Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

TELERADIO MOLDOVA: PORTUGAL FOI UMA DAS MAIS COLORIDAS TENDAS DA EXPOSIÇÃO DA DIÁSPORA MOLDÁVA

A diáspora participou da exposição-feira "em qualquer lugar"

Tradições, costumes e cultura de muitos países do mundo situou-se em uma tabela. A exposição-feira sob o título "Moldávia em qualquer lugar" diáspora apresentou seus pratos e artesanato de países em que vivem, relata a transportadora.

20992592_1603254909748794_6065509632213651033_n.jpg

Os visitantes que passaram hoje no Festival "Gustar" de velho Orhei tinham a oportunidade de chegar a Portugal Itália, no Canadá ou Geórgia. Este ano, pela primeira vez nos representantes de exposição participam na diáspora na Geórgia e no Cazaquistão.

Os Moldavos que voltaram por uns dias a sua casa têm pratos tradicionais preparados e também trouxeram itens e mascotes que refletem a especificidade de cada país. Uma das mais coloridas tendas foi o de Portugal. Outro campeonato Obtido em países ultramarinos e símbolo do estado de acolhimento.

Os hóspedes do evento tiveram a oportunidade de saborear pratos tradicionais, mas também para comprar guloseimas. Os organizadores estão propondo que através de tais eventos para fazer amizade com as comunidades da Moldávia.

"Temos o mundo pessoas bonitas que têm integrado perfeitamente com amor e voltar para casa," disse Olga Carrillo, chefe do gabinete de relações com a diáspora.

Diáspora na Moldávia dias começou na sexta-feira e terminará domingo. Os eventos são organizados sob o patrocínio do governo.

Capturarmol.PNG

CÂMARA DE ARCOS DE VALDEVEZ ANIMA MERCADO MUNICIPAL

Depois de requalificar o interior do Mercado Municipal, num investimento de 600 mil euros, e de terem sido melhorados os espaços concessionados aos comerciantes e produtores locais, a Câmara Municipal pretende agora dinamizar e atrair mais pessoas ao Mercado.

3 (7).jpg

A Autarquia encontra-se a realizar ações de animação no local, nomeadamente através de espetáculos musicais, exposições, entre outras iniciativas.

De referir que também estão a ser melhorados os arranjos exteriores, aumentada a área de estacionamento e será objeto de intervenção a fachada do edifício forma a embeleza-lo, num investimento que ultrapassa os 200 mil euros.  

Com esta medida pretende-se incrementar o negócio de quem lá trabalha e tornar o espaço ainda mais dinâmico a atrativo.

Capturararc1 (1).PNG

Capturararc2 (1).PNG

ROMARIA DA SENHORA D’AGONIA AINDA AGORA ACABOU E A FESTA JÁ DEIXA SAUDADES!

A História, as tradições e os usos e costumes das gentes de Viana do Castelo reuniram-se uma vez mais no grandioso cortejo histórico e etnográfico da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia que muitos milhares de pessoas tiveram oportunidade de assistir.

20953085_10214552626355935_5917644253940671824_n (1).jpg

Ao longo das ruas da cidade minhota desfilaram figurantes representando grandes vultos nomeadamente das letras e das artes ligadas de algum modo a Viana do Castelo e ainda quadros históricos e etnográficos.

Espectáculo de indescritível beleza, reflectindo a exuberancia que tanto caracteriza o minhoto, o cortejo da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia é porventura o maior espectáculo de carácter etnográfico que se realiza em Portugal. E, a par dos quadros históricos e etnográficos, possui ainda a particularidade de mostrar as mais belas moças que fazem do Minho e de Viana do Castelo o recanto do país, onde a par da beleza da paisagem, possui o encanto das mais lindas mulheres.

À Romaria da Senhora d’Agonia acorre a participar e a assistir gente de todo o Minho, desde Arcos de Valdevez a Vila Verde, de Barcelos a Melgaço, de Braga a Ponte de Lima. Em dia de romaria à Senhora d’Agonia, somos todos de Viana – somos todos vianenses!

Fotos: José Carlos R. Vieira

20883074_10214553043686368_13105019462405193_n.jpg

20883098_10214552879922274_4403463753423182228_n.jpg

20914174_10214552846841447_239691573858211975_n.jpg

20914546_10214553063166855_5935110072387240246_n.jpg

20914614_10214553041246307_8581898309704117886_n.jpg

20914693_10214552995765170_2974152627106341943_n (1).jpg

20914716_10214552865561915_1443666764354319105_n.jpg

20915106_10214553036006176_7903040233691829813_n.jpg

20915202_10214553040406286_5928396329332592888_n.jpg

20915223_10214552871642067_3681994977081133622_n.jpg

20915278_10214552854881648_7688666249410771072_n.jpg

20915287_10214553096687693_2858500384307761395_n.jpg

20915415_10214552990365035_4774208406641620377_n.jpg

20915440_10214553058406736_6216387087309216075_n.jpg

20915478_10214553060406786_1275817034892124546_n.jpg

20953036_10214552864161880_613646302495205775_n.jpg

20953075_10214553079567265_1606016020415053586_n.jpg

20953229_10214552883722369_5615559650873514406_n.jpg

20953294_10214553036086178_1063234338789439433_n.jpg

20953395_10214553059366760_9077639636499953383_n.jpg

20953413_10214553075167155_369396692531418100_n.jpg

20953420_10214553046686443_3715191525402995637_n.jpg

20953448_10214553054166630_6980104220389337247_n.jpg

20953543_10214553056686693_5580302527694255392_n.jpg

20953555_10214552866681943_3108798420008205876_n.jpg

20953648_10214553043886373_4127605945663862148_n.jpg

20953890_10214553006765445_1892054336610242878_n.jpg

20953910_10214553038046227_2228290295166266653_n.jpg

20953959_10214553052286583_7047384715904146989_n.jpg

20954016_10214553044886398_7111847151269378571_n.jpg

20954048_10214552863241857_4095015325331193227_n.jpg

20954050_10214552873162105_1724115822541139093_n.jpg

20954086_10214552869802021_8941542940948372605_n.jpg

20992715_10214553045686418_7417171596966444017_n.jpg

20992730_10214553057846722_6945223768771817471_n.jpg

20992730_10214553066286933_3145325937534279702_n.jpg

20992817_10214552874922149_9180053012554645379_n.jpg

20992843_10214552992285083_8056132470611039117_n.jpg

20992856_10214552849521514_3959601987383764783_n.jpg

20992859_10214553039006251_4013028445556891631_n.jpg

20992894_10214553066926949_7390279881793391243_n.jpg

20992978_10214553087847472_7193710752971465482_n.jpg

20993030_10214552875842172_4562811628577137856_n.jpg

20993077_10214553037806221_3908421650502458048_n.jpg

20994033_10214553074927149_7219646485861350379_n.jpg

20994100_10214552627155955_2005666162255368818_n.jpg

20994180_10214553051726569_4431806695118416126_n.jpg

20994195_10214552867401961_5713872985984013520_n.jpg

20994196_10214553068206981_1234829830210368412_n.jpg

20994262_10214552871082053_2428389711139537772_n.jpg

21032319_10214552847041452_4088265965105034665_n.jpg

21032435_10214552876722194_7856033457450542331_n.jpg

21034278_10214553055806671_6098524942743193220_n.jpg

FOLCLORE: PEDIDO DE PERMUTA

My name is Andrej Jankovic and I'm contacting you because my folklore group wants to apply to some of folklore festivals in Portugal.

Can you please send me an e-mail list to contact the festivals?

Tradução:

Meu nome é Andrej Jankovic e eu estou entrando em contato com você porque meu grupo folclore quer aplicar-se a alguns dos festivais de folclore em Portugal.

Você pode por favor me enviar uma lista de email para entrar em contato com os festivais?

Andrej Jankovic

andrejjankovic94@gmail.com

FAMALICÃO: CELTIBEROS REGRESSAM AO MINHO

Festival “Sons da Celtibéria” realiza-se este fim-de-semana em Landim

É na freguesia de Landim, em Vila Nova de Famalicão, que vai ter lugar, este fim-de-semana, a quinta edição do festival Sons da Celtibéria.

Grupo Pauliteiros de Miranda vai marcar presença no Sons da Celtibéria.jpg

A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal com o apoio da junta de freguesia local, realiza-se esta sexta e sábado, dia 25 e 26 de agosto, na Alameda do Mosteiro, tem entrada gratuita e promete voltar a trazer o universo celta para a agenda cultural do concelho famalicense.

A edição deste ano dos Sons da Celtibéria arranca com uma arruada pelas ruas da aldeia ao som do Grupo Zés P’reiras “Os Delaenses”. Do programa do evento constam ainda as atuações dos Hot Air Baloon e dos Folk 5, no dia 25, e dos galegos “Milésios” e do Grupo Pauliteiros de Miranda, no dia 26.

Destaque ainda para a habitual mostra de produtos da terra que se realiza nos dois dias do certame, entre as 14h00 e as 24h00, com o melhor do artesanato e da gastronomia local.

Recorde-se que a iniciativa “Sons da Celtibéria” nasceu em 2013 com o objetivo de promover a fruição e um novo olhar sobre a música tradicional do país e da região então denominada Celtibéria. O ritmo, a linguagem popular, o uso de instrumentos, como o violino, a harpa, a gaita de foles, os tambores em pele e as flautas, são elementos indissociáveis deste conceito musical que a autarquia famalicense pretende preservar e promover através desta atividade.

FAMALICÃO É O PARAÍSO DO CINEMA

“O espaço que nos une” encerra sessões de cinema ao ar livre na Devesa

É com um filme de ficção científica que os famalicenses se despedem, esta quarta-feira, dia 23 de agosto, das sessões de cinema ao ar livre no Parque da Devesa.

Cinema Paraíso.jpg

“O espaço que nos une”, realizado por Peter Chelsom, foi o filme escolhido para a última sessão da edição deste ano do Cinema Paraíso, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, o Cineclube de Joane e a Casa das Artes e que, recorde-se, arrancou no passado mês de julho.

A história do filme começa com o envio de um grupo restrito de cientistas para uma missão no planeta Marte. “Durante a viagem, a astronauta Sarah Elliot descobre que está grávida, morrendo logo após dar à luz o primeiro humano nascido no planeta vermelho, sem ser revelado o nome do pai. Gardner cresce num ambiente totalmente condicionado, sob condições criadas artificialmente. À medida que o tempo passa, a sua curiosidade sobre o planeta Terra aumenta. Um dia, enquanto navega na internet, conhece Tulsa, uma rapariga da sua idade a viver no Colorado (EUA). Os dois passam a ser amigos e confidentes, partilhando longas conversas online. Quando finalmente surge a oportunidade de visitar a Terra, Gardner não cabe em si de entusiasmo por tudo o que espera conhecer e vivenciar. Mas assim que chegam ao destino, todos percebem que, por ter nascido em Marte, o seu corpo não está adaptado à atmosfera terrestre e que a sua estadia fora de um ambiente controlado pode colocá-lo em sério perigo de vida. Porém, decidido a encontrar-se com Tulsa, o rapaz encontra uma maneira de escapar”.

A sessão começa às 22h00 e tem entrada livre.

INCÊNDIOS DESTROEM FLORESTA E TERRENOS AGRÍCOLAS EM CABECEIRAS DE BASTO

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, esteve hoje, dia 21 de agosto, na freguesia de Cavez a acompanhar o evoluir da situação espoletada pelo incêndio florestal que deflagrou, esta manhã, na localidade de Moimenta.

Autarcas com Secretário de Estado da Administração Interna.jpg

Cerca de 30 efetivos, apoiados por um meio aéreo, oito veículos e uma máquina de rastos combateram as chamas sob a coordenação da Proteção Civil distrital, tendo o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, e responsável máximo pela Proteção Civil Municipal, acompanhado in loco a intervenção dos operacionais no terreno. Ardeu mato e eucaliptal.

Ontem, dia 20 de agosto, o presidente da Câmara e o presidente da Assembleia Municipal acompanharam o Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, que se deslocou até à localidade de Cambezes, na freguesia de Riodouro deste concelho, que foi fustigada pelas chamas ao longo do dia de domingo. O governante manifestou a sua preocupação perante a gravidade da situação neste verão de seca severa que tem contribuído para o flagelo dos incêndios por todo o território nacional.

Para o teatro de operações em Riodouro foram mobilizados mais de 100 efetivos, 28 veículos e três meios aéreos. Arderam cerca de 500 hectares de mato, pinhal e também terrenos agrícolas.

Durante o fim-de-semana, no concelho de Cabeceiras de Basto, os casos mais graves verificaram-se nas freguesias de Riodouro, Abadim e Cavez.

A Câmara Municipal agradece aos Bombeiros Cabeceirenses e a todas as restantes Corporações que participam no combate aos incêndios, registando com satisfação o esforço na proteção aos bens mais importantes como são as casas e outros haveres das populações locais.

Agradece igualmente à Proteção Civil Municipal, Distrital e Nacional, aos técnicos do ICNF, ao Gabinete Técnico Florestal, à GNR e aos Sapadores envolvidos.

Agradece ainda a todas as restantes pessoas e entidades que de alguma forma continuam a contribuir para o combate aos incêndios no nosso concelho.

Para todos o NOSSO MUITO OBRIGADO.

Presidente da Câmara em Cambezes, Riodouro.jpg

RIO CÁVADO ATRAIU AMANTES DE CANOAGEM

A Associação de Desenvolvimento Desportivo do Vale do Homem – ADDVH, em parceria com o Município de Amares e com o apoio do IPDJIPDJ - Instituto Português do Desporto e Juventude promoveu, durante a tarde de ontem, a 4ª Descida do Cávado pelo Ambiente. A iniciativa reuniu cerca de 50 participantes apaixonados por este desporto aventura, numa tarde que ficou marcada pela pura adrenalina, convívio e descontração.

3 (6).jpg

A praia fluvial de Figueiredo foi o ponto de partida para este passeio de caiaque que culminou no Parque de Lazer de Barreiros, após os participantes terem percorrido uma distância de 12 km dentro de água, usufruindo das belas paisagens do concelho Amares.

8 (3).JPG

12 (1).jpg

13 (2).jpg

ECOVIA DO LITORAL NORTE AVANÇA ENTRE FÃO E APÚLIA

Avança troço Fão-Apúlia da Ecovia do Litoral Norte

Vai avançar em breve a empreitada do troço Fão - Apúlia da Ecovia do Litoral Norte, entre Ofir e a Praia da Ramalha, numa extensão de 6 quilómetros e 200 metros, representando um investimento de aproximadamente 1 milhão 160 mil euros.

EcoviadoLitoral_Esposende.jpg

Entra, assim, na reta final a execução da Ecovia que está a ser construída no âmbito do programa Polis Litoral Norte e que vai ligar Caminha a Apúlia, numa extensão total de 73 quilómetros. A Ecovia insere-se num contexto alargado de intervenções dentro do Plano Estratégico e Requalificação e Valorização do Litoral, que contempla a Proteção e Defesa da Zona Costeira, a Prevenção e requalificação dos valores naturais, a Promoção dos Valores Naturais e Culturais Singulares do Litoral Norte e a Requalificação e revitalização de núcleos urbanos marítimos.

Em execução encontram-se a empreitada de construção da Ponte Pedonal e Ciclável sobre o Rio Neiva, em Antas, que ligará o concelho de Esposende ao de Viana do Castelo, bem como o percurso da margem esquerda do Estuário do Rio Neiva, também em Antas, e o percurso compreendido entre Cepães - Rio de Moinhos, em Marinhas, que totalizam um investimento de 1 milhão 274 500 euros, perspetivando-se para breve o arranque do troço Marginal de Esposende – Cepães, orçado em 350 mil euros.

No que respeita aos troços concluídos, contam-se a Avenida Marginal de Esposende, executada no âmbito da 3.ª fase da requalificação da Zona Ribeirinha (706 mil euros), e a Marginal de Fão (565 mil euros).

Em termos globais, e considerando também o montante de aproximadamente 350 mil euros do troço Fão - Fonte Boa da Ecovia do Cávado Homem, o investimento eleva-se a 4,4 milhões de euros, sendo que ultrapassará os 5 milhões de euros com a concretização do troço Mar – Foz do Neiva, obra já candidatada pela Sociedade Polis Litoral Norte.

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, assinala que a Ecovia do Litoral constituirá uma revolução no conceito de mobilidade suave e um importante ativo, contribuindo para a valorização do território concelhio. O projeto faz parte de um vasto conjunto de intervenções de requalificação e valorização da orla costeira de Esposende, que totalizam vários milhões de euros de investimento.

BANDEIRA AZUL REGRESSA À PRAIA DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Contra-análises afastaram receios e confirmaram as condições favoráveis à prática balnear

A praia de Vila Praia de Âncora recuperou hoje a Bandeira Azul da Europa, podendo ser usufruída na sua plenitude, incluindo os banhos de mar. As contra-análises imediatamente realizadas, logo que foram conhecidos resultados menos bons, vieram hoje confirmar a qualidade da água, tendo a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) autorizado o regresso do galardão europeu de qualidade. A Bandeira será içada esta tarde.

DSC_0461

 

Na sequência de resultados provisórios, resultantes de uma colheita efetuada na água balnear da praia, na passada semana, as autoridades competentes desaconselharam temporariamente a prática balnear, atitude que tem como consequência imediata o arriar da Bandeira Azul.

A Câmara Municipal acatou a determinação superior e informou a população, iniciando imediatamente os procedimentos para que fossem realizadas contra-análises, tendo as colheitas sido feitas ainda na sexta-feira passada.

Os resultados foram conhecidos hoje de manhã, tendo a Câmara realizado todas as diligências para agilizar a parte burocrática e a consequente autorização da APA para que a Bandeira Azul voltasse a ser içada.  

Como oportunamente informamos, tratou-se de uma medida preventiva, em virtude da deteção de resultados anormais nas análises, embora a Câmara mantivesse a expectativa positiva de que a Bandeira Azul regressaria ao local onde ela pertence, como acaba de acontecer. 

Vila Praia de Âncora.jpg

AMARES: GRANDE NOITE DE FADO EM BOURO SANTA MARIA

O Largo do Terreiro ganhou, na noite de sábado, um brilho especial naquela que foi a terceira edição da iniciativa "Amares em Fado". O espetáculo musical, dedicado à música classificada como Património Imaterial da Humanidade, foi abrilhantado pelas vozes de Filomeno Silva e Liliana Macedo, acompanhados pelo duo de guitarristas do concelho de Amares: Artur Carlos Caldeira, na guitarra portuguesa, e Daniel Paredes, na guitarra clássica.

"Amares em Fado" foi uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Amares, com o apoio da Junta de Freguesia de Bouro Santa Maria.

DSC05560.jpg

DSC05564.jpg

DSC05598.jpg

DSC05599.jpg

DSC05609.jpg

CERVEIRA E TOMIÑO PROMOVEM “ACESSIBILIDADE SEM FRONTEIRAS”

Eleito no Orçamento Participativo Transfronteiriço (OPT) 2017 Cerveira/Tomiño, o projeto “Acessibilidade Sem Fronteiras” propõe três dias de consciencialização social para a exclusão por incapacidade física/intelectual. De 3 a 5 de setembro, os dois concelhos vizinhos dinamizam um programa conjunto com caminhada, debate e atividade desportiva adaptada. Inscrições gratuitas decorrem até ao próximo dia 30.

Acessibilidade Sem Fronteiras.jpg

Através de um trabalho em rede de entidades de voluntariado social de Cerveira e Tomiño, este projeto inclusivo de âmbito transfronteiriço visa a elaboração de um diagnóstico em torno da problemática da acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida em ambos os concelhos, de forma a analisar a implementação de um programa que dê respostas ao nível de informação, apoio e visibilidade. Trata-se de um passo importante para tornar este território comum ainda mais acessível a todos, eliminando barreiras físicas ainda existentes.

O programa de três dias arranca com uma iniciativa que procura envolver as duas comunidades numa caminhada acessível agendada para domingo, 3 de setembro, com ponto de encontro no Parque de Lazer do Castelinho, às 10h00 (PT).  No segundo dia, 4 de setembro, as Jornadas “Atendimento para Tod@s” procuram lançar a reflexão e debate em torno da “Acessibilidade Universal; acessibilidade para todas as pessoas”, numa comunicação proferida por Jacinto Lareo, da Universidade de Vigo e Fundación Sálvora, e por Maria José Santos Comesaña; e das “Cidades sem Fronteiras, Cidades sem Barreiras – Como Desenhar Territórios Acessíveis”, num trabalho da Engª Paula Teles, da Rede de Cidades e Vilas de Excelência. Seguem-se dois workshops subordinados ao tema da “Deficiência Visual e Atendimento” (ACAPO) e à “Ponte no meu Lugar” (Vontade – Asociación de Persoas com Discapicad). Esta sessão de trabalhos decorre no Mercado de Tomiño, a partir das 10h30 (GAL).  No último dia do programa, 5 de setembro, vai ser dinamizada uma atividade desportiva acessível/adaptada de Remo e Slalom, no Cais Clube de Remo de Vila Nova de Cerveira, às 10h00 (PT).

A participação nestas atividades é limitada, pelo que os interessados devem efetuar inscrição gratuita, através de https://goo.gl/forms/Qk2jw22278OHLhpr2 , ou através do preenchimento da ficha de participação disponível no portal da Amizade Cerveira-Tomiño(Eventos).

De sublinhar que o primeiro Orçamento Participativo Transfronteiriço (OPT) Cerveira-Tomiño contou com cerca de 200 participantes, que elegeram três de seis projetos a ser implementados ao longo deste ano. Para além do “Acessibilidade Sem Fronteiras” agora em execução, foi ainda escolhida a organização da “Festa da Amizade Tomiño-Cerveira”, agendada para de 22 a 24 de setembro, e a realização do “1º Campus Desportivo Cerveira-Tomiño”, com data a definir. A segunda edição deste mecanismo de participação pública e de cidadania transfronteiriça já está a decorrer, com o período de apresentação de propostas em participacerveiratomino.eu

Integrado na Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Amizade Cerveira-Tomiño 2014-2020, o OPT faz parte de uma candidatura mais abrangente e conjunta dos dois concelhos, à primeira convocatória do INTERREG VA.

ESPOSENDE "ALERTA CIDADÃO"

Esposende: 'Alerta Cidadão' já está a fazer efeito

A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou com o projeto "Alerta Cidadão" e prepara novas iniciativas.

A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou, no passado dia 1 de Agosto, com o projecto "Alerta Cidadão", que já havia anunciado previamente. O sucesso excedeu todas as expectativas: previa-se que bastasse uma pessoa para dar andamento aos Alertas, porém logo no primeiro dia deram entrada mais de 20 pedidos, levando a Associação a colocar quatro pessoas dedicadas ao assunto. Os temas foram os mais diversos, desde simples buracos nas ruas até casos de grande impacto ambiental para o concelho.

Alerta01.jpg

Em paralelo, a Associação pretende lançar dois novos projetos durante o mês de Setembro, nas áreas da alimentação e vida saudável.

Como funciona o "Alerta Cidadão"

Depois de o alerta chegar à Associação, é enviada uma equipa ao local sinalizado para confirmar a autenticidade da queixa ou situação. É então aberto o processo, que será depois enviado para a Câmara Municipal de Esposende, que poderá, se assim o entender, encaminhá-lo para outras entidades. A Associação continuará a acompanhar a situação, deslocando-se ao local e mantendo-se em contacto com a pessoa que fez o alerta. Mais, a Associação não deixará o caso “morrer”, enviando o caso para outras entidades caso não se vislumbre uma solução em tempo útil.

É de salientar que todos os custos envolvidos e todo o trabalho serão integralmente suportados pela Associação.

Prova para o futuro, caso seja necessário

Ao encaminhar formalmente todas as situações, a Associação como que envia "por carta registada"; toda a documentação do processo é conservada para servir como prova de que foram alertadas as entidades responsáveis por uma determinada situação.

De futuro, e caso aconteça alguma situação grave (que todos esperamos que não aconteça) causada por negligência, a Associação irá assegurar-se de que as entidades envolvidas assumem as suas responsabilidades.

A tragédia do Funchal, ocorrida na manhã do último feriado de Nossa Senhora da Assunção (15 de Agosto), é infelizmente um bom exemplo de uma situação deste género. Uma família de cidadãos anónimos relatou a uma televisão que já tinha alertado o Município para o perigo que a árvore constituía e conservou documentos que serão entregues às autoridades para que a responsabilidade seja apurada.

Privacidade preservada

Para a pessoa que promove o alerta, será ainda mais fácil, pois a Associação não só "dá a cara" como assegura que os dados pessoais sobre a sua identidade serão totalmente preservados.

Movimento de cidadania, e não político

A Associação de Cidadãos de Esposende salienta ainda que pretende ajudar a resolver problemas, e não criar problemas ou ser um obstáculo à acção do Município ou de outras entidades.

A Associação não pretende que se tirem quaisquer ilações políticas da sua acção e mantém o projecto "#Alerta Cidadão" como uma ferramenta direcionada para a resolução de situações concretas.

A Associação continua receptiva a novos alertas, esperando contar com a contribuição e a cooperação de todos os esposendenses.

O envolvimento das empresas

A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou em 2016 (no dia 13 de Maio) e desde o seu início que se pode considerar a associação mais proactiva do concelho. A presidente Maria Araújo salienta o apoio e a colaboração de várias empresas locais, que permitem constantemente desenvolver novos projetos.

Como enviar um "Alerta Cidadão"

Além das empresas, é importante também a colaboração de cada cidadão. Para comunicar uma situação no âmbito do "Alerta Cidadão", pode enviar um e-mail para alertacidadao@cidadaosdeesposende.com ou directamente através da página web www.cidadaosdeesposende.com, no menu "Espaço Cidadão".

Foto alerta Cidadao.jpg