Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

O MÍTICO LETHES E AS LEGIÕES ROMANAS DE DÉCIMO JÚNIO BRUTO

Segundo a mitologia grega, o rio Lethes era um dos quatro rios que banhava o Hades. A passagem da vida para a morte constituía a travessia feita do rio Lethes – o rio do esquecimento – através de uma barca conduzida por Caronte. Foi aliás, com base neste mito que Gil Vicente escreveu os seus autos, mormente o Auto da Barca do Inferno.

Lethes - Romanos (3)

Como é sabido, os romanos assimilaram a cultura dos gregos, limitando-se a atribuir denominações latinas às suas divindades.

Quando no ano 163 Antes de Cristo, as legiões romanas comandadas por Decimus Julius Brutus chegaram à margem esquerda do rio Lima, elas temeram atravessar o rio Lima por acreditarem tratar-se do rio do esquecimento e, ao fazerem-no, esquecerem-se para sempre da sua pátria e de si mesmos. A superstição foi desfeita quando o tribuno romano atravessou o rio e, da outra margem, chamou todos os seus soldados pelo seu próprio nome.

Pese embora os contemporâneos já não acreditarem na visão mítica do Hades, o rio Lima continua a enfeitiçar quem se abeira das suas margens, tal é o encanto que as mesmas causam a quem visita terras limianas.