Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PONTE DE LIMA NÃO É A MAIS ANTIGA VILA DE PORTUGAL

Ponte de Lima: uma das mais antigas vilas (não a mais antiga vila) de Portugal

O foral de Ponte de Lima não é o mais antigo mas sim um dos mais antigos de Portugal. Antes de Ponte de Lima, mais de uma dezena de localidades portuguesas recebeu foral, se nos ativermos apenas aqueles que foram outorgados pelo poder central. A esses poderemos somar mais alguns, outorgados por outras entidades. Podemos conferir a respectiva lista:

FORAIS PORTUGUESES

Os primeiros forais relativos a território português foram outorgados ainda pelo rei de Leão e tiveram como destinatárias as povoações de S. João da Pesqueira, no Alto Douro, em data que se não conhece mas deverá situar-se entre 1055 e 1065, de Coimbra, em 1085 e 1093, e de Santarém, em 1095. Estes forais correspondem ao avanço da reconquista para sul e destinavam-se a criar um estatuto de reconhecimento oficial e de favor em relação aos habitantes destas povoações, para estimular a sua fixação no local, o seu interesse pela defesa colectiva e, por conseguinte, o seu empenho na consolidação da linha de fronteira e na luta contra os mouros.

PLim_desenho

Podemos afirmar que objectivos semelhantes estiveram presentes na elaboração dos forais de Tentúgal, em 1108, de Aguiar da Beira, entre 1102 e 1112, de Coimbra, Sátão e Soure, em 1111. Não esqueçamos que a fronteira sul do território não se manteve sempre a mesma, pois houve diversos avanços e recuos, correspondendo, na altura em que surgiu este conjunto de forais, mais ou menos, à linha do Mondego.

Por volta de 1096, pois não são datados, são redigidos os primeiros forais cujo aparecimento não estava ligado à defesa do território mas sim ao seu desenvolvimento. É o caso dos forais de Guimarães e de Constantim, que tiveram como função a de criar as melhores condições para a fixação de “burgueses”.

Os burgueses – comerciantes e mesteirais – eram então os protagonistas da onda de desenvolvimento que começara a alastrar pela Europa, desde a segunda metade do séc. X. Com efeito, grupos de emigrantes, especialmente francos e outros por eles influenciados, deslocaram-se para o ocidente, seguindo o mesmo caminho dos peregrinos de Santiago de Compostela e estabelecendo-se nas suas margens. Assim, é à volta desse caminho que mais se desenvolve a actividade mercantil e artesanal, se restaura a vida urbana e aparecem os novos municípios.

O espírito de iniciativa e de arrojo que os anima e a força que põem na defesa das melhores condições para o exercício da sua actividade traduz-se nos próprios vocábulos que nós herdámos dessa época: burgo, burguês, franco, franquia, franqueza…

Com a sua fixação aparecem novos núcleos urbanos, alguns totalmente novos, outros nos arrabaldes das antigas cidades episcopais, nas proximidades de uma fortaleza importante ou de um mosteiro, e sempre, de qualquer modo, em lugares adequados ao funcionamento de um mercado. Esse movimento, com o avanço da reconquista, alastra também para sul, através das principais vias de comunicação.

Os primeiros forais que nasceram deste movimento, em território português, foram os de Guimarães e de Constantim (povoação mais tarde suplantada por Vila Real), outorgados pelo Conde D. Henrique, logo no início do seu governo.

PonteLima antiga

O foral de Guimarães, que de ambos deve ter sido o primeiro, tinha como objectivo fomentar o desenvolvimento de um burgo, que já então se teria instalado nesta localidade. Dirige-se aos homens que vieram povoar Guimarães e aos que aí quiserem vir a habitar até ao fim dos tempos e designa-os como burgueses. O foral de Constantim, como sucederia posteriormente com outros, tomou por modelo o foral de Guimarães.

Nem todas as povoações então criadas e onde se fixaram burgueses se incluem na categoria de burgos. Em algumas continuavam a ter grande importância, embora sem carácter exclusivo ou predominante, outras actividades, especialmente as agrárias. As povoações com essas características chamam-se póvoas. Entre elas conta-se Ponte de Lima, cujo foral foi outorgado por D. Teresa em 1125.

Antes do foral de Ponte de Lima já tinha sido outorgado o de Viseu, em 1123, para não falar no do Porto (concedido pelo respectivo bispo, também em 1123) e no de Sernancelhe, de 1124.

Feitas estas considerações, observemos que, por mais bairristas que sejamos, não é correcto afirmar que o foral de Ponte de Lima é o mais antigo e nem sequer que Ponte de Lima é a mais antiga vila de Portugal. Se olharmos apenas às povoações que neste ano de 2012 se incluem na categoria das vilas, com fundação anterior à de Ponte de Lima, encontramos as seguintes, com a respectiva data de fundação ou de outorga do foral (pode clicar para ver o respectivo documento):

[1055-1065] – S. João da Pesqueira

1102.10 –Santa Comba Dão

1108(?) –Tentúgal

1111.05.09 –Sátão

1111.06 – Soure

1112.05 – Montemor‑o‑Velho

1114.12.25 –Arganil

1124.10.26 – Sernancelhe

1125.03.04 – Ponte de Lima

Outro problema que por vezes se levanta é o da antiguidade da feira. No foral de Ponte de Lima faz-se alusão à protecção que é dispensada aos que a ela vierem, o que faz com que a feira de Ponte de Lima seja a que tem mais antiga referência nos documentos. Mas isso não significa que fosse a mais antiga feira existente no território. Anteriores à de Ponte de Lima, ainda que não referidas nos documentos, outras deveriam existir, especialmente nas cidades que, embora decrépitas, conseguiriam resistir ao declínio da primeira metade da Idade Média. Realizar-se-iam feiras certamente em Coimbra, Santarém, Guimarães, Constantim, Viseu e noutras localidades, cujos forais são anteriores ao de Ponte de Lima.

Mas a verdade não pode retirar nenhuma coroa de glória a Ponte de Lima, que continua a ser não só uma das mais belas terras portuguesas, mas também uma das mais antigas povoações, e com uma feira, cuja importância, no decorrer dos tempos, ultrapassou e muito os limites do concelho. A sua história é também uma das mais ricas entre as várias cidades e vilas portuguesas.

Ponte de Lima nasceu do cruzamento entre a imprescindível via de comunicação que ligava o norte ao sul da península, nesta faixa ocidental, e o bucólico e lendário rio Lima. Era um local de paragem e de prestação de serviços aos que viajavam. Mas tornou-se também um ponto fulcral para a consolidação da independência, porque era a principal passagem da fronteira, em relação à Galiza, no tempo de D. Teresa. Só mais tarde, no tempo de D. Afonso II e sobretudo com D. Afonso III, a fronteira se consolidará definitivamente no rio Minho. Ponte de Lima continuará no entanto, até aos finais do século XV, a ser a mais importante povoação e muitas vezes o centro do extremo noroeste de Portugal. Depois de vários séculos de apagamento, caminha actualmente no sentido de recuperar uma boa parte da importância perdida.

Fonte: António Matos Reis / http://modus-optimus.blogspot.pt/

PonteLima_feira

PONTE DE LIMA TEM OFERTAS DE ALOJAMENTO

“Casas Além da Ponte nº 9 e 24” nova oferta de alojamento em Ponte de Lima

A Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou por maioria, em reunião realizada no dia 28 de outubro, a adjudicação de arrendamento dos “Empreendimentos Turísticos e estabelecimentos de Alojamento Local de Ponte de Lima”.

DSC06329

O projeto “Empreendimentos Turísticos e estabelecimentos de Alojamento Local de Ponte de Lima” inclui um conjunto diversificado de unidades de alojamento turístico, como a Casa de Abrigo da Madalena; Albergue da Vacariça e Casa de Abrigo de S. Mamede em Refoios, bem como as casas nºs 9 e 24 de Além da Ponte, no Largo da Alegria em Arcozelo, recentemente recuperadas pelos Município, formando duas unidades hoteleiras independentes mas de gestão conjunta.

A recuperação destes edifícios enquadra-se na estratégia de requalificação urbana e de valorização ambiental arquitetada para o Largo da Alegria, criando um local de alojamento inserido na essência histórica daquele lugar, promovendo um conceito inovador de alojamento turístico.

Da autoria do Arquiteto Carvalho Araújo, a intervenção salvaguardou o aspeto, forma e materiais exteriores, adaptando para uso turístico e comercial, com a capacidade de sete quartos em cada unidade e respetivas áreas inerentes a um Hotel.

A par da revitalização do imóvel, a concretização deste projeto, pretende incentivar a dinamização urbana do Largo da Alegria, e ao mesmo tempo desenvolver uma nova oferta hoteleira em Ponte de Lima.

VILA VERDE REALIZA OFICINA DE ARTES

A associação D'arte tem oficinas criativas à vossa espera! Adultos, tragam as crianças a Vila Verde para um contacto com o mundo das artes e aproveitem para aprofundar para colocar também a mão na 'massa'.

Estão abertas as inscrições para as aulas de oficina de artes para crianças bem como às aulas de artes plásticas para adultos.

CASA DA JUVENTUDE DE ESPOSENDE APRESENTA PROPOSTAS DE ATIVIDADES PARA NOVEMBRO

A Casa da Juventude de Esposende propõe, para o próximo mês de Novembro, um conjunto variado de atividades, dirigidas não só ao público jovem, mas à população em geral.

Freestyle spirit

Entre os dias 1 e 15 de Novembro, estará patente uma exposição de fotografia denominada "Freestyle Spirit”, da autoria de Susana Luzir, considerada "a fotógrafa de espírito livre". A mostra retrata o potencial de artistas/atletas que existem na rua, muitos deles desconhecidos, dando a conhecer uma forma diferente de ver o mundo da rua, muitas vezes conotado como negativo. As imagens transmitem mensagens de energia, dinâmica, de esperança, de vida e são caraterizadas pela expressividade, pelas suas cores e impacto. A mostra poderá ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 20h30, e ao sábado, das 9h00 às 18h00.

No âmbito das “Oficinas na Casa…”, a Casa da Juventude vai promover, no dia 11 de Novembro, às 15h00, uma oficina de expressão plástica em torno da lenda de S. Martinho. Esta atividade destina-se a crianças e jovens com idades entre os 8 e 14 anos e pretende dar a conhecer a lenda de S. Martinho, valorizando a importância do património cultural oral e explorando a origem desta tradição popular. No final, uma breve apresentação da história com os trabalhos realizados durante a oficina. A participação na oficina é gratuita e limitada a 12 participantes.

No dia 15 de Novembro, às 15h00, terá lugar um workshop de música eletroacústica, denominado “Conhecer os Sons”, orientado por Diogo Lopes, responsável pelo projeto “Organon Contemporaneous”. Os participantes terão oportunidade de experimentar técnicas de processamento de som com a utilização do computador e de ficar a conhecer as possibilidades que as técnicas de eletroacústica podem oferecer. Com uma duração de três horas, esta ação de formação está aberta à participação de todos os interessados, é limitada a 10 participantes, sendo que a inscrição é gratuita.

Um workshop de introdução à cosmética natural é a proposta da Casa da Juventude para o dia 23 de Novembro, às 14h30, dirigida a jovens dos 16 aos 30 anos. Orientada por Irene Morais, esta ação de formação propiciará aos participantes o prazer de elaborar e aplicar os seus próprios produtos a partir de ingredientes naturais e procedimentos simples. O workshop é limitado a 12 participantes e as inscrições são feitas atempadamente na Casa da Juventude.

Vai ter lugar ainda um um workshop de iniciação à fotografia, no dia 30 de Novembro, às 10h00, orientado pela fotógrafa Susana Luzir. Dar a conhecer a fotografia enquanto forma diferente de interpretar a realidade é o objetivo desta ação, que abordará questões como o funcionamento da velocidade, a abertura, o Isso e a importância da luz, entre muitos outros aspetos. O workshop terá a duração de seis horas, está aberto à participação de todos os interessados e é limitado a 25 inscritos, sendo que o único requisito é possuir uma máquina fotográfica.

Com o intuito de dinamizar os tempos livres dos jovens do concelho, a Casa da Juventude dá continuidade ao Torneio FIFA 2013. Mensalmente é apurado um vencedor, que irá participar na grande finalíssima, a realizar em Junho de 2014. A participação neste torneio é gratuita e limitada a 20 participantes, devendo os jovens interessados fazer a sua inscrição até ao dia 12 de Novembro. As sessões decorrerão nos dias 13, 20 e 27 de Novembro, a partir das 14h30.

Para mais informações, os interessados deverão contactar a Casa da Juventude, através do telefone 253 960 162 ou do e-mail casa.juventude@cm-esposende.pt.

Entre os dias 1 e 15 de Novembro, estará patente uma exposição de fotografia denominada "Freestyle Spirit”, da autoria de Susana Luzir, considerada "a fotógrafa de espírito livre". A mostra retrata o potencial de artistas/atletas que existem na rua, muitos deles desconhecidos, dando a conhecer uma forma diferente de ver o mundo da rua, muitas vezes conotado como negativo. As imagens transmitem mensagens de energia, dinâmica, de esperança, de vida e são caraterizadas pela expressividade, pelas suas cores e impacto. A mostra poderá ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 20h30, e ao sábado, das 9h00 às 18h00.

No âmbito das “Oficinas na Casa…”, a Casa da Juventude vai promover, no dia 11 de Novembro, às 15h00, uma oficina de expressão plástica em torno da lenda de S. Martinho. Esta atividade destina-se a crianças e jovens com idades entre os 8 e 14 anos e pretende dar a conhecer a lenda de S. Martinho, valorizando a importância do património cultural oral e explorando a origem desta tradição popular. No final, uma breve apresentação da história com os trabalhos realizados durante a oficina. A participação na oficina é gratuita e limitada a 12 participantes.

No dia 15 de Novembro, às 15h00, terá lugar um workshop de música eletroacústica, denominado “Conhecer os Sons”, orientado por Diogo Lopes, responsável pelo projeto “Organon Contemporaneous”. Os participantes terão oportunidade de experimentar técnicas de processamento de som com a utilização do computador e de ficar a conhecer as possibilidades que as técnicas de eletroacústica podem oferecer. Com uma duração de três horas, esta ação de formação está aberta à participação de todos os interessados, é limitada a 10 participantes, sendo que a inscrição é gratuita.

Um workshop de introdução à cosmética natural é a proposta da Casa da Juventude para o dia 23 de Novembro, às 14h30, dirigida a jovens dos 16 aos 30 anos. Orientada por Irene Morais, esta ação de formação propiciará aos participantes o prazer de elaborar e aplicar os seus próprios produtos a partir de ingredientes naturais e procedimentos simples. O workshop é limitado a 12 participantes e as inscrições são feitas atempadamente na Casa da Juventude.

Vai ter lugar ainda um um workshop de iniciação à fotografia, no dia 30 de Novembro, às 10h00, orientado pela fotógrafa Susana Luzir. Dar a conhecer a fotografia enquanto forma diferente de interpretar a realidade é o objetivo desta ação, que abordará questões como o funcionamento da velocidade, a abertura, o Isso e a importância da luz, entre muitos outros aspetos. O workshop terá a duração de seis horas, está aberto à participação de todos os interessados e é limitado a 25 inscritos, sendo que o único requisito é possuir uma máquina fotográfica.

Com o intuito de dinamizar os tempos livres dos jovens do concelho, a Casa da Juventude dá continuidade ao Torneio FIFA 2013. Mensalmente é apurado um vencedor, que irá participar na grande finalíssima, a realizar em Junho de 2014. A participação neste torneio é gratuita e limitada a 20 participantes, devendo os jovens interessados fazer a sua inscrição até ao dia 12 de Novembro. As sessões decorrerão nos dias 13, 20 e 27 de Novembro, a partir das 14h30.

Para mais informações, os interessados deverão contactar a Casa da Juventude, através do telefone 253 960 162 ou do e-mail casa.juventude@cm-esposende.pt.

Casa_Juventude

VIZELA RECEBE CARRINHA DA IGUALDADE

Carrinha da Igualdade em Vizela dia 14 de novembro

A Federação Nacional de Associações Juvenis Locais (FNAJ), em colaboração com a Câmara Municipal de Vizela, promove no dia 14 de Novembro de 2013, a dinamização da iniciativa “Carrinha da Igualdade”, medida integrada no projeto “Abrindo Caminho para a Igualdade”, financiado pelo POPH/QREN (Eixo 7 – Igualdade de Género, 7.3 – Região do Norte).

carrinha igualdade

Este projeto aposta numa componente local de divulgação feita através da dinamização de uma carrinha-exposição, trabalhando com jovens na sensibilização e empoderamento para a igualdade e não discriminação, promovendo a desconstrução de estereótipos de género, realçando os valores da cidadania e de uma cultura de paz e não-violência, bem como o combate de todas as formas de violência de género, incluindo o tráfico de seres humanos.

Esta carrinha, aberta à visita de pessoas de todas idades, inclui uma exposição, três computadores, um plasma e diverso material na área da diversidade e contra a discriminação, nomeadamente nas seguintes áreas: género, orientação sexual, origem étnica, origem racial, deficiência, idade e religião ou crença.

A Carrinha estará instalada na Praça do Município de Vizela, entre as 10:00h e as 17:00h.

JOÃO ROCHA: VIANENSE PRESIDE AO MUNICÍPIO DE BEJA

A Câmara Municipal de Beja tem agora como presidente, um vianense. Há mais de três décadas a presidir à Câmara Municipal de Serpa, João Rocha foi eleito nas últimas eleições autárquicas para a presidência da autarquia de Beja.

serpa-cm

João Manuel Rocha da Silva nasceu em Perre, Viana do Castelo, no dia 6 de Novembro de 1950. É engenheiro mecânico e professor efetivo na Escola secundária de Serpa.

Em 1979 foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Serpa, e sucessivamente reeleito, nas listas da CDU, até às últimas eleições autárquicas nas quais se candidatou à Câmara Municipal de Beja.

João Rocha é reconhecido por ter instaurado as infraestruturas básicas que lançaram Serpa no desenvolvimento. Uma das suas grandes apostas é a dinamização cultural. Em 2007 Serpa foi um dos cinco municípios portugueses a participar no Primeiro Encontro da Rede internacional de Municípios pela Cultura, realizado no Brasil.

Foi Presidente do Conselho de Administração da Associação de Municípios do Distrito de Beja, do CCRA (Comissão de Coordenação da Região Alentejo), do MARD/Movimento Alentejo pela Regionalização, Vogal do Conselho Directivo do CEFA (Fundação para os Estudos e Formação Autárquica), membro do Conselho Directivo da ANMP (Associação Nacional de Municípios Portugueses), Presidente da Assembleia Geral da EDAB/ Empresa de Desenvolvimento do Aeroporto de Beja, do Movimento BAAL 21 (em defesa do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral) e da enREDE – Rede Internacional de Municípios pela Cultura. É sócio fundador da Confraria do Cante Alentejano.

Fonte: http://www.esmonserrate.org/

FUTEBOL INFANTIL TEM CAMPEONATO EM ESPOSENDE

Campeonato Concelhio de Futebol Infantil 2013/2014 do Município de Esposende arranca domingo em Fão

Arranca no próximo domingo, dia 3 de Novembro, no Centro Desportivo de Fão, a época 2013/2014 do Campeonato Concelhio de Futebol Infantil, uma competição organizada conjuntamente pela Câmara Municipal de Esposende e empresa municipal Esposende 2000.

DSC06520

Nesta época, o Campeonato vai contar com a participação de 38 equipas, de nove associações desportivas do concelho, sendo disputado nos escalões de Petizes (5 e 6 anos), Traquinas (7 e 8 anos), Benjamins (9 e 10 anos) e Infantis (11 e 12 anos), num total aproximado de 750 Atletas. Os jogos decorrerão quinzenalmente, até Junho de 2014, em sistema de jornadas concentradas, em vários recintos desportivos do concelho. Os jogos da 1.ª jornada iniciam-se às 9h30 e decorrerão até às 18h30.

A Câmara Municipal, para além de toda a organização logística de uma iniciativa de fácil acesso e sem custos para os clubes e associações participantes, apoia ainda no fornecimento de equipamentos, bolas e outro material de treino, bem como na organização das jornadas concentradas e fornecimentos de lanches às crianças e jovens praticantes.

À semelhança das edições anteriores, a arbitragem será assegurada por jovens do concelho, com idades compreendidas entre os 15 e 17 anos que, paralelamente, iniciam a sua formação ao nível da arbitragem.

Esta competição insere-se no Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo (PEDDE) do Município de Esposende e visa promover a prática desportiva das crianças e jovens do concelho, promovendo, simultaneamente, uma proximidade entre os pais e as associações desportivas.

Ao longo dos últimos anos, o Campeonato Concelho de Futebol Infantil tem contribuído para um significativo aumento do número de praticantes nos escalões mais baixos de formação.

Com o intuito de promover uma maior aproximação entre os pais e as associações desportivas, a Autarquia irá organizar, no dia 16 de Março de 2014, um Torneio de Pais, direcionado exclusivamente para os pais que têm crianças a participar no Campeonato Concelhio.

DSC06538

1ª Jornada – 03/11/2013

Campeonato Concelhio Futebol Infantil

Centro Desportivo CF Fão

z

COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DO MINHO LIMA ELEGE ORGÃOS SOCIAIS

Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo eleito Presidente da Comunidade Intermunicipal do Minho Lima. Câmara Municipal de Ponte de Lima mantém a Vice-Presidência

A Câmara Municipal de Ponte de Lima, representada pelo Presidente, Victor Mendes, tomou posse, dia 29 de outubro, como Vice-Presidente do Conselho Executivo da Comunidade Intermunicipal do Minho Lima (CIM Alto Minho).

Vice-Presidente CIM Tomada de Posse

A cerimónia de tomada de posse do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Minho Lima e a eleição do respetivo Presidente e dois Vice-Presidentes, de entre os dez Presidentes dos Municípios constituintes da CIM Alto Minho, decorreu na Villa Moraes em Ponte de Lima.

Após o ato de instalação, procedeu-se à eleição, por escrutínio secreto, do Presidente e dos Vice-Presidentes do Conselho Intermunicipal. Por unanimidade, foi aprovada a única lista apresentada a sufrágio, de composição pluripartidária, refletindo a harmonia política ao nível regional.

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, foi eleito Presidente do Conselho Intermunicipal da CIM Alto Minho, tendo como Vice-Presidentes, o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Victor Mendes, reeleito no cargo e o Presidente da Câmara Municipal de Valença, Jorge Mendes.

O Conselho Intermunicipal da CIM é o órgão de direção da Comunidade e é constituído pelos dez presidentes das câmaras municipais de cada um dos municípios integrantes, os quais elegem, entre si, um presidente e dois vice-presidentes.

Até ao final do ano, as Assembleias Municipais dos Municípios que integram a Comunidade elegem os seus representantes na Assembleia Intermunicipal da CIM Alto Minho.

O Conselho tem, pelo menos, uma reunião ordinária mensal.

CIM Alto Minho

SOPRANO BRACARENSE CRISTIANA OLIVEIRA INTERPRETA “A FILHA DO REGIMENTO” QUE VAI ESTAR EM CENA NO TEATRO NACIONAL DE SÃO CARLOS

A próxima temporada lírica no Teatro Nacional de São Carlos vai incluir a representação da ópera cómica do compositor italiano Gaetano Donizetti “La fille du régiment”, contado com a participação da soprano bracarense Cristiana Oliveira no papel de Maria. Uma oportunidade a não perder para os apreciadores de ópera e também para aqueles que quererão apreciar e aplaudir o desempenho de Cristiana Oliveira.

A ópera cómica do compositor italiano Gaetano Donizetti La fille du régiment foi apresentada no Teatro Nacional de São Carlos em 1989. Volta agora à cena, nos dias 4, 6, 8 e 10 de novembro, numa nova produção do TNSC, com encenação de Mário Redondo e direção musical de Rui Pinheiro.

La fille du régiment retrata a história de Marie, que após ter sido abandonada em criança foi adotada pelo 21.º regimento das hostes napoleónicas. Tonio apaixona-se pela jovem Marie e tudo faz para que, aos olhos do «pai», o Sargento Sulpice, se mostre digno de casar com ela. Uma velha marquesa, em conversa com Sulpice, descobre que Marie é a sua sobrinha desaparecida. Acolhe-a e dá-lhe a educação que até à data Marie não tinha tido, de modo a casá-la com um duque. Marie é infeliz numa vida tão distante daquela que havia tido junto do exército. Tonio implora-lhe que abandone tudo e parta com ele. A marquesa, perante a situação, confessa que Marie é sua filha e permite que esta se case com o fiel Tonio.

LA FILLE DU RÉGIMENT (Gaetano Donizetti)

4, 6, 8 de novembro às 20h

10 de novembro às 16h

Marie Cristiana Oliveira

Tonio Alessandro Luciano

Sulpice Luís Rodrigues

Marquesa de Berkenfield Patrícia Quinta

Hortensius João Oliveira

Duquesa de Krakenthorp Paula Fonseca

Notário Philippe Leroux

direção musical Rui Pinheiro

encenação Mário Redondo

cenografia Luís Santos

figurinos Maria Gonzaga

desenho de luz Paulo Sabino

Coro do Teatro Nacional de São Carlos / maestro titular Giovanni Andreoli

Orquestra Sinfónica Portuguesa

Cristiana Oliveira é natural de Braga, cidade onde iniciou os seus estudos musicais de piano e violino. E resto, a cidade de Braga tem vindo a adquiri notoriedade como berço dos melhores sopranos portugueses, de entre os quais salientamos também o nome de Elizabete Matos.

De acordo com a sua biografia oficial que se transcreve, Cristiana Oliveira é licenciada em Canto pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto, nas classes dos Professores Oliveira Lopes e Margarida Reis.

Frequentou vários cursos de aperfeiçoamento e masterclasses com Ana Paula Matos, Patricia MacMahon, Enza Ferrari, Paulo Ferreira, Marc Tardue, Mme Dechorgnat no Conservatório Internacional de Paris, Gabriella Morigi em Bolonha e Palmira Troufa com quem estuda regularmente.

Em 2010 foi aceite no curso intensivo do Estúdio de Ópera de Nova Iorque onde interpretou o papel de Yaroslavna na ópera "Prince Igor", de Borodin.

Em 2011 obteve uma Menção Honrosa no Concurso Nacional de Canto Luísa Todi.

Apresentou-se em vários recitais de Lieder e Oratória em Portugal, Espanha, Itália e Estados Unidos da América.

Na ópera interpretou Dido em "Dido e Aeneas", de Purcell, Gretel em "Hansel e Gretel", de Humperdink nos Teatros de Tomar e Ourém e Helena Sá e Costa e recentemente Ivette em "La Rondine", de Puccini e Nita na Zarzuela "Los Gavilanes", no Teatro Nacional de São Carlos.

No ano passado fez a sua estreia no papel de Violetta Valery de "La Traviata" de Verdi no Atelier de l'Opera, Centro de Alto Aperfeiçoamento Operático de Barcelona e no Festival de música de Sant Pere Sallavinera com aclamadas críticas.

Em 2012 obteve o 1º Prémio no Concurso Internacional de Interpretação do Estoril.

Em 2013 ganhou o prémio especial "Concerto a Milano" no Concurso Internacional de Canto Maria Malibran em Milão.

Do seu repertório fazem parte as grandes heroínas para soprano lírico/spinto de coloratura.

ESPOSENDE MOSTRA SABORES DO CAMPO

sabores_campo_2013

Esposende leva a efeito durante o mês de Novembro mais uma edição do "Sabores de Campo 2013, Gastronomia de Novembro".

Assim, durante o mês de Novembro, os sabores do campo vão ser servidos à mesa de 22 restaurantes do concelho, acompanhados dos vinhos verdes dos produtores locais e doçaria de seis pastelarias. Dos restaurantes aderentes, nove participam no Concurso Gastronómico do evento.

Paralelamente à componente gastronómica, o evento “Sabores do Campo” inclui um programa de animação.

Para mais informações, visitar o sitio; www.visitesposende.com.

MUNICÍPIO DE FAFE EVOCA 500 ANOS DO FORAL MANUELINO (1513-2013)

A Câmara Municipal de Fafe promove uma sessão evocativa dos 500 anos da outorga do Foral ao concelho de Monte Longo, por El-Rei D. Manuel I, que acontece na Biblioteca Municipal de Fafe, na próxima terça-feira, 5 de novembro, a partir das 21h30.

O Foral manuelino foi concedido em 5 de novembro de 1513 ao município de Monte Longo, que passou a designar-se Fafe nas reformas liberais do século XIX.

Na oportunidade, José Carlos Pereira Gonçalves, docente da Escola EB2,3 Professor Carlos Teixeira, profere uma conferência sobre a atribuição do Foral no âmbito do Concelho Medieval de Monte Longo.

Natural de Cepães, Fafe (1958), José Carlos Gonçalves é licenciado em ensino: variante de Português – História e Estudos Sociais, no Instituto Superior Politécnico de Viseu e em Gestão e Administração Escolar pelo Instituto de Estudos Superiores de Fafe. Em 2002 concluiu o Mestrado em História e Cultura Medievais, na Universidade do Minho, com a dissertação intitulada “O Concelho Medieval de Monte Longo e o seu Foral”, editado pelo Município no mesmo ano.

Como o autor sublinha, no seu estudo, o Foral Manuelino de Monte Longo não instituiu o concelho, não foi o seu documento fundador, como aconteceu noutros lugares e em outras épocas, com documentos similares. Tudo porque o município já existia, de facto, com os seus corpos administrativos instalados e a sua organização específica. O Foral reconheceu-lhe, de direito, um estatuto e uma categoria que já merecia, pelo seu passado que radicava em tempos imemoriais.

No caso concreto, o Foral Manuelino regulamenta as instituições, indica a lista de magistrados do concelho, estipula as normas referentes à administração da justiça, as multas a aplicar aos crimes mais comuns na época, fornece regras para a utilização dos terrenos comunitários, estabelece impostos, garante a liberdade dos povoadores e assegura a paz.

No documento, ressaltam temas ligados à justiça, à organização administrativa e à sociedade coeva, sem perder de vista que o mesmo se enquadra numa política centralizadora do poder real, que procurava assegurar uma maior rentabilidade dos direitos reais na área dos municípios, mas também apertar mais fortemente os laços que uniam os concelhos ao próprio rei.

No final da Idade Média e por altura da atribuição do Foral, Monte Longo era um pequeno concelho de base rural, agrícola, pecuária e artesanal, constituído pelas freguesias de Santa Eulália Antiga (que foi sempre sede do concelho), S. Martinho de Armil, Santa Maria de Antime, Santa Maria de S. Gens, S. Martinho de Quinchães, Burgueiros e Casadela (hoje lugar de Quinchães), Santa Comba, S. Martinho de Medelo, S. Tomé de Estorãos, Santa Eulália de Revelhe, S. João de Cortegaça (hoje lugar de Revelhe), S. Estêvão de Vinhós, Santa Maria de Ribeiros e pela freguesia de Lagoa (hoje lugar das freguesias de Aboim e Várzea Cova), além dos coutos de Pedraído e de Moreira do Rei e da honra de Cepães.

Foi este, com uma ou outra alteração, «o núcleo duro» de Monte Longo durante muitos e longos anos, até cerca de meados do século XIX, quando se funda o município de Fafe, “construído” pelos “brasileiros de torna-viagem”.

VILA VERDE ORGANIZA TERTÚLIA PARA REFLETIR SOBRE A PROBLEMÁTICA DA INTEGRAÇÃO DA COMUNIDADE CIGANA

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Verde, o projeto +GIRO E5G e a equipa de coordenação da Zona Norte e Centro do Programa Escolhas estão a dinamizar, durante o ano 2013, iniciativas intituladas "Tertúlias da CPCJ de Vila Verde" e "Ciclo de Debates – conversas com ideias".

Com estas atividades pretende-se, através de conversas muito informais, promover a reflexão e a troca de ideias/experiências sobre temas que se enquadram no âmbito de intervenção da CPCJ, do Programa Escolhas, em geral, e dos projetos locais, em particular - Projeto +GIRO E5G.

Da união de sinergias, surge o segundo Debate/tertúlia que se realiza já no próximo dia 31 de Outubro, entre as 17:00h e as 19:00h, na Biblioteca Municipal de Vila Verde. Neste dia o tema a explorar será "Conversas de Senso Comum: os ciganos"

A conversa será orientada pela Dra. Maria José Casa-Nova e contará com momentos de partilha de práticas inovadoras que têm sido implementadas junto da comunidade cigana - Dr. João Freire (Agrupamento de Escola D. Sancho I). Assim, deixamos o convite para participarem neste segundo debate/conversa, sendo certo que a vossa participação iria enriquecer o debate e a reflexão.

Para procederem à vossa inscrição deverão remeter email para giro.e5g@gmail.com até dia 29 de Outubro.

BARCELOS PROMOVE FIM-DE-SEMANA GASTRONÓMICO DO ARROZ PICA NO CHÃO

Gastronomia e rota do vinho entre os dias 8 e 9 de novembro

A Câmara Municipal de Barcelos volta a dar destaque à gastronomia tradicional com uma nova edição do fim-de-semana do Arroz Pica no Chão, que decorre entre os dias 8 e 10 de novembro em 21 restaurantes do concelho.

DSC_0019

Esta iniciativa, que vai já na sua quarta edição, integra-se num conjunto de atividades de promoção das qualidades turísticas da gastronomia local, potenciadas pela figura do galo e pelo universo cultural que se construiu à sua volta no concelho de Barcelos. À semelhança do Concurso Galo Assado e de outras iniciativas na área da gastronomia, promovidas pelo Município, pretende-se associar o galo e a produção do artesanato barcelense a outras áreas de relevância cultural e do património imaterial, como é a gastronomia, criando produtos turísticos integradores das tradições locais e regionais e das mais-valias turísticas do concelho. Pretende-se, ainda, dinamizar o setor da restauração e da economia local.

Aderiram a esta iniciativa os seguintes restaurantes: A Barca, Bagoeira, Belo Horizonte, Bom Gosto, Casa dos Arcos, Casa Lourenço, Chuva, Cozinha Regional de Barcelos, Dom António, Dom Carlos, Furna, Galliano, Galo Novo, Manjar das Estrelas, Muralha, Os Mouros, Pedra Furada, Pérola da Avenida, Solar Real, Taberna O Manhoso e Vera Cruz.

Paralelamente ao Fim de Semana do Arroz Pica Chão, vai realizar-se no sábado, dia 9, a partira das 14h00, a Comemoração do Dia Europeu do Enoturismo com mais uma Rota do Vinho e da Vinha, que consiste numa visita a duas quintas produtoras de vinho verde: a Quinta de Balão, em Moure, e a Quinta de Paços, em Rio Côvo Santa Eulália.

A realização desta rota tem como objetivos a promoção e o conhecimento dos vinhos produzidos em Barcelos, através da realização visitas técnicas e provas dos vinhos produzidos nestas duas unidades locais.

A participação na Rota está limitada a 50 inscrições, que podem ser feitas através de turismo@cm-barcelos.pt ou pelo telefone 253 811 882 até 7 de novembro.

PicaChao2013_02

HÁ 21 ANOS, CASAS REGIONAIS MINHOTAS PROMOVERAM OS VINHOS VERDES NA CASA DA IMPRENSA EM LISBOA

img470

Sob o título “Alto Minho promove vinhos em Lisboa”, divulgou o jornal “Diário de Notícias”, na sua edição de 28 de novembro de 1987, a realização de uma prova de vinhos verdes que teve lugar nas instalações da Casa da Imprensa, em Lisboa.

A sua organização foi uma iniciativa conjunta das cinco associações regionalistas então existentes, concretamente as de Arcos de Valdevez, Valença, Ponte de Lima, Paredes de Coura e Ponte da Barca. Na ocasião foi também apresentado um cartaz promocional da região. Visava aquela iniciativa conjugar esforços com vista à promoção da nossa região na capital do país.

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ EM 28 DE OUTUBRO DE 2013

Reuniao_camara_28_outubro_2013 (13)

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA:

  • No período antes da ordem do Dia o Sr. Presidente informou que no passado sábado esteve no aniversário dos 30 anos da TURIHAB;
  • Também deu conta que na terça-feira, dia 29 de Outubro iria decorrer a instalação do conselho intermunicipal da CIM Alto Minho;
  • Informou igualmente que na quarta-feira, dia 30 de Outubro, pelas 17h30, se realiza na Casa das Artes, a Assembleia Municipal extraordinária;
  • O Sr. Presidente também informou a Câmara que na próxima quinta-feira, pelas 17h00, decorrerá a eleição dos órgãos sociais da Cooperativa Epralima;
  • Na próxima semana vai ter uma reunião com o Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia e a ANMP sobre o Plano estratégico para os resíduos sólidos;
  • Por último informou que no próximo dia 8 de Novembro, às 17h30, vai haver uma reunião da CIM com o Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural.
  • Os vereadores da oposição comunicaram a rejeição dos pelouros sugeridos pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal na última reunião do executivo municipal.

            COMPLEXO DESPORTIVO DE GUILHADESES – MINUTA DO CONTRATO

A Câmara aprovou a minuta do contrato administrativo da empreitada de “ Reparação e Beneficiação de Espaços Desportivos e de Lazer – Complexo Desportivo de Guilhadeses”, adjudicado à empresa Construções Artur Alves de Freitas II, Ldª, no valor de € 542 141,41.

RATIFICAÇÃO

  • A Câmara ratificou a informação da Presidência a dar conta que aprovou uma peça desenhada, no âmbito do pedido de esclarecimentos relativo à empreitada do CAMINHO DA GUIA – JOLDA (SÃO PAIO)

Auto de receção definitiva

Foram aprovados os seguintes Autos de Receção Definitiva:

  • PORTAS DO MEZIO – ESTACIONAMENTO PARA LIGEIROS
  • REVITALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO DE NÚCLEOS RURAIS – ZONA C2 – RUA E ESTADIAS DO LUGAR DE CIMA – SISTELO
  • BLOCO XXXII – PAVIMENTAÇÃO DE ACESSO A CABANAS – SABADIM – 2ª FASE
  • BLOCO XXXVI – CAMINHO AGRICOLA DE MORILHÕES – ARCOS (S. PAIO) – 2ª FASE
  • PONTE SOBRE O RIO VEZ, ACESSOS E LIGAÇÃO Á E.N.202 – GIELA – LIGAÇÃO DA FUTURA PONTE SOBRE O RIO VEZ E LIGAÇÃO À E.N. 202 – GIELA

liberação da caução e HOmologação de Auto

  • Foi autorizada a liberação de 75% da caução bem como a respetiva homologação do auto da obra de ADAPTAÇÃO DE ESPAÇO A LAVANDARIA NO ESTADIO MUNICIPAL;
  • Idem da obra do CENTRO DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS – ARRANJOS EXTERIORES até 30% do seu montante, bem como a homologação do auto
  • Idem da obra de REABILITAÇÃO CONSERVAÇÃO E BENEFICIAÇÃO DE VIAS MUNICIPAIS – ALARGAMENTO E PAVIMENTAÇÃO DO CAMINHO DE ANEVADA – VILELA DE LAGES – CABANA MAIOR até 60% do seu montante, bem como a homologação do auto
  • Idem da obra de ABERTURA DE VALA PARA INFRAESTRUTURAS ELECTRICAS E DE TELECOMUNICAÇÕES até 90% do seu montante, bem como proceder à homologação do auto     
  • Idem da obra de MANUTENÇÃO DE PASSADIÇOS SOBRE O TANQUE DA PISCINA MUNICIPAL até 90% do seu montante, bem como proceder à homologação do auto
  • Idem da obra PISCINA MUNICIPAL – IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAVA-PÉS E ESPELHO DE ÁGUA até 75% do seu montante, bem como proceder à homologação do auto

CONTA FINAL

Foi aprovada a conta final da obra do CENTRO DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS – ARRANJOS EXTERIORES, no valor de € 834 492,25.

            RELATÓRIOS FINAIS

  • ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE EXECUÇÃO – REQUALIFICAÇÃO DA ESCOLA E.B. 2,3/S DE ARCOS DE VALDEVEZ – EDIFICIO POLIVALENTE E EDIFICIOS ESCOLARES - Foi aprovado o relatório final respeitante à adjudicação do fornecimento em questão, no qual foi presente a proposta apresentada por Luís Avelino da Silva Coutinho Ramos, pelo valor de € 29 950,00, mais IVA, tendo sido deliberado adjudicá-lo a referida empresa.
  • Idem, respeitante à obra de “TRABALHOS NA PARCELA 18 DA E.N. 101”, relativamente à adjudicação do fornecimento em questão, no qual foi presente a proposta apresentada por Artur Alves de Freitas & Filhos, Ldª, pelo valor de € 12 413,70, mais IVA.
  • Idem, respeitante à obra de “ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE EXECUÇÃO – AMPLIAÇÃO E REQUALIFICAÇÃO DO PARQUE EMPRESARIAL DAS MOGUEIRAS”, relativamente à adjudicação do fornecimento em questão, no qual foi presente a proposta apresentada por José Ferraz & Associados – Serviço de Engª e Consultadoria, pelo valor de € 23 990,00, mais IVA.
  • Idem, respeitante à obra de “REFORÇO DE INFRAESTRUTURAS DE ELECTRICIDADE NA ÁREA URBANA”, relativamente à adjudicação do fornecimento em questão, no qual foi presente a proposta apresentada por Monteadriano – Engª e Construção, SA, pelo valor de € 60 375,87, mais IVA.
  • Idem, respeitante à obra de “REVITALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO DE ESPAÇOS URBANOS – PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIOS E ARRUAMENTOS” relativamente à adjudicação do fornecimento em epígrafe, no qual foi presente a  proposta apresentada por Terra & Pedra – Terraplanagens, Ldª, pelo valor de € 57 493,00, mais IVA.
  • Idem, respeitante à obra de “ TRABALHOS DE REABILITAÇÃO NO EDIFICIO DA OFICINA TEMÁTICA – PORTA DO MEZIO” relativamente à adjudicação do fornecimento em questão, no qual foi presente a proposta apresentada por Artur Alves de Freitas & Filhos, Ldª, pelo valor de € 6 571,00, mais IVA.
  • Idem, respeitante à obra de “REABILITAÇÃO, CONSTRUÇÃO E BENEFICIAÇÃO DE VIAS MUNICIPAIS – CORRECÇÃO DE TRAÇADOS E PAVIMENTAÇÕES EM CAMINHOS DE VÁRIAS FREGUESIAS – SÃO JORGE, GRADE, OLIVEIRA, PROZELO E ALVORArelativamente à adjudicação do fornecimento em questão, no qual foi presente a proposta apresentada por J. S. Gomes, Ldª, pelo valor de € 97 100,00, mais IVA.
  • Idem, respeitante à obra de “LIGAÇÃO ENTRE A AVENIDA OSVALDO GOMES E A E. N. 202 – PONTE DO OUTEIRO” relativamente à adjudicação do fornecimento em epígrafe, no qual foi presente a proposta apresentada por José Ferraz & Associados, no valor de € 14 990,00, mais IVA.
  • Idem, em relação à obra de REQUALIFICAÇÃO DO CAMPO DE RUGBY – CONSTRUÇÃO DE BANCADAS no qual os Serviços concluem que em face da ordenação das propostas considerando a classificação obtida face à exaustiva apreciação de todos os fatores de ponderação que foram objeto de análise pelo júri do procedimento, foi deliberado propor a intenção de adjudicação da empreitada à firma Predilethes – Construções, Ldª, pelo valor de € 347 445,99, mais IVA.

auto de receção provisória

  • Foi aprovado o auto de receção provisória da obra de EXECUÇÃO DE MUROS E DRENAGENS NO C. M. 1304, adjudicada à firma Manuel da Silva Pereira & Filhos, Ldª.
  • Idem, respeitante à obra “REABILITAÇÃO, CONSTRUÇÃO E BENEFICIAÇÃO DE VIAS MUNICIPAIS – CONSTRUÇÃO DE MUROS DE SUPORTE – SABADIM, EIRAS E GIELA”, adjudicada à firma SRB – Construções, Ldª.
  • Idem, respeitante à obra de “ PORTAS DO MEZIO – PISCINA EXTERIOR”, adjudicada à firma J. S. Gomes, Ldª.

EXPEDIENTE

  • A Câmara tomou conhecimento por parte daConfraria do Vinho Verde que foram nomeados como responsáveis concelhios da Confraria do Vinho Verde o Dr. Eduardo Francisco Brandão Machado Cruz e Dr. Adelino Carlos Vilela Pereira Portela.
  • Também tomou conhecimento e aprovou o mapa de turnos das farmácias do concelho enviado pelo do Ministério da Saúde
  • Deliberou aprovar a cedência do pavilhão municipal, a título gratuito, preferencialmente às quartas-feiras, das 18 às 19 horas. à da Guarda Nacional Republicana.
  • Tomou conhecimento da informação remetida pela Medidata- Net – Sistemas de Informação para a Autarquia que diz que o contrato de manutenção SIGMA se renova dia 14 de Dezembro e que este sofrerá um agravamento de 2,8% correspondente à taxa de inflação, passando para € 1 265,53.

Paço de Giela

Foi apresentado à vereação o projeto da obra do Paço de Giela, monumento nacional desde 1910.

A intervenção, no valor de cerca de um milhão de euros, permitirá recuperar e consolidar a estrutura, instalando no torreão uma exposição com conteúdos interativos, sobre a história do concelho, entre outras funções. Além do Paço, o projeto engloba também a recuperação de um conjunto de casas na envolvente.

"STORIA DEL CAFÉ" VENCE CONCURSO ESPLANADAS DE BARCELOS 2013

Concorreram três dezenas de estabelecimentos

A edição do Concurso Esplanadas de Barcelos de 2013 contou com a participação de 30 estabelecimentos comerciais que, durante os meses de julho, agosto e setembro, dinamizaram espaços públicos estimulando a atividade turística e a economia da cidade de Barcelos.

Storia del Café

O concurso, que este ano procurou valorizar mais a divulgação dos espaços, avaliou as esplanadas quanto à criatividade e originalidade do espaço, decoração, qualidade dos materiais utilizados, dinamização do espaço, apresentação geral, adesão a projetos e iniciativas organizadas pela Câmara Municipal de Barcelos, qualidade de serviço, comodidade, integração no espaço envolvente e horário de funcionamento.

Esta iniciativa da Câmara Municipal não é única na dinamização das esplanadas. O Município voltou a isentar os estabelecimentos da taxa de licenciamento das esplanadas/ocupação do espaço público, sendo este um dos aspetos referidos pelos proprietários dos estabelecimentos como cruciais na continuidade do concurso e para atenuar as despesas dos estabelecimentos que viram aumentar o IVA na restauração para 23%. 

Classificações:

1º Storia del Café – Localizado no Centro Comercial do Terço

2º Visage - Localizado na Avenida D. Nuno Alvares Pereira e Histórico Café Bar – Localizado no Largo da Porta Nova

3º Café Senhor da Cruz – Localizado no Largo da Porta Nova

FESTIVAL “MILHÕES DE FESTA” DE BARCELOS VOLTA A SER CANDIDATO A PRÉMIO EUROPEU

Milhões de Festa vence prémio de Melhor Festival de Pequena Dimensão

O festival Milhões de Festa arrecadou o prémio de Melhor Festival de Pequena Dimensão na primeira edição do Portugal Festival Awards, que decorreu na Aula Magna, em Lisboa, no dia 25 de outubro.

Das 15 categorias em que os prémios são divididos, seis foram votadas por um grupo de especialistas da área, do qual fizeram parte, entre outros, Miguel Francisco Cadete (diretor da BLITZ), Rita Carmo (fotógrafa da BLITZ), Zé Pedro (Xutos & Pontapés), Pedro Boucherie Mendes (diretor coordenador de conteúdos dos canais temáticos da SIC e diretor geral da SIC Radical), Nuno Jel (humorista e músico), Nuno Calado (radialista Antena 3) e Álvaro Costa (radialista Antena 3). As restantes categorias foram votadas pelo público.

Esta foi a primeira vez que os festivais de música, sobretudo do universo pop, rock e músicas do mundo, foram galardoados, com o objetivo de reconhecer a diversidade e a capacidade organizativa de eventos de música em Portugal.

Já em 2011 o Milhões de Festa venceu o “Festival Awards Europe 2011” na categoria “Melhor Pequeno Festival”, mas a nível Europeu. O prémio foi atribuído através da votação via internet do público, que não ficou indiferente ao ambiente único e diversidade de estilos do evento organizado pela Câmara Municipal de Barcelos. Para a edição de 2013 do prémio europeu, o Milhões de Festa é novamente candidato, estando a decorrer a votação em http://euvoting.festivalawards.com/

O festival Milhões de Festa é promovido pela Câmara Municipal de Barcelos e pela empresa Lovers & Lollypops e tem lugar na zona ribeirinha da cidade.

Em 2013, pelo quarto ano consecutivo, na zona ribeirinha da cidade de Barcelos, o festival consolidou a sua identidade chamando 65 bandas, 12 das quais saídas da dinâmica musical do concelho de Barcelos.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ REÚNE COM OS SERVIÇOS E VISITA INSTALAÇÕES MUNICIPAIS

reuniao_servicos (4)

Desde a tomada de posse que o novo Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, tem reunido com os serviços municipais no sentido de se inteirar de todos os assuntos de interesse para o município, pretendendo ser esclarecido sobre as iniciativas que estão em curso e dar as conhecer a nova equipas e os seus projetos.

De igual modo, visitou várias instalações municipais, nomeadamente as oficinas, Centro Municipal de Turismo, a Casa das Artes e secções de atendimento ao público para se apresentar aos funcionários.

CELORICO DE BASTO DISCUTE PLANO DIRETOR MUNICIPAL EM REUNIÃO DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO

No dia 17 de outubro reuniu pela última vez a comissão de Acompanhamento (CA) do PDM de Celorico de Basto, no salão nobre dos Paços do Concelho, como forma de obter um parecer final relativo a todo o processo de revisão do PDM.

pdm

Este encontro da Comissão de Acompanhamento teve como finalidade apresentar pela Câmara Municipal o ponto de situação dos trabalhos e das reuniões setoriais realizadas e a aprovação final da Comissão de Acompanhamento relativo ao processo de revisão do PDM.

O presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e Silva, salientou a necessidade de ajustar o PDM à realidade do concelho na ótica de proporcionar à população as melhores condições indo de encontro às mudanças que o concelho tem vindo a ser alvo nos diferentes setores de intervenção. “A realidade do nosso país e consequentemente do nosso concelho está a sofrer alterações e nós temos que nos ajustar de forma a proporcionar, de forma concertada, as condições para uma melhor qualidade de vida. As mudanças surgem ao nível da agricultura e floresta mas tendem a abranger todos os outros setores”, referiu.

 “ Este PDM estava desajustado e a precisar de retificações para seguir os pressupostos desejados num concelho em que o aparelho económico tradicional está em profunda transformação”, salientou.

O diretor do departamento de planeamento da Câmara Municipal e coordenador da equipa técnica responsável pela elaboração do Plano, José Peixoto Lima, fez uma apresentação do estado de desenvolvimento dos trabalhos ocorrido desde a última reunião da Comissão de Acompanhamento, referindo as reuniões sectoriais realizadas e trabalho de campo efetuado que conduziram à apresentação desta proposta de Plano. A Comissão de Acompanhamento nesta sua reunião de conferência de Serviços deu parecer favorável à proposta de Revisão do Plano Diretor Municipal de Celorico de Basto.

ESPAÇO JOVEM NA PÓVOA DE LANHOSO ASSINALA HALLOWEEN COM POPULAÇÃO SÉNIOR

Utentes do Centro Social e Paroquial de Monsul são os “convidados” do Espaço Jovem para participarem nas comemorações do Halloween, no próximo dia 31 de Outubro.

Foto de arquivo

Desta forma, cerca de duas dezenas de seniores irão colaborar na elaboração de abóboras decorativas e na própria decoração temática do Espaço Jovem para aquele dia. Esta iniciativa tem o início previsto para as 10h30.

Relembrar tempos passados e partilhar conhecimentos e tradições, aliando-os a costumes mais recentes, são os objetivos desta proposta que irá levar até ao Espaço Jovem um público diferente do habitual. Trata-se igualmente de uma oportunidade para divulgar junto dos nossos seniores aquele equipamento municipal e as respostas que proporciona à população.

As pessoas interessadas também podem participar nesta iniciativa. O Halloween é festejado na noite de 31 de Outubro. O costume de assinalar a data é antigo e foi ganhando adeptos, principalmente entre crianças e adolescentes.

O Espaço Jovem proporciona uma programação regular e diversificada, de caráter lúdico e pedagógico, que procura ir ao encontro dos interesses da população.

ESPOSENDE DIVULGA SABORES DO CAMPO

“Sabores do Campo – Gastronomia de Novembro” junta à mesa de 22 restaurantes do concelho de Esposende

Decorreu, esta manhã, no Centro de Informação Turística de Esposende, a apresentação da iniciativa “Sabores do Campo – Gastronomia de Novembro”.

DSC08232

O evento gastronómico, que durante todo o próximo mês trará os sabores do campo à mesa dos restaurantes concelhios, é promovido pela Câmara Municipal de Esposende, em parceria com as unidades de restauração, com o intuito de combater a sazonalidade e cativar clientes para a restauração e para a hotelaria.

A terceira edição da iniciativa conta com a participação de 22 restaurantes, nove dos quais concorrem ao Concurso Gastronómico “Sabores do Campo”. Tal como nas edições anteriores, as pastelarias também se associam ao evento, sendo que este ano são seis as que apresentam sugestões de doçaria para sobremesa. As quintas produtoras de vinho do concelho voltam também a marcar presença neste evento gastronómico, que conta ainda com a adesão das unidades de alojamento, cinco das quais oferecem desconto de 15% nas dormidas, durante o mês de Novembro, sendo que para usufruir desta promoção os interessados deverão consumir um dos pratos da iniciativa e solicitar o talão de desconto no respetivo restaurante.

Paralelamente à componente gastronómica, a iniciativa inclui um amplo programa de animação, com especial destaque para as ações de formação na área da gastronomia para os vários agentes locais.

No Largo Rodrigues Sampaio, em Esposende, decorrerá, no dia 3 de Novembro, a Feira de Velharias, e no dia 24 a Feira de Artesanato, como habitualmente entre as 10h00 e as 19h00. No mesmo recinto, no dia 17, a partir das 15h00, com entrada livre, terá lugar um Magusto Convívio, com animação musical.

Na Casa da Juventude, terá lugar, no dia 11, às 14h30, a Oficina de São Martinho. No dia 16, com início às 9h30, no Monte de S. Lourenço, em Vila Chã, realiza-se um Percurso Micológico, que inclui almoço, inventariação e exposição de cogumelos, e no dia 23, às 14h00, no Centro de Educação Ambiental, em Marinhas, decorrerá o Workshop "Hoje é dia de cogumelos".

No âmbito do programa “Esposende em Movimento”, está agendada para o dia 24, às 9h00, com partida da Igreja de Palmeira de Faro, a realização da "Caminhada de Outono", com convívio popular com animação, rojões e castanhas.

DSC08234

Na Escola Profissional de Esposende irão decorrer, em horário pós-laboral, três workshops de cozinha e pastelaria, sendo que no dia 12 de Novembro será com o Chef António Loureiro, do Hotel Meliã, de Braga, no dia 18 a ação de formação é com o Chef Marco Coutada, do Restaurante Cais D`4, de Matosinhos, e, no dia 25, será com o Chef Rui Martins, do Restaurante Quinta D’El Rei, de Vizela.

Ao longo de todo o mês de Novembro não faltarão, pois, motivos para uma deslocação a Esposende. Na sessão de apresentação do evento “Sabores do Campo - Gastronomia de Novembro”, o Presidente da Câmara Municipal assinalou que “o turismo tem sido uma grande aposta deste Município”, apontado como exemplo a realização quer desta iniciativa, quer do “Março com Sabores do Mar”, eventos que são para manter e reforçar.

Evidenciando o peso do sector dos serviços, onde se inclui a restauração, no volume de negócios do Município, que se situa nos 55,4%, dos quais 10% se relacionam com a atividade turística, Benjamim Pereira defendeu uma aposta séria no desenvolvimento económico, lembrando uma das suas promessas eleitorais.

Para o Autarca trata-se não só de atrair cada vez mais turistas e visitantes a Esposende, sobretudo na época baixa como forma de combater a sazonalidade, mas também de garantir a fixação de pessoas, atendendo às condições excelentes e à qualidade de vida que o concelho oferece.

Benjamim Pereira deixou o convite para uma vinda a Esposende para provar os sabores do campo, comprovando a qualidade da restauração do concelho, e agradeceu aos diversos parceiros a colaboração, com especial referência para a Escola Profissional de Esposende, pela aposta na formação nas áreas da restauração e do turismo.

Em representação do júri do Concurso Gastronómico “Sabores do Campo”, Paulo Sá Machado felicitou a Câmara Municipal pela promoção deste evento gastronómico, considerando mesmo que “Esposende tem ‘roubado’ muitas pessoas que dantes iam para outros destinos”. Saudou igualmente os restaurantes aderentes, pelo contributo que dão para a promoção da gastronomia e dos produtos locais, particularmente os que concorrem ao Concurso Gastronómico, “pela coragem de se sujeitarem à avaliação do júri”. Paulo Sá Machado assumiu, de resto, que nas edições anteriores ficou surpreendido “muito positivamente” e desafiou os que este ano não participam no certame a concorrerem na próxima edição, assinalando que “é um desafio interessante”.

Mais informações sobre o evento “sabores do Campo – Gastronomia de Novembro” estão disponíveis no Portal do Turismo do Município www.visitesposende.com.

Sabores_do_Campo

HÁ 26 ANOS, “DIÁRIO DE NOTÍCIAS” DIVULGOU A REALIZAÇÃO DO III ALMOÇO LIMIANO

Na sua edição de 28 de novembro de 1987, o jornal “Diário de Notícias” divulgou nas páginas do seu suplemento “Jornal da Comida” a realização do III Almoço Limiano que esse ano teve lugar no dia 29 de novembro, tendo sido o primeiro após a constituição legal daquela associação regionalista em Lisboa.

Tratou-se de uma época em que aquela associação teve bastante visibilidade nomeadamente através dos órgãos de comunicação social e estas iniciativas visavam promover a gastronomia tradicional da nossa região.

FILMES A CONCURSO E CONFERÊNCIA INTERNACIONAL MARCAM PONTO ALTO DO FESTIVAL ART&TUR EM BARCELOS

Evento encerra no sábado, 2 de novembro, no Teatro Gil Vicente

O Art&Tur, Festival Internacional de Cinema Turístico, que decorre até 2 de novembro, em Barcelos, tem os seus momentos mais significativos a partir da próxima quinta feira, dia 31 de outubro.

Depois da exibição de documentários, palestras e workshops, que se realizam no Teatro Gil Vicente e no Centro de Exposições Art&Tur, entre os dias 21 e 30, o Festival vai preencher a programação dos dias 31 e 1 com a apresentação dos filmes a concurso, a Conferência Internacional de Cinema e Turismo, a celebração dos 25 anos do Comité Internacional dos Festivais de Filmes Turísticos (CIFFT) e um conjunto de atividades de promoção da cidade e do concelho de Barcelos.

A programação do dia 31 começa às 9h30, no Teatro Gil Vicente, com a Conferência Internacional de Cinema e Turismo e com a exibição de filmes da seleção oficial; às 14h45, decorre o segundo painel da Conferência Internacional dedicado aos 25 anos do CIFFT, seguindo-se nova exibição de filmes. Às 17h40 decorre a celebração dos 25 anos do Comité, sendo exibidos os filmes vencedores destes 25 anos. Mais tarde, pelas 21h30, os clubes Motogalos e Motocavaquinhos organizam um passeio motard pelas ruas da cidade.

No dia 1, o programa começa novamente às 9h30, no Teatro Gil Vicente, com mais um painel da Conferência Internacional e nova exibição de filmes da seleção oficial; às 14h45 é apresentado o quatro painel da Conferência e os últimos filmes da seleção oficial. Às 21h30 realiza-se a arruada Art&Folk nas ruas da cidade e às 22h00 o desfile etnográfico “Passerelle Tradição”, com a colaboração dos ranchos folclóricos do concelho de Barcelos, na escadaria da estátua D. António Barroso.

O dia 2 de novembro começa com um passeio todo o terreno em UMM às zonas rurais de Barcelos; às 17h00 decorre a gala da entrega de prémios Art&Tur 2013.

O Festival apresenta 180 filmes a concurso, num total de mais de 380 inscrições, incluindo 70 portugueses, distinguindo 20 categorias que serão galardoadas com Galos de Barcelos, produzidos por 20 artesãos barcelenses.

Mais informações em www.tourfilm-festival.com

ORQUESTRA DO NORTE EM CONCERTO EM FAFE COM MÚSICA ESLAVA

image001

No dia 31 de outubro, pelas 21h30, no Teatro-Cinema de Fafe, a Orquestra do Norte executa um concerto musical sob a direcção do maestro José Ferreira Lobo.

A Orquestra executa obras de Jean Sibelius (Valsa Triste, Op.44), Bedřich Smetana (O Moldávia) e Vasily Kalinnikov (Sinfonia N.º1 em Sol menor).

Os ingressos, ao preço de 2 euros, estão disponíveis no Posto de Turismo de Fafe ou à hora do espetáculo no próprio Teatro-Cinema.

INATEL ORGANIZA ENCONTRODE BANDAS FILARMÓNICAS

O Pavilhão Multiusos de Gondomar receberá o Encontro de Bandas Fundação INATEL / Banda Sinfónica Portuguesa nos próximos dias 23 e 24 de Novembro.

Com entrada livre, desfilarão 12 Bandas Filarmónicas que ao longo de dois dias terão a oportunidade de dar a conhecer o que de melhor se faz em Portugal nesta vertente musical.

No dia 23 Novembro (sábado) o horário do Encontro é das 15 às 19h e das 21 às 3h; no dia 24 Novembro (domingo) decorre entre as 11 e as 13h e entre as 15h e as 19h.

Pela importância que as Bandas Filarmónicas tiveram e continuam a ter na divulgação e ensino da música em Portugal, criando espaços de aprendizagem e criatividade, a Fundação INATEL continuará a apostar na promoção e riqueza da cultura portuguesa, através de bandas com largos anos de história e tradição.

A Fundação INATEL apoia desde 1958 estas Associações, estimando-se um universo de cerca de 500 Bandas pertence à Rede INATEL. Os apoios concedidos são além de pecuniários e destinados à atividade, o apoio à organização de iniciativas de âmbito pedagógico e a concessão de instrumentos musicais necessários à existência destas Associações.

As Bandas Filarmónicas foram e continuam a ser, importantes polos de congregação dos amadores da música, no sentido de quem ama a sua arte, que muitas vezes, aqui adquiriram o estímulo para continuar os seus estudos e prosseguir já como profissionais da área.

Estas instituições culturais representam em Portugal, sobretudo a partir dos anos 60 do século XX e até ao final dos anos 90, verdadeiras escolas nas classes dos Instrumentos de Sopro, tendo sido em muitos casos criadoras de políticas educacionais para esta área, hoje referências internacionais.

Felizmente este papel pedagógico, e em muitas regiões do país quase filantrópico, foi secundarizado pelo surgimento de inúmeras Escolas de Música reconhecidas pelo Ministério da Educação que integraram nos seus Planos Curriculares os instrumentos que compõe uma Banda. No entanto, mesmo hoje não lhes é retirada a relevância enquanto rede escolar num passado recente, ainda hoje únicos locais de encontro cultural em algumas zonas mais recônditas e isoladas do País.

O Encontro é uma coorganização com a Banda Sinfónica Portuguesa, o Encontro conta com o apoio da Câmara Municipal de Gondomar e da Dgartes | Secretaria de Estado da Cultura.

BARCELOS APRESENTA LIVRO DE MANUEL MARTINS “PORTUGAL E A SOCIEDADE INTERNACIONAL – REFLEXÕES”

Sessão realiza-se no sábado, 2 de novembro, às 21h30 no Auditório da Câmara Municipal

O livro “Portugal e a Sociedade Internacional – Reflexões”, do barcelense Manuel Gonçalves Martins, que tem o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, vai ser apresentado no próximo sábado, dia 2 de novembro, pelas 21h30, no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos.

Esta é uma obra dividida em duas partes. Na primeira o autor analisa, em diferentes intervenções públicas, os alicerces da existência do nosso país, bem como algumas intervenções dos portugueses no mundo. A título de exemplo salientam-se: “A Caracterização Geoestratégica de Portugal”; “Os Alicerces da República Portuguesa”; “O Impacto da Maçonaria”; “A Revolução de 1974”; “O Colonialismo do Estado Novo”.

Na segunda parte é abordada a sociedade internacional, a começar pelas suas organizações, bem como as diferentes relações que se desenham no mundo atual: “Região Euro-Atlântica”; “Relações Transatlânticas”; “As Relações CEE-ACP”, etc.

No mesmo capítulo, a “Insegurança Internacional” é também tema de análise, em múltiplas vertentes e em várias épocas.

Trata-se, no fundo, de um compêndio de Relações Internacionais, sendo Portugal o enfoque, indispensável para aqueles que estudam esses assuntos ou, simplesmente, para os que pretendam compreender mais facilmente os fatores e os interesses em jogo, no mundo cada vez mais globalizado.

O autor será apresentado por Domingos Pereira, Vice Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, e a obra será apresentada por Henrique Diz.

Manuel Gonçalves Martins nasceu em Roriz, Barcelos, tendo feito Curso Teológico e licenciatura em Ciências Sociais pelo Instituto Católico de Paris. Fez o doutoramento de Terceiro Ciclo em Sociologia pela Universidade de Nanterre (França), doutoramento em Relações Internacionais pela Universidade do Minho, Agregação em Política Internacional pela Universidade do Minho. É também professor catedrático aposentado da Universidade do Minho e Professor Catedrático da Universidade Lusófona do Porto.

MUNICÍPIO DE BARCELOS FORNECE PEQUENOS ALMOÇOS NAS ESCOLAS E APOIA FAMÍLIAS CARENCIADAS

Medida de apoio social adotada pelo segundo ano consecutivo

A Câmara Municipal de Barcelos volta a fornecer pequenos almoços às crianças e jovens que frequentam as escolas do 1.º ciclo, uma medida de apoio social relevante que vai já no segundo ano e que pretende apoiar as famílias carenciadas.

A promoção do reforço alimentar visa assegurar uma alimentação equilibrada e adequada às necessidades da população escolar e começou a ser desenvolvida pelo Município de Barcelos no ano letivo 2012-2013, através do estabelecimento de protocolos com instituições sociais e juntas de freguesia que executam o programa de fornecimento de pequenos almoços.

Na atual conjuntura económica e financeira, um crescente número de agregados familiares vive com enormes dificuldades, não conseguindo assegurar uma alimentação adequada aos seus filhos/educandos, designadamente o pequeno almoço, uma refeição importante para o equilíbrio das crianças, que se repercute no seu rendimento escolar.

No âmbito das suas funções sócio-educativas, o Município reforça, assim, o apoio social às famílias mais carenciadas, promove o combate à exclusão e abandono escolar e assegura condições de igualdade de oportunidades às crianças e jovens do concelho.

Os primeiros protocolos para o ano letivo 2013-2014 foram aprovados na reunião ordinária do executivo municipal, realizada no dia 25 de outubro, com as freguesias de Barqueiros e Cristelo, e destinam-se a fornecer pequenos almoços a cerca de 40 crianças e jovens que frequentam o 1.º ciclo do ensino.

Os pequenos almoços são servidos nas escolas, entre as 8h00 e as 8h30, e são assegurados pelas autarquias. O Município assume os encargos financeiros desta medida de apoio social.

No ano letivo 2012-2013, esta medida abrangeu 82 alunos de quatro agrupamentos escolares do concelho (Vale do Tamel, Gonçalo Nunes, Fragoso e Barcelos) e incluiu protocolos entre a Câmara Municipal e as seguintes instituições: Centro Social Arcozelo, Junta de Freguesia de Arcozelo, Junta de Freguesia de Cristelo, Junta de Freguesia de Barqueiros, Agrupamento de Escolas de Fragoso, Junta de Freguesia de Vila Frescaínha S. Pedro, Junta de Freguesia de Tamel S. Pedro Fins.

EM 1934, GRÉMIO DO MINHO, ATUAL CASA DO MINHO, RECEBEU EXCURSIONISTAS DE BARCELOS

z1

A imagem data de 29 de julho de 1934 e regista a receção feita no Grémio do Minho, atual Casa do Minho, em Lisboa, aos excursionistas provenientes de Barcelos. Na foto identificam-se Miguel Fernandes Ferreira da Silva, José da Costa Lima, Domingos Marques, António Matos Barbosa, António Lemos, António Domingos Cardoso, José Luís da Silva, Domingos Gomes Ferreira, José de Azevedo, José de Araújo, António Cardoso de Faria, João Joaquim Pereira, Rogério Calas de Carvalho, Avelino Linhares, João Cardoso, Rogério da Costa, Firmino Rodrigues da Cruz Lima, Manuel Ferreira Lemos, António Pereira, francisco Queirós, José Joaquim Pereira, João Gonçalves Fernandes, António da Fonseca, José António Fernandes, Joaquim Júlio de Sousa, José Pereira da Fonseca e Joaquim Ferreira.

Fonte: Arquivo Nacional da Torre do Tombo

INSTALAÇÃO DOS ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS DE FAFE OCORRE ESTE SÁBADO

O Presidente da Assembleia Municipal, Laurentino Dias,  agendou para o final da tarde deste sábado, 02 de novembro de 2013, pelas 17 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a instalação dos Órgãos do Município de Fafe – Câmara e Assembleia Municipal, eleitos por sufrágio universal e direto, no passado dia 29 de setembro.

raul cunha.fafe

Após dois acórdãos do Tribunal Constitucional, cujos contornos e desenvolvimento são conhecidos, o Executivo e a Assembleia Municipal estão em condições de serem empossados para o mandato 2013/2017.

O Partido Socialista elegeu quatro elementos para a Câmara Municipal, incluindo o presidente, Raul Cunha, enquanto os Independentes por Fafe elegeram três vereadores e o Partido Social Democrata dois.

A Assembleia Municipal continua a ser presidida por Laurentino Dias, tendo o Partido Socialista averbado dez mandatos, enquanto os Independentes por Fafe obtiveram nove mandatos, o Partido Social Democrata sete e a Coligação Democrática Unitária (CDU) obteve um mandato.

001

PEREIRA LOPES EXPÕE FOTOGRAFIA EM BARCELOS

Exposição de fotografia de Pereira Lopes na Biblioteca Municipal, entre 2 e 22 de novembro

“Imagens Escritas” é o título de uma exposição de fotografia de Pereira Lopes que vai ser inaugurada no sábado, dia 2 de novembro, pelas 17h00, na Biblioteca Municipal de Barcelos.

Este projeto nasceu de um desafio que o fotógrafo lançou à escritora Fátima Cardoso, um desafio que, possivelmente, irá dar origem a um livro e que consiste na criação de pequenas narrativas ou poemas a partir de estímulos que a escritora recebe de cada trabalho do fotógrafo, gerando-se uma interdependência entre o texto e a imagem.

A exposição vai estar patente ao público até ao dia 22 de novembro, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h00 e aos sábados das 9h30 às 13h00.

António Manuel Pereira Lopes nasceu no Porto, a 1 de Outubro de 1955, indo viver para Avintes 11 dias depois.

O interesse pela fotografia começa aos 16 anos, quando ainda frequentava a Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Gaia e a revista “Amateur Photographer” era de leitura obrigatória.

Começa a fotografar, de forma sistemática, em 2005. Em 2007, faz um Curso de Fotografia, no IPJ do Porto com Miguel Ferraz.

Em 2008, é convidado pelo Instituto Português de Fotografia, a participar no livro “Olhares”.

Em fevereiro de 2011, participou na sua primeira exposição colectiva, a convite de Victor de Almeida responsável pela Galeria Olhos d`Arte, no Porto.

A primeira exposição individual “Da luz e do olhar”, aconteceu na mesma galeria, em setembro de 2011.

É o responsável pelo “iNstantes”, Festival de Fotografia de Avintes, cuja 1ª edição irá decorrer em outubro de 2014.

É editor de dois blogues que tratam de assuntos de fotografia, cuja qualidade já foi referenciada pela revista brasileira Serrote, do Instituto Moreira Salles (Rio de Janeiro):

http://gravidosilencio.blogspot.comTrabalhos pessoais; http://aluzclara.blogspot.com Divulgação da fotografia.

Fátima Cardoso é natural e residente de Mafamude. Cresceu e viveu grande parte da sua vida em Avintes.

Divide a sua identidade com Vila Franca da Serra, Gouveia, terra natal de seu pai. Escrever é o exercício físico e mental da sua alma. Busca a reflexão de acontecimentos de vida, que a rodeiam, através da poesia.

É autora de dois livros de poesia: "A minha Viagem..." e "Pérolas dos Meus Sentidos". Participou na antologia poética de "Indivísiveis Emoções".

MAGUSTO DE S. MARTINHO ENTRE OS LIMIANOS TEVE HÁ 18 ANOS DESTAQUE NO “JORNAL DE NOTÍCIAS”

img467

Sob o título “Molhados os festejos do S. Martinho na Casa do Concelho de Ponte de Lima”, o “Jornal de Notícias” na sua edição de 13 de novembro de 1995, destacava a toda a largura da página no seu antigo formato a realização do magusto naquela associação regionalista. E, em subtítulo, lembrava: “O vinho verde e a água-pé fizeram honrosa companhia às castanhas”. Tratou-se de uma época em que aquela associação teve bastante visibilidade nomeadamente através dos órgãos de comunicação social.

img468

ARCOS DE VALDEVEZ APOSTA NA SENSIBILIZAÇÃO AMBIENTAL

No dia 24 de Outubro, a Casa das Artes concelhia acolheu a ação de sensibilização “Compostar, outra forma de reciclar". Uma ação que partiu do projeto de Atividades Complementares nos Jardim-de-infância municipais, realizado com o pré-escolar público e social, dinamizada pela autarquia através da sua Casa das Artes, a qual este ano conta com uma atividade adicional de Educação ambiental, complementar às 4 já existentes.

compostagem (16)

Tratou-se de uma ação de sensibilização, aberta ao público, sobre compostagem em casa que tem como objetivo reduzir a quantidade de resíduos urbanos biodegradáveis (restos de cozinha, da horta, do jardim...) que são depositados nos aterros. O processo de compostagem não é complexo mas exige cuidado e dedicação. Os resíduos biodegradáveis em vez de serem enviados para os aterros sanitários ou incinerados, podem ser reciclados, convertendo-se num fertilizante natural.

Esta atividade contou com o apoio da Resulima e da Divisão de Ambiente e Serviços de Gestão do município, o que permitiu alargar esta sensibilização a outras entidades municipais, tendo sido distribuídos no total 16 compostores por jardins-de-infância, Agrupamento de Escolas, Epralima, Ardal e Valdelima.

compostagem (19)

O Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, fez questão de marcar presença na iniciativa, e, aproveitando o fato de estarem presentes alunos da Epralima - Escola Profissional do Alto Lima, salientou a importância que as gerações mais novas têm na implementação de medidas de preservação ambiental. “Se todos nos juntarmos e puxarmos para o mesmo lado, iremos conseguir”, afirmou, adiantando que ao serem executadas estas medidas no âmbito da compostagem, é possível poupar dinheiro ao nível da recolha dos lixos, obter fertilizante natural, melhorar o ambiente e a qualidade de vida das populações.

compostagem (22)

QUATRO ESPETÁCULOS LEVAM A PONTE DE LIMA DIVERSOS GÉNEROS MUSICAIS

Arte no Outono. OUTONARTE no Teatro Diogo Bernardes. 9, 16, 22 e 24 de Novembro

O Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima apresenta em novembro o projeto OUTONARTE – Arte no Outono que traz até Ponte de Lima um conjunto de quatro espetáculos, com diversos géneros musicais, desde Blues/Folk, Fado, Musica Filarmónica e Jazz.

Banner_Outonarte2013[1]

A iniciar no dia 9 de novembro, às 21h30, o palco do Teatro Diogo Bernardes acolhe o concerto de Frankie Chavez, um dos mais promissores talentos da nova música portuguesa, considerado já como a mais recente revelação Blues do Sul da Europa. A sua música, conjuga diferentes tipos de sonoridades, resultando num Blues/Folk composto por ambientes limpos e por outros mais crus e psicadélicos.

A 16 de novembro, o palco do Diogo Bernardes veste-se de negro para o Fado Solidário. Espetáculo anual dinamizado pelo CLAC - Clube Limiano de Automóveis Clássicos, com o objetivo de ajudar a AAEPL – Associação dos Amigos da Pessoa Especial Limiana. Participam nesta iniciativa fadistas de toda a região norte, que não sendo profissionais, cantam por gosto, revelando-se verdadeiros e grandes fadistas.

A música filarmónica acontece com a coprodução “OCP t(r)oca música com miúdos e graúdos” integrada na rede de programação cultural da CultRede projeto co-financiado pelo ON.2 – O Novo Norte e QREN, através do fundo de Europeu de Desenvolvimento Regional.

Este projeto integra um dos eixos de ação da Orquestra de Câmara Portuguesa, a OCP dois, que visa chegar a uma comunidade o mais alargada possível dos amantes da música, sejam músicos amadores ou profissionais reformados, criando um agrupamento temporário composto por músicos da Orquestra de Câmara Portuguesa e músicos amadores selecionados durante as masters classes que a OCP e os municípios aderentes promovem em coprodução.

No concelho de Ponte de Lima integram este projeto as Bandas de Música de Moreira, Gandra, Ponte de Lima e a Academia de Música.

Luísa Sobral, encerra o Outonarte, com um concerto agendado para o dia 24 de novembro, às 17 horas.

Esta é uma oportunidade para conhecermos o repertório da jovem cantora de jazz, que no lançamento do seu álbum de estreia Cherry On My Cake, atinge na 1ª semana o nº 3 da tabela em Portugal.

Para mais informações ou efetuar reservas contate teatrodb@cm-pontedelima.pt ou pelo telef: 258 900414.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO ARCUENSE VISITA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALDEVEZ

Presidente da Câmara Municipal reuniu com a Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas de Valdevez

O Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, fez esta sexta-feira, 25 de Outubro, uma visita à Sede do Agrupamento de Escolas de Valdevez.

fotografia escolas

Fazendo-se acompanhar da Vereadora do Pelouro da Educação, Belmira Reis, pelo Chefe da Divisão de Desenvolvimento Sociocultural, bem como pela responsável do Serviço de Educação e Ação Social municipais, reuniu com o Presidente da CAP, Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento, Carlos Costa, e com outros membros da Direção, do pessoal auxiliar e administrativo.

Neste encontro foram abordados vários assuntos de interesse para a comunidade e realizadas visitas aos edifícios da EB2/3 S do Agrupamento de Escolas de Valdevez, bem como ao vizinho Centro Escolar do 1º Ciclo.

ARCOS DE VALDEVEZ ORGANIZA CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL DE 5

Iniciativa começa dia 2 de Novembro e termina dia 18 de janeiro

O Serviço de Desporto Juventude e Associativismo da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez vai organizar um Campeonato Municipal de Futebol de 5, no qual participam os 3  clubes do Concelho com Futebol de 5 no escalão de Traquinas (Nascidos a partir de 2005), nomeadamente, o Atlético dos Arcos, o ARC Paçô e o ARC Guilhadeses (equipa A e B).

Este Campeonato vai realizar-se no Pavilhão Municipal de Arcos de Valdevez, todos os Sábados, às 15 horas, desde o dia 2 de Novembro de 2013 até ao dia 18 de Janeiro de 2014.

A organização deste evento tem como objetivo o convívio entre as associações do concelho, com escalões de formação na área do futebol, bem como a promoção da prática desportiva para crianças até aos 8 anos de idade.

REGULAMENTO

Introdução

Para a realização da I edição do Campeonato Municipal de Futebol de 5, no qual participam os 4 Clubes do Concelho com Futebol de 5 no escalão de Traquinas (Nascidos a partir de 2005), Atlético dos Arcos, ARC Paçô, ARC Guilhadeses e ADECAS,

a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez assegura:

· Inscrições

Podem ser efectuadas, pelo valor de 50 euros por equipa, em impressos próprios, na Piscina ou Estádio Municipal (Técnico de Desporto).

· Seguro

O Município assegura Seguro de Acidentes Pessoais para os participantes nos Jogos.

· Prémios de Classificação

Todas as equipas participantes, receberão um prémio de participação independentemente da classificação final.

A Classificação das equipas será elaborada pelo Técnico da Câmara Municipal responsável pelo projecto, que deverá receber por parte dos clubes visitados, o resultado do seu jogo.

I Campeonato Municipal de Futebol de 5 - Traquinas

Regulamento Geral

· Organização dos Jogos

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, assegurará a requisição do Pavilhão Municipal, para a realização de todos os Jogos.

O Clube que teoricamente é visitado, deverá nomear um elemento que será responsável por disponibilizar condições para a normal realização dos jogos;

Deverá também disponibilizar um mínimo de 5 bolas;

- Arbitragem

O Clube teoricamente visitado assegurará a Arbitragem dos Jogos.

· Forma de Disputa

O Campeonato será disputado em 6 jornadas, cada clube jogará 3 jogos como visitado e 3 como visitante, mediante um sorteio que ditará as equipas que se confrontam:

Todos os jogos serão realizados aos Sábados pelas 11.30 horas no Pavilhão Municipal de Arcos de Valdevez, exceptuando a ultima jornada que contempla um jogo às 10h30m.

· Horários e Tempo de Jogo

Todos os jogos terão a duração de 40 minutos, divididos em duas partes de 20 minutos cada, separados por um intervalo de 10 minutos.

Se o jogo terminar empatado no tempo regulamentar, serão realizadas sessões de 5 grandes penalidades.

I Campeonato Municipal de Futebol de 5 - Traquinas

Regulamento Geral

· Substituições

Cada Equipa terá direito a todas as substituições que achar necessárias.

· Disposições Gerais

Todos os casos omissos serão resolvidos pela Organização.

MUNICÍPIO DE BARCELOS APROVA APOIOS SOCIAIS

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, na reunião ordinária do executivo de 25 de outubro, um conjunto de deliberações de âmbito social, com particular incidência ao nível da ação social escolar.

Foram aprovados protocolos, para vigorar durante o ano letivo 2013-2014, com as Juntas de Freguesia de Cristelo e de Barqueiros, com vista ao fornecimento de pequenos-almoços a cerca de quatro dezenas de crianças e jovens oriundos de famílias carenciadas, que frequentam as escolas do 1.º ciclo daquelas freguesias. Trata-se de uma medida de apoio social inaugurada há um ano pelo executivo municipal liderado por Miguel Costa Gomes e que tem como objetivo i assegurar uma alimentação equilibrada e adequada às necessidades da população escolar, numa altura em que um crescente número de agregados familiares vive com enormes dificuldades, não conseguindo assegurar uma alimentação adequada aos seus filhos/educandos, designadamente o pequeno-almoço, uma refeição importante para o equilíbrio das crianças, que se repercute no seu rendimento escolar.

Ainda na reunião de 25 de outubro, o executivo municipal aprovou a atribuição de subsídios a alunos carenciados, permitindo que 95 alunos do 1.º ciclo e de jardins-de-infância da rede pública do concelho tenham acesso a refeições escolares gratuitas, com efeito retroativo ao início do ano letivo. Para além destes, 63 alunos do 1.º ciclo terão uma comparticipação financeira de cinquenta por cento no pagamento das refeições.

Também neste âmbito, o executivo aprovou um protocolo de colaboração com o Agrupamento de Escolas de Lijó com vista ao fornecimento de refeições escolares.

À semelhança de anos anteriores, o executivo municipal deliberou aprovar, também, o fornecimento de refeições ao pessoal auxiliar dos estabelecimentos de ensino (tarefeiras) que habitualmente acompanha os alunos do 1.º ciclo e dos jardins-de-infância à hora da refeição, uma medida de apoio social que complementa o valor pago às “tarefeiras” nestas funções.

Como medida de apoio a famílias carenciadas, o executivo aprovou, ainda, a atribuição de passe escolar gratuito a dez alunos do 2.º e 3.º ciclos e do ensino secundário do concelho de Barcelos. Aprovou, também, o pagamento de transporte de criança portadora de deficiência, entre a sua residência e o estabelecimento de ensino que frequenta.

A Câmara Municipal aprovou, também, a elaboração de projeto de arquitetura e especialidades a moradora na freguesia de Gamil, para a execução de obras de alteração e de acessibilidade, no edifício que possui e que não tem condições de habitabilidade.

Foram também aprovados apoios ao arrendamento habitacional a seis agregados familiares de estratos sociais desfavorecidos.

Quanto às restantes deliberações, destaque para a atribuição de subsídios às freguesias da Ucha, Aldreu e Barqueiros, no valor global de 113.168€, com vista ao pagamento de obras na rede viária e sedes de junta.

Nota:

  1. Ver lista das deliberações, em anexo.
  2. 2. As propostas números 34, 35 e 38 foram aprovadas por maioria; as restantes foram aprovadas por unanimidade.

Câmara Municipal de Barcelos

Reunião ordinária do executivo

25 de outubro de 2013

Lista completa das deliberações

1. Atribuição de subsídio para refeição escolar, com efeitos retroativos ao início do ano escolar, às seguintes situações:

Alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico: 67 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita; 63 alunos – escalão 2 (B) – refeição 50%. Alunos do ensino pré-escolar: 28 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita.

2. Doação de livros à Biblioteca Municipal de Barcelos por Marcelino Agis Villaverde, Professor Titular de Filosofia na Faculdade de Filosofia da Universidade de Compostela.

3. Protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal de Barcelos e o Agrupamento de Escolas de Lijó para o fornecimento de refeições, de acordo com o disposto no Regulamento de Acesso ao Financiamento do Programa de Generalização do Fornecimento de Refeições Escolares aos Alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico.

4. Alteração do número de exemplares do livro “Conhecer para Preservar”, a entregar pelo Agrupamento de Escolas Braga Oeste ao Município para 50 unidades.

5. Atribuição de um subsídio à Banda Musical de Oliveira, no valor de 775,00€, para custear as despesas com a deslocação do Grupo Sons de Barro a Lisboa, para participar em programa da SIC, no dia 7 de agosto de 2013.

6. Isenção do pagamento das refeições escolares a aluno, por motivos sócioeconómicos, para o ano lectivo 2013/2014, com efeitos retroativos ao início do ano escolar.

7. Atribuição de um subsídio no valor de 66,00€, à Associação de Pais de Tamel S. Pedro Fins, para pagamento à tarefeira que substituiu a Auxiliar da Acção Educativa, no Jardim de Infância de Tamel S. Pedro Fins.

8. Fornecimento de refeições ao pessoal auxiliar dos estabelecimentos de ensino (tarefeiras).

9. Toponímia das freguesias abaixo mencionadas, que foram objeto de deliberação e aprovação em reunião da Comissão de Toponímia, em 9 de outubro de 2013: Freguesia de Vila Frescaínha S. Pedro – Atribuição do topónimo Rua do Souto; Freguesia de Aguiar – Atribuição dos topónimos Rua da Azenha; Rua da Lage e Rua da Torre; alteração dos topónimos: Beco da Agrela que passa a designar-se Travessa da Agrela; Travessa da Agrela passa a designar-se Beco da Agrela; Freguesia de Martim – Atribuição do topónimo: Rua da Naia; Freguesia da Várzea – Atribuição dos topónimos: Rua dos Lameiros; Quelha de Vila Boa; Travessa da Bouça e Travessa do Paraíso.

Freguesia de Vila Seca – Alteração dos topónimos: Rua do Monte Solto que passa a designar-se Rua das Mamoas; Rua da Urbanização Paguá que passa a designar-se Rua 1.º de Dezembro; Rua das Minas que passa a designar-se Rua das Caleiras.

Freguesia de Alvito S. Martinho – Alteração do topónimo: Travessa da Torre passa a designar-se Rua da Torre. Atribuição do topónimo Travessa da Torre.

Freguesia de Arcozelo – Atribuição do topónimo: Rua do Seixo.

Freguesia de Alvito S. Pedro – Atribuição do topónimo: Praça S. Pedro.

Freguesia de Silveiros – Atribuição do topónimo: Largo de São Salvador.

10. Cedência de instalações - Associação de Pais de Tamel S. Pedro Fins; Associação de Pais de Alvelos; Associação de Pais de Rio Covo Santa Eugénia; Junta de Freguesia de Tamel S. Veríssimo.

11. Ratificação da autorização para a utilização das instalações das escolas às seguintes entidades: Associação de Pais de Carapeços – utilização das instalações da cantina da EB1/JI de Carapeços no dia 4 de outubro; Associação de Pais de Remelhe – utilização das instalações da EB1 de Remelhe, nos dias 6 e 20 de setembro; Associação de Pais de Aldão – utilização das instalações da EB1/JI de Aldão (VFS Martinho), entre 2 e 12 de setembro; Associação de Pais de Perelhal – utilização das instalações da cantina da EB1/JI de Perelhal, entre 2 de setembro e o início do ano letivo; Associação de Pais de Fraião - utilização das instalações da cantina da EB1/JI de Fraião, entre 2 de setembro e o início do ano letivo;Junta de Freguesia de Aldreu – utilização das instalações da EB1 para realizar as Assembleias de Freguesia durante o mandato 2013/2017.

12. Isenção do pagamento do passe escolar (a 100%) a dez alunos do concelho, para o ano lectivo 2013/2014, com produção de efeitos a partir do início do presente ano lectivo, por motivos socioeconómicos e físico-funcionais.

13. Comparticipação no serviço de limpeza de fossas – 1 processo.

14. Celebração de protocolos entre o Município de Barcelos e as Freguesias de Barqueiros e Cristelo, com vista ao fornecimento de pequenos-almoços a alunos do 1.º ciclo cujos agregados familiares vivem com enormes dificuldades e não conseguem assegurar diariamente o pequeno-almoço aos seus filhos.

15. Retificação do protocolo de colaboração entre o Município de Barcelos e a Freguesia da Várzea, aprovado na reunião de 12 de julho de 2013.

16. Isenção do pagamento da mensalidade da frequência das Piscinas Municipais a aluna do Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho.

17. Pedido de autorização prévia para assunção de compromissos plurianuais – “Fornecimento contínuo de material de limpeza para lavagem de viaturas, contentores e pavimentos”. – Artigo 6º da Lei nº8/12 de 21 de Fevereiro (LCPA).

18. Ratificação da decisão de contratação da aquisição de equipamento informático para o Município de Barcelos.

19. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de “aquisição de serviços de espectáculos no Teatro Gil Vicente nos dias 11 e 12 de Novembro de 2013”, pelo valor contratual estimado de 5.500,00€, ao qual acresce IVA à taxa legal em vigor.

Artigo 75.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de Dezembro (Orçamento de Estado 2013). 20. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de “criação de um portal do Artesanato de Barcelos”. Artigo 75.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de Dezembro (Orçamento de Estado 2013).

21. Ratificação da decisão de adjudicação de serviços de “Registo do Domínio para o Museu de Olaria – www.museuolaria.pt “. Artigo 3º da Lei n.º 47/2005, de 29 de Agosto.

22. Ratificação da decisão de contratação do “Fornecimento de Energia Elétrica para o Centro Escolar de Gilmonde”. Artigo 75.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de Dezembro (Orçamento de Estado 2013).

23. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de “Aquisição de serviços de design, paginação e produção de publicações do Artesanato de Barcelos”. Artigo 75.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de Dezembro (Orçamento de Estado 2013). Pedido de autorização para assunção de compromissos plurianuais. Artigo 6.º da Lei n.º 8/12 de 21 de Fevereiro (LCPA)

Projeto no âmbito da candidatura apresentada ao Programa Operacional Regional do Norte – ON2, com o código de operação “Norte-08-0569-FEDER-000032 – Minho IN, estimando-se um valor contratual de 49.930,50€ ao qual é acrescido o IVA à taxa legal em vigor.

24. Ratificação da decisão de contratação da aquisição de serviços para transporte de criança portadora de deficiência no ano letivo 2013/2014 pelo valor contratual de 1.520,00€, ao qual é acrescido o IVA à taxa legal em vigor. Pedido de parecer prévio. Artigo 75.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de Dezembro (Orçamento de Estado 2013). Pedido de autorização para assunção de compromissos plurianuais. Artigo 6º da Lei 8/2012 de 21 de Fevereiro (LCPA).

25. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de “aquisição de serviços de promoção das artes e ofícios tradicionais na rede Multibanco”. Artigo 75.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de Dezembro (Orçamento de Estado 2013). Pedido de autorização para assunção de compromissos plurianuais. Artigo 6.º da Lei n.º 8/12 de 21 de Fevereiro (LCPA).

Projeto no âmbito da candidatura apresentada ao Programa Operacional Regional do Norte – ON2, com o código de operação “Norte-08-0569-FEDER-000032 – Minho IN, no valor contratual de 21.837,00€, ao qual é acrescido o IVA à taxa legal em vigor.

26. Revogação da deliberação da Proposta n.º 113; Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de “aquisição de serviços de equipamentos de impressão, cópia, digitalização e fax”. Artigo 75.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de Dezembro (Orçamento de Estado 2013). Pedido de autorização para assunção de compromissos plurianuais. Artigo 6.º da Lei n.º 8/12 de 21 de Fevereiro (LCPA).

27. Recrutamento de trabalhadores com relação jurídica de emprego por tempo indeterminado.

28. Ratificação do despacho proferido pelo Presidente da Câmara Municipal, no âmbito do apoio à habitação social, que aprovou a elaboração do projecto de arquitectura e especialidades, requerido por uma moradora na Rua da Pena de Cima, freguesia de Gamil, para a execução de obras de alteração e de acessibilidade, no edifício que possuem sem condições de habitabilidade.

29. Concessão de jazigos e sepulturas existentes na parte antiga do cemitério efetuadas no âmbito dos números 5 e 7 do artigo 91.º do Regulamento do Cemitério Municipal.

30. Adenda ao protocolo de colaboração celebrado entre o Município de Barcelos e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelos (transporte de utentes da APAC e da APACI).

31. Atribuição de um subsídio no valor de 25.000,00 € à Freguesia de Ucha,

correspondente à 4ª fase das obras de melhoramento dos arruamentos envolventes à Igreja e Escola Primária.

32. Atribuição de um subsídio no valor de 31.691,35 € à Freguesia de Aldreu, relativo ao auto Nº 2 da obra de “Remodelação da área envolvente à Igreja Paroquial”.

33. Atribuição de um subsídio no valor de 56.477,47 € à Freguesia de Barqueiros, correspondente ao auto Nº 6 da empreitada de “Construção da Sede de Junta”.

34. Ratificação dos despachos proferidos pelo Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram a informação prestada pela DOPM e acta do júri do procedimento, referentes às listas de erros e omissões apresentadas pelos interessados, no âmbito da empreitada de “Beneficiação da E.M. 561, desde Sequeade ao limite do concelho”.

35. Concurso Público “Processo n.º EM 127 – Beneficiação da EM 561, desde Sequeade ao limite do concelho”. Ratificação do despacho de intenção de indeferimento da impugnação administrativa. Ratificação da informação da DOPM de 18/09/2013. Ratificação do despacho de aprovação da ata da reunião do júri de 20/09/2013.

36. Apoio ao Arrendamento Habitacional – Dois processos para comparticipação; quatro processos reavaliados.

37. Ratificação dos despachos do Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram a informação prestada pela DPUMA relativamente ao assunto a seguir mencionado:

Protocolo subsolo – Reposição do pavimento em vala de ramal de gás natural, nas freguesias de Arcozelo e Manhente – despacho proferido em 03.10.13 nos termos do art.º 3º da lei n.º 47/05 de 29 de Agosto; Protocolo subsolo – Reposição do pavimento em vala de ramal de gás natural, nas freguesias de Barcelos e Arcozelo – despacho proferido em 03.10.13 nos termos do art.º 3º da lei n.º 47/05 de 29 de Agosto; Protocolo subsolo – Reposição do pavimento em vala de ramal de gás natural, na Av. Nossa Senhora de Fátima, 600, na freguesia de Arcozelo – despacho proferido em 03.10.13 nos termos do art.º 3º da lei n.º 47/05 de 29 de Agosto.

38. Ratificação dos despachos do Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram o seguinte: admitida a comunicação prévia por despacho datado de 02.10.13 – legalização e ampliação de construções – Carlos Alberto Costa Freitas; aprovado o projecto de arquitetura por despacho datado de 11.09.13 – construção de um salão de festas – José Armandino Gomes Domingues; deferido o licenciamento em 02.10.13 para conservação dos telhados – Quinta Santo António de Vessadas, em Barcelinhos; aprovado o pedido de licenciamento por despacho datado de 02.10.13 para a legalização de alterações e ampliação de um anexo – Maria Lídia Salgueiro Carpinteiro Barbosa; deferido o pedido de licenciamento por despacho datado de 09.10.13 para a construção de um armazém agrícola – Verdes Veredas, Unipessoal, Lda.

39. Ratificação do despacho do Presidente da Câmara Municipal, que aprovou o seguinte: cedência do apoio logístico solicitado pelo grupo de cidadãos residentes na Rua Fonte de Baixo, necessário para a execução do Presépio movimentado que pretendem executar como habitualmente na época natalícia, o qual é visitado por centenas de pessoas; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal - isenção de taxas – Coro Cantacellis; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal - isenção de taxas – escola Profitecla; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal - isenção de taxas – Santa Casa da Misericórdia de Barcelos; cedência do Auditório da Casa da Juventude - isenção de taxas – Editorial, Mamãs & Bebés.

40. Ratificação dos despachos do Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram a informação prestada pela DPUMA: protocolo subsolo – Reposição do pavimento em vala de ramal de gás natural, nas freguesias de Arcozelo e Manhente – despacho proferido em 03.10.13 nos termos do art.º 3º da lei n.º 47/05 de 29 de Agosto; protocolo subsolo – Reposição do pavimento em vala de ramal de gás natural, nas freguesias de Barcelos e Arcozelo – despacho proferido em 03.10.13 nos termos do art.º 3º da lei n.º 47/05 de 29 de Agosto; protocolo subsolo – Reposição do pavimento em vala de ramal de gás natural, na Av. Nossa Senhora de Fátima, 600, na freguesia de Arcozelo – despacho proferido em 03.10.13 nos termos do art.º 3º da lei n.º 47/05 de 29 de Agosto.

41. Ratificação dos despachos do Vice-Presidente da Câmara, que aprovaram o seguinte: cedência do Auditório Municipal e isenção de taxas – Companhia de Seguros

Fidelidade; cedência do Auditório da Biblioteca Municipal – Coro Cantacellis.

42. Ratificação dos despachos do Vereador Alexandre Maciel, que aprovaram o seguinte: cedência de apoio técnico solicitado pela Escola Básica e Secundária de Viatodos, nomeadamente a execução de um levantamento topográfico no âmbito da disciplina de Ordenamento do Território; cedência de apoio logístico para a realização dos concertos no âmbito do programa de “Recepção Caloiro 2013” – Associação de Estudantes do IPCA.

43. Ratificação do despacho do Vereador Carlos Brito, que aprovou o seguinte: cedência de transporte para deslocação dos atletas e equipamento para participarem no DHU de Ponte de Lima no dia 21.09.13 e para o Campeonato Regional do Minho que se realizou em Braga no dia 22.09.13 – Associação Cultural e Recreativa da Quinta do Aparício; cedência de transporte para deslocação dos atletas e equipamento para participarem no Campeonato Regional do Minho DOWNHILL que se realizou em Guimarães nos dias 12 e 13 de Outubro/13 – Associação Cultural e Recreativa da Quinta do Aparício; cedência de cadeiras para a realização de uma palestra na sede – Círculo Católico de Operários de Barcelos.

Barcelos, 25 de outubro de 2013

O Gabinete de Comunicação

BANDA CABECEIRENSE PARTICIPA EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO 1º DE DEZEMBRO, DIA DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL

A Banda Cabeceirense, de Cabeceiras de Basto, vai no próximo dia 1º de Dezembro participar nas comemorações evocativas da Restauração da Independência que se realizarão em Lisboa, em representação do distrito de Viana do Castelo.

À semelhança do ano anterior, são cerca de duas dezenas as bandas de música que, em representação de todos os distritos de Portugal continental, vão desfilar na avenida da Liberdade em direção à Praça dos Restauradores.

Conforme refere o seu próprio historial, a Banda Cabeceirense, “fundada em 1820, é a mais antiga das coletividades do concelho, sendo também a maior implantação e a que mais contribuiu para a aprendizagem e divulgação musical nas terras de basto. Desde a sua fundação viveu períodos áureos mas também momentos difíceis, chegando mesmo a estar inativa, embora por um curto espaço de tempo.

Em 1986 um grupo de músicos e de ilustres Cabeceirenses ligados ao desporto e à cultura, com a colaboração da Câmara Municipal conseguiram fazer renascer esta coletividade, ultrapassando assim um dos períodos mais difíceis. Foi também nesta data em que se deu a fundação da Escola de música que teve como grande impulsionador e principal dinamizador e pedagogo o contramestre Lourenço de Castro.

Em 1991 a Direcção, com o apoio e colaboração de alguns executantes, Câmara Municipal e outras individualidades do concelho, conseguiram angariar fundos para renovação do instrumental.

Em 1999 na sequência da grande afluência de jovens a Escola de Musica, nasce a Banda Juvenil Cabeceirense, composta por 40 jovens executantes que desde então e apesar da sua tenra idade tem brilhado em encontros de Bandas Juvenis e na participação de concertos efetuados no âmbito das atividades culturais desenvolvidas pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

Há mais de 180 anos que esta banda participa nas maiores romarias do Norte do Pais, festivais de bandas filarmónicas, concertos em teatros, desfiles e receções as mais altas individualidades do Pais, nomeadamente Presidente da Republica, Primeiros-ministros e Secretários de Estado. O seu prestígio reside na qualidade, empenhamento e postura adotados em todas as atuações, arrecadando os mais altos elogios.

Dirigida por Maestros de renome, tais como Amílcar Cunha, Serafim Aguiar, Joaquim Peixoto José Machado, Gil Lopes entre outros.

No historial desta banda destacam-se figuras que foram marcantes na atividade desenvolvida por esta coletividade, cuja dedicação e empenho em prol da mesma foram merecedores de reconhecimento público. Referimo-nos ao SR. António Mendes, maestro Cabeceirense, que a autarquia homenageou e a quem erigiu um busto, junto a casa da música onde atualmente alberga a sede da banda Cabeceirense.

A sede para a banda era um anseio a muito esperado, que graças a autarquia cabeceirense foi finalmente alcançado."

O Movimento 1º de Dezembro, entidade organizadora das comemorações, espera poder vir a anunciar já o lançamento do Concurso Nacional de Bandas Filarmónicas, o qual começará a realizar-se por todos os distritos do país em 2014 (Primavera/Verão) e convergiria para o Desfile Nacional anual comemorativo do 1º de Dezembro, junto aos Restauradores.

A supressão do feriado nacional do 1º de dezembro teve o condão de transformar estas comemorações numa verdadeira manifestação popular de cariz patriótico, contrastando com a solenidade e o distanciamento em relação aos cidadãos que ultimamente as vinham caraterizando.

VILAVERDENSES JUNTAM-SE Á VOLTA DO ALAMBIQUE PARA RECORDAR COMO SE FAZ A AGUARDENTE

Único alambique licenciado em Vila Verde mostrou como se fabrica aguardente

O segundo Encontro com o Alambique no âmbito da Rota das Colheitas proporcionou um final de tarde rico na experiência do conhecimento que proporciona esta programação dedicada à ruralidade. A propriedade da família Antunes, onde está o único alambique licenciado em todo o concelho de Vila Verde, abriu as suas portas para partilhar com o mundo o aproveitamento do que restou das vindimas, para o transformar numa bebida que hoje é de culto: a aguardente.

1383335_462260733888885_772965933_n

Aconteceu este sábado, 26 de outubro, no lugar de Carves, na freguesia vilaverdense de Pico S. Cristóvão. Num final de tarde de sol morno típico do outono, a família Antunes abriu as portas da sua propriedade rústica, onde havia sinais claros de uma genuína dedicação à terra, para receber todos os que quisessem ver uma das raras atividades que derivam das colheitas: o fabrico de aguardente. Eram visíveis ainda espigas desfolhadas e armazenas em sequeiros tipicamente minhotos e outras alfaias agrícolas com sinais de utilização recente na quinta. No Lagar aguardava a prensa com os restos de bagaço (uvas espremidas da vindima e de onde já havia sido retirado o sumo do fruto) a aguardar a última transformação no Alambique do Sr. Antunes.

1381430_462260800555545_1082391236_n

Antes disso, o Grupo Folclórico de Vila Verde proporcionou uma pequena atuação no recinto da Quinta, a dezenas de visitantes, entre eles figuras da terra como o presidente da associação de freguesias de Vale do Homem, José Pimentel, o diretor do agrupamento de escolas de Moure, Armando Machado, entre outros ilustres, e os novos vereadores do recém eleito executivo municipal, Manuel Lopes, vice-presidente e responsável pelo pelouro da Qualidade, do Ordenamento e Gestão do Território, e Patrício Araújo, responsável pelo Pelouro do Ambiente, Desporto e Actividades Económicas, pela primeira vez a assistir juntos, ao lado do presidente do município, António Vilela, a uma atividade da Rota.

1378290_462257733889185_19263203_n

Com uma receção calorosa, os três fundiram-se entre os visitantes. António Vilela, à semelhança do ano anterior, mostrou-se um entusiasta desta prática, observando muito de perto a extração do bagaço para o cesto e depois, junto do alambique de cobre, na apreciação do produto final que gotejava para o recipiente metálico.

Enquanto o bagaço destilava e a aguardente era produzida, o lanche foi servido a cerca de uma centena de aficionados da atividade. Arroz 'a fugir do prato' feito com couves e feijão vermelho, tão característico desta época, acompanhado por pataniscas e sardinhas assadas ao vivo, num braseiro local. Tudo 'empurrado' com broa caseira (e por alguns embebida em aguardente) e vinho verde tinto produzido no concelho. O repasto animou as hostes e o convívio, trocando-se histórias antigas sobre a ruralidade de há décadas atrás.

1375924_462257957222496_1997964798_n

"Este ano a animação e o lanche foram maiores, com muito gosto para nós, mas o processo de fabrico da aguardente não difere. É assim desde sempre", referiu em jeito de rescaldo o empresário Luís Antunes, o elemento da família responsável pela inserção desta atividade na programação municipal Na Rota das Colheitas. "Há também mais pessoas novas a assistir, porque a divulgação e notoriedade da iniciativa foram maiores", acrescentou claramente feliz pelo sucesso da iniciativa. Vieram de várias zonas do Minho e inclusivamente de Vila Nova de Gaia: um casal de aficionados da ruralidade, com 'casa de férias' na freguesia de Coucieiro, espantados por ser uma atividade de acesso gratuito. "Todos os anos realizamos esta prática, que representa o fim do ciclo das vindimas. Já vivenciámos aqui a desfolhada, as vindimas, como também a Rota das Colheitas insere. Então porque não incluir esta atividade na programação, que é única no concelho?", atirou Luís Antunes justificando parte do sucesso e da adesão popular.

1184805_462258223889136_741167690_n (1)

"Isto é mais um ritual das colheitas, numa fase a seguir às vindimas, em que, do aproveitamento do bagaço, se produz a aguardente", comentou António Vilela, o autarca vilaverdense, salientando a relevância desta atividade na programação "este é o único alambique licenciado no concelho". A importância desta iniciativa insere-se num dos objetivos essenciais da programação, que é "perceber qual a origem dos produtos associados à ruralidade e como antigamente se produziam. Possibilitar a sua reprodução e vivência é a vantagem da Rota das Colheitas", acrescentou o presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, em jeito de convite aos portugueses para aderirem às restantes iniciativas da programação, que ainda aguardam em Novembro, e relançando a edição 2014.

1013367_462258490555776_1341776476_n

1385448_462257973889161_1421729573_n

1384128_462253147222977_343501024_n

1381255_462257697222522_1667173240_n

1381223_462253553889603_1269374873_n

995206_462257007222591_1628617259_n

VILA NOVA DE CERVEIRA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL “O TEATRO DO OPRIMIDO”

I Congresso Internacional: O Teatro do Oprimido- Teorias, Técnicas e Metodologias para a Intervenção Social, Cultural e Educativa no século XXI

Vila Nova de Cerveira, 21 a 23 de Novembro de 2013. São estes o local e as datas eleitas para a realização de mais um congresso sob a égide do grupo Intervenção- Associação para a Promoção e Divulgação Cultural e que contará com a presença de diversos especialistas nacionais e internacionais de diversas áreas das Ciências da Educação, Sociologia, Psicologia, Medicina, Antropologia, Teatro, entre outras, numa reflexão sobre o Teatro do Oprimido e a sua importância como metodologia interventiva nos campos do social, cultural e educativo para o século XXI.

Durante três dias esta metodologia teatral, nascida nos anos sessenta pela mão do Pedagogo, Encenador, Animador Teatral Augusto Boal, com a pretensão de dar voz a quem a não tinha, vai de novo ecoar a partir do seu arsenal técnico constituído por jogos, exercícios, técnicas, práticas projetando para o século XXI as potencialidades no sentido de devolver ao comum cidadão uma cidadania comprometida com a autonomia e o desenvolvimento social e pessoal do ser Humano de hoje.

Procura-se ainda neste evento a relação e a articulação do Teatro do Oprimido com diversos movimentos sociais, a sua aplicabilidade em grupos de risco sempre numa estreita relação com a Animação Sociocultural, a cidadania, participação, educação social e intervenção comunitária.

De um vasto naipe de conceituados Especialistas vindos do Brasil, Espanha, Inglaterra, Portugal destacamos a conferência inaugural a cargo do Encenador Hélder Costa, colega e companheiro de Boal na sua passagem pelo Teatro A Barraca, a conferência de encerramento pelo Pedagogo Teatral  Iwan Brioc, do presidente da RIA (Rede Ibero-Americana de Animação Sociocultural), o professor doutor Victor Ventosa; do professor doutor Manuel Vieites, director da Escola Superior de Arte Dramática da Galiza; do professor doutor Marcelino de Sousa Lopes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; do professor doutor Carlos Fragateiro da Universidade de Aveiro; do encenador José Carretas do Projecto Paxminia e ainda de uma equipa de especialistas vinda do Brasil.

As inscrições encontram-se abertas no site www.geralintervencao.com.pt onde os interessados podem encontrar todas as informações relacionadas com este evento. A inscrição assegura a cada participante não só a possibilidade de assistir a todas as comunicações, participar nas oficinas mas também o acesso ao livro que reúne os artigos dos conferencistas.

Para qualquer esclarecimento adicional contactar o site do congresso www.geralintervencao.com.pt e pelos telefones 933 015 689 ou 915 136 191 (Marcelino Lopes) e 969 069 969 (José Dantas Lima Pereira).

SEMANA DA EDUCAÇÃO DE CABECEIRAS DE BASTO TERMINA COM BALANÇO POSITIVO

Chegou hoje ao fim, com um balanço muito positivo, a edição 2013 da Semana da Educação de Cabeceiras de Basto, uma iniciativa que ao longo de seis dias promoveu um conjunto de ações lúdico-pedagógicas destinadas à comunidade educativa, em particular, e à população, em geral.

Barroco contado às crianças (26-10-2013) 044

Neste último dia de atividades, as crianças e os jovens foram convidados a participar na ação ‘O Barroco contado às crianças’ que decorreu na Casa da Cultura, onde foram representadas as danças da época e onde foram dadas a conhecer algumas curiosidades acerca do período/estilo Barroco.

Paralelamente, realizou-se a Feira do Livro que teve como cenário a exposição intitulada ‘Ouro sobre Azul. Sinergias entre Filigrana e Talha Dourada’ do artista Seixas Peixoto.

Refira-se, ainda, que o dia de ontem, sexta-feira, ficou marcado pela iniciativa ‘Uma noite na biblioteca…’ que decorreu na Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho.

Centenas de pessoas estiveram envolvidas na realização desta iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, em colaboração com a Régie Cooperativa Basto Vida, Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, Externato de S. Miguel de Refojos, Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, CPCJ, Pólo de Formação de Basto e Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto (CTCMCB).

Barroco contado às crianças (26-10-2013) 065

Ao longo da semana, os cabeceirenses puderam visitar exposições e assistir a diferentes atividades, tais como ‘Livros de mão em mão’ no Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto e ‘Leituras partilhadas’ no Centro Escolar Padre Dr. Joaquim Santos e Centro Escolar do Arco de Baúlhe.

Durante esta semana foi igualmente dinamizado o II Concurso de Quadras de S. Martinho, na Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho, tendo-se realizado, também, a palestra ‘Futebol/Escola’ que teve como oradores os jogadores Quim (Desportivo das Aves/Sport Lisboa e Benfica/ S.C. Braga) e Rui Miguel (Paços Ferreira/Nacional/Vitória de Setúbal/S.C. Braga e Boavista) e, ainda, a psicóloga Rita Nogueira do Externato S. Miguel de Refojos.

A apresentação do livro ‘Histórias memórias & contos tontos’ de Maria do Céu Nogueira, o ateliê de escrita criativa dinamizada pelo CTCMCB, ateliês de gastronomia de ‘confeção de bolachas’, atividades de promoção da leitura, recitais, hora do conto e ações de sensibilização foram também iniciativas que integram este programa de seis dias delineado pela organização com o intuito de promover a Educação junto da comunidade.

De acordo com a organização do evento, esta foi uma semana onde se ensinaram e se aprenderam boas práticas educativas e culturais, conhecimentos que foram partilhados pelas diferentes gerações em Cabeceiras de Basto.

Feira do Livro (26-10-2013) (27)

QUE SE LIXE A TROIKA! O POVO (NÃO) DESCEU Á RUA!

Milhares de pessoas protestaram hoje em várias cidades do país contra a austeridade, o agravamento das condições de vida e o desmantelamento do Estado social, exigindo e renegociação da dívida e a demissão do governo. No Minho, os protestos ocorreram em Braga e Viana do Castelo. Porém, a participação popular esteve muito longe da adesão verificada em anteriores manifestações de protesto como a que se verificou em setembro do ano passado.

Que se lixe a troika! 079

Conforme ficou claramente demonstrado nas últimas eleições autárquicas, a maioria dos cidadãos deixou de acreditar nos partidos políticos e, consequentemente, no regime parlamentar. No entanto, apesar do elevado descontentamento com razões bastante fundadas, o desencanto tornou-se extensivo aos próprios movimentos de protesto uma vez que, apesar do seu aparente radicalismo, estes não apresentam qualquer alternativa credível.

A não ser que se questione de vez e sem ambiguidades a permanência de Portugal na moeda única e na própria União Europeia, denunciando os acordos estabelecidos desde a adesão à CEE que nos impedem de produzir e transferiram os centros de decisão para Bruxelas, não existe de fato outra solução que não seja prosseguir no caminho que nos tem vindo a ser imposto e levará inevitavelmente ao suicídio coletivo: é um beco sem saída!

Sem confiança nas instituições nem sequer a possibilidade de enquadrar o seu descontentamento numa alternativa válida, resta aos portugueses aguardar a sorte que o destino reserva!

Que se lixe a troika! 011

Que se lixe a troika! 009

Que se lixe a troika! 030

Que se lixe a troika! 036

Que se lixe a troika! 051

Que se lixe a troika! 065

PARA QUE SERVEM OS ALMOÇOS REGIONALISTAS?

Uma boa mesa para uma boa política regionalista” – eis o magnífico lema criado pelo jornalista Artur Maciel que sintetiza de forma exemplar os valores que devem servir de guia e motivação comum das associações que têm como propósito promover a cultura e os interesses regionais.

17988_442609729152879_469176907_n

À semelhança da generalidade das coletividades, não existe associação regionalista que não realize, ao menos uma vez por ano, um almoço de confraternização a procurar reunir sobretudo os seus filiados e outras pessoas oriundas da mesma região. Este género de convívios assume por vezes um especial destaque nalgumas associações que vai ao ponto de se tornar a sua exclusiva atividade.

A realização de almoços de confraternização constituiu, não raras as vezes, o ponto de partida para a formação de muitas associações. Quais assembleias gerais reunidas à volta da mesa, nesses almoços se decidiram a formação de várias casas regionais, mormente as que se referem à nossa região.

Mas os almoços regionalistas não servem exclusivamente – ou não deveriam servir! – para promover a confraternização entre sócios da mesma coletividade ou satisfazer os seus apetites pantagruélicos. Tendo as associações regionalistas consagrado nos seus fins estatutários a promoção dos interesses locais e regionais, os almoços regionalistas deveriam constituir antes de mais um meio de promoção da nossa gastronomia tradicional. Ao Minho apenas importa que as casas regionais minhotas sediadas em Lisboa saibam promover a região e não se sirvam dela para perseguir fins que lhe são alheios.

Quem lê o cardápio dos almoços promovidos por algumas associações pretensamente regionalistas depara com desagradável surpresa a ausência da nossa cozinha tradicional, substituídas por uma ementa estranha à nossa região que até chega a incluir iguarias da culinária de outros países… os seus organizadores, ou não sabem o que fazem ou simplesmente abandonam os objetivos a que se propunham ao assumir os cargos para que foram eleitos!

BANDA MUSICAL DE S. MARTINHO DA GANDRA PARTICIPA EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO 1º DE DEZEMBRO, DIA DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL

A Banda Musical do Centro Social e Paroquial de S. Martinho da Gandra vai no próximo dia 1º de Dezembro participar nas comemorações evocativas da Restauração da Independência que se realizarão em Lisboa, em representação do distrito de Viana do Castelo.

16870_446896755789_486450_n

À semelhança do ano anterior, são cerca de duas dezenas as bandas de música que, em representação de todos os distritos de Portugal continental, vão desfilar na avenida da Liberdade em direção à Praça dos Restauradores.

Conforme refere o seu próprio historial, “a Banda Musical de S. Martinho da Gandra, de Ponte de Lima, foi fundada em 1836 pelo então seminarista e posteriormente padre Manoel De Oliveira. Foram décadas de glória, não esquecendo para esse contributo os saudosos Diogo de Oliveira e seus filhos Diogo e o famoso maestro Miguel de Oliveira.

Depois de uma pausa de 9 anos (1986-1995), a banda ressurgiu inserida no Centro Social Paroquial de S. Martinho da Gandra, e sob direção artística do Sr. António de Pádua Lima.

Desde Outubro de 2007, é dirigida pelo Maestro Hélder Fernando Cardoso de Sousa Magalhães, natural de Cinfães do Douro, Licenciado pela Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo (ESMAE), atuando outras instituições com grande nome no panorama da formação musical.

Atualmente, com cerca de 60 músicos, em sua maioria jovens oriundos da terra e localidades vizinhas, composta por elementos com formação musical, transmite o brilho da juventude e a alegria da música bem tocada e bem vivida.

A Banda Musical de S. Martinho da Gandra, além de estar integrada no Centro Social Paroquial, é também apoiada pela Fábrica da Igreja Paroquial de S. Martinho da Gandra."

O Movimento 1º de Dezembro, entidade organizadora das comemorações, espera poder vir a anunciar já o lançamento do Concurso Nacional de Bandas Filarmónicas, o qual começará a realizar-se por todos os distritos do país em 2014 (Primavera/Verão) e convergiria para o Desfile Nacional anual comemorativo do 1º de Dezembro, junto aos Restauradores.

A supressão do feriado nacional do 1º de dezembro teve o condão de transformar estas comemorações numa verdadeira manifestação popular de cariz patriótico, contrastando com a solenidade e o distanciamento em relação aos cidadãos que ultimamente as vinham caraterizando.

ESPOSENDENSES CAMINHAM PELAS MARGENS DO NEIVA

Realiza-se no próximo dia 27 de Outubro, uma Caminhada, denominada “Margens do Neiva”. Esta atividade pretende dar a conhecer a riqueza patrimonial da Vila de Forjães, desenvolvendo-se através de um itinerário rico ao nível arquitetónico, religioso, arqueológico, cultural, etnográfico e natural.

Trata-se de um percurso pedestre, circular e de Pequena Rota, que integra a Rede Municipal de Percursos Pedestres do concelho de Esposende.

O percurso inicia-se às 9h00, junto ao Centro Cultural de Forjães, estando a concentração dos participantes marcada para as 8h30. Para mais informações e inscrições consulte o sitio: www.cm-esposende.pt/ecoemotions

FOLCLORE DO MINHO EM LISBOA: MUITA PARRA E POUCA UVA!

Ascende a uma dúzia o número de grupos folclóricos que na região de Lisboa procuram de alguma forma identificar-se com a nossa região, apresentando-se como portadores da cultura tradicional do Minho no seu todo ou de uma determinada área geográfica em particular, na maioria dos casos fazendo referência ao chamado Alto Minho ou a um dos seus concelhos.

GEDCMinho-JardimBotanico 007

Em Lisboa e concelhos limítrofes, os grupos folclóricos minhotos pululam como cogumelos, nem sempre comestíveis. Surgem à luz do dia, de forma quase espontânea, constituindo-se em associações próprias ou integradas noutras já existentes, neste caso inseridas em casas regionais. Trata-se de um fenómeno que tem em grande medida a ver com a existência de elevado número de minhotos a residir na região de Lisboa e que só é comparável ao que se verifica com os grupos de cante alentejanos, precisamente pelos mesmos motivos.

Os trajes vistosos, a música alegre, o colorido e a vivacidade do nosso folclore, a peculiaridade dos nossos usos e costumes despertando o interesse e a curiosidade do público, tudo concorre para o sucesso dos grupos folclóricos minhotos, frequentemente chamados a atuar em inúmeras localidades do país e até no estrangeiro. Porém, não se pense que em todos estes grupos existe uma sincera preocupação pela preservação das nossas tradições, procurando divulgar com seriedade o que existe de mais genuíno na nossa cultura popular.

Muitos destes grupos folclóricos não são mais do que cópias grosseiras dos erros transmitidos por outros grupos tidos como referência, tornando-se desse modo uma caricatura do folclore do Minho. A começar pela indumentária e a terminar na atuação, é extenso o rol de incorreções que se poderia enumerar. A acrescentar aos erros que desde há várias décadas têm vindo a ser insistentemente apontados como o uso de maquilhagem e acessórios estranhos, inventam-se agora trajes com novas cores e motivos decorativos.

Podia esta realidade ser encarada com alguma compreensão caso constituísse uma situação transitória a ser superada à medida que vão adquirindo maior conhecimento e experiência. Sucede, porém, que na maior parte dos casos, persiste-se no erro e até lhe é atribuído foro de autenticidade. Salva esta situação um reduzido punhado de grupos folclóricos de entre os quais se destacam o Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho, o Rancho Folclórico da Casa do Minho e o Grupo de Danças e Cantares Besclore.

Não constituindo o BLOGUE DO MINHO propriamente um blogue de folclore nem possuindo qualquer responsabilidade técnica neste domínio, constitui um espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, usos e costumes das gentes do Minho, privilegiando desse modo a divulgação da cultura tradicional minhota e, consequentemente, a atividade dos ranchos folclóricos. Nesse sentido, tem procurado sempre dar a conhecer as mais diversas iniciativas que se realizam neste domínio, divulgando e encorajando os seus promotores. Contudo, já vai sendo tempo de adotar critérios mais seletivos a fim de não se tornar cúmplice de algo que em nada dignifica a nossa região. No entanto, fazemos votos para que todos os grupos existentes melhorem o seu trabalho e se esforcem por representar condignamente o Minho!

MUNICÍPIO DE CAMINHA ATRIBUI PELOUROS AOS VEREADORES

O presidente assume áreas importantes para o desenvolvimento do concelho como a Economia e Planeamento Estratégico, Cultura e Turismo e Artesanato

O executivo caminhense, liderado por Miguel Alves, já distribuiu os pelouros. Assim, o presidente da Câmara vai dirigir áreas como a Economia e Planeamento Estratégico, a Cultura e o Turismo e Artesanato. O edil ainda designou o vereador Guilherme Cesário Lagido Domingos como vice-presidente.

Para além da Economia e Planeamento Estratégico, da Cultura e do Turismo e Artesanato, Miguel Alves tem a seu cargo a Coordenação e Administração Geral, a Gestão de Recursos Humanos, a Informática, os Serviços Jurídicos, a Modernização Administrativa, as Geminações, as Freguesias, o Associativismo e a Comunicação.         

Guilherme Lagido, vice-presidente do município, assume os pelouros do Planeamento e Gestão Urbanística, do Trânsito, do Ambiente e Serviços Urbanos, da Agricultura, das Pescas, das Obras Particulares, do PDM, da Ocupação da Via Pública e Publicidade, da Fiscalização, das Gestão de Frotas e Equipamentos Municipais e da Proteção Civil.

Áreas como as Finanças, os Fundos Comunitários, as Obras Públicas, a Gestão do Património, a Juventude e o Desporto e as Contra Ordenações estão nas mãos do vereador Rui Pedro Teixeira.

A Ação Social, a Saúde, a Educação, as Atividades Económicas, o Cemitério Municipal e os Transportes são os pelouros da competência da vereadora Ana São João.

MOVIMENTO “QUE SE LIXE A TROIKA! NÃO HÁ BECOS SEM SAÍDA!” DESCE AMANHÃ À RUA EM BRAGA E VIANA DO CASTELO

Braga e Viana do Castelo são duas da catorze cidades para as quais o movimento “Que se lixe a troika!” convocou concentrações e desfiles, esperando reunir algumas centenas de milhares de pessoas em todo o país.

1384057_637465282951063_1740624537_n

Em Braga, a concentração está marcada para a avenida Central e, em Viana do Castelo, para a Praça da República, ambas às 15 horas.

O agravamento das condições de vida sem perspetivas à vista de resolução da grave crise económica e financeira em que o país se encontra, as medidas previstas com o Orçamento de Estado, a situação das empresas nomeadamente dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, a insistência na adoção de medidas legislativas consideradas inconstitucionais e o conflito institucional daí resultante constituem alguns fatores que deverão contribuir para uma forte adesão popular às manifestações de protesto convocadas para amanhã.

O movimento “Que se lixe a troika!” explica as razões do protesto nos seguintes termos:

“É tempo de agir.

Sabemos que o regime de austeridade no qual nos mergulharam não é, nem será, uma solução. Voltamos a afirmar que não aceitamos inevitabilidades. Em democracia elas não existem.

É tempo de escolhas simples. Educação para todos ou só para alguns? Saúde pública ou flagelo? Transporte público ou gueto? Constituição ou memorando da troika? Cultura ou ignorância? Pensões e salários dignos ou miséria permanente?

Nós ou a troika?

Sectores vitais para a nossa sobrevivência estão a ser entregues a banqueiros e especuladores, que os reduzirão à razão do lucro: água, energia, transportes, florestas, comunicações. Querem forçar-nos a abdicar do que construímos: na Saúde, na Educação, nos direitos mais básicos como habitação, alimentação, trabalho e descanso.

A troika e os governos que a servem pretendem deitar fora o sonho de gerações de uma sociedade mais livre e igualitária.

A quem está farto de ver vidas penhoradas e esvaziadas, fazemos o apelo a que se junte a nós na construção da manifestação de 26 de Outubro.

A manifestação será mais um passo determinante na resistência ao governo e à troika!

Não há becos sem saída.”

1395258_3629759559660_1964440041_n

FABRICO DA AGUARDENTE JUNTA VILAVERDENSES

O Lugar de Carves, em Pico S. Cristovão, vai ser palco de uma das atividades mais fascinantes da Rota das Colheitas: o fabrico de aguardente. O IIº Encontro com o Alambique vai acontecer este sábado, 26 de outubro, às 17:00 e vai ser uma festa!

O empresário Luís Antunes vai voltar a abrir as portas da sua casa e partilhar uma das mais prazerosas atividades da fase final das colheitas, no caso, das vindimas: o fabrico de aguardente. O engenhoso alambique que possui há várias décadas vai novamente ajudar na produção de uma bebida quase 'proibida', que tem por finalidade o consumo caseiro.

A atividade é realizada na família há anos e foi iniciada pelo pai do jovem que assim lhe dá continuidade. Contudo, esta é uma prática que gosta de partilha com familiares, amigos e agora também com curiosos e visitantes, inserindo a mesma na Rota das Colheitas.

Animação e um menu guarnecido são garantias, num final de tarde em que se vai fabricar aguardente através dos restos de bagaço. No ano passado, a primeira edição realizou-se um mês mais tarde, em finais de Novembro. "Quanto mais cedo melhor", explicou Luís Antunes, justificando a data deste ano, "as uvas não estão tanto tempo prensadas, e apresentam outra frescura", justificou.

Dando razão ao ditado de que 'na natureza nada se perde, tudo se transforma', o fabrico de aguardente é a prova de que na agricultura, tudo se aproveita. Os restos das uvas são retirados da prensa diretamente para o alambique. Aqui, são introduzidos numa das colunas de cobre, aquecida através de fogueiras. O vapor extraído destes restos é, por via de um engenhoso mas pouco sofisticado mecanismo, condensado e o líquido resultante desta operação é a aguardente. Depois de arrefecida, no interior da segunda coluna, pode finalmente ser retirada através de um delicado mecanismo.

Este processo fascina apaixonados por várias áreas: ruraldade, química, ecologia e os apreciadores da bebida. "A aguardente quando é condensada vem com 70º e 80º, muito próxima do álcool etílico. A graduação final é de 45º de alcool", esclarece Luís Antunes na antevisão da atividade, que espera muito animada.

O Rancho Folclórico de Vale do Homem vai garantir os sons e a alegria deste final de tarde, que promete um menu ainda mais recheado que no ano passado: "Para além da broa (que alguns demolharam na aguardente) e das pataniscas, vamos ter sardinhas e arroz de feijão vermelho", informou Luís Antunes, em jeito de convite.

Para os que queiram assistir a esta atividade, que se realiza no 'recôndito' Lugar de Carves, as cordenadas GPS: 41º41'35.52"N|8º25'10.77"W.

CABECEIRAS DE BASTO: COMISSÃO PARA PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS SENSIBILIZA ALUNOS PARA A PROBLEMÁTICA DA VIOLÊNCIA NO NAMORO

Durante a tarde de hoje, dia 24 de outubro, os alunos do Externato de S. Miguel de Refojos assistiram a uma ação de sensibilização sobre a problemática da violência no namoro, cuja oradora convidada foi a psicóloga Ana Cláudia Matos.

Ação Sensibilização CPCJ no Externato (24-10-2

Organizada pela CPCJ, a ação despertou os jovens estudantes para as várias formas de violência e para as suas principais consequências.

Durante a sessão, muito participada e interativa, foram dados a conhecer aos alunos diversos testemunhos de vítimas de violência física, sexual, económica, entre outras. Foram também analisados e discutidos diversos mitos e realidades sobre a violência no namoro, cuja principal conclusão a reter foi que “qualquer ato de agressão é violência e nenhuma é aceitável”.

Afirmando que “a violência doméstica é um crime público”, Ana Cláudia Matos disse aos estudantes que “numa relação saudável nenhum dos dois manda e ambos mostram respeito, confiança, apoio, segurança, honestidade, responsabilidade e liberdade. Quem te ama trata-te bem”, vincou.

Na sua intervenção, o vice-presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, também ele presidente da CPCJ, agradeceu à oradora a forma tão “clara e elucidativa” com que abordou o tema da violência no namoro, sessão esta que, acredita, “sensibilizou os jovens para esta problemática”.

Francisco Alves regozijou-se com a efusiva participação/intervenção dos estudantes do Externato de S. Miguel de Refojos, agradecendo a todos a presença nesta ação de sensibilização.

A Semana da Educação de Cabeceiras de Basto decorre até ao próximo sábado, dia 26 de outubro, dia em que se realiza a Feira do Livro, ateliês de artes plásticas e teatro, jogos tradicionais e, ainda, a ação ‘O Barroco contado às crianças’, ações que deverão decorrer, se as condições climatéricas assim o permitirem, na Praça da República.

Ao dedicar semana à Educação, o Município de Cabeceiras de Basto pretende valorizar a Escola e o Ensino, sensibilizando a comunidade educativa e a população em geral, para as diferentes temáticas que lhe estão associadas.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO ENTREGA DIPLOMAS AOS ALUNOS DE MÉRITO

Vice-presidente da Câmara Municipal participou na cerimónia inserida na Semana da Educação

O vice-presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, associou-se ontem à noite, 23 de outubro, à cerimónia de entrega dos diplomas aos alunos do Quadro de Mérito do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, uma sessão em que marcaram também presença a diretora do Agrupamento de Escolas, Dra. Céu Caridade, o presidente do Conselho Geral do Agrupamento de Escolas, Dr. Domingos Machado, alunos, encarregados de educação, professores e funcionários da Escola Básica e Secundária.

Entrega Diplomas Mérito (23-10-2013)

Durante a iniciativa, que se realizou no auditório daquele estabelecimento de ensino, no âmbito da Semana da Educação, foram entregues, a alunos do 2º e 3º Ciclos, 104 diplomas, mais 20 do que no ano transato, facto que constituiu motivo de orgulho para a comunidade educativa cabeceirense.

Dirigindo palavras de incentivo a todos os alunos do quadro de mérito, mas também a todos os jovens estudantes de Agrupamento de Escolas, o vice-presidente da Câmara Municipal enalteceu a realização desta iniciativa, realçando que “sem trabalho não se consegue nada na vida”. Francisco Alves desafiou, por isso, os alunos a aplicarem-se nos estudos, pois, garantiu, “vale sempre a pena o esforço para que a excelência venha ao de cima”.

O autarca congratulou-se, ainda, com a realização desta iniciativa inserida no âmbito de Semana da Educação, que é organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto em parceria com a Régie Cooperativa Basto Vida, o Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, o Externato de S. Miguel de Refojos, a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ), o Pólo de Formação de Basto e o Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto (CTCMCB).

No final, Francisco Alves deu os parabéns à comunidade educativa, desejando os maiores sucessos aos alunos neste novo ano letivo.

Nas suas palavras e depois de cumprimentar todos os presentes e de parabenizar os 104 alunos de mérito, a diretora do Agrupamento, visivelmente satisfeita com o “aumento significativo” de diplomados, destacou o trabalho e empenho de todos ao longo do período letivo transato.

Nesta que foi a segunda edição de entrega de diplomas de mérito, Céu Caridade afirmou que “o esforço valeu a pena” e desafiou os estudantes a repetirem o feito já neste ano letivo, “mantendo-se no quadro de mérito e ajudando os seus colegas a alcançarem também a excelência”.

A terminar, a diretora do Agrupamento desejou que os alunos “continuem a caminhar sem vacilar, com empenho e dedicação” para alcançarem os seus objetivos.

Entrega Diplomas Mérito (23-10-2013) 2

ESPOSENDE HOMENAGEIA PAULO GONÇALVES, CAMPEÃO DO MUNDO EM MOTOCICLISMO

Município de Esposende homenageou atleta Paulo Gonçalves, Campeão do Mundo Todo o Terreno em Motociclismo

O atleta Paulo Gonçalves, Campeão do Mundo Todo o Terreno em Motociclismo, foi homenageado esta manhã pela Câmara Municipal de Esposende, em cerimónia realizada nos Paços do Concelho, tal como sucedera, no passado mês de Setembro, com o atleta João Ribeiro, que então se sagrou Campeão do Mundo de Canoagem em K2 500 metros.

DSC08180

O Presidente da Câmara Municipal assinalou que “o Município não podia ficar de fora num momento destes”, lembrando que o trabalho do atleta esposendense já havia sido reconhecido pela Autarquia com a atribuição da Medalha de Mérito Desportivo, em 2003. O título conquistado no passado sábado no Rali de Marrocos, foi, segundo Benjamim Pereira, o corolário de uma carreira recheada de vitórias e sucessos.

Benjamim Pereira não poupou nos elogios ao Campeão do Mundo em Motociclismo, enaltecendo a sua “humildade enorme”, a sua disponibilidade e também o fair play nos desafios desportivos, como sucedeu no Dakar 2012. “És um campeão do carácter”, afirmou o Autarca, elogiando também a “capacidade de sofrimento” e a tenacidade do atleta. “Os campeões não surgem de forma espontânea, para se atingir este nível é preciso muito trabalho, muita dedicação, muita capacidade física e mental”, referiu, acrescentando que Paulo Gonçalves “é um exemplo para os jovens deste concelho” e um orgulho para o Município e para todos os esposendenses, quer como atleta quer como pessoa, fazendo também referência ao recente Campeão do Mundo em Canoagem, João Ribeiro, também ele do concelho de Esposende, que esteve presente na homenagem ao Paulo Gonçalves.

DSC08174

A conquista de Paulo Gonçalves deve servir também como exemplo para o país, considerou o Presidente da Autarquia, na medida em que “prova que conseguimos fazer muito com muito pouco apoio”. Benjamim Pereira frisou que o motociclista esposendense sempre “teve que lutar por tudo” e deixou a garantia de que o Município estará sempre ao seu lado para o apoiar, não só nas vitórias, mas também nos momentos menos bons. “Contamos contigo para nos ajudares a promover este concelho, que é um concelho de campeões”, afirmou.

Ainda a saborear o gosto da vitória e já em contagem decrescente para o regresso ao trabalho, Paulo Gonçalves manifestou a sua satisfação pelo título de Campeão do Mundo, um prémio merecido e muito desejado, como confessou o atleta. Agradeceu a calorosa receção na chegada ao aeroporto, no domingo passado, dizendo que “foi o premiar de todo o trabalho que eu tinha feito, senti que valeu a pena”. Assumiu que “este é um momento feliz da minha carreira” e reconheceu que agora tem “uma responsabilidade grande” e que “as pessoas estarão ainda mais atentas” à sua prestação, nomeadamente no próximo Dakar. Prometeu, contudo, “continuar a trabalhar” e disse que espera “dar mais uma alegria a este concelho que bem merece e que muito me tem apoiado”.

DSC08169

Assumindo “um orgulho imenso de pertencer a este concelho”, Paulo Gonçalves agradeceu a homenagem e o apoio do Município e deixou uma palavra de reconhecimento ao anterior Presidente João Cepa e à sua equipa, por todo o apoio prestado.

Em representação da Federação Portuguesa de Motociclismo, Rui Castro felicitou Paulo Gonçalves pela conquista do título de campeão mundial, afirmando que “a Federação está contentíssima pelo feito” do atleta, “multi campeão de várias modalidades e o piloto nacional com o maior número de títulos em Portugal”. Rui Castro expressou votos de sucesso para o próximo ano e referiu que “uma vitória no Dakar seria a cereja no topo do bolo”.

DSC08177

LUÍS BOA-MORTE, EX-JOGADOR DE FUTEBOL PORTUGUÊS, VISITA CELORICO DE BASTO

O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, recebeu no dia 22 de outubro, nos Paços do Concelho, uma comitiva que incluía a presença de Luis Boa Morte, Ex- Jogador de futebol português, atualmente treinador da equipa de sub-21 do Fulham, equipa Londrina.

_DSC9225

Esta visita oficial surgiu na ótica de aproveitar contatos para a promoção e desenvolvimento de projetos voltados para o futebol em conjugação com a “Premier League” Inglesa.

“Temos como objetivo desenvolver uma série de projetos direcionados com o futebol sobretudo, voltados para a formação. É importante estabelecer contatos com ligas desta dimensão como é o caso da Primeira Liga Inglesa, de forma a fortalecer laços e simultaneamente, verificar o nosso potencial desportivo”, salientou o autarca.

O ex-futebolista fez-se acompanhar pelo preparador físico da sua equipa e por um técnico do West Ham United, clube da primeira liga inglesa que já incluiu no seu plantel o ex-futebolista Português, Luís Boa Morte.

A visita permitiu, além do intercâmbio, a troca de lembranças entre o autarca de Celorico de Basto e a Comitiva chegada de Londres.

_DSC9198

ROTARY NO MINHO E NO MUNDO

38340_1238698745994_7353538_n

Por Jorge Fonseca de Almeida

O Rotary é um movimento assente em clubes locais de serviços à comunidade e de desenvolvimento do companheirismo e amizade entre os seus membros.

Os clubes são constituídos por profissionais de ambos os sexos. O lema rotário é “Dar de si antes de pensar em si” e o movimento desenvolve projetos locais e internacionais de apoio às comunidades mais carenciadas, promove a ética profissional, apoia o ensino e a educação, fomentando o ideal de servir.

O Rotary promove também atividades para jovens incluindo um excelente programa de intercâmbio de jovens que permite que milhares de jovens vivam por um período de tempo num país estrangeiro.

Um dos mais conhecidos projetos rotários é o “End Polio Now” um projeto global, iniciado em 1985, visando a erradicação da poliomielite, ou paralisia infantil como é conhecida entre nós, de todo o mundo. Atualmente o objetivo está cumprido a 99% mas apesar de faltar muito pouco é necessário completá-lo para que a doença não recrudesça.

O primeiro clube rotário foi criado em 1905 por Paul Harris na cidade de Chicago e rapidamente se disseminou pelos Estados Unidos.

“A reputação do Clube constituído por Paul Harris e seus amigos e confrades também não tardou a divulgar-se. O segundo clube rotário foi fundado em S. Francisco da Califórnia em 1908. No princípio do ano seguinte, outro surgiu em Oakland. E em 1910 já havia dezasseis Rotary Clubes disseminados' nos Estados Unido, justificando que em Agosto desse ano se reunisse em Chicago a I Convenção Rotária e nela fosse instituída a Associação Nacional de Rotary Clubes” (Carvalho e al, 1979).

Pouco depois o Rotary começa a internacionalizar-se com a expansão para outros países e para outros continentes. Primeiro para o Canadá, onde o primeiro clube foi fundado em Winnipeg, Manitoba em 1910 e para o Reino Unido e depois para o mundo inteiro.

Em Julho de 1925, havia mais de 2.000 Rotary Clubs integrados por mais de 108.000 rotários. O prestígio da organização atraiu para seu quadro associativo presidentes, primeiros-ministros e personalidades ilustres, entre eles o escritor Thomas Mann, o diplomata Carlos P. Rómulo, o humanitário Albert Schweitzer e o compositor Jean Sibelius.

Hoje o Rotary, cuja sede mundial é em Evanston no Estado norte-americano do Illinois, está presente 200 países e regiões, existem 32,000 clubes e 1.200.000 rotários no mundo, incluindo em Portugal.

Rotary em Portugal

O Reino Unido foi o primeiro país europeu a acolher o movimento rotário o que aconteceu em 1911 embora tenha sido em Dublin (hoje Republica da Irlanda) que se tenha criado o primeiro clube europeu. Curiosamente foi em Cuba em 1916 que se fundou o primeiro clube de língua não inglesa. Mais tarde a Espanha (1920), a França (1921), a Noruega e a Dinamarca (1922), Itália, Holanda e Bélgica (1923) também criam clubes rotários. Note-se que a Espanha foi o primeiro país da Europa continental a fundar um clube rotário.

O Rotary abeira-se de Portugal através do exemplo e da ação do movimento rotário já implantado em Espanha. De facto o Rotary Club de Madrid, justamente fundado em 1920, convida, a partir de 1924, alguns portugueses, entre eles Ermete Pires e Curado Ribeiro, a assistir às suas atividades. Estes vão ser a par com alguns outros elementos, com destaque para Boaventura Mendes de Almeida, os grandes entusiastas da fundação de um clube idêntico em Portugal o que conseguem fazer em Dezembro de 1925, fundando o Rotary Club de Lisboa que teve como clube padrinho o Rotary Club de Madrid. O primeiro Presidente do Rotary Club de Lisboa foi João Ulrich.

Estávamos na I Republica e começava a já octogenária história do Rotary em Portugal.

Rotary no Minho

O movimento rotário chegou ao Minho, logo após a II Grande Guerra, com a constituição em 1946 do Rotary Club de Braga logo seguida pela do Rotary Club de Guimarães dois anos depois em 1948. Anos mais tarde, em 1955, foi fundado o Rotary Club de Viana do Castelo.

Curiosa é a tentativa de constituição do Rotary Club de Viana do Castelo nos anos 30 que fracassou devido à “hostilidade do meio religioso local”. Mais tarde em 1945 uma nova tentativa apadrinhada pelo clube do Porto também redundou em insucesso apesar de ser ter formalmente constituído clube mas que pouco depois desapareceu. Finalmente em 1955 foi possível constituir o clube que se mantém até hoje. Decisivo foi o apadrinhamento do Rotary Club do Porto. O Primeiro Presidente do Clube foi o Dr. Gaspara Peres de Castro “secretariado pelo Eng.º João Augusto Dias Coelho e Duarte Pereira dos Santos. O tesoureiro era o Eugénio Pinheiro e o Dr. Élio Vasconcelos Dias pela terceira vez lá estava. Era agora o Director de Protocolo” (Rotary Club de Viana, 2013).

Presente há mais de 65 anos no Minho o Rotary está hoje implantado em 17 dos 24 (70%) concelhos do Minho que aqui consideramos como a totalidade dos concelhos dos distritos de Braga (14) e de Viana do Castelo (10). Existem, no entanto, 18 clubes nesta região uma vez que a cidade de Braga alberga dois clubes: o Rotary Club de Braga e o Rotary Club de Braga Norte.

A implementação concelhia é equilibrada nos dois distritos existindo clubes em 10 dos 14 concelhos de Braga, o que corresponde a uma cobertura de 71% e em 7 dos 10 concelhos de Viana do Castelo correspondendo a uma cobertura de 70%.

Irradiando das capitais distritais para os restantes concelhos, a implementação minhota do Rotary fez-se em três grandes fases.

Uma primeira tímida no final dos anos 60 do século XX e que se estende até ao 25 de Abril e que se confinou à abertura de dois clubes (RC de Barcelos em 1968 e RC de Vila Nova de Famalicão em 1970) no distrito de Braga e que coincide temporalmente com o período da “primavera marcelista”.

Uma segunda que vai de 1976 a 1985 caraterizada por um forte dinamismo em que o ritmo de crescimento é de quase um club por ano, constituindo-se em 9 anos 8 clubes repartidos igualmente pelos distritos de Braga e de Viana com quatro cada um.

O último período estende-se de 1985 até à atualidade com a abertura mais esporádica e espaçada de clubes, cinco clubes em vinte e oito anos. Tratando-se já de atingir concelhos menos populosos.

Aliás a expansão no Distrito de Braga fez-se dos concelhos mais populosos para os menos populosos (ver Quadro 1) enquanto em Viana do Castelo esse fator parece estar ausente (Quadro 2).

Olhando pelo prisma populacional diremos que concelhos com menos de 12.000 residentes são demasiado pequenos para permitir a formação de um clube. Por este critério apenas Amares e Vieira do Minho seriam candidatos a ter um clube rotário nos próximos anos. Mas em Rotary não é o tamanho que conta mas o espirito de solidariedade e de serviço à comunidade.

 Quadro 1

Quadro 2

Também no Minho o Rotary tem vindo a desenvolver projetos comunitários de grande valia para as populações locais de que são exemplos recentes a oferta do Rotary Club de Guimarães de mais um desfibrilador automático externo (DAE) para ser pavilhão gimnodesportivo de Fermentões. Com a entrega deste desfibrilador, o Rotary Club de Guimarães completa um total de quarenta e cinco DAE que já disponibilizou desde 2009 a diversas instituições e coletividades de Guimarães ficando assim próximo da meta dos cinquenta DAE com iniciou este programa pioneiro em Portugal.

No âmbito das iniciativas dirigidas à terceira idade destaque para o Rotary Club da Póvoa do Lanhoso que inaugurou em 2010 em cooperação com a Camara local e com a Associação “Em Diálogo” uma Universidade Sénior. Também em Fafe e em Vizela os clubes locais animam e apoiam Universidades Seniores bastante dinâmicas.

z3

Entrega de mais um desfibrilador automático externo desta feita aos Bombeiros locais

Do Minho vieram também dois Governadores Rotários, Francisco Zamith Passos de Guimarães e Fernando Lima Marques de Braga.

Bibliografia

Carvalho, Fausto Lopo, Antero Ramos Taborda e Sergio Medeiros, (1979), Breve História do Rotary Clube de Lisboa, Lisboa, Rotary Clube de Lisboa

Rotary Distrito 1960, (2013), A História de Rotary, http://www.rotaryd1960.pt/sites/default/files/historia_rotary_0.pdf, acedido a 22 de Outubro de 2013

Rotary Clube de Viana do Castelo, (2013), As três tentativas, http://www.rcviana.com/index.php?option=com_content&view=article&id=6&Itemid=84, acedido a 22 de Outubro de 2013

TEMPORAL CAUSA GRAVES DANOS EM BARCELOS

Serviço Municipal de Proteção Civil continua atento à evolução das condições meteorológicas

Nos dias 21 e 22 de outubro, a cidade e o concelho de Barcelos foram fustigados por forte vento e chuva intensa. Em resultado das condições meteorológicas severas, foram provocados avultados danos no espaço público e também em património de domínio privado, ainda por contabilizar.

O Serviço Municipal de Proteção Civil, reunido em permanência e atento a todas as situações que lhe foram sendo reportadas diretamente ou por comunicação da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), via bombeiros, ativou os diversos serviços municipais para, tão rápido quanto possível, minorar os efeitos do temporal e minimizar a ansiedade das populações que, em muitos casos, ficaram privadas do uso dos seus bens e de condições mínimas de diversa ordem.

Desde o início da intempérie, tarde do dia 21, até ao fim do dia 22, pessoal e máquinas com o apoio de engenheiros e técnicos mantiveram-se em trabalho contínuo.

Porém, e dada a extensão da devastação territorial e dos estragos provocados, por insuficiência de meios para acudir a todas as necessidades, foram requisitados serviços de empresas externas ao Município.

Em várias freguesias, principalmente nas zonas mais altas, alguns moradores ficaram privados de aceder às suas habitações, de automóvel ou outros meios de locomução, por causa da deterioração/destruição dos arruamentos que os serviam.

Nalguns casos, a destruição destas ruas e a rotura de condutas da rede de água provocaram a interrupção da sua distribuição domiciliária.

Neste momento, continua a realizar-se o levantamento dos danos aos mais diversos níveis

Sem prejuizo de uma posterior atualização, poderemos quantificar desde já os seguintes:

Inundações – estradas, arruamentos, habitações, unidades industriais (mobiliário e textil);

Quedas de muros – houve intervenção de máquinas da Câmara para limpar destroços e permitir a utilização das estradas;

Abatimentos de pontes em Creixomil e Vila Cova, com privação temporária de circulação de pessoas e veículos;

Ruas e caminhos destruidos nas suas plataformas viárias;

Quedas de árvores, retiradas pelos serviços municipais e bombeiros;

Ribeiros que sairam fora do seu leito, provocaram inundações da habitações e cortes momentâneos de estradas;

Destruição de parte do assentamento das travessas da linha de caminho de ferro na freguesia de Silva, situação avisada de imediato à REFER;

Utilização de equipamentos para ajudar a lavagem e limpeza das habitações;

Por força das inundações foram desalojadas algumas pessoas que foram recebidas por familiares;

A outras, sem familiares para as receber, foram proporcionadas condições de alojamento, alimentação, lavagem e tratamento de roupas durante o tempo necessário para voltar a proporcionar condições de habitabilidade aos moradores;

Os serviços da empresa Águas de Barcelos e os serviços municipais estão a conjugar esforços no sentido de repôr tão rápido quanto possível a normalidade no abastecimento de água aos utentes afetados.

Entretanto, continuam a ser executados trabalhos de reposição da normalidade nas áreas afetadas.

Entre as 15h00 de ontem, dia 23, e as 20h00 de hoje, o Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro da ANPC, mantém vários distritos em alerta laranja, entre os quais o de Braga, devido às chuvas intensas e ao vento forte.

Assim, o Serviço Municipal de Proteção Civil continua atento à evolução das condições meteorológicas no concelho e pronto a intervir a qualquer momento.

MUNICÍPIO DE VIZELA INFORMA ACERCA DA SITUAÇÃO RELATIVA AOS SERVIÇOS DE FINANÇAS

COMUNICADO

A Câmara Municipal de Vizela vem por este meio informar que, após conversa com o Chefe de Gabinete do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Manuel Nobre Gonçalves, fomos informados que não existe qualquer decisão governamental sobre quais as delegações das repartições de finanças que irão encerrar.

Tendo em conta que o memorando de entendimento com a troika obriga o Governo a tomar esta decisão, numa primeira fase até dezembro deste ano, e numa segunda fase, até junho de 2014, foi solicitado pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vizela que, logo que seja tomada uma decisão sobre esta matéria, seja realizada uma reunião entre a Autarquia e o Ministério da Finanças para uma análise da situação, assim como possíveis alternativas.

A Câmara Municipal de Vizela informa, ainda, que foi enviada ao Ministério das Finanças, uma proposta de disponibilização de um espaço, no edifício-sede do Município, para a instalação do serviço de Finanças do Concelho, com o objetivo de reduzir os custos de funcionamento daquele serviço e, assim, evitar o seu encerramento.

Atento às necessidades e bem-estar dos vizelenses e à importância dos serviços de proximidade para a população de Vizela, o Sr. Presidente da Câmara Municipal não esquecerá este assunto.

Câmara Municipal de Vizela,

24 de outubro de 2013

PAREDES DE COURA REALIZA COLHEITA DE SANGUE

ADASPACO

ADASPACO – Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Paredes de Coura

Dia 30 de Outubro | Quarta-feira 

09:00 às 12:30 | Casa do Dador de Paredes de Coura

A colheita será realizada pela ULSAM-Viana do Castelo

Compareça, dar sangue é dar vida!

É muito importante a sua participação, contamos consigo para dar sangue. Venha dar sangue e traga um amigo para participar pela primeira vez

Para mais informações/esclarecimentos:

·         CASA DO DADOR - SEDE SOCIAL DA ADASPACO

Avenida Cónego Dr. Bernardo Chouzal, n.º 37

4940-520 Paredes de Coura

Telefone 251783641

adaspaco@sapo.pt

PÓVOA DE LANHOSO RECOLHE ALIMENTOS

Recolha de Alimentos no próximo fim-de-semana

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promove, no próximo fim-de-semana, dias 26 e 27 de outubro, mais uma campanha de Recolha de Alimentos para as famílias mais desfavorecidas do nosso concelho.

recolha de alimentos

Esta campanha realiza-se entre as 9h00 e as 18h00, no Pingo Doce, na Vila Povoense, e apela à generosidade e à solidariedade da população.

Leite e cereais, enlatados (atum, sardinhas, salsichas, grão, feijão), açúcar e sal, azeite e óleo, arroz e massa, farinhas, de entre outros, são alguns dos alimentos mais necessários.

Pessoas do Banco de Voluntariado estarão no local devidamente identificadas, colaborando e acondicionando os donativos. Os géneros alimentares recebidos destinam-se a apoiar os agregados familiares mais desfavorecidos do concelho (famílias devidamente sinalizadas e validadas em termos de apoio pelos técnicos que fazem o atendimento descentralizado no âmbito da Ação Social), reforçando a ajuda alimentar que é proporcionada com regularidade pelo Banco de Voluntariado da Póvoa de Lanhoso através da Loja Social.

Quem desejar colaborar pode fazê-lo durante todo o ano dirigindo-se às instalações do Banco de Voluntariado (ao lado do Pavilhão 25 de Abril), na Vila Povoense. Este equipamento recebe donativos em géneros alimentares de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 18h00.

MILITA DORÉ EXPÕE PINTURA E FOTOGRAFIA EM VIZELA

Exposição “Mulher sem título” de Milita Doré patente até 29 de novembro

A artista Milita Doré inaugurou, ontem, a sua exposição “Mulher sem título”, no átrio do edifício-sede da Autarquia.

Inaug. exp. Milita Doré 1

A exposição resulta de um parceria entre a Câmara Municipal de Vizela e a AHME – Associação Humanitária de Mulheres Empreendedoras e estará patente até 29 de novembro.

À cerimónia de inauguração seguiu-se um seminário de apresentação à obra da artista, ministrado por Vera Fonseca, colaboradora da AHME.

Teve ainda lugar um workshop prático com Milita Doré, na Fundação Jorge Antunes.

A igualdade de género e a violência doméstica têm inspirado o trabalho da artista Milita Doré nestes últimos anos, tanto através da pintura, do desenho e da fotografia, como também através da instalação e da utilização do som.

Na exposição estão representadas diversas formas do seu trabalho, as quais, além do aspeto artístico, evidenciam uma mensagem de independência e de respeito de cada ser em relação ao outro, não obstante a importância do aspeto íntimo e dos sentimentos de cada um.

Continua, assim, o debate sobre a independência da mulher através do cumprimento das leis, tanto a nível social como a nível familiar, mas sobretudo através da sensibilização para um relacionamento de respeito entre as pessoas e um melhor entendimento entre elas.

Esta iniciativa integra-se no Projeto “Equal Rights & Equal Duties”, co-financiado pelo FSE e pelo Estado Português.

CHUVAS FORTES PROVOCAM ESTRAGOS EM ARCOS DE VALDEVEZ

Equipas municipais encontram-se a trabalhar no terreno para conseguirem desimpedir, o mais breve possível, as vias condicionadas.

deslizamento_terras

A elevada precipitação verificada nos últimos dias tem provocado deslizamento de terras e material rochoso em diversos locais do concelho, com consequente condicionamento das vias de comunicação, tendo sido, até ao momento, o Vale, Ermelo e Soajo as freguesias mais afetadas.

Para fazer face às ocorrências encontram-se no terreno a equipa do SMPC (Serviço Municipal de Proteção Civil) e as equipas da DOMCP (Divisão Obras Municipais e Conservação do Património – Rede Viária). No entanto, dado o elevado número de ocorrências, algumas das quais com gravidade, foi solicitado o apoio a empresas privadas.

De acordo com a informação meteorológica disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se um agravamento das condições meteorológicas durante o dia de hoje (24OUT13), sendo expectável a ocorrência de precipitação persistente, por vezes intensa (>10 mm/h), em todo o território, (até às 24h), merecendo especial atenção as regiões Norte e Centro; Vento a soprar moderado a forte no litoral Oeste a norte do cabo de Sines, com rajadas da ordem dos 70 km/h. Nas terras altas vento a soprar forte a muito forte, em especial no interior Norte e Centro, com rajadas que podem atingir os 100 km/h; Pontualmente pode ocorrer, durante este período, a organização de fenómenos convectivos mais intensos, dando origem a trovoadas e fenómenos extremos de vento localizados.

Face à presente previsão, a ANPC eleva o Estado de Alerta Especial (EAE), no Nível AMARELO, do Sistema Integrado de Operações de Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Integrado de Operações de Proteção e Socorro (DIOPS) para todos os distritos entre as 15H00 de 23OUT2013 e as 20H00 de 24OUT13.

A ELEVAÇÃO do EAE pressupõe um incremento da monitorização e a intensificação, por parte do dispositivo de resposta, de ações preparatórias para eventuais intervenções.

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:

 Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água;

 Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; 

 Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;

 Danos em estruturas montadas ou suspensas;

 Possíveis acidentes na orla costeira;

 Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;

 Possibilidade de queda de ramos ou árvores.

O eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

 Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;

 Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;

 Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;

 Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

 Ter especial cuidado na circulação junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;

 Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;

 Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima;

 Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

CABECEIRAS DE BASTO OPÕE-SE AO ENCERRAMENTO DOS SERVIÇOS DE FINANÇAS

Cabeceiras de Basto vai defender Finanças "por todos os meios ao seu alcance"

A Câmara de Cabeceiras de Basto assegurou hoje que vai defender "por todos os meios ao seu alcance" a manutenção no concelho dos Serviços de Finanças, sublinhando que o seu encerramento poderá ter "consequências gravosas" para a população.

Em comunicado, a Câmara manifesta "discordância, descontentamento e protesto" pelo eventual fecho daqueles serviços e "reprova" a forma como o processo estará a ser conduzido, sem auscultação dos "legítimos representantes" dos munícipes.

O Diário de Notícias divulgou a 07 de outubro o mapa da alegada reorganização dos serviços de Finanças, com base em cruzamento de dados, nomeadamente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos, que calcula que venham a encerrar 154 repartições, entre as quais a de Cabeceiras de Basto.

Fonte: Agência Lusa

EM 1933, GRÉMIO DO MINHO PEDIU A BERNADINO MACHADO COLABORAÇÃO DESTINADA À CSA DO MINHO DO RIO DE JANEIRO

A carta, datada de 28 de novembro de 1933, é dirigida a Bernardino Machado com o fim de lhe comunicar ter sido enviado para a Casa do Minho do Rio de Janeiro o artigo e fotografia que lhe haviam solicitado como colaboração para publicação numa revista de número único a sair por ocasião do Natal. A carta é assinada por Humberto Correia na qualidade de 1º Secretário do Grémio do Minho, atual Casa do Minho.

Curiosamente, no ano seguinte, mais precisamente em 20 de fevereiro, o Grémio do Minho em Lisboa renova o pedido de colaboração a Bernardino Machado porque alegadamente o artigo não terá chegado ao destinatário.

Os documentos que se reproduzem pertencem ao fundo Documentos Bernardino Machado da Fundação Mário Soares.

PAREDES DE COURA CONTRA FECHO DO TRIBUNAL

Paredes de Coura admite recorrer à Justiça para travar fecho do tribunal

O presidente da Câmara de Paredes de Coura admitiu hoje recorrer às instâncias judiciais para travar o encerramento do tribunal daquela comarca, no âmbito da Reforma Judiciária, por ser uma proposta que fomenta o "definhar" do concelho.

ConcentraçãoTribunais 056

Para Vítor Paulo Pereira, que acaba de se estrear como presidente da Câmara (PS), a proposta de encerramento do tribunal local, elaborada pelo Ministério da Justiça, é "injusta e infundada", sendo "repudiada veementemente" pela autarquia.

"Apenas serve para mostrar um espírito reformista que não é razoável e que coloca em causa o direito fundamental de acesso à justiça dos cidadãos", afirma o socialista, eleito pela primeira vez a 29 de setembro passado.

Fonte: Agência Lusa

ESPOSENDE FAZ O BALANÇO DOS ESTRAGOS CAUSADOS PELO TEMPORAL

Município de Esposende contabiliza prejuízos do mau tempo e assegura reposição da normalidade

O Município de Esposende tudo fará para repor a normalidade com a maior brevidade possível depois da intempérie que se abateu sobre o concelho, na madrugada do dia 22 de Outubro.

DSC08148

A garantia foi deixada pelo Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, esta manhã, em conferência de imprensa, realizada no Salão Nobre dos Paços do Concelho, para fazer o balanço da ocorrência que afetou todo o concelho, com maior incidência em algumas freguesias.

Inundações em moradias, caves e garagens, derrocadas de muros e abatimentos do piso em estradas municipais e nacionais foram algumas das situações que obrigaram à intervenção dos diversos agentes da proteção civil, nomeadamente Bombeiros, GNR, Juntas de Freguesia, Câmara Municipal e empresa municipal Esposende Ambiente, num total de cerca de cerca de 70 elementos, apoiados por duas dezenas de viaturas.

Aos Bombeiros Voluntários de Esposende e de Fão chegaram cerca de 60 pedidos de ajuda, a Esposende Ambiente contabilizou 94 registos de ocorrências, concretamente relativas a ruturas nas redes de abastecimento de água e de águas pluviais, e a GNR acorreu a diversas situações de obstrução das vias rodoviárias.

As situações mais graves registaram-se nas freguesias de Gemeses e de Rio Tinto, motivando o corte de vias, mas foi na cidade de Esposende que se verificaram as maiores inundações, às quais não escapou o Auditório Municipal de Esposende e o Hospital Valentim Ribeiro, assim como a fábrica de condutores elétricos Solidal.

No encontro com os jornalistas, o Presidente da Câmara Municipal referiu que o Município, em articulação com outras entidades, está já a trabalhar no sentido de fazer uma avaliação dos danos, para, posteriormente, analisar se haverá fundamento para avançar com o pedido de declaração do estado de calamidade.

Benjamim Pereira avaliou os prejuízos de “dezenas e dezenas de casos”, em “centenas de milhares de euros” e garantiu o empenhamento total da Autarquia para repor a normalidade tão breve quanto possível, o que, não obstante as limitações de ordem financeira, obrigará à canalização de fundos para resolver problemas que são competência do Município.

O Presidente da Câmara Municipal expressou uma palavra de conforto às pessoas que sofreram danos e agradeceu o empenho de todos os agentes da protecção civil, registando o facto de não haver danos humanos. “É a parte boa de todo este processo infeliz”, afirmou.

Assinalando que o que se verificou foi uma “situação anormal”, com elevada precipitação num curto espaço de tempo, Benjamim Pereira assegurou que a prevenção não falhou e que todos os meios foram acionados, por forma a dar resposta às solicitações, ressalvando que, atendendo ao volume de ocorrências, não era possível atender a todas as situações ao mesmo tempo. Recusou, por isso, as críticas de inoperância às entidades envolvidas.

Em jeito de alerta, assinalou que “as pessoas não estão sensíveis aos alertas” e pediu para que, de futuro, “as populações levam a sério os alertas e ponham os seus bens a salvo”, até porque cada cidadão é um agente da proteção civil.

CASA DOS NICHOS EM VIANA DO CASTELO PROMOVE “DOMINGOS EM FAMÍLIA”

Domingos em Família na Casa dos Nichos

A Casa dos Nichos - Núcleo Museológico de Arqueologia, promove no dia 27 de Outubro, entre as 14h00 e as 17h00, a atividade de expressão plástica – construção de joalharia em materiais reciclados, inspirada na ourivesaria Castreja (brincos, braceletes e pulseiras).

image003

A iniciativa é integrada no programa “Domingos em Família”, que visa a participação de pais e filhos em atividades relacionadas com o património arqueológico do concelho.

Participação gratuita.

Local: Casa dos Nichos - Núcleo Museológico de Arqueologia (Rua de Viana, Viana do Castelo)

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE FAFE LEVA A "BRUXINHA LUNA" ÀS BIBLIOTECAS ESCOLARES NO DIA DO HALLOWEEN

A Biblioteca Municipal de Fafe, no âmbito das suas competências  de dinamização do Livro e da Leitura,  vai levar no dia 31 de outubro (Dia das Bruxas), o conto infantil "Bruxinha Luna e a palavra mágica", às bibliotecas escolares de S. Jorge, Quinchães, Revelhe e Serafão.

A obra é da autoria de Alice Cardoso e tem ilustrações de Luís Valente, sendo destinada a crianças do ensino pré-escolar e do 1º ciclo do ensino básico.

Luna é uma menina muito especial. Na escola de magia ela aprende coisas inacreditáveis. Com a sua varinha mágica e com a ajuda de alguns objetos irrequietos, Luna vai embarcar em brincadeiras deveras originais…

BARCELOS PROMOVE O GALO ASSADO

Galo Assado, uma receita anti-crise. Iniciativa do Município de Barcelos voltou a contar com boa adesão do público

O concurso Galo Assado, que decorreu entre os dias 18 e 20 de outubro em Barcelos, voltou a registar um nível de adesão interessante, com 13 restaurantes aderentes a proporcionarem o melhor da cozinha tradicional barcelense, em mais uma iniciativa promovida pela autarquia de Barcelos.

Sonho do Cávado - 10.2013 aexquo com P.Furada

Em termos de resultados, a grande maioria dos restaurantes classifica a iniciativa de boa ou muito boa, dado que mais de 82% das respostas centraram-se neste intervalo de confiança. A iniciativa apresenta-se como uma excelente forma de dinamizar o setor da restauração em época baixa e constitui um argumento estratégico de afirmação de Barcelos no produto “Gastronomia” na região do Porto e Norte. E também uma forma de capitalizar a imagem do galo de Barcelos para o setor da restauração e gastronomia. E é, ainda, um argumento estruturante para rememorar a lenda do galo e fortalecer a forte ligação do território barcelense e do seu contexto histórico à peregrinação a Santiago de Compostela, do qual a Lenda do Galo é um elemento estruturante.

Em termos de resultados, apesar da redução de duas unidades a concurso e das más condições climatéricas registadas no fim-de-semana, foram registadas perto de 1200 pessoas nos restaurantes para degustar esta iguaria, num total de 250 galos vendidos em pouco mais de 2 dias. Estes números representam um contributo financeiro importante para este setor da economia concelhia, que tem nestes eventos gastronómicos um argumento de atratividade muito forte na designada época baixa.

Quanto ao concurso propriamente dito, o júri regista o equilíbrio qualitativo da generalidade das composições, as quais atingiram um nível de excelência muito grande para a criatividade e qualidade da gastronomia local.

Foram atribuídas as seguintes distinções:

Concurso Geral:

1º Sonho do Cávado aexequo Pedra Furada

2º Taberna do Manhoso

3º Pérola da Avenida

Prémio especial do Júri – Restaurante Dom Carlos

Prémio Inovação – Restaurante Bagoeira

O júri atribuiu ainda uma menção honrosa de excelência de serviço ao Restaurante Casa dos Arcos.

A próxima atividade gastronómica promovida pelo Pelouro de Turismo será o Fim de semana Pica no Chão, a levar a efeito nos dias 8 a 10 de novembro, e inclui a comemoração do dia Europeu do Enoturismo com visita a duas quintas de vinho do concelho de Barcelos, no dia 9 de novembro.

FAFE: DESFOLHADA EM CEPÃES REALIZA-SE ESTE FIM-DE-SEMANA

Devido às adversidades meteorológicas que se abateram sobre a região no fim-de-semana passado, a Desfolhada Tradicional organizada pelo Rancho Folclórico da Casa do Povo de Cepães, com o apoio da Junta de Freguesia, realizar-se-á no próximo sábado e domingo (26 e 27 de Outubro).

Desfolhada - Cepães (Fafe)

Tendo como principal objetivo manter e divulgar este relevante costume minhoto, que retrata um trabalho agrícola em que se retira a espiga (ou maçaroca) do milho, cujo cultivo é uma tradição do Minho, o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Cepães convida toda a comunidade local no sábado, a partir das 20h00, a concentrar-se na Escola Básica de Cepães, onde se realizará a desfolhada.

A iniciativa, onde as pessoas em convívio poderão cumprir a tradição de desfolhar o milho, recorrendo aos usos e costumes de outros tempos, será animada pelos cantares do rancho anfitrião, assim como pelo Rancho Folclórico de Vila Chã (Amarante) e o Rancho Folclórico de S. Maria Moreira (Monção).

Prometendo recriar um ambiente rural muito semelhante ao dos tempos passados, reavivando os usos e costumes etnográficos cepanenses, em que não faltarão o bolo com sardinhas, o caldo e o vinho verde, a animação pitoresca e musical prolongar-se-á no domingo, a partir das 14h00, com a realização de um Encontro de Tocadores e Cantadores ao Desafio.

FAFE ENSINA A PREVENIR CANCRO DA MAMA

Sessão de esclarecimento sobre o cancro da mama na Biblioteca Municipal de Fafe

A Biblioteca Municipal de Fafe, em parceria com a Equipa de Cuidados Continuados Integrados de Fafe, promove, no próximo dia 30 de outubro (Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama), às 17.30, uma sessão de esclarecimento sobre "Prevenção de complicações na pessoa submetida a cirurgia por cancro da mama”.

A sessão conta com a intervenção de Ana Márcia Sampaio Pinto e Paula Ricardina Costa Vieira de Castro (Enfermeiras Especialistas em Enfermagem de Reabilitação a exercer funções na Equipa de Cuidados Continuados Integrados da Unidade de Cuidados Continuados de Fafe).

Com entrada livre e dirigida à comunidade em geral, esta iniciativa pretende elucidar a população para as complicações mais frequentes na pós-cirurgia por cancro da mama e sensibilizar para a importância de as prevenir e detectar precocemente.

A sessão contará com a participação e o testemunho de alguns doentes e será distribuído um folheto informativo com os cuidados que devem ser mantidos ao longo da vida no sentido de evitar futuras complicações.

Pág. 1/4