Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BRAGA FESTEJA EM HONRA DE NOSSA SENHORA DA LUZ

Depois de cumprido o programa do último dia da Romaria do Mártir São Vicente, com a “2ª Mostra de Moletinhos e Licor Vicentino”, Eucaristia estatutária da Irmandade, presidida pelo Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga e, da procissão em honra do Santo Mártir, temos já a partir de hoje, o arranque das Festividades em honra de Nossa Senhora da Luz, cujo programa forte se reserva para amanhã dia 1 e 2, segunda e terça-feira respetivamente.

Para hoje, domingo, às 12h00, temos a animação litúrgica da eucaristia estatutária da Irmandade pelo ex-“Coro do Meio dia”, fundado pelo saudoso pároco, ‘Padre Jorge’.

Segunda, dia 1, após a eucaristia das 18h00, Vigília com Adoração e bênção do Santíssimo Sacramento.

Terça, dia 2, às 8h15, Laudes e exposição do Santíssimo Sacramento. Durante o dia, romagem à Nª Sª da Luz.

Às 19h00, Eucaristia Solene, animada pelos grupos paroquiais, ‘Coro 10h’ e ‘Grupo Coral e Instrumental de São Vicente’.

FAROL DE LUZ: UM POEMA DE DANIEL BASTOS

Daniel Bastos

Farol de Luz

 

Debruado numa nesga de terra

ergues-te altaneiro e vigilante

sobre o mar calmo ou revoltoso

irradiando a salvífica luz oscilante.

Desde tempos imemoriais

resgatas do destino incerto

a precária condição dos mortais

que ousam cruzar o mar aberto.

O que seria de quem

incessantemente

procura conhecer o mundo

sem o clarão precioso

da esperança

de chegar a bom porto,

finalmente.

 

Daniel Bastos, “Farol de Luz”, in Terra.

ESPOSENDE RECEBE 1º SALÃO DE MOTOS DE COMPETIÇÃO

10405610_10208523678677224_9010272578791109872_n

A partir de hoje ate domingo se realiza em Esposende  :

1º SALÃO DE MOTOS DE COMPETIÇÃO 
Paulo Gonçalves estará presente nos seguintes dias e horários:
Sábado, 30 de janeiro
15.00 às 16.00 horas
19.00 às 20.00 horas
Domingo, 31 de janeiro
11.00 às 12.00 horas
18.00 às 19.00 horas

Miguel Oliveira estará presente:
Sábado, 30 de janeiro
12.00 às 13.00 horas
15.00 às 17.00 horas
19.00 às 20.00 horas
Domingo, 31 de janeiro
12.00 às 13.00 horas
15.00 ás 16.00 horas
18.00 às 19.00 horas

Estes e outros pilotos estarão disponiveis para fotos, sessões de autógrafos e entrevistas.

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES APOIA CLUBES DESPORTIVOS

SESSÃO NA PLATAFORMA DAS ARTES (09H30)

Câmara de Guimarães assina este sábado contratos para apoio a clubes e associações desportivas (2015/2016)

Cerimónia de assinatura dos Contratos-Programa de apoio financeiro municipal realiza-se este sábado, 30 de janeiro. Sessão solene, agendada para as 09:30 horas, contará com a presença do Presidente do Município.

A Câmara Municipal de Guimarães vai proceder à cerimónia de assinatura dos contratos-programa de desenvolvimento desportivo com clubes e associações do concelho vimaranense, este sábado, 30 de janeiro, pelas 09:30 horas, na sala de reuniões da Plataforma das Artes e da Criatividade.

No conjunto, são atribuídos para a época desportiva 2015/2016 um total de 580 mil euros de apoios municipais aos clubes e associações desportivas, ao qual se somam os 200 mil euros já cabimentados, respeitante a contratos-programa anteriores para relvados sintéticos.

Refira-se que a assinatura destes contratos resulta da aprovação, na reunião de Câmara de 21 de janeiro último, dos subsídios aos clubes desportivos de Guimarães, em consonância com o estabelecido no Regulamento de Atribuição de Apoios às Associações Desportivas de Guimarães.

PONTE DE LIMA DIVULGA LAGOAS DE BERTIANDOS E S. PEDRO DE ARCOS

Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos. 2 de Fevereiro - Comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas

No âmbito das Comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas, dia 2 de fevereiro, a Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos, classificada como Zona Húmida de Importância Internacional, Sítio RAMSAR n.º 1613, irá desenvolver um conjunto de ações que têm como principal objetivo divulgar o património natural desta Área Protegida, com importância para a conservação da natureza e da biodiversidade aos níveis regional, nacional e internacional, atendendo à presença de habitats e espécies de conservação prioritária.

2fev2016_ZonasHumidas

Para o efeito, será disponibilizada no Centro de Interpretação Ambiental, com recurso ao herbário da Área Protegida, uma exposição sobre as plantas caraterísticas das zonas húmidas. A exposição poderá ser visitada até ao próximo dia 13 de março, nos dias úteis e nos dois primeiros fins-de-semana do mês de março.

No decorrer do Dia Mundial das Zonas Húmidas, as instituições de ensino do concelho serão convidadas a participar na atividade "Um Dia na Área Protegida", que tem como principal objetivo a realização de ações de monotorização da biodiversidade existente no local.

No período da tarde, será apresentado, ao público em geral, no Centro de Interpretação Ambiental, o novo filme promocional da Área Protegida, seguido de um lanche 'biológico' preparado pela Área Protegida, com produtos locais.

Participe nesta iniciativa e fique a conhecer melhor um dos recantos mais fascinantes de Portugal!"

PONTE DE LIMA PROMOVE NA GALIZA TURISMO E GASTRONOMIA

Ponte de Lima no 17º XANTAR – Salón Internacional de Gastronomia e Turismo de Ourense realiza-se de 3 a 7 de Fevereiro

A Gastronomia limiana vai estar em destaque em mais uma edição do XANTAR – Salón Internacional de Gastronomia e Turismo de Ourense de 3 a 7 de fevereiro, numa organização da Fundação de Feiras e Exposições de Ourense.

Fotografia_FotoEngenho

O Município de Ponte de Lima far-se-á representar no XANTAR, através de um stand no qual irá promover os seus produtos locais e a sua oferta turística, desde o alojamento à enogastronomia, dos espaços culturais às atividades de natureza, com destaque ainda para o Festival Internacional de Jardins, a Festa do Vinho Verde, a Vaca das Cordas, a Feira do Cavalo, a Feira da Caça, Pesca e Lazer e as emblemáticas Feiras Novas.

As potencialidades turísticas do concelho limiano, com evidência para a gastronomia, a excelência do Vinho Verde, o folclore e as tradições estarão em destaque neste Salão Internacional de Gastronomia e Turismo, a 5 de fevereiro, dia evocado no XANTAR como o Dia de Ponte de Lima.

A apresentação pública do evento realiza-se esta sexta-feira, na cerimónia de abertura oficial da 8ª Feira do Porco e as Delícias do Sarrabulho, às 18 horas na Expolima

EXECUTIVO MUNICIPAL DE MONÇÃO APROVA TRANSFERÊNCIA DE 1.5 MILHÕES DE EUROS PARA AS JUNTAS DE FREGUESIA

Valores, distribuídos de acordo com três critérios (igualdade, área e população), constam do plano e orçamento para 2016, visando garantir maior autonomia de gestão às juntas de freguesia e assegurar a concretização de investimentos estruturantes para as populações locais. Aprovado no Executivo Municipal, documento será apreciado e votado na Assembleia Municipal no dia 20 de fevereiro.

Estátua Danaide 3

O Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos para o presente ano, aprovado por maioria em reunião do executivo municipal no passado dia 25 de janeiro e objeto de apreciação e votação na Assembleia Municipal do dia 20 de fevereiro, prevê uma transferência de capital para as 24 juntas de freguesia do concelho no valor global de 1.500.000,00 €.

Os valores disponibilizados a cada freguesia destinam-se a comparticipar a realização de diversas obras que, desta forma, passarão a desenvolver-se sob responsabilidade direta das respetivas juntas. Além da beneficiação da rede viária, deverão ser contempladas intervenções na área social, cultural, desportiva e recreativa.

A transferência destas verbas, que serão efetuadas mensalmente, obedeceu a três critérios. O primeiro, designado como igualdade, representa 35% do valor total, sendo distribuído, de igual forma, pelas 24 freguesias ou uniões, garantindo um mínimo de dotação a qualquer delas, agrupando-as pelas respetivas uniões.

O segundo, designado por área, representa 20 por cento do valor total, sendo distribuído em função da área em quilómetros quadrados de cada freguesia. O terceiro, designado por população, representa 45 por cento do valor total, sendo distribuído em função do número de residentes de cada freguesia determinado pelos Censos 2011.

De acordo com o autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, estas verbas visam “garantir maior autonomia de gestão às juntas de freguesias”, assegurando “a concretização de investimentos estruturantes para as populações locais”.

Refira-se que as transferências serão objeto de um protocolo de colaboração entre o Município de Monção e as juntas de freguesia, o qual englobará o montante específico a atribuir, as obras ou projetos em que cada freguesia aplicará as verbas disponibilizadas, a obrigatoriedade de cada freguesia comunicar o início e o termo de cada intervenção e as respetivas garantias de cumprimento.

A par destes apoios por administração direta das freguesias, o município inscreveu no plano para 2016 verbas específicas para a rede viária municipal, saneamento básico e abastecimento de água. Estas empreitadas, desenvolvidas pelo executivo municipal, decorrerão maioritariamente nas freguesias.

BRAGA, FAMALICÃO, BARCELOS E GUIMARÃES APOSTAM NO DESENVOLVIMENTO DO QUADRILÁTERO URBANO

Ricardo Rio assume presidência da associação que integra agora a UM, a AIMinho e o Citeve. Quadrilátero Urbano cria novas ligações com território

Os Municípios de Braga, Famalicão, Barcelos e Guimarães formalizaram hoje, 29 de Janeiro, o Pacto para a Competitividade e Inovação 2015-2020 que marca o relançamento da associação Quadrilátero Urbano, criada em 2007.

CMB29012016SERGIOFREITAS000000469

Com este novo pacto de cooperação, os quatro Municípios assumem uma parceria mais sólida e sistemática, integrando agora agentes do território como a Universidade do Minho (UM), a Associação Industrial do Minho (AIMinho) e o Centro Tecnológico das Industrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (CITEVE).

CMB29012016SERGIOFREITAS000000461

A associação, que passa a ser presidida por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, transforma-se assim numa estrutura do território e não apenas dos Municípios. “Com a agregação dos centros de investigação, o tecido empresarial e os centros de conhecimento, o Quadrilátero Urbano poderá potenciar os recursos do território e encontrar novas formas de desenvolvimento não apenas para a Região, mas também para o país ”, referiu Ricardo Rio.

Na cerimónia realizada no Centro de Estudos Camilianos, em Famalicão, Ricardo Rio destacou a dimensão política deste processo pelo exemplo que os municípios dão ao país. “Deixamos de olhar para as nossas fronteiras e demonstramos a disponibilidade de querer trabalhar em conjunto em áreas muito concretas como a competitividade, a cultura, a mobilidade, a internacionalização, a eficiência energética e a sustentabilidade”, referiu o Edil, dando conta da vontade das partes em “desenvolver um projecto agregador e catalisador do potencial da Região”.

Ao Secretário de Estado das Autarquias Locais, Ricardo Rio lembrou que, mais do que a componente do financiamento, “é importante que, ao abrigo das alterações que estão a ser desenvolvidas ao nível da descentralização de competências, possam ser encontrados modelos que permitam que realidades como a do Quadrilátero, possam ter também o seu enquadramento do ponto de vista da partilha de serviços, de recursos e outras valências fundamentais para a gestão do território”.

O agora presidente do Quadrilátero Urbano salientou ainda as mais-valias da região, sublinhando que “somos um território com 600 mil habitantes, com empresas das que mais exportam no país, com instituições como a Universidade do Minho, a melhor posicionada nos rankings internacionais, e com capacidade que temos em transformar conhecimento em processos de inovação no tecido económico”.

A par da independência dos fundos comunitários e da agregação dos agentes do território, o novo pacto hoje assinado altera ainda o prazo de duração da associação, que estava associada ao último quadro comunitário de apoio, passando a ter uma duração indeterminada. 

Recorde-se que ao longo do ano de 2015, os autarcas do Quadrilátero Urbano desenvolveram um conjunto de medidas tendentes ao fortalecimento do projecto. O Quadrilátero foi criado em 2007, no contexto de oportunidade criado pelo QREN, com o objectivo de investir nas tecnologias digitais, na mobilidade e na cultura.

CMB29012016SERGIOFREITAS000000460

BRAGA INVESTE EM MELHORAMENTOS NAS FREGUESIAS

Contratos Interadministrativos de delegação de competências: Câmara investe 290 mil euros para obras em freguesias

Serão aprovados, na próxima Reunião do Executivo Municipal, os contratos Interadministrativos de delegação de competências para a União de Freguesias de Nogueiró e Tenões e de Cabreiros e Passos São Julião, bem como para as freguesias de Gualtar e Palmeira. O valor da total das transferências ascende aos 290 mil euros.

Braga

No que se refere à União de Freguesias de Nogueiró e Tenões, será transferido o valor de aproximadamente 74 mil euros com vista ao alargamento da Rua de Casais. O prazo previsto de execução da obra é de 180 dias após o seu início.

Já para a União de Freguesias Cabreiros e Passos São Julião o Município irá atribuir uma verba de cerca de 101 mil euros para realizar uma intervenção na Rua da Bouça, com prazo de execução de 90 dias.

Por seu turno, a Freguesia de Gualtar recebe uma verba a rondar os 99 mil euros para execução do alargamento e pavimentação da Rua da Sede da Junta ao Hospital, com prazo de execução de 90 dias.

Por fim, a Freguesia de Palmeira será alocado o valor aproximado de 16 mil euros com vista à beneficiação da Rua da Linha Férrea (ou Travessa da Eira). O projecto prevê a instalação de um colector geral de drenagem de águas pluviais e de pavimentação. A obra tem, igualmente, um prazo de execução de 90 dias.

A transferência de verbas para execução de obras nas mais diversas Freguesias, é uma forma de responder afirmativamente às solicitações dos Autarcas locais, surgindo, também, na sequência das visitas realizadas às Freguesias do Concelho.

Esta política de proximidade vem dotar as Freguesias de mais meios financeiros e condições para fazer face às necessidades das populações. A execução de obras de melhoramento da rede viária; a requalificação de redes de águas pluviais; a manutenção, requalificação e construção de equipamentos públicos ou as requalificações de ruas e espaços públicos, fazem parte de um vasto rol de intervenções financiadas pelo Município, com vista a melhorar a qualidade de vida dos Bracarenses.

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, estas decisões revelam-se “fundamentais para desenvolver uma política de apoio e proximidade às Freguesias do Concelho e inserem-se numa lógica de equidade e igualdade de tratamento, com o intuito de melhorar o serviço prestado aos munícipes”.

BRAGA CONDICIONA CIRCULAÇÃO DO TRÂNSITO

Condicionamentos à normal circulação de trânsito – Rua Vítor de Sá

O Município de Braga informa que, no dia 01 de Fevereiro, o trânsito será proibido, excepto aos moradores, na Rua Vítor de Sá, freguesia de Fraião, no troço compreendido entre a rotunda do Holmes Place e a rua das Fonte das Águas Férreas.

O condicionamento à normal circulação do trânsito deve-se à necessidade de correcção e reposição de valas que abateram na referida Rua.

Rua Vítor de Sá

VAI PORTUGAL SUBSTITUIR OS SEUS SÍMBOLOS NACIONAIS?

Esta é a ditosa Pátria Minha Amada! – Luís de Camões

As Armas nacionais de Portugal são “de prata, com cinco escudetes de azul, postos em cruz de Cristo, cada um carregado por cinco besantes de prata, postos em cruz de Santo André (ou quincunce); bordadura de vermelho, carregada de sete castelos de ouro; o escudo sobreposto a uma esfera armilar, rodeada por dois ramos de oliveira (ou loureiro) de ouro, atados por uma fita verde e vermelha

As Armas Nacionais que desde há muitos séculos figuram nas bandeiras nacionais de Portugal identificam um passado glorioso cujos elementos heráldicos testemunham a matriz Cristã de Portugal e o seu papel histórico na Reconquista Cristã.

Entre tais símbolos, realce-se os escudetes azuis besantados de prata dispostos sob a forma de Cruz de Santo André e que, de acordo com explicação lendária, teriam origem no milagre da Batalha de Ourique segundo a qual, Jesus Cristo terá aparecido a D. Afonso Henriques garantindo-lhe a vitória, caso adotasse por armas as suas chagas. Com efeito, segundo algumas teorias, os escudetes referem-se às cinco chagas de Cristo ou às cinco feridas de D. Afonso Henriques na batalha de Ourique.

A bordadura de vermelho, carregada de sete castelos de ouro representa, segundo a tradição, o antigo reino do Algarve, conquistado por D. Afonso III aos mouros.

Por conseguinte, qualquer que seja o significado dos seus símbolos, é evidente que o Cristianismo constitui a matriz da Cultura e da Civilização portuguesa, da identidade do povo português, com raízes tão profundas que nenhuma ideologia defensora de um pretenso laicisismo será capaz de arrancar…

Numa altura em que outros povos da Europa parecem envergonhar-se da sua própria identidade, cobrem com um manto de ignomínia as suas obras de arte e vergam perante os ditames dos arautos de outras culturas a pretexto de uma falsa tolerância, importa saber se também Portugal renegará os seus valores e a sua identidade, porventura ao ponto de substituir os seus próprios símbolos nacionais?

CERVEIRA RECUPERA ESCOLA DE MENTRESTIDO

Antiga escola primária de Mentrestido será sede de duas entidades locais

As instalações da antiga escola primária de Mentrestido vão ser cedidas à Assembleia de Compartes dos Baldios da freguesia e à Associação de Desenvolvimento Rural – Terras de Cerveira, ao abrigo de um protocolo que ambas as entidades vão estabelecer com o Município de Vila Nova de Cerveira. Medida foi aprovada por unanimidade na reunião de câmara desta quarta-feira.

Antiga Escola Mentrestido

Para além de garantir uma sede de trabalho a duas entidades da freguesia, o protocolo a celebrar é também uma forma da autarquia assegurar a manutenção do edifício desativado e de lhe devolver a utilidade pública, preservando os elos afetivos com a comunidade envolvente.

Os edifícios das antigas escolas primárias são património municipal e, sempre que é apresentada uma proposta para cedência, tem sido prática constante do executivo cerveirense dar resposta favorável, mediante o preenchimento de alguns requisitos e garantias na sua utilização. A prioridade é dada a associações e entidades locais, mas quando não é manifestado esse interesse, parte-se para a alienação em hasta pública, situação já praticada no concelho.

A maioria das cedências até aqui protocoladas versa fins culturais, recreativos e desportivos, existindo ainda alguns edifícios transformados para acolher valências de apoio social.

Com o presente protocolo de cedência do edifício em causa na freguesia de Mentrestido, apenas fica por resolver o caso de uma antiga escola de 1º ciclo, cujo futuro está já a ser ponderado pela autarquia.

REITORES DOS SANTUÁRIOS REÚNEM-SE EM FÁTIMA

Santuário de Fátima recebe assembleia geral da Associação de Reitores de Santuários em janeiro de 2017

O Santuário de Fátima será palco do próximo Congresso e Assembleia Geral da Associação de Reitores de Santuários, que se realizará em janeiro de 2017, precisamente no ano em que se assinala o Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos Pastorinhos.

Trata-se de uma associação francesa que integra todos os santuários católicos gauleses mas igualmente alguns santuários católicos da Bélgica, Suíça, Portugal e Líbano.

A reunião, que decorreu entre 24 e 26 de janeiro, em Le Puy-en-Velay, constituiu um momento de reflexão sobre o fenómeno da peregrinação e seus valores religiosos e antropológicos, mas serviu também para a aprovação de algumas alterações aos estatutos da associação e também para projetar o próximo encontro em Portugal, nomeadamente no Santuário de Fátima.

Para o Reitor do Santuário de Fátima, Pe Carlos Cabecinhas, trata-se de uma oportunidade para acolher responsáveis de santuários que são, muitas vezes, também organizadores de peregrinações a Fátima; para partilhar preocupações comuns e procurar soluções que conduzam a um melhor acolhimento dos peregrinos nos diferentes santuários.

No Congresso em Fátima participam também os membros de uma outra instituição internacional francófona: a Associação de Obras Marianas (AOM).

CR

RUSGA DE SÃO VICENTE PARTICIPA E ANIMA ROMARIA DE SÃO VICENTE DE BRAGA

Tal como vem sendo norma, de algumas décadas a esta parte, a Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho voltou a responder à chama, participando e animando dois dos quatro dias, que programa das festas contemplava. O Mártir São Vicente, para além de padroeiro da Paróquia e respectiva freguesia é, também, patrono da Rusga. Daí, justificar-se, esta relação de cooperação e colaboração de muitos anos, vinda ainda do tempo do nosso saudoso Fecisco.

Na noite do dia 21, dia da ‘Fogueira/Fogueirinha’, lá estiveram no adro, mesmo debaixo de chuva, o Grupo de bombos e gaitas, para animar os romeiros e forasteiros. Houve dança e canto à desgarrada, como não poderia deixar de ser. Este ano, fomos presenteados pelas sonoridades bem ritmadas do grupo de precursão “Lana Caprina”. Uma verdadeira festa. Uma típica Romaria, só que, em espaço e contexto urbano.

No último dia do programa, domingo, a Rusga volta a participar, desta vez na procissão em honra do Mártir São vicente. Este cortejo processional que saiu pela primeira vez, no contexto da ‘Festa’, para além do figurado - quadros alusivos à vida do Santo Mártir -, contou ainda com três andores. O primeiro com a imagem de São João Batista, o segundo com o S. Coração de Maria e, por fim, o do Mártir São Vicente, santo protector/advogado das crianças.

O andor de São João, foi carregado pelos homens da Rusga, acompanhados às lanternas pelos elementos femininos. À frente a ‘nossa Maria’ com o estandarte da associação, atrás do andar os homens (pegadores suplentes), seguidos das Romeiras que entoavam, ora os ‘Romeirinhos a São Vicente’, ora o ‘São João antigo’, dois espécimes extraídos do repertório rusgueiro e que, quer aos elementos do Grupo, quer ao povo bracarense e demais romeiros, muito diz e sentimentos/emoções provoca.

Quadra dos Romeirinhos a São Vicente:

Ó meu São Vicente de palma na mão, (bis)

Vós destes saúde ao nosso irmão. (bis)

 

Ao nosso irmão qu’estava a morrer, (bis)

Ó meu São Vicente velinhas arder. (bis)

 

 

Quadra do ‘São João antigo’:

 

O São João bem cantado,

A todo tempo tem vez. (bis)

 

Cantemos o São João,

Cantemo-lo outra vez. (bis)

CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS DE VIANA DO CASTELO APRESENTA O BARROCO NO MINHO

Centro de Estudos Regionais abre inscrições para Curso sobre o André Soares e o Barroco no Minho

No âmbito do ciclo de estudos “Arte, da criação à fruição”, o Centro de Estudos Regionais aceita inscrições para o Curso “André Soares e o Barroco no Minho”, orientado por Eduardo Pires de Oliveira, até ao próximo dia 5 de fevereiro.

O Curso será organizado em 4 sessões, sendo três teóricas e a quarta de ordem prática. A primeira sessão, com data de realização prevista para o dia 17 de fevereiro, é dedicada ao Barroco e ao Rococó no Minho. As restantes versam sobre a obra de arquitectura e de talha de André Soares. Na última sessão, os participantes realizarão uma visita a obras de André Soares existentes em Viana do Castelo.

Eduardo Pires de Oliveira é doutorado em História de Arte na Universidade do Porto sob o tema “André Soares e o rococó do Minho”.

Investigador integrado do ARTIS/Instituto de História de Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Eduardo Oliveira é Académico correspondente da Academia Nacional de Belas Artes e recebeu o Prémio José de Figueiredo (Academia Nacional de Belas Artes), em 1994.

É autor de cerca de 180 livros, artigos e comunicações em congressos em Portugal, Brasil e Espanha sobre o Património Cultural Minhoto e sobre a Diáspora da Arte Minhota Barroca e Rococó pelo mundo, com especial relevo em Minas Gerais.

Tem como temas principais de investigação “Arte nos séculos XVII e XVIII no norte de Portugal” e “A diáspora dos artistas minhotos pelo mundo nos séculos XVII e XVIII”. Aprenda a podar árvores com a Academia Sénior do Centro de Estudos Regionais "Aprenda a podar as árvores do seu quintal e/ou jardim" é a próxima iniciativa da Academia Sénior do Centro de Estudos Regionais, inserida na área “Partilha de Saberes”.

Esta actividade, dinamizada pelo engenheiro agrónomo Ernesto Paço, desenvolver-se-á em três sessões, realizando-se a primeira no dia 11 de fevereiro, na Residência BellaVida Viana, em Areosa.

A formação incluirá uma sessão teórica e sessões práticas. As inscrições deverão ser feitas na sede do Centro de Estudos Regionais, no Largo do Instituto Histórico do Minho, junto da Sé catedral de Viana do Castelo, até ao dia 5 de fevereiro.

10568989_1009864732369315_4532006814086006956_n

PARTIDO PAN PEDE REVOGAÇÃO IMEDIATA DE TODOS OS CONTRATOS COM EMPRESAS PETROLÍFERAS

- Se estes contratos forem concretizados, no próximo Verão estaremos na praia a ver plataformas de prospeção de petróleo no mar

- Pede investimento em energias alternativas, limpas e renováveis com menores impactos ambientais

O PAN – Pessoas – Animais – Natureza deu entrada hoje na Assembleia da República de um projeto de resolução que recomenda ao Governo a revogação imediata de todos os contratos para a concessão de direitos de prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo.

Em 2005 iniciaram-se negociações entre o Estado Português e diversas empresas petrolíferas. Estas negociações vieram a culminar com a celebração de quinze contratos para a concessão de direitos de prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo em território português.

Apesar dos elevados impactos socio-ambientais, os portugueses nunca foram chamados a serem ouvidos. Houve sempre um determinado secretismo à volta das negociações e respetivos contratos. Apesar de todos os constrangimentos, os portugueses têm-se manifestado contra a prospeção e exploração de petróleo em Portugal, deixando claro que não o querem e que percebem o impacto que esta exploração terá no ambiente e na economia.

Uma das áreas económicas mais afetadas será o turismo, que assume um papel estratégico no desenvolvimento do nosso país. Segundo dados da OMT – World Tourism Barometer, de Outubro de 2014, Portugal só no ano de 2013 atingiu 10 mil milhões de Euros em receitas provenientes do Turismo e a tendência tem sido para aumentar, sendo que metade dessas receitas é proveniente da região do Algarve. Segundo a mesma fonte, em 2014, as receitas turísticas cresceram mais de 12% em Portugal, um desempenho ímpar entre os principais concorrentes europeus: Espanha registou um crescimento de 4,2% nas receitas, enquanto o conjunto dos países do Mediterrâneo observaram uma subida de 3,5%.

Contas feitas, as explorações on-shore concessionadas no Algarve, projetam uma receita anual estimada de 1,5 mil M€ enquanto que a atividade turística da região já contribui com receitas da ordem dos 5 mil M€. Fica claro que o retorno financeiro deste negócio não é significativo face aos proveitos do turismo que o país poderá perder”, reforçou hoje no Debate Quinzenal com o Primeiro Ministro o Deputado André Silva do PAN.

CRIANÇAS DE MELGAÇO APRENDEM COM CORUJA DO MATO

A PORTA VAI À ESCOLA – “AVES DA NOSSA TERRA”

Numa iniciativa da Câmara Municipal de Melgaço, os alunos da pré-escola e do 1º Ciclo estão a aprender a importância da conservação da natureza e da biodiversidade. O diálogo sobre o património natural está a ser desenvolvido de uma forma muito animada com a “ajuda” de uma coruja do mato, numa ação intitulada A PORTA VAI À ESCOLA – “AVES DA NOSSA TERRA”.

CORUJA NA ESCOLA

As próximas ações realizam-se a 2 e 3 de fevereiro, sempre com os objetivos de continuar a promover a relação de proximidade do serviço com a escola e divulgar o património natural do concelho. A abordagem aos alunos inicia-se com um breve diálogo sobre o património natural, ao que se segue uma apresentação multimédia sobre o tema “Aves da Nossa Terra”. Os alunos apreciam muito o momento que se segue: a demonstração de uma ave (coruja do mato), com o apoio do ICNF através do centro de recuperação de fauna selvagem. Há ainda lugar a um atelier temático.

CORUJA NA ESCOLA 1

CAMINHA DOCE 2016 DIVULGA PROGRAMA

PROGRAMA

SEXTA-FEIRA | 05 FEVEREIRO

19H30 – CERIMÓNIA DE ABERTURA Tuna da Universidade Sénior do Rotary Club de Caminha

21H00 – A HORA DO MEU BOLO Tarte de Ananás Orientado por: Odete Estima

SÁBADO | 06 FEVEREIRO 11H00 – A HORA DO MEU BOLO Madness de Chocolate Orientado por: Sandra Rego

15H00 – ATELIÊ MINI-CHEF: CREPES E FRUTA, COMBINAÇÃO MALUCA Workshop – Orientado por: Pote d`El Rey

Destinatários: Crianças (dos 6 aos 12 anos)

Nº máximo de participantes: 10

Participação gratuita com inscrição em cultura@cm-caminha.pt

18H00 – 1001 FORMAS DE COMER UMA COMPOTA Apresentado por: Daniela Amorim – Licomda

21H00 – DO CACAU AO CHOCOLATE História e Origens do chocolate - " A ponte entre a comida e a Arte"

Apresentado por: Ana Rute – Flor da Cacau

22H00 – BAILE DO ASSALTO

Prémios para os melhores grupos e individuais

Local: Valadares – Teatro Municipal

DOMINGO | 07 FEVEREIRO

11H00 – A HORA DO MEU BOLO

Bolo Fofo de frutos vermelhos com creme de baunilha

Orientado por: Renata Monteiro

15H00 – ATELIÊ MINI-CHEF: VAMOS FAZER GOMAS?

Workshop - Orientado por: Pote d'El Rey

Destinatários: Crianças (dos 4 aos 12 anos)

Número de participantes: 10

Participação Gratuita com inscrição em cultura@cm-caminha.pt

18H00 – DO CACAU AO CHOCOLATE

História e Origens do chocolate - " A ponte entre a comida e a Arte"

Apresentado por: Ana Rute – Flor da Cacau

21H00 – A HORA DO MEU BOLO

Bolo Esplêndido Orientado por: Fernanda Viana

SEGUNDA-FEIRA | 08 FEVEREIRO

11H00 – A HORA DO MEU BOLO Doce de Morango Crocante Orientado por: Vitor Couchinho

15H00 – A HORA DO MEU BOLO

Bolo de Caramelo e Bolinhos dos Santos

Orientado por: Irmã Maria Henriqueta Sousa - Convento de Santo António de Caminha

18H00 – A HORA DO MEU BOLO O Bolo bom de Caminha Orientado por: Isabel Sousa 21H00 – COMPOTA BANANA KIWI

Workshop - Orientado por Daniela Amorim – Licomda

Destinatários: Adultos

Máximo 10 participantes

22H00 – DESFILE DE CARNAVAL

Prémios para as melhores “comparsas”/ grupos e individuais

Local: Praça Conselheiro Silva Torres, Caminha

TERÇA-FEIRA | 09 FEVEREIRO

11H00 – A HORA DO MEU BOLO

Tarte Merengada de lima e limão

Orientado por: Nádia Fernandes Mealha

15H00 – COMPOTA ABÓBORA COURGETE E CARDAMOMO

Workshop – Orientado por Daniela Amorim – Licomda

Destinatários: Adultos

Máximo 10 participantes

18H00 – ENTREGA DE PRÉMIOS DO CONCURSO ARTE DOCE ANIMAÇÃO EXPOSIÇÃO/CONCURSO ARTE DOCE “FOLIA DOCE” EXPOSIÇÃO/VENDA DE LIVROS DE ULINÁRIA E DOÇARIA

HORÁRIO DA FEIRA

05 FEV (sexta-feira) – 18H00 – 24H00

06 FEV (sábado) – 10H00 – 24H00

07 FEV (domingo) – 10H00 – 24H00

08 FEV (segunda-feira) – 10H00 - 01H00

09 FEV (terça-feira) – 10H00 – 19H00

* Informações e inscrições em: cultura@cm-caminha.pt

COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE CABECEIRAS DE BASTO APROVA PLANO DE ATIVIDADES

Realizou-se no passado dia 26 de janeiro, nas instalações dos Serviços Municipais de Ação Social e Saúde, a reunião da Comissão Alargada da CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Cabeceiras de Basto, sessão durante a qual foram aprovados, por unanimidade, o relatório anual de atividades do ano de 2015, bem como o plano anual de atividades para o ano de 2016.

A reunião contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, que integra aquela Comissão Alargada em representação da autarquia.

No que se refere ao plano anual de atividades para o ano de 2016, considerado “de grande abrangência” temática e temporal, a CPCJ elaborou um programa onde se destacam a realização de diversas atividades, entre as quais o workshop ‘A Brincar e a rir o Bullying vamos Prevenir’; ateliês de dança; apresentação da peça de teatro ‘Um Minuto para Dizer que Te Amo’; Abril, Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância (com Flash Mob, difusão de uma mensagem através de diferentes canais de comunicação, atividades educativas com recurso ao teatro e à expressão plástica, Laço Azul, simulacro de operação STOP e Dia Mundial do Sorriso); comemoração do Dia Mundial Sem Tabaco; visita a uma instituição de acolhimento temporário para grávidas e jovens mães em situação de risco; Concurso Literário; implementação do programa ‘Mais Família, Mais Criança’; comemoração do Dia dos Avós - Avós, Netos e Afetos; atividades educativas, lúdicas, recreativas, culturais e desportivas durante os períodos não letivos; sessão de informação ‘Internet Segura’ dirigida aos pais, bem como a crianças e jovens; sessão de informação ‘Os Cuidados na Primeira Infância’; palestra subordinada ao tema ‘Direitos da Criança’ no âmbito da comemoração do Dia Universal da Criança; Assembleia de Jovens; Natureza Solidária – Uma Árvore de Natal por um Presente; comemoração de efemérides temáticas na área da infância e juventude; bem como a colaboração em atividades de âmbito municipal.

No decorrer desta reunião, a presidente da CPCJ, Dra. Catarina Ramos, deu conhecimento das alterações na composição da Comissão Alargada com a substituição da Dra. Marta Machado pela Dra. Célia Ribeiro, em representação das Instituições Particulares de Solidariedade Social; da substituição da Dra. Sílvia Soares pela Dra. Carolina Baptista, em representação da Segurança Social; e da substituição do Dr. Bruno Machado, técnico da Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto, pelo Dr. Luís Correia.

CAMINHA PREPARA-SE PARA FESTEJAR CARNAVAL EM GRANDE ESTILO

Desfile de Carnaval Noturno, Baile do Assalto e Corsos Carnavalescos das escolas dão o mote ao Carnaval no concelho

Caminha está a ultimar os preparativos para que o Carnaval seja vivido em grande escala. Desfile/Concurso de Carnaval Noturno "A famosa cegada é o Carnaval em Caminha" e Baile do Assalto são as marcas do Carnaval em Caminha. Com uma visibilidade cada vez maior, nesta edição do desfile noturno são esperados milhares de foliões quer para desfilar, quer para assistir. Aqui, os interessados podem participar individualmente ou em grupo e há mais de três mil euros em prémios.

desfile carnaval noturno 2015 (3)

O Desfile de Carnaval Noturno “A famosa cegada é o Carnaval em Caminha”, vai preencher a programação da noite de 8 de fevereiro, cujo objetivo é atrair cada vez mais visitantes ao concelho, isto é, fazer com que Caminha integre os roteiros dos melhores Carnavais do país.

Nesta edição as expetativas são elevadas. São esperados milhares de pessoas para participar e assistir ao desfile. Os interessados em fazer parte desta “famosa cegada que é o Carnaval em Caminha” podem-no fazer em grupo/comparsa (composto por um mínimo de cinco elementos) ou individualmente (um único indivíduo disfarçado, ou até ao máximo de dois elementos). Recorda-se que há em “jogo” mais de três mil euros em prémios. As inscrições já estão a decorrer, embora possam ser efetuadas no próprio dia, Praça Conselheiro Silva Torres.

desfile carnaval noturno 2015 (2)

O júri constituído por oito elementos vai avaliar a imaginação, criatividade e originalidade do tema, a elaboração e construção dos disfarces, a alegria e animação de cada um dos participantes/grupo.

Quantos aos prémios serão distribuídos na categoria individuais: 1º prémio – 100€; 2º - 80€ e 3º - 50€. Na categoria Grupos/comparsas: 1º prémio – 1.000€; 2º - 500€; 3º - 300€; 4º - 250€; 5º – 200€; 6º - 180€; 7º - 170€; 8º - 150€; 9º - 120 e 10º prémio 100€.

desfile carnaval noturno 2015 (1)

Com inicio às 21h30, na Rua Visconde Sousa Rego, o desfile de Carnaval Noturno vai percorrer a Praça Conselheiro Silva Torres e terminará na Rua de São João. Mais informações em www.cm-caminha.pt.

Contudo, o Carnaval em Caminha começa já no dia 5 de fevereiro, com os corsos carnavalescos das escolas do concelho. Da parte da manhã, sai às ruas de Vila Praia de Âncora o 26º Corso, organizado pela Ancorensis, Cooperativa de Ensino, e que conta com a participação das escolas e instituições de Vila Praia de Âncora, do Vale do Âncora e Afife. Da parte da tarde, as ruas de Caminha vão encher-se de cor e animação com o Corso organizado pelo Agrupamento de Escolas Sidónio Pais.

A folia continua no dia seguinte com mais uma edição do Baile do Assalto que marcou gerações e que continua a ser uma das atrações da programação de Carnaval. O Valadares, Teatro Municipal de Caminha vai servir de cenário a mais um Baile do Assalto, no dia 6 de fevereiro, com inicio pelas 22 horas. Há prémios para as melhores fantasias. Os interessados já podem adquirir o bilhete através dos contactos: 962529348, 966827824, 966593776 e 933351013.

desfile carnaval noturno 2015 (4)

PINTORA PAULA PICUETA EXPÕE EM VIZELA

1 a 29 de fevereiro 2016

Exposição de ‘Paula Picueta’ na Loja Interativa de Turismo

A Loja Interativa de Turismo de Vizela recebe a exposição ‘Paula Picueta’, de 1 a 29 de fevereiro.

11703099_871159422920627_6120557733984554818_n

Paula Picueta, nasceu no Porto, em 1968.

“Eu, os meus 10 anos de idade e uma caixa de óleos.

Estávamos no ano de 1978 e com o meu estojo de pintora e uma tábua tirada das sobras do meu vizinho carpinteiro, pintei uma matrioska, que ainda hoje habita na casa da minha mãe, dando assim início a um percurso de experiências que continuam a persistir até aos dias de hoje.

Não finalizei os estudos, mas tive o privilégio de me cruzar com pessoas fantásticas que me foram ajudando e ensinando, não somente as técnicas que me faziam falta, mas também, cada um à sua maneira me foram dando lições que ainda hoje transporto em cada tela em cada gesto e na ”maleta do bom senso e humildade” que tiveram a gentileza de me oferecer. É este o legado que transporto e partilho.

É isto que eu sou, é isto que eu pinto”.

QUEM QUER SER ROMANO EM BRAGA?

Abertas candidaturas ao Mercado Romano

O Município de Braga informa que estão abertas as candidaturas para o Mercado Romano, a realizar no âmbito da 13.ª edição da ‘Braga Romana – Reviver Bracara Augusta’, que decorre de 25 a 29 de Maio, no centro histórico de Braga.

As inscrições decorrem até dia 2 de Março e obedecem a requisitos/critérios inerentes a esta recriação histórica. Como tal, toda a informação, normas de participação e formulários devem ser lidos atentamente, devendo ainda ser anexados os documentos obrigatórios conforme a área de interesse. Todas as informações/regulamentos estão disponíveis em http://bragaromana.cm-braga.pt.

O mercado é uma  das expressões mais marcantes da vida das cidades do Império Romano.

Os mercadores  e artífices chegavam de todos os pontos do Império para apresentar e vender os mais variados produtos e iguarias, tornando as áreas de mercado um ponto de encontro de culturas e de saberes, e ocasião para a diversão e o lazer.

CIRCULAÇÃO DO TRÂNSITO EM BRAGA TEM CONDICIONAMENTOS

Condicionamentos à normal circulação de trânsito

O Município de Braga informa que, no dia 02 de Fevereiro, será iniciada a obra da instalação e substituição de colectores de águas pluviais nas seguintes ruas: variante da encosta, no separador central junto à rotunda do Office Center, Rua das Bretas e Rua Dom Frei Agostinho de Jesus.

Este tipo de trabalhos contempla a abertura de valas, remoção dos colectores existentes, colocação de colectores novos, aterro de valas e repavimentação em betuminoso. Está também prevista a execução de caixas de visita.

O prazo previsto para a realização da obra é de 45 dias, embora a travessia da dita variante esteja previsto fazer-se no período de aproximadamente uma semana e meia.

Condicionamento trânsito

VISITAS AOS POSTOS DE TURISMO DO CONCELHO DE CAMINHA SUBIRAM 15% EM 2015

Em 2015, pelos postos de turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora passaram 33 338 pessoas

33.338 pessoas, mais 4.200 do que em 2014, visitaram os postos de turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora no ano passado. Este acréscimo de visitantes representa uma subida de 15% relativamente a 2014 e deixa mais uma nota sobre a dinâmica turística do nosso concelho. Destaque para a renovada Loja Interativa de Turismo de Caminha cujas visitas cresceram 52% durante o ano, facto a que não será alheio a melhoria das condições do serviço e de localização do novo equipamento (acesso gratuito à internet e plataformas interativas, venda de produtos regionais, venda de bilhética para os espetáculos culturais do concelho). O posto de turismo de Vila Praia de Âncora recebeu 18.358 pessoas e o de Caminha 14.980.

Loja interativa de turismo de Caminha

Os visitantes que passaram pelos postos de turismo do concelho, 40% são portugueses, 26% espanhóis e 17% franceses. Os números apontam para uma estabilização do mercado interno. De fato, enquanto que o número de turistas portugueses aumentou 5%, o número de espanhóis cresceu 28%, os franceses 35% e os holandeses 36%.

Para Miguel Alves, o presidente da Câmara de Caminha, “estes números confirmam um movimento de vitalidade que temos sentido no concelho de Caminha nos últimos tempos. A recuperação do ferryboat que faz a travessia para a Galiza, a divulgação massiva que o concelho tem tido nos órgão de comunicação social e a qualificação dos eventos já existentes e a criação ou apoio a novos eventos como o Rally de Portugal, o Encontro de Tocadores Luso-Galaico, o Fado Forte em Vila Praia de Âncora ou concertos de alto nível como aquele que Carlos do Carmo e Carminho proporcionaram no ano passado, ajudam a atrair mais gente ao concelho e a consolidar uma marca de qualidade associada a Caminha”.

Recorde-se que estes dados referem apenas o fluxo de movimento nos postos de turismo do Município, não é um indicador absoluto do número de turistas e visitantes que procuram o concelho. São apenas os cidadãos que procuram os postos de informação turística nos dias e nos horários em que estas estão abertas ao público.

VIANA DO CASTELO RECEBE ENCONTRO DA EX-CASA DO MINHO EM LOURENÇO MARQUES

Encontro está previsto para o final do mês de abril ou início de maio

Viana do Castelo é este ano a cidade minhota escolhida para a realização do encontro anual do sócios e amigos da Ex-Casa do Minho em Lourenço Marques, atual cidade do Maputo, em Moçambique, encontrando-se prevista a sua realização no final do mês de abril. Todos os anos, os minhotos que viveram naquela antiga província ultramarina, promovem um encontro de confraternização por ocasião do aniversário da sua associação regionalista – a Casa do Minho em Moçambique – entretanto extinta por ocasião da independência política daquele país e o regresso da à metrópole comunidade portuguesa.

484396_10200262053808057_30167815_n

Durante duas décadas consecutivas, a Casa do Minho foi na capital do Índico o elo de ligação das nossas gentes em terras moçambicanas. Ali se construíram novas amizades e mantinham as suas tradições. A constituição de um Rancho Folclórico no seio da Casa do Minho constituiu um dos melhores exemplos do seu apego às origens.

Os antigos territórios ultramarinos portugueses foram o destino de muitos minhotos que decidiram ali construir as suas vidas. Rumando diretamente a partir da metrópole ou fixando-se após o cumprimento do serviço militar naquelas paragens, Angola e Moçambique vieram a tornar-se a segunda terra para muitos dos nossos conterrâneos que assim trocavam a estreita courela pela desafogada machamba ou simplesmente empregavam-se na atividade comercial das progressivas cidades de Luanda e Lourenço Marques, atual Maputo.

10991171_10202563334284163_1027646422323654939_n

Porém, a recordação do Minho distante não os abandonou e permaneceu sempre nos seus corações. E, a provar esse amor filial, criaram as suas próprias associações regionalistas a fim de manterem mais viva a sua portugalidade e as raízes minhotas. Em Lourenço Marques, fundaram a Casa do Minho em 1955, já lá vão mais de 60 anos!

Muitos foram os minhotos e outros portugueses que em Moçambique construíram as suas vidas. Contudo, o seu curso tranquilo e próspero veio a ser abruptamente interrompido em consequência do processo de descolonização do território e a guerra civil que se seguiu, determinando o seu regresso à metrópole e consequente extinção da Casa do Minho.

Não obstante, muitos dos minhotos e amigos da Casa do Minho, que dela fizeram parte ou de alguma forma por lá passaram, não esquecem esses tempos saudosos e continuam a reunir-se todos os anos em alegre e amistosa confraternização, partilhando recordações e revivendo a terra que continuam a amar – Moçambique!

1525551_10200518721930132_592918424_n

FAFENSES DISTINGUEM-SE NO DESPORTO

Câmara Municipal de Fafe reconhece o esforço dos desportistas do concelho

Foram aprovados, hoje, em reunião de Câmara, votos de reconhecimento e congratulação para dois atletas fafenses.

Nuno Costa, que se sagrou, no último fim-de-semana, em Ovar, campeão nacional de Taekwondo na categoria de -63kg, e Diana Durães, que integrou a estafeta que bateu o recorde nacional de 4x100m livres, em Antuérpia (Bélgica) na XIII Flandres Cup, foram os desportistas que o Município de Fafe decidiu homenagear.

O atleta do Vitória Sport Clube, Nuno Costa, venceu a prova com uma diferença pontual considerável para os seus adversários.

A atleta do Futebol Clube do Porto, Diana Durães, continua a superar as suas marcas e a levar o nome de Fafe além-fronteiras.

Raúl Cunha destaca o mérito dos dois desportistas, entendendo-os “como exemplos a seguir”.

“O Nuno Costa e a Diana Durães continuam a conquistar marcas impressionantes no Taekwondo e na Natação, respetivamente, o que obviamente a nós, fafenses, nos enche de orgulho e vaidade pela notoriedade que os dois têm dado à cidade de Fafe.”

MUNICÍPIO DE FAFE APROVA VOTO DE CONGRATULAÇÃO À ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE FAFE

Câmara Municipal reconheceu o sucesso recente da instituição

A Câmara Municipal de Fafe aprovou hoje, em reunião, um voto de reconhecimento e congratulação à Associação Desportiva de Fafe (ADF) pelos feitos recentemente conquistados por duas das suas equipas de futebol.

Associação Desportiva de Fafe

Os seniores venceram a sua série do Campeonato de Portugal e estão, desta forma, na luta pela subida à II Liga do futebol nacional e, no escalão de juniores, a AD Fafe alcançou a fase de subida e tenta, agora, a ascensão à 1ª Divisão Nacional.

A autarquia reconheceu, assim, o trabalho meritório de organização e competência dos dirigentes, técnicos, atletas e funcionários de toda a estrutura da instituição e deixou ainda os votos para que o clube logre atingir os novos objetivos que a partir de agora entram num patamar de exigência superior.

Raúl Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, ressalvou a importância de continuar a reconhecer o mérito do desporto fafense e mostrou-se “orgulhoso com os resultados que têm sido alcançados”.

“A Associação Desportiva de Fafe conseguiu colocar as suas duas principais equipas de futebol em patamares muito altos. Seniores e juniores tentam agora subidas de divisão que podem ser históricas para o clube e, consequentemente, para a cidade. Em nome da Câmara Municipal de Fafe, faço votos para que esta seja apenas a primeira etapa de uma época que se adivinha gloriosa para a AD Fafe e congratulo toda a sua estrutura de futebol pelo trabalho de qualidade que os resultados traduzem.”

BRAGA E PONTE DE LIMA UNEM-SE EM PROL DO DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO

Noite Branca e Feiras Novas realizam-se em datas diferentes

O Município de Braga celebrou um protocolo de colaboração com o Município de Ponte de Lima que visa a promoção cultural, turística e patrimonial dos dois territórios. A primeira medida resultante deste protocolo é a antecipação da data da Noite Branca de Braga, que vai passar a ter lugar na primeira semana de Setembro, deixando de se realizar na segunda semana onde, tradicionalmente, se realizam as Feiras Novas de Ponte de Lima.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000425

“Esta sobreposição de datas era ‘uma pedra no sapato’ na relação entre os dois Municípios e ia contra os anseios da generalidade da população que queria disfrutar de uma das mais antigas festas do País, como são as Feiras Novas de Ponte de Lima, e de uma das mais inovadoras iniciativas a nível cultural, como é o caso da Noite Branca de Braga”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a assinatura do protocolo que decorreu esta Quinta-feira, 28 de Janeiro, no edifício Clara Penha – Casa dos Sabores, em Ponte de Lima.

No entanto, este protocolo não se cinge apenas à questão da data dos eventos. Segundo o Autarca Bracarense, a valorização ambiental, patrimonial e turística vão estar na “linha da frente” na articulação entre os dois Municípios. “Braga e Ponte de Lima têm fortes relações históricas e são dois dos territórios mais antigos do País que cumpre continuar a valorizar. Em Maio iremos acolher em Braga o encontro nacional das cidades com Centro Histórico e este acordo vai dar origem a um conjunto de iniciativas que visam obter melhores resultados para as duas partes e servir cada vez melhor este território da Euro-Região”, sublinhou Ricardo Rio.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000429

Esta colaboração vai permitir uma aposta na atractividade e valorização turística dos dois Concelhos. Apoiar a candidatura do Caminho Português de Santiago a Património Imaterial da Humanidade, ou desenvolver acções de valorização ambiental, são alguns dos eixos estratégicos desta parceria.

Para o presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, o protocolo agora estabelecido permite uma “visão integrada para todo o território e é um bom exemplo para outras autarquias”. Victor Mendes destacou a importância do momento para “dois Concelhos de fortes tradições” e que têm muito em comum.

“Enquanto decisores políticos temos obrigação de dar o nosso contributo para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. Estamos perante uma das Cidades mais antigas do País, uma das mais visitadas ao longo do ano e acreditamos que esta parceria será muito importante para o nosso desenvolvimento”, referiu Victor Mendes, enaltecendo a “grande disponibilidade” de Ricardo Rio para alterar a data da realização da Noite Branca, de forma a não coincidir com a realização das Feiras Novas, referindo que uma postura destas “só pode ser de alguém que tem uma visão estratégica do que deve ser o desenvolvimento da Região”.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000427

BRAGA RECEBE SECRETÁRIA DE ESTADO DA INCLUSÃO

Secretária de Estado da Inclusão recebida no Salão Nobre dos Paços do Concelho

A Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, foi recebida hoje, dia 28 de Janeiro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000440

Na ocasião, Ricardo Rio sublinhou a relevância atribuída à área da inclusão por parte do Governo e a disponibilidade manifestada pela Secretária de Estado para estar no terreno, junto das comunidades, a conhecer mais aprofundadamente a realidade do sector.

“O Município de Braga tem procurado ser cada vez mais inclusivo na relação com os cidadãos e associações. É de destacar o papel essencial das estruturas associativas para garantir soluções para esta franja da população”, afirmou, salientando as melhorias verificadas no Concelho positivo no apoio ao desporto adaptado, na promoção da acessibilidade em termos de circulação no centro e no apoio a projectos das IPSS`s na área da deficiência.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000441

Por seu turno, Ana Sofia Antunes afirmou que este contacto tem por objectivo principal realizar um trabalho mais directo com a população com deficiência, suas famílias, organizações, técnicos, e todos os que estão envolvidos nesta área. “As autarquias têm um papel muito relevante na vertente da inclusão, porque estão mais próximas das pessoas e são as primeiras a ter de encontrar soluções e a servir de ponte entre os cidadãos e o poder central”, referiu.

Após esta recepção, o presidente da Câmara Municipal de Braga e a Secretária de Estado efectuaram uma visita à Associação de Apoio dos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, na Póvoa de Lanhoso.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000442

FAFE CELEBRA PROTOCOLO COM UNIVERSIDADE DO PORTO

Parceria visa enriquecer a formação académica dos alunos

A Câmara Municipal de Fafe e a Universidade do Porto vão assinar um protocolo de colaboração, com vista ao desenvolvimento de atividades conjuntas, em prol da sensibilização do mundo académico relativamente ao mundo do trabalho.

O Protocolo tem como objetivo incorporar estudantes universitários nas mais diversas áreas dos serviços da autarquia e, deste modo, proporcionar-lhes uma experiência laboral que possa enriquecer a sua formação.

Este acordo vem facilitar a integração dos estudantes no mercado de trabalho. Os alunos poderão complementar a sua formação académica com uma componente prática que é indispensável para o sucesso das próprias carreiras e, simultaneamente, para o desenvolvimento sustentável das organizações que procuram profissionais dotados de um conjunto mais alargado de competências e donos de uma visão vanguardista.

Para Raúl Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, “é importante que este tipo de parcerias se desenvolvam, visando sempre uma mais-valia para o funcionamento dos serviços municipais”.

“O protocolo a assinar com a Universidade do Porto é mais um, entre outros, que temos concretizado com outras instituições do ensino superior e que vem mostrar a nossa abertura para integrarmos nos nossos serviços, jovens com formação, que renovem e enriqueçam o modo de trabalho dos serviços.

Em Fafe haverá sempre recetividade para este tipo de protocolos. Entendemos que o futuro do Município de Fafe deve começar a ser preparado no presente e a forma mais sustentada de o conseguir passa por incorporar jovens no organismo da Câmara Municipal."

VIMARANENSES DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

No âmbito da implementação da nova edição do Orçamento Participativo (OP) para o ano de 2016, a Câmara Municipal de Guimarães promove esta sexta-feira, 29 de janeiro, pelas 21:30 horas, no Salão Nobre do Município, uma sessão pública tendo em vista a revisão das normas do OP.

A participação de todos é importante na construção de Guimarães. A recolha de contributos para um Orçamento Participativo com maior qualidade e proximidade dos cidadãos é um objetivo do Município. Não deixe de participar e contribuir para um concelho mais próximo de todos.

TODOS SOMOS GUIMARÃES!

image004

MUNICÍPIO DE FAFE APROVA VOTO DE LOUVOR A MANUELA GONÇALVES

Fafense residente em Paris socorreu vítimas dos atentados terroristas

Foi aprovado, na última reunião de Câmara, em Fafe, um voto de louvor a Manuela Gonçalves, fafense residente em Paris, que, nos mais recentes atentados terroristas em França, no dia 13 de Novembro de 2015, acolheu, em sua casa, dezenas de vítimas, oferecendo-lhes guarida.

ng5740229

No passado dia 23 de Janeiro, a Presidente da Câmara de Paris homenageou a postura e ação de Manuela Gonçalves e outros cidadãos, que, colocando-se em risco próprio, foram solidários com as vítimas dos atentados terroristas, acolhendo dezenas delas em suas casas.

Manuela Gonçalves recebeu, assim, tal como o seu marido, a Medalha de Bronze da Cidade de Paris, pelo socorro prestado às vítimas.

A Câmara Municipal de Fafe também decidiu remeter um voto de louvor à fafense, considerando a sua ação solidária e o facto de ter-se colocado em risco em prol das vítimas que sobreviveram aos atentados de Paris.

Raúl Cunha, Presidente da Câmara de Fafe, entende “que a postura solidária e humanista de Manuela Gonçalves não podia passar sem um voto de louvor por parte do Município e da terra de onde é natural.

A ação da fafense deixa Fafe orgulhoso e aproveitámos para manifestá-lo, como de resto temos feito perante a boa postura e o sucesso dos filhos da terra.”

ROTARY CLUB DE ESPOSENDE CELEBRA O SEU 38º ANIVERSÁRIO E RECEBEU A VISITA DO GOVERNADOR DO DISTRITO 1970

O Rotary Club de Esposende celebrou esta semana o 38º aniversário da sua fundação. Do programa constaram iniciativas que se desenvolveram de 23 a 26 de março. No dia 23, dia da fundação, realizou-se uma missa na igreja matriz de Esposende, em memória dos companheiros rotários esposendenses já falecidos; Agostinho da Rua Reis; Albino Novais da Venda; Alberto do Espírito Santo Bermudes; Albino Ribeiro de Sá; António Alberto Guimarães Teixeira da Silva; António Alves Ribeiro; António Martins de Oliveira; Carlos Oliveira Martins; Ernestino Augusto Velasco Miranda; Geraldo Malgueiro da Silva; João Paulo de Castro Morais Gomes; Manuel Cardoso Silva; Manuel José Dias Ferreira e Maria Dulce Miranda Ferreira – Sócia Honorária.

MF Rotary Club Esposende 2

As comemorações tiveram continuidade no dia 26, com a Visita Oficial do Governador do Distrito 1970, António Vaz e a sua esposa Marlene. A tarde iniciou-se com uma visita à Câmara Municipal de Esposende para a sessão de apresentação de cumprimentos, tendo a comitiva sido recebida pelo senhor vice-presidente, Maranhão Peixoto. Uma visita com um registo muito amistoso, onde pontificou a disponibilidade de ambas as instituições para continuar a trabalhar em parceria e em prol de causas sociais e humanitárias. Seguiu-se uma visita a uma unidade fabril de excelência, situada em Marinhas. Nos Laticínios das Marinhas foram recebidos pela administradora, Berta Castilho, que fez uma visita guiada às instalações, mostrando todo o processo de fabrico. Ficou bem patente a excelência dos produtos aqui fabricados, queijos e manteigas, considerados dos melhores do mundo e este ano já reconhecidos com um prémio nacional, o selo «Sabor 2016». Refira-se que Berta Castilho foi agraciada, há dois, pelos Rotários Esposendenses com o prémio “Profissional do ano”.

Já no Hotel Suave Mar, foi a vez de os Órgãos Diretores reunirem com o Governador, António Vaz. À noite, realizou-se a reunião festiva, ao jantar, com a presença de companheiros de clubes vindos de vários pontos do país, destacando-se Barcelos, Póvoa de Varzim, Ponte da Barca, Coimbra, Ovar e outros. Entre os convidados também se contaram responsáveis de várias instituições esposendenses de relevo, como os Bombeiros Voluntários de Esposende, a Santa Casa da Misericórdia de Esposende, o Fórum Esposendense e vários órgãos de comunicação social. Este jantar, com mais de cem pessoas, ainda teve um excelente momento musical, pelas alunas do 9º ano da Escola Secundária Henrique Medina. Da noite constou a receção ao Governador e aos convidados, a tradicional saudação às bandeiras, o momento do protocolo, a apresentação rotária, o momento da secretaria e do presidente, as atualidades e comunicações e o momento do Governador.

MF Rotary Club Esposende 1

Mariz Neiva, presidente do Rotary club de Esposende, agradeceu efusivamente a presença do Governador e demais convidados e elencou o trabalho feito, com especial destaque para as bolsas de estudo, o profissional do ano e o jantar de Natal com as crianças do Centro de Acolhimento Temporário Emília Figueiredo, bem como o programa a realizar até final da sua presidência, cujo mandato termina no final de junho e que contempla a reunião à lareira, o passeio anual do Club, a noite de fados e a degustação de vinho de casta alvarinho. Um dos momentos altos foi a entrada de um novo companheiro, José Barreto, que assim veio engrandecer o quadro social do Club. Neste mandato, são já quatro as novas entradas, pois há cerca de três meses já tinham entrado três novos companheiros. Cristina Oliveira, José Pereira e Mário Fernandes, ultrapassando assim os vinte profissionais ativos no Club. Mariz Neiva falou de um dia com dois momentos muito importantes. O aniversário e a visita do Governador, duas excelentes oportunidades para a prática do companheirismo e terminou lembrando o lema do ano rotário “Seja um Presente para o Mundo” e agradecendo a visita do Governador, António Vaz e do Governador Assistente, António Leite. E que o Club continue a ser útil à comunidade, disse.

Maranhão Peixoto, vice-presidente da Câmara Municipal, lembrou a sua própria condição de membro Lyon e enalteceu todo o trabalho do Rotary Club de Esposende, que diz conhecer, garantiu o interesse do Município no reforço de parcerias e deixou uma palavra de encorajamento aos companheiros rotários, em prol das causas sociais que a todos move.

António Vaz, na sua intervenção, louvou o trabalho do Rotary Esposendense, referiu-se às principais causas do Rotary, tanto a nível local e nacional, como a nível internacional, lembrando campanhas nobres, como, a da irradicação da “polis”, o fornecimento de água potável, o combate à pobreza, a saúde materno-infantil e várias outras, contanto com muitos milhares de voluntários a nível mundial. Terminou caraterizando o movimento rotário como um movimento de solidariedade, de humanidade e de serviço.

Mário Fernandes

544507_581398828570261_2091075477_n

“ESCOLA DO ROCK” DESPERTA PAIXÃO PELA MÚSICA

Projeto, saído de uma formação na área da música rock promovida pela Câmara Municipal de Paredes de Coura, conta com a participação de 40 jovens músicos de todo o país que interpretarão temas dos Beatles, Led Zeppelin, Morphine, Portishead ou Arcade Fire.

Escola 03

Espetáculo no Cine Teatro João Verde, 6 de fevereiro, sábado, pelas 21h30. Entrada custa 2,50 €.

Escola 02

Escola 01

 

FAFE PROMOVE DESPORTO ESCOLAR

Cerca de 150 jovens participaram no 17º Convívio de Natação Escolar Concelhio

Decorreu hoje, na Piscina Municipal de Fafe, o 17º Convívio de Natação Escolar Concelhio, aberto à participação dos alunos do 2º e 3º Ciclos e do Ensino Secundário.

DSA_1786A

A iniciativa prolongou-se das 9h00 às 13h00 e contou com a presença de cerca de 150 alunos de diferentes escolas do concelho, a saber a Escola prof. Carlos Teixeira, Montelongo, Padre Joaquim Flores (Revelhe) e a EB 2,3 de Silvares S. Martinho.

Durante a manhã, os jovens desfrutaram de uma rotina diferente do habitual, com diversos jogos aquáticos – caça ao tesouro, ponte flutuante, bola ao cesto, estafetas, voleibol e pólo aquático.

Um dos docentes da escola de Revelhe, que acompanhou alguns alunos à iniciativa, refere que “o convívio é positivo entre as crianças, sendo uma experiência diferente para certos alunos que não têm a possibilidade de praticar natação.”

Pompeu Martins, Vereador da Educação e do Desporto, ressalva a importância deste tipo de iniciativas.

“É importante promovermos o desporto escolar e incentivar os jovens do concelho a desenvolver uma vida ativa, da qual faça parte o exercício físico.

O Convívio de Natação Escolar já se tem repetido vários anos e é uma forma de proporcionarmos aos alunos das nossas escolas uma manhã diferente, mas que contribui também para desenvolverem a atividade física, tão importante na vida de cada um.

O desporto ajuda a desenvolver o espírito de equipa e entreajuda entre os jovens e é um ponto de equilíbrio importante no percurso académico dos alunos.”

Os alunos que participaram ficaram contentes com a iniciativa, referindo também que o convívio entre as escolas é positivo e devia ser promovido mais vezes.

DSA_1776A

PAREDES DE COURA RECEBE SIMONE DE OLIVEIRA

‘Intimidades’: Simone de Oliveira + Nuno Feist. Paredes de Coura | sábado – 21h30

‘Intimidades’ é o espetáculo assinado por Simone de Oliveira e Nuno Feist, que este sábado, 30 de janeiro, pelas 21h30, traz a Paredes de Coura um show que promete ser apaixonante para todos quantos acorram ao Centro Cultural.

Simone  feist.

Deste cruzamento entre os 55 anos de carreira de um dos nomes grandes da música popular urbana com o maestro, sobressai a cumplicidade entre a cantora e o pianista Nuno Feist num espetáculo envolvente tendo por referência a voz profunda de Simone de Oliveira.

Sobre Simone de Oliveira já quase tudo foi dito. Apresenta um temperamento marcado pelo excesso: excesso de talento, de vontade, de querer. Excesso de expressão e paixão.

Uma carreira marcada por uma enorme intensidade interpretativa que imediatamente a distinguiu das restantes vozes femininas permitindo-lhe fazer história. Na música popular urbana, mas também a história das mentalidades. Ao todo são 55 anos de uma vasta carreira marcada por festivais da canção, peças de teatro, musicais, programas de televisão e rádio, cinema, cerca de 80 títulos discográficos, digressões no estrangeiro e inúmeros espetáculos.

Já o maestro e pianista Nuno Feist, desde cedo foi marcado pelos musicais ingleses. Estudou em Inglaterra onde participou em inúmeros espetáculos. De regresso a Portugal foi convidado por Filipe La Féria para criar as músicas dos seus musicais e dirigiu também a orquestra do Teatro Politeama. Desde então tem sido responsável por diversos programas musicais em televisão e tem dirigido imensos espetáculos de renome.

‘O inverno está servido’

Mas quem por estes dias passa por Paredes de Coura não fica indiferente a mais um fim de semana gastronómico, que conjuga esta estação, o Inverno, com o milho, referência incontornável e tão enraizada na arte de bem cozinhar courense.

Ralão com legumes e queijo de cabra, bacalhau com broa, estufado de carne e milho com arroz primavera, naco de carne com pudim de milho e broa frita, rojões com belouras, mas também segredos do celeiro, costeletas de novilho com ralão, lombinhos de porco com milho e estrolho, são alguns dos pratos com que Paredes de Coura convida para a mesa neste fim de semana de 30 e 31 de janeiro com “O inverno está servido”.

Numa estação em que o frio e a chuva são abundantes, Paredes de Coura convida-o ao aconchego da boa mesa. O milho será rei nos restaurantes do concelho. Iguarias quase esquecidas e novas abordagens gastronómicas em torno dos sabores de inverno vão deliciar os sentidos e envolvê-lo num caloroso abraço.

Restaurante Abrigo do Taboão, Albergaria, Barbaças, Casa do Frei, Forno do Minho, Furão, Lino, Miquelina, Pizzaria Romântica e Xisto são os 10 restaurantes que aderiram a mais este fim-de-semana gastronómico que tem o milho por referência, num território que sempre nos habituou à arte de bem servir quantos o visitam.

Como Paredes de Coura também se orgulha na arte de bem receber, por estes dias também pode visitar a Caixa de Brinquedos -- espaço para crianças, jovens e adultos, inteiramente dedicado às construções Lego® --, passar pelo Museu Municipal onde com as ‘Merenda no Museu’ pode aprender e provar as ‘Papas do Pé do Moinho’ ou ‘Papas de Farinha das Fontes’, mas também conhecer e adquirir alguns dos mais característicos produtos locais na Loja Rural.

TRANSPORTES URBANOS DE BRAGA AUMENTAM NÚMERO DE PASSAGEIROS E RECEITA EM 2015

Resultados positivos são o espelho da confiança dos Bracarenses na empresa

No ano de 2015, os Transportes Urbanos de Braga (TUB) transportaram cerca de 10,8 milhões de passageiros, um amento de 4,3% face ao ano transacto, e obtiveram uma receita total, resultante da venda de títulos e alugueres, de quase 6 milhões de euros, o que representou um aumento de 3,04%.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000407

O aumento da receita foi conseguido ao mesmo tempo que a empresa municipal reduziu para metade (de 6€ para 3€) o preço dos passes e em 0,40€ o dos pré-comprados, eliminou uma hora na restrição dos reformados e passou a incluir o custo de transbordo no bilhete de bordo normal. No ano transacto os TUB investiram também em novas paragens, abrigos e linhas, assim como no melhoramento de linhas já existentes e na disponibilização de transporte durante os eventos mais marcantes da Cidade (Semana Santa, Rampa da Falperra, etc).

CMB28012016SERGIOFREITAS000000410

Estes dados foram revelados hoje, dia 28 de Janeiro, durante uma visita de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, às instalações dos TUB, enquadrada no programa ´Presidência Aberta´, que consiste no acompanhamento, de perto, do desenvolvimento dos projectos e processos de gestão das empresas municipais.

Como sublinhou o Edil, são milhares os Bracarenses que confiam nos serviços dos TUB e sentem que esta é a sua opção preferencial de mobilidade e a melhor solução para contribuir para o bom ambiente do Concelho e seu desenvolvimento sustentável.

“Os TUB têm dado provas consecutivas aos utentes que prestam um serviço de confiança e que corresponde às suas necessidades e objectivos de circulação, sendo estes resultados um espelho do excelente trabalho desenvolvido”, afirmou, realçando que o crescimento de passageiros e de receita acontece em contraciclo face ao que, no passado, sucedia nos TUB e ao panorama actual das empresas de transporte em Portugal.CMB28012016SERGIOFREITAS000000411

O Autarca adiantou que os TUB estão continuamente a inovar com projectos arrojados de consultoria e aposta na formação e qualificação dos seus colaboradores, para que estes possuam melhores ferramentas no exercício das suas funções. “Os TUB têm vindo ainda a estudar soluções modernas de mobilidade e acessibilidade para a Cidade, nomeadamente a implementação a médio/longo prazo do Bus Rapid Transit, que contribuem para melhorar a qualidade de vida da população”, afirmou.

Outra das novidades anunciadas hoje foi a possibilidade de os utentes carregarem os títulos de transporte na rede Payshop, após um período de testes em Dezembro que decorreu com sucesso. O objectivo passa por ter uma rede de 70 agentes com este serviço disponível em todo o Concelho.

Os TUB introduziram ainda, em 2015, diversas melhorias informáticas na gestão e manutenção de material, apostaram num relacionamento próximo com as Universidades que actuam no Concelho e deram continuidade a um modelo de relação mais próxima dos utentes com a abertura da Loja da Mobilidade, na Central de Camionagem, a realização de várias campanhas e promoção e a implementação de novas formas de comunicação.

TUB adquirem terreno à BragaHabit para expandir parque de material e oficinas.

Os TUB preparam-se para adquirir à BragaHabit um terreno adjacente às suas instalações, com a dimensão aproximada de 4 mil metros quadrados, de forma a expandir o parque de material e oficinas. De acordo com Teotónio Santos, administrador dos TUB, a recente aquisição de viaturas e o aumento do serviço tornaram o parque insuficiente e incompatível, em termos logísticos, com a actividade da empresa municipal.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000412

“As instalações estão obsoletas e o nosso objectivo é alargar o parque, que desta forma terá um espaço com mais qualidade e compatível com as necessidades do serviço”, explicou. A formalização do contrato, que deverá ser efectuada por um valor próximo dos 450 mil euros, aguarda apenas a realização de um levantamento topográfico por parte do Município.

Esta aquisição vem igualmente dar um impulso à regeneração urbana da Cidade e à já anunciada intenção de demolir o Bairro dos Falcões, onde habitam actualmente nove famílias.

“Os serviços da BragaHabit estão a identificar oportunidades de realojamento das famílias através de conversações cordiais e bem-sucedidas com os próprios moradores. Um dos edifícios do Bairro está já completamente devoluto, mas temos entendido que faz mais sentido uma demolição integrada, quando todas as casas estiverem devolutas”, disse Ricardo Rio.

CMB28012016SERGIOFREITAS000000419

ARCOS DE VALDEVEZ NÃO SOBE TARIFAS DA ÁGUA, SANEAMENTO E RESÍDUOS SÓLIDOS

A Câmara Municipal está atenta às dificuldades das famílias, por isso com estas medidas pretende contribuir para o desenvolvimento de políticas integradas, que promovam o crescimento e coesão social.

Arcos_Valdevez2

A Câmara Municipal deliberou para o ano de 2016 não atualizar as tarifas de abastecimento de Água, drenagem e tratamento de águas residuais e de recolha, tratamento e valorização de resíduos. Também renovou por mais um ano a redução de tarifas relativas à execução de ramais de ligação de água e de ligação de águas residuais, de ligação à rede de abastecimento de água e à rede de águas residuais. Esta redução é de 50% no correspondente tarifário em vigor, relativo à execução de ramais de ligação de água e de ligação de águas residuais; de ligação à rede de abastecimento de água e à rede de águas residuais, desde que seja efetuado o pedido e o correspondente pagamento dentro do prazo (entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro de 2016).

Estas medidas inserem-se na política da autarquia para universalizar o acesso dos munícipes às redes públicas de água e saneamento e sensibilizar para a importância em termos de saúde pública, bem como salubridade, ao mesmo tempo que se cria um incentivo numa fase de particular dificuldade económica para as famílias.

São realizadas a pensar no desenvolvimento do concelho e na qualidade de vida dos seus habitantes.

SECRETÁRIA DE ESTADO DA CULTURA VISITA PLATAFORMA DAS ARTES EM GUIMARÃES

Secretária de Estado da Cultura em Guimarães assiste hoje à estreia da nova produção do Teatro Oficina

Além de acompanhar a primeira grande produção do ano da companhia de teatro vimaranense, Isabel Botelho Leal visita, pelas 18:30 horas, o Centro Internacional de Artes José de Guimarães, na Plataforma das Artes. Presidente do Município estará presente. 

A Secretária de Estado da Cultura, Isabel Botelho Leal, vai assistir à estreia de “Grande Cena”, de Jacinto Lucas Pires, com encenação de Marcos Barbosa, a primeira produção de 2016 do Teatro Oficina, em Guimarães, cuja sessão está marcada para esta quinta-feira, 28 de janeiro, às 22 horas, no Pequeno Auditório do Centro Cultural Vila Flor, onde a peça permanece em cena até ao próximo domingo, 31 de janeiro.

“Grande Cena” é uma peça sobre atores. Mário e Esmeralda, Sandra e Eduardo, juntam-se para comer e conversar. Dois casais de atores, com histórias, sonhos, linguagens muito diferentes, tentam divertir-se juntos e acabam por revelar-se no processo, sendo possível juntar em cena guacamole, terrorismo, alta literatura, cultura pop, comédia barata, teatro isabelino, amizade, casamento, política, memória, desejo e uma quantidade astronómica de mal-entendidos.

Jacinto Lucas Pires será, este ano, o dramaturgo residente da companhia vimaranense. O Teatro Oficina volta a trabalhar com um autor que tem colaborado com a companhia nos últimos anos. No processo de criação da peça, e antes da sua estreia, o Teatro Oficina tem realizado diversos ensaios em várias freguesias do concelho de Guimarães, num claro convite à comunidade.

A peça será interpretada por Alheli Guerrero, Anabela Faustino, Ivo Alexandre e Marcos Barbosa e conta com cenografia de Ricardo Preto e desenho de luz de Pedro Vieira de Carvalho. Os bilhetes podem ser adquiridos nas bilheteiras do Centro Cultural Vila Flor e da Plataforma das Artes e da Criatividade, Lojas Fnac e El Corte Inglés, entidades aderentes da Bilheteira Online, e via online em <www.ccvf.pt> e <oficina.bol.pt>.

FAFE APOIA CRIAÇÃO DE EMPRESA PRÓPRIA

Formação de empreendedorismo já arrancou em Fafe. Câmara Municipal apoia 30 pessoas na criação da própria empresa

Teve início, no passado dia 19 de Janeiro, a formação de empreendedorismo promovida pelo Município de Fafe, em parceria com a Betweienspinoff da Universidade do Minho.

12607274_953050068112661_467614472_n

A formação está a cargo de três formadores, da área de empreendedorismo, contabilidade e gestão, e terá a duração de 51 horas, terminando a 25 de Fevereiro.

Esta iniciativa do Município tem como objetivo ajudar os fafenses na criação da sua própria empresa, abordando diversas questões ligadas à gestão de um negócio – marketing, Direito no trabalho, questões financeiras e contabilísticas, elaboração de um plano de negócios.

As inscrições para a frequência desta formação, na Câmara Municipal de Fafe e através do telefone, superou todas as expectativas.

Apesar das aulas terem arrancado com cerca de 30 formandos, as inscrições ultrapassaram este número, constituindo uma base de dados que o Município criou e será usada na abertura de uma nova edição, ainda no decorrer deste ano.

As aulas serão lecionadas às terças e quintas-feiras, entre as 18h00 e as 21h00, e ao sábado, das 10h00 às 13h00, no edifício da Escola de Trânsito (no Parque da Cidade).

Raúl Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, destaca a mais-valia da formação “para todos os que a frequentam ou pretendem vir a frequentar”.

“É um auxílio no desbloqueio de questões ligadas à criação e gestão do próprio negócio, tornando o processo mais simples e de fácil compreensão.

Esta é uma forma também de apoiar a criação de emprego no concelho e dinamizar a economia local.

Esperamos que efetivamente surjam novas empresas e empresários, com poder e capacidade de desenvolvimento de negócios sólidos e de sucesso.

Quem quiser participar na formação pode ainda inscrever-se, porque vamos criar uma base de dados de pessoas interessadas, para contactar no decorrer de novas edições da formação.”

12626055_953050088112659_73462386_n

FAFE INVESTE NA AÇÃO SOCIAL

Município de Fafe investiu mais de 800 mil euros na Ação Social em 2015. Cerca de 14 mil pessoas apoiadas

Só no ano 2015, a Câmara Municipal de Fafe investiu mais de 800 mil euros no Apoio Social a munícipes, que atravessavam maiores dificuldades, e também a instituições sociais, nomeadamente no que concerne ao seu funcionamento e desenvolvimento.

DSC_6496A

A ação social do Município apoiou cerca de 14 mil pessoas.

Do valor total da contribuição da autarquia, cerca de meio milhão de euros foram direcionados aos programas sociais que apoiam as famílias e que o executivo entendeu como prioritários para 2015.

O Programa de Melhoria de Habitação Degradada e o Programa Bolsas de Estudo foram alvos do maior investimento. Porém, os mais de 500 mil euros destinaram-se também ao apoio à renda, ao programa de intervenção junto dos seniores do concelho, ao Programa Ser Solidário, ao Programa de Emergência Social (que abrangeu mais de 500 pessoas durante todo o ano), aos cabazes de Natal e aos transportes ambulatórios.

Para os jovens que não conseguiram ingressar no ensino superior, o Programa Ser Solidário voltou a ser uma solução, com cerca de 50 jovens abrangidos. O Programa de Intervenção junto dos Seniores do Concelho apoiou 12 mil idosos. Já em Dezembro, o Município entregou mais de 1000 cabazes de Natal, constituídos por vários géneros alimentícios característicos da quadra e indispensáveis para uma ceia natalícia.

As Instituições Sociais também não ficaram de fora no apoio concedido pelo Serviço Social do Município. Mais de uma dezena de associações do concelho receberam o contributo da autarquia, destinado ao apoio ao funcionamento e/ou desenvolvimento dessas mesmas Instituições Sociais, num valor que ultrapassou os 225 mil euros.

Segundo Raúl Cunha, Presidente da Câmara Municipal, “depois de termos identificado as principais carências, fazia todo o sentido avançar com estes programas e apoios no início de 2015 para fazer face aos maiores problemas das famílias e das instituições fafenses, em pleno período de crise económica nacional.”

“Para 2016, está previsto um pacote de medidas sociais semelhante a estas e ainda um projeto direcionado para o Bairro Social da Cumieira, que será uma intervenção com um investimento muito elevado, mas absolutamente necessário.

Este é um conjunto de programas que vamos manter, mas que entendemos que devem ter alguns ajustes em função daquilo que são as necessidades dos munícipes.

É expectável que o número de pessoas e famílias a recorrer ao Programa diminua porque queremos dotá-las de ferramentas importantes para a construção de um futuro risonho, ao invés de irmos concedendo apoios que se esgotam neles mesmos."

DSC_6492A

EMPRESÁRIOS DO SETOR DO GRANITO “ENTRAM” NAS CANDIDATURAS AOS FUNDOS COMUNITÁRIOS

Setor não foi contemplado como prioritário nas candidaturas aos fundos comunitários do Portugal 2020. Vários autarcas, entre os quais, Augusto de Oliveira Domingues, mostraram-se contrários à decisão e sensibilizaram o presidente da CCDRN, Emídio Gomes, para a sua inclusão. Feita a reavaliação, chegou a indicação que os empresários do setor também podem candidatar-se aos incentivos financeiros.

Granito

Tendo sido constatado que o setor não tinha sido considerado relevante para o desenvolvimento regional, vários presidentes da região norte, entre os quais, o autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, reuniram com o presidente da CCDRN, Emídio Gomes, com o propósito de lhe fazer sentir que a não inclusão na estratégia regional implicaria dificuldades acrescidas para o desenvolvimento de um setor importante em vários municípios.

Naquela reunião, realizada em meados deste mês, o presidente da CCDRN, Emídio Gomes, mostrou-se sensibilizado perante os argumentos dos autarcas, prometendo proceder à reavaliação da questão. Agora chegou a indicação que os empresários do setor do granito também podem candidatar-se aos fundos comunitários do Portugal 2020.

Para Augusto de Oliveira Domingues, esta decisão revela bom senso e sentido de justiça: “O setor integra-se no desenvolvimento de vários municípios, potenciando a internacionalização e os níveis de empregabilidade. Todos os empresários devem ter as mesmas oportunidades para expandirem os seus negócios”

Além do autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, participaram naquele encontro, realizado na sede da CCDRN, representantes das localidades de Vila Pouca de Aguiar, Ponte de Lima, Valença, Vila Real, Mondim de Basto e Sabrosa. Com a presente decisão, os empresários do setor do granito, à semelhança dos demais, passam a ter condições “enquadráveis” para aceder aos incentivos comunitários.

CELORICENSES CANTAM AS JANEIRAS

XVI Encontro “Vamos Cantar as Janeiras” em Celorico de Basto

Encerram hoje, 28 de janeiro, as inscrições para o XVI Encontro “Vamos Cantar as Janeiras”. A iniciativa terá lugar no gimnodesportivo da EB 2,3/S de Celorico de Basto, dia 31 de janeiro, com vários grupos a passar pelo palco sendo esperadas, como usualmente, milhares de pessoas na plateia.

“Os cantares das janeiras são uma marca cultural que pretendemos não perder. Este encontro que já foi concurso, visa sobretudo, promover os usos e os costumes inerentes às janeiras, numa tarde sempre bem animada com um convívio muito agradável entre as gentes de Celorico de Basto. Os grupos dão sempre o melhor de si com trajes próprios, letras e músicas tradicionais que prendem a atenção da plateia” afirmou o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

Os grupos a participar serão selecionados de acordo com as regras impostas no regulamento. Amanhã, 29 de janeiro, será feito o sorteio para a ordem de atuação de cada grupo.

Este encontro que anteriormente era concurso decorre em Celorico de Basto há 15 anos sendo esta a 16ª edição consecutiva. Tem a particularidade de unir as gentes das diferentes freguesias do concelho que aproveitam a oportunidade para conviver.

CÂMARA DE CAMINHA PROMOVE DESPORTO SÉNIOR PARA OS UTENTES DOS CENTROS DE DIA, LARES E CONVÍVIO DO CONCELHO DE CAMINHA

Este programa desportivo engloba aulas de educação física nas instituições e de hidroginástica nas Piscinas Municipais – Vila Praia de Âncora

O bem-estar das pessoas idosas do concelho de Caminha é uma das questões prioritárias na agenda do executivo caminhense. A Câmara Municipal promove o Desporto Sénior, uma iniciativa dirigida para os utentes dos Centros de Dia, Lares e Convívio do concelho. Este programa desportivo inclui aulas de educação física nas instituições e de hidroginástica nas Piscinas Municipais – Vila Praia de Âncora, com acompanhamento de profissionais habilitados.

Desporto Sénior 2016 (2)

Neste sentido o Desporto Sénior envolve os utentes dos Centros de Dia, Lares e Convívio e engloba a prática desportiva duas vezes por semana em cada uma das instituições e aulas de hidroginástica nas Piscinas Municipais – Vila Praia de Âncora, duas vezes por mês. As aulas de hidroginástica também se dirigem a todos os beneficiários do cartão 65+ e de forma gratuita.

A prática desportiva nas instituições é “lecionada” por dois técnicos, que se deslocam às instituições para incutir nos participantes o gosto pela prática de exercício, adaptando-o à sua saúde e idade com vista a melhorar a qualidade de vida no seu quotidiano. Este tipo de aulas inclui atividades de caráter lúdico/desportivo.

O Desporto Sénior tem como objetivos: melhorar as capacidades físicas e motoras, aumentando a aptidão física geral e a capacidade funcional dos idosos; desenvolver a socialização entre os participantes; fomentar sentimentos de revalorização, participação, autoestima e autonomia da pessoa idosa; contrariar sentimentos de apatia, monotonia e desinteresse; diminuir o isolamento, acima de tudo promover o bem-estar de cada uma das pessoas.

Desporto Sénior 2016 (1)

MONÇÃO REALIZA VI ENCONTRO DE JANEIRAS E CANTARES AO MENINO

31 de janeiro, domingo, pelas 15h30, no Cine Teatro João Verde, com entrada a 3,00 €. Organização do Grupo Folclórico “Estrela dos Vales”, com a presença de 15 agrupamentos de diferentes freguesias do concelho. Metade da receita do espetáculo reverte a favor de uma instituição de caráter social. Em perspetiva, uma tarde alegre e solidária.

janeiras 2 (Large)

Iniciativa enraizada no nosso concelho, são muitas as pessoas anónimas e coletividades monçanenses que mantêm vivo o hábito ancestral de cantar as janeiras. Ao longo deste mês, associações locais e grupos de pessoas andam de porta em porta, lançando quadras rimadas e esperando em troca umas moedinhas ou um convite para uma bucha ou um copo.

Na escuridão da noite, as vozes crescem em coro com grupos de pessoas a cantarem aqui e acolá, lembrando-nos cantigas que atravessaram gerações e chegaram aos nossos dias “embrulhadas” numa harmonia de sentimentos e comunhão de festa e partilha em louvor ao ano novo. São momentos alegres marcados pelo convívio e improviso.

No dia 31, domingo, pelas 15h30, no Cine Teatro João Verde, com entrada a 3,00 €, muitas dessas coletividades vão juntar-se no VI Encontro de Janeiras e Cantares ao Menino, numa tarde entretida, onde a tradição vai “cobrir-se” com o ritmo e as rimas humoradas dos homens e mulheres que “adornam” este costume secular.

Com organização do Grupo Folclórico “Estrela dos Vales” e apoio da Câmara Municipal de Monção, o VI Encontro de Janeiras e Cantares ao Menino tem como objetivo incentivar o associativismo local e valorizar práticas ancestrais, proporcionando aos agrupamentos participantes momentos de convívio e camaradagem e aos espetadores uma tarde alegre com carimbo da solidariedade.

Além do grupo anfitrião, participam neste encontro mais 14 agrupamentos. A saber: Rancho Folclórico “Os Amigos de Longos Vales”; Rancho Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe; Banda Musical da Casa do Povo de Tangil; Grupo Folclórico São Mamede de Troviscoso; e Rancho Folclórico “Os Moleirinhos do Gadanha.

Também o Grupo de Cantares do Alvarinho; Rancho Folclórico de Santa Maria de Moreira, Rancho Folclórico da Casa do Povo de Barbeita; Associação Recreativa e Cultural “Os Teimosos”; Associação Socio-Cultural e Recreativa de Pinheiros; Grupo de Danças e Cantares de Mazedo; Banda Musical de Monção; Grupo de Gaitas e Cantares da Portela; e Centro Desportivo, Recreativo e Cultural de Moreira.

CERVEIRA PREMEIA MASCARADOS DO CORSO DE DE CARNAVAL DE COVAS

“Mascarados à Antiga Portuguesa” de Covas vão ser premiados

Para quem gosta de revisitar velhas tradições, o Cortejo de Carnaval “Mascarados à Antiga Portuguesa”, promovido pela Junta de Freguesia de Covas, Vila Nova de Cerveira, é uma boa sugestão para a tarde de domingo, de 07 de fevereiro. Este ano, pela primeira vez, a organização vai atribuir prémios aos três primeiros melhores grupos participantes. Inscrevam-se.

Desde há longos anos, a freguesia de Covas é palco da euforia carnavalesca enraizada nas tradições e são sempre muitos os caretos, que com muita originalidade e animação, procuram fazer deste cortejo um ponto de referência no carnaval alto-minhoto.

A edição deste ano apresenta como novidade a atribuição de prémios aos três melhores grupos participantes, uma forma de reconhecer e valorizar a grande adesão e o empenho em tornar este cortejo um ex-libris local/concelhio.

O corso carnavalesco, que tem um percurso de dois quilómetros, concentra-se no Largo da Ponte, pelas 14h30, saindo para o Largo do Outeiro-do-Tojo onde faz uma paragem, e depois para o Largo de Fontela, onde termina com mascarados e público a juntar-se para um animado bailarico.

Os foliões que queiram habilitar-se aos prémios têm de inscrever-se na Junta de Freguesia de Covas, até ao dia 31 de janeiro.

CAMINHA: GONDAR VAI TER EM BREVE O DESEJADO PARQUE INFANTIL

Reunião descentralizada em Orbacém com boas notícias para a população local

O parque infantil de Gondar, muito desejado pela autarquia local e pela população, vai ser uma realidade em breve. Essa foi a boa notícia confirmada ontem à tarde pelo vereador Rui Teixeira, na reunião pública descentralizada realizada na freguesia de Gondar e Orbacém, que teve lugar no Centro Cultural de Orbacém.

reuniao descentralizada orbacém (1)

Construir um parque infantil foi uma promessa assumida pelo Executivo e está prestes a transformar-se em realidade, finalizados que estão todos os processos burocráticos para que possa dar-se início à obra.

O assunto voltou ontem a ser referido, entre outras obras de que a união de freguesias necessita, e que foram elencadas quer pelo presidente da Junta, José Manuel Cunha, quer pelas três munícipes que intervieram na sessão.

O presidente da Junta foi o primeiro a intervir e começou por sublinhar a “excelente colaboração” entre o Município e a Junta, declarando que assim a gestão é mais fácil. José Manuel Cunha destacou também a importância que o Rally de Portugal trouxe ao território da união de freguesias, quer pela visibilidade, quer porque possibilitou a beneficiação de caminhos florestais importantes: “nem que fosse só por isso já tinha valido a pena. Os meus parabéns à Câmara Municipal de Caminha”, disse o autarca.

reuniao descentralizada orbacém (2)

Num momento em que já está assegurado o regresso da prova mundial às estradas do concelho, no próximo dia 20 de maio, estão também confirmados novos arranjos nos caminhos, conforme sublinhou o presidente Miguel Alves, sugerindo também às associações que aproveitem a prova para angariar verbas, à semelhança do que já aconteceu em 2015, e dando como exemplo o trabalho realizado pelas associações de Dem.

Miguel Alves respondia ao mesmo tempo a Simaura Fonseca, uma das munícipes que interveio ontem sobre o tema associações, sobretudo ligadas a jovens.

Junta com muitas ideias para melhorar o seu território

Antes, porém, o presidente da Junta ainda elencou vários aspetos que afligem a sua gestão e que se prendem com a necessidade de obras, entre eles o Caminho do Pinto, em Orbacém e o sistema de abastecimento de água para consumo humano, mas também a reposição e um muro no lugar de Porto Covo e caminhos que quer ver repavimentados.

reuniao descentralizada orbacém (3)

A Junta está também desejosa de saber os resultados da votação que decorre no âmbito do Orçamento Participativo, e concretamente de um dos projetos em votação, a adaptação do Centro Cultural de Gondar para unidade de apoio domiciliário, orçada em 60 mil euros, assunto que seria tratado pela munícipe Dina Alvarenga.

Em resposta, Miguel Alves reforçou a intenção do Município de intervir no Caminho do Pinto, mas não foi ainda possível adiantar uma data concreta.

Sobre a intervenção mais vultuosa, que se prende com a rede de abastecimento de água, o vice-presidente da Câmara, Guilherme Lagido, esclareceu que já foi feita uma análise e que se está a falar de uma necessidade de investimento da ordem do milhão de euros, explicando ainda que, no atual quadro, em que a questão da água está entregue a empresas, sobra para os municípios resolver os problemas em freguesias onde a implementação da rede tem custos elevados e não é rentável, o que é o caso, o que traz problemas e acaba por ser injusto quer para os municípios quer para as populações, uma vez que estes investimentos são sempre difíceis de concretizar.

Novidades na área dos transportes

Da parte dos munícipes foi introduzida a questão dos transportes. Judite Pires Cunha agradeceu o apoio da Câmara no transporte escolar, onde a freguesia realiza um trabalho excecional, como realçou a seguir o presidente da Câmara.

A munícipe revelou também que a Junta gostaria de melhorar ainda o serviço prestado à população de Gondar e Orbacém e neste aspeto a informação prestada pelo vereador Rui Fernandes acalentou este desejo.

O vereador lembrou que a Câmara possui neste momento um parque automóvel velho e obsoleto, que impede o Município de ir mais longe e responder como gostaria à população, mas revelou também que foram tomadas decisões para melhorar esta situação, designadamente com a aquisição de novas viaturas, processo que vai ser desencadeado muito em breve.  

Coube à munícipe Simaura Fonseca falar não apenas das associações, como já referimos, mas também de juventude e de sonhos. A jovem quer ver aumentada a capacidade da associação de jovens que integra intervir e lançar iniciativas, assunto que viria a ser respondido por Miguel Alves, que desafiou a munícipe a apresentar propostas que possam ser enquadradas em termos de eventos promovidos pelo Município, e que permitam angariar os meios financeiros necessários aos projetos.

Esta foi a segunda reunião descentralizada realizada no território da união de freguesias de Gondar e Orbacém. Estas sessões começaram em janeiro de 2014, constituindo mais um instrumento de proximidade com as populações e de participação, já que os munícipes dialogam diretamente com o Executivo. Nestes encontros, os munícipes intervêm livremente e os membros do Executivo esclarecerem e prestam contas da gestão municipal, ao mesmo tempo que auscultam diretamente aquilo que são as preocupações e aspirações das pessoas.

reuniao descentralizada orbacém (4)

PONTE DE LIMA APRESENTA BEMMARMEQUER / TEATRO ART’IMAGEM

30 de Janeiro – 21h30 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

Depois dos últimos êxitos alcançados, o teatro está de volta ao Teatro Diogo Bernardes, inserido numa vasta programação que irá continuar a apostar nesta área criativa, apresentando distintos espectáculos com características variadas que vão da comédia ao drama, passando por espectáculos em que o estudo e o vanguardismo são referências e que trarão aos espectadores novas formas de estar perante o complexo trabalho de criação conjunta de uma peça de teatro a partir de um texto já escrito ou propositadamente produzido para esse efeito.

Desta vez a escolha recaiu numa «adaptação dramatúrgica do texto de Mia Couto “MarMeQuer” através duma encenação em que os protagonistas Luarmina e Zeca, num exercício entre a oralidade, bem à maneira africana e a interpretação actoral, vão reviver factos e vidas dos seus antepassados, trazendo à memória e convocando os seus sonhos numa viagem pelas águas do Fantástico Literário Miacoutiano.

“Lançamos o barco, sonhamos a viagem: quem viaja é sempre o mar”.

“Luarmina e Zeca Perpétuo vivem junto ao mar. Zeca, reformado das pescas sonha “simetricar” se “combinar” com a gorda mulata.

– Somos tão vizinhos Dona, faz conta somos verbo e sujeito…

Luarmina vai aprendendo mil defesas para as insistências namoradeiras de Zeca…

– Me larga Zeca, não vê que eu já não desengomo o lençol… o que eu quero mesmo é que me conte as suas memórias, me fale do seu passado, quero as coisas que foram e como foram. Essas que nos deixam saudade.

E Zeca vai desfiando as suas memórias, convoca o seu avô Celestiano e os seus provérbios da ancestral nação Macúa.

Fala das memórias de infância e de seu pai Alberto Salvo-Erro, conta a história de Maria Bailarinha. “Essa ajunta brasas” e desvenda o seu segredo ao falar do grito da gaivota…

– Me persegue essa aguda piação, me rasga as cicatrizes de uma ferida que nunca senti.

Diz o avô Celestiano: “Quando não somos nós a inventar o sonho, é ele que nos inventa a nós.”»

A partir da obra “MarMeQuer” de Mia Couto | Dramaturgia e Encenação Pedro Carvalho | Interpretação Flávio Hamilton, Pedro Carvalho e Neusa Fangueiro | Cenografia, Ilustração, Figurinos e Adereços Sandra Neves | Desenho de Luz Wilma Moutinho | Sonoplastia e Desenho de Som Pedro Lima | Música Rui Lima e Sérgio Martins | Construção de Cenários Sandra Neves e José Lopes | Operação de Luz e Som Daniela Pêgo e José Lopes | Designer Gráfico Moodystudio | Vídeo e Fotografia de Cena Leonel Ranção | Assistente de Ensaios Rui Leitão | Coordenação de Produção Sofia Leal | Produção Executiva Daniela Pêgo | Assistente de Produção Ana Teixeira | Direcção Artística do Teatro Art'Imagem José Leitão.

Mais informações no Teatro Diogo Bernardes, pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

CERVEIRA APROVA TRANSFERÊNCIA DE VERBAS PARA AS FREGUESIAS

Pela indiscutível política de proximidade prestada às populações, o executivo cerveirense acaba de aprovar, por maioria, em reunião de câmara desta quarta-feira, os apoios financeiros diretos atribuídos às juntas de freguesia para 2016. Ao montante global de 250 mil euros, acresce 20% para apoiar possíveis candidaturas a fundos comunitários.

Camara municipal

O presidente da Câmara Municipal realça que, embora a autarquia tenha visto as transferências do Estado a diminuírem, há um grande esforço para valorizar o trabalho das freguesias. “Esta verba é de grande importância para a autonomia e gestão das freguesias, de forma a proporcionar a realização de obras prioritárias para as suas populações. Apesar dos constrangimentos a que as autarquias estão sujeitas, nomeadamente com os sucessivos cortes do Estado, o Município de Vila Nova de Cerveira, em articulação com os presidentes de junta, tem desenvolvido algumas ferramentas para consolidar um trabalho conjunto em prol do desenvolvimento equitativo do concelho”, assegura Fernando Nogueira.

O valor aprovado para este ano é o mesmo que o praticado em 2014 e 2015 sob os mesmos critérios de distribuição, mas com um aumento de 20% que ficará de reserva, caso algumas freguesias submetam um projeto a fundos comunitários e necessitem de um enquadramento financeiro para o concretizar. Se esse fundo de maneio não for gasto até outubro, a autarquia compromete-se a distribui-lo em fatias iguais pelas freguesias.

A presente aprovação permite avançar com o processo de transferências de verbas a partir do próximo mês.

TEATRO LEVA MENSAGEM AMBIENTAL A TODAS AS ESCOLAS DE GUIMARÃES

DESTINADA A MAIS DE 8 MIL CRIANÇAS DO CONCELHO

Peça de teatro com mensagem ambiental percorre de autocarro todas as escolas de Guimarães

Assistir a uma peça teatral a bordo de um autocarro não acontece todos os dias, mas é uma probabilidade muito forte em Guimarães. Um palco sobre rodas leva teatro e ambiente a todo o concelho. E está já na estrada.

Guimaraes_Teatro_BUS_Ambiente

Um universo superior a oito mil crianças que frequentam 82 estabelecimentos de ensino do concelho de Guimarães vai assistir à peça de teatro “A Viagem”, uma representação com uma mensagem ambiental pedagógica, que decorre no interior de um autocarro que percorrerá todas as escolas vimaranenses, com apresentações a todos os alunos do ensino básico até ao final do próximo ano letivo.

A realização da primeira sessão no Teatro Bus, exemplo de capacidade de inovação, deixou surpreendidos os membros do Comité Externo de Aconselhamento da candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia, que assistiram à peça no interior do veículo, ao lado dos alunos da Escola de São Roque, na freguesia da Costa. Durante trinta minutos, três atores da companhia vimaranense Teatro Oficina convidaram os passageiros a conhecer diferentes “acidentes” que o ser humano provoca no seu meio ambiente. 

«Qualquer mudança de paradigma ou alteração daquilo que é o estatuto de uma cidade em termos de desenvolvimento implica tempo! O que queremos é transmitir essa mensagem às crianças e aos jovens de Guimarães. Neste caso, a peça fá-lo de uma forma divertida, pedagógica e muito interativa, passando uma mensagem de sensibilização e de conhecimento de todo este processo», refere Amadeu Portilha, Vice-Presidente com competências delegadas na área do Ambiente. A opinião foi partilhada por Manuel Oliveira, Presidente da ARRIVA Portugal. «As crianças aderem e ficam envolvidas. A peça fica-lhes na memória e vão adotar uma atitude mais verde, como todos nós devemos começar a ter em cada gesto que fazemos».

“Veículo” de sensibilização ambiental

A coordenação teatral do projeto está a cargo da Oficina e o seu diretor artístico, Marcos Barbosa, confessa-se um entusiasta da inovação, com um autocarro a ser adaptado para a função de um palco ambulante, onde nada foi deixado ao acaso, desde o som à decoração interior. «Procuramos criar uma história divertida, com interação, sem ser demasiado explicativa», um texto intuitivo e de fácil perceção para as crianças, até porque, como disse, «também se aprende a brincar».

«As crianças acharam que iam a qualquer lado participar numa visita de estudo e foram surpreendidas! Estavam interessadíssimas e gostaram muito, porque este é um tema que, de facto, tem de ser pensado seriamente», considerou a Coordenadora da Escola de São Roque. Perguntaram se podiam repetir! O que lhes chamou a atenção foi a forma como lhes transmitiram a mensagem!», pormenorizou Ofélia Ribeiro.

No final da peça teatral, os membros do Comité Externo de Aconselhamento da candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia foram conhecer as minas de água da Penha, bem como as instalações da Vimágua, situadas bem perto da Escola de São Roque.

SECRETÁRIA DE ESTADO DA INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISITA GUIMARÃES

Domingos Bragança reúne-se com Ana Sofia Antunes na Câmara Municipal. No final, decorrerá uma visita à CERCIGUI.

O Presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança, recebe a Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, esta quinta-feira, 28 de janeiro, pelas 15 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal. O encontro institucional insere-se no âmbito do programa “Percursos pela Inclusão”, realizando-se, logo a seguir, uma visita às instalações da CERCIGUI, situadas perto da Escola João de Meira. 

Ana Sofia Antunes propõe-se efetuar, ao longo de 2016, um conjunto de “Percursos pela Inclusão” que abrangerão todo o território nacional, sendo que uma vez por mês será visitado um círculo eleitoral. Conhecer os quotidianos, os espaços, os sistemas de interação social, emocional e afetiva da vida dos cidadãos com necessidades especiais são alguns dos objetivos deste programa realizado próximo das instituições, bem como dos agentes nacionais e locais que contribuem para que a inclusão se concretize.

Em Guimarães, além da reunião com Domingos Bragança, a Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência irá visitar, pelas 15:45 horas, o edifício-sede da CERCIGUI, situado na Rua Raul Brandão. Na oportunidade, conhecerá um amplo conjunto de valências da instituição, como é o caso das respostas sociais do Centro de Reabilitação, Formação Profissional ou Centro de Atividades Ocupacionais II, cuja Sala Polivalente e de Convívio foi recentemente objeto de uma profunda renovação.

SECRETÁRIA DE ESTADO DA CULTURA VISITA THEATRO CIRCO EM BRAGA

Secretária de Estado da Cultura visitou a centenária casa de espectáculos. Sustentabilidade do Theatro Circo pode ficar garantida a curto prazo

A Secretária de Estado da Cultura, Isabel Botelho Leal, visitou hoje, dia 27 de Janeiro, o Theatro Circo de Braga, no seguimento de um ciclo de contactos com autarcas e responsáveis de cinco teatros municipais em Braga, Ílhavo, Albergaria-a-Velha, Porto e Guimarães.

CMB27012016SERGIOFREITAS000000368

Isabel Botelho Leal foi recebida pelo Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, e, de seguida, assistiu à peça "Desaparecidos", pela Companhia de Teatro de Braga (CTB), numa adaptação livre da obra de Franz Kafka, encenada por Samuel Hof.

Na ocasião, Ricardo Rio destacou que a celebração do centenário é o momento ideal para demonstrar o ´imenso potencial e o impacto que a casa de espectáculos teve ao longo de 100 anos e que, hoje em dia, continua a ter na região enquanto equipamento de grande dinâmica cultural´.

CMB27012016SERGIOFREITAS000000372

O Edil falou ainda sobre a sustentabilidade futura do Theatro Circo e a proposta de alteração legislativa, que garante a preservação da empresa enquanto entidade autónoma, apresentada ao Ministro da Cultura, João Soares, e aos Grupos Parlamentares com assento na Assembleia da República.

“Face à recusa de visto do Tribunal de Contas, a solução mais imediata e efectiva passa por um regime de excepção dos equipamentos culturais, que salvaguardaria a situação de vários equipamentos no país que actuam nesta área e que têm a sua actividade ameaçada”, afirmou, garantindo que a receptividade de todos face à proposta foi muito positiva: “Admito que a curto prazo esta seja uma situação ultrapassada e que, ainda este ano, possa ser possível reformular as condições de financiamento ao Theatro”.

Por outro lado, o Autarca sublinhou que, após confirmada a sustentabilidade do Theatro, é essencial garantir outras condições de financiamento para o mesmo.

“É importante que a Secretária de Estado conheça a actividade aqui desenvolvida e a programação que o Theatro corporiza, assim como o trabalho da CTB, para, através de financiamentos públicos e comunitários, encontrar novas formas de potenciar cada vez mais o Theatro”, referiu, adiantando também que o Município não se demite das suas responsabilidades nesta matéria.

“Através do financiamento via contrato-programa e dos serviços que adquirimos ao Theatro, temos vindo a investir mais de 1 milhão de euros por ano neste equipamento. Queremos que o investimento seja partilhado por todos os agentes e, nesse contexto, o Estado tem também de assumir a sua parte da responsabilidade”.

Já Isabel Botelho Leal salientou que o objectivo do contacto passou por conhecer melhor a estrutura de produção artística e contactar com a comunidade artística local. “Vinha preparada para encontrar um local especial, mas o que vi ultrapassou as minhas expectativas. Esta é uma forma de conhecer os teatros e de, através do contacto directo com os responsáveis, ter consciência dos problemas com que estes equipamentos se debatem”, afirmou.

CMB27012016SERGIOFREITAS000000373

BRAGA REÚNE TÉCNICOS DE COORDENAÇÃO DE PROJETOS E DIREÇÃO DE OBRAS

Município de Braga promove reunião com técnicos responsáveis pela coordenação de projetos e direção de obras

O Município de Braga promove esta Sexta-feira, dia 29 de Janeiro, pelas 16h00, no Auditório da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, uma reunião pública que tem como destinatários os técnicos responsáveis pela elaboração, subscrição e coordenação de projetos e direção de obra.

BLCS

Durante a reunião serão discutidos as propostas de modelo de articulação entre técnicos externos e os serviços da Direcção Municipal de Urbanismo, Ordenamento e Planeamento (DMUOP); a identificação das principais causas dos pedidos de aperfeiçoamento e rejeição liminar e respetivas formas de suprimento e a auscultação das dificuldades sentidas pelos técnicos no relacionamento com a DMUOP e propostas de melhoria.

A prestação de um serviço eficiente aos munícipes depende da convergência de esforços entre todos os agentes, pelo que o Município apela à participação dos técnicos no evento.

BRAGA RECEBE SECRETÁRIA DE ESTADO DA INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Recepção à Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência tem lugar amanhã, pelas 17h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Braga

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Dr. Ricardo Rio, recebe amanhã a Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes. O encontro está marcado para amanhã, Quinta-feira, dia 28 de Janeiro, pelas 17h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Braga.

Após esta recepção, o presidente da Câmara Municipal de Braga e a Secretária de Estado, irão efectuar uma visita à Associação de Apoio dos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, na Póvoa de Lanhoso.

PARTIDO PAN AGUARDA RESPOSATA DO GOVERNO ACERCA DO REGULAMENTO DO ESPETÁCULO TAUROMÁQUICO E UTILIZAÇÃO DE AMIANTO EM EDIFÍCIOS PÚBLICOS

O PAN – Pessoas – Animais – Natureza aguarda respostas do governo a duas questões colocadas pelo Deputado André Silva, no exercício do seu direito de questionar entidades públicas para que, desta cooperação, melhor decorra o exercício das suas funções.

Em primeiro lugar e, considerando que não existem dados que permitam aferir se o regulamento do Espetáculo Tauromáquico (Decreto-Lei n.º 89/2014) está, ou não, a ser cumprido, o PAN questionou a Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC) sobre o número de contraordenações registadas, arquivadas e com decisão de aplicação de coima desde a entrada em vigor deste regulamento.

Com esta questão o PAN considera oportuno apurar do cumprimento do presente Regulamento pelos promotores dos espetáculos tauromáquicos e demais entidades, desde a sua entrada em vigor, nomeadamente por via da contabilização do número de contraordenações registadas até à data, para efeitos de averiguar da consciencialização das referidas entidades para o cumprimento da legislação aplicável. 

A segunda questão foi colocada pelo PAN ao Ministério do Ambiente e prende-se com o levantamento de edifícios, instalações e equipamentos públicos com Amianto e com a aplicação do previsto na Lei n.º 2/2011, de 9 de Fevereiro.

O PAN pretende apurar se existe algum interlocutor que reúna toda a informação disponível sobre os edifícios e equipamentos com amianto e que coordene de alguma forma o trabalho que tem sido desenvolvido e qual o calendário para diligências futuras, com vista ao levantamento definitivo do amianto de todas as unidades que o contenham.

APPACDM DE VILA VERDE REALIZA EXPOSIÇÃO “PROJETO IN-VILAVERDE

Ação inclusiva da APPACDM Vila Verde em Fotografia

A inclusão na sociedade dos utentes de Vila Verde do CAO da APPACDM Braga, está ilustrada em 12 fotografias, registadas ao longo do último ano, patentes em exposição no Município de Vila Verde, até meados de fevereiro. “O Projeto In-Vila Verde pretende revelar isso mesmo: a Inclusão destes jovens no meio social normal, mostrando que são tão ou mais capazes de desempenhar as mesmas atividades que qualquer um de nós”, sublinhou Helena Roxo, diretora técnica e assistente social do núcleo vilaverdense.

Ao longo de 12 meses foram registadas 12 das muitas atividades desenvolvidas pelo CAO da APPACDM de Vila Verde, com os seus jovens utentes portadores de deficiência mental: a presença em eventos do Grupo Folclórico da APPACDM de Vila Verde, a participação nas marchas populares nas festas concelhias em honra de Santo António, a realização de dinâmicas em visitas a instituições culturais como a construção de um brinquedo na Casa do Brinquedo e da Brincadeira, o bordado de Lenços de Namorados na cooperativa Aliança Artesanal, e a visita ao Museu do Linho, com a posterior experimentação de cada uma das tarefas inerentes à transformação da erva em fio, são algumas das ações ilustradas; e ainda tarefas artísticas como a modelagem do barro, a pintura de cerâmica, a criação de cestos em vime, a escultura com rolhas de cortiça e o fabrico de chocolates artesanais, em workshops com mestres e artesãos locais. O registo foi feito por um amigo da instituição, o fotógrafo amador Luís Ribeiro.

Helena Roxo explica que o objetivo desta exposição é revelar à comunidade a capacidade de inclusão dos utentes, através da concretização de múltiplas tarefas e ilustrar a dinâmica do CAO de Vila Verde, uma instituição muito acarinhada pela comunidade local. “Vila Verde é muito rico em artesanato e cultura tradicional e nós sentimos que fazia todo o sentido integrar estes jovens na comunidade através da partilha desta riqueza cultural”.

Dinâmica particular do CAO de Vila Verde

Diretora do Centro de Atividades Ocupacionais da APPACDM do concelho desde dezembro de 2013, Helena Roxo sublinha: “Vila Verde é um caso fascinante de solidariedade, porque quando os apelos de ajuda surgem, concretizam-se e atraem outras pessoas que querem e efetivamente concretizam essa ajuda”. Foi assim com aquisição da carrinha de transporte de utentes com locomoção limitada, que era a anterior necessidade premente da instituição. “Lembro-me que em outubro (2015) precisávamos de 10 mil euros e de eu ter dito aos pais que até ao final desse ano conseguiríamos essa verba. Alguns não se mostraram muito crentes, mas o que é certo é que conseguimos!”, referiu orgulhosa. A carrinha está agora a ser preparada para em meados desde ano ser entregue à instituição. “Será um dos pontos altos de 2016 para nós”, acrescentou a diretora do CAO. Helena Roxo explica que para “recolher apoios é essencial os jovens mostrarem as suas capacidades em público”. Deu dois exemplos: “A participação nas marchas populares são uma forma importante de divulgação. Ajuda a comunidade a olhar para eles com outros olhos. E desde 2014, na Festa das Colheitas, com uma tasquinha que se revelou fantástica para mostrar quem somos e o que fazemos”. A presença em festivais do Grupo de Folclore da APPACDM de Vila Verde foi outra forma notável de revelar as suas capacidades: “são sempre muito acarinhados em todos os eventos em que participam”.

Helena Roxo diz que a exposição “é só uma amostra do que este grupo concretizou em 2015. Há muitas mais fotografias”. Outra atividade do ano foi “uma ida ao Santoínho, com os jovens, a família destes e funcionários do CAO de Vila Verde. Foi fantástico pois ajudou a cimentar o espírito de entreajuda na associação”.

Novidades e necessidades para 2016

A técnica salienta que já tem um plano de atividades para este ano e levanta o véu sobre algumas novidades: “Queremos estabelecer parceria com jardins de infância e pré-escolas para a concretização de teatros de fantoches, com bonecos feitos na instituição e dramatizados pelos nossos jovens. Também gostaria de organizar uma Noite Portuguesa, com Fados e Música Portuguesa, lá para o verão…”

A par disto, Helena Roxo refere que “o grupo Folclórico conta com convites para realizar atuações em março, na Escola Básica Mosteiro e Cávado, em Panóias, e em maio, no II Encontro de Rusgas e Ranchos dos Amigos da APPACDM.”

A diretora espera ainda concretizar novas edições das atividades que estão a tornar-se carismáticas em Vila Verde: “A nossa Caminhada – em 2016 será a III – que anualmente atrai centenas de participantes; uma tasquinha novamente na Festa das Colheitas, com a participação de vários dos nossos amigos voluntários, e a presença dos nossos jovens nas marchas!”

Toda esta dinâmica tem agregado esforços e fundos para suprir as necessidades que vão surgindo na instituição. “De momento, o nosso objetivo essencial é melhorar as instalações atuais – renovar as casas de banho, ampliar espaços de convívio, reforçar o isolamento da estrutura do frio e do calor, instalar aquecimento, …”, explicou a diretora, não deixando escapar o ‘desabafo’ do sonho da instituição: “O nosso ideal seria ampliar a estrutura e criar um lar residencial para estes jovens. Mas temos que pensar de acordo com as nossas possibilidades e melhorar o que temos”. Depois da viatura adaptada para o transporte destes utentes, a intervenção nas instalações atuais é a necessidade prioritária.

Amigos voluntários e carinho dos vilaverdenses

O CAO de Vila Verde da APPACDM é uma das instituições mais acarinhadas pela comunidade local, habituada a encontrar estes jovens em passeios diários pelo centro da sede do concelho e nas múltiplas iniciativas de cariz cultural. Helena Roxo não quer deixar de manifestar a gratidão do CAO de Vila Verde da APPACDM Braga pelos apoios institucionais e particulares recebidos: “Sentimos que criamos uma rede de amigos voluntários através das presenças constantes do fotógrafo Luís Ribeiro, que tem sido espetacular, da artesã Vera Cancela e das suas filhas, da Carla Amorim e da sua família, de duas voluntárias da parte da Igreja, D. Ana Maria e D. Glória, para além da autarquia, dos escuteiros, e do comércio local, que têm sido impecáveis”.

Sobre a APPACDM Braga – CAO Vila Verde

A Associação Portuguesa de Pais e Amigos de Cidadãos Deficientes Mentais do distrito Braga é composta por sete complexos, localizados em Braga, Vila Nova de Famalicão, Esposende e Vila Verde. A construção do Centro de Atividades Ocupacionais de Vila Verde começou a 13 de julho de 1986, tendo por fundador Félix Ribeiro. A missão é acolher crianças, jovens e adultos com deficiências mentais “protegendo estes seres frágeis que diariamente nos ensinam a gostar do mais importante da vida, que são as coisas simples e belas”, como referiu o seu fundador. Atualmente a instituição acolhe 38 jovens.

FALECEU ANTÓNIO CASTRO, PRESIDENTE DA JUNTA DA UNIÃO DE FREGUESIAS DE SEQUEADE E BASTUÇO, EM BARCELOS

António Castro, presidente da União de Freguesias de Sequeade e Bastuço (São João e Santo Estêvão), Barcelos, morreu esta manhã.

ng5776665

Foi com enorme consternação que a Câmara Municipal de Barcelos recebeu a notícia do falecimento do autarca socialista, de 50 anos. Um Homem que dedicou parte da sua vida à causa pública, tendo exercido vários cargos na atividade da freguesia como a  Associação de Pais da EB1 Bastuço S. João, Presidente do Centro Comunitário Moinhos de Vento (Sequeade), Presidente da Freguesia de Bastuço S. João (2009/2013) e atualmente Presidente da Junta da União de Freguesias de Sequeade e Bastuço (São João e Santo Estêvão), era um Homem empenhado na resolução dos problemas da freguesia e do concelho, dando atenção especial aos problemas dos seus concidadãos.

António Oliveira Castro, natural de Carreia e residente em Bastuço São João, era funcionário das Infraestruturas de Portugal, antiga REFER, e trabalhava, durante o período noturno, no Centro de Comando de Operações (CCO), no Porto.

A Câmara Municipal de Barcelos já endereçou à familia e à Junta de Freguesia condolências pela morte prematura do autarca António Castro. 

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO BRACARENSE VISITA A EMPRESA TRANSPORTES URBANOS DE BRAGA E.M.

Presidência Aberta – Transportes Urbanos de Braga E.M. realiza-se amanhã, pelas 10h30.

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, visita a empresa municipal TUB - Transportes Urbanos de Braga, amanhã, Quinta-feira, dia 28 de Janeiro, a partir das 10h30, nas instalações dos Transportes Urbanos de Braga (Rua Qta. De Santa Maria – 4700-244 Braga).

A «Presidência Aberta» consiste na realização, por parte do Executivo Municipal, de visitas às empresas municipais. As visitas em apreço têm como objectivo acompanhar, de perto, o desenvolvimento dos projectos e processos de gestão das empresas e estruturar, numa lógica de proximidade, planos de actividades futuras.

Programa da visita:

10h30 - Recepção na TUB

10h45 – Entrega de certificados de formação

11h15 - Análise do ano 2015 (Actividades e Resultados)

11h45 – Visita aos vários departamentos e instalações

12h15 – Visita a agente Payshop

13h00 – Encerramento.

NAVIO HOSPITAL GIL EANNES COMEMORA 18 º ANIVERSÁRIO DA CHEGADA A VIANA DO CASTELO

No próximo dia 31 de Janeiro, a Fundação Gil Eannes comemora o 18º aniversário do regresso do Navio Hospital Gil Eannes a Viana do Castelo.

6 N Gil Eannes _entrada docas dos Estaleiros Navai

Para assinalar a data, a Fundação Gil Eannes tem programado para o dia 31 de Janeiro:

9H30 às 18H00 - Visitas gratuitas ao navio museu

18H00 - Apresentação dos livros do Comandante Valdemar Aveiro “80 Graus Norte - Recordações da Pesca do Bacalhau “, “Histórias Desconhecidas dos Grandes Trabalhadores do Mar - Recordações da Pesca do Bacalhau “,”Murmúrios do Vento - Recordações da Pesca do Bacalhau “ e ”Ecos do Grande Norte - Recordações da Pesca do Bacalhau “

- Visita à requalificação do Bloco Operatório do Navio Gil Eannes

- Dramatização -“Ah, Mar d’um Cão!”

                               ATIVAjúnior / ATIVAsénior / Enquanto Navegávamos

                               Teatro do Noroeste – CDV | Projeto Comunidade

9 N Gil Eannes_atracado doca comercial de Viana do

O Navio Hospital Gil Eannes foi construído nos Estaleiros de Viana do Castelo em 1955, tendo como missão apoiar a frota bacalhoeira portuguesa nos mares da Terra Nova e Gronelândia.

A sua principal função foi prestar assistência hospitalar aos pescadores e tripulantes da frota bacalhoeira mas também foi navio capitania, navio correio, navio rebocador, garantindo abastecimento de mantimentos, redes, isco e combustível aos navios da pesca do bacalhau.

O Gil Eannes encontra-se aberto ao público como navio museu desde agosto de 1998 e ao longo destes anos já foi visitado por mais de 708 mil visitantes.

Sala operações - gileannes - após reabilitaçã

EMPRESAS DO ECOSSISTEMA DA ACELARADORA DE BRAGA ABREM VAGAS PARA EMPREGO ESPECIALIZADO

Startup Braga participa na ´Startup Europe Week´ e lança sessão de recrutamento

A Startup Braga vai participar no evento ´Startup Europe Week´ com um programa de debates e encontros, assim como com o lançamento de uma sessão de recrutamento, aberta a toda a comunidade.

startup braga

A Startup Braga junta-se a esta edição do evento, desenvolvido com o intuito de envolver todas as regiões da Europa que promovam programas para startups, nos dias 3 e 4 de Fevereiro.

As sessões promovidas pela Startup Braga foram planeadas com o intuito de fornecer novas ferramentas a toda a comunidade, potenciar o conhecimento dos participantes e contribuir para o aumento da taxa de sucesso de projectos empreendedores.

“A participação na Startup Europe Week reforça a importância que Braga tem vindo a assumir a nível europeu”, afirma Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga, acrescentando que é visível “a crescente importância que se começa a dar às startups no seio das instituições europeias, pelo papel fundamental que vão ter no futuro na Europa”.

Carlos Oliveira destacou ainda a sessão de recrutamento, agendada para dia 4 de Fevereiro, entre as 16h00 e as 18h00, avançando que a mesma “é reflexo do trabalho que as startups do ecossistema da Startup Braga têm desenvolvido, estando a dar frutos e a contribuir para a dinamização da economia do país e para a oferta de emprego”.

Neste momento são seis as empresas do universo Startup Braga a abriram vagas de emprego em áreas como web developers, social media marketeer, web design (UX/UI), sales manager, assim como em diversos ramos das engenharias.

Ainda na próxima semana, no dia 2 de Fevereiro, a Startup Braga vai receber a visita de Paddy Cosgrave – CEO e fundador do Web Summit -, no âmbito do evento Start Up Go Global.

Programa da Startup Europe Week em Braga:

3 FEV @ Factory Braga

- 19h - 20h30 h - Marketing Digital Meetup >> João Costa apresenta case study abelhas.pt

4 FEV @ Startup Braga

- 16h - 18 h - Sessão de Recrutamento

- 18h - Sessão de Abertura

- 18.15h - Carlos Oliveira: Braga, cidade de oportunidades

- 18.30h - Rui barroca: UX/UI – Tools & Tips

- 18.45h - Inês Santos Silva: Growth – Tools & Tips

- 19h - Networking

VIZELA PREPARA DESFILE DE CARNAVAL

Desfile de Carnaval ‘Vizela Cittaslow 2016’

O Município de Vizela, através do projeto CittasSlow e Cittaslow education, vai realizar um desfile de Carnaval pelas ruas do Concelho, no próximo dia 5 de fevereiro.

O arranque do desfile será às 10.00h, a partir do Park Club e terminará na Praça da República.

Este desfile será animado pelos Caretos e Fanfarra da Família Peixoto e é aberto a todas as instituições de ensino do Concelho de Vizela.

O desfile de Carnaval seguirá o seguinte percurso: Park Club, Rua da Barrosa, Rua Nova do Fórum, Rua Dr. Bráulio Caldas, Rotunda da farmácia S. Miguel, Rua Dr. Abílio Torres, Rua Dr. Alfredo Pinto e terminará na Praça da República por volta das 12.00h.

BRAGA CONSTITUI CONSELHO ESTRATÉGICO PARA A REGENERAÇÃO URBANA

Proposta será analisada na próxima reunião do Executivo Municipal

O Município de Braga vai criar o Conselho Estratégico para a Regeneração Urbana de Braga (CERPUB). A proposta, que será analisada na próxima reunião do Executivo, reveste-se de especial importância para o desenvolvimento de um modelo de política pública participada e abrangente, capaz de promover os recursos da Cidade, assim como envolver e potenciar os seus agentes, instituições e cidadãos.

CMB04062014SERGIOFREITAS0000071

O objectivo principal deste órgão consultivo é acompanhar e avaliar as linhas estratégicas de actuação municipal nos domínios da regeneração urbana no sentido de qualificar e partilhar o debate ao nível multissectorial, quer na especialidade, quer na representatividade, ao mesmo tempo que promove a competitividade do seu tecido empresarial.

Num contexto Municipal de desenvolvimento de estratégias de actuação ao nível das Áreas de Reabilitação Urbana, de definição de Planos de Pormenor e Salvaguarda para áreas de forte presença patrimonial. Este órgão intervirá, ainda, na valorização das zonas industriais do Concelho, assumindo-se como uma instância de participação consultiva e promotora de uma acção estratégica da actuação Municipal.

Presidido por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, o CERPUB será composto pelas diversas valências do Universo Municipal, desde instituições, associações e colectividades de participação cívica, passando pelo sector empresarial, assim como especialistas convidados de reconhecida competência profissional.

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMINHA IMPLEMENTA NOVO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO AUTOMÁTICA DE LEITURAS DE ÁGUA A PARTIR DE 1 DE FEVEREIRO

Através deste novo serviço as pessoas vão poder comunicar a leitura do contador de água em qualquer altura e de qualquer local, sem tempos de espera de atendimento

A partir do dia 1 de fevereiro, os munícipes e todos os clientes do serviço de águas no concelho de Caminha vão poder comunicar a leitura do contador da água a qualquer hora do dia e em qualquer local. A Câmara Municipal de Caminha vai implementar um novo serviço de comunicação de leituras do contador de água, o Sigma-Call – Comunicação Automática de Leituras com o objetivo de facilitar a vida às pessoas.

O Sigma-Call, Comunicação Automática de Leitura vem automatizar o processo de comunicação de leituras dos contadores de águas, rentabilizando recursos humanos ao prescindir de uma presença física. Além da facilidade na comunicação da leitura, há uma personalização de todos os ficheiros de voz com exportação de dados para o sistema informático, atualizando os dados na aplicação Sigma de Águas e tornando o processo simples, automático e muito vantajoso quer para o município, quer para os clientes do município.

Este novo sistema de comunicação de leituras do contador de água vai fazer-se através do número de telefone já utilizado (258 710 329) e vai permitir a leitura do contador de água em qualquer altura e de qualquer local, sem tempos de espera de atendimento.

O novo sistema ficará disponível no próximo dia 1 de fevereiro, sendo possível o acesso tradicional ainda por um período de dois meses.

GESTÃO FINANCEIRA RESPONSÁVEL DIMINUI PASSIVO DO MUNICÍPIO DE MONÇÃO EM 1.2 MILHÕES DE EUROS

Plano de atividades e orçamento para 2016, aprovado no executivo municipal no dia 25 de janeiro e objeto de apreciação e votação na assembleia municipal no dia 20 de fevereiro, apresenta, até 31 de outubro de 2015, uma redução de 29,15% nos empréstimos de curto prazo e de 11,77% nos empréstimos de médio e longo prazo. Globalmente, verificou-se uma diminuição no passivo de 1.216.721,98 €.

Monção

Sem descurar o bem-estar e conforto da população e o desenvolvimento estrutural em diferentes setores, o executivo monçanense, presidido pelo socialista Augusto de Oliveira Domingues, tem como prioridade a consolidação dos principais indicadores económicos e financeiros do município de Monção.

O plano de atividades e orçamento municipal para o próximo ano, aprovado no executivo municipal no dia 25 de janeiro e objeto de apreciação e votação na assembleia municipal no dia 20 de fevereiro, é revelador desta linha estratégica de intervenção, apresentando bons resultados tanto nos indicadores de curto prazo como de médio e longo prazo.

Acentuando a evolução descendente do endividamento de curto prazo, verificou-se uma diminuição significativa do passivo, passando de 926.485,54 €, a 31 de dezembro de 2014, para 656.416,20 €, a 31 de outubro de 2015, redução de 270.069,34 €, correspondendo a menos 29,15%.

Refira-se que este valor sofrerá um acrescento de 250.000,00 € decorrente de empréstimo a curto prazo, aprovado juntamente com o plano de atividades e orçamento. Este empréstimo, no caso de ser utilizado, será obrigatoriamente reembolsado até 31 de dezembro deste ano.

No mesmo período, entre janeiro e outubro de 2015, manteve-se a diminuição consistente dos empréstimos de médio e longo prazo, apurando-se uma redução de 946.652,64 €, equivalente a menos 11,77%. A 31 de dezembro de 2014, o saldo era de 8.045.610,17 €. A 31 de outubro último, situa-se em 7.098.957,53 €, perspetivando-se que, a 31 de dezembro, seja inferior a 7 milhões de euros.

Contas feitas, o endividamento de médio e longo prazo desceu mais de 7 milhões de euros numa década (14.300.028,17 € em 2005), não representando um problema intergeracional, uma vez que corresponde, em média, a apenas 8% a 9% do orçamento global.

Esta política de equilíbrio e rigor orçamental resulta numa poupança corrente de 2.665.723,70 €, que será canalizada para investimento, e uma margem de endividamento de 8.449.246,55 €, assegurando uma posição confortável face a eventuais candidaturas a programas comunitários.

O montante global do orçamento municipal para 2016 situa-se em 17.625.856,00 €, apresentando-se como “um projeto sério, equilibrado e estruturante” baseado “numa estratégia de proximidade aos munícipes, otimização dos recursos disponíveis e desenvolvimento sustentável do território concelhio”.

PÓVOA DE LANHOSO QUER CRIAR SELO DE GARANTIA PARA OS SEUS PRODUTOS

Social Angels estuda possibilidade de criação de selo de garantia

O Centro Interpretativo Maria da Fonte foi o local escolhido pelo seu simbolismo para acolher o workshop “Da Tradição à Inovação” que a comunidade empreendedora Social Angels promoveu, no passado dia 21 de janeiro. A possibilidade da criação de um selo de garantia de produtos provenientes da Póvoa de Lanhoso foi uma das questões resultantes da troca de ideias.

Workshop da tradicao a inovacao 1

Procurou-se, de forma concertada, reconhecer elementos identitários e debater conceitos que possam constituir a base de uma futura imagem representativa deste grupo de empreendedores e empresários da Póvoa de Lanhoso.

A  Vice-Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca, também participou neste momento de partilha e de trabalho que reuniu os contributos e as participações de historiadores, de designers, de empresários do setor agroflorestal, de um representante da Universidade Católica Portuguesa e de jovens do concelho, de entre outras, num total de 25 pessoas. O Historiador José Abílio Coelho, o CEO e fundador da empresa H2com, Carlos Alberto Cardoso, e o Designer Ricardo Magalhães foram os oradores convidados.

Workshop da tradicao a inovacao 2

O trabalho de pesquisa apresentado será agora uma base para o trabalho a desenvolver de forma participada. A  auscultação de elementos externos ao grupo será o próximo passo de modo a testar o impacto de determinada imagem associada à marca. Desta forma, para além da dinamização de dois focus groups, será ainda constituído um grupo de trabalho dentro da comunidade empreendedora.

O Projeto Social Angels é promovido pela Sol do Ave em parceria com o Município da Póvoa de Lanhoso e enquadra-se no Programa Cidadania Ativa, domínio de atuação D – Apoio à empregabilidade e inclusão dos jovens, da Fundação Calouste Gulbenkian, entidade gestora do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (EEA Grants).

Workshop da tradicao a inovacao 3

Workshop da tradicao a inovacao 4

ACIAB LANÇA DESAFIO AO COMÉRCIO TRADICIONAL

Objetivo: Fomentar o Comércio e Cativar o Cliente

A ACIAB lançou um desafio aos empresários do Comércio Tradicional de Arcos de Valdevez e de Ponte da Barca para de uma forma conjunta decorarem as montras dos seus estabelecimentos.

Tendo como mote o Carnaval e o Dia dos Namorados, o intuito da ACIAB ao propor este desafio aos comerciantes é tornar a oferta comercial mais apelativa quer para os residentes locais quer para os turistas que diariamente visitam esta região.

Esta uniformização das montras tendo como pano de fundo a temática das máscaras e da diversão, associada ao Carnaval e a temática do amor, associada ao Dia de S. Valentim, fará com que as ruas do comércio local se transformem num espaço ainda mais agradável e proporcionem ao cliente uma visita muito mais divertida e proveitosa.

As vilas de Arcos de Valdevez e de Ponte da Barca ficarão com certeza mais vivas, bonitas e coloridas. O conceito foi muito bem aceite pelos empresários que se empenharam na elaboração de montras para fazer sobressair e brilhar o nosso comércio.

A ACIAB deixou o repto às empresas para que até ao final do ano continuem a investir na apresentação das suas lojas e dos seus produtos e serviços. Durante os próximos meses iremos ver, com certeza,  o talento das lojas dos dois concelhos fazendo das suas montras uma galeria e promovendo com sensibilidade estética o negócio de cada comerciante, valorizando os espaços e transformando-os de forma criativa para que convidem o cliente a entrar e a comprar.

Com esta ação pretende-se apostar na comercialização, promoção e dinamização das atividades económicas da região e ao mesmo tempo proporcionar às empresas a possibilidade de implementação de estratégias ajustadas de comunicação com o seu mercado, apresentando os seus produtos e desenvolvendo contactos que facilitem o seu fortalecimento.

Esta ação demonstra que Arcos de Valdevez e Ponte da Barca são, efetivamente, dois municípios onde o comércio tradicional tem uma presença forte e um papel muito significativo.

CERVEIRA APOIA ATLETA INÊS FERNANDES, RUMO AO RIO 2016

Em agosto, os melhores atletas Olímpicos e Paralímpicos do mundo vão reunir-se no Rio de Janeiro para protagonizar um grande espetáculo desportivo. Entre eles, Inês Fernandes, atleta da A.D.R.C Lovelhe, Vila Nova de Cerveira, vai procurar alcançar mais um excelente resultado para juntar a um vasto palmarés.

Pelo exemplo de dedicação e empenho para todos os jovens, e pelo orgulho que é uma atleta como a Inês Fernandes representar Portugal num dos eventos desportivos mais mediáticos do mundo, os Municípios de Vila Nova de Cerveira e de Valença, assim como a União de Freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe e a União de Freguesias de Valença, Cristelo Covo e Arão vão atribuir um apoio financeiro para que esta caminhada rumo ao Rio seja um sucesso.

Esta é a segunda presença de Inês Fernandes, de 28 anos, numa edição dos Jogos Paralímpicos depois de, em 2012 em Londres, ter alcançado um excelente 4º lugar, além de ter sido a porta-estandarte de Portugal na cerimónia de abertura.

Neste momento, a atleta está em fase de preparação com treinos regulares no Centro Municipal de Atletismo, em Vila Nova de Cerveira. Apesar de o pensamento de Inês Fernandes se concentrar muito nesta prova, há ainda outros desafios a superar, nomeadamente a presença nos Europeus de Pista Coberta em Março e nos Europeus de ar livre, em Junho na Itália.

Inês Fernandes, natural de Valença, treina há 12 anos na Associação Desportiva, Recreativa e Cultural de Lovelhe. Atualmente, a atleta ocupa a 5ª posição da hierarquia mundial da especialidade, e no seu palmarés conta com mais de 50 medalhas conquistadas em campeonatos do Mundo e da Europa, em lançamento do Peso Disco e Martelo.

Com o intuito de criar as melhores condições possíveis para uma excelente prestação de Inês Fernandes no Rio, o seu treinador, Jorge Rodrigues, criou uma página no Facebook, Inês Fernandes, Rumo ao Rio 2016. Os Jogos Paralímpicos de 2016 decorrem entre 7 e 18 de setembro.

CANDIDATURA AMIZADE CERVEIRA-TOMIÑO QUER EFETIVAR “DESFRONTEIRIZAÇÃO”

Aproveitando sinergias resultantes da cooperação já existente, da melhoria da posição competitiva do território e da qualidade de vida dos seus habitantes, os Concelhos de Vila Nova de Cerveira e Tomiño decidiram reforçar a relação transfronteiriça apostando numa visão compartilhada, através de estratégias de desenvolvimento e projetos que materializem a sua integração num único espaço físico e social. Candidatura ao INTERREG V A Portugal Espanha ultrapassa o meio milhão de euros.

Cerveira-Tomino

O projeto da ‘Agenda de Cooperação Transfronteiriça - Amizade Cerveira Tomiño’ tem como objetivo a procura de um crescimento sustentável do território com impactos positivos na melhoria da qualidade de vida e da coesão social da população deste território comum, baseado nas potencialidades de um recurso comum como é o rio Minho, na preservação e promoção inteligente dos seus valores naturais, culturais e etnográficos, na partilha e otimização dos equipamentos e serviços públicos de utilização, e dos recursos humanos económicos num programa de cooperação virado ao futuro.

Com um investimento total de cerca de 600 mil euros, financiado a 75%, o principal desafio desta candidatura é caminhar para uma efetiva ‘desfronteirização’. Por um lado, pretende-se aprofundar e consolidar as relações institucionais através de uma programação e gestão conjunta e compartilhada dos distintos serviços públicos, de forma a eliminar riscos de duplicação de equipamentos e, por outro lado, promover o conceito de ‘eurocidadania’, ou seja, estimular a participação cívica ativa na formulação de propostas e escolhas exercida de forma democrática e inovadora ao nível transfronteiriço, implicando os cidadãos de Cerveira e Tomiño na formulação de soluções para necessidades comuns.

A presente candidatura desenvolve-se em quatro atividades complementares e cuja implementação das ações específicas alarga-se até 31 de dezembro de 2019. A primeira atividade visa a dinamização da Agenda Estratégica Cerveira-Tomiño com o intuito de manter o processo vivo e participado, organizando focus group permanentes, workshops, fóruns temáticos e ações sensibilização, eventos em escolas e associações locais, concursos vídeo e fotografia, a criação da figura de provedor da cidadania transfronteiriça e a implementação do projeto piloto de orçamento participativo transfronteiriço; a segunda atividade incide sobre um programa de gestão partilhada de serviços locais, com destaque para o “Gotas de Água por Notas de Música”, isto é, uma experiência-piloto de oferta de dois serviços, a Piscina Municipal de Vila Nova de Cerveira e a Escola de Música de Tomiño, aos 23,500 habitantes dos dois concelhos; a atividade três versa sobre a dinamização da economia local transfronteiriça potenciando iniciativas empresariais baseadas no turismo, na natureza, nos serviços, etc.; e, por último, a quarta atividade que sustenta a capacitação e participação em redes de cooperação, ou seja, o intercâmbio de experiências e boas práticas com outras dinâmicas transfronteiriças e a realização das 2as e 3as Jornadas Amizade Cerveira Tomiño.

A candidatura designada de ‘Agenda de Cooperação Transfronteiriça - Amizade Cerveira Tomiño’ foi apresentada ao Eixo IV do INTERREG V A Espanha Portugal (POCTEP), cujo prazo para entrega terminou na passada sexta-feira, 22 de janeiro.

De recordar que Vila Nova de Cerveira e Tomiño formalizaram a sua cooperação, em junho de 2014, com a subscrição da Carta da Amizade, de forma a consolidar um crescimento sustentável, inovador e inclusivo baseado na cooperação transfronteiriça.

BRAGA E PONTE DE LIMA CELEBRAM PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

Assinatura de protocolo de colaboração entre os Municípios de Braga e Ponte de Lima

Realiza-se amanhã, quinta-feira, 28 de Janeiro, pelas 15h00, no edifício Clara Penha – Casa dos Sabores, em Ponte de Lima, a cerimónia de assinatura do protocolo de colaboração entre os municípios de Braga e Ponte de Lima

A iniciativa contará com a presença do presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, e do presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Victor Mendes.

A parceria revela-se da maior importância para o desenvolvimento e promoção dos eventos culturais de ambos os Municípios, operando como um fator de atratividade e valorização turística.

FALECEU O DR. JOÃO GOMES DE ABREU DE LIMA

Comunicado da Câmara Municipal de Ponte de Lima

É com o mais profundo pesar que o Município de Ponte de Lima torna público o falecimento do Senhor Dr. João Gomes de Abreu de Lima, Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima no período de 1977 a 1985, Deputado entre 1976 e 1987, Presidente da Assembleia Municipal de Ponte de Lima, Vereador da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Alto quadro da Administração Pública e Administrador de Empresas.

Proprietário da Casa do Outeiro, em Arcozelo, Ponte de Lima era viúvo e pai de seis filhos.

O Senhor Dr. João Gomes de Abreu de Lima, exemplo de cidadania, de forte e decidido carácter, foi o primeiro Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima eleito democraticamente, segundo a Constituição de 1976.

Soube reunir consensos e demonstrou sempre inteira disponibilidade para servir Ponte de Lima e Portugal.

À Família enlutada, o Município de Ponte de Lima apresenta as mais sentidas condolências e a Câmara Municipal deliberou promulgar dois dias de luto municipal em memória do Homem, do Cidadão e do Político que foi o Dr. João Gomes de Abreu de Lima.

CÂMARA MUNICIPAL PONTE DE LIMA

Ponte de Lima, 27 de janeiro de 2016

MUNICÍPIO DE CAMINHA LEVA CRIANÇAS DO PRÉ-ESCOLAR ÀS PISCINAS MUNICIPAIS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Iniciativa visa incentivar à prática desportiva e alargar as atividades letivas

A natação faz parte da carga letiva das crianças que frequentam o pré-escolar no concelho de Caminha. A Câmara Municipal proporciona aulas de natação, uma vez por mês, nas Piscinas Municipais – Vila Praia de Âncora, às mais de 220 crianças que estudam nos estabelecimentos públicos.

pré escolar piscinas 2016 (1)

Esta medida visa alargar o leque das atividades das crianças e incentivar à prática desportiva.

Para além de disponibilizar as piscinas e os técnicos especializados em natação, a Câmara também assegura o transporte a todos os alunos dos jardins de infância da rede pública às Piscinas Municipais – Vila Praia de Âncora.

No âmbito da educação pré-escolar, a Câmara Municipal ainda garante as refeições escolares, o transporte e a componente de apoio à família com o objetivo de facilitar a vida das famílias caminhenses.

pré escolar piscinas 2016 (2)

REVISTA “EVASÕES” DESTACA ARCOS DE VALDEVEZ

A revista Evasões, suplemento do jornal Diário Notícias, que se debruça sobre o que de melhor existe ao nível cultural e turístico em Portugal, dedicou um artigo bastante expressivo sobre Arcos de Valdevez e algumas das suas potencialidades ao nível da hotelaria, restauração e turismo de Natureza.

Sob o título “Comer, beber, espairecer”, a jornalista Luísa Marinho fez um retrato bastante positivo das potencialidades arcuenses, tendo-se referido ao nível do alojamento às conhecidas Casas da Li, da conhecida MasterChef Lígia Santos.

Relativamente aos vinhos foi focada a Quinta do Casal do Paço de Vasco Croft, produtor-revelação do ano, e onde se começou a produzir o vinho Aphros.

Para passear foi referido o já bastante conhecido programa “12 Trilhos, 12 Experiências”, organizado pela ARDAL-Porta do Mezio.

O recente Café das Flores também foi alvo da atenção por parte da jornalista que enaltece o facto de ser um “negócio original, onde junta duas paixões, a restauração e arte floral. (…) Aqui, serve-se pastelaria caseira, crepes e bebidas de café e chocolate quente.”

Por último, e como não poderia faltar, foi referenciada a famosa Doçaria Central. Um espaço fundado em 1830 que se mantém até hoje na mesma família e que elabora os produtos no mesmo forno a lenha, nomeadamente, os famosos charutos dos Arcos, os rebuçados dos Arcos, o pão-de-ló e o sortido variado.

Este artigo deixa todos os arcuenses orgulhosos e atesta a qualidade da oferta que é possível encontrar no concelho.

Pode ler o artigo aqui: http://www.dn.pt/evasoes/fim-de-semana/interior/comer-beber-espairecer-4993389.html

MUSEU DE ARTE POPULAR PERTENCE AO POVO PORTUGUÊS

Desde há quatro décadas, o Museu de Arte Popular tem sido votado ao abandono. Os organismos governamentais ligados à cultura nunca revelaram qualquer interesse na sua preservação e até chegaram a avançar com a ideia da sua demolição. Mais recentemente, retiraram a sua preciosa coleção calculada em cerca de 15 mil peças da mais variada natureza, representando atividades artesanais do povo português, desde objetos de cerâmica a utensílios de trabalho, alfaias agrícolas, carroças, brinquedos e cestaria, a qual foi transferida para o Museu Nacional de Etnologia, não estando previsto o seu regresso à origem.

Mercado Primavera 026

Questionado há 3 anos, no parlamento, pelos deputados da Comissão de Educação, Ciência e Cultura sobre a situação do Museu de Arte Popular, o então secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier afirmou que “o destino do museu não será um projeto museológico”, adiantando que o governo “está aberto a propostas dos agentes culturais para criar um projeto”.

Atualmente, o Museu de Arte Popular, mantém em funcionamento apenas uma sala de exposições temporárias, onde têm sido apresentadas exposições sobretudo de arte contemporânea. As cinco salas da exposição permanente que compõem o museu permanecem encerradas ao público. São elas as salas dedicadas às diferentes regiões nas quais o museu se encontrava estruturado: Entre Douro e Minho, Trás-os-Montes, Algarve, Beiras, Estremadura e Alentejo.

O Mercado da Primavera, espaço de animação cultural no exterior que serviu nomeadamente para dar a conhecer muitos dos nossos artesãos e suas obras, como foi o caso da barrista barcelense Rosa Ramalho, foi destruído há cerca de quatro décadas.

As autarquias locais, nomeadamente a Câmara Municipal de Lisboa e outros organismos e entidades ligadas à cultura popular não reagem exigindo a preservação do Museu de Arte Popular e o retorno da respetiva coleção.

Constituído em 1948, no âmbito da Exposição do Mundo Português, então com a designação de “Pavilhão da Vida Popular”, o seu acervo reunia um conjunto de peças que foi apresentado na Exposição de Arte Popular Portuguesa que teve lugar em Genebra, em 1935. O seu espólio repartia-se por diferentes salas dedicadas às mais diversas regiões do país e ainda um espaço para exposições temporárias, nelas predominando as cerâmicas e as alfaias agrícolas, os trajes e instrumentos musicais tradicionais, a joalharia e as artes de pesca, as carroças e a cestaria, a maioria das quais recolhida nos começos do século passado.

A decisão de ali instalar o Museu de Arte Popular coube ao ministro António Ferro e o edifício foi originalmente concebido pelo arquiteto Veloso Reis, tendo posteriormente sido sujeito a remodelação com vista a acolher o museu, tendo o projeto de adaptação pertencido ao arquiteto Jorge Segurado. O Museu de Arte Popular constituiu seguramente o exemplar mais representativo das conceções museológicas e ideológicas do Estado Novo, facto que só por si justificaria a sua continuidade e preservação.

Em relação ao próprio edifício, é reconhecido “o valor estético e material intrínseco, o génio dos respectivos criadores, o interesse como testemunho notável de vivências ou factos históricos, a sua concepção arquitectónica, urbanística e paisagista, e o que nele se reflecte do ponto de vista da memória colectiva”, razão pela qual foi pela Secretaria de Estado da Cultura, através da portaria n.º 263/2012, classificado como monumento de interesse público. Não obstante, chegou a estar prevista a sua demolição por proposta de um ministro da Cultura…

O Museu de Arte Popular pertence ao povo português e, como tal, deverá ser-lhe devolvido juntamente com a sua coleção. Torna-se necessário enquanto é tempo, que os cidadãos se mobilizem para exigir dos poderes públicos aquilo que lhes pertence!

13292_10150163435315442_1035069_n

226571_10150606299360442_6227824_n

REINTEGREMOS O GALEGO NO PORTUGUÊS

O escritor galego Ricardo Carvalho Calero deixou-no claro há bastantes anos: «O galego, ou é galego-português ou é galego-castelhano».

Joan_Lluis_LLuis2

Para fazerem desaparecer as línguas que estorvam, os estados com vocaçom lingüicida tenhem diversas soluções ao seu alcance, que funcionam mais ou menos bem. Espanha foi avondo eficaz, ao menos na Galiza. Lá, agiu em dous tempos. Primeiro, convenceu os galego-falantes de que a sua língua já nom tinha nada a ver com o português. Umha vez isolado, o galego deixou de interagir com umha língua falada por uns douscentos e quarenta milhões de pessoas e oficial em nove estados independentes. Quer dizer, que a primeira etapa condenou a língua a viver em autarquia num território –Galiza— de dous milhões e meio de habitantes. Se os dous milhões e meio de galegos falassem todos galego, já ora, nom haveria qualquer problema. Nom é, porém, o caso, e o seu declive é constante desde a segunda metade do século XX.

A segunda etapa consiste em aproveitar a insegurança lingüística dos falantes de umha língua que, separada da norma comum, há de fazer umha de seu, para legitimar o maior número possível de castelhanismos. O símbolo desta intrusom é a aceitaçom académica do dígrafo ñ no lugar do genuíno nh —o nh, é claro, remetia demasiado para as normas portuguesas—. Imaginais os estragos que teria causado ao catalão a aceitaçom do mesmo dígrafo? Imaginais que fosse normativo que um catalão exilado escrevesse: «Cada dia, des de la lluñania, eñoro la meva Cataluña» [1]?. Por sinal, esta estratégia em dous tempos —separaçom do tronco comum e castelhanizaçom— é também a estratégia seguida polo espanholismo no País Valenciano.

O escritor galego Ricardo Carvalho Calero deixou-no claro há bastantes anos: «O galego, ou é galego-português ou é galego-castelhano». A academia oficial e o governo autónomo decidírom-se com furor pola segunda opçom. Porém, desde há uns anos, começa a fazer-se sentir umha outra voz. A dos chamados reintegracionistas. Som eles que entendem plenamente os argumentos e os objetivos dos partidários do galego-castelhano e que querem exatamente o contrário.

Som eles que, reagrupados na Associaçom Galega da Língua, querem salvar o galego da implacável residualizaçom a que está condenado. Os seus argumentos som de senso comum: isolado, o galego morrerá, unido com o português, pode aguardar prosperar, graças ao grande número de falantes de que dispom e ao seu prestígio internacional. Intentam, pois, operar umha revoluçom mental para fazer que se reconheça aquilo que já era umha evidência: o galego nom é umha língua derivada do português, mas umha das formas do português.

Este movimento de retorno requer a aceitaçom de um vocabulário hoje desterrado, o qual haveria de fusionar com as formas próprias do galego. Requer, sobretudo, eliminar as formas espanholas aceites de olhos fechados por umha academia [a RAG] de bandulho mole. E requer a recuperaçom das normas ortográficas comuns ao português como som nh em vez de ñ, mas também lh por llou ç no lugar de z. Nom o têm doado. Explica-o um dos escritores mais ativos neste combate, Séchu Sende: «Os reintegracionistas som umha minoria no interior da minoria galego-falante». O seu supervendas galego, Made in Galiza (em catalão, A vendedora de palavras, edições RBA, traduzido por Mònica Boixader) estava escrito num galego intermédio entre normativo [oficialista] e reintegracionista. Decidiu redigir o seguinte livro (A República das Palavras) empregando apenas as normas reintegracionistas, e isso significou apenas lograr ser publicado por uma pequena editora. Para ele, porém, a reintegraçom ao tronco galego-português é a única possibilidade para esperar reinjetar autoestima nos falantes de umha língua percebida geralmente como estritamente decorativa. Torna al Born o mor[2].

NOTAS:

[*] Artigo publicado originalmente por Joan-Lluís Lluís na revista catalã Presència em novembro de 2015. Traduzido do catalão para a galega com permissom do autor.

[1] Em correto catalão, «cada dia, des de la llunyania, enyoro la meva Catalunya»; isto é, «Cada dia, a partir da lonjura, sinto a falta da minha Catalunha».
[2] «Regressa ao Born ou morre». O provérbio original é «Roda el món i torna al Born» (localidade catalã), que se poderia traduzir como «vê mundo e regressa à casa».

Joan-Lluís Lluís (Perpinhã, Países Catalães, 1963), é um premiado escritor e colunista catalão. É colaborador habitual de publicações digitais como VilaWeb ou Esguard e a ainda a revista Presència (suplemento semanal do diário El Punt Avui). Nascido na Catalunha Norte, desenvolveu do início a sua trajetória literária no Principat, ao mesmo tempo que denuncia o «lingüicídio» cometido polo Estado francês na sua terra de origem.

Joan-Lluís Lluís / http://www.diarioliberdade.org/

FALECEU O DR. JOÃO GOMES DE ABREU DE LIMA

Ponte de Lima perdeu hoje um dos seus filhos mais ilustres: o Dr. João Gomes de Abreu de Lima.

Foi durante vários anos e num período particularmente delicado da vida política Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima e, mais tarde, eleito deputado à Assembleia da República.

Entre as inúmeras iniciativas que esteve envolvido e que testemunham o seu elevado afeto por Ponte de Lima, salienta-se realização em Maio de 1983, do primeiro encontro de limianos realizado em Lisboa, então já com o propósito de os vir a congregar numa associação regionalista, objetivo que só viria a ser concretizado quatro anos mais tarde.

Ponte de Lima jamais esquecerá um dos seus mais extremosos filhos que à terra onde nasceu dedicou toda a sua vida e inteligência!

MUNICÍPIOS DO VALE DO AVE ELEGEM POR UNANIMIDADE DOMINGOS BRAGANÇA PARA PRESIDIR À COMUNIDADE INTERMUNICIPAL

Presidente da Câmara Municipal de Guimarães acumula novas funções. Municípios aprovam, por unanimidade, novo responsável do Conselho Intermunicipal.

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, é o novo Presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Ave, substituindo no cargo Manuel Batista, Autarca da Póvoa de Lanhoso, que manifestou intenção de sair, favorável à rotatividade da presidência, depois de ter assumido funções há dois anos. A decisão foi tomada durante a realização de uma reunião que decorreu ao final da tarde desta segunda-feira, 25 de janeiro, na qual os membros da CIM do Ave indicaram, por unanimidade, o nome de Domingos Bragança.

Humberto Cerqueira, Presidente da Câmara de Mondim de Basto, e António Cardoso, Presidente do Município de Vieira do Minho, são os novos Vice-Presidentes do Conselho Intermunicipal. Ao assumir a acumulação de novas funções, o responsável vimaranense deverá deixar a Presidência da Associação de Municípios do Vale do Ave (AMAVE), entidade que se encontra em processo de conclusão de atividade.

A CIM do Ave é uma associação de municípios de direito público com fins múltiplos criada em 14 de abril de 2009, que tem por finalidade promover a gestão de projetos intermunicipais na NUT III AVE. Guimarães, Cabeceiras de Basto, Fafe, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão e Vizela são os oito municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Ave.

Esta associação engloba um universo de 236 freguesias, com uma área de 1453 km² e uma população de 425 411 habitantes (censos de 2011), correspondendo a uma densidade populacional de 293 hab./Km². A NUT III Ave tem um papel histórico fundamental na formação da identidade portuguesa e abrange territórios de três bacias hidrográficas (Ave, Cávado e Douro) e dois distritos (Braga e Vila Real).

BLOCO DE ESQUERDA EM VIANA DO CASTELO DEBATE TRATADO DE COMÉRCIO LIVRE ENTRE EUROPA E ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

A organização do Bloco de Esquerda em Viana do Castelo leva a efeito no próximo dia 29 de Janeiro, uma sessão de reflexão e debate acerca do acordo de comércio livre proposto entre os Estados Unidos e a Europa (TTIP) e suas consequências nomeadamente para Portugal. A sessão tem lugar nas suas instalações sitas na rua de Santo António, 100, 1º andar, em Viana do Castelo.

"TTIP - Might is Right" (Holanda 50' de 2015) de Roland Duong à conversa com:

- Alda de Sousa - Professora, Investigadora e ex deputada Europeia

- Henrique Borges Professor e dirigente sindical

O acordo de comércio livre proposto entre os Estados Unidos e a Europa (TTIP) causa preocupação acerca do direito europeu à auto-determinação. A parte mais controversa do TTIP é o ISDS – mecanismo de resolução de litígios entre investidores e o Estado ( (investor-state dispute settlement). O ISDS tornará possível que as empresas processem os governos que prejudicarem os seus investimentos. Mas será este sistema de arbitragem, em que poucos advogados de investimento decidem sobre milhões do dinheiro dos contribuintes, uma proteção dos nossos interesses de negócio ou uma ameaça à democracia?

O que é o TTIP?

O TTIP (Transatlantic Trade and Investment Partnership), tal com outros tratados, está a ser negociado em grande segredo. Tem como finalidade “harmonizar” regulamentos existentes na UE e nos EUA, relativos a uma série de diferentes indústrias. Desafia leis que protegem o meio ambiente, refreiam os interesses corporativos, protegem a segurança alimentar, promovem energias renovadas e contêm práticas arriscadas como a extração do gás de xisto.

O TTIP poderá limitar a capacidade das autoridades públicas, em decidir como disponibilizar serviços públicos como a água. Pior, o TTIP irá favorecer as companhias que violarem as leis estabelecidas localmente, e forçar-nos-á a gastar dinheiros públicos, ou na luta contra grandes negócios, ou então que alteremos as nossas leis, de forma a agradar os interesses do capital – ou então as duas hipóteses. Um tribunal arbitral criado acima dos Estados terá o poder de dizer a um país que os lucros de determinada empresa são mais importantes que a saúde pública ou a proteção ambiental.

Pág. 1/5