Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

DADORES DE PAREDES DE COURA NÃO SUSPENDEM COLHEITAS DE SANGUE

Em resposta ao anúncio público de que várias associações de dadores de sangue de todo o país vão, a partir de hoje, suspender as colheitas de sangue, em protesto contra o fim da isenção de pagamento de taxas moderadoras, recebemos da Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Paredes de Coura (ADASPACO) um comunicado que a seguir se transcreve e, através do qual, aquela entidade se demarca da referida posição, reafirmando a sua decisão de não suspender as colheitas de sangue.

IMG_0220

Caros (as) Amigos (as),

A suspensão das colheitas de sangue não é solução, pois ao não existir sangue para quem mais precisa, MORREM PESSOAS. As associações de Dadores de Sangue que apregoam a suspensão, e felizmente são muito poucas e muito pouco representativas, quer em termos absolutos, quer em termos relativos, estão a ter uma atitude de desrespeito para com a vida humana.

Escolhemos criar condições para a dádiva de sangue, dinamizar núcleos de dadores, a título GRATUITO, ANÓNIMO E BENÉVOLO, e é nesse base que operamos, não na base da visibilidade pública. Devemos apresentar o nosso desagrado, veemente, a quem de direito, e não suspendendo colheitas.

Quando se trata de vidas humanas, a dádiva de sangue É SAGRADA e deve ser mantida, apesar de todos os constrangimentos. Também não podemos ser ingénuos, existe uma percentagem (inquantificável, pela minha pessoa) que dá sangue porque tem direito à isenção, mas também é verdade que o Dador de Sangue fornece, GRATUITAMENTE, o seu sangue e se receber em troca a isenção de taxas moderadoras, é perfeitamente natural. O Estado também é pouco "sério" porque "adquire" sangue a título gratuito e posteriormente vende-o, nesse critério, deveria, eventualmente, remunerar o dador benévolo à sua aquisição!

 No caso do associativismo, e falo por nós, nunca retiramos 1 cêntimo de benefício, trabalhamos ao lado dos Dadores, motivando-os, e em parceria com associações de dadores dignas desse nome, lutar para que nunca falte sangue para quem mais precisa e pelas melhores condições possíveis.

Existimos desde 1989 em Paredes de Coura (concelho do Distrito de Viana do Castelo), temos 23 anos de história, a par com outras associações do Distrito de Viana do Castelo que existem; nomeadamente Meadela, Areosa, Caminha, Ponte de Lima, respeitamo-nos mutuamente, e trabalhamos para que NUNCA FALTE SANGUE PARA QUEM MAIS PRECISA, dinamizamos colheitas de sangue, em parceria com instituições do Alto Minho, de forma responsável. Lutamos para que nunca falte sangue e não vemos os dadores de sangue como arma de arremesso ou de "status quo".

Um bem-haja a todas as pessoas que dinamizam e trabalham na dádiva de sangue que, por si só, é, em nossa opinião, o acto mais belo, solidário e mais humano que pode existir.

Dê Sangue. Dar Sangue é Dar Vida.

O Presidente da Assembleia Geral da ADASPACO

Daniel Filipe Guedes Vieira Teixeira Pereira - Sócio Dador n.º 703

O Presidente da Direcção da ADASPACO

Adriano Augusto Leite Ribeiro - Sócio Dador n.º 005