Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CABECEIRAS DE BASTO INAUGURA CASA DO PÃO E CENTRO INTERPRETATIVO DA VIDA SELVAGEM

Novos equipamentos atraem pessoas à zona de montanha de Moinhos de Rei

Os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng. Joaquim Barreto e Dr. China Pereira, inauguraram hoje, dia 31 de agosto, dois equipamentos municipais que têm como objetivo valorizar e promover a identidade e as potencialidades do concelho cabeceirense.

Inauguração Núcleo Vida Selvagem (2)

Estamos a falar da Casa do Pão e do Núcleo Interpretativo de Vida Selvagem, dois investimentos feitos em plena serra, concretamente na zona de Moinhos de Rei, que pretendem fomentar a presença humana nesta área de montanha, dando a conhecer aos cabeceirenses e turistas a riqueza e as mais-valias da floresta e, ao mesmo tempo, preservando e perpetuando os usos e costumes desta Terra de Basto, sensibilizando, ainda, a população para a defesa da floresta e do meio ambiente.

Os presidentes das Juntas de Freguesia de Abadim e Refojos, entre outros autarcas, convidados e população em geral, associaram-se, esta manhã, aos presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal na inauguração da Casa do Pão e do Núcleo Interpretativo de Vida Selvagem.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal expressou o “amor à nossa terra” e falou do trabalho desenvolvido, ao longo dos últimos 20 anos, em todas as freguesias em prol do desenvolvimento e do bem-estar dos cabeceirenses, afirmando que “o pior que nos pode acontecer nesta vida é esquecermos a nossa identidade e as nossas origens”. E precisamente para manter viva essa identidade, a Casa do Pão está, a partir de hoje, aberta ao público dando a conhecer aos visitantes o ciclo do pão, através de um espaço expositivo em que se encontram em destaque as alfaias agrícolas e os utensílios usados na produção dos cereais – milho e centeio – e na confeção do pão.

Estes dois equipamentos são o concretizar do compromisso eleitoral feito há cerca de quatro anos atrás. De acordo com as palavras de Joaquim Barreto, “nós estamos a cumprir aquilo que prometemos. Estamos a cumprir a nossa palavra”, disse, lamentando a atitude de alguns governantes que não são fiéis aos seus compromissos.

Inauguração Casa do Pão (3)

Através da Casa da Pão, “estamos a valorizar e a afirmar o nosso passado, transmitindo-o de geração em geração” porque “queremos que haja uma continuidade”, realçou Joaquim Barreto.

De salientar que as alfaias em exposição na Casa do Pão foram cedidas pelas gentes do lugar de Travassô, freguesia de Abadim.

O Núcleo Interpretativo de Vida Selvagem é, como o próprio nome indica, um local onde o visitante pode ficar a conhecer a biodiversidade do concelho de Cabeceirense, designadamente a fauna (animais) e a flora (plantas) existente neste território.

Na oportunidade, Joaquim Barreto, lamentou os gastos do governo em ações de combate dos fogos florestais, apontando como solução para este flagelo a sensibilização da população para a riqueza da floresta e dos seus usos múltiplos. E garantiu: “é com a presença humana na serra que se previnem os incêndios”, dando como o exemplo este tipo de investimentos nas áreas de montanha – Casa do Pão e do Núcleo Interpretativo de Vida Selvagem – que atraem as pessoas à serra e as despertam para a defesa do meio ambiente, funcionando como autênticos mecanismos de prevenção de fogos florestais.

Inauguração Núcleo Vida Selvagem

O autarca destacou, ainda, que a Casa do Pão e o Núcleo Interpretativo de Vida Selvagem são uma homenagem aos agricultores, à gente da serra e a todos aqueles que trabalharam, durante anos e anos, na floresta, preservando-a e valorizando-a.

A terminar, o presidente da Câmara Municipal agradeceu a todos aqueles que se envolveram neste projeto, enaltecendo a colaboração da Junta de Abadim e das associações da freguesia no projeto de desenvolvimento concelhio levado a efeito pela Câmara Municipal. E finalizou: “nunca nos esquecemos da gente da serra”.

Coube ao presidente da Assembleia Municipal finalizar a sessão de inauguração destes dois equipamentos, felicitando a Câmara por ter cumprido com a sua palavra. E assegurou: “são estes atos que dignificam os políticos e a política”.

Cabeceiras de Basto “fica enriquecido com estes novos espaços de promoção da cultura” pois “um concelho sem história não tem futuro”. E rematou: “Estamos muito orgulhosos pelo desenvolvimento operado na nossa terra. Cabeceiras de Basto cresceu, progrediu e oferece hoje melhores condições de vida aos cidadãos”.

Refira-se que estes dois equipamentos estão localizados no Parque de Moinhos de Rei, um espaço que integra, ainda, a Casa Florestal e o Posto de Fomento Cinegético. No total, o investimento ascendeu a 80 mil euros.

Depois das singelas inaugurações foi realizada a tradicional malhada do centeio, com degustação de produtos locais.

A jornada, que teve início com uma visita aos novos equipamentos destinados à prática de desportos radicais, instalados na zona de Moinhos de Rei, culminou com o Encontro de Ultraleves promovido pela Câmara Municipal com o apoio do Aeroclube do Norte sedeado na Póvoa de Varzim.

Dezenas de pessoas deslocaram-se à Pista para Aeronaves de Cabeceiras de Basto, localizada na serra em Abadim, nas proximidades de Moinhos de Rei, para fazerem o seu batismo de voo, ou para, simplesmente apreciar as aeronaves.

De salientar, ainda, que doravante estão ao dispor da população, no Complexo Florestal da Veiga, em Bucos, vários equipamentos para desportos radicais como uma torre de escalada e slide, snagolf, campo de jogos, entre outros, que proporcionam aos aficionados a prática de diversas modalidades radicais, promovendo a ocupação salutar dos tempos livres da população sobretudo, das camadas mais jovens.

Inauguração Casa do Pão (2)

Inauguração Casa do Pão

Encontro de Ultraleves (2)

Encontro de Ultraleves

Desportos Radicais na Veiga

VILA PRAIA DE ÂNCORA TEM NOVO PORTO DE PESCA

A zona litoral de Vila Praia de Âncora encontra-se completamente renovada. Desde o Parque Dr. Ramos Pereira até perto do sítio da Cruz Velha, os ancorenses e todos quantos visitam esta bonita localidade do Alto Minho podem agora usufruir dos mais modernos equipamentos e de uma zona inteiramente modernizada que não descurou o bom gosto estético nem as caraterísticas arquitetónicas e paisagísticas da área envolvente.

VPA-001 (29)

O Parque Dr. Tamos Pereira dispõe agora de uma magnífica zona de lazer, com equipamentos de restauração, atividades físicas de manutenção e espaços de diversão para todas as faixas etárias.

A velha e insalubre lota de peixe junto ao portinho deu origem a uma magnífica área de apoio à marina de recreio, tendo o mercado e a nova lota sido construída em local mais adequado, beneficiando de melhor localização em frente ao bairro dos pescadores e dotado de infraestruturas de apoio nomeadamente para guarda das embarcações e artes de pesca.

Ao longo de toda a marginal de Vila Praia de Âncora, foram criadas ciclovias, zonas de parqueamento automóvel, áreas ajardinadas em torno do forte da Lagarteira, requalificados os arruamentos e instalado mobiliário urbano.

Conforme oportunamente noticiámos, a inauguração da segunda fase da requalificação do Portinho de Vila Praia de Âncora teve lugar no passado dia 26 de agosto, em cerimónia que contou com a presença do Secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu.

Inauguração Portinho (3)

VPA-001 (27)

VPA-001 (23)

VPA-001 (17)

VPA-001 (30)

VPA-001 (56)

VPA-001 (33)

VPA-001 (32)

VPA-001 (34)

VPA-001 (38)

VPA-001 (37)

VPA-001 (15)

 

A PESCA DA SARDINHA NA COSTA PORTUGUESA

No S. João, a sardinha pinga no pão” – diz o povo imbuído na sua sabedoria empírica. Com efeito, é por esta altura que a sardinha é mais gorda, devendo-se tal facto a circunstâncias de ordem climática e geofísica únicas na costa portuguesa que fazem desta espécie um exemplar único em toda a Península Ibérica.

1080467_584453111617762_93033172_n

De origens remotas, a sardinha era tradicionalmente pescada por meio da arte xávega, método este que consistia numa forma de pesca por cerco. Deixando uma extremidade em terra, as redes são levadas a bordo de uma embarcação que as vai largando e, uma vez terminada esta tarefa, a outra extremidade é trazida para terra. Então, o saco é puxado a partir da praia, outrora recorrendo ao auxílio de juntas de bois, actualmente por meio de tracção do guincho ou de tractores. Entretanto, as modernas embarcações de arrasto vieram a ditar a morte da arte xávega e, simultaneamente, a ameaçar a sobrevivência das próprias espécies piscícolas, colocando em causa o rendimento familiar dos próprios pescadores.

A sardinha constitui um das suas principais fontes de rendimento, representando quase metade do peixe, calculado em peso, que passa nas lotas portuguesas. Matosinhos, Sesimbra e Peniche são os principais portos pesqueiros de sardinha em todo o país.

Quando, no início da Primavera, o vento sopra insistentemente de norte durante vários dias, os pescadores adivinham um verão farto na pesca da sardinha, do carapau, da cavala e outras espécies que são pescadas na costa portuguesa. A razão é simples e explica-se de forma científica: esta época do ano é caracterizada por um sistema de altas pressões sobre o oceano Atlântico, vulgo anticiclone dos Açores, o qual se reflecte na observância de elevadas temperaturas atmosféricas, humidade reduzida e céu limpo. Verifica-se então uma acentuada descida das massas de ar que resultam no aumento da pressão atmosférica junto à superfície e a origem de ventos anticiclónicos que circulam no sentido dos ponteiros do relógio em torno do centro de alta pressão, afastando os sistemas depressionários. Em virtude da situação geográfica de Portugal continental relativamente ao anticiclone, estes ventos adquirem uma orientação a partir de norte ou noroeste, habitualmente designado por “nortada”.

Sucede que, por acção do vento norte sobre a superfície do mar e ainda do efeito de rotação da Terra, as massas de água superficiais afastam-se para o largo, levando a que simultaneamente se registe um afloramento de águas de camadas mais profundas, mais frias e ricas em nutrientes que, graças à penetração dos raios solares, permite a realização da fotossíntese pelo fito plâncton que constitui a base da cadeia alimentar no meio marinho. Em resultado deste fenómeno, aumentam os cardumes de sardinha e outras espécies levando a um maior número de capturas. E, claro está, o peixe torna-se mais robusto e apetecível.

O mês de Junho, altura em que outrora se celebrava o solstício de Verão e agora se festejam os chamados"Santos Populares" – Santo António, São João e São Pedro – é, por assim dizer, a altura em que a sardinha é mais apreciada e faz as delícias do povo nas animações de rua. Estendida sobre um naco de pão, a sardinha adquire um paladar mais característico, genuinamente à maneira portuguesa.

Por esta altura, muitos são os estrangeiros que nos visitam e, entre eles, os ingleses que possuem a particularidade de a fazerem acompanhar com batata frita, causando frequente estranheza entre nós. Sucede que, o “fish and chips” ou seja, peixe frito com batatas fritas, actualmente bastante popular na Grã-bretanha, teve a sua origem na culinária portuguesa, tendo sido levado para a Inglaterra e a Holanda pelos judeus portugueses, dando mais tarde origem à tempura que constitui uma das especialidades gastronómicas mais afamadas do Japão.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com

Fotos: Luís Eiras / http://esposendealtruista.blogspot.pt/

CAMINHA: ROMARIA AO S. JOÃO D'ARGA É UMA DAS MAIS CASTIÇAS E PITORESCAS FESTAS DO MINHO

Quem nunca foi à romaria de S. João d’Arga, no concelho de Caminha, incorre na mesma pena do muçulmano que, pelo menos uma vez na vida, não peregrinou a Meca. Esta é porventura uma das mais genuínas romarias que se realizam no Minho.

1236455_10202131553276871_957580484_n

A mais de oitocentos metros de altitude, em pleno santuário da natureza, situa-se a capelinha do S. João d’Arga, rodeada de quarteis onde se alojam os peregrinos. E, em redor, num sublime hino ao Criador, a vida selvagem revela-se em todo o seu esplendor. Os garranos apascentam livremente nos planaltos agrestes da serrania e a vegetação respira o ar livre das impurezas da civilização humana.

A quebrar a tranquilidade e pacatez das gentes serranas, o S. João d’Arga chama os peregrinos que, de terras distantes, ali acorrem em devoção ou por simples atração pela folia. E, com eles, misturados nos ranchos de romeiros, lá vêm os tocadores de concertina que, durante a noite inteira, vão animar a festa com os seus cantares brejeiros a lembrar as cantigas medievais de escárnio e maldizer.

Aqueles que por fé sincera ali vão no cumprimento de uma promessa dão três voltas em redor da capela, findas as quais se dirigem ao seu interior para depositar uma esmola ao santo… e outra ao diabo! Assim convém para que este, ao longo do ano, não faça tantas diabruras…

Em regra, as promessas a S. João d’Arga têm a ver com pedidos de cura de verrugas, quistos, doenças de pele e infertilidade ou ainda ajuda para arranjarem casamento. De resto, como veremos, a devoção a S. João d’Arga revela cultos ancestrais ligados a ritos de fertilidade.

Pelo caminho, os romeiros passam junto ao “penedo do casamento” onde têm o costume de lançar uma pedra para que esta ali fique, no cimo dele, dependendo das tentativas feitas para o conseguir com êxito o tempo de espera para a concretização do desejo.

Não estão fáceis os tempos que correm. Apesar disso, o penedo “arranja testo para qualquer panela”. E, imbuídos de fé, os solteiros não desistem:

Ó meu Senhor S. João

Casai-me que bem podeis

Já tenho teias de aranha

Naquilo que bem sabeis

Fotos: José Carlos R. Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9?fref=ts

1236745_10202131559437025_264077052_n

1240657_10202131550036790_1094084856_n

1234751_10202131547956738_1680604854_n

1098409_10202131564477151_36140567_n

1239763_10202131555356923_1004547055_n

1238999_10202131572677356_837430172_n

1237923_10202131544836660_1095820832_n

1098530_10202131548356748_966180007_n

1187291_10202131546556703_242764240_n

1011481_10202131545356673_135414099_n

1176185_10202131556156943_871591946_n

1016303_10202131542036590_54838917_n

1186262_10202131534556403_849822187_n

1098427_10202131527036215_275815_n

ESPOSENDE REGRESSA À IDADE MÉDIA

Começou ontem e decorre até dia 1 de setembro a Feira Medieval de Esposende. Durante três dias consecutivos, os esposendenses vivem o ambiente caraterístico de uma feira da Idade Média, com os seus jogos tradicionais, os funâmbulos, o comércio, a música, o teatro e uma série de recreações que tornam o espetáculo único no qual o visitante é convidado a participar.

1208758_585446524851754_122886933_n

As recreações históricas e etnográficas constituem um género de espetáculo de grande interesse lúdico e pedagógico que levam o visitante em geral e os mais jovens em particular numa viagem através da Histórica, transmitindo conhecimentos e despertando o interesse por aspetos relacionados com a nossa cultura.

Fotos: Luís Eiras / http://esposendealtruista.blogspot.pt/

1289967_585446558185084_945787860_n

1278417_585446501518423_2111929899_n

1174492_585446538185086_1664655103_n

992625_585446484851758_880206553_n

962980_585446574851749_263710641_n

HÁ SARDINHA LINDA… EM ESPOSENDE!

O mar de Esposende tem-se revelado generoso com os pescadores de Esposende. Quando recolhem as redes e outras artes de pesca, eis que a pescaria se revela farta, levando desse modo o pão aos seus lares.

1278500_584453134951093_173487309_n

É árdua e arriscada a vida dos nossos pescadores. Ainda de madrugada, mal despontam os primeiros raios de sol, já a faina vai longa. E, não raras as vezes, o que tiram ao mar compensa o combustível despendido na viagem.

Entretanto, já Esposende acordou e esperando ansiosamente pelo seu regresso. E, quais companheiras inseparáveis, as gaivotas voam em círculos em torno das embarcações aguardando a oportunidade da refeição.

A farta pescaria que o mar vem oferecendo aos pescadores de Esposende traz-nos à lembrança a passagem bíblica segundo a qual, após uma pesca sem sucesso, Jesus ordenou aos seus discípulos que lançassem de novo as redes ao mar, tendo então obtido abundância de peixe. Embora aludindo à pescaria das almas, ensina-nos o relato a importância da perseverança, tão importante nos tempos que correm marcados pelo abandono das nossas pescas em consequência da adesão à CEE.

Fotos: Luís Eiras / http://esposendealtruista.blogspot.pt/

1278442_584453078284432_1636506908_n

1278233_584453154951091_1215852894_n

1081832_584453104951096_1286394428_n

1167730_584453124951094_84904875_n

1080467_584453111617762_93033172_n

1080320_584453091617764_180602144_n

972410_584453121617761_2101183949_n

967554_584453118284428_850480122_n

702024_584453128284427_1345655990_n

ÁLVARO FEIJÓ: UM POETA NEO-REALISTA NASCIDO EM VIANA DO CASTELO

Álvaro Feijó foi um poeta neo-realista. Nasceu em Viana do Castelo em 5 de julho de 1916 e faleceu em Coimbra em 9 de março de 1941. Foi um dos fundadores do grupo de poetas “Novo Cancioneiro” do qual fizeram parte Fernando Namora, Manuel da Fonseca, Carlos de Oliveira, Mário Dionísio entre outros. Publicou em 1941, os livros de poemas “Corsário” e “Os Poemas de Álvaro Feijó”. 

alvaro-feijo1

                            A NAU PERDIDA

 

                            Pobre, lá vai! Que rombo no costado!

                            Como a água a penetra aos borbotões!

                            Açoita-a, em fúria, o Mar. Adorna ao lado.

                            Anda à mercê das vagas, dos tufões!

                            Mas segue, segue em frente. O vento a ajuda!

                            Galga nas ondas, que doidinha, olhai!...

                            Julga-se, ainda, a nau que dantes era,

                            por levar, no porão, uma quimera,

                            por ir, do vento na refrega aguda,

                            ovante e sem saber per'onde vai!

 

                            Julga-se, ainda, a nau que dantes era...

                            – o que passa não torna ..

                            Na pobre nau perdida

                            a água entra e a adorna.

                            Vai sendo, aos poucos, pelo mar sorvida.

 

                            Na agonia estrebucha. Num desejo

                            de vida e luz, arfante, desesperada,

                            busca furtar-se ao comprimente beijo

                            do Mar que a envolve. – Após, é o Mar e nada...

 

                            Doirado como um astro,

                            haste esquecida em campo onde as mondas

                            colheram tudo, o topo do seu mastro

                            fica esperando ainda sobre as ondas.

 

                            Na rota pelo mundo

                            – ao deus-dará na vaga azul e infinda –

                            nós vamos – nau perdida em Mar profundo –

                            joguetes do tufão;

                            mas conservando, ainda,

                            na última Esperança a última Ilusão.

Álvaro Feijó

FUNCIONÁRIOS DO MUNICÍPIO DE CAMINHA FINALIZAM TRABALHOS NO POLIDESPORTIVO DE ARGELA

Polidesportivo de Argela é inaugurado amanhã, dia 31, pelas 21 horas

Os trabalhos de beneficiação na área exterior do Polidesportivo de Argela estão praticamente finalizados. Os funcionários municipais procederam a arranjos no espaço, que dispõe agora de um parque de merendas, um parque infantil e melhores acessos. A inauguração do Polidesportivo decorre amanhã, pelas 21 horas.

Arranjos polidesportivo de Argela

Desde 2011 que os funcionários municipais têm procedido a arranjos exteriores no Polidesportivo de Argela. Numa primeira fase foram construídos muros de vedação e de proteção e foram instaladas as infraestruturas necessárias para uma boa utilização do espaço, tais como água, luz e gás.

Os acessos foram melhorados e procedeu-se à pavimentação dos mesmos. Posteriormente os funcionários limparam o local, plantaram árvores e calcetaram o caminho entre o cemitério e o parque de merendas, onde foram colocadas algumas mesas. Mais recentemente, foi colocado o parque infantil, equipamento recuperado pelos funcionários municipais, e o piso foi requalificado, nomeadamente ao nível dos acessos ao campo de jogos e nos locais onde se encontram as mesas para merendas.

Neste momento estão a ser finalizados os trabalhos, com o melhoramento do piso do parque infantil e da zona para estacionamento.

Mário Patrício, vereador com o pelouro das Obras Públicas, relembra que “os arranjos exteriores permitem que o espaço seja também utilizado por crianças e proporcionam um local de estacionamento alternativo”.

Polidesportivo vai ser inaugurado amanhã

O Polidesportivo de Argela vai ser inaugurado amanhã, dia 31, pelas 21 horas. A Junta de Freguesia procedeu à requalificação do campo de jogos e à construção de um edifício de apoio ao polidesportivo.

Arranjos polidesportivo de Argela (2)

No campo de jogos já existiam as balizas, bem como as bancadas, pelo que se procedeu essencialmente à pintura das marcações. Já o edifício de apoio, construído de raiz, dispõe de balneários, casas-de-banho, uma arrecadação e uma sala para usos variados.

Esta é uma obra que traduz um investimento superior a 100 mil euros, financiado pela Câmara Municipal de Caminha e pela Direção-Geral das Autarquias Locais.

De acordo com o presidente da junta, os habitantes de Argela vão poder usufruir de “um local para a realização de atividades desportivas com mais qualidade”. José Carlos Silva destaca ainda a vertente de lazer associada ao polidesportivo, com o parque infantil, as mesas para merendas e as árvores. “É um espaço agradável”, remata.

Arranjos polidesportivo de Argela (3)

Arranjos polidesportivo de Argela (4)

VIZELA PREPARA GALA DO DESPORTO

Gala do Desporto Vizela 2013

A Câmara Municipal de Vizela promove, no próximo dia 6 de setembro, a Gala do Desporto Vizela 2013, que terá lugar no Jardim Manuel Faria, a partir das 21.00h.

Esta festa do Desporto visa premiar todos aqueles que ao longo da sua vida e particularmente no ano desportivo de 2012/2013 tiveram um papel preponderante no desenvolvimento do Desporto no concelho de Vizela.

Esta homenagem ao Desporto do Concelho visa também promover o convívio entre os atletas do concelho e, simultaneamente, desenvolver medidas que recompensem e estimulem a sua atividade.

PONTE DE LIMA: TEATRO DIOGO BERNARDES ACOLHE ESPETÁCULOD E DANÇA CLÁSSICA

Russian Classical Ballet interpreta Lago dos Cisnes. 8 de dezembro / 16h00

A beleza e elegância do bailado clássico regressam ao Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, no dia 8 de dezembro. O espetáculo está marcado para as 16 horas e será representado por uma das mais prestigiadas companhias de ballet russas da atualidade: Russion Classical Ballet.

Lago_Cisnes_4x3 (Large)

A peça apresentada, do compositor russo Tchaikovsky, intitula-se “Lago dos cisnes” e desde a sua primeira interpretação no século XIX, já foi inspiração para inúmeros espetáculos musicais, cinematográficos e de entretenimento um pouco por todo o mundo, prova do seu elevado prestígio.

O Teatro Diogo Bernardes foi alvo de inúmeras solicitações, pelo que já não há lugares disponíveis para o evento. Em virtude desta forte afluência perspectiva-se uma segunda sessão, que terá lugar no mesmo espaço, dia 8 de dezembro, às 21h00. O preço dos bilhetes varia entre os 3 euros e os 10 euros.

As reservas devem ser efetuadas até ao dia 30 de setembro junto do Teatro Diogo Bernardes, através do telefone 258900414 ou do e-mail teatrodb@cm-pontedelima.pt. Traga a família e desfrute de um feriado passado na melhor companhia.

AGENDA CULTURAL DE VIANA DO CASTELO EM SETEMBRO

EXPOSIÇÕES

Até 30 - Exposição “Retratos do Alto Minho Tradicional” - Fotografias de Benjamim Pereira

Exposições Permanentes: “A Lã e O Linho no Traje do Alto Minho”, “Traje à Vianesa” e “Oficina do Ouro”

Local: Museu do Traje (Praça da República)

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Até 27/10 – Exposição “Viana, fiel amiga do Mar” – Memórias da Empresa de Pesca de Viana

Org.: Centro de Estudos Regionais, Junta de Freguesia de Monserrate e Câmara Municipal de Viana do Castelo

Exposição Permanente: “Artes Decorativas – Mobiliário dos Séc. XVII e XVIII – Faiança”

Local: Museu de Artes Decorativas (Largo de S. Domingos)

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Até 1 - Exposição “O Traje, o Ouro e o Artesanato na Romaria d’Agonia”

Local: Centro Cultural de Viana do Castelo (Praça Marques Júnior)

Até 28 – Exposição “Tiago Manuel – Diários de Sombras”

Local: Biblioteca Municipal de Viana do Castelo (Alameda 5 de Outubro)

Até 1 - Exposição “Retrospetiva da Obra do pintor Araújo Soares

Local: 1º andar dos Antigos Paços do Concelho

Dia 3 - Exposição “Cultura Magra” - Fotografia de Paulo Alegria

Local: R/C dos Antigos Paços do Concelho (Praça da República).

Org.: Estação Imagem e Câmara Municipal de Viana do Castelo

De 2 a 30 – Exposição de Pintura “Áqua & Lendas” de Dina Souza

Local: Galeria do Instituto Português do Desporto e Juventude (Rua do Poço, 16/26)

De 13 a 14/10 - Exposição “ Uma visão artística sobre a demência” – Projeto “Cuidar de quem Cuida” - HOPE! Centro de Respostas Sociais

Local: Espaço da Loja Ponto JA – IPDJ (Rua do Poço, 16/26)

Exposições Temporárias no CMIA 

Até 31/12 - “Viana do Castelo, Cidade Náutica do Atlântico”

Até 15 - “Dunas, Mais do que Montes de Areia”

Até 15 - “Portugal Subaquático”

Até 30 – “Silêncio das Cegonhas”

Exposição Permanente – “As Azenhas de D. Prior | Moinho de Maré em Viana do Castelo”

Local: Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (Rua da Argaçosa)

De 20 a 4/10 - Exposição “Esculturas” de Salvador Vieira

Local: Galeria da Santa Casa da Misericórdia (Praça da República)

Org.: Santa Casa da Misericórdia, Centro Cultural do Alto Minho. Apoio: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Até 15 - Exposição de Pintura e Escultura "Ícones da Fé"

Local: Claustros de S. Domingos, das 10h00 às 12h00 e das 15h00 às 18h00.

Até 14 – Exposição "Formas" de Ricardo Rilo

Local: 57 Art Gallery (Rua Aurora do Lima, 57), das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h30

http://57artgallery.tilacica.pt

Até 21 – Inauguro #21

Apresentação simultânea de Arte Contemporânea em Viana do Castelo.

Exposição “Histórias do Lobo Frontal”, Hugo Lucas (Ilustração)

Local: Dínamo 10 (Rua do Trigo, 55)

Exposição “Collaborations, intersubjective relations. Public actions.”, Vasco Costa e Wolfgang Obermair (Residência)

Local: Aisca

Exposição “Revisitando lugares de outrora”, Alex Vázquez Palacios (Pintura)

Local: Viana Welcome Center (Praça da Liberdade - rotunda)

Exposição “MODArt”, Ricardo Ferreira (Design)

Local: Close(t), (Rua dos Manjovos, 32)

Exposição “Domestic Landscapes”, de Bert Teunissen (Fotografia)

Local: Galeria Espaço Ao Norte (Praça D. Maria II, 113, r/c)

Site: http://inauguro.net/

De 1 a 30 - Exposição "Powerfull Mask" de João Carlos Pereira

Exposição permanente de Arte e Formação Artística _Afife

Local: João Carlos Pereira - Atelier Galeria (Estr. Pedro Homem de Melo, nº 305 - Afife).

Exposição Permanente “Cerâmica Artística/Escultura”
Local: Atelier Sofia Rocha (Rua Mateus Barbosa, nº 47/51)

De 1 a 30 - Exposição de Desenho "Momentos de uma vida", de Doroteia Pinto

Local: Simbiose, estúdio multidisciplinar (R. Picota nº 64 1ºesq.)

Exposição permanente - Clube de Pintura Artmatriz

Local: Galeria ArtMatriz (Rua Martim Velho, 8 – 2º)

De 1 a 30 - Exposição de Pintura “O mundo rural e a cidade” de José Marques

Local: Irish&co. (Largo João Tomás da Costa – Edifício da Marina)

De 1  a 20 - Exposição de Pintura “O outono e o mar” de José Marques

Local: Fontinha Gourmet (Largo João Tomás da Costa)

De 28 a 8/11 – "Por caminhos da SAMTHIAGO"
Exposição de fotografia relativa aos Prémios de Fotografia SAMTHIAGO, 2013
Local: Viana Welcome Center (Rotunda da Liberdade)
De segunda a sexta-feira – Exposição a Permanente da Santa Casa da Misericórdia e Igreja

Local: Praça da Republica. Aberto a visitas das 14h30 às 16h30.

MÚSICA / DANÇA

Até 1 - XVII Festival de Folclore Internacional Alto Minho

Os grupos participantes no ano de 2013 são da Espanha, Croácia, Estados Unidos da América, Uruguai, Lituânia, Eslovénia e Colômbia.

Local: Praça da República, Teatro Municipal Sá de Miranda, outros.

Consultar programa em www.vianafestas.com/

Org.: VianaFestas e AGFAM. Apoio: Câmara Municipal de Viana do Castelo, Inatel e CIOFF.

Até 15/09 - Olá Viana 2013 - Animação de Esplanadas com Música ao Vivo

Local: Esplanadas da cidade, das 22h00 às 24h00.

Consultar programa específico

Promotores: Câmara Municipal de Viana do Castelo e Associação Empresarial de Viana do Castelo. Produtor Musical: Eventos David Martins

Patrocínio: OLA/Lipton/Libergel

Dia 6 - Concerto de Relaxamento e Meditação com Taças Tibetanas, com Joana Rainha

Local: SimBiose Estúdio Terapêutico Multidisciplinar (Rua da Picota nº 64 1ºesq.), às 21h30

Inscrições: studioser.simbiose@gmail.com ou 917131319

Dias 7, 14, 21 e 28 - "Sábados Dançantes" - Baile com animação musical ao vivo

Local: SIRSA (Areosa), das 22h00 às 02h00.

Org.: Sociedade de Instrução e Recreio Social Areosense - SIRSA

Dias 13 e 14 - Festival VianaMexe 2013

Concertos Finais e Gala de Entrega dos Prémios com as Bandas:

ALLma - Botequim Fantasma – Copycat - El Coyote - Madmen Corner – Negra - Solar Corona - Vénus Raiva

Local: Eventos Caffé, às 23h00

Produção: Eventos David Martins

Dia 14 - Noite Dançante

Coordenação: SIRD / Academia Jadança

Local: Auditório da SIRD (Darque), às 22h00

Org.: Sociedade de Instrução e Recreio Darquense

De 16 a 20 - Semana aberta das danças: Salsa e Danças

Local: Eventos Caffé, às 21h30

Ciclo das Quintas (2ª Edição)

Música à conversa…

Dia 19 - Recital Música de Câmara - Quarteto Português de Trompas

Local: Eventos Caffe, às 17h15

Coprodução: Academia de Música de Viana do Castelo e Fundação Átrio da Música | EPMVC

Dia 20 - Noite de HipHop

Local: Eventos Caffé, às 22h30

Dia 21 - Noite Dançante

Coordenação: ADCSS / Academia Jadança, às 22h00

Local: Assoc. D. Cultural e Social de Subportela

Dias 27 e 28 – Comemorações do Dia da SIRD

Dia 27 - das 15h00 às 20h00 – Ensaio de Bandas de Garagem de porta aberta; às 22h00 - Concerto de Bandas de Garagem.

Dia 28 - das 14h00 às 19h00 - Aulas abertas e exibições de Danças de Salão, Latinas, Zumba Fitness, entre outros. Às 22h00 - Baile com o grupo musical “Sons do Coração” e ainda exibições de dança.

Local: Auditório da SIRD (Darque).

Org.: SIRD – Sociedade de Instrução e Recreio Darquense

TEATRO

CDV Acolhe

Dia 12 - "Commedia Gourmet", de e com Eduardo Madeira

Local: Teatro Municipal Sá de Miranda, às 21h30

Produção: Grass

De 27 a 16/11 - "Mas Afinal Quem És Tu, Ó Dona Maria da Fonte?" (Reposição)

Texto e Encenação: Fernando Gomes

Elenco: Ana Perfeito, Elisabete Pinto, Ricardo Simões, Sílvia Santos, Tanya Ruivo, Tiago Fernandes, Vítor Nunes.

Local: Teatro Municipal Sá de Miranda, de terça a sexta, às 21h30, sábados às 16h00 e às 21h30.

Produção: Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana

Todas as sextas-feiras - AtivaSénior  - Projeto Teatral Com Seniores

Formadores: Ana Perfeito e Tiago Fernandes

Local: Sala de Drama da ESE-IPVC, das 16h00 às 18h00

Produção: Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana

CINEMA

Sessões Cineclubistas

Dia 05 - A BATALHA DE TABATÔ, de João Viana (M/12)

Dia 12 - NOUTRO PAÍS, de Hong Sang-Soo (M/12)

Dia 19 - MEU MUNDO EM PERIGO, de José Eduardo Belmonte (M/12)

Dia 26 - VIAJO PORQUE PRECISO, VOLTO PORQUE TE AMO, de Marcelo Gomes e Karim Ainouz

(M/12) – Estreia Nacional

Local: Cinema Verde Viana, às 21h45.

Org.: AO NORTE

Sessões Especiais - CINEMA NA MÚSICA (Seleção AMP studio)

Dia 06 - CRAZY HEART, de Scott Cooper (M/12)

Dia 13 - GAINSBOURG: VIDA HERÓICA, de Joann Sfar (M/12)

Dia 20 - GEORGE HARRISON – LIVING IN THE MATERIAL WORLD, de Martin Scorsese (M/12)

Dia 27 - À PROCURA DE SUGAR MAN, de Malik Bendjelloul (M/12)

Local: Auditório do Grupo Desportivo e Cultural dos Trabalhadores dos ENVC (Largo das Almas), às 21h45. Entrada livre.

Org.: AO NORTE

Sessão Cultura da Idade

Dia 11 - A MENINA DA RÁDIO, de Artur Duarte (M/6)

Local: Auditório do Grupo Desportivo e Cultural dos Trabalhadores dos ENVC (Largo das Almas), às 14h30. Entrada livre.

Org.: AO NORTE

Dia 28 - Exibição do filme “Alto do Minho” de Miguel Filgueiras

22h00  - Visita guiada ao Núcleo Museológico de Arqueologia - Casa dos Nichos

22h30 - Projeção do filme “Alto do Minho”

23h20 – Conversa sobre o filme e sobre a cultura e identidade minhota

Local: Casa dos Nichos – Núcleo Museológico de Arqueologia

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

FESTAS E ROMARIAS

Até 1 – Festa de Nossa Senhora das Necessidades e Santa Maria de Amonde

Até 2 – Festas do Sr. dos Aflitos, S. Sebastião e Srª dos Emigrantes, em Deão

Dia 1 - Festa no Milheiral, no Parque Verde  de Lanheses, a partir das 12h00

De 1 e 8 – Festa de Nossa Srª das Necessidades, em Viana do Castelo

De 6 a 8 – Festa da Srª do Alívio e dos Milagres, em Chafé

Dia 15 – Festa da Srª das Dores, na Meadela

Dias 21 e 22 – Festa do Sr. do Bonfim, em Carreço

De 27 a 29 - Festa de S. Miguel e S. António, em Vilar de Murteda

De 27 a 29 – Festa das Colheitas em Honra de S. Miguel, na Meadela. Org. Ronda Típica da Meadela.

Aos SábadosArraial Minhoto

Local: Quinta de Santoínho (Darque)

COLÓQUIOS / CONFERÊNCIAS

Dia 11 - Conferência de apresentação do projeto “Viana para Todos”

Local: Auditório da Biblioteca Municipal, às 9h30

Org: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Dia 13 – Conferência "A Fé entre a arte do objeto e a estética do pensamento"

Ciclo de Conferências do Ano "Fé na Praça".

Local: Auditório Prof. Lima de Carvalho (IPVC), às 21h30

Org.: Diocese de Viana do Castelo e Centro Cultural do Alto Minho. 

Dia 20 - À Conversa com… Marlene Ferraz, com a apresentação do livro “A Vida Inútil de José Homem”

Local: Biblioteca Municipal de Viana do Castelo (Sala Couto Viana), às 21h30.

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

EXPO-FEIRAS

Dia 7 – Feira de Antiguidades e Velharias

Local: Jardim Público, a partir das 10h00.

Org.: Núcleo de Antiquários. Apoio: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Aos Sábados – Feirões

Venda de Produtos Regionais e atuação de Grupos Folclóricos

Dia 7 – Grupo de Danças e Cantares de Perre e Rancho Folclórico das Lavradeiras de Vila

Franca

Dia 14 – Grupo Folclórico das Terras de Geraz do Lima e Grupo Folclórico das Lavradeiras da Meadela

Dia 21 – Grupo de Danças e Cantares de Perre e Grupo Folclórico de Castelo de Neiva

Dia 28 – Grupo Folclórico de Viana do Castelo e Ronda Típica de Carreço

Local: Praça da República, das 10h00 às 13h00

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo e Associação dos Grupos Folclóricos do Alto Minho

Dia 14 - Feira de Artesanato Mensal

Local: Porta Mexia Galvão, das 10h00 às 18h30.

Org.: Catarina Silva – Designer

Dia 14 - Feira de Antiguidades e Velharias de Areosa

Mercado de venda livre - animação - gastronomia.

Local: Largo da Liberdade (Junta de Freguesia), Areosa, das 09h00 às 19h00

Org. Junta de Freguesia de Areosa

Produção:  JArtesãos

OUTRAS ATIVIDADES

De 1 a 30 – Banco Local de Voluntariado de Viana do Castelo

De 1 a 30 – Bem-me-quer mais perto. Envolva o seu coração nesta causa

Inscrições abertas para pessoas interessadas em praticar voluntariado.

Local: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

De 1 a 30 - Garfo Verde

Refeições nutricionalmente equilibradas disponíveis nos restaurantes aderentes: Artes Café, A Matriz, Barquinha do Agra, Covas, Filipe, O Grelhador, O Laranjeira, O Lampião, O Pescador, Sr. Bife, Recanto.

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Projeto Envelhecer com Qualidade.

Dia 4 - Quilling-Mar

Local: Edifício Vila Rosa, às 14h30

Dia 11 - Cinema "A Menina da Rádio", de Artur Duarte (M/6)

Local: Auditório do GDCT dos ENV C, às 14h30

Dia 18 - Baile

Local: Castelo do Neiva, às 14h30

Dia 25 - Hora do Conto

Local: Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, às 14h30

Dia 25 - Jardim PAM (3ª ed.)

Local: CMIA, às 14h30

Inscrições no Gabinete Cidade Saudável.

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Dia 4 - "Vamos construir uma Casa Castreja", das 10h00 às 17h00

Público-Alvo: 4 - 12 anos.

Dia 20 – Vamos construir um tear, das 10h00 às 17h00

Local: Citânia de Santa Luzia

Org.: Direção Regional de Cultura do Norte, em parceria com Lugar da Memória – Heritage & Nature

Dia 6 - Workshop “Arqueologia na Serra de Santa Luzia (Viana do Castelo e Caminha): Recursos para o Touring Cultural e Arqueológico?”

Local: Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, às 21h30

Org.: Departamento de História da Universidade do Minho, CITCEM, Câmara Municipal de Viana do Castelo

Sábados com Histórias

Dramatização e encenação de uma história destinada a crianças até aos 12 anos.

Dia 7 - Livro "Se os Bichos se Vestissem como Gente", de Luísa Ducla Soares

Dia 14 - Livro "Uma História de Dedos", de Luísa Ducla Soares

Dia 21 - Livro “Uma Fatia de Bolo”, de Jill Murphy

Dia 28 - Livro "Branquinha e o Maior Buraco da Terra", de Marie-Louise Gay

Local: Biblioteca Municipal, às 10h30 e às 15h00

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

De 12 a 22 - Semana Europeia da Mobilidade e Dia Europeu Sem Carros

Consultar programa especifico.

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Dia 20 – Quim Roscas e Zeca Estacionâncio

Espetáculo para m/12 anos

Local: Sociedade de Instrução e Recreio Social Areosense, às 22h00

Dias 21 a 22 – Jornadas Europeias do Património 2013. Tema: “Património / LUGARES”

Dia 21 - Recriação de uma “pisada” medieval no lagar rupestre de Cortegaça

Local: Lagar Rupestre de Cortegaça (Subportela), às 10h30

Org.: Câmara M. Viana do Castelo e Junta de Freg. de Subportela. Apoio: Associações locais e Produtores de Vinho.

Dia 22 - Visita guiada ao Património legado ao Museu de Artes Decorativas pelo colecionador Manuel Espregueira e Oliveira e sua relação com a renovada Casa Manuel Espregueira e Oliveira – Turismo de Habitação.

Local: Museu de Artes Decorativas, às 15h30

Org.: Câmara M. Viana do Castelo

Dia 21 – Desfolhada à Moda de Perre

Local: Junto à Igreja Paroquial de Perre, às 22h00

Org.: Grupo Folclórico Danças e Cantares de Perre

Apoio: Câmara Municipal de Viana do Castelo e Junta de Freguesia de Perre

Dia 21- Dia Mundial da Pessoa com Alzheimer

Local: Eventos Caffé, às 21h30

Promotor: HOPE Centro de Respostas Sociais

Apoio: Eventos David Martins / Eventos Caffe

Dia 27 – Dia Mundial do Turismo. Tema de 2013: “Turismo e Água: proteger o nosso futuro comum”

Dia 28 - Lançamento do livro “A Honra Inacabada do Capitão Melquíades” de Orlando Ferreira Barros.

Apresentação de Joaquim Peres Escaleira.

Local: Biblioteca Municipal (Sala Couto Viana), às 17h00.

Dia 29 – “Domingos em Família” na Casa dos Nichos

Atividade de expressão plástica “Construção de piroga baseada na piroga monóxila pré-romana, encontrada no Rio Lima”

Participação gratuita. Idade sugerida: entre os 6 e os 14 anos.

Local: Casa dos Nichos - Núcleo Museológico de Arqueologia, das 14h00 às 17h00

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Dia 29 – Concentração de Automóveis, Motos e Ciclomotores Antigos/Clássicos

Local: Marina de Viana do Castelo, das 9h00 às 12h00.

Org.: Clube Minho Clássico

Saberes em Teia

Os Momentos Teia “Teoria das Cores”, “Cabeçudos tradicionais”, “Inglês”, “Danças de Salão”, “Aconselhamento de imagem”, “Biodanza”, “Macramé” e “Meditação transpessoal” terão início no mês de Setembro. Inscrição no Gabinete Cidade Saudável da CMVC.

Programa de atividades do semestre Julho/Dezembro 2013, disponibilizado no sítio da internet www.cidadesaudavel.cm-viana-castelo.pt

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Atividades Formativas no CMIA - Temas: Água; Ciências da Terra e Sustentabilidade; Floresta; Litoral e Ecossistemas Costeiros; Monitorização Ambiental; Resíduos e Recursos.

Público-alvo: alunos do pré-escolar ao ensino secundário e público em geral

Inscrições: www.cmia-viana-castelo.pt ou 258 809 362

Local: Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (Rua da Argaçosa)

ATIVIDADES DESPORTIVAS

Caminhada

Dia 15 - Caminhada do Mel

A favor da Associação Paralisia Cerebral.

Concentração: Templo Santa Luzia, às 9h00.

Org: Câmara Municipal de Viana do Castelo e Associação de Paralisia Cerebral de Viana do Castelo – APCVC

Dia 20 - Caminhada Noturna

Integrada nas comemorações da Semana da Mobilidade e do Dia Mundial da Pessoa com Alzheimer.

Concentração: Praça da República, às 21h00. Pegada Saudável - Percurso Laranja

Org: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Dia 29 - Caminhada Contra o Cancro

A favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Concentração: Praça da República, às 10h00. Pegada Saudável - Percurso Verde

Org: Liga Portuguesa Contra o Cancro, em parceria com a Câmara Municipal de Viana do Castelo

Canoagem

Dia 22 – Descida Internacional do Rio Lima

Local: Rio Lima

Org.: Darque Kayak Clube

Apoio: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Futebol

CN de Seniores Masculinos - Série A
Dia 8 - Vianense / Vilaverdense, às 17h00
Dia 29 - Vianense / Mirandela, às 15h00
Local: Estádio Drº José Matos.
CN Seniores Femininos – Zona Norte
Dia 28 – Santa Luzia FC / A. Rede Jovem Mogege (Famalicão), às 16h00
Local: Pavilhão Municipal de Monserrate

CN 2ªDivisão de Juniores A Masculinos - Série A
Dia 7 - SC Vianense / FC Famalicão, às 17h00
Dia 21 - SC Vianense / SC Freamunde, às 17h00
Dia 28 - SC Vianense / GD Fafe, às 15h00
Local: Campo nº2 do Estádio Drº José Matos
Futsal

1ºCN de Seniores Femininos 2013-2014 - Zona Norte
Dia 28 - Santa Luzia FC / A. Rede Jovem Mogege (Famalicão), às 16h00.
Local: Pavilhão Municipal de Monserrate

Hóquei em Patins

7ªTaça Jorge Coutinho 2013-2014 de Seniores Masculinos:
Dia 13 - A. Juventude de Viana / Riba D´Ave HC, às 22h30
Local: Pavilhão Municipal de Monserrate
Yoga

Dia 7 - Yoga para Todos e Workshop de Yogaterapia e Medicina Indiana Ayurveda

Instrutores: Alexandra Santos e Professor Paulo Hayes

10h30 – 11h30 Yoga para Crianças (Alexandra Santos)

10h30 – 11h30 Yoga para Jovens e Adultos (Prof. Paulo Hayes)

11h45 – 12h45 Workshop de Yogaterapia e Medicina Indiana Ayurveda (Prof. Paulo Hayes)

Local: Instalações do CMIA. Entrada até às 10h15.

Promotores: Methamorphys, Lotusfit e Associação Europeia de Terapias Orientais.

Trail

Dias 27 e 28 - Grande Trail da Serra d’Arga 2013

Local: Serra d’Arga

Org.: Carlos Sá

Apoio: Câmara Municipal de Caminha, Viana do Castelo e Ponte de Lima, Juntas de freguesias de Dem, São Lourenço da Montaria, Estorãos, Arga S. João, Arga de Cima, Arga de Baixo e Clube Desnível Positivo.

+ info: www.carlos-sa.com

PÓVOA DE LANHOSO PROVIDENCIA MELHORES ACESSIBILIDADES AO CONCELHO

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, e o Presidente da Junta de Ferreiros, José Manuel Alves, inauguram já no próximo domingo, dia 1 de Setembro, a requalificação da Rua de Boucinhas, naquela freguesia do concelho.

Panoramica 1

Esta inauguração realiza-se pelas 10h15, após a celebração de uma eucaristia, com início às 9h30.

Esta requalificação envolve um investimento de cerca de 86 mil euros. Trata-se de mais um importante melhoramento para a população não só de Ferreiros, mas também de algumas outras freguesias que constituem o chamado baixo concelho, uma vez que vem beneficiar as acessibilidades locais e dar mais segurança e conforto a quem utiliza aquela via para aceder, por exemplo, à estrada nacional 103, que permite a ligação à Vila sede do concelho e a Braga, ou para quem faz o percurso inverso.

Os trabalhos envolveram a pavimentação, o alargamento, a drenagem de águas pluviais e a construção de muros.

BARCELOS INAUGURA MUSEU DE OLARIA

Programa das comemorações do Dia da Cidade inclui também Festival de Bandas Filarmónicas, às 15h30, e entrega do Prémio Literário

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, inaugura amanhã, sábado, 31 de agosto, a requalificação do Museu de Olaria, uma cerimónia integrada nas comemorações do Dia da Cidade de Barcelos.

O programa começa às 14h30 com a receção, na Câmara Municipal, das bandas participantes no Festival de Bandas Filarmónicas: Sociedade Musical de Instrução e Recreio Aljustrelense, Filarmónica de Santa Comba Dão, Banda Musical de Lagares e Banda Musical de Oliveira.

Após a receção, as bandas desfilarão pela Rua D. António Barroso e Avenida da Liberdade até ao Campo 5 de Outubro, onde atuarão a partir das 15h30.

Às 17h00 terá lugar a cerimónia de inauguração do Museu de Olaria e evocação do Dia da Cidade de Barcelos, quando se completam 85 anos de elevação a cidade.

Pelas 18h30, será feita a entrega do Prémio Literário do Município de Barcelos 2013.

Ao contrário do que estava previsto, não será realizado o hastear da Bandeira com guarda de honra constituída por um companhia com fanfarra formada por elementos dos três corpos de bombeiros do concelho, devido à mobilização das corporações para o combate aos incêndios e outras situações de emergência dentro e fora do concelho.

BARCELOS ARRANJA ESTRADA ENTRE SEQUEADE E BASTUÇO

Câmara Municipal abre concurso público para o arranjo da Estrada entre Sequeade e Bastuço. Empreitada lançada por mais de um milhão e 780 mil euros

Foi publicado no Diário da República, 2.ª Série, N.º 165, de 28 de agosto de 2013, o anúncio do concurso público para a beneficiação da Estrada Municipal 561, entre Sequeade, Bastuço S. João e Bastuço Santo Estêvão, com uma extensão de cerca de 3,5 quilómetros.

z

A Câmara Municipal lançou a empreitada a concurso por 1.780.416,66€ e com um prazo de execução de 547 dias (18 meses).

Prevê-se o início das obras antes do final do ano.

Trata-se de um obra importante para as três freguesias, pois permitirá melhorar significativamente as condições de circulação e de segurança naquela Estrada Municipal.

A obra de beneficiação da Estrada Municipal 561 contempla terraplanagens, drenagem de águas pluviais, pavimentação em betuminoso, obras acessórias como alargamentos, passeios, etc, e equipamentos de sinalização e segurança.

TERRAS DE BOURO ORGANIZA ENCONTRO DA PESSOA IDOSA EM FÁTIMA

No próximo dia 7 de setembro irá decorrer, no Santuário de Fátima, o XV Encontro Anual Concelhio da Pessoa Idosa de Terras de Bouro.

z1

Os terrabourenses, com mais de 60 anos de idade e respetivos acompanhantes, irão assim participar neste convívio anual que procura proporcionar momentos de convívio, de conhecimento, de partilha e de boa disposição a todos os participantes. É, acima de tudo, um acontecimento que procura valorizar o trabalho das pessoas mais idosas em prol da comunidade e do próprio concelho terrabourense.

A organização deste encontro cabe ao Município de Terras de Bouro, que disponibiliza o transporte e as inscrições estão a decorrer presentemente nas juntas de freguesia do concelho de Terras de Bouro.

z2

CELORICO DE BASTO INAUGURA CENTRO DE ATIVIDADES OCUPACIONAIS

Município de Celorico de Basto prepara-se para inaugurar importante equipamento Social

No próximo dia 31 de agosto será inaugurada, em Celorico de Basto, uma obra de cariz Social designada por CAO (Centro de Atividades Ocupacionais), Residência Autónoma e Lar Residencial destinada a pessoas portadoras de deficiência do concelho de Celorico de Basto. Uma inauguração que contará com a presença do Secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social, Agostinho Branquinho.

Cao-web

A criação destes equipamentos resulta da necessidade em dar resposta, principalmente, às necessidades dos deficientes graves com idade igual ou superior a 16 anos.

O CAO, Centro de Atividades Ocupacionais, visa a valorização pessoal e a integração social das pessoas com deficiência, permitindo o desenvolvimento possível das suas capacidades, sem vinculação a exigências de rendimento profissional ou de enquadramento normativo de natureza jurídico-laboral. Pretende ainda, estimular e facilitar o desenvolvimento possível das capacidades remanescentes das pessoas com deficiência grave, facilitar a sua integração social e facilitar o encaminhamento da pessoa com deficiência, sempre que possível, para programas adequados de integração socioprofissional. Esta funcionalidade tem capacidade para albergar 30 utentes.

A Residência Autónoma assume-se como um apartamento Tipologia T3, e proporciona aos seus habitantes tudo o que é natural encontrar numa habitação convencional, numa lógica de independência funcional do Lar Residencial. Esta valência tem capacidade para 5 utentes

O Lar Residencial tem capacidade para 12 utentes sendo composto por 5 quartos duplos e dois individuais. O Objectivo do Lar Residencial é acolher pessoas portadoras de deficiência, que se encontrem impedidas, temporariamente ou definitivamente, de residir no seu seio familiar.

Esta obra é designada como Associação de Solidariedade Social de Basto – CAO, Residência Autónoma e Lar Residencial e teve custo de 1.447.534,22€

Importa ainda salientar que, neste mesmo dia, serão inauguradas as novas instalações do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Arnoia.

ESPOSENDE PROMOVE COLECIONADORES DE VELHARIAS

Colecionador bracarense Joaquim Araújo em destaque na Feira de Velharias de Esposende . Setembro, 10h00 às 19h00 – Largo Rodrigues Sampaio

A próxima Feira de Velharias do Município de Esposende, que se realiza domingo, dia 1 de Setembro, vai dar destaque ao colecionador Joaquim Araújo, de Sequeira, Braga. O certame decorre entre as 10h00 e as 19h00, no Largo Rodrigues Sampaio, no centro da cidade de Esposende.

DSC02474

Joaquim Araújo é escultor e comerciante de arte sacra, temática que aprecia particularmente. Para além dos artigos que produz, possui alguma estatuária antiga, mas tem para comercializar um pouco de tudo, deste vidros, porcelanas e até mesmo alguns livros e discos em vinil.

Nesta edição da Feira de Velharias, promete uma redução de 30% no preço de uma imagem de Cristo em madeira policromática, uma peça produzida por si.

A Feira de Velharias é organizada pela Câmara Municipal de Esposende e realiza-se no primeiro domingo de cada mês. Este certame visa a promoção, venda, compra e troca de velharias, antiguidades e colecionismo.

O MUNDO DANÇA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA

Terminou há instantes em Vila Praia de Âncora o Festival de Folclore Internacional. Representações da Croácia, México e Estados Unidos da América realizaram uma verdadeira demonstração da cultura tradicional das suas gentes, num espetáculo animado que cativou o numeroso público que acorreu ao parque Dr. Luís Ramos Pereira.

VPA-FestivalIntFolclore 073

Dos Estados Unidos da América veio o American Rhythm, de Rexburg, com as danças que os povos europeus levaram para a região das montanhas rochosas de Idaho e do Utah. Da Croácia, o Clube Cultural “Dalmacija”, de Dugi Rat, exibiu as danças tradicionais da Dalmácia, uma região situada junto ao mar Adriático, muito próxima da famosa estância turística de Split. E, do México, o grupo de danças oriundo de Hidalgo, um dos estados cujo nome evoca a memória de um dos defensores da independência mexicana, conferiu um colorido e uma vivacidade muito peculiares às suas danças e coreografias que arrancaram constantes aplausos do público.

O XVII Festival de Folclore Internacional prossegue até ao próximo dia 1 de setembro com diversos espetáculos e atuações em Barroselas e Viana do Castelo.

z5

z8

z6

z4

z7

z1

z2

z3

ESCRITOR GALEGO ALFONSO CASTELAO ESCREVEU A SALAZAR

Alfonso Castelao é uma das figuras cimeiras das letras e do nacionalismo galego. Nasceu em Rianxo, em 30 de janeiro de 1886, e faleceu em Buenos Aires, na Argentina, em 7 de janeiro de 1950.

Entre a sua vasta obra contam-se “Cego de romería”, “Un olho de vidro”, “Os cruceiros de pedra na Galiza”, “Cousas”, “Cincoenta homes por dez reás”, “Os dous de sempre”, “Retrincos”, “Galiza Mártir”, “Atila em Galicia”, “Milicianos”, “Sempre en Galiza” e “Os vellos non debem de namorarse”.

4170144_KjPRO

CARTA DE ALFONSO CASTELÃO A SALAZAR

Como vosselência não deixaria chegar ao povo português a voz dos patriotas galegos, queremos que, pelo menos, chegue a vosselência a queixa dorida de dois galegos que sempre amaram Portugal.

Asseguram que vosselência crê em Deus. Não o sabemos… E não o sabemos porque Deus ―infinitamente bom, sábio, justo e, ademais, imortal― não quis ser Ditador e concedeu-nos o livre arbítrio para que nós mesmos buscássemos o caminho da felicidade, enquanto que vosselência ―cativo verme, que se considera feito à imagem e semelhança de Deus― não teve dúvida em aprisionar a liberdade do povo português, a asfixiar a livre emissão do pensamento e submeter a nação portuguesa ao seu capricho. Grande pecado de soberba, senhor Ditador!

Não sabemos se vosselência é um Ditador tão vaidoso como Mussolini e Hitler (vemos que não gosta tanto dos fotógrafos); mais, ainda que o fosse, não cremos que vosselência pretenda tapar com a sua figura os progenitores da Pátria lusa. Eles conquistaram a independência da Nação portuguesa e vosselência está jogando-a agora na roleta internacional, em conluio com os inimigos da liberdade.

Não sabemos se a História perdoará os seus delitos, tão graciosamente como a mais alta hieraquia da Igreja lhe perdoa os seus pecados. Contudo, não se julgue seguro no castelo de fumo que a imaginação de vosselência criou, porque o povo tem um sentido incoercível de justiça e do seu cerne podem surgir juízes terrivelmente vingativos.

Mas no entanto é forçoso reconhecer que vosselência manda hoje em Portugal.

Por que ajuda vosselência os militares espanhóis, que se ergueram em armas contra o Poder legitimamente constituído? Mediu vosselência os riscos que de semelhante ajuda podem derivar para o Estado português? Porque a beligerância de Portugal na guerra civil espanhola é, simplesmente, uma imprudência temerária, que não abona o talento de vosselência. Tenha vosselência por bem seguro, além do mais, que Espanha* vai ser a campa do fascismo internacional, porque vencer a um povo em armas, dentro do próprio território, não é vencer a força máxima do seu pensamento nem matar a razão que o assiste. A luz das estrelas não se apagará soprando desde Roma. Agora bem; as ajudas fascistas prolongarão a guerra e agravarão os seus resultados, em prejuízo, naturalmente, das concepções que vosselência defende.

Mas nós iremos falar somente como galegos para que apareça mais avultada a gravíssima intervenção de vosselência.

Sabe vosselência que Galiza tem todos os atributos de uma nacionalidade ¾língua, terra, história, arte, espírito, etc.¾, e que, portanto, seria fácil fomentar ali um ideal patriótico de carácter separatista; mas nós aspirávamos, modestamente, a uma simples autonomia que garantisse o livre desenvolvimento da cultura autóctone e que nos permitisse resolver os problemas vitais que a morfologia social e económica de Galiza tem estabelecidos. Sabe vosselência que Galiza apresentou às Cortes da República espanhola ¾três dias antes de rebentar o movimento subversivo¾ um Estatuto autonómico proposto pela quase totalidade dos Concelhos e aprovado, em plebiscito recente, por setenta e cinco por cento do Corpo eleitoral; ou seja, depois de vencer com o mais rigoroso zelo as condições que a Constituição exige. Crê vosselência, senhor Professor de Direito, que nós realizámos algum atentado criminal? Pois a fronteira portuguesa não se abriu para os autonomistas galegos, que fugiam da morte, negando-lhes vosselência o direito de asilo a homens que viviam dentro da Lei e que não cometeram maior delito do que defendê-la. E a polícia de vosselência ¾a polícia de um país que aboliu a pena capital¾ entregou muitos galegos para que fossem assassinados.

Sabe vosselência que Portugal reclamou e conquistou, violentamente, a sua independência nacional, mais do que para romper a unidade hispânica, para não se submeter à tirania centralista. Portugal não queria morrer assimilado por Castela, e num arroubo de génio rompeu as amarras familiares, pediu separação de bens e foi viver a sua vida na melhor frente do lar comum, na grande frente do Atlântico. Não há dúvida que foi Portugal quem quebrou a unidade hispânica. E fez bem. Agora, senhor Professor de Direito, sabe vosselência que o “motivo patriótico” que invocam os militares espanhóis, para justificarem o seu crime, foi provocado pela generosidade constitucional, pois, segundo eles, a concessão das autonomias regionais põe em perigo a “sagrada unidade da pátria”, quando, na verdade, serve para fortificá-la. Sabe vosselência que os militares facciosos defendem, somente, um sistema ¾um sistema unitário e centralista¾, que causou a perda do nosso império colonial depois de desintegrar a Península e acirrar novos separatismos. Sabe vosselência que esses militares desprezam olimpicamente Portugal, sem o conhecer, e guardam no seu interior um anseio irreprimível de reconquistá-lo pela força, enquanto que os povos autónomos da República espanhola seriam sempre uma garantia da independência de Portugal e um estímulo eficaz de aliança peninsular. Sabe vosselência que o triunfo do fascismo em Espanha supõe o regresso de Catalunha, Euzcadi** e Galiza à tirania centralista ¾tirania que Portugal não suportou¾. E não falamos do que a Portugal pode sobrevir-lhe do triunfo das ideias totalitaristas e a participação de uma Espanha ensoberbecida no concerto europeu. Crê, vosselência, senhor Ditador, que Portugal pode dignamente ajudar os militares espanhóis no afã de abolir as autonomias e contribuir para a morte da democracia na Europa? Pois vosselência ajuda a esses militares, concede asilo generoso aos facciosos e aos políticos do velho sistema, convertendo Portugal em “galinheiro de Espanha”.

Sabe vosselência, apesar de ser judeu, que Galiza e Portugal formam, etnicamente, um mesmo povo. Foram-no no amanhecer da História e caminharam juntos muito tempo, a falar e a cantar no mesmo idioma. Juntos ergueram um dos mais belos momentos do mundo: a grande poesia lírica dos Cancioneiros galaico-portugueses. Juntos criámos uma cultura e um modo de vida. E o rio Minho era o nosso pai. Sabe vosselência que ainda depois da malfadada separação, Galiza e Portugal queriam-se como dois namorados. Portugal era o moço forte, que partiu para a guerra e Galiza foi a moça que ficou a tecer saudades. Galiza dera a Portugal, como prenda de amor, a fala e a arte; Portugal deu muitas vezes a Galiza o socorro do seu braço forte. Sabe vosselência que a separação foi desventurada. A Portugal faltou-lhe a força “frenética” de Galiza e enloqueceu; à Galiza faltou-lhe a força “simpática” de Portugal e esmoreceu. A Portugal faltou-lhe o “caminho estrelado da Europa” e à Galiza faltou-lhe a continuidade na História. Portugal esqueceu-se da Galiza e desgastou o seu sangue com misturas de cor; Galiza esqueceu-se de Portugal e ficou estéril para conceber. Pois bem, senhor Oliveira: sabe vosselência que os galeguistas éramos algo mais que políticos.

Respeitávamos ¾como não!¾ a fronteira que separa os dois Estados peninsulares: mas queríamos asas para voar e comunicarmos convosco, sobre o Minho, por cima dos carabineiros e dos guardas fiscais. Queríamos voltar a falar e cantar no mesmo idioma. Com canto amor pensávamos em Portugal! Deve saber vosselência que o nosso amor a Portugal valeu-nos o ódio dos chamados “nacionalistas” espanhóis e que foi justamente esse amor o delito mais grave que se nos imputa.

Crê vosselência, senhor Oliveira, que os galeguistas estávamos infectados de alguma enfermidade perigosa para o povo português? Pois vosselência tratou-nos como empestados, metendo galeguistas em cadeias imundas ou entregando-nos aos assassinos da “Falange Espanhola”.

Sabe vosselência que os intelectuais portugueses e galegos começavam a formarem uma comunidade cultural que seria outro expoente da nossa estirpe atlântica. Chamávamo-nos “irmãos”, e Rosalía de Castro era o “corpo santo da saudade”. Um poeta amigo de vosselência, quis engaiolar a Galiza com este chamamento: “Deixa Castela e vem a nós!” Sabe vosselência que os galeguistas fechávamos os ouvidos a todo chamamento ilícito; mas queríamos ser fiéis aos legados da tradição, e cada vez nos sentíamos mais empurrados face a Portugal. O rio Minho queria juntar-nos de novo. Sabe vosselência que os jornais portugueses ¾submetidos à censura governativa¾ seguiram com simpatia os incidentes do movimento autonomista em Galiza e não dissimularam o seu contentamento ante o resultado favorável do plebiscito estatutário. Outro tanto fizeram já quando se resolveu o pleito catalão. Tudo nos fazia supor que Portugal ansiava uma estruturação federativa do Estado espanhol, e nós sonhávamos ¾para quê negá-lo?¾ com que algum dia se consagrasse definitivamente a irmandade galaico-portuguesa. Pois bem, senhor Oliveira: vosselência matou as nossas ilusões. Crê vosselência que se pode ajudar descaradamente aos imperialistas espanhóis? Pois vosselência tornou-se cúmplice desses assassinos que cometeram em Espanha o crime mais arrepiante que a História regista. E vosselência fechou as portas, sempre abertas, da nossa República, aos seus próprios amigos, que algum dia renderão contas ante a justiça inexorável do povo português.

Sabe vosselência que na Galiza ¾ainda irmã de Portugal¾ cometeram-se muitos milhares de assassinatos. Massacrou-se o melhor e mais puro da nossa mocidade. Fuzilaram-se centenas de mulheres. Mataram-se rapazes cheios de vida na presença de seus pais. As estradas apareciam, e ainda aparecem, diariamente orladas de cadáveres desfeitos, que não podem identificar-se.

Sacavam-se da cadeia os presos inocentes para serem assassinados pela noite. As autoridades ordenavam fuzilamentos sem prévia formação de causa. Enfim; abonda*** dizer que era uma honra ser julgado e fuzilado “oficialmente”. Sabe vosselência que falamos em tempo passado, mas que ainda hoje continua o massacre dos cidadãos galegos. Pelos jornais da nossa Terra ¾submetidos ao controlo militar¾ verá vosselência a insaciável criminalidade dos seus aliados e amigos. Sabe vosselência que para reconstruir o nosso lar desfeito provavelmente não nos fica mais que a reserva dos galegos que andam pelo mundo. Pois bem; estes galegos vingarão os nossos mártires e criarão uma nova Galiza que já não medirá sonetos em louvor de Portugal. Crê vosselência que os bons galegos ¾enlutados para sempre¾ podem viver sem amaldiçoar? Pois nós dizemos-lhe que vosselência causou o luto de muitas famílias galegas por não abrir generosamente as portas de Portugal. E dizemos-lhe mais: vosselência será para os sobreviventes de Galiza algo menos que um assassino; será um cúmplice de assassinos.

Alfonso R. Castelão e Ramón Suárez Picallo

In Nova Galiza, n.º 2 (20-IV-1937)

Versão de António Gomes Marques (não respeitando o novo acordo ortográfico)

Fonte: http://aviagemdosargonautas.net/

VIANA DO CASTELO É A CAPITAL MUNDIAL DO FOLCLORE

A cidade de Viana do Castelo foi uma vez mais o palco por onde atuaram e desfilaram representações do folclore e da cultura tradicional de povos das mais variadas regiões do mundo. Trata-se do Festival de Folclore Internacional do Alto Minho, uma iniciativa acredita pelo Conselho Internacional de Organização de Festivais de Folclore e Artes Tradicionais (CIOFF).

1239913_10202125127316226_1090565008_n

O evento prolonga-se até ao próximo dia 2 de setembro, tendo como palco várias localidades da região, mormente Valença e Ponte de Lima.

Constituída em 1970, o Conselho Internacional de Organização de Festivais de Folclore e Artes Tradicionais (CIOFF) é uma Organização Não-Governamental, cultural de âmbito internacional, visando a difusão da cultura tradicional e do folclore.

Fotos: José Carlos R. Vieira / https://www.facebook.com/jose.c.vieira.9?hc_location=timeline

1238330_10202125120556057_223145935_n

1239782_10202125142596608_1191558335_n

1239652_10202125132476355_1619959084_n

1238834_10202125158156997_1729618472_n

1236946_10202125132156347_1044850170_n

1236650_10202125163277125_944570601_n

1236420_10202125169437279_982062093_n

1234853_10202125169037269_771707789_n

1234840_10202125131796338_1226386686_n

1186177_10202125136196448_1842390895_n

1175741_10202125151156822_1960511759_n (1)

563438_10202125156636959_1844095992_n (1)

559145_10202125171557332_1735393609_n

FEIRAS NOVAS CONDICIONAM TRÂNSITO EM PONTE DE LIMA

Com a folia a chegar às ruas, e fruto da intensa atividade comercial e popular típica das Festas maiores de Ponte de Lima é necessário garantir a correta organização do espaço e segurança de todos os visitantes. Neste sentido, a circulação automóvel estará impedida ou condicionada temporariamente em algumas artérias do concelho, tal como foi deliberado em reunião municipal realizada no dia 8 de Agosto.

false

Os dias que marcam o início das festividades, 4 e 5 de setembro, determinam o impedimento de trânsito nos acessos ao Largo da Camões e Passeio 25 de Abril. No que diz respeito às alterações excepcionais, estas entrarão em vigor a partir das 17h00 do dia 6 de setembro até às 05h00 do dia 10 de Setembro e passam pela proibição de estacionamento em zonas como o Areal, ruas do Centro Histórico (Passeio 25 de Abril, Praça de Camões, Largo da Feira, rua do Arrabalde, rua S. João Fora, Avenida António Feijó, Avenida dos Plátanos, rua Inácio Perestrelo, rua e Largo Dr. António Magalhães), rua General Norton de Matos até ao Sr. da Paz, rua Dr. Ferreira Carmo e rua de acesso ao Mini-Preço até às instalações da Materiália (Feitosa).

O período que compreende as Feiras Novas traz a Ponte de Lima milhares de forasteiros que passeiam e usufruem da diversificada oferta das festas, sendo essencial proceder a algumas limitações de acesso à Vila. Assim, passam a ter Sentido Proibido as seguintes ruas:

- Rua Agostinho José Taveira, no sentido da Ponte de Nª Senhora da Guia, até à Praça da República, com excepção de táxis;

- Caminho da Roseira (Campo Raso) em ligação à EN 201, na Feitosa;

- Avenida António Feijó, no sentido descendente, desde o cruzamento do Hospital, até à Praça da República, com excepção de veículos para carga e descarga de abastecimento à Vila e feirantes, viaturas de apoio oficial e dos programas da festa, devidamente autorizados;

- Entrada junto ao Edifico Novo Leblon até à rua Cónego Barbosa Correia;

- Rua General Norton de Matos, desde a Via do Foral Velho de D. Teresa (rodovia) até à Rua Dr. Ferreira Carmo;

- Rua de Vandeuvre, desde a Via do Foral Velho de D. Teresa (rodovia) até à Rotunda António Feijó;

- Rua José Abreu Coutinho, no sentido do Largo dos Quartéis para a Rua de Fonte da Vila;

- Rua Dr. Francisco Abreu Maia, entre o Largo da Alegria e a Via do Foral Novo de D. Manuel I (E.N.) no sentido ascendente;

- Rua De Trás-os Palheiros, no sentido do Largo da Alegria até ao Arnado;

- Rua da Ponte Seca, no sentido da Via do Foral Novo de D. Manuel I (E.N.) até ao Largo da Alegria;

- Caminho do Antepaço de Cima (Nascente/Poente) e Caminho do Antepaço de Baixo (Nascente/Poente);

- Rua do Arrabalde de S. João de Fora, desde a Ponte de Crasto até ao cruzamento da Rua Conde de Bertiandos;

- No acesso ao Caminho da Veiga de Crasto, no sentido Crasto-Expolima, a veículos pesados, excepto carros de gado;

- Na rua da Expolima no sentido S. João ao loteamento J. Alves;

- Na Alameda Marginal de S. João, junto ao rio;

- Rua Conde de Bertiandos, desde a rua do Arrabalde de S. João de Fora, até à rua Dr. Luís da Cunha Nogueira;

- Rua Dr. Luís da Cunha Nogueira, desde a Rua Conde de Bertiandos, até ao Largo dos Quartéis;

- Rua Conde da Barca, no sentido ascendente.

De referir a proibição de trânsito na Rua Inácio Perestrelo, Largo da Feira e Passeio 25 de Abril, junto à Rampa das Sardinhas, em vigor a partir das 19 horas do dia 6.

O Cortejo Etnográfico, Desfile Histórico e Procissão nos dias 7, 8 e 9 exigem também forte condicionamento na circulação automóvel e estacionamento no respetivo percurso.

De6 a10 de setembro, o estacionamento proibido aplica-se ainda no sentido de S. João ao Loteamento J. Alves, sendo totalmente interdito o aparcamento de caravanas, auto caravanas e roullotes em toda a zona urbana, excepto nos locais apropriados para o efeito, nomeadamente no Parque do Topo (antiga ETAR) e na Veiga de Crasto, junto ao campo sintético.

Todos os condicionamentos de trânsito aplicam-se apenas para o período das tradicionais Feiras Novas, de 6 a 10 de Setembro, ressalvando que eventuais constrangimentos que tais medidas possam causar, em virtude da limitação de espaços a aceder com automóveis, são justificadas pelo esforço da comissão de festas e do município de Ponte de Lima para que todos possam desfrutar das festas em plenitude e com a maior segurança possível.

VILA PRAIA DE ÂNCORA PREPARA-SE PARA A FESTA EM HONRA DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA, PADROEIRA DOS PESCADORES

As ruas de Vila Praia de Âncora enfeitam-se para a festa. Os feirantes montam as suas tendas e carroceis. As iluminações embelezam a fachada da capela de Nossa Senhora da Bonança. O andor da padroeira dos pescadores alinda-se para a procissão a ser levada em ombros pelos pescadores da terra.

PonteDeLima 010

As festas em honra de Nossa Senhora da Bonança são uma das mais tradicionais e pitorescas romarias do Alto Minho. As gentes de Caminha e localidades em redor afluem a Vila Praia de Âncora para assistir e participar nos festejos. O mesmo sucede com milhares de visitantes que aproveitam a ocasião para combinar com a época balnear.

A animação cultural é constante e o programa variado. Hoje, à noite, realiza-se o Festival Internacional de Folclore. Sucedem-se exposições e espetáculos culturais para todas as preferências. E, como não podia deixar de suceder, a excelente gastronomia da região onde pontifica a culinária ligada ao mar, com excelentes especialidades de peixe da nossa costa.

PonteDeLima 116

QUERCUS VISITA NÚCLEO MUSEOLÓGICO DE TERRAS DE BOURO

No passado dia 24 de agosto uma equipa da organização ambiental QUERCUS visitou e gravou a sua rubrica “Minuto Verde” nas instalações do Museu de Vilarinho da Furna/Porta do PNPG, além de um apontamento de reportagem no Museu da Geira.

minuto verde 001

A Quercus é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA) portuguesa fundada a 31 de outubro de 1985. É uma associação independente, apartidária, de âmbito nacional, sem fins lucrativos e constituída por cidadãos que se juntaram em torno do mesmo interesse pela Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais e na Defesa do Ambiente em geral, numa perspetiva de desenvolvimento sustentado.

Desde 2006 e até à atualidade, a Quercus estabeleceu diversas parcerias que lhe permitiram marcar presença em vários meios de comunicação, através de rubricas permanentes de informação e opinião. Assim, a Quercus começou a produzir a rubrica ‘Minuto Verde’, emitida todos os dias úteis, ligeiramente antes das 8h, 9h e 10h, no bloco informativo das manhãs da RTP, o Bom Dia Portugal, também visto na RTP Informação, RTP África e RTP Internacional. Em episódios de 60 segundos, esta rubrica transmite simples conselhos e/ou bons exemplos do ponto de vista ambiental, a nível nacional e internacional. Já com cerca de 1700 episódios emitidos, a rubrica alcançou um notório reconhecimento por parte do público, sendo requisitada e usada como ferramenta de educação ambiental

http://www.rtp.pt/play/p55/e127105/minuto-verde

CDS APRESENTA CANDIDATOS ÁS AUTARQUIAS LOCAIS EM PONTE DE LIMA

COMÍCIO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATOS. LARGO DE CAMÕES – PONTE DE LIMA. 1 DE SETEMBRO DE 2013 – 15H00

O comício de apresentação dos candidatos que compõem o movimento Ponte de Lima Mais e Melhor, do CDS-PP, encabeçado por Victor Mendes para a Câmara Municipal, por Salvato Trigo para a Assembleia Municipal e com listas candidatas a 37 Assembleias de Freguesia – quer directamente do CDS-PP, quer apoiadas pelo mesmo partido e pelo movimento referido –, terá lugar no Largo de Camões, em Ponte de Lima, no próximo dia 1 de Setembro de 2013, pelas 15h00. A apresentação da candidatura do atual e único presidente de Câmara eleito pelo CDS-PP em Portugal contará com a presença do Eurodeputado Dr. Nuno Melo.

Apresentacao_lista_CDS

O movimento Ponte de Lima Mais e Melhor, do CDS-PP, espera uma autêntica enchente para transformar o comício numa festa de adesão popular à candidatura encabeçada por Victor Mendes, sendo a primeira oportunidade para escutar as principais linhas de orientação do projecto político que pretende mobilizar e envolver o maior número possível de cidadãos, na certeza de que serão muitas e muitos os que dirão presente e manifestarão o seu apoio incondicional à garantia de um grande futuro para o concelho de Ponte de Lima.

Trata-se do lançamento da fase de pré-campanha, em termos de iniciativas de rua e de movimentação de um grande número de eleitores, naquela que se espera uma campanha muito participada e em que a adesão e o apoio dos munícipes será uma constante, contribuindo para uma vitória por maioria de todas as candidaturas que fazem parte do movimento Ponte de Lima Mais e Melhor / CDS-PP.

BARCELOS RECEBE PROVA DE RESISTÊNCIA NOTURNA DE BTT

Evento apoiado pela Câmara Municipal realiza-se no dia 31 de agosto

Realiza-se no dia 31 de agosto, entre as 20h30 e as 23h30, na cidade de Barcelos, a Galo’s Urban Race, uma prova de resistência noturna de BTT.

Imagemnews

A iniciativa é da Associação Cultural e Recreativa de Roriz e tem o apoio da Câmara Municipal. Em simultâneo a esta competição decorre o Troféu BTT-XCR Concelho de Barcelos, destinado apenas a atletas/equipas solos, duplas e triplas, sediadas ou residentes no concelho de Barcelos e vai premiar os primeiros classificados por categorias.

Para participar neste troféu os participantes devem, no ato de inscrição, manifestar a sua intenção em campo próprio, bem como mencionar a localidade que representam.

Mais informações e inscrições em www.galosurbanrace.com

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA ATRIBUI APOIOS ÀS JUNTAS DE FREGUESIA

A Câmara Municipal de Ponte de Lima aprovou na reunião realizada no dia 19 de agosto transferir um conjunto de verbas para as Juntas de Freguesia de Calvelo, Correlhã, Fojo-Lobal, Friastelas, Gaifar, Rendufe, Santa Cruz do Lima, Vitorino das Donas e Vitorino dos Piães, com a finalidade de ajudar financeiramente as autarquias em ações de Conservação da Rede Viária e Melhoramentos Viários.

Municipio_MPL

Para a freguesia da Calvelo a verba aprovada no valor de 10.025,72€, destina-se à obra “Via Municipal nº 1269 – Infraestruturas elétricas, telecomunicações, encaminhamento de águas de regadio e alteração do traçado da rede de abastecimento de água.”

Para a Correlhã foi atribuída uma comparticipação financeira de 77.475,40€ destinada à obra de “Beneficiação dos caminhos de Anta, S. João Baptista, Candeeira, Chelo, Costa e Barral de Baixo”.

Na freguesia de Fojo-Lobal a rede viária vai sofrer melhoramentos, nomeadamente nas ruas de S. Salvador, Varziela, Cruzeiro e Fonte Velha, sendo-lhe atribuída uma comparticipação no valor total de 58.668,35€.

Por sua vez, a junta de freguesia de Friastelas solicitou apoio para as obras de “Beneficiação da Via Municipal 1268”, no valor de 61.496,96€.

A junta de freguesia de Gaifar requereu apoio para efetuar o “Arranjo do estacionamento junto à Casa mortuária e cemitério”, recebendo 6.566,70€.

O “Prolongamento da rede de distribuição de água e pavimentação de caminhos” na freguesia de Rendufe foi contemplado com uma verba de 84.574,93€.

Para a obra de “Arranjos do estacionamento junto à Casa mortuária” na freguesia de Santa Cruz do Lima, a Câmara aprovou atribuir 15.090,37€.

À obra de “Saneamento básico nas ruas de Travessa do Viso, rua Caminho e Cais do Rio Lima”, em Vitorino das Donas, foi atribuída a verba de 16.582,64€.

A junta de freguesia de Vitorino dos Piães, solicitou ajuda financeira para a obra de “Pavimentação da rua de Mindua e rua de Santiago”, sendo-lhe concedida uma verba de 7.894,88€.

BARCELOS INAUGURA MUSEU DA OLARIA

Sábado, dia 31 de agosto. Inauguração do Museu de Olaria nas comemorações do Dia da Cidade

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, inaugura no próximo sábado, 31 de agosto, a requalificação do Museu de Olaria, uma cerimónia integrada nas comemorações do Dia da Cidade de Barcelos.

O programa começa às 10h30, nos Paços do Concelho, com o hastear da Bandeira com guarda de honra, constituída por uma companhia com fanfarra formada por elementos dos três corpos de bombeiros do concelho.

Às 14h30, serão recebidas na Câmara Municipal as bandas participantes no Festival de Bandas Filarmónicas: Sociedade Musical de Instrução e Recreio Aljustrelense, Filarmónica de Santa Comba Dão, Banda Musical de Lagares e Banda Musical de Oliveira.

Após a receção, as bandas desfilarão pela Rua D. António Barroso e Avenida da Liberdade até ao Campo 5 de Outubro, onde atuarão a partir das 15h30.

Às 17h00 terá lugar a cerimónia de inauguração do Museu de Olaria e evocação do Dia da Cidade de Barcelos, quando se completam 85 anos de elevação a cidade.

Pelas 18h30, será feita a entrega do Prémio Literário do Município de Barcelos 2013.

MUNICÍPIO DE CAMINHA PROMOVE CAMINHOS DE SÃO JOÃO D’ARGA

Câmara Municipal pretende preservar as tradições associadas à Romaria de São João d’Arga

A Câmara Municipal de Caminha quer promover os Caminhos de São João d’Arga e preservar uma tradição de muitos anos: a romaria à serra. Para isso vai desenvolver trabalhos de limpeza e marcação dos caminhos, para que seja possível percorrê-los não só em tempo de romaria, mas durante todo o ano.

z

Os trabalhos já começaram. Nesta primeira fase, está a ser feito um inventário dos antigos caminhos do romeiro e posteriormente o Município vai proceder à limpeza e marcação dos percursos. Serão também elaborados topoguias para orientar o acesso aos Caminhos de São João d’Arga e para dar a conhecer as tradições associadas aos caminhos dos romeiros.

Esta intervenção vai permitir não só preservar uma tradição com muitos anos, como promover os caminhos e desta forma atrair mais visitantes e peregrinos à Serra. Ao sinalizar os percursos qualquer um pode percorrê-los durante todo o ano. Este é mais esforço do Município de Caminha em promover o concelho como um destino de eleição para a prática de desportos ao ar livre.

Amanhã é o dia da romaria a São João d’Arga

Uma vez que os trabalhos ainda não estão finalizados, o Município este ano vai associar-se às Juntas de Freguesia de Dem e de Vila Praia de Âncora, que todos os anos organizam a subida ao Mosteiro e que têm desenvolvido um trabalho de promoção e preservação dos caminhos.

Romaria S. Joao d'Arga (3)

Em Vila Praia de Âncora, o ponto de encontro para o início do percurso é na Igreja Matriz às 7h30 da manhã. Para quem quiser associar-se aos romeiros de Dem, o Município disponibiliza transporte a partir de Caminha até ao ponto de partida. Os interessados devem contactar através dos números 258721708/914476461 ou pelo e-mail cisa@cm-caminha.pt. A partida de Caminha está prevista para as 15h junto ao edifício Paços do Concelho, na Praça Conselheiro Silva Torres.

A romaria de São João d’Arga começa amanhã e termina, na quinta-feira, dia 29. Esta é uma festa que atrai todos os anos milhares de peregrinos e visitantes à serra. Segundo reza a lenda, após a subida ao monte, os peregrinos e visitantes têm como tradição dar três voltas à capela, seguindo-se da entrega de duas esmolas: uma ao santo e outra ao diabo. E para além da fé, muitos sobem a serra para assistir e participar nos cantares ao desafio, ouvir as bandas musicais em despique e as concertinas e provar o bagaço com mel, néctar oficial da romaria.

Joaquim Araujo / https://www.facebook.com/pages/Sao-Joao-DArga/258411130846875?sk=photos_albums

Romaria S. Joao d'Arga (2)

BARCELOS: VILAR FIGOS INAUGURA REQUALIFICAÇÃO DO CENTRO CÍVICO DA FREGUESIA

Obra "custou menos de metade do que se pensava"

A Junta de Freguesia de Vilar de Figos levou a cabo uma obra há muito ansiada pela população: a requalificação do Largo Pedro Gomes Simões, que incluiu a pavimentação da área envolvente à igreja paroquial, ao cemitério e sede da autarquia. Com esta obra, foram definidos os espaços destinados à circulação automóvel, passeios e zonas ajardinadas, e melhorados os acessos das diversas ruas a este Largo.

DSC_0270 - 1

Na cerimónia de inauguração, que se realizou na tarde de 25 de agosto e que contou com a presença da população e de autarcas de freguesias vizinhas, o Presidente da Junta de Freguesia, Cândido Silva, não escondeu sua satisfação pela realização da obra, agradecendo à Câmara Municipal a disponibilização de meios financeiros e apoio técnico para a sua concretização.

Cândido Silva destacou a transferência de verbas no âmbito do protocolo dos 200% estabelecido com o Município, um instrumento financeiro que permitiu mais autonomia às Juntas e mais capacidade de realização. As Juntas “podem ter mais obras por menos dinheiro”, se forem elas a gerir os trabalhos, disse ainda o Presidente da Junta, dando como exemplo a requalificação do Largo, que “custou menos de metade do que se pensava”.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara pegou nas palavras de Cândido Silva, para reafirmar que “tem sido feita mais obra no concelho com muito menos dinheiro”. Miguel Costa Gomes deu como a exemplo as obras de ampliação dos cemitérios do concelho, projetadas pelo executivo anterior para custar cerca de 22 milhões de euros. O atual executivo municipal reviu os projetos e os custos destas obras não deverão ultrapassar os quatro milhões de euros.

Esta forma de gestão dos dinheiros públicos com “rigor e responsabilidade” pressupõe um trabalho importante de parceria com as Juntas de Freguesia, um controle permanente dos gastos e opções políticas que privilegiam o investimento útil às populações.

É por isso, disse ainda o Presidente da Câmara, que o Município de Barcelos foi considerado o segundo melhor gerido a nível nacional, no ano de 2012.

A obra de requalificação do Largo custou cerca de 80 mil euros e foi pago com verbas do protocolo da Junta e com subsídios atribuídos pela Câmara Municipal.

No final da cerimónia, o Presidente da Câmara visitou as obras e a sede da Junta e conviveu com a população da freguesia.

CELORICO DE BASTO: “BALAIA ROCK” ANIMA FERMIL DE BASTO

A I edição do “Balaia Rock” decorreu, este fim-de-semana, 23 e 24 de agosto, na Praia Fluvial de Fermil. Um festival de música alternativa que contou com a presença de uma enchente de aficionados.

_DSC5587

A organização mostrou-se satisfeita com o número de pessoas no festival. “Estamos satisfeitos com a afluência no festival “Balaia Rock”, para a I edição tivemos muita gente e temos a certeza que para o ano será ainda melhor. Começamos com qualidade elevada e pretendemos manter o patamar com boas bandas e excelentes Dj´s”, salientou João Ameixa, um dos organizadores.

O festival começou no dia de sábado com workshops de tatuagens e desportos aquáticos, com a atuação do Dj Gin e Dj Tónico e um concerto acústico por António Lemos.

Durante a noite os aficionados da música alternativa puderam assistir à atuação da Banda Moleza, os Projeto Aparte e os Rapariga Eléctrica. Após a atuação das bandas entrou em palco o Dj Alegre e André Palmeira, seguiram-se os Stereo Rebels e o Dj João Ameixa e Nuno Diaz. O “Balaia Rock” contou ainda com a presença do Dj Afonso.

A primeira edição do “Balaia Rock” decorreu em local privilegiado na Praia Fluvial de Fermil, um espaço com as condições adequadas para a promoção do evento.

_DSC5554

_DSC5528

PONTE DE LIMA: REVISTA “O ANUNCIADOR DAS FEIRAS NOVAS" COMEMORA 30 ANOS DE PUBLICAÇÃO

30 º Aniversário do Anunciador das Feiras Novas. 30 de agosto / Expolima / 19h00

Estão a chegar as Feiras Novas, a Vila e os Limianos preparam os últimos pormenores para receber as festas maiores, e o “Anunciador” vai sair do prelo para mais uma vez assinalar que está próxima a realização da romaria.

13

A Revista “O Anunciador das Feiras Novas” é uma publicação anual de informação, cultura e artes limianas.

A II série já vai em três décadas de ininterrupta publicação. A revista contribuiu para a valorização das maiores festas da região, abrangendo várias temáticas, desde a história, ao turismo, à gastronomia e à literatura, mostrando igualmente a dinâmica empresarial de Ponte de Lima retratada na variada publicidade do comércio, industria e serviços que contribuem para o progresso económico e social do concelho limiano.

“O Anunciador das Feiras Novas” é propriedade da Associação Empresarial de Ponte de Lima e é coordenado desde o seu primeiro número por Alberto do Vale Loureiro.

Para assinalar o 30º aniversário da revista, o Presidente da Associação Concelhia das Feiras Novas e o Presidente da Associação Empresarial de Ponte de Lima promovem uma ação de apresentação oficial do “O Anunciador das Feiras Novas” no dia 30 de agosto, no restaurante da Expolima, a partir das 19horas.

Como se trata das Feiras Novas as concertinas da Associação de Tocadores de Ponte de Lima vão abrilhantar o evento assim com o Rancho das Lavradeiras de S. Martinho da Gandra, com a curiosidade deste grupo ter feito a sua estreia precisamente nas Feiras Novas de 1955.

A efeméride será complementada com uma pequena exposição dos Anunciadores dos últimos 30 anos e das publicações que o precederam.

CELORICO DE BASTO INAUGURA ARRANJO URBANÍSTICO DA ENVOLVENTE DE OURILHE

A freguesia de Ourilhe, em Celorico de Basto, viu inaugurada, no dia de ontem, 24 de agosto uma “importante infraestrutura” para a freguesia, o Arranjo Urbanístico da Envolvente de Ourilhe, que contempla uma capela mortuária e um amplo largo para a promoção de diferentes atividades.

_DSC5850

“Tudo começou com o arranjo que o Sr. Padre António Gonçalves foi desenvolvendo ao longo do tempo em volta da igreja o que resultou numa grande força entre a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia para alavancar o espaço e transformá-lo nesta importe obra” referiu o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e Silva, aquando do discurso protocolar.

O autarca salientou o empenho do presidente de Junta de Freguesia, João Pinto, no crescimento constante da freguesia não só por esta obra mas por tudo aquilo que foi capaz de fazer ao longo dos anos que esteve à frente dos destinos da Junta de Freguesia. “Neste momento dois sentimentos estão implícitos nesta cerimónia, a alegria pela obra desenvolvida e a nostalgia pelo trabalho desenvolvido por este homem, que vai deixar o cargo que ocupa mas, estou ciente, que continuará a colaborar e a contribuir para o desenvolvimento desta terra e para o bem-estar da população de Ourilhe”, referiu.

O edil celoricense salientou ainda que tem por objetivo continuar a apoiar as 22 freguesias do concelho para que estas evoluam de forma concertada. “Enquanto eu por cá andar, fiquem cientes, que o meu empenho junto das 22 freguesias que integram o nosso concelho será inabalável e responderá aos apelos e necessidades da população. Ninguém me desviará desse princípio e dessa orientação, continuarei a trabalhar na base do respeito pelas freguesias, cada uma com a sua individualidade. O interesse coletivo terá sempre primazia em detrimento dos interesses individuais, num apelo à união que nos levará a alcançar objetivos concretos para poder continuar a dar a estas freguesias o que elas merecem, progresso e qualidade de vida”.

O presidente de Junta de Freguesia de Ourilhe mostrou-se emocionado com a inauguração da sua última obra. “Será a minha última obra à frente dos destinos da Junta de freguesia e nesta minha última aparição pública quero agradecer à Camara Municipal a forma sempre pronta e colaborante do Sr. Presidente e colaboradores nas diferentes obras desenvolvidas nesta pequena freguesia. Agradeço também, a cooperação incansável do Sr. Padre António, que sempre nos atendeu e apoiou. E, sobretudo, à população que me deu um voto de confiança para comandar os destinos da Junta de Freguesia ao longo destes anos”, salientou emocionado. 

As cerimónias de inauguração do espaço iniciaram com a celebração da eucaristia seguida da bênção do espaço a cargo do padre, António Gonçalves. O descerramento das placas inaugurativas, capela Mortuária e largo João Cunha Pinto, foi da responsabilidade do presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto e do presidente de Junta de Freguesia de Ourilhe.

As cerimónias da inauguração oficial do Arranjo Urbanístico da Envolvente da Igreja de Ourilhe terminaram com um lanche convívio no Parque de lazer de Ourilhe, anexo, ao espaço agora inaugurado.

_DSC5918

CAMINHA: PRATA DA CASA PRESTA TRIBUTO A BEATLES

Espetáculo decorre amanhã, dia 27, no Auditório António Pedro, em Moledo, pelas 22 horas

Pelo nono ano consecutivo o espetáculo Prata da Casa regressa para animar o concelho de Caminha. Os protagonistas são os jovens talentos da terra que, este ano, vão prestar um tributo aos Beatles. O espetáculo vai decorrer já amanhã, dia 27, pelas 22 horas, no Auditório António Pedro, em Moledo.

Prata da Casa

Desde 2005 que a animação do concelho de Caminha não passa sem Prata da Casa. Este é um espetáculo que reúne as vozes mais talentosas e promissoras dos jovens do concelho. A nona edição vai prestar tributo a uma banda lendária: os Beatles.

“Será certamente uma noite recheada de talento, não só pelas magníficas vozes dos nossos jovens, mas também pelos temas que vão interpretar”, afirma Paulo Pereira, vereador com o pelouro da Cultura.

Esta á uma iniciativa que integra o Caminha Agita 2013, pacote de 40 eventos que têm vindo a decorrer no concelho desde março deste ano.

Prata da Casa conta com a produção de Audio Stage e direção artística e musical de José Paulo Ribeira.

INAUGURADA SEGUNDA FASE DO PORTINHO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Inauguração decorreu hoje de manhã mas a festa prolonga-se até à noite

Decorreu hoje, dia 26, a inauguração da requalificação do Portinho de Vila Praia de Âncora (2ª fase). A cerimónia contou com a presença do Secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu. A festa continua com atuações de grupos do concelho e com um concerto de Quim Barreiros.

Inauguração Portinho (3)

Depois do descerrar da placa e de uma visita pelo espaço do portinho, o Secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu, sublinhou a importância do investimento executado em Vila Praia de Âncora, o qual se traduz em 5,7 milhões de euros, e desejou “a todos os que fazem do mar o seu gabinete de trabalho, que retirem o melhor usufruto da infraestrutura”. Salientou ainda que “este portinho trará com certeza novas ambições”, as quais devem ser refletidas com clareza e calma, para que as soluções sejam as melhores e as mais acertadas.

Júlia Paula Costa, presidente da Câmara Municipal de Caminha, enfatizou não apenas a obra do Portinho, mas toda a requalificação executada na zona ribeirinha: “foi devolvida a dignidade a Vila Praia de Âncora”. Para além de lembrar a nova praia da Gelfa, em Âncora, o Parque Dr. Ramos Pereira e as ecovias, Júlia Paula Costa afirmou ainda que, em breve, através da Polis Litoral, toda a ligação da zona litoral através de ecovias vai ser concluída. Aproveitou também para anunciar que a Marginal de Caminha, neste mesmo âmbito, está em condições de avançar.

A autarca caminhense reconheceu a beleza e a importância da obra do Portinho de Vila Praia de Âncora, mas deixou o recado ao Secretário de Estado: “se no inverno os nossos pescadores não puderem sair para o mar com a segurança e a regularidade desejáveis, nada disto então fará sentido”, aludindo para o problema do constante assoreamento da barra.

Inauguração Portinho (2)

Joaquim Gonçalves, representante do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), entidade responsável pela obra do Portinho, agradeceu a paciência da comunidade piscatória durante os mais de dois anos de obras, mudanças e condições provisórias. “Tirem proveito deste porto e aumentem a vossa produtividade”, pediu.

Manuel Marques, presidente da Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora, evidenciou todo o trabalho prévio à inauguração e a importância da obra porque “este é um povo exigente, reivindicativo e trabalhador”. E acrescentou: “os pescadores são os responsáveis pelo sustento e pelo progresso desta freguesia”.

De tarde, há arruada com os Grupos de Bombos de Dem e de Vila Praia de Âncora e atuações dos Grupos Folclóricos: Orfeão de Vila Praia de Âncora, Etnográfico de Vila Praia de Âncora, Grupo de Danças e Cantares da SIRA, Grupo das Lavradeiras de Gondar (GARCEA) e Rancho Folclórico de Dem. À noite, a partir das 22h, há concerto de Quim Barreiros.

Inauguração Portinho (1)

Inauguração Portinho (4)

PONTE DE LIMA RECUPERA “CLARA PENHA”, A CATEDRAL DO ARROZ DE SARRABULHO

Clara Penha – Casa dos Sabores. Inauguração a 4 de setembro/ 19h00

O emblemático edifício, outrora conhecido por Restaurante Clara Penha, na Rua General Norton de Matos, está totalmente recuperado, passando a denominar-se Clara Penha – Casa dos Sabores.

convite clara penha-2

O edifício “Clara Penha” foi recuperado no sentido de promover e valorizar o típico e genuíno arroz de sarrabulho, bem como desenvolver outras ações de defesa e promoção da gastronomia tradicional Limiana, sendo transformado também num centro de formação na área gastronómica.

O afamado conhecido Restaurante Clara Penha, era um restaurante típico, intimamente ligado ao ex-líbris gastronómico do Concelho, o Arroz de Sarrabulho.

O investimento efetuado pelo Município de Ponte de Lima, no valor de 333.333,33+iva, enquadra-se na política do Município, que aposta na beneficiação e reparação de edifícios municipais em estado de degradação, atribuindo-lhes novas atividades.

A recuperação incidiu maioritariamente na intervenção interior uma vez que no exterior, pretende-se manter o aspeto geral do edifício efetuando apenas trabalhos de limpeza e pintura.

No interior e no sentido de valorizar o edifício foi efetivada a substituição integral da cobertura e pisos de madeira, a recuperação da escadaria e a renovação das infraestruturas elétricas, de abastecimento e drenagem de águas.

A inauguração oficial está agendada para o dia 4 de setembro às 19 horas.

VIANA DO CASTELO: NAVIO GIL EANNES BATE RECORDE DE VISITAS NAS FESTAS D’AGONIA

O Navio Gil Eannes continua a ser o maior polo de atração da cidade de Viana do Castelo, como comprovam as quase 5 000 pessoas que visitaram este emblemático navio hospital, entre os dias 15 e 20 de Agosto, período das Festas da Senhora D’Agonia. A Fundação Gil Eannes registou precisamente 4 979 visitantes, dos quais 338 foram crianças menores de seis anos.

1 N Gil Eannes_saidaViana do Castelo_1955

O Navio Hospital Gil Eannes, construído nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo em 1955, serviu a frota bacalhoeira nos mares da Terra Nova e Gronelândia entre as décadas de 50 a 70, foi resgatado ao sucateiro em 1997 pela então “Comissão Pró-Gil Eannes” e aberto ao público em Agosto de 1998.

Desde 1998 que é propriedade da Fundação Gil Eannes, e como navio museu já recebeu 635 224 pessoas.

A Fundação Gil Eannes tem vindo ao longo destes anos, a manter o seu compromisso de desenvolver o projeto de reabilitação dos espaços do navio, como já aconteceu com o castelo central, camarotes do capitão, imediato, telegrafistas, casa de navegação, barbearia, cozinha, consultório médico, sala de tratamentos e radiologia, espaços que vão sendo atualizados regularmente com conteúdos informativos. Recentemente foi recuperada a casa da telegrafia sem fios (TSF) e a oficina da casa das máquinas.

O Navio Hospital Gil Eannes encontra-se aberto a visitas todos os dias a partir das 9H00.

As visitas guiadas a grupos escolares devem ser marcadas atempadamente em www.fundacaogileannes.pt ou pelo telefone 258 809 710.

A Fundação Gil Eannes

26 de Agosto de 2013

VILA VERDE RETOMA A PROGRAMAÇÃO “NA ROTA DAS COLHEITAS”

Setembro com iniciativas a caírem de maduro'

A programação turística Na Rota das Colheitas, dinamizada pelo Município de Vila Verde, com organização das Juntas de Freguesia, Associações Culturais, Casas de Turismo e de Restauração, vai continuar em Setembro, com mais 12 estimulantes iniciativas realizadas ao longo do mês, com especial destaque para os fins-de-semana.

Depois do arranque em agosto com dois eventos memoráveis - o Arraial do Melão, em Soutelo e a Malhada Tradicional do Centeio, em Aboim da Nóbrega - a programação que homenageia o universo da ruralidade, apresenta uma agenda para setembro muito forte, com iniciativas estimulantes e de diferentes tipos, 'a caírem de maduras' tal o interesse que despertam!

Atividades agrícolas, algumas já extintas, como a espadelada do linho; feiras de grande riqueza etnográfica e com peso para a economia local, como a Agridoce; romarias cheias de carisma como a de Sto Isidro; fins-de-semana dedicados à típica gastronomia minhota, algumas recuperando memórias antigas, como a Festa do Caldo no Pote, e até a inauguração do muito desejado Museu do Linho, um dos poucos no país, são alguns exemplos destacados dos eventos que vão preencher setembro, Na Rota das Colheitas.

Aqui deixamos o programa completo para SETEMBRO:

6, 7 e 8 set.

Agridoce – Feira de Agricultura e Doçaria, Cabanelas, Largo da Igrejapela freguesia de Cabanelas

Este é o evento criado, organizado e dinamizado pela população da freguesia de Cabanelas, com o objetivo de promover e escoar os produtos locais.

Produtos horto-frutículas, doçaria, artesanato e o típico vinho doce são os destaques, com um programa que costuma ser de arromba!

7 set., 15h30

Inauguração do Museu do Linho - Espadelada do Linho, em Marrancos pelo Município de Vila Verde, Associação Recreativa e Cultural de Marrancos, com a colaboração da Junta de Freguesia de Marrancos

Este ano vai-se assistir a um momento histórico para o concelho de Vila Verde, em particular para a freguesia de Marrancos: a inauguração de um dos poucos (senão o único inteiramente dedicado a esta atividade) Museu do Linho. Todas as laboriosas fases do linho estarão retratadas neste espaço, com a presença de artefactos e exemplares diversificados deste tecido nobre, manualmente concebidos, uma raridade hoje em dia. Tudo graças à generosa cedência do sr. Abílio Ferreira, um dinamizador entusiasta da cultura e da ruralidade no concelho. São também as mulheres e homens de Marrancos que vão recriar uma espadelada do linho, como já não é feita atualmente. Momento de rara oportunidade!

7 e 8 set.

Fim de Semana das Papas de Sarrabulho e dos Rojões à Moda do Minho, Soutelo, no Restaurante Alívio

Chegou a hora de afagar o estômago! Os aficionados dos substanciais e afamados sabores da cozinha regional minhota vão desfrutar no Restaurante Alívio momentos memoráveis à mesa... hum!...

8 set.

Trilhos pela Rota das Colheitas - Trilho da Nóbrega

Um deslumbramento para os sentidos! Cores intensas e generosas, cheiros fortes e suculentos... toque nos muros, cancelas, pedras, árvores e folhagens! Sinta as texturas! Fale com as gentes, beba da sua sabedoria e enorme simpatia. Sinta-se aqui em casa!

8 set.

Feira Tradicional, em Lage, Santa Helena

por Junta de Freguesia da Lage

Uma feira tradicional onde os produtos da época são os protagonistas. Para além disto encontrará produtos caseiros, enchidos, diversidade de pães e tudo o que uma feira de tradição contém, para quem aprecia regatear e levar bom e barato para casa!

20 a 29 set.

Semana da Gastronomia de Vila Verde

Com Pataniscas, arroz de cabidela de Pica no Chão, posta de vitela minhota e pudim Abade de Priscos, em Ponte S. Vicente, no Restaurante Torres

O afamado Restaurante Torres junta-se à Rota propondo uma semana típica da cozinha vilaverdense, marcada pelos petiscos mais apreciados localmente, como as pataniscas, o incontornável Pica no Chão, mas não só! Um menu para se refastelar e chorar por mais!

21 set., 18h00

Festa do Caldo no Pote, em Sabariz, na sede da Junta

pela Junta de Freguesia de Sabariz, Associação Popular de Sabariz, com a colaboração da Associação de Freguesias de Vale do Homem

Esta é uma das propostas mais carismáticas da rota, um regresso ao passado, às práticas simples e humildes, que a muitos recorda vidas rudes e exigentes. Mas como se explica a popularidade desta iniciativa, que apresenta dezenas de caldos confecionados na hora em potes de ferro sobre brasas? Só pode ser mesmo pelo saudosismo e a oportunidade única de recordar aquele sabor que já não existe nem se reproduz em mais lado nenhum...

22 set., 9h00

Caminhada Solidária pela Liga Portuguesa Contra o Cancro - Percurso de Caminhada de S. Paio, em Vila Verde, por Rede Social do Município de Vila Verde, com a colaboração do núcleo norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro

Este é um convite irrecusável, que alia a prática de exercício ao ar livre e o convívio, a um gesto pleno de solidariedade. Contamos convosco!

27 set.

Comemorações do dia Mundial do Turismo, em Vila Verde por Município de Vila Verde

Todos os anos o Município de Vila Verde festeja esta data com a pompa que merece, sendo um setor crucial para o desenvolvimento da economia do concelho.

Este ano merecerá especial destaque...

27, 28 e 29 set.

Festa de Sto. Isidro, Padroeiro dos Agricultores, em Vila Verde, Lugar da Carvalhosa
Pela Comissão de Festas de Sto Isidro

A festa do padroeiro dos agricultores não podia faltar ao programa da Rota. Esta é uma das mais populares romarias de Vila Verde, celebrada no mítico lugar de Carvalhosa, onde está sita a primeira igreja matriz do concelho.

Um convite a sentir 'na pele' a euforia do povo!

28 set.,16h00

Vindima e Pisada de Uvas, em Lanhas, Quinta da Igreja pela Associação de Freguesias de Vale do Homem

Alegres cantos acompanham o 'tic' das tesouras a separar o cacho da videira. Os cestos enchem-se de bagos, transportados para o lagar, onde as uvas serão pisadas, como se fazia antigamente, por vários pares de pés, numa marcha marcada pelo som das concertinas. É alegre e promissora esta jornada! Participe nesta ode à ruralidade!

O convite está lançado:

Se ainda não veio a Vila Verde, à Rota das Colheitas, este é o mês ideal para deixar-se seduzir pelo charme da ruralidade...

Saiba mais em...

NaRotadasColheitas.Blogspot.com

Facebook/NaRotadasColheitas

MUNICÍPIO DE BARCELOS PROMOVE SESSÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE LICENCIAMENTO ZERO

Iniciativa realiza-se no dia 6 de setembro no Auditório dos Paços do Concelho

A Câmara Municipal de Barcelos promove no dia 6 de setembro, no Auditório dos Paços do Concelho, uma sessão de debate e esclarecimento sobre o licenciamento zero e os procedimentos de legalização, com a presença de especialistas da área.

Com a entrada em vigor do Decreto-Lei nº 48/2011, de 1 de abril, que simplifica a abertura e a modificação de alguns negócios, como abrir um restaurante, uma oficina ou outro pequeno negócio, foi introduzido um regime simplificado de instalação e funcionamento, a que se chamou “Licenciamento Zero”.

Embora aquele Decreto-Lei tenha iniciado a sua vigência a 2 de maio de 2011, estabeleceu-se uma produção de efeitos faseada das disposições que pressupõem a implementação do “Balcão do Empreendedor”, a decorrer durante um período de dois anos a contar da sua entrada em vigor.

Quanto ao tema da legalização dos espaços, é algo com que os serviços municipais se deparam diariamente. Com efeito, a questão das obras ilegais existentes no concelho de Barcelos, assume ainda maior relevo no atual contexto socioeconómico, na medida em que uma grande percentagem dos processos de obras novos que dão entrada nos serviços de obras particulares da autarquia, são pedidos de legalização.

Ora, num momento de crise económica como o que hoje vivemos, importa auxiliar os particulares na regularização das obras executadas nos seus prédios.

Por tudo isto, torna-se fundamental que todos quantos lidam com estes problemas estejam devidamente esclarecidos.

A sessão, que se realiza entre as 9h30 e as 12h30 e as 14h00 e as 17h00, será organizada a partir das questões colocadas pelos auditores, de forma a permitir a adequada preparação dos trabalhos.

As questões deverão ser enviadas até ao dia 2 de setembro para o seguinte e-mail: dpuma@cm-barcelos.pt

Cada auditor pode enviar até três questões que pretenda ver discutidas/esclarecidas, sem prejuízo de outras que se possam suscitar durante as sessões.

Os destinatários desta sessão são todos os interessados que utilizem os instrumentos jurídicos do ordenamento do território, do urbanismo ou do ambiente no exercício da sua profissão.

A inscrição é gratuita e deve ser realizada através do e-mail: dpuma@cm-barcelos.pt ou através do telefone 253 809 657

A data limite para a inscrição é 4 de setembro.

VITORINO CANTA NAS FEIRAS NOVAS DE PONTE DE LIMA: O MINHO COM PRONÚNCIA DO ALENTEJO!

A Romaria de Noite e de Dia - De 4 a 9 de Setembro

Os primeiros sons das tradicionais festas do concelho de Ponte de Lima, são entoados pelo popular cantor Vitorino que canta as Feiras Novas, dia 4 de setembro, às 21h30, no Largo de Camões. A atuação conta com a participação do Grupo Recria Som, seguindo-se o tradicional Encontro Concelhio de Concertinas, esperando-se uma grande afluência de tocadores de concertina.

As tradicionais Feiras Novas elevam a cultura através do folclore, das tocatas de concertina, dos concertos de bandas de música, dos concursos pecuários e dos eloquentes cortejos que de ano para ano atraem milhares de forasteiros.

Quinta-feira, dia 5, denominada a Noite da Terra, conta com atuação da Banda de Estorãos e da Banda Musical de Aboim da Nóbrega, no Largo de Camões.

A sexta-feira, dia 6 é a Noite da Música, a partir das 20h30, no Jardim do Paço do Marquês ecoam os sons da Guitarra Portuguesa, com o Grupo Fado ao Centro – são os fados de Coimbra que vibram no Jardim do Paço do Marquês.

Na Expolima, a partir das 21h00 arranca a Taça dos Campeões de Horseball – Feiras Novas, com a participação da Itália, Espanha, França e Portugal.

Ao Largo de Camões regressa a música filarmónica com as Bandas de Música de Moreira do Lima e de Rio Mau, pela noite dentro. Na madrugada de sábado o grupo Nem Fá Nem Fum vai encher o Largo de Camões de imensa alegria com os sons do mundo.

Mas para além do som das Bandas de Música, do ribombar dos Bombos dos Grupos de Zés Pereiras e das Concertinas, que se farão ouvir ao longo de todas as festividades, inúmeras ações compõem estas tradicionais festas do Concelho Limiano.

O amanhecer de sábado regista mais um dos grandes momentos das Feiras Novas, o tradicional Concurso Pecuário e o ribombar dos Zés Pereiras e Gaiteiros com a concentração ao meio-dia no Largo de Camões.

Os usos e costumes do povo limiano têm o seu expoente máximo no Cortejo Etnográfico, que percorre as principais ruas e avenidas da Vila, a partir das 16h00. É uma demonstração única de cada freguesia do concelho.

Na Expolima decorre, ao longo da tarde a Corrida de Garranos e às 21h00 a final da Taça dos Campeões de Horseball – Feiras Novas.

A noite de sábado – Noite das Rusgas vive-se ao som da Concertinas e do Folclore.

PORTUGAL ESTÁ A ARDER!

Ano após ano, o fogo devora o país inteiro. De norte a sul, tocam as sirenes não param de tocar. A destruição é constante e o fogo imparável. Pelo meio perdem-se vidas humanas. Os fogos florestais não são mais do que o paradigma atual da sociedade portuguesa e da incompetência dos sucessivos governos em resolver o problema, travando de vez com a vaga criminosa que se apoderou do país nas últimas décadas e vai reduzi-lo a cinzas.

incendio2010

A destruição causada pelo fogo passou a ser considerada uma inevitabilidade da mesma forma que a incapacidade para os combater de forma eficaz e definitiva. O despovoamento do interior, o abandono das atividades ligadas à floresta e a impunidade perante o crime são apenas algumas das causas da catástrofe.

Porém, não é apenas a floresta que o fogo consome. Na voracidade das suas labaredas, devora com semelhante violência as instituições e o próprio regime democrático, revelando quão frágil são os seus alicerces.

Mas o fogo também purifica. E, por tal razão, resta-nos a esperança de que, qual Fénix das cinzas renascida, também Portugal renasça das cinzas!

Carlos Gomes

ESPOSENDE INAUGURA OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO DA SEDE DOS SARGACEIROS DA APÚLIA

Câmara Municipal de Esposende concretiza sonho antigo da Casa do Povo de Apúlia

Foi num clima de festa e perante larga assistência que decorreu, ontem, dia 25 de Agosto, a cerimónia de inauguração das obras de Requalificação da Casa do Povo de Apúlia, presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Esposende, João Cepa.

DSC06724

A requalificação do edifício-sede dos Sargaceiros de Apúlia era um desejo antigo da instituição e foi agora concretizado pela Autarquia de Esposende, que não regateou esforços para dotar de melhores condições de trabalho a Casa do Povo. A esta intervenção de fundo somam-se outras de menor dimensão, que foram sendo realizadas nos últimos anos, num investimento total de aproximadamente 300 mil euros. O esforço foi reconhecido pela direção, que fez questão de atribuir a primeira distinção de Sócio Honorário, em 73 anos de história da instituição, a João Cepa, oferecendo-lhe ainda uma aguarela alusiva à mareada, da autoria de Carlos Basto.

A Presidente da Direção da Casa do Povo recordou que foram “18 anos de sofrimento, de luta, de desânimo, em que, por vezes, dava vontade de desistir, mas nós não somos de desistir, nós vamos à luta”. Laurentina Torres assinalou que a perseverança acabaria por dar frutos quando encontrou total abertura e disponibilidade do Autarca João Cepa e da Câmara Municipal para ajudar a concretizar o sonho. A Dona Tininha, como é carinhosamente tratada, afirmou que Casa do Povo de Apúlia fica, por isso, com “um dever de gratidão” a João Cepa, cujo nome ficará gravado na história da instituição, assegurou.

DSC06765

O Presidente da Câmara Municipal manifestou a sua satisfação pelo cumprimento de mais uma promessa, assinalando que “é desta forma que se deve fazer política, com verdade, com determinação, com rigor e também com sentido de responsabilidade”. Aproveitou a circunstância para lembrar as intervenções que foram concretizadas, nos últimos anos, em Apúlia, nomeadamente a requalificação e/ou ampliação de todos os equipamentos educativos, a requalificação do adro paroquial e dos adros de S. Bento e da Senhora do Amparo, a requalificação e, presentemente, a ampliação do Cemitério Paroquial. Lembrou a construção da Variante de Apúlia e da estrada de ligação entre o Lugar de Paredes e a Salgueira, a construção de dois polidesportivos, dos aprestos dos pescadores, do Centro de Venda de Produtos Hortícolas, dos parques de estacionamento da Senhora do Amparo e da Igreja Paroquial, da Capela Mortuária de Paredes e da Extensão de Saúde, e a infraestruturação de dezenas de vias, a que se soma o investimento em redes de saneamento e de abastecimento de água e a concretização de uma obra há muito desejada, a requalificação urbana da frente da Praia da Couve. Obras concretizadas à custa de “esforço, dedicação e persistência”, afirmou o Autarca, apelando à população para que nas Eleições Autárquicas de 29 de Setembro, “não se deixem levar em ilusões, nem em mentiras”. Manifestou o desejo de que “se continue a apostar na cultura e na educação” e apelou à concretização de “um projecto importantíssimo”, a construção do Complexo Educativo de Apúlia.

Crítico em relação à agregação de freguesias, processo que não colheu a concordância “de um único autarca deste concelho, fosse de que partido fosse”, o Presidente da Câmara Municipal deixou ainda o apelo à população para que preserve a história, o património e as tradições de Apúlia, “que são únicas”.

DSC06703

O Autarca não poupou elogios à Presidente da Direção da Casa do Povo de Apúlia.“A Dona Tininha é uma grande mulher, cujo exemplo de vitalidade, de determinação, de querer e, acima de tudo, de grande paixão pela sua terra deve ser seguido pelos jovens”, afirmou, dizendo que “é um privilégio tê-la como amiga”. João Cepa agradeceu a distinção atribuída pela Casa do Povo e saudou todos quantos contribuíram para concretizar a requalificação da sede da instituição.

Por seu lado, o Presidente da Junta de Freguesia de Apúlia, Manuel Barros regozijou-se com a concretização de um anseio antigo da Casa do Povo, felicitou a instituição pelo trabalho que vem desenvolvendo e agradeceu à Câmara Municipal mais este investimento em Apúlia.

O Presidente da Federação de Folclore Português enalteceu o trabalho dos Sargaceiros de Apúlia, “uma escola de formação, onde se ensina também a vivência de valores”. Fernando Ferreira agradeceu ao Presidente da Câmara Municipal de Esposende “a possibilidade que deu a este grupo de terminar um sonho de há muitos anos” e elogiou o “excelente trabalho” de Laurentina Torres na Direcção da Casa do Povo de Apúlia.

DSC06679

PONTE DE LIMA E VIANA DO CASTELO INAUGURAM EXPOSIÇÕES DE FOTOGRAFIA "ROMEIROS & CULTURA MAGRA"

Romeiros & Cultura Magra

Romeiros em exposição na Torre da Cadeia Velha, em Ponte de Lima, de 1 de a 15 de Setembro e Cultura Velha nos Antigos Paços do Concelho, em Viana do Castelo, de 3 de Setembro a 6 de Outubro.

Romeiros é um olhar contemporâneo sobre as pessoas que fazem do Alto Minho uma grande e permanente festa. Um romance em imagens, escrito com um olhar irónico e colorido que nos mostra as velhas tradições em contacto com o futuro, num debate muito aceso e assente no confronto entre o profano e o sagrado.

Cultura Magra é um trabalho fotográfico de forte pendor local, sobre o associativismo no concelho de Mora, na vertente cultural, desportiva e recreativa, entre outras. O título nasce da ideia de que estas coletividades são, na sua maioria, magramente financiadas; vivendo da generosidade e espírito de entreajuda entre os seus membros.

DR. FRANCISCO SAMPAIO: O "BANHO SANTO" EM SÃO BARTOLOMEU DO MAR

phpThumb

E de novo, a história, a magia, a fé.

É bem conhecida a romaria do “banho santo” que no dia 24 de Agosto traz muita gente e muito povo e muitos turistas para este ritual.

É uma tradição religiosa que remonta ao Séc. XVI.

Reza o costume que no dia 24 de Agosto o “diabo anda à solta”. S. Bartolomeu guarda o Diabo (simbolizado pelo cão que está preso à imagem). Porém, neste dia, o Santo liberta o “bicho” e vai que tudo é permitido: mais folguedo, mais paródia, mais rixas, mais pancadaria, mais festa! O Diabo vai impregnar as águas do mar. O animal totémico, é a galinha preta que se oferece ao santo e que os romeiros comem também depois do banho.

O ritual consiste no seguinte: os pais dirigem-se à igreja com a criança que deve levar um frango preto nos braços; antes de entrar dão três voltas à igreja; segue-se a oferta, após o que colocam a imagem do S. Bartolomeu na cabeça. Depois, é a partida para a praia onde se vai passar o banho. A criança é, então, agarrada pelo banheiro (geralmente sargaceiros). O “banho santo” consiste em imersões que se devem fazer em número ímpar de ondas, 3, 7 ou 9. A imersão deve começar pela cabeça e é o banheiro que enxuga a criança antes de a entregar aos pais.

Depois, a família vai para as dunas onde come galinha preta.

Dizem que cura a “epilepsia” e outros “males” de crianças!

Francisco Sampaio in “Alto Minho – Região de Turismo”. Casa do Concelho de Ponte de Lima, Lisboa, 1997.

Foto: http://www.rtp.pt/

OS CRISTÃOS-NOVOS E A ROMARIA DE SÃO BARTOLOMEU DO MAR EM ESPOSENDE

Todos os anos, por ocasião da festa litúrgica a São Bartolomeu que se celebra a 24 de agosto, vão as gentes Esposende em romaria à igreja do santo padroeiro da freguesia de Mar – São Bartolomeu do Mar – para invocar a sua proteção contra o medo e outros males atribuídos ao diabo como a epilepsia e a gaguez. Reza a lenda que, nesse dia, São Bartolomeu solta o diabo que durante o resto do ano traz preso, simbolizado num cão que mantém com uma trela.

13158407944436

Os romeiros levam os filhos transportando consigo ao colo uma galinha preta, dando três voltas em redor da capela antes de nela entrarem procederem á oferenda sacrificial, após o que colocam na cabeça a imagem de São Bartolomeu. Uma vez cumprido o ritual, encaminham-se para a praia onde terá lugar o “banho santo” das crianças nas águas gélidas e purificadoras do mar – aonde o diabo regressará ao anoitecer – que, com a ajuda do sargaceiro, é imersa por diversas vezes, contadas as ondas sempre em número ímpar.

A romaria de São Bartolomeu do Mar aparece documentada desde o século XVI, muito embora evidencie marcas de ancestralidade, devendo muito provavelmente ter tido a sua origem nalgum culto a uma divindade numa época anterior à cristianização dos povos peninsulares. De resto, a associação do cão à representação do diabo remete-nos para a figura do cão tricéfalo guardião do Hades que nos é descrita pela mitologia clássica. Porém, o ritual de exorcização com recurso à galinha preta ter-se-á originado de uma influência mais tardia, muito provavelmente de raiz judaica.

Quando em 1496, o rei D. Manuel ordenou a conversão dos judeus ao Cristianismo sob pena de expulsão, existia em Barcelos uma comunidade judaica, à semelhança aliás do que sucedia noutras localidades minhotas como Braga, Viana do Castelo e Ponte de Lima. Refira-se que, à altura, o território que atualmente faz parte do concelho de Esposende era parte do termo de Barcelos, apenas tendo sido elevado à categoria de município com a atribuição do foral pelo rei D. Sebastião em 19 de agosto de 1572. Terão então os judeus conversos ou seja, os cristãos-novos que habitavam a região, adaptado a sua prática religiosa às que eram geralmente mantidas pela Igreja Católica a fim de serem tolerados no seio das comunidades locais, atitude aliás comum à generalidade dos judeus que permaneceram no país.

O Yom Kippur constitui uma das festividades mais importantes e solenes do judaísmo, destinada ao arrependimento e ao pedido de perdão, correspondendo ao Ano Novo no calendário hebraico (Rosh Hashana) e coincidindo geralmente com os meses de setembro ou outubro do calendário cristão. Nos dias que antecedem o Yom Kippur, praticam os judeus um ritual de expiação dos pecados (Kaparot) que culmina na matança de milhares de galos e galinhas, preferencialmente de cor branca como símbolo de purificação. O ritual propriamente dito consiste em elevar o animal sobre as suas próprias cabeças, dando com eles três voltas enquanto murmuram :“Esta é minha mudança, este é meu substituto, esta é minha expiação”, sendo de seguida degolado com recurso a faca de lâmina rigorosamente afiada, cumprindo-se desta forma o sacrifício.

Com efeito, para além das semelhanças existentes, a altura do ano em que os judeus praticam o Kaparot é praticamente coincidente com a realização da romaria de São Bartolomeu do Mar, da mesma forma que se constata terem os primeiros registos desta festividade surgido pouco tempo decorrido após o início da conversão forçada dos judeus ordenada pelo rei D. Manuel I, fatos que nos levam a acreditar na possível relação entre ambas as tradições.

Carlos Gomes in http://www.folclore-online.com/

Foto: http://www.doclisboa.org/

EM 1940, SARGACEIROS DA APÚLIA DESFILARAM EM LISBOA NA EXPOSIÇÃO DO MUNDO PORTUGUÊS

A imagem mostra um aspeto do desfile etnográfico realizado no âmbito do Cortejo Histórico do Mundo Português, em 1940, por ocasião das Comemorações do Duplo Centenário da Fundação e da Restauração de Portugal. Na imagem distingue-se um grupo folclórico minhoto não identificado e o Grupo Folclórico dos Sargaceiros da Apúlia, de Esposende.

A gravura foi publicada na “Revista dos Centenários”, nºs 19/20, referente a 31 de julho e 31 de agosto de 1940.

EM 1897, DELFIM GUIMARÃES DESCREVEU NA REVISTA “BRANCO E NEGRO” OS MELHORAMENTOS URBANÍSTICOS QUE ENTÃO SE EFETUAVAM EM PONTE DE LIMA

O texto é da autoria do escritor Delfim Guimarães e foi publicado na revista “Branco e Negro”, nº 47, 21 de fevereiro de 1897. Tem por título “Ponte do Lima” e insere-se numa série de crónicas intitulada “Viagens do Paiz”.

BrancoeNegroN45aN48_0048_branca_t0

Largo de Camões

É, sem dúvida, a mais pittoresca e a mais commercial villa do nosso Minho. As margens do rio, que á villa deu o nome, são encantadoras, merecendo que poetas e prosadores illustres d’ellas tenham fallado.

Graças aos esforços e dedicação de cidadãos prestantes, em que se extremam os brazileiros filhos d’esta terra, tem a villa, nos últimos annos, progredido bastante no alargamento das suas ruas, na transformação de outras e na construcção de magníficos prédios.

As nossas photogravuras, representando o largo Camões e o do dr. António de Magalhães, servirão de confronto a outras, que esperamos publicar brevemente, em que se notarão os melhoramentos realisados n’aquelles locaes.

O largo camões está concluído, o do dr. António de Magalhães (antigo largo do Chafariz ou da Regeneração) está muito melhorado e vae ser completamente transformado, mudando-se para outro local o chafariz; a rua do Pinheiro está muito melhorada; a do Arrabalde está outra pela edificação de magníficos prédios; o largo da Rainha, onde está situado o tribunal judicial, está ajardinado, tendo sido demolidos uns prédios velhos para no mesmo local se edificarem as casas destinadas ás escolas; a egreja da Lapa reformada; a rua do Rosario, já muito melhorada, vae ser alargada, estando já demolida a capella e contractado o córte da casa Pereira Guimarães; o passeio D. Fernando arborizado de novo, e finalmente planeada a construção de um novo hospital, que se realisará se os nossos brazileiros, portuguezes por nascimento e coração, continuarem a dispensar o seu auxílio, sem o qual será impossível a realização de tal obra.

Muitos outros melhoramentos attestam que a graciosa villa do Minho não tem ficado estacionaria e que continuara a realisar melhoramentos que a tornem digna de ser visitada.

Capella de S. João

Possue a villa um hospital da Misericordia, fundação do Marquez de Ponte de Lima, um asylo para educação de creanças (asylo D. Maria Pia) fundado, se não nos enganamos, em 1879, sendo os principais iniciadores o benemérito dr. Antonio de Magalhaes e João da Cunha Nogueira, ambos já fallecidos. O asylo de inválidos Camões, fundado em 1882 por iniciativa do dr. Joaquim gerardo Alves Vieira Lisboa, dr. Ignacio Pereira de Freitas, Miguel Roque dos Reis Lemos, dr. Jose Joaquim de Castro Feijó e outros. O asylo de Nossa Senhora da Conceição, estabelecido no palacete do finado Agostinho José Taveira, e legado por este, para recolhimento dos pobres impossibilitados de trabalhar.

Agostinho José Taveira foi um benemérito, e a sua memoria ficara imorredoura pelo instituto de caridade que deixou erigido. Á rua que corre parallela ao palacete deu a camara o nome do benemérito limarense.

Possue um novo teatro, Diogo Bernardes, inaugurado em novembro passado, propriedade de uma sociedade anonyma, de que é principal acionista um dos mais dedicados e devotados filhos d’esta terra, o sr. Joao Rodrigues de Moraes. Uma escola pratica de agricultura, fundada por iniciativa de Manuel do Carmo Rodrigues de Moraes, outro limarense ilustre, funccionario distincto e modesto. Uma corporação de bombeiros voluntários, na qual ainda a família Moraes tem attestado a sua valia e o seu amor pela terra que lhe foi berço.

As festas que anualmente se realisam no S. João são das mais importantes do Minho, e a esta villa attrahem grande quantidade de visitantes.

A nossa photogravura representa a capella de S. João, para a construção da qual muito concorreu um brazileiro limarense, sr. João Ignacio da Cunha e Sousa.

Outra das nossas photogravuras representa o mercado de gado, que quinzenalmente aqui se realisa e é o mais importante do Minho.

BrancoeNegroN45aN48_0050_branca_t0

Largo do dr. António de Magalhães

Ponte de Lima orgulha-se de ser pátria de muitos homens illustres, entre os quaes, Diogo Bernardes, o Cardeal Saraiva, Marquez de Ponte de Lima, Boaventura José Vieira, Lourenço de Carvalho, Condes da Aurora, dr. António de Magalhães e tantos outros que de si deixaram honrada memoria. Entre os contemporaneos citaremos o general calheiros, Conde de Bretiandos, Desembargadores Simplício e Lisboa, dr. António e José Feijó e muitos outros que no ultramar honram a magistratura a que pertencem.

BrancoeNegroN45aN48_0051_branca_t0

Feira do gado

Na plêiade dos que mais teem concorrido para o actual desenvolvimento da villa, notaremos os srs dr. Lisboa, dr. Freitas, Conde de Calheiros, Francisco António da Cunha Magalhães, José de Abreu Pereira Coutinho, Manuel do Carmo Rodrigues de Moraes e João Rodrigues de Moraes. É possível que commettamos alguma omissão, que esperamos nos seja relevada. Não estabelecemos ordem de primazias, citamos ao acaso, deixando propositadamente para o final o nome do sr. João Rodrigues de Moraes, que consideramos um benemerito e de quem publicaremos brevemente o retrato, que até agora não nos tem sido fácil obter.

Delfim Guimarães

TERRAS DE BOURO EXPÕE ARTES PLÁSTICAS

Terras de Bouro inaugura no próximo dia 31 de Agosto, pelas 17h 30m, no Salão Nobre dos Paços do Município, uma exposição coletiva de artes plásticas, a qual ficará patente ao público até ao dia 9 de Setembro.

Cartaz-A4

Trata-se de uma exposição dos trabalhos dos alunos do Atelier CRIARTE, dos alunos do Centro Juvenil de S. José - GUIMARÃES e ainda do Atelier PINTAR O S. MARTINHO da X Feira – Mostra realizada em 2010 em Terras de Bouro sob a orientação da artista plástica terrabourense Luzia Ferreira Teixeira, promotora da exposição com a colaboração das Juntas de Freguesia da Cidade; S. Paio, S. Sebastião e Oliveira do Castelo - Guimarães.

Durante a inauguração da exposição será feita a entrega dos prémios referentes aos trabalhos eleitos em concurso realizado durante a exposição de 10/06/2011, na Galeria das Juntas de Freguesia da Cidade; S. Paio, S. Sebastião e Oliveira do Castelo - Guimarães.

Exposição aberta ao público, no horário de funcionamento do município, de 31 de Agosto a 9 de Setembro de 2013.

 

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE E JUNTA DE FREGUESIA DE MARINHAS ESTABELECEM PARCERIA PARA GERIR CASA DAS MARINHAS

A Câmara Municipal de Esposende estabeleceu um protocolo de colaboração com a Junta de Freguesia de Marinhas, com vista à promoção, proteção e dinamização da Casa das Marinhas, recentemente transformada em Casa-Museu Viana de Lima.

Casa das Marinhas

Classificada como Monumento de Interesse Público, a Casa das Marinhas pertenceu e foi projetada pelo arquiteto esposendense Viana de Lima, tendo sido construída em 1954. Este “solar dos tempos modernos” foi concebido a partir de um velho moinho, a cuja construção de raiz Viana de Lima adicionou as novas dinâmicas das tendências de então.

O imóvel foi adquirido pela Autarquia em 2010 e, após obras de beneficiação, abriu portas ao público, no passado dia 14 de Junho. Dado o inegável interesse público em mantê-lo acessível à comunidade, a Câmara Municipal entendeu estabelecer parceria com a Junta de Freguesia de Marinhas para a sua dinamização, assegurando também a sua preservação.

Assim, a Junta de Freguesia fica responsável pela manutenção do edifício e dos espaços exteriores e assegura a abertura da Casa-Museu de terça-feira a domingo (nos dias úteis 3 horas por dia e ao fim de semana 6 horas) e nas visitas por marcação, mediante a comparticipação financeira mensal de 125 euros.

Deste modo, o Município garante o acesso a este imóvel de elevado valor arquitectónico e a sua dinamização e preservação.

ESPOSENDE: FOTÓGRAFO ARTUR PASTOR REGISTOU A ROMARIA DE SÃO BARTOLOMEU DO MAR QUE SE REALIZOU HÁ SESSENTA ANOS

As fotografias são da autoria de Artur Pastor, datam de 1953 e foram tiradas por ocasião da tradicional romaria a São Bartolomeu do Mar, no dia 24 de agosto. Trata-se de uma romaria secular, com testemunhos anteriores ao século XVII, produzindo um ritual invulgar no qual se combina o sagrado e o profano ou, para sermos mais rigorosos, elementos de religiosidade pagã sob uma forma cristianizada.

Reza a crença do povo que, por esta ocasião anda o Diabo à solta. Para afastá-lo das nossas vidas, vai-se em romaria à Capela de São Bartolomeu onde, acompanhados pelas crianças, dá-se três voltas ao templo, exorcizando o demónio com galinhas ou galos pretos. Após o esconjuro, os mais novos encaminham-se para a praia para aí darem lugar ao Banho Santo que consiste em mergulhar três vezes consecutivas nas águas do mar, garantindo desse modo o afastamento do mal e a cura das doenças relacionadas com a “possessão demoníaca” como a gaguez, a gota e a epilepsia.

O negativo da fotografia é de gelatina e prata em acetato de celulose.

Fotos: Arquivo Municipal de Lisboa

O FOLKLORE NÃO FAZ PARTE DA CULTURA PORTUGUESA

Faz hoje precisamente 167 anos desde que o arqueólogo inglês Ambrose Merton, aliás William John Thoms, criou o termo folclore para designar o que até então não passavam de “antiguidades populares”, sem qualquer outro interesse para além da satisfação da curiosidade, até ao aparecimento do positivismo e do espírito científico.

William_thoms

Porém, os hábitos de consumo impostos pela sociedade capitalista levam à remoção de todos os obstáculos que se levantam à padronização de mentalidades, costumes e valores culturais ou seja, todos os fatores que contribuem para a formação da identidade dos povos e a sua relação de pertença a uma nação. Por conseguinte, a nossa própria cultura tradicional, mormente a língua, as tradições, os gostos e formas de pensar encontram-se ameaçadas pela cultura anglo-saxónica que constitui presentemente o instrumento de dominação cultural dos povos subjugados ao capitalismo consumista.

Por ironia, aqueles que em Portugal se colocaram em campo para preservar os usos e costumes do nosso povo, as suas tradições e identidade, acabaram por importar um neologismo de origem anglo-saxónica que nada tem a ver com a Língua portuguesa e as nossas raízes culturais – o termo folklore provém da acoplação dos vocábulos folk e lore de origem inglesa!

Pese embora a nossa plena identificação com o conceito que lhe está subjacente, a sua adoção no âmbito da defesa e preservação dos nossos valores culturais afigura-se como uma incongruência e uma atitude a todos os títulos incompreensível no seio de uma sociedade cultural e linguisticamente tão rica como aquela a que pertencemos – Portugal!

Carlos Gomes

VIZELA ASSINALA DIA MUNDIAL DO TURISMO COM EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA “AVE FOTO”

A Câmara Municipal de Vizela vai comemorar, mais uma vez, o Dia Mundial do Turismo, que se celebra no dia 27 de Setembro.

Este ano, a data será assinalada com a exposição de Fotografia “Ave Foto”, que resulta de um conjunto de fotografias selecionadas pelo júri do concurso “Ave Foto”.

A exposição estará patente de 27 de setembro a 25 de outubro, na entrada do edifício-sede do Município, sito na Praça do Município.

VIZELA ORGANIZA GALA DO DESPORTO

Gala do Desporto Vizela 2013

A Câmara Municipal de Vizela promove, no próximo dia 6 de setembro, a Gala do Desporto Vizela 2013, que terá lugar no Jardim Manuel Faria, a partir das 21.00h.

Esta festa do Desporto visa premiar todos aqueles que ao longo da sua vida e particularmente no ano desportivo de 2012/2013 tiveram um papel preponderante no desenvolvimento do Desporto no concelho de Vizela.

Esta homenagem ao Desporto do Concelho visa também promover o convívio entre os atletas do concelho e, simultaneamente, desenvolver medidas que recompensem e estimulem a sua atividade.

MUNICÍPIOS PORTUGUESES COM ATIVIDADE TAURINA PRETENDEM QUE TAUROMAQUIA SEJA RECONHECIDA COMO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL

Ascende a mais de quarenta o número de municípios que integra a Secção de Municípios com Atividade Taurina da Associação Nacional dos Municípios Portugueses. Refira-se que, entende-se como “atividade taurina” as mais diversas formas de expressão da tauromaquia, não se reduzindo portanto à tourada propriamente dita.

CabeceirasBasto-chegaBois

Os municípios com atividade taurina têm nos últimos tempos vindo a subscrever uma “Declaração da Tauromaquia como Património Cultural”, visando o seu reconhecimento pela UNESCO e o seu estabelecimento na área dos respetivos municípios.

De acordo com o referido documento, “a Tauromaquia, nas suas mais diversas manifestações, engloba um conjunto de tradições e expressões orais, de artes do espetáculo, de práticas sociais, rituais e eventos festivos, de conhecimentos e práticas relacionadas com a natureza e de aptidões ligadas ao artesanato tradicional”. Mais ainda, os seus promotores consideram que a “Tauromaquia, em particular a criação do Toiro de Lide e do Cavalo Lusitano, contribuem para um desenvolvimento ambiental sustentável, resguardando relevantes áreas naturais da expansão urbana e da agricultura intensiva, permitindo assim que nesses espaços se desenvolvam também, e de forma protegida, inúmeras espécies de fauna e flora”, para além das vantagens económicas, culturais, sociais e de promoção do turismo.

A Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial foi aprovada pela Unesco - Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, em 2003, e ratificada pela República Portuguesa em 26 de Março de 2008, tendo como objetivo salvaguardar o património cultural imaterial e fomentar o respeito pelo património cultural imaterial das comunidades, dos grupos e dos indivíduos.

As tradicionais “chegas de bois” e a “vaca das cordas” encontram-se entre as atividades taurinas que habitualmente têm lugar na nossa região, constituindo um património cultural que deve ser reconhecido e preservado.

Vaca das Cordas

BANCO LOCAL DE VOLUNNTARIADO DE CELORICO DE BASTO DESENVOLVE CAMPANHA DE ANGARIAÇÃO DE BENS ALIMENTARES

Decorreu no fim da semana, de 17 e 18 de agosto, a campanha de recolha de bens alimentares do Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto. Uma iniciativa que contou com o apoio da população e do comércio local.

blv

Como habitualmente, o BLV promove, no mês de agosto, uma campanha que visa a recolha de bens alimentares que serão, a posteriori, distribuídos pela população de acordo com as suas necessidades e composição do agregado familiar.

A iniciativa contou com a colaboração do comércio local e de quem fazia compras nesses estabelecimentos. Segundo um dos responsáveis pelo BLV, Pedro Moura, tratou-se de uma campanha muito participativa. “A recolha de bens alimentares correu muito bem sendo notória a vontade de ajudar quem mais precisa. Aliás, as pessoas abordadas mostraram-se muito recetivas e muito colaborantes com a causa”.

De referir que, para que esta iniciativa pudesse ir avante contou com a participação ativa de cerca de 2 dezenas de voluntários inscritos no BLV que de forma solidária ofereceram o seu tempo à causa defendida. Contou ainda com a participação de voluntários da Cruz Vermelha da Delegação de Gandarela que se responsabilizaram pela recolha nessa zona do concelho.

Assim, o Banco Local de Voluntariado pode repor o stock da sua “dispensa social” para poder apoiar, da melhor forma, quem mais precisa.

MERCADO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ABERTO TODOS OS DIAS

O Município de Caminha está a requalificar o Mercado Municipal de Vila Praia de Âncora. Os vendedores já expõem nas novas bancas e expositores, mas há mais trabalhos de requalificação a decorrer, num investimento total de cerca de 50 mil euros.

Mercado Municipal VPA (2)

Para já, o espaço interior do Mercado foi requalificado. Foram colocadas novas bancas e expositores, um novo equipamento frigorífico para o pescado, foram recuperadas as fachadas e aplicadas novas caixilharias. Em breve vai ser colocado um novo equipamento frigorífico para as frutas e legumes. Prevê-se igualmente a melhoria da rede de drenagem dos pavimentos e a renovação do pátio exterior.

“Os arranjos estão a decorrer em várias fases e as melhorias no espaço estão a ser feitas pelos funcionários municipais”, revela Flamiano Martins. “O Mercado já tem um novo ar, mas vai ficar mais confortável e mais apelativo ainda”, acrescenta o vice-presidente do Município, em visita ao espaço.

O Mercado Municipal de Vila Praia de Âncora está aberto todos os dias a partir das 8h. De segunda a sábado encerra às 17h e ao domingo às 13h. Para além do peixe e dos produtos hortícolas, o espaço tem à disposição do público um talho e mais áreas comerciais em funcionamento.

Pouco a pouco, as obras no Mercado Municipal estão a dar maior dignidade ao espaço e a dar maior comodidade a vendedores e visitantes. E numa manhã de compras ouvem-se “Olhe este rodovalho que dá para o senhor e para a senhora, olhe que bonito!” e “Isso come-se tudo e chora-se por mais”, ou ainda “Esta fruta é toda portuguesa, menina!”.

Mercado Municipal VPA (3)

Mercado Municipal VPA (4)

Mercado Municipal VPA (5)

 

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE OFERECE “CANTINHO DO PESCADOR” AOS HOMENS DO MAR

No âmbito da sua política de apoio às atividades económicas e ao desenvolvimento social da região, a Câmara Municipal de Esposende construiu um espaço de convívio para a comunidade piscatória de Esposende.

Cantinho_Pescador

O “Cantinho do Pescador” localiza-se junto à Doca de Pesca, na parte Sul da Zona Ribeirinha de Esposende, e vai agora ser disponibilizado à Associação dos Pescadores Profissionais do Concelho de Esposende. Para tal, a Câmara Municipal vai assinar com a Associação representativa dos homens do mar um protocolo de cedência do direito de uso e gestão das instalações.

A Associação de Pescadores ficará, deste modo, responsável por gerir, administrar, manter e conservar em bom estado o edifício, sendo que o contrato é válido por um prazo de três anos, podendo ser alargado por iguais períodos.

Enquadrado no complexo constituído pela marina de pesca, lota e aprestos, o “Cantinho do Pescador” dispõe de uma sala de convívio e sanitários com acessibilidade para pessoas de mobilidade condicionada e assume-se como um espaço de convívio e lazer para os tempos de interrupção da faina.

A intervenção orçou em cerca de 45 000 euros e foi financiada pelo Eixo IV do Programa PROMAR, através do Grupo de Acção Costeira Litoral Norte, no âmbito do Reforço da Competitividade das Zonas de Pesca e Valorização dos Produtos e Criação, recuperação e modernização das estruturas, equipamentos e infra-estruturas existentes que se insiram na estratégia de desenvolvimento adoptada incluindo as pequenas infra-estruturas relacionadas com a pesca e o turismo.

Cantinho_pescador_

MUNICÍPIO DE CAMINHA VAI ATRIBUIR 85 MIL EUROS EM SUBSÍDIOS A COLETIVIDADES, ASSOCIAÇÕES E JUNTAS DE FREGUESIA

O valor atribuído destina-se a apoiar projetos, obras e aquisição de equipamentos

A Câmara Municipal de Caminha vai atribuir 85 mil euros em subsídios a Igrejas Paroquiais do concelho, associações sociais, culturais e recreativas e também ao Atlético Clube de Caminha. Os subsídios destinam-se a apoiar projetos das coletividades, bem como obras de requalificação de espaços ou aquisição de equipamentos.

À Paróquia de Santa Marinha de Vila Praia de Âncora vai ser atribuído um subsídio de 20 mil euros para apoio nas obras de conservação e restauro da casa paroquial inserida num conjunto que constitui a Igreja Matriz, Adro e Cemitério. Também à Igreja Paroquial de Moledo do Minho ficou destinada uma verba de 5 mil euros para apoio nas obras de reparação do chão do coro da Igreja Paroquial, bem como na substituição do sistema de som existente na Capela de Nossa Senhora das Preces.

A Fábrica da Igreja Paroquial de São Martinho de Lanhelas vai receber da Câmara Municipal de Caminha 3 mil euros para apoio na aquisição de equipamento audiovisual. Já ao Centro Social Paroquial de Moledo ficou destinado um subsídio de 5 mil euros para apoio na aquisição de uma viatura a afetar ao apoio domiciliário e vários equipamentos.

Para a obtenção de 40 marmitas para refeições diárias aos utentes que são abrangidos pelo Apoio Domiciliário do Centro Paroquial e Social de Santa Maria de Riba de Âncora, o Município aprovou a atribuição de um subsídio de 3919 euros.

No que às Juntas de Freguesia diz respeito, a Câmara Municipal vai atribuir a Riba de Âncora 3 mil euros para apoio na edição da Monografia da Freguesia e a Orbacém, 6500 euros também para apoio na aquisição de uma viatura para instalação de um kit de incêndio.

O Atlético Clube de Caminha vai receber de subsídio 3700 euros para apoio na aquisição de uma viatura de 9 lugares.

PROGRAMA ECCLESIA DA ANTENA 1 EVOCA O POETA BARQUENSE FREI AGOSTINHO DA CRUZ

Cultura: A cruz de Frei Agostinho

O programa ECCLESIA na Antena 1 deixa-lhe esta semana sugestões de autores portugueses para este tempo de férias

SAM_2977

O professor Ruy Ventura afirma que a obra do Frei Agostinho da Cruz sofreu uma “mudança”, originalmente de uma “produção profana” para se tornar num poeta “profundamente religioso”.

Frei Agostinho “nasceu no dia de Santa Cruz de 1540 e tomou hábito no mesmo dia em 1560, no convento de Santa Cruz de Sintra”, declara Ruy Ventura ao programa Ecclesia, dando conta de que este autor foi “sobretudo um professor da Cruz” professando uma “grande devoção à Cruz de Cristo”.

É um poeta da meditação”, revela o professor, notando que Frei Agostinho da Cruz “viveu numa época muito conturbada” e muito “semelhante á nossa”.

Ruy Ventura não deixa de apontar que Frei Agostinho abandonou o “mundo material para se ligar ao mundo espiritual”, resultando o seu trabalho “numa poesia de opções”, onde o autor “vê o mundo vão e prefere o mundo espiritual”.

“Serra sagrada” é como Ruy Ventura define a serra da Arrábida, em Setúbal, que serviu de grande inspiração a Frei Agostinho.

Ao longo desta semana o programa Ecclesia da Antena 1 vai ao encontro de poetas e lugares que marcam a cultura portuguesa e deixa-lhe sugestões de leitura para este tempo de férias.

LFS/CP/LS

Fonte: http://www.agencia.ecclesia.pt/

Pág. 1/6