Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

DISCURSO DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE BARCELOS, MIGUEL COSTA GOMES, POR OCASIÃO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA DA CIDADE DE BARCELOS

Dia da Cidade de Barcelos – 86 anos de elevação a cidade

Barcelos, 31 de Agosto de 2014

Presidentefinal

Exmº Senhor Presidente da Assembleia Municipal

Exmªs Senhoras e Senhores Vereadores

Exmªs Senhoras e Senhores Presidente de Junta

Exmªs Senhoras e Senhores Deputados Municipais

Representantes das Associações

Caras e caros convidados

Caras e caros cidadãos

Senhoras e senhores jornalistas

No dia em que se comemoram 86 anos da elevação de Barcelos a cidade, decidiu a Câmara Municipal homenagear o movimento associativo do concelho, reconhecendo nele o papel desenvolvido na coesão social das comunidades, na promoção dos valores de partilha e de solidariedade e no fomento e divulgação de um vasto conjunto de atividades.

É pois com muita satisfação que saúdo todas as coletividades aqui presentes, agradecendo aos seus representantes e associados a participação nesta homenagem singela mas que reputo de grande significado.

O concelho de Barcelos possui um movimento associativo muito ativo, mobilizando de forma permanente tanto as pequenas comunidades de bairro, lugar ou freguesia, como a sociedade barcelense no seu todo.

Com efeito, o dinamismo associativo constitui uma das nossas maiores riquezas, não só pelo número de associações existentes e pela diversidade de atividades que desenvolve, mas também pelo papel que desempenha na coesão das comunidades locais.

Para além disso, as associações desempenham o papel de verdadeiros embaixadores do nosso concelho, já que estão entre as primeiras a levar e engrandecer o nome de Barcelos em todo o lado, seja às terras mais próximas seja a qualquer país ou continente.

Uma presença que seja, uma participação ou representação, um título alcançado – seja a nível regional, nacional ou internacional – um destaque recebido por qualquer barcelense reconhece não apenas as qualidades individuais como também homenageia a terra onde nasceu ou que o acolheu.

O Município expressa o seu público agradecimento a todos os barcelenses que, com o seu esforço e empenho, contribuem para a vitalidade das nossas associações. São estes homens e mulheres que, de forma abnegada e generosa, dirigem as coletividades ou simplesmente participam de forma voluntária e laboriosa na vida das associações, promovendo actividades, lançando projectos, propondo objetivos para a comunidade…

Na cultura, no desporto, no recreio, na ação social e humanitária, na educação ou em qualquer outra área, o movimento associativo mobiliza diariamente milhares de barcelenses de todas as idades, facultando-lhes meios e condições para o exercício das mais diversas atividades, para o reforço dos laços comunitários e para a integração pessoal e social.

Caras e caros barcelenses

Se dúvidas persistissem, acerca da importância que as associações desempenham na nossa sociedade, bastaria pensar no papel que elas representam junto dos jovens.

Lugares privilegiados de aprendizagem e prática de modalidades e actividades saudáveis e construtivas, as associações têm permitido carreiras e percursos profissionais a muitos jovens barcelenses, funcionando como verdadeiras escolas de formação de carácter e de construção de percursos de cidadania.

É verdade que o concelho de Barcelos tem um associativismo muito rico e dinâmico, mas não podemos esquecer que os jovens são uma parte fundamental dessa riqueza, pois são eles que dão a vitalidade e a renovação necessárias às nossas coletividades.

Atualmente, os jovens vivem tempos difíceis e contraditórios. Por um lado, têm a melhor formação escolar que alguma vez o nosso país pôde dar às novas gerações, todavia confrontam-se com a falta

de oportunidades e de carreiras profissionais compatíveis com os seus níveis de formação.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, a taxa de desemprego na faixa etária até aos 29 anos é de 26,3% e o salário médio é inferior em 23,2% à generalidade dos outros trabalhadores por conta de outrem, quando há uma década, essa diferença era de apenas 13,5%!

Por isso, muitos emigram.

Em 2012 emigraram 53 mil jovens; cerca de 26 mil fizeram-no de forma permanente.

Portugal está a perder jovens! E, com eles, a energia criadora e a força crítica!

Hoje, o nosso país tem menos meio milhão de jovens entre os 15 e os 29 anos de idade do que há 10 anos! 

É por isso que é importante que as nossas associações continuem o seu trabalho insubstituível na formação e na educação dos jovens, sendo certo que poderão sempre contar com apoio da Câmara Municipal neste esforço dedicado aos mais novos pois, sem eles, as próprias associações definham e perdem a sua relevância social!

Caras e caros barcelenses

Cabe aos poderes públicos, nomeadamente às autarquias locais, criar políticas e instrumentos complementares de apoio às associações para o desenvolvimento das suas actividade e para a prossecução dos seus objetivos.

É o que esta Câmara Municipal tem vindo a fazer através do estabelecimento de parcerias que têm como objetivo levar a todos os barcelenses a possibilidade de participarem nas mais diversas atividades e projetos.

Sozinha, a Câmara Municipal não teria capacidade para realizar a tarefa gigantesca que as nossas associações promovem junto das populações e, por isso, é inquestionável o apoio permanente do Município.

Um apoio que reflete necessariamente e a cada momento a capacidade e a disponibilidade financeira do orçamento municipal, como se sabe muito depauperado nos últimos anos pelos cortes irracionais nas transferências da administração central, como é o caso dos quatro milhões de euros que a Câmara de Barcelos vai ser obrigada a transferir para o Fundo de Apoio Municipal.

Peço por isso aos dirigentes uma atenção especial à gestão dos recursos financeiros das associações, analisando cuidadosamente a capacidade de concretização dos projetos, as condições de sustentabilidade e a diversificação das fontes de financiamento.

A Câmara Municipal não fica indiferente às iniciativas que promovam a cidade e o concelho e reconhece o papel das associações quanto à necessidade de reafirmar os valores de identidade das comunidades e de valorização dos cidadãos face aos indícios preocupantes de desagregação social que atravessam o nosso país.

Por isso, apoiará sempre a realização de atividades que contribuam para esses fins.

Caras e caros barcelenses

A elevação de Barcelos a cidade no já longínquo ano de 1928 representou para a sociedade de então o reconhecimento da dinâmica social e da capacidade de realização dos barcelenses, particularmente na primeira metade do século XX.

Numa altura em que o país atravessava uma fase muito difícil, padecendo de uma grande indefinição política, de uma grave crise económica e financeira e de atrasos estruturais que o colocavam na cauda da Europa, Barcelos vivia uma década de desenvolvimento e progresso que, apesar do desprezo do poder central, determinou o futuro económico e social do concelho nas décadas seguintes.

A elevação a cidade foi tida pelos barcelenses como um ato merecido e como uma motivação acrescida para o seu desenvolvimento.

Ao homenagearmos o movimento associativo do concelho, hoje, 31 de Agosto de 2014, Dia da Cidade, estamos a invocar o que de melhor nos carateriza e que nos serve de motivação: a generosidade e o empenho dos barcelenses nas causas coletivas.

Que esta característica sirva de lição a quem se atreva a pôr em causa a missão coletiva que nos anima!

Sempre dissemos e sempre diremos que Barcelos não está refém de interesses mais ou menos obscuros e que o mandato que nos foi confiado será exercido com honra, dignidade, rigor, seriedade e responsabilidade.

Sempre dissemos e sempre diremos: Barcelos é dos cidadãos!

Muito obrigado!

JARDIM DE SANTA BÁRBARA É CARTAZ TURÍSTICO DE BRAGA

Situado na Freguesia da Sé, em pleno centro histórico de Braga, junto à ala medieval do Paço Episcopal, o Jardim de Santa Bárbara é um verdadeiro cartaz turístico de Braga e do Minho, sendo um dos locais mais visitados da cidade.

Braga-cidade (57)

O Jardim de Santa Bárbara deve o seu nome à fonte do século XVII, encimada pela estátua de Santa Bárbara, existente ao centro do jardim, a qual pertenceu outrora ao antigo Convento dos Remédios.

A beleza dos seus motivos florais e a magnificência dos seus ajardinamentos atestam a mestria e o talento artístico dos jardineiros bracarenses. De resto, o Jardim de Santa Bárbara é propriedade municipal.

O jardim de Santa Bárbara constitui um dos principais motivos dos postais ilustrados que pelo mundo fora dão a conhecer a cidade de Braga e é orgulho de todos os bracarenses que amam a sua cidade.

Braga-cidade (47)

Braga-cidade (56)

Braga-cidade (55)

Braga-cidade (54)

Braga-cidade (52)

Braga-cidade (51)

Braga-cidade (50)

Braga-cidade (49)

Braga-cidade (48)

Braga-cidade (46)

Braga-cidade (44)

Braga-cidade (42)

Braga-cidade (41)

MUNICÍPIO DE CERVEIRA CEDE À MISERICÓRDIA ANTIGA ESCOLA PRIMÁRIA DE LOIVO

Numa política de preservação e dinamização dos antigos edifícios das escolas primárias, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira acaba de aprovar, em reunião de executivo de 27 de agosto, a formalização de um protocolo com a Santa Casa da Misericórdia para a cedência das instalações localizadas na Mata Velha, em Loivo.

lar maria luisa

Prestar apoio social aos mais idosos daquela freguesia através de um serviço de maior proximidade é a intenção desta instituição ao celebrar o presente protocolo, criando condições para que a antiga escola continue a ser útil à comunidade.

O edifício municipal em causa carece urgentemente de obras de requalificação/manutenção, nomeadamente ao nível do piso, casas de banhos e caixilharia, tendo o executivo cerveirense se comprometido a apoiar a Santa Casa da Misericórdia na reabilitação do imóvel.

Com a concentração dos alunos em dois centros escolares, Vila Nova de Cerveira possui alguns edifícios de antigas escolas primárias que, caso a caso, tem vindo a ser analisados, para lhes dar a melhor solução de reativação em prol de um serviço prestado às populações.

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES BENEFICIA ESTRADA DE VILA DE BRITO

Câmara de Guimarães inicia segunda-feira beneficiação de estrada na vila de Brito

Intervenção faz parte de um conjunto de obras cujo investimento total ronda um milhão de euros. Empreitada abrange pavimentos pertencentes a onze freguesias do concelho.

Fermentoes_Rua_da_Silveira

O Município de Guimarães, através do seu Departamento de Obras Municipais, dá início esta segunda-feira, 01 de setembro, a uma nova intervenção rodoviária no âmbito da execução da empreitada “Beneficiação de arruamentos em várias freguesias do concelho”.

Depois de terem principiado trabalhos em pavimentos nas freguesias de Guardizela, Fermentões (foto) e Caldas de Taipas, a Câmara Municipal de Guimarães começa o mês de setembro com a realização de uma obra na vila de Brito, mais precisamente na Rua do Tapado.

A intervenção terá como objetivo o melhoramento das condições de drenagem e a criação de novos passeios, além de assegurar melhores condições de circulação e segurança rodoviária a peões e automobilistas.

A execução da empreitada, que abrange pisos pertencentes a onze freguesias do concelho de Guimarães, está estimada em 120 dias e deverá ficar concluída no início do mês de dezembro. A beneficiação dos arruamentos foi adjudicada à empresa “M. Couto Alves SA”, pelo valor de 991.513,35 euros, montante ao qual acresce a taxa de IVA em vigor.

Enquanto principiam novas execuções de obras, a Câmara Municipal de Guimarães continua a efetuar intervenções rodoviárias na vila das Taipas, beneficiando a Rua Professor Manuel José Pereira, Rua Comandante Carvalho Crato, Rua 19 de junho, Largo António Gonçalves e, parcialmente, as ruas da Taipa, Santo António e Rua da Banda da Música.

A Autarquia vai melhorar igualmente o estado do piso em Azurém, na Rua dos Mártires e, parcialmente, na Rua da Fé. Em Briteiros São Salvador, a Rua Francisco Martins Sarmento será também parcialmente beneficiada, enquanto a intervenção no Largo 25 de abril será realizada em todo o espaço útil.

Em Gondomar, a reabilitação rodoviária será efetuada na Rua D. Afonso Henriques, enquanto em Creixomil a Rua Associação Artística será parcialmente intervencionada. Prazins Santo Tirso (Avenida de Santo Tirso), Ponte (Rua da Ponte) e Sande Vila Nova (Rua 10 de junho) são mais três locais cujos pavimentos serão objeto de uma intervenção.

Face às restrições orçamentais e ao mau estado de conservação que as várias vias apresentam, a Câmara Municipal de Guimarães procedeu à elaboração de um estudo que possibilitasse uma célere intervenção, no sentido de minimizar os impactos das obras no quotidiano dos cidadãos.

A empreitada, em termos de características funcionais, tem em consideração a beneficiação do pavimento, o reordenamento de passeios e de baías de estacionamento, pretendendo-se ainda criar novos passeios em zonas de passagens de peões, tendo como principal objetivo o melhoramento das condições de circulação e segurança rodoviária. Está igualmente prevista a limpeza de bermas, valetas e aquedutos ao longo do desenvolvimento da obra, assim como a melhoria das condições de drenagem.

ESGOTOS NA DOCA DE RECREIO PREOCUPAM CERVEIRA

Esgotos a céu aberto junto à doca de recreio preocupam executivo, que pede resolução urgente às Águas do Noroeste

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira exige das Águas de Noroeste uma solução definitiva para os frequentes problemas de drenagem de águas residuais para o rio, provocados pela construção de um drop line na Avenida de Tomiño, junto ao depósito de gás que abastece a Piscina Municipal. Impasse já se arrasta há vários anos e tem motivado inúmeras reclamações da população.

marina

Inserida no coletor principal de saneamento que faz a ligação entre a bombagem do Inatel e a ETAR, a obra, da responsabilidade da Águas do Noroeste, consistiu na construção de uma caixa de drenagem de esgotos, tecnicamente designada por drop line, autorizada pelo executivo anterior, com data de adjudicação de agosto de 2013.

Em outubro do ano passado, e após ter tomado posse, o atual executivo cerveirense ordenou a suspensão da empreitada para análise da solução proposta, ficando pendente a construção prevista até junho último, altura em que a empreitada foi executada.

O autarca cerveirense explica esta decisão pelo cenário inadmissível causado pela frequente inundação da Avenida de Tomiño, através de caixas de esgoto sob a gestão das Águas do Noroeste, situação que foi sucessivamente denunciada pela Câmara Municipal ao longo de vários anos e para a qual a empresa não apresentou qualquer solução razoável.

Fernando Nogueira refere ainda que, ao longo do processo, a empresa insistiu e deu garantia de eficácia, assegurando que não haveria drenagem de águas residuais para o rio e de que apenas se tratava de uma opção para proteção do sistema.

Tratando-se da prestação de um mau serviço na área da salubridade, saúde e atentando ao meio ambiente, a Câmara Municipal, que repudia categoricamente casos desta natureza, exigiu às Águas do Noroeste que seja encontrada uma solução com caráter definitivo para este problema.

PONTE DE LIMA ABRE INSCRIÇÕES PARA FIGURANTES DO CORTEJO HISTÓRICO DAS FEIRAS NOVAS

Cortejo Histórico / Feiras Novas. Inscrições abertas 3 de setembro. Encontram-se abertas, até 3 de setembro, as inscrições para o Cortejo Histórico das Feiras Novas de Ponte de Lima.

Dotado de uma história apaixonante, de uma cultura rica em usos e costumes, o Cortejo Histórico das Feiras Novas 2014 recorda “Ponte de Lima 2000 anos de história” dando a conhecer a história da Vila Mais Bonita de Portugal.

feiras_novas2014fv

À semelhança do que é habitual, espera-se uma grande adesão das pessoas para representarem no Cortejo, uma experiência inesquecível e uma forma de ficarem na história das Feiras Novas.

Para aqueles que já efetuaram a sua inscrição, informamos que as provas dos fatos estão agendadas para os dias 11 e 12 de setembro, 5ª e 6ª feira respetivamente, no Pavilhão Desportivo da Escola EB2/3 de António Feijó, entre as 10h00 e as 19h00 e no sábado, dia 13 das 10h00 às 13h00.

Participe no Cortejo Histórico das Feiras Novas de Ponte de Lima. Entregue a sua ficha de inscrição na Delegação de Turismo de Ponte de Lima. Para mais informações contacte através do telf: 258 942335.

Cortejo_Historico[1]

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA PROMOVE ESCLARECIMENTO SOBRE O PLANO DE URBANIZAÇÃO DAS PEDRAS FINAS

Sessão de Esclarecimento – 1 de setembro / 19h00

Na próxima segunda-feira, 1 de setembro, às 19 horas, a Câmara Municipal de Ponte de Lima promove uma sessão pública de apresentação do Plano de Urbanização das Pedras Finas, na sede da Junta de Freguesia de Arcozelo.

A câmara Municipal deliberou abrir o período de Discussão Pública relativa à proposta final de elaboração do Plano de Urbanização das Pedras Finas, na reunião ordinária efetuada a 21 de julho.

O período de discussão pública com a duração de 22 dias úteis iniciou-se a 8 de agosto.

Durante este período referenciado, a proposta final do Plano, está disponível para consulta no Gabinete de Atendimento ao Munícipe da Câmara Municipal de Ponte de Lima, nas horas normais de expediente.

Na página da Internet da Câmara Municipal de Ponte de Lima (www.cm-pontedelima.pt), encontram-se disponíveis os elementos fundamentais da proposta de plano.

As reclamações, observações ou sugestões deverão ser apresentadas por escrito, mediante requerimento dirigido ao Senhor Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, devidamente identificadas, ou então via e-mail enviado para o endereço eletrónico: geral@cm-pontedelima.pt.

EXECUTIVO VIMARANENSE REÚNE PELA PRIMEIRA VEZ APÓS O PERÍODO DE FÉRIAS

Executivo Municipal de Guimarães reúne na próxima quinta-feira, 04 de setembro

Reunião de Câmara ordinária é a primeira depois do período de férias. Duas semanas depois, em Pevidém, decorrerá a terceira reunião de Câmara descentralizada. O órgão executivo da Câmara Municipal de Guimarães vai reunir na próxima quinta-feira de manhã, 04 de setembro, pelas 10 horas, na sede dos Paços do Concelho.

Esta será a primeira reunião da vereação vimaranense, depois do habitual período de férias. A última sessão ordinária decorreu a 24 de julho, tendo sido ainda realizada uma reunião extraordinária no passado dia 01 de agosto para alteração da designação dos representantes do Município em três cooperativas.

No próximo dia 18 de setembro, recorde-se, o Executivo Municipal vai efetuar a terceira reunião de Câmara descentralizada. Depois das vilas de Ronfe e de Caldas das Taipas, a terceira edição da iniciativa “Câmara Aberta” foi agendada para Selho São Jorge (Pevidém), cujo local será brevemente anunciado.

Trimestralmente, Domingos Bragança, Presidente do Município de Guimarães, dedica um dia completo às vilas e freguesias do concelho para ouvir os problemas e conhecer, de perto, as ideias das pessoas, deslocando-se a instituições, coletividades e empresas vimaranenses.

O Salão Paroquial da vila de Ronfe recebeu, no dia 23 de janeiro deste ano, a sessão inaugural das reuniões descentralizadas do Executivo Municipal, enquanto a segunda edição foi realizada no Pavilhão da Escola Secundária das Taipas, no dia 30 de abril, ambas com reconhecido êxito de participação por parte dos cidadãos.

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES PUBLICA 2ª FEIRA LISTA DE PROPOSTAS ADMITIDAS

Votação nas propostas do Orçamento Participativo 2014 começa na próxima semana Lista das 74 propostas admitidas é publicada na segunda-feira e votação começa no dia seguinte, através da internet. Evolução das escolhas dos vimaranenses será atualizada em permanência.

OP - Guimaraes

O Município de Guimarães vai publicar, na próxima segunda-feira, 01 de setembro, a lista final de propostas admitidas à fase de votação para a edição deste ano do Orçamento Participativo, depois de concluído o período de análise técnica, que decorreu entre 16 de maio e 15 de agosto, e de terem sido publicadas as propostas consideradas inelegíveis à luz do regulamento em vigor, fase à qual se seguiu a apresentação de contra-argumentação dos seus proponentes. Entre as 99 propostas apresentadas, a maior incidência encontra-se na implementação de estruturas de parques e espaços de lazer (34), seguindo-se as áreas da Cultura (14), Desporto (14), Infraestruturas (12), Social (10), Ambiente (6), Tecnologia (4), Educação (3) e Mobilidade (2).

Resultante do extenso trabalho de análise técnica que incluiu tarefas como visita aos locais ou reuniões com os proponentes, o número de propostas elegíveis situou-se nas 74, tendo sido consideradas inelegíveis 30 propostas e duas foram alvo de fusão com ideias similares.

O período de votação decorre de 2 de setembro a 3 de outubro na plataforma digital do Orçamento Participativo de Guimarães, disponível em <http://op.cm-guimaraes.pt>, mediante a realização de um registo. Os cidadãos podem também exercer o seu voto numa das assembleias de voto que serão oportunamente publicitadas durante o mês de setembro.

No período de análise técnica, a realização da estimativa de custos das propostas elegíveis resultou na segmentação de 46 propostas de projetos com valores até 50 mil euros e 28 propostas de projetos até 100 mil euros. Uma das novidades da edição deste ano é a constante atualização do número de votos de cada uma das propostas para que os cidadãos se mobilizem e escolham aquelas propostas que considerem ser as melhores ideias para reforçar a qualidade de vida no concelho de Guimarães.

A envolvência dos cidadãos na fase de análise técnica constituiu um importante fator para que o processo fosse o mais preciso e completo. A realização de reuniões e de visitas a espaços a intervir, além do estabelecimento de contactos com fornecedores, com o propósito de obter as melhores soluções na estimativa de custos para que cada uma das propostas fossem consideradas viáveis, constituiu uma prioridade dos responsáveis pela organização do Orçamento Participativo.

A preocupação dos cidadãos com o bem-estar comum foi evidente, com os munícipes a demonstrarem uma ampla visão no momento de apresentação das suas ideias, não se limitando a construir propostas para a sua rua ou o seu bairro, mas ideias que influenciam diretamente diferentes pontos do Município de Guimarães.

São vencedores os projetos mais votados pelos cidadãos e que tenham, pelo menos, 500 votos. O resultado da votação com os projetos mais votados será apresentado no dia 10 de outubro na Plataforma do Orçamento Participativo, mecanismo que permite aos cidadãos participarem ativamente no processo de decisão da Autarquia.

MUNICÍPIO DE CAMINHA E STAL CELEBRAM ACORDO ESTABELECENDO AS 35 HORAS DE TRABALHO SEMANAIS

Termina também a generalização da jornada contínua de trabalho e adequa-se o funcionamento dos serviços às necessidades do público

O Município de Caminha e o STAL – Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins, assinaram esta semana um acordo que estabelece as 35 horas semanais de trabalho para os funcionários da Câmara Municipal de Caminha.

Acordo-assinatura

A definição do período semanal de trabalho é acompanhada por uma reformulação dos horários dos diversos serviços, com o propósito de bem servir, e põe fim à generalização da jornada contínua, em prática desde 29 de setembro último, que permitia a saída de funcionários a partir das 14h00 e “encerrava” as portas da Câmara ao público às 16h00.

Este acordo, assinado pelo presidente da Câmara e pelos representantes do STAL, vai ser agora levado a reunião de Câmara, para ratificação pelo Executivo, que analisará outros assuntos, nomeadamente os horários de funcionamento dos serviços.

Recorde-se que o parecer pedido ao Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre o assunto já está na posse do Governo desde maio, não existindo qualquer razão substantiva para se protelar mais esta decisão, que beneficia os trabalhadores, sem prejuízo para os serviços que são prestados aos munícipes e público em geral.

Aliás, o Tribunal Constitucional já tinha oportunamente deixado em aberto a possibilidade de as câmaras manterem as 35 horas semanais, admitindo ser esta uma questão que “deve ser interpretada à luz da autonomia do Poder Local, prevista na Constituição”, esclarecendo que, através de negociação, seria possível definir horários inferiores a 40 horas semanais, com base em acordos coletivos de trabalho.

Melhoria do serviço para o público

Esta definição dos limites semanais de trabalho vai ao encontro da vontade e dos interesses dos trabalhadores e foi devidamente ponderada, numa perspetiva global.

A avaliação do funcionamento dos diversos departamentos municipais, ao longo deste mandato, tornou por sua vez claro que os horários de funcionamento da generalidade dos serviços estão desajustados quer à realidade de um município voltado essencialmente para o turismo, quer às necessidades do público em geral que, por exemplo, a partir das 16h00 se via impedido de tratar qualquer assunto nos serviços municipais, uma vez que as portas da Câmara fechavam a essa hora.

Da mesma forma, a jornada contínua de trabalho, decidida por despacho de 25 de setembro de 2013 e com efeitos a partir do dia 29 seguinte, também se revela profundamente desadequada.

Assim, com a ratificação do acordo, o Executivo vai também discutir e votar uma proposta do presidente, Miguel Alves, que vem alterar os horários de funcionamento em geral.

Racionalização, equilíbrio e bom senso

Com esta proposta que será levada ao Executivo, por exemplo, os serviços de atendimento ao público nos Paços do Concelho são alargados até às 17h00, a Biblioteca Municipal e a Ludoteca de Vila Praia de Âncora passam a funcionar até às 18h00, abrindo também as portas aos sábados de manhã.

Ao mesmo tempo, os serviços de turismo estarão também abertos até às 17h00, bem como ao fim de semana, e o Teatro Valadares estará aberto para visitas.

O acordo com o STAL, bem como todas as restantes alterações, traduzem-se num esforço de racionalização dos serviços municipais, no sentido de bem servir os utentes, garantindo ao mesmo tempo, aos trabalhadores, um horário semanal adequado.

ESPETÁCULO “PERCURSOS” DECORRE EM CELORICO DE BASTO

Arrancou ontem, 28 de agosto, o espetáculo “Percursos” encenado pela companhia Instável. O espetáculo insere-se no programa “Palcos do Românico” da Rota do Românico e conta com o apoio do município de Celorico de Basto. Esta ação estará em cena na Quinta do Prado, até domingo, dia 31 de agosto.

_DSC6133

“Este espetáculo é, de facto, uma mais-valia para Celorico de Basto, sobretudo porque dá a conhecer, de uma forma mais profunda, um dos locais mais emblemáticos do concelho, os jardins da Quinta do Prado. Por outro lado este projeto permite que os participantes possam adquirir conhecimentos em artes performativas atuais que antes não possuíam, uma tarefa da responsabilidade de uma companhia amplamente conhecida a nível nacional, pelos trabalhos desenvolvidos sobretudo com estas faixas etárias,” salientou o vereador da Cultura de Celorico de Basto, Fernando Peixoto.

_DSC6184

Fernando Peixoto destacou ainda a importância dos palcos do Românico no que respeita à divulgação de espaços por muitos desconhecidos.

Recordar que este espetáculo “Percursos”, um espetáculo de dança, estará em cena nos jardins da Quinta do Prado até ao dia 31 de agosto e destaca cenários que fazem parte do património edificado ligado à arquitetura românica que chegou a Portugal no século XI. Este espetáculo de dança dará a conhecer os jardins da Quinta do Prado de prespetivas diferentes.

Este espetáculo está vocacionado para os mais jovens num espetáculo-passeio, num espaço pouco convencional, com momentos criados especificamente para este cenário, os jardins da Quinta do Prado. Destacar ainda que nenhum dos intérpretes tem qualquer experiência em dança, sendo todos oriundos de Celorico de Basto.

BARCELOS COMEMORA ELEVAÇÃO A CIDADE

A Câmara Municipal de Barcelos vai organizar no próximo dia 31 de agosto o Dia da Cidade, na comemoração dos 86 anos de elevação de Barcelos a cidade.

Barcelos (56)

Este ano, as celebrações são dedicadas ao movimento associativo do concelho, em reconhecimento do papel que as associações desenvolvem na coesão social das comunidades, na promoção dos valores de partilha e de solidariedade e no fomento e divulgação das mais diversas áreas de atividade.

Para concretizar esta merecida homenagem, convidamos todas as associações do concelho a estarem presentes na cerimónia que se realiza nesse dia, fazendo-se representar por dois elementos, munidos do estandarte da coletividade, e que deixarão uma mensagem no Livro de Honra expressamente produzido para este evento.

Ainda dedicado às associações e ao papel fundamental que têm no concelho, será inaugurada a exposição “Cidade e Associativismo: um percurso em comum”, onde estarão expostas algumas das ofertas das associações à Câmara Municipal de Barcelos, que estará patente no Sala Gótica até ao dia 14 de setembro.

Programa

09h30 – Concentração das associações no Largo da Porta Nova

09h45 – Desfile até ao Largo do Município

10h00 – Formatura e hastear da bandeira do Município

10h10 – Discurso do Sr. Presidente da Assembleia Municipal

10h15 -  Discurso do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Barcelos

10h30 – Assinatura do Livro de Honra e Inauguração da exposição - “Cidade e Associativismo: um percurso em comum”.

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ DE 25 DE AGOSTO DE 2014

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA:

  • O Sr. Presidente deu conhecimento, que na passada quinta-feira, dia 21 de Junho de 2014, promoveu um encontro com cerca de 20 representantes de Associações da Diáspora vindos de França, Suíça, Andorra, EUA, Canadá, Venezuela e Brasil, com o objetivo de congregar os esforços das comunidades de emigrantes do Concelho e o seu apego à terra, no trabalho coletivo de promover o Concelho no que é viver, visitar e investir em Arcos de Valdevez, divulgando a cultura e as potencialidades do nosso Concelho.
  • Informou também, da reunião que teve no dia 21 de Agosto de 2014 com Juntas de Freguesia do Concelho onde foram analisados os princípios e regras orçamentais na Nova Lei das Finanças Locais. De assinalar a alteração ao Calendário Orçamental, que atualmente prevê a entrega das proposta do Plano Plurianual de Investimentos e Orçamento até ao dia 31 de Outubro de 2014.

EDUCAÇÃO:

  • No próximo dia 3 de Setembro de 2014, pelas 10 horas terá lugar a sessão de receção aos professores do Agrupamento de Escolas de Valdevez, na abertura do ano letivo 2014/2015, seguindo-se um almoço no Centro Escolar António Melo Machado.
  • De igual modo, no próximo dia 11 de Setembro de 2014, terá lugar a abertura do ano letivo 2014/2015 da Escola Profissional do Alto Lima (EPRALIMA).
  • Foi aprovada a COMPARTICIPAÇÃO DO MUNICÍPIO NOS EMPRÉSTIMOS DE REMODELAÇÃO DO EDIFÍCIO E AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTO DE COZINHA relativos aos encargos dos meses de Agosto e Setembro com os empréstimos contraídos pela EPRALIMA, no montante mensal respetivamente de 10.000,00 € e 1.650,03 €.
  • Foi autorizada a Abertura de Concurso por Ajuste Direto para aAquisição de Serviços de 16 Assistentes Operacionais para o Desenvolvimento de ATIVIDADES DE conservação e zelo das instalações de ensino e edifícios municipais e culturais, com um cabimento prévio de despesa prevista, no valor de 68.500,00 € (valores sem IVA).

APOIO AO ASSOCIATIVISMO:

  • Foi aprovada a minuta do protocolo de colaboração a celebrar com a Associação Atlântica, o qual visa dotar as freguesias de Sistelo, Sá, Vilela, Sabadim e São Cosme e São Damião com uma equipa de Sapadores Florestais para o exercício de funções de prevenção de incêndios florestais, através de acções de silvicultura preventiva, de vigilância das áreas, de acções de primeira intervenção, apoio ao combate e às subsequentes operações de rescaldo, vigilância pós-incêndio e sensibilização do público, bem como limpeza das estradas e caminhos municipais, prevendo a transferência do valor de 27.000,00 €, a pagar em 12 mensalidades, de 2.250,00 €.
  • Idem, a minuta do Protocolos a celebrar com a Assembleia dos Compartes da Freguesia de Cabreiro; Assembleia dos Compartes da Freguesia de Soajo; Assembleia dos Compartes da Freguesia da Gavieira.
  • Idem, as minutas dos PROTOCOLOS DE APOIO À ACTIVIDADE 2014, relativosàs seguintes Associações Desportivas e Culturais:
  • Clube Náutico de Arcos de Valdevez, no valor de 5.000,00 €;
  • Associação Recreativa e Cultural Amadora Prozelense, no valor de 9.400,00 €;
  • Centro de Atletismo, no valor de 6.840,00 €;
  • Centro Recreativo Betânia do Vez, no valor de 1.300,00 €;
  • Clube Aventura de Arcos de Valdevez, no valor de 500,00 €;
  • Rancho das Lavradeiras do Vale, no valor de 1.300,00 €;
  • Rancho de Arcos S. Paio, no valor de 1.300,00 €;

DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO:

  • Foi autorizado o Anúncio e Abertura do Procedimento de Consulta Pública para a 2ª Alteração ao 3ºLOTEAMENTO DO PARQUE EMPRESARIAL DE MOGUEIRAS, tendo em vista o aumento e reconfiguração do número de lotes empresariais.

OBRAS MUNICIPAIS:

  • Foi autorizada a Abertura Concurso por Ajuste Direto, tendente à Adjudicação da Obra de REQUALIFICAÇÃO URBANA DA ENVOLVENTE AO CENTRO DE SAUDE, cujo valor base foi fixado em 149.000,00 €.       
  • Foi aprovado o Auto de Consignação da Obra de EXECUÇÃO DE PASSAGENS HIDRÁULICAS NOS RIOS VEZ E LIMA, adjudicada à firma Duque & Duque – Terraplanagens, Ldª.
  • Foram aprovados os trabalhos a menos no valor de 34.182,00 €,assim como, a aprovação dos trabalhos em espécie não previstos no contrato no valor de 28.368,20 €, visando a alteração da base do relvado do campo de futebol, sendo referidas como vantagens a possibilidade de entrada de veículos, como ambulâncias e tratores no campo e o facto de ser mais económica face à solução prevista inicialmente na Obra de REPARAÇÃO E BENEFICIAÇÃO DE ESPAÇOS DESPORTIVOS E DE LAZER – COMPLEXO DESPORTIVO DE GUILHADESES.
  • Foi aprovada a Decisão Final de Adjudicação por Ajuste Direto da Obra de REFORÇO DA REDE DE SANEAMENTO BÁSICO NA ENVOLVENTE ÀS PISCINAS MUNICIPAIS, adjudicada à Firma CAVEZ – Sociedade Imobiliária, Ldª, pelo valor de 21.885,00 €.
  • Foi aprovada a Receção Definitiva, assim como, a restituição dos Depósitos de Garantia ao Empreiteiro referentes à Obra de AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANEAMENTO NO LUGAR DA IGREJA EM PAÇÔ.

FAFE RECEBE EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA DO CONCURSO “AVEFOTO 2014”

Património Edificado do Ave em exposição na Casa da Cultura

A Casa da Cultura recebe, a partir da próxima quarta-feira, dia três de Setembro, a exposição fotográfica do concurso “Ave Foto 2014”. Subordinado ao tema “Património Edificado do Ave”, o concurso, que se realizou de 15 de Abril a 30 de Junho, teve como o objetivo mostrar a região do Ave, nomeadamente dos concelhos abrangidos pela CIM do Ave.

Exposição fotografica

A exposição itinerante estará em Fafe até dia 3 de Outubro e contempla, para além das fotografias premiadas, as restantes selecionadas pelo júri para estarem patentes. A inauguração da exposição está marcada para dia 3 de Setembro, às 16H00. A mostra pode ser vista de:

Segunda-feira - 9h00-12h30 e 14h00-19h00

Terça-feira a quinta-feira - 9h00-13h00 e 14h00-17h30 

Sexta-feira -  9h00 às13h00

MOVIMENTO VIANENSES PELA LIBERDADE RESPONDE AO PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE VIANA DO CASTELO

Acabamos de receber do Movimento Vianenses Pela Liberdade um comunicado através do qual aquela associação responde às declarações feitas pelo Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Engº José Maria Costa.

JOSÉ MARIA COSTA TENTA, EM VÃO, INTIMIDAR VIANENSES

José Maria Costa deu hoje uma conferência de imprensa patética e humilhante numa tentativa de intimidação do Movimento Cívico Vianenses pela Liberdade. Tal tentativa falhou completamente.

Em vez de gastar o seu tempo e o dinheiro dos contribuintes a resolver os graves problemas de Viana do Castelo, José Maria Costa prefere esbanjar esses escassos recursos a atacar os cidadãos de Viana.

Se José Maria Costa demonstrasse, a resolver os problemas da nossa cidade, como os Estaleiros, o prédio Coutinho ou a dívida municipal astronómica de mais de 100 milhões de euros, o mesmo empenho que demonstra quando tenta, em vão, intimidar cidadãos de Viana, certamente tais problemas já não existiriam. Não foi para isto que o elegemos.

Este Movimento Cívico de Vianenses será absolutamente intransigente na fiscalização do cumprimento, pelo Senhor José Maria Costa, dos princípios da Igualdade, da Liberdade e da Justiça, e será implacável no recurso a todos os meios legais para que tal cumprimento seja uma realidade.

No dia 7 de Setembro Viana e o Minho voltam a celebrar a terceira Tourada da Liberdade.

JUNTA DE FREGUESIA DE BELÉM LANÇA PETIÇÃO PÚBLICA PARA DEFENDER OS JARDINS HISTÓRICOS DA PRAÇA DO IMPÉRIO

005_Lisboa

PETIÇÃO PÚBLICA EM DEFESA DOS JARDINS HISTÓRICOS DA PRAÇA DO IMPÉRIO

A Junta de Freguesia de Belém tem recebido inúmeras solicitações para actuar relativamente à intenção (já confirmada) da CML de destruir os brasões dos Jardins da Praça do Império, "apagando" alguns dos que fazem parte da histórica colectiva de todos os portugueses.

Este atentado cultura a Belém, a Lisboa e ao País e aos seus mais de 850 anos de história é inaceitáveil.

Assim, a Junta de Freguesia lança umapetição pública que será, em finais de Setembro levada à Assembleia de Freguesia para que esta a subscreva formalmente e seja depois remetida à Câmara Municipal e à Assembleia Municipal de Lisboa, com o objectivo de travar esta iniciativa e que a mesma seja susbstituída por uma outra que promova a reabilitação integral dos barsões, conforme o seu desenho e forma original.

Haverá igualmente uma cópia da petição para assinar na Junta de Freguesia, para quem não tem acesso à internet.

Pode assinar a petição em http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=BrasoesPracaImperi

POR FAVOR ASSINE, CONVIDE A ASSINAR E DIVULGUE!

MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ REÚNE COM JUNTAS DE FREGUESIA

Câmara Municipal de Arcos de Valdevez reúne com Juntas de Freguesia para esclarecimentos relativos à preparação do Plano de Atividades e Orçamento 2015

No passado dia 21 de Agosto de 2014 teve lugar uma reunião com as Juntas de Freguesia do Concelho, onde foram abordadas questões relativas ao Novo Regime Financeiro das Autarquias aprovado pela Lei n.º 73/2013, de 3 de Setembro.

Foto_2

Foram analisados os princípios e regras orçamentais, relativos à elaboração do Plano Plurianual de Investimentos e o Orçamento das Autarquias, sendo que na elaboração destes dois documentos deverão sempre ser seguidos os princípios da economia, da eficiência e eficácia da despesa e a gestão eficiente de tesouraria. Foi, também, referenciada a alteração ao Calendário Orçamental, que obriga as Autarquias à entrega das propostas do Plano Plurianual de Investimentos e Orçamento às Assembleias Municipal e de Freguesia até ao dia 31 de Outubro de 2014.

O Sr. Presidente da Câmara aproveitou esta sessão para agradecer a presença de todos os Presidentes de Junta, assim como, o trabalho em parceria que tem sido desenvolvido com as freguesias e dar uma palavra de incentivo face aos novos desafios da Lei das Finanças Locais que requer novas exigências, disponibilizando o apoio dos Serviços Municipais.

Defendeu também que é essencial prosseguir com o envolvimento de todos para o desenvolvimento de ações em vários domínios geradores de emprego e progresso social, tais como, a educação, a cultura, a ação social, o ambiente, as infra – estruturas e o desenvolvimento económico, indispensáveis ao progresso de Arcos de Valdevez.

Foto_1

BANDA DE MÚSICA DE ESTORÃOS ATUA EM PONTE DE LIMA

Bandas agosto - Banda de Música de Estorãos. 30 de agosto, 22 horas no Largo de Camões

A Banda de Música de Estorãos encerra a iniciativa Bandas agosto, que ao longo dos fins-de-semana de agosto animou as noites do Largo de Camões.

O projeto Bandas agosto dinamizado pelo Município de Ponte de Lima contou com a colaboração das quatros bandas filarmónicas do concelho, cabendo o último concerto à Banda de Música de Estorãos, no dia 30 de agosto, às 22 horas.

A Banda de Música de Estorãos é a mais jovem do concelho, nasceu do Grupo Cultural de Estorãos e foi fundada a 30 de dezembro de 2007.

A banda contém mais de 45 elementos, quase todos iniciados na referida escola. A sua direção pertence ao Grupo Cultural de Estorãos, mas é administrada por um Conselho de Gerência com autonomia própria, presidida por Eugénio Afonso. A Escola de Música e a regência da Banda estão a cargo do Maestro António de Pádua Lima, coadjuvado por seu filho, Fernando Lima.

Bandas a agosto, com a Banda de Música de Estorãos, no próximo sábado, 30 de agosto. Para mais informações contate teatrodb@cm-pontedelima.pt

CAMINHA REALIZA FESTIVAL DA FRANCESINHA

Festival da Francesinha abre às 19h00 no largo Calouste Gulbenkian, em Caminha. Miguel Alves destaca interesse e confiança dos privados no concelho

Depois do Porto e de Lisboa, Caminha junta-se ao roteiro dos Festivais da Francesinha. A partir de hoje e até ao próximo domingo, o concelho é a “capital” da Francesinha, um prato típico da cidade do Porto. Durante os cinco dias, quatro dos mais conhecidos restaurantes da capital do Norte estão no Largo Calouste Gulbenkian, junto ao edifício da Câmara Municipal e vão praticar preços aliciantes.

A conhecida Francesinha portuense vai ser servida em Caminha, por quatro restaurantes selecionados pela organização deste Festival, e a preços mais baixos do que os praticados nos estabelecimentos do Porto. Assim, a Francesinha tradicional será servida a 8,5 euros, enquanto a confecionada em forno de lenha terá um custo de 10 euros.

Isto é possível porque estamos num Festival. Mas, além da genuinidade dos pratos, os clientes beneficiarão também um ambiente agradável, com música de DJ nos arcos do edifício da Misericórdia.

Os restaurantes que participam no Festival da Francesinha em Caminha são o Alfândega Douro, Cufra Grill, Madureiras Campo Alegre e Majára, qualquer deles com larga experiência na confeção da Francesinha, que é, aliás, produto de destaque nas respetivas ementas.

Evento “pisca o olho” aos turistas

O presidente da Câmara de Caminha diz-se satisfeito com o evento e destaca três ordens de razões. A primeira delas é o facto de nascer do dinamismo privado e “hoje em dia as economias das comunidades também se medem pela confiança que os privados depositam nas instâncias e no território”. 

Miguel Alves sublinha também que se trata de uma iniciativa que valoriza um produto gastronómico que, não sendo do concelho, “pisca o olho” a um conjunto vasto de turistas que aqui estão de férias e traz até Caminha uma especialidade gastronómica que agora pode ser apreciada por todos aqueles que, vindos de todo o Alto Minho e da Galiza, aqui vão encontrar o que normalmente só provam no Porto, transformando a iniciativa num chamariz de um público diverso do que aquele que temos habitualmente.

Por último, o presidente recorda que esta é mais uma iniciativa de um verão que “quisemos e conseguimos que fosse atrativo”. Para Miguel Alves, “apesar do clima não ter ajudado e dos constrangimentos financeiros pelos quais passam as nossas famílias, o modo como o concelho – todo o concelho – se esforçou por proporcionar um grande verão a todos os que nos visitaram não honra apenas a tradição de bem receber, mas mostra também o valor de uma comunidade que sabe enfrentar em conjunto as dificuldades”.  

Organização com expectativas altas

De acordo com Francisco Freixinho, da organização do Festival, o Largo Calouste Gulbenkian é um excelente local para o evento. Destaca há cada vez mais restaurantes que querem participar nos festivais que têm vindo a ser organizados no Porto e em Lisboa, sempre com grande sucesso, e o mesmo se verificava para Caminha. No entanto, a seleção é criteriosa e, para além das exigências em matéria de qualidade, a organização está atenta à capacidade de resposta dos estabelecimentos. Francisco Freixinho explica que a procura é, por norma, grande, e num Festival não é admissível que as pessoas tenham de esperar por muito tempo, havendo por isso exigências acrescidas em termos de eficácia do serviço.

Neste momento, no Largo Calouste Gulbenkian, ultimam-se os preparativos para a abertura do Festival da Francesinha, o que acontecerá a partir das 19h00. Amanhã e sexta-feira o certame abre à mesma hora e só encerra às 01h00. No sábado e no domingo a hora de fecho do Festival mantém-se mas os restaurantes começam a servir a partir das 12h00.

O Festival da Francesinha é uma organização da Montra Nacional e de uma empresa de Caminha, e conta com o apoio da Câmara Municipal de Caminha.

FAFE PROMOVE RASTREIO DE COLESTROL NA BIBLIOTECA MUNICIPAL

Profissionais alertam para problemas de doença que pode causar lesões cardiovasculares graves

O colesterol alto é um fator de risco para a saúde, nomeadamente no que se refere a um maior risco de doenças do coração.

No sentido de alertar para os problemas causados por uma doença silenciosa que pode provocar lesões graves a nível cardiovascular, os alunos da Licenciatura de Análises Clínicas e de Saúde Pública da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, ESSVA-CESPU, estão a promover um conjunto de rastreios por várias cidades.

Em Fafe a iniciativa promovida por Andreia Pinto, licenciada em Análises Clinicas e de Saúde Pública, em colaboração com a Câmara Municipal de Fafe e a Escola Superior de Saúde do Ave, realiza-se no próximo dia cinco de Setembro, na Biblioteca Municipal.

O rastreio, que decorre das 9H00 às 17H00, é gratuito e tem como objetivo, segundo a responsável “alertar para um problema grave que afeta cada vez mais pessoas, incluindo jovens”.

No rastreio, os participantes vão ter oportunidade de medir o colesterol e ter acesso a um boletim com todas as medidas preventivas para combater a doença. Refira-se que há dois tipos de colesterol, o HDL considerado o “bom” que ajuda a remover o colesterol das paredes das artérias e o LDL, o “mau”, que quando alto pode provocar doenças cardiovasculares.

Há várias razões para o colesterol alto, desde logo uma má alimentação, peso acima da média, sedentarismo e outros problemas associados com diabetes, doenças renais, do fígado ou tiroide.

DRAGAGEM NO PORTINHO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ARRANCA NA SEGUNDA SEMANA DE SETEMBRO

Trabalhos serão interrompidos no dia 11 de setembro, dia da Procissão ao Mar, no âmbito das Festas em honra de Nossa Senhora da Bonança.

A dragagem de cerca de 50 mil metros cúbicos de areia no portinho de Vila Praia de Âncora vai começar no início da segunda semana de setembro, entre os dias 8 e 9. A garantia foi dada à Câmara Municipal e à Associação de Pescadores de Vila Praia de Âncora pela Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRNSSM) que realizará a obra, orçada em cerca de 450 mil euros. O diálogo entre as três entidades, nas últimas semanas, permitiu também que os trabalhos sejam orientados em parte pelos pescadores, no que toca aos locais de dragagem.

Portinho VPA 2014

O assoreamento do Portinho e a necessidade de uma dragagem são questões que têm vindo a ser debatidas entre Câmara, Associação de Pescadores e tutela, constituindo uma reivindicação permanente das duas primeiras entidades. O Portinho de Vila Praia de Âncora, apesar de ser uma obra de grande envergadura, orçada em vários milhões de euros, tem problemas que se arrastam desde o início, e um deles é o assoreamento, que afeta a atividade piscatória.

A obra, enquanto qualificação do espaço urbano, foi conseguida, mas o assoreamento progressivo tem levado a uma diminuição das saídas para o mar e, consequentemente, tem provocado prejuízos aos pescadores.

Desta vez, o Município fez questão de que os pescadores fossem ouvidos convenientemente e a tutela entendeu essa importância. O Município ficou encarregado de elaborar o Plano de Segurança de toda a obra e, no âmbito do diálogo tripartido, ficou também assegurado que a obra será interrompida no dia 11 de setembro, dia em que se realiza a Procissão ao Mar, no âmbito das Festas em honra de Nossa Senhora da Bonança.

O Município considera que, durante demasiado tempo, ouviu-se pouco os pescadores e essa terá sido uma fragilidade de consequências negativas. Esta dragagem é uma obra fundamental, sendo certo que não resolverá todos os problemas. O Executivo tem consciência, desde o início deste mandato, que o Portinho necessita de dois tipos de intervenção. Uma estrutural e de longo prazo, seguramente mais onerosa, e de uma outra, de curto prazo, que resolva os problemas dos pescadores durante um período tão longo quanto possível. É isto que vai agora acontecer, prevendo-se que os trabalhos tenham uma duração de cerca de duas semanas.

MUNICÍPIO DE LISBOA QUER DESTRUIR OS JARDINS DA PRAÇA DO IMPÉRIO

Existe na Câmara Municipal de Lisboa um plano para apagar os brasões nacionais nos espaços ajardinados

Na sequência do artigo que ontem aqui publicámos referente ao estado de abandono a que estão votados os jardins da Praça do Império, na zona histórica de Belém, recebemos via facebook a informação da Junta de Freguesia de Belém denunciando a intenção por parte da Câmara Municipal de Lisboa em destruir os brasões existentes nos espaços ajardinados e que constituíram sempre uma magnífica obra de arte da jardinagem na nossa cidade.

005_Lisboa

Transcrevemos a informação colocada junto da notícia que foi partilhada pela própria Junta de Freguesia de Belém: “Infelizmente este é um caso triste na nossa Freguesia. E que estamos a tentar sensibilizar a CML para que altere esta situação. A resposta que temos tido é que, inclusivamente, planeiam destruir os brasões ali existentes! O que somos frontalmente contra!!”

“Esta situação, que nos arrepia, tem de ser combatida de todas as formas. Existem planos na CML para pura e simplesmente apagar a história que está esculturalmente marcada na Praça do Império, destruindo os brasões que ali se encontram, feitos em flores e arbustos.

O espaço tem sido paulatinamente abandonado de forma a justificar a "inviabilidade" da sua recuperação e assim justificar a sua destruição.

A Junta de Freguesia de Belém é frontalmente contra a destruição do jardim! A história não se apaga! Belém e a Cidade de Lisboa ficariam irremediavelmente mais pobres!”

A intenção da Câmara Municipal de Lisboa constitui um verdadeiro atentado ao património da cidade que deve merecer o repúdio por parte de todos os cidadãos!

Fonte: http://bloguedelisboa.blogs.sapo.pt/

BL-JardimBelém 017

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO APLICA HORÁRIO DAS 35 HORAS SEMANAIS

Município de Terras de Bouro celebra Acordo Coletivo de Entidade Empregadora Pública (ACEEP) para horário laboral de 35 horas

No dia 26 de agosto, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Terras de Bouro, decorreu a cerimónia de assinatura do Acordo Coletivo de Entidade Empregadora Pública (ACEEP), celebrado entre o Município de Terras de Bouro, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL) e o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (SINTAP), visando o estabelecimento laboral das 35 horas semanais.

Foto - ACEEP

O acordo, que foi assinado pelo Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Dr. Joaquim Cracel e pelos representantes das referidas entidades, estabelece assim, a partir do próximo dia 1 de setembro, a implementação do limite máximo de horário de 35 horas semanais no município terrabourense.

Tal situação, (legitimada pelo próprio Tribunal Constitucional no seu Acórdão nº794/2013, de 25 de outubro), decorre do facto de não existir qualquer prejuízo para a prestação de serviços públicos municipais, salvaguardando o interesse público com a realização de trinta e cinco horas de trabalho por semana, além de constituir um processo digno e eficiente para todas as partes envolvidas, quer na ordem da preservação dos direitos dos trabalhadores, quer no que corresponde a uma mais eficaz gestão dos recursos humanos.

A “VACA DE FOGO” E O SOLSTÍCIO DE VERÃO

A Vaca de Fogo constitui uma das mais ancestrais tradições populares da região de Entre-o-Douro-e-Minho, intimamente ligada aos cultos solares praticados nomeadamente por ocasião do solstício de verão. Trata-se de uma manifestação de natureza pagã que, com o decorrer do tempo, foi sendo associada a festas da liturgia Cristã tais como as que se realizam em honra de São Sebastião, vulgo sebásticas. Em Cunha, no concelho de Braga, a Vaca de Fogo aparece associada à festa em honra de Nossa Senhora do Carmo que se realiza no segundo domingo de agosto.

40722645

Popularizada pelo grupo musical “Madredeus”, a tradição da Vaca de Fogo apresenta surpreendentes semelhanças com a corrida da “Vaca das Cordas” que se realiza em Ponte de Lima, as corridas à corda dos Açores e as largadas de toiros e que se realizam num pouco por todo o país.

A Vaca de Fogo consiste numa espécie de corrida à volta da capela na qual, um rapaz transporta às suas costas uma armação pirotécnica em forma de vaca, afugentando o rapazio à sua volta que se diverte enxotando o animal.

Através do ritual do fogo, o homem celebra o renascimento da vida e do seu elemento purificador, precisamente quando ocorre o solstício de verão ou seja, o momento em que o sol atinge o seu ponto mais alto no Hemisfério Norte, constituindo o dia mais longo do ano. Por seu turno, a vaca constitui um dos animais que se encontra simbolicamente associado aos ritos de fertilidade.

Com a conversão dos povos da Península Ibérica ao Cristianismo, estes ritos foram sendo incorporados nomeadamente nas festas são-joaninas – ou juninas – com as suas fogueiras, muito populares nomeadamente em Braga e no Porto. Em Espanha, a tradição da Vaca de Fogo toma a designação de “Toro de Fuego”, constituindo um número imprescindível nas festas populares que se realizam na região de Valencia.

Os ritos pagãos celebram a ação criadora dos deuses, encarando a vida e a morte num ciclo ininterrupto de perpétuo renascimento, inscrevendo o solstício apenas como um local de passagem através do qual e por meio da ação purificadora do fogo, a vida renasce – é a ressurreição pagã!

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

Vídeo: Filipe Vilaça

Vaca de Fogo - Festa de Nossa Senhora do Carmo (2013) – Cunha. Braga

Foto: http://www.panoramio.com/

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA APOIA O DESPORTO

Câmara Municipal de Ponte de Lima celebra protocolos com a Associação Desportiva Os Limianos, EDL e Clube Náutico de Ponte de Lima

OAssociativismo desportivo assume um proeminente papel na sua projeção e no seu desenvolvimento integrado, sendo reconhecido o seu valor social e também muitas vezes, sendo a única via de acesso à prática do desporto por parte de diferentes grupos de cidadãos, a Câmara Municipal de Ponte de Lima deliberou celebrar protocolos de cooperação com a Associação Desportiva “Os Limianos”; a Escola Desportiva Limiana – EDL e o Clube Náutico de Ponte de Lima.

O apoio financeiro atribuído a cada clube visa assegurar o fomento desportivo, sobretudo nos escalões etários mais jovens.

Assim, o protocolo celebrado com o Clube Náutico visa definir as bases da colaboração a desenvolver entre ambas as partes com vista à realização da época desportiva/formativa e determinar critérios de utilização das instalações do Clube Náutico de Ponte de Lima.

Com a Escola Desportiva Limiana os conteúdos do protocolo são semelhantes, nomeadamente preparar a próxima época desportiva/formativa e determinar os critérios de utilização dos pavilhões Municipais e Piscinas Municipais pela EDL, bem como definir o acordo com a disponibilidade de horários disponíveis nos vários espaços mencionados.

O Protocolo a celebrar com a Associação Desportiva Os Limianos visa apoiar as seguintes modalidades: Futebol, Hóquei em Patins e Patinagem Artística em todos os seus escalões, podendo no futuro ser extensível a outras modalidades.

ACIAB REALIA FEIRA DOS SALDOS EM ARCOS DE VALDEVEZ

Tecido Empresarial promove Feira dos Saldos. Durante Três Dias Compre Produtos a Preços Convidativos

O Campo do Trasladário, em Arcos de Valdevez, vai ser palco da Feira dos Saldos que a ACIAB vai realizar, em parceria com o Município de Arcos de Valdevez, e vários empresários do ramo do comércio, durante os dias 29, 30 e 31 de agosto. Esta iniciativa tem como intuito fomentar o tecido empresarial, dinamizando a região e promovendo a sua oferta económica.

O evento contará com um conjunto de estabelecimentos de pronto-a-vestir, sapataria e perfumaria onde se poderão encontrar produtos a preços convidativos, constituindo assim uma ótima oportunidade para comprar.  A Feira dos Saldos realiza-se num espaço agradável e acolhedor, junto ao Rio Vez, que desempenhará o papel de anfitrião, sendo o local perfeito para a promoção das empresas participantes nesta iniciativa, que apostam na diversidade e na qualidade da oferta a preços acessíveis.

Com entrada gratuita, a Feira dos Saldos estará aberta ao público dia 29 de agosto, sexta-feira, das 18h às 23hdia 30 de agosto, sábado, das 10h às 23h e dia 31 de agosto, domingo, das10h às 20h.

Convidamos toda a população a visitar esta Feira e a fazer compras no comércio tradicional.

A ACIAB sugere que faça as compras no comércio local aproveitando todas as vantagens que este tem para lhe oferecer!

VESPAS ASIÁTICAS PROLIFERAM EM CELORICO DE BASTO

As vespas asiáticas estão a ser motivo de atenção especial por parte da proteção civil de Celorico de Basto. Vários ninhos foram encontrados neste concelho que estão a ser prontamente destruídos. Desta vez, a proteção civil foi acionada para a freguesia de Fervença onde foram encontrados vários ninhos.

_DSC5985

“Não consideramos tratar-se de uma praga mas estamos a dar especial atenção ao assunto. Já foram encontrados vários ninhos em diferentes locais do concelho por isso estamos atentos e a controlar para que a vespa velutina não prolifere e invada as colmeias dos apicultores locais,” salientou o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e Silva

Em Celorico de Basto vários ninhos foram destruídos com recurso a maçaricos, sobretudo, e a outros meios que destruam os ninhos e os insetos.

A proteção civil aconselha a população a informar caso esteja na presença de um ninho de vespas asiáticas para ser prontamente destruído, e assim evitar a proliferação do inseto e ao mesmo tempo salvaguardar a população uma vez que, o ferrão pode causar efeitos imediatos no metabolismo humano.

A vespa asiática veio para a europa através de produtos hortícolas oriundos da china e normalmente, faz os ninhos nas árvores acima de 5 metros de altura ou nas zonas mais escondidas das casas. Os ninhos podem ter dimensões consideráveis.

_DSC5967

_DSC6010

CAMINHA: OBRAS PARA TRANSFORMAR A EB1 DE LOUÇÃO NA VALÊNCIA EB/JI DECORREM A BOM RITMO

Presidente da Junta de Freguesia de Venade/Azevedo garante que esta é uma obra estruturante

As obras de ampliação da EB1 de Loução – Venade para a valência EB/JI estão a decorrer a bom ritmo, de modo a estarem concluídas para receber os meninos do jardim-de-infância já no início do ano letivo. Miguel Alves, Rui Teixeira e António Amorim fizeram esta manhã uma visita à obra. “É uma obra estruturante que decorre do encerramento do JI e com certeza que é bom ver que finalmente o JI fica em Venade”, garantiu o presidente da Junta de Freguesia de Venade e Azevedo.

visita à obra da EB1 de Venade (1)

Esta manhã o presidente da Câmara Municipal, Miguel Alves; o vereador com o pelouro das obras públicas, Rui Teixeira, e o presidente da Junta de Freguesia de Venade e Azevedo, António Amorim, deslocaram-se à freguesia de Venade a fim de acompanharem de perto as obras que estão a decorrer na Escola EB1 de Venade, com o objetivo de transformá-la numa EB/JI. E tudo indica que no início do ano letivo a nova escola de Venade esteja em condições para receber os alunos do 1º ciclo e os dos jardins-de-infância.

Recorda-se que esta obra é o resultado de uma proposta do Município de Caminha à Direção Geral dos Estabelecimentos de Ensino – DEGestE - para evitar que os meninos que frequentavam o jardim-de-infância do Socorro, em Venade, fossem transferidos para o JI de Moledo. Assim, o Município comprometeu-se a fazer as obras exigidas pela DEGestE na EB1 da Loução em Venade, de modo a albergar já em setembro também os meninos do JI.

Sobre as obras que estão a decorrer, Rui Teixeira explicou: “esta obra, orçada em cerca de 52 mil euros, representa um grande esforço financeiro por parte do Município, para evitar que a escola não fechasse e os alunos não fossem transferidos para Moledo. Esta é uma obra que não estava prevista em orçamento e que se teve de encontrar uma solução no plano de investimentos para se conseguir realizar”.

Também o presidente da Junta de Freguesia de Venade admitiu que a proposta do Município foi a adequada: “Foi uma boa opção, o Município ter apoiado esta situação. Finalmente mantemos alguma vida em Venade. Venade merece que esta escola se mantenha. Estou contente por ver que isto continua vivo”, salientou António Amorim.

As obras de ampliação da EB1 de Venade consistem no alargamento de alguns espaços no 1º andar e na criação de espaços novos no exterior. Assim, o rés-do-chão vai manter-se e vai acolher as crianças do JI. O 1º andar vai albergar o 1º ciclo e está a ser alvo de vários trabalhos: as duas salas e a biblioteca estão a ser ampliadas. No espaço exterior estão a ser construídos um refeitório e uma sala de apoio.

visita à obra da EB1 de Venade (2)

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA VAI REVER O PDM

Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou iniciar processo de revisão do PDM

Em reunião pública de 18 de agosto de 2014, a Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou a aquisição de serviços de elaboração da Avaliação Ambiental (AA), Revisão da Reserva Agrícola Nacional - RAN e Revisão do Plano Diretor Municipal – PDM, no sentido de iniciar o processo de revisão do PDM.

Municipio_MPL

De referir que o PDM - Plano Diretor Municipal é um instrumento que estabelece a estratégia de desenvolvimento territorial, a política municipal de ordenamento do território e de urbanismo e as demais políticas urbanas, integrando, obrigatoriamente, as orientações estabelecidas pelos instrumentos de gestão territorial de âmbito nacional e regional. O Plano Diretor Municipal de Ponte de Lima, foi ratificado pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 81/2005, de 31 de março.

O processo de revisão do PDM implica a elaboração de uma proposta fundamentada e que perspetive o concelho para um período de 10 anos.

Neste contexto, decorridos quase dez anos, constata-se que as premissas atuais relativas ao enquadramento territorial e ao próprio enquadramento legal, hoje em vigor, são diferentes dos que foram tidos em conta na época de elaboração do PDM, considerando-se como fundamentos para iniciar o processo de revisão do PDM: a obrigatoriedade legal e adequação do planeamento municipal às alterações do quadro legislativo; Agilizar a gestão do PDM e proceder à sua articulação com outros Planos Municipais de Ordenamento do Território, em vigor ou em elaboração; Ajustar o Plano à realidade do concelho, através da atualização do seu conteúdo, sobretudo ao nível socioeconómico, de dotação de equipamentos de utilização coletiva ou da taxa de infraestruturação do território municipal, sobretudo ao nível do saneamento e do abastecimento de água à população, entre outros.

VIANA DO CASTELO DESFILA ETNOGRAFIA NA ROMARIA DA SENHORA DA AGONIA

O cortejo etnográfico é um dos pontos altos da Romaria da Senhora da Agonia, em Viana do Castelo. Milhares de pessoas apinharam-se nos passeios e varandas da Princesa do Lima para assistir ao desfile que trouxe à cidade as tradições da região, os usos e costumes das suas freguesias, a beleza inigualável das moças vianenses, a alegria e o colorido dos seus trajes caraterísticos.

10641258_10204887498933790_2845523135178847980_n

E, das aldeias em redor, vieram as mordomas da festa e as lavradeiras, os tocadores de concertina e os sargaceiros, as peixeiras e as bordadeiras. E trouxeram consigo as concertinas e as alfaias e fizeram desfilar os carros transportando alegorias às mais diversas tradições da nossa terra. E, no cortejo seguiram ainda os cabeçudos e gigantones seguidos pelos zés pereiras marcando a cadência com o rufar dos bombos. E ainda os tocadores de concertina e os ranchos etnográficos fazendo ouvir as mais alegres rapsódias do nosso folclore.

Viana do Castelo encheu-se de gente vinda de todos os recantos do Minho. Sejamos de Braga ou Monção, de Guimarães ou Famalicão, de Barcelos ou Ponte de Lima, em dia de romaria à Senhora da Agonia somos todos de Viana do Castelo, somos todos vianenses. E, com o estalejar dos últimos foguetes da romaria, à beira do rio Lima, seguem os minhotos em alegre folia para as festas ao São João d’Arga, à Senhora da Peneda, a Nossa Senhora da Bonança ou às Feiras Novas a Ponte de Lima!

Fotos: José Carlos Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9?fref=ts

10635716_10204887486493479_6257444182003747966_n

10629803_10204887584495929_4949790714975489134_n

10628370_10204887493173646_5309122817914019105_n

10628359_10204887439492304_5220358019307112212_n

10628080_10204887547174996_791833608728000327_n

10624998_10204887466532980_9097694691958397339_n

10622897_10204887558735285_5753944874304367713_n

10620754_10204887449612557_5348037190883870782_n

10620686_10204887548895039_5801651225612545509_n

10606181_10204887552055118_2549470884633703143_n

10606134_10204887444332425_1370007119346847112_n

10603495_10204887450972591_2845918506752141666_n

10599706_10204887550455078_5153988839490063167_n

10577140_10204887466972991_5087046063440763754_n

10574373_10204887565895464_2297877409602058976_n

10541977_10204887544974941_5748137237608852929_n

10533437_10204887461732860_3607419611064650086_n

10474691_10204887498413777_2156791900838968776_n

10403159_10204887459452803_4582041598399853313_n

10325281_10204887456412727_5843579783765433266_n

10308145_10204887495013692_6899653147351281231_n

1559629_10204887562055368_5176043172919270121_n

1471883_10204887553895164_9082760440573053800_n

1385869_10204887455372701_1711162146281513511_n

ATLETA CERVEIRENSE BRILHA NA CHINA

Ana Fernandes da ADRCL brilha nos Jogos Olímpicos da Juventude, na China

A atleta da Associação Desportiva, Recreativa e Cultural de Lovelhe (ADRCL), Ana Fernandes, classificou-se em segundo lugar na final B do Lançamento do Martelo com 59,06 metros, nos Jogos Olímpicos da Juventude Nanjing 2014,China.

jorge rodrigues

Por diversas vezes, o nome de Ana Fernandes e do país que representa foi ouvido no Estádio Olímpico de Nanjing, na China, constituindo um enorme motivo de orgulho para toda a direção da coletividade de Lovelhe. A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira congratula-se com esta prestação cerveirense resultado de muito esforço, e constituindo-se como um grande exemplo para as jovens gerações do concelho.

Numa manhã marcada pela chuva e muita humidade, a atleta Cerveirense, natural de Campos, redimiu-se de um apuramento menos bem conseguido no dia 21, onde foi 14ª com 56,73 metros, e obteve uma classificação considerada espetacular devido ao valor das suas adversárias, pois todas elas - representantes da Croácia, Colômbia, Grécia, Ucrânia, Moldávia e República Checa - têm melhor recorde pessoal.

Com este resultado, Ana Fernandes passa a ser a atleta da ADRC Lovelhe com o segundo melhor resultado de sempre numa competição Internacional, só superada pela sua tia, Maria José Conde, na Universidade de Seul, onde foi sexta classificada.

BANDAS FILARMÓNICAS ATUAM EM CERVEIRA

‘Vila das Artes’ acolhe IX Festival de Bandas a 21 de setembro

Vila Nova de Cerveira volta a ser palco de um evento musical, com a participação de cinco bandas filarmónicas de vários pontos do país, num encontro que convida o público à descoberta das sonoridades típicas destas instituições. Concerto decorre dia 21 de setembro, às 15h00.

Do programa consta um desfile pelas principais artérias do centro histórico pelas 10h30, estando a atuação das Bandas de Arcos de Valdevez, Mocidade Junqueirense, Gueifães da Maia, Pinheiro da Bemposta e Antas – Esposende, agendada para as 15h00.

O IX Festival de Bandas encerra, pelas 19h00, com a Marcha de Valdemar Sequeira, intitulada “Ponte da Amizade”, numa interpretação conjunta de todas as bandas.

Organizado pela Associação Cultural e Recreativa Cervaria e com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira e da União de Freguesias de Cerveira e Lovelhe, esta iniciativa pretende dar relevo à expressão que as bandas filarmónicas assumem no panorama musical.

MOVIMENTO “VIANENSES PELA LIBERDADE” ANUNCIA INTENÇÃO DE LEVAR A TRIBUNAL PRESIDENTE DO MUNICÍPIO VIANENSE, ENGº JOSÉ MARIA COSTA

Em causa estão os prejuízos causados pela decisão de não licenciamento do espetáculo tauromáquico que estava anunciado para ontem, considerando tratar-se de “actos discriminatórios”, “violações da lei e do princípio da igualdade entre outros.”

O Movimento “Vianenses Pela Liberdade”, entidade organizadora da tourada em Viana do Castelo, acaba de emitir um comunicado através do qual anuncia a intenção de mover uma ação legal contra o Presidente do município vianense, José Maria Costa e o vereador Joaquim Luís Nobre Pereira, pelos prejuízos causados com o adiamento da tourada.

COMUNICADO

"Vianenses" vão acusar o presidente José Maria Costa e vereador municipal em tribunal por violações da lei e discriminação.

O movimento cívico pro-touradas "Vianenses pela Liberdade" está a preparar uma acção judicial para responsabilizar o Presidente da Câmara de Viana, José Maria Costa e o vereador Joaquim Luís Nobre Pereira pelos prejuízos causados com o adiamento da tourada.

Em causa estão actos discriminatórios da Câmara Municipal, violações da lei e do princípio da igualdade, entre outros. Foi já hoje pedida documentação à Câmara Municipal que vai servir de base a esse pedido de indemnização, estando a câmara legalmente obrigada a facultar esses documentos nos próximos 10 dias.

Os "Vianenses" não aceitam que o estado de direito seja atropelado em Viana do Castelo e que José Maria Costa trate os cidadãos de Viana como portugueses de segunda categoria.

A liberdade, igualdade e a justiça têm de ser intransigentemente defendidas e é isso que faremos. Como já foi comunicado dia 7 de Setembro irá realizar-se a terceira Tourada da Liberdade.

Melhores cumprimentos,

José Carlos Durães

BARCELOS DEDICA DIA DA CIDADE ÀS ASSOCIAÇÕES DO CONCELHO

Comemorações dos 86 anos da elevação no 31 de agosto, às 10 horas, no Largo do Município

A Câmara Municipal de Barcelos vai dedicar os 86 anos da elevação a cidade, no próximo dia 31 de agosto, ao movimento associativo do concelho, em reconhecimento do papel que as instituições desenvolvem na coesão social das comunidades, na promoção dos valores de partilha e de solidariedade e no fomento e divulgação das mais diversas áreas de atividade.

Todas as associações do concelho foram convidadas a estarem presentes na cerimónia, que se realiza nesse dia no Largo do Município, fazendo-se representar por dois elementos, munidos do estandarte da coletividade, e que deixarão uma mensagem no Livro de Honra.

Ainda dedicado às associações e ao papel fundamental que têm no concelho, será inaugurada a exposição “Cidade e Associativismo: um percurso em comum”, onde estarão expostas algumas das ofertas das associações à Câmara Municipal de Barcelos, que estará patente no Sala Gótica até ao dia 14 de setembro.

Programa

09h30 – Concentração das associações no Largo da Porta Nova

09h45 – Desfile até ao Largo do Município

10h00 – Formatura e hastear da bandeira do Município

10h15 – Discurso do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Barcelos

10h30 – Inauguração da exposição e assinatura do Livro de Honra

POETAS DE PORTUGAL JUNTAM-SE NO GERÊS

Encontro Nacional de Poetas na Vila do Gerês a 20 de setembro

À semelhança de anos anteriores, o Município de Terras de Bouro comunica que irá promover, a 20 de Setembro, na Vila do Gerês e mais concretamente no Auditório Prof. Emídio Ribeiro, o XIV Encontro Nacional de Poetas.

1

O evento, ao qual o município terrabourense tem uma estreita ligação desde 2003, participando ativamente na sua elaboração, promoção e divulgação, tem já uma projeção nacional assinalável e será organizado, mais uma vez, em termos de afluência de poetas e demais escritores, pelo jornal “Poetas & Trovadores”, na pessoa do seu diretor, Barroso da Fonte e ainda pela Associação de Escritores Minhoto – Galaicos, “Calidum”, através do seu presidente, João Luís Dias.

O Município de Terras de Bouro continua a demonstrar desta forma que continua empenhado na sua intenção de implementação e desenvolvimento da expressão cultural, social e artística no concelho de Terras de Bouro.

ESPOSENDE CUMPRIU A TRADIÇÃO DO BANHO SANTO NAS FESTAS DE SÃO BARTOLOMEU DO MAR

As praias de S. Bartolomeu do Mar, no concelho de Esposende, encheram-se ontem de povo para cumprir o ritual do “Banho Santo”. Com a ajuda do banheiro, lá mergulharam as crianças nas águas do mar, na crença segundo a qual estas ficarão curadas do medo e outrs males que eventualmente as enfermam.

10622151_787322931330778_3223207_n

Conta-nos o Dr. Francisco Sampaio no seu livro “Alto Minho – Região de Turismo”, editado pela Casa do Concelho de Ponte de Lima, o seguinte: “É bem conhecida a romaria do “banho santo” que no dia 24 de Agosto traz muita gente e muito povo e muitos turistas para este ritual.

É uma tradição religiosa que remonta ao Séc. XVI.

Reza o costume que no dia 24 de Agosto o “diabo anda à solta”. S. Bartolomeu guarda o Diabo (simbolizado pelo cão que está preso à imagem). Porém, neste dia, o Santo liberta o “bicho” e vai que tudo é permitido: mais folguedo, mais paródia, mais rixas, mais pancadaria, mais festa! O Diabo vai impregnar as águas do mar. O animal totémico, é a galinha preta que se oferece ao santo e que os romeiros comem também depois do banho.

O ritual consiste no seguinte: os pais dirigem-se à igreja com a criança que deve levar um frango preto nos braços; antes de entrar dão três voltas à igreja; segue-se a oferta, após o que colocam a imagem do S. Bartolomeu na cabeça. Depois, é a partida para a praia onde se vai passar o banho. A criança é, então, agarrada pelo banheiro (geralmente sargaceiros). O “banho santo” consiste em imersões que se devem fazer em número ímpar de ondas, 3, 7 ou 9. A imersão deve começar pela cabeça e é o banheiro que enxuga a criança antes de a entregar aos pais.

Depois, a família vai para as dunas onde come galinha preta.

Dizem que cura a “epilepsia” e outros “males” de crianças!”

10622276_787322971330774_2036526237_n

Quanto às origens de tal tradição, Carlos Gomes relaciona-as com tradições judaicas mantidas pelos cristãos-novos de Barcelos, concelho de que Esposende fazia parte.

“A romaria de São Bartolomeu do Mar aparece documentada desde o século XVI, muito embora evidencie marcas de ancestralidade, devendo muito provavelmente ter tido a sua origem nalgum culto a uma divindade numa época anterior à cristianização dos povos peninsulares. De resto, a associação do cão à representação do diabo remete-nos para a figura do cão tricéfalo guardião do Hades que nos é descrita pela mitologia clássica. Porém, o ritual de exorcização com recurso à galinha preta ter-se-á originado de uma influência mais tardia, muito provavelmente de raiz judaica.

Quando em 1496, o rei D. Manuel ordenou a conversão dos judeus ao Cristianismo sob pena de expulsão, existia em Barcelos uma comunidade judaica, à semelhança aliás do que sucedia noutras localidades minhotas como Braga, Viana do Castelo e Ponte de Lima. Refira-se que, à altura, o território que atualmente faz parte do concelho de Esposende era parte do termo de Barcelos, apenas tendo sido elevado à categoria de município com a atribuição do foral pelo rei D. Sebastião em 19 de agosto de 1572. Terão então os judeus conversos ou seja, os cristãos-novos que habitavam a região, adaptado a sua prática religiosa às que eram geralmente mantidas pela Igreja Católica a fim de serem tolerados no seio das comunidades locais, atitude aliás comum à generalidade dos judeus que permaneceram no país.

O Yom Kippur constitui uma das festividades mais importantes e solenes do judaísmo, destinada ao arrependimento e ao pedido de perdão, correspondendo ao Ano Novo no calendário hebraico (Rosh Hashana) e coincidindo geralmente com os meses de setembro ou outubro do calendário cristão. Nos dias que antecedem o Yom Kippur, praticam os judeus, um ritual de expiação dos pecados (Kaparot) que culmina na matança de milhares de galos e galinhas, preferencialmente de cor branca como símbolo de purificação. O ritual propriamente dito consiste em elevar o animal sobre as suas próprias cabeças, dando com eles três voltas enquanto murmuram: “Esta é minha mudança, este é meu substituto, esta é minha expiação”, sendo de seguida degolado com recurso a faca de lâmina rigorosamente afiada, cumprindo-se desta forma o sacrifício.

Com efeito, para além das semelhanças existentes, a altura do ano em que os judeus praticam o Kaparot é praticamente coincidente com a realização da romaria de São Bartolomeu do Mar, da mesma forma que se constata terem os primeiros registos desta festividade surgido pouco tempo decorrido após o início da conversão forçada dos judeus ordenada pelo rei D. Manuel I, fatos que nos levam a acreditar na possível relação entre ambas as tradições.”

Fotos: Luís Eiras / http://esposendealtruista.blogspot.pt/

10622356_787322907997447_1678223003_n

10622388_787322961330775_6013035_n

10634256_787322991330772_1293050297_n

10643179_787323001330771_471628845_n

10615905_787322924664112_783324717_n

10602928_787322921330779_1804755884_n

10592067_787322881330783_1815778590_n

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO ARCUENSE REÚNE COM A DIÁSPORA

Na passada quinta-feira, dia 21 de Agosto de 2014, realizou-se em Arcos de Valdevez um Encontro com a Diáspora Arcuense. Aproveitando a presença da nossa comunidade de emigrantes e luso-descendentes em Arcos de Valdevez, a Câmara Municipal juntou num almoço convívio cerca de 20 representantes de Associações de França, Suíça, Andorra, EUA, Canadá, Venezuela e Brasil.

Imagem_2 (1)

O objetivo deste encontro consistiu em congregar os esforços e os talentos das nossas comunidades, o seu dinamismo, o seu apego à terra, o seu espirito de fidelidade às raízes e aos valores que distinguem a nossa comunidade arcoense. Também foi um momento que serviu para a troca de contatos e experiências entre os vários participantes e abriu espaço para um diálogo mais vantajoso e intenso entre a Autarquia e os vários arcuenses da nossa Diáspora.

Esta é uma oportunidade ímpar para a valorização do papel das comunidades arcuenses e para o fortalecimento dos laços que nos unem em torno de um propósito comum: o melhor para Arcos de Valdevez e para os Arcuenses. As nossas Comunidades de emigrantes desempenham um papel importante na promoção do que é viver, visitar e investir em Arcos de Valdevez, divulgando a cultura e as potencialidades do nosso Concelho e contribuindo decisivamente para que Arcos de Valdevez fortaleça a sua atratividade.

Neste encontro felicitamos também todos os representantes, fundadores e grandes impulsionadores das várias associações culturais, recreativas, desportivas e económicas espalhadas por todo o mundo pelo trabalho, dedicação e empenho na valorização da cultura arcuense.

Imagem_2 (2)

GIGANTONES E CABEÇUDOS PASSAM EM REVISTA NA ROMARIA DA SENHORA D’AGONIA, EM VIANA DO CASTELO

Viana do Castelo vibrou hoje ao rufar dos bombos dos grupos de zés pereiras, numa autêntica arruada que até parecia que deitava abaixo a Praça da República. E, como não podiam faltar, os gigantones e cabeçudos passaram em revista, emprestando o seu jeito castiço à romaria da Senhora d’Agonia como manda a tradição.

10625075_10204877441442359_6954481539212900266_n (

Com quase quatro metros de altura, os cabeçudos desfilam em casais, frequentemente rodeados pelos cabeçudos, completando dessa forma a grotesca família que, com o seu aspeto pitoresco e dançar desajeitado, remetem-nos para um tempo mitológico. De resto, datam de 1265, os registos mais antigos até ao momento encontrados que nos dão conta da existência entre nós de tal tradição, neste caso referente à sua participação nas festividades do Corpo de Deus ocorridas na cidade de Évora.

Era usual no Minho, os gigantones serem também conhecidos por Armazonas, tratando-se pois de uma tradição bem portuguesa com forte implantação na nossa região.

Fotos: José Carlos Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9?fref=ts

156034_10204877452602638_6301091337435207445_n

10569003_10204877446962497_3830679988548239344_n

10491229_10204877448362532_5247150121857685398_n

10574463_10204877450082575_5179930524906068984_n

16718_10204877448642539_3413811552090324894_n

10645293_10204877443562412_5449421381478173409_n

936693_10204877444962447_6446404780232238266_n

10599649_10204877452882645_6955649202213179147_n

10590396_10204877452002623_559944785057454052_n

10610701_10204877444042424_1621025534773083379_n

10641053_10204877450762592_335935701057059188_n

10636159_10204877445642464_1358531511127367216_n

10645020_10204877442722391_9248089592461381_n

FOTÓGRAFOS “UP SKIRT” PERSEGUEM O FOLCLORE

Como qualquer outra forma de expressão artística, a fotografia também não constitui uma arte inocente. O ângulo captado pelo fotógrafo destina-se a dar-nos uma perspetiva da realidade ou seja, a realidade segundo o seu ponto de vista. Ao tempo da Itália fascista, era usual os fotógrafos retratarem Mussolini a partir de baixo, dando-nos a ideia de uma figura monumental, numa grandeza apenas comparável à imponência da maior parte das esculturas existentes em Roma.

untitled

A partir de meados do século passado, os regimes autoritários como o Estado Novo fizeram do folclore, uma das vertentes da promoção turística. A acompanhar as mudanças de hábitos da moda que foram reduzindo o tamanho das saias das mulheres, surgiu então o “folclore” do tipo bilhete-postal para vender ao turista a exibir as “sete saias” da Nazaré e os saiotes das minhotas. Tratou-se do aparecimento de uma tendência fotográfica que tornou-se atualmente viral na internet e é identificada por “up skirt” que significa literalmente “por baixo da saia”.

Existindo na arte uma correspondência entre a forma e o conteúdo, ninguém espera na exibição de um grupo folclórico vir a assistir a um espetáculo erótico, por mais atraentes que sejam os seus atores, uma vez que este se destina a reconstituir, com o maior rigor possível, costumes que correspondem a mentalidades diferentes das que atualmente existem.

Sucede que, à época que começou a utilizar-se tal maneira de fotografar, pretendia-se realçar o aspeto estético sem curar da autenticidade que deve estar sempre presente na representação etnográfica. Mas, nos tempos que correm, os fotógrafos “up skirt” tornaram-se uma praga e a publicação das suas imagens compromete o trabalho desenvolvido por muitos grupos folclóricos. É que, o “up skirt” não constitui apenas uma maneira errada de fotografar o folclore mas corresponde sobretudo a uma tara sexual facilmente identificável na internet e que não poupa sequer o espetáculo da cultura tradicional. Cabe aos responsáveis dos grupos providenciar as medidas necessárias para que o seu trabalho não fique conspurcado por tais fotógrafos, nomeadamente calculando a altura dos palcos e, sobretudo, a forma como se apresentam e exibem os seus componentes.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

VIANA DO CASTELO SAI À RUA PARA ASSISTIR AO DESFILE DA MORDOMIA

Perto de meio milhar de mordomas desfilaram ontem pelas principais ruas de Viana do Castelo no tradicional desfile da mordomia. Trajadas a rigor, com os seus adornos em ouro, emprestaram as mordomas da Romaria da Senhora d’Agonia à cidade um colorido muito peculiar e um ambiente de festa bem caraterísticos das romarias da nossa região.

Trata-se de um espetáculo de grande colorido e beleza que deslumbra todos quantos visitam a magnífica Princesa do Lima. As mordomas, jovens e belas nos seus trajes coloridos, exibindo orgulhosamente as suas arrecadas reluzentes, as arrecadas de Viana ou os brincos à rainha e a grande variedade e riqueza de peças da nossa ourivesaria tradicional cobrindo-lhes o peito.

Cabe às mordomas da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia a responsabilidade maior pelo êxito da festa pelas inúmeras tarefas que realizam na sua preparação. Sem elas, a festa jamais teria o brilho e a alegria que a tornam única entre as romarias de Portugal.

A Romaria de Nossa Senhora d’Agonia sintetiza a alma minhota em toda a sua grandeza e esplendor, a sua pujança e alegria, a beleza e o caráter das gentes do Minho. E é por isso que, sejamos de Braga ou Melgaço, Guimarães ou Paredes de Coura, Barcelos ou Ponte de Lima, somos todos de Viana – somos todos vianenses!

Fotos: José Carlos Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9?fref=ts

1972449_10204873648867547_542674742244900712_n

1610810_10204873649347559_7855060045221198381_n

1546037_10204873655147704_7136613889593339559_n

10603449_10204873650387585_7221031681240126943_n

10435978_10204873656427736_480023700943083389_n

10593139_10204873649667567_8038478680359255902_n

10536921_10204873650347584_3154673812255631965_n

10614185_10204873652187630_1669203186348608775_n

10593044_10204873648587540_4488263675440625513_n

10628313_10204873659107803_1962533577263300410_n

10616260_10204873659427811_8931321290525011049_n

O QUE É O TRAJE DE LAVRADEIRA NO MINHO?

É mundialmente conhecido o traje domingueiro de lavradeira vulgarmente conhecido por “traje à vianesa”. Por estes dias, vemo-lo a desfilar por todas as romarias da nossa região, na Senhora d’Agonia e nas Feiras Novas, no São João d’Arga e nos festejos da Senhora da Bonança. Mas, afinal, de que se trata realmente o traje de lavradeira?

De uma forma genérica, o traje à lavradeira era a roupa que a mulher do campo usava nas suas lides diárias como em dias de festa e de romaria, diferenciando-se naturalmente a que empregava no trabalho da que guardava para ocasiões especiais. E distinguia-se ainda segundo a sua idade, estado civil ou estatuto social. A não ser que se estivesse perante um caso de perturbação do foro psíquico, ninguém esperaria ver uma respeitável matriarca com um traje garrido, dos jeitos que usavam as moças da Areosa

Mas, no Minho, a mulher não exercia exclusivamente um ofício qualquer que ele fosse. Era ela quem trabalhava no campo e cuidava da família e das lides da casa, que semeava o linho, espadelava, fiava e tecia. E, sempre que as obrigações domésticas o permitiam, era ainda ela quem bordava ou rendilhava. Ela era simultaneamente lavradeira e tecedeira, bordadeira e rendilheira, esposa e mãe. Por conseguinte, a designação de lavradeira apenas nos proporciona uma ideia pálida da grandeza da mulher minhota – e uma classificação algo incompleta do traje que usava!

Mas o traje antigo da mulher rural do Minho não era uniforme, variando ainda consoante a região – ou sub-região se assim o entenderem! – de acordo com as necessidades climatéricas, os rituais e as mentalidades, o caráter e a habilidade das talentosas artistas que o confecionam. Alegres e vistosos na Ribeira Lima, desde Viana do Castelo até Ponte de Lima, com mais estopa na Serra d’Arga, mudam completamente de cor a partir de São Martinho da Gandra para quem segue o percurso do rio Lima até ao Soajo. E, que dizer do traje de lavradeira de Ponte da Barca, de Barcelos ou de capotilha na região de Braga? Todos estes e muitos outros, com as formas mais diversas, mais não são do que variantes do traje de lavradeira minhota ou, melhor dizendo, diferentes trajes que a mulher rural outrora usava no Minho.

Naturalmente, a vivacidade das cores e a beleza artística do traje usado nas zonas rurais à volta de Viana do Castelo despertaram a curiosidade da burguesia citadina e veio mais tarde a tornar-se no cartaz turístico de uma região. Mas, perdoem-me os folcloristas, Viana do Castelo não é apenas terra de lavradeiras – aqui também existem pescadores e peixeiras e, tempos houve que também existiam marinhas de sal e cuidava-se da seca do bacalhau. E, não obstante, não vemos os costumes dos marnotos representados pelos grupos de folclore!

Sucede que a primeira função do vestuário é agasalhar a pessoa que o utiliza. Não obstante e sem descurar essa finalidade, o Homem procura dotá-lo de beleza e através dele transmitir as suas ideias e sensações. Com efeito, a arte apenas serve para nos alegrar a vida!

As transformações impostas pelo tempo, nomeadamente o aparecimento de novas modas burguesas e ainda a sua utilização por parte de regimes autoritários como o Estado Novo, fizeram do folclore uma das vertentes da promoção turística levaram à adulteração do traje, à semelhança do que se verificou com o artesanato, as danças e de uma maneira geral tudo quanto se relaciona com a nossa cultura tradicional. Apareceram as saias curtas e as unhas postiças, os botões de plástico em série sobre coletes recortados e chapéus á toureiro, a maquilhagem e os acessórios da moda atual. É o “folclore” do tipo bilhete-postal para vender ao turista. De resto, passou a constituir uma das atrações das chamadas “casas de fado”, depois do antigo regime retirar das vielas mal frequentadas este género musical e atribuir aos faias carteira profissional…

A partir da década de quarenta do século passado, sob a orientação dos folcloristas afetos ao regime e o patrocínio das Casas do Povo, da Mocidade Portuguesa, da Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho (FNAT) e do Secretariado Nacional da informação (SNI), foram constituídos muitos grupos folclóricos que passaram a servir de modelo para os que entretanto foram aparecendo até ao presente. Sem qualquer preocupação de natureza cultural nem rigor técnico, copia-se o figurino, quando não se procede à compra do “fardamento” por atacado numa qualquer loja da especialidade… é o folclore que temos!

Fazem-nos atualmente crer certos folcloristas que apenas o chamado traje à vianesa deve ser considerado como traje de lavradeira, na suposição de que não existiam outrora no Minho mais lavradeiras nem as mulheres faziam outra coisa senão vestir o traje domingueiro, não iam ao tear nem bordavam… eram apenas lavradeiras de ir á festa!

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

Fotos: José Carlos Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9?fref=ts

1186178_10202024048149310_1592092569_n

PORQUE NÃO SE REFERENDA A TOURADA EM VIANA DO CASTELO?

A Câmara Municipal de Viana do Castelo decidiu há alguns anos proibir a realização de touradas na área do seu município. Um dos argumentos de tal decisão baseia-se na falta de tradição neste concelho, como se o facto de um espetáculo apenas interessar a uma minoria de cidadãos constituísse motivo para impedir a sua realização. Caso contrário, qualquer género de manifestação cultural menos apreciado pelos vianenses seria proibido pela autarquia, impedindo desse modo o direito constitucional da fruição cultural por parte dos cidadãos.

1011438_439641716144706_1821704401_n

Não obstante tais argumentos, existem documentos que comprovam a realização do espetáculo tauromáquico há mais de um século, tendo inclusive dado origem a um clube tauromáquico que ainda existe.

Desde a sua proibição, os vianenses assistem anualmente a um espetáculo pouco edificante para a sua cidade traduzido em polémica à volta da sua realização e manifestações de protesto que incluem atos de violência e intervenção policial, os quais em nada beneficiam Viana do Castelo e a sua Romaria da Senhora d’Agonia.

Após duas decisões judiciais que autorizaram em anos anteriores a realização da corrida de touros em Viana do Castelo, eis que a autarquia vianense recorre a expedientes administrativos com base na atual regulamentação para inviabilizar o espetáculo. Sem colocar em causa a legalidade da sua decisão, esta atitude parece resultar mais de uma obstinação que se revela pouco sensata e que a prazo terá as suas consequências.

Ao serem eleitos, os vereadores não foram mandatados para decidir pelos vianenses relativamente a todos os aspetos da sua vida, decidindo sobre o género de espetáculos a que devem ou não assistir. A população de Viana do Castelo não é constituída por pessoas limitadas na sua capacidade de decisão para que seja necessário que um punhado de iluminados decida em seu lugar.

O país rege-se por leis que são aprovadas na Assembleia da República e, quem pretende mudar a sociedade deverá convencer os cidadãos a alterar a legislação e não impor a sua vontade pessoal à maioria. Não cabe, pois, a um município impor uma lei de exceção subtraindo-se à lei geral da nação de que faz parte.

Contudo, colocando de lado todos estes aspetos de ordem legal e partindo do pressuposto de que a maioria dos vianenses rejeita o espetáculo tauromáquico – apesar dos mesmos nunca terem sido consultados a este respeito! – porque não se organiza um referendo para aferir de uma vez por todas a vontade dos cidadãos de Viana do Castelo?

CORRIDA DE TOUROS DE VIANA DO CASTELO ADIADA PARA 7 DE SETEMBRO

COMUNICADO DO MOVIMENTO “VIANENSES PELA LIBERDADE”

10419642_567906973318179_1698760281734243407_n

Devido a problemas administrativos criados pela CM de Viana do Castelo este Movimento vem comunicar o adiamento da corrida de Viana para o dia 7 de Setembro, no mesmo local (Darque, junto à antiga seca do bacalhau), à mesma hora (17h), com o mesmo cartel.

Os bilhetes já vendidos são válidos para esta nova data. Quem pretender a devolução do dinheiro do bilhete deve fazê-lo no local onde realizou a compra.

O presidente da CM de Viana do Castelo continua a agir de má-fé, a cometer ilegalidades e a atacar os direitos e liberdades dos cidadãos de Viana do Castelo, envergonhando a cidade de Viana. A legalidade e a liberdade serão repostas e no próximo dia 7 de Setembro com a terceira corrida da Liberdade. 

José Carlos Durães

Movimento Vianenses pela Liberdade

CORRIDA DE TOUROS REALIZA-SE AMANHÃ EM VIANA DO CASTELO E OS VIANENSES ESPERAM QUE OS PROTESTOS NÃO PREJUDIQUEM A ROMARIA DA SENHORA D’AGONIA

Esta anunciada para amanhã, a partir das 17 horas, a realização de uma corrida de touros em Viana do Castelo, mais concretamente em Darque, numa praça instalada junto à Seca do Bacalhau. Independentemente dos juízos de valor, as corridas de touros sempre decorreram em Viana do Castelo sem quaisquer incidentes, a elas acorrendo um público ordeiro que jamais causou distúrbios nem prejudicou a imagem de marca das Festas da Senhora d’Agonia.

Lamentavelmente, o mesmo não se tem verificado com os protestos levados a efeito pelas associações anti-taurinas as quais, a pretexto de uma manifestação de protesto contra a realização da tourada, têm provocado sérias perturbações na ordem pública, obrigando mesmo à intervenção das forças de segurança. Não valerá a pena pormenorizarmos os fatos ocorridos nos últimos anos no decurso de tais manifestações.

Este ano, a associação “ANIMAL” convocou uma “ação de protesto” seguida de “vigília”, a ter lugar no Largo da Estação, em Viana do Castelo, “apelando ainda àquelas pessoas que queiram levar os seus próprios cartazes que se abstenham de nos mesmos inserirem insultos”. Esperemos, pois, que de ora em diante, aquelas pessoas que não aprovam a realização da tourada se manifestem de uma forma pacífica e civilizada, respeitando as pessoas que não partilham os seus pontos de vista e, sobretudo, Viana do Castelo e os vianenses.

Toda a ação que vise prejudicar Viana do Castelo e as suas festas deve ser veementemente repudiada pelos vianenses!

HINO DE PONTE DA BARCA

A 26 de janeiro de 2013, alguns alunos de educação musical participaram no Concerto de Ano Novo promovido pela Câmara Municipal de Ponte da Barca. Juntamente com a orquestra de câmara e grupo coral da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, entoaram o hino de Ponte da Barca.

INATEL ENSINA TÉCNICAS DE ATOR

Oficina de Interpretação (Técnicas de Atores) - Fundação INATEL

A Fundação INATEL, através da sua loja de Viana do Castelo levará a efeito, de 12 de Setembro a 5 de Outubro (Módulo I) e de 31 de Outubro a 29 de Novembro de 2014 (Módulo II), nas instalações da Associação Cultural e de Educação Popular (ACEP), uma oficina de interpretação (técnicas de ator).

Cada módulo desta ação, ministrada pelo ator Nuno J. Loureiro, tem a duração de 25 horas e um custo de 25 € para os associados individuais e coletivos da INATEL e de 40 € para os não associados INATEL. O curso decorrerá às sextas-feiras (20h30 às 23h30) e sábados (10h00 às 13h00).

As inscrições poderão ser feitas até ao dia 9 de Setembro (Módulo I) e 28 de Outubro (Módulo II) através do emailag.vcastelo@inatel.pt ou, presencialmente, na Agência de Viana do Castelo, sita na Rua de São Pedro, 10, 4900 – 538 Viana do Castelo.

Embora os módulos de formação sejam complementares, não é obrigatória a frequência em ambos.

Para mais informações, contacte através do tlf. 258 823 357.

MIGUEL ALVES REPRESENTA O MUNICÍPIO DE CAMINHA NO ASTURIAS SUMMER BEER FESTIVAL EM GIJÓN

Convite da Alcaldia de Gijón é uma oportunidade para os empreendedores caminhenses e promove o concelho internacionalmente

Miguel Alves, em representação da Câmara Municipal de Caminha, o Festival ArtBeerFest e a Cerveja Artesanal Amphora são os protagonistas, nos próximos dias 23 e 24, de um dos mais prestigiados festivais do mundo cervejeiro.

Para Miguel Alves, o convite formulado ao Município de Caminha pela Alcaldia de Gijón constitui uma honra para a nossa terra, uma oportunidade para os nossos empreendedores e a projeção do nosso território.

“Caminha, como convidado de honra do Asturias Summer Beer Festival, afirma-se definitivamente como referência internacional na promoção da cerveja artesanal e permite-nos chegar a um público que não conhece o nosso concelho e pode agora ser desafiado a uma primeira visita”, considera o presidente da Câmara. “Parabéns ao ArtBeerFest e a todos que, a partir de Caminha, se têm empenhado em consolidar uma marca de valor associada à cerveja artesanal, em primeiro lugar, e ao turismo de qualidade, num sentido mais amplo”, concluiu Miguel Alves.

A presença no certame é pois a demonstração do enorme potencial e evolução que este segmento tem no tecido empresarial nacional. Este convite do Município da cidade Asturiana representa, para os vários envolvidos, uma oportunidade de visibilidade neste mercado empreendedor.

Com a presença oficial do presidente da Câmara Municipal de Caminha, a convite da alcaldesa de Gijón, estarão também presentes a organização do festival ArtBeerFest - que será júri oficial do certame - bem como um dos sólidos projetos nacionais cervejeiros, com o seu masterbrewer João Palmeira.

“Este é um momento importante, ativador de network e negócios com parceiros espanhóis e europeus presentes, mas também a afirmação do esforço empreendedor dos projetos nacionais ligados a este novo sector produtivo”, considera Octávio Costa da OG&ASSOCIADOS. O responsável diz também que “estes convites revelam a importância que os agentes europeus atribuem à plataforma ArtBeerFest, como plataforma de comunicação do movimento cervejeiro português, e a Caminha como a ‘Meca’ pioneira e impulsionadora do mesmo”.

CAMINHA: ARTE NA LEIRA 2014 FOI A MAIS VISITADA DE SEMPRE

Casa do Marco de portas abertas até ao próximo domingo, dia 24 de agosto

A 16ª edição da Arte na Leira bateu este ano todos os recordes em termos de número de visitantes. Segundo o seu promotor, o pintor Mário Rocha, a Casa do Marco recebeu uma média entre 150 a 180 visitantes diários. É pois com satisfação que se encaram os últimos dias do certame, que termina no próximo domingo. Assim, a partir de hoje, há apenas mais dois dias para subir até Arga de Baixo e apreciar as inúmeras propostas artísticas que o pintor reuniu nos vários espaços desta casa que, sendo sua, tem ainda as portas abertas a todos.

À entrada, um painel de esculturas interpreta uma realidade com a qual o nosso país se tem vindo a confrontar e a que a sensibilidade do artista não ficou indiferente. São cerca de três metros quadrados de fundo, sobre o qual emergem centenas de pequenas esculturas, todas iguais, mostrando alguém que transporta às costas uma mochila. Para Mário Rocha, esta é uma forma de chamar a atenção para os jovens que abandonam o nosso país todos os dias, em busca de mais oportunidades.

Depois, pelo recinto, há toda uma multiplicidade de obras, da autoria de quatro dezenas de artistas, portugueses e estrangeiros, que participam nesta 16ª edição com obras nas áreas de pintura, escultura, fotografia, tapeçaria, cerâmica e instalações, entre outras.

Este ano, a música também entrou no certame, não apenas pelas vozes e instrumentos dos vários artistas que passaram pela Arte na Leira, como a fadista Maria Cunha ou o músico Gil do Carmo. Desta vez, uma canção, de um amigo de Mário Rocha (Pedro Abrunhosa) inspirou um painel de azulejos. E se no painel, à entrada, se falava, de alguma forma, de saída, aqui remete-se para o regresso e para o aconchego, porque, na música que serviu para de mote ao painel, Abrunhosa afirma querer voltar “Para os braços da minha mãe”.

Estas e muitas outras obras estão ainda em exposição, até domingo. Pela Casa do Marco passaram este ano milhares de pessoas. Muitos são portugueses, de praticamente todos os pontos do país, mas houve também muitos espanhóis, holandeses, ingleses e franceses, entre outros, a provar que a Arte na Leira é já um certame consolidado a nível nacional e internacional, que este ano também registou uma atenção ainda mais forte por parte dos media.

 

PONTE DE LIMA VAI TER PARQUE URBANO

“Parque da Vila – Parque Urbano de Ponte de Lima”. Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou abertura de procedimento por concurso público

Dotar a Vila de Ponte de Lima de uma área de recreio e lazer destinado ao convívio da população, provido de equipamentos e estruturas para o exercício da atividade física e para descanso, é o principal objetivo do futuro Parque da Vila – Parque Urbano de Ponte de Lima, aprovado na última reunião da autarquia limiana.

vila 2003 ctr 2

Situado na freguesia de Arca, em terrenos adquiridos pelo Município de Ponte de Lima, o futuro Parque da Vila ficará instalado perto de uma zona residencial, permitindo assim uma melhor qualidade de vida, muito próximo de diversos equipamentos e do Centro Histórico da Vila. O projeto pretende promover a ligação funcional com a natureza e reinventar uma zona até agora recôndita de Ponte de Lima, tornando-a mais atrativa para os munícipes e visitantes.

A Câmara Municipal pretende potenciar as condições naturais do espaço, com cerca de 5,5 hectares, criando um grande parque de lazer, num imenso prado verde, arborizado, agradável, prático e convidativo para que as pessoas possam usufruir de atividades lúdicas e desportivas.

A intervenção agregará estruturas já existentes e que se encontram em bom estado de conservação, como é o caso de percursos pedonais demarcados que atravessarão todos os espaços e atmosferas do parque, aproveitando também para recuperar e reordenar a flora autóctone e criar novos espaços, nomeadamente três clareiras de prado relvado para recreio livre.

Para além destas zonas de prado, surgirá um circuito de manutenção construído em madeira, com o objetivo de incutir o desporto saudável no dia-a-dia da população, um parque infantil em madeira, um trial bike – pequena pista fechada em saibro com pump track e curvas sobrelevadas, que fará as delícias dos jovens mais radicais. Incluirá ainda vários miradouros também em madeira na zona mais alta do parque.

O Parque Urbano da Vila contará com duas entradas principais, a norte e a nascente, e duas entradas secundárias, uma pela Rua do Bustelinho e outra pela zona do Pavilhão Municipal. 

ASSOCIAÇÃO "ANIMAL" PROTESTA CONTRA A REALIZAÇÃO DA TOURADA EM VIANA DO CASTELO

A associação “ANIMAL” leva a efeito uma “ação de sensibilização e vigília” contra a realização da corrida de touros em Viana do Castelo. A ação decorre no próximo domingo, dia 24 de Agosto, a partir das 16h, em frente à Estação da CP da cidade (Largo da Estação/Av Combatentes Grande Guerra).

10600360_10152554972452954_6528592021416254165_n

A organização solicita que os participantes se vistam de preto para simbolizar o “pesar que sentimos pelo facto de haver mais uma tourada naquela que foi declarada em 2009 a 1.º Cidade Anti-Touradas portuguesa”. Segundo aquela entidade, a vigília terá início assim que a noite começar a cair, devendo decorrer de forma silenciosa.

A associação “ANIMAL” levará diversos materiais necessários à encenação que irá realizar, incluindo panfletos que distribuirão à população, apelando ainda àquelas pessoas que queiram levar os seus próprios cartazes que se abstenham de nos mesmos inserirem insultos.

PONTE DE LIMA REALIZA HÁ DEZ ANOS O FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

O Festival Internacional de Jardins é um evento artístico que Ponte de Lima leva a efeito anualmente, desde 2005, através do qual são submetidos a concurso doze jardins com caráter efémero, subordinado a um tema específico que é todos os anos diferente. Trata-se de uma das mais recentes atrações turísticas que leva a Ponte de Lima muitos milhares de visitantes, contribuindo para que a vila limiana seja uma das localidades mais concorridas e animadas ao longo de todo o ano.

Ponte de Lima (78)

No ano passado, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima foi pelo Canadá agraciado com o prémio Internacional Garden Tourism awards, distinção que se destina a prestigiar organizações ou indivíduos que se distingam, a nível mundial, no desenvolvimento e promoção dos jardins enquanto atração turística.

Ponte de Lima foi ainda escolhida para acolher em maio do próximo ano, o Congresso Europeu de 2015 da IFPRA – International Federation of Park and Recreation Administration e o 9.º Congresso Ibero-Americano de Parques e Jardins Públicos – PARJAP 2015, sobre o tema Parques e Jardins Inteligentes, eventos que coincidirão com a próxima edição do Festival Internacional de Jardins.

Ponte de Lima, uma das terras mais lindas e floridas de Portugal, afirma-se deste modo como a capital da arte floral e da jardinagem a merecer a visita de todos quantos apreciam a beleza e o esplendor das coisas belas que a vida e a natureza nos proporcionam.

Ponte de Lima (77)

Ponte de Lima (75)

Ponte de Lima (73)

Ponte de Lima (74)

Ponte de Lima (72)

Ponte de Lima (71)

Ponte de Lima (70)

Ponte de Lima (69)

Ponte de Lima (68)

Ponte de Lima (67)

Ponte de Lima (66)

Ponte de Lima (65)

Ponte de Lima (64)

Ponte de Lima (61)

Ponte de Lima (55)

Ponte de Lima (62)

Ponte de Lima (59)

VILE, SEIXAS E ARGELA SÃO FREGUESIAS QUE SE SEGUEM NO ÂMBITO DA ELABORAÇÃO DO PLANO GERONTOLÓGICO DO CONCELHO DE CAMINHA

Autarquia está a recolher dados sobre os idosos em situação de isolamento no concelho

O Município de Caminha está a proceder à recolha de dados sobre os idosos em situação de isolamento no concelho, com o objetivo de elaborar o Plano Gerontológico Concelhio. Agora, os trabalhos estão a realizar-se em Âncora. Vile, Seixas e Argela são as próximas freguesias a serem trabalhadas.

O envelhecimento da população do concelho, bem como a sua qualidade de vida estão na base da preparação deste diagnóstico sobre as caraterísticas das pessoas com 65 anos ou mais a viver no domicílio. Esta é de resto uma questão que tem estado, desde o primeiro momento, na agenda do executivo.

Neste sentido, os técnicos do município continuam a palmilhar as ruas das freguesias do concelho. O objetivo é conversar com a população alvo. Até ao momento já foram recolhidos dados nas freguesias de Venade, Azevedo, Vila Praia de Âncora, Orbacém, Gondar e Vilar de Mouros. Até 22 de agosto, este trabalho está a decorrer na freguesia de Âncora. De 25 a 29 de agosto, segue-se a freguesia de Vile; de 1 a 5 de setembro, o trabalho será realizado em Seixas e de 8 a 12 de setembro, o técnico irá percorrer as ruas de Argela. Este processo decorre entre as 9h30 e as 16h00.

A Câmara Municipal de Caminha está a trabalhar neste dossiê em parceria com a Escola Superior de Viana do Castelo. No entanto, os presidentes das juntas de freguesia e os párocos também têm sido parceiros fundamentais na proximidade com as populações.

Recorda-se que o Plano Gerontológico Concelhio insere-se no Eixo IV – Envelhecimento, do Plano de Desenvolvimento Social 2013-2016 que a Rede Social de Caminha está a elaborar e cujos objetivos são: diminuir o isolamento físico e social dos idosos e promover práticas de envelhecimento ativo. Este plano também poderá ser útil para as instituições socias, pois vai permitir que preparem candidaturas para submeterem a quadros comunitários.

VIANA DO CASTELO: SENHORA D’AGONIA LEVA VIANENSES EM PROCISSÃO AO MAR

Viana do Castelo viveu com emoção uma das mais significativas celebrações religiosas que têm lugar por ocasião das festas em honra de Nossa Senhora d’Agonia, padroeira dos pescadores – a Procissão ao mar!

1908397_10204856962090388_1895989706253450201_n

Após solene celebração eucarística presidida pelo Bispo da Diocese de Viana do Castelo. D. Anacleto Cordeiro, saiu do santuário a tradicional procissão dos homens do mar, transportando os andores de Nossa Senhora da Agonia, Nossa Senhora dos Mares e S. Pedro.

A procissão dirigiu-se ao Cais dos Pilotos onde foi dada a Bênção ao Mar e ao Rio. As embarcações de pesca e de recreio, ricamente engalanadas e lotadas de gente, acompanharam a Padroeira numa manifestação de fé. No regresso, a procissão percorreu as ruas decoradas e atapetadas da ribeira de Viana do Castelo.

Fotos: José Carlos R. Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9

12516_10204856915089213_5910598032647997013_n

10603524_10204856951010111_8161246439996272266_n

10636131_10204856959050312_3517737606311097495_n

10516790_10204856943609926_4524276691375071413_n

10599557_10204856952770155_852702661349589050_n

10616529_10204856954410196_6978772882447528738_n

10580236_10204856912769155_9056292386397342894_n

10628456_10204856961490373_2655725705661606389_n

10622775_10204856948730054_5183111756771867832_n

10606581_10204856956210241_1640225238176698046_n

10471249_10204856953850182_3261522997918011292_n

10377003_10204856962930409_6096345538978005046_n

10357446_10204856957890283_5333075993707770834_n

10257141_10204856952530149_5506324489712508049_n

1902845_10204856912249142_7406955555442771539_n

1623647_10204856950650102_8470155007281688768_n

1422473_10204856951330119_7605136931306504061_n

1908397_10204856962090388_1895989706253450201_n

1902845_10204856912249142_7406955555442771539_n

1623647_10204856950650102_8470155007281688768_n

1422473_10204856951330119_7605136931306504061_n

ROMARIA D'AGONIA É FESTA DE NOITE E DIA!

image001

Branko, Stereossauro e Bassbrothers são as principais atracções da Romaria da Sra. D’Agonia nas suas horas mais tardias. Na Praça da Liberdade, nas noites de quinta, sexta e sábado, Viana do Castelo recebe a visita de alguns dos mais conceituados DJ’s e produtores de música de dança radicados no nosso país.

Branko, produtor e mentor dos Buraka Som Sistema, é o nome maior em cartaz. João Barbosa, também conhecido como J-Wow ou Lil’ John, encarrega-se assim do encerramento da noite de sábado.

Stereossauro, campeão mundial de scratch e turntablism ao lado do senhor DJ Ride, assume também bastante preponderância na programação de sexta-feira.

Os Bassbrothers dispensam apresentações no que respeita ao drum'n'bass. Os jovens vianenses são já artistas internacionais consagrados e preparam-se para o demonstrar esta quinta-feira na festa maior da sua cidade.

CRIANÇAS DE TERTAS DE BOURO PARTICPAME COLÓNIA DE FÉRIAS

À semelhança dos anos anteriores, a Câmara Municipal de Terras de Bouro e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco – CPCJ Terras de Bouro, organizam uma colónia de férias na Apúlia para crianças do concelho com idades compreendidas entre ao 6 e 14 anos. Entre os dias 18 e 27 de agosto, participam nesta colónia de férias 24 crianças que contam com o apoio de 3 monitoras do concelho.

A Câmara Municipal de Terras de Bouro pretende, assim, promover a integração social e o convívio entre crianças/jovens de todo o concelho, através da realização de atividades lúdicas e desportivas.

fotografia 1 (1)

CRVEIRA REGRESSA À IDADE MÉDIA

Vila Nova de Cerveira é ‘Terra de Fronteira’ durante quatro dias

A Festa da História deste ano versa os tempos em que a Fronteira do Minho, mais do que uma linha imaginária de divisão entre terras da Galiza e Portugal, era uma realidade palpável. Evento decorre entre 21 e 24 de agosto, com programa repleto de atividades medievais.

Durante quatro dias, a edição 2014 da Festa da História de Cerveira remete-nos novamente para a Idade Média, sob o tema ‘Terra de Fronteira’. A decoração, a gastronomia, o artesanato e os diversos espetáculos (falcoaria, malabares e acrobatas, teatro de rua, danças medievais, cortejo medieval e espetáculo de fogo), numa perfeita simbiose com o património arquitetónico cerveirense, transportam os visitantes para um salutar convívio preenchido com muita cor, cheiros e animação, tão caraterísticos daquela época.

‘Terra de Fronteira’ pretende recriar as repercussões da existência de fronteira no quotidiano das gentes que habitavam por estas paragens, fosse na cíclica tensão bélica, nas relações de vizinhança, nas trocas comerciais. Vivências de fronteira, espaço que dividia e opunha as gentes, mas que também as unia por intermédio de um rio onde se encontravam como irmãos pescando, trocando bens, hábitos e a própria língua, muitas das vezes contra a própria vontade real e às escondidas dos alcaides e dos guardas, isto é, relembrar tempos em que se forjava a identidade cultural cerveirense.

A forte adesão de expositores, quer de artesãos quer do comércio tradicional local, motivou um alargamento da iniciativa em mais um dia, passando de três para quatro. Uma medida que visa rentabilizar a participação das associações, bem como proporcionar mais um dia de atividade aos comerciantes locais. De salientar, que este alargamento não acarreta qualquer aumento de custos para o município.

O executivo mostra-se satisfeito com a consolidação desta recreação histórica que transforma a Vila num burgo da Idade Média. Ano após ano, há mais pessoas a deambular pelo castelo da vila e pelas ruas do centro histórico, assistindo a um autêntico mercado medieval que se preenche com os mais variados artífices, com trabalho ao vivo e as típicas barraquinhas de iguarias gastronómicas.

Programa

Quinta-feira, dia 21 das 17h00 às 24h00

17h00 | Abertura do Mercado com Música Medieval – Baluarte de Santa Cruz ao Largo 15 de Fevereiro

19h00 | Cortejo Medieval – Largo 15 de Fevereiro (com desfile por toda a área do evento).

22h00 | Torneio Apeado – Castelo de Cerveira

23h30 | Espetáculo de Fogo – Terreiro

24h00 | Encerramento do Mercado

Sexta-feira, dia 22 das 10h00 às 24h00

10h00 | Abertura do Mercado com Música Medieval – Baluarte de Santa Cruz ao Largo 15 de Fevereiro

11h30 | Torneio Apeado – Castelo de Cerveira

14h15| Espetáculo de Falcoaria – Terreiro

18h30 | Teatro de Rua – Queirós Ribeiro

20h00 | *Ceia Medieval – Castelo de Cerveira

23h30 | Espetáculo de Fogo – Terreiro

24h00 | Encerramento do Mercado

Sábado, dia 23 das 10h00 às 24h00

10h00 | Abertura do Mercado com Música Medieval – Baluarte de Santa Cruz ao Largo 15 de Fevereiro

11h00 | Teatro de Rua – Praça Alto Minho

15h00 | Teatro de Rua - Terreiro

16h30 | Desfile de Soldados e Torneio Apeado – Do Baluarte de Stª Cruz ao Castelo de Cerveira

20h00 | *Ceia Medieval – Castelo de Cerveira; Torneio Apeado – Baluarte de stª Cruz

23h30 | Espetáculo de Fogo – Terreiro

24h00 | Encerramento do Mercado

Domingo, dia 24 das 10h00 às 24h00

10h00 | Abertura do Mercado com Música Medieval – Baluarte de Santa Cruz ao Largo 15 de Fevereiro

11h30 | Torneio Apeado – Castelo de Cerveira

14h00 | Espetáculo de Falcoaria - Terreiro

16h00 | Alta Escola Equestre – Queirós Ribeiro

20h00 | *Ceia Medieval – Castelo de Cerveira; Torneio Apeado – Baluarte de stª Cruz

23h30 | Espetáculo de Encerramento – Terreiro

24h00 | Encerramento do Mercado

*Ceias Medievais - Reserva obrigatória.

Preço: 15,00€ pax, 10,00€ por criança até aos 10 anos

Entradas, sopa, prato, sobremesa, bebidas e digestivo – Tudo á descrição

Local: Castelo de Cerveira às 20h00

Capacidade: 50 pessoas

Reservas: Até 20/08/2014 no Posto de Turismo de Vila Nova de Cerveira

De 21/08/2014 a 24/08/2014 na Taberna Real - 966 794 392 e no Secretariado do Evento,

FAFE LANÇA REVISTA DE TURISMO

Pontos de interesse de Fafe compilados para promoção do concelho

Arquitetura, Gastronomia,  tradições, cultura, espaços de lazer e paisagem são apenas alguns dos temas em destaque na revista de turismo lançada pela Câmara Municipal de Fafe.

DSC_9190A

Intitulada “Descubra Fafe”, a publicação funciona como um roteiro turístico de promoção do concelho.

A revista está dividida em seis partes, iniciando pelo tema “o que visitar”, dando a conhecer os locais mais emblemáticos do concelho, entre eles, a Casa da Cultura, o Teatro-Cinema ou o Arquivo Municipal, destacando também a Igreja Românica de Arões, Igreja Matriz bem como o povoado castrejo de Santo Ovídio.

Folheando o desdobrável, encontram-se, de seguida, várias páginas dedicadas à cultura, de onde se destacam os vários museus existentes no concelho, nomeadamente, o Museu das Migrações e das Comunidades, Museu da Imprensa, Museu Regional do Automóvel e o Museu do Moinho e do Povo de Aboim.

Para além destes dois temas e para que quem chega a Fafe consiga perceber o que o concelho tem para oferecer, a revista contempla um área destinada aos eventos e tradições, como o Jogo do Pau, o folclore, as festas do concelho ou as Feiras Francas, entre muitas outras festas tradicionais e religiosas.

O lazer e o desporto também não foram esquecidos e estão presentes nesta publicação. Parque Aquático, Complexo Turístico de Rilhadas, Barragem de Queimadela, Parque da Cidade, Percursos Pedestres, Jardim do Calvário e tantos outros locais existentes no concelho para a prática desportiva e de lazer constam na publicação.

E porque quem vem a Fafe não pode sair deste território sem provar as iguarias acompanhadas de um bom vinho, a revista tem ainda uma parte dedicada à gastronomia do concelho, de onde se destaca a vitela assada e o pão-de-ló, sempre acompanhados de um bom vinho verde do concelho.

Aqui pode-se ainda saber quais os restaurantes existentes e as unidades de alojamento disponíveis no concelho, bem como os contactos e outro tipo de informação útil.

Segundo o presidente da autarquia, Raul Cunha, “esta é uma publicação que fazia falta em Fafe”.

“Fafe é um concelho muito rico em termos culturais, gastronómicos e paisagísticos. Não podemos desperdiçar a oportunidade de mostrar a quem nos visita o que nos carateriza. Ao publicarmos esta revista, acreditamos que conseguimos dar um pequeno passo na promoção do que é nosso”. 

Refira-se que esta publicação de 28 páginas é um resumo de uma outra, publicada anteriormente, com 80 páginas sobre a qual incidiu a temática das acessibilidades, destinando-se precisamente a pessoas com mobilidade reduzida, um setor do turismo em forte crescimento e que de acordo com a European Network for Accessible Tourism (dados de 2007), gera receitas na ordem dos 83 mil milhões de euros por ano, considerando apenas o mercado europeu.

A revista que foi distribuída por agentes turísticos e que pode ainda ser encontrada  no posto de turismo de Fafe, é apenas uma das várias medidas inseridas num plano de trabalho de promoção turística do concelho de Fafe que a Câmara Municipal pretende efetuar ao longo do mandato.

Para Pompeu Martins, Vereador de Turismo do município “É importante mobilizarmos os nossos esforços e trabalhar em prol de um setor que está a viver um bom momento. Todo o  investimento que fizermos localmente, seja na promoção, politica de eventos ou captação de investimento, certamente trará retorno a médio ou longo prazo para todo o território de Fafe do ponto de vista económico e de desenvolvimento”.

PONTE DE LIMA EXPÕE PATRIMÓNIO RELIGIOSO NO MUSEU DOS TERCEIROS

Património Religioso de Ponte de Lima. Navió e Vitorino dos Piães. Exposição no Museu dos Terceiros

O Museu dos Terceiros de Ponte de Lima inaugura na próxima sexta-feira, 22 de agosto, às 18 horas uma exposição sobre o Património Religioso de Ponte de Lima, com espólio das igrejas e capelas da freguesia de Navió e de Vitorino dos Piães.

A mostra que vai estar patente até novembro, resulta da ação continuada do Museu dos Terceiros, no sentido de divulgar e valorizar o património sacro concelhio.

Esta exposição reúne espólio proveniente das igrejas e capelas situadas nas paróquias do Divino Salvador de Navió e de Santo André de Vitorino dos Piães, situadas a sul do rio Lima, repletas de história e tradição singulares bem diferenciadas, cujo território foi unido após a recente reorganização administrativa.

Visite a exposição Património Religioso de Ponte de Lima: Navió e Vitorino dos Piães, no Museu dos Terceiros, de terça a domingo, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00. Para mais informações consulte www.museuspontedelima.com.

ESPOSENDE DÁ MÚSICA NA PRAÇA

A Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende, em parceria com a Câmara Municipal de Esposende, promovem no próximo dia 22 de Agosto, pelas 22h00 o evento "Há Musica na Praça”.

Este evento de animação noturna, que acontece no Largo Dr. Fonseca Lima, antigo Largo dos Peixinhos, pretende criar num ambiente descontraído mas acolhedor, uma discoteca ao ar livre, onde seja possível ouvir boa música

Desta forma entende a ACICE estar a criar condições de atracão de pessoas para o centro histórico da cidade, potenciando assim a promoção dos estabelecimentos comerciais aí localizados.

CAMINHA: GRUPO GALEGO RIOBÓ ATUA AMANHÃ EM MOLEDO

Espetáculo folk decorre no auditório António Pedro, junto à praia, pelas 22 horas

A música continua a dominar o mês de agosto no concelho de Caminha. Amanhã, dia 21 de agosto, o Auditório António Pedro, junto à Praia de Moledo, vai servir de cenário a um concerto de música folk pelo grupo galego Riobó às 22 horas. A entrada é gratuita.

Os espanhóis Riobó (Folk) são formados por Begoña Riobó (violino), Xose Liz (bouzouki e mandolina), Marcos Campos (gaita galega, whistle e acordeão), Fernando Pérez (flauta e requinta) e Fernando Barroso (guitarra acústica).

Atualmente, Begoña Riobó é considerada a violinista com maior projeção no panorama musical galego. Já integrou bandas de músicos conceituados como Carlos Núñez, Susana Seivane, Anxo Lorenzo ou Sondeseu.

Os músicos que acompanham Begoña Riobó são também profissionais com reconhecida trajetória no mundo da música.

Este é mais um espetáculo de qualidade que integra o cartaz de animação cultural que o Município de Caminha agendou para o mês de agosto no concelho.

VILA NOVA DE CERVEIRA: SUCESSO DA BIA GARANTE REGRESSO EM 2016

A BIA – Artes e Ofícios Tradicionais encerrou, este domingo, com um balanço positivo. A adesão de artesãos e visitantes, e o envolvimento da comunidade, superaram as expectativas do Município de Vila Nova de Cerveira, que já confirmou a realização do evento em 2016.

bia publico

Ao longo de nove dias, cerca de três mil pessoas deslocaram-se ao Fórum Cultural para visitar uma iniciativa que recuperou uma tradição cerveirense dos anos 80. Portugueses e muitos galegos tomaram contacto com a diversidade de produtos apresentados pelos 40 artesãos, demonstrando um enorme interesse pela reativação de um certame dedicado ao artesanato.

Os bons resultados desta edição ditam que Vila Nova de Cerveira, ‘Terra de Bienais’, pode comportar mais um evento de referência no setor das artes e ofícios tradicionais, alargando o conceito da ‘Vila das Artes’.

A afluência de visitantes da BIA registou o seu ponto alto entre quarta-feira e domingo, fruto do bom tempo e das inúmeras atividades programadas, quer no interior do Fórum Cultural, quer no espaço exterior.

No que respeita às vendas, os resultados são positivos, com destaque para a área alimentar que todas as noites se encontrava repleta, com as pessoas a querer experimentar a gastronomia típica do concelho e, em particular, das freguesias.

O certame ficou ainda marcado por um reviver de usos e costumes, com as diversas associações e juntas de freguesia a desempenharem um papel de extrema importância na dinamização dos saberes que ainda perduram.

A animação com concertos, desfiles, arruadas de bombos, workshops e seminários também contribuíram para que a BIA – Artes e Ofícios Tradicionais tenha sido um verdadeiro sucesso.

 

MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ CELEBRA PROTOCOLOS DE COLABORAÇÃO

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez celebrou, no passado dia 18 de Agosto, dois protocolos de colaboração com a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, no âmbito da realização da 1ª Feira do Gado no Mezio e da Feira de Produtos Locais integrada nas Festas de N. Sra. da Lapa. Representando, os presentes protocolos um apoio financeiro do Município no valor de 12.150,00 €.

P8180285

Considerando estas Feiras, um espaço de excelência para uma mostra viva do que, de melhor e de mais característico se produz nas freguesias do nosso concelho, o Presidente da Câmara Municipal felicita todos os produtores arcuenses pelo trabalho desenvolvido, em prol de um concelho resiliente.

Para a Câmara Municipal, a promoção e a valorização dos produtos da região é fundamental para a sustentabilidade de um território rural, como Arcos de Valdevez.

Nesse sentido, a Autarquia em cooperação com a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, a ARDAL (Associação Regional de Desenvolvimento do Alto Minho) e as Juntas de Freguesia, com a materialização destas iniciativas pretendem criar uma nova dinâmica que estimule e promova a produção agrícola, a criação de raças autóctones e os seus produtores, de forma a impulsionar a economia local.

P8180289

ARCOS DE VALDEVEZ SENSIBILIZA PARA AS VANTAGENS DA LIGAÇÃO DA ÁGUA À REDE PÚBLICA EM TERMOS DE SAÚDE

Ligações à rede pública de abastecimento de água | Serviços do Município reforçam sensibilização porta a porta e nas juntas de freguesia

Dando continuidade à campanha de sensibilização para as ligações à rede pública de abastecimento de água, em curso pela Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, os serviços de Ambiente do Município tem-se deslocado às freguesias para, no contacto direto com as populações, esclarecerem e informarem de como é importante a ligação à rede em termos de saúde pública e de cumprimento dos requisitos legais em vigor.

P8018375

Exemplo disso foram as deslocações recentes às Juntas de Freguesia da Miranda e Aboim das Choças, que pela forte adesão a estas sessões por parte da população faz antever que as mesmas estão interessadas por cada vez mais estarem informadas e se ligarem efetivamente à rede.

A população ficou sensibilizada para o quanto é importante o consumo de água controlada como garantia da sua saúde e dos seus entes próximos, bem como do investimento feito pela Câmara Municipal para servir esta população em quantidade e qualidade.

A Autarquia e todas as Juntas de Freguesia do Concelho uniram esforços e esperam a adesão da população, aproveitando para divulgar que se encontra em curso, durante o ano 2014, a campanha de redução de 50% no tarifário em vigor para a execução de ramais e ligação de habitações às redes de água e saneamento, para quem já disponha de rede pública instalada.

PONTE DE LIMA DEBATE PLANO DE URBANIZAÇÃO DAS PEDRAS FINAS

Abertura da discussão pública da proposta final

Na reunião ordinária de 21 de julho de 2014, a Câmara Municipal deliberou abrir o período de Discussão Pública relativa à proposta final de elaboração do Plano de Urbanização das Pedras Finas.

Municipio_MPL

O período de discussão pública tem a duração de 22 dias úteis com início a 8 de agosto.

Durante este período referenciado, a proposta final do Plano, estará disponível para consulta no Gabinete de Atendimento ao Munícipe da Câmara Municipal de Ponte de Lima, nas horas normais de expediente.

Na página da Internet da Câmara Municipal de Ponte de Lima (www.cm-pontedelima.pt), encontram-se disponíveis os elementos fundamentais da proposta de plano.

No dia 1 de setembro, às 19 horas, a Câmara Municipal promove uma sessão pública de apresentação do Plano de Urbanização, na sede da Junta de Freguesia de Arcozelo, no decorrer da qual prestará todos os esclarecimentos suscitados.

As reclamações, observações ou sugestões deverão ser apresentadas por escrito, mediante requerimento dirigido ao Senhor Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, devidamente identificadas, ou então via e-mail enviado para o endereço eletrónico: geral@cm-pontedelima.pt.

Pág. 1/4