Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VALENÇA E TUI ORGANIZAM CAVALGADA DE REIS

Cavalgata Internacional de Reis Valença / Tui conta com 200 Figurantes e Mais de 1 Tonelada de Caramelos

A eurocidade Valença Tui promove a Cavalgata Internacional de Reis, segunda-feira, 5 de Janeiro, com saída dos Bombeiros de Valença, às 16h00. Carruagens alegóricas, charangas, bandas de música, grupos de janeiras, 10 carros alegóricos, mais de 200 figurantes e 1200 quilos de caramelos sem gluten darão vida à cavalgata.

Os Reis Magos Melchior, Gaspar e Baltasar percorrerão os 4 Kms que ligam a avenida José Maria Gonçalves, em Valença e o Paseo da Corredoira, em Tui, numa Cavalgata de Reis que, pelo sexto ano consecutivo, tem carácter internacional.

Desde o Quartel dos Bombeiros Voluntários de Valença a Cavalgata vai percorrer a avenida dos Bombeiros, a Rotunda da Trapicheira, a avenida de Espanha, a antiga Ponte Internacional e já em Tui o percurso seguirá pela Avenida de Portugal, rua Martínez Padín e Augusto González Besada e Paseo da Corredoira.

A Cavalgata será escoltada pelas forças policiais portuguesas e espanholas e integrará, ainda, como é de tradição os Bombeiros Voluntários de Valença, uma ambulância e elementos da Protección Civil de Tui.

No final do percurso, no Cantón de Diómedes, na Corredoira, onde está instalado o Portal de Belém, será lida uma mensagem, enquanto Melchior, Gaspar e Baltasar farão a oferta ao Menino Jesus de Ouro, Incenso e Mirra. Após a oferta os mais pequenos poderão subir ao palco real e saudar os Reis Magos.

Para Jorge Salgueiro Mendes “A cavalgata é um referente dos laços que unem Valença e Tui e um convite a visitar a Eurocidade num ambiente onde as tradições do Natal e dos Reis percorrem as ruas dando uma magia especial às duas cidades”.

GUIMARÃES PREPARA REISADAS DA INFÂNCIA E GRUPOS CULTURAIS NAS REISADAS 2015

Na sexta-feira, dia 09 de janeiro, a partir das 10 horas, o Município de Guimarães, os Jardins de Infância e os ATL do concelho vão celebrar o Dia de Reis com todas as suas crianças a cantar as Reisadas no Largo da Oliveira. A iniciativa, presidida por Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal, destina-se ao público infantil mas também aos familiares das crianças numa festa que irá reunir mais de 1.200 jovens no Centro Histórico de Guimarães.

04_1_690_2000

Pelas 11:30 horas, decorrerá uma interpretação coletiva das seguintes 18 instituições: Casa do Povo de Creixomil, Casa do Povo de Fermentões, Centro de Solidariedade Social Cultura e Desporto de Somelos, Centro Paroquial de São Romão de Mesão Frio, Centro Social e Paroquial Nossa Senhora da Conceição, Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa, Centro Social Paroquial de Fermentões, Colégio do Ave, Colégio Nossa Senhora da Conceição, Fraterna, Grupo Desportivo e Recreativo “Os Amigos de Urgeses”, Infantário Nuno Simões, Lar de Santa Estefânia, Obra Social Sagrado Coração de Maria (Vila Pouca), Patronato de S. Sebastião, Patronato Nossa Senhora da Oliveira, S.A.R.C – Salgueiral e Venerável Ordem Terceira de S. Francisco.

No sábado, 10 de janeiro, uma dezena de grupos de música tradicional e popular, sedeados no território vimaranense, participam nas Reisadas 2015. A modalidade do concurso contempla a participação dos grupos num momento durante a tarde, com a atuação em Lares e Estabelecimento Prisional de Guimarães, e outro no decurso da noite, pelas 21 horas, com os dez grupos participantes distribuídos pelas cinco “Portas da Villa”.

Após 15 minutos de atuação, iniciam os seus percursos em direção ao Largo da Oliveira, onde cada grupo estará em palco durante 10 minutos. Às 23 horas, está programada uma atuação final conjunta. No caso das condições climatéricas serem adversas, o tempo da atuação individual mantém-se, mas o local das Reisadas 2015 passará a ser a Igreja de São Francisco.

06_1_690_2000

FESTA DOS REIS ENCERRA PROGRAMAÇÃO DA VALENÇA CIDADE PRESÉPIO

A cidade de Valença celebra a Festa dos Reis, domingo, 4 de janeiro, na Fortaleza, com presépio vivo, cavalgata, mostra coletiva de presépios e o programa Somos Portugal da TVI. A Festa dos Reis encerra a programação da Valença Cidade Presépio que durante mais de um mês proporcionou um amplo programa de animação.

A cavalgata com os três Reis Magos percorrerá a Fortaleza, com 60 figurantes de época, com saída das Portas da Coroada, terminando na Capela do Bom Jesus com as oferendas ao menino.

No Largo do Bom Jesus, na Fortaleza, o Presépio Vivo recriará uma aldeia da Palestina, com as artes e os ofícios tradicionais. Uma recriação com a participação de cerca de 50 figurantes que contará com a colaboração do Grupo de Catequese de Verdoejo e de várias coletividades do concelho.

No Campo de Marte a Feira dos Produtos do Campo apresentará os vinhos, a doçaria, os pratos tradicionais, os produtos da horta e o artesanato tradicional de Valença.

A Festa dos Reis de Valença completa-se com o programa especial Somos Portugal da TVI, emitido em direto de Valença, entre as 14h e as 20h00. Artistas de renome nacional vão passar pelo palco da Festa dos Reis de Valença, assim como um conjunto de reportagens promocionais da cidade que mostrarão as riquezas patrimoniais, paisagísticas e gastronómicas da cidade. O programa será apresentado por Leonor Poeiras, Nuno Eiró e Mónica Jardim.

Valença Cidade Presépio proporcionou, durante mais de um mês, uma mostra coletiva de presépios, com destaque para o presépio de madeira com 4 toneladas, sons e luzes natalícias, concertos, muita animação de rua e a promoção do comércio tradicional com o concurso Compras de Natal. Em breve serão conhecidos os felizes contemplados com vouchers de compras no comércio tradicional de Valença.

GUIMARÃES ORGANIZA ALMOÇO DE REIS, CANTARES COM INSTITUIÇÕES, EVENTO COM CRIANÇAS E REISADAS 2015

Idosos e crianças cantam as Janeiras em Guimarães em semana de Reisadas 2015

Preservação e manutenção das tradições que caracterizam o concelho de Guimarães é um dos objetivos da Autarquia. Iniciativas de comemoração dos Reis começam a 06 de janeiro e decorrem até ao dia 10.

05_1_690_2000

A Câmara Municipal de Guimarães vai promover, no início de janeiro, em dias distintos, quatro convívios de Reis em que os protagonistas são crianças, idosos pertencentes a instituições de solidariedade social e grupos culturais do concelho, no sentido de preservar tradições que caracterizam a quadra natalícia no âmbito de um conjunto de iniciativas de proximidade entre famílias e a comunidade vimaranense.

A 06 de janeiro, Dia de Reis, a cooperativa Fraterna – Centro Comunitário de Solidariedade e Integração Social, em colaboração com o Município de Guimarães, organizam um Almoço de Reis no Multiusos de Guimarães, dirigido a todos os portadores do Cartão Municipal do Idoso, esperando-se mais de um milhar e meio de participantes.

No dia seguinte, 07 de janeiro, a partir das 14 horas, também com o apoio da cooperativa Tempo Livre, decorrerá um Encontro de Reis promovido pela Divisão da Ação Social do Município de Guimarães, cooperativa Fraterna e instituições de apoio a idosos do concelho, que vão celebrar os Reis interpretando temas alusivos à quadra festiva. A iniciativa musical, agendada igualmente para o Pavilhão Multiusos de Guimarães, conta com a colaboração de 29 instituições e estima-se a participação de cerca de 800 idosos.

Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães, Associação de Reformados e Pensionistas de Guimarães, Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais, Camélia, Hotel & Homes, Casa do Povo de Briteiros, Casa do Povo de Creixomil, Centro Comunitário de Solidariedade Integração Social de Tabuadelo, Centro Social D. Manuel Monteiro de Castro, Centro Social da Paróquia de Polvoreira, Centro Social da Paróquia de Stª Eulália de Nespereira, Centro Social de Brito, Centro Social e Paroquial de S. Cristóvão de Selho, Centro Social Irmandade de S. Torcato, Centro Social Nossa Senhora do Carmo, Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa, Centro Social Paroquial de Gondar, Centro Social Paroquial de Mascotelos – Santiago, Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Conceição, Centro Social Paroquial Ronfe, Centro Social Recreativo e Cultural de Campelos, Centro Sócio Cultural e Desportivo de Sande S. Clemente, Encontro de Saberes, Fraterna, Fundação Stela e Oswaldo Bomfim, Irmandade de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos, Lar de Santo António, Santa Casa da Misericórdia de Guimarães, Venerável Ordem Terceira de S. Domingos e Venerável Ordem Terceira de S. Francisco são as instituições participantes.

 03_1_690_2000

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE FOI FORMALMENTE CONSTITUÍDO EM VILA NOVA DE CERVEIRA

O primeiro plenário do Conselho Municipal de Juventude (CMJ) de Cerveira, que decorreu esta segunda-feira, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, ficou marcado pela integração dos seus membros e pela adesão associações e pessoas singulares.

Conselho Municipal Juventude

Perante os representantes de diferentes associações, movimentos jovens e de forças partidárias de juventude, o edil cerveirense procedeu à abertura da Ordem dos Trabalhos manifestando a sua satisfação pela instalação deste órgão consultivo. Fernando Nogueira espera que os jovens, não só colaborem em decisões, como também apresentem projetos e ideias inovadoras e até com alguma irreverência, capazes de trazer dinamismo, criatividade, desenvolvimento e crescimento ao Concelho.

O autarca recordou ainda os presentes que, para 2015, o Orçamento Participativo tem uma verba “bastante razoável” de 10 mil euros para projetos apresentados pelos jovens, estando lançado o repto para que este Conselho Municipal dinamize o processo de fomentar estratégias para a fixação na sua área de residência e para a captação de novos residentes.

Nesta primeira reunião já foram aprovadas seis adesões. Os plenários terão um caráter trimestral, com o próximo a ser agendado para o mês de março, onde serão debatidas questões prementes relacionadas como é ser jovem em Cerveira, e uma primeira abordagem do que será o Plano de Ação do CMJCerveira para 2015. Os encontros são abertos à participação de toda a comunidade.

 

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES NÃO RECOLHE LIXO NO FERIADO

Recolha de lixo não se realiza no feriado desta quinta-feira, 01 de janeiro   

Resíduos urbanos não são recolhidos a 01 de janeiro, Dia de Ano Novo. Serviços municipais retomam recolha a partir das 23 horas de quinta-feira.

O Município de Guimarães informa que não irá proceder à recolha de lixo na noite de quarta e durante o dia de quinta-feira, 01 de janeiro, Dia de Ano Novo, sendo retomada a atividade dos serviços na quinta-feira à noite, de 01 para 02 de janeiro.

No centro da cidade de Guimarães, esta quarta-feira, 31 de dezembro, o último circuito tem início às 19 horas com a recolha de resíduos dos estabelecimentos comerciais, terminando uma hora depois.

A Câmara Municipal solicita aos seus munícipes, a colaboração e compreensão para que não depositem resíduos (sacos e/ou baldes) na via pública naqueles períodos, contribuindo assim para assegurar a salubridade pública.

O Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente do Autarquia apela à sensibilidade e à consciência ambiental da comunidade, de forma a reduzir o volume das embalagens e a acondicionar o lixo doméstico, evitando a sua colocação na via pública.

GUIMARÃES REALIZA FESTIVAL INTERNACIONAL DE GUITARRA

1º Festival Internacional de Guitarra de Guimarães privilegiou formação artística. Certame decorreu em vários espaços da cidade

Evento realizou-se durante quatro dias em vários locais de Guimarães. Concurso internacional juntou perto de uma centena de participantes. Formação de estudantes para o ensino artístico especializado foi um dos objetivos do certame, que terminou esta segunda-feira.

Festival_Guitarra_Guimaraes

Concertos, um concurso internacional de guitarra e masterclasses, com a presença de Dejan Ivanovich, da Croácia, e Michalis Kontaxakis, da Grécia, guitarristas de renome mundial, abrilhantaram a primeira edição do Festival Internacional de Guitarra de Guimarães, evento promovido pela Sociedade Musical de Guimarães – Academia de Música Valentim Moreira de Sá, com o apoio do Município de Guimarães, entre outras entidades.

O certame procurou dotar todos os participantes das ferramentas essenciais à sua formação como músicos profissionais, através do contacto com guitarristas conceituados no contexto internacional que acederam partilhar a sua experiência, o que constituiu uma oportunidade para troca de conhecimentos resultantes de escolas e ensinos diferentes.

«Guimarães é uma cidade europeia de cultura, que tem de continuar a afirmar-se com a realização de atividades formativas e produtivas. Este é um compromisso da Câmara Municipal no âmbito cultural e, na segunda edição, podem contar com uma maior disponibilidade da Autarquia para dar uma maior dimensão a este festival, de modo a que a guitarra clássica seja, também, uma das expressões culturais mais significativas de Guimarães», afirmou Domingos Bragança, Presidente do Município, após ter assistido ao concerto inaugural e ter procedido à entrega de prémios referentes ao concurso internacional.

O programa do evento abriu no Paço dos Duques de Bragança com um concerto do “Duo Kontaxakis – Ivanovich”, composto pelos guitarristas de renome mundial e vencedores de alguns dos maiores certames de guitarra do mundo Dejan Ivanovich, da Croácia, e Michalis Kontaxakis, da Grécia, responsáveis pelas Masterclasses que ao longo do festival decorreram em vários espaços da cidade e cujas vagas esgotaram um mês e meio antes do início do certame.

«Queremos realizar anualmente o festival, e colocá-lo na rota obrigatória de festivais da especialidade», referiu o guitarrista Nuno Cachada, diretor artístico do Festival Internacional de Guitarra 2014 e docente da Academia de Música Valentim Moreira de Sá. Paralelamente, no Centro Cultural Vila Flor, decorreu o Concurso Internacional de Guitarra Cidade de Guimarães, que juntou no júri Dejan Ivanovich e Michalis Kontaxakis a figuras com nome reconhecido no panorama português como Ricardo Cerqueira, Ricardo Abreu, Vítor Gandarela, João Carneiro, Marco Ferreira, Daniel Lemos e José Pedro Campos.

O Festival Internacional de Guitarra de Guimarães pretendeu criar, cativar e fidelizar um público específico, bem como potenciar uma nova atitude de aproximação à guitarra clássica. O evento pretendeu, igualmente, ser um reforço da intensa atividade pedagógica e cultural realizada pela Academia de Música Valentim Moreira de Sá que se carateriza, ao longo destes últimos anos, pela realização anual de mais de centena e meia de eventos musicais, entre concertos, recitais, audições, intercâmbios culturais, concertos pedagógicos, ópera, operetas, musicais e outros espetáculos.

1º Concurso Internacional de Guitarra “Cidade de Guimarães” |

Categoria A

1º Prémio: Rui Agostinho Sousa (Portugal)

2º Prémio: Mariana Costa Pinheiro (Portugal)

3º Prémio: João António Martins Guilherme (Portugal)

Menção Honrosa: Guilherme Oliveira Maia (Portugal)

Menção Honrosa: Leonor Pinto Morais (Portugal)

Categoria B

1º Prémio: Mario Pinto Mateos (Espanha)

2º Prémio: Maria Francisca Vieira (Portugal)

3º Prémio: Margarida Pinho Fonseca (Portugal)

Menção Honrosa: Gonçalo Francisco Fabião (Portugal)

Categoria C

1º Prémio: Moisés Araújo Ferreira (Portugal)

2º Prémio: João Pedro Esteves Araújo Sá Carvalho (Portugal)

3º Prémio: Rodrigo dos Reis Marques (Portugal)

Categoria D

1º Prémio: João Robim Dias Rocha (Portugal)

2º Prémio: Paulo Renato Gonçalves Vieira (Portugal)

3º Prémio: José Miguel Ferreira Henriques de Oliveira Martinho (Portugal)

Menção Honrosa: Henrique de Carvalho Moreira (Portugal)

Menção Honrosa: Matilde Rabaça Moller Freiria (Portugal)

Categoria E

1º Prémio: Robin Meys (Bélgica)

2º Prémio: Joaquim Santos Simões (Portugal)

3º Prémio: Filipe Neves Curral (Portugal)

Menção Honrosa: Márcio Silva (Portugal)

Menção Honrosa: Bruno Mateos (Espanha)

Menção Honrosa: Euclides Gomes (Portugal)

Menção Honrosa: José Luís Duarte da Silveira (Portugal)

Menção Honrosa: Francisco Bereny (Portugal)

Menção Honrosa: Pedro Pereira (Portugal)

PONTE DE LIMA INAUGURA ESPAÇOS “CIÊNCIA DIVERTIDA” NOS CENTROS EDUCATIVOS

Cerimónia tem lugar no dia 7 de janeiro de 2015

O Município de Ponte de Lima inaugura a 7 de janeiro mais dois Espaços “Ciência Divertida”, em Arcozelo e Ribeira.

A experiência adquirida e o sucesso alcançado pelo Espaço “Ciência Divertida” do Centro Educativo das Lagoas, em simultâneo com a edição do Caderno do Professor, permitiram ao Município cumprir com o desejo de extravasar os benefícios pedagógicos, de equipamentos desta natureza às comunidades escolares, cuja instalação em todos os Centros Educativos será concluída até ao final do mês de fevereiro.

Visando a melhoria da qualidade da Educação em Ponte de Lima e a promoção da igualdade de oportunidades, os Espaços “Ciência Divertida” propõem-se impulsionar pedagogicamente a cultura científica e tecnológica, com especial ênfase nas camadas mais jovens da população.

Desta forma, cada Centro Educativo está dotado de equipamento e materiais que possibilitam um acesso facilitado à aprendizagem na área das ciências experimentais. Por sua vez, os professores têm ao seu dispor um Caderno orientador do ensino, em função do equipamento e material que vai constituir o espaço.

Assim, as inaugurações dos Espaços “Ciência Divertida” de Arcozelo e da Ribeira estão agendadas para o próximo dia 7 de janeiro, às 9h30 e 11h00, respetivamente.

Neste contexto convidamos o V/ órgão de comunicação a acompanhar o Executivo Municipal a inaugurar mais dois Espaços “Ciência Divertida”.

BARCELOS PREPARA NOITE MÁGICA NA PASSAGEM DO ANO

Fogo de artificio no Largo da Porta Nova e animação pela noite dentro no Pavilhão Municipal

A Passagem do Ano em Barcelos comemora-se no Pavilhão Municipal sob o mote “Barcelos é Mágico”, no que promete ser uma despedida de 2014 divertida.

passagem de ano

O Município de Barcelos, em parceria com a Lux Produções, está a preparar uma grande festa de passagem de ano e, tendo em conta o sucesso dos anos anteriores, espera-se que o Pavilhão Municipal volte a ser o local escolhido de centenas de pessoas para dar as boas vindas ao novo ano. Este evento, “Barcelos é Mágico”, é de entrada gratuita e irá ter como convidados os cantores DTALE, DADUH KING e MARCUS e muitos DJ´s para animar a primeira madrugada de 2015.

Quando baterem as doze badaladas o Largo da Porta Nova será “invadido” por fogo de artifício, que este ano promete ser memorável.

Ainda para comemorar o Novo Ano, o Conservatório de Música de Barcelos realiza, no Teatro Gil Vicente, o Concerto de Ano Novo, no sábado, dia 10 de Janeiro, pelas 21h30.

CAMINHA REALIZA CONCERTO DE ANO NOVO NO TEATRO VALADARES

Integrado nas comemorações do 165º aniversário da Banda de Lanhelas

A Banda de Lanhelas sobe ao palco do Teatro Valadares no dia 1 de janeiro, quinta-feira, pelas 17h00, para o tradicional Concerto de Ano Novo, este ano integrado nas comemorações do seu 165º aniversário. Quem não tiver oportunidade de assistir ao espetáculo tem uma segunda oportunidade, sábado, na Quinta da Torre, em Lanhelas. O ano de 2015 começa assim, com grandes momentos musicais, mas há um conjunto de eventos culturais e de lazer, programados para os primeiros dias de janeiro, a não perder.

Ainda no dia 1 de janeiro pode ver, a partir das 10h00, “Vamos cantar ‘o Menino’”. Trata-se do presépio caseiro da Serra D’ Arga, patente na Casa Paroquial, em Arga de Baixo, com organização da Casa Paroquial de Arga de Baixo.

No mesmo dia, pelas 12h00, terá lugar a missa anual dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, na Igreja Matriz de Vila Praia de Âncora, com organização da Associação Humanitária dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora.

Nos dias 2, 3 e 4 de janeiro, entre as 11h00 e as 22h00, está patente a Feira do Comércio de Reis, no Pavilhão Municipal de Caminha, organizada pela Mostra nos XIH+, com apoio da Câmara Municipal de Caminha.

Domingo há teatro em Seixas. Pelas 15h30 sobe à cena “A birra do morto”, uma peça de teatro de Vicente Sanches. O local é Sede do Grupo de Amigos de Seixas, em Seixas, e a organização é da responsabilidade do Grupo de Teatro O Cais.

Segunda-feira, 5 de janeiro, sai à rua o Cortejo Tradicional de Reis, em Vila Praia de Âncora. A organização é da Associação “Pais na Escola” – Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Vila Praia de Âncora.

Entretanto, até ao dia 11 de janeiro, mantém-se em Vila Praia de Âncora a pista de gelo com animação de Natal, instalada no Parque Dr. Ramos Pereira.

MONTARIA AO JAVALI EM FAFE JÁ TEM INSCRIÇÕES ESGOTADAS

No próximo sábado, 80 caçadores vão participar na Montaria ao Javali, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Fafe, em colaboração com a Associação de Caça e Pesca Montes de Fafe e com o Clube de Caça e Pesca de Fafe.

Depois de abrirem as inscrições, rapidamente foi atingido o número máximo de participantes, o que, segundo a câmara municipal, revela a importância que uma iniciativa como esta tem num concelho tradicionalmente ligado à caça.

“O número máximo de inscrições foi rapidamente atingido. No próximo sábado teremos 80 caçadores a participar na Montaria, mostrando o interesse que este tipo de iniciativas tem, num concelho onde existem mais de três mil caçadores. Ao criarmos este tipo de iniciativas estamos, por um lado, a mostrar a importância que têm num concelho muito virado para o turismo e em que a caça pode ser uma forma de atrair visitantes e, por outro, estamos a criar um momento de lazer e convívio entre os amantes da caça”,explicou a vereadora do ambiente, Helena Lemos.

Tendo em conta, a importância que a caça tem no concelho, a autarquia tem vindo a desenvolver um trabalho conjunto com os caçadores no sentido de criar as melhores condições para quem pratica este desporto.

“A caça precisa da colaboração de todos. Espero que o relacionamento entre autarquia e caçadores se mantenha porque só assim conseguiremos um bom trabalho”, disse a vereadora.

Ao todo, são disponibilizadas seis matilhas de cães. O local escolhido para a realização da caçada já está definido, no entanto, não pode ser revelado, como ditam as regras.

No próximo sábado, a Montaria ao Javali começa bem cedo, pelas 8h00, com a concentração dos caçadores na camara municipal onde será servido o pequeno almoço e  realizado o sorteio das portas. Às 10H30 inicia-se deslocação a mancha onde decorrerá a montaria que se prolonga até à tarde.

O dia termina com um jantar convívio, a partir das 17H00.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE GUIMARÃES APRESENTA CONDOLÊNCIAS PELO FALECIMENTO DE D. MANUELA MELO

Cerimónias fúnebres realizam-se esta terça-feira, 30 de dezembro, pelas 14:30 horas, na Igreja de São Francisco. Dedicou vida às causas sociais e dotou o Lar de Santo António de grandes e diversas benfeitorias. Faleceu aos 91 anos.

Manuela_Melo

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, apresenta as mais sentidas condolências à família de Maria Manuela Folhadela de Melo da Costa Guimarães, Presidente de Honra, Sócia Benemérita e Sócia Honorária do Lar de Santo António, que faleceu este domingo à noite, 28 de dezembro.

Agraciada pelo Município de Guimarães com a Medalha de Mérito Social, em junho de 1997, foi recentemente homenageada numa sessão solene pública realizada a 27 de maio deste ano. Com o seu dedicado humanismo de amor ao próximo e às causas sociais, deu o seu contributo ao Lar de Santo António durante 22 anos, enquanto Presidente da Direção, no período entre 1983 e 2005. Posteriormente, durante mais nove anos, esteve ligada à instituição como Presidente da Mesa da Assembleia Geral, entre 2005 e 2013, transformando o Lar de Santo António numa referência no apoio à Terceira Idade.

No seu trabalho por causas sociais, arquitetou e outorgou um protocolo tripartido para apoio da então “Casa dos Pobres”, tendo como intervenientes a Câmara Municipal de Guimarães, o Ministério da Segurança Social e o Lar de Santo António, em 1985, e que hoje fornece 120 refeições diárias a pessoas mais carenciadas.

Manuela Melo foi uma das principais figuras na aquisição do atual edifício do Lar, então denominado Casa e Quinta do Salgueiral. Recuperou-o e transformou-o num lar residencial da Terceira Idade, hoje Lar de Santo António. Sob a sua égide, foi responsável pela construção do edifício complementar ao principal para apoio específico aos utentes acamados, denominado “Samaritano”.

Construiu, também, uma estrutura moderna onde funciona a valência dos serviços de Fisioterapia, com protocolo assinado com a ARS - Administração Regional de Saúde do Norte. Com este organismo, em fevereiro de 1996, formalizou um protocolo que contemplava 20 camas para apoio a grandes dependentes e que mais tarde viria a ser aumentado para 30 camas, estruturando um serviço médico de apoio a acamados da instituição.

O corpo de Maria Manuela Folhadela de Melo da Costa Guimarães encontra-se em câmara ardente na Igreja de São Francisco, onde esta terça-feira, 30 de dezembro, pelas 14:30 horas, será celebrada uma eucaristia, indo depois a sepultar, em jazigo de família, no cemitério da Atouguia, em Guimarães.

CAMINHA PREPARA-SE PARA UMA GRANDE FESTA DE PASSAGEM DE ANO

João Paulo Rodrigues e Pedro Alves são os convidados do Município para o concerto no Terreiro

Caminha é, por tradição, o local onde o Norte passa o ano. Neste final de 2014 há todos os motivos para ficar por cá ou vir para Caminha, porque já estão em curso os últimos preparativos para uma grande festa de passagem de ano, com epicentro no sítio do costume, o Terreiro. Quarta-feira, a partir das 22h30, a dupla de humoristas João Paulo Rodrigues e Pedro Alves sobrem ao palco para um grande concerto. A noite promete boa disposição e muitas surpresas, para entrar da melhor forma no novo ano.

A festa de fim de ano é um dos pontos fortes da programação cultural de inverno e uma aposta do Município para colocar Caminha nos roteiros mais apetecíveis, dinamizando paralelamente a economia local. Quem vem pela primeira vez regressa e quem já conhece a animação do último dia do ano, não troca este “convite” por qualquer outro. Quarta-feira, a despedida de 2014 vai ser em grande. A passagem de ano acontecerá, mais uma vez, ao som das 12 badaladas da inigualável Torre do Relógio, com espetáculo de fogo de artifício, DJ e concerto com João Paulo Rodrigues e Pedro Alves, conhecidos dos ecrãs de televisão, mas também pelo seu trabalho como humoristas, nos palcos e na rádio.

A associação entre os dois tornou-se um caso de sucesso em Portugal, que chegou mesmo ao cinema, com os “Sete Pecados Rurais”, onde os artistas vestem a peles das personagens Quim Roscas e Zeca Estacionâncio.

João Paulo Rodrigues e Pedro Alves conheceram-se há cerca de 13 anos, quando o primeiro protagonizava um espetáculo de stand up, enquanto o outro se divertia, na plateia, a antecipar o final das anedotas.

João Paulo Rodrigues acabou por convidar Pedro Alves para assumir o seu lugar e este não se fez rogado. A parceria aconteceu naturalmente e mantém-se.

Depois de se apresentarem em vários programas televisivos, os dois artistas estão de viagem para Caminha, para um concerto surpreendente, em que também vão “dar voz” a vários músicos.

FOGO-DE-ARTIFÍCIO ANIMA FAFE NA PASSAGEM DE ANO

Os céus da cidade de Fafe vão encher-se de luz e cor, quando soarem as doze badaladas, no dia 31 de dezembro. Pela, primeira vez, a Câmara Municipal de Fafe assinala a passagem de ano, com uma sessão de fogo-de-artifício.

solucao-01-capa-FB

A iniciativa surge para que todos os fafenses, e quem por cá passar, possam assinalar a passagem do ano.

Numa altura de crise, muitos são aqueles que não têm possibilidade de disponibilizar dinheiro para sair de casa nessa noite.

Nesse sentido e, tendo em conta, que este ano, há diversas iniciativas de passagem de ano na cidade, nomeadamente no centro e ainda as comemorações particulares, a autarquia decidiu assinalar a entrada de 2015 de uma forma diferente, assim, quando o sino tocar as doze badaladas, o céu vai encher-se de cor e luz durante cerca de dez a quinze minutos, com uma sessão de fogo-de-artifício que promete animar a cidade.

A passagem de Ano 2014/2015 em Fafe vai ser diferente. Este ano para quem quiser, haverá uma sessão de fogo-de-artifício na cidade quando o relógio assinalar a meia-noite.

CERVEIRA PREPARA FESTA DA PASSAGEM-DE-ANO

‘Noite Velha no Castelo’: a melhor Passagem de Ano, em Vila Nova de Cerveira

Afirmando-se cada vez mais como um destino de excelência para a Passagem de Ano, Vila Nova de Cerveira acolhe, pelo segundo ano consecutivo, a ‘Noite Velha no Castelo’: uma festa para todos os gostos e idades, onde várias gerações convivem e se divertem. Entrada Livre.

Tendo como cenário idílico o Castelo, a proposta cerveirense para a despedida de 2014 e as boas vindas a 2015 agrega um conceito de música, sofisticação, muita boa disposição e… surpresas. O glamour e elegância estarão igualmente presentes não só na decoração única do Castelo, como também no desfile de pessoas bonitas, residentes e turistas/visitantes.

Com entrada livre, as portas do Castelo abrem às 23h00, prevendo-se o encerramento por volta das 7h30 da madrugada.

São três espaços de animação musical diferentes, com mais de 10 artistas nacionais e internacionais. O som de discoteca e música eletrónica vai imperar no piso superior do antigo restaurante onde estarão dois bares (Miró e Tropical). O edifício da antiga discoteca e bar da Pousada receberá dois tipos de ambientes: no rés-do-chão, o bar Barril convida a uma viagem musical dos anos 80 até à atualidade, e no piso superior funcionará uma zona de alimentação (Pastelaria Rosa Velha) com a vivacidade e espontaneidade das bandas ao vivo.

Nomes como KINGBIZZ,    Miguel Rendeiro, Poupa, Creip Disco, Steven Rod, Wild Fire - Bianca Barros, Ricardo Gomes, Conecsom, Paulo Baixinho, Paulo Ribeiro, Pedro Pagodes e Roger Milan prometem abrilhantar e tornar esta noite um momento único e especial.

Com o toque das 12 badaladas, a alegria dos presentes será acompanhada com a explosão de cores proporcionada por um magnífico espetáculo de fogo-de-artifício, convidando a um brinde conjunto o novo ano e à diversão pela madrugada dentro.

Com estas sugestões, a organização - Câmara Municipal em parceria com quatro empresários de restauração – espera repetir o sucesso do ano passado, com mais de 5 mil pessoas a abraçar e brindar ao novo ano em Vila Nova de Cerveira.

Venha brindar connosco e entre com o pé direito em 2015 de uma forma especial e exclusiva!

ESPOSENDE RECEBE CAMPEONATO DE BODYBOARD E SURF

No passado dia 27 de dezembro a Esposende Surf Team encerrou as atividades deste ano com a realização do Campeonato de Bodyboard e Surf de Esposende. Este campeonato contou com a presença de perto de 60 atletas vindos principalmente do concelho de Esposende mas também das cidades do Porto, Povoa de Varzim e Viana do Castelo. Os juízes de prova credenciados pela Federação Portuguesa de Surf também marcaram presença.

1

De destacar o bonito dia de sol na deslumbrante praia Suave Mar com as ondas a rondarem 0,5 / 1m e a mostrarem-se pequenas mas aceitáveis para a competição. A praia foi assim “invadida” por muita gente que durante todo o dia não arredou pé e deu ao evento um calor humano muito forte.

A organização afirmou que eventos como este são importantes para dignificar as modalidades de surf e bodyboard, bem como dão a conhecer o clube esposendense de surf e bodyboard (Esposende Surf Team), a praia, as ondas locais e mostram o valor dos atletas da terra nestas modalidades.

2

Leandro Cepa da Esposende Surf Team disse: “Vamos continuar a trabalhar para repetir eventos destes. Foi gratificante ver o espetáculo montado na praia Suave Mar, onde muitos dos atletas da Esposende Surf Team cresceram. Queremos apresentar-nos ao melhor nível no ano de 2015”.

O vencedor na categoria de Surf Open foi o João Reis, Ana Peres vingou no Bodyboard Feminino, Tiago Castro, atleta da casa, atingiu o ponto mais alto do pódio na categoria de Bodyboard Open e Ricardo Rosmaninho venceu na categoria de Bodyboard sub-21.

3

De destacar ainda as prestações dos atletas esposendenses Anabela Areias, 3ª classificada no Bodyboard Feminino, Francisco Amorim, Diogo Patrão e Miguel Meira, onde foram 2º, 3º e 4º classificados respetivamente e finalmente Filipe Ferreira que se mostrou polivalente, tendo atingido a 4ª posição nas categorias de Bodyboard Open e Surf Open.

O apoio da Câmara Municipal de Esposende foi fundamental, sem o qual este evento não seria possível. A organização agradece ainda todo carinho da população que acolheu à praia e reconheceu que sem os patrocinadores e apoiantes tal evento não seria possível. Foram eles: Zendinfgest, BloodBrothers, Ideias Macacas, Marlin Fins, Designato (Pilbug), Savanna Caffe, FISH Surf School, Dunar - Turismo e Lazer do Norte, Ponto de Cópias Unipessoal, Lda., Propedal Esposende, Cics Palmeira de Faro, Correio do minho, Bodyboard.pt e Oporto Surf Guide. A música teve a cargo do DJ Los Primos.

Foi deixado também um agradecimento aos Bombeiros Voluntários de Esposende e Polícia Marítima presentes no evento.

4

5

6

7

63

BARCELOS PROMOVE MELHORAMENTOS LOCAIS

Presidente da Câmara inaugurou requalificação da área envolvente à Igreja Paroquial de Aldreu e miniautocarro da Freguesia. Cerimónia realizou-se no dia 27 de dezembro

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, inaugurou no dia 27 de dezembro a requalificação da área envolvente à Igreja Paroquial de Aldreu, uma obra da Junta de Freguesia que representou um investimento de cerca de 120 mil euros, subsidiados pelo Município.

Aldreu 27.12.14 010

A requalificação do espaço incluiu a substituição do piso, em cubo de granito, a criação de delimitação de áreas ajardinadas, a colocação de bancos de jardim e a beneficiação geral de toda a área envolvente.

Na cerimónia da inauguração, após ter descerrado a lápide evocativa, a Presidente da Junta de Freguesia, Isabel Venda, afirmou que a presença do Presidente da Câmara neste ato público mostra o “grande afeto e profunda amizade por esta terra e pelas nossas gentes”. A autarca agradeceu o apoio financeiro e técnico (elaboração do projeto de requalificação) do Município, sem o qual “seria impossível tornar este espaço tão aprazível”, situado no centro cívico da freguesia.

Por outro lado, Isabel Venda elogiou o critério seguido pela Câmara Municipal para o financiamento das freguesias, com o protocolo dos duzentos por cento, afirmando que se trata de um instrumento de gestão que traz “mais-valias para as freguesias”, no âmbito da realização das suas atividades.

A Presidente da Junta terminou a sua intervenção dizendo que a inauguração desta obra representa um “orgulho e um estímulo” para a comunidade.

Por sua vez o pároco de Aldreu, Padre Ernesto Faria, manifestou a sua satisfação pelo “melhoramento feito” junto à Igreja, felicitando a Junta e a Câmara pela realização da obra.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara referiu-se ao método de financiamento das freguesias do concelho seguido pelo Município como o mais justo e eficaz, pois trata por igual todas as freguesias e respeita a sua autonomia de gestão.

“Fico satisfeito pela execução desta obra, num local que é uma referência” para a Freguesia, disse Miguel Costa Gomes.

Ainda na mesma ocasião, foi benzido o miniautocarro da Freguesia, uma viatura de 17 lugares que teve o apoio financeiro do Município de 40 mil euros. Este meio de transporte de alunos serve também a restante comunidade de Aldreu, nomeadamente os mais idosos.

A receber o Presidente da Câmara e a iniciar a tarde de festa esteve o Grupo de Bombos de Santiago, seguindo-se a atuação do Grupo Cultural e Etnográfico de Aldreu que animaram a cerimónia.

BARCELOS REALIZOU PRESÉPIO HUMANO NA UCHA

1500 pessoas viram o Nascimento do Menino na Ucha

Quem passou na Ucha, este domingo, percebeu, ao vivo e com personagem reais, como seria se Jesus tivesse nascido nesta freguesia barcelense. Foram cerca de 1500 pessoas que assistiram ao Presépio Humano, organizado pelos escuteiros e por vários voluntários.

IMG_2641

“Acho que representaram, de uma forma geral, as atividades que se faziam antigamente, juntamente com o Nascimento de Jesus”, comentou Mariana Serra, uma visitante.

Esta foi a segunda edição do Presépio Humano e contou com visitantes de várias cidades, inclusive uma excursão de Famalicão.

Ilda Correia, da organização, sublinhou as diferenças deste ano: “Convidámos o Grupo Coral a estar connosco para ter música ao vivo e acho que foi um ponto muito positivo. Tentamos, ainda, criar um cenário mais acolhedor e acho que os animais verdadeiros, o cenário mais uniforme e as fogueiras contribuíram para que isso acontecesse”.

Ao todo, estiveram envolvidas mais de 60 pessoas na encenação que pretendia mostrar como seria de Jesus tivesse nascido na Ucha. Foram representadas as principais atividades profissionais da freguesia, em conjunto com o Nascimento do Menino.

Isto é importante para a freguesia. Traz muita gente de fora e consegue-se transmitir muito bem a história da Ucha”, rematou Joana Bacelar, visitante e moradora da freguesia.

Este evento faz parte das atividades associadas ao Presépio Movimentado “E se Jesus nascesse na Ucha?”. Este mantem-se aberto na próxima quarta e quinta-feira e nos restantes fins-de-semana até dia 19 de Janeiro. Tudo o que foi representado este domingo e muito mais está reproduzido por cerca de 100 figuras movimentadas, neste Presépio Movimentado, na Ucha, Barcelos.

IMG_2644

IMG_2655

IMG_2666

IMG_2673

IMG_2736

IMG_2742

FITNESS DAY II: O MAIOR EVENTO FITNESS DO ALTO MINHO TEM LUGAR EM ARCOS DE VALDEVEZ

Dia 4 de janeiro, no Campo do Trasladário

No próximo dia 4 de Janeiro a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez realiza pelo segundo ano consecutivo o FITNESS DAY.

Depois do sucesso alcançado na primeira edição, com a participação de várias centenas de pessoas, este ano o evento contará com alguns dos melhores instrutores de Fitness do Norte de Portugal.

Com esta iniciativa, o Municipio de Arcos de Valdevez pretende proporcionar, de forma gratuita, a todos os arcuenses e visitantes, um dia ddedicado à prática de atividade física e dessa forma promover o seu bem estar físico e mental.

A prática de exercicio físico é de extrema importância para a promoção de um estilo de vida saudável e conservação do bem estar fisico, melhorando a qualidade vida e a esperança média de vida de quem o pratica.

Durante o evento, para além das atuaçõess de grupos de dança, haverá aulas abertas à população de Zumba Kids (crianças), Zumba e Body Combat orientadas pelos melhores instrutores.

Traga a familia e amigos e venha passar um domingo saudável e divertido.

VIANA DO CASTELO APRESENTA ESPOSIÇÃO DE PINTURA DE LUÍS ATHOUGUIA

Exposição de Pintura de Luís Athouguia: Manifestações Ficcionais

A Câmara Municipal de Viana do Castelo apresenta uma importante exposição de Pintura de LUÍS ATHOUGUIA, intitulada Manifestações Ficcionais, na Galeria dos Antigos Paços do Concelho, com inauguração no dia 3 de Janeiro às 11 horas da manhã.

No texto da exposição, por Paulo Morais-Alexandre, pode ler-se:

Há efetivamente uma vontade artística muito específica que permite algo que nem sempre é habitual: as suas pinturas são facilmente identificáveis, ou seja, tem um modo muito próprio e inconfundível de pintar, não como “receita”, não como uma fórmula que mereceu o reconhecimento do público e na qual estagnou, optando pela via do facilitismo, como infelizmente tantos fazem, mas antes como um desenvolvimento de um modo muito próprio de pintar.

Assim, é muito fácil atribuir-lhe uma determinada autoria, de tal forma as suas pinturas são reconhecíveis através de um jogo cromático absolutamente próprio à linguagem da pintura a pastel onde, embora todo o espectro seja aplicado, há clara predominância dos vermelhos e azuis, bem como as suas construções espaciais densas de particulares geometrias, onde as linhas são modeladas de forma singularmente lírica, resultando composições muito equilibradas com uma luminosidade e um brilho emocionantes que remetem para realidades paralelas, onde a influência do sonho, do sonho do Pintor, é marcante e nós somos chamados a partilhar essa experiência onírica.

LUIS ATHOUGUIA (Cascais 1953) é diplomado pelo IADE, Instituto Superior de Arte e Design - Lisboa. Considerado um dos grandes talentos no mundo artístico da sua geração, conta com um longo percurso expositivo. Desde 1983 participou em mais de 4 centenas de relevantes exposições, nacionais e internacionais, de Pintura e Bienais de Arte. Foi distinguido, com o Prémio Vespeira na Bienal do Montijo 1997 e Prémio do Salão da Sociedade Nacional de Belas Artes 2011. Está representado em museus, instituições e importantes coleções nacionais e estrangeiras.

O ato inaugural contará com um Momento de Poesia por Ana Coutinho e Castro e Américo Carneiro e um Momento Musical com elementos da Escola Profissional de Música de Viana do Castelo

ANTIGOS PAÇOS DO CONCELHO

Praça da República

4904 Viana do Castelo

Tel. 258 809 350

Horário:

Segunda a Domingo 10:00h às 18:00h

Entrada livre

BARCELOS: UCHA ORGANIZA PRESÉPIO HUMANO

Realiza-se hoje, na freguesia da Ucha, Barcelos, ao lado da sede da Junta de Freguesia, o Presépio Humano.

Terá início às 15h30 e serão cerca de 60 pessoas que vão dar vida às atividades características da freguesia, enquadradas na encenação do Nascimento de Jesus. Conta ainda com o acompanhamento musical do Grupo Coral da freguesia.

O objetivo é mostrar como seria se Jesus tivesse nascido na Ucha!

2013 3

2013 2

2013

O CONCELHO DE FAFE E A GUERRA COLONIAL (1961-1974) – CONTRIBUTOS PARA A SUA HISTÓRIA

O Núcleo de Artes e Letras de Fafe acaba de publicar uma obra que constitui um importante documento para a compreensão da nossa história contemporânea e os reflexos da mesma na vida de muitas famílias fafenses e na própria sociedade no concelho de Fafe. Trata-se do livro “O concelho de Fafe e a Guerra Colonial (1961-1974) – Contributos para a sua história”, da autoria de cinco escritores e investigadores de renome, alguns dos quais profundamente ligados à vida cultural e literária de Fafe. São eles Artur Ferreira Coimbra, Artur Magalhães Leite, Daniel Bastos, José Manuel Lages e Jaime Bonifácio Marques da Silva. Com apoio da Câmara Municipal de Fafe e da Junta de Freguesia de Fafe, a edição deste livro tem prefácio de Mário Beja Santos, autor de diversas obras literárias relacionadas com temas africanos mas conhecido do grande público sobretudo pelo seu pioneirismo na Defesa dos Direitos do Consumidor.

DSC_8490A

Os autores abordam os mais diversos aspetos relacionados com o envolvimento direto ou indireto da comunidade fafense num esforço de guerra que os responsáveis do Estado Novo justificaram como sendo em defesa da Pátria.

Ao longo de quase quinze anos de conflito, mais de mil e quinhentos jovens foram arrancados à lavoura e ao convívio dos seus familiares, abandonaram a terra e o lar para irem combater nos territórios ultramarinos da Guiné, Angola e Moçambique, paragens distantes do continente africano onde um dia os navegadores portugueses ergueram padrões com as quinas de Portugal, tendo 41 deles sacrificado a sua própria vida. Para trás ficaram os pais, as irmãs e irmãos, as namoradas e as noivas, quando não sucedia mesmo as esposas chorando e rezando pelo seu regresso, são e salvo, aguardando com ansiedade a chegada do aerograma com as notícias necessariamente tranquilizadoras. E, quando tal não acontecia, restava a triste consolação da entrega de uma condecoração nas cerimónias que tinham lugar no 10 de Junho em homenagem às Forças Armadas.

Para além do seu impacto na vida de muitas famílias, a participação de tão elevado número de fafenses na guerra colonial teve também outros reflexos na vida social deste concelho minhoto. Desde logo, o afastamento de muitos jovens da agricultura e, após o seu regresso, a procura de melhores condições de vida nos grandes centros urbanos ou até no estrangeiro, quando não sucedia permanecerem nos territórios que entretanto passaram a conhecer. Muitos foram aqueles que, após cumprimento do serviço militar, optaram por viver nas antigas províncias ultramarinas, tendo na maior parte dos casos regressado aquando do período de transição de soberania em consequência do deflagrar de guerras civis. Pelo meio, ficaram filhos nascidos de relações espúrias ou paixões assolapadas” como refere Beja Santos no prefácio e, como indesejável herança, as doenças de stress pós-traumático resultantes da guerra.

Através das suas mais de duzentas páginas, o livro reúne as cinco comunicações que resultaram do II Curso Livre de História Local, sobre a temática do impacto da Guerra Colonial no concelho de Fafe, que decorreu entre Outubro e Novembro de 2013, com a participação de mais de quatro dezenas de pessoas. Esta obra constitui um excelente contributo para a preservação da nossa memória, a compreensão de factos da nossa história recente e, sobretudo, uma homenagem a todos quantos direta e indiretamente sofreram as vicissitudes da guerra – os que foram chamados a combater, aqueles que caíram, os seus familiares e a comunidade fafense de uma maneira geral que viveu o drama dos seus filhos num cenário de guerra!

DSC_8504A

Em relação aos seus autores, apresentamos de uma forma necessariamente resumida a sua tão vasta biobibliografia. Artur Ferreira Coimbra é natural de Montalegre e reside em Fafe, sendo o responsável pela animação cultural do Município de Fafe. É licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Mestre em Histórias das Instituições e da Cultura Moderna e Contemporânea pela Universidade do Minho. É presidente do Núcleo de Artes e Letras de Fafe e possui vasta obra publicada em poesia e investigação histórica acerca das instituições e gentes de Fafe.

Daniel Bastos é natural de Cepães, no concelho de Fafe. Com uma formação eclética que perpassa as áreas da História, Teologia, Ética e Filosofia Política, tem publicado diversas obras de investigação histórica sobre o concelho de Fafe, as quais já lhe valeram entre outros a atribuição em 2005 do Prémio de História Local por parte da Câmara Municipal de Fafe.

Artur Magalhães Leite é natural de Fareja, no concelho de Fafe. Licenciado em Filosofia pela Universidade do Porto, possui diversos livros publicados incidindo sobre aspetos de natureza histórica e cultural de Fafe, tendo-lhe a Câmara Municipal de Fafe atribuído em 2011 o Prémio de História Local. Prestou serviço militar no Curso de Operações Especiais e, como alferes miliciano, participou na guerra em Angola, na região dos Dembos.

Jaime Bonifácio Marques da Silva é natural do concelho da Lourinhã. É licenciado em Educação Física pelo Instituto Superior de Educação Física da Universidade Técnica de Lisboa, reside em Fafe desde 1978. Cumpriu serviço militar nas tropas paraquedistas, tendo sido chamado a combater em Angola.

José Manuel Lages é natural de Braga. É licenciado em História pela universidade do Porto e Mestre em História da Colonização e Migrações Portugal-Brasil, pela Universidade do Minho. A ele se deve em grande medida a criação do Museu da Guerra Colonial, sediado em Vila Nova de Famalicão, do qual é diretor científico.

BRAGA REALIZA JANTAR DE REIS

1921108_634819626627368_5624755282977763599_o

Caros amigos,

O JANTAR DE REIS vai realizar a sua 6ª edição no dia 17 de Janeiro de 2015, no Hotel Meliá, em Braga.

Como já é tradição deste evento seremos honrados com a notável presença de S.A.R. Dom Duarte Pio, Duque de Bragança.

Esta iniciativa, já com tradição na cidade de Braga, assenta numa vontade transversal a muitos actores locais, movimentos e associações monárquicas, bem como a individualidades com relevância política e social na região.

Na continuidade do que já tem sido feito, teremos no JANTAR DE REIS BRAGA 2015 a promoção do património cultural, nomeadamente a gastronomia, o vinho e o artesanato. Serão convidadas confrarias portuguesas, associação de artesãos e empresas de produtos regionais.

São objectivos do jantar de Reis Braga:

- a promoção da cultura portuguesa, nos seus saberes e fazeres mais tradicionais aos seus saberes e fazeres mais empreendedores, nele promovemos os produtos portugueses locais com a presença das Confrarias Portuguesas, tanto gastronómicas como báquicas, para além de outras de cariz muito diversificado. Neste contexto de elevação de Portugal, dos portugueses, da sua produção e dos seus produtos temos sempre como convidado de honra o S.A.R. Dom Duarte de Bragança como símbolo nacional da nossa História, cultura, tradições, língua e fronteiras, diríamos da nossa Identidade.

Também porque o momento histórico que vivemos há uns anos para cá nos tem pedido mais união e cooperação, o JANTAR DE REIS BRAGA 2015, tem como segundo objectivo:

- a solidariedade, apoiando este ano de 2015 os Bombeiros Voluntários de Braga, com todo o proveito material do mesmo.

O contributo Solidário para o Jantar de Reis Braga 2015 é de 25 € (vinte e cinco euros), por pessoa.

Despeço-me na expectativa de poder contar com a sua presença.

Manuel Beninger

OLIVENTINOS QUEREM SER PORTUGUESES – NÃO ESQUECEMOS OLIVENÇA!

Dezenas de habitantes de Olivença obtêm nacionalidade portuguesa

80 habitantes de Olivença, território português de jure sob ocupação de Espanha, adquiriram recentemente a nacionalidade portuguesa, tendo sido entregues mais 90 pedidos junto do Estado português para obter a dupla nacionalidade, anunciou hoje a associação Além Guadiana.

Olivença (48)

A associação tem sido a entidade "canalizadora" deste processo, uma vez que tem como missão «divulgar e preservar» naquele território, que considera «singular e bicultural», o património e a cultura portuguesa.

«Além de outros oliventinos que possam ter adquirido a nacionalidade portuguesa por outras vias, há 80 pessoas com dupla nacionalidade. E já estão solicitados mais 90 pedidos para obter a nacionalidade portuguesa», explicou Eduardo Machado, um dos fundadores da Além Guadiana.

De acordo com o responsável, que falava à Lusa à margem da apresentação dos resultados obtidos com esta iniciativa, numa unidade hoteleira em Olivença, «muitos destes novos pedidos» que estão em curso são de descendentes de oliventinos (naturais de Olivença, historicamente disputada entre Portugal e Espanha) que já adquiriram a nacionalidade portuguesa.

Os cidadãos que já obtiveram a dupla nacionalidade possuem ascendência portuguesa, sendo a associação um «veículo» que contribui para que todo o processo seja concluído com sucesso.

Aliás, uma das atividades «mais importantes» da associação, formada em 2008, tem sido o acompanhamento do processo de adquisição da nacionalidade portuguesa para os oliventinos que o desejarem. «Nós fomos uns meros canalizadores desta vontade popular», sublinhou.

Eduardo Machado explicou que o processo burocrático junto do Estado português «não é complicado», apesar de longo.

Em Olivença fala-se português desde a Idade Média, embora o seu uso se encontre hoje reduzido às camadas mais idosas, quando estão em «ambiente familiar». A presença portuguesa em Olivença é evidente em vários locais, sendo um dos maiores exemplos a igreja de Santa Maria da Madalena, o único espaço religioso espanhol de estilo manuelino.

O templo, obra da arquitetura portuguesa do século XVI, rico na talha dourada, na azulejaria e nos elementos marítimos, é visitado diariamente por centenas de turistas. Olivença está localizada na margem esquerda do rio Guadiana, a 23 quilómetros da cidade portuguesa de Elvas e a 24 quilómetros de Badajoz (Espanha).

Fonte: Lusa

Olivença (10)

Olivença (9)

Olivença (39)

Olivença (34)

Olivença (41)

Olivença (4)

Olivença (21)

Olivença (16)

Olivença (7)

Olivença (5)

Olivença (44)

ESCRITOR LIMIANO CLÁUDIO LIMA PUBLICA LIVRO DE POEMAS “ELOGIOS/ELEGIAS”

O poeta Cláudio Lima acaba de publicar mais um magnífico livro de poemas com o talento e beleza a que há muito nos habituou. Trata-se de “Elogios / Elegias”, uma edição da Editora Labirinto, prefaciado por Vítor Aguiar e Silva, obra que recebeu a Menção Honrosa no Prémio de Poesia Soledade Summavielle 2014, atribuído pelo Núcleo de Artes e Letras de Fafe.

De referir que o júri deliberou atribuir a referida Menção Honrosa “pela novidade da construção literária apresentada, em torno de discursos de homenagem a grandes nomes da cultura e particularmente da literatura, numa linguagem original e que nos remete para um novo olhar sobre cada um dos autores referenciados”.

De D. Sebastião a Inês de Castro, de Fernando Pessoa a Miguel Torga e Agostinho da Silva, o poeta Cláudio Lima exalta grandes vultos nacionais, da História e da Literatura, consagrando-lhes os mais inspiradores versos transmitidos ao papel através da letra de forma como o se de uma tela se tratasse. Mas, não é apenas de elogios que o livro de poemas de Cláudio Lima trata. Ele lamenta a perda de grandes figuras nomeadamente da nossa literatura e da cultura portuguesa como Zeca Afonso e Amália Rodrigues, Carlos Paredes e o escultor Espiga Pinto, António Variações, David Mourão-Ferreira ou mesmo o célebre fadista coimbrão Hilário, evocando o centenário da sua morte. “Elogios /Elegias”, da autoria do poeta Cláudio Lima, é sem dúvida uma obra de leitura a não perder, nomeadamente por parte de todos quantos prezam os valores da cultura minhota.

Cláudio Lima é o pseudónimo literário de Manuel da Silva Alves. Nascido em Calvelo, no Concelho de Ponte de Lima. Com uma já considerável obra publicada com especial relevo para o domínio da poesia, Cláudio Lima possui ainda vasta colaboração literária espalhada em jornais e revistas também no Brasil e Angola, também nas áreas da ficção, da diarística e da crítica literária, fazendo muitos dos seus trabalhos parte integrante de antologias e obras coletivas. Publicou “A Foz das Palavras” (poesia), “Por aqui não é passagem” (contos), “Itinerarium” (poesia), “Itinerarium II” (poesia), “Maçã pra Dois” (poesia), “Vate do Reino” (poesia), “João marcos – cinquenta anos de vida literária”, “Arte de Amar Ponte de Lima” (poesia), “Os Morros de Nóqui” (contos), “Um rio de muitas luzes” (ensaios), “Itinerarium III” (poesia), “Contos Baldios”, “Outrora Dezembro” (poesia e prosa natalícias), “Itinerâncias” (poesia), “Os Meus Autores” (Ensaio / crítica literária), “João Marcos – Biografia e Bibliografia”.

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VILA NOVA DE CERVEIRA REÚNE PELA PRIMEIRA VEZ

Depois de aprovado pela Assembleia Municipal o respetivo regulamento, o Conselho Municipal de Juventude de Vila Nova de Cerveira vai reunir, pela primeira vez, em sessão ordinária, na próxima segunda-feira, 29 de dezembro, pelas 18h00 no Salão Nobre da Câmara Municipal. Em cima da mesa, a apresentação de projetos e iniciativas do Município nesta matéria e a auscultação de contributos de todos os membros, de forma a definir as linhas gerais de políticas de juventude a aplicar em 2015.

IMG_4262

As reuniões do Conselho Municipal de Juventude são públicas e pretendem envolver todos os agentes dinâmicos da juventude do Município e fazê-los tomar parte ativa na definição e na prossecução da Política de Juventude do Concelho.

Foram convidados a integrar este órgão consultivo representantes de várias entidades locais, designadamente das organizações partidárias da juventude, das Associações Culturais, Desportivas e Recreativas, dos Grupos Folclóricos em atividade, das Juntas de Freguesia, das Associações de Jovens, estabelecimentos de ensino, escuteiros, e membros eleitos pela Assembleia Municipal.

O primeiro passo foi dado no final do mês de maio, com a organização de uma sessão informativa sobre o associativismo juvenil e desportivo, numa parceria da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira e do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e, posteriormente, a 12 de agosto, no Dia Internacional da Juventude, a realização de um debate sobre o funcionamento e áreas de intervenção do Conselho Municipal de Juventude de Vila Nova de Cerveira.

O Conselho Municipal de Juventude foi criado pelo atual executivo camarário na expectativa de conhecer melhor as aspirações dos jovens, para que a autarquia fique habilitada a responder, de forma mais eficiente, ao que esta faixa etária pretende ver concretizado na Política Municipal para a Juventude de Vila Nova de Cerveira. Trata-se de uma instância de coordenação e consulta, a nível municipal, da Política de Juventude, com o intuito de assegurar a sua articulação com outras políticas municipais, nomeadamente nas áreas do emprego e formação profissional, educação e ensino superior, cultura, desporto, saúde e ação social.

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA RESOLVE DIFERENDO JUDICIAL COM CONSTRUÇÕES REFOIENSE

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira chegou recentemente a acordo com a Sociedade Construções Refoiense Ldª. para a resolução de um contencioso relativo a três empreitadas do período entre 2010 e 2011, cujos pedidos de indemnização eram superiores a 2 milhões de euros.

Após propostas e contrapropostas, o executivo vai pagar uma indemnização de 350 mil euros, decisão aprovada por maioria em reunião de Câmara de 17 de dezembro, e na Assembleia Municipal de 19 de dezembro, com apenas a abstenção de seis deputados municipais, não votando favoravelmente o apoio ao presente desfecho.

A litigância diz respeito às empreitadas de “Remodelação da Praça da Galiza”, da “Avenida das Comunidades/Regeneração Urbana da Entrada Norte da Vila” e da “Incubadora das Indústrias Criativas/Bienal de Cerveira”, celebradas pelo anterior executivo. As duas entidades entraram em desavença antes do fim dos trabalhos, desencadeando um processo litigioso em tribunal interposto pela empresa construtora.

Após ter ganho as eleições autárquicas de setembro de 2013 e de conhecer com mais detalhe os contornos do diferendo com a Construções Refoiense, o novo executivo cerveirense encetou negociações na tentativa de alcançar um entendimento para extinção dos litígios existentes e consequente receção das obras. Foi um ano de reuniões, de propostas e contrapropostas para se chegar a um acordo global final aceite pelas partes envolvidas e que salvaguardasse os interesses da autarquia.

Sublinhando um processo complicado, o edil Fernando Nogueira explica a opção pelo acordo em detrimento do desenrolar da ação em tribunal, por considerar que, pela experiência, o processo iria arrastar-se por muitos anos, com sucessivos recursos provavelmente até ao Supremo, e pela premência da conclusão do processo das empreitadas, por necessidade de encerrar os financiamentos destes contratos pelo ON2 – O Novo Norte, do atual QREN.

Para suportar a decisão, a autarquia solicitou um parecer jurídico à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, o qual adverte o Município para as consequências financeiras, caso não encerre as operações até 30 de junho de 2015, sob pena da autarquia ter que vir a devolver mais de 3 milhões de euros correspondentes aos financiamentos já recebidos.

O presidente da Câmara Municipal refere que, além deste problema, a autarquia estava ainda impedida de aceder a novos financiamentos ao ON2, nomeadamente candidaturas em regime de Overbooking, pois nos respetivos avisos de abertura consta especificamente que “só serão admissíveis (candidaturas) se a totalidade dos Relatórios de Execução Final das operações encerradas financeiramente há mais de 60 dias de que sejam beneficiários ou co-beneficiários se encontrarem submetidos”. Acrescenta também que no próximo Quadro Comunitário 2014-2020, a autarquia estaria impedida de acessos aos financiamentos do Norte 2020, enquanto não estivessem resolvidos os contenciosos e encerrados as candidaturas dos financiamentos do quadro comunitário anterior.

Com este acordo, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira fica com caminho aberto para poder candidatar-se aos avisos em regime de Overbooking e aos novos financiamentos do novo Quadro Comunitário.

MONÇÃO E MELGAÇO MANIFESTAM-SE NO PORTO EM DEFESA DA SUB-REGIÃO DO VINHO ALVARINHO

Os concelhos de Monção e Melgaço estão a preparar uma manifestação pública para o próximo dia 13 de janeiro, na cidade do Porto, pela manutenção da exclusividade da produção e comercialização de Alvarinho - Vinho Verde na Sub-Região de Monção e Melgaço.

Alvarinho - Manifestação Pública

Entidades representativas de outros produtores da Região dos Vinhos Verdes reclamaram junto da Comissão Europeia do regime de exclusividade da Sub-Região de Monção e Melgaço, exigindo poderem de igual modo usar a designação de “Alvarinho”. Em causa está um negócio avaliado em cerca de 17,3 milhões de euros de que estes produtores poderiam beneficiar com o aumento das vendas e exportações.

A Comissão Europeia considerou que se tratava de uma discriminação, exigiu a realização de negociações entre as entidades interessadas sob a mediação do governo, através do Instituto da Vinha e do Vinho e a apresentação de uma solução para o problema até ao próximo dia 15 de janeiro, curiosamente dois dias após a manifestação convocada pelos produtores de Alvarinho de Monção e Melgaço.

MUNICÍPIO DE CERVEIRA PRORROGA PRAZO DE ENTREGA DE CANDIDATURAS A SUBSÍDIOS

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira deliberou, por unanimidade, em reunião de 17 de dezembro, prorrogar o prazo para apresentação a candidaturas para a Concessão de Subsídios até ao próximo dia 31 de janeiro de 2015. Medida visa facilitar o acesso equitativo de todas as coletividades a este apoio financeiro, após um ano de eleições nos corpos sociais.

O Regulamento Municipal para a Concessão de Subsídios prevê que as candidaturas de caráter anual sejam entregues até 31 de dezembro do ano anterior a que se reportam. Contudo, e considerando que algumas das Associações Culturais, Desportivas, Recreativas e de Lazer do Concelho conheceram, no presente ano, alterações nos corpos sociais, provocando alguns constrangimentos organizativos internos que se refletem na elaboração e aprovação dos Planos de Atividades e Orçamento, o executivo propôs que fosse deferido o prolongamento excecional da apresentação das Candidaturas para a Concessão de Subsídios até à data de 31 de janeiro de 2015.

A autarquia destaca o relevante interesse municipal do trabalho desenvolvido por estas coletividades, reconhecendo o papel ativo e criativo na dinamização da vida do Concelho, assim como na melhoria da qualidade de vida da população.

As candidaturas são obrigatoriamente apresentadas em formulário próprio fornecido pelos serviços do Município, acompanhado dos documentos solicitados.

Os pedidos de apoio são apreciados por uma comissão nomeada que emite, posteriormente, um parecer fundamentado sobre cada processo, relativamente à qualidade e interesse do mesmo para o Concelho, concluindo com uma proposta a submeter à Câmara Municipal sobre se deve ou não ser concedido o apoio.

ESPOSENDE RECEBE CAMPEONATO DE SURF

A Esposende Surf Team, clube de competição de bodyboard e surf, registado na Federação Portuguesa de Surf irá realizar no próximo sábado 27 de dezembro um campeonato destas duas modalidades na Praia Suave Mar (sul) em Esposende, com a presença de 60 atletas.

O evento decorrerá com o apoio da CME, com o seguinte horário: 8h30-17h30 e nas categorias de Bodyboard Open, Surf Open, Bodyboard sub-21 e Bodyboard feminino. Enviamos esta informação para se quiserem fazer reportagem e/ou cobertura do evento. As finais estão previstas a partir das 15h e a cerimónia de entrega de prémios às 17h30. 

ESPOSENDE: S. BARTOLOMEU DO MAR VIRA TERRA DE PRESÉPIOS

Os trinta e quatro presépios inundam as ruas de S. Bartolomeu do Mar, concelho de Esposende, foram ontem inaugurados pelo presidente da Junta da União de Freguesias de Belinho e Mar. Estarão expostos até ao dia de Reis.

IMGP2787

A iniciativa que já vai na oitava edição é promovida pelo Centro Social da Juventude de Mar, e conta coma colaboração e apoio da Junta de União de Freguesias de Belinho e Mar, da Paróquia de Mar e do Jornal “Brisa de Mar”.

Manuel Azevedo, vice presidente do Centro Social de Mar, agradeceu a participação da população na iniciativa e enalteceu a “criatividade, originalidade e a beleza dos presépios, iniciativa que pretende aproximar as pessoas e ajudar a viver esta quadra natalícia de acordo com o espírito simples e humilde da manjedoura”. Por outro lado, salientou o trabalho que envolveu “várias gerações” e lançou o repto para a próxima edição, ano em que o Centro Social comemora 40 anos de vida.

Manuel Abreu, presidente da Junta da União de Freguesias de Belinho e Mar enalteceu esta “magnífica iniciativa que orgulha o Centro Social de Mar enquanto promotora, assim como a população que adere com tanto carinho à iniciativa, demonstrando todo o bairrismo característico da localidade”.

O Pároco Manuel Sampaio Viana considerou a iniciativa “bonita e interessante” na medida em que ajuda as pessoas “a viverem o espírito natalício”, o que é sempre “muito importante”.

Cada presépio foi presenteado com um diploma e com uma planta de azevinho, oferecidos pela organização.

IMGP2764

AS ORIGENS NÓRDICAS DO PAI NATAL

Odin, rei do Asgard na mitologia nórdica, é para os povos escandinavos o mesmo que Zeus e Júpiter foram respectivamente para os gregos e os romanos. Quando não habita o seu palácio dourado, o Gladsheim, Odin, ou Woden encontra-se no Valhala que é o "salão dos mortos", entre os heróis e onde pontificam as formosas valquírias a quem compete manter permanentemente cheios os vasos de bebida que são feitos de chifre. É ainda às valquírias que compete eleger os heróis e decidir a sua sorte no campo de batalha, quem haverá de morrer e, finalmente, conduzir os bravos ao Valhala. "Val" significa morto.

Por seu turno, Odin possui como companheiros inseparáveis dois corvos - Hugin e Munin - que representam respetivamente o Pensamento e a Memória, os quais voam diariamente através do mundo para lhe levarem as notícias acerca dos atos cometidos pelos humanos. Uma vez convenientemente informado pelos seus corvos, Odin parte num trenó puxado por renas levando consigo presentes com que irá recompensar as boas ações praticadas ao longo do ano. Eis o mito que verdadeiramente se encontra na origem da fabulosa crença do "Pai Natal", séculos mais tarde adaptado pela Igreja Católica a uma versão mais cristianizada, com a substituição de Odin por um corpulento bispo que também distribuía presentes - São Nicolau. Em qualquer dos casos, trata-se de um enxerto efetuado na nossa cultura cujas tradições, durante séculos, apenas conheceram a veneração ao "menino Jesus".

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

A gravura é uma representação de Odin, divindade da mitologia nórdica da qual se originou a figura do "Pai Natal".

Nicolau de Bari procurou cristianizar uma tradição pagã de origem nórdica, a qual não possui quaisquer raízes bíblicas.

PONTE DE LIMA VAI TER NOVOS PAÇOS DO CONCELHO

A Assembleia Municipal de Ponte de Lima aprovou recentemente o Plano de Atividades e Orçamento para o ano de 2015, ratificando por esse meio a decisão já tomada pelo executivo municipal de proceder á construção de um novo edifício para os paços do Concelho, tendo feito aprovar uma Declaração de Interesse Público Municipal para efeitos do cumprimento do Artigo 12º do Regulamento do Plano de Urbanização de Ponte de Lima, de acordo com a informação do Chefe da Divisão de Estudos e Planeamento.

Ponte de Lima (100)

Na reunião da Assembleia Municipal, registou-se alguma discussão em torno deste projeto, tendo alguns deputados municipais colocado em causa o "Projeto Integrado para a Requalificação da Administração e do Serviço Público Municipal", orçado em 6,5 milhões de euros.

Apesar de aprovado por larga maioria em reunião do executivo e na Assembleia Municipal, o projeto é contestado pela generalidade das forças políticas com representação local, incluindo o CDS que constitui o partido através do qual foi eleita a atual maioria que gere os destinos do município limiano. Por seu turno, o PSD está a promover um abaixo-assinado com vista a exigir a convocação de um referendo.

AS ORIGENS PAGÃS DO BOLO-REI

À semelhança do que sucede com a generalidade dos costumes atuais, perde-se no tempo a verdadeira origem do bolo-rei (ou bolo dos reis), da mesma forma que também este apresenta formas e designações variadas consoante as culturas. Assim, em Inglaterra mantém-se a tradição de comer e efetuar corridas com panquecas por ocasião da Terça-feira Gorda. Tratam-se, na realidade, de festividades de origem pagã que se encontram ligadas a rituais de fertilidade que outrora se realizavam por ocasião do Entrudo e visavam preparar a chegada da Primavera e, como ela, o renascimento dos vegetais.

Bolo-Rei

A própria designação de Terça-feira Gorda remete-nos para o antigo costume de fazer desfilar pela cidade um boi gordo antes de sacrificá-lo, prática cujas reminiscências ainda se preservam nomeadamente através das largadas de touros e na corrida da Vaca das Cordas. Da mesma forma que nos festejos carnavalescos se preserva a figura do respetivo Rei que cabia outrora àquele que no bolo encontrasse a fava ou o feijão dourado, sendo como tal tratado durante o ano inteiro.

Por seu turno, os romanos introduziram tal prática por ocasião das saturnais que eram as festividades que se realizavam em 25 de Dezembro, em celebração do solstício de Inverno, também eles elegendo um rei da festa escolhido á sorte pelo método da fava. À semelhança do que se verifica com a Coroa do Advento, a sua forma circular remete para antigos ritos solares perfeitamente enquadrados nas festividades solsticiais e nas saturnais romanas.

Com vista à conversão dos povos do Império Romano que preservavam em geral as suas crenças pagãs, o Cristianismo passou a identificar o “bolo-rei” com a celebração da Epifania e, consequentemente, aos Reis Magos. E, assim, aos seus enfeites e condimentos passaram a associar-se as prendas simbólicas oferecidas ao Messias ou seja, a côdea, as frutas secas e cristalizadas e o aroma significam respetivamente o ouro, a mirra e o incenso. Apesar disso e atendendo a que eram três os reis magos, esta iguaria não passou a ser identificada como “bolo dos reis”, conservando apenas a sua designação como “bolo-rei” ou seja, contrariando a sua própria conversão.

Durante a Idade Média, este costume enraizou-se na Europa devido à influência da Igreja a tal ponto que passou a ser celebrado na própria corte dos reis de França e a ser conhecido como Gâteau des Rois. Porém, com a revolução francesa, o mesmo veio a ser proibido em virtude da sua alusão á figura real, o mesmo tendo sucedido entre nós, imediatamente após a instauração da República, tendo alguns republicanos passado a designá-lo por “bolo-presidente” e até “bolo Arriaga”, em homenagem ao então Presidente da República.

Quanto aos seus condimentos e método de confeção, é usual associar-se à tradição da pastelaria francesa a sul do Loire, o que parece corroborar com a informação de que foi a Confeitaria Nacional a primeira casa que em Portugal produziu e vendeu o bolo-rei a partir de uma receita trazida de França, por volta de 1870. Resta-nos saber, até que ponto, também esta não terá buscado inspiração no tradicional bolo inglês.

Com a aproximação da Páscoa associada à chegada da Primavera e, com ela, o renascimento da Vida, o tradicional folar não trará favas escondidas no seu interior mas ovos que simbolizarão a fertilidade, de novo a evocar ritos ancestrais a um tempo anterior à nossa conversão ao Cristianismo.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

“SOLDADOS COM ROSTO – A 1ª GRANDE GUERRA E OS SEUS REFLEXOS EM ESPOSENDE”

- Uma obra do historiador do historiador Manuel Albino Penteado Neiva que constitui um monumento a preservar a memória dos naturais de Esposende que um dia foram chamados a combater em África ou nas trincheiras da Flandres.

Ascende a mais de duas centenas o número de esposendenses que participaram diretamente no conflito, no qual alguns dos quais tombaram, passando a repousar para a eternidade nos cemitérios de Richebourg L’Avoué, Antuérpia e Kerfantras, em Brest.

10482081_876809799003975_2463424834478049469_o

Numa altura em que se comemora o centenário da Primeira Grande Guerra e, por conseguinte, da participação dos portugueses no conflito, esta obra constitui a melhor homenagem com que o concelho de Esposende poderia prestar aos seus filhos que, integrando a heroica Brigada do Minho, serviram a Pátria arriscando a sua própria vida e, nalguns casos mesmo sacrificando-a. Porque comemorar é partilhar a memória coletiva e jamais terá futuro o povo que perde a sua memória.

Começando por fazer um enquadramento histórico, incluindo as ameaças alemãs à soberania portuguesa nas colónias africanas, o autor analisa as consequências da nossa participação na Primeira Grande Guerra na vida quotidiana dos soldados e nos seus contatos com os familiares e, sobretudo na situação económica e financeira do país e da região, lembrando a emissão por parte da Associação Comercial e Industrial de Esposende de cédulas fiduciárias para colmatar a escassez de metal necessário para a cunhagem de dinheiro de reduzido valor facial, aliás à semelhança do que se verificou um pouco por todo o país até à década seguinte.

Nesta obra – porque de uma verdadeira Obra se trata! – em relação à qual o próprio Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Dr. Benjamim Pereira, não hesitou em classifica-la de uma “obra excecional”, o historiador Manuel Albino Penteado Neiva traz “à luz do dia tudo o que os nossos combatentes sofreram”, desfilando nas suas páginas a sua identidade e os seus feitos, as localidades a que pertenciam e os sofrimentos por que passaram, sem esquecer as numerosas condecorações com que foram agraciados.

Entre as iniciativas que Esposende planeia levar a efeito conta-se a ereção de um Monumento aos Mortos da primeira Grande Guerra como forma de “não deixar cair no esquecimento essas pessoas”, como referiu o presidente da edilidade por ocasião da cerimónia de lançamento do livro que teve lugar no passado dia 22 de novembro, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, em Esposende.

O Autarca recordou as iniciativas já realizadas e anunciou as ações que irão decorrer, destacando a intenção do Município de erigir um Monumento aos Mortos da 1.ª Grande Guerra, como forma de “não deixar cair no esquecimento essas pessoas”. Porém, a primeira pedra do monumento já foi lançada e constitui a obra com que o historiador Manuel Albino Penteado Neiva nos acaba a todos de presentear: o livro “SOLDADOS SEM ROSTO – A 1ª Grande Guerra e os seus Reflexos em Esposende”!

O livro dispõe de excelente apresentação gráfica e capa de cores sóbrias, incluindo impressão a verniz local, da responsabilidade de Ricardo Sapage.

O historiador Manuel Albino Penteado Neiva, nasceu em Vila Chã, concelho de Esposende, em 30 de Novembro de 1956. Fez o Ensino Primário em Vila Chã e S. Paio de Antas, tendo prosseguido estudos na Cidade de Viana do Castelo - Colégio do Minho. No Ano Letivo 1974/75 entra na Universidade do Porto, Faculdade de Letras, obtendo em 1979 o Curso de História. A partir daí ingressa, como Professor, nos Ensinos Preparatório e Secundário, lecionando a disciplina de História.

Em 1982, foi convidado pela Câmara Municipal de Esposende a presidir à Comissão Instaladora da Casa da Cultura de Esposende cuja atividade deu origem à criação da Biblioteca Municipal de Esposende, Serviços de Arqueologia e Museu Municipal.

Em 1983, foi nomeado Bibliotecário da Câmara Municipal de Barcelos, ocupando este cargo até 1984, ano em que assumiu o lugar de Bibliotecário na Câmara Municipal de Esposende, onde iniciou a criação do serviço de Biblioteca Pública.

Ainda em 1983, concorreu à Pós-Graduação em Ciências Documentais para a Universidade de Coimbra, tendo concluído esta especialização no Ano Letivo 1984/85.

Participou em vários Colóquios, Conferências e Seminários, onde apresentou trabalhos de investigação, tendo publicado até à data mais de cinquenta estudos, no âmbito da Etnografia, Arqueologia e História Local. Coordenou a Barcellos-Revista e foi fundador e Diretor do Boletim Cultural de Esposende.

Desde 1989 ocupou as funções de Vereador da Câmara Municipal de Esposende. Foi candidato a Deputado à Assembleia da República e Deputado Municipal na Assembleia Municipal de Esposende. Pertenceu ao Executivo da Região de Turismo do Alto Minho. É atualmente Vice-presidente da Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado).

Colabora em Páginas Especiais de “O Comércio do Porto” e “Diário do Minho” assim como em outros órgãos de comunicação de âmbito regional e mesmo nacional.

É Professor na UAE – Universidade Autodidacta de Esposende, Membro da Sociedade Portuguesa de Estudos do Século XVIII, Sócio da Associação “Amigos dos Castelos “, Fundador, em Esposende, do Lions Clube e, atualmente, Consultor da Comissão Executiva da Evocação da 1.ª Grande Guerra em Esposende. Foi sócio fundador do GEAP - Grupo de Estudos Arqueológicos do Porto.

img641

 

GUIMARÃES PREMEIA PROJETO “RESIDÊNCIAS PARTILHADAS”

Menção Honrosa atribuída à CASFIG premeia modelo de habitação social da Câmara de Guimarães

Troféu e prémio pecuniário na 5ª edição do Prémio Manuel António da Mota. Valor recebido será investido na implementação de novas residências partilhadas. Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, voto de louvor em reunião de Câmara realizada esta terça-feira, 23 de dezembro.

CASFIG_Mencao_Honrosa

O projeto “Residências Partilhadas”, apresentado pela empresa municipal CASFIG – Coordenação de Âmbito Social e Financeiro das Habitações do Município de Guimarães, conquistou uma “Menção Honrosa” na 5ª edição do Prémio Manuel António da Mota, atribuída durante a realização da conferência “Portugal Família”, que decorreu no Palácio da Bolsa, no Porto.

Reconhecido entre trezentas candidaturas como um projeto inovador e pioneiro no país, no âmbito da valorização, defesa e apoio às famílias, o modelo de “Residências Partilhadas”, premiado com um valor pecuniário de 5 mil euros, enquanto instituição finalista, tem como principal característica apoiar famílias unifamiliares, ou seja, constituídas por um só elemento.

A CASFIG e o Município de Guimarães têm vindo a apostar nesta modalidade alternativa ao realojamento que convencionalmente se pratica em matéria de habitação social. Tratam-se de residências partilhadas por duas, três ou quatro pessoas, dependendo da tipologia, que de forma autónoma coabitam o mesmo espaço habitacional: áreas comuns (sala e cozinha) e áreas privadas (quarto e casa de banho).

No 20º aniversário do Ano Internacional da Família, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1994, a Fundação Manuel António da Mota pretendeu premiar as organizações públicas e/ou privadas que prestam também um serviço de apoio à família nas áreas da pobreza e exclusão social, economia familiar, atendimento e acompanhamento social, apoio familiar e aconselhamento parental, apoio à vida, políticas e práticas amigas da família, envelhecimento demográfico, violência doméstica, educação, emprego, intervenção precoce e saúde.

MODELO PERMITE COMBATER SOLIDÃO

A Fundação institui anualmente o “Prémio Manuel António da Mota” distinguindo organizações e personalidades que se destaquem nos vários domínios da sua atividade. Em 2014, foi efetuado o reconhecimento e notoriedade públicas do trabalho desenvolvido e a importância dos valores e interesses da família na sociedade portuguesa.

O Município de Guimarães e a CASFIG irão continuar a apostar na criação de Residências Partilhadas, não só como uma forma de dar resposta ao elevado número de pedidos de realojamento por parte de agregados unifamiliares, mas também como modalidade que permite combater a solidão e o isolamento.

O júri deste prémio foi constituído por Daniel Serrão, Professor Convidado do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa, Lino Maia, Presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), Maria Joaquina Madeira, Coordenadora Nacional do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações em 2012, Maria Manuela Eanes, Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Manuel António da Mota, Maria Manuela Mota, Vogal do Conselho de Administração da Mota-Engil SGPS e Presidente do Conselho de Administração da Fundação Manuel António da Mota, e Rosa Maria Mota, Vogal do Conselho de Administração da Fundação Manuel António da Mota.

CERVEIRA PROMOVE DOÇARIA TRADICIONAL

Adoce estas festividades com a degustação da rabanada

Regadas com mel ou vinho do Porto, com ou sem calda, com mais ou menos açúcar… As rabanadas não podem faltar na mesa da Consoada ou… até antes. Até 06 de janeiro, o Município de Vila Nova de Cerveira, em parceria com restaurantes e pastelarias, convida a degustar aquela que é a doce tradição da quadra natalícia.

Para sobremesa, lanche ou um miminho no conforto do seu lar. A rabanada é, por esta altura, rainha em Vila Nova de Cerveira. A deliciosa simplicidade de um doce de pão de trigo em fatias que, depois de molhadas em leite, vinho ou calda de açúcar, são passadas por ovos e fritas, promete cativar gulosos e menos gulosos.

Com o intuito de dinamizar os estabelecimentos de restauração e de divulgar a riqueza gastronómica do Concelho, o executivo municipal tem promovido, ao longo do ano, a iniciativa ‘Sabores Tradicionais de Cerveira’ associada às especificidades de cada mês.

Lampreia e sável do rio Minho, galo de cabidela, patanisca, rojões à minhota, cozido à portuguesa. Estes foram alguns dos pratos típicos do Concelho que estiveram à mesa dos restaurantes aderentes, confecionados com receitas e segredos que passam de geração em geração.

Consciente de que a gastronomia constitui-se como uma manifestação cultural e um grande polo de atração de fluxos turísticos, e de que Vila Nova de Cerveira tem um potencial de turismo rico e variado e com produtos caraterísticos, a Câmara Municipal vai continuar a apostar, em 2015, no ‘Sabores Tradicionais de Cerveira’, bem como participar em eventos que promovam a riqueza gastronómica do Concelho.

CÂMARA MUNICIPAL DE GUIMARÃES ENCERRA NOS DIAS 25 E 31 DE DEZEMBRO

Serviços camarários encerrados ao público nas vésperas de Natal e de Ano Novo. Balcão Único de Atendimento estará fechado no dia 02 de janeiro, devido à transição do ano económico.

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães determinou a concessão de tolerância de ponto aos trabalhadores dos serviços não essenciais, nos dias 24 e 31 de dezembro.

Os colaboradores dos serviços do Município de Guimarães que, por razões de interesse público, terão de exercer a sua atividade profissional neste dia, entre os quais, elementos ligados à Polícia Municipal e manutenção da limpeza pública (serviços essenciais), vão usufruir de dispensa equivalente em data a acertar internamente.

A Autarquia informa que os serviços da Câmara Municipal de Guimarães estarão, por isso, encerrados esta quarta-feira, reabrindo na sexta-feira, 26 de dezembro, nos horários habituais.

Já o Balcão Único de Atendimento, situado no edifício da Autarquia, estará igualmente encerrado nos dias 24 e 31 de dezembro, mas também no dia 02 de janeiro de 2015, devido ao facto da transição do ano económico implicar a indisponibilidade das aplicações informáticas do Município de Guimarães.

Nesse sentido, não será possível proceder a qualquer registo de entrada de documentação, nem à emissão de documentos de cobrança das taxas devidas ao Município, nem também à consulta das várias aplicações informáticas tendo em vista o fornecimento de informações sobre processos em curso.

ARCOS DE VALDEVEZ APOIA FAMILIAS CARENCIADAS

Melhorar as condições de vida das famílias residentes no concelho, combatendo as situações de desigualdade e exclusão social, tem sido uma das preocupações do Município de Arcos de Valdevez.

Habitação_Social

Para isso, tem desenvolvido uma política de apoio aos mais carenciados, que passa por diversas áreas de atuação, tais como, a saúde, a educação e a habitação social.

São inúmeras as famílias que, ao longo do ano, recorrem à Autarquia, porque se debatem com problemas e dificuldades de vária ordem, sem terem forma de os ultrapassar pelos próprios meios. E foi no seguimento deste apelo e fruto de atual conjuntura económico e financeira desfavorável, que o Município adotou um conjunto de medidas de apoio às famílias com dificuldades económicas, através da comparticipação de despesas com rendas, saúde e educação, realização de pequenas obras de melhoria do conforto habitacional e disponibilização gratuita de projetos-tipo para a construção de habitações. De relevar a colaboração e o papel fundamental dos presidentes de junta de freguesia, na identificação e proximidade aos munícipes com maiores dificuldades.

Foi no âmbito desta política de atuação, que no passado dia 13 de dezembro, o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, procedeu à entrega de mais duas habitações sociais, uma situada na freguesia do Couto e outra na freguesia de Vila Fonche, a duas famílias cuja situação económica, social e habitacional assim o justificou. De igual modo, no passado dia 18 de dezembro, procedeu à entrega de apoios monetários para comparticipar despesas com rendas, água e luz e na aquisição de mobiliário e despesas com saúde. De referir, que estes atos revestem-se de particular importância, nesta época do ano, pois o Natal destas famílias irá ser muito mais animador e reconfortante.

MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO ENTREGA APOIOS NATURALANHOSO

Medida já abrangeu perto de 200 crianças

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso procedeu à entrega dos apoios NaturaLanhoso. Desta vez, são 53 as famílias abrangidas por este incentivo à natalidade e ao comércio local, num investimento de perto de 30 mil euros.

Entrega Naturalanhoso 2

“Isto é um miminho que nós damos aos Povoenses, mas é um mimo e é agradável. E é também uma maneira de incentivarmos o comércio local. É uma forma de a Câmara mimar e acarinhar a natalidade e as famílias e de, paralelamente, apoiar o comércio local”, referiu, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, no final da cerimónia simbólica de entrega destes apoios que se realizou no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no passado dia 18 de dezembro.

Para o autarca Povoense, “tem de haver este tipo de incentivos para que todo este investimento que temos feito em equipamentos na educação e no desporto estejam ocupados futuramente. Estamos a criar condições e a investir e isto tem de ter utilização”, salientou, considerando ainda que, cada vez mais, os autarcas têm de se virar para a intervenção social. “Temos de pôr as pessoas à frente das obras, do investimento”, afirmou.

Cláudia Lopes, mãe do pequeno Salvador, de um mês, mostrou-se satisfeita por esta medida. “Tudo aquilo que nos é dado é sempre bem-vindo”, considerou revelando que o valor de 500 euros que vai receber será utilizado no carrinho e na baby cock para o bebé, primeiro filho. “É sempre bom e uma ajuda preciosa, ainda mais nestes tempos”. Para esta jovem mãe, faz todo o sentido que o valor concedido tenha de ser despendido no comércio local. “É também darmos riqueza ao nosso concelho. Não fazia sentido de outra forma. É dar riqueza aos nossos, às nossas lojas, que também precisam e ao comércio tradicional”, salientou. Também para Pedro Esteves, pai do Tiago, segundo filho, este apoio “é importante” e vai ser utilizado principalmente em roupa. Cacilda Rodrigues, mãe do Gonçalo, primeiro filho, considera que este apoio vai fazer diferença. “Ajuda sempre, principalmente para as vacinas que não são comparticipadas, para as fraldas, toalhitas, é importante, tudo o que vier é bem vindo”, refere, considerando que utilizar no comércio local é uma boa medida. “É importante, para ajudar o comércio local. É uma boa ajuda”.

Desde a sua implementação, em 2013, esta medida já abrangeu 194 crianças, envolvendo um investimento global de cerca de 96 mil euros. Em 2014, foram 95 os bebés abrangidos, num investimento de perto de 52 mil euros. Os apoios variam entre os 500 euros e os 1000 euros, dependendo do número de filhos do agregado familiar, valores que têm de ser utilizados em artigos para o bebé adquiridos no comércio da Póvoa de Lanhoso.

Entrega Naturalanhoso 1

PÓVOA DE LANHOSO REALIZA COLHEITA DE SANGUE

Município assinalou Dia do Voluntariado com ação de recolha de sangue

Mais de três dezenas de pessoas aceitaram o desafio da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e participaram como dadoras numa ação de recolha de sangue, numa ação que visou assinalar o Dia Internacional do Voluntariado.

Recolha de sangue 1

Esta recolha envolveu o Banco Local de Voluntariado para a Póvoa de Lanhoso e o Instituto Português de Sangue e da Transplantação. O Vereador da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso Armando Fernandes foi um dos participantes.

De referir que, voluntários/as inscritos/as no Banco Local de Voluntariado da Póvoa de Lanhoso e outras pessoas que, não estando formalmente inscritas, mas que integram plenamente o espírito de voluntariado no sentido da dedicação à sua comunidade, quiseram participar ativamente na iniciativa, que decorreu de forma muito positiva, o que deixa em aberto a possibilidade de serem promovidas outras ações similares durante o próximo ano.

De lembrar que, desde 1985, a Organização das Nações Unidas instituiu o dia 5 de dezembro como o Dia Internacional do Voluntariado, passando a constituir um motivo para homenagearmos e reconhecermos a dedicação dos/as voluntários à causa e bem comuns.

BRAGA: ESCUTEIROS DE MONTARIOL IANUGURAM PRESÉPIO MOVIMENTADO

O Agrupamento difundiu a "luz paz de Belém", pela Comunidade e aos representantes dos Grupos que integram este Colégio Franciscano. Posteriormente, foi também difundida essa mesma Luz, aos Franciscanos de Montariol, no hospital de cuidados paliativos "O Poverello", no Lar Miminhos em S. Vicente, e aos Discípulos de Emaús perto do Braga Parque.

O Agrupamento 660 de Montariol do Corpo Nacional de Escutas, informa e convida a todos para a visitarem o Presépio Movimentado de Montariol, seguindo a tradição com mais de 100 anos de história, este ano pela primeira vez, será aberto ao público no dia 21 de Dezembro, logo a seguir à Eucaristia com inicio as 9h30m, que será também animada pelo Agrupamento. Na mesma iremos difundir aos diversos Grupos da Montariol e à Comunidade em geral  a “Luz Paz de Belém”, Luz esta que Brilha desde Belém e que chegou à nossa cidade no passado Domingo, pelas 18h00, à Sé de Braga, no âmbito de atividade Escutista internacional que o Agrupamento abraçou. 

0182d2d0ba09aa8a0ccc573b743e044bc485f5d4e9

O Presépio vai encontrar-se aberto ao público das 15 às 18 horas nos dias, 25, 27 e 28 de Dezembro de 2014 e 1, 3, 4, 10 e 11 de Janeiro de 2015.

Em simultâneo o Agrupamento irá “Cantar os Reis”, a quem os quiser receber nas suas casas. Aos interessados em receber o Agrupamento nas suas casas para Cantar os Reis, solicitamos que nos enviem um e-mail geral@agr660.cne-escutismo.pt para marcação.

01238704f84dcd739cb8b223c2c4d5630953e4015a

IMG_4766

IMG_4768

THEATRO CONCERTO NA PÓVOA DE LANHOSO É APOSTA GANHA E TERÁ CONTINUIDADE

Com casa cheia, o Theatro Club da Póvoa de Lanhoso encheu-se de glamour e recebeu mais uma edição do Theatro Concerto. Foram duas noites de entretenimento, em que a temática dominante foi o Cabaret e o Moulin Rouge.

Duas noites de Theatro Concerto 1

Danças de salão, cancã, dança do ventre, um espetáculo de luzes e som, pequenos apontamentos de teatro, magia e muita música foram os principais atrativos de duas noites em que nada foi deixado ao acaso, desde o guarda-roupa à decoração do espaço.

Estes momentos foram pois recheados com atuações de diversos artistas (luzes, danças, música, teatro, magia), envolvidos num ambiente acolhedor com sabor a fondue de chocolate. Participaram pessoas que frequentam as oficinas de teatro promovidas pela Câmara Municipal, um grupo de jovens bailarinas de Covelas e jovens ligados às coletividades do concelho, de entre outras colaborações.

Duas noites de Theatro Concerto 2

“Foi um serão bem passado. Gostei e defendo que, cada vez mais, devemos virar-nos para a prata da casa. Hoje sou um homem feliz. Porque era isto que pretendíamos, dar visibilidade e valorizar as associações e o potencial dos Povoenses, que estamos a descobrir”, considerou o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, salientando que o local escolhido “é a melhor sala para podermos dar palco ao talento dos Povoenses e, muitas vezes, recebemos surpresas agradáveis. Este é também o caminho que pretendemos seguir”. De acordo com o autarca, é de esperar novas edições do Theatro Concerto. “Queremos que estas iniciativas continuem, até porque estamos a apostar na valorização de todo o edifício do Theatro Club e sua envolvente, para potenciar cada vez mais este espaço”.

Duas noites de Theatro Concerto 3

Na plateia, o público foi apreciando com satisfação o espetáculo. “Foi uma noite magnífica. Já vi vários espetáculos e este foi único. Tem diversidade, tem qualidade, a sala de espetáculos é magnífica, gostei de voltar aos anos 20. Foi um serão bem passado. Valeu a pena sair de casa e recomendo vivamente”, afirmou, no final, Manuel Correia, de Braga.

Rosa Faria, também de Braga, destacou a decoração, pensada a pormenor. “Foi uma noite bem passada, ainda bem que saímos de casa. Não esperava encontrar algo deste género na Póvoa de Lanhoso, foi uma surpresa”, considerou também.

Daniela Gomes, da Póvoa de Lanhoso também transmitiu uma opinião bem positiva. “É um espetáculo muito interessante. Engloba vários conceitos, como a dança, o teatro e a música, e é um bom momento de entretenimento. Gostei muito da comédia com as duas senhoras. Achei que foi um bom momento de diversão. O espaço também está muito bem decorado, desde as mesas, a louça, os efeitos, a roupa, muito boa decoração. É um espetáculo muito completo”.

Duas noites de Theatro Concerto 5

Florbela Fernandes igualmente da Póvoa de Lanhoso também estava satisfeita, “pedindo” apenas “mais alegria”, mas “estava muito bom, as meninas estiveram bem a dançar, o número de teatro também esteve muito bem. Gostei do mágico, surpreendeu-me muito. Gostei”.

O Theatro Concerto realizou-se nos dias 5 e 6 de dezembro.

Duas noites de Theatro Concerto 6

ARCOS DE VALDEVEZ E PONTE DA BARCA RECEBEM MAGIA DO NATAL

De 19 a 23 de dezembro, o Pai Natal e as Mães Natais visitam os estabelecimentos comerciais e trazem alegria e magia às ruas de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca distribuindo brindes pelos clientes do comércio tradicional.

Ponte da Barca

Esta ação está inserida na “Campanha de Natal” cujo objetivo é dinamizar o comércio tradicional e sob este pretexto estão a ser promovidas um conjunto de ações para alegrar as ruas e as lojas durante esta quadra festiva.

O Pai Natal e as Mães Natais percorrem as ruas de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca tornando-as num cenário mais alegre, divertido e encantador. Durante estes dias, faça compras no Comércio Tradicional, faça compras nas perfumarias, floristas, ourivesarias, prontos-a-vestir, no fundo em todas as lojas do nosso comércio e ofereça a quem mais gosta com os melhores produtos e serviços.

Este tipo de ações que têm vindo a ser promovidas pela ACIAB ao longo dos anos com o intuito de fomentar o tecido empresarial da região, com principal enfoque no comércio tradicional. Paralelamente, a iniciativa pretende, à semelhança de todas as iniciativas organizadas pela ACIAB, fomentar a dinâmica de proximidade entre o consumidor, as empresas e a ACIAB, de forma a impulsionar o desenvolvimento da região.

Compre no Comércio Tradicional e Ganhe Prémios!

Ponte Barca

Arcos Valdevez

Arcos de Valdevez

PÓVOA DE LANHOSO LEVA ALUNOS Á “ALDEIA NATAL”

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso levou cerca de 200 alunos do quarto ano de escolaridade à “Aldeia Natal”, que está a decorrer na DiverLanhoso, no passado dia 10 de dezembro.

Visita a Aldeia Natal 1

Recorde-se que, em 2013, a Autarquia levou crianças do pré-escolar a “Garfe, Aldeia dos Presépios”. A Vice-Presidente da Autarquia e Vereadora da Educação, Gabriela Fonseca, acompanhou este grupo. “As crianças vieram de lá muito satisfeitas. Gostaram de passar o dia na DiverLanhoso, das atividades, dos ateliers, do circo e do convívio com os colegas dos restantes centros escolares do concelho”, salientou.

A Autarquia pretende, numa lógica de rotatividade, proporcionar às crianças e alunos do pré-escolar e do primeiro ciclo do concelho o contacto com estas duas propostas, que celebram a época natalícia e tradições mais antigas ou costumes mais recentes.

Presepio 3

Estas duas iniciativas - “Aldeia Natal” e “Garfe, Aldeia dos Presépios” – constituem as grandes apostas da estratégia da Autarquia ao nível da divulgação e da promoção do Concelho, como destino turístico nesta época do ano, designada “Póvoa de Lanhoso – a estrela do Natal”.

De lembrar que “Garfe, Aldeia dos Presépios” permanece até ao dia 4 de janeiro e a “Aldeia Natal” ficará até ao dia 28 de dezembro (próxima sexta, sábado e domingo).

Ainda no âmbito da temática natalícia, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso lançou o repto a escolas e IPSS’s para apresentarem os seus presépios, dando origem a uma exposição, que permanecerá até ao final do ano no Theatro Club.

Presepio 1

QUADRA FESTIVA É MOTE PARA CAMPANHA SOLIDÁRIA EM CELORICO DE BASTO

O Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto desenvolveu uma campanha de recolha de bens alimentares, nos dias 20 e 21 de dezembro, nos estabelecimentos comerciais do concelho.

Banco Local de Voluntariado -  campanha de angaria

A iniciativa, recorrente, visa, numa altura particularmente especial, angariar o maior número de bens alimentares que, após serem verificados os critérios, bem definidos e rigorosos, são encaminhados para as famílias mais desprotegidas e que solicitem esse apoio.

“Apesar das dificuldades económicas que muitas famílias se vêm confrontadas, nestas campanhas, em particular durante a quadra que se vive, nota-se a generosidade a “falar mais alto”, com os sentimentos altruístas e de partilha a sobressaírem. Vive-se, de facto, o verdadeiro espirito Natalício” referiu Pedro Moura, responsável pelo Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto.

A participar estiveram parte dos voluntários inscritos no BLV, alunos do Agrupamento de Escolas, os escuteiros do Agrupamento de Arnoia, que se mostraram integralmente disponíveis para ajudar na campanha. Note-se que o BLV vive da generosidade das pessoas que oferecem os alimentos e dos voluntários que dão algum do seu tempo em prol desta causa nobre. Parte dos voluntários são jovens, que procuram estas atividades com total regozijo e disponibilidade.

“Ser voluntária é uma missão de vida. Dar um pouco do meu tempo em favor de quem mais precisa é fácil para mim e pode fazer a diferença. Desde o início de 2012, altura em que me inscrevi no BLV, participo nestas iniciativas”, referiu Mónica Cerqueira.

Com esta campanha será possível proporcionar às famílias mais desprotegidas um Natal mais aconchegante.

MUNICÍPIO DE FAFE PROMOVE FORMAÇÃO PARA “APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS”

Autarquia é das primeiras a apostar nestas ações de formação

A Câmara Municipal de Fafe está a promover uma formação sobre Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos.

Com a realização desta formação, que iniciou a 26 de novembro e termina a 29 de dezembro, a autarquia fafense foi uma das primeiras a realizar uma iniciativa sobre esta temática, tendo como base a entrada em vigor da lei que regula as atividades de distribuição, venda e aplicação de produtos fitofarmacêuticos para uso profissional.

Assim, esta ação tem como objetivo dar a conhecer a lei que obrigada, a partir de 26 de novembro de 2015, todos os aplicadores a terem formação e só os habilitados a poderem adquirir produtos fitofarmacêuticos.

A ação que tem uma duração de 50 horas está a decorrer nas instalações das Oficinas Municipais, na Zona Industrial do Socorro.

FOGO-DE-ARTIFÍCIO ILUMINA OS CÉUS DE FAFE NA PASSAGEM DE ANO

Câmara promove pela primeira vez sessão de fogo-de-artifício para assinalar a passagem de ano

A Câmara Municipal de Fafe assinala, pela primeira vez, a passagem de ano, com uma sessão de fogo-de-artifício.

A iniciativa surge para que todos os fafenses, e quem por cá passar, possam assinalar a passagem do ano.

Numa altura de crise, muitos são aqueles que não têm possibilidade de disponibilizar dinheiro para sair de casa nessa noite.

Nesse sentido e, tendo em conta, que este ano, há diversas iniciativas de passagem de ano na cidade, nomeadamente no centro e ainda as comemorações particulares, a autarquia decidiu assinalar  a entrada de 2015 de uma forma diferente, assim, quando o sino tocar as doze badaladas, o céu vai encher-se de cor e luz durante cerca de dez a quinze minutos, com uma sessão de fogo-de-artifício que promete animar a cidade.

A passagem de Ano 2014/2015 em Fafe vai ser diferente. Este ano para quem quiser, haverá uma sessão de fogo-de-artifício na cidade quando o relógio assinalar a meia-noite.

MAIS DE 5 MIL PESSOAS PASSARAM PELO “MERCADO DE NATAL” EM FAFE

Certame apresenta balanço positivo

Mais de 5 mil pessoas passaram pelo ‘Mercado de Natal’ que decorreu, no passado fim-de-semana, na Praça 25 de Abril, em Fafe.

DSC_8609A

Foram três dias de muita animação, numa tenda montada para o efeito. No certame, onde havia desde artigos confecionados com entrelaçados em palha, feltro, brinquedos em madeira, bombons, chocolates, doçaria regional, compotas, a broa e licores, foram vendidos cerca de cinco mil euros em produtos.

Para além dos produtos à venda nas bancas espalhadas pela tenda gigante, durante o fim-de-semana a animação foi uma constante, com teatro e música, culminando com a Parada de Natal, na tarde de domingo.

Na hora de fazer o balanço, o vereador da cultura e turismo, Pompeu Martins, falou “em mais uma aposta ganha na promoção do concelho e do comércio local”.

“O Mercado de Natal apresenta um balanço muito positivo. Desde sexta-feira até domingo, passaram pelo certame mais de cinco mil pessoas, o que mostra que as estas não se afastaram do centro. Basta que sejam criadas condições para que marquem presença e comprem no comércio local”, explicou.

DSC_8612A

Pompeu Martins revelou também que, este ano, a autarquia decidiu dividir o tradicional Encontro de Coros pelos três dias do Mercado, revelando-se também uma aposta com sucesso.

“A realização do Encontro de Coros no Mercado de Natal foi também muito positivo. Foi um dos espetáculos mais procurados nos três dias. Tudo isto revela que estamos perante mais um evento de sucesso, mais uma iniciativa interessante”, frisou, lembrando ainda que “a nível de vendas, o saldo é também positivo, visto que foram vendidos cerca de cinco mil euros em produtos”.

Recorde-se que o ‘Mercado de Natal’ foi uma das iniciativas inseridas no programa de natal, organizado pelo pelouro de Turismo e Cultura da Câmara Municipal, em colaboração com a Naturfafe e pela Associação Empresarial de Fafe.

DSC_8770A

Até ao final do mês de Dezembro o centro da cidade será animado por um vasto conjunto de atividades com objetivo de dar mais vida ao centro e também promover o comércio local.

DSC_8814A

DSC_8824A

DSC_8865A

MUNICÍPIO DE FAFE PROMOVE MONTARIA AO JAVALI

Iniciativa realiza-se a 3 de Janeiro

A Câmara Municipal de Fafe, em colaboração com a Associação de Caça e Pesca Montes de Fafe e com o Clube de Caça e Pesca de Fafe, promove, no próximo dia 3 de Janeiro, uma Montaria ao Javali.

Sendo Fafe um concelho tradicionalmente ligado à caça, nada melhor, que começar o ano com uma montaria ao javali e proporcionar aos caçadores um momento de lazer e convívio.

O local escolhido para a realização da caçada já está definido, no entanto, não pode ser revelado, como ditam as regras.

Ao todo, são disponibilizadas seis matilhas de cães. Segundo a autarquia, com esta montaria pretende-se manter viva a tradição da caça, mas, acima de tudo, criar momentos de convívio e confraternização entre os caçadores.

“Em Fafe existem mais de três mil caçadores. Ao criarmos este tipo de iniciativas estamos, por um lado, a mostrar a importância que têm num concelho muito virado para o turismo e em que a caça pode ser uma forma de atrair visitantes e, por outro lado, estamos a criar um momento de lazer e convívio entre os amantes da caça”, explicou a vereadora do ambiente, Helena Lemos.

Tendo em conta, a importância que a caça tem no concelho, a autarquia tem vindo a desenvolver um trabalho conjunto com os caçadores no sentido de criar as melhores condições para quem pratica este desporto.

“A caça precisa da colaboração de todos. Espero que o relacionamento entre autarquia e caçadores se mantenha porque só assim conseguiremos um bom trabalho”, disse.

No próximo dia três de janeiro, a Montaria ao Javali começa bem cedo, pelas 8h00, com a concentração dos caçadores na camara municipal onde será servido o pequeno almoço e  realizado o sorteio das portas. Às 10H30 inicia-se deslocação a mancha onde decorrerá a montaria que se prolonga até à tarde.

O dia termina com um jantar convívio, a partir das 17H00.

COROS DE NATAL ANIMAM CELORICO DE BASTO

Vozes melodiosas nos Coros de Natal do Celorico a Mexer em Celorico de Basto

Centenas de pessoas marcaram presença ontem, 21 de dezembro, no Pavilhão Gimnodesportivo da EB 2,3/S de Celorico de Basto para assistir aos Coros de Natal do Celorico a Mexer.

_DSC4074

“Gosto de ver esta gente reunida para assistir a um espetáculo que destaca os utentes que integram o programa Celorico a Mexer. E, vê-los assim felizes e empenhados é sinal que tem sido feito um bom trabalho junto de uma faixa etária que ainda tem muito para oferecer à sociedade. Estas iniciativas promovem e valorizam os idosos e as pessoas portadoras de deficiência na sua essência e dão um incremento especial ao espirito que se vive nesta quadra”, salientou o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, na abertura oficial dos Coros de Natal do Celorico a Mexer.

A iniciativa foi protagonizada pelos idosos juntamente com os animadores e os professores de música que integram o programa.

_DSC4023

“Este espetáculo é fruto do trabalho desenvolvido nos locais de animação, por esta altura, e mostra a forma como os nossos idosos se sentem felizes por protagonizarem iniciativas do género. Recordo que os coros de Natal decorrem pelo segundo ano consecutivo, cada vez com mais participantes e uma plateia mais abrangente. Um momento a que vale, de facto, a pena assistir”, referiu Helena martinho, coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

A participar estiveram 24 grupos a referir: Cerdeira/Vacaria, Molares, Codessoso, Agilde, Veade, Ribas, Moreira, Gagos, Corgo, Gémeos, Canedo, Arnoia, Rego, Nespereira, Borba da Montanha, Carvalho, Caçarilhe, Ourilhe, Basto S. Clemente, Vale de Bouro, Basto Sta. Tecla, Britelo, Fervença e o grupo da Câmara Amiga que encerrou o espetáculo.

Ao longo do espetáculo, foram cantadas várias músicas de Natal marcadamente conhecidas como “Linda Noite, o Pastor, Em Belém, Cristãos Alegria, Vem Chegando o Natal, Parabéns ao Menino, Já é Natal”, entre outras.

A ação voltará aos palcos em 2015 com mais coros do Celorico a Mexer.

_DSC3983

PÓVOA DE LANHOSO COMEMORA 500 ANOS DO FORAL DE S. JOÃO DE REI

Póvoa de Lanhoso assinala os 500 anos da outorga do Foral Novo de S. João de Rei no dia 25 de dezembro

No próximo dia 25 de dezembro, assinalam-se os 500 anos da outorga por D. Manuel I do Foral Novo de São João de Rei.

No âmbito da evocação desta data, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e a Junta de Freguesia de São João de Rei prepararam um programa específico para o dia 25 de dezembro, que começa pelas 10h30, com a inauguração do Cruzeiro evocativo dos 500 anos do Foral Novo de D. Manuel I ao Concelho de São João de Rei, no Largo do Outeiro. Segue-se, pelas 16h30, a sessão evocativa dos 500 anos do Foral Novo de D. Manuel I ao Concelho de São João de Rei, com intervenções de Sandra Gonçalves e Manuel Sousa, na Igreja de São João Baptista de Rei e, no mesmo local, pelas 17h15, realiza-se um concerto de Natal pelo Quinteto de Metais de Calvos.

Estas propostas inserem-se no âmbito das comemorações, em 2014, dos 500 anos da Atribuição dos Forais Novos à Póvoa de Lanhoso.

EDP E MUNICÍPIO DE BARCELOS PROMOVEM ATIVIDADE SOLIDÁRIA NA APACI

Programa "Parte de Nós" beneficia utentes do Centro de Atividades Ocupacionais

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, acompanhado pelo Diretor de Rede e Clientes Norte da EDP, Mário Guimarães, e da vereadora do Pelouro da Ação Social da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, visitaram no dia 19 de dezembro o Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) da Associação de Pais e Amigos das Crianças Inadaptadas (APACI), no âmbito do programa solidário “Parte de Nós – Juntos Fazemos Mais”, da EDP.

IMG_4136

Esta ação de solidariedade promovida pela EDP teve a participação de voluntários e trabalhadores desta empresa que, em conjunto com os colaboradores da APACI, proporcionarem momentos de convívio que incluíram música, animação, oferta de lanche e de alguns bens necessários à Associação e aos seus utentes.

Aos visitantes foram oferecidos galos feitos com materiais reciclados.

Durante o encontro, Mário Guimarães referiu a política de responsabilidade social da EDP, destacando o programa “Parte de Nós”, que permite “criar uma relação de proximidade com estas instituições”. Com a APACI, disse ainda o Diretor da EDP, “esta relação foi acarinhada pela Câmara Municipal”.

Começando por referir o “carinho e estima que tem pela APACI”, o Presidente da Câmara sublinhou a atividade cívica e solidária intensas que a instituição desenvolve e reafirmou apoio do Município às atividades e projetos da APACI.

Miguel Costa Gomes sublinhou, também, a importância deste tipo de iniciativas que refletem a responsabilidade social das empresas e o estabelecimento de parcerias com as instituições sociais.

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ESPOSENDE CELEBRA “NATAL DOS LEITORES”

Numa festa-convívio que é já uma tradição, realizou-se, no passado dia 17 de dezembro, o “Natal dos Leitores” da Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, de Esposende, onde foram distinguidos os melhores leitores do ano 2014.

DSC04539

A iniciativa juntou muitos leitores e amigos da Biblioteca, em momentos de partilha sobre livros e leituras, onde não faltaram algumas iguarias alusivas à época natalícia. Trata-se de uma festa de uma comunidade de leitores que em geral não se conhecem e que se encontram neste convívio, a propósito de livros e do Natal, constituindo uma forma de a Biblioteca Municipal lhes mostrar o seu apreço.

A iniciar a festa, um grupo de jovens interpretou algumas músicas alusivas ao Natal, do Cancioneiro Popular Português, como “Ofertas ao Menino Jesus” e “Natal” (Cancioneiro de Linhares), num momento encantatório para todos os presentes.

De seguida, procedeu-se à entrega dos certificados aos melhores leitores, aqueles que requisitaram mais de 31 livros ao longo do ano e que foram presenteados com um conjunto de livros editados pelo Município de Esposende. Num total de 41 leitores distinguidos, Isabel Augusta Silva, educadora de infância do Centro Comunitário de Vila Chã, de 26 anos, alcançou o 1.º lugar com 81 livros requisitados, seguida de Helena Maria Oliveira, 12 anos, ex-quo com o Jardim de Infância Santa Isabel, da Santa Casa da Misericórdia de Esposende, e de Manuel Ribeiro, de 64 anos.

A lista dos melhores leitores trouxe algumas surpresas, nomeadamente a presença em lugares cimeiros das instituições referidas e o 5.º lugar do Centro Social da Juventude Unida de Marinhas, assim como um aumento significativo de crianças e a presença de famílias leitoras com três gerações.

Presente na festa-convívio, Jaqueline Areias, Vereadora da Cultura e da Educação, felicitou os leitores premiados e agradeceu a presença de tantos amigos da Biblioteca Municipal. Assinalou a importância deste equipamento para a comunidade, salientou o caráter comunitário deste encontro, ressalvando a diferença dos vários tipos de público presente, nomeadamente a presença intergeracional e profissional e felicitou toda a equipa da Biblioteca Municipal, pelo empenho e dedicação.

Durante o convívio, alguns leitores leram alguns textos literários, como “A Balada da Neve”, de Augusto Gil, ou textos originais dos autores esposendenses Jorge Braga e Bernardete Costa, presentes na festa, tendo outros partilhado sentimentos da sua relação com a Biblioteca Municipal.

DSC04631

CONCERTOS E OUTROS EVENTOS MARCARAM UM FIM DE SEMANA EXCECIONAL NO CONCELHO DE CAMINHA

Até ao final do mês há ainda muitos motivos para visitar Caminha

Dois concertos excecionais, o passeio “Pai Natal em bicicleta” uma feira e um feirão de tradições de Natal marcaram o último fim-de-semana no concelho. A animação natalícia esteve ao rubro atraindo muitos visitantes. Destaque para o Concerto AMFF Canta o Natal, uma iniciativa conjunta da Academia de Música Fernandes Fão e do Município de Caminha, com a participação de quase 300 músicos. Foi uma experiência inédita que pôs em evidência os muitos talentos de um concelho onde a música tem um lugar muito especial.

Passeio Pai Natal em Bicicleta 1

O fim de semana apresentou-se frio mas solarengo, conferindo à época uma magia especial. Os eventos preparados pela Câmara, em colaboração com instituições do concelho, revelaram-se excelentes apostas. O concerto proporcionado pela Academia de Música Fernandes Fão marcou o dia de sábado e encheu o pavilhão de Vila Praia de Âncora. Inédito, belíssimo, extraordinário, foi assim o espetáculo de Natal que tomou conta do recinto, numa manifestação cultural grandiosa e muitíssimo participada, como nunca tinha acontecido no concelho.

No domingo, o Orfeão de Vila Praia de Âncora apresentou-se no Teatro Valadares, com um concerto de Natal de elevada qualidade. Amanhã, terça-feira, pelas 21h30, na Igreja Matriz de Vila Praia de Âncora, o Orfeão proporciona mais um Concerto de Natal, a não perder.

Passeio Pai Natal em Bicicleta

Ainda no fim-de-semana, a manhã de domingo foi marcada por um passeio de bicicleta original, com uma participação recorde, que contou com mais de uma centena de “pais natais” a pedalar.

Com efeito, mais de uma centena de pessoas aceitaram o desafio da Câmara de Caminha. O grupo juntou homens, mulheres, jovens e o próprio presidente da Câmara, Miguel Alves. Todos vestiram o fato de Pai Natal, mais ou menos a rigor, pegaram na bicicleta e participaram no Passeio de Pai Natal. A manhã solarenga do primeiro dia de Inverno convidava a sair à rua e a celebrar a época natalícia. O percurso cumpriu-se entre a Praça da República, em Vila Praia de Âncora, e a Praça Conselheiro Silva Torres, em Caminha, Sorrisos nos rostos – foi assim a chegada a um Terreiro embalado pelas canções de Natal, cheio de gente, que parou para admirar e fotografar os ciclistas.

AMFF Canta o Natal 1

Na feira e no feirão foi possível adquirir produtos agrícolas locais e artesanato, desde presépios em cortiça, cerâmica artística, palmitos, sabonetes naturais, peças em vidro, bijuteria, lenços dos namorados, crochet, lacres reciclados, brinquedos em madeira, mas também compotas e licores, biscoitos, queijos, alheiras, azeite, vinhos e a cerveja artesanal.

Em Vila Praia de Âncora, a pista de gelo continuou a animar o Parque Dr. Ramos Pereira e vai ser possível patinar na pista de gelo natural até ao dia 11 de janeiro, recorde-se, no horário de segunda a quinta-feira das 10h00 às 20h00 e de sexta-feira a domingo das 10h00 às 00h00.

Até ao fim do mês há ainda muitas novidades e motivos para visitar o concelho e ficar por cá no dia 31, porque Caminha é onde o Norte passa o ano, e o Município preparou uma grande festa de passagem de ano.

AMFF Canta o Natal

ACIAB ELEGE NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS

Realizaram-se eleições para os órgãos sociais da ACIAB. Única lista candidata é reeleita para o próximo triénio 2015-2017

Decorreram, no dia 19 de dezembro de 2014, as eleições para os órgãos sociais da ACIAB. O ato teve lugar na sede da Associação, em Arcos de Valdevez e na delegação, em Ponte da Barca, entre as 14h00 e as 17h30, e foi apresentada uma única lista candidata, presidida por António Marques Campos.

Presidente da Assembleia

Lúcio Afonso, presidente da assembleia geral da ACIAB, referiu que “o trabalho que se tem desenvolvido até ao momento tem sido muito benéfico para o nosso tecido empresarial e no futuro espero ver mais empresários jovens a investir na nossa região e a trabalhar em parceria com a ACIAB, pois juntos vamos mais longe”. À margem do ato eleitoral, Lúcio Afonso acrescentou ainda que a iniciativa “Campanha de Natal 2014” promovida pela ACIAB “tem tido muito sucesso e o feedback obtido tem sido positivo quer por parte dos empresários quer por parte da população, portanto uma iniciativa que faz todo o sentido repetir”.

No próximo mandato esta direção “vai continuar a trabalhar nos projetos que tem vindo a desenvolver nos últimos tempos sempre com muito rigor a nível financeiro, simultaneamente, a ACIAB continuará a apostar em parcerias benéficas com as instituições locais dos diversos ramos e os empresários dos dois concelhos ” referiu António Campos, presidente da direção.

A ACIAB passa assim a ser composta pelos seguintes órgãos sociais:

Direção

Presidente - António Manuel Luís Marques Campos

Vice-Presidente - José Armando Pinheiro Valério Amorim

Vice-Presidente - João Rodrigues Esteves

Vice-Presidente - Paulo Alexandre Guimarães Fernandes Dias

Vice-Presidente - Francisco José Amaral Peixoto Araújo

1.º Suplente - José António Pimentel de Sousa Machado

2.º Suplente - Cristina Gonçalves Barbosa

3.º Suplente - Pedro Daniel Taveira Cerqueira

Assembleia Geral

Presidente da Mesa - Lúcio Fernandes Lopes Afonso

Vice-Presidente da Mesa - Paulo Jorge Peixoto Pimenta

Primeiro Secretário - Maria Alice Cotinho Cacho Cerqueira

Segundo Secretário - Marisol Pontes Rodrigues

1.º Suplente - Carlos Manuel Lopes Barros

2.º Suplente - Maria do Céu Cerqueira Marques Dias

Conselho Fiscal

Presidente - Aurélia dos Anjos Ramos Abreu Brandão

Vice-Presidente - Duarte César da Costa Coelho Rodrigues

Secretário - Osvaldo José Folha Gomes

1.º Suplente - Rosa Maria Amorim Saraiva

Presidente da Direção

BARCELOS: DOCES NATALÍCIOS ADOÇAM PRESÉPIO MOVIMENTADO DA UCHA

Abriu hoje à tarde o presépio movimentado “E se Jesus nascesse na Ucha?”, tendo sido já visitado por cerca de 400 pessoas em sensivelmente três horas.

IMG_4450

À saída, Joaquim Macedo, da freguesia vizinha de Cervães, estava satisfeito com aquilo que vira: «Está muito bom! É uma iniciativa a preservar e a continuar». Conhecedor de vários presépios movimentados, diz já ter visto coisas idênticas, mas, na Ucha, os pormenores fazem a diferença pela positiva: «Este aqui tem algumas coisas diferentes, tem perspectivas diferentes de tradições antigas, que são uma mais-valia e dão força ao presépio».

Helena Gonçalves é natural da freguesia da Ucha, mas já cá não mora há 26 anos. Visitou o presépio pela primeira vez e, no final, a emoção era notória: «Voltei às minhas origens. É muito especial, muito bonito». E explicou: «São as memórias passadas, as pessoas, os tempos da infância daqui… As actividades retratadas levaram-me para a infância. Há profissões em que esquecemos a profissão e vamos exactamente à pessoa que a executava cá».

IMG_4433

A segunda edição da iniciativa “E se Jesus nascesse na Ucha?” contou, neste primeiro dia, com a realização do I Concurso de Doces, no qual participaram oito grupos da freguesia – Grupo Coral, Grupos Bíblicos, Centro Social D. Ernesto Gonçalves Costa, Catequese, Grupo de Jovens etC, Grupo Folclórico da Ucha, Sporting Clube da Ucha e Agrupamento de Escuteiros.

«Este ano convidamos as pessoas, através dos grupos a que pertencem, não só a ver o presépio, mas também a dar-nos a provar os melhores doces que fazem nesta quadra natalícia», afirma José Macedo, membro da organização. «O objectivo, pelo que vemos, foi cumprido e os movimentos associativos surpreenderam-nos, à organização e ao próprio júri, pela positiva», garantiu. No final, no ‘pódio’ estiveram o Centro Social com “Sonhos” (3.º lugar), o Grupo Folclórico com um “Pinheiro de Natal” (2.º lugar) e o Grupo de Jovens etC com um “Boneco de Neve” (1.º lugar). Um dos elementos do júri, Carlos Ralha, pasteleiro de profissão, destacou o talento e a criatividade dos grupos participantes: «Aqui na Ucha, as pessoas foram muito criativas! Adorei o bolo vencedor [boneco de neve], foi realmente uma grande surpresa. Os três prémios foram muito bem atribuídos». «Penso que esta é uma iniciativa a repetir», rematou. A par de Carlos Ralha, também Paulo Silva e Açucena Passos tiveram a doce tarefa de avaliar os doces a concurso.

IMG_4428

O presépio movimentado “E se Jesus nascesse na Ucha?” vai já na segunda edição. Desde Agosto, nove voluntários trabalharam de forma directa neste projecto, contando com a colaboração de outras pessoas, cujo trabalho é também meritório. Neste ano, explicou José Macedo, o presépio «cresceu um pouco, mas sempre dentro do mesmo âmbito». A ideia é, assim, retratar as principais profissões e tradições, de outrora, da freguesia barcelense, bem como o nascimento do Menino, num total de quase 100 figuras, a maioria movimentadas.

No próximo domingo, dia 28 de Dezembro, também pelas 15h30, realiza-se um presépio humano, com a participação de cerca de 60 pessoas (entre voluntários do presépio e alguns grupos da freguesia). Em destaque, estarão as actividades mais características da Ucha, enquadradas na encenação do Nascimento de Jesus.

IMG_4415

NATALE SOLIS INVICTI OU O SOLSTÍCIO DO INVERNO

Celebra-se hoje o Solstício do Inverno

Todo o mundo cristão celebra por esta altura o nascimento de Jesus, não obstante desconhecerem-se quaisquer referências históricas ou bíblicas que mencionem a data em que tal acontecimento se verificou. Por conseguinte, o Natal é festejado a 25 de Dezembro ou a 7 de Janeiro de acordo com as tradições católica ou ortodoxa, em virtude da adoção dos calendários juliano ou gregoriano. Ora, é nesta ocasião que ocorre o solstício do inverno ou nascimento do sol, precisamente a altura em que os raios solares deixam de decrescer e passam de a aumentar, fazendo de novo crescer os dias em relação às noites.

Os cultos solares são bastante remotos entre nós como atesta a suástica (na foto) encontrada na citânia de Briteiros, em Guimarães

 

Desde a mais remota antiguidade que o ser humano adorou o sol, deificando-o e atribuindo-lhe a primazia sobre as demais divindades. Tal sucedeu na Caldeia, na Palestina e no Egipto, aqui adorado sob o nome de Ra. Na antiga Pérsia e na Índia, o deus Sol era designado por Mitra tendo o seu culto dado origem ao mitraísmo que viria mais tarde a rivalizar com o cristianismo a sua influência no Império romano, acabando por vir a sucumbir com a sua queda e mais tarde acabando por desaparecer por completo com o avanço do islamismo na Pérsia. Antes, porém, o mitraísmo fora assimilado pelos gregos e espalhou-se por todo o Império romano. O deus Mitra era geralmente representado por um jovem com um boné frígio, túnica e manto sobre o ombro esquerdo. Esta religião era superiormente dirigida por um sumo pontífice a os seus sacerdotes ostentavam sobre a cabeça uma mitra. Curiosamente, trata-se do chapéu com que os bispos se apresentam quando envergam as vestes pontificais, tendo a sua origem na Pérsia e no Egipto, correspondendo ao turbante e por conseguinte aludindo à adoração de Mitra.

Não admira, pois, que ao culto solar tenha sido sobreposta a adoração ao menino Jesus, sendo-lhe atribuída a data do seu nascimento precisamente numa altura em que os romanos celebravam o natale solis invicti consagrado ao deus Sol, à semelhança do que se verifica com inúmeras festividades pagãs que foram de algum modo adaptadas e "convertidas" à crença cristã. Na mesma ocasião realizavam os romanos as saturnais ou saturnálias que, como o próprio nome indica, eram festividades consagradas a Saturno, trocavam de presentes e organizavam um banquete público, aspetos que de alguma forma podemos relacionar com as tradicionais "festas dos rapazes" em várias localidades de Trás-os-Montes. Aliás, o culto a Saturno chegou a ser muito difundido na Península Ibérica, tendo diversos escritores da antiguidade referindo-se à existência de santuários entre os quais se supõe ter havido um na Ínsua do rio Minho, um local onde atualmente as gentes locais vão em peregrinação ao Senhor Jesus dos Mareantes, fazendo festa rija em Agosto. Saturno era o deus protetor dos semeadores e das sementes, pelo que os romanos acreditavam que durante as saturnais regressava a abundância, assegurando a fertilidade durante essa época do ano.

Ainda em relação ao mitraísmo, também este possuía extraordinárias semelhanças com o cristianismo, entre as quais a crença no céu e no inferno, na ressurreição, nos pastores que tal como os reis magos ofereciam presentes, no dilúvio, na santificação do domingo, na prática da confissão e da comunhão e, finalmente, a própria celebração do 25 de Dezembro!

A celebração do nascimento de Jesus constitui atualmente uma festa que é vivida com grande intensidade pelo povo português e que, apesar da sua significação profundamente religiosa, também não escapa às regras de funcionamento de uma sociedade mercantilizada, virada cada vez mais para os interesses materiais em detrimento dos valores espirituais. Não obstante, as festividades da quadra natalícia encontram-se profundamente enraizadas no nosso folclore revelando-se através das mais diversas manifestações de cariz popular, na gastronomia, na música, nas lendas e de um modo geral em todos os aspetos que envolvem tais celebrações. Não obstante, temos principalmente nos últimos tempos vindo a constatar que tradições oriundas de outros países têm vindo a substituir alguns costumes genuínos do nosso povo, como sucede com a reverência ao "Pai Natal", agora destituído para dar lugar a S. Nicolau, quando outrora as festividades decorriam exclusivamente em torno do "menino Jesus". Da mesma forma que o tradicional presépio cedeu o lugar ao nórdico pinheiro de Natal enfeitado com flocos de neve, mesmo em locais onde jamais nevou...

carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

GUIMARÃES REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

Executivo Municipal de Guimarães reúne na próxima terça-feira, 23 de dezembro 

Devido à quadra natalícia, a próxima reunião de Câmara realiza-se na antevéspera do Natal, pelas 10 horas, na Sala de Reuniões dos Paços do Concelho. 33 pontos fazem parte da Ordem de Trabalhos da última reunião de 2014.

A apresentação do documento estratégico de suporte à candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia é um dos assuntos que o Executivo Municipal vai apreciar em Reunião de Câmara Ordinária, a efetuar na Sala de Reuniões dos Paços do Concelho, com início às 10 horas desta terça-feira, 23 de dezembro, em virtude do dia convencional das reuniões quinzenais do Executivo coincidir com a comemoração do Natal.

A Vereação irá também pronunciar-se sobre informações relativas ao início de procedimentos para a requalificação da VIM - Via Intermunicipal, reperfilamento e beneficiação da rua de São Torcato e implantação de placa giratória na Volta do Pedroso. Entre os muitos temas em agenda, o Executivo analisará uma proposta de aquisição de serviços para a realização dos projetos de arquitetura e especialidades para a reabilitação do Edifício Jordão e Garagem Avenida para Escola de Música, Artes Performativas e Visuais.

Durante a reunião, a Câmara Municipal irá ainda tratar assuntos relacionados com a Casa da Memória, no âmbito da aquisição de serviços referentes ao projeto de guiões expositivos (estudo, investigação, identificação de documentação em áreas temáticas e consequente edição para apresentação em contexto de exposição) e projeto de layout expositivo da futura Casa da Memória, incluindo desenho de suportes expositivos originais e seleção de equipamento complementar, design gráfico físico e digital de conteúdos da exposição.

O Executivo Municipal vai apreciar, igualmente, o regulamento de uma Hasta Pública para a Cessão da Exploração de Livraria, Bar e Restaurante/Cafetaria da Plataforma das Artes e da Criatividade. Da Ordem de Trabalhos, consta também a deliberação de três subsídios no âmbito do regulamento de atribuição de subsídios às atividades das entidades que prossigam fins culturais, artísticos, recreativos ou humanitários no Município de Guimarães. A apresentação do tarifário de resíduos sólidos urbanos para 2015 é o penúltimo ponto da reunião, cuja Ordem de Trabalhos completa é a seguinte:

01 - Na sequência da deliberação de Câmara de 20 de fevereiro de 2014, junta-se mapa das aquisições de serviços respeitantes ao mês de novembro para conhecimento.

02 - Programa de Generalização do Fornecimento de Refeições Escolares aos Alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico - Ano letivo 2014/2015

03 - VITRUS - Execução Orçamental 3.º Trimestre 2014

04 - Aprovação da Ata da Reunião Ordinária de 11 de dezembro de 2014

05 - Requalificação da Via Intermunicipal - VIM (5.950Km-11.650Km) - informação início procedimento

06 - Reperfilamento e beneficiação da rua de S. Torcato e implantação de placa giratória na Volta do Pedroso - Informação para Início de Procedimento

07 - Freguesia de Infantas - Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências - Ano de 2014 - Primeiro Aditamento

08 - Freguesia de Infantas - Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2014 – Primeiro Aditamento

09 - Freguesia de Pinheiro - Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Freguesia de Pinheiro – Ano de 2014 – Primeiro Aditamento

10 - Despesa Plurianual no Âmbito do Protocolo com a Administração Regional de Saúde do Norte – Projeto Autoestima

11 - Aquisições de serviços relativas ao mês de novembro de 2014 para ratificação

12 - Contratação de Serviços – Pedido de Parecer Prévio – Aquisição de serviços de Revisão de Projetos de Menor Valor e Complexidade

13 - Contratação de Serviços – Pedido de Parecer Prévio – Aquisição de serviços de Consultoria, Fiscalização e Apoio Técnico a Projetos e Obras na Área de Eletrotecnia

14 - Contratação de Serviços – Pedido de Parecer Prévio – Aquisição de serviços - Realização dos Projetos de Arquitetura e Especialidades para a Reabilitação do Edifício Jordão e Garagem Avenida para Escola de Música, Artes Performativas e Visuais

15 - Reisadas 2015: cachet de grupos musicais - Pedido de parecer prévio

16 - Pedido de parecer prévio – Casa da Memória - Projeto de Guiões expositivos

17 - Pedido de parecer prévio – Casa da Memória - Projeto de layout expositivo

18 - Hasta Pública para a Cessão da Exploração de Livraria, Bar e Restaurante/Cafetaria - PAC

19 - Transferência do troço da VIM - entre km 6,4 e km 11,8 - Guimarães

20 - Doação de fotocopiador - Serzedo e Calvos

21 - Transferência da titularidade dos empréstimos do AvePark

22 - Associação de Municípios do Minho - Designação de Representante

23 - Alteração de trânsito na freguesia de Lordelo

24 - Criação de zona de estacionamento de duração limitada na Rua Francisco Agra.

25 - Documento Estratégico de suporte à candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia.

26 - Aprovação do Plano Anual de Feiras do Concelho de Guimarães.

27 - Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Guimarães - Execução de pintura de paredes exteriores do edifício da Sede da Associação

28 - Subsídio a atribuir à Cooperativa A Oficina

29 - Subsídios a atribuir no âmbito do Regulamento de Atribuição de Subsídios às Atividades das Entidades que prossigam fins culturais, artísticos, recreativos ou humanitários do Município de Guimarães

30 - Apoio para Deslocação do CART ao Torneio de Hóquei em Patins do Eixo Atlântico

31 - Constituição de fundos de maneio para o ano de 2015.

32 - Tarifário de Resíduos Sólidos Urbanos para 2015.

33 - Aprovação da Ata em Minuta 

PONTE DE LIMA APOIA PROJETOS PONTE AMIGA

Câmara Municipal de Ponte de Lima deliberou apoiar mais três projetos Ponte Amiga

A Câmara Municipal deliberou na última reunião reforçar o apoio ao projeto Ponte Amiga, aprovando uma verba no total de 13.361,49 euros.

vila 2003 ctr 2

Os projetos aprovados situam-se nas freguesias de Poiares e Anais e visam apoiar famílias, cujas habitações necessitam de obras, dotando-as de melhores condições de habitabilidade.

Os beneficiários deste projeto são cidadãos carenciados, com especial prioridade aos agregados familiares com crianças, residentes no concelho de Ponte de Lima, ou através da intervenção de entidades empenhadas em missões de carácter social com personalidade jurídica.

Neste contexto, o executivo Municipal deliberou atribuir uma comparticipação no valor de 4.990,11 euros, à “Casa de Caridade Nossa Senhora da Conceição” entidade intermediária para a execução da obra numa residência na rua da Portela, na freguesia de Poiares.

Na freguesia de Anais a intervenção a efetuar abrange duas residências. Para ajudar a remodelar uma residência na rua de Santa Maria, a autarquia deliberou atribuir 4.767,48 euros, à “Casa da Caridade de Nossa Senhora da Conceição”, sendo a entidade intermediária a coordenar esta obra.

À “Alti Cepões – Associação de Lazer e Terceira Idade” a Câmara aprovou atribuir uma verba no valor de 3.603,90 euros, com vista à recuperação de uma outra habitação, na rua da Ínsua, na freguesia de Anais.

CERVEIRENSES RECEBEM O PAI NATAL

Domingo participe no Passeio de Pai Natal

Se tem uma bicicleta e gosta do Natal, este domingo, vista-se a rigor e venha participar num passeio de Pai Natal pela ‘Vila das Artes’, imbuído do espírito propício da época. Traga a família e amigos para encher as ruas de Cerveira de cor e boa disposição. Ponto de encontro no Terreiro, às 09h30.

Vila Nova de Cerveira vai acordar, na manhã deste domingo, ao som de muitos ‘ohohoh’. A Associação Pedal’Arte, com o apoio da Câmara Municipal, desafia a comunidade residente e visitante para uma ‘viagem temática’ que alia o desporto ao divertimento da quadra natalícia.

Vila Nova de Cerveira comemora a quadra natalícia com um vasto leque de atividades lúdicas, culturais e desportivas pensadas para toda a família. O objetivo desta associação associar o prazer do "pedalar" à prática de um desporto saudável, proporcionando experiências da beleza da Vila, assim como das restantes freguesias do concelho.

A concentração e partida estão marcadas

PONTE DE LIMA INVESTIGA GENEALOGIA

Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou a celebração de um protocolo com a FamilySearch

O Arquivo Municipal de Ponte de Lima vai aumentar o seu repositório digital, atualmente com 210 mil imagens disponíveis para consulta online.

Edificio

A Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou, na reunião realizada a 9 de dezembro, a celebração de um protocolo entre a autarquia e a FamilySearch, organização sem fins lucrativos cujo objetivo é a preservação e publicação de arquivos de valor genealógico e histórico.

Neste sentido, o projeto visa a digitalização de toda a documentação pertinente para estudos de genealogia a nível mundial.

Em Portugal este projeto abrange os Arquivos Distritais e Municipais, cabendo à autora do projeto os encargos referentes aos recursos humanos e materiais necessários pra efetuar a digitalização dos documentos.

Cabe ao Município de Ponte de Lima, através do Arquivo Municipal disponibilizar um local para a instalação do scanner e facultar a documentação necessária.

Segundo o regulamento do protocolo a estabelecer entre as duas entidades, a FamiliySearch compromete-se a fornecer uma cópia das imagens digitalizadas, o que permitirá enriquecer o repositório digital do Arquivo Municipal, aumentando desta forma, o número de documentos em texto integral para consulta a partir do seu catálogo disponível em http://pesquisa.arquivo.cm-pontedelima.pt/

PONTE DE LIMA DEBATE DESEMPREGO JOVEM

Fórum Municipal da Juventude em Ponte de Lima: O Desemprego Jovem. Clara Penha – Casa dos Sabores / 23 de dezembro - 14h30

Realiza-se na próxima terça-feira, 23 de dezembro o Fórum Municipal da Juventude. Promovido pelo Município de Ponte de Lima, o encontro é dirigido a toda a comunidade jovem do concelho.

Banner_ForumJuventude2014[1]

O Desemprego Jovem é o tema da edição deste ano e visa abordar uma das temáticas que preocupa toda a comunidade, especialmente os jovens.

O Fórum pretende ser um espaço aberto ao diálogo, à reflexão e à interação onde poderão trocar ideias, opiniões, experiências e conhecimentos sobre esta temática, entre as várias instituições / entidades presentes.

Aberto à participação de toda a comunidade, em especial aos jovens, a iniciativa vai decorrer no Edifício Clara Penha – Casa dos Sabores, a partir das 14h30.

Neste contexto, convidamos o V. órgão de comunicação a assistir a este encontro.

MUNICÍPIO DE BARCELOS APROVA PAGAMENTO DO PROTOCOLO COM AS FREGUESIAS

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, na reunião do executivo de 19 de dezembro, o pagamento do quarto e último trimestre de 2014 do valor do contrato de cooperação técnico financeiro com as freguesias do concelho, que ascende a 4.781.578,00€, equivalente a 200% do montante do Fundo de Financiamento das Freguesias.

Esta medida é caraterizada pelo Presidente do Município como de grande importância “para a autonomia e boa gestão das freguesias” e tem como objetivos a prossecução das atribuições das autarquias, o exercício das atividades compreendidas na delegação de competências próprias da Câmara Municipal nas juntas e a correção das assimetrias existentes nas freguesias.

Com a transferência desta verba, ascende a quase 25 milhões de euros o montante global atribuído às Freguesias através deste protocolo, desde 2010.

Naquele ano, o valor do protocolo situou-se em 5.600.000,00€ e em 2011 o valor foi de 5.100.306,00€. Em 2012 e 2013, o valor foi de 4.847.430,00€ para cada ano.

Outras deliberações

Ainda na reunião do executivo municipal de 19 de dezembro, foi deliberado aprovar um conjunto de subsídios às juntas, no valor global de 60.765, 65€, destinado a várias obras na rede viária, cemitérios, escolas e iniciativas das freguesias.

Aprovou ainda subsídios no valor total de 25.000,00€ a instituições sociais do concelho, como comparticipação na aquisição de equipamento e construção de instalações.

No que toca à ação social escolar, destaque para a aprovação de subsídios a refeições escolares a mais 23 alunos do 1.º ciclo do ensino básico e jardins de infância do concelho e a isenção do pagamento de refeições escolares solicitados por pais e encarregados de educação, cujos agregados familiares se encontram em situação de precaridade económica. Este último apoio do Município ascende a 8.204,44€.

Nota: As propostas números 14, 15, 21, 22 e 23 foram aprovadas por maioria; as restantes foram aprovadas por unanimidade.

Câmara Municipal de Barcelos

Reunião ordinária do executivo

19 de dezembro de 2014

Lista completa das deliberações

  1. Atribuição de subsídio para refeição escolar aos alunos do 1.º CEB e do ensino préescolar:

Alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico: 17 Alunos – Escalão 1 (A) – refeição gratuita; 3 Alunos – Escalão 2 (B) – refeição 50%

Alunos do ensino pré-escolar: 3 Alunos – Escalão 1 (A) – refeição gratuita.

  1. Isenção de pagamento de refeições escolares, num valor total de 8.204,44€.
  2. Cedência de peças de artesanato.
  3. Ratificação do despacho proferido pela Vereadora Armandina Saleiro, que autorizou a utilização das referidas instalações às seguintes entidades: Junta de Freguesia de Lijó – utilização das instalações da antiga EB1/JI de Lijó, no dia 07/12/2014, para realização de uma confraternização dos escuteiros; Associação Perelhal Solidário – utilização das instalações da EB1/JI de Perelhal, nos dias 20 e 21/12/2014, para realização de um almoço convívio; Associação de Pais de Moure – utilização das instalações da EB1 de Moure, no dia 6 de Dezembro para realizar os ensaios uma Assembleia Geral; Associação de Pais de Alvelos – utilização das instalações da EB1/JI de Alvelos, para colocar um presépio; Associação de Pais de Fraião – utilização das instalações da EB1/JI de Fraião, no dia 21 de Dezembro para realizar as festas de Natal.
  4. Retificação da proposta de 8 de junho de 2013, por lapso de escrita, nomeadamente a integração no Domínio Privado do Município do Lote 1, do Alvará de Loteamento n.º 36/83, sita na Rua da Feiteira, n.º 10, freguesia de Abade de Neiva, concelho de Barcelos.
  5. Pedido de parecer prévio para a celebração do contrato de aquisição de serviços de "Assessoria Estratégica na preparação dos despachos e deliberações tendentes à liquidação e internalização da(s) empresa(s) local(ais)", pelo valor contratual estimado de 4.455,00€, valor ao qual acresce IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, com a redação atualizada (Orçamento de Estado 2014).
  6. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços de transporte em ambulância para jovem portador de deficiência, desde a sua residência em Cambeses até à instituição APPACDM em Vila Nova de Famalicão, e regresso, pelo valor contratual estimado de 4.440,00€, valor ao qual acresce IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, com a redação atualizada (Orçamento de Estado 2014). Pedido de autorização prévio para assunção de Compromissos Plurianuais. Artigo 6.º da Lei n.º 8/2012, de 21 de fevereiro (LCPA).
  7. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços de manutenção para o programa de Revisão de Preços, pelo valor contratual estimado de 820,00€, ao qual acresce IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, com a redacção actualizada (Orçamento de Estado 2014).
  8. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços para verificação da máquina exterior de ar condicionado do Teatro Gil Vicente, pelo valor contratual estimado de 1.317,50€, ao qual acresce o IVA. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, com a redacção actualizada (Orçamento de Estado 2014).
  9. Pedido de autorização prévia para assunção de Compromissos Plurianuais -Celebração de contrato de “Fornecimento de gás natural para o Estádio Cidade de Barcelos” - Artigo 6.º da Lei n.º 8/2012, de 21 de fevereiro (LCPA), estimando-se que o contrato não ultrapasse os 60.000,00€, valor ao qual acresce o IVA à taxa legal em vigor.
  10. Cedência de apoio técnico à Fábrica da Igreja Paroquial de Tamel S. Pedro Fins, tendo em vista a requalificação do espaço envolvente à Capela de Nossa Senhora da Portela.
  11. Atribuição de um subsídio no valor de 10.000,00€ ao Centro Social, Cultural e Recreativo Abel Varzim, de Cristelo, tendo em vista a aquisição de cinco cadeirões relax manuais e uma grua para transporte de utentes.
  12. Atribuição de um subsídio no valor de 15.000,00€ ao Centro Social e Paroquial de Areias de Vilar, com vista à realização da obra de construção do Centro.
  13. Atribuição de um subsídio no valor de 2.700,00€, acrescido de IVA, à Freguesia de Arcozelo, como comparticipação na edição de uma publicação sobre a Freguesia, a ser inserida na coleção “Concelho de Barcelos – Freguesias”, distribuída gratuitamente em conjunto com o Jornal de Barcelos.
  14. Atribuição de um subsídio no valor de 2.700,00€, acrescido de IVA, à Freguesia de Macieira de Rates, como comparticipação na edição de uma publicação sobre a Freguesia, a ser inserida na coleção “Concelho de Barcelos – Freguesias”, distribuída gratuitamente em conjunto com o Jornal de Barcelos.
  15. Atribuição de um subsídio no valor de 9.176,48€ à Freguesia de Manhente, tendo em vista a aquisição de terreno para alargamento do cemitério.
  16. Atribuição de um subsídio no valor de 9.959,00€, à União de Freguesias de Durrães e Tregosa, relativo à última fase das obras de repavimentação da Rua de Devesa, em Tregosa.
  17. Atribuição de um subsídio no valor de 17.100,00€ à Freguesia de Carapeços para concretização de obras de alargamento das ruas de Ufe e de Santa Catarina.
  18. Atribuição de um subsídio no valor de 9.249,40€ à Junta de Freguesia de Barcelinhos para a concretização das obras de conservação no interior da Escola E.B. 1 de S. Brás.
  19. Atribuição de um subsídio no valor de 15.280,75€ à Freguesia de Várzea para a execução das obras de alargamento e pavimentação da Travessa de Vila Boa.
  20. Ratificação do despacho do Vereador Alexandre Maciel que aprovou a Revisão de Preços Definitiva, da empreitada de “Centro Escolar de Arcozelo”, que apresenta o valor de 31,28€, acrescido do IVA à taxa legal em vigor, a favor do adjudicatário.
  21. Ratificação do despacho do Alexandre Maciel que aprovou a Revisão de Preços Definitiva, da empreitada de “Centro Escolar de Gilmonde”, que apresenta o valor de 1.584,60€, acrescido do IVA à taxa legal em vigor. Este valor coincide com o valor determinado na revisão de preços provisória, o qual foi oportunamente liquidado.
  22. Ratificação do despacho do Vereador Alexandre Maciel que aprovou a Revisão de Preços Definitiva, da empreitada de “Centro Escolar de António Fogaça”, que apresenta o valor de 6.070,45€, acrescido do IVA à taxa legal em vigor. Este valor coincide com o valor determinado na revisão de preços provisória, o qual foi oportunamente liquidado.
  23. Encargos plurianuais decorrentes de garantia bancária solicitada pela EP – Estradas de Portugal S.A., no valor de 42.000€, para autorizar a realização da obra “Rede de drenagem de águas residuais domésticas ao longo da EN 205 do Km 20,400 ao Km 21,880”.
  24. Contrato de cooperação entre o Município e as freguesias do concelho de Barcelos. Pagamento do quarto e último trimestre de 2014.
  25. Ratificação de protocolo de colaboração para a realização de estágios.
  26. Adenda ao contrato de comodato celebrado entre o Município de Barcelos e o Sr. David José Macedo Falcão, tendo em vista a prorrogação da cedência de imóvel pelo período de um ano, vigorando assim até ao final do ano de 2015.
  27. Inclusão de duas novas ambulâncias dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos na apólice de seguro da frota automóvel do Município, pelos valores anuais de 306,29€ e 348,98€.
  28. Ratificação do despacho do Presidente da Câmara Municipal, que aprovou o seguinte: cedência de câmaras de voto e duas urnas para o dia 21 de dezembro.
  29. Ratificação dos despachos do Vice-Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram o seguinte: disponibilização de 2 peças de artesanato – promoção turística (Reg. 74.624/14); cedência de 34 livros “Ordens de Cavalaria em Barcelos” – representação do Município; cedência de espaço na EB 1 de Courel, nos dias 6, 7 e 8 de Dezembro para convívio de Natal – Rancho Folclórico de S. Martinho de Courel; cedência do Auditório da Casa da Juventude para a realização de uma Assembleia Geral – Óquei Clube de Barcelos; cedência do Teatro Gil Vicente para a realização de um concerto – Associação Zoom; cedência de um galo da artesã Conceição Sapateiro – oferta em representação do Município; disponibilização de 2 galos médios – representação do Município.
  30. Ratificação dos despachos do Vereador Alexandre Maciel, que aprovaram o seguinte: cedência de viatura para transporte de atletas – Academia de Xadrez de Barcelos; limpeza exterior da Igreja Paroquial de Abade de Neiva – Paróquia de Abade de Neiva; fornecimento de ecopontos para papel e plástico – CAP-Confederação dos Agricultores de Portugal; autorização para depósito de viatura no parque subterrâneo do Município, contíguo ao Palácio da Justiça – Tribunal Judicial de Barcelos; colocação de sinalização direcionada à Unidade de Saúde de S. Brás solicitada pelo ACES do Cávado – Agrupamento de Centros de Saúde Barcelos/Esposende; cedência de 30 grades e 30 cones para a “28ª Corrida pelo Coração” – Escola Secundária de Barcelinhos; cedência de viatura para transporte de atletas no dia 6 de Dezembro – Academia de Xadrez de Barcelos; empréstimo de camião-grua para substituir holofotes dos campos de jogos; cedência de grades, tenda e pódio – Agrupamento de Escolas de Barcelos.
  31. Ratificação dos despachos da Vereadora Maria Elisa Braga, que aprovaram a cedência de grupos culturais, no âmbito do Protocolo de Colaboração celebrado com os mesmos, às instituições que os solicitaram para as actividades que pretendem desenvolver: Conservatório de Música de Barcelos – Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, Lançamento do Volume II do Livro; TPC-Teatro Popular de Carapeços – Equipa Sócio-Caritativa da Paróquia de Barcelos; Coro de Câmara de Barcelos – Associação COR UNUM dos Apóstolos do Coração Imaculado de Maria; TPC-Teatro Popular de Carapeços – Grupo de Acção Social Cristã Fazer Caminho, de Várzea; TPCTeatro Popular de Carapeços – Grupo de Jovens Convivas Fraternos de Tamel S. Veríssimo; Grupo de Teatro “Pioneiros da Ucha” – Centro Social da Paróquia de Arcozelo; Ronda Típica do Bairro da Misericórdia – União Cultural e Recreativa de Aborim; Grupo Vozes do Cávado – Junta de Freguesia de Chorente, Góios, Courel, Pedra Furada e Gueral.

Barcelos, 19 de dezembro de 2014

O Gabinete de Comunicação

MINHO E GALIZA ESTREITAM RELAÇÕES

Cerveirenses e tomiñenses trabalham para concretizar projetos comuns

Cerca de duas centenas de representantes de 70 entidades, associações e empresas portuguesas e galegas, participaram, entre novembro e dezembro, nos quatro Focus Group para a definição da Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Cerveira-Tomiño 2014-2020. As conclusões serão apresentadas no primeiro trimestre de 2015 com a organização das 1as Jornadas da Amizade.

IMG_6215

Em cima da mesa estiveram temas muito específicos como “O Rio Minho como recurso comum a potenciar”, “Mobilidade Transfronteiriça e Desenvolvimento Territorial”, Gestão compartida dos serviços públicos locais" e o “Desenvolvimento económico”. As sessões, de caráter informal, superaram todas as expetativas, com uma média de 50 inscrições, resultando numa partilha de ideias e perceções e na exposição de preocupações atuais.

Organismos de administração central e regional, instituições de ensino, associações desportivas culturais e musicais, empresas e associações empresariais, pescadores, entidades de turismo, instituições transfronteiriças, autoridades policiais, professores e investigadores, particulares. A transversalidade de representantes presentes gerou momentos de debate muito profícuos, fomentando um sentimento de coesão social e potenciando a abertura para algumas parcerias futuras.

Tendo como enfoque as vantagens assentes no desenvolvimento de um programa conjunto, as opiniões convergiram sobre a identificação das potencialidades dos dois Concelhos, evidenciando dimensões que, dinamizadas e agregadas, podem conferir um caráter único a este projeto de cooperação transfronteiriça que deu os primeiros passos, formalmente, a 11 de junho passado, com a assinatura da Carta da Amizade.

O programa para a definição da Agenda Estratégica para a Cooperação Cerveira-Tomiño encerrará no primeiro trimestre de 2015, com a realização das 1as Jornadas Amizade Cerveira-Tomiño, nas quais serão apresentados as conclusões destes quatro Focus Group e os projetos prioritários de Cerveira-Tomiño a desenvolver e que servirão de mote à apresentação de uma candidatura comum ao POCTEP, 2014-2020.

CLUBES ROTÁRIOS ENTREGAM ALIMENTOS

Os mais de 200 clubes rotários, incluindo as novas gerações, dos dois distritos portugueses, começaram a entregar os alimentos, que se comprometeram a angariar, de acordo com o projeto "Postais por Alimentos".

Os rotários assumiram a compra de um quilo de alimentos, por cada um dos cinco mil postais que enviaram. Esta iniciativa foi partilhada pelos clubes e sócios rotários, que escolheram a associação destinatária dos bens alimentares.

Muitas entidades e associações, que receberam os postais de Rotary, quiseram associar-se a este momento, contribuindo para o aumento dos valores de alimentos previstos. É o caso do Rotary Club de Arouca, que vai fazer chegar os alimentos, na próxima segunda, dia 22 de dezembro, ao Centro Social e Cultural de Fermedo / Escariz e Mato, no lugar do Corouto, em Escariz (Arouca). O clube rotário conseguiu, com parcerias locais, angariar mais de 400 quilos de alimentos, que vai entregar na associação, a partir das 14,00 horas, na presença de entidades públicas locais.

Um momento de partilha, assente no compromisso de Rotary de encontrar soluções, junto das suas comunidades.

A Comissão de Relações Públicas e Imagem D1970

Pág. 1/4