Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ARCOS DE VALDEVEZ: À SENHORA DA PENEDA OS DEVOTOS IAM DE CAIXÃO

Ao santuário da Senhora da Peneda, situado na serra minhota do mesmo nome, onde de 1 a 8 de setembro de todos os anos acorrem muitos milhares de peregrinos, até ao final da primeira metade deste século, os romeiros que pagavam promessas iam metidos dentro de caixões.

524204_396440597080576_1379788820_n

Algumas pessoas da região, principalmente as de mais idade, ainda se lembram de tão estranho ritual, o qual tinha a ver com o fato de os miraculados, aos sentirem-se curados por promessa feita à santa, pretenderem demonstrar não só a sua gratidão como teatralizar o que lhe teria acontecido caso os poderes divinos não lhe tivessem dedicado a sua benéfica e misteriosa ação.

Alguns dos “defuntos” da Senhora da Peneda ainda são vivos e o padre Bernardo Pintor, no seu livro sobre este local do culto a que deu o título de “Uma Joia do Alto Minho”, regista fartas referências sobre o insólito e antigo costume de se entrar no santuário devidamente amortalhado em vida.

“Na Peneda muitos romeiros eram levados em caixões como se fossem defuntos – escreve o padre Bernardo Pintor, prosseguindo – e o trajeto era desde o pórtico, lá no fundo das capelas, até á igreja, enquanto alguns iam também de caixão até ao cemitério”.

Cortejo de “mortos” ainda vivos

Os inúmeros cortejos “funerários” tinham, assim, de subir quase duzentos degraus, enquanto o penitente, baldeando-se dentro da urna pela irregularidade continuada do caminho ascendente, por certo teria tempo para meditar e concluir em como são vãs as ilusões, as paixões, o orgulho e as vaidades da vida.

Parecido, em certos pormenores, com os antigos métodos de iniciação, o cortejo dos mortos-vivos era acompanhado, por vezes, pela banda de música e quando chegava ao interior da igreja dizia-se Missa a que alguns assistiam ainda dentro do caixão, em geral já aberto, outros ao lado havendo até quem mandasse cantar ofícios de defunto por si próprio.

O autor de “Uma Joia do Alto Minho”, inclusivamente, recorda: “Tudo isto observei de pequeno e lembra-me de ouvir falar de uma pessoa que foi até à beira da sepultura, mandada abrir no cemitério, onde lançou a sua roupa exterior, e, também de uma outra que seguia em caixão aberto mas que se impressionou de tal modo ao entrar no templo que saltou fora e rachou a cabeça de encontro aos umbrais da portaria”…

Aliás, os sacerdotes do velho Egipto já sabiam que o facto de se permanecer dentro de uma caixa de madeira com certo formato, usualmente destinada a encerrar cadáveres, constitui um paradigma de grande intensidade cuja prática poderá levar a mente dos vivos a processos de meditação sobre as realidades da sua existência capazes de despoletarem estados de consciência mais elevados.

Trata-se de um processo rápido para atingir aquilo a que o investigador contemporâneo Peter Russell chama “contacto com o nível universal do Eu”, aliás conhecido desde tempos imemoriais, mas que tanto pode resultar na iluminação do Ser como no pânico do peregrino, tal como o padre Bernardo Pintor lembra, que saltou do caixão de tal forma apavorado ao ponto de rachar a cabeça de encontro aos umbrais da igreja.

Na natureza nada dá saltos e sendo a carne para os adultos e o leite para as crianças, inevitavelmente que o mesmo remédio tanto pode curar um doente como matar outro, devido aos efeitos secundários…

Victor Mendanha in Correio da Manhã, 19 de julho de 1993

548020_418402988217670_1659577555_n

CASA DO ARCO NA RUA DIREITA EM MONÇÃO

No verso deste postal pode ler-se “Edições Panorama”, o preço 2$50 e, junto da legenda, a referência “M/TC 12”, em tudo semelhante aos postais anteriormente editados pelo Secretariado Nacional da Informação (SNI). Pelo aspecto gráfico, deduzimos que tenha sido editado pela sua sucessora, a Secretaria de Estado da Informação e Turismo (SEIT), criada em 1968.

O exemplar que se encontra em nossa posse tem apenso no verso um carimbo a vermelho onde se lê: “Com os cumprimentos da Câmara Municipal e da Comissão Municipal de Turismo de Monção”.

GUIMARÃES RECEBE CONGRESSO DOS PROFESSORES DE HISTÓRIA

A Associação de Professores de História leva a efeito no Auditório do Pólo de Guimarães da Universidade do Minho o seu congresso anual, o qual vai ter lugar nos dias 5 e 6 de outubro. Este ano, o congresso vai debater os temas relacionados com “Nação, Nacionalismos e Identidades Nacionais”. Entre os oradores convidados contam-se Esther Mucznick, Stéphane Boissellier e Saúl António Gomes.

AGENDA DE ATIVIDADES CULTURAIS EM PÓVOA DE LANHOSO

Agenda de 27 de setembro a 7 de outubro de 2012

Setembro

Histórias e Lendas da Póvoa de Lanhoso

- “Exumações históricas” de Pereira Caldas

In: Maria da Fonte, 1936

Local: Biblioteca Municipal

- Exposição “Póvoa de Lanhoso – Impressões Aguadas” de Fernanda Barros

Local: Biblioteca Municipal

- Exposição de Cestaria

Local: Posto de Turismo

Até 28 de setembro

- A Filigrana na Biblioteca e visita ao Posto de Turismo

Local: Casa da Botica – Biblioteca Municipal

De 27 a 30 de setembro

- Comemorações do Dia do Turismo e das Jornadas Europeias do Património

Local: Vários

Até 28 de setembro

- Semana da Educação

Local: Vários

Dia 29 de setembro, 14h30

- Workshop de Arranjos Florais

Local: Espaço Jovem

Dia 1 de outubro, 14h50

- Comemorações do Dia Internacional da Pessoa Idosa

Local: Auditório de Fontarcada

Dia 4 de outubro, 14h30

- Comemoração do Dia Mundial do Animal numa organização da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, da GNR e do Clube de Adoção e Proteção de Animais

Local: Parque do Pontido

De 5 a 7 de outubro

- Prova de Divulgação do Carp Fishing

Local: Barragem das Andorinhas (junto ao Parque de Lazer do Pontão – Sobradelo da Goma)

COMITIVA LUXEMBURGUESA DE WILTZ VISITA CELORICO DE BASTO

O Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, recebeu ontem a visita de uma comitiva de 18 pessoas oriundas do município de Wiltz.

_DSC5778

Celorico de Basto está geminado com Wiltz desde 25 de julho de 2004 tendo estabelecido uma relação de intercâmbio cultural entre os dois municípios o que possibilita esta estreita ligação entre ambos os povos.

Esta comitiva era constituída por Luxemburgueses e Portugueses que vivem há dezenas de anos no Luxemburgo que vieram a Portugal para visitar a Capital Europeia da Cultura. No entanto, e dadas as relações de geminação passaram pelo concelho de Celorico de Basto e foram recebidos pelo autarca que lhes ofereceu alguns produtos regionais que caracterizam o concelho.

 Felizes, os visitantes retribuíram o gesto do presidente da autarquia com algumas lembranças do Luxemburgo nomeadamente a história do país, traduzida em Português.

De destacar que este grupo pertence à associação de Amizade – Portugal – Luxemburgo que tem como presidente, Guy Reger, que foi distinguido com ordem de mérito, pelo seu trabalho na associação, pelo presidente da Republica Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva.

Após a visita aos Paços do Concelho e a receção pelo autarca, a comitiva seguiu para os jardins da Quinta do Prado e para a Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa com o intuito de conhecerem um pouco mais do que este concelho tem para oferecer.

_DSC5753

TERRAS DE BOURO ASSINALA INÍCIO DE NOVO ANO ESCOLAR COM ENTREGA DE MANUAIS

A Câmara Municipal aproveitou o início das atividades letivas para visitar o Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro e entregar manuais escolares a todos os meninos abrangidos pelo apoio, de acordo com as necessidades económicas dos agregados familiares.

DSC_1088

A iniciativa ganha, face ao momento que o país atravessa, uma maior importância. A autarquia refere que, “em ano de crise económica acentuada, sentida e reconhecida, o Município de Terras de Bouro mantém a tradição de oferta de manuais”, sublinhando que este é “um auxílio significativo a todas as famílias carenciadas do concelho, cujas crianças frequentam o 1º ciclo”.

Para assinalar esta iniciativa, a vereadora com o pelouro da educação, Drª Liliana Machado, procedeu, esta manhã, à entrega dos livros no Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro.

DSC_1085

DSC_1081

DIOCESE DE VIANA DO CASTELO PREPARA “ANO DA FÉ” MARCADO PELA PRÁTICA DA “CARIDADE”

Apoio aos mais necessitados é marca «identificativa» da espiritualidade católica e deve estender-se a todos, realça D. Anacleto Oliveira

Formar leigos e agentes pastorais conscientes das suas responsabilidades sociais, sobretudo em época de crise, é uma das principais metas traçadas pela Diocese de Viana do Castelo para o Ano da Fé.

Numa nota pastoral enviada hoje à Agência ECCLESIA, o bispo diocesano, D. Anacleto Oliveira, desafia os fiéis a aproveitarem a iniciativa convocada por Bento XVI para reforçarem a prática da “caridade”, marca “identificativa” da Igreja e da espiritualidade católica.

Para isso, vão ser postas à disposição das pessoas diversas iniciativas de caráter formativo, com destaque para uma proposta preparada pela Escola dos Ministérios, orientada para a preparação de “cristãos disponíveis para colaborar na pastoral da saúde”.

O prelado sublinha que o apoio prestado aos mais necessitados “não se pode limitar ao âmbito estritamente eclesial” mas sim a todas as pessoas e comunidades, “sem distinção de raça, nação ou religião”.

Exorta ainda ao espirito de iniciativa dos “organismos e entidades cristãs” da diocese, “como a Caritas, as Conferências de S. Vicente de Paulo e as Instituições de Solidariedade Social da Igreja”.

O “Ano da Fé” tem início oficial marcado para o próximo dia 11 de outubro e vai estender-se até 24 de novembro de 2013, como forma de reforçar a identidade cristã das comunidades e a sua adesão a Deus.

Em Viana do Castelo, a iniciativa vai ter como lema “Esta é a nossa fé: Cristo em nós” e será inaugurada a 14 de outubro, às 11 horas, com uma celebração eucarística em cada um dos Arciprestados.

“Procure cada um estar presente, não apenas por aquilo que precisa de Cristo e dos outros, mas também pelo muito que, levado pelo amor de Cristo, lhes pode dar, com a sua presença ativa, com a partilha de carismas e bens, com a sua fé e oração, na certeza de que, quanto mais dá e se dá, mais recebe”, salienta D. Anacleto Oliveira.

Aquele responsável desafia ainda as comunidades locais a fazerem dos próximos meses um tempo privilegiado de aprofundamento da sua relação com a fé e a liturgia.

“Evitemos tudo o que possa levar à sua banalização e instrumentalização, respeitando todas as orientações e normas da Igreja neste campo e, acima de tudo, a grandeza e beleza do mistério celebrado”, exorta aquele responsável.

A oração do Credo e a leitura do Catecismo da Igreja Católica serão alguns dos subsídios disponibilizados aos fiéis, ao longo do próximo ano, para ajudar a enraizar as “verdades fundamentais da fé”.

Uma aposta que se prolongará também ao clero diocesano, que terá oportunidade de reavivar o sentido da sua vocação durante as Jornadas de Formação Permanente, “a realizar na Semana da Diocese”.

O Ano da Fé foi proclamado por Bento XVI através da carta apostólica “Porta Fidei” e coincide com a celebração do 50.º aniversário da abertura do Concílio Vaticano II (1962-1965).

JCP

Fonte: http://www.agencia.ecclesia.pt/

SEMANA SÉNIOR DECORRE EM FAFE ATÉ SEXTA-FEIRA

Numa organização do Serviço Municipal de Ação Social da autarquia, decorre ao longo desta semana um conjunto de atividades voltadas para os idosos do concelho, institucionalizados ou não.

DCS_8908

É a Semana Sénior, que arrancou na segunda-feira, 24 de setembro, com a realização de uma aula de Hidroginástica, na Piscina Municipal e continuou na terça-feira com uma aula de ginástica, no Pavilhão. Devido ao mau tempo, foi cancelado o piquenique intergeracional, previsto para o parque de merendas de Santo Ovídio.

Na tarde de quarta-feira, foi exibido o filme “Aldeia da Roupa Branca”, na Sala Manoel de Oliveira, para algumas dezenas de idosos.

A semana prossegue no dia 27, com a realização do espectáculo de teatro “O Espelho”, pela Jangada teatro, a partir das 14h30, no Teatro Cinema de Fafe.

Na sexta-feira, 28, uma aula de Ginástica intergeracional, entre as 10h30 às 11h30, na Praça 25 de Abril, conclui as atividades previstos para esta semana.

DCS_9013

Dia Internacional do Idoso com 2 mil participantes

Entretanto, como tem sido habitual, a autarquia volta a comemorar o Dia Internacional do Idoso, na segunda-feira, 1 de Outubro.

O epicentro da comemoração decorre na Quinta da Malafaia, onde se deslocam cerca de dois mil pessoas, para um dia de diversão e fuga à rotina.

AGENDA DAS ATIVIDADES PREVISTAS PARA FAFE - OUTUBRO DE 2012

OUTUBRO 2012

Dia 1 – Comemoração do Dia Internacional do Idoso

Quinta da Malafaia

Dia 4 – Festa do Desporto

Entrega do Prémio Desportivo Câmara Municipal de Fafe e do Troféu Não à Violência Viva o Desporto, relativos à época 2011/2012

Pavilhão Multiusos, às 21h30

Dia 5 – Efeméride

Comemoração do 102º aniversário da Proclamação da República

Sessão solene – Salão Nobre dos Paços do Concelho: 10h00 da manhã

13%20-~1

Dia 12 – Conversa íntima com os cantores Luis Represas e João Gil

Salão Nobre do Teatro-Cinema, às 15h30

Dia 12 – História

Apresentação da obra A PRIMEIRA REPÚBLICA EM FAFE - Elementos para a sua história, de Artur Ferreira Coimbra, Daniel Bastos e Artur Magalhães Leite

Salão Nobre o Teatro-Cinema de Fafe, às 21h30

Dia 13 – Artes Plásticas

Abertura da exposição de pintura Pré-Textos In-Conscientes, de Orlando Pompeu (três núcleos expositivos)Casa Municipal de Cultura | Biblioteca Municipal | Salão Nobre do Teatro-Cinema, a partir das 16h00

Dia 13 – Música

Luís Represas e João Gil

Concertos Íntimos

Teatro-Cinema de Fafe, às 21h30

Preço: 10 €

Duração: 75’

Classificação: M/4

20-BAN~1

Dia 20 – Música

Gala de Homenagem aos Associados da Banda de Golães

Teatro-Cinema de Fafe, às 21h30

Preço: 2 €

Duração: 120’ (c/ intervalo)

Classificação: M/3

Dia 20 – Música

Gala de Homenagem aos Associados da Banda de Golães

Teatro-Cinema de Fafe, às 21h30

Preço: 2 €

Duração: 120’ (c/ intervalo)

Classificação: M/3

Dia 27 - Magia Fora do Baralho

Mário Daniel

Teatro-Cinema de Fafe, às 21h30

Preço: 10 €

Duração: 90’

Classificação: M/6

PÓVOA DE LANHOSO ASSINALA DIA DO TURISMO E JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso preparou um programa específico para assinalar o Dia Mundial do Turismo (a 27 de Setembro) e as Jornadas Europeias do Património (de 28 a 30 de setembro). As propostas envolvem a limpeza de elementos do património local e de interesse histórico e turístico, entradas gratuitas em espaços museológicos, um passeio panorâmico noturno para que as pessoas possam contemplar dessa forma a vila e a apresentação de uma prova de pesca sem morte.

Barragem das Andorinhas

Colaboram com a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso na organização deste programa entidades como a Associação de Turismo da Póvoa de Lanhoso, parceiros do consórcio “Alma da Terra” e a Confraria de Nossa Senhora de Porto D’Ave. Desta forma, o programa previsto começa no dia 27 de setembro, com a apresentação de uma prova de divulgação do Carp Fishing pelas 11h00, no Parque de Lazer do Pontão, em Sobradelo da Goma. No mesmo dia, pelas 15h00, está prevista a realização de uma ação de limpeza do Aqueduto dos Caleiros, na freguesia de Brunhais. Esta iniciativa irá contar com a participação de pessoas voluntárias. Para o dia 29 de setembro, a proposta é a Limpeza da Poça de Esperança. É aconselhada a utilização de galochas a quem participar nesta iniciativa agendada para as 9h00 No sábado à noite, pelas 21h15, a proposta é a participação num Passeio Noturno Panorâmico.

As inscrições para as ações de limpeza e para o passeio estão abertas e podem ser realizadas para turismo@mun-planhoso.pt.

Para além destas sugestões, de 27 a 30 de setembro, as pessoas interessadas em conhecer mais sobre a história do nosso concelho podem aproveitar as entradas gratuitas no Núcleo Museológico do Castelo de Lanhoso e no Museu de Arte Sacra (no Santuário de Nossa Senhora de Porto D’Ave, em Taíde). Refira-se que o Dia Mundial do Turismo realiza-se a 27 de setembro e este ano tem o tema “Turismo e Energia Sustentável”. As Jornadas Europeias do Património acontecem de 28 a 30 de setembro, subordinadas ao tema “O Futuro da Memória”.

CÂMARA DE FAFE E AGRUPAMENTOS DE ESCOLAS ASSINAM PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

A Câmara de Fafe e os novos agrupamentos de escolas do concelho, através dos seus responsáveis maiores, estiveram esta quarta-feira reunidos, nos Paços do Concelho, para a assinatura do novo protocolo de colaboração para os anos de 2012 e 2013, que substitui o que vigorava desde 2010.

DCS_8939

Como se sabe, até ao final do ano letivo anterior, existiam cinco agrupamentos de escolas no concelho (Carlos Teixeira, Montelongo, Silvares, Arões e Padre Joaquim Flores), a que se juntava a Escola Secundária. Atualmente, estão reduzidos a apenas três agrupamentos: Agrupamento de Escolas de Fafe (Secundária e Agrupamento de Arões); Agrupamento de Escolas Prof. Carlos Teixeira (agregando também Silvares) e Agrupamento de Escolas de Montelongo (agregando o Agrupamento Padre Joaquim Flores).

O protocolo foi assinado pelo Presidente do município, José Ribeiro e pelos presidentes dos agrupamentos: Prof. Carlos Teixeira (José Pedro Ribeiro), Montelongo (Maria José Marques) e Fafe (Natália Correia).

O protocolo, no valor de cerca de 200 000 euros, contempla a manutenção de instalações e apetrechamento dos estabelecimentos de ensino envolvidos, ao nível do pré-escolar, 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico, em áreas como a realização de pequenas obras de conservação corrente, segurança das escolas, apetrechamento em material didático para as salas de aula, equipamentos informáticos e audiovisuais e equipamentos de refeitório, que ficam ao encargo dos agrupamentos.

Para apoio aos trabalhos de manutenção das instalações escolares, a autarquia compromete-se a disponibilizar uma viatura automóvel, com motorista, afeta ao Agrupamento de Escolas Prof. Carlos Teixeira e que estará disponível para os restantes agrupamentos.

O protocolo envolve ainda aspetos relacionados com o pessoal não docente, ação social escolar, transportes escolares, atividades de enriquecimento curricular (1º ciclo) e desenvolvimento de projetos educativos.

Abordada a abertura do ano letivo

Para além da assinatura do protocolo, foram abordados assuntos relacionados com a abertura do ano letivo 2012/2013, designadamente, a colocação de professores das atividades de enriquecimento curricular, que iniciaram funções nas escolas no dia 24 de setembro; o fornecimento de livros de Inglês aos alunos com escalão A e B; os transportes escolares e os auxílios económicos diretos – livros e material escolar.

Uma vez mais foi disponibilizado, pelo quarto ano consecutivo, o Programa de Intervenção Social nas escolas do Concelho de Fafe, levado a cabo pelo Serviço Municipal de Ação Social, em colaboração com a CPCJ de Fafe, que visa o combate ao absentismo e abandono escolar. A partir deste ano verifica-se um alargamento no âmbito de atuação do mesmo à Escola Secundária de Fafe.

BARCELOS PROMOVE VOLUNTARIADO

Ações da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos e do Núcleo de Voluntariado do Vale do Cávado

O voluntariado está a suscitar cada vez mais interesse junto das pessoas e das instituições do concelho. Os diversos parceiros da Rede Social de Barcelos têm vindo a desenvolver um conjunto de ações públicas com a finalidade de divulgar o voluntariado nas suas diversas expressões e promover os valores que estão por trás desta atividade.

DSC_0139 - 1

Foi assim que na sexta-feira, 21 de setembro, a Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, através da Comissão de Voluntariado – Projeto Elos, realizou o II Encontro de Voluntariado, que contou com a presença da Vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Barcelos, Ana Maria Silva, e diversas instituições a associações integradas na Rede Social.

O evento incluiu animação musical, atividades e jogos tradicionais e almoço-convívio com alguns utentes da Santa Casa.

À noite, o Núcleo de Voluntariado do Vale do Cávado, parceiro da CSIF Sol Nascente e da Rede Social do concelho, organizou uma tertúlia sobre voluntariado, no salão paroquial de Moure. Numa sessão que contou com muito público, Abílio Araújo, do Núcleo, apresentou os objetivos da tertúlia, incentivando a população a aderir às diversas propostas de voluntariado.

Ana Maria Silva referiu a importância desta atividade no âmbito do Plano de Desenvolvimento Social e da Saúde, num momento em que se colocam ao nosso país grandes desafios sociais. A vereadora explicou a importância da formação e da oficialização do voluntariado junto do Banco Local de Voluntariado (BLV), notando os direitos e deveres dos voluntários.

A sessão contou também com o depoimento do coordenador do grupo de voluntariado da Recoleta – Albergue de Peregrinos de Tamel S. Pedro Fins. Cláudio Brochado explicou as especificidades do grupo de voluntários a que pertence, lembrando que esta atividade pode ser exercida por qualquer pessoa e em diversas áreas. Mas para isso, alertou, é necessário que quem queira ser voluntário formalize essa vontade e se disponibilize para a necessária formação.

Intervieram também Miguel Novais, da associação Sopro, e de Umbenlina Dantas que realizou diversas atividades voluntárias no estrangeiro.

Atualmente, o Banco Local de Voluntariado de Barcelos conta com 181 voluntários e 18 empresas.

PAREDES DE COURA ORGANIZA PASSEIO TT DE JIPES A FAVOR DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Ferreira

Passeio TT Jipes

6 de Outubro de 2012

Receitas a favor da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Paredes de Coura

13656508_bg6dS

09:00 – Concentração na sede da Associação Cultural de Ferreira

10:30 – Pequeno-almoço no parque de lazer do monte de São Silvestre

16:00 – Almoço na sede da Associação Cultural de Ferreira

Inscrições até ao dia 4 de Outubro de 2012:

Diretamente no bar da associação ou através dos contactos 962149629 / 968141281

Preço de inscrição: 25 Trilhos (inclui oferta de t-shirt).

13656509_Ri7yl

CÂMARA MUNICIPAL DE BARCELOS PROMOVE INTERVENÇÃO ARQUEOLÓGICA EM NECRÓPOLE DE PANQUE

Trabalhos decorrem em cemitério da antiga freguesia de Mondim

A Câmara Municipal de Barcelos, através dos seus serviços de arqueologia, está a realizar uma intervenção arqueológica no antigo cemitério de Mondim, em Panque. A intervenção resulta do protocolo aprovado em junho passado entre o Município de Barcelos, a Junta de Freguesia e a Paróquia de Panque, proprietária da capela de S. Martinho, antiga igreja paroquial da extinta freguesia de Mondim.

DSC_0257 - 1

A necrópole intervencionada é constituída por um conjunto de sepulturas e vestígios de sepulturas datadas desde o século XI até ao século XIV, as quais foram alvo de intervenções arqueológicas entre 1988 e 1991, no seguimento de obras de restauro realizadas na antiga igreja de São Martinho. Nessa intervenção, foram descobertas cerca de duas dezenas de sepulturas e um conjunto de sarcófagos datados da Idade Média, representativos da comunidade da antiga paróquia de Mondim, anexa à de Panque em meados do século XIX. É um dos conjuntos cemiteriais mais antigos do nosso país.

Volvidos vinte anos desse estudo arqueológico, o conjunto encontrava-se bastante degradado, infestado por densa vegetação e sem a dignidade merecida. Razão pela qual se realizaram trabalhos de limpeza e consolidação do terreno, restauro das sepulturas e a adaptação do sítio arqueológico à visita. Os trabalhos decorrem até inícios de Outubro.

No fim da intervenção será implantada no local informação de apoio aos visitantes, com interpretação e explicação do conjunto arqueológico.

O concelho de Barcelos é um território com uma grande diversidade de vestígios arqueológicos de várias épocas, fruto da intensidade do povoamento humano ao longo de milénios, contando-se atualmente 312 sítios inventariados na Carta Arqueológica Municipal.

DSC_0239 - 1

VIANA DO CASTELO PROMOVE TURISMO E ENERGIA SUSTENTÁVEL

No Dia Mundial do Turismo a Câmara Municipal de Viana do Castelo comemora esta efeméride através da realização de uma visita guiada ao Moinho de Maré localizado no Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental e ao Parque Ecológico Urbano.

image002

DIA MUNDIAL DO TURISMO

2012 - ano do turismo e energia sustentável

Data: 27 de Setembro

Hora: 15H00

Atividade: vista guiada ao moinho de maré situado no Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo e ao Parque Ecológico Urbano

Inscrições: diretamente nos postos de Turismo do Viana Welcome Center (Praça da Liberdade) ou do Turismo do Porto e Norte (Praça da Erva) ou ainda nos Serviços Municipais de Turismo via telefone (258 809 350) ou via e-mail sturismo@cm-viana-castelo.pt

moinhomare1 

Imagem do moinho de maré de Viana do Castelo situado no Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental

VILA VERDE: REGRESSO ÀS AULAS CHEGA À RECICLAGEM CRIATIVA

Depois de 1 ano neste projeto de Reciclagem Criativa a Designer Sílvia Abreu promove novo Workshop de Reciclagem Criativa com o tema “Regresso às Aulas”. Com o apoio do município de Vila Verde, será realizado no dia 29 de Setembro (sábado, das 10H às 12H), na Biblioteca Municipal de Vila Verde.

IMGP2746

Com este novo workshop os participantes vão ter oportunidade de desenvolver alguns objetos que associamos ao início do novo ano lectivo. Também há surpresas para quem gosta de ter a sua secretária bem arrumada e decorada, com material reciclável, sendo assim donos de algo único. “Assim estamos a ajudar à natureza e as nossas finanças com a reciclagem dos nossos desperdícios!”, diz Sílvia Abreu.

Nestes workshops Sílvia Abreu concebe vários objetos construídos com matérias recicláveis e relacionados com a temática em causa. Assim os participantes têm oportunidade de construir outras peças em suas casas, dando largas à sua imaginação e criatividade que são potenciadas durante estas sessões de puro divertimento criativo.

“Sinto que estou a contagiar a sociedade que me rodeia e não só, com este meu projeto de reciclar, recriar, reaproveitar, tenho sido contactada por escolas e empresas privadas, para dar estes meus workshops, como foi exemplo o workshop com os filhos dos colaboradores das páginas Amarelas em Lisboa” diz Sílvia Abreu.

Formadora: Designer Sílvia Abreu

Inscrições até dia 28 de setembro. Ver em http://workshopreciclagemcriativa.blogspot.com/

Próximos workshops na Biblioteca Municipal de Vila Verde:

27 Outubro de 2012 - RECICLAGEM CRIATIVA “O MEU FANTOCHE”

24 Novembro de 2012 - RECICLAGEM CRIATIVA “DECORAÇÕES DE NATAL”

IMGP2744

IMG_7957

IMG_4411

IMG_4392

IMG_2559

IMG_2553

IMG_2407

ARCOS DE VALDEVEZ RECEBE COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE ARQUITETURA POPULAR

Colóquio Internacional

Arquitectura Popular

Conceitos e expressões

Valores culturais, sociais e económicos

Casa das Artes | Arcos de Valdevez | Portugal

3 a 6 Abril 2013

«A Arquitectura Popular é uma componente essencial e elemento definidor da cultura de um povo. Inclui-se neste conceito não apenas a Arquitectura no sentido estrito, mas também as suas relações com as formas de organização do território, as estruturas de povoamento e de organização urbana. A compreensão desta cultura arquitectónica de raiz popular é essencial para a permanência da memória, das tradições e da cultura das comunidades, para a preservação da sua identidade e o respeito pela sua história, sendo determinante para evitar a destruição da paisagem. Torna-se necessário estudar e divulgar esta cultura arquitectónica, explicitando a importância da preservação deste património, que deve desempenhar um papel cada vez mais importante como referência para o futuro das comunidades, como motor de desenvolvimento económico e social e como referência para uma arquitectura contemporânea enraizada na nossa cultura e tradições

Neste sentido, «o Município de Arcos de Valdevez vai organizar um Colóquio Internacional sobre Arquitectura Popular, nos dias 3 a 6 de Abril de 2013, convidando para esse efeito investigadores de diferentes áreas científicas a reflectir sobre este tema nas suas vertentes arquitectónicas, urbanísticas e culturais. A Comissão Científica do Colóquio integra investigadores de diversas universidades e instituições de Portugal, de Espanha e do Brasil, e que vêm trabalhando este tema.»

Para ficar a conhecer as áreas temáticas, o programa provisório, e outras informações, aceder a https://www.sites.google.com/site/coloquioarquitecturapopular/

LEI DOS COMPROMISSOS É MAIS UMA LEI DISPARATADA

- Considera o Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Dr. João Cepa

presidente_nova

Pessoalmente considero que a Lei dos Compromissos e dos Pagamentos em Atraso é mais uma lei disparatada produzida por quem não faz a mínima ideia do que é gerir uma autarquia. Para além disso, no que às penalizações diz respeito (responsabilização pessoal) é mais uma atitude persecutória relativamente aos autarcas. Os governantes e os administradores das empresas públicas continuam a ter um tratamento privilegiado.

Se queriam controlar o endividamento de curto prazo das autarquias locais bastaria introduzir duas ou três novas regras no POCAL que impedisse a elaboração de Orçamentos fantasiosos.

De qualquer forma, esta lei não assusta minimamente o Município de Esposende, que não tem dívidas de curto prazo, que paga desde há muito tempo as suas facturas a 60 dias e que, a 3 meses de distância, pode desde já assegurar que transitará de ano sem dívidas.

João Cepa

Presidente da Câmara Municipal de Esposende

SARRABULHO JUNTA MINHOTOS EM NEWARK, NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

A Casa do Minho em Newark realizou uma vez mais o já tradicional almoço do sarrabulho que constitui uma das iniciativas mais concorridas daquela associação regionalista, nos Estados Unidos da América.

248407_490514247633169_910820676_n

Desde os seus preparativos e da confeção das carnes até ao repasto, aquele evento representa um momento de confraternização dos nossos conterrâneos radicados nos Estado de New Jersey e ainda uma oportunidade para saborear uma das mais afamadas iguarias da nossa região. Distante da sua terra de origem, o minhoto sente saudade dos paladares tradicionais e do convívio ao som da concertina a soltar um vira, uma chula ou uma cana-verde.

Fotos: Isabel Pereira

251051_490512590966668_1463134037_n

255518_490513397633254_127489807_n

301137_490513100966617_2104919816_n

CENTRO DE MONITORIZAÇÃO E INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL (CMIA) DE VIANA DO CASTELO PREPARA NOVAS ATIVIDADES

PRÓXIMOS EVENTOS

CMIA Viana do Castelo / OUTUBRO 2012

IDENTIFICAÇÃO DE ALGAS

Oficina de aprendizagem | 06 de Outubro de 2012 (Sábado)

10H00 à 11H00 – Parte Teórica (CMIA)

11H00 à 13H00 – Parte Prática (Praia Norte)

Com o Prof. Leonel Pereira (Universidade de Coimbra)10.00 € / Participante

Ação realiza-se com um mínimo de 10 participantes e um máximo de 15

Inscrição obrigatória via correio electrónico ou pelo n.º 258 809 362

QUÍMICA EM AÇÃO!

Oficina para crianças | 06 de Outubro de 2012 (Sábado)

10H00 à 13H00 – atividades experimentais (CMIA) 10.00 € / Participante (se forem irmãos, há redução no valor)

Ação realiza-se com um mínimo de 4 participantes e um máximo de 10

Inscrição obrigatória via correio eletrónico ou pelo n.º 258 809 362

JOÃO CUTILEIRO EXPÕE NA GALERIA MUNICIPAL DE BARCELOS

«Uma Degustação» vai estar patente ao público de 29 de setembro a 24 de novembro

«Uma Degustação» é o título da exposição que o escultor João Cutileiro vai trazer à Galeria Municipal de Arte de Barcelos, de 29 de setembro a 24 de novembro. Promovida pela Câmara Municipal de Barcelos, a exposição de um dos mais importantes escultores portuguese da atualidade é composta por 44 obras, 20 das quais esculturas em pedra, cinco desenhos, 12 fotografias e ainda sete relevos.

«Uma Degustação» é uma espécie de antologia da obra do mestre português, que reuniu para a exposição em Barcelos peças representativas de várias expressões artísticas, da escultura à fotografia, passando pelos relevos e pelo desenho.

A iniciativa do Município de Barcelos, em parceria com a Empresa Municipal de Educação e Cultura de Barcelos (EMECB), resulta do desafio feito pela Galeria Municipal ao escultor, que, ao repto, respondeu como quem prepara uma refeição: sabendo que não poderia mostrar a totalidade da vasta obra, preparou, com desvelo, uns quantos pratos.

A exposição de João Cutileiro é, assim, única, marcada pelo peso natural da escultura em pedra – 20 peças –, mas também pelo desenho, com os cinco exemplares em diorito negro inspirados numa viagem à Índia, pela fotografia, de pessoas, que é aquilo que gosta de fazer, e pelo relevo, com esquissos de pássaros, produzidos por volta de 2000.

Feita propositadamente para Barcelos com obras da coleção particular do escultor, razão pela qual as peças não estarão à venda ao público, a exposição de Cutileiro é, sem dúvida, um dos momentos mais altos para a Galeria Municipal de Arte e uma das iniciativas culturais mais importantes para o concelho.

O presidente da Câmara reconhece que «Uma Degustação» “constitui um momento cultural verdadeiramente marcante para a cidade e para o concelho de Barcelos”. Para Miguel Costa Gomes, a exposição do mestre na Galeria Municipal “é também uma experiência interior riquíssima” e uma “oportunidade única de todos os barcelenses apreciarem as várias expressões artísticas do trabalho de um grande português”.

“Profundamente agradecido a João Cutileiro pelas belíssimas obras” que reuniu para a exposição em Barcelos, o presidente da Câmara sublinha ainda que a iniciativa patente até novembro na Galeria Municipal cumpre dois objetivos estratégicos definidos pelo atual executivo camarário: “Primeiro, contribuir para o enriquecimento cívico e cultural dos barcelenses e, segundo, fazer com que os roteiros dos grandes autores se cruzem com o concelho de Barcelos”.

A cerimónia de inauguração de «Uma Degustação» está marcada para dia 29 de setembro (sábado), pelas 18h00, na Galeria Municipal de Arte de Barcelos, e contará com a presença do escultor João Cutileiro.

A exposição pode ser visitada todos os dias das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00, é aberta ao público em geral e tem entrada gratuita.

PÓVOA DE LANHOSO ASSINALA DIA DO CONCELHO

No âmbito das comemorações do Dia do Concelho (25 de Setembro), a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso preparou um programa específico que engloba sessões de história local com estudantes, inaugurações (com destaque para a do Centro Educativo D. Elvira Câmara Lopes) e a Sessão Evocativa com homenagens a Povoenses e com a presença do Ministro da Educação, Nuno Crato.

image009

Refletir sobre o passado, o presente e o futuro são os objetivos desta iniciativa. É o terceiro ano que a Câmara Municipal assinala o 25 de Setembro, data escolhida por representar o nascimento do concelho há precisamente 720 anos. Trata-se ainda de uma oportunidade para homenagear pessoas e entidades locais que têm contribuído para o desenvolvimento social, económico, cultural ou desportivo da Póvoa de Lanhoso.

Em 2012, a Câmara Municipal irá homenagear o atleta paralímpico na modalidade de Boccia Domingos Vieira e um antigo dirigente associativo, ligado à Banda de Música de Calvos, Joaquim Pereira Alves. Estas homenagens, com a entrega de medalhas alusivas, decorrem durante a Sessão Evocativa, agendada para o Centro Educativo D. Elvira Câmara Lopes.

O programa começou, contudo, na manhã deste dia 24 de setembro, com a iniciativa “A História da Nossa Terra”, com a participação do historiador Povoense Paulo Freitas, junto de estudantes da EPAVE e da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso.

No dia 25 de setembro, o programa prevê, pelas 14h00, a inauguração de obras executadas, ou seja, do Polidesportivo do Pontido, do Caminho Agrícola da Camaroa, na Freguesia de Serzedelo, e do Caminho Agrícola do Carvalho de Calvos, na Freguesia de Calvos. Pelas 16h30, é a inauguração do Centro Educativo D. Elvira Câmara Lopes, na Freguesia de Campo, seguida de Sessão Solene Evocativa do Dia do Concelho presidida pelo Ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato.

MUNICÍPIO DE BARCELOS MANTÉM TAXAS DO IMI EM 2013

Medida de apoio às famílias foi aprovada em reunião do executivo

O Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) não vai sofrer alterações no ano de 2013, no concelho de Barcelos. A decisão foi tomada pelo executivo municipal em reunião ordinária de 21 de Setembro, tendo sido deliberado manter a taxa de 0,7% para os prédios urbanos e de 0,35% para os prédios urbanos avaliados.

Trata-se de uma medida de impacto social importante, numa altura de forte contração da economia e de perda de rendimentos das famílias, e que representa um grande esforço financeiro do Município. O actual executivo tem mantido as taxas abaixo dos limites máximos permitidos (prediais urbanos: de 0,5% a 0,8%; prediais urbanos avaliados: de 0,3% a 0,5%), não obstante persistir a necessidade de financiar o orçamento municipal.

As recomendações dos últimos orçamentos de Estado aos municípios vão no sentido de ultrapassar os constrangimentos financeiros pelo recurso ao aumento das taxas e impostos, designadamente para resolver os problemas dos pagamentos em atraso a fornecedores, para assegurar as exigências da lei dos compromissos e financiar o orçamento não é este o modelo de financiamento que o atual executivo municipal preconiza. Segundo a proposta aprovada em reunião de Câmara, “no actual contexto económico os ganhos a obter deverão resultar de uma administração fiscal mais dinâmica e eficiente, ficando deste modo garantida também maior equidade fiscal”.

Numa conjuntura de contração económica, geram-se “desequilíbrios que exigem muita ponderação nas decisões, pois que a diminuição da actividade económica reduz os recursos financeiros e a degradação das condições sociais reclamam maior intervenção e consequentemente mais recursos”.

Município comparticipa na aquisição de mini-autocarros escolares

O executivo municipal aprovou por unanimidade protocolos de colaboração com as freguesias de Minhotães e de Grimancelos, com vista a assegurar o financiamento da aquisição de mini-autocarros destinados ao transporte dos alunos que residem nestas freguesias para o Centro Escolar de Viatodos, que entrou em funcionamento no presente ano letivo.

A Câmara Municipal atribui a cada uma das freguesias o valor de 45.500,00€, sendo que a organização do transporte escolar resultará da prévia concertação entre a Associação de Pais, do Agrupamento de Escolas e da respetiva freguesia.

Para além desta medida, o executivo aprovou também as seguintes propostas na área da Educação: a atribuição de subsídios para refeições escolares a mais 37 alunos do 1.º Ciclo e Jardins-de-Infância; a atribuição de subsídios para transporte escolar e para aluguer e apetrechamento de instalações (no valor global de 13.820,00€); a isenção de passe escolar a quatro alunos; autorização de fornecimento de refeições ao pessoal auxiliar dos estabelecimentos de ensino (tarefeiras).

Obras no Museu de Olaria foram adjudicadas

Ainda na mesma reunião, foi ratificada a decisão de adjudicação da empreitada “Recuperação, ampliação e valorização do Museu de Olaria de Barcelos – 2” à empresa Sociedade de Construções António Monteiro & C.ª, Lda, pelo valor de 870.336,82€, acrescido de IVA, pelo prazo de 90 dias. Estão, agora, reunidas as condições para  retomar os trabalhos iniciados em 2009 e que foram interrompidos por insolvência da empresa adjudicatária.

Atribuição de subsídios e outras deliberações

Foram ainda aprovados subsídios a três Juntas de Freguesia, no valor global de 80.000,00€, para a realização de obras em cemitérios, e um conjunto de subsídios no valor global de 38.276,26€ destinados a diversas obras nas freguesias.

Foram atribuídos subsídios no valor total de 13.600,00€ a instituições culturais, educativas e religiosas.

Foi deliberado por unanimidade doar à Freguesia da Pousa uma parcela de terreno, com uma área de 180 metros quadrados, destinada, por acordo de cedência, ao Agrupamento de Escuteiros n.º 937, sediado na freguesia.

FAFE PROMOVE PROGRAMA SER SOLIDÁRIO

Programa Ser Solidário 2012/2013 – Reunião inicial 04/10/2012

No próximo mês de outubro, vai iniciar mais uma edição do Programa Ser Solidário, que já vai na 12ª edição e é de total iniciativa da autarquia.

Recorde-se que este programa é específico para jovens que não concluíram o 12º ano, deixando no máximo três disciplinas em atraso, ou para jovens que não tenham conseguido ingressar no Ensino Superior.

O programa visa ocupar os jovens do Concelho com atividades de caráter ocupacional e didático, possibilitando ainda um primeiro contacto com a realidade profissional, uma valorização da responsabilização e compromisso com a sociedade, e o fomento do espírito de equipa e organização.

No próximo dia 4 de outubro, às 15 horas, terá lugar no Auditório Municipal, uma reunião com os Jovens e Instituições no sentido de dar a conhecer a distribuição dos mesmos, bem como o arranque desta edição do Programa Ser Solidário.

A GALIZA MAIL'O MINHO...

img272

No verso deste postal pode ler-se “Edições Panorama”, o preço 2$50 e, junto da legenda, a referência “M/TC 22”, em tudo semelhante aos postais anteriormente editados pelo Secretariado Nacional da Informação (SNI). Pelo aspecto gráfico, deduzimos que tenha sido editado pela sua sucessora, a Secretaria de Estado da Informação e Turismo (SEIT), criada em 1968.

O exemplar que se encontra em nossa posse tem apenso no verso um carimbo a vermelho onde se lê: “Com os cumprimentos da Câmara Municipal e da Comissão Municipal de Turismo de Monção”.

CITÂNIA DE BRITEIROS FOI UMA DAS CAPITAIS DOS POVOS DA CALLAECIA

Situada a escassos quinze quilómetros de Guimarães, a citânia de Briteiros ergue-se altaneira em pleno alto do monte de São Romão, na freguesia de Salvador de Briteiros. Trata-se de um povoado castrejo cuja ocupação inicial deverá ter ocorrido nos primórdios do primeiro milénio antes de Cristo, tendo permanecido habitada até ao século III da Era Cristã, mantendo-se portanto ocupada durante o período da ocupação romana da Península Ibérica. As suas ruínas foram descobertas em 1875 pelo arqueólogo Francisco Martins Sarmento quando este iniciou a primeira campanha de estudos arqueológicos no local.

Citânia Briteiros - 8ago2012 (41)

Circundado por três linhas de muralhas defensivas, o povoado apresenta um conjunto urbanístico bastante diversificado formado por artérias e pequenas unidades habitacionais que denotam já uma conceção de cidade estruturada que alguns historiadores apontam para uma influência romana, pese embora a sua matriz ser bem mais antiga no noroeste da Península Ibérica. A sua imponência e pujante atividade económica levam a considera-la como uma das principais sedes de um dos vários povos que então formavam a Callaecia.

Junto à Estrada Nacional que pelo Bom Jesus liga Braga a S. Salvador de Briteiros, encontra-se o balneário que constitui uma das construções do género mais bem conservada existente no noroeste peninsular e Galiza. É formado por uma pequena câmara ligada a um recinto quadrangular através de uma estela pentagonal, servindo uma para os banhos de vapor e a outra para se tomarem banhos de água fria.

A Citânia de Briteiros encontra-se classificada como Monumento Nacional desde 1910 e constitui um dos locais dignos de visita na nossa região.

Citânia Briteiros - 8ago2012 (34)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (38)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (41)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (33)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (44)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (32)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (31)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (28)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (26)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (25)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (23)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (19)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (2)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (17)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (8)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (7)

Citânia Briteiros - 8ago2012 (6)

O QUE PENSAM OS AUTARCAS MINHOTOS DA “LEI DOS COMPROMISSOS”?

A promulgação do Decreto-Lei n.º 127/2012, de 21 de Junho que regulamenta a Lei n.º 8/2012, de 21 de Fevereiro, conhecida como “Lei dos Compromissos e dos Pagamentos em Atraso”, produz importantes consequências para a gestão dos municípios. Em face disso, o BLOGUE DO MINHO convida todos os presidentes de câmaras municipais da nossa região a manifestarem a sua opinião relativamente a este diploma, dando a conhecê-la através deste espaço

Publicamos a opinião do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Dr. António Magalhães, esperando em breve podermos fazê-lo em relação aos demais autarcas da nossa região.

A AUTONOMIA DO PODER LOCAL

As medidas legislativas apresentadas pelo Governo com o objectivo de disciplinar a gestão financeira do Estado, incluindo as autarquias, nomeadamente a Lei nº 8/2012 – Lei dos Compromissos e Pagamentos em Atraso – vieram questionar fortemente um patamar fundamental da definição do Poder Local – a sua autonomia.

Tal condicionamento da autonomia dos Municípios é revelador do modelo centralista do Estado que nos é imposto e ultrapassa em muito o objectivo invocado: incluir os Municípios nas restrições que são impostas ao País por via do Programa de Assistência Económica e Financeira acordado com as instituições europeias.

É correcto que os Municípios se vinculem ao cumprimento das metas de redução do défice inscritas nesse programa, mas tal seria possível alcançar com limites ao défice e ao endividamento de cada um dos Municípios, e não com o estabelecimento de um manual de procedimentos, ainda sem uma definição clara desde a sua publicação, que está a estrangular completamente as gestões municipais e que nos impõe uma tutela da administração central sem razoabilidade e sem corresponder a um exemplo de virtude que as decisões governamentais, assumidas por todos os executivos de diferentes cores partidárias, estão longe de poderem ostentar.

É preciso compreender que a relação governo / autarquias não pode ser uma relação de tutela. A administração central do Estado é um subsector e a administração local é outro. O respeito pelas diferentes competências, pelas diferentes consignações de receitas fiscais, pela total autonomia política, são princípios basilares do Estado de Direito. Só aos Tribunais deveria caber dirimir conflitos entre estes dois patamares do Estado, e nunca se deveria permitir que o Governo, através dos seus serviços, pudesse ingerir (ou interferir) no funcionamento dos órgãos da administração local.

É, por isso, muito preocupante que no memorando de acordo entre o Governo e a Associação Nacional de Municípios se tenha estabelecido como “condição prévia” às candidaturas a um programa de apoio do governo “a desistência de qualquer processo judicial em que o Município tenha demandado o Estado ou interposto providência cautelar”. O direito de acesso aos Tribunais é um direito do exercício democrático e não pode nunca, em Democracia, ser subtraído.

Temos assim fortíssimas reservas ao memorando estabelecido entre o Governo e a ANMP. Não reconhecemos “ a importância da Lei dos Compromissos”, não aceitamos que “o aumento da receita do IVA nos anos 2014 e 2015” leve “à revisão da Lei das Finanças Locais”, não subscrevemos a intervenção do governo nas candidaturas ao QREN, não reconhecemos as obrigações determinadas para a redução, contenção e racionalização da despesa municipal, cuja especificidade é reveladora de um exercício centralista da tutela, que é também manifesto na obrigação de submissão dos documentos previsionais à DGAL antes da sua apresentação às assembleias municipais.

O Município de Guimarães apresenta uma relativa sadia situação financeira, sem desequilíbrio estrutural. Não terá assim de aceitar as condições estabelecidas para a adesão ao “Programa de Apoio à Economia Local”, as quais reverterão exclusivamente sobre os munícipes dessas autarquias, para possibilitar o pagamento aos fornecedores das suas dívidas em atraso. Mas espera que tais condições mereçam a necessária resposta no próximo Congresso da ANMP a realizar em Setembro.

António Magalhães

Presidente da Câmara Municipal de Guimarães

APROVEITAMENTO POLÍTICO PREJUDICA FEIRAS NOVAS DE PONTE DE LIMA

Carlos Gomes

in jornal "NOVO PANORAMA", nº. 78, de 20 de setembro de 2012

No curto espaço de algumas semanas, duas das mais notáveis romarias da nossa região foram marcadas por incidentes que em nada beneficiam a sua organização nem os concelhos que as promovem. Refiro-me concretamente à Romaria da Senhora d’Agonia em Viana do Castelo e às Feiras Novas de Ponte de Lima.

A controvérsia em torno da realização de uma tourada que gerou alguns desacatos e levou à intervenção policial era em tudo desnecessária se a decisão judicial tivesse sido acatada como deveria. Ao invés, a polémica gerada apenas serviu para desviar as atenções da comunicação social em relação aos festejos propriamente ditos, prejudicando o esforço daqueles que se empenham em divulga-la e promover a sua imagem.

De igual forma, a Câmara Municipal de Ponte de Lima não tem nos últimos tempos resistido à tentação de fazer das Feiras Novas uma espécie de passerelle por onde desfilam os dirigentes do CDS-PP em jeito de campanha eleitoral. Na sua última edição, coube ao Dr. Pedro Mota Soares, atual titular da pasta da Solidariedade e da Segurança Social, a honra de ter sido convidado para “presidir ao Cortejo Etnográfico das Feiras Novas em Ponte de Lima”. Não se vislumbra qualquer afinidade do referido político em relação à etnografia, pelo que só podemos deduzir afinidades de outra natureza, naturalmente com a maioria que gere os destinos camarários…

Como resultado esperado, o convidado foi vaiado por duas vezes durante a sua estadia, incidente que em nada deve orgulhar os limianos. Na prática, as vaias que recebeu foram indiretamente dirigidas a quem o convidou ou seja, à própria Câmara Municipal de Ponte de Lima que deveria ter a sensatez de escolher personalidades que reunissem o consenso dos cidadãos e, sobretudo, cujo convite não fosse interpretado como aproveitamento político. Cabe-lhe, pois, a principal responsabilidade pelo incidente ocorrido.

Os festejos de Viana do Castelo e de Ponte de Lima em nada tiveram a ganhar com estes incidentes e seria de todo desejável que não voltassem a ocorrer. Seguramente, não interessa aos vianenses e aos limianos envolverem-se em controvérsias que apenas vêm prejudicar a imagem da Romaria de Nossa senhora d’Agonia e das Feiras Novas.

Primeira55-2

Rua Agostinho José Taveira * 4990-072 Ponte de Lima * http://novopanorama.pontedelima.com

INATEL PROMOVE ENCONTRO DE TOCATAS DO VALE DO LIMA

A Fundação INATEL, através da sua agência de Viana do Castelo, levará a efeito, de 19 de Outubro a 30 de Novembro, em espaços de CCD’s da zona do Vale do Lima, uma ação de formação musical dirigida às tocatas dos grupos folclóricos e etnográficos do Vale do Lima, denominada de “Encontro de Tocatas do Vale do Lima”.

Esta atividade formativa, inserida na política cultural da Fundação INATEL, destina-se essencialmente aos CCD’s da Fundação INATEL e pretende dotá-los de know-how prático e teórico, nas áreas instrumental e vocal, dando assim continuidade aos planos de apoio e apoios pontuais que têm sido concedidos pela INATEL.

Assim, após a INATEL ter realizado, em anos anteriores neste distrito, visitas técnicas aos CCD’s, nomeadamente nas áreas da dança e do traje, disponibiliza-se agora uma ação de formação na área instrumental e vocal.

Os objetivos gerais desta ação de formação são: permitir aos elementos das referidas tocatas a aprendizagem de novos conteúdos, novas sonoridades e novas abordagens aos seus repertórios; possibilitar a troca de saberes e experiências entre os elementos das tocatas dos diversos grupos participantes; preservar e aprimorar as abordagens e interpretações dos repertórios etnofolclóricos e de música tradicional portuguesa.

A propina desta ação de formação é de 5 € para associados da INATEL e de 7,50 € para não associados, sendo que as inscrições e as propinas são individuais, ou seja, por cada elemento inscrito.

As inscrições decorrerão até ao próximo dia 17 de Outubro de 2012.

O formador será o senhor José Paulo Ribeira.

Junto se envia o cartaz, a ficha de inscrição e o regulamento deste Encontro de Tocatas.

Para mais informações, contacte-nos através do email ag.vcastelo@inatel.pt ou do tlf. 258 823 357.

TERRAS DE BOURO ASSINALA JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO E DIA MUNDIAL DO TURISMO

Para a celebração das Jornadas Europeias do Património, cujo tema este ano é o “Futuro da Memória” o Município de Terras de Bouro oferece, a todos os visitantes, entrada gratuita no Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna, durante todo o dia de Domingo, 30 de Setembro.

MUSEU%~1

De igual forma, a celebração do Dia Mundial do Turismo (data oficial a 27 de Setembro), subordinado este ano à temática ”Turismo e Energia sustentável – potenciar o desenvolvimento sustentável”, tópico proposto pela Organização Mundial de Turismo, será também feita no dia 30, inserindo-se igualmente com oferta de visita ao Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna/ Porta do PNPG, para dar a conhecer a cultura da aldeia comunitária de Vilarinho da Furna, submersa pelas águas do Rio Homem no início dos anos 70 do século passado, bem como, as maravilhas do Parque Nacional da Peneda Gerês.

Museu VF2

Museu VF1

REGIÃO DOS VINHOS VERDES ORGANIZA SAFARI FOTOGRÁFICO

A Região dos Vinhos Verdes promove um Safari fotográfico vindimas nos Vinhos Verdes de 20 de Setembro a 30 de Outubro. Esta iniciativa tem como objetivo promover o contacto com a paisagem vinícola da Região Demarcada dos Vinhos Verdes, que celebrou no passado dia 18 de Setembro o seu 104.º aniversário.

Pretende-se motivar o público para a descoberta de uma área de grande interesse paisagístico, cultural, social e económico.

A iniciativa é da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV).

NÚCLEO DE ARTES E LETRAS DE FAFE PROMOVE TERTÚLIA LITERÁRIA EM TORNO DE RUY MONTE

O Núcleo de Artes e Letras de Fafe vai promover uma sessão cultural, no próximo dia 29 de Setembro (sábado), no Club Fafense, e em colaboração com esta associação, a partir das 21h30, em torno da figura do professor Laurentino Alves Monteiro e da obra literária e poética que assinou enquanto Ruy Monte. A acção insere-se no protocolo de colaboração entre as duas entidades.

O objetivo da iniciativa, de que este é a primeira andamento, é redescobrir alguns dos valores literários e culturais de Fafe, já desaparecidos (Ruy Monte, Soledade Summavielle, Manuel Ribeiro, Vaz Monteiro, Euclides Souto Mayor, entre outros nomes que importa desvendar).

Além de elementos do Núcleo de Artes e Letras e outros convidados, que intervêm na leitura de textos e poemas e na evocação da memória de Laurentino Monteiro, participa amavelmente o Coral de Antime, sob a direcção artística de Aníbal Marinho e que interpretará, em diferentes momentos, os temas “Vindimas”, de Joaquim Santos, “Não quero que vás à monda”, canção alentejana harmonizada por Manuel Faria, “Dobadoira”, uma canção de trabalho de Joaquim Santos, “Cantares (quadras populares”), de Joel Canhão e, finalmente, “Num só corpo e alma, irmãos”, com letra de Laurentino Monteiro.

Professor, poeta e escritor, conhecido literariamente pelo pseudónimo de “Ruy Monte”, Laurentino Alves Monteiro nasceu em Fafe, em 24 de Julho de 1902 e faleceu no Porto, em 07 de Julho de 1986. Possuía o curso completo do seminário Conciliar de Braga e foi aluno do grande musicólogo Padre Alaio, fundador do Orfeão de Braga, com quem aprendeu piano, orgão e canto. Fez parte, durante vários anos, como pianista, da orquestra do Prof. David Ferreira. Laurentino Monteiro foi um dos fundadores do Orfeão de Fafe, no qual cantou largo tempo e que dirigiu na sua primeira fase. Foi fundador e director artístico de diversos orfeãos académicos, sendo director artístico do Orfeão de Vila Praia de Âncora, de 1966 a 1974 e do qual foi eleito Sócio de Honra.

Este ilustre fafense foi professor do ensino secundário nos Colégios do Carmo (Penafiel), D. Nuno (Póvoa de Varzim), de Belinho (Esposende), Santa Rita (Caminha) e de Campos (Vila Nova de Cerveira).

Desde cedo ligado ao jornalismo, colaborou em diversos periódicos de Penafiel, Póvoa, Fafe e Caminha, onde colaborou literariamente, de forma intensa, na revista Caminiana. Publicou o seu primeiro livro de poemas, com o título Entre as Mulheres, em 1984, quando contava 82 anos de idade. Deixou inúmeros inéditos que o Núcleo de Artes e Letras de Fafe editou, em dois volumes, em 2007.

A Câmara da sua terra natal, Fafe, incluiu o seu nome na toponímia da cidade, por deliberação de 04 de Julho de 1988.

SECRETÁRIO DE ESTADO ADJUNTO DO MINISTRO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA PRESENTE NAS COMEMORAÇÕES DOS 86 ANOS DOS BOMBEIROS DE PAREDES DE COURA

P8171298

Comemorações do 86.º Aniversário da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Paredes de Coura

Sábado - Dia 22-09-2012

17:00 – Romagem ao cemitério municipal em homenagem aos bombeiros e associados falecidos;

18:00 – Eucaristia na Igreja Matriz em memória dos bombeiros e associados falecidos.

Domingo - Dia 23-09-2012

Com a presença do Eng. Juvenal da Silva Peneda -Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna

09:30 – Hastear de bandeiras com formatura em continência;

10:00 – Receção aos convidados e entidades oficiais;

10:15 – Inauguração e bênção das novas instalações do Quartel Dr. Afonso Viana. Bênção de duas viaturas;

11:30 – Sessão solene no salão nobre com informações sobre a ampliação do Quartel Dr. Afonso Viana, outros assuntos relacionados com a associação e entrega de medalhas;

12:30 – Desfile motorizado pelas ruas da Vila.

VISTAS PANORÂMICAS DO RIO MINHO NOS COMEÇOS DO SÉCULO XX

A revista “Ilustração Portugueza” publicou na sua edição de 1 de novembro de 1909 uma interessante série de fotos retratando o rio Minho, as quais junto reproduzimos.

capture4

O rio Minho visto de Vila Nova de Cerveira

capture5

Vista de Caminha e o rio Minho

capture6

O rio em frente de Caminha

capture7

A Ilha dos Amores em frente de Gondarém

capture8

O rio na sua passagem em Gondarém

capture9

O cais de Caminha

capture10

Panorama do rio tirado de Caminha

capture11

Tuy e a ponte internacional

capture13

A margem espanhola

Eva, a barqueira de Caminha

ESPETÁCULO DOS FINGERTIPS NO MULTIUSOS DE FAFE ADIADO PARA 2 DE NOVEMBRO

O espetáculo da banda Fingertips, cuja atuação estava prevista para a noite de 28 do corrente mês, no Pavilhão Multiusos, a fechar o projeto “Justice Fafe Fest – Música com Causas”, foi adiado para a sexta-feira, 2 de novembro – anunciou a organização.

Fingertips-2

O adiamento é justificado com um problema técnico relacionado com a produção do espetáculo, o que obrigou a produtora, Alien, em conjunto com o município e a banda, a decidir adiar o concerto para aquela nova data.

Foi, entretanto, resolvido juntar ao espetáculo o Progeto Aparte, um grupo local em expansão, que terá assim oportunidade de atuar junto de uma banda de renome nacional. De igual forma, está prevista a presença dos espanhóis Guitarra.

Fingertips é uma banda de pop rock portuguesa, que iniciou a sua carreira, em 2003, com o lançamento do seu álbum de estreia “All ‘Bout Smoke ‘n Mirrors”, atingindo o 1º lugar de airplay com o single “Melancholic Ballad”. Seguiram-se mais duas edições discográficas, “Catharsis”, em 2006, e “Live Act”, em 2007. Em 2010, mudou de vocalista, entrando Joana Gomes, com quem gravaram mais dois CD.

O projeto “Justice Fafe Fest – Música com Causas”, arrancou em 31 de março com a atuação dos Santos & Pecadores e continuou, em 22 de junho, com um memorável concerto dos Moonspell.Uma segunda vertente do programa, levou às EB2,3 das freguesias de Arões e Revelhe o Festival de Bandas Emergentes, visando descentralizar a cultura e proporcionar aos alunos o contacto com os músicos e técnicos dos concertos para conhecimento das suas carreiras, e poderem assistir ao trabalho de  bastidores dos espetáculos.

S.A.R. D. DUARTE PIO, DUQUE DE BRAGANÇA, PATROCINA CANDIDATURA DO CAVALO GARRANO A PATRIMÓNIO NACIONAL

“4 Batidas: Património Garrano” - Livro elaborado para elevar o cavalo Garrano a património nacional. Da proposta para elevar o cavalo Garrano a património nacional, apadrinhada pelo chefe da Casa Real portuguesa, D. Duarte de Bragança, chega-nos agora o livro “4 Batidas: Património Garrano”.

garrano

Segundo Nuno Brito, Coordenador da candidatura do Garrano a Património Nacional no Instituto Politécnico de Viana do Castelo [IPVC], “hoje, o Garrano, para além deste património genético insubstituível, é também um foco importante de desenvolvimento rural, um foco relevante para toda a área do turismo, do desporto e de outras novas funcionalidades na área da equitação, o que de facto realça e reforça o interesse que tantas personalidades e entidades têm demonstrado pelo Garrano”, comentou ainda o responsável, Nuno Brito.

Para além da Ministra Assunção Cristas é possível encontrar várias outras personalidades com notoriedade a nível nacional que testemunham o seu apreço pelo Garrano, como D. Duarte Pio, Duque de Bragança que apadrinha a candidatura, Daniel Campelo, Embaixador do Garrano e Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Melchior Moreira, Embaixador do Garrano e Presidente da Região de Turismo Porto Norte de Portugal, José Carlos Marques dos Santos, da Comissão Científica da Candidatura do Garrano a Património Nacional e Reitor da Universidade do Porto, João Sobrinho Teixeira, da Comissão Científica da Candidatura do Garrano a Património Nacional e Presidente do CCISP – Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, Rui Teixeira, Presidente do Politécnico de Viana, entre vários outros testemunhos de Presidentes de instituições de ensino superior e Presidentes de várias Câmaras Municipais do Alto Minho e ainda várias entidades regionais e nacionais como a Adriminho, a ACERG, a ANCRG, ATAHCA, ARDAL, entre outras.

Sobre o Garrano e a Candidatura a Património Nacional

Presença milenar em Portugal, o cavalo Garrano constitui um elemento integrante do alto das serras e baldios e da paisagem humanizada do Minho. Salvaguardar o património genético da população da raça Garrana, mais do que um imperativo nacional comunitário, é um imperativo civilizacional. "Esta candidatura visou contribuir para a manutenção de um recurso biológico insubstituível, integrando num conceito holístico, perspetivas produtivas, genéticas, ambientais e socioculturais, evitando a tendência regressiva de uma raça autóctone, reforçando o orgulho e a identidade de um povo. Este deve ser o compromisso de uma região, de um país, de uma população com orgulho na sua identidade e na sua cultura", defende Nuno Brito, Vice-Presidente do IPVC e coordenador da proposta.

Neste contexto, a candidatura, teve como base as seguintes ações: estudo e caracterização da população Garrana e sua envolvência social, ambiental, cultural e turística; promoção e divulgação, constituindo uma Marca e um Museu Virtual, para além de promover as “Rotas do Garrano”; intervenção científica, através da realização do I Congresso Internacional do Garrano, que procurou divulgar os trabalhos realizados ao longo deste projeto.

Fonte: http://ppmbraga.blogspot.pt/

THEATRO CIRCO DE BRAGA É UMA DAS MAIS MAGNÍFICAS SALAS DE ESPETÁCULO DO MINHO

Situado em plena avenida da Liberdade, na cidade de Braga, o Theatro Circo é uma das mais magníficas salas de espetáculo do nosso país. A sua construção foi iniciada em 1911, tendo sido inaugurado em 21 de abril de 1915 com a atuação do Éden Teatro de Lisboa que apresentou a opereta “A Rainha das Rosas”, de Ruggero Leoncavallo. O projeto é da autoria do arquiteto João de Moura Coutinho.

Braga-cidade (79)

Nesta sala representaram-se grandiosos espetáculos como as óperas “Madame Butterfly, de Puccini e a “Aida”, de Verdi. Do teatro ao cinema, da música ao circo, foram inúmeros os espetáculos que ali tiveram lugar e os atores que subiram ao palco, sendo de destacar em 1935, o início da atividade artística da Sociedade dramática Bracarense.

A recente requalificação da avenida da Liberdade veio realçar a magnífica fachada do Theatro Circo de Braga e torná-lo um local ainda mais convidativo.

Braga-cidade (81)

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR TEM ABERTAS CANDIDATURAS PARA PÓS-GRADUAÇÃO EM “PATRIMÓNIO CULTURAL E ESTUDOS ETNOGRÁFICOS APLICADOS”

Encontram-se abertas, até ao próximo dia 1 de Outubro, as candidaturas para a Pós-graduação em «Património Cultural e Estudos Etnográficos Aplicados», promovida pelo Instituto Politécnico de Tomar.

pos-graduacao-patrimonio-cultural

Esta pós-graduação é dirigida “a candidatos que visem aprofundar conhecimentos numa via profissional avançada e de aprendizagem ao longo da vida no domínio do Património Cultural e dos Estudos Etnográficos Aplicados e que desempenhem ou pretendam desempenhar funções nestes domínios de actividade.

A formação para o empreendedorismo, para o apoio à criação de empresas e para o estudo de viabilidade de actividades etnográficas e folclóricas dirige-se a quem pretenda desenvolver o seu próprio projecto ou trabalhar em projectos desenvolvidos em parceria e, naturalmente, em actividades realizadas no âmbito das atribuições das Associações de Património, dos Grupos Etnográficos e dos Grupos de Folclore.

As componentes científicas e técnicas são asseguradas por um corpo docente próprio e por especialistas de reconhecida experiência e competência profissional.”

Objetivos

As unidades curriculares são organizadas de forma a contribuírem para a formação de novos actores, como futuro capital humano qualificado para os desafios do sector da cultura e da cultura popular intervindo, nomeadamente, nas formas de:

- conceber e coordenar, estruturar e avaliar acções de intervenção, actuando no sistema cultural em geral e na perspectiva pública, empresarial privada e  público-privada, como agentes especializados e pós-graduados;

- saber-ser, saber-fazer e saber-estar, em domínios de inserção profissional em qualquer contexto real e no relacionamento individual ou em equipa exercidos em trabalho no âmbito do património cultural, etnografia e folclore;

- saber investigar e aplicar o conhecimento para desenvolver actividades de acordo com instrumentos, processos, experimentações e ensaios, maximizando a sua prestação profissional e ética e dirigidos à comunidade onde actua;

- saber intervir com o objectivo de:

  • contribuir para a sustentabilidade das artes e ofícios tradicionais;
  • agir para qualificar a defesa dos valores das culturas locais e as representações de natureza etnográfica;
  • cooperar com as organizações que operam no campo do folclore, do turismo, da cultura e do património;
  • actuar com sentido de responsabilidade, deontologia e ética;
  • integrar-se no sector, cultivando-se e actualizando conhecimentos e procedimentos, numa visão de formação contínua e ao longo da vida;

Fonte: http://portal.ipt.pt/portal/portal/posgradPCEEA/objetivos

FAFE ADERE AO DIA EUROPEU SEM CARROS

O Município de Fafe volta a aderir este ano ao Dia Europeu Sem Carros, que decorre este sábado, dia 22 de setembro, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade.

“Na Cidade sem o meu carro” é o lema da iniciativa que decorrerá ao longo do dia e visa retirar os automóveis do centro urbano, sensibilizando os cidadãos para a utilização de meios alternativos de deslocação.

As medições efetuadas nas edições anteriores do Dia Europeu Sem Carros demonstraram que os níveis de ruído e poluição diminuíram drasticamente, nesse dia, razão por que a autarquia vai continuar a apostar na iniciativa, para “ganhar um dia mais limpo e uma cidade melhor para viver”.

Visando proporcionar uma mobilidade sustentável e amiga do ambiente, entre as 07h00 da manhã e as 20h00, as principais artérias do centro urbano estarão interditas ao trânsito (Zona Sem Trânsito Automóvel), com exceção de situações de emergência ou transportes públicos coletivos.

O centro da cidade é nesse dia devolvido aos peões. As zonas mais centrais vão servir para passear, andar de bicicleta, trotineta, patins, ou veículos não poluentes.

Entretanto, ao longo do dia vão ser levadas a cabo diversas atividades lúdicas, com o apoio de diferentes entidades e associações.

O centro da cidade será ocupado com atividades de slide, Torre de Multiatividades (escalada e rappel), cavalos, bicicletas e carros de pedal, orientação, jogos tradicionais populares, insufláveis e prevenção rodoviária, entre outras atividades físicas, que estão abertas a todo o público que nelas queira participar.

POETAS “ENCANTARAM NOVAMENTE TERRAS DE BOURO E O GERÊS”

O XII Encontro Nacional de Poetas, evento realizado no passado dia 15 de setembro, na vila do Gerês, ficou novamente marcado pela elevada adesão de cerca de uma centena de poetas oriundos de todo o país. Com efeito, de Olhão à Zambujeira do Mar, de Vila Franca de Xira a Aveiro, passando pelo Porto ou Póvoa de Varzim e culminado em Bragança, de todo o lado chegaram poetas que “declamaram todo o seu amor, não só à poesia mas também à beleza inaudita do Gerês”.

DSC09618

O presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Dr. Joaquim Cracel, que presidiu à abertura e encerramento dos trabalhos, enalteceu a escolha do concelho e da vila termal para a organização de tão importante acontecimento cultural, não deixando de realçar que Terras de Bouro tudo fará para que este encontro anual, de promoção e divulgação da poesia e também da beleza e do turismo cultural de Terras de Bouro e do Gerês, continue no concelho. Nesse sentido procedeu também à apresentação do projeto de uma antologia poética que reunirá as quadras vencedoras destas doze edições do evento, estando a edição a cabo do município, (com a apresentação pública a decorrer no próximo dia 20 de outubro, Dia do Município) e que será, posteriormente, distribuída pelos participantes do Encontro Nacional de Poetas.

Na organização esteve igualmente o jornal “Poetas & Trovadores”, na pessoa do seu director, Dr. Barroso da Fonte e ainda a Associação de Escritores Minhoto – Galaicos, “Calidum”, através do seu presidente e também poeta, João Luís Dias.

Nesta décima segunda edição, além da já usual apresentação de trabalhos dos poetas presentes decorreu a realização de um concurso de quadras populares a que o município se associou, premiando os três melhores concorrentes e onde foram também atribuídas sete menções honrosas para os sete melhores trabalhos.

DSC09691

DSC09615

BRAGA: RUSGA DE SÃO VICENTE ORGANIZA TERTÚLIA

Sob o lema - “Etnografia e Identidade(s) no Futuro”, ao longo destes nove anos de “Serões no Burgo/Tertúlias Rusgueiras”, abrimos uma parte significativa do vasto leque dos nossos patrimónios. Passamos em revista, patrimónios herdados, adquiridos, transformados - para o bem ou para o mal -, construídos e destruídos, promovidos e despromovidos. Patrimónios humanos, naturais e culturais, materiais e imateriais.

Convite_60_21setembro2012

Contamos já, com mais de uma centena e meia de convidados entre, artesãos e artistas, poetas e escritores, académicos e investigadores, decisores políticos (de âmbito local e nacional), responsáveis da hierarquia religiosa, diretores e presidentes de diversas instituições ou organismos públicos, dirigentes associativos, cidadãos/bairristas, entre muitos outros. Com o público presente, partilharam, discutiram, refletiram, e, porventura, propuseram soluções e/ou alternativas sobre as temáticas abordadas.

Assim, na passagem da 60ª edição desta iniciativa, que é já uma referência no contexto da atividade cultural da região e não só, farão parte do painel de convidados a Drª Aida Mata, Presidente da associação "Grupo de Amigos do Mosteiro de São Martinho de Tibães (GAMT), a Profª Catedrática Manuela Martins, Presidente da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, a  Profª Laurinda Figueiras, Presidente da Ronda Típica da Meadela - Viana do Castelo, o Dr. Luís Tarroso, Presidente da associação Estaleiro Cultural Velha-a-Branca e o Dr. Vitor Ramalho, Presidente da Fundação INATEL.

O tema a abordar será: - "Tertúlias Rusgueiras - 60 edições na abordagem, discussão e propostas de salvaguarda e promoção de patrimónios".

Os momentos artísticos serão da responsabilidade do Concertinista Henrique Figueiras e da Rusga de São Vicente

GUIMARÃES: GRUPO FOLCLÓRICO DA CORREDOURA VAI À FOLKLORIADA NA COREIA DO SUL

O Grupo Folclórico da Corredoura vai representar Portugal no Folkloriada, na Coreia do Sul.

Trata-se de um certame organizado pelo CIOFF – Conselho Internacional de Organizações de Festivais de Folclore e Artes Tradicionais que reúne grupos de cerca de 40 países.

581241_297737413641911_1891614676_n

Em conferência de imprensa realizada na passada segunda-feira, o Presidente do Grupo Folclórico da Corredoura manifestou a sua satisfação pelo facto do grupo a que preside marcar presença num dos festivais da música popular mais importantes do Mundo. Este ano o Folkloriada decorre na cidade coreana de Anseong, onde actuarão cerca de dois mil componentes e músicos, num festival de jogos tradicionais, artesanato, exposições e degustação de pratos tradicionais.

No encontro com os jornalistas que decorreu no auditório das instalações da GNR a Vereadora da Cultura da Câmara de Guimarães salientou que a presença do Grupo Folclórico da Corredoura neste festival internacional na Coreia do Sul demonstra a sua abertura a novos desafios.

“Esta participação no Folkloriada manifesta um estado de alma que caracteriza a predisposição do do Grupo Folclórico da Corredoura para desafios diferentes”, sublinhou Francisca Abreu.

No mesmo sentido se pronunciou o Presidente da Junta de S. Torcato. Bruno Fernandes considera que esta nova participação internacional do Grupo Folclórico da Corredoura prestigia a instituição e promove as tradições culturais da vila.

O Folkloriada vai decorrer de 1 a 14 de Outubro. O Grupo Folclórico da Corredoura parte para a Coreia do Sul no próximo dia 27, com uma delegação composta por 25 elementos, entre bailarinos e músicos. A deslocação custa cerca de 30 mil euros, valor que tem de ser suportado pelo Grupo. E como objectivo de angariar fundos que ajudem a custear a viagem, realiza-se, domingo, o espectáculo “Corredoura e os seus amigos”, marcado para às 16h00, no auditório da Universidade do Minho.

“Com este espectáculo pretendemos envolver a comunidade”, salientou Henrique Macedo.

Fonte: http://www.guimaraesdigital.com/

GALIZA E A URGÊNCIA DE UMHA VERDADEIRA REFORMA ORTOGRÁFICA

20081012_mauricio

Leio nas páginas do Galicia Confidencial umha informaçom sobre os problemas e riscos para o galego na era digital, feita a partir de um estudo realizado por investigadoras galegas para umha instituiçom europeia.

Polos vistos, o tal informe lamenta a escassa presença do galego no mundo das novas tecnologias e da internet, advertindo da ameaça que a globalizaçom supom para a sobrevivência do nosso património lingüístico e cultural. Como noutros estudos parecidos, conclui que é preciso investir mais em criar recursos em galego, investigar, inovar e desenvolver.

Nom é objeto destas linhas analisar tal estudo, muito menos despachá-lo a partir dumha notícia inevitavelmente superficial. Unicamente, aproveito para advertir sobre a focagem errada com que na Galiza vimos tratando os problemas, carências e desafios que a nossa comunidade lingüística enfrenta no ámbito das novas tecnologias e nom só.

Deveria ser já umha vulgar obviedade afirmar que pertencemos a umha comunidade lingüística nom só internacional, mas intercontinental, formada por um número crescente de falantes, estimado já nos últimos estudos em 240 milhons de pessoas. Umha das maiores comunidades lingüísticas do mundo, nascida muito tempo atrás neste canto do planeta chamado Galiza.

A esse facto soma-se um outro nom menos importante: o principal e mais populoso país dos que formam esse grande espaço, o Brasil, tem um peso crescente no cenário internacional e umha presença especialmente significativa no mundo das novas tecnologias, especialmente na internet.

Esta obviedade que acabei de formular é totalmente desconsiderada pola maioria de entidades e pessoas participantes, de umha forma ou outra, na política lingüística existente na Galiza. Somos, da comunidade de países de fala galega ou portuguesa, o país que mais necessita do reforço dessa comunidade internacional de falantes mas, paradoxalmente, somos o único cujas instituiçons públicas a desprezam ao ponto de continuarmos sem fazer parte do organismo institucional que os agrupa: a CPLP.

Todo um disparate que ninguém entende a partir de parámetros galegófilos e de puro utilitarismo num contexto de grave ameaça para a continuidade da nossa comunidade lingüística. Apelar a particularismos evidentes ou a barreiras artificiais como a ortográfica para manter o galego isolado do seu campo de jogo natural é condená-lo à precariedade e à morte lenta a que todos e todas assistimos.

Porém, a quem afirma que a ortografia é secundária e que mesmo dentro da escrita castelhanizante praticada polas instituiçons atuais é possível dar umha orientaçom diferente às relaçons entre a Galiza e a lusofonia,  deveremos responder que até agora a ortografia tem funcionado como umha clara e efetiva fronteira visual. De facto, hoje vemos como os defensores de um suposto possibilismo ortográfico combinado com um reintegracionismo teórico aderem acriticamente a campanhas pola galeguizaçom em ámbitos como o do software informatico ou as redes sociais, quando o bom senso deveria impor-se e reconhecer que nesse terreno temos já todo o caminho andado.

Eis a importáncia fundamental de umha verdadeira reforma ortográfica. Adiar a adoçom de umha ortografia substancialmente comum ao campo lusófono continuará a favorecer este absurdo isolamento auto-imposto e um gasto de energias preciosas em iniciativas totalmente estéreis, como a interminável produçom de materiais já existentes na nossa língua. Mudar a ortografia e, em simultáneo, fazer circular na Galiza todo o tipo de produtos culturais em português é dar um oxigénio imprescindível à nossa língua no seu território originário e permitirá umha rápida mudança na consciência social, valorizando as grandes potencialidades do galego como língua útil para o nosso povo.

Digamo-lo mais umha vez: o galego nom sofre nengumha ameaça. É um dos poucos idiomas em forte expansom demográfica, privilegiado pola globalizaçom em curso e cuja sobrevivência está garantida num futuro mais que imediato. O que está em causa é a própria comunidade lingüística e nacional galega.

A reorientaçom imediata da estratégia normalizadora poderá reincorporar-nos ao nosso espaço próprio sem perdermos a nossa milenária identidade galega. O continuísmo atual garante o nosso final como povo, nos braços de um regionalismo tam inofensivo como assimilável pola “riqueza e diversidade espanhola”.

Maurício Castro

Fonte: http://www.pglingua.org/

GUIMARÃES: CASA DOS LOBO MACHADO

A fotografia, feita a partir de negativo de gelatina e prata em vidro, é da autoria de Eduardo Portugal, data de 1926 e retrata a casa dos Lobo Machado onde atualmente funciona a Associação Comercial e Industrial de Guimarães.

Foto: Arquivo Municipal de Lisboa

A imagem mostra o edifício na atualidade

AS FEIRAS NOVAS DE PONTE DE LIMA HÁ QUARENTA ANOS

Esta foto foi tirada no dia 16 de Setembro de 1972, no início das Feiras Novas de Ponte de Lima. (Foto: Carlos Gomes)

As Feiras Novas de Ponte de Lima constituem uma verdadeira obra de arte total. Não existe pintor, por mais talentoso e inspirado que consiga reproduzir as cores e transmitir as emoções que se vivem naquelas festas. A tela teria de reproduzir a profusão das cores intensas e as alegres rapsódias dos tocadores de concertina, o festival pirotécnico reflectindo nas águas espelhadas do rio Lima, o aroma do sarrabulho pairando no ar, os toques de campainha dos carrosséis, o bulício da feira e sobretudo o ambiente de paixão que ali se vivem durante vários dias consecutivos.

Quem pela primeira vez vai às Feiras Novas, experimenta uma sensação inesquecível que apenas a festa minhota é capaz de proporcionar. E, então, jamais se desprenderá de uma tão intensa paixão e recordará, para sempre, os inesquecíveis momentos vividos no ambiente de uma das mais características romarias minhotas. 

298385_212332515487506_164072166980208_550527_7635

O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO!

Mais de 5 mil pessoas juntaram-se na Avenida Central em Braga

Cerca de meio milhão de pessoas saiu hoje à rua em quatro dezenas de localidades de norte a sul do país e ainda em várias cidades europeias onde existem comunidades portuguesas, para protestar contra as medidas de austeridade impostas pelo governo que de forma discriminatória atingem trabalhadores e pensionistas da segurança social.

indignados+em+Braga

Lisboa, Porto e Braga foram as cidades onde as manifestações populares registaram uma maior adesão que, ironicamente, teve na recente entrevista do primeiro-ministro um apoio de peso na medida ao ter anunciado o propósito de impor ainda mais sacrifícios aos portugueses.

Na rua estiveram pessoas de todas as idades e profissões, sem distinção de credos políticos ou outros, numa clara demonstração de descontentamento e indignação que os promotores tiveram a preocupação de sublinhar ser independente em relação a partidos políticos e estruturas sindicais. De registar também a descrença generalizada em relação aos políticos patente no elevado número de mensagens críticas expressas em numerosos cartazes e que prenuncia o fim de um ciclo político.

Os desfiles realizaram-se de uma forma pacífica e ordeira, numa clara manifestação de unidade onde, com grande frequência, se entoaram palavras de ordem que fizeram recordar outros momentos históricos vividos entre nós como “o povo unido jamais será vencido!”

Fotos: http://sicnoticias.sapo.pt/

Pág. 1/2