Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIANA DO CASTELO: CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS DEBATE SITUAÇÃO DO LOBO IBÉRICO

Ciclo de Estudos “A Serra e o Homem: natureza, cultura e arte” dedica sessão ao lobo ibérico

Na próxima quinta-feira, dia 3 de Abril, na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, às 17 horas, decorre mais uma conferência do ciclo de estudos “A Serra e o Homem: natureza, cultura e arte”, promovido pelo Centro de Estudos Regionais e sua Academia Sénior. Gonçalo Brotas, técnico da ACHLI – Associação de Conservação do Habitat do Lobo Ibérico, apresentará uma comunicação sobre o lobo ibérico (Canis lupus signatus), animal que habita na região norte de Portugal e se encontra em perigo (Livro Vermelho dos Vertebrados ICN, de 1990). Esta subespécie foi descrita por Angel Cabrera em 1907.

Gonçalo Brotas é licenciado em Biologia Aplicada e Mestre em Ciências do Ambiente – Qualidade Ambiental, pela Universidade do Minho. Trabalha da área da ecologia aplicada, sendo desde 2006 colaborador da ACHLI – Associação de Conservação do Habitat do Lobo Ibérico. Esta associação sem fins lucrativos, criada em 2006 por promotores eólicos com a colaboração do ICNF, conta atualmente com 14 associados. O objetivo principal da ACHLI é a concretização de medidas de compensação direcionadas para a gestão e conservação do habitat do lobo, contribuindo de forma ativa para a preservação da paisagem natural e cultural de áreas sensíveis em território nacional, em particular em áreas onde se detete a presença do Lobo Ibérico. A ACHLI gere um fundo para a conservação do habitat do lobo ibérico - Fundo do Lobo, procurando envolver os vários sectores da sociedade, desde os organismos públicos ligados à defesa do ambiente, passando pelas autarquias locais, universidades e as associações e populações locais. A ACHLI também promove, com a colaboração de parceiros científicos, a realização de Planos de Monitorização do Lobo.

A sessão é pública.

O CAROCHO É UMA EMBARCAÇÃO TRADICIONAL DO RIO MINHO EMPREGUE NA PESCA E TRANSPORTE

A imagem data de 1961 e mostra um carocho no rio Minho no momento em que era colocado mastro e leme para largar.

O carocho é uma embarcação tradicional de pesca e transporte usada no curso inferior do rio Minho, de Caminha até Vila Nova de Cerveira, comum às duas margens, galega e portuguesa. Apresenta fundo chato e quilha de secção em T, casco de tábua trincada de dois bicos construído pela técnica de shell-first, roda de proa muito mais desenvolvida que a roda de popa, originando uma proa alongada e arrebitada, e uma popa pouco acentuada e arredondada, com leme. Leva habitualmente até 4 tripulantes e é movido por 2 remos e vara.

A foto pertence ao Centro Português de Fotografia

PT-CPF-OLF-0053-000008_m0001_derivada

ARCOS DE VALDEVEZ DEBATE A ESCOLA DA GERAÇÃO DIGITAL

5 de Abril

sábado, manhã e tarde

A ESCOLA DA GERAÇÃO DIGITAL

Da ficção Científica à Investigação Científica

Auditório da Casa das Artes

Organização do CENFIPE- Centro de Formação e Inovação dos Profissionais de educação /Escolas do Alto-Lima e Paredes de Coura. Apoio do Município de Arcos de Valdevez.

Intervenções de David Justino, Elvira Fortunato, João Lobo Antunes e João Seabra.

Consultar programa detalhado em www.cenfipe.edu.pt

ORQUESTRA DE CÂMARA “ARTEMÚSICA” REALIZA CONCERTO EM ARCOS DE VALDEVEZ

13 de Abril. domingo às 21h30

ORQUESTRA DE CÂMARA “ARTEMÚSICA”

(Portugal/Espanha)

Igreja do Espírito Santo

A Orquestra de Câmara ArteMúsica é constituída por dois violinos (Marta Costa e Pedro Carneiro), uma viola d’arco (Eugénia Lima), violoncelo (António Oliveira), órgão (Vera Fonte) e as solistas Liliana Nogueira (Soprano) e Nuria López (Mezzo-Soprano), interpretando neste concerto o referencial “Stabat Mater” de Giovanni Battista Pergolesi.

Inserido no programa da Semana Santa de Arcos de Valdevez 2014.

UNESCO VISITA CELORICO DE BASTO

Cerca de 35 elementos do grupo da Unesco da Maia marcaram presença em Celorico de Basto, no dia 29 de março, tendo sido recebidos nos Paços do concelho pelo presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto.

grupo unesco (1)

Na ótica de conhecer o património natural e arquitetónico do concelho o grupo da Unesco, desta Organização Internacional, pretende participar na construção da paz, através de um esforço materializado em iniciativas em campos tão vastos como a ciência, a educação e a cultura, passou por Celorico de Basto uma vez que este grupo destaca como atividades as questões ligadas ao ambiente e ao património cultural.

Passaram pelo Castelo de Arnoia, com visita ao centro Interpretativo, que permitiu que ficassem mais elucidados sobre a história do concelho, com destaque para a informação sobre o castelo, a Vila de Basto e o foral de 1520. Visitaram a Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, onde puderam visualizar todo o espólio existente e os jardins da quinta do Prado.

Este grupo foi recebido pelo edil celoricense nos paços do Concelho.“Recebemos este grupo com total regozijo no nosso concelho. É uma honra ter um grupo de pessoas que trabalha em prol de valores fundamentais para a humanidade como a paz, a educação e a cultura”, destacou Joaquim Mota e Silva.

Estes grupos têm como objetivos primordiais o combate à ignorância, criação de espaços de debate, fomentação do espírito de tolerância, incentivar à leitura, desenvolver uma escola de formação cívica, defender os direitos humanos.

As iniciativas em que participam são suportadas pelos mesmos e pelos sócios que pertencem ao Clube Unesco.

grupo unesco (2)

PÓVOA DE LANHOSO ASSINALA DIA MUNDIAL DO TEATRO COM AS ESCOLAS E A COMUNIDADE

Cerca de 300 alunos e alunas de escolas do concelho assistiram, durante o dia de hoje, 31 de março, à peça “Era uma vez … uma Princesinha”, através da qual o Município da Póvoa de Lanhoso assinalou o Dia Mundial do Teatro (27 de março), numa colaboração entre os Pelouros da Cultura e da Educação.

Comemoracoes Dia Mundial do Teatro 1

Não deixar esquecer e assinalar condignamente uma data tão representativa que evoca a arte milenar que é o teatro são os objetivos destas comemorações, que decorreram no Theatro Club, com a apresentação do referido espetáculo em várias sessões e para públicos distintos.

Assim, neste dia 31 de março, o Theatro Club abriu as suas portas aos mais de 300 alunos do 6.º ano do 2.º Ciclo do Ensino Básico da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio e da EB 2,3 de Taíde. À noite, pelas 21h30, o espetáculo é apresentado ao público em geral.

Trata-se de uma peça escrita e encenada por Maíra Ribeiro, inspirada na obra “O Principezinho” de Saint-Exupéry. Segundo a encenadora, o espetáculo retrata “um mundo do imaginário que revive a vida real. Tristezas, alegrias, amizades e saudades numa mistura de cores, como deve ser o mundo de qualquer criança”. Quando direcionado para o público infantil e juvenil, o espetáculo começa com um conjunto de instruções à plateia sobre o que deve e o que não deve fazer durante a apresentação. Desligar o telemóvel, sorrir e bater palmas são aspetos apontados. 

Em simultâneo, está a decorrer até ao final desta semana, na Galeria do Theatro Club, a Feira do Livro 2014, numa colaboração entre o Município e os Agrupamentos de Escolas do Concelho.

De lembrar que o Município, no âmbito de uma nova estratégia, procura ancorar no Theatro Club, espaço municipal, uma renovada dinâmica cultural e um conjunto de realizações.

Comemoracoes Dia Mundial do Teatro 2

CELORICO DE BASTO REALIZA TERTÚLIA SOBRE “CHÁS E INFUSÕES”

Celorico de Basto recebeu a última atividade de cartaz da Festa Internacional das Camélias. A iniciativa “ As ervas aromáticas descobrem o chá”, tertúlia e provas, decorreu ontem, 30 de março, no Parque de Campismo, com uma plateia de “apaixonados” por chá e ervas aromáticas.

chá e infusões (2)

 Na sessão foram esclarecidas algumas dúvidas sobre o chá inclusive o facto de ser produzido a partir da camélia sinensis, vulgarmente conhecida como “chá”. A principal ação desta tertúlia visou distinguir o chá das infusões.

Foram preparadas várias provas e os presentes puderam assim observar as diferenças entre “estes dois mundos”.

Para explicar as particularidades do chá esteve presente uma oradora da empresa “Chá Camélia” e para explicar as particularidades das infusões marcou presença uma oradora do “Cantinho das Aromáticas”.

Durante a sessão, os presentes provaram as infusões de manjericão e hortelã vulgar e verificaram propriedades particulares com destaque para o intenso aroma e o paladar. Estas ervas são usadas em produtos farmacêuticos, cosmética, gastronomia e outros. Quanto ao chá o destaque incidiu no chá verde e na sua complexidade. Segundo a oradora “ o chá verde é o chá japonês mais saudável pois na produção é usado um tratamento de vaporização que conserva todas as vitaminas e minerais. Apesar do chá ser oriundo da china os japoneses aperfeiçoaram a sua produção sendo um produto que deriva da agricultura biológica com uma produção tradicional e natural”.

Durante a sessão os presentes provaram duas variedades de chá verde o Bancha, produzido a partir de folhas mais desenvolvidas e o Sencha, produzido a partir de folhas novas e pouco desenvolvidas, de acordo com a oradora “um produto gourmet”.

O chá verde bebido com regularidade apresenta propriedades que podem prevenir uma série de doenças com enfase para o colesterol alto, a hipertensão, transtornos circulatórios, osteoporose e muitas outras, obviamente com a preparação correta deste produto.

Houve ainda tempo para a prova do chá Príncipe que é uma mistura entre o chá verde japonês e erva-príncipe portuguesa.

No fim da sessão os presentes mostram-se satisfeitos e puderam adquirir os produtos expostos, ervas aromáticas e chá verde.

chá e infusões (1)

DELEGAÇÃO DO INATEL EM VIANA DO CASTELO ENSINA INGLÊS

As inscrições para a OTL de Inglês estarão abertas até amanhã.

Esta ação, ministrada pela professora Ana Marinho, contará com uma turma de Nível I (iniciação) e outra de Nível II.

Por cada módulo de formação, com a duração de 36 horas, a propina de formação é de 75 € para os associados individuais e coletivos da INATEL e de 100 € para os não associados INATEL.

A OTL decorrerá nos seguintes horários:

Nível I – 4ª e 6ª – 11h00 às 13h00

Nível II – 4ª e 6ª – 14h00 às 16h00

As inscrições podem ser feitas através do email ag.vcastelo@inatel.pt ou, presencialmente, na Agência de Viana do Castelo, sita na Rua de São Pedro, 10, 4900 – 538 Viana do Castelo.

Junto se envia a ficha de inscrição e o regulamento do ação de formação em questão.

Para mais informações, contacte-nos através do tlf. 258 823 357.

PÓVOA DE LANHOSO REALIZA FEIRA DO LIVRO

Theatro Club recebe Feira do Livro de 31 de março a 3 de abril

Abriu hoje e prossegue até 3 de abril, no Theatro Club da Póvoa de Lanhoso, mais uma edição da Feira do Livro. Promover o gosto pela leitura e o hábito de manuseamento dos livros continuam a ser os objetivos.

Feira do Livro 2014

Para tal, para além da possibilidade de adquirir publicações, serão promovidas diversas atividades dirigidas à comunidade, em geral, e a professores/as, educadoras, alunos/as, jovens ou crianças, pais e encarregados/as de educação, em particular.

Estórias cantadas, leituras encenadas, encenações teatrais e apresentações de livros fazem parte das propostas, que englobam ainda momentos como a entrega dos prémios do concurso Literário António Celestino, as apresentações de e para pais, a montagem e manipulação de robôs pelas turmas dos cursos profissionais, a projeção de vídeos sobre a língua portuguesa e a iniciativa “O Português nas Bocas do Mundo”.

Organizado pela Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso, o dia de abertura, 31 de março, englobou a projeção de vídeos sobre a língua portuguesa e a montagem e manipulação de robôs pelas turmas dos cursos profissionais, da parte da manhã. O primeiro dia fica ainda marcado pela apresentação da peça “Era uma vez uma princesinha”, que também se insere nas comemorações do Dia Mundial do Teatro, a cerca de 300 crianças e jovens das escolas.

Da responsabilidade da Escola EB 2,3 de Taíde, o dia 1 de abril apresenta, durante a manhã e a tarde, estórias cantadas. Pelas 15h30 e pelas 21h30, realiza-se a apresentação do livro "O Falcão de Bonaparte" de Mariana Morais Pinheiro.

O dia 2 de abril, promovido pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através da Biblioteca Municipal e do Theatro Club, apresenta, durante a manhã e a tarde, leituras encenadas do livro “A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas”, obra de Luísa Ducla Soares inserida no Plano Nacional de Leitura. Pelas 14h30, começam apresentações de e para pais, numa atividade que conta com a colaboração da EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Pelas 21h30, realiza-se a entrega dos prémios do concurso Literário António Celestino.

Dinamizado pela EB 2,3 Professor Gonçalo Sampaio, o dia 3 de abril apresenta, durante a manhã, leituras encenadas do livro “A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas”, obra de Luísa Ducla Soares inserida no Plano Nacional de Leitura. Pelas 14h30 e pelas 15h45, o Theatro Club recebe a apresentação do livro “Os Saltimbancos de Dadim” com a presença do escritor Vergílio Alberto Vieira. Esta edição da Feira do Livro encerra com uma noite promovida pelo Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio e com a iniciativa “O Português nas Bocas do Mundo”, a partir das 21h30.

A Feira do Livro realiza-se entre as 9h00 e as 19h00, apresentando, pontualmente, iniciativas pelas 21h30. A Feira do Livro, na Galeria de Exposições do Theatro Club, apresenta-se como uma oportunidade para adquirir publicações com descontos (20 por cento; 25 por cento se as obras forem adquiridas na última hora do dia; e 10 por cento em dicionários).

Esta é uma das iniciativas da Rede de Bibliotecas Escolares do Concelho da Póvoa de Lanhoso, assinalando a constituição do Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares.

MINHO DÁ A CONHECER OS SEUS MOINHOS

05 (Sábado) e 06 de Abril (Domingo) – Dia dos Moinhos Abertos

07 de Abril (Segunda Feira) – Dia Nacional dos Moinhos

È já no próximo fim-de-semana: 216 moinhos de portas abertas em todo o País!

São oito os moinhos que em Braga, Guimarães, Fafe, Celorico de Basto e Viana do Castelo estarão abertos ao público.

Após o sucesso de 2013 voltamos a assinalar o Dia Nacional dos Moinhos e a organizar, em todos o país, a iniciativa Moinhos Abertos de Portugal nos dias 5,6 e 7 de Abril (sábado, domingo e segunda) de forma a permitir a participação de todos.

Esta iniciativa realiza-se já pelo sétimo ano consecutivo e a adesão continua a aumentar. Este ano participam nos Moinhos Abertos 222 (mais 20% que em 2012) moinhos em 90 núcleos moageiros de 14 Distritos em 44 Municípios.

Venha desfrutar dos Moinhos de Portugal.

Contribua para a sua salvaguarda!

CLUBE DE RUGBY DE ARCOS DE VALDEVEZ VENCE DE NORTE A SUL

No passado fim-de-semana, o CRAV competiu em várias frentes de norte a sul do país.

No norte, no dia 29 de Março, os Garranos foram a Guimarães vencer a equipa local por 21-38, no Estádio Gémeos Castro. Este foi um jogo muito bem disputado, com uma grande recuperação dos arcuenses que sofreram dois ensaios logo nos primeiros minutos. Os Garranos conseguiram igualar o marcador antes do intervalo e deram a volta ao resultado na segunda parte, marcando mais quatro ensaios.

crav-guimaraes

No centro, no dia 30 de Março, os sub-16 venceram o Santarém por 0-36. Os sub-16 do CRAV ocupam agora o 2º lugar da tabela classificativa, mas com menos um jogo que a principal rival ao título, a Agrária de Coimbra.

A sul, no mesmo dia, a equipa sub-18 do CRAV conquistou a sua primeira vitória da fase final ao vencer o S. Miguel por 13-15. Pelos sub-18 marcaram Luís Tenente, Samuel Rego e Pedro Ribeiro.

No próximo sábado, durante o Torneio Arcos Rugby Celta, as equipas sub-16 e sub-18 do CRAV cumprem os jogos em atraso com as congéneres do Évora, no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez, a partir das 16h30.

banner CELTA

O FALCÃO DE BONAPARTE, DE MARIANA MORAIS PINHEIRO APRESENTADO EM CAMINHA

Miguel Alves realça o facto de se tratar de um livro que “fala da nossa terra”

A Biblioteca Municipal de Caminha foi o local escolhido para o lançamento do livro “O Falcão de Bonaparte”, de Mariana Morais Pinheiro. Trata-se de um romance histórico que tem como pano de fundo a II invasão francesa e que retrata um episódio da defesa do rio Minho. “Um livro é sempre uma boa notícia. É importante que possamos assinalar o lançamento deste livro que fala da nossa terra”, disse Miguel Alves na sessão de apresentação do livro.

lançamento do livro o Falcão de Bonaparte (2)

Sobre as atividades que a Biblioteca desenvolve, como é o caso do lançamento de um livro, o presidente sublinhou a sua importância: “estas atividades colocam em evidência as nossas letras, apelam à nossa leitura e à nossa inteligência”.

No passado sábado, Mariana Morais Pinheiro apresentou a sua primeira obra “O Falcão de Bonaparte” em Caminha. Tendo em conta a temática deste livro, a autora salientou que o livro é publicado, oportunamente, na altura em que se assinalam os 205 anos sobre a Segunda Invasão Francesa pelo Norte de Portugal.

De facto, o livro surge no ano em que se celebram também os 200 anos sobre o fim de uma das mais devastadoras guerras que assolaram o nosso país, a Guerra Peninsular, e traduz-se numa homenagem ao povo que saiu em defesa da pátria. “Neste livro enfoco o amor à pátria. Neste livro quis transmitir a força que os portugueses têm para defender o seu país”, evidenciou a autora.

 “O Falcão de Bonaparte”, da editora Opera Omnia, é um romance, onde estão presentes a aventura e a ação: “é uma história de guerra, mas é sobretudo uma história de amor. É uma história de amor proibido entre um tenente francês e uma enfermeira portuguesa. E é também a história de amor de um povo pela sua pátria”, disse a autora.

lançamento do livro O Falcão de Bonaparte (1)

Quanto ao episódio da defesa do rio Minho pelas tropas portuguesas, instaladas nas margens de Caminha e comandadas pelo general Bernardim Freire de Andrade, retratado no romance, a escritora sublinhou que é um episódio de extrema importância, que funciona como desencadeador de toda a ação. Não só Caminha venceu, como também dificultou muito a investida do invasor, obrigando-os a deslocarem-se até Chaves e proporcionando tempo às tropas inglesas para que se organizassem e embarcassem rumo a Portugal. “Na conceção deste livro, fui um soldado a lutar contra os franceses. Tentei vivê-la como seria a população daqui a defender as margens do rio Minho”, evidenciou Mariana Morais Pinheiro.

Miguel Alves salientou a curiosidade que tem em ler este livro, por se tratar de um livro “que toca a nossa terra” e acrescentou “acredito que muitos caminhenses também o lerão”.

lançamento do livro o Falcão de Bonaparte (3)

lançamento do livro o Falcão de Bonaparte (4)

VIZELA APRESENTA “GALINHAS À SOLTA”

Sábados na Biblioteca

“Galinhas à Solta”, de Marta Alvarez

No âmbito da atividade Sábados na Biblioteca, a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes promove, no próximo dia 5 de abril, às 15.30h, a atividade ‘Galinhas à Solta’, de Marta Alvarez.

De lembrar que a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes apenas está aberta no primeiro sábado de cada mês, com a atividade Sábados na Biblioteca (Hora do conto + oficina de expressão plástica), das 15h30 às 17h30, estando encerrada nos restantes sábados do mês. Sábados na biblioteca

“Galinhas à Solta”, de Marta Alvarez

5 de abril, 15h30

Lúcia e seu pai, professor Viraventos, vão de férias para a aldeia. Um dia, as galinhas entram no laboratório do professor, e começam a pôr enormes ovos de cores, uns ovos que farão viver a Lúcia, as mais extraordinárias aventuras.

E, porque comemoramos o Dia Internacional do Livro Infantil, vamos cantar os Parabéns aos Livros e deliciar-nos com bolo.

Atividade gratuita

galinhas à solta

ESPOSENDE ORGANIZA PROVAS DE ATLETISMO

Realiza-se em Esposende, no próximo dia 6 de abril, a 1º prova Corridas D' Aventura que consiste num circuito de três provas de atletismo, de curta distância, que se realizam em plena natureza, tendo como cenário as magníficas paisagens do concelho.

O circuito é composto por três etapas:

06 de abril: 1ª Prova – «Margens do Cávado» - 11 km;

08 de junho: 2ª Prova – «Arriba Fóssil» - 19 km;

21 de setembro: 3ª Prova – «Corrida da Praia» - 10 km.

Mais informações disponíveis em Regulamento:

www.cm-esposende.pt/EcoEmotions/

TERRAS DE BOURO ORGANIZA COLÓNIA DE FÉRIAS PARA IDOSOS

Colónia de férias para idosos de Terras de Bouro decorre na Apúlia de 26 de maio a 4 de junho e de 15 a 24 de setembro.

O Município de Terras de Bouro, tendo por objetivo proporcionar atividades lúdicas e de convívio para os idosos do concelho, está a organizar a edição 2014 da colónia de férias para pessoas reformadas com mais de 60 anos de idade.

Este ano, a primeira fase decorrerá, entre os dias 26 de maio e 4 de junho, no Centro Comunitário de Desenvolvimento Social de Braga/Colónia de Férias da Apúlia, estando a segunda fase agendada para 15 a 24 de setembro.

Colónia de Férias

VIZELA APRESENTA LIVRO DE HÉLDER MAGALHÃES

Apresentação do livro “O meu Quitério”, do escritor vizelense Hélder Magalhães

A Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes apresenta o livro “O meu Quitério”, do escritor vizelense Hélder Magalhães, que se realiza no próximo dia 10 de abril, quinta-feira, pelas 21h00.

A apresentação estará a cargo da Dra. Conceição Lima e contará com intervenções de Rotary Kids Vizela.

quitério, abril 2014

HISTÓRIA DE FAFE APRESENTADA NA CAPITAL DA EUROPA

No passado dia 29 de Março, o historiador Daniel Bastos, conjuntamente com o fotógrafo José Pedro Fernandes e o tradutor Paulo Teixeira, apresentaram na Livraria Orfeu em Bruxelas, o livro Fafe – História, Memória e Património.

Orfeu3

A sessão, que juntou a comunidade emigrante na Bélgica, em particular a fafense, e encheu por completo esta livraria que se assume como um ponto de encontro para a cultura portuguesa, envolvida na ambiência da capital da Europa onde a paixão pela leitura se alia a outras formas de sentir, contou com a presença do Economista da Comissão Europeia, Francisco Barros Castro.

Natural do concelho minhoto, Francisco Barros Castro que assegurou que Fafe é um local cheio de cultura e tradições, afirmou que esta obra que transmite uma imagem global e fundamentada da evolução do território concelhio das origens à atualidade através de um enquadramento histórico assente numa centena de fotografias originais a preto e branco, reveste-se de um importante valor histórico e sentimental.

Antes, Joaquim Pinto da Silva, gerente da Livraria Orfeu em Bruxelas, que enalteceu os autores e o papel dinâmico da comunidade portuguesa na Bélgica, não escondeu o seu contentamento pela presença de tantos emigrantes fafenses num espaço cultural de passagem e de comunhão dos valores da Lusofonia.

Ao longo da sessão, os autores da obra, confluíram nos agradecimentos a Joaquim Pinto da Silva, proprietário da prestigiada Livraria Orfeu, assim como ao conterrâneo economista da Comissão Europeia, Francisco Barros Castro, pela oportunidade de apresentarem o livro junto da comunidade emigrante na capital da Europa.

Orfeu4

Acrescentado que esta obra trilingue (Português, Francês e Inglês), assume-se como “um livro de afetos que pretende reaproximar a comunidade emigrante fafense às origens, afirmando o concelho no panorama nacional e europeu através daqueles que no estrangeiro têm contribuído de forma decisiva para o desenvolvimento de Fafe”.

Paralelamente à sessão de autógrafos decorreu uma prova de vinhos Tapada dos Monges Loureiro, produzido pelos Vinhos Norte, uma empresa de Fafe vocacionada para a produção de Vinhos Verdes que procura aliar a tradição de fazer vinho com a inovação no sector. A degustação, que foi promovida pelo importador dos Vinhos Norte na Bélgica, Daniel Vieira, contou com a presença de proprietários de restaurantes portugueses em Bruxelas abrindo-se assim perspetivas de oportunidades de negócio e fortalecimento da presença deste vinho verde local no mercado belga.

Após esta apresentação junto da comunidade emigrante em Bruxelas, o livro Fafe – História, Memória e Património, que já na semana passada tinha sido dado a conhecer no Consulado de Portugal em Paris, será apresentado durantes os meses de Abril e Maio na FNAC do Porto (Santa Catarina) e Lisboa (Chiado).

Orfeu2

Orfeu1

_DSC9925

_DSC9922

_DSC9907

_DSC9901

_DSC9887

ESPOSENDE AMBIENTE PARTILHA PROJETOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL E INOVAÇÃO SOCIAL

A empresa municipal Esposende Ambiente foi convidada a partilhar os seus projetos de Responsabilidade Social e Inovação Social no evento "Responsabilidade Social Empresarial de Sucesso", promovido pelo GRACE – Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, em parceria com a Fundação Manuel António da Mota.

Esposende_Ambiente

O evento, que decorreu no Porto, teve como objetivo dar a conhecer a atividade de Responsabilidade Social das empresas portuguesas, promovendo a aproximação dos cidadãos às práticas de Responsabilidade Social Empresarial.

Membro do GRACE desde 2013, a Esposende Ambiente foi convidada a partilhar a sua experiência na “Mostra de Boas Práticas de Responsabilidade Social Empresarial”, dado que, no ano passado, a empresa viu reconhecido o seu trabalho neste contexto com a certificação do seu Sistema de Responsabilidade Social segundo a norma SA 8000:2008.

Subscritora do Pacto Global das Nações Unidas, a Esposende Ambiente ambiciona continuar a promover a inovação social no seio da empresa, implementando progressivamente um conjunto de ações que visam a promoção de um bom clima organizacional interno, o bem-estar e motivação dos colaboradores e a qualidade de vida dos mesmos, cujos resultados se refletem naturalmente na prestação de um melhor serviço a toda a população.

QUIM BARREIROS: O MALHÃO NÃO É REACCIONÁRIO!

No período revolucionário que se seguiu ao 25 de abril de 1974, Quim Barreiros chegou a colaborar com o cantor José Afonso no álbum “Com as minhas tamanquinhas”. Ambos gravavam para a etiqueta Orfeu e utilizavam os mesmos estúdios. Porém, a colaboração entre os dois artistas não foi mais longe uma vez que eram evidentes as suas divergências políticas. À época, o cantor Quim Barreiros gravou o disco “O Malhão não é reacionário” que era bastante ouvido sobretudo em todas as feiras que se realizavam no norte do país. Mais para o sul, a música era outra…

FAFE APRESENTOU AS SUAS RECLAMAÇÕES ÀS CORTES GERAES E EXTRAORDINARIAS DA NAÇÃO PORTUGUEZA

Na sessão de 2 de abril de 1821 das Cortes Geraes e Extraordinarias da Nação Portugueza, foi pelo “Secretário Felgueiras” lida diversa correspondência, nomeadamente “cartas de felicitação, e prestação de homenagem às Cortes”, entre as quais destacamos a carta enviada pelos representantes do concelho de Monte Longo, designação pela qual era então identificado o concelho de Fafe, transmitindo as suas preocupações.

SEXTA.

Illmos. e Exmos. Senhores. - A Camera, Nobreza, e Povo de Monte Longo bem persuadidos da feliz epocha, em que vivem, e do direito que tem a pedirem o melhoramento da sua sorte: tem a honra de porem na presença de tão illustre como sabia Assemblea a urgente necessidade que ha ou de providencias dadas ácerca do consumo das suas vitellas, ou de num final termo aos incalculaveis gados que da Galliza entrão neste Reyno: sim Illmos. e Exmos. Senhores, compõe-se este concelho e suas visinhanças de apeitadas fazendas, e pobres lavradores, que não podem apascentar mais do que 3, 4, e o muito 6 vacas: supponhamos que destas nascem, ao misero lavrador outras tantas vitellas; não as póde este vender para os açougues pela observação em que está, e deve estar a prohibição ha pouco tempo publicada, tambem as não póde criar sem que lhe falte os meios de subsistencia ao gado do trabalho, ou ao mesmo lavrador, deixando de fabricar aquellas terras de que percisa para asna, e da família: Não póde finalmente vendellas a criadores porque os ião ha, pois só o lavrador he quem tem meios para similitantes criações e os destas tetras, e quasi toda a Provincia pelas rasões já dadas o não poderá fazer: Logo avista de tudo isto seguem-se aos lavradores, desta ordem gravissimos damnos, e até falta de meios para poderem viver, pois que ninguem ignora que das criações satisfaz o lavrador a maior parte das suas necessidades. Seja-nos pois licito combinar a observação da Ley com os interesses da Patria, e do particular: He huma verdade de simples inspecção (com magoa o digo á Nação inteira) que o gado Gallego, que nesta Provincia entra equivale ao nosso; logo se este absolutamente se prohibir com as mais serias providencias, temos as nossas criações a supprir as vezes deste, e os Gallegos privá-los de avultadas sommas de nossos cabedaes, acarretados por alguns contrabandistas ao Reyno: Não seria finalmente difficultoso calcular com exactidão os milhões que só desta Provincia entrão na Galliza, fazendo numa fiel enumeração das muitas feiras que ha, e do gado estrangeiro que a enche, senão recusassemos o ser fastidiosas, e tomar o precioso tempo, diremos tão sómente que nesta feira de Fafe, que se faz duas vexes cada mez, entrão em cada huma del-as cento e tantos pares de bois Gallegos, que não podem custar cada hum menos de 10 a 11 moedas.

Dignem-se VV. EE. ouvir os gritos da Nação, gemendo de fome a observar os Estrangeiros folgados de fartos, e continuar-nos a felicidade que já principiemos a gozar em nome do nosso amado Soberano. - O Juiz Ordinario do Concelho de Monte Longo, José Antonio de Freitas - O Vereador mais velho - O Vereador, Francisco da Cunha e Costa - O Procurador do Conselho, Francisco José de Castro Teixeira.

MUSEU DE ARTE POPULAR: AO POVO PORTUGUÊS ATÉ A ALMA LHE ROUBAM!

A coleção que pertencia ao Museu de Arte Popular foi há alguns anos transferida para o Museu Nacional de Etnologia e não está previsto o seu regresso à origem. O acerco era constituído por cerca de 15 mil peças da mais variada natureza, representando atividades artesanais do povo português, desde objetos de cerâmica a utensílios de trabalho, alfaias agrícolas, carroças, brinquedos e cestaria.

226571_10150606299360442_6227824_n

Questionado no ano passado, no parlamento, pelos deputados da Comissão de Educação, Ciência e Cultura sobre a situação do Museu de Arte Popular, o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier afirmou na ocasião que “o destino do museu não será um projeto museológico”, adiantando que o governo “está aberto a propostas dos agentes culturais para criar um projeto”.

Tendo o Museu de Arte Popular sido propositadamente concebido para espaço museológico, na sequência da adaptação de antigos Pavilhões da Vida Popular, integrados no conjunto construído para a Exposição do Mundo Português de 1940, complementado com a realização do Mercado da Primavera, parece-nos que esta seria a função mais adequada a ser atribuída àquele espaço cultural. Tanto mais que é reconhecido “o valor estético e material intrínseco, o génio dos respectivos criadores, o interesse como testemunho notável de vivências ou factos históricos, a sua concepção arquitectónica, urbanística e paisagista, e o que nele se reflecte do ponto de vista da memória colectiva”, razão pela qual foi pela Secretaria de Estado da Cultura, através da portaria n.º 263/2012, classificado como monumento de interesse público. Por conseguinte, seria natural a sua reabilitação, incluindo o regresso da sua coleção para usufruto cultural dos seus visitantes.

Porém, não se encontrando nos propósitos dos governantes a sua manutenção como museu, resta-nos aguardar pacientemente para saber qual a ideia bizarra que o governo tem destinada para o espaço do Museu de Arte Popular, dele não se esperando grande coisa sabendo-se de antemão que não será mais um projeto museológico como afirmou o governante e sendo sobejamente conhecida a aversão que o governo nutre pela cultura.

Tratando-se de um museu que mostrava as vivências do povo português, a sua identidade, os seus usos e costumes, não admira o abandono a que sempre foi votado pelos sucessivos governos, tendo inclusive estado prevista a sua demolição. É que, ao povo português, até a alma lhe roubam!

Carlos Gomes

13292_10150163435315442_1035069_n

CASA DOS CRIVOS EM BRAGA NOS FINAIS DO SÉCULO XIX

A imagem data algures entre 1870 e 1915 e mostra a fachada da Casa dos Crivos, na freguesia de São João do Souto, em Braga, considerado exemplar único do tipo de casas peculiares da cidade do séc. XVI. As portas e janelas estão cobertas por gelosias, que representam a tradição monástica da cidade. Classificada desde 1971 como Imóvel de Interesse Público, o ambiente religioso vivido sobretudo a partir do século XVII fez cobrir as janelas de gelosias. A fotografia pertence ao Centro Português de Fotografia.

A imagem data algures entre 1870 e 1915 e mostra a fachada da Casa dos Crivos, na freguesia de São João do Souto, em Braga, considerado exemplar único do tipo de casas peculiares da cidade do séc. XVI. As portas e janelas estão cobertas por gelosias, que representam a tradição monástica da cidade. Classificada desde 1971 como Imóvel de Interesse Público, o ambiente religioso vivido sobretudo a partir do século XVII fez cobrir as janelas de gelosias. A fotografia pertence ao Centro Português de Fotografia.

VIANA DO CASTELO ASSINALA 500 ANOS DO NASCIMENTO DO BEATO BARTOLOMEU DOS MÁRTIRES

A Câmara Municipal e a Diocese de Viana do Castelo vão comemorar o 500º Aniversário do nascimento do Beato Bartolomeu dos Mártires (1514-2014) entre 3 de Maio de 2014 a 18 Julho 2015. O objetivo principal é divulgar a sua vida e obra; promover a devoção e promover a causa da canonização e consequente declaração de Doutor da Igreja.

z

Programa:

3 Maio 17h Concerto de Música Sacra.

4 Maio 16h - Sessão Solene de Abertura (Auditório do Instituto Politécnico de Viana do Castelo).

Conferência – Prof. Doutor José Marques.

Lançamento dos Selos comemorativos.

18h - Celebração Eucarística na Igreja de S. Domingos e Procissão com as relíquias para a Sé.

Início da visita das relíquias do Beato Bartolomeu a todas as paróquias da diocese.

7 Maio Celebra-se a memória da Carta dirigida por Frei Luís de Sousa à Câmara da Vila de Viana por ocasião da entrega do livro sobre a «Vida de D. Frei Bertolameu dos Mártires».

17h00 - Exposição: Vida, Obra e Relíquias do Beato Bartolomeu dos Mártires (Convento de S. Domingos)

8 Maio Dia Nacional – Academia das Ciências.

9 Maio Teatro da Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço (Teatro Municipal Sá de Miranda).

24 Maio Viana Jovem – Peddy Paper – os jovens na senda do Beato Bartolomeu dos Mártires (Pastoral Juvenil).

10-15 Junho Feira Medieval – Claustro de S. Domingos (dinamização do espaço pela paróquia de Monserrate).

Encenação a cargo do Centro Dramático de Viana.

29 Junho Peregrinação ao Sagrado Coração de Jesus com a presença das relíquias.

10 Julho Início da Novena do Beato Bartolomeu dos Mártires.

Participação de várias paróquias e grupos corais na novena.

16 Julho 17h - (data da morte de Beato Bartolomeu) – Exposição.

21h30 - Concerto pela Academia de Música e Escola Profissional de Música de Viana do Castelo.

18 Julho 10h – Assembleia do Clero, Auditório Vitae, Braga.

17h - Celebração Eucarística em S. Domingos.

21h30 – Quadras Bartolomeanas, nos Claustros de S. Domingos, pelo Centro Dramático de Viana e população de Monserrate.

19 Julho Feira do Livro: divulgação das Comemorações.

2 Agosto Edição de publicações dispersas relevantes.

23 Agosto Cortejo histórico e etnográfico.

29 Agosto Reunião da Associação Vianense incidindo sobre as comemorações.

20 Set. Abertura do Ano Pastoral e início do Projecto Pastoral Diocesano para 3 anos tendo como referência a figura do Beato Bartolomeu dos Mártires.

24 Set. Apresentação do Plano de Actividades bartolomeanas do Agrupamento das Escolas de Sta Maria Marior, no qual se inclui a EB2/3 Frei Bartolomeu dos Mártires.

3 e 4 Nov. Jornadas de Formação do Clero.

7 e 8 Nov. Jornadas Bartolomeanas, na Semana Diocesana.

Dez. 2014 Cadernos Vianenses, edição temática.

Maio 2015 Edição Fac-similada e crítica da 1º edição impressa em 1619 da biografia de Frei Bartolomeu dos Mártires por Frei Luís de Sousa.

18 Julho 2015 Celebração Eucarística – Festa do Beato Bartolomeu dos Mártires

FOTÓGRAFO GEORGES DUSSAUD FOTOGRAFOU EM 1985 A FAINA DO SARGAÇO NA APÚLIA, EM ESPOSENDE

A foto data de 1985 e fez parte da exposição retrospetiva do trabalho do fotógrafo Georges Dussaud, autor de “Crónicas portuguesas”, apresentada no edifício da ex-Cadeia e Tribunal da Relação do Porto em 2007, pertencendo atualmente ao centro Português de Fotografia.

CNF4577

Conforme descreve esta entidade, “Georges Dussaud nasceu em Brou, na região da Bretanha, no ano de 1934. Embora de nacionalidade francesa, as viagens e as imagens que daí regista fazem dele um cidadão do mundo.

É notório o seu fascínio pelas cenas do quotidiano. Não se deixa envolver pelas temáticas comuns que outros já captaram. Dussaud gosta do imprevisto, da simplicidade e espontaneidade das coisas do dia-a-dia, seja de que povo for. Tenham sido as reportagens efectuadas na Grécia, na Irlanda, na Índia, em Cuba, em França ou Portugal, o factor humano está sempre presente. Casou com Christine Dussaud, sua incansável companheira de viagens e testemunha ocular de tantos instantes de tempo aprisionados pela sua objectiva. Talvez por isso tenha feito tanto sentido que fosse ela a autora do prefácio de Crónicas Portuguesas. O livro é dedicado aos três filhos do casal, Alexandre, Eric e Tristan, também eles “companheiros de viagem pelos caminhos de Portugal”. O facto de se ter tornado membro da agência parisiense Rapho, em 1986, coloca o seu nome a par de mestres da fotografia como Robert Doisneau, Willy Ronis ou Sabine Weiss.

As deslocações frequentes a Portugal resultam também na presença regular em iniciativas como os Encontros de Fotografia de Coimbra e Encontros da Imagem de Braga.

As instituições nacionais não têm sido indiferentes ao seu trabalho e a prova disso é que ele está representado, não só na Colecção Nacional de Fotografia do CPF, mas também no Arquivo Fotográfico da Câmara Municipal de Lisboa e no Museu da Imagem de Braga.

No ano de 1997 já as editoras Marval e Assírio & Alvim se haviam associado para publicar Portugal Terra Fria, o “antecessor” de Crónicas Portuguesas. Por ocasião da sua mais recente viagem a Portugal, em 2007/2008 o autor concebeu um portfolio inédito de fotografias, captadas exclusivamente na cidade do Porto, e que deram origem à exposição “Invisões” apresentada no Centro Português de Fotografia em 2009.

CAPELLA DURIENSIS REALIZA CONCERTO EM ESPOSENDE

30 março - 17h00 na Igreja da Misericórdia de Esposende

Após a participação em diversos festivais de renome em Portugal, da gravação de vários concertos para a European Broadcasting Union, através da Antena 2, da residência artística nas catedrais de Wells e Bristol (Inglaterra) e às portas de mais uma digressão pelo Reino Unido, Capella Duriensis apresenta-se na MusiCórdia MMXIV com um programa que integra obras de Bach e Bartók, assim como de mestres da época de ouro da polifonia portuguesa. Apresentado em finais de 2013, Capella Duriensis lançou o primeiro de seis discos dedicado à música sacra portuguesa da renascença e início do barroco.

Para mais informações: www.musicordia.pt

unnamed

BANHEIRA DE VILA PRAIA DE ÂNCORA NOS FINAIS DO SÉCULO XIX

A imagem data algures entre 1871 e 1900 e retrata a banheira de Vila Praia de Âncora nos finais do século XIX, precisamente a época em que se tornou moda ir a banhos e a praia substituiu as termas como local de encontro social. A burguesia procurava sítios à beira-mar para construir os seus palacetes e, a vetusta Gontinhães, de uma modesta póvoa de pescadores, transformava-se num importante local de veraneio e estância de turismo.

A foto foi produzida por José Albino Pereira de Carvalho, uma fotógrafo natural de Penafiel que faleceu em Monção em 5 de Agosto de 1920.

Esta foto que também possui interesse etnográfico pertence atualmente ao Centro Português de Fotografia e, conforme informação cedida por esta entidade, integra um caderno “com fotografias das provas da série "Costumes Populares", uma série de albuminas com um friso desenhado por Bordalo Pinheiro. Alguns destes ditos costumes são apresentados na sua "Coleção de Costumes Portugueses", sendo até que este caderno foi encontrado dentro da caixa do álbum 0037, "Coleção de Costumes Portugueses", desta mesma coleção, Coleção Alcídia e Luís Viegas Belchior.”

ADRAVE DEBATE EM FAMALICÃO “O PAPEL DO GÉNERO NO DESENVOLVIMENTO: DESAFIOS E PRÁTICAS”

Do muito que já foi feito e do caminho que falta percorrer no domínio da igualdade de género

A Conferência realizou-se no dia 27 de março, na sede da ADRAVE, em V.N. de Famalicão

A ADRAVE- Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, no âmbito do Projeto Ave: Viver em Igualdade, financiado pelo POPH – Programa Operacional Potencial Humano, Medida 7.2, promoveu, no passado dia 27 de março, a Conferência “O papel do Género no Desenvolvimento: desafios e práticas”. Tratou-se de um espaço alargado de reflexão e debate sobre a temática da igualdade de género na sociedade, no trabalho, na família e na escola.

foto4

A iniciativa contou com a participação da Senhora Vereadora da Família e Saúde Pública da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Drª. Sofia Fernandes, e da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), Drª. Rosa Oliveira, entre outras Entidades, e com a presença de um público heterogéneo, que incluiu autarquias locais, Empresas, Institutos Públicos, Instituições Sociais, Responsáveis de Escolas, Alunos, entre outros.

Na sequência das atividades desenvolvidas no âmbito do Projeto “Ave: Viver em Igualdade”, promovidas pela ADRAVE, em parceria com as Entidades locais, incluindo Autarquias Locais, Empresas, Instituições Sociais e Escolas, a Conferência ontem realizada reuniu todos estes atores e protagonistas locais em torno da discussão das políticas públicas, da teoria e dos princípios orientadores, por um lado, e das práticas, por outro lado, no domínio da igualdade de género. A conclusão geral a que se chegou foi de que, neste domínio, muito caminho já foi calcorreado, sinuoso é certo, com barreiras mais ou menos difíceis de ultrapassar, mas também com muitas conquistas a bem da sociedade, do seu equilíbrio e da sua riqueza na diversidade, faltando ainda ultrapassar importantes constrangimentos para os quais urge sensibilizar a comunidade, designadamente a comunidade escolar, já que as crianças e jovens desempenham também um importante papel na educação da família para os valores e para os desígnios fundamentais da sociedade. Já assim foi na área da sensibilização ambiental, designadamente no que diz respeito à separação dos resíduos domésticos e à reciclagem, assim será também no domínio dos papéis sociais das mulheres, das profissões e do equilíbrio entre os géneros na construção de uma sociedade que se quer participativa e assente em práticas de cidadania inclusiva.

foto3

A Profª. Doutora Emília Araújo, Professora e Investigadora na Universidade do Minho, participou nesta Conferência, tendo salientado que a situação da mulher na sociedade, não obstante o progresso registado nos últimos anos, continua a conhecer constrangimentos que impedem a sua ascensão social, inserindo-se esta problemática no domínio das desigualdades sociais. A igualdade na diferença entre os géneros apela a estilos de vida mais sustentáveis, no sentido do estabelecimento e gestão de um compromisso intergeracional que cuide do presente e assegure a salvaguarda do futuro. Desenvolvimento e Género são as duas faces da mesma moeda, já que o desenvolvimento faz-se por pessoas, com as pessoas e para as pessoas. Desperdiçar os recursos femininos significa desperdiçar mais de 50% das pessoas nos territórios, o que seria absolutamente impensável e ruinoso para a nossa sociedade.

A igualdade de género não se constrói por Decreto, embora o enquadramento legislativo seja essencial. A igualdade de género é um princípio, um valor e uma prática que deve estar sempre presente em todas as vivências em sociedade, em família, no trabalho e na escola. Naturalmente que este constitui também um desafio para as Mulheres, que devem participar ativamente e na linha da frente na construção de uma sociedade mais equitativa, mais inclusiva e mais coesa, através de pequenos e grandes gestos no nosso quotidiano, designadamente a participação política, a participação em cargos de chefia e na gestão das empresas e a participação social ativa.

Sendo a igualdade de género um princípio e uma prática transversal a ter em consideração na sociedade dos nossos dias, a educação e a socialização estão na linha de partida e o desenvolvimento das comunidades e dos territórios será tanto mais endógeno e sustentável quanto mais integrar os pontos de vista plurais dos géneros que constituem a Humanidade.

Esta iniciativa constituiu pois mais uma atividade que se enquadra na missão da ADRAVE, de promover a reflexão e o debate sobre temáticas de interesse para a promoção do desenvolvimento regional, num território onde a participação das mulheres na economia e no mercado laboral assume uma relevância particular, aliado aos outros papéis sociais desempenhados, de importância fundamental para o equilíbrio e o desenvolvimento social.

foto2

foto1

FERNANDO TORDO REGRESSA A PORTUGAL

Vai no próximo dia 25 de abril participar em Viana do Castelo nas comemorações do 40º aniversário da revolução dos cravos

O cantor e compositor Fernando Tordo vai atuar no próximo dia 25 de Abril, no Centro Cultural do Alto Minho, em Viana do Castelo, espetáculo integrado nas comemorações dos 40 anos do 25 de Abril. O concerto é promovido pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, em parceria com a Rádio Alto Minho.

Fernando Tordo começou a cantar aos 16 anos, passou pelos Deltons e pelos Sheiks, em 1968, na sua parte final substituiu Carlos Mendes. Participou no Festival RTP da Canção de 1969 onde interpretou o tema "Cantiga". Nesse mesmo festival conheceu o poeta Ary dos Santos. Foi um dos vencedores do Prémio Casa da Imprensa como cançonetista e compositor ("pela riqueza harmónica, melódica e rítmica dos trabalhos gravados em disco").

Compôs algumas das músicas mais emblemáticas do cancioneiro da língua portuguesa com o poeta José Carlos Ary dos Santos entre elas "Tourada", "Estrela da Tarde", "Lisboa Menina e Moça", "Cavalo à Solta", "Balada para os Nossos Filhos" e "O Amigo que eu canto". Os seus temas são cantados por intérpretes como Carlos do Carmo, Mariza, Carminho, Amor Electro, Simone de Oliveira entre outros. Venceu também o Festival RTP da Canção em 1973 com “Tourada” e em 1977 com “Portugal no Coração”. É considerado uma figura tutelar da música Portuguesa pela extensão e originalidade da sua obra.

Nos últimos dias o cantor anunciou que iria emigrar por estar em desacordo com o rumo seguido por Portugal. Numa entrevista à TVI24 Fernando Tordo afirmou mesmo que decidiu emigrar por não querer ser "governado por um bando de incompetentes".

O músico deixou o país com destino a Pernambuco para trabalhar na área artística. Junta-se assim aos milhares de portugueses que já rumaram para o outro lado do Atlântico. No entanto, Tordo vai regressar a Portugal, mais concretamente a Viana do Castelo para atuar, dia 25 de Abril, no Centro Cultural do Alto Minho no âmbito das comemorações dos 40 anos do 25 de Abril.

Fonte: http://www.radioaltominho.pt/

MOINHOS DO RIO CÁVADO, NOS ARREDORES DE BRAGA, EM 1884

A imagem data de 1884 e retrata um conjunto de moinhos no rio Cávado, nos arredores de Braga. A fotografia faz parte de um número da revista “Arte Photographica”, de fevereiro de 1884, impressa na Photographia Moderna. Pertence atualmente ao Centro Português de Fotografia que a adquiriu por transferência do Arquivo de Fotografia do Porto em 2005.

CNF2426

MUNICÍPIO DE CAMINHA, AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SIDÓNIO PAIS E JUNTAS DE FREGUESIA E IPSS PROTOCOLADAS PROMOVEM ATL FÉRIAS DA PÁSCOA 2014

As inscrições terminam a 1 de abril

Já estão abertas as inscrições para o ATL Férias da Páscoa 2014. O ATL dirige-se às crianças do Pré-escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais. Ateliê de artes plásticas, expressão dramática, workshops, cinema e pedagogia ambiental, são as atividades que as crianças do concelho vão poder usufruir.

De 7 a 17 de abril, isto é, no período que corresponde à pausa letiva das férias da Páscoa, a Câmara Municipal de Caminha, o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e as Juntas de Freguesia e IPSS protocoladas vão promover o ATL Férias da Páscoa 2014. Este Plano inclui um conjunto de atividades que serão co dinamizadas pelo CLDS+ Caminha do Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Encarnação.

Este plano foi pensado com o objetivo de proporcionar momentos divertidos e diferentes do dia a dia às crianças, bem como contribuir para o desenvolvimento de competências em diferentes áreas através de um conjunto diversificado de atividades, tais como: ateliê de artes plásticas, expressão dramática, workshops, cinema e pedagogia ambiental.

Promover o desenvolvimento da personalidade da criança através de atividades socioeducativas; criar componentes educativas que permitam a criação de atividades e desenvolver as suas capacidades de forma orientada; proporcionar o bem-estar e o desenvolvimento integral das crianças num clima de segurança afetiva e física e, ainda criar mecanismos para o estabelecimento de uma ligação estreita entre ATL, família, escola e comunidade, são os objetivos deste ATL Férias da Páscoa 2014.

O ATL Férias da Páscoa 2014 dirige-se às crianças do ensino Pré-escolar e 1º ciclo do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais em diferentes núcleos de funcionamento, das 8 horas às 18h30. É de salientar que no caso das crianças do Pré-escolar a comparticipação é a aplicada durante o ano letivo. No caso dos alunos do 1º ciclo, para os meninos com Escalão A a comparticipação diária é de 2,5 euros/dia; com Escalão B é de 4 euros/dia e para os meninos sem Escalão é de 6 euros/dia.

Recorda-se que as inscrições podem efetuar-se nos Estabelecimentos de Ensino do Agrupamento Sidónio Pais ou através do email: geral@cm-caminha.pt até ao dia 1 de abril.

MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ CRIA VIA VERDE DE APOIO AO EMPREENDEDOR

Medida pretende facilitar e reduzir o tempo de espera da análise dos processos administrativos relativos ao licenciamento/autorização de estabelecimentos de atividades económicas no concelho

A Câmara Municipal está a implementar mais uma nova medida de apoio ao desenvolvimento económico e empreendedorismo, denominada de “Via Verde ao Empreendedor”, que pretende facilitar o relacionamento entre os agentes económicos e o Município e criar condições para a prestação de um serviço de encaminhamento e apreciação mais rápido e direto, dos processos administrativos de licenciamento dos estabelecimentos de atividades económicas no concelho.

Esta Via verde aplica-se aos processos relativos às atividades industriais; empreendimentos de turismo, alojamento local, atividades artesanais e produtivas locais; estabelecimentos de restauração e bebidas; atividades de exploração agrícola e pecuária e atividades de exploração Florestal.

Esta medida pretende a simplificação e celeridade na tramitação e apreciação dos processos, definindo-se para o efeito:

1 - Os prazos de apreciação e decisão dos projetos são reduzidos em 50%, relativamente aos prazos legais fixados.

2- Serão privilegiados os contatos diretos e por via de correio eletrónico, por forma a agilizar o procedimento, sendo promovidas reuniões conjuntas com os técnicos do município das várias áreas e os técnicos autores dos projetos, sempre que tal se justifique.

Nesse sentido haverá apoio personalizado tendo como objetivo prestar informações ou esclarecimentos e uma apreciação preliminar, da parte instrutória e técnica, com comunicação ao promotor no prazo máximo de três dias úteis.

a)      Será dado apoio aos promotores económicos no enquadramento dos pedidos nos Planos Municipais de Ordenamento do Território, sobre a viabilidade do projeto quanto à localização e características da edificação e utilização;

b)      Apoio em questões relativas à ligação e adequação do projeto às infraestruturas públicas municipais;

c)      Através da mediação institucional serão agilizados os contatos com as entidades externas que intervenham no processo de licenciamento da atividade económica em causa;

d)     Informação sobre legislação, formalidades, modelos de requerimento e instrução do processo.

Esta é só mais uma medida de apoio aos investidores a par de todas as outras já implementadas como o baixo preço dos terrenos dos parques empresariais de 5€/m2; a isenção de taxa de construção das instalações; a isenção de Derrama; a possibilidade de obter majorações nas taxas de financiamento no âmbito de projetos financiados pelo QREN; o Arcos Finicia (Fundo Local de Apoio ao Investimento)

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE VOLTA A ADERIR À HORA DO PLANETA

O Município de Esposende vai aderir, uma vez mais, ao movimento Hora do Planeta, que acontece já amanhã, dia 29 de março.

horadoplaneta

Assim, entre as 20h30 e as 21h30, serão apagadas as luzes dos Paços do Concelho, Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, Museu Municipal, Casa da Juventude, Centro Interpretativo de S. Lourenço e passadiço da Zona Ribeirinha de Esposende. A empresa municipal Esposende Ambiente mostra também o seu apoio à Hora do Planeta 2014, desligando as luzes do edifício sede e do Centro de Educação Ambiental, em Marinhas.

O Município desafia todos os munícipes a aderirem também à iniciativa, sendo que para participar basta registarem-se online em http://www.wwf.pt.

A Associação Surfrider Foundation Porto vai também associar-se a esta causa pelo que convida a população a marcar presença na Praia de Ofir, em Fão, durante este período de tempo, com uma vela, símbolo de esperança de mudança para um mundo melhor.

A Hora do Planeta é uma iniciativa global da rede WWF que pretende mobilizar a população mundial para contribuir para um futuro sustentável para o planeta, manifestando essa determinação apagando, simbolicamente, as luzes durante uma hora de um dia pré-definido.

PEDITÓRIO A FAVOR DA EUROPACOLON PORTUGAL – ASSOCIAÇÃO DE LUTA CONTRA O CANCRO DO INTESTINO ARRANCA HOJE EM CAMINHA

O peditório vai decorrer em IPSS’s, Centros de Saúde, Estabelecimentos de Ensino, Serviços Locais de Segurança Social, Município de Caminha, estabelecimentos comerciais e Eucaristias dominicais

Começa hoje, dia 28, um peditório a favor da Europacolon Portugal – Associação de Luta Contra o Cancro do Intestino. Trata-se de uma Instituição Particular de Solidariedade Social que promove a prevenção do cancro do intestino. O Município de Caminha associou-se a este peditório público que é o primeiro levado a cabo pela associação e que vai decorre até dia 30 de março em toda a zona norte do país. Os donativos recolhidos revertem a favor da associação.

A Europacolon Portugal é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que se dedica à promoção e à prevenção do cancro do intestino. Além disso, difunde o conhecimento da doença, os seus sintomas, a vantagem do diagnóstico precoce, as atitudes preventivas adequadas e promove o apoio aos pacientes, familiares e cuidadores.

Neste fim de semana vai proceder ao primeiro peditório público, em toda a zona norte do país, de forma a angariar fundos para as suas atividades. Simultaneamente, a associação pretende alertar a sociedade civil para a incidência e prevalência da doença e para o trabalho que esta instituição tem vindo a desenvolver em Portugal.

Assim, o peditório no concelho de Caminha vai decorrer em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’s), Centros de Saúde, Estabelecimentos de Ensino, Serviços Locais de Segurança Social e Município. Nestes locais será colocado um mealheiro de recolha. Os mealheiros poderão ainda ser encontrados em alguns estabelecimentos comerciais do concelho.

Também no final das Eucaristias dominicais de Vilar de Mouros, Lanhelas, Caminha, Moledo, Venade e Vila Praia de Âncora estarão equipas de voluntários a proceder ao peditório.

Para a realização do peditório, o Município de Caminha conta com a colaboração do Agrupamento de Escuteiros de Seixas e dos voluntários do Banco de Voluntariado de Caminha.

Recorde-se que este peditório é feito no âmbito do setor de saúde e ação social do município, integrado mais uma das iniciativas do Banco de Voluntariado.

VALENÇA ENSINA FAMÍLIAS A GERIR ORÇAMENTO

A Câmara Municipal de Valença e o C.I.A.B. - Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo promoveram uma sessão de esclarecimento / orientação para as famílias, sobre como gerir um orçamento familiar.

A ação foi dirigida às famílias valencianas abrangidas pelo R.S.I. – Rendimento Social de Inserção.

O objetivo da ação foi sensibilizar os participantes para uma correta gestão do orçamento familiar, permitindo-lhes um adequado planeamento, bem como os cuidados a ter na escolha dos bens de consumo. A ação transmitiu as regras básicas para uma boa gestão do orçamento familiar que tem em conta os ganhos da família, prevê os gastos, antecipa encargos, mantém a liquidez e realiza uma poupança mínima.

Esta ação enquadrou-se na política municipal de ação social que toca as várias áreas de intervenção social, prestando apoio e encaminhamento às famílias mais fragilizadas do concelho.

Valença dispõem de uma delegação da C.I.A.B. a funcionar no edifício dos Paços do Concelho, que presta informação e apoio gratuitamente. Neste espaço pode resolver conflitos de consumo, bem como obter informação sobre compras e vendas e prestação de serviços, como por exemplo: Comprou um carro e o vendedor não lhe dá garantia; A sua conta de eletricidade é superior ao esperado; O seu telemóvel já está a reparar há mais de 30 dias e a loja não lhe dá qualquer justificação; Compra e venda de vestuário, calçado, móveis, imóveis, eletrodomésticos, entre outros.

COMITIVA DAS SELEÇÕES NACIONAIS JÚNIOR E SÉNIOR DE GINÁSTICA RECEBIDAS NOS PAÇOS DO CONCELHO DE CAMINHA

Estágio das seleções decorre até 2 de abril

A comitiva das seleções nacionais - júnior e sénior - de Ginástica (Trampolins) foi recebida esta tarde no Salão Nobre da Câmara Municipal de Caminha pelo presidente da Câmara. “Este é um momento grande. Temos aqui os melhores de Portugal, da Europa e do mundo. E nós temos condições para vos receber”, disse Miguel Alves.

receção da comitiva das seleções nacionais (1)

Até ao dia 2 de abril, o Pavilhão Desportivo Municipal de Caminha volta a “servir” os melhores atletas nacionais, e que representam o país nas maiores competições internacionais. Assim, nesses dias o Pavilhão vai servir de palco ao estágio da seleção júnior e da seleção sénior de Ginástica (Trampolins). Este estágio tem como objetivo a preparação para o 24º Campeonato da Europa de Trampolins, que vai decorrer na cidade de Guimarães de 7 a 14 de abril.

Na receção de boas vindas à equipa, Miguel Alves salientou que Caminha é um concelho que gosta de receber e gosta de ter campeões por perto “daqui partem sempre muitas venturas em direção ao sucesso”. O presidente da Câmara ainda expressou a vontade de que Caminha possa contribuir para o sucesso dos atletas no Campeonato da Europa que vai decorrer dentro de alguns dias em Guimarães: “Espero que Caminha possa contribuir para vocês saírem vitoriosos”.

O selecionador nacional, Carlos Matias salientou a forma como a comitiva está a ser recebida “obrigado pela amabilidade de nos receberem aqui no Salão Nobre e da forma nobre como nos acolhem. Ainda agora chegamos e já nos sentimos em casa. Obrigado pelas condições que nos criaram”.

José Airoso, diretor técnico nacional, agradeceu também o facto do Município proporcionar a realização deste estágio

Recorda-se que os treinos das seleções nacionais estão a decorrer até ao dia 2 de abril no Pavilhão Desportivo Municipal de Caminha.

receção da comitiva das seleções nacionais (2)

receção da comitiva das seleções nacionais (3)

VIZELA ORGANIZA PROVA DE DUATLO

A Câmara Municipal de Vizela, numa organização conjunta com a Casa do Futebol Clube do Porto – Dragões do Vale de Vizela, a Casa do Povo de Vizela, a Rádio Vizela, a Federação de Triatlo de Portugal e o Continente, promovem o Duatlo Vizela 2014. 

O Duatlo Vizela 2014 é uma prova aberta a todos os interessados e terá lugar no dia 6 de abril, no Parque das Termas de Vizela e Marginal Ribeirinha, a partir das 11.00h.

MUNICÍPIO DE BARCELOS TRANSFERE CERCA DE 1,2 MILHÕES DE EUROS PARA AS FREGUESIAS

Executivo aprova protocolos com instituições culturais

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, na reunião ordinária de 28 de março, o pagamento de cerca de um milhão e duzentos mil euros, correspondente a vinte e cinco por cento do valor global do protocolo com as freguesias do concelho, estimado em 4.781.578,00€.

A deliberação autoriza a transferência das verbas referentes ao primeiro trimestre de 2014, depois da aprovação, pela Câmara e pela Assembleia Municipal, em fevereiro passado, dos termos do protocolo com as freguesias, que estabelece a transferência de competências e uma comparticipação financeira, por parte do Município, no valor equivalente a 200% do montante previsto no Fundo de Financiamento das Freguesias.

Os restantes setenta e cinco por cento serão pagos de acordo com as disponibilidades financeiras e após deliberação do executivo municipal, salvaguardando, desse modo, a Lei n.º 8/2012, de 21 de fevereiro (Lei dos Compromissos)

Na mesma reunião, o executivo municipal aprovou também um conjunto de subsídios às freguesias, no valor global de cerca de 200 mil euros, destinados à reparação da rede viária do concelho, a obras nas sedes das autarquias, entre outros fins.

Ainda no que toca às freguesias, destaque para a doação de terreno à Junta de Freguesia de Gilmonde, com uma área total de 778 metros quadrados, para aí instalar um estaleiro onde se possam guardar materiais e o dumper da freguesia.

Apoios a instituições culturais

A Câmara Municipal aprovou ainda um conjunto de protocolos com diversas instituições, tendo em vista a realização de atividades culturais, incluindo dezenas de espetáculos gratuitos, no concelho de Barcelos. As deliberações incluem acordos com quatro ranchos do concelho, as associações Esferanegra, Coral Magistroi, Banda de Oliveirade e A Capoeira, esta última com acordo de companhia residente no Teatro Gil Vicente. Foi também aprovado um protocolo com a Escola Artística do Conservatório Calouste Gulbenkian de Braga, para a realização de espetáculos no Teatro Gil Vicente.

Ainda no âmbito cultural, o executivo aprovou também um contrato de licença de utilização de software, que inclui o aplicativo informático Guia Interactivo do Caminho Português de Santiago em Barcelos, desenvolvido especificamente para o troço do Caminho Português de Santiago que atravessa o concelho de Barcelos.

Outras deliberações

Quanto às restantes deliberações, registe-se a aprovação de um subsídio no valor de 2.500,00 à Festa da Isabelinha; um subsídio no valor de 1.200,00€ ao Grupo de Veteranos do Gil Vicente; um subsídio ao Palme FC, no valor de 1.780,00€, destinado a obras nos balneários do campo de futebol; um subsídio à Porto Editora para a aquisição de 164 exemplares do livro “Os Rapazes dos Tanques”, de Adelino Gomes e Alfredo Cunha, no âmbito da exposição que estará patente na Galeria Municipal de Arte de Barcelos.

Notas: À exceção da proposta número 13, que foi aprovada por maioria, todas as propostas forma aprovadas por unanimidade;

Câmara Municipal de Barcelos

Reunião ordinária do executivo

28 de março de 2014

Lista completa das deliberações

1. Atribuição de subsídio para refeição escolar, com efeitos retroativos à data do pedido e ao início do ano letivo e à data da comunicação, às seguintes situações: Alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico: 10 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita; 2 alunos – escalão 2 (B) – refeição 50%. Alunos do ensino pré-escolar: 4 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita.

2. Componente de Apoio à Família (CAF) / Actividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) para o ano lectivo 2013/2014.

 

3. Atribuição de subsídio no valor de 10.000,00€, à Associação de Pais de Remelhe, para comparticipar na aquisição de um mini autocarro.

4. Apoio à habitação social – atribuição de subsídio no valor de 7.500,00€.

5. Atribuição de subsídio no valor de 864,00€, à Junta de Freguesia de Gilmonde, para pagamento a tarefeira.

6. Perdão de dívida referente a refeições escolares devido a dificuldades económicas dos agregados familiares de três alunos.

 7. Transporte de munícipe portador de doença crónica, em ambulância, entre a sua residência sita em Martim e o Hospital de Braga.

8. Comparticipação no serviço de limpeza de fossas.

9. Apoio ao arrendamento habitacional a 14 agregados familiares.

10. Alteração à minuta de contrato de comodato a celebrar entre o Município de Barcelos e o Sr. David José Macedo Falcão.

11. Regulamento do Concurso “Barcelos Florido 2014”.

12. Minuta de contrato entre o Município de Barcelos e a Freguesia de Carapeços.

13. Protocolo de Colaboração entre o Município de Barcelos e a União de Freguesias de Barcelos, Vila Boa e Vila Frescaínha (S. Martinho e S. Pedro). Realização do evento “Festa das Cruzes 2014”.

14. Regulamento do ”Projeto Moda Barcelos 2014”.

15. Regulamento do “Projeto Artístico 2014”, que inclui as seguintes atividades: Festival da Canção: a realizar em 13 e 14 de junho, às 21h30; Festival de Bandas: a realizar no âmbito da Festa da Juventude (17 a 20 de julho) 18 de julho, às 21h30; Festival de Dança: a realizar no âmbito da Festa da Juventude (17 a 20 de julho), 20 de julho, às 21h30; Encontro de Coros: a realizar nos dias 5 e 6 de dezembro, pelas 21h30, no Teatro Gil Vicente.

16. Acordo de cooperação entre o Município de Barcelos e os seguintes ranchos folclóricos: Rancho Folclórico e Etnográfico “A Telheira de Barqueiros”; Rancho Folclórico Sta Eulália de Oliveira; Grupo Folclórico da Casa do Povo de Martim; Associação Etnográfica de Santa Maria de Gilmonde. A cada um dos grupos, o Município atribui um subsídio anual no valor de 1.500,00€, acrescido de 250,00€ caso promovam festivais de folclore.

17. Retificação da deliberação do executivo municipal relativa ao acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e o Centro Social da Paróquia de Arcozelo.

18. Contrato de licença de utilização de software que inclui o aplicativo informático Guia Interactivo do Caminho Português de Santiago em Barcelos, desenvolvido especificamente para o t troço do Caminho Português de Santiago que atravessa o concelho de Barcelos.

 19. Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e a Associação Esferanegra, com vista ao desenvolvimento de atividades de teatro infantil, marionetas e leituras encenadas, em especial dirigidas ao ensino pré-escolar e 1.º e 2.º ciclos do ensino básico, entre outras ações, e inclui uma comparticipação do Município no valor de nove mil euros.

20. Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e Grupo Coral Magistrói, com vista a assegurar, de forma gratuita, o desenvolvimento de atividades culturais, de animação dos tempos livres, promovendo a dinamização de espaços culturais, entre outras ações, e inclui uma comparticipação do Município no valor de oito mil euros.

21. Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e a Banda Musical de Oliveira, com vista à realização de atividades musicais no concelho de Barcelos. O acordo prevê a realização de oito espetáculos e a organização e participação noFestival de Bandas Jovense, entre outras ações e inclui uma comparticipação financeira do Município no valor de 15 mil euros.

22. Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e “A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos”, que estabelece o estatuto de residente no Teatro Gil Vicente e os termos e condições da realização de atividades teatrais no concelho de Barcelos, pelo período de um ano. No âmbito da residência artística, o acordo prevê um apoio financeiro de três mil euros anuais destinado a suporte funcional e logístico e acompanhamento às companhias de teatro que apresentem ou produzam espetáculos no Teatro Gil Vicente, sendo esta uma das várias responsabilidades da companhia. No âmbito da realização de atividades, o Município comparticipa com um subsídio anual no valor de nove mil euros.

23. Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e a Escola Artística do Conservatório Calouste Gulbenkian de Braga, com vista à realização, a título gratuito, no Teatro Gil Vicente, de concertos musicais. Pelo acordo, o Município assegura o transporte de ida e volta dos alunos e dos instrumentos musicais e o fornecimento de refeições se tal for necessário.

24. Atribuição de um subsídio no valor de 10.500,00€, à Freguesia de Aldreu, para pagamento dos trabalhos a mais na obra de “Arranjo Urbanístico do Espaço Envolvente à Igreja”.

25. Atribuição de um subsídio no valor de 19.340,62€, à Freguesia de Alvelos, para pagamento do Auto Nº 5 e penúltima fase das obras de “Arranjos Exteriores do Edifício Visconde de Azevedo Ferreira”- Sede de Junta.

26. Atribuição de um subsídio no valor de 33.820,00€, à Freguesia de Arcozelo, com IVA incluído, para execução de obras de requalificação da Rua Pedro de Barcelos.

27. Atribuição de um subsídio no valor de 21.200,00€, à Freguesia de Carapeços, com IVA incluído, para pagamento de obra de alargamento de caminho e construção de muros.

 28. Atribuição de um subsídio no valor de 33.029,84€, à Freguesia de Cossourado, correspondente à última fase da empreitada de “Pavimentação dos caminhos de Navio-Paço-Poiares”.

29. Atribuição de um subsídio no valor de 25.705,00€, à União de Freguesias de Durrães e Tregosa, correspondente à conclusão das obras na Rua das Agras, em Tregosa.

 30. Atribuição de um subsídio no valor de 5.863,93€, à União de Freguesias de Milhazes, Vilar de Figos e Faria, para finalizar a obra de “Pavimentação da Rua de Carvalhal”, em Vilar de Figos.  

31. Atribuição de um subsídio no valor de 12.010,31€, à União de Freguesias de Milhazes, Vilar de Figos e Faria, para terminar a obra de “Pavimentação da Rua Fim de Vila”, em Faria.

32. Atribuição de um subsídio no valor de 15.000,00€, à Freguesia de Perelhal, correspondente à 1ª fase da empreitada de “Pavimentação da Rua da Espinheira”.

33. Atribuição de um subsídio no valor de 1.500,00€, à Freguesia da Silva, para contemplar despesas da Unidade de Autismo da EB1 da Silva.  

34. Atribuição de um subsídio no valor de 10.839,42€ à União de Freguesias de Barcelos, Vila Boa e Vila Frescaínha (S. Martinho e S. Pedro), com IVA incluído, para pagamento dos trabalhos de substituição de pilar na sede de Vila Boa.

35. Atribuição de um subsídio no valor de 2.500,00€ à Associação Cultural e Recreativa da Feira da Isabelinha.

36. Atribuição de um subsídio no valor de 1.200,00€ ao Grupo de Veteranos do Gil Vicente Futebol Clube, com vista à realização do VII Torneio de Futebol de Veteranos do Minho.

37. Atribuição de um subsídio no valor de 1.780,00€, com IVA incluído, à associação Palme Futebol Clube, para permitir a realização de obras nos balneários do campo de futebol.

 38. Atribuição de um subsídio no valor de 4.500,00€ à Porto Editora, o qual inclui a aquisição de 164 livros “Os Rapazes dos Tanques”, de Adelino Gomes e Alfredo Cunha, no âmbito das comemorações do 25 de Abril, que incluem uma exposição de fotografia na Galeria Municipal de Arte.

39. Contrato de cooperação entre o Município e as Freguesias do concelho de Barcelos. Pagamento do primeiro trimestre de 2014, referente a 25% do valor global a transferir, estimado em 4.781.578,00€.

40. Doação de terreno à Junta de Freguesia de Gilmonde, com uma área total de 778 metros quadrados, situado na Rua dos Escuteiros, freguesia de Gilmonde, que é propriedade do Município, para aí instalar um estaleiro, onde possam guardar materiais e o dumper da freguesia.

 41. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços de reparação e pintura de 50 contentores metálicos de recolha de resíduos sólidos urbanos, pelo valor contratual de 5.250,00€, ao qual é acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

42. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de “Aquisição de serviços de iluminação e ornamentação das ruas, no âmbito da Festa das Cruzes 2014”, pelo valor contratual estimado de 26.016,26€, ao qual acresce IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

43. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de “Aquisição de serviços de espetáculos de fogo de artifício, no âmbito da Festa das Cruzes 2014”, pelo valor contratual estimado de 30.081,30€, ao qual acresce IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

44. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços para “Contratação de artista para o dia 25 de abril, no âmbito da Festa das Cruzes 2014”, pelo valor contratual estimado de 5.500,00€, ao qual acresce IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

45. Celebração ou renovação de contratos de aquisição/prestação de serviços. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de Dezembro – Orçamento de Estado 2014. Pedido de Parecer Genérico - Artigo 4.º da Portaria n.º 53/2014, de 3 de Março.

 46. Reconhecimento de Interesse Público Municipal. ACATEL – Acabamentos Têxteis, S.A. Rua do Barreiro – Gilmonde. A empresa solicita a emissão de uma certidão de reconhecimento de interesse público municipal da ampliação de um estabelecimento industrial (568 metros quadrados), anteriormente licenciado através do processo n.º 697/85-R, localizado em espaço classificado em Regulamento de PDM como espaço industrial, espaço natural e REN.

47. Ratificação de protocolos de colaboração para a realização de estágios.

48. Ratificação de despachos do Vice-Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram o seguinte: cedência do Auditório da Biblioteca Municipal – Conservatório de Música de Barcelos; cedência de espaço na Central de Camionagem – Escola secundária de Barcelinhos; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal – STAL; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal – GASC – Grupo de Acção Social Cristã; cedência de espaço no Estádio Cidade de Barcelos – ACOBAR-Associação de Coleccionismo de Barcelos; cedência do Teatro Gil Vicente – Agrupamento de Escolas de Barcelos; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal – Serviço de Pediatria do Hospital de Santa Maria Maior de Barcelos; cedência do Estádio Cidade de Barcelos e oferta de lembranças – Jogo da Selecção nacional Sub-21 – Portugal/Macedónia; cedência do Pavilhão Municipal – Motor Clube de Barcelos; cedência do Teatro Gil Vicente – Banda Musical de Oliveira; cedência do Pavilhão Municipal – Casa do Menino Deus; cedência de uma escultura em cerâmica da Dra Teresa Calçada realizada pelo artesão Joaquim Esteves, homenagem e reconhecimento - Inauguração de duas Bibliotecas Escolares; cedência do Salão Nobre – IPCA – Comissão Organizadora “Dia D”.

49. Ratificação dos despachos proferidos pelo. Vereador Alexandre Maciel, que aprovaram o seguinte: cedência de árvores – Freguesia de Fragoso; poda das árvores da Escola – Agrupamento de Escolas de Vila Cova; recolha das podas das árvores do recinto escolar – Escola Secundária de Barcelinhos; pedido de árvores decorativas para Durrães – União de Freguesias de Durrães e Tregosa; doação de plantas para o “Dia da Árvore” – Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho; cedência de plantas para canteiros e floreiras - Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho; cedência de plantas e meios humanos para o arranjo do canteiro – Jardim de Infância de Manhente; cedência de árvores ornamentais, meios humanos e equipamentos – Freguesia de Aldreu; cedência de árvores ornamentais – Freguesia de Carapeços; cedência de 40 give-aways e 25 galos como actividade promocional no Programa da TVI “A tua cara não me é estranha” – Orlando Xavier Costa Martins; limpeza exterior do edifício – Fábrica da Igreja Paroquial de S. Julião, da Silva; cedência de viatura pesada de mercadorias e pá carregadora – Centro Social de Cultura e Recreio da Silva; cedência de viatura e motorista para a deslocação dos cientistas no âmbito do projecto “Rede de Pequenos Cientistas 2014” – Agrupamento de Escolas de Barcelos; cedência de carrinha – deslocação a Lisboa no dia 23 de Março para os apoiantes da Diana participarem no Programa “A tua cara não me é estranha”; cedência de viatura para transporte da exposição “Assembleia da República: Breve História do Parlamentarismo Português”.

50. Ratificação, os despachos proferidos pela Vereadora Armandina Saleiro, que aprovaram o seguinte: oferta de 30 give-aways, aos alunos e professores estrangeiros que foram recebidos no Edifício dos Paços do Concelho no dia 14 de Março de 2014; oferta de 20 give-aways, aos alunos e professores estrangeiros que foram recebidos no Edifício dos Paços do Concelho no dia 20 de Março de 2014; cedência de sete peças de artesanato – Minhota – ao Hospital de Santa Maria Maior de Barcelos para este ofertar aos oradores das VIII Jornadas de Pediatria; cedência de 65 give-aways e 2 galos médios para oferta à comitiva de jovens e professores turcos que visitaram o concelho.

51. Ratificação de despachos da Vereadora Maria Elisa Braga que aprovaram a cedência de grupos culturais, no âmbito do protocolo de colaboração celebrado com os mesmos, às instituições que os solicitaram para as actividades que pretendem desenvolver: Agrupamento de Escolas de Barcelos – Teatro Popular de Carapeços; Confraria de Nossa senhora do Terço – Coro de Câmara de Barcelos; Casa do Povo de Alvito – Banda Musical de Oliveira; Associação Desportiva e Cultural de Manhente –Grupo de Teatro a “Capoeira”.

Barcelos, 28 de março de 2014

O Gabinete de Comunicação

ARCOS DE VALDEVEZ COMEMORA DIA INTERNACIONAL DAS FLORESTAS

No âmbito da comemoração do Dia Internacional das Florestas, dia 21 de março, realizaram-se várias ações de sensibilização, envolvendo a comunidade escolar. Uma delas foi a plantação simbólica de carvalhos nacionais, castanheiros e cedros, numa pequena área ardida no ano transato, no Baldio da Freguesia de Sá. A iniciativa inseriu-se no projeto de alunos da turma H, do 11.º ano, do curso Técnico de Turismo Ambiental e Rural, do Agrupamento de Escolas de Valdevez.

dia_internacional_florestas_2014 (4)

Esta ação foi dinamizada pelo Serviço Municipal de Proteção Civil|GTF do município de Arcos de Valdevez, Conselho Directivo dos Baldios da Freguesia de Sá, Associação Florestal Atlântica e Agrupamento de Escolas de Valdevez, contando ainda com a participação do Vereador da Proteção Civil, representantes da União de Freguesias de Vilela, S. Cosme e S. Damião e Sá, equipas de sapadores florestais da referida Associação, equipa do SMPC do município e elementos do Grupo de Intervenção, Proteção e Socorro (GIPS) da GNR.

A Porta do Mezio também se associou às comemorações com uma ação dirigida à comunidade escolar do jardim-de-infância e escola básica do Soajo, que também contou com a presença do Vereador do Pelouro, Olegário Gonçalves, bem como com as Juntas de Freguesia de Soajo e Cabana Maior.
No Mezio foi desenvolvida uma ação de sensibilização ambiental em defesa da floresta, tendo as crianças assistido a um documentário sobre o Parque Nacional da Peneda-Gerês e plantado espécies florestais autóctones no espaço exterior da Porta.

De sorriso nos rostos e boa disposição, os alunos assumiram com responsabilidade a tarefa de plantar e de, no futuro, cuidar da árvore.

dia_internacional_florestas_2014 (2)

CABECEIRAS DE BASTO REALIZA CAMPANHA DE ANGARIAÇÃO DE FUNDOS SOLIDÁRIA COM ANA RIBEIRO

Atlético Cabeceirense associa-se a campanha de angariação de fundos na luta contra o cancro da mama

O Atlético Cabeceirense leva a efeito uma campanha de angariação de fundos, no próximo dia 5 de abril, pelas 18h00 no Estádio António Municipal José Queirós Gomes Pereira (Atlético Cabeceirense) no encontro referente à 24.ª Jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão entre o Atlético Cabeceirense e Grupo Desportivo de Cavez, em que as entradas, no valor de 2,50 €, reverterão, nesta jornada e na sua totalidade para ajudar a conterrânea Ana Ribeiro a superar a luta contra o Cancro da Mama.

Foto Ana Ribeiro em Duderstadt_Alemanha

Campanha de Angariação de Fundos – Desporto Solidário. Dia 05 de Abril, pelas 18h00 – Compareça no Estádio Municipal em Cabeceiras de Basto

No dia 05 de abril, pelas 18h00, no encontro referente à 24.ª Jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão entre o Atlético Cabeceirense e Grupo Desportivo de Cavez, as entradas, no valor de 2,50 €, reverterão, nesta jornada e na sua totalidade para ajudar a nossa conterrânea Ana Ribeiro a superar a luta contra o Cancro da Mama.

A Ana Ribeiro tem 35 anos e uma filha de 9 anos, sendo natural de Cabeceiras de Basto. Desde outubro de 2008, que tem travado uma luta contra o Cancro de Mama. Apesar das inúmeras dificuldades que tem passado, tem lutado quase sozinha e apenas com ajuda da sua família na luta para superar esta doença.

Em janeiro de 2014, com o apoio de diversos profissionais de Saúde, de forma autónoma, consciente, informada e orientada, iniciou em Duderstadt, na Alemanha, um tratamento com células dendríticas, o qual se tem demonstrado promissor para o tratamento de diversas patologias do cancro, nomeadamente o da Mama.

Assim, visto que se trata de um tratamento que no nosso país ainda é considerado por muitas entidades médicas ainda em fase experimental, e ainda não se sabe quando é que esta situação reverterá a favor das pessoas que se encontram em situações semelhantes, passando a ser considerado tratamento alternativo possível, ficando mais acessível a todos...e porque o Tempo é Vida, a Ana Ribeiro não poderia aguardar que esse milagre acontecesse de imediato, assumindo às suas próprias custas os encargos inerentes com este tratamento.

A Ana Ribeiro iniciou este tratamento de forma pessoal e autónoma com o intuito de lhe dar seguimento e finalidade, acreditando que o tratamento da sua doença seria possível. No entanto, é bastante dispendioso, encargos que aumentam por terem de ser efetuados noutro país.

Tendo em conta o diagnóstico de saúde da Ana Ribeiro e a luta que trava diariamente para combater a doença, a Secretaria de Estado da Administração Interna autorizou a angariação de receitas através da abertura de uma conta bancária na Caixa Geral Depósitos, com o NIB 0035 0177 00018854430 22; IBANPT50 0035 0177 00018854430 22; BIC SWIFTCGDIPTPL.

Este movimento solidário começou no Centro de Saúde de Cabeceiras de Basto e pretende alargar-se a toda a comunidade em geral.

Chegou a hora de todos nós darmos o nosso contributo ao sermos solidários por esta nobre causa. Podemos fazê-lo comparecendo no jogo do dia 05 de abril, no estádio do Atlético Cabeceirense. Ao comprar o bilhete para o jogo, estará a contribuir. Contamos consigo, com o seu espírito solidário e tragam amigos!

A campanha de angariação de fundos tem autorização do Ministério da Administração Interna, dentro dos parâmetros legais em vigor, com efeitos a partir de 24.03.2014 até 24 de setembro de 2014, conforme documento em anexo.

Com este pequeno gesto, o Atlético Cabeceirense pretende dar o seu humilde contributo para que outras iniciativas do género se possam vir a realizar e se crie uma onda solidária em volta da nossa conterrânea Ana Ribeiro.

BRAGA DÁ A PROVAR AO PAPA PUDIM ABADE DE PRISCOS

O Papa Francisco vai provar o pudim abade de priscos. A Confraria Gastronómica do Abade tenciona levar esta iguaria da nossa região ao Papa Francisco, esperando desse modo divulgar mundialmente uma das preciosidades da doçaria minhota.

800px-Abade_de_Priscos

Originário de Braga, o pudim Abade de Priscos é uma receita culinária do célebre abade de Priscos, Manuel Joaquim Machado Rebelo, que foi durante 47 anos pároco daquela freguesia bracarense. Ao que consta, o pudim do talentoso sacerdote adquiriu notoriedade desde a altura em que Pereira Júnior, diretor do Magistério Primário feminino de Braga no Convento dos Congregados lhe pediu algumas receitas para as ensinar no magistério.

Confecionado num tacho de latão ou cobre onde é colocado meio litro de água, quando esta estiver a ferver é-lhe adicionado meio quilo de açúcar, uma casca de limão, um pau de canela e cinquenta gramas de toucinho gordo, deixando-se ferver até atingir o ponto. Batem-se quinze gemas e mistura-se-lhes um cálice de vinho do Porto até ficar em meio ponto, depois de bater novamente. A calda de açúcar é, então, vazada através de um coador fino para uma tigela onde estão as gemas, mexendo-se tudo. Barra-se uma forma com açúcar em caramelo e deita-se aí o preparado que é posto a cozer durante 30 minutos em banho-maria. O pudim é desenformado quando estiver quase frio.

Ainda, a propósito do célebre Abade de Priscos, conta-se o seguinte episódio: No dia 3 de Outubro de 1887, El-Rei D. Luís I, no norte do País com a Família Real, foi de visita à Póvoa de Varzim. As autoridades locais convidaram o Abade de Priscos para dirigir a cozinha e preparar o régio banquete. Desempenhou-se o Abade da tarefa com tão alto nível que o monarca mandou chamá-lo à sua presença, para o conhecer pessoalmente. D. Luís, notoriamente tido como prático de cozinha, quis saber qual era a composição de certo prato servido, complicado e de sabor delicioso.

O Abade sorridente, informou: – Era palha, Real Senhor!

– Palha!? – disse o Rei espantado . – Então dá palha ao seu Rei!?

O Abade baixou a cabeça a fingir-se de envergonhado e, com sorriso manhoso, esclareceu: – Real Senhor! Todos comem palha, a questão é sabê-la dar…”

Fonte: Wikipédia

FEIRÃO DE TRADIÇÕES DECORRE NO SÁBADO EM CAMINHA

No próximo sábado, dia 29, Caminha recebe o Feirão de Tradições – Os Sabores do Campo, entre as 9 horas e as 13 horas. A iniciativa vai decorrer em frente ao Mercado Municipal de Caminha, na Praça Pontault-Combault.

Esta feira destina-se à venda de produtos locais do concelho, que primam pela frescura e qualidade. Realizado ao longo do ano, este certame oferece em cada estação, os produtos mais típicos e saborosos. Além disso, o feirão pretende revitalizar a agricultura, preservar as paisagens agrícolas, ajudar os pequenos agricultores a escoarem os produtos, bem como servir de estímulo aos mais jovens, de modo a apostarem na agricultura.

Recorde-se que o Feirão de Tradições é organizado pela Câmara Municipal de Caminha e que até ao dia 20 de dezembro, de quinze em quinze dias, rotativamente, a população pode contar com os produtos hortícolas frescos e de qualidade, à venda em Caminha e em Vila Praia de Âncora.

MUNICÍPIO DE CAMINHA DEDICA MÊS DE ABRIL AO LIVRO E À LEITURA

“Abril…Livros 1000” vai marcar o mês de abril em Caminha. Com o objetivo de assinalar o Dia Mundial do Livro Infantil e o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, que se realizam a 2 e a 23 de abril, o Município agendou um conjunto de iniciativas para todas as idades, desde o bebé ao idoso, que visam a promoção do livro e da leitura.

Abril é o mês em que se comemora o Dia Mundial do Livro Infantil e o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. O Dia Mundial do Livro Infantil é comemorado desde o dia 2 de abril de 1967. Foi nesse dia que nasceu Hans Christian Andersen (1805-1875), consagrado escritor dinamarquês, autor dos mais conhecidos contos infantis. E, o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor é assinalado desde 1996 e por decisão da UNESCO a 23 de abril. Trata-se de uma data simbólica para a literatura, já que, segundo os vários calendários, neste dia desapareceram importantes escritores como Cervantes e Shakespeare.

O Município também vai comemorar essas duas efemérides com várias iniciativas que visam encorajar os Munícipes, de todas as idades e estratos sociais, a descobrirem o gosto pela leitura através das mais variadas formas.

“Conto desde o berço”, “Enquanto espera leia!”, “Conto com lembranças”, “Sabe quem ouve”, “Um livro por uma rosa” e cinema são algumas das propostas que o “Abril…Livros 1000” vão oferecer.

“Conto desde o berço” é a iniciativa que vai marcar o dia 2 de abril, o Dia Mundial do Livro Infantil. Esta atividade vai decorrer nas unidades de saúde familiar de Caminha e Vila Praia de Âncora e consiste na oferta dos primeiros estojos de livros infantis aos bebés de Caminha nas consultas de saúde infantil. O objetivo é estimular as crianças, precocemente, para a leitura.

“Enquanto espera leia” é uma das iniciativas que o “Abril …Livros 1000” proporciona. Na verdade, durante o mês de abril, nas salas de espera dos serviços públicos do concelho de Caminha os munícipes encontrarão caixas com lotes de livros com temas diversificados, para todos os segmentos de público. As caixas estarão devidamente assinaladas com a designação da atividade e com o modo de utilização dos livros. 

“Conto com lembranças” é outra das atividades que vai decorrer nos dias 14 e 22 de abril, nos Centros de Dia, e que se dirige para os mais idosos.

No dia 21 de abril, às 21h30, na Biblioteca Municipal de Caminha vai decorrer a iniciativa “Sabem quem ouve” com a apresentação do livro “Lembro-me” de João Pedro Messeder. No livro “o autor remete-nos para um exercício de memória. A memória de alguém que, em 25 de Abril de 1974, tinha acabado de fazer 18 anos. Dirige-se, desta forma, a um público já nascido e crescido num país onde as liberdades democráticas são uma realidade - cada vez mais ameaçadas, é certo, apesar de duramente conquistadas pela luta do povo ao longo de quarenta e oito anos de ditadura salazarista e machista”.

À semelhança de outros países do mundo, também em Caminha no dia 23 de abril se troca um livro por uma rosa. Assim, no Dia Internacional do Livro e dos Direitos de Autor nas bibliotecas do concelho troca-se um livro por uma rosa. A ideia da comemoração teve origem na Catalunha: a 23 de Abril, dia de São Jorge, uma rosa é oferecida a quem comprar um livro. Mais recentemente, a troca de uma rosa por um livro tornou-se uma tradição em vários países do mundo.

Nos dias 23 e 24 de abril há cinema no Valadares, Teatro Municipal de Caminha. “Anónimo”, do realizador Roland Emmerich, é o filme em exibição. No dia 23, às 10 horas, decorre uma sessão para os alunos do ensino secundário do Agrupamento Sidónio Pais e, no dia 24 de abril, às 14 horas, decorre mais uma sessão para os alunos do ensino secundário da Ancorensis, Cooperativa de Ensino.

Na sinopse deste filme lê-se “Passado na cena política da Inglaterra de Elizabeth, “Anónimo” especula acerca de uma questão que tem intrigado durante séculos académicos e mentes brilhantes, como Mark Twain, Charles Dickens, e Sigmund Freud: quem realmente criou o trabalho creditado a William Shakespeare? Especialistas têm debatido, livros têm sido escritos e estudiosos têm dedicado as suas vidas para proteger ou desmentir teorias em torno da autoria das obras mais conhecidas da literatura Inglesa. “Anónimo” revela uma possível resposta, com foco num tempo de intrigas políticas, romances ilícitos na Realeza, e esquemas de nobres gananciosos sedentos pelo poder do trono, trazidos à vida no mais improvável dos lugares: o palco de Londres.”

O “AUTO DE FLORIPES” OU O TEATRO POPULAR PORTUGUÊS PRÉ-VICENTINO

Um pouco por todo o país e ainda além-fronteiras, persistem nas tradições populares representações teatrais cujas origens remontam à Idade Média e versam a história lendária do imperador Carlos Magno e a temática das guerras entre cristãos e sarracenos, estes geralmente identificados como turcos em virtude da sua dominação se ter estendido a zona oriental do mar Mediterrâneo.

floripes_foto3

É célebre a representação do “Auto de Floripes” que ocorre no mês de Agosto, em Mujães, no concelho de Viana do Castelo. A ação decorre entre o adro da igreja paroquial de onde sai o cortejo até à Capela da Senhora das Neves, na confluência com as freguesias de Barroselas e Vila de Punhe. Ainda, no concelho de Viana do Castelo, na localidade de Portela Suzã esta representação toma a designação de “Auto de Santo António”.

Em S. João da Ribeira, no concelho de Ponte de Lima, a peça toma a designação de “Auto da Turquia” e tem lugar de Crasto, por ocasião da Festa do Senhor da Cruz da Pedra que se realiza no segundo domingo de Agosto. Aqui defrontam-se dois exércitos, ostentando as bandeiras onde se inscrevem as respetivas insígnias – a cruz da Cristandade e a Lua Minguante com a Estrela que identifica os muçulmanos – e integrando doze personagens cada, incluindo o rei, o porta-bandeira, o capitão e um espião. Os cristãos saem sempre vitoriosos e o auto termina com a rendição inevitável dos turcos e a sua conversão ao Cristianismo.

Com ligeiras alterações e diferentes designações, encontramos ainda a representação do “Auto da Floripes” em Palme, no concelho de Barcelos e “Baile dos Turcos”, em Penafiel. Em Argozelo, no concelho de Vimioso, é designado por “Auto da Floripes”ou ainda “Comédia dos doze pares de França”. Em Parada, no concelho de Bragança, chamam-lhe “Auto dos Sete Infantes de Lara”. Em Sobrado, no concelho de Valongo, designa-se por “Dança dos Bugios e Mourisqueiros” enquanto em Vale Formoso, na Covilhã, toma o nome “Descoberta da Moura”. Também é representada no concelho de A Canhiza, na Galiza, com o nome “Auto do Mouro e do Cristão”.

Em Pechão, no concelho de Olhão, o auto “Combate de Mouros e Portugueses” serviu de argumento a uma longa-metragem do realizador Miguel Mendes que, num misto de ficção e documentário, procura retratar o sofrimento da comunidade piscatória daquela vila algarvia.

À semelhança do que sucede com outros elementos da nossa cultura, também o “Auto das Floripes” foi pelos portugueses levado para paragens distantes onde sofreu naturalmente algumas mutações e é atualmente representado com o consequente carácter híbrido resultante do encontro de culturas. É o que sucede em São Tomé e Príncipe, com a representação de “A Tragédia do Marquês de Mântua e do Príncipe D. Carlos Magno”, também designado por “São Lourenço”por ocorrer no dia dedicado a este santo. Este auto toma no dialeto são-tomense a designação de “Tchiloli” cuja representação tem lugar na Ilha do Príncipe.

A autoria da peça, na forma como é interpretada, é atribuída ao poeta Balthasar Dias, originário da Ilha da Madeira, devendo ter sido introduzida em São Tomé e Príncipe nos finais do século XVI pelos portugueses que aí foram plantar a cana-de-açúcar. Os colonos, constituídos na sua maioria por madeirenses, começaram por integrar nas suas representações os escravos negros provenientes do Congo, Gabão e Camarões, os quais foram gradualmente introduzindo elementos da sua cultura original.

“Tchiloli” tornou-se já numa das mais importantes atrações turísticas da Ilha do Príncipe com larga projeção internacional. Serviu de argumento ao filme “Floripes” de Afonso Alves e Teresa Perdigão e tema do livro “Floripes Negra, de Augusto Baptista, no qual o autor procura demonstrar as suas origens portuguesas.

A alusão ao imperador Carlos Magno relaciona-se naturalmente com o fato daquele imperador ter procedido à conversão forçada ao cristianismo dos povos que conquistou, objetivo que, curiosamente, jamais logrou alcançar na Península Ibérica. Outra particularidade consiste na escolha do dia dedicado a São Lourenço de Huesca para a sua representação, cuja festa litúrgica ocorre a 10 de Agosto.

Em várias localidades, a representação destes autos têm-se verificado de forma cada vez menos regular e, nalguns casos, correm inclusive o risco de passar ao esquecimento. As peças são quase sempre preservadas apenas pela tradição oral. E, apesar de poderem constituir um meio de atrair visitantes e promover as potencialidades culturais das regiões, a maioria dos municípios e entidades culturais não procede à sua divulgação. Trata-se de uma situação que pode e deve ser invertida mediante a intervenção dos grupos de teatro e outras associações que procuram preservar a cultura tradicional.

GOMES, Carlos. In http://www.folclore-online.com/index.html

8762802_VfW22

Representação do Auto de Floripes em São Tomé e Príncipe.

VIZELA PROMOVE AÇÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE CONCURSO “DESAFIO EMPREENDEDOR”

A Câmara de Vizela promoveu, hoje, uma ação de esclarecimento sobre o “Desafio Empreendedor”, um concurso de ideias de negócio, dinamizado pelo IN.AVE, Rede de Empreendedorismo do Ave, da qual o Município de Vizela é parte integrante, e visa a materialização de ideias viáveis em negócios sustentáveis.

Sessão apres. qualidade CMV

Atendendo a que a data do concurso foi prolongada até ao próximo dia 30 de março, a Câmara Municipal de Vizela, em articulação com a CIM do Ave, pretendeu proporcionar aos potenciais participantes, uma apresentação mais detalhada do projeto e as condições de acesso ao concurso.

Toda a informação apresentada, durante esta sessão, permanece disponível na página do IN.AVE, em http://www.inave.pt/, sendo que qualquer informação adicional ou apoio na formulação da candidatura, poderá ser solicitada junto da Câmara Municipal de Vizela.

VIANA DO CASTELO: IRIS E CASA DOS NICHOS DIVULGAM JOGOS INCLUSIVOS

No próximo dia 5 de Abril (Sábado), pelas 15h, a Íris e a Casa dos Nichos promovem uma outra visita a este Núcleo Museológico de Arqueologia, situado no coração da cidade de Viana do Castelo (Rua de Viana, na zona histórica).

Jogo do Moinho

Desta vez, para além de um revisitar do espaço museológico, onde se poderá apreciar mais detalhadamente o seu espólio arqueológico, serão apresentados dois jogos inclusivos, especialmente construídos pela Casa dos Nichos, que são inspirados em vestígios do património arqueológico presentes no concelho.

Sendo assim, e para que estes dois jogos estejam disponíveis a todo o tipo de público, é fundamental a sua participação, uma vez que esta ajudará a conhecer, analisar e avaliar a respetiva funcionalidade e jogabilidade.

Para obter mais informações de modo a participar nesta actividade, terá apenas de se inscrever até ao dia 2 de Abril através do e-mail associacao@irisinclusiva.pt ou do telemóvel 968 299 344.

Contamos com a sua presença nesta atividade, contribuindo para que a Casa dos Nichos se torne um espaço ainda mais inclusivo!

MUNICÍPIO DE VIZELA APOSTA NA QUALIDADE

Câmara promoveu ação de formação de apresentação do projeto de implementação do Sistema de Gestão da Qualidade nos serviços municipais

No âmbito da implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade na Câmara Municipal de Vizela, a Autarquia promoveu esta tarde uma ação de formação, na sala Polivalente da Casa das Coletividades, destinada aos funcionários municipais.

Sessão apres. qualidade CMV

Esta ação surge no seguimento da implementação do Sistema de Gestão da Qualidade nos serviços municipais, que está a ser executado pela no Câmara Municipal, cumprindo o comprometimento do Executivo PS relativamente ao seu programa eleitoral, de maior proximidade ao cidadão.

O objetivo desta ação foi o de sensibilizar os colaboradores da Autarquia para que contribuam para sucesso deste projeto, uma vez que a melhoria da qualidade deverá ser uma preocupação constante de todos os colaboradores, competindo a cada um cumprir o definido no Sistema de Gestão da Qualidade, de forma a melhorarem continuamente a eficácia e a eficiência da organização, assim como a satisfação dos clientes e restantes partes interessadas.

A implementação do Sistema de Gestão da Qualidade será efetuada de acordo com a NP EN ISO 9001:2008, com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços disponibilizados, reforçando a relação entre o Município e os munícipes.

De destacar que a Autarquia já havia iniciado a implementação do Sistema de Gestão da Qualidade nos Serviços do Balcão Único de Atendimento e nas Operações Urbanísticas.

O objetivo é agora alargar este sistema a todos os serviços da Autarquia, sendo que a melhoria da qualidade deverá ser uma preocupação constante de todos os colaboradores, competindo a cada um cumprir o definido no Sistema de Gestão da Qualidade, de forma a melhorarem continuamente a eficácia e a eficiência da organização, assim como a satisfação dos clientes e restantes partes interessadas.

De realçar que este trabalho de aproximação ao munícipe foi já iniciado com o Programa Simplex Autárquico2010/2011, que valeu ao Município de Vizela uma menção honrosa por ter cumprido em 100% todas as medidas respeitantes ao Programa.

A Câmara Municipal de Vizela espera agora que a cerificação da qualidade da Autarquia seja uma realidade, estimando um prazo de três anos para a sua conclusão.

MIL BIKES PERCORREM EUROCIDADE VALENÇA-TUI

Valença e Tui recebem a IIIª Eurocidade BTT, domingo, 30 de março, com a participação recorde de mais de 1000 aficionados, com três percursos  pelas duas cidades, incluindo a passagem na Fortaleza de Valença e a subida ao Monte Aloia e ao Monte do Faro.

BTTEurocidade

Um número recorde de participantes que projeta esta prova como um dos grandes eventos desportivos do Noroeste Peninsular graças às características únicas dos percursos. Paisagens únicas e uma organização que apurou todos os pormenores vai proporcionar grandes emoções e ambiente aos participantes.

Uma prova que se desenvolve em dois países, com carácter não competitiva, com passagem por zonas históricas, espaços naturais únicos e trialeiras para os mais resistentes. Ponto alto será a passagem mística de 1000 bikes na ponte internacional centenária, ligando Portugal e Espanha.

O BTT Eurocidade começa às 8h30 (PT) na Piscina Municipal e desenvolve-se  pelas área envolventes à Fortaleza,  Parque Natural do Monte Aloia, zona histórica de Tui e Monte do Faro com vistas fantásticas até à meta na Piscina Municipal de Valença.

Para além da prova de BTT será realizada um trilho pedestre pelos antigos caminhos de contrabandistas, marginais ao rio Minho, com saída da Piscina Municipal de Valença.

A organização é da Câmara Municipal de Valença, Concello de Tui e da Peña Ciclista Biciosos – Rias Baixas e conta com a colaboração do BTT Monte do Faro.

Para Jorge Salgueiro Mendes, Presidente da Câmara Municipal, “A Eurocidade tem a capacidade de organizar eventos com grande qualidade e  características únicas. 0 BTT Eurocidade é exemplo disso, com uma grande  organização, associada ao fato de a prova passar em dois países tem feito com que cada vez mais pessoas participem nas nossas atividades”.

TERRAS DE BOURO COMEMORA O 25 DE ABRIL

Município de Terras de Bouro celebra “25 de Abril” e inaugura oficialmente as Comemorações dos 500 anos do Foral de Terras de Bouro.

O Município de Terras de Bouro vai assinalar os quarenta anos da “Revolução de Abril”. Momento marcante da história contemporânea portuguesa que determinou o fim da ditadura, o programa das comemorações reveste-se de cariz popular, cultural e desportivo, iniciando-se logo na noite do dia 24 de abril, pelas 21 horas e 30 minutos, com a exibição, na vila de Terras de Bouro, em frente aos Paços do Concelho, de Cantares ao Desafio, evento que contará com a presença dos conhecidos Maria Celeste e Tó Fernando, culminado a noite com um Fogo de Jardim na Praça de Espetáculos.

25 de abril - TBR

Já na manhã do dia 25, pelas 9 horas, realizar-se-á no Campo Municipal de Futebol, uma “Manhã Desportiva” promovida pelo Município e organizada pela Associação Desportiva de Terras de Bouro com a participação dos escalões de formação do clube terrabourense e outras coletividades convidadas.

Às 14 horas e 30 minutos irá decorrer, no Salão Nobre da Câmara Municipal, a abertura das Comemorações dos 500 anos da atribuição do Foral de Terras de Bouro, seguindo-se às 15 horas, na Igreja Paroquial de Moimenta, uma atuação do Orfeão de Terras de Bouro.

Às 17 horas e também como forma de homenagear os 40 anos da “Revolução dos Cravos” acontecerá, no Salão Nobre do Município, uma sessão ordinária da Assembleia Municipal de Terras de Bouro, encerrando estes dias comemorativos a Banda Musical de Carvalheira com um concerto às 21 horas na Igreja Paroquial de Moimenta.

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CAMINHA APRESENTA LIVRO O FALCÃO DE BONAPARTE

Sessão de apresentação decorre no próximo sábado às 17 horas

A editora Opera Omnia e a Biblioteca Municipal de Caminha apresentam no próximo sábado, dia 29, pelas 17h00, o livro O Falcão de Bonaparte, da autoria de Mariana Morais Pinheiro. O livro é publicado, oportunamente, na altura em que se assinalam os 205 anos sobre a Segunda Invasão Francesa pelo Norte de Portugal.

O livro surge no ano em que se celebram também os 200 anos sobre o fim de uma das mais devastadoras guerras que assolaram o nosso país, a Guerra Peninsular, e traduz-se numa homenagem ao povo que saiu em defesa da pátria. O Falcão de Bonaparte dá especial atenção às vilas e cidades que estiveram sob jugo francês, pois foi nestas localidades que ocorreram alguns dos mais importantes acontecimentos, que marcaram a História de Portugal e do mundo.

O episódio da defesa do rio Minho pelas tropas portuguesas, instaladas nas margens de Caminha e comandadas pelo general Bernardim Freire de Andrade, aparece retratado no romance como sendo um episódio de extrema importância, que funciona como desencadeador de toda a acção. Não só Caminha venceu, como também dificultou muito a investida do invasor, obrigando-os a deslocarem-se até Chaves e proporcionando tempo às tropas inglesas para que se organizassem e embarcassem rumo a Portugal.

No livro surgem ainda retratados episódios como:

- A conquista de Chaves, tão ferozmente defendida pelos seus habitantes;

- A batalha de Carvalho d’Este às portas de Braga, cidade onde morreu o general Bernardim Freire de Andrade, debaixo da fúria da multidão;

- A resistência da população de Amarante, durante 14 dias sob fogo inimigo;

- As batalhas do Porto, que puseram em confronto as tropas aliadas e o Grande Exército de Bonaparte;

- E um dos episódios mais negros das invasões francesas: a tragédia da Ponte das Barcas que vitimou milhares de portugueses, a 29 de Março de 1809, há precisamente 205 anos atrás. 

A algumas das mais carismáticas figuras da História mundial, como é o caso de Napoleão Bonaparte, Soult e Arthur Wellesley, foi aliada a história de um amor proibido entre um tenente francês e uma enfermeira portuguesa. Será através das aventuras e desventuras destas duas personagens, que o leitor irá acompanhar o desenrolar de toda a trama. Em O Falcão de Bonaparte, o leitor poderá encontrar também decretos que incentivavam o povo a lutar contra o invasor; tentativas de conspiração verdadeiras; e algumas estratégias militares usadas nas batalhas.

Nota biográfica da autora: Mariana Morais Pinheiro nasceu em Braga, em 1985. Apaixonada pela imprensa escrita, há mais de uma década que se dedica ao jornalismo e a escrever a tempo inteiro. Começou a colaborar com jornais locais e regionais e estagiou no jornal Público depois de concluir o mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho. Passou pelas redacções do jornal Record, da revista Sábado e do jornal i, antes de emigrar para o Reino Unido em 2012. O Falcão de Bonaparte é o seu romance de estreia.

TEATRO-CINEMA DE FAFE APRESENTA “UMA PAIXÃO CHAMADA BOMBO”

Espetáculo realiza-se no próximo domingo à tarde, no Teatro-Cinema de Fafe

O último espetáculo do mês de março no Teatro-Cinema de Fafe acontece este domingo, dia 30, a partir das 15h30, com a atuação do jovem fafense Vasco-Vasco, acompanhado pelo grupo Cabra Çega.

30. Vasco Vasco e Cabra Cega- FOTO DE JORGE ALMEID

Como convidado atua o Grupo de Bombos da Associação Recreativa e Cultural de Santo Ovídio.

Os bilhetes custam 3,5 € e podem ser adquiridos no Posto de Turismo e à hora do espetáculo no próprio Teatro.

Vasco-Vasco, autodidata, enérgico e contagiante. Apaixonado pelo bombo, caixa e tambor, aos 9 anos de idade, troca facilmente o comando da playstation pelas baquetas. Já teve o privilégio de tocar com bandas de música folk, como os Roncos do Diabo, Pé na Terra, Galandum Galundaina, Cabra Çega, Retimbrar, Gaiteiros da Ponte Velha e Enraizarte. Toca bombo como se não existisse amanhã!...

“Cabra Çega”, nasce a partir de um interesse comum pela percussão tradicional e pela gaita-de-foles. Mas isso foi só o início...gaitas-de-foles, bombo e caixa à solta em palco, emitindo uma sonoridade e ritmos provenientes das nossas origens, com o intuito de divulgar instrumentos e músicas tradicionais.

Cabra Çega: Diogo Martins, Hugo Caseira, José Silva, Maurício Brito, Óscar de Barros e Pedro Grade: bombo, caixa e gaitas-de-foles

Vasco-Vasco & Cabra Çega produzem um espetáculo com bombo, caixa e gaita-de-foles, com batida q.b., a não perder!

CORO DE PEQUENOS CANTORES DE ESPOSENDE PARTICIPA NA SEMANA SANTA DE BRAGA

Coro de Pequenos Cantores de Esposende abre ciclo de concertos da Quaresma e Solenidades da Semana Santa de Braga no dia 28 março – 21h30

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende, acompanhado do decateto de metais Portuguese Brass, vai fazer a abertura do ciclo de concertos integrados no período da Quaresma e Solenidades da Semana Santa de Braga, amanhã, dia 28 de março, às 21h30, na Sé Catedral.

CPCE

No concerto será interpretada, em primeira audição pública, a “Paixão Segundo S. João”, para coro infantil a três vozes, decateto de metais, percussão, órgão e dois cantores solistas, da autoria do compositor e professor da Escola de Música de Esposende Osvaldo Fernandes. Serão ainda interpretadas obras de J. S. Bach, W. A. Mozart, O. Lassus, entre outros compositores.

O concerto contará com a participação do barítono Carlos Meireles, do baixo Ricardo Torres, do percussionista André Silva e do organista Diogo Zão, e será dirigido pelo maestro José Eduardo Gomes, formado pela Haute École de Musique de Genève (Suíça) e maestro titular do Coro do Círculo Portuense de Ópera.

Constituído por mais de meia centena de crianças e jovens dos 6 aos 16 anos, o Coro de Pequenos Cantores de Esposende resulta de uma parceria da Câmara Municipal e da Escola de Música de Esposende. Encontra-se em atividade desde 2009, sendo que do seu currículo constam atuações em vários palcos de relevância nacional. Em fevereiro deste ano lançou o seu primeiro disco, intitulado “Mudam-se os Tempos”, com obras encomendadas a três compositores portugueses contemporâneos, refletindo o patamar de excelência atingido por esta formação, dirigida por Helena Venda Lima.

O decateto de metais Portuguese Brass é constituído por músicos exigentes que perseguem um constante aperfeiçoamento e que pretendem dar mostras da versatilidade dos instrumentos de metal, criando uma atmosfera de harmonias perfeitas e sonoridades magníficas. Apresenta um repertório eclético e variado, que inclui obras originais, arranjos de música clássica, jazz, popular, entre outros.

Portuguese Brass

MIGUEL ALVES DESTACOU POTENCIAL DE LANHELAS NA REUNIÃO DESCENTRALIZADA DA CÂMARA MUNICIPAL DE CAMINHA

Os Munícipes elegeram como principias assuntos: Plano Diretor Municipal (PDM), Ecovia, Zona Industrial, e intervenções em vários caminhos da freguesia

A Casa da Banda em Lanhelas acolheu ontem, ao final da tarde, a terceira reunião de Câmara descentralizada. Plano Diretor Municipal (PDM), Ecovia, Zona Industrial, intervenções em vários caminhos da freguesia, iluminação pública, trânsito, sinalização, Centro de Interpretação Arqueológico e questões de âmbito social, foram algumas das temáticas que estiveram na ordem do dia e que estão a preocupar os lanhelenses. Esta sessão pública contou com a inscrição de treze pessoas.

reunião descentralizada Lanhelas (1)

Os lanhelenses interrogaram diretamente o presidente da Câmara e restante executivo. “Nós cá estamos. E estamos da melhor forma que sabemos estar. Estamos preparados para dar resposta aos vossos anseios, para que Lanhelas tenha um brilho ainda mais especial”, foi a mensagem deixada por Miguel Alves ao povo de Lanhelas. À semelhança do que aconteceu nas anteriores, também este ato público juntou o presidente da Câmara e restante executivo, a presidente e elementos da Junta de Freguesia de Lanhelas e todos aqueles que quiseram assistir e dar o seu contributo nesta nova forma de atuação da gestão camarária.

Miguel Alves explicou o significado e a importância que estas reuniões têm: “são reuniões como as que se realizam nos Paços do Concelho, mas acontecem nas freguesias com o objetivo de ouvir os anseios das populações, que nos dão conta das suas preocupações. São momentos importantes para ouvirmos as pessoas sobre determinados assuntos, que muitas vezes desconhecemos e não estão nas nossas agendas”.

Se por um lado, estas reuniões são importantes para executivo ouvir as populações, por outro, são também importantes “para darmos esclarecimentos e explicações sobre algumas matérias, bem como para ouvirmos as vossas críticas e para sermos avaliados”, disse o presidente.

Também Josefina Covinha, autarca de Lanhelas, salientou que estas reuniões nas freguesias são importantes para fomentar o diálogo e para aumentar a proximidade com os munícipes: “desejo que o debate possa ser profícuo e esclarecedor, tanto para a população como para a Câmara Municipal”.

reunião descentralizada Lanhelas (3)

Sobre o ponto da situação do PDM, Guilherme Lagido, vereador da Câmara Municipal de Caminha, explicou que o processo já iniciado estava “encalhado” em todos os lados. Contudo, para que o processo não atrasasse ainda mais, este executivo optou por retomar o que já existia com o objetivo de não se voltar à estaca zero. “O processo está longe do fim, mas nestes cinco meses já muito trabalho foi feito”, disse.

Outra das questões colocada foi a pequena Zona Industrial, ao que Guilherme Lagido respondeu “no PDM está prevista uma zona industrial em Lanhelas que liga os dois polos já existentes”.

As intervenções nos caminhos e ruas foram as questões mais focadas nas reuniões e são das que mais preocupam as populações. Também em Lanhelas, Miguel Alves salientou que, efetivamente, há muito para fazer em todas as freguesias: “o executivo tem que encontrar soluções. Mas não pode ser só para Lanhelas. Temos que pensar numa intervenção global e tomar opções para resolver os problemas mais urgentes e ainda temos que ver as questões orçamentais”. O presidente acrescentou: “as obras vão ser realizadas. Vamos fazer um plano que contemplará Lanhelas. Vamos tomar opções de acordo com o orçamento que tivermos e em articulação com as juntas de freguesia”.

Sobre a ecovia, tanto o vereador Rui Teixeira, como o presidente da Câmara salientaram que a candidatura ainda se encontra em fase de avaliação.

reunião descentralizada Lanhelas (2)

Miguel Alves, acerca do Centro de Interpretação Arqueológico, sublinhou que é necessário olhar para a riqueza arqueológica que existe no concelho: “é uma questão de elementar justiça para a população de Lanhelas que este equipamento possa ser instalado e que pode beneficiar Lanhelas, mas que beneficia em muito o concelho e os concelhos limítrofes”.

Para Miguel Alves, Lanhelas é uma freguesia com um grande potencial e importante para o concelho: “Lanhelas tem um grande potencial: a sua ligação ao rio, a banda de música que é das mais antigas de Portugal e, mais do que a banda de música, a escola de música que quer perpetuar o nome geração após geração, que quer fazer crescer as nossas crianças, transforma o concelho, dá-lhe um toque especial. O nosso concelho não seria o mesmo sem Lanhelas. Lanhelas traz uma componente de arte e cultura e sobretudo de música que é importante sublinhar”.

reunião descentralizada Lanhelas (4)

TERRAS DE BOURO: AÇUDE NO RIO CALDO, NO GERÊS, NOS COMEÇOS DO SÉCULO XX

A imagem data algures entre 1900 e 1933 e retrata a paisagem idílica do Gerês, mais concretamente um açude no rio Caldo, no concelho de Terras de Bouro. O rio Caldo é um afluente do rio Cávado que nasce perto da aldeia afundada de Vilarinho da Furna, no concelho de Terras de Bouro.

A fotografia foi produzida por José Augusto Cunha Morais e pertence atualmente ao Centro Português de Fotografia.

De acordo com a biografia apresentada pelo Centro Português de Fotografia, “José Augusto Cunha Moraes, nasceu em Coimbra 1855 e faleceu no Porto em 1933. Ele vai com a família para Luanda, Angola (1863), onde o pai tinha um estúdio profissional de fotografia, mas regressa à metrópole com um tutor para continuar os estudos. Volta a Luanda para tomar conta do estúdio fotográfico da família, coincidindo essa época com o período de ouro das expedições africanas e sendo Luanda um porto de partida e chegada dos exploradores de todas as nacionalidades. Já então filiado na Sociedade Portuguesa de Geografia, Cunha Moraes realiza uma viagem destinada a fotografar os principais aspectos etnográficos e paisagísticos e as mais importantes construções coloniais portuguesas. A maior parte da sua produção em África desenvolve-se entre 1877-1894, publicando fotografias na revista “O Occidente” e na “Arte Photographica”. Produziu colecções para enviar a várias Exposições Industriais.

Em 1882 publica um Álbum com fotografias da África Ocidental e entre 1885-1888, publica 4 volumes “Africa Occidental - Album Photográphico e Descriptivo” sob a responsabilidade de David Corazzi, com prefácio de Luciano Cordeiro e fototipias produzidas na Casa Emílio Biel.

Regressa definitivamente a Portugal (ca 1900) e instala-se no Porto, onde um seu irmão é proprietário de uma fábrica de fitas.

Colabora na Casa Biel desde 1900, como sócio de uma das suas secções de publicações e promove esta actividade que estava um pouco parada desde 1880, após a publicação de Os Lusíadas e do político Plutarcho Portuguez. Será um dos directores e um dos fotógrafos de “A Arte e a Natureza” e de álbuns de temática religiosa, além de postais ilustrados. Fez também fotografias do Douro e os postais editados pela Casa Biel. Após a falência desta, em resultado da Grande Guerra, nada se sabe da sua actividade.”

MUNICÍPIO DE FAFE PREOCUPA-SE COM CIDADÃOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

Presidente da autarquia, Raul Cunha, abriu Seminário sobre Tecnologia, Inclusão e Acessibilidade no auditório da Câmara Municipal

O auditório da Câmara Municipal de Fafe foi palco, esta quarta-feira, de um Seminário intitulado “Tecnologia, Inclusão e Acessibilidade”. A questão da acessibilidade e inclusão para todos é uma das prioridades do executivo municipal.

Seminário 2

Dirigido a professores e educadores, o Seminário, promovido pelo Grupo de Trabalho Concelhio para as Deficiências e Incapacidades, teve como objetivos principais, a promoção da utilização dos símbolos como auxiliares à literacia e a criação, edição e utilização de recursos para a comunicação e integração de alunos/utentes, como forma de estímulo ao desenvolvimento de competências.

A abertura dos trabalhos foi feita pelo presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, que manifestou a sua preocupação e atenção em relação a estas questões. Na ocasião, Raul Cunha reforçou a necessidade de se apostar na eliminação de barreiras para que haja igualdade para todos.

“Todas estas questões relacionadas com a inclusão do cidadão portador de deficiência estão no topo das nossas prioridades e são uma preocupação constante. Sabemos que este é um trabalho que nunca está acabado, mas temos de nos esforçar para dar condições a estas pessoas e proporcionar-lhes uma melhor qualidade de vida”.

O presidente aproveitou ainda a ocasião para felicitar o Grupo de Trabalho Concelhio para as Deficiências e Incapacidades, do qual fazem parte o Município, a Cercifaf e a Santa Casa da Misericórdia de Fafe.

“Desafio esta entidade a continuar o excelente trabalho que tem vindo a fazer, com a certeza de que poderá contar connosco sempre que precisar”.

Durante o Seminário, foram apresentadas tecnologias para a inclusão de pessoas portadoras de deficiência, bem como feita a apresentação de exemplos práticos, terminando com um debate de ideias.

Na próxima semana, segunda-feira dia 31 de Março, pelas 14h30, decorre no auditório da Câmara Municipal de Fafe uma conferência sob o tema “Fafe + Acessível” no âmbito do projeto RAMPA que a Câmara está a desenvolver com a presença de especialistas nacionais em acessibilidades e ainda com o Presidente da Câmara, Raul Cunha e o Presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira.

MUNICÍPIO DE FAFE ADOTA MEDIDA PARA REDUZIR CUSTOS ENERGÉTICOS

Brigada técnica identifica postes de iluminação desnecessários

A Câmara Municipal de Fafe está a restabelecer a iluminação pública no concelho. Para o Presidente da Câmara Municipal, Raul Cunha, esta medida faz parte dos planos do executivo desde a primeira hora, sendo uma prioridade.

fotografia 4

“A poupança é, sem dúvida, uma necessidade nos tempos que correm e temos isso presente na nossa gestão, no entanto, consideramos que nesta altura é possível reduzir o peso da fatura com outras medidas. Neste momento estamos a implementar novas políticas de diminuição das despesas com eletricidade. A partir desta semana, o concelho restabelecerá as duas horas de iluminação pública que se encontrava desligada, um processo acompanhado de perto pelo vereador José Baptista”

De acordo com o vereador José Baptista, será reposta a iluminação pública cortada anteriormente procedendo-se entretanto em todo o concelho à identificação e sinalização dos postes e pontos de iluminação supérfluos, chamados de “poluição luminosa”, que existem em Fafe.

O vereador explica que, para a realização desta medida, estão já no terreno brigadas, constituídas por técnicos do município e da Agência de Energia do Ave, agência que é presidida pelo município de Fafe.

“Estas brigadas estão percorrer as freguesias do concelho e a marcar com um símbolo os postes e as luminárias a desligar. Posteriormente essa lista será fornecida à EDP que irá proceder ao desligamento dos mesmos”.

Segundo o vereador, esta será uma medida temporária a ser implementada apenas em locais ermos.

“Este não será um desligamento efetivo, será apenas temporário e fica a certeza de que não vamos desligar a luz pública em zonas habitacionais e aglomerados”.

A par desta medida, haverá ainda outras, no âmbito da poupança energética, nomeadamente a introdução de tecnologias que permitam uma redução do consumo energético nos lagos.

Para além destas medidas, a autarquia está ainda a proceder à revisão dos contratos de concessão, quer ao nível da eletricidade, quer no que respeita ao gás natural.

fotografia 2

MUNICÍPIO DE FAFE E SINDICATO DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO LOCAL CELEBRAM ACORDO DE TRABALHO DE 35 HORAS SEMANAIS

Protocolo foi assinado, ontem à tarde, nos Paços do concelho

A Câmara Municipal de Fafe assinou um acordo de 35horas semanais, com os trabalhadores da autarquia. Segundo o presidente da Câmara Municipal, Raul Cunha, esta cerimónia tem um significado simbólico, mostrando “a vontade ativa do executivo em colaborar com os trabalhadores.

Acordo 35 Horas dois

Raul Cunha deixou claro, perante os trabalhadores e os representantes do STAL, Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local, que este acordo foi assinado para benefício de todos, porque, segundo o presidente, as cinco horas a mais propostas pelo Governo não trariam vantagens para o município.

“Sabemos que não é possível gerir bem uma autarquia sem a participação dos trabalhadores. Devemos dar condições a quem trabalha em prol da comunidade para servir bem a causa pública, com vontade e de forma ativa. Ao acrescentarmos mais horas de trabalho, está provado que não teremos a produtividade exigida. Na nossa opinião, os trabalhadores devem ter uma participação estruturada e ativa”.

Raul Cunha apelou ainda ao empenho e colaboração de todos para que o trabalho realizado tenha um bom resultado.

“Espero que ao longo destes quatro anos, consigamos, todos em conjunto, fazer um trabalho em favor dos utentes, com qualidade e que honre a função pública, muitas vezes criticada. Sabemos que há bons e maus funcionários e nós vamos trabalhar para mostrar que fazemos parte dos primeiros, com qualidade e resolução de problemas aos munícipes”.

Na cerimónia que decorreu nos Paços de Concelho, esteve o representante do STAL, Manuel Conceição Mendes, que enalteceu a decisão da autarquia.

“Não faz sentido optar pelas 40 horas de trabalho, essa decisão causa maior despesa às autarquias e maior desmotivação. O que a Câmara de Fafe está a fazer é o melhor. Este é o primeiro passo para que os trabalhadores se sintam motivados e tenham uma lufada de ar fresco”.

Acordo 35 Horas 1

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE PROMOVE WORKSHOP DE INICIAÇÃO AO TEATRO

A Câmara Municipal de Esposende tem abertas as inscrições para um Workshop de Iniciação ao Teatro, que decorrerá de 30 de abril a 31 de maio, sob a orientação do encenador/ator/formador Jorge Alonso.

O curso está aberto à participação de todos os interessados, maiores de 16 anos, que nutram gosto pelo teatro, em geral, e pelo teatro de rua, em particular, e que estejam dispostos a vivenciar experiências diferentes. Para além de outras atividades, estes “atores” terão oportunidade de participar, de forma ativa, no evento “Galaicofolia | 2000 anos de festa”, que decorrerá em julho, no Castro de S. Lourenço, em Vila Chã.

A formação terá uma componente essencialmente prática e irá decorrer na Sala dos Azulejos do Museu Municipal de Esposende, às quartas-feiras, das 18h00 às 20h00, e aos sábados, entre as 15h00 e as 18h00.

Para mais informações ou para efetuar a inscrição, os interessados deverão contactar a Divisão de Acão Cultural da Câmara Municipal, através do telefone 253 960 100, telemóvel 968 690 784 ou do email rui.cavalheiro@cm-esposende.pt, ou então jorge.alonso@sapo.pt

As inscrições são limitadas a 20 participantes e decorrem até ao dia 24 de abril.

FAFE ENSINA PREVENÇÃO RODOVIÁRIA ÀS CRIANÇAS E JOVENS

WRC traz ACP Kids a Fafe na próxima sexta-feira. Programa de prevenção rodoviária ensina boas práticas aos mais novos do concelho do concelho de Fafe.

No âmbito da prova de Rali que se realiza, este fim-de-semana, em Fafe, vão realizar-se, na próxima sexta-feira, uma ação de prevenção Rodoviária, destinada a crianças do 1º ciclo e ainda um concurso entre alunos do secundário.

A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal e pelo ACP. O ACP Kids é um programa de educação rodoviária do Automóvel Club de Portugal, dirigido às crianças de todo o País, que iniciou no ano letivo 2012-2103 e está a percorrer as escolas do país.

O objetivo é incutir regras de segurança rodoviária nos mais novos e fazer com que eles também sejam porta-vozes das boas práticas junto dos pais e amigos.

Na iniciativa que terá lugar em Fafe, deverão estar presentes dois pilotos de ralis, como formadores, e Rui Madeira que marcará presença com o seu carro de competição para que os mais novos tenham a possibilidade de conhecer este tipo de carros por dentro.

Desta forma, a primeira ação denominada ACP Kids vai decorrer na Praça 25 de Abril (se não chover) ou no Multiusos (se chover), entre as 14 e as 17H00.

No que se refere à ação destinada aos alunos do ensino secundário, esta vai contemplar um concurso intitulado “Uma frase para o sprint rally WRC nas terras de Fafe”, destinado a promover as boas práticas de segurança rodoviária.

VIANA DO CASTELO ACOLHE CICLO DE RECITAIS DE PIANO

História(s) do Piano II “Aquém e Além do Romantismo”

Luís Pipa e convidados

De novembro 2013 a junho de 2014

Luís Pipa partilha o palco com alguns dos seus discípulos, pianistas premiados da nova geração, numa série de oito recitais cujo foco principal é o grande repertório romântico. Num ciclo que se inicia com um recital a quatro mãos e termina com outro a dois pianos, passarão alguns dos maiores vultos do romantismo tais como Schubert, Mendelssohn, Schumann, Chopin, Liszt, Brahms, Tchaikovsky, a par de outros que abriram caminhos importantes como Mozart e Beethoven, ou que mantiveram o espírito romântico mergulhando no século XX e nas suas linguagens, como Scriabin, Rachmaninov, Lutoslavski e Crumb. Enquadrando as obras a ouvir, Luís Pipa executará ele próprio algumas peças apropriadas a cada uma das ocasiões, antes de ceder o palco aos seus jovens colegas.

O primeiro deste ciclo de recitais terá lugar já no próximo domingo, dia 1 de dezembro, pelas 18 horas, no Eventos Café, junto ao Teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo.

Natália Ferreira e Filipa Andrade.

Piano a 4 mãos

Brahms e Rachmaninov

Preço dos bilhetes: 5 Euros

RANCHO FOLCLÓRICO “A EIRA”: VINTE ANOS A DANÇAR O VIRA EM NEWARK, NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Os minhotos que um dia atravessaram o Atlântico com destino aos Estados Unidos da América à procura de um futuro melhor levaram consigo a concertina e não esqueceram as suas raízes culturais. Em Newark, no Estado de New Jersey, fundaram há precisamente vinte anos o Rancho Folclórico “A Eira”, representando os trajes, as danças e cantares da região vianense.

Constituído por um grupo adulto e outro infantil, o Rancho Folclórico “A Eira” tem sido convidado a participar em representações ao mais alto nível, nomeadamente em iniciativas culturais realizadas no âmbito da Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Para além das dezenas de atuações que anualmente o levam a percorrer toda a costa leste dos Estados Unidos da América e o Estado da Florida, o Rancho Folclórico “A Eira” participa ainda nas comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas que têm lugar em Newark, evento que atrai normalmente mais de meio milhão de pessoas, porventura o maior evento cultural a nível mundial.

Canadá e Brasil têm sido também alguns dos destinos da “Eira” nas suas atuações. Porém, a oportunidade que sempre surge de poder atuar em Portugal e, muitos particularmente na sua região de origem, proporciona aos seus componentes uma satisfação muito especial na medida em que lhes permite mostrar o seu trabalho e, sobretudo, a apego às suas raízes. Para sempre ficou indelevelmente marcado no historial deste rancho folclórico as exibições que fizeram em Monção, no âmbito da Festa do Emigrante realizada em 2003, no Festival Internacional de Paramos, na cidade do Porto e no Festival Folclórico de Marco de Canaveses, em 1998.

Todos os anos, o Rancho Folclórico “A Eira” realiza em Newark, no Estado de New Jersey, o seu Festival Internacional de Folclore.

577793_378952432149816_1222090151_n

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE GASTRONOMIA

No âmbito de uma estratégia concertada de reforço de parcerias e de criação de sinergias, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e a Empresa de Animação Turística Diverlanhoso irão colaborar na realização de alguns eventos, que procuram de uma maneira geral promover e valorizar o destino turístico Póvoa de Lanhoso.

Nesse âmbito, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso apoia a realização dos fins-de-semana gastronómicos, promovidos pela referida empresa e em que haverá espaço para a promoção de produtos da terra e transformados, que fazem parte da confeção dos pratos. Cozido à Portuguesa, Feijoada à Minhota, Cabrito à São José e Bacalhau dão mote aos produtores locais para que apresentem o que de melhor se produz na região.

Esta iniciativa decorre ao longo de quatro fins-de-semana, com início já no próximo, dias 8 e 9 de fevereiro, em que estará em destaque o Cozido à Portuguesa. Prossegue nos dias 1 e 2 de março, dando relevo à Feijoada à Minhota. Ainda em março, nos dias 15 e 16, o destaque vai para o Cabrito à São José e, nos dias 29 e 30 para o Bacalhau será apresentado com Fados. Em simultâneo, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso estará ainda presente com uma mostra de produtos locais.

Ainda no âmbito da estratégia definida, realizou-se já uma visita de elementos da imprensa da especialidade para participarem numa prova gastronómica com o objetivo de dar a conhecer a nossa riqueza a esse nível. Este encontro teve como convidado de honra o crítico de gastronomia e vinhos, José Silva, apresentador do programa “A Hora de Baco”, da RTP2, que apadrinhará esta ação de promoção gastronómica, promovida pela Diverlanhoso com o apoio institucional da autarquia Povoense e que foi apresentada nesta oportunidade, a 28 de janeiro.

VILA VERDE REALIZA BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE JOVEM

Oficinas Criativas d’A Bienal na Escola 2014 arrancam com fase decisiva do concurso dedicado ao tema ‘Vila Verde, Município Educador’

Começou o périplo de oficinas criativas dirigidas aos alunos dos estabelecimentos escolares de Vila Verde, da 4ª edição ‘A Bienal na Escola’. Este ano letivo com o tema ‘Vila Verde, Município Educador’, a entrega dos trabalhos a concurso deve ser feita de 30 de abril a 9 de maio, e a exposição arranca a 20 até ao último dia de Maio. Esta iniciativa integra o programa da Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde.

cartaz bienal escola 14

As duas primeiras Oficinas Criativas aconteceram ontem, 25 de março, na Escola do Penedo, a Casa das Artes, situada na freguesia de Lage, sede da associação de artistas do minho, D’Arte. O artista vilaverdense Maciel Cardeira, vencedor da primeira edição da Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde, e presidente desta associação, orientou as sessões, a da manhã dirigida a alunos do agrupamento de Moure, e a da tarde, dirigida aos alunos de Ribeira do Neiva.

As próximas Oficinas estão agendadas para sexta-feira, 28 de março, orientadas pelo pintor Albuquerque Mendes, destinadas aos alunos da Escola Monsenhor Elísio Araújo, de Pico de Regalados, das 10h00 às 12h00, e aos alunos da EB 2/3 de Vila Verde, das 14h00 às 16h00. Na segunda-feira, 31 de março, será a vez de o pintor, Luís Coquenão, partilhar os seus conhecimentos com os alunos do Agrupamento de Escolas de Vila de Prado (10h00 às 12h00) e com os da Escola Secundária de Vila Verde (14h00 às 16h00). No dia seguinte, o coordenador artístico da Bienal Internacional de Arte Jovem desloca-se à Escola Profissional Amar Terra Verde para orientar a última Oficina Criativa, da parte da manhã.

Estas oficinas visam estimular a criatividade e promover o concurso A Bienal na Escola, cujo tema, ‘Vila Verde, Município Educador’ assinala a adesão recente de Vila Verde à Associação Internacional de Cidades Educadoras.

DSCN8239

A exposição dos trabalhos vai decorrer de 20 a 31 de maio, na Biblioteca Municipal Prof. Machado Vilela. A entrega de prémios (distribuídos por três escalões), decisão de um Júri de Premiação será realizada no dia da inauguração da exposição.

Esta é a quarta edição de uma iniciativa integrada na programação da Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde, que assim pretende promover a imagem de ‘Vila Verde, Vila Criativa’, consolidando hábitos culturais e artísticos no seio da comunidade escolar e local.

8ª Bienal Internacional de Arte Jovem: data limite de inscrição, 9 de maio

Entretanto está a decorrer o concurso da 8ª Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde, promovido pelo Município de Vila Verde e pela Associação d’Arte, com a colaboração do Instituto Português do Desporto e da Juventude, direção regional norte. O regulamento e fichas de inscrições podem ser consultados no blog oficial bienalartevilaverde.blogspot.pt. A data limite para a entrega das obras a concurso é 9 de Maio.

A exposição das obras admitidas pelo Júri do concurso arranca a 28 de junho prolongando-se até 12 de julho, na Biblioteca Municipal Prof. Machado Vilela.

A Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde é um certame artístico de grande relevo no panorama nacional, que contará com participação direta e o prestígio de artistas consagrados, através do comissariado Mestre Mário Silva, da coordenação artística do Pintor Luís Coquenão, a experiência internacional e o talento do artista Albuquerque Mendes, em representação do IPDJ.

Os Prémios desta 8ª edição distinguem-se por Grande Prémio “Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde”, no valor de 5.000,00€ e o Prémio Revelação (até 20 anos de idade), no valor de 2.500,00€.

DSCN8240

DSCN8254

DSCN8266

DSCN8280

PONTE DE LIMA APRESENTA RALI NA CLARA PENHA

Rali de Ponte de Lima 2014. Apresentação pública a 1 de abril / 18 horas

Realiza-se no próximo dia 1 de abril, às 18 horas na Clara Penha – Casa dos Sabores, a apresentação pública do Rali de Ponte de Lima 2014.

Agendado para o fim-de-semana de 3 e 4 de maio, a abertura do Rali de Ponte de Lima será no sábado, às 20h30 no Largo de Camões, com a 1ª PE - Prova Especial - Fornelos / Serdedelo 1, (13,70km) com chegada prevista para as 22 horas no Passeio 25 de abril.

No domingo, o Rali recomeça às 10 horas com concentração no Passeio 25 de abril.

Numa organização conjunta da Câmara Municipal de Ponte de Lima, de Renato Pita Motorsport & Events e do Cami – Clube Aventura do Minho, a prova terá um total 62,64 km de provas especiais e irá passar pelas freguesias de Fornelos, Serdedelo, Estorãos e o lugar de Cerquido.

Pág. 1/7