cinema e na música”, que vai estar patente até ao final do mês.

Entre a multiplicidade de iniciativas culturais que vão atravessar as várias freguesias do concelho destaca-se ainda os Versos e Sons de Abril, que vão decorrer no dia 23, no Museu Bernardino Machado, o recital de Poesia Dita e Cantada, no Café-Concerto da Casa das Artes, na noite de 24 e claro a tradicional sessão solene comemorativa do 25 de abril, que junta as diferentes forças partidárias no Salão Nobre da Assembleia Municipal, nos Paços do Concelho.

Para Paulo Cunha “a liberdade artística e cultural foi, sem dúvida, uma das grandes conquistas de abril e neste âmbito não vão faltar espetáculos musicais, cinema e teatro.”Ao todo são mais de dezena e meia de eventos para celebrar abril. Citando a música de Vítor Espadinha, “Recordar é Viver”, Paulo Cunha acrescenta que “com estas iniciativas queremos também transmitir às novas gerações o verdadeiro sentido do que foi o 25 de Abril de 1974”.

Luta pela liberdade em Famalicão (2)

GUIMARÃES REABILITA CASA DE DONÃES

OBRA DE REABILITAÇÃO NO CENTRO HISTÓRICO

Câmara de Guimarães iniciou adaptação da “Casa de Donães” para sede da ACT

Intervenção salvaguarda técnicas de construção tradicionais em preservação da memória coletiva. Fachadas serão recuperadas bem como todos os elementos decorativos existentes neste edifício simbólico do Centro Histórico.

Guimaraes_Casa_Donaes

A Câmara Municipal de Guimarães procedeu ao início da adaptação do edifício “Casa de Donães” para sede da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), cujos serviços passarão a ficar instalados no Centro Histórico após a conclusão da obra de reabilitação. A intervenção, orçada em 208 mil euros, valor ao qual acresce a taxa de IVA em vigor, tem um prazo de execução de 90 dias, o que significa que estará concluída no decurso do próximo mês de junho.

O edifício, antiga casa de habitação do séc. XIX, insere-se num lote com três frentes e empena lateral, desenvolve-se em quatro pisos, é estruturado a madeira (pavimentos e cobertura) e encontra-se localizado na área classificada pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade. A obra, que visa fundamentalmente dotar a Casa Donães com condições de habitabilidade e funcionalidade, contribuirá para uma adequada recuperação do edificado no Centro Histórico de Guimarães, utilizando-se técnicas tradicionais de construção e mantendo-se a tipologia como elemento base de estruturação do lote e elemento mediador com a cidade.

As alterações necessárias vão de encontro ao cumprimento dos requisitos programáticos propostos pela Autoridade para as Condições do Trabalho, respeitando os critérios mencionados, com a recuperação e consolidação de todas as estruturas em madeira (pavimentos, paredes e cobertura), recuperação de caixilharias, tetos em madeira, tetos estucados e pintados cuja estrutura de suporte é o fasquio (hall de entrada e caixa de escadas), rodapés e claraboia e respetivo teto em estuque com desenho decorativo.

Principais intervenções

Nalguns paramentos em taipa, devido ao seu estado de degradação, será necessário executar a substituição parcial de elementos horizontais e verticais, que serão da mesma dimensão, em madeira de pinho tratado ou equivalente. Devido ao mau estado de conservação de alguns dos elementos interiores, será necessária igualmente a execução de novos soalhos, tetos, rodapés e caixilharias.

As principais alterações incidem na introdução de novos espaços destinados a instalações sanitárias de apoio ao funcionamento da ACT. As restantes alterações são respeitantes à demolição de paramentos em tijolo existentes nos pisos 0 e 1 e à execução de novos paramentos em taipa, definindo os espaços das instalações sanitárias e arquivo.

BANDA “GALA DROP” ATUA EM PONTE DE LIMA

2 de Abril – 22h00 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

No próximo sábado, dia 2 de Abril, a partir das 22h00, sobe ao palco do Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, a banda Gala Drop, formação portuguesa que abriu a última edição do Festival Vodafone Paredes de Coura.

O fantástico quinteto de Lisboa lançou internacionalmente o seu novo album ‘II’ a 24 de Novembro último, em parceria com a editora nova-iorquina Golf Channel Recordings, dois anos depois do inebriante e aclamado ‘Broda’, disco colaborativo com o norte-americano Ben Chasny (Six Organs of Admittance). Tecedores de uma música original fascinante, inspirada pela inesgotável riqueza dos campos do rock e da música electrónica de dança, para além da transumância afectiva África – Jamaica celebrada desde o início na identidade da banda, todo o seu caminho até hoje parecia fadado a chegar a ‘II’. Considerado pela banda como o verdadeiro longa-duração sucessor do álbum de estreia homónimo de 2008, ‘II’ é marcado desde logo pelo facto de Jerry the Cat cantar em vários temas e de como isso contribuiu para aprimorarem uma vez mais a identidade autoral dos Gala Drop, desta vez para um novo patamar que até há um par de anos só em sonhos se permitiam conceber. Todas as dimensões que qualificaram esta banda como sendo tão única e realmente interessante de seguir continuam presentes, sendo que agora os seus temas-canção ambicionam, pela sua elegibilidade e inteligibilidade, chegar a novos e mais amplos públicos, no éter, no mundo online, na escala dos concertos ao vivo.

Os Gala Drop são compostos por Afonso Simões (bateria), Jerrald ‘Jerry the Cat’ James (voz e percussão), Nelson Gomes (sintetizadores), Rui Dâmaso (baixo) e, agora, Guilherme Canhão, que substituiu Guilherme Gonçalves no posto de guitarrista, tendo este abandonado o grupo após a gravação do novo disco.

Os Gala Drop são uma incansável e em constante desenvolvimento aventura musical – um caso de paixão pela matéria que trabalham – que se inspiram em sons e vibrações de diferentes lugares e épocas, e tentam pelo poder da imaginação transformada em música transmitir-nos esperança num presente colectivo melhor.

Bilhetes à venda (2,00€) e mais informações no Teatro Diogo Bernardes, pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

GUIMARÃES REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

ESTA QUINTA-FEIRA, PELAS 10 HORAS

Agenda do Executivo Municipal para a reunião de Câmara de 31 de março de 2016

38 pontos fazem parte da Ordem de Trabalhos da reunião de Câmara programada para a manhã desta quinta-feira, com início às 10 horas, na Sala de Reuniões dos Paços do Concelho.

O início de procedimento para a elaboração de um regulamento que discipline a concessão de incentivos e benefícios sociais aos Bombeiros Voluntários do concelho de Guimarães é um dos 38 pontos que vão ser apreciados na próxima reunião ordinária do Executivo Municipal agendada para as 10 horas desta quinta-feira, dia 31 de março, na Sala de Reuniões da Câmara de Guimarães.

A Vereação vai também pronunciar-se sobre propostas relacionadas com freguesias, nomeadamente, a ampliação de cemitério na União de Freguesias de Sande Vila Nova e Sande S. Clemente, a atribuição de um subsídio à União de Freguesias de Airão Santa Maria, Airão São João e Vermil para a conclusão da Casa Mortuária de Vermil, uma proposta de apoio à Junta de Freguesia de Mesão Frio para o Centro de Convívio, um apoio para a reconstrução do pavimento e muro de suporte da plataforma viária da Rua das Leiras, em S. Faustino, além de uma informação sobre a aquisição de um prédio para a centralidade de Pinheiro.

Entre os pontos da ordem de trabalhos da reunião de Câmara está também a ratificação do protocolo de colaboração entre o Município de Guimarães e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, bem como a atribuição de subsídios para o Movimento Artístico das Taipas, entidade promotora do “Barco Rock Fest 2016”, Cineclube de Guimarães para a 28ª edição do “Cinema em Noites de Verão”, Festival de Música Religiosa de Guimarães, Casa do Povo de Fermentões para as atividades do Museu de Agricultura e, a nível desportivo, para o “Panteras de Matamá”, destinado a obras de requalificação e vedação do recinto desportivo.

O Executivo Municipal vai igualmente apreciar o Relatório e Contas 2015 e o Relatório e Parecer do Auditor Externo Sobre as Contas do Exercício de 2015. Entre outros assuntos, será votada a contratação de serviços de transporte escolar em carreira pública para ano letivo 2016/2017 e aquisição de serviços de transporte escolar para o mesmo ano letivo. A Ordem de Trabalhos completa da reunião do Executivo Municipal desta quinta-feira é a seguinte:

01 - VIMÁGUA - 3º Aditamento ao Contrato de Abertura de Crédito - Revisão das Condições de Financiamento

02 - VIMÁGUA - Relatório e Contas 2015

03 - Fraterna - Relatório e Contas 2015

04 - Tempo Livre - Relatório e Contas 2015

05 - Certificação Legal das Contas

06 - Centralidade de Pinheiro - Aquisição de prédio

07 - Aprovação da Ata da Reunião Ordinária de 16 de março de 2016

08 - Relatório de Avaliação do Cumprimento do Estatuto do Direito de Oposição - Ano de 2015.

09 - Requalificação e beneficiação de arruamentos da rede viária 2016 - Aprovação da repartição de encargos - retificação dos valores

10 - União de Freguesias de Sande Vila Nova e Sande S. Clemente - Ampliação do Cemitério

11 - União de Freguesias de Tabuadelo e S. Faustino – Reconstrução de Pavimento e Muro de Suporte da Plataforma Viária da Rua das Leiras - S. Faustino 

12 - Freguesia de Mesão Frio - Proposta de apoio - Centro de Convívio Junta de Freguesia Mesão Frio

13 - Atribuição de subsídio à União de Freguesias de Airão Santa Maria, Airão São João e Vermil – Conclusão da Casa Mortuária 

14 - Protocolo de Colaboração com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – Ratificação 

15 - Regulamento Municipal – Início de Procedimento para a elaboração de um regulamento que discipline a concessão de incentivos e benefícios sociais aos Bombeiros Voluntários do concelho de Guimarães

16 - Contratação de serviços de transporte escolar em carreira pública - ano letivo 2016/2017 (contratação excluída nos termos do nº1, do artigo 5ºdo Código dos Contratos Públicos).

17 - Aquisição de serviços – Transporte escolar – Ano Letivo 2016/2017

18 - Comodato da Antiga EB1 do Bairro/Pevidém 

19 - Doação de equipamento de cozinha – Irmandade Nossa Senhora Luz – Creixomil

20 - Procedimento concursal para 1 posto de trabalho de Técnico Superior - Departamento de Polícia Municipal.

21 - Proposta de Alteração dos Estatutos da VIMÁGUA, EIM, SA

22 - Águas do Norte, SA - Alienação de Ações Próprias da Águas do Norte, SA - Proposta de Decisão no sentido de não ser exercido o direito de preferência

23 - Cedência de Transporte ao Agrupamento de Escolas de Briteiros.

24 - Cedência de transporte ao Centro Paroquial de Vila Nova de Sande.

25 - Cedência de transporte ao BJAZZ - Convívio Jazz Choir.

26 - Cedência de Transporte à Sociedade Martins Sarmento.

27 - Movimento Artístico das Taipas – “Barco Rock Fest” 2016 – atribuição de subsídio

28 - Cineclube de Guimarães – XXVIII edição do “Cinema em Noites de Verão” – atribuição de subsídio

29 - Festival de Música Religiosa de Guimarães - atribuição de subsídio

30 - Casa do Povo de Fermentões – subsídio às atividades do Museu de Agricultura

31 - Utilização do Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor pela Sociedade Portuguesa de Química – atribuição de subsídio

32 - Grupo Desportivo “Panteras de Matamá” – Obras de Requalificação e Vedação do Recinto Desportivo

33 - Cedência de transporte ao CART - Centro de Atividades Recreativas Taipense.

34 - Cedência de Transporte ao GRUFC - Guimarães Rugby Union Football Club.

35 - Revisão Orçamental

36 - Relatório e Parecer do Auditor Externo Sobre as Contas do Exercício de 2015

37 - Relatório e Contas 2015

38 - Aprovação da Ata em Minuta

Ligação para transferência dos documentos que serão apreciados na Reunião de Câmara (31.03.2016): http://we.tl/5MQaitry5E(link disponível até 05 de abril 2016)

BRAGA REALIZA FEIRA INTERNACIONAL DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ALIMENTAÇÃO

Maior e melhor AGRO de sempre espera mais de 100 mil visitantes. Certame decorre de 31 de Março a 3 de Abril

A 49.ª edição da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação, será a melhor e maior de sempre. O certame que decorre de 31 de Março a 3 de Abril, no Parque de Exposições de Braga (PEB), terá 250 expositores, mais 10% em relação ao ano transacto, e espera atingir mais de 100 mil visitantes.

CMB29032016SERGIOFREITAS0000001476

Organizada pela InvestBraga, a maior feira do sector primário do norte do País e da Galiza, é a única a nível nacional que faz parte da EURASCO (European Federation of Agricultural Exhibitions and Show Organizers), e promete continuar a apoiar as fileiras mais representativas do sector agrícola e dar a conhecer o que de melhor se produz em Portugal a visitantes nacionais e estrangeiros.

“Esta feira é uma das referências do sector a nível nacional. Desde que iniciamos funções, a AGRO tem vindo a crescer de ano para ano, quer em qualidade que em área de exposição. Para esta edição, e fruto de um conjunto de parcerias que conferem ainda mais qualidade ao evento, estão reunidas as condições para que esta edição seja a maior e melhor de sempre”, garantiu Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga, durante a apresentação do certame que decorreu esta Terça-feira, 29 de Março, no PEB.

CMB29032016SERGIOFREITAS0000001477

Conferências e seminários, showcooking, concursos pecuários e espectáculos musicais, prometem atrair muito público durante os quatro dias da AGRO, facto que comprova que áreas económicas como a agro-indústria, a pecuária e a alimentação, “são sectores em que a Câmara e a InvestBraga apostam com muita intensidade”, e a “revitalização deste certame vai de encontro ao trabalho de afirmação do Concelho neste sector”, sublinhou Carlos Oliveira.

A “gestão rigorosa” por parte InvestBraga, e o “permanente apoio ao desenvolvimento económico da Região”, foi um dos aspectos evidenciados pelo vereador do Desenvolvimento Rural do Município de Braga. Como explicou Altino Bessa, a actual administração da InvestBraga, “trouxe o equilíbrio financeiro a este evento, impondo um cunho de profissionalismo nunca antes atingido”. Essa nova forma de actuar, fez com que a AGRO “deixasse de ser um encargo financeiro para o Município e passasse a dar lucro de um ano para o outro, atingindo números fantásticos em termos de visitantes e expositores”.

Nesta edição vão ser debatidos vários temas que fazem a actualidade e que contarão com a presença do Ministro da Agricultura, Capoulas Santos. Segundo Altino Bessa, “a temática do sector leiteiro irá estar em evidência e, uma vez que acabaram as cotas leiteiras, e como estarmos inseridos numa zona onde está instalada a maior ‘bacia leiteira’ do País, este assunto reveste-se de enorme importância para a economia local”, referiu, mostrando a sua “curiosidade” para saber “quais as medidas que o Governo vai implementar para minimizar o impacto do fim das cotas leiteiras”.

Também os sectores das carnes, da agricultara biológica e o sector florestal são áreas com presença garantida nesta edição da AGRO, sendo que este último representa cerca de 1,5% do PIB nacional e 140 mil postos de trabalho, representando 9% das exportações. “A fileira florestal é um sector a ter em conta e um dos mais importantes a nível de exportações”, referiu Altino Bessa, abrindo as portas para a realização de um certame direccionado apenas para este sector.

Programa ecléctico pretende envolver vários públicos

Com um programa ecléctico, a edição de 2016 da AGRO pretende atrair vários tipos de público. A abertura ao público está marcada para as 10h00 do dia 31 de Março, sendo que o primeiro dia do evento é destinado à Galiza, com uma cerimónia evocativa a ter lugar às 12h30.

São quatro dias preenchidos com várias conferências e seminários dedicados a vários temas da actualidade do sector, estando prevista a presença do Ministro da Agricultura, Capoulas Santos, durante os primeiros dois dias do evento. Showcooking, concursos pecuários e espectáculos musicais completam o programa, com destaque para a actuação do grupo ‘Átoa’, na Sexta-feira, dia 1 de Abril, pelas 22h00, os ‘Diabo na Cruz’, no dia seguinte às 21h30 e os ‘Som do Minho’, no Domingo dia 3 de Abril, pelas 15h30.

“Depois de consolidada e afirmada, é fundamental continuar fazer com que a AGRO cresça e contribua para o crescimento económico do sector agrícola que em 2015 registou um crescimento de 6,3%”, referiu o Humberto Carlos, administrador da InvestBraga, adiantando que este ano o evento conta com cerca de 25% de novos expositores, “o que reflecte a preocupação em inovar e contribui para que os profissionais do sector encontrem aqui novas soluções para aumentarem a produtividade”.

Os bilhetes para a AGRO 2016 estão disponíveis online na Ticketline e na bilheteira do PEB com um custo único de 3,5 euros. As crianças até aos 12 anos têm entrada gratuita. À semelhança do ano transacto a CP – Comboios de Portugal associa-se a esta iniciativa disponibilizando um bilhete especial de 2 euros (ida e volta) nos comboios urbanos do Porto (linhas Urbanas de Braga, Guimarães, Caíde e Aveiro), a que apresentar o ingresso para a AGRO.

CMB29032016SERGIOFREITAS0000001483

"LEÓNIA DEVORA OS LIVROS" NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE VIZELA

Sábados na biblioteca: ‘Leónia devora os livros’, de Laurence Herbert

No âmbito da atividade Sábados na Biblioteca, a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes promove, no próximo dia 2 de abril, às 15.30h, a atividade ‘Leónia devora os livros’, de Laurence Herbert.

De lembrar que a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes está aberta todos os sábados, sendo que no primeiro sábado de cada mês realiza-se a atividade Sábados na Biblioteca (Hora do conto + oficina), das 15h30 às 17h00.

Sábados na biblioteca

História e Festa do Livro (Dia Internacional do Livro Infantil)

‘Leónia devora os livros’, de Laurence Herbert

2 de abril, 15h30

Gostais das histórias que se contam às crianças? De certeza que gostais, mas Leónia ainda gosta mais. E de tal modo as adora, que à dentada as devora.

Atividade gratuita para famílias.

Galeria Sábados na biblioteca:

/https://www.facebook.com/media/set/?set=a.337648579591398.79509.256857874337136&type=3

VILAVERDENSES LIVRAM-SE DAS DORES DE CABEÇA

Chuva não tirou brilho à tradição pradense que afugenta as dores de cabeça

Manda a tradição pradense que, em Domingo de Páscoa, se coma um ovo cozido em cima da Ponte de Prado quando soar a meia-noite para se livrar de dores de cabeça durante todo o ano. Um costume que se perde no tempo e que não perde fulgor com a passagem do tempo. S. Pedro decidiu este ano abençoar a festa, mas nem a precipitação que se fazia sentir conseguiu extinguir a chama da tradição na Vila de Prado.

A (3)

As condições meteorológicas adversas não impediram largas centenas de pessoas de marcar presença na centenária Ponte Filipina, mas obrigaram os ovos cozidos, tradicionalmente acompanhados com champagne ou vinho branco, a dividirem o protagonismo da festa com um mar de guardas chuva. Entre aleluias e conversas animadas, brindes e encontros de velhos amigos, a chuva não esmoreceu o ambiente de forte partilha e confraternização, que constituem os verdadeiros alicerces desta tradição.

A (1)

A Junta de Freguesia da Vila de Prado assegurou este ano a melhoria da iluminação geral da ponte, uma medida implementada com o intuito de fomentar o convívio e melhor receber todos os que neste dia nos brindaram com a sua presença. Como tem sido habitual nos últimos anos, a circulação automóvel na ponte foi interrompida durante as celebrações como medida de segurança. Presente no local, o presidente da autarquia pradense, Paulo Gomes, frisou a importância de manter viva a tradição.

DSC_0002

 “Este tipo de atividades representam a idiossincrasia e a identidade do povo pradense, assumindo-se, em simultâneo, como um momento por excelência para estreitar laços e fomentar o espírito de união entre a comunidade. Por outro lado, afigura-se também como um veículo de divulgação e promoção da freguesia e do concelho de Vila Verde, um elemento diferenciador que valoriza o território e o distingue pela positiva em relação aos demais”, referiu.

DSC_0039

Paulo Gomes fez questão de agradecer a todos os que se deslocaram a Prado e, apesar do mau tempo, se juntaram aos pradenses nesta ocasião de amizade e celebração, mantendo bem viva a tradição. O presidente da Junta deixou também uma palavra de agradecimento a todas as autoridades que estiveram envolvidas, desde o deferimento dos pedidos de licenças até ao controlo do trânsito à hora do evento. “A Vila de Prado é inequivocamente uma terra de tradições!”, rematou.

A (2)

CELORICO DE BASTO RECONSTITUI VIA-SACRA

Momentos de emoção na Via-Sacra ao Vivo em Celorico de Basto

Na Sexta-feira Santa, 25 de março, Celorico de Basto recebeu um dos momentos religiosos mais marcantes da Quaresma, a Via-Sacra ao vivo. A encenação foi da responsabilidade dos idosos e animadores que integram o programa Celorico a Mexer em parceria com o Arciprestado. Uma cerimónia que antecipou as celebrações próprias da Páscoa.

_DSC6395

“Foi uma cerimónia muito bonita feita com muita devoção que nos fez reviver um dos momentos mais significativos da vida de Cristo, o percurso desde a condenação à morte na cruz e ressurreição” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Estes momentos devem ser preservados porque fazem parte da nossa história, das nossas vivências enquanto católicos. Temos toda a comunidade envolvida”.

_DSC6299

A Via-Sacra ao vivo decorreu no Parque Urbano do Freixieiro, por um percurso ligeiramente alterado relativamente aos anos anteriores, que contemplou as 15 estações que retrataram a vida de cristo desde a condenação, à morte na cruz e ressurreição. Presidida pelo arcipreste de Celorico de Basto, padre Albano Costa, conjuntamente com alguns párocos das freguesias do concelho, a cerimónia arrastou centenas de pessoas, muitos fiéis, que se juntaram, em romaria, a este acontecimento religioso.

Helena Martinho, Coordenadora da Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto salientou que “é notório o empenho dos nossos idosos e dos nossos técnicos na interpretação dos papéis que lhes foram atribuídos. Criaram-se momentos verdadeiramente mágicos e cheios de significado que emocionaram todos os presentes ” disse.

_DSC6257

Antes da cerimónia Manuel Oliveira, o ator que interpretou Jesus Cristo, disse tratar-se de um momento verdadeiramente único, onde a concentração é primordial para conseguir ser o mais fiel possível à personagem que interpreta. “É uma função muito exigente e de muita responsabilidade, a concentração é fundamental para conseguir entrar na personagem. Apesar de não ter que dizer nada sinto que o meu corpo ganha vida e adquire todos os comportamentos que Jesus teve na altura em que fez o caminho até ao calvário. É verdadeiramente emocionante. Não é a primeira vez que faço de Cristo e sinto-me sempre muito nervoso”.

A via Sacra ao vivo decorreu por um percurso devidamente decorado a recordar o verdadeiro caminho que Jesus percorreu, com todos os intervenientes trajados em conformidade com roupas da época. Um momento vivido com muita devoção por todos os intervenientes e pelo público que assistia.

_DSC6198

MUNICÍPIO DE AMARES ACOLHE TRADIÇÃO PASCAL

Cumprindo a tradição, a Câmara Municipal de Amares recebeu, ontem, dia 28 de março, a Visita Pascal, conduzida pelo Arcipreste Avelino dos Santos Mendes, num ato carregado de simbolismo que marca uma das mais importantes datas do calendário católico.

DSC00548

A cerimónia contou com a presença do vice-presidente da Câmara Municipal de Amares, Isidro Araújo, que, em representação do executivo municipal, abriu as portas da Autarquia. A ocasião contou, ainda, com outros responsáveis do poder local, colaboradores do Município e alguns munícipes.

DSC00538

DSC00553

CAMINHENSES INAUGURAM ECOVIA CAMINHO DO RIO MINHO

Foram muitas as pessoas que participaram na caminhada inaugural pela Ecovia Caminho do Rio Minho, na marginal de Lanhelas, junto ao rio. Sobre a importância deste investimento na qualificação do espaço público, Miguel Alves disse: “nós entendemos, com este Rio Minho absolutamente fantástico que temos, valorizar este espaço natural através da Candidatura à Unesco; através das ecovias e através da valorização do Rio Minho no desporto que nós fazemos, é um investimento virtuoso”.

Inauguração ecovia Caminho Rio Minho Lanhelas (3

Na sexta-feira passada, foi inaugurado, com uma caminhada, o troço da ecovia de Lanhelas, Caminho do Rio Minho. A cerimónia contou com a presença de Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha, Josefina Covinha, presidente da Junta de Freguesia de Lanhelas, Fernando Nogueira, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Júlio Pereira, secretário executivo da Comunidade Intermunicipal do Altominho, José Manuel Carpinteira e Sandra Pontedeira, deputados da Assembleia da República Portuguesa e muitos populares.

Inauguração ecovia Caminho Rio Minho Lanhelas (6

Miguel Alves lembrou que a ecovia é um projeto comum porque não é um projeto só de Lanhelas, nem do concelho de Caminha e “estamos preparados para levar por diante”. “A ideia não é termos uma ecovia de 1,5 km. A ideia é termos uma ecovia de vários quilómetros, de levar as pessoas de Lanhelas até Vila Nova de Cerveira e Valença. Mas é também trazer as pessoas de Vila Nova de Cerveira até aqui. Trazer os espanhóis que tanto caminham e que não tem do outro lado. Queremos ter uma montra para o Rio Minho de grande qualidade”.

Inauguração ecovia Caminho Rio Minho Lanhelas (5

Aos lanhelenses, o presidente disse: “Lanhelas está no centro das nossas preocupações. É um prazer estar aqui em Lanhelas. Nós estamos aqui para servir as populações”.

Sobre a ligação da ecovia a Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira comprometeu-se a trabalhar afincadamente para que a ligação da ecovia se possa fazer o mais rapidamente possível.

Josefina Covinha demonstrou o seu contentamento por estar a cumprir uma das promessas realizadas aos lanhelenses. Sobre a obra em si, a autarca de Lanhelas, assegurou que esta “é uma obra de que nos orgulhamos muito”.

Inauguração ecovia Caminho Rio Minho Lanhelas (4

Recorde-se que esta ecovia, com aproximadamente 3,7 km, englobou a construção de dois troços: um em Lanhelas e um outro em Seixas. O troço de Lanhelas, com aproximadamente 1,7 km, começa no cais do Esqueiro e segue no sentido Norte por caminhos agrícolas, emoldurados pelo Rio Minho.

A Câmara Municipal de Caminha executou a empreitada Ecovia Caminho do Rio Minho, uma obra que liga Seixas a Lanhelas, e que está orçada em 434,607.26 euros. Trata-se de uma obra cofinanciada em 85% pelo ON.2, sendo a restante quantia assegurada pelo Município de Caminha.

Inauguração ecovia Caminho Rio Minho Lanhelas (2

Inauguração ecovia Caminho Rio Minho Lanhelas (1

Inauguração ecovia Caminho Rio Minho Lanhelas (7

BRACARENSES DEBATEM TEATRO NO SÉCULO XXI

Almeno Gonçalves, Mariazinha Torcato e Rui Sérgio, 3 convidados falarão do "Teatro no século XXI"

Depois da 44ª edição dos "Serões/Tertúlias", levada a efeito em Março de 2010, cujo tema foi "Março mês do Teatro - A modernidade de uma arte tão velha quanto a história do Homem", tendo por convidados o ator, encenador e escritor Fernando Pinheiro e Maria Laura Pinto, diretora do Grupo Cénico e Beneficente de Arentim, Braga, voltamos ao tema, Teatro, no próximo dia 31, quinta-feira, último dia do mês dedicado às artes teatrais.

Almeno_Gonçalves (2)

Se em 2010 o enfoque foi para o 'Teatro Amador', tendo por referência uma associação bracarense com créditos firmados (Grupo Cénico de Arentim), desta vez, o tema é; "Teatro no século XXI: textos e/ou espetáculos - como? e, para que públicos?!", tendo por convidados, o ator, encenador e produtor bracarense  Almeno Gonçalves, a presidente do TINBRA, Maria Torcato Baptista (Mariazinha) e o diretor do Teatro da Trindade de Lisboa, Rui Sérgio.

Maria_Torcato_Baptista_Mariazinha

Desta vez, os convidados serão desafiados a partilhar com o público presente, as suas perspetivas sobre a temática - Teatro no século XXI' - e, as problemáticas inerentes. - Que textos?!; - Que espétaculos?!; - Para que públicos?!; - Como podemos e devemos continuar a 'perpetuar' esta arte de palco ou fora dele?!

Rui_Sergio

Estas e outras questões servirão de mote para a conversa entre convidados e público da próxima seranzada, a levar a efeito no sítio, data e hora do costume. Sede social da Rusga, sita na Av. Artur Soares (Palhotas), nº 73, Braga, no próximo dia 31, quinta-feira, pelas 21:30h.

PIF'H03

Desta vez, e porque a temática volta a ser o Teatro, teremos connosco nos três momentos artísticos que os "Serões/Tertúlias" contemplam, o PIF'H - Produções Ilimitadas Fora d'Horas.

BRAGA LANÇA REVISTA JURÍDICA SOBRE PODER LOCAL

Lançamento do n.º 9 da Revista ‘Questões Actuais de Direito Local’ tem lugar amanhã, Quarta-feira, dia 30 de Março, pelas 09h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Braga

O Município de Braga e a Associação de Estudos de Direito Regional e Local (AEDRL) procedem ao lançamento do n.º 9 da Revista ‘Questões Actuais de Direito Local’, que terá lugar amanhã, Quarta-feira, dia 30 de Março, pelas 09h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Braga.

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e do presidente da direcção da AEDRL, António Cândido de Oliveira.

A AEDRL é uma instituição privada sem fins lucrativos de âmbito nacional, com sede em Braga, que visa o estudo do Direito das Autarquias Locais. Actuando em estreita ligação com a Escola de Direito da Universidade do Minho, a AEDRL publica a revista trimestral ‘Questões Actuais de Direito Local’.

A par de informação de jurisprudência, o n.º 9 da revista faz a análise dos sucessos e insucessos financeiros da gestão dos municípios nos últimos 40 anos, a singularidade europeia da divisão municipal em Portugal, a parafiscalidade e as garantias dos contribuintes, entre outras matérias.

VIZELA SENSIBILIZA CONTRA MAUS TRATOS NA INFÂNCIA

Campanha “Laço Azul” assinala “Mês da Prevenção dos Maus tratos na Infância”

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vizela (CPCJ), em estreita articulação e colaboração com a Câmara Municipal de Vizela, os Agrupamentos de Escolas e outras entidades concelhias, promove durante o mês de abril, a Campanha “Laço Azul”, uma iniciativa que pretende despertar consciências a assinalar a importância de prevenir maus tratos na infância.

Seguindo pelo quarto ano consecutivo o repto da Comissão Nacional de Proteção das Crianças e Jovens em Risco, a CPCJ de Vizela pretende dar continuidade à história que se iniciou em 1989, na Virgínia, EUA, quando a avó Bonnie W. Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro, para de forma simbólica, alertar para os maus tratos de que a sua neta era vítima e que já tinham vitimado o seu neto.

Neste sentido, no Concelho de Vizela serão colocados laços azuis nos equipamentos educativos, serão distribuídos pela comunidade panfletos com a história do laço azul e calendários com propostas de atividades a realizar em família, dramatização de peças de teatro, exposições alusivas ao temas, entre outras atividades.

Neste âmbito, decorrerá ainda, no próximo dia 7 de abril, pelas 10h30, no edifício da Câmara Municipal de Vizela, a sessão solene da Campanha “Laço Azul”. 

MANCINES REALIZA CONCERTO EM PONTE DE LIMA

Eden's Inferno – Pior que o inferno interno, o inferno da perfeição!

1 de Abril – 22h00 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

Entrada a Primavera, com os dias mais longos e amenos, cada vez se tornará mais apetecível sair ao fim-de-semana e começar a noite no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, apreciando e fruindo um espectáculo de qualidade.

Dando continuidade a uma programação ininterrupta e endereçada aos públicos mais diferenciados, na próxima sexta-feira, 1 de Abril, será realizado o concerto de Mancines, a partir das 22h00.

Mancines é aquilo a que o dia-a-dia das nossas vidas deveria soar, se estas tivessem banda sonora, como nos filmes!

Mancines é um projecto que chega agora ao mundo, após 15 anos de hibernação, uma vez que o motor de arranque instrumental foi composto maioritariamente nessa altura. E esteve estes anos em imobilidade tónica, sobretudo a aguardar o momento ideal para reunir Raquel Ralha (Wraygunn, Belle Chase Hotel, Azembla's Quartet) e Toni Fortuna (D3o, Tédio Boys, M'as Foice) e somá-los a Pedro Renato (Belle Chase Hotel, Azembla's Quartet) e Gonçalo Rui.

O resultado desta soma é o trabalho inicial "Eden's Inferno", que nos leva numa viagem sonora, sem guia turístico, às profundezas de um inferno idílico e nos convida a ficar para umas férias. É o inferno paradisíaco, o sofrimento cor-de-rosa... o pior dos infernos. Pior que o inferno interno, o inferno da perfeição!

"Time" foi a primeira alma perdida a fugir de “Eden’s Inferno" e a dar a conhecer Mancines, álbum que será apresentado na totalidade no Teatro Diogo Bernardes, a par de muitas surpresas.

No dia seguinte, sábado, 2 de Abril, também a partir das 22h00, será a vez de Gala Drop subir ao palco para um concerto marcante da banda que abriu o Festival Vodafone Paredes de Coura em 2015.

Importa não esquecer que, até ao momento, estão agendados 14 espectáculos, um deles com um concerto duplo por duas bandas distintas, para o próximo mês de Abril, em Ponte de Lima, na sua maior parte no Teatro Diogo Bernardes, no qual serão efectivados 11 dos referidos que, na realidade, serão 12, atendendo à duplicidade citada.

Bilhetes à venda (2,00€) e mais informações no Teatro Diogo Bernardes, pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

GUIMARÃES COMEMORA DIA MUNDIAL DO TEATRO

Dia Mundial do Teatro comemorado esta 3ª feira no Multiusos de Guimarães, a partir das 14h30

A Câmara Municipal de Guimarães assinala esta terça-feira, 29 de março, o Dia Mundial do Teatro, com a exibição da peça "O Enxota Diabos", uma comédia em 3 atos, com encenação de Luís Almeida.

A sessão, com início às 14:30 horas, no Multiusos de Guimarães, destina-se a utentes de 31 instituições de solidariedade social do concelho de Guimarães, num total de 875 idosos.

QUEM OFERECE UM CÃO "CASTRO LABOREIRO" AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA?

Quando o Presidente dos Estados Unidos da América escolheu um cão de raça autóctone portuguesa, concretamente um cão de água, para companhia dos seus filhos na Casa Branca, os portugueses regozijaram-se pela sua escolha que desse modo contribuiu para dar a conhecer um animal de raça originária portuguesa.

Entretanto, ao Presidente da República Portuguesa, Professor Dr. Marcelo Rebelo de Sousa, um português com raízes minhotas, oferecem-lhe um cão de raça “pastor alemão” em lugar de um animal de raça portuguesa, entre a variedade de espécies existentes, porventura um “Sabujo” do Soajo, vulto Castro Laboreiro, entre as várias raças autóctones existentes em Portugal. Até nisto insistimos no nosso provincianismo no pior sentido do termo!

Na área montanhosa limitada pelos rios Minho e Lima e as agrestes penedias das serras do Soajo e da Peneda situa-se a região do Castro Laboreiro, no Concelho de Melgaço, atingindo alguns pontos quase mil e quinhentos metros de altitude. Aqui, o cão de Castro Laboreiro tem o seu solar, guardando os rebanhos comunitários na pastagem de transumância de curta distância que ainda ali se verifica.

Considerada uma das raças caninas mais antigas da Península Ibérica, o cão de Castro Laboreiro é dócil e sociável com os animais de outras raças, afetuoso com as crianças e dedicado ao dono, sendo um excelente cão de guarda e de companhia.

Quem será capaz de levar ao Palácio de Belém um magnífico exemplar da raça Castro Laboreiro para que os portugueses passem a orgulhar-se daquilo que realmente lhes pertence? Ou será que é necessário que o Presidente dos Estados Unidos da América escolha mais um cão de raça portuguesa para servir de exemplo aos envergonhados portugueses?

CACHORROS

FEIRA INTERNACIONAL DE LISBOA REALIZA FESTIVAL DA VIDA SAUDÁVEL

Entre os dias 8 e 10 de Abril na FIL, Parque das Nações, “Happy Life - Festival de Vida Saudável” - O Festival da vida saudável chega a Lisboa.

Sustentabilidade humana e do planeta é a palavra de ordem do Happy Life Festival, que reúne expositores para um evento na área da alimentação saudável e biológica, nutrição, naturopatia, desporto, saúde e bem-estar, terapias e massagens, cosmética natural, bio construção, ecologia, desenvolvimento pessoal, coaching e motivação. Organizado pela FIL, Fundação AIP, em parceria com a Ecological Sapiens, este é um novo projeto assente em estilos de vida sadios para uma comunidade ativa e com uma boa atitude nas várias áreas que envolvem todo o ser-humano. O Happy Life abre ao público no dia 8 de Abril e decorre até dia 10, na FIL, Parque das Nações.

Banner_FIL CP-04

Palestras, workshops, espetáculos, programação para crianças, aulas, massagens, rastreios de saúde, observação de estrelas e planetas, showcooking e oficinas de reciclagem completam o festival. Vão ser 10 espaços diferentes repletos de atividades para o público de várias gerações.

A conferência de abertura será assegurada pelo ISCSP – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas –  através do curso de Psicologia Positiva da Professora Helena Marujo e a conferência de fecho do Festival será assegurada pela Universidade Lusófona através do curso “Ciência das Religiões” do Professor Paulo Mendes Pinto.

O Festival de Cinema Ambiental de Seia, o "CineEco" juntou-se este evento, empenhado em despertar consciências e o grupo de Astronomia "Nuclio", também parceiro do Happy Life Festival, mostra a todos os visitantes a imensidão do universo através de telescópios e, regressando à Terra, ter mais consciência para respeitar a sua biodiversidade.

Os apresentadores de TV José Carlos Malato, Fernanda Freitas, Gustavo Santos e Ana Galvão, a atriz Anabela Teixeira, o nutricionista Alexandre Fernandes, o naturopata Dr. João Bravo e a motivadora Andresa Salgueiro são alguns dos embaixadores Happy Life.

O Happy Life Festival será o maior do género em Portugal, com cerca de 150 expositores, contando já com representações de Holanda, Espanha e França.

Mais Informações: http://happylifelisboa.fil.pt/ e https://www.facebook.com/Happy-Life-Lisboa-663636183764360/

Banner_FIL CP-05

BRACARENSES MELHORAM SAÚDE ORAL

Manuel Pizarro visitou Centro de Apoio à Saúde Oral. Sucesso do projecto ´Braga a Sorrir´ serve de exemplo para outros Municípios

Manuel Pizarro, vereador da acção social da Câmara Municipal do Porto, visitou hoje, dia 28 de Março, as instalações do Centro de Apoio à Saúde Oral do projecto ´Braga a Sorrir´, localizadas nas antigas instalações do Hospital de São Marcos.

1

A visita, acompanhada por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, teve como intuito perceber mais detalhadamente os contornos da parceria pioneira estabelecida entre o Município e a Organização Não Governamental (ONG) ‘Mundo a Sorrir’, no sentido de replicar o processo na Cidade do Porto.

“Trata-se de um projecto que consideramos ser muito interessante, na medida em que vem preencher uma lacuna do Serviço Nacional de Saúde. Há uma reconhecida insuficiência na prestação de cuidados de saúde oral por parte dos serviços centrais. É muito interessante esta sinergia entre uma instituição da sociedade civil e a Autarquia para criar uma resposta à escala municipal para este grave problema, porque a saúde oral faz parte da saúde das pessoas e é essencial para a auto-estima e qualidade e vida dos cidadãos. Fiquei muito bem impressionado com o que vi e vamos levar a ideia para o Porto na tentativa de replicar o modelo”, afirmou Manuel Pizarro.

2

Por seu turno, Ricardo Rio sublinhou que este é programa que ´muito orgulha´ o Executivo Municipal e que está, até ao momento, a registar resultados ´manifestamente acima das expectativas´. “Face ao sucesso desta iniciativa inovadora, que contempla ainda uma vertente de prevenção e promoção da saúde oral junto de crianças e idosos, percebe-se que haja a intenção de outras Autarquias, a nível nacional, em tentarem replicar o projecto. Tal como nós próprios fazemos noutras áreas, os exemplos de boas práticas devem ser seguidos para benefício de todos os cidadãos”, referiu.

O lançamento do projecto ´Braga a Sorrir´ decorreu há sensivelmente um ano. Como adiantou o Edil, a parceria com a ´Mundo a Sorrir´, uma instituição com créditos firmados e que ao longo dos anos tem realizado diversas iniciativas nacionais e internacionais na área da saúde oral, tem-se revelado ´extremamente frutífera´. “Nesta e noutras áreas, consideramos que é responsabilidade do Município continuar a colmatar lacunas e a aumentar o bem-estar dos munícipes, assumindo para isso uma postura proactiva, inovadora e ambiciosa e encontrando os parceiros certos para concretizar esse intento”, concluiu.

3

CARTÃO JOVEM APRESENTA LONGEVIDADE NOTÁVEL

Braga foi a Cidade escolhida para o encerramento de um Intra-Rail que juntou 30 jovens que percorreram várias Pousadas de Juventude do País. A aventura, promovida pela Movijovem e pela CP-Comboios de Portugal, inseriu-se na celebração do 30.º aniversário do Cartão Jovem EYC e começou em Lisboa no passado dia 21 de Março, terminando esta Terça-feira, em Braga.

CMB25032016SERGIOFREITAS0000001432

Tratou-se de uma experiência única para os participantes que passaram cinco dias a explorar Portugal, e um incentivo à responsabilidade social, uma vez que o valor das inscrições, 960 euros, reverteu a favor do Colégio de S. Caetano.

Lembrando as vantagens do Cartão Jovem, que proporciona há três décadas um conjunto de benefícios em produtos e serviços a jovens dos 12 aos 30 anos, o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, considerou “notável” a longevidade do produto. “Este cartão consegue ter uma vitalidade assinalável e é uma referência em políticas da juventude no acesso e apoio a diversos recursos e apoios”, referiu o Autarca, salientando a sua capacidade de se renovar ao longo de 30 anos.

CMB25032016SERGIOFREITAS0000001435

Segundo Ricardo Rio, um produto como o Intra_Rail é “um incentivo para que os jovens conheçam o seu país”, nesse sentido, o Edil reforçou o compromisso do Município de Braga em “participar neste projecto, não apenas como uma estação terminal, mas como uma das valências” a ser utilizadas no futuro. “No próximo ano Braga vai ter a sua Pousada da Juventude em funcionamento e pronta a receber jovens de todo o país e do mundo, sendo um ponto obrigatório de passagem deste roteiro”, concluiu.

Já Ricardo Araújo, presidente da Movijovem, referiu que Braga foi uma “óptima escolha” para finalizar este Intra-Rail, uma vez que se trata de uma Cidade “reconhecida pelas suas políticas públicas na área da juventude”.

Segundo o responsável, o projecto do Cartão Jovem “continua a ser um produto de interesse para os jovens e tem vindo a registar um aumento de utilizadores”. No ano transacto o cartão registou o maior número de utilizadores dos últimos dez anos, chegando aos 166 mil. “Este é um elemento que nos motiva a encetar um conjunto de iniciativas que visa celebrar a importância deste produto para os jovens”, explicou Ricardo Araújo.

O encerramento do Intra_Rail decorreu edifício GNRation e contou ainda com a presença da vereadora da Juventude do Município de Braga, Sameiro Araújo e de Manuel Barros, director regional do Norte do Instituto Português do Desporto e da Juventude.

Este Inter_Rail foi, também, uma forma de promover a mobilidade juvenil e a troca de experiências entre os mais jovens, incentivar os valores da solidariedade, promover o território nacional e demonstrar que é possível descobrir e explorar Portugal com poucos recursos financeiros.

CMB25032016SERGIOFREITAS0000001440

AMARES PROMOVE TURISMO E ECONOMIA LOCAL

Município quer promover a “marca” Amares para dinamizar o turismo e economia local

Tornar Amares uma “marca” cada vez mais forte é o objetivo do executivo municipal amarense que reuniu, recentemente, com os empresários da restauração, do alojamento local e outros empreendimentos turísticos, com o intuito de encontrar uma estratégia concertada de promoção e dinamização turística e económica do concelho de Amares.

12472292_471020636437115_165811420405430890_n

O vice-presidente e vereador do Turismo, Isidro Araújo, conduziu as reuniões realizadas com alguns agentes representativos do setor turístico, as quais estiveram assentes numa lógica de continuação da aposta nas parcerias entre o Município e o setor privado como forma de potenciar o desenvolvimento económico sustentável do concelho.

Isidro Araújo realçou a importância de “manter uma maior proximidade com os empresários para que se possa em conjunto promover mais e melhor Amares, como local de excelência turística e gastronómica”.

942536_471020583103787_4333566582814080892_n

“Hoje, Amares, tem vindo a afirmar-se como referência gastronómica e temos locais magníficos para visitar e é fundamental perceber o interesse de promover Amares como um todo”. “Quando promovemos o Vinho Verde e a laranja de Amares nas feiras e nas exposições estamos a promover acima de tudo o nome e o concelho de Amares”, acrescentou o autarca. “Sendo parceiros, ganhamos todos e, acima de tudo, Amares”, sublinhou.

Nas reuniões foi, ainda, apresentada a nova plataforma “GoTourism Amares”, um instrumento de promoção turística que passará a estar, brevemente, disponível e permitirá a divulgação do património material e imaterial do concelho, atraindo gente a Amares.

Na plataforma vão estar localizados os pontos de interesse turístico do concelho, com informação, fotos e contactos, divididos por categorias, o que permitirá ao turista organizar o seu percurso de visita, de acordo com os pontos de interesses e as suas preferências.

A todos os empresários foi distribuído um “kit” promocional, contendo algumas brochuras e um “cd” com imagens e vídeos sobre o concelho de Amares, para que possam junto dos turistas divulgar e promover o concelho.

Aos restaurantes, particularmente, foi lançado o desafio de promover os Vinhos Verdes da região, através da criação de uma carta de Vinhos Verdes de Amares, bem como de inserir a laranja de Amares nos seus pratos e respetivos menus.

O executivo municipal de Amares reconhece “a importância do papel dos empresários a quem estão gratos pelo trabalho louvável que têm feito na promoção do concelho, como local de bem receber e de ótima gastronomia” e lembra que estará “sempre disponível para apoiar iniciativas que tragam mais riqueza para Amares”.

6187_471020706437108_4753113345533862289_n

GUIMARÃES REALIZA CAFÉ MEMÓRIA

ENTRE AS 10 E AS 12 HORAS, NO CCVF

Terceira edição do Café Memória de Guimarães realiza-se neste sábado de Páscoa

Primeiros resultados da adesão demonstram pertinência do projeto, que promete mudar a vida de quem está diretamente envolvido na problemática das demências. Realização de atividade lúdica preenche sessão de março.

O Café Memória de Guimarães, ponto de encontro mensal para pessoas com problemas de memória ou demência, destinado também a familiares e respetivos cuidadores, cujo objetivo é partilhar experiências num espaço de reflexão e de suporte mútuo, abre portas pela terceira vez, este sábado, 26 de março, entre as 10 e as 12 horas, no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor.

Com participação gratuita e sem necessidade de marcação prévia, as sessões realizam-se todos os quartos sábados de cada mês e nelas poderá ser encontrado um ambiente acolhedor, reservado e seguro onde se facilita a interação entre todos, com o objetivo de oferecer apoio emocional, informação útil e promover a participação das pessoas em atividades lúdicas e estimulantes, com o apoio de profissionais de saúde ou de ação social.

O fórum inicia-se com o acolhimento individual de cada um dos participantes e prossegue com uma pausa para café destinada a promover um momento de convívio. Num contexto informal, este espaço pretende ainda contribuir para a melhoria da qualidade de vida e diminuição do isolamento social das pessoas com problemas de memória, além de procurar sensibilizar a comunidade para a relevância crescente do tema das demências, reduzindo o estigma que lhe está associado.

O Café Memória de Guimarães, que nasceu numa parceria estabelecida entre a Câmara Municipal de Guimarães, Lar de Santa Estefânia, Rotary Club de Guimarães, Lions Clube de Guimarães e Hospital Senhora da Oliveira, resulta de uma iniciativa da Alzheimer Portugal e da Sonae Sierra, tendo como parceiros institucionais a Fundação Montepio, Instituto de Ciências da Saúde (Universidade Católica) e a Fundação Calouste Gulbenkian.

MUNICÍPIO DE BRAGA HOMENAGEIA CÓNEGO JORGE COUTINHO

Atribuição de topónimo é reconhecimento transversal a toda a comunidade

O Município de Braga procedeu hoje, dia 25 de Março, à cerimónia de atribuição de topónimo da Avenida Cónego Jorge Coutinho, localizada no troço da variante que liga a Estação da CP à Freguesia de Ferreiros.

CMB25032016SERGIOFREITAS0000001420

Em plena Semana Santa, esta homenagem vem reconhecer o grande contributo que o Cónego Jorge Coutinho prestou à Cidade, bem como todo o empenho e entrega à causa pública. “A atribuição do topónimo com o nome do Cónego Jorge Coutinho a uma Avenida da Cidade representa o reconhecimento unânime da comunidade Bracarense a uma figura insigne da história do Concelho”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a cerimónia de atribuição do topónimo, que decorreu esta Sexta-feira, 25 de Março.

Falecido em Novembro do ano passado, o Cónego Jorge Coutinho foi presidente da Comissão da Semana Santa e um dos grandes impulsionadores deste evento. O seu percurso de vida e dedicação ao próximo foram aspectos salientados nesta cerimónia que contou com a presença de familiares e amigos.

CMB25032016SERGIOFREITAS0000001416

Segundo o Autarca, esta é uma homenagem “transversal de todos Bracarenses a quem tanto nos deu e que contribuiu para que a Semana Santa de Braga atingisse o patamar em que se encontra”, salientou, lembrando a forma cordial com que o Cónego Jorge Coutinho se relacionava com os outros e a sua capacidade de envolver todas as instituições da Cidade.

Ricardo Rio referiu, ainda, que Jorge Coutinho deixa “um exemplo de como se pode trabalhar em conjunto em prol da sociedade”, e alargou esse reconhecimento aos que “hoje continuam a trabalhar na organização da maior semana de Braga”.

Por seu turno, D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz manifestando a sua “alegria pelo reconhecimento por parte da Câmara Municipal de Braga um homem que dedicou grande parte da sua vida a servir os outros”.

O empenho e dedicação do Cónego Jorge Coutinho para que a Semana Santa de Braga fosse cada vez mais um evento de referência foi, também, um dos aspectos evidenciados por D. Jorge Ortiga, lembrando o seu esforço, dedicação e capacidade de diálogo.

“Estamos num lugar onde ele passaria todos os dias para se dirigir ao Colégio de S. Caetano. Esses jovens sem retaguarda familiar encontravam no Cónego Jorge Coutinho o carinho, a simpatia e a ternura que lhe eram característicos”, sublinhou D. Jorge Ortiga.

CMB25032016SERGIOFREITAS0000001421

MUNICÍPIO DE BRAGA NÃO QUER RENOVAR CONTRATO COM A ESSE

Câmara pretende devolver gestão do estacionamento à esfera pública

O Município de Braga não vai renovar a concessão do serviço de estacionamento pago à empresa ESSE S.A., que vigora durante um prazo de 15 anos a contar da data de assinatura do contrato. A proposta será analisada na próxima reunião do Executivo Municipal, que se realiza na próxima Terça-Feira, dia 29 de Março.

CMB04112013SERGIOFREITAS0000018

Entende o Município que o referido contrato - que estabelece o prazo de 15 anos, prorrogáveis por períodos de 5 anos, até ao limite máximo de duração de 30 anos - pressupõe a declaração de vontade de ambas as partes em renovar. Nesse sentido, a renovação exige que o Município e a empresa declarem que pretendem renovar o acordo, não operando este automaticamente.

A cláusula estabelecida no contrato, formulada pelo anterior Executivo Socialista, não prevê a figura da renovação automática, mas tão só a possibilidade de renovar o prazo da concessão sem a precedência de novo procedimento concursal.

O actual Executivo não pretende renovar o contrato de concessão. Assim sendo, será na próxima Reunião expressa declaradamente a vontade da Autarquia em não renovar findo o prazo de 15 anos, decisão essa que será devidamente comunicada ao Concessionário.

A cláusula em apreço tem merecido, por parte da concessionária, outra leitura, com a qual a Autarquia discorda, e da qual resulta, na interpretação da empresa, que o prazo contratual é, à partida, de 30 anos.

Executivo Municipal sensível às pretensões da comunidade Bracarense

No que se refere à possibilidade de resgaste da concessão, o mesmo não depende de qualquer incumprimento pelo concessionário dos seus deveres contratuais ou legais, só podendo ocorrer com fundamento em interesse público, isto é, terá que se basear em factos ou opções concretas de política de mobilidade urbana que sejam suficientes para, em concreto, levar aos resgate da concessão e ao pagamento do valor da indemnização.

Já a resolução da concessão pode acontecer quando, entre outras situações, existir incumprimento culposo dos deveres contratuais por parte do concessionário. O caderno de Encargos prevê, de forma especial, a resolução da concessão em algumas situações, das quais se destacam a violação de deveres contratuais. Algumas situações que estão a ser estudadas pelos serviços municipais podem integrar-se no “incumprimento culposo dos deveres contratuais do concedente”, como é o caso do recurso à figura da injunção para a cobrança das taxas de estacionamento.

Considerando todos estes factores, entende o Executivo que o tema merece ser alvo de debate em sede de Reunião de Câmara, discutindo-se nesse órgão as várias questões que têm merecido a atenção e preocupação de toda a comunidade Bracarense desde que a concessão vigora, que vão desde a consideração sobre se o actual modelo de concessão é o que melhor serve a Cidade ou se a política de mobilidade fica condicionada com uma concessão desta natureza.

Relembre-se ainda que, até ao momento, os agentes fiscalizadores da ESSE não estão equiparados a agentes de autoridade, com as nefastas consequências ao nível da fiscalização e do ordenamento do estacionamento que dai advém, e que origina inúmeras queixas contra a actuação da concessionária - facto que revela que a ESSE não tem uma relação ´pacífica´ com a comunidade, o que, tratando-se da concessão de um serviço público, poderá ser contraproducente quanto aos objectivos da própria concessão.

GUIMARÃES INFORMA SOBRE FUNCIONAMENTO DOS SERVIÇOS NO PERÍODO DA PÁSCOA

Informações úteis de horários de serviços municipais na quadra pascal em Guimarães

Recolha de resíduos no concelho mantém-se, apesar dos feriados. Mercado, feira semanal e cemitérios municipais estarão abertos.

Guimaraes_Viatura_Residuos_Urbanos

A Câmara Municipal de Guimarães informa que irá manter os horários habituais de recolha de lixo durante o período da quadra pascal. Ao contrário do que acontece nos dias de feriado, o serviço de recolha de resíduos não será condicionado, dada a previsível afluência de visitantes no decurso deste período.

Em relação a outros serviços municipais, o Mercado e a Feira Semanal estão abertos esta Sexta-Feira Santa nos horários habituais, o mesmo acontecendo em relação aos cemitérios municipais. No domingo de Páscoa, os cemitérios encontram-se igualmente abertos até às 13 horas. Na segunda-feira, 28 de março, os serviços municipais reabrem nos horários habituais.  

CABECEIRAS DE BASTO REALIZA CONCERTO DA PÁSCOA

Concerto de Páscoa – Órgão de Tubos no Mosteiro de S. Miguel de Refojos em Cabeceiras de Basto

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, em colaboração com a Paróquia de S. Miguel de Refojos, a exemplo do que tem acontecido em anos anteriores, vai realizar no próximo dia 2 de abril (sábado), às 21h30, o Concerto de Órgão de Páscoa na Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos.

Esta iniciativa tem como objetivo contribuir para o conhecimento e valorização do nosso património, proporcionando ao mesmo tempo um programa cultural capaz de satisfazer aqueles que gostam de música sacra e clássica.

Para este concerto está convidado o organista Fernando Miguel Jalôto, mestre em música pela Universidade de Aveiro e presentemente a frequentar o programa de doutoramento em musicologia histórica da Universidade Nova de Lisboa. É membro da Orquestra Barroca da Casa da Música do Porto, e colabora com grupos especializados internacionais, tais como Capilla Flamenca, Oltremontano, La Galanía e La Colombina. Foi durante vários anos membro da Orquestra Barroca Divino Sospiro com quem se apresentou em inúmeros concertos em Portugal e no estrangeiro. Toca regularmente com a Orquestra Gulbenkian (Lisboa). Apresentou-se em vários festivais e concertos em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Holanda, Reino Unido, Áustria, Polónia, Bulgária e Japão.

Fernando Jalôto será acompanhado pela violinista Lilia Slavny (violino barroco). Lilia nasceu em Moscovo onde frequentou o Conservatório Tchaikovsky. Prosseguiu os seus estudos na Rubin Academy of Music and Dance em Jerusalém (Israel), onde obteve os seus Diplomas em Violino Moderno e Violino Barroco Cum Laude na classe dos professores M. Kugel e D. Fradkin. Em Israel, Lilia é membro do Jerusalém Consort, do Binyamin Quartet, e é primeiro violino da Jerusalem Baroque Orchestra, dirigida por David Shemer. Em 2004, Lilia ganhou o Primeiro Prémio na Segunda Competição Internacional para Solistas em Instrumentos Antigos, em Schärding (Áustria).

BRAGA REALIZA ENCONTRO BOCCIA SÉNIOR

I Encontro Boccia Sénior juntou cerca de 250 pessoas. Iniciativa decorreu no Pavilhão de Decorreu hoje, dia 24 de Março, no Pavilhão Municipal de Ferreiros, o 1.º Encontro Boccia Sénior. Organizada pelo Município de Braga e pela Secção de Desporto Adaptado do Sporting Clube de Braga, esta é uma iniciativa que visa proporcionar aos idosos momentos de convívio de actividades desportiva, combatendo assim o isolamento e a saúde da população.

CMB24032016SERGIOFREITAS0000001370

Ferreiros

Este I Encontro contou com a participação de 20 equipas, oriundas das mais diversas instituições de apoio à terceira idade e das freguesias e Uniões de freguesias do Concelho de Braga, apresentando-se como um momento de inclusão pelo desporto, onde se pretendeu que os participantes colocassem em prática, através do jogo formal, as competências adquiridas ao longo do primeiro trimestre de existência do Programa.

CMB24032016SERGIOFREITAS0000001369

Segundo Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, este programa é uma aposta ganha porque ´envolve as comunidades locais e teve uma excelente aceitação´. “No total estiveram aqui cerca de 250 pessoas, o que é notável para uma iniciativa que está a dar os primeiros passos. Viveu-se um salutar ambiente desportivo e de promoção do bem-estar, sendo que o Boccia é uma modalidade que todos podem praticar e onde Braga tem vários atletas de renome nacional e mundial que são um exemplo de superação e dedicação”, afirmou

Desta forma, os seniores disfrutaram do prazer de jogar e de “competir” e, com isso, romperam estigmas associados ao envelhecimento, como a rotina, a inactividade, o isolamento social e a falta de autonomia.

CMB24032016SERGIOFREITAS0000001368

O Boccia Sénior consiste numa modalidade desportiva adequada e adaptada à condição física dos mais idosos, sendo um jogo de estratégia estimulante, capaz de promover o raciocínio, a concentração e a memória, ao mesmo tempo que desenvolve a destreza física e motora dos seus praticantes. Para além das mais-valias a nível físico e psicológico, é uma modalidade que promove o convívio e a socialização, contribuindo para a quebra de rotinas e do isolamento muito comum em faixas etárias mais avançadas.

CMB24032016SERGIOFREITAS0000001364

CMB24032016SERGIOFREITAS0000001359

CMB24032016SERGIOFREITAS0000001357

FAMALICÃO APOIA JOVENS NA ÚLTIMA ETAPA DO PERCURSO EDUCATIVO

Paulo Cunha entregou bolsas de estudo a 265 alunos do ensino superior no valor global de 165 mil euros

“De nada adiantaria ao município apoiar as crianças dos vários graus de ensino, do pré-escolar ao secundário, se depois não fosse capaz de dar o último impulso para que os jovens conseguissem concluir o seu percurso escolar”. Foi desta forma que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, justificou, esta quinta-feira a atribuição de 265 bolsas de estudo a alunos do concelho, que frequentam o ensino superior. E numa analogia ao atletismo, Paulo Cunha explicou: “vamos imaginar uma maratona, onde os atletas beneficiam de apoios em todas as etapas da corrida e quando estão quase a chegar à meta, quando lhes falta o último impulso, não têm qualquer apoio. Não faz sentido, a Câmara Municipal tem de estar presente ao longo de todo o processo, incentivando os jovens e motivando-os a concretizarem os seus projetos de vida, a serem felizes aqui”.

image47219

O autarca falava durante a cerimónia de entrega dos cheques que decorreu hoje, Dia do Estudante, na Casa das Artes e que contou com a presença dos jovens bolseiros, mas também de familiares e amigos, transformando esta cerimónia simples, num ato de marcante para o município e para os estudantes.

Ao todo, a atribuição das bolsas de estudo implicou, este ano, um investimento municipal superior a 165 mil euros na formação dos famalicenses, o que representa um reforço da verba em 5 mil euros em relação ao ano anterior. De resto, desde a tomada de posse do executivo liderado por Paulo Cunha, em 2013, houve um aumento de 82 por cento no número de alunos beneficiados e um reforço da verba na ordem dos 40 por cento.

Este ano, o valor médio das bolsas rondou os 700 euros, sendo que o valor mais alto foi de 1000 euros e o mais baixo de 500 euros.

“Este aumento significa uma maior coesão social, mas é também um voto de confiança no futuro dos nossos jovens. Com esta medida queremos demonstrar-lhes que todo o concelho está unido e está a investir no concelho todo”, acrescentou Paulo Cunha.

A plateia agradeceu o voto de confiança com aplausos. À conversa com duas bolseiras irmãs, Maria Padrão e Tatiana Padrão, fica-se a perceber melhor o alcance deste apoio. “Com esta bolsa conseguimos particamente pagar as propinas da universidade, sendo que ainda temos as despesas com o alojamento, alimentação, transportes e outros”. “É um grande alívio orçamental para os nossos pais, que com duas filhas a estudar têm de fazer muita ginástica financeira”, afirma a irmã mais velha, Tatiana Padrão, que estuda engenharia, na Universidade do Porto.

A sessão foi animada pela atuação do poeta e ator João Negreiros & Companhia e também pela atuação da Escola de Instrumentos Musicais Portugueses, um projeto da Câmara Artística na área da música, que decorre na Casa da Juventude.

image47222

DIÁLOGO ENTRE MUNICÍPIO DE CAMINHA, EDP DISTRIBUIÇÃO E BOMBEIROS TROUXE VIATURA E EQUIPAMENTOS PARA A CORPORAÇÃO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Um todo o terreno e 60 conjuntos de proteção individual entregues hoje à tarde

Os Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora estão, a partir de agora, melhor preparados para desempenhar a sua missão em prol da sociedade. A corporação necessitava de novos meios, em particular um veículo todo o terreno e fez chegar ao presidente da Câmara as suas preocupações, tendo sido possível chegar a um entendimento com a EDP Distribuição, que hoje entregou à Associação Humanitária a desejada viatura, que chegou carregada com diverso equipamento de proteção individual, tudo oferecido no âmbito da política de responsabilidade social da empresa, como salientou o seu representante, Mário Guimarães.

Viatura BVVPA

“A Associação Humanitária dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora agradece à EDP - Distribuição a generosidade da oferta deste veículo automóvel, essencial para o cumprimento do nosso dever, e à Câmara Municipal de Caminha o apoio e a intermediação que permitiu tornar realidade a chegada desta viatura e de 60 novos equipamentos para o corpo ativo, constituídos por camisa, calça de trabalho, colete e casaco”, sublinhou a presidente da Associação de Bombeiros, Laurinda Araújo, na cerimónia que decorreu ao início da tarde de hoje, no quartel dos bombeiros.

Este bom desfecho surge no quadro da relação de cooperação que existe entre Câmara e bombeiros e que permitiu já desbloquear outras situações vitais para a vida da corporação de voluntários, conforme salientou a sua presidente.

Laurinda Araújo vinha manifestando ao presidente da Câmara a vontade e sobretudo a necessidade da corporação substituir o “jipe antiquíssimo, que já gastou mais do que vale em reparações” por um todo o terreno com melhores condições. Miguel Alves, por seu lado, viu na EDP Distribuição o parceiro ideal para concretizar este objetivo e encetou o diálogo com o diretor da Rede de Clientes Norte, Mário Guimarães, que entendeu a pertinência do pedido, fazendo-o prevalecer sobre outras solicitações que a empresa também recebeu.

Miguel Alves deu a boa nova aos bombeiros por altura do Natal e o “presente” chegou hoje, carregado com seis dezenas de conjuntos de vestuário de proteção individual para o corpo ativo.

“A solidariedade social é um dos objetivos empresariais que a EDP Distribuição pretende, sempre que possível, implementar, apoiando a sociedade e as comunidades locais (…) esta oferta insere-se no âmbito da ajuda que a EDP Distribuição pretende fomentar às instituições que prestam às populações missões solidárias e sociais”, explicou Mário Guimarães.

O diretor da EDP distribuição ficou desde já convidado para o centenário dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora, que decorrerá no renovado Cine Teatro, que está a ser intervencionado.

Recorde-se que a Câmara Municipal tem vindo a desenvolver um diálogo constante com a EDP Distribuição, no âmbito do qual foi ainda há pouco tempo possível responder a uma reivindicação antiga da população de Âncora, sobretudo do Lugar de Trindade. O novo Posto de Transformação da EDP trouxe uma importante melhoria no fornecimento de energia elétrica à população de Trindade e das imediações, beneficiando diretamente cerca de uma centena de instalações.

ARCOS DE VALDEVEZ TEM MAIS 2 POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO

Câmara Municipal de Arcos de Valdevez e EDP ligaram dois novos postos de transformação no concelho

A EDP Distribuição colocou em exploração dois novos postos de transformação nos lugares de Calvos e Forcadas, freguesia de Távora Santa Maria e S. Vicente, para melhorar a qualidade de serviço do fornecimento de energia elétrica aos clientes moradores nos lugares de Calvos, Forcadas e Outeiro, bem como de outros adjacentes.

image002

No âmbito desta obra foram colocados em serviço dois postos de transformação que possuem uma potência instalada de 160 KVA e 100KVA, foram construídos cerca de 1 Km de rede de Média Tensão e também mais de 1 Km de rede de Baixa Tensão, o que representou um investimento de 90 mil euros.

Com estas obras foram eliminadas as quedas de tensão e foram, também, reduzidas as perdas de energia. Fica ainda garantida a disponibilização de potência para a satisfação de novas solicitações de energia para esta zona.

Estiveram presentes no ato de ligação destas duas novas infraestruturas o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, o Diretor de redes e clientes da EDP Distribuição, Engº Mário Guimarães e o Presidente da Junta de Freguesia da localidade António Maria Sousa.

Com estas intervenções pretende-se continuar a melhorar a rede de infraestruturas e a qualidade de vida dos arcuenses.

Pág. 1/8