Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESPOSENDENSES “BOTARAM FORA” O ANO VELHO

Esposende cumpriu a tradição. De caras enfarruscadas, pequenos grupos de cinco moços e moças, rindo e cantarolando, percorreram hoje as ruas da vila e “botaram fora o ano velho”. Sobre a carrela do sargaço levado em ombros por quatro dos componentes do grupo, lá seguia outro a representar o ano que agora termina.

Bota o ano velho fora e venha o novo cá pr’ra dentro, láralá! – cantarolova o rapazio seguindo alegremente, apenas interrompendo à porta da taberna para fazer uma pausa que as gargantas vão secas.

1545799_654573644605708_247458101_n

Em tempos mais recuados era costume o cortejo parar à porta das tabernas para os carregadores descansarem e molharem as goelas, oportunidade que era aproveitada pelos frequentadores do templo de Baco para lançarem os seus impropérios e lamentos. Trata-se de um ritual de origens ancestrais que nas suas origens pretendia celebrar a ação criadora dos deuses no contínuo renascimento da natureza, através de um ciclo ininterrupto da vida e da morte que possui no entrudo na “serração da velha” as manifestações mais expressivas.

Possui atualmente a tradição de “botar fora o ano velho” a forma de um concurso devidamente organizado e regulamentado. A organização da iniciativa é da responsabilidade da União de Freguesias de Esposende, Gandra e Marinhas.

Fotos: Luís Eiras / http://esposendealtruista.blogspot.pt/

1530590_654574007939005_424866589_n

1530437_654575147938891_1604112704_n

1526532_654574887938917_891313585_n

1525707_654573074605765_73361733_n

1525605_654573767939029_774589606_n

1513289_654573574605715_990434437_n

1503996_654574804605592_1337999189_n

1499653_654573564605716_896837351_n

BANDA DE MÚSICA DE ESTORÃOS INAUGURA CONCERTOS DE INVERNO EM PONTE DE LIMA

Banda de Música de Estorãos. Concertos de Inverno no Teatro Diogo Bernardes. 5 de janeiro / 15 horas

A Banda de Música de Estorãos abre, no próximo domingo, dia 5 de janeiro a temporada dos Concertos de Inverno 2014 que o Município de Ponte de Lima promove durante o mês de janeiro no Teatro Diogo Bernardes.

996690_608685715852182_744353302_n

A mais jovem banda do concelho de Ponte de Lima, que completou no dia 30 de dezembro o sexto aniversário, nasceu do Grupo Cultural de Estorãos, associação que existe há mais de 30 anos, na qual está integrada uma escola de música que funciona há mais de 20 anos.

A Banda de Música de Estorãos conta com mais de 45 elementos, quase todos iniciados na referida escola. A Escola de Música e a regência da Banda estão a cargo do Maestro António de Pádua Lima, coadjuvado por seu filho, Fernando Lima.

Dar continuidade a um projeto que se revelou um êxito, e que tem despertado o interesse pela música filarmónica executada pelas bandas do concelho, é o objetivo da sétima edição dos Concertos de Inverno.

Os próximos concertos estão agendados para os dias 12, 19 e 26 de janeiro. A entrada é livre. Reservas pelo Telef: 258 900414 ou teatrodb@cm-pontedelima.pt.

PONTE DE LIMA: MORADORES DA CABRAÇÃO DESCONTENTES COM A FUSÃO DA FREGUESIA COM MOREIRA DO LIMA

O BLOGUE DO MINHO alertou recentemente para o mal-estar que o processo decorrente da fusão das freguesias de Cabração e Moreira do Lima está a gerar, sobretudo junto da população da Cabração que se sente preterida nos novos órgãos autárquicos.

Os moradores lamentam a forma arrogante com que têm sido tratados, mormente aquando da cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos autárquicos que deveria decorrer em cerimónia pública, receando ainda virem a ser prejudicados relativamente à exploração dos recursos naturais que desde sempre pertenceram à Cabração como é o caso da água e dos baldios.

A propósito, a candidatura “Moreira do Lima e Cabração Unidos – MCU” fez publicar na última edição do jornal “Alto Minho” o seguinte comunicado.

427439_3172274279170_2005616129_n

Texto completo publicado no Jornal Alto hoje:

Na sequência das declarações constantes na entrevista do Sr. Presidente da Junta de freguesia de Cabração e Moreira do Lima publicada no Jornal “Alto Minho” no dia 27/11/2013, decidiu o grupo de cidadãos eleitores “Moreira do Lima e Cabração Unidos – MCU” na qualidade de atual oposição e porque foi implicitamente visada dizer o seguinte:

- É verdade que não existe mau estar entre as populações das duas freguesias porque é gente pacífica e ordeira.

- Existe sim um grande mau estar entre a população da Cabração e o executivo da junta de freguesia, provocado pelo facto de actualmente o executivo da junta de freguesia que abrange as duas freguesias agregadas ser única exclusivamente constituído por cidadãos de Moreira do Lima, aliás pelo anterior executivo da junta de Moreira do Lima. Como é do conhecimento geral, e normal em todos os processos de agregação de freguesias, as juntas de freguesia foram constituídas por pessoas das freguesias agregadas, o que não aconteceu nesta autarquia e ao que julgamos terá sido o único caso no país. Porque?

- A lista que formamos (Moreira do Lima e Cabração Unidos - MCU) e que concorreu nas últimas eleições autárquicas, era composta por pessoas das duas freguesias, dos quais cinco provenientes da Cabração (três em lugares legíveis em caso de sair vencedora) sendo o número dois da lista também da Cabração.

- Ao contrário da lista vencedora, atual junta de freguesia, que apenas apresentou duas pessoas da Cabração (posicionados em 14º e 15º, respectivamente), nós respeitamos a Cabração e o seu povo, garantindo igualdade de oportunidades, e aceitamos com naturalidade e como princípio o anseio natural da população em ter membros da sua comunidade a representá-los no executivo da junta.

- Será que se fosse o inverso não iria existir no povo de Moreira do Lima a sensação de mal-estar?

- O simples facto do Sr. Presidente ter abordado a questão na entrevista e na forma como o fez como primeiro tema, atribuindo-lhe essa importância, por ai demonstra bem que este mal-estar está patente.

Ficamos satisfeitos por constatar que nessa mesma entrevista algumas das mais importantes linhas orientadoras do nosso programa de campanha tenham merecido o acolhimento do Sr. Presidente, nomeadamente, o saneamento básico, o aproveitamento do antigo edifício da escola primária para o centro de dia e a melhoria das redes viárias.

Aguardamos para ver a sua concretização e se tal acontecer consideramos que já valeu bem a pena termos sido candidatos a assembleia de freguesia, porque quem sairá beneficiado é o povo das duas freguesias.

Contudo não será de mais dizer que quanto ao saneamento, este parou à cerca e 6 anos na entrada da freguesia, sem nunca se saber porque, e quanto ao que parece, havia fundos comunitários disponíveis e até porque durante este tempo todo, não houve uma atitude ativa da então junta da freguesia, em relação ao mesmo saneamento, nunca foi ponto de discussão, empenho ou interesse em o garantir.

Só assim se compreende porque foram alcatroados vários arruamentos, que agora terão que levar novamente obras para a instalação do saneamento, caso essa obra venha a ser uma realidade.

Por fim achamos estranho o Sr. Presidente da Junta não ter aproveitado a oportunidade para explicar as razões pelas quais a instalação dos órgãos da assembleia de freguesia ter sido realizada à porta fechada, e por isso mesmo, várias pessoas foram privadas de assistir ao ato e tiveram que aguardar no exterior da sede da junta de freguesia de Moreira do Lima.

Carlos Pinheiro

José Vieira

Mariana Gomes

Luís Trigueiro

Desejo a todos os nossos apoiantes um Bom Ano 2014

ARCOS DE VALDEVEZ REQUALIFICA QUARTEL DA GNR

Ministro da Administração Interna, Dr. Miguel Macedo preside cerimónia de lançamento da obra de “Requalificação do Quartel da GNR”

No próximo dia 3 de janeiro terá lugar a cerimónia de lançamento da obra de “Requalificação do Quartel da GNR de Arcos de Valdevez”, presidida por Sua Excelência, o Ministro da Administração Interna, Dr. Miguel Macedo.

O projeto tem um preço contratual correspondente à proposta adjudicada, de 1.715.000,00 euros e contará com a comparticipação do MAI.

As intervenções a realizar serão ao nível do edifício do Posto Territorial e Destacamento da G.N.R., das moradias existentes, do canil, da construção de um parque de estacionamento, bem como de todos os arranjos exteriores.

Com esta intervenção pretende-se melhorar a funcionalidade dos edifícios, diminuir custos de manutenção com racionalização e utilização de energias e recursos alternativos, beneficiando o isolamento térmico das construções e dotando-as de características adaptadas à legislação em vigor.

Estas intervenções proporcionarão melhores condições de trabalho às forças de intervenção, e, consequentemente melhorarão o serviço de atendimento aos munícipes, bem como a segurança no concelho e na área de intervenção do Destacamento que abrange os municípios de Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Paredes de Coura.

TUNA UNIVERSITÁRIA DO MINHO PASSA O ANO EM SEVILHA

Sevilha foi a cidade escolhida pela Tuna Universitária do Minho para a sua passagem de ano. Durante vários dias consecutivos, os “jovens trovadores da mui nobre e augusta Cidade de Braga” vão percorrer as ruas da capital da Andaluzia, exibindo o seu talento e irreverência, dando a conhecer as melhores tradições académicas minhotas. A foto mostra um momento da sua atuação na Praça de Espanha, de Sevilha.

1521722_10152143442951322_1082358874_n

A Tuna Universitária do Minho foi fundada no ano de mil novecentos e noventa por vinte jovens trovadores na mui nobre e augusta Cidade de Braga com objectivo de cantar e encantar as belas discípulas de Vénus, bem como manter as velhas e irreverentes tradições académicas. Reconhecidos como alegres, joviais, andarilhos, comedores, bebedores e namoradores desde a nossa estreia nas Monumentais Festas do Enterro da Gata de mil novecentos e noventa, temos sido com grande orgulho a grande Embaixatriz Académica da Universidade do Minho, levando a alegria e deixando a saudade por todas as terras e locais por onde já passámos. A Tuna Universitária do Minho enverga o trajo académico da Universidade do Minho, com pequenas alterações aprovadas pela praxe da academia minhota. Adoptou o uso de meias vermelhas, cor da Universidade do Minho, assim como um «bico» da mesma cor sobre os ombros, que já nos valeram a alcunha de «vermelhinhos», conferindo à Tuna uma identidade muito própria. Em homenagem às raízes da Academia Bracarense, a TUM com a colaboração do maestro Armindo Maia, antigo regente da Tuna do Liceu nacional Sá de Miranda, resgatou alguns dos hinos dessa tuna, alguns dos quais se tornariam também em nossos hinos.

Continuando a tradição iniciada aquando da nossa fundação, todos os anos nos refugiamos nas serras da Peneda-Gerês, compondo e ensaiando em “retiros espirituais” inspirados nas belezas do parque natural. Agradecidos pelo apoio e reconhecimento com que os Bracarenses nos tem prestigiado, anualmente, abrimos o nosso festival com uma Serenata que dedicamos à Cidade de Braga, realizada no Largo do Paço, lugar emblemático e cenário de todas as cerimónias e iniciações. Anualmente organizamos o FITU Bracara Avgvsta – Festival Internacional de Tunas Universitárias que reúne, em Braga, cerca de 300 tunos, no mês de Maio, sendo já uma referência no panorama dos festivais de tunas, e também um dos maiores eventos culturais da cidade. Como Tuna mais antiga da academia minhota, temos a honra de ter como tunas afilhadas a Azeituna – Tuna de Ciências da Universidade do Minho, a Tuna Académica do Externato Infante D. Henrique, a Afonsina – Tuna de Engenharia da Universidade do Minho e a Tuna Académica da Universidade Fernando Pessoa. Desde Maio de 1993, a Tuna Universitária do Minho está irmanada com a Tuna de Direito de Oviedo, com a qual gravamos em dueto a música “Hermanamiento Minhedo” e desde Abril de 2001 com a Tuna de Medicina do Porto.

Integrados na ARCUM – Associação Recreativa e Cultural Universitária do Minho, temos, ao longo da sua história, percorrido, sozinhos ou com os restantes grupos da ARCUM, todo o território nacional, continental e insular, bem como alguns dos locais mais privilegiados do mundo por diferentes continentes. A Tuna Universitária do Minho comemorou em Maio de 2000 o seu décimo aniversário. Esta comemoração foi assinalada com o lançamento do C.D. duplo “Tuna Universitária do Minho” composto por 31 músicas que marcaram o percurso da Tuna desde a sua fundação.

O Traje da Tuna Universitária do Minho, é baseado no traje académico da Universidade do Minho, também conhecido por traje do tricórnio (nome que vem do chapéu que lhe pertence).

O Traje Académico da Universidade do Minho, é seiscentista, foi recriado a partir de uns azulejos existentes na reitoria da Universidade do Minho. Era o traje usado pelos estudantes do colégio S. Vicente de Paulo, tendo sido atribuída uma permissão do Rei, aos estudantes deste colégio, para trajarem como os de Coimbra (que, nessa altura, também o usavam).

O Traje Académico (Masculino) da Universidade do Minho é composto por:

- Sapatos pretos lisos

- Meias pretas

- Bermudas

- Camisa

- Casaco

- Capa

- Chapéu Tricórnio

A Tuna Universitária do Minho tem como cor base o vermelho, que é a cor da Universidade.

As alterações efectuadas pela Tuna ao traje académico foram:

- A substituição da cor das meias, de negro no traje académico, para vermelho

- A adopção de um elemento, a que chamamos Bico, que identifica os tunos e simboliza a Tuna em si (aquando da nomeação de Tunos Honorários, a Tuna impõem como insígnias o Bico)

- O uso da capa com os emblemas ou dísticos, das localidades onde cada tuno tunou, ou oferecidos por instituições congéneres, colocados do lado de fora

- O uso de dísticos e pins na lapela do casaco como recordações sentimentais de cada tuno.

Fonte: http://www.tum.pt/

FEIRA DE VELHARIAS DE ESPOSENDE DESTACA ALFARRÁBIOS DE CRISTINA BRAGA

Livros usados da colecionadora Cristina Braga em destaque na Feira de Velharias de janeiro

Cristina Braga é a colecionadora que vai estar em destaque na Feira de Velharias de Esposende, no próximo mês de janeiro. Com acesso livre, o certame decorrerá no dia 5 de janeiro de 2014, entre as 10h00 e as 19h00, no Largo Rodrigues Sampaio.

unnamed

Esta será a segunda vez que esta colecionadora natural de Braga terá em destaque os seus artigos, concretamente livros usados. Do seu vasto espólio, composto por largos milhares de volumes, constam diversas monografias e muitos livros de Esposende, que, já esgotados, só se encontram em segunda mão.

Na próxima edição da Feira de Velharias de Esposende, Cristina Braga terá, assim, disponível uma vasta coleção de livros, romances e contos, de temáticas variadas, para todos os gostos, a preços muito convidativos.

Presença regular neste certame, Cristina Braga percorre o norte do país, em diversos eventos, desde feiras de velharias, antiguidades, usados e feiras do livro. Iniciou-se nestas andanças há quase duas décadas, influenciada pelo pai filatelista. Começou por vender faianças, louça variada, objetos decorativos e do lar e utensílios diversos, passando mais tarde a comercializar apenas livros usados.

A Feira de Velharias de Esposende é organizada pela Câmara Municipal de Esposende, no primeiro domingo de cada mês, tendo em vista a promoção, venda, compra e troca de velharias, antiguidades e colecionismo.

PÓVOA DE LANHOSO COMEMORA 500 ANOS DOS FORAIS NOVOS

Os Paços do Concelho acolhem, no próximo dia 4 de Janeiro de 2014, a Sessão Solene de Abertura das Comemorações dos 500 Anos dos Forais Novos no Concelho da Póvoa de Lanhoso (Lanhoso e S. João de Rei).

unnamed (1)

O arranque destas comemorações acontece com as apresentações dos documentos objeto da efeméride, do seu enquadramento na História de Portugal e das principais atividades previstas ocorrerem na Póvoa de Lanhoso durante o ano de 2014 e inseridas nas Comemorações.

Desta forma, o programa para o dia 4 de Janeiro prevê para as 11h00, a cerimónia do Hastear das Bandeiras e, para as 11h15, a Sessão Solene de Abertura das Comemorações, na presença do Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista. “Os Forais Novos Manuelinos e o seu significado na organização político-administrativa portuguesa” pelo Professor Doutor José Viriato Capela (Professor Catedrático da Universidade do Minho) é como se intitula a conferência que se seguirá, com início pelas 11h30. A apresentação do Programa das Comemorações está prevista para as 12h00. 

De lembrar que, em 2014 (4 de Janeiro) passam 500 anos da renovação da Carta de Foral do Concelho de Lanhoso, bem assim como ao antigo concelho de São João de Rei (25 de Dezembro), este já extinto e integrado no concelho de Lanhoso (31 de Dezembro de 1853).

A comemoração dos 500 anos dos Forais Novos na Póvoa de Lanhoso estende-se em 2014 pelo período que medeia entre o dia 4 de Janeiro e o 25 de Dezembro (datas dos respetivos documentos outorgados por El-Rei D. Manuel aos concelhos de Lanhoso e São João de Rei, ambos no ano de 1514).

Toda a população está convidada a participar nos diferentes momentos que constituem estas Comemorações.

ESPOSENDE MANTÉM O PREÇO DAS TARIFAS DE ÁGUA

Esposende Ambiente não aumenta tarifas da água em 2014 e reduz em 50% o preço das taxas de ligação às redes de água e saneamento

Em 2014, o preço das tarifas da água não vai aumentar no Município de Esposende. A empresa municipal Esposende Ambiente não vai atualizar o tarifário de acordo com a taxa de inflação, numa perspetiva de apoio às famílias, atendendo à difícil conjuntura que o país atravessa.

unnamed (2)

Os instrumentos de gestão previsional da Esposende Ambiente para o próximo ano apontam para um volume de negócios na ordem dos 5,2 milhões de euros, sendo que o investimento previsto é de cerca de 1,5 milhões de euros, a canalizar para as várias áreas de intervenção da empresa, designadamente abastecimento de água, drenagem e tratamento de águas residuais, limpeza pública, gestão de espaços verdes e fiscalização, e educação ambiental.

Empenhada em tornar-se uma empresa de referência no setor em que desenvolve a sua atividade, a Esposende Ambiente tem vindo, ao longo dos anos, a trabalhar no sentido da melhoria do desempenho das suas funções, com especial preocupação para as questões de ordem social, quer em relação aos seus colaboradores, quer à comunidade em geral.

Na continuidade do trabalho que tem vindo a desenvolver, a empresa pretende aumentar as taxas de adesão ao sistema público de drenagem e tratamento de águas residuais e a taxa de adesão ao sistema público de abastecimento de água e, a par deste objetivo, quer alcançar taxas mais significativas de recolha seletiva de resíduos. Fruto dos grandes investimentos que a Esposende Ambiente realizou nos últimos anos, o concelho possui índices de cobertura ao nível do abastecimento de água de cerca de 99% e de drenagem de águas residuais perto de 85%, pelo que o aumento das taxas de adesão é primordial, seja numa ótica de sustentabilidade financeira da empresa, seja na perspetiva ambiental. Assim, em 2014, será implementada uma redução dos valores das ligações em cerca de 50%, fixando-se o valor da ligação de água em 50 euros e da ligação de saneamento em 75 euros, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, sempre que haja disponibilidade de rede até 20 metros da habitação.

unnamed

Consciente das dificuldades que muitas famílias enfrentam devido à atual conjuntura social, económica e financeira, a Esposende Ambiente dispõe ainda da Tarifa Social e da Tarifa para Famílias Numerosas.

Ainda no que respeita aos objetivos traçados para 2014, e tendo em vista a melhoria da qualidade de vida da população, a empresa municipal continua empenhada em contribuir para a sustentabilidade do concelho, nomeadamente na gestão equilibrada de recursos naturais. A implementação de campanhas de sensibilização e de educação ambiental é uma das estratégias definidas, para além de todo o trabalho que é desenvolvido no Centro de Educação Ambiental, equipamento que a empresa quer tornar numa referência a nível nacional.

O combate às perdas de água e às infiltrações na rede de saneamento é para continuar, assim como a implementação de medidas para uma maior sustentabilidade dos espaços verdes.

Outra das metas passa por promover a melhoria do desempenho ambiental da empresa, mantendo a Certificação do Sistema de Gestão Empresarial ao nível da Qualidade, Ambiente, Saúde e Segurança no Trabalho e Responsabilidade Social.

O mesmo objetivo de melhoria contínua foi traçado em relação à qualidade dos serviços administrativos, operacionais e técnicos, quer ao nível das atividades internas, quer dos serviços prestados, numa ótica empresarial, de valorização ambiental, de aplicação de boas práticas sociais e de ajustadas estratégias de ordem económica.

unnamed (1)

PONTE DE LIMA APRESENTA CONCERTOS DE INVERNO

Concertos de Inverno. Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima. 5 a 26 de janeiro

O Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima apresenta no primeiro mês do ano um conjunto de espetáculos, com música filarmónica e o tradicional Cantar dos Reis.

As Bandas Filarmónicas do concelho de Ponte de Lima atuam individualmente em cada domingo, associando-se pelo sétimo ano consecutivo ao projeto Concertos de Inverno, cujo objetivo é o de promover a música filarmónica, incentivar, enaltecer e valorizar o trabalho desenvolvido pelas quatro bandas filarmónicas do concelho, designadamente a Banda de Estorãos, Banda de S. Martinho da Gandra; Banda de Moreira do Lima e a Banda de Ponte de Lima.

Os Concertos de Inverno 2014 estreiam no dia 5 de janeiro, com a Banda de Estorãos, a mais jovem das quatro bandas Limianas. Os concertos realizam-se nos dias 5, 12, 19 e 26 de janeiro no Teatro Diogo Bernardes, a partir das 15 horas.

Integrado nos Concertos de Inverno, acontece no sábado, dia 11 de janeiro, às 21 horas, no Auditório Rio Lima o tradicional Cantar dos Reis, iniciativa coordenada pela Associação de Folclore de Ponte de Lima, com o apoio do Município de Ponte de Lima.

Para mais informações ou efetuar reservas contacte através do telefone: 258 900414 ou pelo email:teatrodb@cm-pontedelima.pt.

HERITAGE & NATURE PREPARA ATIVIDADES EM JANEIRO

5 de Janeiro - Caminhada Solidária pelo Gabinete de Atendimento à Família.

No próximo dia 5 de Janeiro a Heritage & Nature junta-se ao Gabinete de Atendimento à Família para uma caminhada solidária pelo litoral das freguesias de Areosa e Carreço.

sistelo1

Com início na freguesia de Areosa, este percurso leva-nos a percorrer toda a linha de costa até à gândara de Montedor, onde o participante poderá subir ao farol e assistir à moagem do cereal no Moinho do Petisco.

APOIE O GAF

O Gabinete Social de Atendimento à Família - GAF - é uma Instituição de Solidariedade Social criada a 24 de maio de 1994 em Viana do Castelo.

Foi criado com o objetivo de potenciar a família nas suas diferentes dimensões e proporcionar uma resposta global e integrada às problemáticas mais prementes e geradoras de exclusão. Adopta uma estratégia de intervenção multidisciplinar, individualizada e multidimensional, pautando a sua ação/intervenção de modo a contribuir para a (re)inserção social e consequentemente a melhoria da qualidade de vida de grupos socialmente desinseridos e/ou economicamente desfavorecidos, numa tentativa de contrariar e minimizar o impacto de fatores geradores de exclusão, promovendo a igualdade de oportunidades.

A família é um dos pilares fundamentais das nossas vidas!

Esta causa merece o seu apoio! Não deixe de comparecer e de demostrar o seu apreço pelo trabalho desta instituição.

Distância aproximada: 8km

Grau de dificuldade: Fácil

Preço por pessoa: 7,50 € ( além do valor de inscrição, o participante pode contribuir com roupa, artigos de higiene ou bens alimentares.)

Ponto de encontro: Supermercado Intermarché | 09h00

caminhada-solidaria

18 e 19 de Janeiro - Workshop de Fotografia de Arquitectura

Poderá aprender ou melhorar os seus conhecimentos fotográficos no campo da fotografia de Arquitectura. Terá uma componente teórica e uma saída de campo para colocar em prática o que vai aprender.

Neste workshop a aprendizagem é prática. O participante será convidado a levar a cabo alguns exercícios e a entender causas e efeitos na obtenção da imagem final, aprendendo a análisar a luz e a adaptar-se ao terreno.

FORMADOR: Sérgio Jacques

PROGRAMA

Sábado | 18 de Janeiro

10h00 Hotel AXIS (Viana do Castelo)

Receção aos participantes e sessão teórica:

Fotografar espaços públicos

Fotografia da Rua

13h00 Pausa para Almoço Livre

14h30 Percurso pela cidade

Fotografia documental e de arquitectura (visita à Biblioteca Municipal e ao Coliseu)

Sessão fotográfica com o acompanhamento do fotógrafo Sérgio Jacques

19h30 Fim do primeiro dia de trabalho

Domingo | 19 de Janeiro

10h00 Hotel AXIS

Visualização do trabalho realizado

Edição de Fotografias

12h30 Encerramento dos trabalhos e entrega dos certificados de participação

Inscrições:até 16 de Janeiro

Nº mínimo de participantes: 10

Preço por pessoa: 60.00€

Material necessário: Máquina digital SLR ou compacta

AXIS 2

BARCELOS: PRESÉPIO HUMANO LEVA MAIS DE MIL PESSOAS À UCHA

“A encenação foi bem tradicional, representou as atividades da freguesia, que caracterizam a terra e as vivências da população”. É desta forma que uma das uchenses, Rosa Silva, caracteriza o presépio humano que aconteceu na tarde deste domingo, dia 29, na freguesia da Ucha, em Barcelos.

unnamed (1)

Foram mais de 1000 os que assistiram à representação dos costumes e tradições da freguesia, assim como ao nascimento do Menino, onde se deu a conhecer como seria “se Jesus tivesse nascido na Ucha”.

Maria Araújo que organizou uma excursão, onde incluiu o presépio movimentado e também o humano na sua rota, diz ter ficado “encantada” com o que viu. Com ela, trouxe 34 pessoas do concelho de Amares.

Também um outro espectador, Filipe Teixeira, de Cabreiros, mostrou-se satisfeito à saída: “Adorei, para o ano espero que se repita, cá estarei”.

Profissões e atividades como barbeiro, carpinteiro, lenhador e ferreiro, assim como cenários de cafés típicos da Ucha foram recordados e representados, numa viagem no tempo proposta pelos Escuteiros, Grupo de Jovens e vários voluntários. Cada pessoa que colaborou na realização do presépio movimentado deu vida a uma personagem no presépio humano.

Ao todo, a encenação contou com mais de 40 personagens.

“Um trabalho de equipa excelente, com uma dinâmica muito boa. Todos eles tinham um espírito de cumplicidade para que o resultado fosse um sucesso, e conseguiram alcançá-lo”, concluiu a espectadora Rosa Silva.

unnamed (3)

unnamed (2)

unnamed

unnamed (4)

AS ORIGENS PAGÃS DO BOLO-REI

À semelhança do que sucede com a generalidade dos costumes atuais, perde-se no tempo a verdadeira origem do bolo-rei, da mesma forma que também este apresenta formas e designações variadas consoante as culturas. Assim, em Inglaterra mantém-se a tradição de comer e efetuar corridas com panquecas por ocasião da Terça-feira Gorda. Tratam-se, na realidade, de festividades de origem pagã que se encontram ligadas a rituais de fertilidade que outrora se realizavam por ocasião do Entrudo e visavam preparar a chegada da Primavera e, como ela, o renascimento dos vegetais.

Bolo-Rei

A própria designação de Terça-feira Gorda remete-nos para o antigo costume de fazer desfilar pela cidade um boi gordo antes de sacrificá-lo, prática cujas reminiscências ainda se preservam nomeadamente através das largadas de touros e na corrida da Vaca das Cordas. Da mesma forma que nos festejos carnavalescos se preserva a figura do respetivo Rei que cabia outrora àquele que no bolo encontrasse a fava ou o feijão dourado, sendo como tal tratado durante o ano inteiro.

Por seu turno, os romanos introduziram tal prática por ocasião das saturnais que eram as festividades que se realizavam em 25 de Dezembro, em celebração do solstício de Inverno, também eles elegendo um rei da festa escolhido á sorte pelo método da fava. À semelhança do que se verifica com a Coroa do Advento, a sua forma circular remete para antigos ritos solares perfeitamente enquadrados nas festividades solsticiais e nas saturnais romanas.

Com vista à conversão dos povos do Império Romano que preservavam em geral as suas crenças pagãs, o Cristianismo passou a identificar o “bolo-rei” com a celebração da Epifania e, consequentemente, aos Reis Magos. E, assim, aos seus enfeites e condimentos passaram a associar-se as prendas simbólicas oferecidas ao Messias ou seja, a côdea, as frutas secas e cristalizadas e o aroma significam respetivamente o ouro, a mirra e o incenso. Apesar disso e atendendo a que eram três os reis magos, esta iguaria não passou a ser identificada como “bolo dos reis”, conservando apenas a sua designação como “bolo-rei” ou seja, contrariando a sua própria conversão.

Durante a Idade Média, este costume enraizou-se na Europa devido à influência da Igreja a tal ponto que passou a ser celebrado na própria corte dos reis de França e a ser conhecido como Gâteau des Rois. Porém, com a revolução francesa, o mesmo veio a ser proibido em virtude da sua alusão á figura real, o mesmo tendo sucedido entre nós, imediatamente após a instauração da República, tendo alguns republicanos passado a designá-lo por “bolo-presidente” e até “bolo Arriaga”, em homenagem ao então Presidente da República.

Quanto aos seus condimentos e método de confeção, é usual associar-se à tradição da pastelaria francesa a sul do Loire, o que parece corroborar com a informação de que foi a Confeitaria Nacional a primeira casa que em Portugal produziu e vendeu o bolo-rei a partir de uma receita trazida de França, por volta de 1870. Resta-nos saber, até que ponto, também esta não terá buscado inspiração no tradicional bolo inglês.

Com a aproximação da Páscoa associada à chegada da Primavera e, com ela, o renascimento da Vida, o tradicional folar não trará favas escondidas no seu interior mas ovos que simbolizarão a fertilidade, de novo a evocar ritos ancestrais a um tempo anterior à nossa conversão ao Cristianismo.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

PESCADORES DE VILA PRAIA DE ÂNCORA RECLAMAM DESASSOREAMENTO DO PORTINHO

O portinho de Vila Praia de Âncora encontra-se bastante assoreado criando problemas de segurança e dificultando a sua utilização. Os pescadores aguardam há vários anos que se venham a realizar as dragagens necessárias com vista ao seu desassoreamento.

1533949_257840084370709_1834971031_n

Já foi efetuado o levantamento hidrográfico com vista a determinar o volume de inertes a dragar na barra e interior do porto de abrigo. Existiram, aliás, expetativas de que as obras se realizassem até final de 2012. Contudo, a situação arrasta-se e o problema continua por resolver!

Fotos: Vasco Presa

1546144_257838414370876_4401764_n

BARCELOS MOSTRA PRESÉPIO HUMANO

Presépio Humano na Ucha envolve mais de 40 pessoas

Realiza-se no próximo domingo, dia 29 de Dezembro, pelas 15h30, na Ucha, em Barcelos, um presépio humano.

unnamed (2)

Trata-se de um presépio ao vivo, onde procurará representar-se as atividades e profissões existentes no presépio movimentado, bem como o ‘Nascimento do Menino’.

Esta encenação vai contar com a participação de mais de 40 pessoas, de diversas idades, e está a ser preparada pelo Grupo de Jovens da Freguesia.

A iniciativa, inicialmente prevista para o dia 25, fora adiada devido ao mau tempo.

Com esta iniciativa pretende-se que cada uma das pessoas que colaboraram na realização deste presépio movimentado ‘vistam a pele’ de uma das personagens e a represente”, refere David Rodrigues da organização.

Recorde-se que o presépio movimentado “E se Jesus nascesse na Ucha?” é um trabalho artesanal, que começou em Maio, e envolveu diretamente cerca de dez pessoas.

O projeto está em exposição até ao dia 19 de Janeiro. Aos sábados, está aberto a partir das 14h30 e, aos domingos, desde as 10h. Além dos fins-de-semana, estará aberto a 31 de Dezembro e 1 de Janeiro à tarde.

unnamed (1)

unnamed

ESPOSENDE 2000 MANTÉM TARIFÁRIO DAS PISCINAS E LANÇA “CARTÃO EMPRESA + ATIVA”

Pelo segundo ano consecutivo, a empresa municipal Esposende 2000 não vai atualizar o tarifário das piscinas, suportando o valor da inflação.

unnamed

Atendendo às dificuldades dos agregados familiares e à conjuntura económico-financeira, a Esposende 2000 optou por manter, em 2014, os preços que vinha praticando no Complexo das Piscinas Foz do Cávado, em Esposende, e nas Piscinas Municipais de Forjães, mantendo igualmente as tarifas sociais e os descontos de agregados familiares no ensino da natação.

Apesar da conjuntura adversa, a empresa municipal está empenhada em promover a melhoria contínua dos seus serviços e melhorar a oferta, um desafio que obriga a uma gestão cada vez mais rigorosa, sobretudo do lado da despesa.

Assim, uma das principais preocupações será a racionalização dos gastos, sobretudo ao nível energético que, juntamente com as despesas com o pessoal, representa maior peso no orçamento. Apesar das melhorias efetuadas com vista a uma maior eficiência energética, há ainda muito por fazer, pelo que a empresa pondera a possibilidade de recurso ao novo quadro comunitário de apoio (QEC) para a realização de eventuais intervenções. No plano do investimento, a empresa considera investir cerca de 60 000 em 2014.

A Esposende 2000, que recentemente completou 17 anos de atividade, pretende dar continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver nas diferentes áreas de atividade em que atua, nomeadamente no plano desportivo, saúde, recreio, cultura e turismo.

Em ternos de oferta, vai avançar com o lançamento de uma nova modalidade de utilização – o “Cartão Empresa + Ativa”, que visa essencialmente fomentar o desporto nas empresas, valorizar o espirito de equipa e aumentar a motivação e a produtividade e, consequentemente, reduzir o absentismo, com benefícios para ambas as partes da relação laboral. 

Para além da gestão dos equipamentos desportivos, recreativos e culturais, a empresa assume igualmente um importante papel na promoção do desporto de natureza, de onde se destaca o projeto “Esposende em Movimento”.

A Esposende 2000 tem tido também um importante papel social, contribuindo de forma significativa para a democratização do acesso aos serviços a cidadãos com maiores fragilidades socio económicas.

O desenvolvimento de projetos como “Dar Vida aos Anos”, “Desporto nas Freguesias”, “Adaptação ao meio aquático” tem um papel fundamental na inclusão dos públicos-alvo, na medida em que, entre outros, potenciam a criação de laços sociais entre os utentes.

unnamed (1)

BRAGA REALIZA JANTAR DE REIS COM A PRESENÇA DE D. DUARTE PIO, DUQUE DE BRAGANÇA

1491664_637478726315742_1753341454_n

Braga pretende celebrar com ênfase o já tradicional Jantar de Reis. Está agendado para o dia 18 de Janeiro de 2014, a partir das 20h, na Colunata Eventos, no Bom Jesus.

Seremos honrados com as notáveis presenças de S.A.R. Dom Duarte - Duque de Bragança, Senhor Arcebispo Primaz - D. Jorge Ferreira da Costa Ortiga e do Senhor Presidente da Câmara - Dr. Ricardo Rio, além de outras individualidades civis e religiosas.

Várias iniciativas previstas para o mesmo dia recordarão a nossa história e identidade, ajudarão a divulgar a nossa cultura e dinamizarão o comércio e a indústria bracarenses.

Não deixarão de marcar presença muitas das nossas Confrarias portuguesas, ostentando o melhor que a nossa cultura e o nosso país vão produzindo.

A animação musical, que acompanhará o jantar, estará a cargo dos artistas José Cid, José Perdigão, Hugo Torres, entre muitas outras novidades.

O proveito material que deste jantar possa resultar será canalizado para as obras de restauro do telhado da Basílica do Sameiro, o segundo santuário mariano de Portugal, orgulho de todos os bracarenses, monumento com inestimável valor material e imaterial, que todos sentimos de preservar.

Fazem parte da Comissão Organizadora a Associação Industrial do Minho, a Associação Comercial de Braga, a Arquidiocese de Braga e a Confraria do Sameiro.

As inscrições para o jantar poderão fazer-se, até ao dia 13 de Janeiro: na Associação Comercial de Braga; na Associação Industrial do Minho; nos Serviços Centrais da Arquidiocese de Braga; na Casa das Estampas do Santuário do Sameiro; através dos email’s geral@museupioxii.com e manuel.beninger@gmail.com.

O contributo Solidário para o Jantar de Reis Braga 2014 é de 25 € (vinte e cinco euros), por pessoa.

Na expectativa de poder contar com a sua presença.

Atenciosamente

Manuel Beninger

Pela Comissão Organizadora

(969 685 260)

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE APOIA ATIVIDADES EDUCATIVAS DAS CRIANÇAS DO CONCELHO

O Município de Esposende apoia a comunidade educativa do concelho, assegurando a comparticipação de diversas despesas relacionadas com o 1.º Ciclo do Ensino Básico e o Pré-Escolar.

unnamed

No ano letivo 2013/2014, a Câmara Municipal vai transferir cerca de 25 000 euros para os agrupamentos de escolas António Correia de Oliveira e das Marinhas, de acordo com decisão aprovada, por unanimidade, em reunião do executivo.

A verba destina-se a comparticipar despesas relacionadas com as atividades educativas curriculares e extracurriculares dos alunos do 1.º Ciclo e das crianças da Educação Pré-Escolar e tem como referência o valor de 10 euros por criança no que se refere às componentes curriculares da Educação Pré-Escolar e do 1.º Ciclo do Ensino Básico, e de 5 euros por aluno no que respeita ao Programa de Enriquecimento Curricular no 1.º Ciclo.

Considerando as inúmeras atividades desenvolvidas pelas escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico e Jardins de Infância da rede pública, a Câmara Municipal tem garantido este apoio, permitindo a aquisição de materiais didático-pedagógicos e a realização de visitas de estudo, entre outras atividades.

VIANA DO CASTELO ACOLHE CICLO DE RECITAIS DE PIANO

História(s) do Piano II “Aquém e Além do Romantismo”

Luís Pipa e convidados

De novembro 2013 a junho de 2014

Luís Pipa partilha o palco com alguns dos seus discípulos, pianistas premiados da nova geração, numa série de oito recitais cujo foco principal é o grande repertório romântico. Num ciclo que se inicia com um recital a quatro mãos e termina com outro a dois pianos, passarão alguns dos maiores vultos do romantismo tais como Schubert, Mendelssohn, Schumann, Chopin, Liszt, Brahms, Tchaikovsky, a par de outros que abriram caminhos importantes como Mozart e Beethoven, ou que mantiveram o espírito romântico mergulhando no século XX e nas suas linguagens, como Scriabin, Rachmaninov, Lutoslavski e Crumb. Enquadrando as obras a ouvir, Luís Pipa executará ele próprio algumas peças apropriadas a cada uma das ocasiões, antes de ceder o palco aos seus jovens colegas.

O primeiro deste ciclo de recitais terá lugar já no próximo domingo, dia 1 de dezembro, pelas 18 horas, no Eventos Café, junto ao Teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo.

Natália Ferreira e Filipa Andrade.

Piano a 4 mãos

Brahms e Rachmaninov

Preço dos bilhetes: 5 Euros

A IMAGEM MOSTRA CABECEIRAS DE BASTO OCUPADA POR FORÇAS MILITARES REPUBLICANAS EM 1912

transferir

A foto data de julho de 1912 e regista um aspeto de Cabeceiras de Basto durante a permanência das tropas republicanas destacadas para combater as incursões monárquicas chefiadas por Paiva Couceiro. Na imagem, o coronel Sarsfield, Comandante do Regimento de Infantaria 5, efetuando uma visita de inspeção ao acampamento montado na Praça Barjona de Freitas. Junto passa um lavrador guiando o seu carro de bois. Atente-se à sua indumentária.

Fonte: Arquivo Nacional da Torre do Tombo

FAMÍLIAS DA PÓVOA DE LANHOSO RECEBEM CASAS RENOVADAS

Duas famílias da Póvoa de Lanhoso receberam as chaves de novas habitações, no passado dia 20 de Dezembro. O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, e representantes do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) procederam a esta entrega simbólica.

unnamed

De referir que, no âmbito das suas atribuições na área da habitação, os serviços do município articulam com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no sentido de proceder ao realojamento de famílias, cuja situação habitacional assim o exige.

Pretende-se que estas famílias possam dispor de condições habitacionais concretizadas nas condições de salubridade, de segurança e de conforto, adequadas às suas necessidades.

As habitações que os serviços do IHRU e da Câmara Municipal tiveram o privilégio de entregar a duas famílias foram alvo de trabalhos de reabilitação, da responsabilidade do IHRU, no sentido de lhes proporcionar as melhores condições de habitabilidade.

A atribuição destas habitações será um contributo extremamente importante na mudança de vida destas famílias, porquanto trará benefícios ao nível da saúde, dos processos de integração social e até num acesso mais facilitado aos recursos de emprego e de formação pessoal e profissional.

Carla Oliveira e os filhos de nove e seis anos são uma das famílias abrangidas. “Sinto-me feliz, porque estava numa casa que não tinha condições nenhumas. E aqui tenho todas as condições para os meus filhos e eu estarmos bem. O resto da minha família também está contente, porque sabe que vou ter uma qualidade de vida que não tinha no sítio em que estava. As crianças estão contentes, radiantes”, transmitiu.

Clarisse Pereira e os seus cinco filhos constituem a outra família, mas o sentimento transmitido era um misto de alegria e de nostalgia. “Estava habituada a estar naquela casa, porque já lá estava há 43 anos”, referiu a senhora, concordando, contudo, que “esta mudança é para melhor”.

MÚSICA E DANÇA INVADEM FESTA DE NATAL DO CONCELHO DE CABECEIRAS DE BASTO

Centenas de pessoas participaram, ontem, dia 22 de dezembro, na Festa de Natal do Concelho de Cabeceiras de Basto, uma iniciativa que decorreu na Casa da Juventude, Associativismo, Artes, Ofícios e Gerações e que proporcionou a todos os participantes uma tarde repleta de música e dança.

unnamed (2)

Organizada pela Câmara Municipal e pela Régie Cooperativa Basto Vida, a Festa de Natal contou com a presença dos presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal, Dr. China Pereira e Eng. Joaquim Barreto, assim como dos vereadores Francisco Alves e Dra. Isabel Coutinho, presidentes das Juntas e Uniões de Freguesias, entre outros convidados e público em geral.

A Banda Juvenil Cabeceirense abriu o espetáculo com o seu já habitual Concerto de Natal, seguindo-se a atuação da Academia Sempre em Forma. O Grupo Folclórico ‘As Lavradeiras da Vila de Cavez’ cantaram e dançaram para o público presente, assim como os Cavaquinhos da Raposeira, que também se associaram à festa. Os utentes dos Espaços de Convívio e Lazer (ECL’s) do concelho abrilhantaram a tarde com a interpretação de contos e quadras de Natal, havendo também lugar para as anedotas. O espetáculo encerrou com a atuação dos Bravos das Concertinas de Refojos, que levaram os presentes a um pezinho de dança. No fim, a organização proporcionou a todos os participantes um lanche-convívio.

As crianças do projeto ‘Aprender a Crescer’ também não faltaram à festa, dando um colorido especial ao cenário natalício, onde encarnaram os papéis de mães e pais Natal.

Refira-se que a Festa de Natal do Concelho de Cabeceiras de Basto integra o programa cultural do Município há já vários anos, juntando, anualmente, centenas de pessoas de diferentes faixas etárias e oriundas das várias freguesias do concelho.

Nas suas palavras, o presidente da Câmara Municipal, Dr. China Pereira, cumprimentou todos os presentes, afirmando que “este natal é diferente de muitos outros pois vivemos um período de crise, um período muito difícil para as famílias”, deixando a certeza de que “da parte da Câmara haverá sempre solidariedade e disponibilidade para colaborar com todos na supressão das dificuldades”.

China Pereira lembrou que “os portugueses sempre foram capazes de ultrapassar a crise e ter esperança no futuro”. E garantiu: “enquanto presidente da Câmara não me resigno e não me resignarei”.

unnamed (1)

Reafirmando: “para mim, ser presidente da Câmara é um enorme orgulho, satisfação e também uma enorme responsabilidade”, China Pereira assegurou: “eu sei que muito foi feito no passado e nós temos a ambição de continuar a desenvolver Cabeceiras de Basto e continuar a oferecer qualidade de vida a todos os cabeceirenses. Conto com todos vós para construirmos um concelho melhor, com mais solidariedade e fraternidade pois este, é para mim o verdadeiro sentido da celebração deste Natal”.

O autarca deixou, também uma palavra muito especial a todos os doentes e aos emigrantes que vieram passar o Natal com os seus familiares, mas também àqueles que não puderam regressar à sua terra, deixando-lhes votos de boas festas.

Por fim, agradeceu a todos os colaboradores da Câmara Municipal e da Basto Vida pelo trabalho e empenho nesta festa de Natal.

Na sua intervenção, o presidente da Assembleia Municipal e presidente da Basto Vida, Eng. Joaquim Barreto, agradeceu à Câmara Municipal a promoção de mais um convívio de Natal, reconhecendo também os presidentes das Juntas de Freguesia que colaboraram na organização desta festa, assim como todos os grupos/associações que atuaram na Casa da Juventude, sem esquecer o público presente.

Joaquim Barreto saudou todos os grupos pelas suas brilhantes atuações, agradecendo também o “muito voluntariado de todos aqueles que colaboram nesta festa e o facto de “o fazem de forma gratuita por amor ao concelho e às gentes da nossa terra”.

No final, os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal expressaram votos de um bom Natal e de um bom ano de 2014 com sucessos para todos.

A Festa de Natal do Concelho de Cabeceiras de Basto é uma iniciativa solidária, que tem por objetivo proporcionar momentos de bem-estar e de confraternização à população, dando-se especial destaque a todos aqueles que, por razões diversas, não podem celebrar o Natal com alegria e na companhia dos familiares.

unnamed

COMITIVA DA GALIZA VISITA “ALDEIA NATAL” EM PÓVOA DE LANHOSO

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, deu as boas vindas a uma comitiva espanhola, que visita durante esta segunda-feira, dia 23 de Dezembro, a “Aldeia Natal”, no Parque Aventura DiverLanhoso, na freguesia de Oliveira.

unnamed (2)

O grupo de cerca de 240 crianças e adultos é proveniente do concelho espanhol de O Grove (na Galiza) e esta visita resulta do convénio de parceria estabelecido entre a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e as autoridades daquela localidade espanhola com o objetivo de promover os dois territórios do ponto de vista económico, cultural e turístico nos seus principais eventos.

Esta parceria foi assinada no dia 4 de Outubro de 2013 e, por altura da realização do principal acontecimento turístico de O Grove, a 50ª Festa do Marisco, a Póvoa de Lanhoso participado com a instalação de um stand promocional do turismo local. 

De lembrar que a iniciativa “Aldeia Natal” no Parque Aventura DiverLanhoso e a iniciativa “Garfe, aldeia dos Presépios” fazem parte da estratégia global “Póvoa de Lanhoso – A Estrela do Natal” que tem como objetivo fazer do nosso concelho ponto de paragem obrigatório para miúdos e graúdos durante a época natalícia e promover as Terras de Lanhoso. A “Aldeia Natal” pode ser visitada até 29 de Dezembro. “Garfe, aldeia dos Presépios” pode ser apreciada até 5 de Janeiro de 2014.

unnamed

Apoio à economia local.

Ainda no âmbito deste objetivo de apoiar as nossas gentes e a economia local durante esta quadra natalícia, a Praça Eng. Armando Rodrigues, no centro da Vila Povoense, conta, a partir de hoje, dia 23 de Dezembro, de um presépio de dimensões consideráveis de modo a dar outro colorido à época que atravessamos e a promover o comércio local.

unnamed (1)

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE MELHORA CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE DE FAMÍLIAS DO CONCELHO

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende procedeu, esta manhã, à entrega da chave de casa a um habitante da freguesia de Antas, cuja habitação foi alvo de intervenção no âmbito do protocolo estabelecido entre o Município e a Associação Esposende Solidário.

unnamed (1)

Benjamim Pereira, acompanhado do Vice-Presidente António Maranhão Peixoto, da Vereadora da Ação Social Raquel Vale, e do presidente da Esposende Solidário António Boaventura, assinalou o simbolismo do ato numa altura tão próxima do Natal, lembrando que a Autarquia, em parceria com a Esposende Solidário, tem vindo a desenvolver um “trabalho excelente” no sentido de proporcionar melhores condições habitacionais às famílias do concelho com dificuldades sócio-económicas. Garantiu, por isso, “disponibilidade completa” do Município para atender a outros casos que careçam da intervenção.

O Autarca realçou que é fundamental garantir condições da habitabilidade para que estas famílias possam ter “uma vida mais digna e mais feliz”. Ao proprietário que agora ganha casa “nova”, o Presidente Benjamim Pereira expressou votos de um futuro mais risonho e deixou o apelo para que preserve em bom estado a habitação, como forma de reconhecimento e agradecimento pelo investimento do Município.

António Viana da Cruz, o Presidente da Junta de Freguesia, entidade que também apoiou a obra, agradeceu à Câmara Municipal, à Esposende Solidário e a todos quantos tornaram possível esta intervenção, que se junta a várias outras efetuadas em Antas, manifestando o desejo de que sejam cada vez menos os casos a necessitar de intervenção.

Na bênção da casa, o Pároco de Antas, Padre Manuel Brito, deixou também agradecimentos à Autarquia e à Esposende Solidário pela obra, considerando que “é um ótimo presente de Natal para o proprietário, que fica agora a dever eterna gratidão a todos quantos proporcionaram este conforto”.

O proprietário, Gabriel Silva agradeceu ao Município e à Esposende Solidário as melhorias efetuadas na sua habitação, dizendo que foi efetivamente “uma prenda de Natal”.

No âmbito da sua política social, a Câmara Municipal de Esposende procedeu, recentemente, ao realojamento de uma família na habitação social de Forjães, um dos vários empreendimentos de habitação social do Município. Trata-se de um agregado de quatro pessoas, mãe e três filhos menores, com necessidades habitacionais e económicas, razão pela qual foi contemplado com a atribuição da casa, sob o regime de contrato de arrendamento social.

Na ocasião, o Presidente Benjamim Pereira deslocou-se ao empreendimento de habitação social para a entrega da chave da casa, tendo lembrado que o apoio às famílias no sentido da melhoria das suas condições habitacionais tem sido uma das preocupações da Câmara Municipal. Esta questão ganha ainda mais relevância em casos como este, referiu o Autarca, assinalando que se trata de um agregado familiar com crianças, sendo primordial garantir adequadas condições habitacionais de modo a assegurar um ambiente salutar e estável ao seu desenvolvimento psicológico e emocional.

O Presidente da Câmara Municipal deixou uma mensagem de esperança à mãe da família contemplada com a casa e exortou-a a zelar pela “nova” casa, lembrando que a Câmara Municipal fez recentemente um significativo investimento em obras de conservação e manutenção na habitação.

unnamed

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA APROVA PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2014

A Câmara Municipal de Ponte de Lima, aprovou em reunião realizada no dia 9 de dezembro o Plano de Atividades e o Orçamento para 2014, com um valor global de 30 milhões e 200 mil de euros.

unnamed

Apesar dos cortes sistemáticos das transferências do Estado para os municípios e a redução das receitas próprias das autarquias, o Município de Ponte de Lima ocupa o 3.º lugar no ranking nacional dos “Municípios Sem Endividamento Líquido”, sem colocar em causa a atribuição de apoios de âmbito social e a realização de investimentos em equipamentos e infraestruturas necessárias ao desenvolvimento do concelho.

Em 2014, o Município irá manter as opções de gestão e investimento que tem vindo a assumir, apostando numa estratégia de desenvolvimento que visa atingir dois objetivos fundamentais: o apoio social, primordial tendo em conta o cenário de carência e dificuldades básicas pelo qual passam muitas famílias, e o desenvolvimento económico, como o principal caminho que, a médio longo prazo, poderá contribuir para que a atual crise económica e financeira possa ser ultrapassada.

Tal como aconteceu em 2013, o Executivo, em articulação com as chefias e cooperação de todos os funcionários, irá continuar a promover uma política de redução de custos, em particular no que diz respeito à despesa corrente.

O Executivo Municipal promete manter, e enquanto for financeiramente sustentável, os benefícios fiscais à população e às empresas. Esta medida, para além de ser diferenciadora e conferir atratividade ao concelho, é da maior importância pois tem um impacto financeiro direto na vida das empresas e das famílias, nomeadamente a isenção do pagamento da Derrama Autárquica, a redução do IRS em 5% correspondente à parcela de competência Municipal e da opção pela redução da taxa de IMI para 0,32 %. Tais benefícios representam, um esforço de tesouraria para a Autarquia pois, só em receitas perdidas de IRS e Derrama, contabilizam-se cerca 1.000.000,00 €, que revertem para a população e agentes locais.

O apoio às empresas existentes vai continuar através de projetos específicos que permitam a afirmação dos seus produtos e a procura de novos mercados. No âmbito das suas competências, a autarquia assegura apoiar as empresas na sua internacionalização, na excelência dos seus produtos, na modernização e valorização económica dos recursos endógenos, na procura de nichos de mercado internos e externos e na aposta em setores estratégicos, como o turismo, através da oferta de produtos diferenciadores capazes de atrair o consumidor estrangeiro.

O granito e o vinho serão, por seu turno, dois dos recursos endógenos que irão continuar a merecer especial atenção, através da concretização das ações previstas no âmbito das candidaturas, já aprovadas, do PROVERE Minho IN “Granito das Pedras Finas de Ponte de Lima: afirmação da marca em novos produtos e novos mercados” e “Reforço da Governação, Infraestruturas e de Animação da Rota dos Vinhos Verdes II”.

Enquanto investimentos relevantes ao nível da dinamização do setor do turismo e na valorização dos recursos endógenos, destaca-se a abertura dos Hotéis de Além Ponte, da Clara Penha – Casa dos Sabores, bem como, do Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, do Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima e o início das obras do Parque de Campismo.

De igual forma e por se entender que as medidas de contenção e redução de custos devem ser acompanhadas de outras decisões que promovam a qualidade de vida, o desenvolvimento económico e a coesão social, a autarquia limiana irá manter os programas Centro Com Vida, a Regeneração Urbana e a realização de projetos que aumentem a criação de novas dinâmicas turísticas em Ponte de Lima.

Como forma de dinamizar as políticas sociais de promoção de uma economia solidária, será dada continuidade à parceria com as instituições locais (IPSS e associações da sociedade civil) e Juntas de Freguesia para o apoio na realização de obras de construção ou beneficiação dos equipamentos sociais e educativos de claro interesse público que visem, essencialmente, o apoio aos grupos mais vulneráveis como as crianças, idosos e pessoas portadoras de deficiência. Com esse intuito, o Executivo determinou, já a partir do próximo ano, reforçar o apoio financeiro no âmbito do projeto “Freguesias ComTacto” e do projeto “Ponte Amiga” a situações de pobreza extrema, em articulação com as Juntas de Freguesias, equipas do RSI (Rendimento Social de Inserção) e IPSS.

Ao nível do Empreendedorismo, e através do projeto “Terra Incubadora” o apoio será direcionado para o desenvolvimento de Indústrias Criativas, tendo como objetivo apoiar e despertar capacidades empreendedoras e ideias de negócio nas áreas social, cultural e criativa.

No que diz respeito à cooperação com outras entidades de nível supramunicipal, reafirma-se e reconhece-se a importância do contributo de cada município para a concretização da estratégia de desenvolvimento do território desta região – o Alto Minho. Os benefícios que a visão integrada do território pode trazer, quer pelos ganhos de escala, querem pelo aproveitamento de sinergias existentes, é cada vez mais premente pois traduz por si só uma maior eficiência e eficácia na utilização dos parcos recursos públicos.

Aprovado por maioria pelo Executivo Municipal o Plano de Atividades e o Orçamento para 2014, foi submetido à apreciação da Assembleia Municipal, no passado dia 21 de dezembro, tendo sido aprovado por maioria.

FESTEJOS DE NATAL LEVAM MAGIA A BARCELOS

Barcelos é Mágico anima primeira noite do ano

Exposição de Presépios, concertos e cantares. Barcelos Cidade Presépio promete continuar a surpreender os visitantes com inúmeras atividades espalhadas pela cidade.

O Teatro Gil Vicente recebe, no dia 27 de dezembro, pelas 21h30m, o Grupo Coral Magistrói para um momento especial – o Concerto de Natal.

Barcelos é Mágico é o mote para um final de Ano diferente. O Município de Barcelos, em parceria com a Lux Produções, está a preparar uma grande festa de passagem de ano no Pavilhão Municipal. Barcelos é Mágico irá ter como convidados os cantores Demo, dos Expensive Soul, Olavo Bilac, dos Santos e Pecadores, o brasileiro Marcus, Rafael Pinho e muitos DJ´s para animar a primeira madrugada de 2014.

Ainda para comemorar o Novo Ano, o Conservatório de Música de Barcelos realiza, no Teatro Gil Vicente, o Concerto de Ano Novo, no sábado, dia 4 de Janeiro, pelas 16h00.

Para encerrar as comemorações de Barcelos Cidade Presépio as associações e grupos do concelho juntam-se no Largo da Porta Nova para celebrar o Dia de Reis.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO PRESIDE AO CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso presidiu ao Conselho Local de Ação Social (CLAS), que se realizou na tarde do passado dia 16 de Dezembro, nos Paços do Concelho. Foi objetivo principal da reunião informar os parceiros da Rede Social sobre as linhas principais de orientação do Plano Estratégico para o próximo Quadro Comunitário 2014-2020 por forma a orientar a intervenção desta plataforma para a ação.

Durante o plenário, o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, de entre outras considerações, manifestou o seu empenho na definição de uma estratégia de cooperação e de articulação entre os vários parceiros, ao nível concelhio e supraconcelhio, como forma de ultrapassar a atual conjuntura política, económica e social. 

Entrando na Ordem de Trabalhos, a coordenadora técnica da Rede Social, Sandrina Oliveira, apresentou o ponto de situação do PDS - Plano de Desenvolvimento Social Concelhio, documento que tem carácter obrigatório, que integra as prioridades definidas aos níveis nacional, regional e concelhio e pretende ser um documento de orientação para os próximos três anos (2014/2017) ao nível da estratégia social para o nosso concelho. Neste momento, os eixos de intervenção locais encontram-se ainda em aberto uma vez que se decidiu que seria um documento de recolha de sinergias e de equilíbrio entre recursos e necessidades de acordo com o nosso Quadro Estratégico Comum.

Seguidamente, por parte da CCDRN - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Fernando Gomes foi convidado a apresentar as linhas orientadoras do novo ciclo de fundos estruturais 2014-2020, os instrumentos de desenvolvimento social para a região norte e o ponto de situação do novo ciclo da política de coesão 2014-2020. Abordou ainda os instrumentos e programas de financiamento, bem como o papel estratégico que as Redes Sociais têm  na definição de um plano, em sede do CLAS - Conselho Local de Ação Social, que possa ser articulado numa lógica supra concelhia por forma a ganharmos escala.

Durante a mesma sessão, no âmbito do Ponto referente ao “Diagnóstico dinâmico e participativo para uma ação eficaz”, coube à procuradora do Ministério Público (MP), Armandina Conde, informar os parceiros sobre os serviços prestados pelo MP e apresentar um problema que identificou como sendo de caráter urgente e prioritário ao nível das “pessoas incapazes”, sejam elas idosos,  deficientes, ou outros. Considerou ser importante informar os parceiros sobre o procedimento de  interdição  destas pessoas, o qual poderá prevenir muitas situações problemáticas. Informou que este trabalho tem vindo a ser desenvolvido pelo MP em conjunto com a ASSIS  e a Casa de Trabalho de Fontarcada, contudo, deverá ser alargado a outros parceiros locais. A organização de um grupo temático de trabalho foi proposta, com vista ao desenho da melhor estratégia a adotar para atuar junto destas situações.

Foram ainda abordados outros assuntos como a RLIS - Rede Local de Intervenção Social (Despacho 12154/2013) e o mapa de atendimento social concelhio (sendo que, no baixo concelho, está a cargo do Centro Comunitário do Vale do Cávado, em termos de RSI e de Ação Social, e, no centro e alto concelho, está a cargo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, ao nível da Ação Social, e a cargo do Serviço Local de Segurança Social em termos de RSI - Rendimento Social de Inserção).

Os projetos do concelho que foram pré selecionados para a Missão Sorriso e que aguardam o voto online da comunidade, como sendo “O meu amigo sénior” e "Viver sem Limite", foram também lembrados.

unnamed (1)

PÓVOA DE LANHOSO: ALTERAÇÕES À RECOLHA DE LIXO NA ÉPOCA NATALÍCIA

unnamed

Dada a proximidade da época natalícia e tendo em consideração que a recolha de lixo terá de sofrer algumas alterações, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso solicita a todos/as os/as Munícipes da Vila da Póvoa de Lanhoso que, nos próximos dias 24 de dezembro (dia de Consoada) e 31 de dezembro (dia de Ano Velho) depositem o lixo doméstico nos locais habituais no período das 15h00 às 17h00.

Informa ainda que, nos dias imediatos, ou seja, no dia 25 de dezembro (dia de Natal) e no dia 1 de janeiro (dia de Ano Novo) não haverá recolha de lixo em nenhuma freguesia do concelho.

MUNICÍPIO DE BARCELOS SALVAGUARDA COMPENSAÇÕES PELA INSTALAÇÃO DO ATERRO SANITÁRIO EM PARADELA

Deliberação ratifica em reunião ordinária do executivo

A Câmara Municipal de Barcelos ratificou, na reunião ordinária de 20 de dezembro, um protocolo entre os seis municípios acionistas da empresa Resulima, onde está integrado o Município de Barcelos, e a Empresa Geral de Fomento (EGF), SA, com vista a salvaguardar a compensação financeira prevista pela instalação e funcionamento do futuro aterro sanitário na freguesia de Paradela, no montante de 1.500.000,00€.

O protocolo estipula que se a Resulima “não realizar o investimento (aterro sanitário), pagará, a título de penalidade, ao Município de Barcelos, a quantia de 150 mil euros por cada ano”.

O local para a construção do aterro de Paradela tem já o aval da Câmara Municipal de Barcelos e foi objeto de declaração de reconhecimeto de interesse público por parte da Assembleia Municipal de Barcelos, em 30 de setembro de 2011, podendo ser utilizado a qualquer momento pela Resulima para aquele fim.

O atual aterro sanitário está localizado no concelho de Viana do Castelo, tendo sido esgotados os 11 anos previstos para o seu funcionamento.

Por isso, os acionistas acordaram também em “compensar financeiramente as freguesias limítrofes do aterro sanitário de Viana do Castelo por cada ano adicional de funcionamento do aterro, a partir de 1 de janeiro de 2013”, com um valor anual de 150 mil euros.

O acordo alcançado entre os acionistas, vertido no protocolo, justifica-se no contexto de privatização da EGF, pretendida pelo Governo, funcionando como uma decisão cautelar quanto às expectativas criadas nas freguesias de Barcelos e de Viana do Castelo.

No período de antes da ordem do dia daquela reunião ordinária, o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, informou o executivo sobre a questão da privatização da EGF – detentora da maioria do capital social da Resulima – alertando para a perda de direitos dos municípios acionistas neste processo.

Miguel Costa Gomes referiu que Resulima, de capitais públicos, é altamente lucrativa, tem boa capacidade de investimento e presta um bom serviço público de qualidade.

Por isso, apelou à defesa do património da empresa, avaliado em mais de mil milhões de euros, e alertou, entre outros aspetos negativos, para a forte possibilidade de harmonização do tarifário de recolha de resíduos sólidos, imposta pelo Governo, que trará acréscimo de despesa para Barcelos e para os barcelenses.

Outras deliberações

Quanto às restantes deliberações, o destaque vai para a ratificação do despacho do Presidente da Câmara que aprovou a conta final da empreitada de construção do Centro Escolar de Lijó e que conta com um saldo a favor do Município no valor de 16.508,32€. O valor de adjudicação desta obra foi de 1.647.755,68€.

Destaque ainda para a aprovação de um subsídio no valor de 25.000,00€ ao Centro Social e Paroquial de Arcozelo, como comparticipação na última fase do pagamento das obras de construção do Centro Social.

Refira-se, por último, um conjunto de deliberações com incidência na área da ação social escolar e de outros apoios sociais, como a atribuição de subsídios de apoio para refeições escolares a mais 17 alunos do 1.º ciclo e do ensino pré-escolar; a atribuição de subsídios para transporte em ambulância e táxi de alunos portadores de deficiências físicas e de pessoas com carências económicas que precisam de se deslocar a unidades de saúde; a isenção de pagamento de mensalidade da frequência das Piscinas Municipais a pessoa com necessidades de tratamento; o fornecimento de refeições ao pessoal auxiliar dos estabelecimentos de ensino; a atribuição de passe escolar a aluno com necessidades económicas; a continuidade do apoio ao arrendamento habitacional a 24 agregados familiares e a atribuição deste apoio a 13 novos agregados.

Nota: As propostas números 14 e 15 foram aprovadas por maioria; as restantes foram aprovadas por unanimidade.

Câmara Municipal de Barcelos

Reunião ordinária do executivo

20 de dezembro de 2013

Lista completa das deliberações

1. Atribuição de subsídio para refeição escolar, com efeitos retroativos à data do pedido e ao início do ano letivo, às seguintes situações:

Alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico: 5 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita; 11 alunos – escalão 2 (B) – refeição 50%. Alunos do ensino pré-escolar: 1 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita.

2. Transporte em ambulância, por motivos de carência sócio-económica, de menor com necessidades de cuidados médicos, residente na freguesia de Vila Boa, para as consultas médicas nos hospitais de Braga e do Porto; e de senhora residente na freguesia de Arcozelo, para o hospital de Braga.

3. Autorização de aquisição, por motivos de carência sócio económica, dos serviços de um táxi para o transporte, de manhã, de jovem portador de deficiência intelectual e motora, entre a sua residência e o Centro D. João Novais Sousa.

4. Autorização de aquisição, por motivos de carência sócio económica, dos serviços de um táxi para o transporte de pessoa portadora de deficiência intelectual e motora, entre a sua residência e o Centro Ocupacional da APPACDM de Famalicão.

5. Fornecimento de refeições ao pessoal auxiliar dos estabelecimentos de ensino – tarefeiras.

6. Ratificação da autorização para a utilização de instalações às seguintes entidades: Associação de Pais de Remelhe – utilização das instalações da EB1/JI de Remelhe, no dia 21 de dezembro para realizar uma reunião de pais; Junta de Freguesia de Moure – utilização das instalações da EB1 de Moure, no dia 22 de dezembro para realizar um almoço de Natal solidário; Associação Perelhal Solidário – utilização das instalações da EB1/JI de Perelhal, no dia 15 de dezembro para realizar uma Festa de Natal solidário; Junta de Freguesia das Carvalhas – utilização das instalações da EB1 das Carvalhas, no dia 14 de dezembro para realizar a Ceia de Natal dos idosos; Junta de Freguesia de Tamel S. veríssimo – utilização das instalações da EB1/JI de Fraião, no dia 21 de dezembro para realizar a Festa Natal dos escuteiros; Junta de Freguesia de Alvelos – utilização das instalações do Pavilhão Multiusos da EB1/JI de Alvelos, nos dias 11,12, 14 e 21 de dezembro para realizar atividades, promovidas pelas instituições da freguesia.

7. Isenção do pagamento da frequência da Piscina Municipal a munícipe com carência económica e com problemas de saúde para que este possa frequentar as aulas de hidroterapia.

8. Isenção do pagamento do passe escolar (a 100%), para o ano lectivo 2013/2014 a aluno, cujo agregado familiar apresenta carências económicas, com produção de efeitos a partir de janeiro de 2014.

9. Alteração do protocolo de colaboração celebrado entre o Município de Barcelos e a Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES), que operacionaliza o projeto Girubarcelos, com vista à sua prorrogação até 31 de dezembro de 2013.

10. Apoio ao arrendamento habitacional. Continuidade do valor do apoio a 24 agregados e atribuição de novos apoios a 13 agregados.

11. Comparticipação no serviço de limpeza de fossas – um pedido.

12. Atribuição de um subsídio no valor de 25.000,00 €, ao Centro Social e Paroquial de Arcozelo, como comparticipação na última fase do pagamento das obras de construção do Centro Social.

13. Constituição da nova Comissão de Toponímia que deverá integrar os seguintes elementos: Vereadora Maria Elisa Braga, que presidirá; Victor Manuel Pinho da Silva, Chefe de Unidade do Gabinete de Cultura, Museus e Arquivo; Ana Maria Silva Santos, Técnica Superiora do Gabinete de Reabilitação Urbana; Ivo da Rocha Boaventura; Alberto Maria de Sousa Pinto Martins; Maria Manuela Enes Morais Dantas; Paulo Alexandre Mendes Patrício Ferreira Ralha.

14. Ratificação da decisão do Vice-Presidente da Câmara Municipal, que aprovou a minuta do contrato da empreitada de ”Beneficiação da E.M. 561 desde Sequeade ao limite do Concelho”.

15. Ratificação da decisão do Presidente da Câmara Municipal, que aprovou a informação prestada pelo DOPM e a conta final da empreitada de ”Centro Escolar de Lijó”.

16. Ratificação da declaração emitida pelo Presidente da Câmara Municipal, por solicitação do Gil Vicente Futebol Clube. Teor: “MUNICÍPIO DE BARCELOS, pessoa colectiva de direito público, com o número de identificação fiscal 505584760, com sede no Largo do Município, freguesia e concelho de Barcelos, neste acto representado pelo Presidente da Câmara Municipal, Miguel Jorge da Costa Gomes, que intervém nessa qualidade e no uso dos poderes que lhe são conferidos pelo artigo 35º,

nº 1, alínea a), da Lei nº 75/2013, de 12 de Setembro, na sua redacção actualizada, declara, para os devidos e legais efeitos, que é intenção do Município de Barcelos celebrar um contrato-programa de desenvolvimento desportivo com o “Gil Vicente Futebol Clube” para o ano civil de 2014 que contemplará um subsídio no valor de €200.000,00 (duzentos mil euros) que será pago até ao final do mês de Fevereiro de 2014. Barcelos, nove de Dezembro de dois mil e treze.”

17. Ratificação dos Protocolos celebrados com as seguintes instituições, com vista a acolher jovens estagiários: Associação Intercultural Amigos da Mobilidade – 2 estagiários na Biblioteca Municipal; Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo – 1 estagiário na área da segurança e controlo da qualidade alimentar; Instituto da Educação da Universidade do Minho – 1 estagiário na área da Educação; Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria – 4 estagiários – operador de informática nível 2; Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende – 1 estagiário – técnico de apoio à gestão; Associação Comercial e Industrial de Barcelos – 1 estagiário – operador de informática; Associação Comercial e Industrial de Barcelos – 1 estagiário – macatrónica automóvel; Escola Profissional Profitecla – 6 estagiários – técnicos de fotografia; Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria – 1 estagiário – técnico de informática nível 4; Externato Infante D. Henrique – 1 estagiário – técnico de multimédia nível 4.

18. Regulamentos dos seguintes concursos, no âmbito do Plano de Actividades de Educação Ambiental para o ano de 2014, a seguir mencionados: Regulamento do Concurso “Carnaval Ecológico”; Regulamento do Projecto “Desfile Ecológico”; Regulamento do Projecto “Canteiro das Ervas Aromáticas”; Regulamento do Projecto “Espaço Biológico”.

19. Ratificação da decisão do Presidente da Câmara que aprovou a minuta do protocolo a celebrar entre os municípios accionistas da RESULIMA e a acionista “Empresa Geral de Fomento, S.A.”, referente à Unidade de Confinamento, Preparação e Tratamento de Resíduos Urbanos (UCPT-Aterro Sanitário de Paradela).

20. Ratificação dos despachos do Vice-Presidente da Câmara, que aprovaram o seguinte: cedência do Salão Nobre no dia 21 de Novembro – Editora Covilhete na mão; autorização para utilização de um ponto de luz destinado a electrificar os pinheirinhos de Natal no âmbito da exposição “Árvores de Natal” que se realizou no dia 5 de dezembro na Avenida da Liberdade.

21. Ratificação dos despachos do Vereador Alexandre Maciel, que aprovaram o seguinte: cedência, por empréstimo, de cadeiras ao IPCA; cedência de três palmeiras para colocar em frente do cemitério da freguesia de Campo – União de Freguesias de Campo e Tamel S. Fins; fornecimento de árvores de fruta para o espaço envolvente ao edifício do Centro Social de Remelhe; ajardinamento do espaço junto ao Jardim de Infância de Gamil – União de Freguesias de Gamil e Midões; cedência de 20 barreiras metálicas para apoio às festividades – Comissão de Festas de S. Sebastião de Macieira de Rates.

22. Ratificação do despacho do Presidente da Câmara Municipal que aprovou o contrato de empréstimo destinado a dotar a autarquia de meios financeiros necessários para fazer face aos prejuízos provocados pelas intempéries.

Barcelos, 20 de dezembro de 2013

O Gabinete de Comunicação

BARCELENSE GISELA JOÃO É A GRANDE REVELAÇÃO DO ANO NO PANORAMA DA MÚSICA PORTUGUESA

NO REGRESSO A CASA, O FADO ENCONTROU O NORTE

Gisela João nasceu e cresceu em Barcelos, viveu seis anos no Porto e chegou a Lisboa há dois para fazer História.

Sendo a mais velha de 7 irmãos, de uma família ligada pelo trabalho à indústria têxtil, teve, ainda criança, o primeiro contacto com o Fado através da rádio e começou logo a cantá-lo. Primeiro para a família, depois para os amigos e vizinhos e finalmente em concursos locais.

Quis estudar design de moda, mudou-se para o Porto e acabou no circuito boémio da Invicta, a “en-cantar” numa casa de Fados da Ribeira.

Finalmente o canto impôs a sua vontade e levou-a para Lisboa.

944739_10151791078262518_664523648_n

Numa pequena casa “emprestada” na Mouraria debateu-se com o peso imenso da solidão, pensou várias vezes em desistir, mas resistiu. Conquistou o Sr. Vinho, a Tasca da Bela, a Mesa de Frades primeiro, para depois encher a Fábrica do Braço de Prata, o Lux (primeiro num set do mago do pós-Dubstep, Nicolas Jaar e depois em nome próprio, a convite de Manuel Reis), e, mais recentemente, uma pequena legião de fãs esgotou o Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém duas semanas antes do espectáculo. A sua voz grave e poderosa, a forma como se entrega às palavras, como permite que dominem a sua prestação, mostram que não é apenas mais uma. E Camané proclama-a a grande aposta do momento.

Chegara a hora de gravar o seu primeiro disco, esse grande desafio. Encontrou em Frederico Pereira o cúmplice ideal e depois de ultrapassarem a difícil tarefa de escolher repertório – Gisela queria gravar mais de cinquenta canções, entre Fado e Música Popular – iniciaram as gravações. Estávamos em Fevereiro de 2013, no Palácio Marquês de Pombal, certos do caminho que havia para percorrer mas longe de prever o que iria acontecer.

O disco de estreia de Gisela João é um marco na História do Fado contemporâneo. Sem desvios nem artifícios, parte duma formação tradicional e mergulha na sua génese, reencontra a sua autenticidade, questiona os seus excessos e maneirismos, para se tornar genuíno como nunca e apontar o seu futuro.

Francisco Vasconcelos, que já acompanhou alguns dos nomes maiores da música portuguesa das últimas décadas, primeiro enquanto A&R da EMI-Valentim de Carvalho e mais tarde enquanto administrador da Edições Valentim de Carvalho, diz que esperou 30 anos para editar este disco e, a julgar pelo entusiasmo com que foi recebido, pelo consenso de que tem sido alvo por muitos dos que estudam estas coisas da música, a consomem avidamente e escrevem colunas de opinião em grande parte das nossas publicações de referência, parece que tinha razão.

Uma coisa é certa: há um Fado antes da Gisela João e há um Fado depois da Gisela João...

(...) Faz-me pensar nas voltas que o mundo dá. Aquela teoria de que a História se repete. Inconscientemente ou não, dou por mim a pensar nas grandes fadistas da geração dos anos sessenta e de como é que seria se ela tivesse nascido nessa altura e tivesse vivido esses tempos da canção de Lisboa. Por outro lado, dou comigo a olhar para os meus discos de vinil e dá-me uma vontade estranha de ir ouvir os primeiros registos das grandes cantoras internacionais. Como é que seriam algumas delas se cantassem o Fado? O primeiro disco da carreira de um artista é provavelmente um dos mais importantes. Ainda bem que este foi tratado com esse respeito, e com a coragem de tomar como referência este universo. Trazê-lo para o presente, a pensar no futuro, para que com isso se possa construir o início de uma grande carreira.

Senhoras e senhores, na minha e na vossa presença... Gisela João (...)

Camané

644041_10151271998722518_1279342790_n

Habituei-me a considerar o Fado um território perigoso.

Por um lado, é de Fado aquele que é, na minha opinião, o melhor disco alguma vez editado pela Valentim de Carvalho: o álbum Com Que Voz de Amália Rodrigues; por outro, é onde mais equívocos existem, porque o Fado é hoje o tipo de música que mais garantia de mercado oferece aos artistas portugueses, o que fez com que muitos sejam os que o abraçaram por razões meramente comerciais.

Além disso, ou talvez por isso, é um facto que o Fado não conhece qualquer convolução criativa relevante desde os tempos em que se calaram a Amália, o Alain Oulman e o cúmplice e editor de ambos, o Rui Valentim de Carvalho e a verdade é que, colocado perante o cânone que nos legaram, não tive motivação, ou coragem, para me envolver na gravação de qualquer disco do género e tenho olhado com enorme desconfiança, quando não desgosto, para quase tudo o que foi editado desde então.

No entanto, de há uns anos para cá, tenho vindo a alimentar a ideia que, mais cedo ou mais tarde, o Fado vai voltar a ser abanado por uma energia vital que o vai recuperar para uma geração que hoje o olha como música para vender a turistas, apenas e (quase) só um fenómeno comercial com que deixou de se identificar.

Para mim esse momento chegou no Outono passado, quando surgiu a hipótese de vir a trabalhar com a Gisela João e com o produtor Frederico Pereira. Tenho que agradecer esta oportunidade ao Helder Moutinho, que acreditou muito cedo que a Gisela João não era apenas mais uma…

Posso dizer que esperei 30 anos para editar este disco. E valeu a pena a espera.

Francisco Vasconcelos – Valentim de Carvalho Edições

Fonte: https://www.facebook.com/like.giselajoao

994392_10152104157417518_1888615742_n

JOVENS DE BARCELOS DÃO VIDA A PRESÉPIO DA UCHA

Abertura do Presépio Movimentado leva 500 pessoas à Ucha

Decorreu, hoje, dia 22 de Dezembro, na Ucha, a abertura do presépio movimentado “E se Jesus nascesse na Ucha?”. A abertura contou com a encenação teatral “O Verdadeiro Sentido do Natal”, pelo Grupo de Jovens da freguesia.

unnamed

“É um presépio que mostra muito a criatividade de quem o realizou. E mostra aquilo que existiu nesta freguesia e que hoje, grande parte, infelizmente já não existe. Portanto faz-nos recuar uns anos”, comentou o pároco da freguesia, Manuel Fonseca.

Também o presidente da junta, Júlio Silva, mostrou-se satisfeito com a iniciativa: “Fico muito orgulhoso de haver projectos deste gabarito na freguesia”.

Nas primeiras horas, visitaram o presépio cerca de cinco centenas de pessoas.

Para o dia 25 de Dezembro, às 15h30, na sede dos escuteiros, está também agendado o presépio humano, onde estarão representadas as actividades presentes no presépio e onde será encenado o Nascimento de Jesus.

Recorde-se que o presépio movimentado “E se Jesus nascesse na Ucha?” é um trabalho artesanal, que começou em Maio, e envolveu directamente cerca de dez pessoas.

O projecto está em exposição desde hoje até ao dia 19 de Janeiro. Aos sábados, está aberto a partir das 14h30 e, aos domingos, desde as 10h. Além dos fins-de-semana, estará aberto dias 24 e 31 de Dezembro e 1 de Janeiro à tarde e dia 25 de Dezembro, desde as 10h.

O Agrupamento de Escuteiros n.º 1016

unnamed (1)

unnamed (2)

unnamed (3)

FAFE LEVA À CENA PELA ÚLTIMA VEZ, NO PRÓXIMO DIA 29 DE DEZEMBRO, A PEÇA “O GATO MALHADO E A ANDORINHA SINHÁ”

Dia 29, pelas 17:30h no Teatro-Cinema de Fafe, o Fafe Cidade Das Artes apresenta pela última vez em 2013 "O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá", peça que ao abrigo do programa Ah!Vivarte já fez as delícias de milhares de crianças, desta vez aberta a todos!

Não pode deixar escapar esta oportunidade de ver ou rever !

ARCOS DE VALDEVEZ APRESENTA EXPOSIÇÃO SOBRE O PENSAMENTO, VIDA E OBRA DE ÁLVARO CUNHAL

até 29 de Dezembro de 2013

VIDA, PENSAMENTO E LUTA DE ÁLVARO CUNHAL

Foyer do Auditório da Casa das Artes

Foi autor de uma vasta obra publicada, que faz de Álvaro Cunhal um intelectual que enriqueceu criativamente o pensamento político, económico, social e cultural numa permanente relação dialética com a sua ação prática de organizador e dirigente comunista. Mas Álvaro Cunhal foi também o homem, o comunista, o artista com um apaixonado interesse  por todas as esferas da vida, nomeadamente pela atividade de criação artística, quer no plano da literatura, nomeadamente com o pseudónimo de «Manuel Tiago», com o romance e o conto, quer no plano das artes plásticas, com o desenho e a pintura, quer ainda no plano da reflexão teórica sobre a estética e a criação cultural.

MUNICÍPIO DE BARCELOS INSTALA NOVOS OLEÕES EM TODO O CONCELHO

Iniciativa junta Município e Resulima na recolha, tratamento e reaproveitamento de óleos alimentares usados

A Câmara Municipal de Barcelos está a instalar oleões metálicos nas freguesias de Barcelos, Barcelinhos e Arcozelo, substituindo e reforçando, na área urbana, o número destes recipientes de recolha de óleos alimentares usados (OAU). Nesta área do concelho foram colocados dez unidades, seguindo-se, no princípio de 2014, a instalação de mais dez olões.

unnamed

Estes contentores são fornecidos pela empresa de recolha e tratamento de resíduos, Resulima S.A.,  e colocados pelos serviços do Município. Foram escolhidos pelas suas caraterísticas técnicas, como o retardamento de fogo e mais resistência do seu interior a intempéries e atos de vandalismo, podendo receber recipientes até cinco litros com OAU.

No resto do concelho serão colocados 84 oleões em PVC, distribuídos pelas freguesias, e serão colocados, preferencialmente, junto aos ecopontos que possuem pilhão. A sua colocação é da responsabilidade da Resulima e será iniciada brevemente, tendo sido remetidas já as coordenadas goegráficas para iniciar a colocação.

Estes oleões estão adpatados para a deposição de garrafas e garrafões até cinco litros, sendo os recipientes depositados direcionados para um depósito existente no interior do contentor. 
Pretende-se, com este reforço de oleões por todo o concelho, proteger o ambiente do efeito altamente poluidor destes resíduos, que depois de recolhidos, serão tratados e reaproveitados para outros fins, tais como o fabrico de biodiesel.

A recolha dos óleos é da responsabilidade da Resulima.

EMPRESA DE ESPOSENDE AJUDA CARENCIADOS DO CONCELHO

Empresa de Esposende doa brinquedos e bacalhau à Loja Social de Esposende para famílias carenciadas

Num espírito de solidariedade social, a empresa MercAtlas, de Esposende, doou brinquedos e bacalhau à Loja Social Rede Solidária, que, em articulação com os seus Parceiros, fará chegar estas doações às famílias carenciadas do concelho, contribuindo para que possam ter um Natal mais feliz.

unnamed (1)

Recentemente, na comemoração do 2.º aniversário da Loja Social, o Presidente da Rede Social do Concelho de Esposende, Benjamim Pereira, apelou à responsabilidade social do setor empresarial local, de modo a que este projeto possa vir a ser ainda mais solidário e abrangente. A empresa MercAtlas junta-se, assim, a várias outras empresas que têm vindo a colaborar com a Loja Social, através da doação de bens e de ações de voluntariado. A Rede Social agradece, assim, estas contribuições.

Desde que iniciou a sua atividade, a Loja Social contabiliza cerca de 78 000 bens recebidos, 60 000 bens distribuídos, 48 toneladas de bens trocados por alimentos, 800 trocas efetuadas e mais de 2000 horas de voluntariado, tendo já apoiado 367 famílias, cujos agregados totalizam cerca de 1500 pessoas.

X BIENAL DE PINTURA DO EIXO ATLÂNTICO PREMEIA JOVENS ARTISTAS LUSO-GALAICOS

Exposição patente até 26 de janeiro na Galeria Municipal de Arte de Barcelos

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e o Presidente do Eixo Atlântico, José Maria Costa, inauguraram no dia 18 de dezembro, na Galeria Municipal de Arte de Barcelos, a X Bienal de Pintura do Eixo Atlântico.

unnamed

Na sessão que contou com a presença de representantes de alguns municípios que compõem o Eixo, vereadores e do secretário geral Xoan Vazquez Mao, Miguel Costa Gomes saudou os artistas concorrentes, manifestando a sua satisfação pela realização deste importante evento cultural em Barcelos.

“É com um enorme prazer que recebemos esta exposição”, disse o Presidente da Câmara, que referiu a importância desta Bienal para a afirmação de Barcelos nos roteiros culturais da região e do país.

“Barcelos e os concelhos do Eixo Atlântico fazem parte, hoje, uma grande euroregião” que une e congrega os povos do noroeste peninsular, referiu o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos na abertura da exposição.

Na sua intervenção, José Maria Costa manifestou a seu agrado por estar a inaugurar a exposição em Barcelos, “uma terra de talentos e de artistas”, sublinhando a preocupação do Eixo para que “a arte e a cultura não fiquem de fora da cooperação entre os povos, particularmente dos jovens”. E acrescentou: “nestes tempos de crise temos de afirmar a importância da cultura”. É por isso, que “os municípios devem continuar a apoiar os artistas”, disse ainda o Presidente do Eixo Atlântico que destacou “a janela de oportunidade” que esta Bienal oferece aos jovens talentos luso-galaicos.

Por sua vez, o Secretário Geral do Eixo disse que “o facto de continuar a haver produção cultural”, numa altura de forte crise económica, financeira e social, “é um sinal de resistência”. Xoao Mao destacou ainda que com a décima edição da Bienal, o Eixo Atlântico está a apoiar a produção cultural pictórica há 20 anos.

A inauguração foi também o momento de revelação dos vencedores desta Bienal, que apresenta 30 trabalhos, escolhidos entre os 120 apresentados.

O júri, presidido por Marta Moreira de Almeida, Coordenadora do Serviço de Exposições do Museu de Serralves, atribuiu os seguintes prémios:

Prémio Melhor Obra Portuguesa (1.500,00€) – Jorge Alexandre Carvalho Marques, de Barcelos, com a obra “Love lives only in my hope”;

Prémio Melhor Obra Galega (1.500,00€) – Eugenia Cuéllar Barbeito, de A Coruña, com a obra “Hostesses (18th National Congress)”;

Prémio Jovens Talentos Luso-Galaicos (1.500,00€) – Juliana Ribeiro, de Valongo, com a obra “Textura e movimento”;

Prémio Melhor Obra do Certame (3.000,00€) – Raúl Álvarez Jiménez, de A Coruña, com a obra “Torso acuático V”.

A exposição está patente na Galeria Municipal de Arte de Barcelos e pode ser vista de até 26 de janeiro, de segunda a sexta-feira das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00 e aos sábados das 10h00 às 12h30 e 14h00 às 18h00.

Segue, depois, em itinerância para as cidades de Braga, Vila Nova de Famalicão, Ourense, Riveira, Mirandela, Bragança, Monforte de Lemos, Vila Nova de Gaia e Viana do Castelo.

RECOLHA DE RESÍDUOS URBANOS EM ESPOSENDE SOFRE ALTERAÇÕES NO NATAL E ANO NOVO

AVISO

Em virtude dos feriados de Natal e de Ano Novo, a recolha de resíduos urbanos no concelho de Esposende vai sofrer alterações.

Assim, nos dias 24 e 31 de dezembro não haverá recolha à noite, sendo que nas zonas urbanas, designadamente em Esposende, Fão e Apúlia, e também em parte de Gandra, ocorrerá à tarde e nas restantes freguesias do concelho durante o período da manhã.

Nos dias 25 de dezembro e 1de janeiro de 2014 haverá somente circuitos de recolha na zona urbana, realizando-se a mesma durante o período noturno. A recolha normal de resíduos será retomada nos dias 26 de dezembro e 2 janeiro.

Assim, a empresa municipal Esposende Ambiente e a SUMA solicitam a colaboração de toda a população no acondicionamento e colocação adequada dos resíduos, de forma a evitar a acumulação na via pública, apelando ainda à separação seletiva dos resíduos e devido encaminhamento para os ecopontos sempre que possível.

EMPREENDEDORES APRESENTAM PROJETOS INOVADORES NO ÃMBITO DO PROJETO MINHO EMPREENDE APRESENTADO EM VILA NOVA DE FAMALICÃO

Com a presença de 22 empreendedores, decorreu no dia 19 de novembro de 2013 uma Sessão de Apresentação e Debate das Ideias Empreendedoras para o Território, promovida a pela ADRAVE- Agência de Desenvolvimento Regional.

unnamed

Esta sessão contou com a presença do Vereador Leonel Rocha, em representação da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, responsável e dinamizador do projeto concelhio Famalicão Empreende.

Esta iniciativa significou o culminar da Sessão Técnica de Qualificação e Gestão para Novos Empreendedores, que se realizou ao longo de 35 horas, onde foi desenvolvido um trabalho de capacitação dos empreendedores para passar da ideia à concretização do projeto de negócio.

Na sessão técnica de qualificação participaram jovens desempregados, oriundos dos Municípios de Vila Nova de Famalicão, Trofa, Santo Tirso e Guimarães e com habilitações de nível superior.

Procurou-se promover e facilitar a aquisição de conhecimentos e competências técnicas, comportamentais e relacionais, junto de pessoas detentoras de uma ideia de negócio, no sentido de potenciar a concretização de projetos e iniciativas empreendedoras em torno dos recursos endógenos locais.

Nesta sessão foram apresentadas várias ideias de negócio: utilização de insetos na produção de conservas, produção alimentar através da Aquaponia, empresa de comercialização de refeições de carácter social, instalação e dinamização de um campo de minigolfe e atividades lúdicas, a criação de um Centro Psicopedagógico para idosos e a criação de uma empresa de produção audiovisual e marketing.

O Vereador reforçou a importância do empreendedorismo para a concretização de negócios no concelho e destacou ainda a aposta que o município de V.N.Famalicão tem vindo a desenvolver na criação de oportunidades de investimento no concelho, bem como na criação de instrumentos financeiros que permitam de uma forma sustentada a criação de empresas no concelho, nomeadamente através do Famalicão FINICIA.

Esta ação de qualificação realizou-se ao abrigo do Projeto Âncora Minho Empreende – Competitividade e Empreendedorismo em Baixa Densidade, desenvolvido pela ADRAVE- Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, em que a aposta estratégica passa pela valorização do potencial do território de baixa densidade, projetando-se num conjunto de redes empresariais, institucionais e temáticas. O Minho Empreende ambiciona promover e incentivar a qualificação da capacidade empreendedora do Minho e dar resposta aos desafios existentes no que respeita à Inovação, Competitividade e Sustentabilidade dos territórios do Minho, lançando mecanismos e instrumentos de apoio ao empreendedorismo. Este projeto coordenado pela ADRAVE, decorre até final de 2014, na região do Minho, nas sub-regiões NUT III – Minho-Lima, Cávado e Ave, num total de vinte e quatro concelhos.

unnamed (1)

PAREDES DE COURA REALIZA COLHEITA DE SANGUE

ADASPACO

ADASPACO – Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Paredes de Coura

Dia 26 de Dezembro | QUINTA-FEIRA 

09:00 às 12:30 | Casa do Dador de Paredes de Coura

A colheita será realizada pela ULSAM - Viana do Castelo

Aproveite esta época de generosidade, que é a quadra natalícia, e efetue uma dádiva de sangue!

É muito importante a sua participação, contamos consigo para dar sangue. Venha dar sangue e traga um amigo para participar pela primeira vez.

Para mais informações/esclarecimentos:

CASA DO DADOR - SEDE SOCIAL DA ADASPACO

Avenida Cónego Dr. Bernardo Chouzal, n.º 37

4940-520 Paredes de Coura

Telefone 251783641

adaspaco@sapo.pt

CELORICO DE BASTO INAUGURA ALDEIA DE NATAL CADA VEZ MAIOR

Aldeia de Natal, um presépio que cresce a cada edição em Celorico de Basto

A aldeia de Natal, junto à entrada do Mercado Municipal em Celorico de Basto, está oficialmente inaugurada e será durante a quadra que se vive, local de visita obrigatória.

unnamed (1)

“No Natal vive-se, por excelência, a solidariedade, a partilha e a comunhão, mas é também sinal de alegria e fé. Nesta altura, criamos o ambiente próprio da quadra para que todos vivam a magia do Natal e o presépio é definitivamente, o grande enfoque, desenvolvido nesta altura”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

Este presépio é desenvolvido na íntegra pelos funcionários da Câmara Municipal e a cada edição incorpora imagens diferentes. “Este ano criamos o Castelo de Arnoia da forma mais fiel possível, e estamos a desenvolver este presépio para que daqui a alguns anos contemple os principais edifícios que caracterizam o concelho de Celorico de Basto”, referiu Edgar Pereira, responsável pela iniciativa.

Este presépio dispõe de figuras robotizadas que dão ideia de movimento, um fator de atração e curiosidade junto dos visitantes e sinal da minuciosidade com que os funcionários criaram as figuras que preenchem este presépio.

Recorde-se que outros presépios públicos estão em exposição em diferentes pontos do concelho promovidos por entidades, associações ou particulares. Destaca-se o presépio de Molares desenvolvido anualmente com todo o cuidado e com características únicas. Um presépio que é alvo de milhares de visitas todos os anos.

ORIGENS E SIGNIFICADO DA COROA DO ADVENTO

A Coroa do Advento constitui um dos símbolos da época do Natal a anunciar o nascimento do Messias. Nos domingos do Advento, considerado o primeiro tempo do Ano Litúrgico correspondendo às quatro semanas que antecedem o Natal, as quais surgem representadas nas quatro velas. A família reúne-se à sua volta para rezar e celebrar. Seguindo a sua liturgia, é acesa a vela que corresponde à respetiva semana, entoando cânticos e fazendo leitura de passagens da Bíblia alusivas ao Advento.

coroa-do-advento

As origens desta tradição remontam a antigos ritos colares praticados pelos povos europeus através dos quais celebravam o nascimento do Sol ou seja, o solstício de Dezembro, os quais vieram mais tarde a dar origem às saturnais romanas.

A sua forma circular representava precisamente a divindade solar que ocupava um lugar central em todos os ritos pagãos. Durante o inverso, os povos antigos acendiam enormes fogueiras que, simbolizando a luz e o calor em cujo regresso se depositavam as esperanças, aparece simbolizado nas velas que fazem parte dos rituais da nossa fé.

Com efeito, através do rito, os povos antigos celebravam a ação criadora dos Deuses, assegurando dessa forma a ininterrupção do ciclo da vida e da morte num perpétuo renascimento e conferindo ao ritual um cunho de magia.

Porém, partindo de tais costumes e tradições, os cristãos transmitiram a esses povos pagãos uma nova espiritualidade, levando-os a substituir as suas crenças ancestrais. E, desse modo, também a Coroa do Advento adquiriu uma nova simbologia e um novo significado.

Para o cristão, a infinidade do círculo representado na forma circular da Coroa do Advento representa o amor de Deus e a sua eternidade, bem assim como a aliança entre Deus e o Homem.

Os seus ramos verdes simbolizam a Esperança e a Vida na crença da Vida Eterna e da Ressurreição que constitui precisamente aquilo que distingue o verdadeiro cristão.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

VIZELA REALIZA CONCERTO DE NATAL

A Câmara Municipal de Vizela promove o Concerto de Natal - Encontro de Coros Locais 2013, no próximo dia 21 dezembro, na Igreja de Santa Maria de Infias, às 20h30.

Grupos corais participantes:

Grupo Coral do Divino Salvador de Tagilde e Nossa Senhora do Rosário de Infias;

Grupo Coral de S. João;

Grupo Coral de Infias;

Grupo Coral de S. Miguel;

Coro Laudate Dominum;

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA CELEBRA CONTRATO COM A CEVALOR COM VISTA À CERTIFICAÇÃO DO GRANITO DAS PEDRAS FINAS

A Câmara Municipal de Ponte de Lima deliberou na reunião realizada no dia 9 de dezembro celebrar um contrato com a Cevalor - Centro Tecnológico para o Aproveitamento e Valorização das Rochas Ornamentais e Industriais”, cuja missão é a Certificação do Granito das Pedras Finas.

Susana Matos Rio Lima

Em Ponte de Lima são explorados Granitos com reconhecido interesse ornamental.

A certificação do “Granito das Pedras Finas” de Ponte de Lima é uma ação prioritária e imprescindível ao reconhecimento da qualidade e especificidade deste recurso natural endógeno. A qualidade associada à certificação do produto é hoje considerada como um factor de dinâmica e competitividade empresarial. Certificar a Pedra Natural implica efetuar a sua caracterização mineralógica/petrográfica, em cumprimento das diretivas comunitárias, nomeadamente da normalização prevista para o sector.

A concretização deste processo irá permitir um real conhecimento dos granitos de Ponte de Lima, culminado na definição de verdadeiros Bilhetes de Identidade das litologias estudadas. Conhecimento fundamental para a competitividade da Pedra Natural, a certificação emerge como a base de todas as ações a realizar ao nível da Imagem e Identidade, designadamente à constituição da marca “Granito Pedras Finas”.

Esta caracterização irá permitir um real conhecimento dos granitos de Ponte de Lima, sendo a base para todas as ações ao nível da criação da Imagem e Identidade.

O processo de implementação dividido em 4 etapas, cumpre um cronograma de atividades que se prolongam até fevereiro de 2015.

Este projeto da certificação do “Granito das Pedras Finas de Ponte de Lima: afirmação da marca em novos produtos e novos mercados” insere-se no PROVERE MINHO IN (EEC) projeto cofinanciado pelo ON.2 – O Novo Norte e QREN, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

IRIS INCLUSIVA CELEBRA ACORDO DE COOPERAÇÃO COM A SEGURANÇA SOCIAL

A Íris Inclusiva foi uma das cerca de 40 Instituições da Região Norte presentes na cerimónia de homologação de novos acordos de cooperação que agora teve lugar em Ermesinde, vendo assim enfim concretizado o seu projeto de constituição de uma resposta social de apoio em regime ambulatório.

unnamed (3)

O acordo celebrado abrange 38 clientes e tem âmbito distrital, permitindo à Associação desenvolver uma resposta multidisciplinar e integrada que visa, de um modo geral, ir ao encontro das necessidades das pessoas cegas e com baixa visão nos seus contextos de vida. As atividades a realizar (dirigidas a estas pessoas, suas famílias e técnicos integrados nos recursos da comunidade) visam, nomeadamente, criar condições facilitadoras do desenvolvimento global da pessoa com deficiência visual, promover a sua integração escolar, laboral e comunitária, otimizar as condições de interação familiar e envolver a comunidade no processo de intervenção, rentabilizando os recursos existentes e as redes formais e informais de interajuda.

A sede da Íris Inclusiva situa-se na Rua Ramalho Ortigão, nº 147, em Viana do Castelo. Pode contactar-nos através do e-mail geral@irisinclusiva.pt e do telemóvel nº 968 299 344.

Projecto “Entre, pare e toque” chega ao fim em Ponte de Lima

Decorreram, entretanto, as últimas atividades inclusivas do projeto “Entre, pare e toque”, desta feita no Museu do Brinquedo Português e no Museu dos Terceiros, em Ponte de Lima.

unnamed

Durante uma manhã muito diversificada, os participantes puderam conhecer a evolução do brinquedo português ao longo dos tempos, ter contacto com várias ervas aromáticas e medicinais outrora utilizadas pelos frades que habitavam o antigo convento que agora acolhe o Museu dos Terceiros e degustar um delicioso conjunto de chás.

Chega pois ao fim este projeto promovido pela Íris Inclusiva em parceria com os Município de Viana do Castelo e Ponte de Ponte de Lima e cofinanciado pelo Programa de Financiamento a Projetos do INR, I. P. e pela Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, que envolveu também o Museu do Traje, o Museu de Artes Decorativas e a Casa dos Nichos.

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO APOIA CAUSA SOCIAL NA FREGUESIA DE VALDOSENDE

As famílias mais desfavorecidas da freguesia de Valdosende, referenciadas pelo Gabinete de Ação Social do Município de Terras de Bouro, viram o seu Natal brilhar com mais intensidade.

DSC_0080

Uma iniciativa promovida pela Associação Cultural, Desportiva e Recreativa de Paradela, em parceria com o Município de Terras de Bouro, que consistiu na recolha de bens, essencialmente alimentares, junto dos habitantes daquela freguesia, sendo posteriormente redistribuídos pelas famílias mais carenciadas.

Esta iniciativa, que contou com forte adesão da população local, permitiu proporcionar um Natal mais repleto e caloroso às famílias mais desfavorecidas.

O cabaz foi entregue a 12 famílias pela mão da Vereadora com o pelouro da Ação Social, Drª Liliana Machado, acompanhada pelo Presidente da Associação de Paradela, José Maria Arantes Dias.

DSC_0079

DSC_0074

DSC_0065

DSC_0057

DSC_0038

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA APROVA REDUÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DAS DESPESAS CORRENTES

A Câmara Municipal de Ponte de Lima, deliberou por maioria, em reunião realizada a 9 de dezembro, aprovar a Proposta de Redução I Consolidação da Despesa Corrente.

unnamed

 

Neste contexto, o Executivo Municipal irá continuar a promover uma política de redução de custos, em particular no que diz respeito à despesa corrente de modo a que a perda de receitas com origem nas transferências do Estado não se refletisse nos apoios diretos essenciais à população.

Assim, no próximo ano manter-se-ão as medidas que visam as boas práticas de Gestão Pública nomeadamente no que concerne a modernização administrativa e o cumprimento dos prazos de pagamento a fornecedores. Assume-se pois como uma responsabilidade da Administração Pública garantir medidas que tenham um impacto positivo nas relações que estabelece com os seus munícipes e os seus fornecedores.

Neste contexto, a boa gestão municipal permite à Autarquia, prosseguir com políticas de crescimento e desenvolvimento mantendo prioritário as medidas que promovam melhor qualidade de vida, minimizando carências e dificuldades básicas.

Segundo o Executivo Municipal, manter-se-ão, enquanto for financeiramente sustentáveis os benefícios fiscais à população e às empresas. Esses benefícios, que dependem da decisão dos órgãos municipais apostam em criar as melhores condições de fixação da população e instalação de empresas. De referir ainda, que tais benefícios representam também, um esforço de tesouraria para a Autarquia, pois só em receitas perdidas de IRS e Derrama contabilizam-se cerca 1.000.000,00€, que revertem para os agentes locais.

O Executivo Municipal garante ainda que em 2014, o valor a transferir para as juntas de freguesia ao abrigo dos protocolos não irá sofrer qualquer alteração. De igual modo não serão reduzidas as verbas destinadas ao apoio social, educação e empreendedorismo.

CRIANÇAS DE ARCOS DE VALDEVEZ ALEGRAM CASA DAS ARTES

Festas de Natal com os Jardins-de-infância e Escolas enchem Casa das Artes de cor e alegria

Nesta época Natalícia a Casa das Artes de Arcos de Valdevez enche-se de cor e alegria com as gargalhadas e sorrisos das centenas de crianças dos Jardins-de-infância e Escolas EB1 Municipais que se deslocam a este espaço para, além de fazerem as suas próprias atuações, assistirem a espetáculos musicais, de dança e representações de palhaços.

unnamed (1)

Estas atuações resultam do trabalho desenvolvido pelos colaboradores da Autarquia das atividades Extra Curriculares do 1º Ciclo, do pré-escolar, entre outros colaboradores.

As festas decorreram entre os dias 10 e 13 de Dezembro, enchendo o Auditório da Casa das Artes concelhia de uma confusão saudável, proporcionando momentos inesquecíveis a cerca de 1000 participantes. Em coro, e com toda a energia, chamaram pelo Pai Natal, e quando este finalmente chegou, ninguém ficou esquecido, pois foram distribuídas prendas a meninos, meninas, professores e auxiliares. Este ano os alunos do 1º Ciclo também receberam adicionalmente um exemplar do CD do Coro Infantil Vozes Meninos do Vez, uma edição da edilidade arcuense, em parceria com esta Associação, e que será usado como suporte pedagógico no âmbito das Atividade de Enriquecimento Curricular.

Ano após ano estes dias são vividos com grande entusiasmo por todas as crianças, por isso o Município empenha-se na realização destes momentos que fazem a alegria de miúdos e graúdos. O Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, e a Vereadora da Educação, Belmira Reis, fizeram questão de marcar presença neste momento para testemunhar a magia e alegria vividas nesta iniciativa, bem como para desejar a todos um Santo Natal e prospero ano de 2014.

unnamed

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE SENSIBILIZA CRIANÇAS PARA QUESTÕES DE SEGURANÇA

No âmbito do Programa “Crescer Saudável”, que conta com a colaboração de vários parceiros, o Município de Esposende vai dar continuidade, no presente ano letivo, ao projeto “Vidas Seguras”, prevendo-se que envolva cerca de 250 alunos do 4.º ano.

unnamed (1)

A iniciativa, quem tem vindo a ser dinamizada pela empresa municipal Esposende Ambiente nas escolas de ensino básico do concelho, engloba dois programas, designadamente o “Crescer em Segurança”, cuja temática envolve a segurança infantil, e o “Trabalho Seguro, Melhor Futuro” orientado para a segurança no trabalho.

O “Crescer em Segurança” aborda as questões da segurança em casa e na escola, assim como no percurso para a escola, concretamente no que se refere à segurança rodoviária e a contatos com pessoas estranhas. Sendo a internet uma realidade no quotidiano das crianças é abordada também esta questão, dando-lhes a conhecer os perigos existentes online e ajudando-as a usar a tecnologia de forma positiva e responsável, transmitindo-lhes limites e dando-lhes orientação.

Sensibilizar a comunidade escolar para a importância de uma cultura de prevenção ao nível da segurança no trabalho é o objetivo do programa “Trabalho Seguro, Melhor Futuro”, que conta a colaboração de um Técnico da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT). Pretende-se sensibilizar, motivar e preparar as crianças para os princípios da prevenção de acidentes de trabalho e doenças profissionais, tentando consolidar a abordagem das regras básicas de segurança e saúde no trabalho na esfera familiar.

No ano letivo 2012/2013, o projeto “Vidas Seguras” contou com a adesão de 15 escolas, sendo que 12 aderiram aos dois projetos e as restantes a um. Ao longo de dois períodos letivos foram realizadas 41 sessões, que envolveram quase meio milhar de alunos e professores de 24 turmas. Apesar de o projeto ser direcionado para os alunos do 4.º ano de escolaridade, em algumas escolas, devido ao facto de existirem turmas mistas e tendo em conta a linguagem de fácil compreensão utilizada, os alunos do 3.º ano também assistiram às atividades.

Atendendo ao interesse demonstrado pelos professores e ao facto de se ter registado uma avaliação bastante positiva, o projeto vai ter continuidade, sendo que as sessões terão início no próximo período letivo.

unnamed

MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE VÁRIAS AÇÕES DE DINAMIZAÇÃO NA QUADRA NATALÍCIA

No passado fim-de-semana, mais precisamente no sábado, decorreu na Casa das Artes a apresentação do Livro CD “Conta a Canção II- Não Quero Perder o Sonho”, da autoria dos arcuenses Albertina Fernandes e Miguel Fernandes, que contou com um concerto onde se incluiu todo o repertório do disco. Os autores dos textos, letras e músicas das canções pretendem que este trabalho seja um motor do convívio familiar e permita a exploração de forma lúdico didática em contexto escola.

unnamed

Já no domingo decorreu a apresentação do CD "UM ANO DE CANÇÕES", do Coro Infantil Meninos do Vez, uma edição da edilidade arcuense. Constituído por crianças entre os 6 e os 12 anos de idade, o Coro resultou da criação de um espaço musical em Arcos de Valdevez, no qual crianças do concelho que reúnem aptidão musical na área do canto, podem desenvolver e demonstrar o seu talento. O coro iniciou a atividade em Março de 2012, sendo diretor musical o Prof. Paulo Marques.

Ainda no âmbito da programação natalícia, no próximo domingo, dia 22 de dezembro, os mais pequenos vão poder assistir ao filme “AVIÕES” (versão portuguesa), sendo a entrada gratuita até aos 12 anos (inclusive). As Sessões decorrerão na Casa das Artes às 15h00 e às 22h00.

Para os mais pequenos ainda está reservado, de 20 a 24 de dezembro, a casinha do Pai Natal no Largo da Lapa, com a distribuição de brindes às crianças.

Todas estas ações são organizadas com o intuito de animar a localidade na altura do Natal, esperando que estas contribuam para o incremento da atividade do comércio local e o aumento do movimento nas ruas.

unnamed (2)

unnamed (1)

BRAGA: ESCUTEIROS MONTAM EXPOSIÇÃO NO CORO DA IGREJA DE MONTARIOL E PRESÉPIO MOVIMENTADO

Entre os dias 25 de Dezembro e 5 de Janeiro, estará presente no coro da Igreja de Montariol uma exposição alusiva ao Ano Fé, intitulada “Fé Celebrada, Vivida e Testemunhada”.

O Papa Francisco afirma: “ A Fé procede da Experiência de nos sentirmos amados por Deus”.

E porque essa é uma realidade permanente na nossa existência, o Agrupamento 660 de Montariol, inclui no seu Plano de Atividades para este Natal de 2013, a organização desta exposição.

Com ela, pretendemos dar a conhecer e identificar os objetos e métodos que nos ajudam a viver, testemunhar e aprofundar a Fé.

No Adro da Igreja de Montariol teremos ainda, o mais antigo presépio movimentado da cidade de Braga. Montado por escuteiros, já dura há 87 anos, tendo o primeiro sido introduzido em Braga por Frei Manuel Marinho em 1926.

Neste presépio observa-se todo o movimentar da vida de Belém, com o quotidiano de Nazaré representado em figuras esculpidas na madeira e vestidas de acordo com a época de Jesus na Palestina. Podem ver as figuras representativas das artes, como o serralheiro, padeiro, carpinteiro, sapateiro e lenhador; e dos trabalhos de campo, como a colheita do trigo, a apanha da azeitona, o lavrar dos campos, a ceifa, o ordenhar e tosquiar de ovelhas.

Todas as figuras movem-se com recurso a uma engenharia que envolve roldanas e mais roldanas.

Pela sua longevidade e beleza artesanal, o presépio de Montariol é considerado uma das imagens de marca do Natal em Braga.

Estes dois eventos estarão abertos ao público gratuitamente nos dias 25, 28 e 29 de Dezembro e 1, 4 e 5 de Janeiro das 14.30h às 19h00.

SEMINÁRIO CIDADANIA EMPREENDEDORA PASSOU PELA ESCOLA SECUNDÁRIA DE VIZELA

No âmbito da estratégia de Diálogo Estruturado POLIS, realizou-se no passado dia 17 de dezembro, na Escola Secundária, o seminário Cidadania Empreendedora.

Os Jovens de Vizela tiveram a oportunidade de refletir e dar a sua opinião sobre o tema Cidadania e Empreendedorismo, num seminário que contou com a presença de Dora Gaspar, Vereadora da Juventude da Câmara Municipal de Vizela, Abílio Costa, Diretor do Agrupamento de Escolas de Vizela e Rui Correia, assessor da Vereadora Sameiro Araújo da Câmara Municipal de Braga.

O Seminário conseguiu cativar os cerca de 30 alunos e 10 professores que, de uma forma interessada e interventiva, demonstraram todo o seu interesse na temática deste encontro dinamizado por Carlos Santos, da Fundação Bracara Augusta.

O projeto Cidadania Empreendedora insere-se numa estratégia ampla de discussão, regional, nacional e Europeia, como projeto follow-up da estratégia de Dialogo Estruturado POLIS, desenvolvida pela Fundação Bracara Augusta, Braga 2012: Capital Europeia da Juventude, que congregou os projetos REGIO-POLIS, PT-POLIS, EURO-POLIS e GALICIA-POLIS, no que respeita aos temas da participação dos Jovens, da sua capacitação e discussão do seu futuro através da metodologia do diálogo estruturado.

O Projeto será realizado numa primeira fase, promovendo seminários municipais e intermunicipais junto das diversas estruturas de apoio às políticas juvenis, sejam elas as autarquias e/ou as escolas. Será promovida a participação, o debate e a intervenção de todos os jovens, seguindo a metodologia da educação não formal, nomeadamente através do diálogo estruturado.

O projeto culminará com a realização de um seminário final, reunindo representantes dos vários municípios portugueses (1 jovem e 1 decisor político), que terá lugar no Edifício GNRation, em Braga. No seminário final será usada uma metodologia de trabalho em grupo, através da dinamização de discussão em mesas redondas intermunicipais, sobre os temas afetos ao projeto.

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO REDUZ IMI E MANTÉM ISENÇÃO DO IMPOSTO DE “DERRAMA”

O Município de Celorico de Basto reduz IMI de 0,35 para 0,335% e mantém isenção do imposto de “derrama”

“O município de Celorico de Basto pretende dar continuidade a uma política que tem como objetivo a fixação da população e o incentivo à criação e manutenção de empresas. Para a concretização dessa política, para além da aposta em diferentes áreas e setores, pretendemos utilizar os instrumentos fiscais que temos ao nosso dispor tais como, a isenção do imposto de derrama e a aplicação do IMI abaixo dos limites máximos autorizados pelo governo”, palavras do presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

unnamed (1)

A Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, aprovar a fixação das taxas de IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) a cobrar pelas finanças durante o ano 2014 sendo, 0,6% para os prédios urbanos avaliados pelas anteriores regras e 0,335% para os prédios urbanos avaliados pelas regras definidas no código do IMI, nos termos do disposto no art.112 do Código do IMI.

No mesmo sentido ficou deliberada a isenção do imposto de derrama, que incide sobre o IRC, Imposto de Rendimentos Coletivos, pago pelas sociedades e que é uma fonte de receita para o município.

 O autarca Celoricense salientou a necessidade de “encontrar um equilíbrio entre a necessidade de financiamento, na execução orçamental, e, simultaneamente, adotar medidas, dentro das possibilidades, que diminuam a carga fiscal das pessoas, famílias e empresas celoricenses”.

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ESPOSENDE DISTINGUE MELHORES LEITORES DO ANO

A Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, de Esposende, distinguiu os 30 melhores leitores do ano 2013, na já habitual iniciativa Natal dos Leitores.

unnamed

Uma das salas de leitura da Biblioteca transformou-se num espaço de convívio aconchegante com livros, poesia e doces alusivos ao Natal, com os leitores a partilharam experiências de vida e percursos de leitura.

Atendendo a que existem leitores com o mesmo número de requisições, este ano a distinção foi atribuída a 30 leitores, mais 10 do que habitualmente. A distinção, que se traduz na oferta de livros e do Certificado de Melhor Leitor, tem por base o registo do serviço de empréstimo domiciliário do ano.

A premiada em primeiro lugar, com 158 títulos, foi Karine Vilarinho, uma Educadora de Infância de 32 anos que, deste modo, leva o livro e a leitura até às crianças. O segundo prémio foi para João Dinis Laranjeira, de 48 anos, com 85 livros, e, em terceiro lugar, ficou a vencedora de 2012, Margarida Guerra, de 13 anos, que leu 82 livros. Esta jovem é um caso paradigmático de leitores de exceção, com títulos como “Sensibilidade e Bom Senso”, “Orgulho e Preconceito”, “As Brumas de Avalon”, “A Guerra dos Tronos” ou “Sherlock Holmes”. O leitor premiado em 30.º lugar requisitou 30 livros e tem 6 anos.

De destacar a elevada presença de crianças e jovens entre os leitores premiados, bem como um número significativo de novos leitores.

 

MUNICÍPIO DE FAFE APROVA PLANO E ORÇAMENTO

Plano e Orçamento aprovado em reunião de Câmara Extraordinária. Fafe com orçamento na ordem dos 37, 4 Milhões de euros

Após apresentação e discussão em reunião extraordinária da Câmara Municipal, de 16 de Dezembro, foi aprovado com os 3 votos contra dos vereadores eleitos pela lista dos Independentes por Fafe, as Grandes Opções do Plano e Orçamento de 2014.

A decisão de levar já em Dezembro o plano e orçamento à Câmara e à Assembleia Municipal, resulta de uma opção estratégica assumida claramente pelo executivo que não quis perder mais tempo, após os atrasos registados com o processo eleitoral, para que não tenham qualquer reflexo na gestão autárquica e na vida dos fafenses.

Para a equipa liderada pelo Presidente Raul Cunha, “é preferível fazer em tempo recorde um plano e orçamento, mesmo que se venham a registar alterações do que iniciar o ano de 2014 em gestão por duodécimos. Este é também um sinal claro da nossa vontade em arregaçar “mangas” e trabalhar em prol dos Fafenses.”

O Plano e Orçamento agora aprovado para 2014, será apresentado dia 27 à Assembleia Municipal.

Com um orçamento global de 37.454.137 euros, este será portanto uma espécie de ano zero em termos orçamentais que honrará os compromissos assumidos pelo anterior executivo, sem deixar de implementar novas ações e que servirá de ponto de partida para os futuros orçamentos.

Atendendo à necessidade de não perder receita mas de criar mais soluções em termos sociais e de ajudar as famílias com maiores dificuldades foi ainda aprovado manter o IMI nos 3% (Para prédios urbanos avaliados a pagar em 2015) edevolver aos Fafenses 2 dos 5% do IRS que Câmara Municipal tem de participação.

O Plano e Orçamento agora aprovado em reunião de Câmara será um orçamento de rigor virado para os tempos atuais, de uma grande complexidade, com as autarquias a terem menos recurso e cada vez mais pessoas a quem acudir.

Mesmo com os cortes financeiros que o Município de Fafe tem sofrido por parte do Estado Central, que só este ano foram na ordem de 1 milhão de euros, o município manterá em 2014, o mais possível os protocolos para todas as juntas de freguesia do concelho, sendo que no primeiro semestre de 2014 irá rever e reavaliar detalhadamente todos os contratos, protocolos e subsídios do município numa política de rigor, equidade e gestão racional dos dinheiros público de modo a serem refletidos no orçamento de 2015.

Este Plano e Orçamento é não apenas um instrumento de gestão, mas também de planeamento, tendo em vista o futuro, de forma a que no próximo ano estejam reunidas todas as condições para honrar o compromisso de implementar o Orçamento Participativo como ferramenta de politica de proximidade.

 “Apesar da crise, da austeridade ou da troika não farei dos tempos que vivemos uma desculpa para não fazer, ou fazer menos. Faremos certamente diferente. “Garantiu o presidente do Município de Fafe, Raul Cunha no final da reunião extraordinária.

Em 2014 vão ser concretizadas as obras que se encontram lançadas e que não estão ainda concluídas ou iniciadas, de que são exemplo o Centro Educativo Montelongo, a construção do Quartel da GNR, cuja adenda do contrato de financiamento foi recentemente assinada, ou a conclusão da feira que será uma realidade em meados do início do ano, havendo também em 2014 investimento no Saneamento, na distribuição de água e na Viação Rural.

Além das obras materiais este Plano e Orçamento reflete uma forte preocupação social, mantendo todas as politicas sociais existentes e dando espaço para o aparecimento de novas ações na área da habitação, educação,  apoio aos idosos e cuidadores de grandes dependentes.

Também o emprego é comtemplado pela primeira vez no orçamento, através de intervenção ativa em projetos de apoio à criação de emprego, sem esquecer a ligação ao futuro gabinete de apoio ao empresário e ao investidor.

No plano e Orçamento estão igualmente previstos investimentos ao nível da dinamização do território, do qual oTurismo e a Cultura são dois alicerces fundamentais.

MUNICÍPIO DE BARCELOS ADJUDICA OBRAS NA ESTRADA NACIONAL DE SEQUEADE

Deliberação aprovada em reunião do executivo

A Câmara Municipal de Barcelos ratificou, na reunião extraordinária do executivo, realizada no dia 17 de dezembro, a decisão do Presidente do Município de adjudicar à empresa Martins & Filhos, S.A., a empreitada de “Beneficiação da EM 561 desde Sequeade ao limite do concelho”, pelo valor de 1.513.354,17€, acrescido de IVA de IVA à taxa legal em vigor. A obra, lançada a concurso público em 28 de agosto deste ano, tem um prazo de execução de 547 dias.

Sequeade

A ratificação foi aprovada por maioria, com a abstenção dos vereadores da Coligação Somos Barcelos e do vereador do MIB.

Ainda na mesma reunião, o executivo ratificou, por maioria, a conta final da empreitada de “Requalificação da Av. João Duarte e Avenida D. Nuno Álvares Pereira”, com um saldo de 2.500,00€ a favor do Município. Recorde-se que a obra foi adjudicada por 947.787,12€.

Quanto às restantes deliberações desta reunião, destacam-se as seguintes:

Aprovação das Opções do Plano e Orçamento para 2014 (ver informação no site do Município em http://www.cm-barcelos.pt/noticias/destaques/camara-municipal-aprova-orcamento-de-responsabilidade-equidade-e-rigor);

Reconhecimento de Interesse Público Municipal de uma parcela com 3.766,35 metros quadrados, localizada na Rua do Xisto, freguesia de Negreiros, a fim de proceder à legalização e ampliação de um edifício destinado a industria de fabricação de painéis solares e fotovoltaicos, da empresa Hotplanet – Renováveis, Lda., e que se encontra localizado na sua totalidade em Espaço Agrícola integrado em Reserva Agrícola Nacional;

Atribuição de subsídios à União de Freguesias de Quintiães e Aguiar e à Freguesia de Alvelos, no valor global de 52.630,00€, com vista à realização de obras nas respetivas sedes.

Nota: As propostas números 1, 9, 10 e 11 foram aprovadas por maioria e com voto de qualidade do Vice-presidente da Câmara, que presidiu à sessão; as restantes foram aprovadas por unanimidade.

Câmara Municipal de Barcelos

Reunião extraordinária do executivo

17 de dezembro de 2013

Lista completa das deliberações

1. Opções do Plano e Orçamento para 2014.

Autorização para dar continuidade ao atual quadro de transferências para as freguesias;

Empréstimos de Tesouraria;

Autorização de repartição de encargos e compromissos plurianuais.

2. Reconhecimento de Interesse Público Municipal de uma parcela com 3.766,35 metros quadrados, localizada na Rua do Xisto, freguesia de Negreiros, a fim de proceder à legalização e ampliação de um edifício destinado a industria de fabricação de painéis solares e fotovoltaicos, da empresa Hotplanet – Renováveis, Lda., e que se encontra localizado na sua totalidade em Espaço Agrícola integrado em Reserva Agrícola Nacional.

3. Atribuição de um subsídio no valor de 22.630,00€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, à União de Freguesias de Quintiães e Aguiar, para a execução de obras de restauro no edifício da antiga Escola, destinada à instalação da Sede de Junta das Freguesias.

4. Atribuição de um subsídio no valor de 30.000,00€ à Freguesia de Alvelos, para pagamento da 4ª fase das obras de “Recuperação do Edifício Visconde de Azevedo Ferreira – Sede de Junta”.

5. Substituição do objeto de financiamento relativamente a verba já atribuída à Freguesia de Manhente, no valor global de 17.582,17€, em reunião da Câmara Municipal realizada em 11.03.13. A verba destinava-se a custear as obras de alargamento e pavimentação da Rua do Rio, propondo-se, agora, a execução do arranjo da zona envolvente à Igreja Matriz da Freguesia.

6. Atribuição de um subsídio no valor de 5.000,00€ ao IPIR - Instituto Português de Imprensa Regional, para regularização dos débitos relacionados com o imóvel/sede.

7. Protocolo de colaboração celebrado entre o Município de Barcelos e o Círculo católico de Operários de Barcelos, que teve por finalidade estabelecer os termos e condições para a realização na cidade de Barcelos, entre os dias 19 e 23 de dezembro de 2013, do evento “I Festa do Chocolate Cidade de Barcelos”.

8. Protocolo de colaboração celebrado entre o Município de Barcelos e a COBERSUN, Lda, que teve por finalidade estabelecer os termos e condições para a realização dos eventos: “Somos Portugal” da TVI e “Tendas de Natal” (“Barcelos Outlet”, “Feira de Actividades Económicas” e “Feira do Fumeiro”), na bancada Sul do Estádio Cidade de Barcelos.

9. Ratificação do despacho proferido pelo Presidente da Câmara Municipal, que aprovou a ata Nº 4 do Júri do Procedimento, relativamente ao concurso público para a “Requalificação Urbana do Núcleo Central Histórico - Envolvente ao Paço dos Condes/Duques e à Igreja Matriz, em Barcelos”.

10. Ratificação do despacho proferido pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal em 05.12.13, que aprovou a informação prestada pela DOPM e a Conta Final da empreitada de “Requalificação da Av. João Duarte e Av. D. Nuno Álvares Pereira”.

11. Ratificação da decisão do Presidente da Câmara Municipal, que aprovou o relatório final relativo ao concurso público da empreitada de ”Beneficiação da E.M. 561 desde Sequeade ao limite do Concelho” e adjudicou a empreitada à empresa Martins & Filhos, S.A., pelo valor de 1.513.354,17 €, acrescido do IVA à taxa legal em vigor.

12. Ratificação de despachos do Vice-Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram o seguinte: cedência do Auditório Municipal para conferência sobre insucessos em implantologia – Dr. João Pimenta, médico dentista; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal para realização de palestra – GASC.

13. Ratificação dos despachos do vereador Alexandre Maciel, que aprovaram o seguinte: cedência de uma colaboradora do Município para a realização de uma sessão de esclarecimento no âmbito do projecto de sensibilização do Gabinete de Apoio ao Endividado – GASC; cedência de wc’s portáteis e apoio logístico para a realização da prova “Trail Amigos da Montanha” – Amigos da Montanha; cedência de uma carrinha para distribuição de cabazes de Natal; autorização para ligação à rede pública da iluminação de Natal junto à Igreja – União de Freguesias de Negreiros e Chavão; cedência de auto-grua para regularização dos holofotes no campo de futebol – Associação desportiva de carreira; cedência de uma viatura, cartões de abastecimento de combustível e portagens para transporte dos atletas participantes no “II Torneio Eixo Atlântico de Hóquei em Patins” que se realizou na Corunha; cedência de viatura para participação no torneio em Braga – Futsal Clube de Barcelos; cedência de 500 pés de amores para os jardins públicos – Freguesia de Carvalhas; autorização para a poda de árvores do adro da Igreja pelos serviços do Município – Fábrica da Igreja Paroquial de Vila Frescaínha S. Martinho; fornecimento de 4 “Carvalhos do Norte” para o Largo envolvente à Igreja de Monte de Fralães – União de Freguesias de Viatodos, Grimancelos, Minhotães e Monte de Fralães; cedência de camião-grua com cesto para a execução da árvore de Natal – Agrupamento de Escolas Gonçalo Nunes; cedência de transporte para a família e apoiantes do barcelense Tiago Araújo, participante no programa de televisão “Factor X”, na realização das galas; cedência de espaço na Central de Camionagem para um espectáculo de solidariedade destinado à angariação de fundos para a aquisição de uma cadeira de rodas – Associação Clube Moto Galos de Barcelos.

Barcelos, 17 de dezembro de 2013

O Gabinete de Comunicação

CELORICO DE BASTO INAUGURA UNIDADE DE CUIDADOS CONTINUADOS DE SAÚDE DE LONGA DURAÇÃO

Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde inaugura Unidade de Cuidados Continuados de longa duração em Celorico de Basto. Misericórdia e município solicitam a celebração de um acordo de convenção para a fisioterapia para unidade construída e licenciada pela ARS.

_DSC6466

Decorreu hoje, 18 de dezembro, a cerimónia de inauguração da Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Celorico de Basto, presidida pelo SE Adjunto do Ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa.

“Um projeto e uma ambição tornados realidade num processo que envolveu muita luta, tenacidade e resistência de um grupo de pessoas e entidades” palavras do presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, na cerimónia de inauguração.  

 “O autarca salientou a importância desta valência para o concelho e o esforço desenvolvido para a tornar uma realidade. “Trata-se de uma infraestrutura que é fruto do esforço conjunto face ao enquadramento complexo e difícil do país. Um equipamento magnífico que advém do bom entendimento com a ARS e todo o ministério da saúde que sempre se mostraram cooperantes na tentativa de encontrar as soluções para os problemas na ótica de racionalizar recursos e cuidar das pessoas” reforçou.

O Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde seguiu o mesmo pensamento do edil celoricense ao reforçar o empenho e dedicação de todos para atingir os objetivos. “ Saliento o espirito de luta, a resiliência e a combatibilidade para atingir os objetivos pretendidos. Trata-se de um momento feliz para Celorico de Basto e para o país.” O SE Adjunto salientou o trabalho desenvolvido em Celorico de Basto. “Não é despiciente sublinhar que Celorico de Basto tem conseguido manter o serviço de saúde e expandir”. Ao mesmo tempo, reforçou a necessidade de colaboração entre o Ministério da Saúde e o Ministério do Trabalho e da Segurança Social e o papel dos profissionais que trabalham na Unidade. Leal da Costa referiu ainda a importância da união com as misericórdias no desenvolvimento de normativos sobre os requisitos para as Unidades de Cuidados Continuados baseado em realidades internacionais, concentrando-se no que é essencial a todos os utilizadores.

_DSC6479

A provedora da Sta. Casa da Misericórdia, Graça Mota, salientou a importância da presença do SE Adjunto do Ministro da Saúde na cerimónia mas reforçou a necessidade de assinar, o mais célere possível com o governo um protocolo de convenção para a fisioterapia. “É para nós e para o concelho um incentivo verificar que o poder central não está longe e desinteressado. Neste momento e após atingir estes objetivos pretendemos, o mais rápido possível, como prenda de Natal, a celebração do acordo de convenção com a fisioterapia”.

O objetivo do acordo de convenção com a Unidade de Medicina Física e de Reabilitação pretende minimizar gastos do estado e melhorar significativamente a comodidade dos serviços aos utentes.

A cerimónia de inauguração iniciou com a bênção das instalações, uma tarefa a cargo do arcipreste de Celorico de Basto, Albano Costa, seguindo-se o tradicional descerramento da placa.

Várias figuras de destaque marcaram presença nesta inauguração a referir o representante da União das Misericórdias, deputados da Assembleia da Republica, representantes da Segurança Social, o presidente e membros da Assembleia Municipal, presidentes de junta, entre outros.

Importa referir que a Unidade de Cuidados Continuados de longa duração já se encontra pronta a funcionar, após a assinatura dos protocolos de cooperação, e tem a capacidade para 23 utentes.

_DSC6483

Pág. 1/4